ORDEM DE SERVIÇO Nº 010/2009 – ELETRICISTA PREDIAL O PRESIDENTE DA AGÊNCIA GOIANA DE COMUNICAÇÃO – AGECOM, no uso de suas atribuições legais

e, RESOLVE: ADOTAR a presente Ordem de Serviço, para os colaboradores que exerçam atividades como Eletricista Predial divulgando os procedimentos abaixo relacionados sobre saúde e segurança do trabalho que deverão ser adotados e cumpridos em todos os locais de trabalho. O FORNECIMENTO, orientação e treinamento quanto ao uso adequado dos equipamentos de proteção individual, será feito pelo SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho da AGECOM; DETERMINAR a todos os colaboradores da AGECOM e demais pessoas que exerçam atividades nas dependências dessa Agência a adotar os seguintes procedimentos de segurança no trabalho: 1 – OBRIGAÇÕES: 1.1 – Colaborar com o Agecom no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos, avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador; 1.2 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela Agecom e pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento; 1.3 – Usar durante toda a jornada de trabalho, o crachá ou cartão de identificação funcional da AGECOM; 1.4 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt; 1.5 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e qualquer irregularidade do mesmo; 1.6 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;

1.Quando da realização de qualquer tarefa. quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei. 1.15 – Comunicar ao SESMT qualquer alteração que torne os equipamentos de proteção individual impróprios para uso. 1. na sua impossibilidade. problemas ou defeitos eventuais com as instalações físicas.18 .O colaborador deve testar os aparelhos de detecção de corrente elétrica antes e depois do uso.13 – Colaborar para a manutenção da higiene. 1. 1. testar. 1.19 . fixados pela Agecom.8 – Submeter-se.21 . bem como as condições inseguras de trabalho que possam provocar acidentes. SESMT e da CIPA. 1.12 – Comunicar aos responsáveis.16 – Realizar as atividades de manutenção em equipamentos elétricos (energizados ou não) sempre acompanhado de um ajudante e nunca de forma individual.17 . 1.11 – Usar calçado de proteção contra riscos de origem elétrica fornecido pela Agecom.Participar de treinamentos.Seguir as orientações e praticar os exercícios nas aulas de Ginástica Laboral. com muita cautela e segurança. 1.7 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização. avisos.CIPA.É terminantemente proibido trabalhar numa rede elétrica sem antes desenergizar. .Ao percorrer um circuito a procura de um defeito olhar atentamente para ver se não existe um outro circuito paralelo e que esteja energizando o circuito de origem.10– Respeitar e acatar as orientações da chefia imediata. relacionadas à segurança e saúde no trabalho.23 .14 – Obedecer às sinalizações de segurança. 1. 1.1. 1. 1.Colaborar com os colegas de trabalho. orientando-os e alertando-os sobre os riscos de acidentes. o emprego de tensão de segurança. fazê-la sem correria.9 – Prestigiar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes . bem como seguir orientações dos cipeiros no que tange a segurança do trabalho. mobiliários.20 . desde que previamente autorizado pela chefia imediata. ordem e limpeza nos seus locais de trabalho e dependências de uso coletivo. equipamentos. palestras e cursos quando convidado e ou convocado. faixas e cartazes. 1. 1.22 . bem como zelar pela boa aparência e higiene pessoal. 1. aterrar e sinalizar.

.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio. 2. operar máquinas e/ou equipamentos. correr.25 – Os equipamentos e dispositivos desativados devem ser sinalizados com identificação da condição de desativação. 2. produtos ou materiais tóxicos.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes. conforme procedimentos de trabalho específico padronizado. bem como. inflamáveis ou explosivos. destinados ao trabalho em alta tensão. habilitado e autorizado a fazê-lo. treinado. 2.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização. ferramentas e dispositivos isolantes ou equipamentos com materiais isolantes. 1. ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da Agecom.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da Agência. 2. sem que seja devidamente. limpeza. 2. promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao próprio trabalho. 2. 1. favorecendo a ocorrência de acidentes. 2.3 – Trabalhar sob efeito de álcool ou de qualquer tipo de droga ou substância alucinógena.24 – Somente colaboradores que realizam atividades na área estão autorizados a ter a acesso aos componentes das instalações elétricas.5 – A execução de reparos.09 – Portar arma de fogo ou arma branca.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco.27 – Zelar pela sua segurança e saúde e a de outras pessoas que possam ser afetadas por suas ações ou omissões no trabalho. 2 – PROIBIÇÕES: 2. 2.2 – Executar qualquer atividade. 2. exceto com autorização da chefia imediata. vender produtos. que ponha em risco a sua integridade física ou a de seus colegas ou que causem danos a Agecom.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho.Realizar testes elétricos nos equipamentos. desviando a atenção dos colaboradores.1.26 . corrosivos. por pessoas não habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas. 1.

equipamentos de trabalho e equipamentos de proteção individual.Comunicar ao chefe imediato.20 – Colaborar para a manutenção da higiene. alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho. placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho.2.Criar.12 – Fumar ou acender chamas.Não fazer refeições e lanches nas salas de trabalho.Trazer pessoas alheias ao trabalho para as salas.Zelar pela conservação e manutenção das ferramentas e equipamentos de trabalho. relógio. tais como. 2.23 . bem como informar as condições inseguras de trabalho que possam provocar acidentes. colares. DE TRAJETO OU DOENÇAS RELACIONADAS AO TRABALHO (OCUPACIONAIS): 3. desde que este ocorra no seu itinerário. verificando e zelando pelo estado de manutenção das mesmas. 1. aliança. brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos com instalações elétricas ou em suas proximidades.18 .15 . solicitando a manutenção para o correto funcionamento das mesmas. sem autorização superior.17 . 2.19 – Comunicar aos responsáveis defeitos eventuais com ferramentas. 2. lembretes. nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido. recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente inclusive de trajeto. 1. 2. conservação do local de trabalho e ferramentas utilizadas. 2. anel. 1. 3 . avisos.1 .22 – Não emprestar ou levar para fora da Agecom para uso pessoal ou particular.21 – Não ausentar-se no horário de trabalho.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas. .11 – O uso de cabelo solto e adornos. 1.Danificar ou retirar cartazes. 1.16 . com exceção de datas comemorativas autorizado pela chefia imediata. 2. pulseira. sob sua responsabilidade. 2.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada. as ferramentas.PROCEDIMENTOS A SEREM SEGUIDOS PELO COLABORADOR EM CASO DE ACIDENTE TIPICO.

5. que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho.3 Se o fogo for grande o colaborador que notar o fogo deverá comunicar ao corpo de bombeiros. ao SESMT ramal 7788 informando-os o local do fogo e pedir ajuda.3 – Caso seja necessário transportar materiais. para que seja feita a solicitação de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes. para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho.O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT (Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho) para fins de investigação. o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído. favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente no ambiente de trabalho.3. peça ajuda a outra pessoa.RISCOS OCUPACIONAIS: 6. .1 Ergonômico Levantamento e transporte manual de peso. 5 . deitar o extintor usado no local de onde foi retirado.Logo após o atendimento médico. c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT. tempo de afastamento e data provável de retorno ao trabalho.RECOMENDAÇÕES GERAIS SOBRE PREVENÇÃO DE ACIDENTES E DOENÇAS NO TRABALHO: 4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido. 3.3 . 6 . Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação legal necessária exigidas pela Gerência de Saúde e Prevenção do e Instituto Nacional do Seguro Social. cuja carga seja pesada.2 . 4 .2 Se o fogo for um princípio de incêndio: a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo. fone 193. b) Após o uso.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá: 5. para providenciar posterior recarga.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes. 4.PROCEDIMENTOS PARA PRINCÍPIOS DE INCÊNDIO: 5.O colaborador acidentado deverá procurar com o SESMT (Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho) a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho. Monotonia e repetitividade. 3.4 . 4. não faça sozinho.

PROTEÇÃO PARA OS OLHOS E FACE Protetor facial. 8 . Os Equipamentos de Proteção Individual serão substituídos conforme necessidade.2 Físico Eletricidade 7 – RELAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) PARA USO OBRIGATÓRIO DURANTE A JORNADA DE TRABALHO E/OU CONFORME SERVIÇOS A EXECUTAR. E . C .EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES Calçado de segurança sem partes metálicas.ATO NORMATIVO: Constitui ATO FALTOSO do colaborador a inobservância ou a recusa injustificada ao cumprimento das disposições contidas na Ordem de Serviço. estado de conservação e prazo de validade mediante a devolução dos equipamentos a serem substituídos. Óculos de proteção.EPI PARA PROTEÇÃO DO TRONCO Jaleco em brim cor cinza. A .6.460 estatuto dos funcionários Públicos Civis do Estado de Goiás e Norma Regulamentadora NR-1 aprovada pela Portaria 3. D . Leis 10. . suspensão ou sanções disciplinares cabíveis de acordo com o regimento interno da Agecom e legislação em vigor. Manga isolante.757 de Saúde no Serviço Público. sujeito à advertência.EPI PARA PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL Cinturão de segurança para eletricista. B . em conformidade com o Decreto 5.EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS SUPERIORES Par de luva em borracha isolante com proteção de 5 kV. F . da Consolidação das Leis do Trabalho.214 de 08/06/1978 do Ministério do Trabalho e Emprego e Artigo 158.PROTEÇÃO PARA A CABEÇA Capacete de segurança para eletricista.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful