Você está na página 1de 52

TERMODINAMICA APLICADA

Exercícios...
As propriedades extensivas são de suma importância para a
análise de um sistema, principalmente de cunho
termodinâmico.

Qual das seguintes grandezas físicas NÃO é uma propriedade


extensiva?
A - Temperatura

2 - A densidade é uma das propriedades da matéria. Ela varia


de acordo com a variação do volume da matéria, para que a
massa dessa matéria seja mantida constante. Se a densidade
da água varia de 992 kg/m a 1002 kg/m , qual é a variação
3 3

percentual do seu volume específico?

D - -1%

3 - (Fonte: KROOS, K. A., POTTER, M. C. Termodinâmica para


Engenheiros. Tradução da 1ª edição norte americana; revisão
técnica Fernando Guimarães Aguiar. São Paulo: Cengage
Learning, 2015, p. 29). A densidade e o volume são grandezas
inversamente proporcionais, pois para que a massa seja
mantida constante, é necessário que quando uma
dessas propriedades aumente, a outa diminua. Dez
quilogramas de um líquido ocupam 8000 cm . Sua densidade
3

e seu volume específico são, respectivamente:


A
1250 kg/m e 0,0008 m /kg.----------------------
3 3

4 - ....
A
Ao longo da linha de pressão constante AB, a substância
primeiramente passa da fase sólida para a fase líquida, a uma
determinada temperatura, e depois da fase líquida para a de
vapor, a uma temperatura mais alta.
B
As regiões bifásicas presentes na superfície p-v-T se reduzem
a linhas, quando projetadas sobre o plano apresentado.
C
A linha de sublimação termina no ponto crítico porque não
existe uma distinção clara entre as fases líquida e vapor acima
desse ponto.
D
O ponto triplo é definido como o estado no qual as três fases
podem coexistir em equilíbrio.
E
O ponto triplo é resultado da projeção da linha tripla presente
na superfície p-v-T.
5 - Uma panela de pressão industrial com volume de 0,1
m contém água saturada a 120 kPa onde o volume específico
3

do líquido saturado é 0,001060 m /kg e do vapor saturado


3

0,89186 m /kg. Se 40% da massa de água contida na panela de


3

pressão está na fase líquida, qual é o volume ocupado pela


fase vapor?
E - 99,9 L____

6 - (Fonte: POTTER, M. C., SCOTT, E. P. Ciências Térmicas:


termodinâmica, mecânica dos fluidos e transmissão de calor.
Tradução Alexandre Araújo, et al; revisão técnica Sérgio
Nascimento Bordalo. São Paulo: Thomson Learning, 2007, p.21.)A
análise de sistemas termodinâmicos envolve a análise de
diversas propriedades, inclusive, de propriedades intensivas.
C – Densidade_________

7 -

D - um equilíbrio invariante, ou seja, com valores de pressão e


de temperatura únicos.

8-
B
40,0 g
Gabarito comentado

9 - (termodinâmica, mecânica dos fluidos e transmissão de


calor. Tradução Alexandre Araújo, et al; revisão técnica Sérgio
Nascimento Bordalo. São Paulo: Thomson Learning, 2007, p.40.)
A temperatura de saturação da água a 125 kPa é igual a 106 C o

e nesse equilíbrio o volume específico do líquido saturado é


igual a 0,001048 m /kg e do vapor saturado igual a 1,3749 m /kg.
3 3

Quando 2,0 kg de água saturada são completamente


vaporizados a 125 kPa e 106 C, qual é a variação de volume?
o

A
1,75 m3
B
1,38 m3

C
2,75 m 3

D
2,38 m 3

E
3,00 m 3

10De acordo com a temperatura de um sistema, há a variação


de seu volume específico.Qual é o volume específico do
refrigerante R-134a, a 20 C quando seu título é 0,9 e os volumes
o

específicos do líquido saturado e do vapor saturado são iguais,


respectivamente, a 0,000817 m /kg e 0,03606 m /kg?
3 3

D - 0,03254 m /kg
3

Gabarito comentado

Ciências Térmicas:
3ºCiências Térmicas:
termodinâmica, mecânica dos fluidos e transmissão de
calor. Tradução Alexandre Araújo, et al; revisão técnica Sérgio
Nascimento Bordalo. São Paulo: Thomson Learning, 2007)
O termo m˙∆h na equação de volume de
controle úúúúúúúúúúúQ˙−W˙útil=m˙∆h,
E - inclui a taxa de trabalho de escoamento em virtude das
forças de pressão.
Gabarito: inclui a taxa de trabalho de escoamento em virtude
das forças de pressão.

Justificativa: A formulação da 1ª lei da termodinâmica para o


volume de controle leva em consideração o trabalho de
escoamento pv, que quando somado com a energia interna,
faz surgir na equação de balanço de energia a entalpia h.

Na operação em regime permanente não existem variações no


tempo das propriedades, portanto a taxa de variação de
energia no volume de controle é zero.

4ºTermodinâmica para Engenheiros. Tradução da 1ª edição


norte americana; revisão técnica Fernando Guimarães Aguiar.
São Paulo: Cengage Learning, 2015. Pag. 153.) A primeira lei
aplicada ao escoamento em regime permanente de água
através de uma bomba isolada termicamente, desprezando-
se as variações e perdas de energia cinética e potencial, é
representada por qual equação?
A
W˙bomba=m˙(h2−h1)
Gabarito: W˙bomba=m˙(h2−h1)

Justificativa: 1ª lei volume de controle.

1ª lei da termodinâmica aplica à bomba:

Conforme enunciado:
Logo:

5-
Marcar para revisão
(Petrobras / 2010) Uma turbina a vapor é capaz de
gerar 2150kW. Para tanto, ela opera com vapor de água
a 2000kPa e 300°C em sua alimentação e descarrega vapor
saturado em um condensador a uma pressão de 10kPa. A
vazão mássica de vapor que passa por ela é
C
4,9 kg/s
Gabarito: 4,9 kg/s

Justificativa: 1ª lei da termodinâmica para a turbina


adiabática em regime permanente:

Tabela de dados termodinâmicos:

PERGUNTA...

6 - O vapor de água executa o ciclo 1-2-3-4-1.


Qual é a quantidade de calor introduzida no sistema para a
realização do ciclo?
E
153 kJ/kg
Resposta correta: E
Gabarito: 153 kJ/kg

Justificativa:

Para o ciclo: ∮δq=∮δw

O trabalho é igual numericamente a área interna ao ciclo.

Da tabela de dados termodinâmicos:

Então, para o ciclo:


7- UFPB / 2008) Para um processo isotérmico e reversível, de 1
mol de um gás ideal, a primeira lei da Termodinâmica
apresenta qual expressão matemática?
Dados: Q (calor), ΔU (variação de energia
interna), W (trabalho) e ΔH (variação de entalpia).
A
Q=W

Gabarito: Q=W

9 - (Petrobras / 2018) Um gás é contido em um cilindro provido


de êmbolo sobre o qual são colocados três pesos, gerando
uma pressão inicial de 300 kPa para um volume de 0,05m3.
Considere que calor é trocado com o gás, de forma que a
relação pV2 seja constante, sendo p a pressão, e V o volume do
gás. Assim, o trabalho realizado pelo sistema para que o
volume final alcance 0,1m3 será, em kJ, de:
A
7,5
Gabarito: 7,5

Justificativa: processo politrópico

pV2=constante

Processo politrópico com n = 2.

10 - (Fundação Carlos Chagas / 2007) Uma caixa, com


isolamento perfeito, contendo um gás, é mostrado na figura
abaixo.
Fechando-se a chave S, verifica-se que o trabalho será nulo se
o sistema considerado for:
E - o gás.
Gabarito: o gás.

Justificativa: sistema

Para um sistema fechado não existe escoamento e nem


expansão de volume. Portanto, se o sistema for o gás, o
trabalho será considerado zero. O gás receberá a energia da
placa de aquecimento na forma de calor, que por sua vez foi
alimentada com o trabalho elétrico da bateria.

1 - (Fonte: KROOS, K. A., POTTER, M. C. Termodinâmica para


Engenheiros. Tradução da 1ª edição norte americana; revisão
técnica Fernando Guimarães Aguiar. São Paulo: Cengage
Learning, 2015, p. 32) A densidade é uma das propriedades da
matéria. Ela varia de acordo com a variação do volume da
matéria, para que a massa dessa matéria seja mantida
constante.

Se a densidade da água varia de 992 kg/m a 1002 kg/m , qual


3 3

é a variação percentual do seu volume específico?


D - -1%
Gabarito comentado

3 - A termodinâmica trata de algumas definições e conceitos


que devem ser apresentados com clareza. Dentro desse
contexto, podemos dizer que a interface entre o sistema e sua
vizinhança é chamado de:
A - PoFronteira
Gabarito comentado
• Sistema - Porção de matéria definida e identificada que
representa uma parte do todo (conhecido como
universo). Ao iniciarmos um estudo termodinâmico,
devemos definir o sistema, que geralmente é identificado
por meio de uma superfície fechada pontilhada.
• Vizinhança, vizinhanças ou ambiente - Complemento do
sistema, ou seja, aquilo que está além dele e que acaba
por completar o universo.
• Fronteira - Interface entre o sistema e sua vizinhança.

4 - (Fonte: POTTER, M. C., SCOTT, E. P. Ciências Térmicas:


termodinâmica, mecânica dos fluidos e transmissão de calor.
Tradução Alexandre Araújo, et al; revisão técnica Sérgio
Nascimento Bordalo. São Paulo: Thomson Learning, 2007, p.40.)

A temperatura de saturação da água a 125 kPa é igual a 106 C o

e nesse equilíbrio o volume específico do líquido saturado é


igual a 0,001048 m /kg e do vapor saturado igual a 1,3749 m /kg.
3 3

Quando 2,0 kg de água saturada são completamente


vaporizados a 125 kPa e 106 C, qual é a variação de volume?
o

C - 2,75 m 3

Gabarito comentado
Cálculo da variação do volume específico na transição:

∆v = v vap - v = 1,3749 - 0,001048 = 1,37385 m /kg


liq
3

Para transformar o volume específico em volume devemos


multiplicar pela massa. Assim:

∆V = m∆v = 2 × 1,37385 = 2,7477 m ≅ 2,75 m


3 3

5-

D - um equilíbrio invariante, ou seja, com valores de pressão


e de temperatura únicos.
Gabarito comentado
Característica do ponto A (ponto triplo).
6 - (Fonte: COELHO, J. C. M. Energia e Fluidos: termodinâmica.
São Paulo: Blucher, 2016, V. 1, p.39 ¿ Ep 2.5). De acordo com a
temperatura de um sistema, há a variação de seu volume
específico.Qual é o volume específico do refrigerante R-134a, a
20 C quando seu título é 0,9 e os volumes específicos do
o

líquido saturado e do vapor saturado são iguais,


respectivamente, a 0,000817 m /kg e 0,03606 m /kg?
3 3

D - 0,03254 m /kg
3

Gabarito comentado

7 -Os sistemas termodinâmicos podem ser abertos ou


fechados, e mesmo os sistemas fechados podem estar
isolados ou não. Essas informações são de suma importância
para a determinação da entropia do sistema. Sobre sistemas
termodinâmicos considere uma lata de refrigerante à
temperatura de 25 C é colocada em um refrigerador. A lata de
o

refrigerante representa um sistema:


C - fechado
Resposta correta: C
Gabarito comentado
Um sistema fechado não troca massa, mas pode trocar
energia. Um sistema adiabático não troca energia na forma de
calor.

8 - (Fonte: KROOS, K. A., POTTER, M. C. Termodinâmica para


Engenheiros. Tradução da 1ª edição norte americana; revisão
técnica Fernando Guimarães Aguiar. São Paulo: Cengage
Learning, 2015, p. 29)A densidade e o volume são grandezas
inversamente proporcionais, pois para que a massa seja
mantida constante, é necessário que quando uma
dessas propriedades aumente, a outa diminua.Dez
quilogramas de um líquido ocupam 8000 cm . Sua densidade
3

e seu volume específico são, respectivamente:


A - 1250 kg/m e 0,0008 m /kg.
3 3

Gabarito comentado

9 - (Fonte: KROOS, K. A., POTTER, M. C. Termodinâmica para


Engenheiros. Tradução da 1ª edição norte americana; revisão
técnica Fernando Guimarães Aguiar. São Paulo: Cengage
Learning, 2015, p. 29)

As propriedades extensivas são de suma importância para a


análise de um sistema, principalmente de cunho
termodinâmico.Qual das seguintes grandezas físicas NÃO é
uma propriedade extensiva?

A - Temperatura

Gabarito comentado
Dentre as grandezas físicas assinaladas são propriedades
extensivas, dependentes da massa: massa, volume, peso e
energia cinética.

10 - (Fonte: Fundação Cesgranrio - Petrobras, Processo seletivo


público, aplicado em maio/2006, para o cargo de Engenheiro
de Equipamentos Júnior - Mecânica)Todo sistema físico possui
um estado termodinâmico, esse estado pode explicar muitas
das características físico-químicas das substâncias que
compõem o sistema.Com respeito ao estado termodinâmico
de substâncias, é correto afirmar que:
B - título é definido como a razão entre a massa da fase vapor
e a massa total de uma substância.

Gabarito comentado
As propriedades de estado caracterizam um estado de
equilíbrio do sistema. A troca de energia entre o sistema e a
vizinhança não caracteriza uma situação de equilíbrio, pois
deve existir uma diferença de potencial (desequilíbrio) para
que essa troca de energia seja efetivada. O título é a fração em
massa do vapor. O volume específico do vapor é sempre maior
que o volume específico do líquido e no ponto crítico esses dois
volumes são iguais.

1 - Do ponto de vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser entendida


como uma lei de evolução no sentido de definir a seta do tempo. Ela define processos
reversíveis que ocorrem em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se". Vapor de água a 100 kPa
e 500 °C é comprimido adiabaticamente até 300 kPa. Para uma eficiência isentrópica do
compressor de 75% o trabalho necessário para essa compressão é de
A
585 kJ/kg
Gabarito comentado

2 - (CESPE/UnB - Petrobras - 2018 - Adaptado) Do ponto de vista


macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se".
Considerando que uma bomba de calor necessita de 7 kW da
rede para funcionar e aquecer 10 L de água a uma taxa de 0,5
°C/s e assumindo que o calor específico da água é 4200 J/kg.K,
o coeficiente de performance dessa bomba é:
D
3,0.
Gabarito comentado

3 - (Carlos Chagas/PBGÁS - Engenheiro - 2007 - Adaptado) Do


ponto de vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica
pode ser entendida como uma lei de evolução no sentido de
definir a seta do tempo. Ela define processos reversíveis que
ocorrem em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se".
O diagrama pressão-volume da figura representa um ciclo
padrão a ar, onde os processos 1 - 2 e 3 - 4 são isentrópicos.

Esses processos são característicos do ciclo:


E - Otto
Resposta correta
Gabarito comentado
Identificação do ciclo Otto no diagrama P-V.

4 - (CESPE/UnB/SGA/SESP/IAPEN/AC - Engenharia Mecânica -


2008 - Adaptado). Do ponto de vista macroscópico, a segunda
lei da termodinâmica pode ser entendida como uma lei de
evolução no sentido de definir a seta do tempo. Ela define
processos reversíveis que ocorrem em um universo em
constante equilíbrio, e processos irreversíveis onde o universo
evolui de maneira a '"degradar-se"'. Considere os diagramas P-
v e T-s para motores de ciclo Otto. Acerca dos processos que
ocorrem nesse tipo de motor, julgue as asserções a seguir.

I- Os processos 0 -1 e 1 - 0 correspondem, respectivamente, aos


tempos motor de admissão e exaustão que não são
considerados na análise do ciclo ideal, que fica reduzido à
região 1 - 2 - 3 - 4 do diagrama.

II- O processo 3 - 4, no qual é realizada uma transformação


adiabática, corresponde ao tempo de explosão ou tempo útil,
pois é o único em que há efetiva produção de trabalho pelo
motor.
III- O processo 1 - 2 é aproximadamente adiabático e ocorre
com o pistão se deslocando do ponto morto superior para o
ponto morto inferior.

IV- A queima do combustível, representada por uma adição de


calor a volume constante, ocorre no processo 2 - 3.

V- A variação de entropia do processo 4 - 1 é maior que zero.

Assinale a alternativa que apresenta somente asserções


verdadeiras.

D - I, II e IV.
Gabarito comentado
Interpretação dos diagramas P-v e T-s do ciclo Otto.

5 - (UnB/CESPE - Petrobras - 2008 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a ''degradar-se''.
Considere que na figura a seguir, a operação no sentido
inverso ao indicado representa um ciclo de refrigeração. O
desempenho máximo alcançado por esse refrigerador, que
mantém um sistema a 0 °C com um exterior a 180 °C, é de

Fonte: Atkins, P e de Paula, J. Físico-Química. São Paulo: LTC,


D - 152%
Gabarito comentado

6
(CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Do ponto de vista
macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a '"degradar-
se" . O ciclo de Carnot representado no diagrama P-V abaixo é
constituído de duas transformações isotérmicas e de duas
transformações adiabáticas, alternadamente.

Analisando esse ciclo na figura, conclui-se que


D
os calores trocados pelas fontes quente e fria são
proporcionais às temperaturas das fontes quente e fria.

Gabarito comentado
7 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2018 - Adaptado) Do ponto de
vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a '"degradar-
se"'. Um engenheiro de processamento está analisando um
ciclo frigorífico que utiliza freon-12 como fluido de trabalho e
decide fazer essa análise adotando a hipótese que o ciclo seja
ideal. É de conhecimento que no ciclo em análise a vazão
mássica de circulação do refrigerante é de 0,02 kg/s, enquanto
o coeficiente de eficácia do ciclo de refrigeração e o trabalho
no compressor são iguais a 3,5 e 30 kJ/kg, respectivamente.
Qual a capacidade, em kW, de refrigeração desse ciclo
frigorífico?
B - 2,1
Gabarito comentado

8 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2006 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se".
Assinale, dentre os diagramas abaixo, aquele que representa
corretamente o ciclo de potência de Carnot. (T = temperatura;
S = entropia)
A

Resposta correta: D
Gabarito comentado
O ciclo de potência de Carnot é composto por duas isotermas
e duas adiabáticas (isentrópicas em processos reversíveis) e
opera no sentido horário.
9 - (KROOS, K. A., POTTER, M. C. Termodinâmica para
Engenheiros - 2015 - Adaptado). Do ponto de vista
macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se".
O ciclo ideal a ar padrão frio a seguir opera com uma taxa de
compressão de 20 e condições de entrada de 20 °C e 100 kPa.

Se a taxa de corte for 2, a temperatura alta do ciclo é de


A
1942 °C

Gabarito comentado

10 - (UnB/CESPE - Petrobras - 2008 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a ''degradar-se''.
Considerando o ciclo de Carnot representado na figura e que
T representa a temperatura e q, a quantidade de calor,
assinale a opção correta à luz da segunda lei da
termodinâmica.

Fonte: Atkins, P e de Paula, J. Físico-Química. São Paulo: LTC,


2002, vol. 1, p. 99 (adaptado).
B
Para qualquer substância operando em um ciclo de Carnot, a
variação total de entropia ao longo do ciclo é nula.

Gabarito comentado
O ciclo de Carnot é um ciclo teórico reversível com . Os
processos 2 e 4 são adiabáticos, portanto, não trocam calor. A
eficiência do ciclo de Carnot, máquina reversível, não depende
do fluido de trabalho. O trabalho de compressão é

4 - (CESPE/UnB - Petrobras - 2018 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a ''degradar-se''.
Em um sistema termodinâmico formado pelo fluido de
trabalho de um motor térmico que opera segundo o ciclo de
Carnot sujeito a um processo adiabático reversível, a entropia
desse sistema
E
permanece constante.

Gabarito comentado
Para o ciclo reversível ∆s=0. Logo, a entropia permanece
constante.

6 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2006 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a ''degradar-se''.
O diagrama T-S abaixo ilustra um ciclo típico de refrigeração
composto pelas etapas de evaporação, compressão,
condensação e expansão, do fluido refrigerante R-134a. Com
base nas informações apresentadas, qual é o COP máximo
desse ciclo de refrigeração?

Fonte: CESGRANRIO - Petrobras - Engenheiro(a) de


Processamento Júnior, maio de 2017.
D
5,3

Gabarito comentado
Com as informações fornecidas e sabendo que a variação em
Kelvin é igual a variação em Celsius:

7 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Do ponto de vista macroscópico, a


segunda lei da termodinâmica pode ser entendida como uma lei de evolução no sentido
de definir a seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem em um universo
em constante equilíbrio, e processos irreversíveis onde o universo evolui de maneira a
"degradar-se". Em um ciclo de refrigeração de Carnot onde a temperatura da fonte quente
(TH) é fixa, o gráfico que representa o valor do coeficiente de desempenho (COP), em
função da variação da temperatura da fonte fria (TL), é:
B

Gabarito comentado

9 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2018 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a '"degradar-
se"'. Um engenheiro de processamento está analisando um
ciclo frigorífico que utiliza freon-12 como fluido de trabalho e
decide fazer essa análise adotando a hipótese que o ciclo seja
ideal. É de conhecimento que no ciclo em análise a vazão
mássica de circulação do refrigerante é de 0,02 kg/s, enquanto
o coeficiente de eficácia do ciclo de refrigeração e o trabalho
no compressor são iguais a 3,5 e 30 kJ/kg, respectivamente.
Qual a capacidade, em kW, de refrigeração desse ciclo
frigorífico?
B - 2,1

Gabarito comentado

10 -(CESPE/UnB - Petrobras - 2018 - Adaptado) Do ponto de


vista macroscópico, a segunda lei da termodinâmica pode ser
entendida como uma lei de evolução no sentido de definir a
seta do tempo. Ela define processos reversíveis que ocorrem
em um universo em constante equilíbrio, e processos
irreversíveis onde o universo evolui de maneira a "degradar-se".
Três máquinas térmicas recebem 600 kJ de calor por ciclo de
uma fonte quente a 287 °C e rejeitam, por ciclo, determinadas
quantidades de calor para uma fonte fria a 7 °C. A máquina A
rejeita 450 kJ, a máquina B, 300 kJ, e a máquina C, 120 kJ. Com
relação aos ciclos termodinâmicos das máquinas
mencionadas no texto, assinale a opção correta.
C - Somente o ciclo da máquina C é impossível.

Gabarito comentado
1 - (CESPE/UnB - Petrobras - 2008 - Adaptado) Nem sempre é
possível medir as propriedades termodinâmicas para todas as
composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Uma substância A sofre a seguinte
transição a 1 bar: A(s,vermelho)→A(s,preto), em que s
representa o estado sólido. Para essa transição, ∆Go=5000−5T,
em que ∆Go é a variação da energia livre de Gibbs, em J/mol,
e T é a temperatura, em kelvin. Nessa situação, julgue os itens
a seguir.

I. A temperatura de transição é igual a 1000 K.


II. A forma estável de A é estado sólido, preto, a 25 °C e 1 bar.
III. A forma estável de A é estado sólido, vermelho, a 25 °C e 1
bar.

Assinale a opção correta.


C - Apenas os itens I e III estão certos.
Gabarito comentado

2 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2006 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. A equação de Clausius-Clapeyron é
comumente utilizada para avaliar a relação entre pressão de
vapor de um fluido e sua temperatura:

Nessa situação, julgue os itens a seguir.

I. O vapor é considerado um gás ideal.

II. A entalpia de vaporização é considerada como


independente da temperatura.

III. A variação de volume é aproximada pelo volume total da


fase vapor.

IV. A dependência entre a pressão de vapor e a pressão


externa é desprezada.
V. A relação é válida para condições próximas ao ponto
crítico.

Assinale a opção correta.


E - Apenas I, II, III, e IV estão corretos.

Gabarito comentado
Todas as afirmativas estão verdadeiras, com exceção da V: a
equação deve se aplicar ao longo da linha de equilíbrio, não
havendo a restrição de estar próximo ao último ponto de
equilíbrio líquido vapor, ou seja, o ponto crítico.

3 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2008 - Adaptado) Nem sempre é possível


medir as propriedades termodinâmicas para todas as composições e temperaturas
de interesse de um sistema. Modelos podem ser muito úteis para a compreensão
do comportamento das soluções, do ponto de vista físico-químico. O enfoque
usualmente empregado para a previsão das propriedades termodinâmicas das
soluções consiste em modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados em obter descrições
da energia livre de Gibbs das fases, soluções ou misturas. A razão de
compressibilidade, Z, de um gás é a razão entre o volume molar do gás e o volume
molar de um gás ideal nas mesmas condições de temperatura e pressão. A figura a
seguir mostra a variação no fator de compressibilidade de alguns gases em função
de variações na pressão.
Com base nas informações contidas no gráfico, analise as afirmações a seguir.

I - Na pressão de 200 atm, as forças repulsivas são predominantes nas


moléculas de H2.

II - Nos níveis de pressão indicados, as moléculas de amônia sempre


apresentam predominância de forças atrativas.

III - Um gás ideal deveria apresentar Z = 0, pois não há qualquer tipo de


interação entre as moléculas.

Está(ão) correta(s) APENAS a(s) afirmação(ões):


D - I e II
Gabarito comentado

4 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2006 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Um sistema binário formado pelas
espécies químicas 1 e 2 está em equilíbrio líquido-vapor, e as
equações ln⁡γ1=Ax22 e ln⁡γ2=Ax12 fornecem uma
estimativa adequada para os coeficientes de atividade das
espécies na fase líquida, onde A é igual a 2. Para uma dada
temperatura T obtém-se ln⁡(γ1⁄γ2)=0,4. Considerando que a
fase vapor é ideal, o valor da composição da espécie 1
quandoy1=x1 é:
D - 0,4

Gabarito comentado

5 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Em tanques de armazenamento de
derivados de petróleo, é muito comum o acúmulo de
substâncias gasosas, oriundas da fase líquida, na parte
interna, entre o nível de líquido e a tampa do tanque. Com
relação ao fenômeno de volatilização, descrito acima, são
feitas as afirmativas a seguir.

Quanto maior a pressão de vapor de uma substância, mais


volátil ela será.
I. A volatilidade de uma substância só pode ser medida na
mudança do estado líquido para o estado vapor.

II. A pressão de vapor da substância não depende da


temperatura por ser medida no equilíbrio líquido-vapor.

III. A temperatura na qual a pressão de vapor é igual à


pressão ambiente corresponde ao ponto de ebulição de
uma determinada substância.

Estão corretas APENAS as afirmativas:


B - I e IV.

Gabarito comentado
A volatilidade refere-se aos equilíbrios: Líquido-vapor e sólido-
vapor. A pressão de vapor é função da temperatura. Vide
equação de Clausius-Clapeyron.

6 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Sabendo-se que o calor envolvido na
liquefação do gelo é de 364 kJ/kg, o valor da variação de
entropia, quando 1,5 kg de água no estado líquido, a 0 °C, passa
para o estado sólido a 0 °C, é:
A - (-2000 J/K)
Gabarito comentado
Na transição líquido-sólido de uma substância pura, a
temperatura e a pressão são constantes. Para esse equilíbrio
podemos escrever:

O processo de solidificação é exotérmico, assim:

A entropia do estado sólido é menor que a entropia do estado


líquido uma vez que o grau de desordem diminui no processo
de solidificação. Logo, na solidificação, ∆S<0.

7 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2011 - Adaptado) Nem sempre é


possível medir as propriedades termodinâmicas para todas as
composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. A função termodinâmica Energia Livre de
Gibbs é definida por: G≡H-TS, onde as variáveis H, T e S são
Entalpia, Temperatura e Entropia, respectivamente. Se, em um
sistema fechado, ocorrer uma mudança infinitesimal, entre
estados de equilíbrio, para um mol de um fluido homogêneo
com composição constante, e se as propriedades volume e
pressão forem representadas por V e P, respectivamente,
então:
B - dG=Vdp-TdS

Gabarito comentado
Equação fundamental da termodinâmica escrita com base na
energia de Gibbs.

8 - (CESPE/MPU - 2015 - Adaptado) Nem sempre é possível


medir as propriedades termodinâmicas para todas as
composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. A Figura I ilustra o gráfico do coeficiente
de compressibilidade (Z) do CH (g) em função da pressão
4

para duas temperaturas distintas (T e T ), e a Figura II


1 2

representa o diagrama de fases desse mesmo composto.


A partir das figuras apresentadas, julgue os itens que se
seguem.

I. Na temperatura T , o CH (g), a 200 bar de pressão,


2 4

ocupará um volume superior ao estimado pela equação


dos gases ideais, o que demonstra que as forças atrativas
predominam sobre as forças repulsivas.
II. Infere-se da situação mostrada na Figura I que T é maior 1

que T .
2

III. O CH não pode ser liquefeito por simples compressão à


4

temperatura de 150 K, uma vez que o ponto B, na Figura II,


corresponde à temperatura crítica desse gás.

IV. Na temperatura e pressão correspondentes ao ponto A


da Figura II, o potencial químico do metano gasoso é
superior ao do metano líquido.

Estão corretas APENAS as afirmativas:


B
II e IV.

Gabarito comentado

9 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Nem sempre é possível medir as


propriedades termodinâmicas para todas as composições e temperaturas de interesse de
um sistema. Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do comportamento das
soluções, do ponto de vista físico-químico. O enfoque usualmente empregado para a
previsão das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em modelar a variação
da propriedade associada ao processo de mistura. De forma geral, os modelos mais
comuns são focados em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases, soluções ou
misturas. Nos processos de vaporização em pressões baixas, admitindo-se que a fase
vapor tenha comportamento de gás ideal e que o volume molar do líquido seja desprezível
face ao volume molar do vapor, a expressão a ser utilizada para o cálculo da entalpia de
vaporização ∆Hvap de uma substância é:
D
−R dln * Psat / d * (1/T)

Gabarito comentado

10 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2012 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Em diversos processos químicos, os
equilíbrios de fases e o equilíbrio químico são primordiais. O
equilíbrio de fase:
D
depende da igualdade do potencial químico entre as fases.

Gabarito comentado
O equilíbrio químico é definido pela igualdade dos potenciais
químicos das espécies presentes
1 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2012 - Adaptado) Nem sempre
é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. Em diversos processos químicos, os
equilíbrios de fases e o equilíbrio químico são primordiais. O
equilíbrio de fase:
D
depende da igualdade do potencial químico entre as fases.

Gabarito comentado
O equilíbrio químico é definido pela igualdade dos potenciais
químicos das espécies presentes.

2 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2008 - Adaptado) Nem sempre é possível medir as


propriedades termodinâmicas para todas as composições e temperaturas de interesse de
um sistema. Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do comportamento das
soluções, do ponto de vista físico-químico. O enfoque usualmente empregado para a
previsão das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em modelar a variação
da propriedade associada ao processo de mistura. De forma geral, os modelos mais
comuns são focados em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases, soluções ou
misturas.
Considerando a pressão constante, e com base na interpretação das informações
apresentadas no gráfico acima, analise as afirmações a seguir.

I - A energia de Gibbs se altera mais sensivelmente na fase gasosa do que na fase líquida
porque a entropia de uma substância é maior na fase gasosa do que na fase líquida.

II - A energia de Gibbs se altera mais sensivelmente na fase sólida do que na fase líquida
porque a entropia de uma substância é maior na fase líquida do que na fase sólida.

III - A energia de Gibbs nas fases sólida, liquida e gasosa não depende da entropia.

Está(ão) correta(s) APENAS a(s) afirmação(ões):


A
I
Gabarito comentado

5 - (CESGRANRIO - Petrobras - 2010 - Adaptado) Nem sempre


é possível medir as propriedades termodinâmicas para todas
as composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. As pressões parciais de cada
componente, A e B, de uma mistura binária são apresentadas
no gráfico abaixo em função da fração molar do componente
B, em uma determinada temperatura. A curva A representa as
pressões parciais do componente A e a curva B, as pressões
parciais do componente B.
Analisando o gráfico, conclui-se que:
B
o ponto x representa a constante da lei de Henry para A, e o
ponto t, a pressão parcial de B quando puro.

Gabarito comentado
Interpretação gráfica associada ao conceito: Lei de Raoult é
aplicada para altas concentrações do componente e lei de
Henry é aplicada para baixas concentrações do componente.

10 - (CESPE/MPU - 2015 - Adaptado) Nem sempre é possível


medir as propriedades termodinâmicas para todas as
composições e temperaturas de interesse de um sistema.
Modelos podem ser muito úteis para a compreensão do
comportamento das soluções, do ponto de vista físico-
químico. O enfoque usualmente empregado para a previsão
das propriedades termodinâmicas das soluções consiste em
modelar a variação da propriedade associada ao processo de
mistura. De forma geral, os modelos mais comuns são focados
em obter descrições da energia livre de Gibbs das fases,
soluções ou misturas. A Figura I ilustra o gráfico do coeficiente
de compressibilidade (Z) do CH (g) em função da pressão para
4
duas temperaturas distintas (T e T ), e a Figura II representa o
1 2

diagrama de fases desse mesmo composto.

A partir das figuras apresentadas, julgue os itens que se


seguem.

I. Na temperatura T , o CH (g), a 200 bar de pressão,


2 4

ocupará um volume superior ao estimado pela equação


dos gases ideais, o que demonstra que as forças atrativas
predominam sobre as forças repulsivas.
II. Infere-se da situação mostrada na Figura I que T é maior
1

que T .
2

III. O CH não pode ser liquefeito por simples compressão à


4

temperatura de 150 K, uma vez que o ponto B, na Figura II,


corresponde à temperatura crítica desse gás.

IV. Na temperatura e pressão correspondentes ao ponto A


da Figura II, o potencial químico do metano gasoso é
superior ao do metano líquido.

Estão corretas APENAS as afirmativas:


B
II e IV.
Gabarito comentado

EQUILIBRIO EM REAÇÕES QUIMICAS...


1 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - INEA, Secretaria de Meio
Ambiente do Rio de Janeiro, Processo seletivo público, aplicado
em 02/03/2008, para o cargo de Engenheiro Químico)

Quantos graus de liberdade apresenta o sistema composto por


CaO(s), CO (g) e CaCO (s), a uma temperatura fixa, em que a
2 3

decomposição do carbonato de cálcio NÃO OCORRE?

CaCO (s) ⇆ CaO(s) + CO (g)


3 2

C__
__1__ ( UMA )
Gabarito comentado
Como as espécies químicas não estão em equilíbrio, o número
de componentes quimicamente independentes é C=3.
A temperatura foi fixada, o que representa uma restrição, R=1.
Em função da igual de composição a nível microscópico,
temos 3 fases, P=3: CaO(s),
CaCO (s)
3 e CO (g).
2

F = C - P + 2 - R
F=3-3+2-1=1
2 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo
público, aplicado em 08/04/2018, para o cargo de Químico(a)
de Petróleo Júnior)
Uma solução aquosa foi preparada pela dissolução de 0,020
mol de hidroxilamina (HO−NH2) em 250,00 mL de água pura. A
equação do equilíbrio de ionização do HO−NH2 em água e sua
constante, a 25 °C, estão apresentados abaixo.

HO−NH2(aq)+H2O(l)⇄HO−NH3+(aq)+OH−(aq)Kb=5×10−9

A concentração, em mol/L, de OH− na solução é:


D
2×10 -5-

Resposta correta: D
Gabarito comentado

Pela estequiometria:

Resolvendo a equação do segundo grau:

3 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo


público, aplicado em 28/08/2011, para a carga de Química(a)
de Petróleo Júnior)

A reação de obtenção de metano gasoso e vapor de água a


partir de monóxido de carbono gasoso e hidrogênio gasoso,
chamada de reação de metanação, é uma reação reversível
exotérmica.
CO(g) + 3H (g) ⇄ CH (g) + H O(g)
2 4 2

Com relação a essa reação em equilíbrio, afirma-se que:


B - um aumento na concentração de monóxido de carbono
desloca o equilíbrio químico no sentido de formação do
metano.

Gabarito comentado
Pelo princípio de Le Chatelier

O aumento da concentração de H O(g) desloca o equilíbrio


2

para o lado dos reagentes.

O aumento da concentração de CO(g) desloca o equilíbrio


para o lado dos produtos.

O aumento da temperatura desloca o equilíbrio para o lado


endotérmico (reagentes).

A pressurização com gás inerte não afeta o equilíbrio.

Não há equilíbrio químico como concentrações das espécies


químicas são constantes.
4 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo
público, aplicado em 04/08/2018, para a carga de
Engenheiro(a) de Processamento Júnior)O equilíbrio químico
pode ser determinado pela constante de equilíbrio, K, podendo
ser expressa pelo logaritmo natural ln(K). Uma pesquisa em
um laboratório de química revelou um ∆G para uma o

determinada reação de valor igual a 630000 kJ/kmol a 27


°C.Nessas condições, o valor lnK é aproximadamente:
E
-252,6
Resposta correta
Gabarito comentado

5 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo público, aplicado em


27/02/2011, para a carga de Química(a) de Petróleo Júnior)

O armazenamento de hidrogênio em volumes reduzidos pode ser conseguido


pelo meio da formação de hidretos metálicos. O gráfico de van¿t Hoff
apresentou acima exibe a pressão de equilíbrio de hidrogênio, em função da
temperatura para a seguinte reação:
Qual a variação de entalpia, em kJ/mol, estimada para essa reação?

Um
-37
Resposta correta: A
Gabarito comentado

6 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo


público, aplicado em 05/07/2006, para a carga de Química(a)
de Petróleo Júnior)

Considere o equilíbrio químico abaixo, cujo valor de K a 700 °C C

é 4,8×10 .
-3

2SO (g) ⇄ 2SO (g) + O (g)


3 2 2

Em um recipiente fechado, a mesma temperatura, foram


determinadas como concentrações das espécies acima,
tendo sido encontrados os valores: [SO ]=0,5 mol/L; [SO] ]=0,1
3 2

mol/L e [O ]=0,025 mol/L.


2
Para essas condições, foram feitos como seguintes afirmativas:

I. Essa reação apresenta K =K ;


p C

II. A concentração de SO , sem equilíbrio, é menor que 0,5


3

mol/L;

III. A taxa de formação de SO é igual à taxa de formação de O .


2 2

Está(ão) correta(s) apenas(s) afirmativa(s):


B
Ii –( II )

Gabarito comentado
\(K_p=K_C\)quando\(∑_{i}v_{i}^*=0\). Para a
reação\(∑_{i}ν_{i}^{*}=2+1-2=1\).

Com como concentrações fornecidas,

Como, um reação tende a formar mais produtos,


consumindo regentes.

7 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras Transporte S.A. -


TRANSPETRO, Processo seletivo público, aplicado em
02/08/2018, para a carga de Engenheiro(a) Júnior ¿ Químico
Processamento)
A formação do trióxido de enxofre, SO (g), a partir da oxidação
3

do dióxido de enxofre, SO (g), reagindo com oxigênio, O (g), a


2 2

temperatura de 960 K e a constante de equilíbrio nesta


temperatura é K =10.
p

A energia de Gibbs padrão de reação nessas condições, em


kJ/mol, é:

C
- 18,4
Resposta correta: C
Gabarito comentado

8 - Considere uma reação em equilíbrio:

Qual é expressão da constante de equilíbrio Kp?


C
Kp=pO2pC O2

Gabarito comentado
Como fases condensadas (sólido e líquido) não participam da
expressão da constante de equilíbrio.
RESPOSTA...

9 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras, Processo seletivo


público, aplicado em 06/08/2008, para a carga de Química(a)
de Petróleo Júnior)

Analise como afirmações a seguir.

É possível distinguir a força ácida de HBr e HI em água.

PORQUE

HBr e HI transferem de forma praticamente completam os seus


prótons para a água, formando H3O. +

A esse respeito conclui-se que:


D
a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.

Gabarito comentado
HI e HBr são ácidos fortes e, portanto, completamente
ionizados. Nessa situação não é possível distinguir diferentes
graus de ionização.

10 - (Fonte: Fundação CESGRANRIO - Petrobras Transporte S.A. -


TRANSPETRO, Processo seletivo público, aplicado em
02/08/2018, para a carga de Engenheiro(a) Júnior ¿ Químico
Processamento)
A reação de equilíbrio a seguir ocorre à pressão de 1 bar, e sua
constante de equilíbrio das pressões parciais K (T) é igual a
p

1,36×10 na temperatura de 298 K.


-3

Nh (g)
3 ⇄ 32H2(g) + 12N (g)
2

O valor correspondente de K (T) para essa reação é de:


C

D
5,5×10 -5

Gabarito comentado

EQUILIBRIO EM REAÇÕES QUIMICAS II...

2 - Coloque em ordem de acidez os seguintes ácidos:

A
HIO > HClO > HF> HCN
3 2

Gabarito comentado
Quanto maior a acidez menor o valor do pK . a

6 - Coloque os sais em ordem de solubilidade molar:

D
CaSO >PbF >AgI>BaCO >FeS
4 2 3

Gabarito comentado
Logo, segue a relação de solubilidade molar:

RESPOSTA...
SANDRO SALOMÃO...

Você também pode gostar