Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE UNIFACS

BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

ELISMAR RIBEIRO SOUZA

QUÍMICA GERAL E CIÊNCIAS DOS MATERIAIS


PROPRIEDADES MECÂNICAS DOS METAIS

GUANAMBI-BA
2022
SUMÁRIO

VAMOS PRATICAR ...................................................................................................... 3

RELAÇÃO ENTRE AS PROPRIEDADES MECÂNICAS DAS LIGAS METÁLICAS


UTILIZADAS NA FABRICAÇÃO DE FACAS E ESPADAS ........................................... 4

ENCRUAMENTO .......................................................................................................... 5

A EVOLUÇÃO DESTE PROCESSO ............................................................................ 6


3

VAMOS PRATICAR

O estudante deverá realizar uma pesquisa sobre a relação entre as


propriedades mecânicas das ligas metálicas utilizadas na fabricação de facas e
espadas.
Procedimento: explicar, de forma objetiva, a relação entre o processo
conhecido como conformação mecânica (encruamento) e a dureza final desses
materiais.
O aluno deverá fazer um relato da evolução histórica desse processo, cujo
inícioocorreu há cerca de mil anos.
4

RELAÇÃO ENTRE AS PROPRIEDADES MECÂNICAS DAS LIGAS METÁLICAS


UTILIZADAS NA FABRICAÇÃO DE FACAS E ESPADAS

Liga metálica: são materiais com propriedades metalicas que contem dois ou
mais elementos quimicos sendo que pelo menos um deles é metal. Apesar da grande
variedade de metais existentes, a maioria não é empregada em estado puro, mas em
ligas com propriedades alteradas em relação ao material inicial, o que visa entre
outras coisas, a reduzir os custos de produção. É interessante constatar que as ligas
possuem propriedades diferentes dos elementos que as originam. Algumas
propriedades sao tais como diminuição ou aumento do ponto de fusao , aumento da
dureza , aumento da resistencia mecanica.

LIGA METALICAS MAIS COMUNS NO COTIDIANO:

- Aço: constituido por Fe e C.


- Aço inoxidável: constituido por Fe,C,Cr e Ni.
- Ouro de joias: constituido por Au(75%),Ag e ou Cu(25%) para o ouro 18K o ouro de
24K tem 99% de ouro.
- Amalgama dental: (utilizada em obturação) constituida por Hg,Ag e Sn.
- Bronze: constituido por Cu e Sn.- Latão: (utilizado em armas e torneiras) constituido
por Cu e Zn.
5

ENCRUAMENTO

O encruamento é um fenômeno modificativo da estrutura cristalina dos metais


e ligas pouco ferrosas, em que a deformação plástica realizada abaixo da temperatura
de recristalização causará o aumento de discordâncias na estrutura cristalina e
consequentemente o aumento de resistência do metal. Resumindo, o encruamento é
o aumento do limite elástico do material (resistência a tração) por deformação
plástica.
Esse tipo de tratamento térmico era conhecido dos egípcios por volta de 900
AC e constituía a base de uma indústria siderúrgica que produzia um material ideal
para fabricação de espadas e facas.

O processo passo a passo:

1 - Uma barra de aço (ferro e carbono) vai para uma fornalha até atingir cerca
de 700 °C. Cada tipo de espada ou faca é feito com uma composição de aço
diferente, quanto mais carbono na liga, mais dura será a lâmina – o que aumenta o
risco de quebra ao sofrer impactos.
2 - O cuteleiro (ou espadeiro) usava um martelo ou marreta como forma de
uma prensa pneumática de hoje em dia para dar pancadas no aço quente e
compactar o metal. Elementos indesejados, como o oxigênio, são eliminados da liga e
o aço fica mais firme, quando o aço esfria, volta ao forno para amolecer.
3 - Com a barra ainda candente, avermelhada e maleável pelo calor, o forjador
faz várias dobras antes de voltar a prensá-la, isso garante que o ferro, o carbono e
outros elementos presentes na liga, como cromo, níquel e silício, fiquem bem
misturados.
4 - Para finalizar o serviço, a lâmina é conectada ao cabo, formado pela guarda
(que separa a mão do guerreiro da lâmina), o punho (por onde ele empunha a
espada) e o pomo (base que trava todo o conjunto com parafusos).
6

A EVOLUÇÃO DESTE PROCESSO

A produção de ferro teve início na Anatólia cerca de 2000 AC tendo sido a


idade do ferro plenamente estabelecida por volta de 100AC. Nessa época a
tecnologia de fabricação de ferro se espalhou pelo mundo, cerca de 500 AC chegou
às fronteiras orientais da Europa e por volta de 400 AC chegou à China, os minérios
de ferro eram facilmente encontrados e a outra matéria prima importante para a
fabricação do aço, o carvão era bastante disponível. O ferro era produzido em
pequenos fornos poço na forma de torrões ou pedaços sólidos, denominado tarugos.
Esses eram em seguida forjados a quente na forma de barras de ferro trabalhado,
possuindo maleabilidade, contendo, entretanto, pedaços de escória e carvão, o teor
de carbono destes primeiros aços variava de 0,07% até 0,8% sendo somente este
último considerado, de fato, um aço, quando o teor de carbono do aço supera 0,3%, o
material se torna muito duro e frágil caso seja temperado (resfriado bruscamente em
água) de uma temperatura acima de 850° a 900°C a fragilidade pode ser evitada ou
minimizada por aquecimento do aço a uma temperatura entre 350ºC e 500ºC,
tratamento térmico denominado revenido. Esse trabalho a frio também é conhecido
como encruamento.

Você também pode gostar