Você está na página 1de 6

DO-IN

Preparativos: Concentração com olhos Colocar as mãos


Iniciar sentado, fechados, respiração calma. sobre o rosto
costas eretas, Afastar pensamentos e voltar a (cobrindo-o) e
posição cômoda. atenção para si mesmo. Atritar transmitir-lhe
as mãos e voltar a atenção para carinho e energia.
elas (mãos);

Rosto: Fricção A articulação da Seguir o desenho Deslizar os oito dedos


linear ou circular: mandíbula. Os interno das orelhas pela testa, 4 para
- a mandíbula, a maxilares, a com as pontas dos cada lado, fricção
gengiva inferior e gengiva superior, o indicadores; tampar os circular sobre as
as glândulas zigomático. O ouvidos por 10 têmporas.
salivares. pavilhão da orelha, segundos (pressão
o lóbulo sobre o trago).
(beliscando).

Pressão sobre os pontos: canto interno da órbita ocular (B1), canto externo da órbita
ocular (VB1), encontro das sobrancelhas (ponto extra), final das sobrancelhas (TA23).
Massagear com cuidado os globos Deslizar pelas vertentes do nariz saindo
oculares, com pressão suave sobre as lateralmente sobre o zigomático.
pálpebras.

A Cabeça Pressionar com Puxar pequenos maços Tamborilar o


Friccionar com a eminências tênar e de cabelo, até a couro cabeludo
polpa dos dez hipotênar (lateral e totalidade dos fios, com os nós dos
dedos o couro frontal) a caixa vitalizando assim, as dedos.
cabeludo. craniana. raízes.

Pressionar logo Nuca e Ombros Pinçar Segurando a Pinçar com uma das
abaixo da caixa os músculos da nuca, na nuca, girar a mãos o ombro
craniana, acima cabeça para baixo cabeça: oposto, enquanto
dos músculos que (repetindo). Pinçar os cima/abaixo/ gira-se o ombro,
ladeiam a coluna ombros do centro para as lateral e giro 360º. Repetir do
cervical, no ponto laterais. do nariz. outro lado da mesma
(VB20). forma.

As Costas e a Coluna: Elevar os Unir as mãos às costas, uma por baixo e


braços e dobrar para trás, outra por cima, e flexionar o tronco para
caminhando com as mãos para frente expirando; repetir trocando os
baixo (partindo dos ombros) em braços (Gomukásana).
direção à cintura.

Cóccix e Sacra: Com as pernas dobradas girar a base da coluna (como Mata-
Borrão), para cima e para baixo, e lateralmente deitando as pernas até tocar com os
joelhos no chão. (decúbito dorsal)

Lombar: segurar os joelhos com as mãos Torácica: Pés no chão, pernas


e aproximar os joelhos do tronco, flexionadas, elevar o quadril e abaixá-lo
soltando o ar, observando a coluna lentamente, soltando o ar enquanto solta
lombar, o toque de cada vértebra no o quadril, sentindo o contato do chão.
chão.

Cervical: 1ª opção: apenas elevar a 2ª opção: (apenas para os mais flexíveis)


cabeça do chão, girando lentamente, elevar as pernas e o quadril do solo,
soltando o ar e baixá-la também apoiando com as mãos no quadril, e os
lentamente (tocando com os dedos cotovelos no chão, movimentar lentamente
nas vértebras cervicais). as pernas aumentando e diminuindo a
curvatura cervical.
Abdome: Iniciar em decúbito dorsal, com as Pressionar repetidamente, ponto a
pernas flexionadas e os pés no chão. Com a ponto, a linha média anterior, desde
ponta dos dedos, massagear o intestino o púbis até a clavícula. Usas as
grosso, subindo pela direita, seguindo o cólon pontas dos dedos em todo o trajeto,
ascendente, atravessar para a esquerda, com exceção do plexo solar, que
seguindo o cólon transverso e descer pelo deve ser tocado com as eminências
cólon descendente. Repetir 3 vezes esta tênar e hipotênar.
seqüência lentamente e com a musculatura
abdominal solta.

Escolher 8 pontos à volta do umbigo, Com as pontas dos 8 dedos,


(traçando duas cruzes) e pressioná-los com o pressionar por baixo das costelas,
polegar, no sentindo horário para intestinos visando a massagem dos órgãos
normais ou presos e no sentido anti-horário profundos, lenta e profundamente.
para intestinos soltos.

Tórax: Massagear com a ponta dos As mulheres evitar a pressão sobre as


dedos os espaços intercostais, do centro glândulas mamárias – movimento circular
do peito (timo) para as laterais, sentindo leve, com tendência a elevar a
todas as costelas. musculatura da mama. Massagear a
clavícula, do centro para as laterais.

Os Braços: Iniciar com percussão de Voltar percutindo com a palma da mão


mão fechada na parte interna do braço, para baixo, na face externa do braço, até
desde o ombro até a mão, com a palma o ombro novamente. Tocar com atenção
da mão do braço massageado, para as articulações: ombro, cotovelo, pulso.
cima; Terminar deslizando e friccionando
ligeiramente o braço e o antebraço

As Mãos: Iniciar atritando bem as palmas e dorso das mãos, é também o dorso das
mãos. Depois cuidar dos dedos atentamente, desde a articulação com a mão, até a
extremidade. Pressionar as extremidades de cada dedo

Flexionar os dedos, pressionando as Massagear a palma da mão, ponto a


articulações entre as falanges, sem ponto, principalmente o ponto mais
estalar propositadamente (mas se isto profundo quando a mão está em concha.
ocorrer não há problema), fazendo com Terminar massageando o dorso da mão,
que a energia se desprenda. trabalhando entre os metacarpianos,
longitudinalmente.

A Pélvis, as Coxas e as Pernas. Sentar e, ainda com os pés unidos


Deitado em decúbito dorsal, unir os pés pelas e joelhos afastados, massagear a
solas e afastar os joelhos, levantando-as até a curvatura dos pés, com os
pélvis, massagear com atenção toda polegares.
musculatura, ossos e tendões, observando
dores e desconfortos.
Depois, percutir o calcâneo até o alto das Unir agora os joelhos elevados,
coxas, com as mãos fechadas e movimentos com os pés no chão e percutir pelo
ritmados. Sempre dos pés para o quadril, pela lado externo da coxa e da perna,
parte interna da perna e da coxa. sempre do quadril para o pé.
Repetidamente. Repetidamente. Dar atenção aos
joelhos e tornozelos, tocando
atentamente nestas articulações.

Os Pés: Iniciar com a massagem das solas dos pés, com os polegares pressionando
cada ponto, cobrindo toda a superfície dos pés. Percutir com a mão fechada, sobre o
calcâneo, e depois com as mãos abertas, por toda a sola do pé.

Trabalhar os artelhos com o mesmo O dorso do pé é trabalhado seguindo os


cuidado que os dedos da mão e de forma espaços entre os metatarsianos
semelhante

Práticas do Livro:
Curso de Massagem Oriental – Armando Austregésilo, Presidente do Amor - Editora
Ediouro.
http://www.espacoholistico.com.br/index127.htm

http://www.shiatsuireland.com/do-in.htm