Você está na página 1de 90
Inner Net II Bio Inner Plus II Bio Inner Bio Net Inner Bio Manual de
Inner Net II Bio Inner Plus II Bio Inner Bio Net Inner Bio Manual de
Inner Net II Bio Inner Plus II Bio Inner Bio Net Inner Bio Manual de

Inner Net II Bio Inner Plus II Bio Inner Bio Net Inner Bio

Índice

ÍNDICE

Índice ÍNDICE NOTA AO USUÁRIO 5 1 APRESENTAÇÃO 6 2 INNER NET II BIO E INNER

NOTA AO USUÁRIO

5

1 APRESENTAÇÃO

6

2 INNER NET II BIO E INNER PLUS II BIO

10

2.1 KIT INNER

 

10

2.2 VISTA EXTERNA DO INNER NET II BIO

10

2.3 VISTA EXTERNA DO INNER PLUS II BIO

10

2.4 INSTALAÇÃO DO INNER NET II BIO E INNER PLUS II BIO

11

2.5 FONTE DE ALIMENTAÇÃO

11

3 INNER BIO NET E INNER BIO

12

3.1 KIT INNER

 

12

3.2 VISTA EXTERNA DO INNER BIO NET

12

3.3 VISTA EXTERNA DO INNER BIO

13

3.4 INSTALAÇÃO DO INNER BIO NET E INNER BIO

14

3.5 FONTE DE ALIMENTAÇÃO:

14

 

Fonte

3.5.1 chaveada

AC/DC

14

3.5.2 chaveada DC/DC

Fonte

15

3.6

FALTA DE ENERGIA – BATERIA DE “NO BREAK

16

4 CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA

17

4.1 CONFIGURAÇÃO LOCAL DO INNER NET II BIO E INNER BIO NET

 

19

4.2 CONFIGURAÇÃO LOCAL DO INNER PLUS II BIO E INNER BIO

23

4.3 QUANDO O INNER JÁ ESTIVER CONFIGURADO

26

4.4 CONFIGURAÇÃO ATRAVÉS DO COMPUTADOR

27

4.5 SELEÇÃO DE EVENTOS ATRAVÉS DAS SETAS DO TECLADO

28

4.6 FUNÇÕES

30

4.7 REVISTA

31

4.8 OPERAÇÃO DO CARTÃO “MASTER

31

 

4.8.1 Verificação de Cartões

33

4.8.2 Bloqueio/Desbloqueio do leitor

34

4.8.3 Liberação do teclado em casos especiais

35

4.9

TRANSMISSÃO DE BILHETES PARA O COMPUTADOR

36

5 LEITORES E

CARTÕES

37

5.1

LEITORES MAGNÉTICO E CÓDIGO DE BARRAS

37

5.1.1 Padrão Livre

37

5.1.2 Cartão Padrão Topdata

38

5.2 LEITORES DE PROXIMIDADE

 

39

5.3 SMART CARD / MIFARE

40

5.4 ENTRADA VIA TECLADO

41

5.5 MODO DE OPERAÇÃO DO INNER

42

 

5.5.1 Modo de operação do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

42

5.5.2 Modo de operação através da impressão digital

44

6 CADASTRO DAS IMPRESSÕES DIGITAIS

48

6.1 CADASTRO NO INNER

 

48

6.2 NOVO USUÁRIO

49

6.3 APAGA USUÁRIO:

50

6.4 CONSULTA USUÁRIO:

51

6.5 APAGAR TODOS

51

 

6.6 SAI

51

6.7 ENVIANDO DIGITAIS PARA O EQUIPAMENTO

 

51

6.8 DICAS PARA A MELHOR VERIFICAÇÃO DA IMPRESSÃO DIGITAL

53

Índice

Índice   6.8.1 O QUE FAZER: 55 6.8.2 O QUE NÃO FAZER:   55 6.9 OUTROS
 

6.8.1 O

QUE

FAZER:

55

6.8.2 O QUE NÃO FAZER:

 

55

6.9

OUTROS COMENTÁRIOS:

55

7 APÊNDICES

 

56

7.1 PLACAS INNER

 

56

7.2 PCI INNER NET (INNER BIO NET E INNER NET II BIO COM COMUNICAÇÃO TCP/IP)

57

 

7.2.1 Conexão do cabo de rede

 

58

7.2.2 Configuração da rede Ethernet

59

7.2.3 Configuração para uso de cabo cruzado (“Cross Over”)

59

7.3

PCI INNER PLUS (INNER BIO E INNER PLUS II BIO COM COMUNICAÇÃO SERIAL)

60

7.3.1 Conexão da Interface de Comunicação para o Inner Plus II Bio e Inner Bio 61

7.3.2 Interface

padrão

RS232

61

7.3.3 Interface

padrão

RS485

63

7.4 CONEXÃO DE SIRENE OU FECHO ELETROMAGNÉTICO

65

7.5 LEITOR ADICIONAL DO INNER NET II BIO E INNER PLUS II BIO

66

7.5.1 Características gerais do leitor adicional

67

7.5.2 Conexões do leitor adicional no Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

67

7.6 LEITOR ADICIONAL DO INNER BIO NET E INNER BIO

68

7.7 CONFIGURANDO INNERS PARA ACESSO REMOTO VIA INTERNET (SOMENTE PARA INNER NET II BIO

E

INNER BIO NET)

 

69

 

7.7.1

Introdução

69

7.7.2

Exemplo de comunicação remota de Inners

70

Dados

- Loja A

71

Dados – Loja B

 

72

Dados – Loja C

72

Dados – Loja D

73

7.7.3 Redirecionamento de Portas

73

7.7.4 Firewall

74

7.8

CONFIGURAÇÃO PARA USO DA IMPRESSORA

74

 

7.8.1

Conexão para impressora no Inner Net II Bio e Inner Bio Net

77

8 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

79

8.1

PRODUTO INNER NET II BIO

79

- COMPOSIÇÃO DO PRODUTO

 

79

- MODELOS DE COLETOR DE DADOS INNER NET II BIO

79

- CARACTERÍSTICAS DO COLETOR DE DADOS INNER NET II BIO

79

- FORMA DE OPERAÇÃO

80

- MENSAGENS

 

80

- SINALIZAÇÃO

 

80

- ACIONAMENTO

81

- SIRENE

 

81

- FORMAS DE ENTRADA

 

81

- COMUNICAÇÃO

81

- HORÁRIO DE VERÃO

81

- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:

81

- DIMENSÕES (MM):

82

- PESO COLETOR INNER NET II

82

- CONDIÇÕES AMBIENTAIS:

82

- AUTENTICAÇÃO:

82

- OPCIONAIS:

 

82

- OUTROS APLICATIVOS QUE PODEM SER UTILIZADOS:

 

83

8.2

PRODUTO INNER PLUS II BIO

84

- COMPOSIÇÃO DO PRODUTO

 

84

- MODELOS DE COLETOR DE DADOS INNER PLUS II

84

- CARACTERÍSTICAS DO COLETOR DE DADOS INNER PLUS II

84

- FORMA DE OPERAÇÃO

84

- MENSAGENS

 

84

- SINALIZAÇÃO

 

85

Índice

Índice   - A CIONAMENTO 85 - S IRENE 85 - F ORMAS DE ENTRADA 85
 

- ACIONAMENTO

85

- SIRENE

85

- FORMAS DE ENTRADA

85

 

- COMUNICAÇÃO

85

- HORÁRIO DE VERÃO

86

- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:

86

- DIMENSÕES (MM):

86

- PESO COLETOR INNER PLUS II

86

- CONDIÇÕES AMBIENTAIS:

86

- OPCIONAIS:

86

- CARACTERÍSTICAS DO SOFTWARE GERENCIADOR DE INNERS

87

- OUTROS APLICATIVOS QUE PODEM SER UTILIZADOS:

87

8.3

PRODUTOS INNER BIO NET E INNER BIO

88

- COMPOSIÇÃO DO PRODUTO

88

- MODELOS DE COLETOR DE DADOS INNER BIO E INNER BIO NET

88

- CARACTERÍSTICAS DO COLETOR DE DADOS INNER BIO E INNER BIO NET

88

- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

89

- OPCIONAIS

90

- CARACTERÍSTICAS DO SOFTWARE GERENCIADOR DE INNERS

90

Nota ao Usuário

Nota ao Usuário

Nota ao Usuário Nota ao Usuário Preparamos este manual para que você possa conhecer cada detalhe

Preparamos este manual para que você possa conhecer cada detalhe dos nossos produtos da linha Inner, assim como utilizá-lo da maneira mais correta.

Recomendamos que o leia com atenção, seguindo todos os conselhos e orientações recomendados.

Esse manual é válido para os produtos:

Descrição

Modelo

Inner Net II Bio

Inner Net II Bio

Inner Plus II Bio

Inner Plus II Bio

Inner Bio Net

Inner Bio Net

Inner Bio

Inner Bio

Considere somente as informações referentes ao modelo de equipamento utilizado, bem como aos opcionais escolhidos.

Apresentação

1

Apresentação

Apresentação 1 Apresentação O coletor de dados Inner Bio é um produto eficiente e flexível que

O coletor de dados Inner Bio é um produto eficiente e flexível que utiliza a

segurança da leitura da impressão digital do usuário para aplicações de controle de ponto e de controle de acesso. Pode ser utilizados em empresas de qualquer porte, escolas, clubes ou academias.

O Inner Bio faz a leitura das características da impressão digital do usuário para

executar o registro de ponto ou para permitir o acesso a locais controlados. A

leitura biométrica pode operar de dois modos distintos: Através de identificação ou através de verificação.

MODO DE IDENTIFICAÇÃO (1:N) No modo de identificação o usuário simplesmente coloca seu dedo sobre o leitor biométrico para que sua impressão digital seja lida e identificada. O Inner Bio faz a comparação dessa impressão digital com todas as cadastradas e identifica o usuário.

MODO DE VERIFICAÇÃO (1:1) No modo de verificação o usuário primeiro se identifica, através de seu número ou de seu cartão, e em seguida coloca seu dedo sobre o leitor biométrico. A impressão digital será lida e comparada com a que está cadastrada para esse usuário específico, comprovando a identidade do usuário.

O uso do Inner para controle de ponto permite a coleta precisa e segura das

marcações de entrada e saída dos funcionários. Esses registros são utilizados por um software de controle de ponto para o cálculo das horas trabalhadas, horas extras, horas de falta, etc. O Inner permite que sejam definidos os horários em que cada funcionário pode efetuar suas marcações, evitando dessa forma o registro de horas extras indesejáveis. Uma saída controlada por relé pode ser utilizada para o acionamento de uma sirene para sinalizar os horários de entrada e saída dos turnos. Pode ser configurado um percentual para seleção de funcionários para serem revistados no momento de saída. O Inner oferece a possibilidade de configuração de funções especiais que trazem grande versatilidade ao sistema.

Apresentação

Apresentação A lista de controle de acesso permite que sejam configurados os dias e horários em

A lista de controle de acesso permite que sejam configurados os dias e horários

em que cada um dos usuários pode ter acesso ao local controlado. O Inner pode

comandar a abertura de uma porta ou uma cancela através de uma saída acionada por relé.

O usuário pode realizar ajustes nos módulos biométricos, através do software

Gerenciador de Inners, adequando cada equipamento às suas necessidades de uso, facilitando o reconhecimento de digitais, tornando o processo mais rápido

e eficiente sem abrir mão da segurança.

Para ajudar os usuários a encontrar o melhor posicionamento do dedo para a uma captura mais eficiente da digital, os equipamentos da linha Inner Bio contam agora com um recurso de exibição de score da digital capturada que mostra o nível de qualidade da imagem capturada.

O registro pode ser feito através da impressão digital do usuário, bem como através do uso de um cartão ou pelo teclado, se este for habilitado. O tipo de cartão utilizado depende do modelo do Inner, podendo ser cartão código de barras, magnético ou de proximidade. Podem ser conectados dois leitores ao Inner, permitindo que um leitor controle o movimento de entrada e outro o de saída.

Os dados registrados são armazenados na memória do Inner até serem transmitidos a um computador. O software Gerenciador de Inners, que acompanha o produto, é utilizado para configurar o Inner e fazer a coleta dos dados nele armazenados.

Este manual traz informações referentes aos modelos Inner Net II Bio, Inner Bio Net, Inner Plus II Bio e Inner Bio. As características desses coletores são muito semelhantes, sendo que a diferença básica entre os modelos é a interface utilizada para comunicação com o computador. Para cada um desses modelos existem algumas variações dependendo do número de impressões digitais que podem ser cadastradas.

Inner Net II Bio e Inner Bio Net: Interface Ethernet, comunicação TCP/IP. Inner Plus II Bio e Inner Bio: Interface serial RS232 ou RS485.

Apresentação

Apresentação Tabela de variações de cada modelo, de acordo com o número de usuários que podem

Tabela de variações de cada modelo, de acordo com o número de usuários que podem ser cadastrados.

Modelos

Número de usuários

Observação

Inner Net II Bio 4000 Inner Plus II Bio 4000

4000

usuários

Duas digitais por usuário

Inner Net II Bio 1000 Inner Plus II Bio 1000

1000

usuários

Duas digitais por usuário

Inner Net II Bio Light Inner Plus II Bio Light

100

usuários

Duas digitais por usuário

Modelos

Número de usuários

Observação

Inner Bio Net 4000 Inner Bio 4000

4000

usuários

Duas digitais por usuário

Inner Bio Net 1000 Inner Bio 1000

1000

usuários

Duas digitais por usuário

Inner Bio Net Light Inner Bio Light

100

usuários

Duas digitais por usuário

Quando for utilizada a interface TCP/IP ou RS485 os Inners podem ser conectados em rede. Podem ser conectados até 99 Inners no caso de TCP/IP e 32 Inners no caso de RS485.

O software Gerenciador de Inners oferece amplas possibilidades de

configuração para a operação do Inner, e é suficiente para aplicações em geral. No entanto a Topdata permite também que integradores desenvolvam softwares customizados voltados a necessidades específicas, permitindo que sejam desenvolvidas aplicações “on line” ou “off line”.

No modo “on line”, o computador fica permanentemente em comunicação com

o Inner, dedicado inteiramente a uma aplicação. Os dados coletados pelo Inner são imediatamente transferidos ao computador que os analisa e devolve um comando para o Inner. Desta forma, o próprio computador define as mensagens

que devem aparecer no display e manda o Inner acionar dispositivos a ele conectados. Para a utilização do modo “on line” é necessário um programa

Apresentação

Apresentação especial. Se houver interesse do usuário em desenvolver o seu próprio sistema a Topdata pode

especial. Se houver interesse do usuário em desenvolver o seu próprio sistema a Topdata pode fornecer as bibliotecas de programação utilizadas para a comunicação com o Inner. Entre em contato com a Topdata para obter maiores detalhes

No modo “off-line” o Inner é configurado pelo computador e mantém esta configuração em sua memória. Com isto o computador pode ser desligado ou utilizado para outros fins enquanto o Inner permanece operando e coletando dados para a sua memória. O software Gerenciador de Inners opera no modo “off-line”, mas permite que a coleta dos dados ocorra no modo “on-line” através da “Coleta automática”.

Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

2 Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

e Inner Plus II Bio 2 Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio Esse
Esse capítulo trata exclusivamente sobre os produtos Inner Net II Bio e Inner Plus II
Esse capítulo trata exclusivamente sobre os produtos Inner Net II Bio e Inner Plus
II Bio.

2.1 Kit Inner

O kit Inner é composto por:

Coletor de dados Inner

Fonte de alimentação externa

Software de configuração Gerenciador Inner Pro

Kit para fixação

2.2 Vista externa do Inner Net II Bio

Kit para fixação 2.2 Vista externa do Inner Net II Bio 2.3 Vista externa do Inner

2.3 Vista externa do Inner Plus II Bio

do Inner Net II Bio 2.3 Vista externa do Inner Plus II Bio Manual de Instruções

Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

2.4 Instalação do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

Bio 2.4 Instalação do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio O manuseio e
O manuseio e a instalação devem ser feitos somente por pessoas autorizadas e qualificadas. Tensões
O manuseio e a instalação devem ser feitos somente por pessoas
autorizadas e qualificadas. Tensões estão presentes no Inner Net II Bio e
Inner Plus II Bio. Para instalação o aparelho deve ser desligado da rede
elétrica.

Para instalar é necessário adotar o procedimento abaixo:

Coloque o gabarito do kit de fixação contra a superfície onde será fixado e marque a posição dos três furos de fixação.

Faça os furos na parede e coloque as buchas.

Para abrir o Inner deve-se retirar os dois parafusos laterais (parafusos tipo Torx, M3x6mm). Para essa ação deve ser utilizada uma chave Torx número

10.

Após soltar os dois parafusos, a tampa do Inner pode ser movimentada para baixo, permitindo a abertura do equipamento e acesso ao interior do produto.

Parafuse a base na parede.

2.5 Fonte de alimentação

O Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio são alimentados com uma fonte externa

com

linha Inner está

representado abaixo.

saída

de

5V

DC.

O

modelo

padrão

de

fonte

da

abaixo. saída de 5V DC. O modelo padrão de fonte da Não é necessário fazer a

Não é necessário fazer a seleção da tensão, a fonte trabalha com tensão de entrada na faixa de 90Vac a 220Vac.

Para alimentar o Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio deve-se conectar a saída da fonte ao conector de entrada da alimentação na placa Inner Net.

Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

3 Inner Bio Net e Inner Bio

Net II Bio e Inner Plus II Bio 3 Inner Bio Net e Inner Bio Esse
Esse capítulo trata exclusivamente sobre os produtos Inner Bio Net e Inner Bio com características
Esse capítulo trata exclusivamente sobre os produtos Inner Bio Net e Inner Bio com
características de funcionamentos e configurações.

3.1 Kit Inner

O kit Inner é composto por:

Coletor de dados Inner.

CD de instalação do software Gerenciador de Inners

Kit para fixação.

3.2 Vista externa do Inner Bio Net

• Kit para fixação. 3.2 Vista externa do Inner Bio Net Manual de Instruções Inner Net

Inner Bio Net e Inner Bio

3.3 Vista externa do Inner Bio

Inner Bio Net e Inner Bio 3.3 Vista externa do Inner Bio Manual de Instruções Inner
Inner Bio Net e Inner Bio 3.3 Vista externa do Inner Bio Manual de Instruções Inner

Inner Bio Net e Inner Bio

3.4 Instalação do Inner Bio Net e Inner Bio

e Inner Bio 3.4 Instalação do Inner Bio Net e Inner Bio O manuseio e a
O manuseio e a instalação devem ser feitos somente por pessoas autorizadas e qualificadas. Tensões
O manuseio e a instalação devem ser feitos somente por pessoas
autorizadas e qualificadas. Tensões estão presentes no Inner. Para
instalação o aparelho deve ser desligado da rede elétrica. Não seguir as
condições de segurança pode ocasionar danos físicos ou danos ao
equipamento.

Para fixar o Inner na parede utilize o kit de instalação fornecido (parafusos, buchas e gabarito para marcação dos furos). O acesso ao interior do equipamento para conexão dos cabos é feito destravando a chave de segurança e abrindo a tampa.

3.5 Fonte de alimentação:

A fonte de alimentação do Inner é interna. O Inner pode ser equipado com dois tipos distintos de fonte:

- Fonte chaveada AC/DC: entrada AC (corrente alternada).

- Fonte chaveada DC/DC: entrada DC (corrente contínua).

3.5.1 Fonte chaveada AC/DC

Esse é o modelo padrão da linha Inner. A tensão de entrada para essa fonte é alternada, de 90Vac a 230Vac. Não é necessário fazer a seleção da tensão de entrada. A saída da fonte é de 5V, para alimentar o circuito do Inner. Além da saída de 5V existe uma outra saída utilizada para recarregar a bateria do Inner.

Inner Bio Net e Inner Bio

Inner Bio Net e Inner Bio 3.5.2 Fonte chaveada DC/DC Este modelo de fonte é opcional
Inner Bio Net e Inner Bio 3.5.2 Fonte chaveada DC/DC Este modelo de fonte é opcional

3.5.2 Fonte chaveada DC/DC

Este modelo de fonte é opcional para a linha Inner. A tensão de entrada para esta fonte é de 12Vdc a 24Vdc. A saída da fonte é de 5V, para alimentar o circuito do Inner.

Inner Bio Net e Inner Bio

Inner Bio Net e Inner Bio 3.6 Falta de energia – Bateria de “No Break” O
Inner Bio Net e Inner Bio 3.6 Falta de energia – Bateria de “No Break” O

3.6 Falta de energia – Bateria de “No Break”

O Inner Bio, quando equipado com a fonte chaveada AC/DC, possui bateria interna que o mantém funcionando normalmente por até 2 horas no caso de falta de energia. O tempo de funcionamento do Inner alimentado pela bateria depende da configuração do equipamento e do nível da carga da bateria.

Configurações

4 Configuração do sistema

Configurações 4 Configuração do sistema O Inner Bio é um sistema bastante flexível que pode operar

O Inner Bio é um sistema bastante flexível que pode operar de diversas e diferentes formas de acordo com as necessidades do usuário. Para definir a forma de operação do Inner é preciso que seja efetuada a sua configuração. Esta é dividida em duas partes:

Configuração Local e

Configuração Via Micro

O Inner manterá a sua configuração mesmo quando for desligado.

Através da configuração local são definidos:

Número do Inner;

Padrão do cartão;

Tipo de Inner;

Comportamento no caso de buffer cheio;

Configurações TCP/IP para Inner Net II Bio e Inner Bio Net;

Tipo de comunicação para Inner Plus II Bio e Inner Bio;

Configuração para catraca

Para configurar o Inner Bio, mantenha pressionada a tecla “CONFIRMA” do teclado sendo Inner Bio e Inner Bio Net. Sendo Inner Plus II Bio ou Inner Net II Bio a tecla “OK” ao mesmo tempo em que liga o equipamento

Configurações

Configurações Ao ser ligado com a tecla pressionada o display mostrará uma sequência de mensagens de

Ao ser ligado com a tecla pressionada o display mostrará uma sequência de mensagens de apresentação como mostra a tabela abaixo:

 

Inner Net II Bio

Inner Bio Net

Sequência

Mensagens

Descrição

e

e

Inner Plus II Bio

Inner Bio

Pressionando a tecla “CONFIRMA” do teclado ao mesmo tempo em que liga o equipamento através

Pressionando a tecla “CONFIRMA” do teclado ao mesmo tempo em que liga o equipamento através da chave LIGA/DESLIGA da fonte de alimentação

1

1 Exibido por alguns segundos. Pressionando a tecla “OK” do teclado ao mesmo tempo em que

Exibido por alguns segundos.

Pressionando a tecla “OK” do teclado ao mesmo tempo em que liga o equipamento.

2

2 Em seguida será perguntado, deve ser apagada toda a memória. Pressione a tecla “ESC” para

Em seguida será perguntado, deve ser apagada toda a memória.

Pressione a tecla “ESC” para cancelar e “OK” para apagar.

Pressione a tecla ”ANULA” para cancelar e “CONFIRMA” para apagar.

IMPORTANTE: O procedimento do item 2 apaga a configuração e elimina todos os dados, configurações e bilhetes coletados pelo Inner. Portanto só deve ser executado por pessoa capacitada ou treinada, com bom conhecimento do sistema, executando esta função quando realmente for necessário.

Configurações

Configurações 4.1 Configuração local do Inner Net II Bio e Inner Bio Net Certifique-se que seu

4.1 Configuração local do Inner Net II Bio e Inner Bio Net

Certifique-se que seu Inner é do modelo “Inner Net II Bio” ou “Inner Bio Net”, que utiliza comunicação TCP/IP. Caso seja utilizada a comunicação serial RS232 ou RS485 então trata-se do modelo “Inner Plus II Bio” ou “Inner Bio”. Nesse caso siga consulte a seqüência de configuração local no item 4.2.

No início da configuração local do Inner é solicitado que seja configurado o seu número. Podem ser ligados até 99 Inners em rede TCP/IP, portanto configure com um número entre 01 e 99.

Dois equipamentos não podem ser configurados com o mesmo número quando ligados em rede, pois nesse caso apresentarão problemas na comunicação.

Segue abaixo a seqüência de mensagens da configuração local:

Sequência

Mensagens

Descrição

Inner Net II Bio

Inner Bio Net

1

1 Após digitar o número do Inner certifique-se que a configuração esteja correta e confirme. Caso

Após digitar o número do Inner certifique-se que a configuração esteja correta e confirme. Caso esteja incorreta, anule e reconfigure o Inner novamente.

Pressione a tecla “OK” para confirmar a configuração e a tecla “ESC" para anular.

Pressione a tecla “CONFIRMAR” para confirmar a configuração e a tecla “ANULA" para anular.

2

2 Será exibida uma mensagem solicitando o IP do servidor. Deve-se entender por servidor a máquina

Será exibida uma mensagem solicitando o IP do servidor. Deve-se entender por servidor a máquina onde será instalado o SW Gerenciador de Inners ou o programa que será utilizado para o controle dos equipamentos. O servidor deve obrigatoriamente ter um IP fixo.

Pressione a tecla “OK” para confirmar a configuração ou a tecla “ESC" para anular.

Pressione a tecla “CONFIRMAR” para confirmar a configuração ou a tecla “ANULA" para anular.

Configurações

Configurações 3 Em seguida deve-se definir se o Inner será configurado com IP fixo ou com

3

3 Em seguida deve-se definir se o Inner será configurado com IP fixo ou com IP

Em seguida deve-se definir se o Inner será configurado com IP fixo ou com IP dinâmico. O Inner só poderá ser configurado para IP dinâmico se a rede tiver um serviço de DHCP ativo.

Pressione a tecla “OK” para confirmar IP fixo e para IP dinâmico pressione tecla “ESC"

Pressione a tecla “ANULA” para confirmar IP fixo e para IP dinâmico pressione tecla “ANULA".

 

O

administrador da rede

Pressione a tecla “CONFIRMA” para confirmar o número do IP e a tecla “ANULA" para cancelar.

4

4 deve ser consultado para Pressione a tecla “OK” para confirmar o número do IP e

deve ser consultado para

Pressione a tecla “OK” para confirmar o número do IP e a tecla “ESC" para cancelar.

 

definir o IP do Inner

 

O

administrador da rede

Pressione a tecla “OK” para confirmar o número da Máscara de Sub Rede e a tecla “ESC" para cancelar.

Pressione a tecla “CONFIRMA” para confirmar o número da Máscara de Sub Rede e a tecla “ANULA" para cancelar.

5

5 deve ser consultado para informar a máscara de Sub Rede.

deve ser consultado para informar a máscara de Sub Rede.

6

6 E em caso de comunicação através de redes diferentes será necessário também o Gateway. Nas

E em caso de comunicação através de redes diferentes será necessário também o Gateway. Nas instalações em rede local não é necessário configurar o IP do Gateway. Será exibida uma mensagem questionando “Sem Gateway?”

Pressione a tecla “OK” para confirmar o número do Gateway e a tecla “ESC" para cancelar.

Pressione a tecla “CONFIRMA” para confirmar o número do Gateway e a tecla “ANULA" para cancelar.

7

7 Em seguida o Inner pergunta se deve ser utilizada a porta padrão. A porta padrão

Em seguida o Inner pergunta se deve ser utilizada a porta padrão. A porta padrão é a 3570, que é utilizada pelo software Gerenciador de Inners. A porta sempre será 3570, independente do número do Inner

Caso seja necessário optar por outra porta pressione “ESC” entre com o número se deseja e pressione “OK

Caso seja necessário optar por outra porta pressione “ANULA” e entre com o número se deseja e pressione “CONFIRMA”

8 O Inner pede que seja informado o código da Digite “0000” e pressione a
8
O Inner pede que seja
informado o código da
Digite “0000” e
pressione a tecla “OK”
Digite “0000” e
pressione a tecla

Configurações

Configurações   empresa para aplicações ASP. Se não for utilizado, entre com 0000. para confirmar a
 

empresa para aplicações ASP. Se não for utilizado, entre com 0000.

para confirmar a configuração ou a tecla “ESC" para anular.

“CONFIRMA” para confirmar a configuração ou a tecla “ANULA" para anular.

9

9 Define o padrão do cartão que será lido pelo Inner, de acordo com os cartões

Define o padrão do cartão que será lido pelo Inner, de acordo com os cartões que serão utilizados. Padrão Topdata é um padrão proprietário definido pela Topdata com uma seqüência própria de dígitos, enquanto que padrão livre deve ser usado para qualquer outro tipo de cartão.

Digite:

Digite:

“1-Topdata” ou “2-PL”

“1-Topdata” ou “2-PL”

10

10 Será necessário especificar o modelo do Inner. Isso é necessário porque o programa que faz

Será necessário especificar o modelo do Inner. Isso é necessário porque o programa que faz o Inner funcionar é utilizado nos modelos “Catraca”, “Inner Net”, “Inner Slim”, “Urna” e “Inner Net II”. Primeiramente é perguntado se o Inner é uma Catraca

Pressione a tecla “OK” se for Catraca e a tecla “ESC" para Coletor.

Pressione a tecla “CONFIRMA” a se for Catraca e a tecla “ANULA" para Coletor.

Digite: Digite:

Digite:

Digite:

11 a

Define o modelo do “Coletor”

“1- Net”, “2-Net II”

“1- Net”, “2-Net II”

Digite: Digite: 11b Opção escolhida se for “Catraca” “1-Top/Box”, “1-Top/Box”, “2 -Revolution”
Digite:
Digite:
11b
Opção escolhida se for
“Catraca”
“1-Top/Box”,
“1-Top/Box”,
“2 -Revolution”
“2 -Revolution”

Configurações

Configurações   Digite: Digite:   A opção “1” bloqueia novas marcações se o buffer estiver
 

Digite:

Digite:

 
  A opção “1” bloqueia novas marcações se o buffer estiver cheio, até que os dados

A opção “1” bloqueia novas marcações se o buffer estiver cheio, até que os dados sejam coletados pelo computador. A opção “2” os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador.

“1- para” quando o Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações “2-segue” os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador, pois os dados mais antigos são perdidos.

“1- para” quando o Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações “2-segue” os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador, pois os dados mais antigos são perdidos.

12

O Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações e mostrará a seguinte mensagem:

perdidos. 12 O Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações e mostrará
13 Após estes procedimentos o Inner estará configurado.
13
Após estes procedimentos
o Inner estará
configurado.

Configurações

Configurações 4.2 Configuração local do Inner Plus II Bio e Inner Bio Certifique-se que seu Inner

4.2 Configuração local do Inner Plus II Bio e Inner Bio

Certifique-se que seu Inner é do modelo “Inner Plus II Bio” ou “Inner Bio”, que utiliza comunicação serial RS232 ou RS485. Caso seja utilizada a comunicação TCP/IP então trata-se do modelo “Inner Net II Bio” ou “Inner Bio Net”. Nesse caso consulte a seqüência de configuração local no item 4.1.

No início da configuração local do Inner é solicitado que seja configurado o seu número. Para comunicação RS485 podem ser conectados até 32 Inners por computador. No caso de comunicação RS232 apenas um Inner pode ser conectado a cada computador.

Segue abaixo a seqüência de mensagens da configuração local:

Sequência

Mensagens

Descrição

Inner Plus II Bio

Inner Bio

1

1 Em seguida será perguntado, deve ser apagada toda a memória. Pressione a tecla “ESC” para

Em seguida será perguntado, deve ser apagada toda a memória.

Pressione a tecla “ESC” para cancelar e “OK” para apagar.

Pressione a tecla ”ANULA” para cancelar e “CONFIRMA” para apagar.

2

2 O display oferece a opção de número de 01 a 99 para o Inner, no

O display oferece a opção de número de 01 a 99 para o Inner, no entanto, para comunicação RS232 ou RS485 esse número deve ser de 01 a 32. Dois equipamentos não podem ser configurados com o mesmo número

Após digitar o número confirme teclando “OK”, ou então tecle “ESC” e digite o número

Após digitar o número confirme teclando “CONFIRMA”, ou então tecle “ANULA” e digite o

novamente.

número novamente.

Configurações

Configurações   quando ligados em rede, pois nesse caso podem ocorrer problemas na comunicação.    
 

quando ligados em rede, pois nesse caso podem ocorrer problemas na comunicação.

 
 

As opções são:

As opções são:

3

3 Defina então o Tipo de comunicação que será usada. “1 cabo”: para interface RS232 ou

Defina então o Tipo de comunicação que será usada.

“1 cabo”: para interface RS232 ou RS485. “2 modem”: para comunicação via modem. “3 tcp”: para TCP/IP com o uso de um módulo externo.

“1 cabo”: para interface RS232 ou RS485. “2 modem”: para comunicação via modem. “3 tcp”: para TCP/IP com o uso de um módulo externo.

 

Configure a velocidade que será utilizada para a comunicação entre o Inner e o computador (300 bps, 2400 bps ou

 
   

9600

bps).

Normalmente é selecionada a opção

As opções de velocidade são:

As opções de velocidade são:

“1-300”,

“1-300”,

4

4 “2-2.400” “2-2.400”

“2-2.400”

“2-2.400”

9600

bps.

ou

ou

 

Obs.: No caso de programação via modem, a velocidade é sempre 2400bps, então o passo a seguir não é configurável para este tipo de comunicação.

“3-9.600”.

“3-9.600”.

5

5 Define o padrão do cartão que será lido pelo Inner, de acordo com os cartões

Define o padrão do cartão que será lido pelo Inner, de acordo com os cartões que serão utilizados. Padrão Topdata é um padrão proprietário definido pela Topdata com uma seqüência

As opções são “1-Topdata” ou “2-PL”

As opções são “1-Todata” ou “2-PL”

Configurações

Configurações   própria de dígitos, enquanto que padrão livre deve ser usado para qualquer outro tipo
 

própria de dígitos, enquanto que padrão livre deve ser usado para qualquer outro tipo de cartão.

Será necessário especificar o modelo do Inner. Isso é necessário porque o programa que faz o Inner funcionar é utilizado nos

Pressione a tecla “CONFIRMA” a se for Catraca ou a tecla “ANULA" para Coletor.

6

6 modelos “Catraca”, “Inner Plus II”, “Inner Slim”, “Urna” e “Inner Plus”. Primeiramente é perguntado

modelos “Catraca”, “Inner Plus II”, “Inner Slim”, “Urna” e “Inner Plus”. Primeiramente é perguntado se o Inner é uma Catraca

Pressione a tecla “OK” se for Catraca ou a tecla “ESC" para Coletor.

7

a

7 a Digite: Digite:

Digite:

Digite:

 

Opção escolhida se for “Coletor”

“1- Plus”, “2-Plus II”

“1- Plus”, “2-Plus II”

7

b

Digite:

Digite:

 
  Opção escolhida se for “Catraca” “1-Top/Box”, “1-Top/Box”,

Opção escolhida se for “Catraca”

“1-Top/Box”,

“1-Top/Box”,

“2 -Revolution” ou

“2 -Revolution” ou

 

“3-Flex”

“3-Flex”

8

A primeira opção bloqueia novas marcações se o buffer estiver cheio, até que os dados sejam coletados pelo computador. Na segunda opção os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador.

Digite:

Digite:

 
  “1- para” quando o Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações

“1- para” quando o Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações “2-segue” os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador, pois os dados mais antigos são perdidos.

“1- para” quando o Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações “2-segue” os novos dados são gravados sobre os mais antigos. Esta opção somente deve ser selecionada quando não é importante a transferência dos dados para o computador, pois os dados mais antigos são perdidos.

O Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações e mostrará a seguinte mensagem:

são perdidos. O Inner estiver com o buffer cheio não irá mais aceitar marcações e mostrará
9 Após estes procedimentos o Inner estará configurado.
9
Após estes
procedimentos o Inner
estará configurado.

Configurações

4.3 Quando o Inner já estiver configurado

Configurações 4.3 Quando o Inner já estiver configurado Quando o Inner Bio for ligado e já

Quando o Inner Bio for ligado e já estiver configurado o display mostrará a mensagem de apresentação abaixo por alguns segundos.

a mensagem de apresentação abaixo por alguns segundos. Em seguida, no display será exibido o número
a mensagem de apresentação abaixo por alguns segundos. Em seguida, no display será exibido o número

Em seguida, no display será exibido o número do Inner e a velocidade com a qual o Inner está configurado. No caso do Inner Net II Bio e Inner Bio Net é exibido o número do IP do computador que foi configurado como servidor para o Inner. Em seguida o Inner entrará no modo de operação padrão exibindo a mensagem:

entrará no modo de operação padrão exibindo a mensagem: IMPORTANTE: Caso seja necessário alterar algum parâmetro
IMPORTANTE: Caso seja necessário alterar algum parâmetro da configuração local (número do Inner, configuração
IMPORTANTE: Caso seja necessário alterar algum parâmetro da
configuração local (número do Inner, configuração TCP/IP, padrão do
cartão ou comportamento com o buffer cheio) deve-se efetuar a
Configuração Local novamente.

Configurações

4.4 Configuração através do computador

Configurações 4.4 Configuração através do computador A configuração do Inner através do computador pode ser feita

A configuração do Inner através do computador pode ser feita através do software Gerenciador de Inners ou através de outro software desenvolvido com as bibliotecas de comunicação do Inner. Através desta configuração serão definidos os parâmetros necessários para a operação do Inner.

Para obter informação sobre as opções de configuração consulte o menu “Ajuda” do software Gerenciador de Inners.

o menu “Ajuda” do software Gerenciador de Inners. Sempre que o Inner estiver sendo configurado pelo

Sempre que o Inner estiver sendo configurado pelo computador, o display exibirá a seguinte mensagem, retornando ao modo de operação normal em alguns segundos.

retornando ao modo de operação normal em alguns segundos. Manual de Instruções Inner Net II Bio

Configurações

Configurações 4.5 Seleção de eventos através das setas do teclado IMPORTANTE: Essa funcionalidade somente é válida

4.5 Seleção de eventos através das setas do teclado

IMPORTANTE: Essa funcionalidade somente é válida para os modelos Inner Net II Bio e Inner
IMPORTANTE: Essa funcionalidade somente é válida para os modelos
Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio.

O Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio possuem um recurso que permite escolher o tipo de evento, por exemplo “Entrada” ou “Saída” através das teclas de seta do teclado ou mudando automaticamente por horário

de seta do teclado ou mudando automaticamente por horário Manual de Instruções Inner Net II Bio
de seta do teclado ou mudando automaticamente por horário Manual de Instruções Inner Net II Bio
de seta do teclado ou mudando automaticamente por horário Manual de Instruções Inner Net II Bio

Configurações

Configurações Caso deseje que a mudança dos eventos ocorra automaticamente, existem 6 opções de horário para

Caso deseje que a mudança dos eventos ocorra automaticamente, existem 6 opções de horário para esta mudança: Entrada 1, Saída 1, Entrada 2, Saída 2, Entrada 3, Saída 3.

1, Saída 1, Entrada 2, Saída 2, Entrada 3, Saída 3. Na mudança automática, ainda é

Na mudança automática, ainda é possível “Bloquear teclas de setas”, que faz com que não seja possível alterar os eventos via teclado. Caso essa opção não esteja selecionada o usuário poderá escolher o tipo de evento mesmo se a mudança automática estiver configurada. O recurso de seleção dos eventos através das seta do teclado ou através da mudança automática, são características off-line, e para sua utilização através do software é necessário que a função do leitor 1, esteja como configurada como “Entrada e Saída”, representando justamente a alternância ocorrida através da mudança automática. Esse recurso também é recomendado para os modelos equipados com leitor código de barras ou magnético e que necessitam passagem do cartão gere marcações com códigos de evento diferentes para entrada e saída, visto que a leitura do cartão nestes leitores é sempre unidirecional, ou seja, de cima para baixo.

Configurações

4.6

Funções

Configurações 4.6 Funções O Inner possui 10 funções que podem ser selecionadas através do seu teclado.

O Inner possui 10 funções que podem ser selecionadas através do seu teclado.

Para configurar as funções utilize o software Gerenciador de Inners.

No Inner Net II Bio ou Inner Plus II Bio, digitando a tecla “F” e em seguida “'7” você estará selecionando a função 7. O display exibirá a mensagem que foi configurada através do Gerenciador de Inners para a função 7. Para efetuar o registro passe o cartão ou então digite a matrícula (Se o teclado estiver liberado) ou coloque o dedo no leitor biométrico (Se esta opção estiver liberada).

No caso do Inner Bio Net ou Inner Bio, utiliza-se a tecla “Função” e repete-se o procedimento acima.

No caso de leitor de proximidade para selecionar uma função basta teclar o numero da função desejada. O display exibirá a mensagem que foi configurada através do Gerenciador de Inners para a função selecionada. Para efetuar o registro passe o cartão ou então digite a matrícula (se o teclado estiver liberado) ou coloque o dedo no leitor biométrico (se esta opção estiver liberada).

no leitor biométrico (se esta opção estiver liberada). O software Gerenciador de Inners permite que seja

O software Gerenciador de Inners permite que seja configurado se a função

ativa ou não um acionamento e se faz a consulta à lista para cada uma das 10 funções.

Configurações

4.7 Revista

Configurações 4.7 Revista O Inner pode selecionar aleatoriamente usuários para que sejam revistados quando registrarem

O Inner pode selecionar aleatoriamente usuários para que sejam revistados quando registrarem uma saída. O percentual de revista é selecionado no software Gerenciador de Inners. A seleção para revista é feita apenas quando o cartão é passado no sentido de saída, e é sinalizada através de três “bips” longos e com uma mensagem no display. O Inner pode ser configurado para acionar um dispositivo sinalizador externo (uma lâmpada, uma campainha, etc.) como forma adicional de aviso. O display mostra a seguinte mensagem:

adicional de aviso. O display mostra a seguinte mensagem: O bilhete é registrado normalmente, mesmo quando

O bilhete é registrado normalmente, mesmo quando o funcionário é selecionado. A revista pode ser associada a um acionamento do Inner para controle de algum sinal luminoso ou sonoro.

4.8 Operação do cartão “Master”

Cada equipamento possui um cartão “Master”. O número do cartão “Master” é configurado no software Gerenciador de Inners, sendo que como padrão é um cartão gravado com todos os dígitos 0 (zero). O cartão “Master” deve ficar sob a responsabilidade de uma pessoa autorizada.

Configurações

Com o cartão “Master” você pode:

Configurações Com o cartão “Master” você pode: • Verificar os dados codificados no cartão. • Bloquear

Verificar os dados codificados no cartão.

Bloquear o funcionamento do relógio.

Liberar o teclado para o registro de entrada ou saída de um usuário que não tenha o cartão em mãos, ou que esteja com acesso bloqueado.

Cadastrar e apagar as impressões digitais dos usuários.

Para o Inner Bio Light e Bio Net Light é possível ainda consultar o número de usuários cadastrados, do total de 100 usuários.

Para o Inner Bio é possível configurar a data e a hora no próprio equipamento.

Para dar maior segurança à utilização do cartão “Master”, pode-se optar por cadastrar a impressão digital da pessoa responsável pelo cartão. Se isso for feito apenas a pessoa responsável poderá ter acesso ao cadastro ou alteração das impressões digitais dos usuários.

Se a impressão digital do responsável pelo cartão “Master” não for cadastrada bastará passar o cartão, ou teclar o número via teclado (se habilitado), para entrar no menu “Master”.

As operações com o cartão "Master" estão descritas a seguir:

Configurações

4.8.1 Verificação de Cartões

Configurações 4.8.1 Verificação de Cartões Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master” pelo

Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master” pelo leitor. Se o usuário “Master” possuir digital cadastrada no equipamento o leitor biométrico será ativado para a verificação biométrica. Para um Inner Bio Net/Net II Bio a mensagem exibida será a do primeiro display. Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo:

Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo: Pressione a tecla “1”, então,
Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo: Pressione a tecla “1”, então,

Pressione a tecla “1”, então, o display exibirá a mensagem:

a tecla “1”, então, o display exibirá a mensagem: Ao passar o cartão o display exibirá

Ao passar o cartão o display exibirá o número da matrícula. Desta forma é possível verificar se todos dados estão corretos.

forma é possível verificar se todos dados estão corretos. O Inner permanecerá neste modo por mais

O Inner permanecerá neste modo por mais 30 segundos após a passagem de cada cartão. Para encerrar este modo de operação antes deste tempo, passe novamente o cartão “Master” pelo leitor e o sistema voltará ao modo de operação padrão.

Configurações

4.8.2 Bloqueio/Desbloqueio do leitor

Configurações 4.8.2 Bloqueio/Desbloqueio do leitor Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master”

Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master” pelo leitor. Se a impressão digital do usuário “Master” estiver cadastrada o leitor biométrico será ativado para que a verificação da impressão digital seja verificada. Para os Inner Net II Bio e Inner Bio Net a mensagem exibida será a do primeiro display. Já para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo:

para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo: Pressione a tecla
para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo: Pressione a tecla

Pressione a tecla “2”, então, o display exibirá a mensagem:

a tecla “2”, então, o display exibirá a mensagem: Caso o leitor já esteja bloqueado, ao

Caso o leitor já esteja bloqueado, ao entrar no menu “Master” a mensagem para os Inner Net II Bio e Inner Bio Net a mensagem exibida será a do primeiro display. Já para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo:

para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo: Pressione a tecla
para os Inner Plus II Bio e Inner Bio será a do segundo: Pressione a tecla

Pressione a tecla “2” e o Inner retornará ao modo de operação padrão.

Configurações

4.8.3 Liberação do teclado em casos especiais

4.8.3 Liberação do teclado em casos especiais O cartão “Master” também pode ser utilizado quando o

O cartão “Master” também pode ser utilizado quando o usuário não estiver de posse de seu cartão e deseja registrar a sua entrada ou saída via teclado (considerando que o Inner não está com o teclado habilitado), ou para desbloquear um usuário que estiver com o acesso bloqueado pelas restrições da lista de controle de acesso. Neste caso, realizando a operação a seguir, pode-se liberar o teclado para aceitar o registro do funcionário. Cada operação libera o teclado para uma única movimentação.

Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master” pelo leitor. Se o usuário “Master” possuir digital cadastrada no equipamento o leitor biométrico será ativado para a verificação biométrica. Para um Inner Bio Net//Net II Bio a mensagem exibida será a do primeiro display. Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo:

Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo: Pressione a tecla “3”, então,
Já para um Inner Bio/Plus II Bio será a do segundo: Pressione a tecla “3”, então,

Pressione a tecla “3”, então, o display exibirá a mensagem:

a tecla “3”, então, o display exibirá a mensagem: No Inner Net II Bio ou Inner

No Inner Net II Bio ou Inner Plus II Bio , digite a matrícula e pressione a tecla “OK”. A marcação é efetuada conforme evento programado no leitor 1, que pode ser um evento fixo do tipo “Entrada” ou Saída” ou variável e selecionado através das teclas de setas.

No Inner Bio Net e Inner Bio digite a matrícula conforme o número de dígitos, então, o Inner apresentará a mensagem:

Configurações

Configurações Selecione através das teclas ‘“ENTRADA” e “SAIDA” a opção desejada. Se a matrícula estiver
Configurações Selecione através das teclas ‘“ENTRADA” e “SAIDA” a opção desejada. Se a matrícula estiver

Selecione através das teclas ‘“ENTRADA” e “SAIDA” a opção desejada. Se a matrícula estiver associada a uma digital cadastrada no equipamento, esta será requisitada para a verificação biométrica. Após a confirmação da entrada ou saída do funcionário, o Inner volta ao seu estado normal de funcionamento, sem aceitar uma nova entrada pelo teclado (desde que o teclado não esteja habilitado na configuração do Inner). Caso um outro funcionário deseje entrar com a matrícula via teclado deve-se repetir a operação.

4.9 Transmissão de bilhetes para o computador

A recepção dos bilhetes no computador é feita através do software Gerenciador de Inners. Este software pode ser configurado para receber os bilhetes do Inner mesmo quando você estiver utilizando outros aplicativos no micro. Nos casos em que a conexão com o computador não for permanente, o Inner armazena os bilhetes em sua memória interna. A conexão deve ser feita periodicamente para que os dados sejam transferidos e para que a memória do Inner seja liberada.

IMPORTANTE: Após a utilização de 50% da capacidade da área de armazenamento de bilhetes, há
IMPORTANTE: Após a utilização de 50% da capacidade da área de
armazenamento de bilhetes, há uma mudança na sinalização sonora de
entrada e saída como forma de alerta. Esta passa a ser de três “bips” curtos
ao invés de dois e a seguinte mensagem é exibida:
ou

Nesta situação deve ser ativada a coleta de dados no computador para que seja liberada a memória do Inner.

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões 5 Leitores e Cartões O Inner Bio pode operar com diferentes tipos de

5

Leitores e Cartões

O Inner Bio pode operar com diferentes tipos de leitores, como leitores de cartões de proximidade, de códigos de barras, de cartões magnéticos, smart cards e inclusive, pode receber dados via teclado.

5.1

Leitores Magnético e Código de Barras

No Inner Plus II Bio e Inner Net II Bio a leitura funciona da seguinte forma:

- Unidirecional: É considerada apenas a passagem do cartão no sentido de cima

para baixo. Em situações em que seja necessário gerar marcações com códigos de evento diferentes para entrada e saída, visto que a leitura do cartão nestes leitores é sempre unidirecional, ou seja, de cima para baixo, recomenda-se o uso da mudança automática ou seleção manual dos eventos.

No Inner Bio e Inner Bio Net a leitura funciona da seguinte forma:

- Bidirecional: É considerada entrada a passagem do cartão da direita para a

esquerda (ponto de vista do usuário), e saída à passagem no sentido contrário.

Estes sentidos podem ser alterados através de configurações feitas pelo Gerenciador de Inners.

Para cartões com códigos de barras, podem ser configuradas duas opções “Padrão Livre” ou “Padrão Topdata”.

5.1.1 Padrão Livre

No caso de Padrão Livre podem ser escolhidos os seguintes padrões:

2 de 5 intercalado, também conhecido como ITF

3 de 9 (consultar a Topdata para utilizar esse padrão)

Os cartões PL para os modelos Inner Bio 1000 e 4000 devem ter no máximo 10

dígitos. No caso do modelo Inner Bio Light o máximo é de 8 dígitos.

Leitores e Cartões

5.1.2 Cartão Padrão Topdata

Leitores e Cartões 5.1.2 Cartão Padrão Topdata O Padrão Topdata define o significado de cada um

O Padrão Topdata define o significado de cada um dos dígitos gravados no cartão, de acordo com a posição ocupada pelo dígito. No Padrão Topdata são definidos campos que representam o código da empresa, um nível de acesso, a matrícula do usuário, uma senha que pode ser utilizada para trazer maior segurança à utilização do cartão, e o checksum. Esses dados são organizados da seguinte forma:

E E E N M M M M S S S S C M
E E E N M M M M S S S S C M

onde:

Código da empresa: EEE 000 a 999 (código da empresa).

Nível de acesso: N 0 a 9 (nível de acesso do funcionário, utilizado para o controle de acesso). Pode-se gravar sempre como 0, optando-se por utilizar a lista de controle de acesso do software Gerenciador de Inners para esse fim.

Matrícula: M M M M

00000 a 65000 (matrícula do funcionário). O último M, que aparece no final do

código, é o dígito mais significativo da matrícula. Por exemplo, na matrícula

45632 teremos os 4 primeiros dígitos 5632 e o último dígito o 4.

M

Senha: S S S S 0000 a 9999 (senha do cartão, utilizada para controle de acesso. Pode ser utilizado sempre 0000 se não for utilizada).

Checksum: C soma dos dígitos anteriores e do último dígito (dígito menos significativo resultante da soma).

Leitores e Cartões

Exemplo:

Leitores e Cartões Exemplo: Empresa: 123 Nível: 4 Matrícula: 56789 Senha: 9012 Checksum = dígito menos

Empresa: 123 Nível: 4 Matrícula: 56789 Senha: 9012 Checksum = dígito menos significativo de (1+2+3+4+5+6+7+8+9+0+1+2+3=57) onde “7” é o dígito menos significativo que representa o checksum.

O número do cartão será o seguinte:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 9 0 1 2 7

5.2 Leitores de proximidade

Os leitores de proximidade utilizam a tecnologia RFID de 125 KHz para efetuar

a leitura de cartões sem a necessidade de contato. Com este tipo de leitor,

podem ser utilizados da mesma forma cartões, chaveiros e as etiquetas (Label) para efetuar registros no Inner.

e as etiquetas (Label) para efetuar registros no Inner. Para leitores de proximidade, deve-se primeiramente apertar

Para leitores de proximidade, deve-se primeiramente apertar a tecla de “ENTRADA” ou “SAÍDA” e logo após deve-se aproximar o cartão ou digitar o número do cartão para registrar ponto. Pode-se configurar uma “função default” para ser registrada sempre que o cartão foi apresentado, sem a necessidade de se pressionar primeiramente alguma tecla.

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Já nos “Inner Net II Bio” ou “Inner Plus II Bio” deve-se apenas

Já nos “Inner Net II Bio” ou “Inner Plus II Bio” deve-se apenas aproximar o

cartão. Como não existe uma “função default” o que irá determinar se é

“ENTRADA” ou “SAÍDA” é como está evento configurado no leitor.

Os leitores de proximidade utilizados na linha Inner apresentam duas formas de

codificação: ABA Track2 e Wiegand 26. O que difere os leitores entre os fabricantes é o número de dígitos, conforme a tabela a seguir:

Fabricante do Cartão

ABA Track2 Quantidade de Dígitos

Wiegand 26 Quantidade de Dígitos

HID

8

Indala (Motorola)

10

5

TopProx / Acura

14

Para os produtos biométricos, a Topdata recomenda a utilização de cartões e leitores TopProx, configurados como Wiegand, devido a quantidade de dígitos.

5.3 Smart Card / Mifare

O Inner pode ser equipado com leitor Smart Card sem contato, padrão Mifare, que funciona na freqüência de 13.56 MHz.

O modo de operação é o mesmo do leitor de proximidade, deve-se

primeiramente apertar a tecla de “ENTRADA” ou “SAÍDA” e logo após aproximar o cartão ou digitar o número do cartão para registrar ponto. Pode-se configurar uma “função default” para ser registrada sempre que o cartão foi apresentado, sem a necessidade de se pressionar primeiramente alguma tecla.

Já nos “Inner Net II Bio” ou “Inner Plus II Bio” deve-se apenas aproximar o

cartão. Como não existe uma “função default” o que irá determinar se é “ENTRADA” ou “SAÍDA” é como está configurado o leitor.

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões A saída do leitor smart card Mifare somente ID (leitor que somente lê

A saída do leitor smart card Mifare somente ID (leitor que somente lê o número

do cartão) pode ter dois tipos de interface: ABA Track2 (número exibido com 10

dígitos) e Wiegand 26 (número de 5 dígitos).

5.4 Entrada via teclado

É possível configurar o Inner para que a entrada de dados seja feita também via teclado. A digitação terá o mesmo efeito da leitura de um cartão. Ao teclar o número da matrícula o display indicará:

Ao teclar o número da matrícula o display indicará: Onde “XXXXX” representa o número da matrícula.

Onde “XXXXX” representa o número da matrícula. Após entrar com a matrícula

o Inner apresentará a mensagem abaixo, pedindo que seja selecionado o tipo de evento.

abaixo, pedindo que seja selecionado o tipo de evento. Caso tenha ocorrido erro de digitação pressione

Caso tenha ocorrido erro de digitação pressione a tecla “ANULA” para os Inner Bio Net e Inner Bio e “ESC” para os Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio. Simplesmente redigite a matrícula antes de confirmar entrada ou saída, e a matrícula digitada anteriormente com erro será ignorada.

Para confirmar a marcação selecione a opção desejada através das teclas

“ENTRADA” e “SAIDA” nos Inner Bio Net e Inner Bio e as setas para os Inner Net

II Bio e Inner Plus II Bio.

Após a opção de entrada ou saída, o display exibirá a mensagem “Coloque o dedo”. Ao encostar o dedo no leitor biométrico a luz vermelha deste acenderá

e a digital será verificada. Se a digital for verificada corretamente a entrada ou

a saída será registrada.

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Para operação com os leitores (barras, magnético, proximidade e Smart card) consulte o

Para operação com os leitores (barras, magnético, proximidade e Smart card) consulte o item 8 deste manual.

5.5 Modo de operação do Inner

O modo de operação do Inner é determinado pela configuração que lhe é

transmitida a partir do computador. Para executar esta configuração utilize o

software Gerenciador de Inners. Para obter informações sobre as possibilidades

de configuração, consulte o menu “Ajuda” do software Gerenciador de Inners.

5.5.1 Modo de operação do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

O modo de operação do Inner é determinado pela configuração que lhe é

transmitida a partir do computador ou opera quando é configurado com os valores padrão, ou quando é inicializado. Para efetuar registros utilizando a identificação biométrica é preciso primeiramente cadastrar as impressões digitais dos usuários, conforme explicado no cap 6 desse manual.

Para todos os tipos de leitores e cartões, quando for registrada uma entrada, será exibida a seguinte mensagem de apresentação:

Mensagem de apresentação:

mensagem de apresentação: Mensagem de apresentação: Mensagem de resposta: Manual de Instruções Inner Net II

Mensagem de resposta:

Mensagem de apresentação: Mensagem de resposta: Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Registrando uma saída, será exibida a seguinte mensagem: Mensagem de apresentação: Mensagem de
Leitores e Cartões Registrando uma saída, será exibida a seguinte mensagem: Mensagem de apresentação: Mensagem de

Registrando uma saída, será exibida a seguinte mensagem:

Mensagem de apresentação:

Mensagem de resposta:

mensagem: Mensagem de apresentação: Mensagem de resposta: Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner
mensagem: Mensagem de apresentação: Mensagem de resposta: Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner
mensagem: Mensagem de apresentação: Mensagem de resposta: Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Estas mensagens são acompanhadas de uma sinalização sonora com dois "bips" curtos e

Estas mensagens são acompanhadas de uma sinalização sonora com dois "bips" curtos e podem ser alteradas através de configurações feitas no software Gerenciador de Inners.

Em caso de leitura incorreta dos dados do cartão, é mostrada a mensagem a seguir:

dos dados do cartão, é mostrada a mensagem a seguir: Através do software Gerenciador de Inners

Através do software Gerenciador de Inners é possível configurar formas de controle de acesso. Caso o cartão seja reconhecido, porém tenha seu acesso negado devido às restrições da lista de controle de acesso, a mensagem exibida será:

da lista de controle de acesso, a mensagem exibida será: Caso o cartão seja reconhecido, mas

Caso o cartão seja reconhecido, mas não seja da empresa configurada (opção disponível para cartão código de barras padrão Topdata) no Gerenciador de Inners, a mensagem será:

padrão Topdata) no Gerenciador de Inners, a mensagem será: 5.5.2 Modo de operação através da impressão

5.5.2 Modo de operação através da impressão digital

Através do software Gerenciador de Inners pode-se definir se o registro através da impressão digital será feita através do processo de identificação (1:N), através do processo de verificação (1:1), ou através de qualquer um desses processos.

Para efetuar um registro pelo método de identificação (1:N) existem duas opções:

Leitores e Cartões

Para os Inner Bio Net e Inner Bio:

Leitores e Cartões Para os Inner Bio Net e Inner Bio: - Posicionar o dedo diretamente

-

Posicionar o dedo diretamente sobre o leitor de impressão digital.

-

Pressionar primeiramente a tecla de “entrada” ou “saída” e depois posicionar

o

dedo sobre o leitor de impressão digital.

Para que seja utilizado o primeiro caso é necessário configurar através do software Gerenciador de Inners qual é a função que será registrada quando o usuário colocar o dedo diretamente sobre o leitor de impressão digital, sem pressionar uma tecla antes. Esse cadastro define a “função default” e é feito na aba “Bio”. É necessário que esse cadastro seja feito para que o Inner Bio saiba que tipo de evento registrar, habilitando o sensor de presença do dedo e fazendo com que seja possível a identificação do usuário sem que seja necessário pressionar uma tecla antes.

Caso seja necessário optar pelo tipo de evento a cada operação deve-se utilizar

a segunda opção, ou seja, pressionar a tecla “entrada” ou “saída” antes de

posicionar o dedo sobre o leitor de impressão digital. O leitor será acionado assim que o dedo encostar-se ao leitor biométrico.

Para os Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio:

- Posicionar o dedo diretamente sobre o leitor de impressão digital.

Antes de posicionar o dedo sobre o leitor de impressão digital deve-se escolher usando as setas qual evento será utilizado para o registro “ENTRADA” ou “SAÍDA”. O leitor será acionado assim que o dedo encostar-se ao leitor biométrico.

Para efetuar um registro pelo método de verificação (1:1) o usuário deve primeiramente se identificar, através de seu cartão ou de seu teclado. Caso a impressão digital do usuário esteja cadastrada o leitor só será acionado quando

o dedo encostar no leitor biométrico para efetuar a verificação.

Para verificar modo de operação com os leitores e cartões, consulte o item 6 deste manual.

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Quando for registrada uma entrada ou uma saída com o score habilitado as

Quando for registrada uma entrada ou uma saída com o score habilitado as mensagens serão exibidas no seguinte formato:

habilitado as mensagens serão exibidas no seguinte formato: Com o score habilitado só apareceram os 8
habilitado as mensagens serão exibidas no seguinte formato: Com o score habilitado só apareceram os 8

Com o score habilitado só apareceram os 8 primeiros dígitos do cartão. Se o cartão possuir menos que 8 dígitos o número no display será preenchido com zeros a esquerda até o número do cartão possuir 8 dígitos. Se o score estiver desabilitado a mensagem que será exibida na primeira linha do display será o número do cartão. Estas mensagens são acompanhadas de uma sinalização sonora com dois "bips" curtos e podem ser alteradas através de configurações feitas pelo software Gerenciador de Inners.

Em casos de leitura incorreta dos dados do cartão, é mostrada a mensagem a seguir:

dos dados do cartão, é mostrada a mensagem a seguir: Em casos de falha no reconhecimento

Em casos de falha no reconhecimento da impressão digital, é mostrada a mensagem a seguir:

da impressão digital, é mostrada a mensagem a seguir: Através do software Gerenciador de Inners é

Através do software Gerenciador de Inners é possível configurar formas de controle de acesso. Caso o cartão ou a digital sejam reconhecidos, porém tenham seu acesso negado devido às restrições da lista de controle de acesso, a mensagem exibida será:

Leitores e Cartões

Leitores e Cartões Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio -
Leitores e Cartões Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio -

Cadastro das impressões digitais

6

Cadastro das impressões digitais

6.1

Cadastro no Inner

das impressões digitais 6.1 Cadastro no Inner O cadastro das impressões digitais dos usuários deve ser

O cadastro das impressões digitais dos usuários deve ser feito com o uso do cartão “Master” e com o auxílio do teclado. Para melhor compreensão do uso do cartão “Master” leia o item 4.8 deste manual.

Para dar maior segurança à utilização do cartão “Master” pode-se optar por cadastrar a impressão digital da pessoa responsável pelo cartão. Se isso for feito apenas a pessoa responsável poderá ter acesso ao cadastro ou alteração das impressões digitais dos usuários.

Com o sistema em funcionamento normal, passe o cartão “Master” pelo leitor e em seguida será mostrado no display o Menu “Master” como mostrado na tabela abaixo:

Equipamento

Menu Master

Inner Net II Bio e Inner Bio Net

Inner Net II Bio e Inner Bio Net

Inner Plus II Bio e Inner Bio

Inner Plus II Bio e Inner Bio

Pressionando a tecla “4”, será acessado o menu de cadastro de impressões digitais. Será solicitado um tipo de comando:

Novo usuário

Apaga usuário

Consulta usuário

Apagar todos

Sai

Cadastro das impressões digitais

Cadastro das impressões digitais Para selecionar uma das opções utilize as tecla de seta no Inner

Para selecionar uma das opções utilize as tecla de seta no Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio. Nos Inner Bio Net e Inner Bio serão as teclas (“ENTRADA” e “SAÍDA”). Após é pressionado a tecla “OK” para os Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio ou “Confirma” Inner Bio Net e Inner Bio sendo quando a opção desejada estiver sendo exibida pelo display.

6.2 Novo usuário

Selecionando a opção “Novo usuário” será exibida a mensagem “Passe o cartão”. Passe o cartão do usuário a ser cadastrado ou tecle o número do usuário.

Logo que o dedo encostar no leitor biométrico a luz vermelha do mesmo acenderá e o display exibirá a mensagem “Coloque o dedo”.

e o display exibirá a mensagem “Coloque o dedo”. Após a leitura da impressão digital o

Após a leitura da impressão digital o display exibirá a seguinte mensagem:

impressão digital o display exibirá a seguinte mensagem: No canto inferior direito desta mensagem aparecerá o

No canto inferior direito desta mensagem aparecerá o score da digital. Após isto, o display exibirá a mensagem para que coloque outro dedo para o cadastro.

a mensagem para que coloque outro dedo para o cadastro. Manual de Instruções Inner Net II

Cadastro das impressões digitais

Cadastro das impressões digitais Por fim coloca-se outro dedo no leitor biométrico. Se o cadastro foi

Por fim coloca-se outro dedo no leitor biométrico. Se o cadastro foi realizado com sucesso o display exibirá a mensagem “Usuário incluído com sucesso” mais

o score obtido do segundo dedo. A impressão digital do usuário está cadastrada!

dedo. A impressão digital do usuário está cadastrada! Caso ocorra diferença nas leituras será exibida a

Caso ocorra diferença nas leituras será exibida a mensagem “Operação falhou”

e a operação deverá ser repetida. É aconselhável que o usuário utilize o dedo indicador e procure colocá-lo sempre na mesma posição.

6.3 Apaga usuário:

Ao selecionar a opção “Apaga usuário” o display exibirá a mensagem abaixo.

“Apaga usuário” o display exibirá a mensagem abaixo. Passe o cartão ou digite o número do

Passe o cartão ou digite o número do usuário a ser excluído e pressione “Confirma” no Inner Bio Net e Inner Bio e “OK” para o Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio.

Bio e “OK” para o Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio. Ao confirmar

Ao confirmar a exclusão será exibida a mensagem abaixo.

Ao confirmar a exclusão será exibida a mensagem abaixo. Manual de Instruções Inner Net II Bio

Cadastro das impressões digitais

6.4 Consulta usuário:

Cadastro das impressões digitais 6.4 Consulta usuário: Essa opção só está disponível no modelo Inner Bio

Essa opção só está disponível no modelo Inner Bio Light, Inner Bio Net Light, Inner Net II Bio Light e Inner Plus II Bio Light. Selecionando essa opção é possível fazer uma consulta rápida aos números dos usuários com impressão digital cadastrada no Inner.

6.5 Apagar todos

Esta opção exclui todos os usuários cadastrados.

6.6 Sai

Esta opção faz com que o equipamento saia do menu de cadastro de impressões digitais e retorne à operação normal.

6.7 Enviando digitais para o equipamento

O Inner Bio, Inner Plus II Bio, Inner Net II Bio e Inner Bio Net permitem que as

impressões digitais cadastradas em um Inner sejam transferidas a outros Inners

da rede. O arquivo que contém as informações da impressão digital é conhecido como template. Através do recurso de manutenção de templates do software Gerenciador de Inners é possível efetuar a transmissão de templates entre os Inners, bem como fazer backup das impressões digitais cadastradas.

O cadastro das impressões digitais também pode ser feito em um dispositivo

conectado ao computador e depois enviado aos Inners através do software Gerenciador de Inners. Para fazer isso é necessário o uso de um leitor de digital portátil (Hamster) comercializado pela Topdata. Este é ligado ao computador por uma porta USB e faz a leitura da impressão digital do usuário. Assim, estas digitais podem ser armazenadas na base de dados ou enviadas diretamente ao Inner. Para utilizar esta opção, deve utilizar o menu “Inner” - > “Cadastrar impressão digital dos usuários”.

Cadastro das impressões digitais

Cadastro das impressões digitais Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio
Cadastro das impressões digitais Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio
Cadastro das impressões digitais Manual de Instruções Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

Cadastro das impressões digitais

Cadastro das impressões digitais 6.8 Dicas para a melhor verificação da impressão digital A fase de

6.8 Dicas para a melhor verificação da impressão digital

A fase de cadastro das impressões digitais é de fundamental importância para o bom funcionamento de um sistema biométrico. No cadastro é gerada a imagem que servirá de referência para as comparações futuras, cada vez que o usuário fizer sua identificação. Um bom cadastro contribuirá para uma melhor identificação do usuário no dia a dia.

Da mesma forma é importante para uma boa identificação que o usuário procure seguir algumas orientações de uso. A exatidão e confiabilidade do processo de verificação de impressões digitais podem ser melhoradas certificando-se que os dedos são colocados de forma correta sobre o sensor biométrico. Exemplos de bons e maus posicionamentos dos dedos podem ser vistos abaixo.

Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

ser vistos abaixo. Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio Manual de Instruções Inner

Cadastro das impressões digitais

Inner Bio e Inner Bio Net

Cadastro das impressões digitais Inner Bio e Inner Bio Net Manual de Instruções Inner Net II
Cadastro das impressões digitais Inner Bio e Inner Bio Net Manual de Instruções Inner Net II

Cadastro das impressões digitais

6.8.1 O QUE FAZER:

Cadastro das impressões digitais 6.8.1 O QUE FAZER: • O dedo deve cobrir a área de

O dedo deve cobrir a área de vidro (caso 1). O dedo deve ser pressionado de maneira relativamente firme e para baixo como se estivesse pressionando um botão.

Utilizar o score como referência de posicionamento do dedo no leitor biométrico.

6.8.2 O QUE NÃO FAZER:

NÃO escorregue o dedo para dentro da guia.

NÃO coloque o dedo no guia, conforme mostrado nos casos 2 ou 3.

NÃO pressione o dedo excessivamente com muita força.

Não tente posicionar a digital com o dedo previamente apoiado sobre a base da guia.

6.9 OUTROS COMENTÁRIOS:

A pele normalmente apresenta uma oleosidade natural. Após lavar e secar as mãos, ou após algum contato com pó, o dedo pode perder essa oleosidade, o que prejudica a qualidade da imagem captada pelo leitor de impressões digitais. Nesse caso uma prática que apresenta bons resultados é passar o dedo sobre a testa ou sobre o nariz, fazendo com que seja transferida ao dedo uma certa oleosidade, o que melhora consideravelmente a qualidade da imagem gerada para a identificação da impressão digital.

Especificações Técnicas

7

Apêndices

7.1

Placas Inner

Existem dois modelos de placa Inner:

7.1 Placas Inner Existem dois modelos de placa Inner: - Placa Inner Net: utilizada nos equipamentos

- Placa Inner Net: utilizada nos equipamentos Inner Bio Net e Inner Net II Bio.

- Placa Inner Plus: utilizada nos equipamentos Inner Bio e Inner Plus II Bio.

A forma de conexão do cabo de comunicação depende do tipo de placa utilizada, por esse motivo os dois modelos de placa são apresentados separadamente a seguir:

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.2 PCI Inner Net (Inner Bio Net e Inner Net II Bio com comunicação

7.2 PCI Inner Net (Inner Bio Net e Inner Net II Bio com comunicação TCP/IP)

(Inner Bio Net e Inner Net II Bio com comunicação TCP/IP) Manual de Instruções Inner Net

Especificações Técnicas

7.2.1 Conexão do cabo de rede

Especificações Técnicas 7.2.1 Conexão do cabo de rede O conector RJ45 do cabo de rede deve

O conector RJ45 do cabo de rede deve ser conectado à posição “Conector Ethernet”.

deve ser conectado à posição “Conector Ethernet”. Os LEDs no conector informam o estado da comunicação

Os LEDs no conector informam o estado da comunicação Ethernet.

 

APAGADO

Sem portadora. Sinal Ethernet não detectado.

LARANJA

ACESO

Com portadora. Sinal Ethernet OK.

PISCANDO

Não deve ocorrer.

APAGADO

Sem link.

VERDE

ACESO

Link pronto.

PISCANDO

Comunicando.

Especificações Técnicas

7.2.2 Configuração da rede Ethernet

Técnicas 7.2.2 Configuração da rede Ethernet O Inner Bio Net possui 3 jumpers de configuração Ethernet

O Inner Bio Net possui 3 jumpers de configuração Ethernet chamados SPD (JP2), DPX (JP3) e ANE (JP4). Eles são lidos pelo equipamento no momento da inicialização do Inner. Portanto, para que a configuração tenha efeito é necessário reiniciar o equipamento.

Autonegociação: ABERTO Os parâmetros serão selecionados automaticamente. ANE ABERTO FECHADO FECHADO SPD 100
Autonegociação:
ABERTO
Os parâmetros serão selecionados
automaticamente.
ANE
ABERTO
FECHADO
FECHADO
SPD
100 Mbps
10 Mbps
DPX
Full - duplex
Half - duplex
7.2.3 Configuração para uso de cabo cruzado (“Cross Over”)

O Inner Bio Net pode operar com cabo de rede cruzado (“Cross-Over”), interligando única e exclusivamente o Inner ao computador de controle. Para isto ele deve estar configurado com IP fixo, a velocidade e o modo de comunicação (jumpers SPD e DPX) devem ser configurados de acordo com o adaptador de rede do computador.

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.3 PCI Inner Plus (Inner Bio e Inner Plus II Bio com comunicação serial)

7.3 PCI Inner Plus (Inner Bio e Inner Plus II Bio com comunicação serial)

(Inner Bio e Inner Plus II Bio com comunicação serial) Manual de Instruções Inner Net II

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.3.1 Conexão da Interface de Comunicação para o Inner Plus II Bio e Inner

7.3.1 Conexão da Interface de Comunicação para o Inner Plus II Bio e Inner Bio

A ligação entre o Inner e o computador é feita através da interface de comunicação padrão RS232 ou RS485. Os jumpers de comunicação devem ser configurados de acordo com a interface utilizada.

7.3.2 Interface padrão RS232

Os conectores da placa identificados pelos números na tabela a seguir devem ser interligados à interface RS232 utilizando-se um conector DB25 ou DB9 (dependendo do tipo de conexão disponível no microcomputador). As conexões para ambos os casos estão indicadas na tabela a seguir:

INNER BIO – INTERFACE RS232

 

Conector

serial INNER

DB 25

DB 9

3 – TX

2

3

– TX

4 - GND

7

5

- GND

3

5 - RX

2

– RX

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Para interface RS232 os jumpers de configuração da comunicação da Placa Inner Plus devem

Para interface RS232 os jumpers de configuração da comunicação da Placa Inner Plus devem ser colocados para a esquerda, conforme a figura abaixo.

ser colocados para a esquerda, conforme a figura abaixo. Manual de Instruções Inner Net II Bio

Especificações Técnicas

7.3.3 Interface padrão RS485

Especificações Técnicas 7.3.3 Interface padrão RS485 A interface RS485 permite a interligação de até 32 Inners

A interface RS485 permite a interligação de até 32 Inners a um mesmo computador, e o comprimento do cabo de comunicação pode chegar a 1.500m. Para esse tipo de comunicação deve ser utilizado um conversor RS232/RS485 conectado ao computador. A Topdata fornece esse tipo de conversor. O cabo utilizado para comunicação RS485 deve ser do tipo “par trançado”.

A conexão da placa Inner ao conversor RS232/RS485 da Topdata deve seguir a tabela abaixo.

INNER BIO – INTERFACE RS485

Conector serial

INNER

CONVERSOR

1 (A)

NÃO UTILIZADO

5

3

Conector serial INNER CONVERSOR 1 (A) NÃO UTILIZADO 5 3 4 2 (B) Manual de Instruções

4

2 (B)

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Para interface RS485 os jumpers de configuração da comunicação da placa Inner Plus devem

Para interface RS485 os jumpers de configuração da comunicação da placa Inner Plus devem ser colocados para a direita, conforme a figura a seguir.

ser colocados para a direita, conforme a figura a seguir. Manual de Instruções Inner Net II

Especificações Técnicas

7.4 Conexão de sirene ou fecho eletromagnético

Técnicas 7.4 Conexão de sirene ou fecho eletromagnético O Inner possui dois acionamentos que permitem controlar

O Inner possui dois acionamentos que permitem controlar tanto uma sirene quanto a liberação de um fecho eletromagnético. A sirene pode ser usada para sinalizar horário dos turnos, pausas, sorteio para revista, etc. A opção entre o comando do fecho ou sirene depende da aplicação e deve ser configurada no SW Gerenciador de Inners.

e deve ser configurada no SW Gerenciador de Inners. Os acionamentos estão disponíveis nos conectores

Os acionamentos estão disponíveis nos conectores identificados como “Relés” da placa do Inner, através dos terminais NA (Normalmente Aberto), C (Comum) e NF (Normalmente Fechado).

IMPORTANTE: A instalação de uma sirene na mesma fase do Inner pode causar problemas na
IMPORTANTE: A instalação de uma sirene na mesma fase do Inner
pode causar problemas na sua alimentação. Para evitar problemas
procure instalar a sirene em uma fase diferente da utilizada pelo
Inner.

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.5 Leitor Adicional do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio Os

7.5 Leitor Adicional do Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

Os leitores Adicionais são dispositivos opcionais para conexão ao Inner Plus II Bio e Inner Net II Bio, disponíveis nos seguintes modelos:

o

Leitor adicional Barras.

o

Leitor adicional Magnético

o

Leitor adicional Prox.

o

Leitor adicional Smart Card.

Leitor adicional Prox. o Leitor adicional Smart Card. Sua conexão é realizada em uma das 2
Leitor adicional Prox. o Leitor adicional Smart Card. Sua conexão é realizada em uma das 2
Leitor adicional Prox. o Leitor adicional Smart Card. Sua conexão é realizada em uma das 2
Leitor adicional Prox. o Leitor adicional Smart Card. Sua conexão é realizada em uma das 2

Sua conexão é realizada em uma das 2 saídas do Inner reservadas para leitores.

Os leitores adicionais possuem LEDs de sinalização, nas cores verde e vermelho.

A principal aplicação do leitor adicional é para controle de acesso, quando o Inner está controlando a abertura de uma porta e um leitor adicional está do outro lado da porta controlando o retorno.

Especificações Técnicas

7.5.1 Características gerais do leitor adicional

Técnicas 7.5.1 Características gerais do leitor adicional - O comprimento máximo do cabo de ligação do

- O comprimento máximo do cabo de ligação do leitor adicional ao Inner é 1,5

metros.

- Com a PCI OPTO, que é uma placa opcional para amplificação do sinal entre 2º

leitor e Inner, é 15 metros. A PCI Opto é válida para aos leitores do tipo barras,

magnético, proximidade e smart card.

- Podem ser conectados até 2 leitores ao Inner, sendo um leitor adicional do mesmo tipo.

- Sinaliza operação com LED de sinalização verde e vermelho. Não há sinalização

sonora para os leitores adicionais.

- O LED verde indica acesso liberado, ficando aceso por 2 segundos. Caso contrário, fica sempre vermelho.

- Aplica as regras de controle de acesso definidas nas configurações.

- Não permite a seleção de funcionários para revista.

- Não aceita operação com cartão “Master”.

- O comprimento máximo do cabo de ligação do leitor adicional ao Inner é 1,5 metros.

- Podem ser conectados até 2 leitores ao Inner, sendo 1 adicional do mesmo tipo.

- Sinaliza operação com LED de sinalização verde e vermelho. Não há sinalização sonora para os leitores adicionais.

- O LED verde indica acesso liberado, ficando aceso por 2 segundos. Caso contrário, fica sempre vermelho.

- Aplica as regras de controle de acesso definidas nos cadastros

7.5.2 Conexões do leitor adicional no Inner Net II Bio e Inner Plus II Bio

A conexão do leitor deve ser feita posição do “Leitor B” da PCI INNER.

A conexão dos LEDS é realizada através de conector existente na placa PCI LEDS.

Especificações Técnicas

7.6 Leitor adicional do Inner Bio Net e Inner Bio

Técnicas 7.6 Leitor adicional do Inner Bio Net e Inner Bio É um leitor opcional que

É um leitor opcional que pode ser colocado externamente ao Inner. O registro do movimento é feito da mesma forma como no leitor interno, porém a forma de sinalização é diferente.

No caso dos leitores de barras ou magnéticos a sinalização é feita apenas através de um LED, enquanto que no leitor interno as operações são acompanhadas de sinalização sonora e de mensagens no display. Através do software Gerenciador de Inners pode-se configurar o Inner para exibir no display as mensagens relativas à operação do segundo leitor.

Se o LED estiver aceso, significa que o leitor está pronto para a leitura, caso ele esteja apagado, o leitor está desativado. O LED sinaliza que uma leitura foi feita corretamente, apagando e voltando a acender. Caso ocorra erro de leitura ou caso o cartão tenha o acesso bloqueado, o movimento não será registrado e o LED não sinalizará nada, permanecendo aceso.

No caso de leitor de proximidade a sinalização é feita através do próprio LED do leitor.

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.7 Configurando Inners para acesso remoto via Internet (somente para Inner Net II Bio

7.7 Configurando Inners para acesso remoto via Internet (somente para Inner Net II Bio e Inner Bio Net)

7.7.1 Introdução

Esta configuração é possível apenas para o Inner Net II Bio e Inner Bio Net.

Para realizar a comunicação com Inners remotos através da Internet alguns detalhes devem ser analisados, como por exemplo: Liberação de portas no firewall e o redirecionamento de portas.

A seguir é apresentado um exemplo de configuração para servir como base nas configurações, utilizando Inners remotos através da Internet.

Especificações Técnicas

7.7.2 Exemplo de comunicação remota de Inners

Técnicas 7.7.2 Exemplo de comunicação remota de Inners Considerando que o software de gerenciamento esta instalado
Técnicas 7.7.2 Exemplo de comunicação remota de Inners Considerando que o software de gerenciamento esta instalado

Considerando que o software de gerenciamento esta instalado em um computador da rede da Loja A. No exemplo, os endereços IP internos e externos podem ser diferentes, mas a idéia é a mesma.

Especificações Técnicas

Dados - Loja A

Especificações Técnicas Dados - Loja A CONFIGURAÇÃO DO MICRO – GERENCIADOR DE INNERS – LOJA A

CONFIGURAÇÃO DO MICRO – GERENCIADOR DE INNERS – LOJA A

 

Ou qualquer outro IP disponível.

IP DO MICRO

10.1.1.3

Este é o micro onde está instalado

o

gerenciador dos Inners.

MÁSCARA DE

SUB-REDE

255.0.0.0

Consulte a máscara da rede.

GATEWAY

Consulte o endereço de gateway

 

10.1.1.1

da

rede.

Obs.: O computador onde está o software de gerenciamento dos Inners deve usar um IP fixo.

CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA A

IP DO SERVIDOR

10.1.1.3

Ou qualquer outro IP disponível. Este é o IP onde está instalado o gerenciador dos Inners

IP DO INNER

10.1.1.4

Ou qualquer outro IP disponível

na

rede da loja A

PORTA

3570

Padrão

MÁSCARA DE

255.0.0.0

Consulte a máscara da rede.

SUB-REDE

GATEWAY

10.1.1.1

Consulte o endereço de Gateway

PADRÃO

da rede.

IP EXTERNO – INTERNET – LOJA A

 

A conexão desta LAN a rede

IP EXTERNO

200.101.109.1

Internet é feita pelo modem ADSL

e

deve ter um IP externo fixo.

Especificações Técnicas

Dados – Loja B

CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA B

Dados – Loja B CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA B IP DO SERVIDOR 200.101.109.1 IP do

IP DO SERVIDOR

200.101.109.1

IP do lado Internet da rede Loja A

IP DO INNER

10.1.1.20

Ou qualquer outro IP disponível na rede Loja B.

PORTA

3570

Padrão.

MASCARA DE

255.0.0.0

Consulte a máscara da rede.

SUB-REDE

GATEWAY

10.1.1.1

Consulte o endereço de gateway da rede.

PADRÃO

Dados – Loja C

CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA C

IP DO SERVIDOR

200.101.109.1

IP do lado Internet da rede Loja A

IP DO INNER

10.1.1.30

Ou qualquer outro IP disponível na rede Loja C

PORTA

3570

Padrão.

MÁSCARA DE

Consulte a máscara da rede.

SUB-REDE

255.0.0.0

GATEWAY

Consulte o endereço de Gateway da rede.

PADRÃO

10.1.1.1

Especificações Técnicas

Dados – Loja D

CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA D

Dados – Loja D CONFIGURAÇÃO DO INNER – LOJA D IP DO SERVIDOR 200.101.109.1 IP do

IP DO

SERVIDOR

200.101.109.1

IP do lado Internet da rede Loja A

IP DO INNER

10.1.1.40

Ou qualquer outro IP disponível na rede Loja D

PORTA

3570

Padrão

MÁSCARA DE

SUB-REDE

255.0.0.0

Consulte a máscara da rede.

GATEWAY

10.1.1.1

Consulte o endereço de Gateway da rede.

PADRÃO

7.7.3 Redirecionamento de Portas

O modem ADSL da rede Loja A precisa saber o que fazer com os pacotes de dados vindos da Internet (IP externo) e que estão usando a porta 3570, e também precisa encaminhá-los para o gerenciador de Inners. Isto é feito configurando um Port Forward no modem ADSL para redirecionar os pacotes da porta 3570 para o computador onde está instalada o gerenciador de Inners.

1. No modem ADSL da rede Loja A: configurar um Port Forward para que tudo o que entra e sai pela portas 3570 seja encaminho para o endereço IP 10.1.1.3, este é o endereço IP de onde se encontra o gerenciador de Inners. O Software de Gerenciamento de Inners recebe dados do Inner pela porta 3570, mas transmite dados para os Inners pela porta 50000.

2. No modem ADSL da rede Loja B: configurar um Port Forward para que tudo o que entra e sai da porta 50000 seja encaminhado para o endereço IP 10.1.1.20 que é o IP do Inner local.

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 3. No modem ADSL da rede Loja C: Configurar um Port Forward para que

3. No modem ADSL da rede Loja C: Configurar um Port Forward para que tudo o que entra e sai da porta 50000 seja encaminhado para o endereço IP 10.1.1.30 que é o IP do Inner local.

4. No modem ADSL da rede Loja D: Configurar um Port Forward para que tudo o que entra e sai da porta 50000 seja encaminhado para o endereço IP 10.1.1.40 que é o IP do Inner local.

7.7.4 Firewall

Se a rede for protegida por um Firewall é preciso que as portas de comunicação

utilizadas pelo Inner sejam liberadas.

Para situações diferentes do exemplo acima ou para o esclarecimento de dúvidas entre em contato com o suporte da TOPDATA.

7.8 Configuração para uso da impressora

O Inner

impressora via cartão “Máster”.

Bio,

Inner Net II

Bio

e

Inner

Plus

II

BIo,

permitem habilitação de

Estando o Inner em funcionamento normal, o usuário deve passar o cartão “Master” pelo leitor. O display exibirá as seguintes opções:

pelo leitor. O display exibirá as seguintes opções: Ao aparecer este menu, devemos pressionar a opção

Ao aparecer este menu, devemos pressionar a opção “4”. O display exibirá a seguinte mensagem:

a opção “4”. O display exibirá a seguinte mensagem: Manual de Instruções Inner Net II Bio

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Pressione a tecla “1” para escrever a mensagem que será impressa. Para isso, use

Pressione a tecla “1” para escrever a mensagem que será impressa. Para isso, use o alfabeto disponível no teclado. (Ex.: Para digitar a letra “E”, pressione duas vezes o dígito 2). Após digitar a mensagem, tecle confirma e o Inner retornará para a mensagem anterior:

confirma e o Inner retornará para a mensagem anterior: Pressione a tecla “2” para confirmar o

Pressione a tecla “2” para confirmar o tipo de impressão, será exibida a seguinte mensagem:

o tipo de impressão, será exibida a seguinte mensagem: Utilizando o cartão “Master” proceder com a

Utilizando o cartão “Master” proceder com a ativação dos recursos da impressora:

1. Selecionar a opção "4" – IMPRESSORA

2. Selecionar a opção "2" – IMPRESSÃO,

Opções para impressão:

Opção "1" – "Tecla confirma": Após registrar uma entrada ou uma saída será exibida uma mensagem perguntando se o bilhete deve ser impresso. O bilhete só será impresso após a confirmação do usuário.

Opção "2" – "Auto": O bilhete será impresso automaticamente logo após o registro de uma entrada ou de uma saída.

Opção "3" – "Sem impressão": Não haverá impressão do bilhete

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Após a realização da habilitação da impressora, toda vez que for consultado no display,

Após a realização da habilitação da impressora, toda vez que for consultado no display, esta opção aparecerá com um “ * ” na frente da mensagem.

No exemplo abaixo a impressora esta habilitada para fazer a impressão somente depois que o funcionário confirmar a impressão.

somente depois que o funcionário confirmar a impressão. Manual de Instruções Inner Net II Bio e

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas 7.8.1 Conexão para impressora no Inner Net II Bio e Inner Bio Net Para

7.8.1 Conexão para impressora no Inner Net II Bio e Inner Bio Net

Para utilização a impressora no Inner Net II Bio ou Inner Bio Net, é necessário conectar no leitor 2 da PCI INNER NET, uma placa TX RS232 comercializada pela Topdata.

INNER NET, uma placa TX RS232 comercializada pela Topdata. Em seguida, faz-se necessário efetuar as seguintes

Em seguida, faz-se necessário efetuar as seguintes conexões:

Tabela de Conexão impressora placa TX RS232

DB9, Impressora

PLACA TX RS232

2

TX

5

GND

3

RX

Tabela de conexão placa TX RS232 (TOPDATA) ao leitor 2

PLACA TX RS232

Placa INNER NET, Leitor 2

TIN

6

GND

1

ROUT

3

Utilizando o cartão “Master” proceder com a ativação dos recursos da impressora:

3. Selecionar a opção "4" – IMPRESSORA

4. Selecionar a opção "2" – IMPRESSÃO,

Opções para impressão:

Opção "1" – "Tecla confirma": Após registrar uma entrada ou uma saída será exibida uma mensagem perguntando se o bilhete deve ser impresso. O bilhete só será impresso após a confirmação do usuário.

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Opção "2" – "Auto": O bilhete será impresso automaticamente logo após o

Opção "2" – "Auto": O bilhete será impresso automaticamente logo após o registro de uma entrada ou de uma saída.

Opção "3" – "Sem impressão": Não haverá impressão do bilhete

Especificações Técnicas

8

Especificações Técnicas

8.1

Produto Inner Net II Bio

- Composição do Produto

8.1 Produto Inner Net II Bio - Composição do Produto • Coletor de dados Inner Net