Você está na página 1de 156

MANUAL DE

OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO
Empilhadeira contrabalançada
a bateria de li-íon G2

1.5-3.8t
PREFÁCIO
As empilhadeiras contrabalançadas com bateria de lítio série G2 1,5-3,8t são
recém-projetadas para satisfazer as necessidades do mercado com base no
avançado sistema de gerenciamento de bateria de lítio e nas características de
alta densidade de energia da bateria. O equipamento tem características de
respeito ao meio ambiente, livre de manutenção, longa vida útil, alta eficiência,
economia de energia, segurança e é adequado para baixas temperaturas. Essas
empilhadeiras são adequadas para manuseio e empilhamento de mercadorias
embaladas em estações, portos, pátios de mercadorias e armazéns e amplamente
utilizados no processamento de alimentos, leves e têxteis, indústrias de mineração
e outras fábricas.
Este produto não é adequado para trabalhar em ambientes empoeirados, alta
temperatura e alta corrosão! Para trabalhar em um ambiente com pouca poeira
(não condutivo), é necessário limpar e manter todas as peças regularmente.
Devido ao novo conceito PI e design ergonômico, este produto tem
componentes avançados, como ponte de direção integral de baixo ruído e alta
eficiência, ponte de direção de grande ângulo, sistema de levantamento de campo
amplo, proteção superior do tipo estampagem integral com teto etc., e é equipado
com motor elétrico de alta qualidade, bateria, controle elétrico MOSFET e
instrumento de combinação de cristal líquido de tela grande colorida, válvula de
operação hidráulica, iluminação em LED. Portanto, tem as vantagens de
desempenho superior, operação conveniente, amplo campo de visão, direção
flexível, frenagem confiável, bom desempenho dinâmico, baixo ruído, sem
poluição e bela aparência.
Este manual apresenta as especificações, operação, manutenção, serviço,
construções dos principais conjuntos e princípios de trabalho dos caminhões, de
modo a ajudar os operadores a usar os caminhões corretamente e atingir as
funções mais elevadas. É necessário ler o manual antes de operar a empilhadeira.
As regras e avisos no manual devem ser cumpridos seriamente por todo o
pessoal relativo, para permitir que esses caminhões em estado de trabalho
otimizado por um longo período e tragam a mais alta eficiência.
O conteúdo deste manual pode não corresponder à condição real devido ao
aprimoramento de nossos produtos. Nossos produtos estão sujeitos a melhorias
e alterações sem aviso prévio.
CONTEÚDO
Ι. Regras de segurança para operação e manutenção diária da empilhadeira ..... 1

1. Entrega da empilhadeira ......................................................................................... 1

2. Armazenamento de empilhadeira .......................................................................... 1

3. Precauções antes da operação ............................................................................. 1

4. Operação de empilhadeira ...................................................................................... 2

5. Manutenção diária de empilhadeiras .................................................................... 3

Ⅱ. Principais especificações da empilhadeira ............................................................ 5

Ⅲ. Construção, Princípio, Ajustes e Manutenção das Empilhadeiras .................. 15

1. Sistema de transmissão ........................................................................................ 15

2. Sistema de freio ...................................................................................................... 18

3. Sistema de direção................................................................................................. 32

4. Sistema elétrico ...................................................................................................... 38

5 Sistema hidráulico ................................................................................................. 112

6. Sistema de elevação ............................................................................................ 123

Apêndice: Diagrama do esquema elétrico da bateria de lítio ............................... 143


Ι. Regras de segurança para operação e manutenção diária da
empilhadeira
É importante que o operador e os gestores lembrem o princípio de “primeiro a
segurança” e garantam a operação segura conforme descrito no 《MANUAL DE
OPERAÇÃO E SERVIÇO》 e 《MANUAL DE OPERAÇÃO》.

1. Entrega da empilhadeira
Deve-se prestar atenção aos seguintes itens ao entregar empilhadeiras com
contêineres ou caminhões.
• Aplique o freio de estacionamento.
• Fixe o mastro. Calce todas as rodas.
• Os pontos de içamento devem estar sempre nas posições especificadas nos
adesivos indicativos
• Carregue a bateria para que a quantidade de eletricidade fique entre 40% e
60%.

2. Armazenamento de empilhadeira

• Abaixe o mastro para a posição mais baixa.


• Desligue a chave de comando e aplique o freio de estacionamento.
• Trave as rodas quando estacionado em rampas.
• Aplicar anticorrosivo nas superfícies das peças não pintadas. Aplique óleo
lubrificante na corrente de elevação.
• Carregue a bateria para que a quantidade de eletricidade seja superior a 40%
e pressione o botão de emergência.

3. Precauções antes da operação


• Não realize abastecimento dos equipamentos em locais com fontes de calor ou
faíscas. Nunca encha o tanque de combustível com a empilhadeira em
funcionamento.
• Verifique a pressão de enchimento dos pneus (não se aplica a equipamentos
com pneus sólidos).
• Verifique os dispositivos de iluminação, som e alarme: verifique as luzes e
buzina (botão na alça incluso).
• A alavanca frente-ré deve estar na posição neutro.
• Verifique todas as alavancas e pedais.
• Complete as provisões antes de começar.
• Solte a alavanca do freio de estacionamento.
• Faça uma operação experimental do mastro para levantar, rebaixar e inclinação
para frente/para trás.

1
4. Operação de empilhadeira
• Somente operadores treinados e autorizados devem ter permissão para
operar a empilhadeira.
• Use todas as proteções de segurança, como sapatos, capacete, roupas e
luvas ao operar a empilhadeira.
• Verifique todos os dispositivos de controle e advertência antes de dar a
partida na máquina. Se forem encontrados quaisquer danos ou defeitos,
opere-o após o reparo.
• No centro de carga nominal, a operação de sobrecarga ou sobrecarga é
estritamente proibida. O centro da carga deve estar alinhado com o centro
da estrutura, não fora da linha. O garfo deve se inserir completamente sob
a carga e fazer com que a carga seja colocada sobre ela de maneira
uniforme. Não levante um objeto com uma extremidade do garfo.
• As operações de partida, curvas, direção, frenagem e parada do
equipamento devem ser feitas suavemente. Ao dirigir em piso úmida ou de
baixo atrito, a empilhadeira deve ser desacelerada.
• Desloque-se com as cargas o mais baixo possível e inclinadas para trás.

• Tenha cuidado ao transitar em rampas. Ao subir rampas com uma


inclinação de mais de 10%, o equipamento deve se mover para a frente e,
ao descer rampas, deve se mover para trás. Nunca vire na rampa. Evite a
operação de carga e descarga ao descer.
• Preste atenção aos pedestres, obstáculos e estradas esburacadas ao
dirigir. Preste atenção à folga sobre a empilhadeira.
• Nunca permita que ninguém suba nos garfos ou na empilhadeira para
transportar pessoas.

• Nunca permita que ninguém fique ou ande sob os garfos levantados.

• Não opere o equipamento e seus acessórios em qualquer posição fora do


assento do condutor.
• Em elevações altas, quando a altura de elevação for superior a 3m,
observe-se que os produtos sobre ele não devem cair ou, se necessário,
devem ser tomadas medidas de proteção.
• Incline o mastro da empilhadeira com alta elevação o mais para trás
possível enquanto o equipamento estiver trabalhando. Use o ângulo mínimo
de inclinação para frente e mín. inclinação reversa ao carregar e
descarregar.
• Tenha cuidado e conduza lentamente sobre uma plataforma de encaixe ou
placa de ponte.
• Desligue a empilhadeira e não permaneça nesta ao verificar o nível de
combustível.

• A empilhadeira descarregada com acessórios deve ser operada como uma


empilhadeira carregada.

2
• Não manuseie cargas empilhadas não fixadas. Tenha cuidado com as
mercadorias volumosas a serem manuseadas.
• Ao sair do equipamento, abaixe os garfos no solo e deixe a alavanca
frente/ré na posição neutra, desligue o motor ou corte a alimentação
elétrica. Se estacionar em uma rampa for inevitável, aplique o freio de
estacionamento e calce as rodas.
• Não ajuste a válvula de controle e a válvula de alívio à vontade para evitar
danos ao sistema hidráulico e seus componentes devido à pressão
excessiva passando por eles.
• Encha um pneu de acordo com sua pressão de ar especificada. Nunca
encha um pneu em excesso.
• O lance máx. a emissão de ruído é inferior a 80dB (A) medido de acordo
com JB / T3300.
• Familiarize-se e preste atenção às funções dos adesivos nas empilhadeiras.

5. Manutenção diária de empilhadeiras

➢ Inspeção antes de iniciar

• Volume do óleo hidráulico: o nível do óleo deve ficar na metade da escala do


medidor de óleo;
• Verificar tubulações, juntas, bombas e válvulas quanto a vazamentos ou danos;
• Verifique o freio de serviço:
• O curso livre do pedal do freio deve estar dentro da faixa de 20-30 mm;
• A folga entre o piso frontal e o pedal deve ser maior que 20mm;
• Verifique o freio de estacionamento. O equipamento sem carga pode
estacionar na rampa de nivelamento com a capacidade de nivelamento
necessária (sem carga), quando a alavanca de estacionamento é puxada para
cima;
• Verifique os instrumentos, iluminação, interruptores e fiação para ver se
funcionam normalmente.

3
1. Óleo usado para empilhadeiras

Volume de
Nome Marca, código e temperatura de uso
óleo (L)
Óleo
Óleo
Grau hidráulico
anticongelante
Óleo viscosidade especial 2 – 2,5t: 44
YYY-LPLHS32
hidráulico HELI 40# 3 – 3,5t: 50
Temp. de Ambiente
Ambientes frios
uso (℃) normal
Fluido de
4604 fluidos de freio composto GB 12981 HZY4 /
freio
3 # graxa de lubrificação geral à base de lítio (-
Graxa
20 ℃ ~ + 120 ℃) ou 2# L-XCDBB2 graxas /
lubrificante
para temperaturas baixas (-40°C~+120°C)
Grau 85W / 90
Óleo da CLY-LP75W-90
viscosidade GL-5 2 – 2,5t: 6
caixa de
Temp. de Ambientes 3 – 3,5t: 7
engrenagem Ambientes frios
uso (℃) normais

Nota: o volume acima considerado para empilhadeiras com torres standard.

2. Tabela do sistema de lubrificação

4
Ⅱ. Principais especificações da empilhadeira

Visão externa de empilhadeiras

5
Características

1.01 Fabricante
1.02 Modelo CPD15 CPD18 CPD15 CPD18 CPD15 CPD18 CPD20
GB2Li-H GB2Li-H GB2Li-M GB2Li-M GB2Li-S GB3Li-S GB3Li-S
1.03 Configuração
GB6Li-h GB6Li-H GB3Li-M GB3Li-M GB6Li-S GB6Li-S GB6Li-S
Capacidade
1.04 Q kg 1500 1800 1500 1800 1500 1800 2000
nominal
Distância do centro
1.05 c mm 500
de carga
1.06 Tipo de potência Bateria de lítio
1.07 Tipo de direção Tipo sentado
Distância entre
1.08 y mm 1410
eixos
Pneus

Pneu Pneu Pneu Pneu Pneu Pneu Pneu


2.01 Tipo de pneu
pneumático pneumático pneumático sólido pneumático pneumático pneumático
Nº de rodas
2.02 (dianteira / traseira 2/2

b1
2.03 Largura frontal mm 930
0
b1
2.04 Largura traseira mm 920
1

2.05 Pneus dianteiro 6,5-10-12PR

2.06 Pneus traseiro 16 × 6-8-10PR


Dimensões

3,01 Distância frontal x mm


409 409 409 409 409 414
Inclinação do
α/
3.02 mastro, para frente / ° 6/10
β
para trás
Altura, mastro
3,03 h1 mm 1995 1995 1995 1995 1995 1995 1995
abaixado

3,04 Elevação livre h2 mm 155 155 155 155 155 155 155

Altura máxima do
3,05 h3 mm 3000
mastro

3,06 Altura máxima h4 mm 4014

Altura da proteção
3,07 h6 mm 2140
aérea
Dimensões do garfo

3,08
espessura × e mm
35 × 100 × 35 × 100 × 35 × 100 × 35 × 100 × 35 × 100 × 35 × 100 × 40 × 100 ×
largura × 920 920 920 920 920 920 920
×l
comprimento

6
Porta-garfos ,
3,09 2ª
DIN
Comprimento do
3,10 equipamento 12 mm 2140 2140 2140 2140 2140 2140 2145
(Sem garfo)
Largura do 1120
3,11 b1 mm
equipamento

3,12 Raio de giro Wa mm 1860

3,13 Folga do mastro m1 mm 110

Folga no centro da
3,14 distância entre eixos m2 mm 120
(carregado)
Largura do corredor
de empilhamento
em ângulo reto
3,15 (palete Ast mm 3469 3469 3469 3469 3469 3469 3469
1000 × 1000mm,
folga 200mm)
Largura do corredor
de empilhamento
em ângulo reto
3,16 (palete Ast mm 3669 3669 3669 3669 3669 3669 3669
1200 × 1200mm,
folga 200mm)
Faixa de ajuste do
garfo (externo)
3,17 (máx. b5 mm 960/200
Mín.)
Performance

Velocidade de
km /
4,01 condução, com / sem 19/20 17/18 14/15
carga h
Velocidade de
4,02 elevação com / sem mm / s 540/600 500/600 480/600 440/600 370/490 340/500 310/500
carga
Velocidade de
4,03 descida com carga / mm / s 470/500
sem carga
Máx. capacidade de
4,04 nivelamento, com % 26/20 22/20 22/20 20/20 17/20 15/20 15/20
carga / sem carga
Máx. barra de tração
4,05 N 14000 12800 11000
(carregado)
Tempo de
aceleração
4,06 s 5,0/4,5 5,0/4,5 5,0/4,5 5,0/4,5 5,5/5,0 5,5/5,0 5,5/5,0
(10m) com / sem
carga
Peso

Peso (com / sem


5.01 kg 2950/2720 3180/2950 2950/2720 3180/2729 2950/2720 3180/2950 3280/3050
bateria)
Carga do eixo:
5.02 vazio, dianteiro / kg 1340/1610 1330/1850 1340/1610 1330/1850 1340/1610 1330/1850 1360/1920
traseiro

7
Carga do eixo:
5,03 carregado, dianteiro / kg 3810/640 4290/690 3810/640 4290/690 3810/640 4290/690 4650/630
traseiro
Bateria

Tensão / capacidade
da bateria
6.01 (capacidade de V / Ah 80/202 80/202 80/202 80/202 80/150 80/150 80/150
descarga em 5h)
6.02 Peso da bateria kg 230 230 230 230 230 230 230
Motor e controlador

Potência do motor de
7,01 acionamento (S2- kW 10 9,5 8
60min)
Potência do motor de
7,02 elevação (S3-15% kW 18,1 16,5 10,6

Forma de controle
7,03 do motor de MOS / AC
acionamento
Forma de controle
7,04 do motor de MOS / AC
elevação
Outros

Freio de serviço /
8.01 freio de hidráulico / mecânico
estacionamento
Pressão de trabalho
8.02 do sistema Mpa 21,5
hidráulico
8,03 Modo de controlador ZAPI / Tecnologia Heli ZAPI INMOTION INMOTION/Tecnologia HELI

Características

1.01 Fabricante

1.02 Modelo CPD20 CPD25 CPD20 CPD25 CPD20 CPD25


1.03 Configuração GB2Li-H GB2Li-H GB2Li-M GB2Li-M GB3Li-S GB3Li-S
GB6Li-H GB6Li-H GB3Li-M GB3Li-M GB6Li-S GB6Li-S
1.04 Capacidade
Q kg 2000 2500 2000 2500 2000 2500
nominal
Distância do centro 500
1.05 de carga c mm

1.06 Tipo de potência Bateria de lítio

1.07 Tipo de direção Tipo sentado

Distância entre mm 1650


1.08 y
eixos

8
Pneus

2.01 Tipo de pneus Pneumático Pneumático Pneumático Pneumático Pneumático Pneumático

Nº de rodas
2.02 (dianteira/traseira 2/2

2.03 Largura frontal b10 mm 970

2.04 Largura traseira b11 mm 960

2.05 Pneus dianteiros 7.00-12-14PR

2.06 Pneus traseiros


18x7-8-14PR
Dimensões

3,01 Distância frontal x mm 460 460 460 460 460 460

3,02 Inclinação do mastro, ° 6/12


α/β
para frente / para trás
Altura, mastro mm
3,03 abaixado h1 2000 2000 2000 2000 2000 2000

3,04 Elevação livre h2 mm 150 150 150 150 150 150

Altura máxima do 3000


3,05 mastro h3 mm

3,06 Altura máxima h4 mm 4030

Altura da proteção 2170


3,07 aérea h6 mm

Dimensões do garfo
s×e 40 x 122 x 40 x 122 x 40 x 122 x 40 x 122 x 40 x 122 x 40 x 122 x
3,08 espessura × largura ×l
mm 920 1070 920 1070 920 1070
× comprimento
3,09 2ª
Porta-garfos , DIN
Comprimento do
3,10 equipamento 12 mm 2342 2342 2342 2342 2342 2342
(Sem garfo)
Largura do 1160
3,11 b1 mm
equipamento

3,12 Raio de giro Wa mm 2070

3,13 Folga do mastro m1 mm 115

Folga no centro da
3,14 distância entre eixos m2 mm 140
(carregado)

9
Largura do corredor
de empilhamento em
3,15 ângulo reto (palete Ast mm 3730 3730 3730 3730 3730 3730
1000 × 1000mm,
folga 200mm)
Largura do corredor
de empilhamento em
3,16 ângulo reto (palete Ast mm 3930 3930 3930 3930 3930 3930
1200 × 1200mm,
folga 200mm)
Faixa de ajuste do
3,17 garfo (externo) (máx. b5 mm 1030/250
Mín.)
Performance

Velocidade de km /
4,01 condução, com / sem h 19/20 18/19 14/15
carga
Velocidade de mm /
4,02 elevação com / sem s 490/600 470/600 460/560 440/560 380/490 350/490
carga
Velocidade de descida mm /
4,03 com carga / sem carga s 470/500

Máx. capacidade de
4,04 nivelamento, com % 25/28 24/28 22/28 20/28 18/25 16/25
carga / sem carga
4,05 Máx. barra de tração
N 22500 19000 16500
(carregado)
Tempo de aceleração
4,06 (10m) com / sem s 5,5/4,8 5,8/5,1 5,8/5,1 6,0/5,3 5,0/5,3 6,4/5,6
carga
Peso

Peso (com / sem


5.01 kg 3570/3350 3960/3740 3570/3350 3960/3740 3570/3350 3960/3740
bateria)
5.02 Carga do eixo: vazio, kg 1800/1770 1800/2160 1800/1770 1800/2160 1800/1170 1800/2160
dianteiro / traseiro
Carga do eixo: carga
5,03 total, dianteira / kg 4960/610 5750/710 4960/610 5750/710 4960/610 5750/710
traseira
Bateria

Tensão / capacidade
da bateria V/
6.01 (capacidade de 80/271 80/271 80/271 80/271 80/202 80/202
Ah
descarga em 5h)
6.02 Peso da bateria kg 220 220 220 220 220 220
Motor e controlador

Potência do motor de
7,01 acionamento (S2- kW 17 16,6 15
60min)
Potência do motor de
7,02 elevação (S3-15%) kW 26 25,5 21

7,03 Forma de controle do MOS / AC


motor de acionamento

10
Forma de controle do MOS / AC
7,04
motor de elevação
Outros

Freio de serviço / freio


8.01 hidráulico / mecânico
de estacionamento
8.02 Pressão de trabalho do Mpa 21
sistema hidráulico
Modelo do ZAPI/ Tecnologia Tecnologia HELI
8,03 ZAPI / INMOTION
controlador HELI INMOTION

Características
1.01 Fabricante

1.02 Modelo CPD30 CPD35 CPD30 CPD35 CPD30 CPD35 CPD38 CPD38
GB2Li- GB2Li-
GB2Li-M M GB3Li-S GB3Li-S M GB3Li-S
1.03 Configuração GB2Li-H GB2Li-H
GB3Li-M GB3Li- GB6Li-S GB6Li-S GB3Li- GB6Li-S
M M
Capacidade
1.04 Q Kg 3000 3500 3000 3500 3000 3500 3800 3800
residual
Distância do
1.05 c mm 500
centro de carga
1.06 Tipo de potência Bateria de Litio

1.07 Tipo de direção Sentado


Distância entre
1.08 y mm 1750 1780
eixos
Pneus
Pneumático Pneumátic Pneumátic
2.01 Tipo de pneu Sólido Sólido Sólido Sólido Sólido
/ Sólido o / Sólido o / Sólido
N° de rodas
2.02 2/2
(dianteiro/traseiro)
2.03 Largura frontal b10 mm 1000

2.04 Largura traseira b11 mm 970


Dimensões pneus 28x9-15- 28x9-15- 28x9-15-
2.05 28x9-15 28x9-15 28x9-15 28x12,5-15-24PR
frontal 14PR 14PR 14PR
Dimensões

3.01 Distância frontal x mm 479 482 479 482 479 482 482 482
Inclinação do °
3.02 mastro para α/β 6/12
frente/trás
Altura do mastro
3.03 h1 mm 2070 2120 2070 2120 2070 2120 2180
abaixado
3.04 Elevação livre h2 mm 155 160 155 160 155 160 160
Altura máxima de
3.05 h3 mm 3000
elevação
3.06 Altura máxima h4 mm 4217

11
Altura da proteção
3.07 h6 mm 2180
do operador
Dimensões do
50 x
garfo espessura x sxe 45 x 125 x 50 x 125 45 x 125 x 45 x 125 x
3.08 mm 125 x 50 x 125 x 1070
largura x xl 1070 x 1070 1070 1070
1070
comprimento
3.09 Porta garfos 3ª
Comprimento
3.10 l2 mm 2569 2574 2569 2574 2569 2574 2622
total (sem grafos)
3.11 Largura total b1 mm 1225

3.12 Raio de giro Wa mm 2215 2250

3.13 Folga do mastro m1 mm 135


Folga no centro da
distância entre
3.14 eixos m2 mm 140
(carregado)
Largura do
corredor de
empilhamento em
3.15 ângulo reto Ast mm 3894 3899 3894 3899 3894 3899 3934
(palete
1000 × 1000mm,
folga 200mm)
Largura do
corredor de
empilhamento em
3.16 ângulo reto Ast mm 4094 4099 4094 4099 4094 4099 4134
(palete
1200 × 1200mm,
folga 200mm)
Faixa de ajuste do
garfo (externo)
3.17 (máx. b5 mm 1060/250
Mín.)
Performance
Velocidade de km
condução, com / /
4,01 sem 19/20 18/19 14/15 17/18 16/17
h
carga
Velocidade de mm
4,02 elevação, com / /s 480/600 440/540 400/520 380/520 370/470 340/430 390/510 340/450
sem carga
Velocidade de mm
4,03 descida, com /s 450/500
carga / sem carga
Máx. capacidade
de nivelamento,
4,04 % 22/28 20/28 20/28 18/28 16/25 14/25 17/25 15/25
com carga / sem
carga
4,05 Máx. barra de
tração ( N 23580 19500 17500 21500 19500
carregado)
Tempo de
aceleração
4,06 s 5.5/4.8 5.8/5.1 5.8/5.1 6.0/5.3 6.0/5.3 5.4/5.6 5.7/5 6.2/5.5
(10m) com /
sem

12
carga

Pesos
Peso total 4900/45 4900/45 4900/45
5.01 Kg 4480/4130 4480/4130 4480/4120 5300/4950
(com/sem bateria) 50 50 40
5.02 Carga do eixo: kg
2012/28 2012/28 2012/28
vazio, dianteiro / 1968/2512 1968/2512 1968/2512 2228/3072
88 88 88
traseiro
Carga do eixo:
7480/92 7480/92 7480/92
5,03 carga total, kg 6644/836 6644/836 6644/836 8128/972
0 0 0
dianteira / traseira
Bateria
Tensão /
capacidade da
bateria V/
6.01 80/404 80/404 80/404 80/404 80/272 80/272 80/346 80/272
(capacidade de Ah
descarga em 5h)
6.02 Peso da bateria kg 350 350 350 350 350 350 350 350

Motor e controlador
Potência do motor
de acionamento
7,01 (S2- kW 17 16.6 15 17 16.6
60min)
Potência do motor
7,02 de elevação (S3- kW 26 25.5 21 26 25.5
15%)
7,03 Forma de controle
do motor de MOS/AC
acionamento
Forma de controle
7,04 do motor de MOS/AC
elevação
Outros
Freio de serviço /
8.01 freio de Hidráulico/Mecânico
estacionamento
8.02 Pressão de
trabalho do Mpa 21 25
sistema hidráulico
Modelo do INMOTI
ZAPI/I
controlador INMOTION/Tecnolo ON/
8,03 ZAPI/Tecnologia HELI ZAPI/INMOTION NMOTI
gia HELI Tecnolog
ON
ia HELI

13
Dimensões e peso dos componentes principais
Unidade CPD20 CPD25 CPD30 CPD35 CPD38

Dimensões 1125 x 350 x 1125 x 350 x 1130 x 350 x 1130 x 350 x 1130 x 350 x
mm
Eixo máximas 800 800 800 800 800
direcional
Peso Kg 260 260 310 310 310

Dimensões 1150 x 620 x 1150 x 620 x 1150 x 560 x 1150 x 560 x 1150 x 705 x
mm
Contra máximas 960 960 980 980 980
peso

Peso Kg 1110 1470 1815 2155 2400

Dimensões 1090 x 1405 x 1090 x 1405 x 1090 x 1405 x 1090 x 1405 x 1090 x 1405 x
Proteção mm
máximas 1400 1400 1400 1400 1400
do
operador
Peso Kg 100 100 100 100 100

Mastro Dimensões 1038 x 500 x 1038 x 500 x 1065 x 520 x 1065 x 520 x 1065 x 520 x
(M300, mm
máximas 2000 2000 2080 2080 2080
sem
garfos e
cilindro de
inclinação) Peso Kg 665 665 725 745 767

14
Ⅲ. Construção, Princípio, Ajustes e Manutenção das
Empilhadeiras
1. Sistema de transmissão
1.1 Descrição geral
O sistema de transmissão da empilhadeira a bateria de lítio consiste no eixo
motriz (Fig. 1-2) e redutor (Fig. 1-3). O eixo de tração é usado para apoiar e
carregar o mastro e o quadro. A função do redutor é aumentar o torque de entrada
e reduzir a velocidade do motor, de forma a atender aos requisitos das diferentes
condições de trabalho da empilhadeira. A caixa de transmissão está diretamente
conectada com o motor de tração, que transmite potência para todos os níveis de
engrenagens do redutor e, finalmente, para o semieixo através da engrenagem do
semieixo do diferencial, e depois para o cubo da roda. O eixo direcional dos pneus
é conectado ao cubo da roda para realizar a transmissão de força. A velocidade
de operação da empilhadeira aumenta com o aumento da velocidade do motor, e
a mudança da direção de condução é realizada mudando a direção de rotação do
motor. No redutor, adicionalmente todas as alavancas de redução de marcha são
componentes importantes – diferencial.

1.2 Conjunto diferencial


O conjunto do diferencial está localizado na extremidade do sistema de
transmissão, o que permite que as rodas esquerda e direita se desloquem em
velocidades diferentes quando a empilhadeira está fazendo uma curva. O conjunto
do diferencial é instalado na carenagem da caixa de engrenagens por meio de dois
rolamentos nas extremidades. O diferencial 1.5 – 3.8t é do tipo dividido com
esquerda e direita (como mostrado na Fig. 1-1), que tem duas engrenagens de
semi eixo e quatro engrenagens planetárias.

figura 1-1 conjunto diferencial (1.5-3.8t)

15
1.3 Caixa de transmissão e conjunto do eixo
O conjunto de caixa de engrenagens e eixo consiste principalmente na
carcaça, semieixo, cubos de roda, freio e rodas. Ele é instalado na frente do
quadro.
A carcaça do equipamento é de estrutura totalmente fundida. O pneu é fixado
ao cubo com parafusos e porcas através do aro. O cubo é apoiado na caixa
do eixo por meio de rolamento de rolos cônicos. A potência é transmitida aos
semieixos por meio do diferencial e aciona as rodas dianteiras pelos cubos.
Os semieixos suportam apenas o torque transmitido aos cubos. No interior do
cubo estão os retentores de óleo para evitar a entrada de água e poeira ou
vazamento de óleo. (Veja a Figura 1-2)
Os pneus, aros e a pressão da roda dianteira são seguidos conforme (ver
Tabela 1-1).

Tabela 1-1
Capacidade do 2t(E) 2t 2,5 t
1.5T 1.8t 3t 3.5t 3,8t
equipamento
7.00-12-14PR
Pneus 6.5-10-12PR 28x9-14PR 28x9-15 28x12.5-15.2PR

Aros 5.00F-10 5.00Sx12DT 7.0T-15 9.75-15


Pressão dos 970KPa
1000KPa 1000KPa Pneu sólido Pneu pneumático
pneus

Carcaça
Face de instalação do aro Freio Semi-eixo do eixo Freio Eixo

Face de instalação do aro

figura 1-2 Conjunto do eixo motor (1.5-3.8t)

16
figura 1-3 Redutor e diferencial (1,5 – 3,8t)

1.4 Montagem do cubo de roda


1. Complete a câmara do cubo da roda com graxa
lubrificante de cerca de 100 cc e a seguir,
encaixe o cubo na carenagem.
2. Aperte a porca do cubo com um torque de
1kgf.m, depois afrouxe-a 1/8 de volta.

figura 1-4 Preencher graxa lubrificante

3. Meça o valor de torque até que o cubo da roda


começa a girar. Quando o valor de torque
medido atingir o valor regulado, aperte a porca
do cubo.
Torque inicial: 5-15kg.m

figura 1-5 Medição do valor do torque

17
4. Aparafuse a porca de travamento e puxe o pino de travamento.
5. Montagem dos pneus
Monte a válvula com a tampa no pneu e aperte os parafusos do aro da roda.

NOTA:
a) Faça com que a haste da válvula de escape fique na folga da abertura do
aro.
b) Certifique-se de que a cabeça da porca do cubo esteja voltada para fora.

figura 1-6 Montagem do pneu

2. Sistema de freio
2.1 Descrição geral

O sistema de freio é do tipo de freio nas duas rodas dianteiras, consistindo de


pedal de freio, cilindro mestre e freios de serviço.

2.1.1 Pedal de freio

O pedal de freio é composto principalmente de pedal de freio, cilindro mestre


de freio, cilindro de roda e freio. Consulte a figura 2-1.1 para o princípio do freio de
serviço e a figura 2-1.2 para a estrutura do pedal do freio.
A força que atua no pedal é alterada para pressão do fluido de freio através
da haste do cilindro mestre do freio.

18
figura 2-1.1 Diagrama do funcionamento figura 2-1.2 Pedal de freio
do freio de serviço

2.1.2 Cilindro mestre

O cilindro contém a sede da válvula, mola de retorno, copo primário, pistão e


copo secundário, que são alojados com uma arruela e cabo. O exterior do cilindro
é protegido contra poeira por meio de uma tampa de borracha. O pistão é acionado
através da alavanca por acionamento do pedal do freio. Conforme o pedal do freio
é pressionado, a haste empurra o pistão para frente. O fluido de freio no cilindro
flui de volta para o tanque através do acesso de retorno até que o copo primário
bloqueie o retorno. Depois que o copo primário passa pelo retorno, o fluido de freio
no cilindro é pressurizado e abre a válvula de retenção, fluindo através da
tubulação do freio para o cilindro secundário. Assim, cada pistão do cilindro
secundário é forçado para fora. Isso coloca as peças de fricção nas sapatas do
freio em contato com o tambor de freio e desacelera ou para o equipamento.
Enquanto isso, a cavidade atrás do pistão é preenchida com fluido de freio
conduzido através do retorno e da entrada. Quando o pedal do freio é liberado, o
pistão é forçado para trás pela mola de retorno. Ao mesmo tempo, o fluido de freio
em cada cilindro secundário é pressionado pela mola de retorno, retornando ao
cilindro através da válvula de retenção. Com o pistão em sua posição original, o
fluido no cilindro mestre flui para o tanque de retorno. O fluido de freio nas
tubulações e sub-cilindros do freio tem uma pressão residual proporcional à
pressão definida da válvula de retenção, que faz com que as hastes do cilindro

19
atuem seguramente evitando vazamentos e eliminando a possibilidade de
frenagens bruscas devido a entrada de ar.
Entrada do
óleo de freio

Válvula de
retenção

figura 2-2 Cilindro mestre

(1) Conexão da haste (2) Haste (3) Anel de proteção contra poeira (4) Anel de
pressão (5) Copo secundário (6) Pistão (7) Copo primário (8) Mola (9) Válvula
de retenção

2.1.3 Freio de serviço


O freio de serviço é do tipo sapata de freio duplo, instalado em cada
extremidade do conjunto da caixa de câmbio e eixo.
O freio de serviço é composto por duas sapatas de freio, um cilindro
secundário e um regulador.
A sapata do freio, é conectado com uma extremidade ao pino de ancoragem
e a outra ao regulador, é tensionada a placa de apoio pela mola e pela haste de
tração da mola.
Além disso, um freio de estacionamento e um mecanismo de autoajuste da
folga estão montados no freio de serviço. (Veja a Figura 2-8, 2-9, 2-10)

• Operação de frenagem

As sapatas primárias e secundárias são respectivamente forçadas por uma


força igual em valor pelo cilindro mestre até que a extremidade superior da
sapata secundária esteja contra o pino de ancoragem e a sapata de freio se
mova na direção de rotação do tambor de freio.
A força de fricção entre a sapata e o tambor de freio aumenta quando o pino
de ancoragem é encostado. Uma grande força de frenagem é produzida porque a
sapata de freio secundária suporta uma força maior da sapata primária do que do
cilindro secundário. (Veja a Figura 2-3)
A operação do freio é oposta ao deslocamento para a frente ao viajar para
trás. (Veja a Figura 2-4)

20
figura 2.3 Operação de frenagem para figura 2.4 Operação de frenagem para trás
frente

• Freio de estacionamento

O freio de estacionamento está embutido no freio de serviço, funciona através


do acionamento das hastes.
A haste de tração é montada na sapata principal por pinos. O movimento da
haste de tração é transmitido para o lado da sapata secundária por meio da haste
de pressão (veja a Figura 2-5)

figura 2-5 Freio de estacionamento

• Mecanismo de autoajuste da folga do freio

Uma folga adequada entre a sapata e o tambor de freio é mantida pelo


mecanismo de autoajuste da folga. (Veja a Figura 2-6)

21
figura 2-6 Autoajuste da folga do freio

O mecanismo de autoajuste de folga atua somente quando o equipamento em


marcha reversa.

▲ Operação do autoajuste de folga

Ao frear ao operar para trás, a sapata de freio secundária entra em contato


com a sapata de freio principal e gira junto. Em seguida, a haste de tração vira à
direita com o ponto A como pivô e, assim, o ponto B é levantado. Veja a figura 2-
6. Quando o freio é liberado, a haste de tração vira para a esquerda sob a ação da
mola e, assim, o ponto B abaixa. Quando a folga entre o disco de fricção e o tambor
de freio aumenta, a dimensão vertical rotativa b aumenta. A folga diminui com o
alongamento da haste de ajuste quando o regulador é atuado em uma marcha veja
a figura 2-7.
Consulte a tabela a seguir para faixa de ajuste de folga:

1.5 - 2.0t 2 - 2,5t 3 - 3,8t


Folga 0,35 ~ 0,55 0,5 ~ 0,55 0,25 ~ 0,4

22
figura 2-7 Auto ajuste da folga do freio

figura 2-8 Conjunto de freio

23
(1) Conjunto do cabo de freio (2) Arruela 8 (3) Parafuso M8 × 20 (4) Lingueta da
catraca
(5) Rolo de pinos (6) Mola de torção (7) Tirante de estacionamento (8)
Mola (9) Sapata do freio traseiro com placa de fricção (10) Tirante da mola
(11) Mola de retorno para sapata de freio (12) Almofada guia (13) Placa guia
(14) Conjunto do cilindro do freio (15) Sapata do freio dianteiro com placa de
fricção (16) Conjunto do Bassplate (17) Arruela 10 (18) Arruela de pressão (19)
Rolo de pino para haste de tração (20) Anel de retenção (21) Haste de tração de
estacionamento (22) Haste de tração de mola (23) Sede de mola (24) Mola (25)
Bujão (26) Mola de recuo (27)
Autoajuste de folga

2.1.4 Dispositivo de operação do freio de estacionamento

A alavanca do freio de estacionamento é do tipo catraca. Diferentes forças de


frenagem podem ser obtidas em rampas e pisos.
Ajuste da força de frenagem: Quando você gira o ajustador no sentido horário,
a força aumenta, caso contrário, quando você gira o ajustador no sentido anti-
horário, a força diminui. (Veja a Figura 2-9)
Força de tração: 20 a 30kgf.

figura 2-9 haste do freio de estacionamento

24
2.2 Montagem e desmontagem, ajuste do freio

Este parágrafo cobre a desmontagem, remontagem e ajuste do freio no estado


das rodas e cubos desmontados. Ele também cobre o método de ajuste do pedal
do freio. (A descrição aqui é principalmente para o freio do equipamento de 2,5
toneladas, os outros equipamentos são semelhantes a ele em geral.)

2.2.1 Desmontagem do freio de serviço

(1) Remova o pino de suporte, a alavanca de


ajuste, o dispositivo de ajuste e a mola da sapata
secundária (veja a figura 2-10).

figura 2-10

(2) Remova as duas molas de retorno das


sapatas (veja a figura 2-11)

figura 2-11

(3) Remova as molas de retenção (veja a


figura 2-12)

figura 2-12

(4) Remova as sapatas primárias e secundárias.


Ao mesmo tempo, remova o regulador e a mola
de ajuste (veja a figura 2-13).

figura 2-13

25
(5) Remova a linha do freio do cilindro do freio.
Remova os parafusos de montagem do
cilindro de freio e retire o cilindro de freio da
placa traseira (veja a figura 2-14).

figura 2-14

6) Remova o retentor e para prender o cabo do


freio de estacionamento à placa traseira.
Remova os parafusos de montagem da placa
traseira e solte a placa traseira do eixo (veja a
figura 2-15).

figura 2-15

(7) Remova a capa e empurre o conjunto do


pistão para fora do cilindro operacional (veja a
figura 2-16).

figura 2-16

2.2.2 Inspeção do freio


Inspecione todas as peças para certificar-se de que haja alguma peça
desgastada ou danificada. Caso não esteja conforme, repare ou substitua por um
novo.

26
1. Verifique se a superfície interna do cilindro
operacional e a superfície periférica do pistão
estão enferrujadas.
Em seguida, meça a folga entre o pistão e o
cilindro (veja a figura 2-17).
Standard: 0,03 – 0,10mm
Folga máxima: 0,15mm

figura 2-17

2. Verifique o copo do pistão quanto a danos ou deformações. Caso encontre


anomalias, substitua por um novo.
3. Verifique o comprimento livre da mola do cilindro. Caso necessário, substitua-
o.

4. Verifique espessura da sapata para ver se


está excessivamente desgastada. Caso fora
do especificado abaixo, substitua-o (veja a
figura 2-18).
Unidade: mm
1.0-2.0t(E) 2.0-2.5t 3.0-3.8t
Padrão 4.8 7.2 7.8
Limite 2.5 3 3.3

figura 2-18

5. Verifique a condição da superfície


interna do tambor de freio. Se algum dano ou
desgaste excessivo for encontrado, substitua
(veja a figura 2-19)
Unidade: mm
1.0-2.0t(E) 2.0-2.5t 3.0-3.8t
Padrão Ø254 Ø310 Ø314
Limitando Ø265 Ø312 Ø316
figura 2-19

27
2.2.3 Remontagem do freio de serviço

1. Aplique fluido de freio ao pistão, ao copo do pistão e reinstale a mola, o copo,


o pistão e a tampa contra poeira nesta ordem.
2. Instale o cilindro operacional na placa traseira.
3. Instale a placa traseira no eixo dianteiro.
4. Aplique graxa resistente ao calor nos pontos indicados na figura 2-20, com
cuidado para não contaminar a sapata com graxa.

(a) Superfície da placa de retorno do


rolamento
(b) Pino trava
(c) Superfície de contato do freio e
assentamento da mola
(d) Haste do pino do freio de
estacionamento
(e) Superfície da porca de ajuste

figura 2-20

5. Instale o conjunto do cabo do freio na placa


traseira com um retentor.
6. Instale sapatas na placa de apoio com molas de
retenção.
7. Coloque a mola na haste de acionamento do
freio de estacionamento e, em seguida, instale
a haste na sapata (veja a figura 2-21).

figura 2-21
8. Instale a placa guia da sapata no pino de
ancoragem e instale a mola de retorno da
sapata. Instale primeiro a sapata principal e
depois a sapata secundária (veja a figura 2-22).

figura 2-22

28
9. Instale o regulador, a mola do regulador, a haste de acionamento e mola de
retorno.
Preste atenção aos seguintes pontos:
a. Direção da rosca do regulador e sua direção de montagem.
b. Direção da mola do regulador. (Não permita que os dentes da engrenagem do
regulador entrem em contato com a mola)
c. Direção da mola de retorno da haste de
pressão: O gancho da mola no lado do pino de
ancoragem deve estar localizado no lado
oposto à haste de pressão.
d. Certifique-se de que a extremidade da alavanca
de ajuste está em contato com os dentes da
engrenagem do regulador (veja figura 2-23).

figura 2-23

10. Instale a linha do freio no cilindro de operação.

11. Meça o diâmetro interno do tambor e o diâmetro


externo da sapata do freio. Ajuste o regulador
para obter a diferença de 1 mm necessária entre
o diâmetro interno do tambor e o diâmetro
externo da sapata (veja a figura 2-24).

figura 2-24

2.2.4 Teste de operação para autoajuste de folga

1. Faça com que o diâmetro da sapata do freio se aproxime do tamanho de


montagem especificado e puxe o nível de ajuste manualmente ao longo das
marcas de seta para girar a engrenagem do regulador. Ao remover
manualmente, a alavanca de ajuste deve retornar à sua posição original sem
girar a engrenagem de ajuste.

Nota: mesmo que a engrenagem do regulador gire para trás ao longo do


movimento da alavanca de ajuste ao remover manualmente, o regulador
ainda funcionará normalmente após ser montado na máquina.

2. Se o ajustador não conseguir fazer a operação acima quando a alavanca de


ajuste for puxada, prossiga com a seguinte inspeção:

a) Certifique-se de que a alavanca de ajuste, a biela e a mola de retorno da biela


estão instaladas com segurança.
b) Verifique a mola de retorno da haste e a mola do regulador quanto a
deterioração e também verifique a engrenagem do regulador quanto a condição

29
de rotação e desgaste ou dano indevido da seção de engrenagens. Substitua
se necessário.

figura 2-25

2.2.5 Ajuste do pedal de freio

a) Acione a haste de pressão curta.


b) Ajuste o parafuso limitador e a altura do pedal (veja a figura 2-26) .
c) Pressione o pedal do freio. Puxe a alavanca para fora até que sua extremidade
dianteira entre em contato com o pistão do cilindro mestre.
d) Aperte a haste de acionamento e trave a porca.

figura 2-26

▲ Ajuste do sensor de freio

a. Depois de ajustar a altura do pedal do freio, solte a contraporca do interruptor


do freio.
b. Puxe o plugue para deixar o cabo livre.

30
c. Ajuste para deixar a folga com 1 mm.
d. Certifique-se de que, ao pressionar o pedal do freio, a lâmpada do freio acenda
ao mesmo tempo (veja a figura 2-27).

figura 2-27

2.2.6 Resolução de problemas do freio de serviço (consulte a Tabela 5)

Tabela 5
Problema Possível causa Solução
1) Vazamento de fluido do sistema de
freio.
Reparar
2) Ajuste deficiente da folga da sapata do
Ajuste o regulador
freio.
Verifique se está
3) Superaquecimento do freio.
arrastando
Frenagem 4) Falta de contato entre o tambor de
Reajustar
fraca freio e a sapata de freio.
Reparar ou substituir
5) Corpo estranho aderido à sapata de
Verifique o fluido de
freio.
freio
6) Material estranho misturado ao fluido
Ajustar
de freio.
7) Ajuste deficiente do pedal do freio.
1) Superfície da sapata endurecida ou Reparar ou substituir
material estranho aderida a ela.
2) Placa traseira deformada ou parafusos Reparar ou substituir
Ruido soltos. Reparar ou substituir
no freio 3) Sapata deformada ou instalação Substituir
incorreta. Reparar
4) Sapata gasta.
5) Rolamento da roda solto.

1) Sapata contaminada com óleo. Reparar ou substituir


2) Ajuste deficiente da sapata do freio. Ajuste o ajustador
Frenagem
3) Cilindro secundário com defeito. Reparar ou substituir
irregular
4) Mola de retorno da sapata Substituir
deteriorada. Reparar ou substituir

31
5) Tambor defletido.

1) Vazamento de fluido de freio do


sistema de frenagem. Reparar
Freio 2) Ajuste deficiente da folga da sapata do Ajuste o ajustador
macio ou freio. Vazar ar
esponjoso 3) Ar misturado no sistema de freio.
Reajustar
4) Ajuste deficiente do pedal do freio.

3. Sistema de direção
3.1 Descrição geral

A função do sistema de direção da empilhadeira é mudar a direção da


empilhadeira ou manter a empilhadeira em linha reta. O desempenho do sistema
de direção está diretamente relacionado à segurança, eficiência de operação de
empilhadeiras e intensidade de trabalho dos operadores. O sistema de direção é
dividido em duas categorias: sistema de direção mecânica (sistema de direção
manual) e direção hidráulica de acordo com a fonte de alimentação da direção. O
sistema de direção mecânica é operado para superar o momento de resistência
da direção totalmente contando com a força e habilidade do operador, enquanto
no sistema de direção hidráulica, a energia consumida para superar o momento
de resistência da direção é fornecida pelo motor principal e o operador pode operar
o sistema para controlar a direção de giro com força reduzida.
Conforme solicitado pela característica de trabalho das empilhadeiras, os
locais de operação são relativamente estreitos, as trocas de direção são
frequentes e os raios mínimos de giro são frequentemente necessários, portanto,
o sistema de direção deve ser confiável e leve em operação. Como a carga do eixo
direcional ocupa cerca de 60% do peso do veículo em caso de marcha lenta, esta
série produzida por nossa empresa adota sistema de força totalmente hidráulico
para aliviar a intensidade de trabalho do operador.

3.2 Princípio de trabalho


Quando as empilhadeiras viram, o momento da direção aplicado pelo
operador no volante (mecanismo de controle de direção) faz o volante girar e o
deslocamento é transmitido para a caixa de direção através do eixo de direção. A
engrenagem da direção envia o óleo com pressão e volume apropriado para o
cilindro através de tubos e o cilindro empurra o volante através do mecanismo de
direção trapezoidal, assim a mudança de direção é realizada.
A diferença entre a direção totalmente hidráulica e hidráulica com caixa de
engrenagens é que a primeira substitui os elementos mecânicos, como
engrenagem de direção e amarração longitudinal, etc. com tubo de óleo de alta

32
pressão conectando a engrenagem de direção totalmente hidráulica ao cilindro da
direção. A válvula de controle de gradiente de pressão montada no circuito de
detecção de carga e sistema de direção totalmente hidráulico pode garantir a
distribuição do fluxo para o sistema de direção primeiro e suprimento de óleo
suficiente em quaisquer condições de trabalho. Há menos fluxo passando pela
caixa de direção quando ela está na posição neutra para economizar energia.

3.3 Composição do sistema de direção


Mecanismo de controle de direção

figura 3-1 Mecanismo de controle de direção

3.4 Eixo de direção

O eixo direcional do equipamento de 2-3,5 t (consulte a figura 3-2) inclui o


corpo do eixo, cilindro de direção, tirantes e junta. O trapézio da direção é feito de
manivelas e blocos. Quando o óleo sob pressão move a haste do pistão do cilindro,
a barra de direção gira as juntas e, em seguida, o equipamento pode ser operado.
O eixo direcional é fixado com parafusos através do suporte na parte traseira do
chassi após o bloco principal ser montado na parte frontal para que o eixo possa
girar em torno do pino na parte final e obtenha certo efeito de absorção de choque
devido aos amortecedores mecânicos. As conexões das rodas são posicionadas
em dois lados do eixo direcional, respectivamente. Os cubos das rodas traseiras
são montados nos eixos das articulações por meio de rolamentos de rolos cônicos
com retentores de óleo, mantendo a graxa nas câmaras dos cubos e nas
articulações.
As dimensões dos aros pneus e pressão de calibração conforme: Tabela 3-1

Tabela 3-1

33
Modelo de 1,5t, 1,8t, 2t(E) 2t 、 2,5t 3t, 3,5t 3,8t
equipamento
Tamanho dos pneus 16x6x8-10PR 18 × 7-14PR 200 / 50-10
Tamanho das rodas 4.33 R-8 4.33R-8 6,50F-10
Pressão dos pneus 860Kpa 970kPa Pneu sólido

figura 3-2 eixo direcional


1. Corpo do eixo direcional 2. Haste de conexão 3. Cilindro de
direção 4. Junta de direção 5. Manga do eixo 6. Rolamento de
rolos cônicos 7. Pino da articulação da direção 8. Potenciômetro
9. Rolamento de cônico 10. Rolamento cônico 11. porca de
travamento 12. Arruela 13. Pino de travamento 14. Tampa do
cubo15. Cubo de direção 16. Vedação de óleo 17. Vedação de
óleo 18. Pino de ligação

1. Cilindro de direção

O cilindro de direção é do tipo pistão de ação dupla. Ambas as extremidades


da haste do pistão são conectadas com juntas de direção através da haste de
conexão. O giro à esquerda ou à direita do equipamento é conseguido com a ajuda
do curso para a esquerda ou direita da haste do pistão impulsionado pelo óleo de
pressão da unidade de direção motorizada. A unidade de vedação é composta por
um anel de suporte e uma vedação O-ring. A vedação Uring é adotada entre o
cabeçote do cilindro e a haste do pistão. O cilindro é instalado no eixo de direção
por meio de dois assentos de cilindro (veja a Figura 3-3).

34
figura 3-3 Cilindro de direção
1. Haste do pistão 2. Anel em U ring 3. Anel protetivo 4. Tampa do cilindro
5. Furo do cilindro 6. Anel de vedação combinado 7. Anel de vedação 8. Anel de
vedação 9. Lâmina

2. Cubo

O cubo é fixado ao eixo direcional com dois rolamentos de rolos cônicos. As


rodas são montadas nos cubos por meio de aros. A vedação de óleo é montada
no lado interno do rolamento para manter o óleo de lubrificação no cubo e na
cavidade da articulação da direção. A porca é usada para ajustar o aperto da porca.

figura 3-4 Cubo

35
3.5 Ajuste e manutenção

3.5.1 Ajuste de pré-carga do suporte da roda traseira

a. Conforme mostrado na Figura 3-5, preencha a câmara formada pelos cubos


da roda, rolamentos do cubo da roda e tampas do cubo da roda com graxa
lubrificante. Cubra as bordas dos retentores com graxa lubrificante.
b. Pressione o rolamento do cubo e encaixe o no eixo articulado.
c. Coloque uma arruela chata e aperte a porca castelo com um torque de 206-
235 Nm (21-24 kgfm) e afrouxe-a e, em seguida, aperte novamente com um
torque de 9,8 Nm (1 kgfm).
d. Para garantir uma instalação firme do cubo, bata levemente nele com um
martelo de madeira e, enquanto isso, gire o cubo por 3-4 voltas.
e. Aperte a porca castelo e alinhe um de seus entalhes com o furo do contrapino
do eixo direcional.
f. Novamente bata levemente no cubo com um martelo de madeira e, desta vez,
gire manualmente o cubo por 3-4 voltas para garantir sua rotação suave com
um torque especificado de 2,94 -7,8 Nm (0,3-0,8 kgfm).
g. Se o valor de torque necessário para girar o cubo for maior do que o
especificado acima, aparafuse a porca castelo 1/6 de volta e meça o valor de
torque.
h. Quando o valor de torque medido estiver acima do especificado, trave a porca
castelo com uma cupilha.

figura 3-5 Utilize graxa lubrificante e ajuste de pré-carga

Ao trocar os pneus, os parafusos do cubo devem ser revestidos com selante


após a montagem de um novo pneu para garantir que o torque de aperto dos
parafusos do cubo seja de 160Nm para empilhadeiras de 1,5-3,8 t.

36
3.5.2 Manutenção e serviço do sistema de direção

a. O pino mestre da direção precisa ser verificado a cada 40 horas e a graxa deve
ser reabastecida pelas graxeiras do pino mestre a cada 300 horas. Haste do
cilindro, biela do cilindro da direção, peças de conexão de rotação da junta
direita e esquerda o braço deve ser verificado a cada 40 horas.
b. Troque a graxa do rolamento do cubo de direção a cada 1200 horas.
c. Preste atenção às condições de funcionamento do sistema de direção durante
a manutenção de rotina. A força de operação manual no volante deve ser de
10-25N durante a operação e a diferença da força de atuação direita e
esquerda não é mais do que 10N. Quando a empilhadeira opera em linha reta
em velocidade máxima, a perda de direção não é permitida. Faça análises e
soluções comparando a tabela 3-2 “Tabela de Análise de Falhas do Sistema
de Direção”.
d. Aplique graxa lubrificante especial na placa condutora e o ponto de conexão
da chave da buzina do volante a cada 1200h.

3.6 Principais falhas e soluções de problemas do sistema de direção

3.6.1 Inspecione após remontar o sistema de direção

a. Girando o volante para a direita e para a esquerda, inspecione se a direção é


suave.
b. Verifique se a tubulação hidráulica está conectada corretamente e se a direção
direita e esquerda estão instaladas corretamente.
c. Levante as rodas traseiras e gire lentamente o volante para a direita e para a
esquerda várias vezes para liberar o ar da tubulação hidráulica e do cilindro de
direção.

3.6.2 Resolução de problemas do sistema de direção

Tabela 3-2
Problema Análises de problemas Solução
Bomba danificada ou quebrada. Substituir
Válvula de fluxo splite bloqueada ou Limpe ou substitua
Falha ao girar o
danificada
volante
Mangueira ou junta danificada ou Limpe ou substitua
tubulação bloqueada.
Dificuldade de A pressão da válvula de segurança Ajuste a pressão
girar o volante está muito baixa.

37
Ar no circuito de óleo de direção. Providencie a retirada
do ar
Falha na recuperação da unidade de
direção devido a mola danificada. Substitua a mola

Vazamento de óleo no cilindro de Inspecione a vedação


direção. do cilindro
Equipamento Mola danificada. Substituir
falhando ou Ajuste o fluxo da
movendo-se Grande fluxo de direção válvula de Splite
com oscilação
Nível de óleo muito baixo no tanque Complete o óleo
Barulho de óleo.
excessivo Tubulação de sucção ou filtro de óleo Limpe ou substitua
sujo.
Vazamento de Vedantes da manga guia, tubulação Substituir
óleo ou junta danificados.

4. Sistema elétrico
4.1 Descrição geral

O sistema elétrico da empilhadeira de bateria de lítio contrabalançada 1.5 -


3.8t série G2 está disponível em várias marcas. Atualmente, existem tecnologias
ZAPI, INMOTION e tecnologia HELI, que podem realizar o controle silencioso,
eficiente, suave, e seguro de todo o equipamento.
O sistema elétrico é composto de instrumento, sistema de controle, motor de
tração, moto bomba, bateria, interruptor de controle, iluminação, chicote elétrico
etc.
Aviso: Nossa empresa tem o direito de melhorar a produção. Entre em
contato com nossa empresa se houver alguma diferença entre o produto e o
manual.

O diagrama do circuito do sistema elétrico é mostrado a seguir.

38
figura 4-1 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD15/18-GB2Li-H/M)
figura 4-2 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD15/18-GB3Li-M, CPD15/18/20-
GB(E)3Li-S)
figura 4-3 - O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD15/18-GB6Li-H CPD15/18/20-GB(E)6Li-S)
figura 4-4 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD20/25/30/35-GB6Li-H, CPD35/38-GB6Li-S)
figura 4-5 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD20/2530-GB3Li-M/S CPD35-
GB3Li-M)
figura 4-6 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD35/38-GB3Li-S CPD38-GB3Li-
M)
figura 4-7 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD30/35-GB2Li-H)
+ +
DC- DC
Conver t er
× ª» »
Æ÷

- -

Mai n cont act or

B
主接触器M.C.

For war d SW
. Ç°
½ø¿ ª¹ Ø
B
Backward SW. 后退开关
OPSH 12VDC

OPSH
Enable SW. 使能开关
倾斜开关 Tilt SW.
Reverse relay
倒车继电器
12VDC
加速器 OUT 2
Lithium Battery 下降锁止电磁阀
Ant i - l ower
ACE3 80V/550A Traction controller

放电继电器 el ect r omagnet i c val ve

ACE3 80V/ 450A Pump controller


Contactor

放电接触器

Discharge relay Steer POT 1 BN PNP NO


Lift Cutback
转角电位器 2 BK proximity SW.上缓冲接近开关
Coil 线圈 3 BU

Lifting sensor
1 BN PNP NO
Performance Cutback
起升调速电位器 2 BK 3 BU
proximity SW.
B+
C

JL-3 SAMRT DISPLAY 80V


电池管理 12V
+
80V
DC-DC +
系统 Converter
侧移开关 Sideshift SW.
变速方向盘触发转向
_ DC-DC _
属具开关 Attachment sw.
B- 转换器 B-
B-

CANL CANH

Phase A A相
1A20 1A21 Phase B B相
Negative负极
Mode SW
.

Overspeed alarm relay


超速报警继电器

B B

100B/ 100C/ 100D

figura 4-8 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD38-GB2Li-M)


figura 4-9 O diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD20/25-GB2Li-H,
CPD20/25/30/35-GB2Li-M)
0

Fuse Box
F1- 10A Emer gency st op SW
. Key SW
.
90 3 4 0
C 12V+
保险丝 紧急停车开关 钥匙开关
F2- 10A
DC- DC
1 2
80V+ Conver t er
预充电阻 × ª
» »Æ÷
Pre-chare resistance
- 200W
-
50 W200¦ ¸
450 A 100A

Mai n Cont act or Fuse Box 集成电气盒


Fuse
主接触器 保险丝

Key Ô ¿
³ ×
Ðź Å Key Ô ¿
³ ×
Ðź Å
1A3 2A1 2A23
M. C. Coi l Ö÷
½ Ó́ ¥
Æ÷Ï ß
È ¦
NLC1A26 40
起升调速传感器
Se rv ic e br ak e S W. 行车制动 开关
Lifting 1A13 2A17
1A22 Lifting CPOT
sensor 1A6
For war d SW. Ç°
½ø¿ ª
¹ Ø
Seat OPS 蜂鸣器
1A15 NENC_P Backward SW. 后退开关
B+ 1A7 2A16

+12V 1A Enable SW. 使能开关


4 PENC_P 1A34
锂电池 组 12V
Lowering Lock val ve
CPOT 1A5
Acc. pot. 2A20
Lithium Battery
1 BN PNP NO
Lift Cutback
放电继电 器 U 加速电位器 proximity SW.
Di sc h ar g e r el a y
上缓冲
放电接触 器
Contactor

Co i l V 3 BU 2 BK 接近开关
线圈
NENC_T 1A21 2A5

TRACTION&PUMP 80V/400+400A
W
T STEER 1A14

JL-3 SAMRT DISPLAY 80V 仪表


CPO
BMS Steer pot. 1 BN PNP NO
PENC_T 1A10 +12V 转角电位器 Performance Cutback

COMBIACE2 NEWGEN PREMIUM


电池管理系统 C +12V 1A4 PENC_P
Speed Encoder

12V 80V proximity SW.


Æ÷

+ + Ph as e A A 相
Âë

DC-DC 1A17 CHA_P PIN 1A24 40 3 BU 2 BK


2A9
±à
Pump Motor

Converter Ph as e B B 相
¶È

_ _ 1A19 CHB_P PEB 1A27


ËÙ

B- B- Negative 负极
泵电机

1A15 NENC_P NEB 1A28 K4


DC-DC 2A19 12V K1
Temp. Sensor

Overspeed alarm relay 超速报警继电器


Æ÷

转换器
CA N _ L CA N _ H Reverse relay
¶ È́ «¸ Ð

倒车继电器
1A33 PTH_P Option
Î Â

NAUX 1A29 12V


K2 选配项 Channel B 2A10 Steering
Channel C 2A14 Encoder
倾斜开关 Tilt SW. Brake relay 刹车继电器
1A1 方向盘启动转向编码器
侧移开关 Sideshift SW. Model S 2A12
1A11 SPD 2
Model E
属具开关 Attachment sw. Model P 2A13
1A12 SPD 3 PENC_T 1A10 +12V Mode SW.

Speed Encoder
Ä £
Ê ½
¿ ª
¹ Ø

Æ÷
Phase A A相 B+

Traction Motor
手制动开关 Handbrake SW. CHA_T 1A9

Âë
1A2 2A2

±à
CHB_T 1A20 Phase B B相

ËÙ¶È
座椅开关 Seat SW. NENC_T 1A21 Negative负极 B-

牵引电机
1A8 2A3
B-

Temp. Sensor
2A4
Æ÷
¶ È́ «¸ Ð B-
2A18
PTH_T 1A32
Î Â

CAN_H
2A22
CAN_T
B- 2A15
CAN_L
CAN L 1A30 2A7
CAN H 1A31
CAN T 1A18

100B/ 100C/ 100D

figura 4-10 Diagrama de princípio do sistema elétrico (CPD20/25/30-GB6Li-S)


F4- 10A 紧急停车开关 Key SW
.
3 RU 4 RW 0 Y
C 12V+
Emer gency st op SW
. 钥匙开关
Fuse Box F3- 10A
DC- DC
2 RY
80V+ Conver t er
× ª» »
Æ÷
50W 200 1N5408
- 200W -
100A
预充电阻
Pre-chare resistance Fuse Box 集成电气盒
450A 2A23

Mai n Cont act or Fuse


主接触器 保险丝 80 V+
24V+ C
DC- DC
Conver t er
Key Ô ¿
³ ×
Ðź Å
KEY 1A3 × ª» »
Æ÷
M. C. Coi l Ö÷
½ Ó́ ¥
Æ÷Ï ß
Ȧ
NLC1A26 - 80VDC- 24VDC-
+5V come from 10A F5
Joystick +B P.B. 1A13
Servicebrake SW. 行车制动开关 3A1 100A

锂电池组 1A22 For war d SW


. Ç°
½ø¿ª
¹ Ø 10A F6
ORD 1A6
FORW KEY 3A28
Lithium Battery LIFTING/LOWERING
ORD1A7
BACKW
Backward SW. 后退开关 -BATT 3A22
起升调速传感器 VCM
KEY 2A1
放电继电器
Enable SW. 使能开关 24V STANDARD FC9098 起升阀 2Y1 18.8Ω
Lifting ENABLE 1A34 2 1
放电接触器
Contactor

Discharge relay
1A35 TILT UP/DOWN Acc. pot. NEVP1 3A24 2A17 40
Coil sensor 加速器 PENC_T Seat OPS 蜂鸣器
线圈 CPOT 1A5 LIFTING(24V PROP. VALVE)

仪表 JL-3 DISPLAY 80V


12VDC
下降阀 2Y2 18.8Ω
2 1 2A16
倾斜传感器 NEVP2 3A25 OPSH
TRACTION&PUMP 80V/350+350A

BMS LOWER(24V PROP. VALVE)


电池管理系统 12V
C
80V Tiltting BUZZER 2A19 K1
12VDC
+ + sensor PEVP1 3A13
COMBIACE2 NEWGEN PREMIUM

DC-DC 属具出阀 Reverse relay


转角电位器 Steer pot. 2Y3 28.4Ω

A2
Converter
_ _ CPOT STEER 1A14 2 1 倒车继电器
B- B-
NEVP3 3A2
NENC_T 2A23 4
AUX. OUT(24V PROP. VALVE)
DC-DC
PIN 1A24 属具进阀 2Y4 28.4Ω
转换器
CANL CANH
+12V come from 2 1
NEVP4 3A3
PEB 1A27 DCDC Lift Cutback
1 BN PNP NO
12VDC
AUX. IN(24V PROP. VALVE) proximity SW.
NEB 1A28 K4 PEVP2 3A14 上缓冲
OverSpeed Relay 后倾斜阀 2Y5 28.4Ω 2 BK 3 BU 接近开关
12VDC 2 1 Lift Cutback 2A5
NAUX 1A29 K2 NEVP5 3A26
Pedal Brake
TILT UP(24V PROP. VALVE)
座椅开关 Seat SW.
Relay 前倾斜阀 1 BN PNP NO
28.4Ω
SEAT 1A8 2 1 Performance Cutback
NEVP6 3A27
手制动开关 Handbrake SW. Performance 2 BK proximity SW.
H.B. 1A2 TILT DOWN(24V PROP. VALVE)
3 BU
Cutback
牵引电机 PEVP3 3A15
Traction
U
Motor
左侧移阀 2Y7 28.4Ω STEERING
2 1
V NEVP7 3A4 ENCODER
SIDE SHIFT L(24V PROP. VALVE)
W 右侧移阀 2Y8 28.4Ω 方向盘启动转向编码器
PENC_P PENC_T 2 1
NEVP8 3A5 MODEL S 2A12
+12V 1A4 PENC_T 1A10 +12V
Æ÷

PENC_P SIDE SHIFT R(24V PROP. VALVE)


Æ÷ Speed encoder Temp. sensor

MODEL E
Temp. sensor Speed encoder
Âë

Phase A A相 PEVP4 3A16


Âë

Phase A A相
CHA_T 1A9
± à

1A17 CHA_P MODEL P 2A13


+5V come from
± à

Traction Motor

Mode SW .
¶ È

Phase B B相 Phase B B相
¶ È

CHB_T 1A20
ËÙ

Joystick
牵引电机
Pump Motor

1A19 CHB_P ģʽ¿ ª¹ Ø


ËÙ
泵电机

SIDE SHIFT B+ 2A2


Negative负极
1A15 NENC_P
NENC_T 1A21 Negative负极 3A23
RIGHT/LEFT 左/右侧移传感器 B-
Æ÷

2A3
Æ÷
¸ Ð

¸ Ð
¶ È́ «

B-
¶ È́ «

2A4
3A35
Î Â

PTH_T 1A32 AUX IN/OUT


Î Â

1A33 PTH_P B-
2A18
NENC_T CAN H 2A22
NENC_P -B -BATT 3A29
属具进/出传感器

CAN L 1A30 CAN T 2A15


CAN L1 3A11 CAN L 2A7
CAN H 1A31
CAN H1 3A12
CAN T 1A18

100B/ 100C/ 100D

figura 4-11 Diagrama de princípio do botão de acionamento (CPD15/18-GB2Li-H) (Item opcional)


F4- 10A Key SW
.
3 RU Emer gency st op SW
. 4 RW 0 Y
C 12V+
紧急停车开关 钥匙开关
DC- DC
Fuse Box F3- 10A
Conver t er
2 RY
80 V+
× ª
» »Æ÷
车联网终端
50W 200 1N5408 80 VDC- 12VDC
NETWORKING DEVICE - -
预充电阻
100A
Pre-chare resistance WORK SIGNAL
450A GND
VCC
MC Fuse
Mai n Cont act or 保险丝 CANH CANL 80 V+
optional function 24 V+ C
主接触器 DC- DC
Conver t er
Key Ô ¿
³ ×
Ðź Å
KEY 1A3 × ª» »
Æ÷
M. C. Coi l Ö÷
½ Ó́ ¥
Æ÷Ï ß
Ȧ
NLC 1A2 6 - 80VDC- 24VDC -
+5V come from 10A F5
Joystick +B P.B. 1A13
Servicebrake SW. 行车制动开关 3A1 100A

1A22 10A F6
锂电池组 ORD 1A6
FORW
For war d SW
. Ç°
½ø¿ ª
¹ Ø
KEY 3A28
Lithium Battery LIFTING/LOWERING Backward SW. 后退开关
ORD1A7
BACKW
-BATT 3A22
VCM
起升调速传感器 起升阀 2Y1 KEY 2 A1
放电继电器 Enable SW. 使能 开关 24V STANDARD FC9098 18.8Ω
Lifting ENABLE 1A34 2 1
放电接触器
Contactor

Discharge relay
1A35 TILT UP/DOWN Acc. pot. NEVP1 3A24 2 A17 40

JL-3 DISPLAY 80V A2 仪表


Coil
线圈
sensor 加速器 PENC_T LIFTING(24V PROP. VALVE) Seat OPS 蜂鸣器
CPOT 1A5
12VDC
下降阀 2Y2 18.8Ω
COMBIACE2 NEWGEN PREMIUM 2 1 2 A16
倾斜传感器 NEVP2 3A25 OPSH
BMS TRACTION&PUMP
电池管理系统 C Tilting LOWER(24V PROP. VALVE) 12VDC
12V 80V BUZZER 2 A19 K1
+ + sensor 80V/400+400A PEVP1 3A13
DC-DC
Converter A1 CPOT STEER 1A14
转角电位器 Steer pot.
属具出阀
2
2Y3 28.4Ω
1 Reverse relay
_ _
B- B-
NEVP3 3A2 倒车继电器
NENC_T AUX. OUT(24V PROP. VALVE)
DC-DC 控制器
+12V come from 属具进阀 2Y4 28.4Ω
转换 器 PIN 1A24
CANL CANH DCDC 2 1
NEVP4 3A3
PEB 1A27 Lift Cutback
1 BN PNP NO
12VDC
AUX. IN(24V PROP. VALVE) proximity SW.
NEB 1A28 K4 PEVP2 3A14 上缓冲
OverSpeed Relay 后倾斜阀 2Y5 28.4Ω 2 BK 3 BU 接近开 关
12VDC 2 1 Lift Cutback 2A5
NAUX 1A29 K2 NEVP5 3A26
Pedal Brake
TILT UP(24V PROP. VALVE)
座椅开关 Seat SW.
Relay 1 BN PNP NO
前倾斜阀 28.4Ω Performance Cutback
SEAT 1A8 2 1
手制动开关 Handbrake SW.
NEVP6 3A27 proximity SW.
H.B. 1A2 Performance 2 BK 3 BU
TILT DOWN(24V PROP. VALVE) Cutback
PEVP3 3A15
U 左侧移阀 2Y7 28.4Ω STEERING
2 1
NEVP7 3A4 ENCODER
V
SIDE SHIFT L(24V PROP. VALVE)
W 右侧移阀 2Y8 28.4Ω 方向 盘 启 动 转向 编 码 器
PENC_P PENC_T 2 1
NEVP8 3A5 MODEL S 2 A12
+12V 1A4 PENC_P PENC_T 1A10 +12V SIDE SHIFT R(24V PROP. VALVE)
Æ÷
Speed encoder Temp. sensor
Æ÷

MODEL E
Temp. sensor Speed encoder

Phase A A相
Âë

PEVP4 3A16
Âë

Phase A A相 CHA_T 1A9 MODEL P 2 A13


± à

1A1 7 CHA_P
± à

+5V come from


Traction Motor

Phase B B相 Mode SW
.
¶ È
¶ È

牵引电机

Phase B B相 CHB_T 1A20 Joystick


ËÙ
Pump Motor

ËÙ

1A19 CHB_P ģ
ʽ¿ ª
¹ Ø
Negative负极 2 A2
泵电机

NENC_T 1A21 SIDE SHIFT B+


Negative负极
1A15 NENC_P 3A23
RIGHT/LEFT B-
Æ÷
Æ÷

2 A3
¸ Ð
¸ Ð

¶ È́ «

B-
¶ È́ «

左/右侧移传感器 2 A4
3A35
Î Â
Î Â

PTH_T 1A32 AUX IN/OUT B-


1A3 3 PTH_P 2 A18

NENC_T CAN H 2 A22


NENC_P -B -BATT 3A29
属具进/出传感器

CAN L 1A30 CAN T 2 A15


CAN L1 3A11 CAN L 2 A7
CAN H 1A31
CAN H1 3A12
CAN T 1A18

100B/ 100C/ 100D

figura 4-12 Diagrama de princípio do botão de acionamento (CPD20/25-GB2Li-H) (Item opcional)


紧急停车开关

Em .
er gency st op SW

+ +
DC- DC
NETWORKING DEVICE Conver t er
VCC 选项 optional function
Æ÷
× ª» »
GND - 200W -
WORK SIGNAL CANH CANL

预充电阻
Mai n cont act or Pre-chare resistance

+ +
Fuse
保险丝 Fuse DC- DC
保险丝 Conver t er
- Æ÷
× ª» » -
4KEY
B
M. C. Coi l Ö÷ Æ÷
½ Ó́ ¥ Ȧ
Ï ß

10A F5
For war d SW. ½ø
Ç° ¿ ª¹ Ø 4A1
B
Backward SW. 后退开关
KEY 4A28 OPSH 12VDC

Enable SW. 使能开关 VCM 4A22 -BATT


OPSH
使能开关 24V STANDARD FC9098 起升阀 18.8Ω
2Y1
2 1
NEVP1 4A24
+5V come from Joystick LIFTING(24V PROP. VALVE)
倒车继电器

锂电池组 下降阀 2Y2 18.8Ω 12VDC

加速器 2 1
NEVP2 4A25
Lithium Battery LOWER(24V PROP. VALVE)
ACE3 80V/550A Traction controller

放电继电器 起升传感器 PEVP1 4A13


ACE3 80V/ 450A Pump controller 属具出阀
Contactor

放电接触器

Discharge relay 2Y3 28.4Ω


Steer POT
转角电位器 2 1 1 BN PNP NO
Coil NEVP3 4A2

JL-3 SAMRT DISPLAY 80V


线圈
AUX. OUT(24V PROP. VALVE)
倾斜传感器 2 BK
属具进阀 2Y4
3 BU 起升上缓冲
28.4Ω
NEVP4 2 1
4A3
B+ Servicebrake SW. 行车制动开关
AUX. IN(24V PROP. VALVE)
BMS C 4A14
12V 80V PEVP2
电池管理系统 后倾斜阀 2Y5
+ + 28.4Ω
DC-DC 2 1
NEVP5 4A26
Converter
_ _ TILT UP(24V PROP. VALVE) 方向盘启动转向编码器
B- B- 前倾斜阀 28.4Ω
B- NEVP6 4A27 2 1
手制动开关 Handbrake SW.
DC-DC
转换器 Pedal Brake Coil
TILT DOWN(24V PROP. VALVE)
CANL CANH PEVP3 4A15
左侧移阀
2Y7 28.4Ω
Phase A A相
2 1
4A4
1A20 1A21 Phase B B相
NEVP7
SIDE SHIFT L(24V PROP. VALVE)
Negative负极
右侧移阀2Y8 28.4Ω M .
ode SW
4A5 2 1
NEVP8
SIDE SHIFT R(24V PROP. VALVE)
PEVP4 4A16
+5V come from Joystick

SIDE SHIFT 4A23


RIGHT/LEFT 左/右侧移传感器

AUX IN/OUT 4A35

属具进/出传感器
-BATT 4A29

CAN L1 4A11

CAN H1 4A12

B B

100B/ 100C/ 100D

figura 4-13 Diagrama de princípio do botão de acionamento (CPD30/35-GB2Li-H) (Item opcional)


figura 4-14 Diagrama do chicote do conector (CPD15/18-GB2Li-H) (Item opcional)
figura 4-15 Diagrama do chicote do conector (CPD20/25-GB2Li-H) (Item opcional)
figura 4-16 Diagrama do chicote do conector (CPD30/35-GB2Li-H) (Item opcional)
4.2 Painel de instrumento

4.2.1 Instrumento JL-3 (com controlador ZAPI)

O instrumento JL-3 é conectado ao painel de instrumentos inteligente do


sistema do equipamento por meio do barramento CAN bus. O painel de
instrumentos inteligente fornece diagnóstico de falhas e configuração de todo o
sistema de controle do equipamento: display, controlador de tração, controlador de
elevação e válvula de controle.
O instrumento JL-3 pode ler e modificar os parâmetros de todos os módulos
da rede CAN bus e exibir em tela colorida de 4,3”. O display forma uma interface
interativa com o operador por meio da página principal e vários submenus, e a
estrutura do menu do display pode ser acessada por meio dos seis botões de
operação do teclado.

4.2.1.2 Especificações técnicas

a. Faixa de entrada de tensão nominal de trabalho: 20V ~ 100V


b. Corrente nominal de trabalho: <150mA
c. Saída de energia (saída de dreno aberto): corrente contínua de 1,5A
d. Grau de proteção: IP65
e. Faixa de temperatura de trabalho: - 20 + 70 ℃
f. Faixa de temperatura de armazenamento: - 30 + 85 ℃
g. Umidade relativa: <95%
h. Modo de comunicação: pode (125k / 250k)

4.2.1.3 Conector de 23 núcleos do instrumento

A1 CHAVE Polo positivo da fonte de alimentação


A2 CMM Polo positivo da fonte de alimentação do
equipamento de entrada digital
A3 -BATT Polo negativo da fonte de alimentação
A4 -BATT Polo negativo da fonte de alimentação
A5 DI0 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A6 DI1 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A7 EU POSSO Sinal de baixa tensão CAN
A8 AI Entrada analógica, 0 ~ 12,0V
A9 DI2 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A10 DI3 Entrada de sinal de pulso, 0 ~ 5.0V
A11 DI4 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A12 DI5 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A13 DI6 Entrada digital, tensão variando de -BATT / + BATT
A14 DI7 Entrada de drenagem aberta
Terminal CAN, após conectar com CAN_H (A22),
A15 CAN_T impedância do terminal CAN de 120 ohm pode ser
introduzida.
A16 OUT0 Saída de coletor aberto de energia, impulsionada por
-BATT, máx. 1.5A atual
A17 + BATT IN Entrada de pólo positivo de potência, a entrada deve
ser conectada a + BATT
A18 -BATT Pólo negativo para fonte de alimentação de display
inteligente
A19 OUT1 Saída de coletor aberto de energia, impulsionada por
-BATT, máx. 1.5A atual
A20 OUT2 Saída de coletor aberto de energia, impulsionada por
-BATT, máx. 1.5A atual
A21 Nulo
A22 CAN-H Sinal de alto nível CAN
A23 Nulo

4.2.1.4 Estrutura

Visão externa

Estrutura do painel de instrumentos


4.2.1.5 Diagrama de funções do instrumento

4.2.1.6 Descrição das funções do instrumento

Controlador portátil: o instrumento detecta outros controladores ZAPI por meio


do barramento CAN e exibe seu número de versão. Pressione 1 e 2 e, em seguida,
pressione 6 para inserir o controlador designado para modificar seus parâmetros e
exibir seus dados de operação.

Configuração de brilho: defina a luz de fundo do LCD atual e selecione o efeito


apropriado.
Interface de inicialização: o conteúdo da tela exibida no estágio de inicialização
da ativação do instrumento é dividido em interface padrão e interface neutra e
interface de configuração do medidor.

Alteração de senha: Defina a senha de 6 dígitos para entrar na interface de


configuração de parâmetro.

Consulta de falha: consulta a falha ocorrida no barramento CAN no histórico,


registra o número da falha e o valor da falha e mantém os últimos 10 grupos de
histórico.

Troca de idioma: Troca de idioma do display em chinês e inglês.


Reinicialização de dados:
É dividido em hodômetro, tempo e compensação de falhas.
• Os dados de hodômetro registrados pelo instrumento podem ser zerados por
meio da função de redefinição do hodômetro.
• Função reservada para reset de tempo.
• Todas as informações de falha registradas pelo instrumento podem ser
resetadas por meio da função de eliminação de falhas.

Unidade de velocidade: a unidade de exibição de velocidade pode ser selecionada


como quilômetros/hora ou milhas/hora.

Data e hora: defina a data, dia e hora atual.

Porta do instrumento: através desta interface, você pode visualizar todos os valores
da porta de entrada e saída do instrumento.

Taxa de transmissão CAN: A taxa de transmissão de comunicação do barramento


CAN de 125k, 250k pode ser selecionada.

4.2.2 Instrumento inteligente Jiacheng (para controlador Inmotion)

1. É um display de tela colorida conectado ao sistema do equipamento por meio


do barramento CAN. O display com tela colorida pode exibir o estado de
funcionamento do equipamento e tem a função de diagnóstico.
2. O instrumento pode ler ou modificar as configurações de todos os módulos de
controle conectados à rede de barramento CAN. A definição é mostrada na
seguinte tabela:

Número relativo no barramento CAN Módulo


08 Controlador de tração
07 Controlador de bomba
05 Controlador de direção
16 Instrumento
3. Layout do painel

figura 4-17 Layout do painel de instrumentos Jiachen

4. Interface de exibição

figura 4.18 exibição de informações no painel de instrumentos

figura 4-19 exibindo falhas


5. Funções e Aplicações

• Horímetro:
O número mostra o tempo de trabalho acumulado do equipamento atual. Depois
que a chave de ignição é ligada e o equipamento começa a trabalhar, o horímetro
de trabalho começa a contar.

• Indicação de direção:
Indica se o equipamento atual está em marcha para a frente ou para trás.

• Quantidade/nível de carga elétrica da bateria:


O ícone de nível da bateria atual é exibido e o valor atual é exibido acima do ícone
da bateria.

• Modo de operação:
Ele exibe o modo de trabalho atual, incluindo "P", "E" e "S".

• Indicador de direção:
Indica a direção esquerda e direita do equipamento.

• Indicação do ângulo de direção:


Ele representa a direção do volante.

• Velocidade de operação:
Ele exibe a velocidade atual do equipamento em km/h.

• Exibição do código de falha:


Ele exibe o código de falha atual de todo o equipamento.

• Indicador LED:

quando o modo de operação está abaixo de S, o indicador está ligado;

quando a chave de direção está na posição neutra, o indicador está ligado;


quando a quantidade elétrica não ultrapassa 20%, o indicador está ligado;
quando a quantidade elétrica é inferior a 15%, o indicador de bloqueio de
elevação está ligado;

quando o operador sai do assento, o indicador está ligado;

quando o freio de estacionamento é acionado, o indicador acende.


4.2.3 Instrumento de tecnologia HELI (para controlador de tecnologia
HELI)

(1) Layout do painel

figura 4-20 Painel de instrumentos da tecnologia HELI

Funções da tela inicial


Atalho para
Função O item do menu O item do Modo de
Botão interface
Principal não está menu está modificação
principal
selecionado selecionado
Altera o item Modifica o valor
Cima / Página seguinte selecionado para do item
cima selecionado

Altera o item Modifica o valor


Baixo / Página anterior selecionado para do item
baixo selecionado

Altera o item Modifica o valor


Mover página à
Esquerda / selecionado para do item
esquerda
a esquerda selecionado

Altera o item Modifica o valor


Mover página à
Direita / selecionado para do item
direita
a direita selecionado

Ocultar as Retornar ao nível


Cancela o modo
Voltar informações de superior ou a tela Seleção cancelar
de modificação
alarme principal
Acessa os sub
Interface de Confirma a
Alteração da página itens do menu ou
Confirma seleção Enter modificação do
ou seleção do item confirma
do menu valor
modificações

Inclui:

• O significado do display da transmissão é: D – Operando, R


Revertendo, N – Neutro;
• O valor do modo de velocidade pode ser customizado conforme desejado.
Os seguintes tipos estão habilitados:
o Tipo 1: S – alto, P – médio, E – baixo;
o Tipo 2: S – baixo, P – médio, E – alto;
o Tipo 3: S – baixo, E – médio, P – alto.

• Os ícones que indicam falhas correntes são mostrados a seguir:

o Luz indicadora de falhas, autoteste de inicialização ou luz de falha;


Se a luz de falha estiver apagada, não há falha e a comunicação está
normal. Se o indicador de falha piscar, isso indica que há uma falha. Para
obter detalhes, verifique o código de falha.

o Quando o ícone do sensor de estacionamento está sempre aceso,


indica que o sensor de estacionamento está desligado.

o Se o ícone do cinto de segurança estiver sempre aceso, o motorista


não está usando cinto de segurança.
o Se o ícone de falha piscar, um aviso será exibido. O código de alarme
é exibido na caixa de diálogo na tela principal.
o Se o ícone de proibido elevar não estiver piscando o sistema de
elevação está com defeito.
o Se o ícone do sensor do banco estiver sempre aceso, isso indica que
o sensor do banco não está acionado.
o Ícone de notificação, reservado, personalizado de acordo com as
necessidades do cliente.
o Qualidade do sinal de rede: vazio – nenhum,uma barra – ruim,duas
barras – média, três barras – boa, Mais de quatro barras – excelente.

o Conexão com a nuvem/internet: o ícone aparece – já conectado à


nuvem, o ícone não aparece – não conectado à nuvem

o Tipo de localização: vazio – Sem localização, – localização base,

– localização GPS.
o A área de notificação de alarme exibe as informações de notificação
enviadas pelo sistema de gerenciamento inteligente da empilhadeira HELI,
como informações de notificação de bloqueio, limite de velocidade,
lembrete de atraso e falha de autoverificação do instrumento, como
temperatura excessiva. Outras informações de notificação podem ser
adicionadas de acordo com os requisitos do cliente.

4.3 Controlador

4.3.1 Descrição geral

Esta série de empilhadeiras contrabalançadas elétricas podem ser equipadas


com três modelos controladores, ou seja, controlador de motor ZAPI importado da
Itália, controlador de motor INMOTION importado da Suécia e controlador de motor
de tecnologia HELI. O sistema de controle possui tecnologia MOS de alta
frequência, excelente desempenho de regulagem de velocidade, boa segurança,
flexibilidade e proteção. Ao mesmo tempo, tem as vantagens da tecnologia
avançada de controle vetorial de fluxo CA para garantir uma operação eficiente,
curva característica de aceleração e desaceleração programável e curva de
desempenho ideal.
O conjunto do controlador inclui controlador do motor, contator, grupo de relés,
fusível, sinais sonoros de advertência OPS, protetor eletrônico e chicote de fiação
relacionado.

Nota: a qualidade do controlador do motor deve ser garantida pelo fabricante.


Em caso de alguma falha o fabricante deve ser informado para providenciar
o atendimento de serviços de pós vendas. Por favor, não abra o controlador
para manutenção ou reparos sem autorização. Caso o usuário repare sem
autorização, a responsabilidade por danos é do usuário.
4.4 Motor

4.4.1 Especificações dos motores

Tabela 4-3 Especificações dos motores


Modelo da empilhad CD15~18-GB3Li/GB6Li-S
eira CPD15~18-GB2Li-H/GB6Li-H CPD15~18-GB2Li/GB3Li-M
CPD20-GE3Li/GE6Li-S
Item
KDS Wanxin Liaoyuan KDS Wanxin Beijing ZAPI Wanxin Beijing ZAPI
Motor de tração
(10KW) (10KW) (10KW) (9.5KW) (9.5KW) (9.5KW) (8KW) (8KW)

YDQ10-4-6190 XYQ-10-HL YDQ9.5-4-6190 JXQ-9.5A-WX B8562106GK JXQ-8A-WX2 B8562105GK


Motor de operação JXQ-10-2B
53V 52V 53V 54V 50V 54V 5/0V
Tensão nominal 54V
144A 160A 137A 127A 160A 109A 110A
Corrente nominal 135A
2400 r/min 1890 r/min 2300 r/min 2046 r/min 2015 r/min 1595 r/min 1485 r/min
Rotação nominal 2050 r/min
KDS Wanxin Liaoyuan KDS Wanxin Beijing ZAPI Wanxin Beijing ZAPI
Marca do motor de ele
vação AC (18KW) (18KW) (18KW) (18KW) (16.5KW) (16.5KW) (10.6KW) (10.6KW)

Modelo do motor de e YDB18-4-6190 JXQD-18- XYD-18-HL YDB18-4-6190 JXQD-16.5A-WX B8432197GK JXQD-10.6A-WX B8432196GK
levação AC 2B
53V 53V 53V 54V 50V 54V 50V
Tensão nominal 54V
286A 245A 286A 227A 230A 153A 145A
Corrente nominal 268A
2500 r/min 2315 r/min 2500 r/min 2322 r/min 2325 r/min 2007 r/min 1750r/min
Rotação nominal 2476 r/min
Modelo da empilhad CPD20~35-GB2Li-H/GB6Li-H CPD20~35-GB2Li/GB3Li-M CPD20~35-
eira
CPD38-GB2LI/GB3LI-M CPD38-GB3LI/GB6LI-S GB3Li/GB6Li-S
Item
KDS Wanxin Liaoyuan Wanxin KDS ZAPI Liaoyuan Wanxin ZAPI
Motor de tração
(17KW) (17KW) (17KW) (16.6KW) (16.6KW) (16.6KW) (16.6KW) (15KW) (15KW)

SY05-
Motor de operaçã YDQ17-4-6190 JXQ-17-HL 10260520 JXQ-16.6-HL YDQ16.6-4-6191 SY05-16.6Q 10234876 JXQ-15-HL
15Q
o
53V 53 V 53V 52 V 55V 50V 52 52 V 50V
Tensão nominal
246A 232A 232A 225A 220A 205A 225 206A 195A
Corrente nominal
1750
1500 r/min 1903 r/min 1903 r/min 1739 r/min 1500 r/min 1700 r/min 1739 r/min 1445 r/min
Rotação nominal r/min

KDS Wanxin Liaoyuan Wanxin KDS ZAPI Liaoyuan Wanxin ZAPI


Marca do motor de elev
ação AC (26KW) (26KW) (26KW) (25.5KW) (25.5KW ) (25.5KW ) (25.5KW) (21KW) (21KW)

JXQD-26- JXQD-25.5- JXQD-21- SY04-


Modelo do motor de ele YDB26-4-6190 10260521 YDB25.5-4-6190 SY04-25.5B 10234875
HL HL HL 21B
vação ACl
53V 52V 52V 52V 53V 50V 52V 52V 50V
Tensão nominal
358A 350A 350A 352A 358A 320A 352A 282A 290A
Corrente nominal
2650
2700 r/min 2693 r/min 2693 r/min 2180 r/min 2700 r/min 2600 r/min 2180 r/min 2596 r/min
Rotação nominal r/min
4.4.2 Verificação e manutenção do motor

a. Inspeção diária

• Resistência isolada. Valor limite (≥1 ohm)


• O rotor deve funcionar normalmente sem intervenção.
• Verifique a conexão do motor.
• Verifique se o comutador está limpo.
Aviso: Durante a manutenção, a contaminação do óleo no comutador deve
ser limpa com um pano sem fiapos umedecido em álcool e o pó da escova
elétrica entre os comutadores deve ser limpo com uma escova.
• O fixador deve ser flexível e fixe a cremalheira da escova.
• Verifique o espaço entre o porta-escovas e a superfície do comutador (2~4mm).
• Verifique se a escova está íntegra e desliza agilmente e a pressão da mola de
equilíbrio corretamente conectada.
• A área de interface entre a escova e o comutador não deve ser inferior a 80%
e polida com lixa tipo 00.

b. Manutenção diária

Observe a superfície do motor, por exemplo, sujeiras ou outro material


aderente na carcaça, para evitar afetar a dissipação de calor. Verifique a cada
semestre em funcionamento, principais pontos como segue:

• Verifique o exterior e a superfície do motor e limpe.


• Verifique, limpe e substitua o mancal, observando cuidadosamente se existe
ruído anormal.
• Verifique e substitua a escova, verifique e faça a manutenção do comutador.

É normal que a superfície do comutador fique na cor vermelha clara após muito
tempo. Polir com escova:

• Faça o polimento com escova tipo 00.


• Após o polimento da escova com lixa e limpeza do comutador, o motor deve
girar com velocidade limite para garantir a segurança.

c. Ambiente de trabalho

• Altitude não superior a 1200m.


• Temperatura entre -25ºC + 40ºC.
• Umidade relativa acima de 100%, forma condensação na superfície do motor.
d. Falhas e solução de problemas.

Segue falhas comuns:

Tabela 4-4 Falhas e solução de problemas do motor


Número Falha do comutador Causa
1 Partes da escova estão escuras. Pressão errada da escova.
Solda ruim entre comutador e carcaça,
Comutador escurece após em curto, ou comutador e carcaça estão
2
regulagem ruins ou desligados.

3 Comutador escurece após O centro do comutador moveu-se e a


regulagem superfície do comutador não é circular ou
plana.
O motor vibra, o espaço entre o porta-
escova e a escova e o espaço entre o
A escova está danificada, muda de porta-escova e a superfície do comutador
4
cor e se desintegra. é muito grande. O material lubrificante do
comutador ou tipo de escova está
incorreto.
Motor sobrecarregado, comutador não
está limpo, contato da escova é ruim, a
pressão não é suficiente, a escova está
5 Excesso de brilho no comutador.
travada, o porta-escovas esta flexível ou
vibrando, erro na polaridade do polo e da
sequência.
O contato entre a escova e os cabos são
Escova e placa da escova
6 ruins, a área da seção do cabo é
aquecendo.
pequena.
7 Ruído durante funcionamento da A superfície do comutador não é
escova. suficientemente lisa.

Aviso: Em caso de faíscas, deve-se desligar a energia durante a verificação


e manutenção do motor.

4.5 Bateria e carregador de lítio

4.5.1 Especificação da bateria

Parametros Especificações Notas


80V/202Ah (Standard) Pengcheng

CPD15~18- 80V/271Ah (Opcional) Pengcheng

GB2Li-H/GB6LI-H 80V/202Ah (Opcional) Heding


Tensão nominal /
80V/272Ah (Opcional) Heding
capacidade
80V/202Ah (Standard) Pengcheng
CPD15~18-
80V/271Ah (Opcional) Pengcheng
GB2Li-M/GB3LI-M
80V/202Ah (Opcional) Heding
80V/272Ah (Opcional) Heding

80V/150Ah (Standard)
Heding
80V/202Ah (Opcional)
Heding
80V/272Ah (Opcional)
Heding
CPD15~18- 80V/150Ah (Opcional)
Pengcheng
GB3Li-S/GB6LI-S 80V/202Ah (Opcional)
Pengcheng
CPD20-GE3Li-S/GE6Li-S 80V/271Ah( Opcional)
Yijiatong
80V/150Ah (Opcional)
Yijiatong
80V/220Ah (Opcional)
Yijiatong
80V/270Ah (Opcional)

80V/202Ah (Standard) Heding

80V/272Ah (Opcional) Heding

80V/404Ah (Opcional) Heding/Pengcheng

80V/220Ah (Opcional) Yijiatong


CPD20~25-
80V/300Ah (Opcional) Yijiatong
GB3Li/GB6LI-S
80V/350Ah (Opcional) Yijiatong

80V/202Ah (Opcional) Pengcheng

80V/271Ah (Opcional) Pengcheng

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng

80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/271Ah (Standard) Pengcheng

80V/404Ah (Opcional) Pengcheng


CPD20~25-
80V/272Ah (Opcional) Heding
GB2Li/GB3LI-M
80V/404Ah (Opcional) Heding

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng

80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/271Ah (Standard) Pengcheng

80V/404Ah (Opcional) Pengcheng


CPD20~25-
80V/272Ah (Opcional) Heding
GB2Li-H/GB6LI-H
80V/404Ah (Opcional) Heding

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng


80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/272Ah (Standard) Heding

80V/544Ah (Opcional) Heding

80V/404Ah (Opcional) Heding/Pengcheng

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng


CPD30~35-
80V/456Ah (Opcional) Pengcheng
GB3Li/GB6LI-S
80V/604Ah (Opcional) Pengcheng

80V/271Ah (Opcional) Pengcheng

80V/542Ah (Opcional) Pengcheng

80V/300Ah (Opcional) Yijiatong

80V/350Ah (Opcional) Yijiatong

80V/404Ah (Standard) Pengcheng

80V/542Ah (Opcional) Pengcheng

CPD30~35- 80V/404Ah (Opcional) Heding/Pengcheng

GB2Li/GB3LI-M 80V/346Ah (Opcional) Pengcheng

80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/604Ah (Opcional) Pengcheng

80V/544Ah (Opcional) Heding

80V/404Ah (Standard) Pengcheng

80V/542Ah (Opcional) Pengcheng

80V/404Ah (Opcional) Heding


CPD30~35-
80V/346Ah (Opcional) Pengcheng
GB2Li-H/GB6LI-H
80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/604Ah (Opcional) Pengcheng

80V/544Ah (Opcional) Heding

80V/404Ah (Opcional) Heding/Pengcheng

80V/542Ah (Opcional) Pengcheng

80V/544Ah (Opcional) Heding


CPD38-GB2Li/GB3Li-M
80V/346Ah (Standard) Pengcheng

80V/456Ah (Opcional) Pengcheng

80V/604Ah (Opcional) Pengcheng


80V/271Ah (Opcional) Pengcheng

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng

80V/404Ah (Opcional) Pengcheng

80V/542Ah (Opcional) Pengcheng

80V/346Ah (Opcional) Pengcheng

80V/456Ah (Opcional) Pengcheng


CPD38-GB3Li/GB6Li-S
80V/604Ah (Opcional) Pengcheng

80V/272Ah (Standard) Heding

80V/404Ah (Opcional) Heding

80V/544Ah (Opcional) Heding

80V/300Ah (Opcional) Yijiatong

80V/350Ah (Opcional) Yijiatong

Faixa de tensão 80V:60V~91V


Tensão de trabalho atual
de trabalho
Faixa da corrente 200A Método de carregamento
de carga constante
Temperatura de 0~50℃ Carregue o mais breve
carregamento possível ao operar à 0℃.
Temperatura de -25℃~50℃
descarga

4.5.2 Uso de bateria de lítio

O uso correto e a manutenção diária da bateria de lítio têm grande influência no


desempenho e na vida útil da bateria, portanto, os usuários devem fazer a
manutenção e os serviços referindo-se ao seu estado real e de acordo com as
instruções de manutenção da bateria de lítio fornecidas pelo fabricante. Leia o
manual com atenção antes de usar o equipamento elétrico, opere e use de acordo
com os procedimentos e métodos regulamentados no manual para evitar danos
pessoais desnecessários e perda de performance.

Em caso de dúvida, contacte o departamento técnico da HELI ou departamento de


pós-venda.

➢ Notas de segurança da bateria de li ion

• Mantenha a bateria longe de objetos ou ambientes perigosos, como materiais


de condução elétrica, produtos químicos corrosivos, objetos inflamáveis e
combustíveis, equipamentos mecânicos perigosos e de alta temperatura.
• O uso impróprio do produto pode causar fumaça, como curto-circuito externo,
sobrecarga, temperatura elevada. Se houver fumaça, desligue imediatamente
a energia e apague o fogo com areia ou um extintor de incêndio a pó. Ao
mesmo tempo, evacue as pessoas e chame os bombeiros.
• O uso incorreto do produto pode levar ao inchaço da célula da bateria, o que
pode até causar a quebra ou rachaduras dos módulos de plástico. Se ocorrer,
pare imediatamente de utilizar a empilhadeira e contacte o departamento
técnico HELI ou o serviço pós-venda.
• É proibido desmontar, pressionar, armazenar sob alta temperatura, derrubar ou
causar impacto na caixa da bateria. A operação pode causar ferimentos
pessoais ou perda de performance.
• É proibido fazer curto-circuito nos pólos positivo e negativo da bateria. Não
conecte o pólo da bateria a metais ou outros objetos condutores de eletricidade,
exceto parafuso e fita condutora. A operação pode resultar em ferimentos ou
perda de performance.
• É proibido expor ou armazenar a bateria em um ambiente superior a 55 ℃. Não
aqueça ou coloque a bateria no fogo. A operação pode resultar em ferimentos
ou perda de performance.
• É proibido carregar a bateria sem dispositivos de proteção de carregamento
adequados (como placa de circuito de proteção da bateria de lítio, sistema de
gerenciamento de bateria) ou com equipamento de carregamento não
autorizado pelo fabricante da bateria (carregador, alimentação CC incluída). A
operação pode resultar em ferimentos ou perda de performance.
• Técnicos não autorizados pelo fabricante estão proibidos de desmontar e
montar a bateria. A operação pode resultar em ferimentos ou perda de
performance.
• É proibido colocar a bateria em água ou outro líquido condutor. A operação
pode resultar em ferimentos ou perda de performance.
• Antes de operar o equipamento, leia atentamente o manual. Pessoas não
treinadas são proibidas de usar o equipamento.
• É proibido usar a bateria de lítio com outro tipo ou modelo de bateria em série
ou paralelo. A operação pode resultar em ferimentos ou perda de performance.
• É proibido fazer a placa de circuito de proteção da bateria de lítio ou o sistema
de energia do sistema de gerenciamento da bateria em série ou paralelo com
outro sistema. A operação pode resultar em ferimentos ou perda de
performance. Se necessário, entre em contato com o departamento técnico da
HELI ou com o serviço de pós-venda.

➢ Notas de uso baterias de li ion

• Faixa de temperatura de carregamento: 0-40 ℃. Carregar em baixa


temperatura é ruim para a bateria. Carregue a bateria depois de usar
imediatamente em temperatura baixa abaixo de 0 ℃.
• Faixa de temperatura de descarga: -25 ~ 50 ℃, capacidade de descarga sob
baixa temperatura (-25 ~ 0 ℃) é pior do que sob temperatura normal. A bateria
pode ser usada abaixo de 40-50 ℃, mas a alta temperatura ambiente,
especialmente permanecendo nesse ambiente por um longo tempo, irá
acelerar o envelhecimento do material interno da bateria e encurtar a vida útil
da bateria. Portanto, não é recomendável usar o equipamento nesta
temperatura por muito tempo.
• Armazenamento e operação prolongada abaixo de -25 ℃ ou acima de 55 ℃
são proibidos.
• Quando a empilhadeira tiver que ser armazenado por um longo tempo,
mantenha o nível da bateria em 40% ~ 60%, armazene-a em um ambiente seco
e com sombra e carregue a bateria de acordo com o manual para evitar o
excesso de eletricidade devido a isso, descarga em armazenamento
prolongado, pode causar perda de capacidade irreversível.
• A autodescarga da bateria de lítio é afetada pela temperatura e umidade do
ambiente. A alta temperatura e a temperatura úmida aceleram a autodescarga
da bateria. A bateria deve ser armazenada em ambiente seco de -10 ℃ -45 ℃.
• Pessoas não autorizadas não têm permissão para tocar, mover, desmontar a
bateria e o cabo de alta tensão correspondente ou peças com marcação de alta
tensão.
• Se o equipamento sofrer impacto violento, pare o equipamento em área segura
e verifique o estado da bateria.
• Se a bateria vazar (líquido ou fumaça) ou estiver danificada, vá para um local
seguro e entre em contato com o técnico de pós-venda.
• Se o eletrólito vazar, não toque nele. Se for tocado acidentalmente, lave com
bastante água imediatamente. Se entrar no olho, lave com bastante solução de
ácido bórico imediatamente e receba tratamento médico.
• Quando o equipamento ou bateria estiver pegando fogo, vá para a área segura
imediatamente. Extingue o fogo com extintor de areia ou pó químico. É proibido
utilizar extintor com água ou impróprio.
• Carregue a bateria com o carregador especial de bateria de li ion. É proibido
carregar a bateria com carregador de má qualidade ou outro tipo de carregador.
• Desconecte a conexão entre a bateria e o carregador durante o transporte.
Certifique-se de que não há nenhuma carga e descarga.

➢ Notas de manutenção da bateria de li íon

• Quando o nível de bateria é inferior a 20%. Carregue a tempo e é proibido


descarregar em excesso.
• Carregue a bateria completamente após o uso. É proibido sobrecargas.
• Quando o equipamento tiver que ser armazenado por muito tempo, mantenha
o nível da bateria em 40% ~ 60%. Carregue a bateria antes de usar.
• Verifique o soquete de carregamento da bateria de lítio regularmente e
certifique-se de que a estrutura está firme, a placa de cobertura do soquete
está bem vedada e o terminal dentro da bateria não está enferrujado e não
contém corpos estranhos como poeira, chuva e assim por diante.
• Mantenha a bateria de lítio seca e limpa e é proibido lavar a bateria com água.
• Certifique-se de que a bateria seja totalmente descarregada e carregada pelo
menos uma vez por mês.

4.5.3 Tipo de carregador

Número
Item Observação
Carregador de bateria de li íon D80V-200A-Li
Compatibilidade 80V /
1 Carregador de bateria de li íon D80V-200A-Li-
48V
423

4.5.4 Notas para utilização do carregador

• Carregue a bateria em um ambiente seguro, longe de poeira, fonte de fogo e


corrosão.
• Deve ser equipado com dispositivos de extinção de incêndio, tais como extintor
de areia e pó químico.
• Certifique-se de que não haja corpos estranhos, como poeira e água, no
carregador e na tomada. Se houver, limpe-o antes de carregar, ou uma
conexão ruim entre o carregador e a tomada pode causar superaquecimento e
até mesmo incêndio.
• Não modifique ou desmonte os conectores e o carregador, caso contrário,
poderá ocorrer falha ou incêndio.
• Mantenha as seguintes precauções durante o carregamento, a fim de evitar
danos graves:
o Não entre em contato com o conector do carregador ou terminais dentro da
caixa do carregador.
o Quando houver faíscas, não carregue a bateria nem toque na empilhadeira.
Caso seja atingido por faíscas, o carregador pode ser danificado e podem
ocorrer ferimentos.
• Quando o carregamento estiver concluído, não desconecte o carregador com
as mãos molhadas, pode ocorrer choque elétrico e ferimentos.
• Quando o carregamento estiver concluído, feche a tampa da abertura de
carregamento da bateria para evitar corpos estranhos.
• Preste atenção às seguintes dicas para evitar danos ao carregador:
o Não feche a porta de carregamento da empilhadeira sem fechar a tampa da
abertura da bateria.
o Não puxe ou torça o cabo de carregador.
o O equipamento de carregamento não deve suportar choques.
o Não armazene ou use o carregador quando a temperatura for superior a
50℃.
o É proibido desconectar o carregador quando houver corrente de saída ou
arco elétrico, o que causará ferimentos ou perda de performance.
o Mantenha o carregador longe de aquecedores ou de outras fontes de calor.

4.6 Botão de emergência

O botão de emergência é um dispositivo de segurança usado para cortar a


corrente de carga e sobrecarga. O botão de emergência no equipamento é usado
sob a seguinte aplicação:

• Atua como interruptor de segurança. Pressione o botão em caso de


emergência para garantir a segurança do equipamento. É proibido pressionar
o botão frequentemente se não for casos emergência ou peças e componentes
serão seriamente afetados.
• Pressione o botão de emergência nos seguintes casos para cortar a
alimentação da bateria:
o Quando o equipamento não for usado por mais de 72h, pressione o botão
de emergência quando o nível de carga da bateria atender aos requisitos
de armazenamento (consulte o manual de operação e serviço da bateria de
lítio para obter detalhes).
o Ao transportar, pressione o botão quando o nível de carga da bateria
atender aos requisitos de transporte (consulte a operação da bateria de lítio
e o manual de serviço para obter detalhes).
o Durante a manutenção do equipamento, pressione o botão.
Nota: se o botão não for pressionado quando não for usado por um longo
período, a alimentação da bateria pode ser continua e o equipamento pode
ser seriamente afetado.

4.7 Manutenção diária

• Verifique a condição de desgaste do contator. Altere-o se necessário. Verifique


o contator a cada três meses.
• Verifique os pedais ou o interruptor de avanço manual; medir a queda de tensão
entre as extremidades do interruptor gradual; não há resistência quando o
interruptor de avanço está fechado; há um ruído quando acionado. Verifique a
cada três meses.
• Verifique o circuito principal, conectando o cabo entre a bateria, o conversor e
o motor. Certifique-se de que as condições de isolamento dos cabos e circuitos
estejam bem conectados. Verifique a cada três meses.
• Verifique o movimento mecânico do pedal e botão de acionamento; verifique
se a mola está atuando atinja o máximo comprimento definido. Verifique a cada
três meses.
• Verifique o movimento mecânico do contator a cada três meses; Se houver
qualquer dano ou condição que afete a segurança, entre em contato com o
revendedor do controlador.

Aviso: Depois que o chopper for instalado, levante a roda do veículo (do
chão) para teste. Desta forma, não haverá perigo, mesmo que a conexão
esteja errada.
Depois que a trava elétrica é desligada, há uma certa tensão residual no
capacitor do filtro por um período de tempo. Inicialmente desligue a energia
da bateria para reparar o inversor, em seguida, conecte a resistência de 10
~ 100Ω aos pólos positivo e negativo do inversor para fazer a tensão no
capacitor entrar em curto-circuito.

4.8 Resolvendo problemas

4.8.1 Sistema de controle ZAPI

Versão do software (controlador de tração ACE3)

CÓDIGO
CAN NOME DO ALARME

8 WATCHDOG

17 LOGIC FAILURE # 3

18 LOGIC FAILURE # 2

19 LOGIC FAILURE # 1

30 VMN LOW

31 VMN HIGH

37 CONTACTOR CLOSED

38 CONTACTOR OPEN
53 STBY I HIGH

60 CAPACITOR CHARGE

62 TH PROTECTION

65 MOTOR TEMPERATURE

66 BATTERY LOW

74 DRIVER SHORTED

75 CONTACTOR DRIVER

78 VACC NO OK

79 INCORRECT START

80 FWD + BACK

82 ERRO ENCODER

86 PEDAL WIRE KO

116 WAIT DISP AUTH

117 NO CAN DISP

118 2F4 TIMEOUT

119 2F3 TIMEOUT

120 2F2 TIMEOUT

121 HARDWARE WRONG

122 LIFT POT OUTRNG

123 LIFT POT NOT OK


124 TILT POT OUTRNG

125 TILT POT NOT OK

126 SHIFT POT OUTRNG

127 SHIFT POT NOT OK

128 REACH POT OUTRNG

129 REACH POT NO OK

130 DE VCM

131 LI CURR CUT PRO.

132 LI CURR LIM PRO.

133 LI CHARGING

134 LI WARNING TEMP

135 LI STOP TEMP

136 LI HIGH CURR

137 LI CELL VOL LOW

138 LI COMM INTER

139 LI CELL OVER DIS

140 LI TOT VOL HIGH

141 2F1 TIMEOUT

142 2F0 TIMEOUT


143 2F0 INIT. ERRAR.

144 2ND LEV INHIBIT

145 1 º LEV INHIBIT

146 AUTH FAILURE

147 0X1AA TIMEOUT

148 REM DEV INIT ERR

149 WR. SET TEMP MOT

150 ENCODER PHASES

163 ED SLIP MISMATCH

165 SHORT CIRCUIT KO

166 SHORT CIRCUIT

167 IMS ERROR

170 WRONG KEY VOLT

177 COIL SHOR. EB.

178 MOTOR TEMP. STOP

179 STEER SENSOR KO

180 OVERLOAD

181 WRONG ENC SET

182 EVP2 COIL OPEN

183 EVP2 DRIV. SHORT


184 EVP2 DRIVER OPEN

185 TILLER ERROR

187 LIFT+LOWER

188 PUMP VACC NOT OK

189 PUMP INC START

190 PUMP VMN NOT OK

192 PUMP VACC RANGE

193 SMART DRIVER KO

194 AUX BATT. SHORT.

195 POS. EB. SHORTED

196 MOT.PHASE SH. (36/37/38)

197 WRONG SLAVE VER.

198 M / S PAR CHK MISM

199 PARAM TRANSFER

200 VDC OFF SHORTED

201 TORQUE PROFILE

202 VDC LINK OVERV.

203 HW FAULT MC

204 BRAKE RUN OUT


205 EPS RELAY OPEN

206 INIT VMN HIGH

207 INIT VMN LOW

208 EEPROM KO

209 PARAM RESTORE

210 WRONG RAM MEM.

211 STALL ROTOR

212 POWER MISMATCH

213 POSITIVE LC OPEN

214 EVP COIL OPEN

215 EVP DRIV. SHORT.

216 EB. COIL OPEN

217 PEV NOK

218 SENS MOT TEMP KO

219 PEB-PEVP NOT OK

220 VKEY OFF SHORTED

221 HANDBRAKE

222 SEAT MISMATCH

223 COIL SHOR. MC

224 WAITING FOR NODE


226 VACC OUT RANGE

227 HW FAULT

228 TILLER OPEN

229 HW FAULT EB.

230 LC COIL OPEN

232 CONT. DRV. EV

233 POWERMOS SHORTED

234 DRV. SHOR. EV

235 CTRAP THRESHOLD

236 CURRENT GAIN

237 ANALOG INPUT

238 HW FAULT EV.

239 CONTROLLER MISM.

240 EVP DRIVER OPEN

241 COIL SHOR. EVAUX

242 OPEN COIL EV.

243 THROTTLE PROG.

244 WARNING SLAVE

245 IQ MISMATCH
246 EB. DRIV.OPEN

247 DATA AQUISITION

248 NO CAN MSG.

249 CHECK UP NEEDED

250 THERMIC SENS. KO

251 WRONG SET BAT.

252 WRONG ZERO

253 FIELD ORIENT. KO

254 EB. DRIV.SHRT.

Versão do software (Controlador de bomba ACE3)

CÓDIGO
CAN NOME DO ALARME

8 WATCHDOG

17 LOGIC FAILURE # 3

19 LOGIC FAILURE # 1

200 STEER SENSOR KO

201 WRONG ENC SET

202 VDC LINK OVERV.

208 EEPROM KO

209 PARAM RESTORE

210 WRONG RAM MEM.


212 W.SET. TG-EB XX

213 INPUT MISMATCH

227 OUT MISMATCH XX

229 NO CAN WR MSG.XX

230 SOFTWARE ERROR

235 CTRAP THRESHOLD

237 ANALOG INPUT

239 CONTROLLER MISM.

240 OUT MISMATCH PU

241 SP MISMATCH PUMP

242 SP MISMATCH XX

248 NO CAN MSG. XX

4.8.2 CombiACE2 NG (configuração média)

Versão do software

CÓDIGO CAN NOME DO ALARME

8 WATCHDOG

17 LOGIC FAILURE # 3

18 LOGIC FAILURE # 2

19 LOGIC FAILURE # 1

30 VMN LOW
31 VMN HIGH

37 CONTACTOR CLOSED

38 CONTACTOR OPEN

53 STBY I HIGH

60 CAPACITOR CHARGE

62 TH. PROTEÇÃO

65 MOTOR TEMPERATURE

66 BATTERY LOW

74 DRIVER SHORTED

75 CONTACTOR DRIVER

78 VACC NO OK

79 INCORRECT START

80 FORW + BACK

86 PEDAL WIRE KO

119 WAIT DISP AUTH

120 NO CAN DISP

121 HW WRONG

122 0X1F0 INIT ERROR

130 0X1F0 TIMEOUT

132 BMS 10
133 BMS 09

134 BMS 08

135 BMS 07

136 BMS 06

137 BMS 05

138 BMS 04

139 BMS 03

140 BMS 02

141 BMS 01

142 2F1 TIMEOUT

143 2F0 TIMEOUT

144 2F0 INIT. ERRAR.

145 TH. PROT. PUMP

146 2ND LEV INHIBIT

147 1ST LEV INHIBIT

148 AUTH. FAILED

149 0X1AA TIMEOUT

150 REM DEV INIT ERR

151 WR. DEFINIR TEMP MOT

152 IIC BUS ERROR


153 ERRO ENCODER XX

154 OUT MISMATCH XX

155 SP MISMATCH XX

157 INPUT MISMATCH

163 ED SLIP MISMATCH

165 SHORT CIRCUIT KO

166 SHORT CIRCUITO

167 ERRO IMS

170 WRONG KEY VOLTAGE

177 COIL SHOR. EB.

178 MOTOR TEMP. STOP

179 STEER SENSOR KO

180 OVERLOAD

181 WRONG ENC SET

185 TILLER ERROR

187 LIFT + LOWER

188 INT. CANBUSKO

189 PUMP INC START

190 PUMP VMN NOT OK

191 PUMP VACC NOT OK


192 BOMBA VACC RANGE

193 SMART DRIVER KO

194 AUX BATT. SHORT.

195 POS. EB. SHORTED

196 MOT.PHASE SH. (36/37/38)

197 WRONG SLAVE VER.

198 M / S PAR CHK MISM

199 PARAM TRANSFER

200 VDC OFF SHORTED

201 TORQUE PROFILE

202 VDC LINK OVERV.

204 BRAKE RUN OUT

205 EPS RELAY OPEN

206 INIT VMN HIGH

207 INIT VMN LOW

208 EEPROM KO

209 PARAM RESTORE

210 WRONG RAM MEM.

211 STALL ROTOR

212 POWER MISMATCH


213 POSITIVE LC OPEN

214 EVP COIL OPEN

215 EVP DRIV. SHORT.

216 EB. COIL OPEN

217 PEB NOT OK

218 SENS MOT TEMP KO

219 PEB-PEVP NOT OK

220 VKEY OFF SHORTED

221 HANDBRAKE

223 COIL SHOR. MC

224 WAITING FOR NODE

226 VACC OUT RANGE

227 HW FAULT

228 TILLER OPEN

229 HW FAULT EB.

230 LC COIL OPEN

233 POWERMOS SHORTED

235 CTRAP THRESHOLD

236 CURRENT GAIN

237 ANALOGIC INPUT


239 CONTROLLER MISM.

240 EVP DRIVER OPEN

243 THROTTLE PROG.

244 WARNING SLAVE

245 IQ MISMATCH

246 EB. DRIV.OPEN

247 DATA ACQUISICION

248 NO CAN MSG.

249 CHECK UP NEEDED

250 THERMIC SENS. KO

251 WRONG SET BAT.

253 FIELD ORIENT. KO

254 EB. DRIV.SHRT.

4.8.3 Controlador INMOTION


Código
de Falha Solução
falha
20 ERROR: O pedal de aceleração é ativado Solte o pedal de aceleração
na partida.
21 ERROR: O interruptor de direção é ativado Mudar a direção para a marcha
ao iniciar. neutra
22 ERROR: os interruptores de direção Falha do interruptor de direção
dianteiro e traseiro são ativados ao mesmo
tempo.
23 ERROR: a qualidade analógica do pedal de
aceleração excede a tolerância Falha do pedal de aceleração ou
24 ERROR: falha analógica do pedal de recalibrar qualidade analógica
aceleração
ERROR: CAN falha de comunicação do Verifique o barramento CAN
31 driver ou controlador;
O componente está desconectado.
32 ERROR: Tensão baixa da bateria Necessário carregar a bateria.
34 ERROR: CPU falha interna Sugere-se alterar o teste de
hardware.
36 ERROR: O interruptor de inclinação é Restaure o interruptor de inclinação.
ativado ao iniciar.
37 ERRO: O deslocamento lateral é ativado Restaure o interruptor de
quando inicia. deslocamento lateral.
38 ERROR: A chave de acessórios é ativada Restaure o interruptor de acessórios.
ao iniciar.
39 ERROR: O interruptor de elevação é Restaure o interruptor de elevação.
ativado quando inicia.
ERROR: a quantidade analógica de A quantidade analógica de elevação
40 elevação excede o intervalo. está danificada ou recalibrar a
qualidade analógica
ERROR: a quantidade analógica do ângulo A quantidade analógica do ângulo de
43 de direção excede a faixa. direção está danificada ou recalibrar a
qualidade analógica
44 AVISO de proteção da velocidade do motor Alarme de alta velocidade do
de tração equipamento
45 AVISO: falha do codificador do driver de Verifique se o chicote do codificador
tração está mal conectado.
81 AVISO: baixa temperatura da unidade de Baixa temperatura ambiente
tração
82 AVISO: alta temperatura da unidade de A temperatura do driver de tração está
tração muito alta e sua potência está limitada.
83 ERROR: falha do sensor de temperatura da Substituir a unidade de tração
unidade de tração
84 ATENÇÃO: baixa temperatura do motor de Baixa temperatura ambiente
tração
85 ATENÇÃO: alta temperatura do motor de A temperatura do motor de tração está
tração muito alta e sua potência está limitada.
86 ERROR: falha do sensor de temperatura do O sensor de temperatura do motor de
motor de tração tração está anormal e verifique o
sensor e cabos.
87 ERROR: falha do sensor de velocidade do O codificador da velocidade do motor
motor de tração de tração esta anormal, verifique o
codificador e chicote
88 AVISO: alta tensão do barramento CC da A tensão de entrada conectada á
unidade de tração unidade foi detectada como muito alta.
89 AVISO: baixa tensão do barramento CC da Carregue a bateria ou verifique o
unidade de tração chicote elétrico.
90 WARNIN: o valor padrão da unidade de Proteção segura após procedimentos
tração esta carregado. de atualização. estará reparado após
reiniciar a chave de ignição.
91 AVISO: modo de limitação de desempenhoA quantidade de bateria baixa e o
do motorista de tração desempenho do equipamento são
limitados.
97 ERROR: falha na porta de saída da unidade Verifique se o chicote da porta de
de tração. saída está em curto ou circuito aberto
(como contator principal, relé
invertido).
98 AVISO: unidade de tração sobre corrente ou Verifique o chicote de energia
curto circuito
101 ERRO: curto-circuito do driver do motor de
tração
102 ERROR: alta temperatura da unidade de Motor frio
tração
103 ERRO: alta temperatura do motor de tração Motor frio
104 ERROR: unidade de tração sobre a corrente Verifique o chicote de energia
105 ERROR: excesso de tempo de pré-carga da Alterar a resistência de pré-carga
unidade de tração
110 ERRO: tensão do barramento CC da A tensão de entrada da unidade está
unidade de tração baixa excessivamente baixa, verifique a
tensão da bateria ou verifique se o
contator está conectado.
111 ERROR: alta tensão do barramento CC da A tensão de entrada da unidade está
unidade de tração alta demais, verifique a tensão da
112 ERRO: tensão de barramento CC da unidadebateria.
tração (monitor de hardware)
114 ERROR: falha da fonte de alimentação Verifique o codificador do motor e o
interna chicote do sensor de temperatura
121 AVISO: baixa temperatura do acionador da Temperatura ambiente baixa
bomba
122 AVISO: alta temperatura do acionador da A temperatura do acionador da bomba
bomba está alta e sua potência é limitada.
123 ERROR Falha no sensor de temperatura da Substituir a unidade do moto bomba
unidade do moto bomba
124 AVISO: baixa temperatura do moto bomba Temperatura ambiente baixa
125 AVISO: alta temperatura do moto bomba A temperatura do motor da bomba está
muito alta e sua potência é limitada.
126 ERROR: falha do sensor de temperatura do O sensor de temperatura do moto
moto da bomba bomba está anormal e verifique o
sensor ou o chicote.
127 ERROR: falha do sensor de velocidade daO codificador da velocidade do moto
unidade da bomba bomba está anormal e verifique o
codificador ou o chicote.
128 AVISO: a tensão do barramento CC daA tensão de entrada conectada
unidade bomba está alta. detectada ao driver está alta.
129 AVISO: a tensão do barramento CC daCarregue ou verifique o chicote de
unidade bomba está baixa. energia.
130 AVISO: a configuração padrão da bomba é Proteção segura após o procedimento
carregado. de atualização e estará corrigido após
reiniciar a chave de ignição.
132 AVISO: o desempenho do acionador da Nível de carga da bateria está baixa,
bomba é limitado. carregue a bateria.
137 ERRO: falha na porta de saída do acionador Verifique se o chicote da porta de saída
da bomba está em curto ou circuito aberto.
138 AVISO: unidade da bomba com sobrecarga Verifique o chicote elétrico.
ou curto circuito.
141 ERRO: curto-circuito do acionamento da
bomba
142 ERROR: a temperatura da unidade da Motor frio.
bomba está alta.
143 ERROR: alta temperatura do motor da Motor frio.
bomba.
144 ERROR: falha de calibração da corrente da Reiniciar.
unidade da bomba
145 ERROR unidade da bomba excede pré- Mude a resistência de pré-carga.
carga
150 ERROR: tensão do barramento CC daA tensão de entrada da unidade está
unidade da bomba baixa. elevada, verifique a tensão da bateria
ou verifique se o contator está
conectado.
151 ERROR: tensão alta do barramento CC da A tensão de entrada da unidade está
unidade da bomba. alta demais e verifique a tensão da
152 ERROR tensão alta do barramento CC dabateria.
unidade da bomba (monitor de hardware)
153 ERROR falha no interior do acionador da Verifique o codificador do motor e o
bomba. chicote do sensor de temperatura.
154 ERROR: falha no controle de velocidade doVerifique o codificador ou o chicote
acionador da bomba. elétrico.
157 Proteção contra superaquecimento BMS A temperatura do BMS está muito alta e
precisa ser resfriada.
158 A unidade BMS está descarregada. É necessário carga e tensão baixa da
bateria e BMS.
159 Proteção contra sobretensão no BMS É necessário carga e tensão baixa da
bateria e BMS.
163 BMS sobre corrente A corrente de saída do BMS está alta.
164 Proteção de carregamento O BMS está carregando e o
equipamento não funciona.
156 Proteção de temperatura A temperatura do BMS está muito alta e
precisa ser resfriada.
168 Proteção de limite de corrente BMS Limitar a corrente de saída do BMS e
verifique a bateria.
169 Proteção de corte de corrente BMS Corte a corrente de saída do BMS e
verifique a bateria.
171 Erro de comunicação BMS Verifique o CAN, o controlador e a
bateria.
4.8.4 Sistema de controle de tecnologia HELI

O sistema de controle eletrônico tem boa compatibilidade, desempenho de


comunicação estendido e tem a função de parâmetros do sistema de controle
eletrônico programáveis. O instrumento é compacto, que pode exibir sinais
analógicos e digitais de todos os sistemas de controle eletrônico e pode exibir
claramente informações comuns como "nível de carga de bateria", "velocidade do
equipamento", "tempo de funcionamento acumulado" e "modo de energia" da
operação atual. A indicação de falha adota método de código para melhorar a
eficiência da manutenção. O instrumento pode entrar em dois modos: 1. Modo de
diagnóstico, que pode visualizar os parâmetros do sistema da empilhadeira e as
últimas 10 informações de falha. 2. Modo de calibração (desligue este modo), você
pode não apenas visualizar vários parâmetros do sistema e informações de falha,
mas também modificar os parâmetros do sistema, causando irregularidades na
operação da empilhadeira. É proibido alterar os parâmetros definidos pela fábrica
na condução do equipamento.

Proteção contra sobretensão da bateria

⚫ Código de falha: 1

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: Através da medição interna da unidade de controle,


verifica-se que a tensão instantânea da bateria ultrapassa 63V.

⚫ Solução:

a. Verifique se a conexão entre a bateria e o sistema de controle elétrico está


bem conectada.
b. Verifique se o nível de tensão da bateria está normal.
c. Substitua a unidade de controle.

Proteção sob tensão da bateria

⚫ Código de falha: 2

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: Através da medição interna da unidade de controle,


verifica-se que a tensão instantânea da bateria é inferior a 24V.

⚫ Solução:

a. Verifique se o chicote e cabos da bateria estão errados e se os polos dos


eletrodos positivo e negativo estão enferrujadas.
b. Verifique o estado da bateria: se o eletrólito da bateria estiver parcialmente
esgotado, a falha de proteção de subtensão do controlador pode ser
acionada; ou quando o nível de energia da bateria já está muito baixo, ela
precisa trabalhar com alta corrente (por exemplo, o motor da bomba de óleo
e o motor de acionamento estão trabalhando em plena carga), e a falha de
proteção de subtensão também pode ser acionada.
c. Substitua a unidade de controle.
O acelerador é pressionado antes de começar

⚫ Código de falha: 3

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: Durante o autoteste do sistema quando a energia está


ligada (o disjuntor principal não está fechado), o operador pressiona o
pedal do acelerador antecipadamente.

⚫ Solução:

a. Se o código de falha for causado pelo operador pressionando o pedal


do acelerador com antecedência durante o autoteste do sistema quando
a energia está ligada (o disjuntor principal não está fechado), solte o
pedal do acelerador e reinicie.
b. Verifique a configuração do valor do pedal do acelerador para ver se os
valores de tensão mínimo e máximo do pedal do acelerador estão
definidos corretamente. Caso contrário, recalibre-o e use o software de
monitoramento ou o computador para configurá-lo.
c. Verifique se o chicote de 42 pinos da unidade de controle do chicote
principal está conectado corretamente ao terminal do pedal do
acelerador. Se não houver nenhum problema com a chicote, pressione
o pedal do acelerador e através do software de monitoramento observe
se o valor da tensão de retorno do pedal está dentro da faixa correta

K1-17 (12V)
K1-30 (aterramento)
K1-18 (retorno do sinal de entrada do pedal)
d. Substitua a unidade de controle.

Alarme de falha de memória flash

⚫ Código de falha: 5

⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: um ou mais valores de parâmetro de desempenho do
equipamento inteiro ou controle do motor na unidade de controle excedem
a faixa permitida ou erro é encontrado durante a calibração (inconsistência
entre gravação e leitura).

⚫ Solução:

a. Recarregamento dos valores padrão: use o software de monitoramento


FJ, caminho: calibração> habilite configurações> "* restaurar o valor
padrão do sistema", altere o "novo valor" correspondente a este
parâmetro para "ligado" e o sistema buscará automaticamente os
parâmetros padrão quando o sistema é desligado e ligado novamente.
b. Se o alarme ainda não for liberado após a execução do esquema 1,
substitua a unidade de controle.

Baixa tensão do capacitor de pré-carga

⚫ Código de falha: 6

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: Quando o motor está funcionando, verifica-se que o nível


de tensão do capacitor de pré-carga é inferior a 70% do nível de tensão da
bateria.

⚫ Solução:

a. Depois de ligar, espere o contator entrar em contato antes de começar


a trabalhar.
b. Verifique se o terminal de conexão de controle da bobina do disjuntor
principal e o terminal de conexão do chicote principal estão corretamente
conectados; o correto modo de conexão é o seguinte:

K1-29 (positivo)
K1-15 (negativo)

c. Verifique se o fusível principal está em boas condições.


d. Substitua o circuito principal.
e. Substitua a unidade de controle.

O módulo de potência do motor de acionamento não está acionando ou com


sobrecorrente

⚫ Código de falha: 8

⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: A capacidade real do módulo de potência do inversor
excede o valor limite.

⚫ Solução:

a. Verifique se há um curto-circuito entre a conexão do cabo trifásico UVW


entre o módulo de acionamento e o motor (há um curto-circuito entre os
cabos trifásicos ou entre um cabo de fase e a estrutura do equipamento),
e verifique se a bobina do motor tem cheiro de queimado.
b. Verifique se o cabo de conexão de 26 pinos entre a unidade de controle
e o módulo de acionamento está conectado normalmente.
c. Desconecte o cabo UVW do módulo de energia e use a função de
resistência em alta escala do multímetro para verificar se o valor da
resistência entre o terminal + / - B e o terminal UVW do módulo é
simétrico. Se for descoberto que o valor da resistência de uma fase
diverge muito de outras fases, o módulo de energia pode ser
considerado queimado e o módulo de energia precisa ser substituído.
d. Substitua a unidade de controle.
O carregamento do capacitor de pré-carregamento está muito rápido.

⚫ Código de falha: 9

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: a tensão do capacitor de pré-carga aumenta rapidamente


quando o sistema está ligado.

⚫ Solução:

a. Substitua o circuito principal;


b. Substitua os módulos de potência um por um para excluir os módulos
de tração e da bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Alarme de superaquecimento do módulo de potência do motor da bomba de
óleo

⚫ Código de falha: 10

⚫ Nível de falha: 6

⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência do motor da bomba


de óleo excede 90 ℃.
⚫ Solução:

a. A falha pode ser causada por dissipação de calor insuficiente. Verifique


a dissipação de calor entre o módulo de potência e a placa de alumínio,
bem como entre a placa de alumínio e a carenagem. A graxa de silicone
condutora de calor uniforme e adequada entre o módulo e a placa de
alumínio e entre a placa de alumínio e a carenagem é a garantia
necessária para uma dissipação de calor eficaz.
Nota: a temperatura do módulo de potência do motor da bomba de óleo
pode ser lida através da interface de monitoramento ou instrumento do
software do computador de tecnologia HELI.
b. Se as medidas de dissipação de calor dos módulos acima são normais,
verifique se o motor da bomba de óleo funciona normalmente,
especialmente se o potenciômetro de elevação da alavanca da válvula
de controle e os sinais de controle de cada chave podem ser reiniciados
normalmente; depois, considere substituir a unidade de controle da
bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.

Descarga insuficiente do capacitor de pré-carga quando o sistema é iniciado.

⚫ Código de falha: 11

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: quando o sistema realiza uma auto verificação com o


equipamento ligada, a carga elétrica no capacitor de pré-carga não é
descarregada o suficiente.

⚫ Solução:

a. Verifique se o cabo de conexão UVW entre o motor da bomba de óleo e


o módulo de potência da bomba de óleo está bem conectado e verifique
se o cabo de controle de 26 pinos entre o módulo de potência da bomba
de óleo e a unidade de controle está conectado normalmente.
b. Substitua o módulo de potência do motor da bomba de óleo.
c. Substitua o circuito principal.
d. Substitua a unidade de controle.

Alarme de baixa tensão da bateria

⚫ Código de falha: 12

⚫ Nível de falha: 3

⚫ Motivo da falha: a tensão da bateria é inferior ao valor de proteção contra


descarga
(calibração> calibração da bateria> valor de proteção contra descarga da
bateria).

⚫ Solução:

a. Carregue a bateria. Observe que se o nível de tensão da bateria ainda


for inferior ao "valor de redefinição da bateria" (consulte calibração>
calibração da bateria> valor de redefinição da bateria) após o
carregamento, o código de falha não será eliminado. Só quando o nível
de tensão da bateria após o carregamento for superior ao "valor de
configuração da bateria", o código de avaria pode ser eliminado e a
empilhadeira pode funcionar normalmente.
b. Meça a tensão da bateria. Se o valor medido for inconsistente com o
"valor de proteção contra descarga da bateria", substitua a unidade de
controle.

Alarme de alta temperatura do motor de tração

⚫ Código de falha: 13

⚫ Nível de falha: 5

⚫ Motivo da falha: O valor de medição de temperatura do motor de tração


está prestes a atingir o valor de temperatura máximo permitido definido
pela configuração (calibração> motor de tração> ponto de proteção de
superaquecimento do motor de tração).

⚫ Solução:

a. Primeiro, verifique se a conexão entre o sensor de temperatura do motor


e o chicote principal está normal.
b. Se a falha ocorrer quando o motor não estiver quente:

o Use um multímetro manual no modo de medição de resistência para


medir a resistência entre os dois fios do sensor de temperatura do
motor e compare-a com a tabela de valores reais do sensor de
temperatura do motor. Se o valor medido não corresponder à
temperatura real do motor, substitua o sensor de temperatura.
o Substitua a unidade de controle.

c. Se a falha ocorrer quando o motor estiver muito quente:

o Se o valor de temperatura lido no software ou instrumento de


monitoramento do computador for consistente com a temperatura
real do motor, verifique se a caixa do motor está limpa e se a
dissipação de calor do motor está normal.
o Verifique se o motor de acionamento está funcionando normalmente, se
há travamento do freio ou outras condições anormais.

Alarme de alta temperatura do motor da bomba de óleo

⚫ Código de falha: 14

⚫ Nível de falha: 6
⚫ Motivo da falha: O valor de medição de temperatura do motor da bomba
de óleo está prestes a atingir o valor de temperatura máximo permitido
definido pela calibração (calibração> motor da bomba de óleo> ponto de
proteção de temperatura acima da bomba de óleo).

⚫ Solução:

a. Primeiro, verifique se a conexão entre o sensor de temperatura do motor


e o chicote principal estão normais.
b. Se a falha ocorrer quando o motor não estiver quente:
o Use um multímetro manual no modo de medição de resistência para
medir a resistência entre os dois fios do sensor de temperatura do
motor e compare-a com a tabela de valores reais do sensor de
temperatura do motor. Se o valor medido não corresponder à
temperatura real do motor, substitua o sensor de temperatura.
o Substitua a unidade de controle.

c. Se a falha ocorrer quando o motor estiver quente:


o Se o valor de temperatura lido no software ou instrumento de
monitoramento do computador for consistente com a temperatura
real do motor, verifique se a caixa do motor está limpa e se a
dissipação de calor do motor está normal.
o Verifique se o motor está funcionando normalmente, principalmente
verificando se o moto bomba de óleo continua funcionando por muito
tempo, o que é causado pelo potenciômetro da alavanca da válvula
de controle ou chave única não conseguir zerar. O longo tempo de
trabalho do motor da bomba de óleo causará alta temperatura.

Perda de corrente do motor de tração

⚫ Código de falha: 15

⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: A corrente de fase do motor de tração não é zero quando
o sistema está ligado.

⚫ Solução:

a. Verifique se a conexão do cabo de conexão de 26 pinos entre o módulo


de potência e a unidade de controle está correta.
b. Substitua o módulo de potência.
c. Substitua a unidade de controle.

Alarme de sobrecorrente da bobina do circuito principal

⚫ Código de falha: 17

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: a corrente da bobina do circuito principal é alta.

⚫ Solução:

a. Verifique se há curto-circuito externo da bobina do circuito principal;


b. Substitua o circuito principal;
c. Substitua a unidade de controle.

O módulo de potência do motor de tração está superaquecido.


⚫ Código de falha: 20
⚫ Nível de falha: 5
⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência do motor de
acionamento excede 90 ℃.

⚫ Solução:

a. A falha pode ser causada por dissipação de calor insuficiente. Verifique


a dissipação de calor entre o módulo de potência e a placa de alumínio,
bem como entre a placa de alumínio e a carenagem. É necessário
garantir a dissipação de calor eficaz conduzindo a graxa de silicone de
maneira uniforme e adequada entre o módulo e a placa de alumínio e
entre a placa de alumínio e a carenagem. Nota: a temperatura do
módulo de potência do motor pode ser verificada por software de
computador ou instrumento de tecnologia Heli.
b. Se as medidas de dissipação de calor dos módulos acima forem boas,
é necessário verificar se o motor de tração funciona normalmente, e o
funcionamento anormal do motor fará com que o módulo de potência
superaqueça; em seguida, considere substituir o módulo de potência.
c. Substitua a unidade de controle.
O módulo de potência do motor da bomba de óleo não está saturado ou com
sobrecorrente.

⚫ Código de falha: 24
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: a corrente real do módulo de potência da bomba de óleo
excede o valor limite.

⚫ Solução:

a. Verifique se há um curto-circuito entre a conexão do cabo trifásico UVW


entre o módulo da bomba de óleo e o motor (se houver um curto-circuito
entre os cabos trifásicos ou entre um cabo de fase e a estrutura), e
verifique se a bobina do motor tem cheiro de queimado.
b. Verifique se o cabo de conexão de 26 pinos entre a unidade de controle
e o módulo da bomba de óleo está conectado normalmente.
c. Desconecte o cabo UVW do módulo de energia e use a função de
resistência de alta escala do multímetro para verificar se o valor da
resistência entre o terminal + / - B e o terminal UVW do módulo é
simétrico. Se for descoberto que o valor da resistência de uma fase
diverge muito de outras fases, o módulo de energia pode ser
considerado queimado e o módulo de potência precisa ser substituído.
d. Substitua a unidade de controle.
Perda de corrente do moto bomba de óleo

⚫ Código de falha: 36
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: a corrente de fase do motor da bomba de óleo não é zero
quando o sistema está ligado.

⚫ Solução:
a. Verifique se o cabo de conexão de 26 pinos entre o módulo de potência
da bomba de óleo e a unidade de controle está conectado corretamente.
b. Substitua o módulo de potência da bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha de saída da tensão da unidade de controle 5V´s

⚫ Código de falha: 37

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: A tensão do conector K1-16 (saída 5 V) da unidade de


controle é inferior a 4,3 V.

⚫ Solução:

a. Verifique se a saída de 5V está aterrada e se a fiação do encoder do


motor está correta.
b. Os dispositivos externos que usam saída de 5 V da unidade de
controle são excluídos um por um.
c. Substitua a unidade de controle.

Falha de saída da tensão da unidade de controle 5V´s

⚫ Código de falha: 38

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: A tensão do conector K1-17 (saída de 12V) da unidade de


controle é inferior a 10,5V.

⚫ Solução:

a. Verifique se a saída de 12V está aterrada, o que pode ser causado


por erros de cabeamento dos seguintes dispositivos:
 Pedal acelerador
 Sensor de elevação
 Sensor de direção
 Instrumentos
b. Verifique os dispositivos externos usando a saída de 12V da unidade
de controle, um por um.
c. Substitua a unidade de controle.

A alavanca de comando do motor da bomba de óleo está ativada quando o


sistema é iniciado.

⚫ Código de falha: 50

⚫ Nível de falha: 7
⚫ Motivo da falha: Quando o sistema é iniciado, o potenciômetro de
elevação, de inclinação ou outros sinais do interruptor de função auxiliar
estão ativados.

⚫ Solução:

a. Reinicialize todos os comandos ativados (incluindo o potenciômetro


de levantamento e cada sinal do sensor).
b. Verifique se a tensão do potenciômetro de elevação excede o valor
definido, o software de computador de tecnologia Heli pode ser
usado para recalibração (calibração> calibração de elevação).
c. Substitua a unidade de controle.

Equipamento parado devido ao superaquecimento do motor de tração

⚫ Código de falha: 61

⚫ Nível de falha: 1

⚫ Motivo da falha: O valor de medição de temperatura do motor de tração


excede a temperatura máxima permitida definida pela calibração.
(calibração> motor de acionamento> ponto de proteção de temperatura
excessiva do motor de acionamento)

⚫ Solução: consulte a solução para o código de falha 13.

O interruptor do assento não está fechado ao iniciar.

⚫ Código de falha: 63

⚫ Nível de falha: aviso

⚫ Motivo da falha: Quando o sistema está ligado, o interruptor do assento do


operador não está fechado; ou após o circuito principal ser fechado, o
sensor do assento é desconectado além do tempo definido pelo parâmetro
"retardo do interruptor do assento" (menu calibração> configuração de
tempo> tempo de retardo do assento).

⚫ Solução:

a. Verifique se o sensor do assento do operador está mal conectado ou


danificado.

b. Substitua a unidade de controle.


Erro de condição inicial

⚫ Código de falha: 64

⚫ Nível de falha: aviso

⚫ Motivo da falha: quando o equipamento é iniciado, o interruptor para frente


/ para trás é ativado.

⚫ Solução:

a. Verifique se o interruptor para frente / para trás está ativado


quando o equipamento é ligado.
b. Se a chave de direção não estiver ativada, verifique se o terminal
de conexão da chave de direção está conectado corretamente ao
terminal de conexão do chicote principal. O software de
monitoramento da tecnologia Heli pode ser usado para detecção
auxiliar.
c. Substitua o interruptor de direção.
d. Substitua a unidade de controle
Equipamento parado devido ao superaquecimento do motor da bomba de
óleo

⚫ Código de falha: 65
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: A temperatura medida do motor da bomba de óleo excede
a temperatura máxima permitida pelo usuário. (calibração> motor da
bomba de óleo> ponto de proteção de temperatura excessiva do motor da
bomba de óleo)

⚫ Solução: consulte a solução para o código de falha 14.

Equipamento parado devido ao superaquecimento do módulo de energia do


motor de acionamento

⚫ Código de falha: 66
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência do motor de
acionamento excede 95 ℃.

⚫ Solução: consulte a solução para o código de falha 20.


Equipamento parado devido ao superaquecimento do módulo de energia da
bomba de óleo

⚫ Código de falha: 68
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência da bomba de óleo
excede 95 ℃.
⚫ Solução: consulte a solução para o código de falha 10.
Falha do sensor de temperatura do módulo de potência do motor de tração
⚫ Código de falha: 71

⚫ Nível de falha: 5

⚫ Motivo da falha: O valor de retorno do sensor de temperatura do módulo


de potência do motor de tração está fora da faixa de atuação.

⚫ Solução
a. Verifique se a conexão do cabo de 26 pinos entre o módulo de
potência do motor de tração e a unidade de controle está normal.
b. Substitua o módulo de potência do motor de tração.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do sensor de temperatura do módulo de energia do moto bomba
⚫ Código de falha: 72
⚫ Nível de falha: 6
⚫ Motivo da falha: O valor de retorno do sensor de temperatura do módulo
de potência do motor da bomba de óleo excede a faixa de atuação.

⚫ Solução

a. Verifique se a conexão do cabo de 26 pinos entre o módulo de potência


do motor da bomba de óleo e a unidade de controle está normal.
b. Substitua o módulo de potência do moto bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do encoder da bomba de óleo
⚫ Código de falha: 73
⚫ Nível de falha: 2
⚫ Motivo da falha: a comunicação do encoder (A ou B) falha durante o
funcionamento do moto bomba de óleo.
⚫ Solução
a. Verifique se o encoder está conectado corretamente a:
 Moto Bomba
 Aterramento: conector K1-30
 + 5V: conector K1-16
 Canal A: conector K1-35
 Canal B: junta K1-36
b. Se a fiação estiver correta e bem conectada, substitua o encoder.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do encoder do motor de tração

⚫ Código de falha: 74
⚫ Nível de falha: 2
⚫ Motivo da falha: a comunicação do encoder (A ou B) falha durante o
funcionamento do motor de tração.

⚫ Solução
a. Verifique se o codificador está conectado corretamente a:
 Motor de tração
 Aterramento: conector K1-30
 + 5V: conector K1-16
 Canal A: conector K1-32
 Canal B: junta K1-33
b. Se a fiação estiver correta e bem conectada, substitua o encoder.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do sensor de temperatura do motor de tração
⚫ Código de falha: 77
⚫ Nível de falha: 8
⚫ Razão da falha: A temperatura do motor de tração é mais alta do que a do
moto bomba e a diferença de temperatura é maior do que 70 ℃.

⚫ Solução

a. Verifique se o sensor de temperatura do motor de tração e o chicote


de principal estão normais.
b. Substitua o sensor de temperatura do motor de tração.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do sensor de temperatura do moto bomba de óleo
⚫ Código de falha: 79
⚫ Nível de falha: 8
⚫ Razão da falha: A temperatura do motor da bomba é mais alta do que a
do motor de tração e a diferença de temperatura é superior a 70 ℃.

⚫ Solução

a. Verifique se o sensor de temperatura do moto bomba e o chicote


principal estão normais.
b. Substitua o sensor de temperatura do moto bomba.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do sensor de temperatura do módulo de potência do motor de tração
⚫ Código de falha: 80
⚫ Nível de falha: 8
⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência do motor de tração
é superior à do módulo de potência do moto bomba e a diferença de
temperatura é superior a 70 ℃.

⚫ Solução
a. Verifique se o cabo de conexão de 26 pinos entre a unidade de
controle e o módulo do driver está conectado normalmente.
b. Substitua o módulo de potência de tração.
c. Substitua a unidade de controle.
Falha do sensor de temperatura do módulo de potência do moto bomba de
óleo
⚫ Código de falha: 82
⚫ Nível de falha: 8
⚫ Motivo da falha: a temperatura do módulo de potência do moto bomba de
óleo é superior à do módulo de potência do motor de tração e a diferença
de temperatura é superior a 70 ℃.

⚫ Solução
a. Verifique se o cabo de conexão de 26 pinos entre a unidade de
controle e o módulo da bomba de óleo está conectado normalmente.
b. Substitua o módulo de potência do moto bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Erro CRC
⚫ Código de falha: 83
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: erro de versão do software

⚫ Solução

a. Use o software de monitoramento de computador de tecnologia HELI


para restaurar os parâmetros de configuração de fábrica (calibração>
habilitar Configurações> restaurar os valores padrão do sistema).
b. Se o código de falha ainda existir, substitua a unidade de controle.

Não liberação para operação de equipamento


⚫ Código de falha: 85
⚫ Nível de falha: 9
⚫ Motivo da falha: O pedal de aceleração é pressionado antes de mudar a
chave de ignição antes de o equipamento operar.

⚫ Solução: solte o pedal do acelerador. Primeiro ative a chave de ignição e


pressione o pedal de aceleração.
Falha do sensor de direção
⚫ Código de falha: 91
⚫ Nível de falha: 5
⚫ Motivo da falha: A tensão de retorno do sensor de direção excede a faixa
de calibração.

⚫ Solução
a. Verifique se as seguintes conexões estão corretas:
 K1-17 (12V)
 K1-30 (aterramento)
 K1-31 (entrada do sinal de retorno do sensor de direção)
b. Se a fiação estiver OK, recalibre o valor no sentido horário, o valor
intermediário e o valor no sentido anti-horário do sensor de direção
(calibração> direção inteligente).
c. Substitua o sensor de direção e calibre novamente.
d. Substitua a unidade de controle.
Falha do pedal do acelerador
⚫ Código de falha: 92
⚫ Nível de falha: 2
⚫ Motivo da falha: O valor da tensão de retorno do pedal do acelerador >
soma da metade da diferença entre o valor máximo e mínimo definido e o
valor mínimo, mas o interruptor do pedal do acelerador não está fechando.

⚫ Solução:
a. Verifique a configuração do valor de calibração> configuração do valor
de calibração do pedal do acelerador, verifique se os valores de tensão
mínimo e máximo do pedal do acelerador estão definidos com
precisão. Caso contrário, recalibre-o e use o software de
monitoramento do computador para configurá-lo.
b. Verifique se o terminal de 42 pinos da unidade de controle do chicote
principal está conectado corretamente ao terminal do pedal do
acelerador. Se não houver nenhum problema com a fiação, pise no
pedal do acelerador através do software de monitoramento do
computador e observe se o valor da tensão de feedback do pedal está
dentro da faixa especificada.
 K1-17 (12V)
 K1-30 (aterramento)
 K1-18 (entrada do sinal de retorno do pedal)
c. Substitua o pedal do acelerador.
d. Substitua a unidade de controle.
Falha do potenciômetro de elevação
⚫ Código de falha: 93
⚫ Nível de falha: 2
⚫ Motivo da falha: O valor da tensão de retorno do potenciômetro de
elevação > soma da metade da diferença entre os valores máximo e
mínimo definidos e o valor mínimo, mas a chave de elevação não está
fechada.

⚫ Solução

a. Se a tensão do potenciômetro de elevação exceder o valor definido,


o software de computador de tecnologia HELI pode ser usado para
recalibração (calibração> calibração de elevação).
b. Substitua o potenciômetro de elevação.
c. Substitua a unidade de controle.
Curto-circuito do sensor de temperatura do moto bomba de óleo
⚫ Código de falha: 94
⚫ Nível de falha: 6
⚫ Motivo da falha: A resistência de retorno do sensor de temperatura do moto
bomba de óleo excede a faixa normal e se aproxima de 0.
⚫ Solução:
a. Verifique se a fiação entre o sensor de temperatura do moto bomba
de óleo e o chicote principal está normal.
b. Substitua o sensor de temperatura do moto bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Curto-circuito do sensor de temperatura do motor de tração
⚫ Código de falha: 95
⚫ Nível de falha: 5
⚫ Motivo da falha: a resistência de retorno do sensor de temperatura do
motor de acionamento excede a faixa normal e se aproxima de 0.
⚫ Solução:
a. Verifique se a conexão entre o sensor de temperatura do motor de
tração e o chicote de fiação principal estão normais.
b. Substitua o sensor de temperatura do motor de tração.
c. Substitua a unidade de controle.
Circuito aberto do sensor de temperatura da bomba de óleo
⚫ Código de falha: 96
⚫ Nível de falha: 6
⚫ Motivo da falha: a resistência de retorno do sensor de temperatura do
motor da bomba de óleo excede a faixa normal e se aproxima do infinito.

⚫ Solução:
a. Verifique se a fiação entre o sensor de temperatura do motor da
bomba de óleo e o chicote principal está normal.
b. Substitua o sensor de temperatura do motor da bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
Circuito aberto do sensor de temperatura do motor de tração

⚫ Código de falha: 97
⚫ Nível de falha: 5
⚫ Motivo da falha: a resistência de retorno do sensor de temperatura do
motor de acionamento excede a faixa normal e se aproxima do infinito.

⚫ Solução:

a. Verifique se a conexão entre o sensor de temperatura do motor de


tração e o chicote de fiação principal estão normais.
b. Substitua o sensor de temperatura do motor de tração.
c. Substitua a unidade de controle.
Pré-carga baixa do capacitor

⚫ Código de falha: 98
⚫ Nível de falha: 1
⚫ Motivo da falha: O aumento da tensão do capacitor de pré-carga é muito
baixo durante a auto verificação do equipamento ao iniciar.
⚫ Solução:
a. Verifique se os cabos de conexão entre a unidade de controle e os dois
módulos de potência estão corretos.
b. Substitua os módulos de potência um por um e elimine as falhas dos
módulos de tração e da bomba de óleo.
c. Substitua a unidade de controle.
5 Sistema hidráulico

5.1 Descrição Geral


O sistema hidráulico consiste em bomba de óleo, válvula de controle, válvula
de prioridade, cilindro de elevação, cilindro de inclinação, tubos de óleo de alta e
baixa pressão e juntas, etc. A bomba é acionada diretamente pelo eletromotor. O
óleo hidráulico flui para a válvula de controle através da bomba e é distribuído para
os cilindros pela válvula de controle.

5.1.1 Bomba de óleo

As partes principais da bomba de óleo para empilhadeira são um par de


engrenagens externas mutuamente engrenadas e seu princípio de funcionamento
é mostrado na figura 5-1.

figura 5-1 Princípio de funcionamento da bomba de engrenagens


(1) Cavidade de sucção de óleo (2) Cavidade de prensagem de óleo

Um par de engrenagens é montado dentro da carcaça, as duas vedações da


face de extremidade da engrenagem separam a carcaça da bomba em duas
cavidades de óleo de vedação, como mostrado em 1 e 2 na figura acima. Quando
a engrenagem da bomba gira na direção mostrada em na figura, o volume do
espaço mostrado por 1 (parte de engate para desengate da engrenagem) muda
de cavidade e forma vácuo. O óleo no tanque de óleo entra na cavidade de sucção
de óleo sob a ação da pressão atmosférica para preencher o espaço entre os
dentes através do tubo de sucção de óleo da bomba. Enquanto 2 indica que o
volume de espaço (parte de engate para a entrada da engrenagem) reduz o
volume e pressiona o óleo no circuito de óleo de pressão, ou seja, 1 é a cavidade
de sucção de óleo, 2 é a cavidade de prensagem de óleo e eles são separados
pelo ponto de engate de duas engrenagens.
A bomba de óleo serve para transformar a energia mecânica do motor em
energia hidráulica de modo que a bomba de óleo é a unidade atuadora do sistema
hidráulico da empilhadeira.
A bomba principal consiste principalmente em um corpo de bomba, um par de
engrenagens, placas de revestimento e retentores de óleo. Esta bomba usa
rolamentos do tipo equilíbrio de pressão e um método de lubrificação especial de
modo a minimizar a folga da face da engrenagem (veja a figura 5-2).

figura 5-2 Bomba principal


(1) Corpo da bomba (2) Engrenagem motriz (3) Engrenagem acionada (4)
Tampa dianteira (5) Tampa traseira (6) Placa de revestimento (7) Anel de
vedação (8) Anel (9) Vedação de óleo (10) Anel de pressão
5.1.2 Válvula de Controle

O externo da válvula de controle conforme mostrado na figura 5-3.

figura 5-3 Válvula de controle

A válvula de controle adota duas peças e quatro tipos de corpo. O óleo


hidráulico da bomba distribui o óleo de alta pressão para o cilindro de elevação ou
cilindro de inclinação através do controle da haste da válvula. Existem válvulas de
alívio de segurança e de bloqueio de inclinação dentro da válvula de controle. A
válvula de alívio de segurança está no topo da entrada de óleo da válvula de
controle para controlar a pressão do sistema. A válvula de travamento da
inclinação está no bloco da válvula de inclinação e é usada principalmente para
evitar consequências graves devido ao movimento incorreto da haste de controle
quando o cilindro de inclinação não tem fonte de pressão. A válvula de retenção é
montada entre a entrada de óleo e a porta de entrada do bloco da válvula de
elevação e entre as entradas de óleo dos blocos da válvula de elevação e
inclinação.

• Operação da válvula de controle

A válvula de controle é operada com as alavancas da válvula. Todas as


alavancas da válvula são montadas em conjunto com um eixo e o eixo é montado
na placa de união da válvula com o suporte. As alavancas da válvula operam a
válvula de controle com as junções (veja a figura 5-4).
figura 5-4 Operação da válvula de controle

Como é possível notar na figura 5-5, o mastro


eleva ao puxar a alavanca de elevação trás e desce
ao empurrar a alavanca de elevação para frente. O
mastro inclinará para a frente quando empurrar a
alavanca de inclinação para frente e para trás se
puxar a alavanca para trás.

figura 5-5 Símbolos na alavanca de operação

• Definir a pressão da válvula de controle (ver figura 5-6).


A pressão da válvula de segurança não deve ser ajustada por pessoal não
autorizado. O ajuste deve seguir os seguintes procedimentos:

a. Desaparafuse o bujão do furo de medição na entrada da válvula de controle.


b. Instale um manômetro de óleo capaz de medir 25MPa.
Opere a alavanca de inclinação e meça a pressão no final do curso do cilindro.
c. Se a pressão do óleo estiver diferente do valor especificado, afrouxe a porca
detravamento da válvula de alívio e gire o parafuso de ajuste para a esquerda
e para a direita até que a pressão atinja o valor especificado. Vire à esquerda
quando a pressão estiver alta e vire à direita quando a pressão estiver baixa.
d. Aperte a porca após o ajuste.
figura 5-6

5.1.3 Cilindro de elevação

O cilindro de elevação é do tipo pistão de simples ação. Consiste no corpo do


cilindro, pistão, haste do pistão, tampa do cilindro, válvula de corte e retentores de
óleo. O cabeçote do cilindro é equipado com bucha e vedação de óleo, a bucha
apoia a haste do pistão e a vedação de óleo protege quanto a poeira (veja a figura
5-7).
Quando a válvula de elevação é colocada na posição de elevação, o óleo
hidráulico entra na parte inferior do pistão do cilindro hidráulico para empurrar a
elevação da haste e a elevação das mercadorias. Quando a válvula de elevação é
colocada na posição descendente, a haste do pistão, mastro, porta-garfos, e o
próprio pistão, desce com a ação da mercadoria, o óleo hidráulico é pressionado
de volta para o tanque de óleo. Se a válvula de corte for montada na parte inferior
do cilindro (consulte a figura 5-8), ela pode desempenhar o papel de proteção se
o houver problemas durante a elevação.
figura 5-7 Cilindro de elevação

1. Parafuso M16×1,5×40 2. Arruelas 16 3. Polia da corrente 4. Anel de pressão 40


5. Esticador da corrente 6. Bucha espaçadora 7. Parafuso M12×1,25×25
8. Parafuso M12×1,25×50 9. Parafuso tipo U 10. Porca M10×1,25 11 Arruela
10 12. Arruela 10 13. Pino B10×26 14. Bloco de ajuste 15. Bloco de suporte do
cilindro de óleo 16. Porca M12×1,25 17. Haste do pistão 18 Retentor
40×52×7/10 19. Luva guia 20. Anel de vedação 40×50×6 21. Rolamento de aço
4030 22. Calço 23. Parafuso M5×6 24. Anel O d49.7×2,4 25. Corpo do cilindro
26. Anel defletor 27. Anel de suporte 50×10×2,5 28. Conjunto da válvula 29.
Pistão 30. Manga de ajuste φ48×40,5 31. Placa de retenção 50×40×3 32. anel
de vedação para furo 50×40×6 33. Calço 34. Conector 35. anel defletor de
cabo de aço para furo 36. Porca esférica 37. Porca M14×1,5 38. Pino 3.2×30
5.1.3 Válvula de corte

A válvula de corte é montada na parte inferior do cilindro (veja a figura 5-8)


para evitar que as cargas caiam repentinamente quando houver problemas no
sistema hidráulico. O óleo do cilindro passa pelo furo A na circunferência externa
do rotor ao retornar ao tanque de óleo, se a taxa de fluxo de óleo através do orifício
for menor que o valor de configuração da válvula e a diferença de pressão antes e
depois do rotor menor que força da mola, o rotor não se moverá neste momento e
a válvula de corrediça não funciona. Se a taxa de fluxo através do furo do rotor
exceder o valor de configuração devido a rachaduras no tubo de alta pressão ou
outros motivos, a diferença de pressão antes e depois do rotor será maior do que
a força da mola e moverá o rotor para a esquerda. Desta forma, o furo A é
obstruído.

Fluxo menor do que a válvula de configuração

Fluxo mais do que a válvula de ajuste


figura 5-8 Princípio de funcionamento da válvula de corte

5.1.5 Válvula reguladora de fluxo

A válvula reguladora de fluxo, localizada no circuito do cilindro de elevação


para limitar a velocidade de descida dos garfos, tem a construção mostrada na
figura 5-9.
Quando a alavanca de elevação é colocada na posição de "elevação", o óleo da
válvula de controle flui através das câmaras de óleo A e B, orifícios de óleo C, D,
E e F da câmara G para o cilindro de elevação sem qualquer regulagem. Quando
a alavanca de elevação é colocada na posição "para baixo", o óleo pressiona a
placa de orifício e uma diferença de pressão é gerada entre as câmaras A e B, a
diferença de pressão supera a força da mola e move o núcleo da válvula para a
direita, portanto, o óleo o fluxo é diminuído pela restrição dos furos D e C, e reduz
o fluxo de óleo que passa pelo orifício da placa.
figura 5-9 Válvula reguladora de fluxo
(1) Bico (2) Mola (3) Anel de vedação (4) Anel de pressão (5) Carretel
(6) Manga (7) Esfera de aço (8) Mola da válvula de retenção (9) Corpo da
válvula

5.1.6 Cilindro de inclinação

O cilindro de inclinação é de dupla ação e cilindro hidráulico do tipo pistão é


montado em ambos os lados do mastro com a extremidade da haste do cilindro
conectada ao mastro. A parte inferior do cilindro de inclinação é conectada por
meio de um pino com a extremidade de conexão na estrutura do equipamento e
do mastro, e a inclinação para frente e para trás do mastro é realizada pelo
movimento da alavanca de inclinação.
O cilindro de inclinação consiste principalmente de pistão, haste do pistão,
corpo do cilindro, base do cilindro, camisa e vedações. O pistão montado à haste
do pistão, é equipado com dois anéis Yx e um anel de desgaste em sua
circunferência. Uma bucha encaixada por pressão no lado interno da luva apoia a
haste do pistão. A luva guia, anel elástico e anéis Yx possuem vedação contra
poeira. A camisa é aparafusada no corpo do cilindro. Quando o pistão se move, o
óleo entra por um dos lados e sai pela outro. A haste do pistão é fornecida com
roscas de ajuste para ajustar a diferença entre os ângulos de atuação (veja a figura
5-10).
Quando a alavanca de inclinação é empurrada para frente, o óleo de alta
pressão entra no corpo do cilindro pela parte de trás do cilindro, movendo o pistão
para frente e fazendo com que o conjunto do mastro se incline para frente até 6
graus. Quando a alavanca de inclinação é puxada para trás, o óleo de alta pressão
entra no corpo do cilindro a partir da luva-guia e move o pistão para trás, inclinando
o conjunto do mastro para trás.
figura 5-10 Cilindro de inclinação
(1) Anel de orelha (2) Anel de poeira (3) Anel de pressão (4) Anel em Yx
(5) O-ring (6) Manga de guia (7) Bucha (8) O-ring (9) Haste do pistão
(10) Corpo do cilindro (11) Anel Yx (12) Vestindo (13) Pistão (14) Anel Yx

5.1.7 Tanque de óleo


O filtro de sucção de óleo, filtro de retorno de óleo e respiro são fixados nas
tubulações de retorno de óleo para garantir a limpeza do óleo fornecido.

5.1.8 Circuito de óleo hidráulico

O diagrama de princípio do sistema hidráulico consulte a figura 5-11 e o


circuito do óleo hidráulico, consulte a figura 5-12.

Figura 5-11 Diagrama de princípio do sistema hidráulico


1) Tanque de óleo 2) Filtro de sucção de óleo 3) Motor da bomba 4) Bomba de
engrenagens 5) Válvula de controle 6) Unidade de direção 7) Cilindro da direção
8) Válvula reguladora de fluxo 9) Válvula de corte 10) Cilindro de elevação 11)
Cilindro de inclinação 12) Cilindro de fixação 13) Filtro de óleo de retorno

figura 5-12 circuito de óleo hidráulico

5.2 Manutenção, Análise de Falhas e Soluções

5.2.1 Manutenção

Verifique se há alguma infiltração e vazamento sério de óleo nas conexões


dos tubos do sistema de acionamento hidráulico, cilindro da elevação, cilindro de
inclinação, bomba de óleo, engrenagem de direção e cilindro de direção antes e
depois de cada turno. Verifique se o volume óleo de trabalho dentro do tanque é
suficiente, verifique e limpe o filtro de óleo montado no reservatório de tanque de
óleo uma vez por semana. O primeiro período de substituição do filtro de óleo é de
300 horas (ou 45 dias) e o ciclo de substituição subsequente é de 1200 horas (ou
seis meses). O filtro deve ser substituído ao substituir o óleo hidráulico.
Normalmente, troque o óleo no tanque de óleo hidráulico uma vez a cada
1200-1500 horas de trabalho. Não é permitido misturar a especificação do óleo ao
completar.
5.2.2 Solução de problemas

Problema Causa Solução


1) Desgaste excessivo entre a 1) Substitua as peças de
engrenagem da bomba de óleo e o desgaste ou a bomba de óleo.
corpo da bomba, folga maior do que o
normal. 2) Substitua por um novo anel de
2) Desgaste e folga maior do que vedação do pistão.
o normal da peça de vedação do
pistão no cilindro de elevação,
vazamento interno excessivo. 3) Substitua por uma nova mola.
3) Falha da mola da válvula de
Capacidade segurança da válvula de controle. 4) Cromagem da haste da
de 4) Vazamento excessivo de óleo devido válvula para acoplar ao orifício com a
levantament ao desgaste entre a haste da válvula folga de 0,01 ± 0,02.
o de controle e o corpo da válvula. 5) Troque o anel de vedação,
insuficiente
5) Vazamento de óleo entre os corpos aperte bem o parafuso na sequência.
ou incapaz das válvulas de controle. 6) Verifique se há danos no anel
de levantar6) Vazamento de óleo na tubulação de vedação ou na porca de conexão e
hidráulica. aperte bem a junta do tubo.
7) Substitua o óleo hidráulico não
7) Temperatura do óleo hidráulico acima especificado, pare a operação para
do normal (deve ser ≤80 ℃), diluição diminuir a temperatura do óleo e tente
excessiva do óleo e fluxo insuficiente.
encontrar a causa da temperatura
excessiva do óleo.
8) Carga excessiva.
8) Levante a carga de acordo com
especificado.
1) Vazamento de óleo devido ao 1) Substitua o anel de vedação.
desgaste do anel de vedação.
2) O óleo hidráulico está
contaminado com ar, forma 2) Descarregue o ar e adicione
espuma, vazamento de ar na óleo hidráulico.
tubulação de sucção de óleo,
Pressão quantidade óleo hidráulico 3) Substitua.
insuficiente insuficiente.
da bomba 3) Anel de vedação danificado 4) Substitua.
de óleo dentro da ranhura da tampa da bomba.
4) Desgaste da face final da luva
do mancal. 5) Substitua a bomba de óleo.
5) A engrenagem da bomba de óleo 6) Corrigir.
está desgastada.
6) Sentido de rotação errado da bomba
de óleo.
1) Vazamento interno da
válvula de controle.
1) Substitua o anel de vedação,
Inclinação repare a haste da válvula e corrija a
2) Vazamento interno devido folga do acoplamento entre a haste da
excessiva do ao anel de vedação danificado da válvula e o orifício para 0,01 - 0,02.
cilindro de haste do pistão do cilindro de
inclinação. 2) Substitua.
inclinação
3) Vazamento de óleo devido à
vedação YX-ring danificada e a 3) Substitua.
vedação O-ring do cubo.
1) Fornecimento de óleo 1) Selecione a bomba de óleo
insuficiente pela bomba, o volante apropriada ou verifique se a bomba
de direção lenta parece de óleo está normal.
relativamente leve e o volante de
direção rápida pesado. 2) Descarregue o ar no sistema
2) Ar no sistema de direção, e verifique a tubulação de sucção de
espuma no óleo, fazendo barulho óleo.
irregular, o volante pode girar
enquanto o cilindro de óleo não 3) Verifique se existe sujeira
consegue manter o movimento bloqueando o acionamento da bomba
contínuo. de óleo.
3) Falha da válvula
unidirecional de esfera de aço no 4) Ajuste a pressão da válvula
Direção
corpo da válvula, ambos os volantes de escape ou limpe-a.
Pesada
de direção rápida e lenta são
pesados, também sem pressão na
direção. 5) Use óleo com viscosidade
4) A pressão da válvula de especificada
alívio é menor do que a pressão de
trabalho ou a válvula de alívio está
bloqueada por material sujo, direção
leve em caso de pouca ou nenhuma
carga e pesada ao adicional carga
5) Óleo com viscosidade
errada

6. Sistema de elevação

6.1 Descrição geral do sistema de elevação de tipo normal


O sistema de elevação é do tipo rolete de dois estágios com subida e descida
verticais. Consiste no mastro interno, no mastro externo, cilindro de elevação e
porta-garfos.
6.1.1 Mastros internos e externos
Os mastros interno e externo são peças soldadas e o peso é principalmente
suportado pelo eixo. A parte inferior do mastro externo é conectada ao eixo por
meio do suporte. A parte intermediária do mastro externo é conectada à estrutura
através do cilindro de inclinação e pode ser inclinada para frente e para trás sob a
ação do cilindro de inclinação. O perfil do mastro externo é do tipo C, a parte
superior é instalada com rolamento principal e lateral, o perfil do mastro interno é
do tipo JB.
A manutenção dos rolamentos nos mastros interno e externo é de
manutenção frequente. Atue com cautela.
figura 6-1 mastro interno, externo e acessórios

6.1.2 Porta-garfos

O porta-garfos é instalado no mastro interno através do rolamento principal,


que é fixado no eixo com anel elástico, o eixo do rolamento principal é soldado no
porta-garfo e o rolamento lateral da placa vertical é fixado no porta-garfo por
parafusos. A carga longitudinal é suportada pelo rolamento principal. Quando o
garfo é elevado, o rolamento superior fica exposto do topo do mastro e a carga
transversal é suportada pelo rolamento composto e pelo rolamento lateral inferior.
figura 6-2 Porta-garfos

6.1.3 Ajuste dos rolamentos

Os rolamentos principais (6) são instalados respectivamente na extremidade


superior do mastro externo (2), na extremidade inferior do mastro interno (2) e em
ambos os lados da placa vertical do porta-garfo (2); 4 rolamentos compostos são
instalados respectivamente no meio e em ambos os lados da extremidade inferior
do porta-garfo.
Os rolamentos laterais (6) são instalados respectivamente na extremidade
superior do mastro externo (2), na extremidade inferior do mastro interno (2) e no
porta-garfo (2).
Além dos rolamentos compostos no meio e na extremidade inferior da placa
vertical dos porta garfos, os outros rolamentos principais suportam apenas a carga
nas direções dianteira e traseira, enquanto os rolamentos laterais suportam as
cargas laterais nas direções esquerda e direita. O rolamento principal e lateral são
usados juntos para fazer o mastro interno e o porta-garfos se moverem livremente.
figura 6-3 Layout do rolo

Nota:
• A folga de ajuste do rolamento lateral é de 0 ~ 0,5 mm.
• Adicione graxa na superfície do rolamento principal e na superfície de
contato do mastro.

6.1.4 Manutenção

• Ajuste o cilindro de elevação

O curso do cilindro de elevação deve ser reajustado quando o cilindro de


elevação, o mastro interno ou o mastro externo são substituídos. Como segue:
a. Coloque as cabeças da haste do pistão na viga superior do mastro
interno sem calços.
b. Levante lentamente o mastro até o curso máximo da haste do cilindro
e observe se os terminais de curso dos dois cilindros estão sincronizados. Se
os dois cilindros não pararem ao mesmo tempo, isso indica que o curso dos
cilindros esquerdo e direito não está sincronizado; adicione ou diminua o calço
no topo da haste do pistão para fazer o curso ser sincronizado; adicione um
calço de ajuste entre a cabeça da haste do cilindro e a viga transversal
superior do mastro interno. A espessura do calço é de 0,2 mm e 0,5 mm.
c. Em seguida, abaixe o mastro interno lentamente para observar se os
terminais de curso dos dois cilindros estão sincronizados, o que pode se
referir ao método de ajuste de sincronização de elevação;
d. Ajuste o aperto das correntes de elevação.
O ajuste do cilindro de elevação também requer manutenções frequentes. Por
favor, fique atento.
figura 6-4 Desenho de instalação do cilindro de elevação traseiro

• Ajuste a altura do porta-garfos

➢ O equipamento deve estar parado em terreno horizontal. E assegure-se de


que os mastros estejam em posição vertical.
➢ Abaixe os garfos no chão, ajuste a porca de fixação na parte superior das
correntes para garantir a distância A entre os roletes principais e a
extremidade inferior do aço do canal do mastro.

Tipo de equipamento A mm
1 – 2,0t (E) 36-41
2 - 2,5t 24-29
3 - 3,8t 19-24

➢ Faça o conjunto do mastro inclinar para trás quando os garfos desceram


até o solo, ajuste a força de tração das correntes de elevação e deixe o
aperto das correntes de elevação iguais entre os lados.

figura 6-5
• Substituição dos rolamentos do porta-garfos

a. Coloque um palete nos garfos e a empilhadeira em um piso horizontal.


b. Encoste os garfos e o palete até o solo.
c. Remova a amarração no topo das correntes. E tire as correntes da polia (veja
a figura 6-6).
d. Suba o mastro interno.
e. Remova o porta-garfos quando o suporte de elevação se soltar do mastro
externo.
f. Substituição dos rolamentos principais:
1. Desmonte o anel elástico do suporte de elevação e remova os rolamentos
principais.
2. Instale os novos rolamentos (o mesmo tipo do antigo) no porta-garfo e fixe
com um anel elástico.

figura 6-6
• Substituição de rolamentos dos mastros

a. Desmonte o porta-garfos do mastro interno seguindo o caminho c.


b. Estacione o equipamento em piso horizontal e levante a roda dianteira 250 ~
300 mm do solo.
c. Puxe a alavanca do freio de estacionamento totalmente e use uma cunha para
imobilizar a roda traseira.
d. Desmonte os parafusos que prendiam os cilindros de elevação e o mastro
interno. Escore o mastro interno sem perder os calços das cabeças da haste
do pistão com cuidado.
e. Desmonte os parafusos que uniam os cilindros de elevação e a parte inferior
do mastro externo e desmonte o tubo de óleo entre os dois cilindros de
elevação sem soltar o niple.
f. Abaixe o mastro interno e remova o rolamento principal na parte inferior do
mastro interno.
➢ O rolamento principal na parte superior do mastro externo ficará
exposto da extremidade superior do mastro interno e, em seguida,
o rolamento principal poderá ser removido.
➢ Substituição dos rolamentos principais
i Desmonte os rolamentos principais superiores sem perder
os calços.
ii Monte o novo rolamento principal e calços no mastro externo.
g. Pendure os mastros internos e deixe todos os rolamentos no mastro interno.
h. Monte o cilindro de elevação e o porta-garfos como desmontagem ao contrário.

Nota: a descrição deste manual é uma descrição geral. Os detalhes estruturais


específicos de suas partes estruturais e rolamentos compostos devem estar
sujeitos ao objeto real. Se você tiver alguma dúvida técnica, consulte o fabricante
ou nosso departamento de pós vendas.

6.2 Sistema de elevação livre de dois estágios

O sistema de elevação livre de dois estágios é um sistema de levantamento e


abaixamento vertical do tipo rolete de dois estágios, que é composto de mastro
interno e externo, dois cilindros de elevação traseiros, um cilindro de elevação
dianteiro e porta-garfos.

6.2.1 Mastro interno e externo

Os mastros interno e externo são peças soldadas e o peso é principalmente


suportado pelo corpo do eixo. A conexão do mastro com o eixo e o mastro é a
mesma do mastro de tipo normal de dois estágios. A parte inferior do mastro
externo é conectada ao corpo do eixo por meio suporte e a parte do meio do mastro
externo é conectada ao mastro por meio do cilindro de inclinação e pode inclinar
para frente e para trás sob a ação do cilindro de inclinação. O perfil do mastro
externo é do tipo C, a parte superior é instalada com rolamento principal e lateral,
o perfil do mastro interno é do tipo JB, o rolamento principal e lateral são instalados
na parte inferior e o mastro interno e externo se mantêm na posição relativa fixa
durante o movimento através do rolamento dos roletes principais e laterais.
A manutenção dos rolamentos laterais nos mastros interno e externo é de
manutenção frequente. Por favor, seja cuidadoso.
figura 6-7 mastro interno e externo e acessórios

6.2.2 Porta-garfos
O porta-garfos movimenta no mastro interno através dos rolamentos, que é
fixado no eixo principal com anel elástico, e o rolamento composto é utilizado ao
centro; o eixo do rolamento principal é soldado no porta-garfo e o rolamento lateral
da placa vertical é fixado no porta-garfo por parafusos. A carga longitudinal é
suportada pelo rolamento principal. Quando o garfo é levantado para cima, o
rolamento superior fica exposto do topo do mastro e a carga transversal é
suportada pelo rolamento composto e lateral inferior.
figura 6-8 Porta-garfos

6.2.3 Ajuste dos rolamentos

Os rolamentos principais (6) são respectivamente instalados na extremidade


superior do mastro externo (2), na extremidade inferior do mastro interno (2) e em
ambos os lados da placa vertical do porta-garfos (2). Rolamento combinado (4),
instalado na parte intermediária e na extremidade inferior do porta-garfos,
respectivamente.
Os rolamentos laterais (6) são instalados respectivamente na extremidade
superior do mastro externo (2), na extremidade inferior do mastro interno (2) e no
porta-garfo (2).
Além dos rolamentos compostos no meio e na extremidade inferior da placa
vertical dos porta garfos, os outros rolamentos principais suportam apenas a carga
nas direções dianteira e traseira, enquanto os rolamentos laterais suportam as
cargas laterais nas direções esquerda e direita. O rolamento principal e lateral são
usados juntos para fazer o mastro interno e o porta-garfos se moverem livremente.
figura 6-9 Layout do rolo

Nota:
• A folga de ajuste do rolamento lateral é de 0 ~ 0,5 mm.
• Adicione graxa na superfície do rolamento principal e na superfície de
contato do mastro.

6.2.4 Manutenção

• Ajuste do cilindro de elevação

O curso do cilindro de elevação traseiro deve ser reajustado quando o cilindro de


elevação, o mastro interno ou o mastro externo são substituídos como segue:

a. Coloque as cabeças da haste do cilindro na viga superior do mastro interno


sem calços.
b. Levante lentamente o mastro até o curso máximo do cilindro e observe se
os terminais de curso dos dois cilindros estão sincronizados. Se os dois
cilindros não pararem ao mesmo tempo, isso indica que o curso dos
cilindros esquerdo e direito não está sincronizado; adicione ou diminua o
calço no topo da haste do cilindro para fazer o curso ser sincronizado,
adicione calço de ajuste entre a cabeça da haste do cilindro e a viga
transversal superior do mastro interno. A espessura do calço é de 0,2 mm
e 0,5 mm.
c. Em seguida, abaixe o mastro interno lentamente para observar se os
terminais de curso dos dois cilindros estão sincronizados, referindo se ao
método de ajuste de sincronização de elevação;
d. Ajuste o aperto das correntes de elevação.
O ajuste do cilindro de elevação também pertence à manutenção frequente.
Por favor, seja cuidadoso.
figura 6-10 Desenho de instalação do cilindro de elevação traseiro

e. Quando o cilindro frontal precisa ser substituído, o porta-garfo precisa ser


removido. O método de desmontagem é o mesmo demonstrado em “c”.
Desmonte todo o porta-garfos e, em seguida, desmonte e substitua o
cilindro de elevação frontal.

• Ajuste a altura do porta-garfos

a. O equipamento deve estar parado em piso horizontal. E assegure-se de que


os mastros estejam na posição horizontal.
b. Abaixe os garfos até o piso, ajuste a porca de fixação na parte superior das
correntes para garantir a distância A entre os rolamentos principais e a
extremidade inferior do perfil do mastro.

Tipo de equipamento A mm
1-2,0t (E) 36-41
2-2,5t 24-29
3-3,8t 19-24

c. Faça o conjunto do mastro inclinar para trás quando os garfos desceram


até o piso, ajuste a força de tração das correntes de elevação e deixe o
aperto das correntes de elevação iguais em ambos lados.
figura 6-11
• Substituição dos rolamentos do porta-garfos

a. Coloque um palete nos garfos e faça a empilhadeira parar em piso regular


e horizontal.
b. Desça os garfos e o palete até o solo.
c. Remova a amarração no topo das correntes. E tire as correntes da polia
(Veja a figura 6-12)
d. Eleve o mastro interno.
e. Remova o porta-garfos quando o suporte de elevação se soltar do mastro
externo.
f. Substituição dos rolamentos principais:
➢ Desmonte os anéis elástico do suporte de elevação e remova os
rolamentos principais.
➢ Instale o novo rolamento principal (o mesmo tipo do anterior) no porta-
garfo e fixe com um anel elástico.

figura 6-12

• Substituição de rolamentos dos mastros

a. Desmonte o porta-garfos do mastro interno seguindo o caminho “c”.


b. Estacione o equipamento em piso regular e horizontal, levante a roda
dianteira 250 ~ 300 mm do solo.
c. Puxe a alavanca do freio de estacionamento totalmente e use uma cunha
para calçar a roda traseira.
d. Desmonte os parafusos que prendiam os cilindros de elevação e o mastro
interno. Eleve o mastro interno sem perder os calços das cabeças da haste do
pistão com cuidado.
e. Desmonte os parafusos que uniam os cilindros de elevação e a parte inferior
do mastro externo e desmonte o tubo de óleo entre os dois cilindros de
elevação sem soltar o niple.
f. Abaixe o mastro interno e remova o rolamento principal na parte inferior do
mastro interno.
g. O rolamento principal na parte superior do mastro externo ficará exposto da
extremidade superior do mastro interno e, em seguida, o rolamento principal
poderá ser removido.
h. Substituição dos rolamentos principais:

➢ Desmonte os rolamentos principais superiores sem perder os calços.


➢ Monte o novo rolamento principal e calços no mastro externo.

i. Eleve os mastros interno e deixe todos os rolamentos no mastro interno.


j. Monte o cilindro de elevação e o porta-garfos como desmontagem ao
contrário.

Nota: a descrição neste manual é uma descrição geral. Os detalhes estruturais


específicos de suas partes estruturais e rolamentos compostos devem estar
sujeitos ao objeto real. Se você tiver alguma dúvida técnica, consulte o fabricante
e nosso departamento de pós vendas.

6.3 Sistema de elevação livre de três estágios

O sistema de elevação livre de três estágios é um sistema de levantamento e


encolhimento vertical do tipo rolete de três estágios, que é composto por três
pórticos interno, médio e externo, dois cilindros de elevação traseiros, um cilindro
de elevação dianteiro e a estrutura do garfo.
6.3.1 Mastro interno, médio e externo

O mastro interno, intermediário e externo são peças soldadas e o peso é


principalmente suportado pelo corpo do eixo. A parte inferior do mastro externo é
conectada ao corpo do eixo por meio do suporte e a parte do meio do mastro
externo é conectada à estrutura por meio do cilindro de inclinação e pode inclinar
para frente e para trás sob a ação do cilindro de inclinação. O perfil do mastro
externo é do tipo C, com o rolamento principal e lateral instalados na parte superior;
o perfil do mastro intermediário é do tipo JB, com um par de rolamentos principais
e laterais instalados nas partes superior e inferior, respectivamente; o perfil do
mastro interno é do tipo JB, com um par de rolamentos principais e laterais
instalados na parte inferior.
A manutenção dos rolamentos laterais nos mastros interno e externo é de
manutenção frequente. Por favor, seja cuidadoso.
A manutenção dos rolamentos principal superior e do rolo lateral da moldura
da porta interna, intermediária e externa pertence à manutenção de alta severidade
e deve-se prestar atenção à segurança.
figura 6-13 Mastro interno, médio, externo e acessórios

6.3.2 Porta-garfos

O porta-garfos move no mastro interno através dos rolamentos principais, que


é fixado no eixo principal com anel elástico, e o rolamento intermediário adota rolo
composto; o eixo do rolamento principal é soldado no porta-garfo e lateral da placa
vertical é fixado no porta-garfo por parafusos. A carga longitudinal é suportada pelo
rolamento principal. Quando o garfo é levantado para cima, o rolamento superior
fica exposto do topo do mastro e a carga transversal é suportada pelo rolamento
composto e lateral inferior.
figura 6-14 Porta-garfos

6.3.3 Ajuste dos rolamentos

Existem 10 rolamentos principais, que são respectivamente instalados na


extremidade superior do mastro externo (2), a extremidade superior do mastro
médio (2), a extremidade inferior do mastro do médio (2), a extremidade inferior do
mastro interno mastro (2), e ambos os lados da placa vertical do porta-garfos (2).
Rolamentos compostos (4), respectivamente instalados em ambos os lados das
extremidades intermediária e inferior do porta-garfo.
Existem 10 rolamentos laterais, que são respectivamente instalados na
extremidade superior do mastro externo (2), a extremidade superior do mastro
médio (2), a extremidade inferior do mastro do meio (2), a extremidade inferior do
mastro interno mastro (2) e o porta-garfos (2), conforme mostrado na figura 6-15.
O rolamento composto (figura 6-16) no meio da placa vertical do porta-garfos
suporta não apenas a carga na direção para frente e para trás e também na lateral,
os outros rolamentos principais apenas suportam as cargas para frente e atrás
direção, enquanto o rolamento lateral suporta as cargas laterais. Os rolamentos
principal e lateral são usados juntos para fazer o mastro interno e o porta-garfos
se moverem livremente.
figura 6-15 Layout dos rolamentos
Nota:
• A folga de ajuste do rolamento lateral é de 0 ~ 0,5 mm.
• Adicione graxa na superfície do rolamento principal e na superfície de contato
do mastro.

figura 6 -16 Rolamento composto

6.3.4 Manutenção

• Ajuste o cilindro de elevação

O curso do cilindro de elevação traseiro deve ser reajustado quando o cilindro de


elevação, o mastro interno ou o mastro externo são substituídos como segue:

a. Coloque as cabeças da haste do pistão no suporte do cilindro do mastro


intermediário sem calços.
b. Levante lentamente o mastro até o curso máximo do cilindro, observe se os
terminais de curso dos dois cilindros estão sincronizados. Se os dois cilindros
não pararem ao mesmo tempo, isso indica que o curso dos cilindros esquerdo
e direito não estão sincronizados; adicione ou diminua o calço no topo da haste
do pistão para fazer o curso ser sincronizado; adicione um calço de ajuste entre
a cabeça da haste do pistão e a viga transversal superior do mastro interno. A
espessura do calço é de 0,2 mm e 0,5 mm.
c. Em seguida, abaixe o mastro interno lentamente para observar se os terminais
de curso dos dois cilindros estão sincronizados, referindo se ao método de
ajuste de sincronização de elevação;
d. Ajuste o aperto das correntes de elevação.
O ajuste do cilindro de elevação também pertence à manutenção frequente. Por
favor, seja cuidadoso.

e. Quando o cilindro dianteiro precisa ser substituído, o porta-garfo precisa ser


removido. O método de desmontagem é o mesmo que demonstrado em “c”,
desmonte todo o porta-garfos e, em seguida, desmonte e substitua o cilindro
de elevação frontal.

figura 6-17 Ajuste da sincronização do cilindro de elevação traseiro

• Ajuste a altura do porta-garfos

a. O equipamento deve estar parado em piso regular e horizontal. Assegure-se


de que os mastros estejam em posição vertical.
b. Abaixe os garfos até o piso, ajuste a porca de fixação na parte superior das
correntes para garantir a distância A entre os roletes principais e o perfil do
canal do mastro, conforme mostrado na figura 6-18.

Tipo de equipamento A mm

1-2,0t (E) 36-41

2-2,5t 24-29
3-3,8t 19-24

c. Faça o conjunto do mastro inclinar para trás quando os garfos desceram até o
piso, ajuste a força de tração das correntes de elevação e deixe o mesmo
aperto das correntes de elevação em ambos lados.

figura 6-18

• Substituição dos rolamentos do porta-garfos

a. Coloque um palete nos garfos e estacione a empilhadeira em piso regular e


horizontal.
b. Desça os garfos e o palete até o piso.
c. Remova a amarração no topo das correntes. E tire as correntes da polia
(veja a figura 6-19).
d. Suba o mastro interno.
e. Remova o porta-garfos quando o suporte de elevação se soltar do mastro
externo.
f. Substituição dos rolamentos principais.
➢ Desmonte os anéis elástico do suporte de elevação e remova os
rolamentos principais.
➢ Instale o novo rolamento principal (o mesmo tipo do anterior) no porta-
garfo e fixe com um anel elástico.
figura 6-19

• Substituição de rolamentos de mastros

a. Desmonte o porta-garfos do mastro interno seguindo a descrição “c”.


b. Estacione o equipamento em piso horizontal, regular e levante a roda
dianteira 250 ~ 300 mm do piso.
c. Puxe a alavanca do freio de estacionamento totalmente e use uma cunha
para imobilizar a roda traseira.
d. Desmonte as juntas no topo da corrente da cabeça do cilindro traseiro e,
em seguida, remova a corrente da roda da corrente.
e. Abaixe o mastro interno até que os rolamentos na parte inferior do mastro
interno e na parte superior do mastro intermediário fiquem expostos.
f. Substituição dos rolamentos principais
➢ Desmonte os rolamentos principais superiores sem perder os calços.
➢ Instale o novo rolamento principal e os calços removidos da etapa “a”.
g. Remova os parafusos de fixação entre o cilindro de elevação e o mastro
intermediário. Levante o mastro interno e intermediário juntos e preste
atenção para não perder os calços de ajuste do pistão e da cabeça da
haste.
h. Remova os parafusos de conexão entre o cilindro de elevação e a parte
inferior do mastro externo. Remova o cilindro de elevação e o tubo de óleo
entre os dois cilindros. Não afrouxe a conexão do tubo de óleo.
i. Abaixe os mastros interno e intermediário até que os rolamentos na parte
inferior do mastro intermediário e na parte superior do mastro externo
fiquem expostos.
j. Substitua o rolamento principal, o mesmo que demonstrado em (6).
k. Eleve o mastro interno e intermediário até que todos os rolamentos
encaixem no mastro correspondente.
l. Monte o cilindro de elevação e o porta-garfos de acordo com as etapas
inversas.
Nota: esta introdução é uma descrição geral. Os detalhes estruturais
específicos de suas partes estruturais e rolamento compostos devem estar
sujeitos ao objeto real. Se você tiver alguma dúvida técnica, consulte o
fabricante.
Apêndice: Diagrama do esquema elétrico da bateria de lítio

Os diagramas do esquema elétricos da bateria de lítio são mostrados a seguir.

A Figura A-1 é adequada para bateria de lítio de 80V272Ah

A Figura A-2 é adequada para bateria de lítio de 80V404Ah

A Figura A-3 é adequada para bateria de lítio de 80V544Ah

A Figura A-4 é adequada para bateria de lítio de 80V202Ah

A Figura A-5 é adequada para bateria de lítio de 80.5V202Ah

A Figura A-6 é adequada para bateria de lítio de 80.5V404Ah

A Figura A-7 é adequada para bateria de lítio de 77.28V542Ah

A Figura A-8 é adequada para bateria de lítio de 80.5V456Ah

A Figura A-9 é adequada para bateria de lítio de 80.5V271Ah


figura A-1 80V272Ah
figura A-2 80V404Ah
figura A-3 80V544Ah
figura A-4 80V202Ah
figura A-5 80.5 V202Ah
figura A-6 80.5V404Ah
figura A-7 77.28V542Ah
figura A-8 80.5V456Ah
figura A-1 80.5V271Ah

Você também pode gostar