FIAM-FAAM- Centro Universitário CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: RÁDIO E TV CHRISTOPHER MATEUS MARTINS LIMA

Op Art e Pop Art

São Paulo 2011

produzindo o efeito óptico. no Museu de Arte Moderna de Nova York. Diferentes níveis de iluminação também são utilizados constantemente. não teve muito sucesso. brincam com nossas percepções ópticas. discos concêntricos e quadrados ou triângulos que se repetem. O precursor do Op Art foi Victor Vasarely. Kenneth Noland e Larry Poons. por outro lado. Porém a Op Art não se movimenta e. que marcam sua fase artística posterior a 1960. Richard Anusziewicz. radicado na França.Pintora inglesa. Em 1965. nascido em Nova York. ou cintilar. Bridget Riley . movimento e interação entre o fundo e o foco principal. A dinâmica da pintura na Op Art é alcançada com a oposição de estruturas idênticas que interagem umas com as outras.Adepto do minimalismo. Entre os principais expoentes da Op Art. produziram obras que dependem em grande parte de efeitos óticos artistas como Ubi Bava e Israel Pedrosa.uma forma de arte que explora determinados fenômenos óticos com a finalidade de se movimentar. A mostra foi chamada "The Responsive Eye" (O Olho que Responde). Keneth Noland . A Op Art. funcionando perfeitamente em preto e branco. A exposição. vibrar. . usando agora cores modificadas em vários tons. O Op Art significa "arte ótica" . da Carolina do Norte. Almir Mavignier e Maurício Nogueira Lima. não ser senão arte gráfica. Seus críticos sustentam. Ad Reinhardt. nascida da ilusão de ótica. associada também ao movimento Pop Art. por vezes. para ter essa impressão sobre a obra. Seus trabalhos mais recentes abandonaram as cores básicas. expressão inglesa que designa um movimento ou tendência iniciada na Europa e logo se estende para outros países como os Estados Unidos a partir de 1960. Em seu trabalho. no entanto. Noland utilizou-se em suas obras de listras e cores básicas. rejeitando os atributos convencionais da pintura.Pintor americano. de origem húngara. Ele enfatiza o plano da tela utilizando cores uniformes. No Brasil.Op Art e Pop Art OP ART Definição Op Art é a forma abreviada de Optical Art. O estilo de Riley é marcado por listras que se sobrepõem. ou movimentar os olhos. Reinhardt utilizava apenas o preto e suas variações em suas obras. Artista e teórico. círculos concêntricos e formas que parecem pulsar são as características mais marcantes deste estilo artístico. Reinhardt é mais conhecido por suas pinturas em preto. As cores são usadas para a criação de efeitos visuais como sobreposição. foi com ele que a tendência surge e de certo modo desaparece também. entre outros. muito embora inexistam representantes típicos da Op Art. Os tons vibrantes. curvas onduladas. estão Victor Varasely.Pintor americano. Bridget Riley. foi organizada a primeira exposição de Op Art. Artistas Ad Reinhardt . a cor é o objetivo. porquanto a maior parte das obras produzidas dentro dos princípios da tendência podem ser da cor. é o observador quem deve se deslocar. criando a ilusão de perspectiva. com suas pinturas voluptuosas.

Victor Vasarely. um dos principais artistas da op art foi o escultor. abaixo. 1980 . Concreção 8079. No Brasil. Supernovae. surgida nos anos 30. 1959-61 O pintor húngaro Victor Vasarely (1908-1997) é o precursor da op art. pintor e desenhista Luiz Sacilotto (1924-2003). Veja. um dos seus trabalhos: Sacilotto.

usando como materiais principais. ilustrações e designam. brilhantes e vibrantes. Com o objetivo da crítica irônica do bombardeamento da sociedade pelos objetos de consumo. passaram a transformá-los em tema de suas obras. látex. usando como materiais. Com raízes no dadaísmo de Marcel Duchamp. pelo crítico inglês Lawrence Alloway. da fotografia. 1961 Pop Art Definição Movimento principalmente americano e britânico. usando como materiais principais. tinta acrílica. a Pop Art se apoiava e . após estudar os símbolos e produtos do mundo da propaganda nos Estados Unidos. reproduzindo objetos do cotidiano em tamanho consideravelmente grande. o pop art começou a tomar forma no final da década de 1950. Movement in squares. quadrinhos. poliéster. Era a volta a uma arte figurativa. sua denominação foi empregada pela primeira vez em 1954. dos quadrinhos. de poderosa influência na vida cotidiana na segunda metade do século XX. Mas ao mesmo tempo que produzia a crítica. sobretudo os que eram provenientes dos Estados Unidos. assim. produtos com cores intensas. os componentes mais ostensivos da cultura popular. do cinema e da publicidade. Sua iconografia era a da televisão. Representavam.Bridget Riley. em oposição ao expressionismo abstrato que dominava a cena estética desde o final da segunda guerra. ela operava com signos estéticos massificados da publicidade. quando alguns artistas. para designar os produtos da cultura popular da civilização ocidental. tinta acrílica. transformando o real em hiper-real. ilustrações e designs.

Seus quadros. Esses trabalhos tiveram como temas episódios da história americana moderna e da cultura popular. virou moda. Fajardo. um dos principais artistas da Pop Art. a Pop Art proporcionou a transformação do que era considerado vulgar. intelectuais. De Tozzi. Em seus quadros a óleo e tinta acrílica. Gomaespuma. a arte para poucos. Dentre os principais artistas estão Duke Lee. Aguilar e Antonio Henrique Amaral. e aproximou a arte das massas. com fidelidade. símbolos ambíguos do mundo moderno. Baravelli. uma técnica pontilhista para simular os pontos reticulados das historietas. como Elvis Presley e Marilyn Monroe. desmitificando. Além disso. Roy Lichtenstein (1923-1997). Já no Brasil na década de 60 foi de grande efervescência para as artes plásticas no pais. planas e limitadas. como aconteceu por exemplo. Cores brilhantes. seu espírito foi subvertido. em refinado. que realizou em 1960 para os filhos. Artistas Robert Rauschenberg (1925) Depois das séries de superfícies brancas ou pretas reforçadas com jornal amassado do início da década de 1950. contribuíam para o intenso impacto visual. ampliou as características das histórias em quadrinhos e dos anúncios comerciais. nos quais se inspirava e muitas vezes o próprio aumento do consumo. e já que tanto o gosto. Por volta de 1962. nosso pop usou da mesma linguagem. Com essas obras. embalagens de produtos industrializados e pássaros empalhados. muito do que era considerado brega. Ele foi figura mais conhecida e mais controvertida do pop art. de Andy Warhol. como a arte tem um determinado valor e significado conforme o contexto histórico em que se realiza. com as Sopas Campbell. Rauschenberg criou as pinturas "combinadas". pois. o artista pretendia oferecer uma reflexão sobre a linguagem e as formas artísticas. Warhol mostrou sua concepção da produção mecânica da imagem em substituição ao trabalho manual numa série de retratos de ídolos da música popular e do cinema. O resultado é a combinação de arte comercial e abstração. os procedimentos gráficos. aparecem como imagens frias. poliéster e acrílico foram muito usados pelos artistas plásticos deste movimento. adotou a técnica de impressão em silk-screen para aplicar imagens fotográficas a grandes extensões da tela e unificava a composição por meio de grossas pinceladas de tinta. Seu interesse pelas histórias em quadrinhos como tema artístico começou provavelmente com uma pintura do camundongo Mickey. delineadas por um traço negro.necessitava dos objetivos de consumo. Empregou. Os materiais mais usados pelos artistas da pop art eram derivados das novas tecnologias que surgiram em meados do século XX. No Brasil. e reproduziu a mão. já que se utilizava de objetos próprios delas. Warhol entendia as personalidades públicas . por exemplo. desvinculados do contexto de uma história. Andy Warhol (1927-1987). A obra de Andy Warhol expunha uma visão irônica da cultura de massa. Os artistas brasileiros também assimilaram os expedientes da pop art como o uso das impressões em silkscreen e as referências aos gibis. mas transformou-a em instrumento de denúncia política e social. com garrafas de Coca-Cola. Resende. Nasser.

Da mesma forma. crucifixos e dinheiro. destacou a impessoalidade do objeto produzido em massa para o consumo.como figuras impessoais e vazias. Produziu filmes e discos de um grupo musical. como garrafas de Coca-Cola. e usando sobretudo a técnica de serigrafia. automóveis. incentivou o trabalho de outros artistas e uma revista mensal. apesar da ascensão social e da celebridade. Exemplo de Obras . as latas de sopa Campbell.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful