PROPOSTA CURRICULAR PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA EM MINAS GERAIS

CONTEÚDOS BÁSICOS COMUNS (conteúdos relevantes e necessários ao desenvolvimento de competências e habilidades consideradas imprescindíveis aos alunos em cada nível de ensino e que, portanto, devem ser ensinados em todas as escolas da rede estadual de ensino de Minas Gerais). CONTEÚDOS COMPLEMENTARES (conteúdos definidos pela escola para atender as necessidades e aos interesses dos alunos, observadas as condições da escola e as características locais e regionais da comunidade onde está inserida).

EIXO TEMÁTICO I ESPORTE

A Lei nº 9.615/98, batizada como Lei Pelé, regulariza o esporte em nosso país, caracterizando-o nas seguintes dimensões:

 ESPORTE EDUCACIONAL - praticado nos sistemas de ensino e em formas assistemáticas de
educação, evitando a seletividade, a hipercompetitividade, com a finalidade de alcançar o desenvolvimento integral do indivíduo e a sua formação para o exercício da cidadania e a prática do lazer.

 ESPORTE DE PARTICIPAÇÃO - praticado de modo voluntário, compreendendo as
modalidades desportivas praticadas com a finalidade de contribuir para a integração dos praticantes na plenitude da vida social, na promoção da saúde e na preservação do meio ambiente.

 ESPORTE DE RENDIMENTO - praticado segundo as normas gerais desta Lei e das regras de
práticas desportivas nacionais e internacionais com a finalidade de obter resultados e integrar pessoas e comunidades do país e estas com as de outras nações. TEMAS: Handebol; Basquete; Voleibol; Futsal; Atletismo (Corridas e Saltos); Peteca; Natação; Tênis; Esportes Radicais (lançamento e corridas: rústica, com barreiras); Vôlei de Dupla, Futvolei, Futebol de campo, Futebol de Areia, Tênis, Esporte Radicais: skate e escalada. O corpo no esporte. O esporte como fenômeno sócio-cultural TÓPICOS: História, características, elementos técnicos básicos, estratégias e táticas de jogo, riscos e benefícios da prática esportiva, regras, diferença entre esporte escolar e de alto-rendimento. implicações das diferenças corporais no esporte: gênero e aptidão física; cuidados específicos com o corpo nas práticas esportivas (hidratação, vestuário, alimentação, dentre outros); perspectiva da inclusão e exclusão social; possibilidade de superação de barreiras (medo, insegurança, falta de habilidade); forma de desenvolver atitudes e valores (solidariedade, respeito às diferenças, autonomia, confiança, liderança).

EIXO TEMÁTICO II JOGOS E BRINCADEIRAS

TEMAS: Jogos populares, jogos de raquete, jogos de salão, jogos derivados de esportes coletivos; Jogos eletrônicos, jogos de sorte. Capoeira. O jogo e as brincadeiras como fenômeno sócio-cultural. TÓPICOS: características dos jogos e brincadeiras; (re)criação de jogos, materiais e de regras coletivas; tipos, origem e história de diferentes jogos; a indústria do entretenimento e os jogos eletrônicos; as políticas públicas para os jogos de sorte (bingos e cassinos); a capoeira como jogo. Jogos e brincadeiras de diferentes culturas; jogos e brincadeiras tradicionais; diferença entre jogo e esporte; diferença entre o jogo com e contra (cooperação x competição). Origem e histórica de diferentes jogos e brincadeiras; importância dos jogos e brincadeiras para a vida sujeito; a perspectiva da inclusão nos jogos e brincadeiras.

por sua vez. A educação básica deve assegurar aos alunos a vivência de todas as dimensões da vida. O conhecimento sobre o corpo e vivido no corpo possibilita compreender a nossa existência no mundo. A democracia fundamenta-se no reconhecimento dos direitos humanos e no exercício dos deveres da cidadania. orais. A estética valorizando a afetividade e o prazer. pois é por meio dele que construímos significados comunicamos. na sensibilidade humana. psicológica. lingüística. como o outro. classes sociais. na dignidade humana. sobretudo. sobretudo. virtuais dentre outros – com senso crítico. após sua vivência. escritos. assumindo responsabilidades sobre elas. ou seja. como o meio físico. A democracia como exercício da cidadania fundamento do 7. Isso implica levar em conta diferentes fatores que atuam nas condições de vidas das pessoas como os fatores condicionantes das dimensões biológica. O fundamento estético.DIRETRIZES PARA O ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA 1. histórica. estética. etnias. O ensino da Educação Física não pode perder de vista a perspectiva de uma prática pedagógica inclusiva. pela autonomia e pelo exercício da liberdade com responsabilidade. cultural. Queremos que nosso alunos sejam capazes de ler. cultural. (5) é uma atividade que tem a tendência de se tornar permanente. (3) tem limites próprios de tempo e espaço dados pelos próprios participantes. a partir de escolhas conscientes e autônomas. ambiental. estimula a criatividade. dentre outras. interpretar e produzir diversos tipos de textos – gestuais. simultaneamente. . culturais. O fundamento ético da humanidade assenta no reconhecimento da identidade própria e do outro. A escolarização como tempo de vivência de direitos 6. o espírito inventivo. realizar algo que promova o bem estar e a alegria. Cinco são as características fundamentais da vivência lúdica: (1) é uma atividade voluntária o que implica a tomada de decisões dos participantes na organização da experiência. no presente. A ética e a estética como princípios norteadores da formação humana Compreender o corpo como totalidade significa conceber o sujeito a partir da indissociabilidade de suas dimensões biológica. materiais para que o aluno se perceba como sujeito de direitos e também de deveres. É preciso que a escola garanta condições pedagógicas. argumentativo. não discriminatória entre homens e mulheres de todas as idades. interagimos e nos constituímos como identidades individuais e coletivas. A ludicidade como essência da vivência corporal 5. Significa compreender que o ser humano é um todo indivisível que pensa. espiritual. a curiosidade pelo inusitado. independentemente de suas habilidades e performances. (2) é uma ação movida pelo desejo e satisfação de quem o participa. nas relações desses sujeitos consigo mesmos. sente e age. de modo a compreender os limites e possibilidades de sua vivência social. cognitiva. cultural e social. afetiva. pois motiva a formação de hábitos e de grupos com os mesmos interesses. (4) possibilita aos participantes organizar a atividade e construir ou recriar coletivamente as regras – a vivência lúdica constitui espaço de inovação e criatividade. A qualidade de vida como requisito para a vivência corporal plena 3. A ludicidade como essência da vivência corporal tem como características básicas o prazer e o exercício da liberdade. sócioeconômica e política. lúdica. Corpo concebido na sua totalidade 2. Falar em qualidade de vida implica pensar. As práticas corporais como linguagem 4.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful