Você está na página 1de 35
ARTROCENTESE Viviane Teixeira

ARTROCENTESE

Viviane Teixeira

DEFINIÇÃO

Artrocentese, procedimento comumente realizado, consiste de aspiração do líquido sinovial de uma articulação com propósitos diagnósticos, ou terapêuticos.

Pode ser realizado de forma rápida e segura, em Emergências de hospitais, nas variadas articulações do organismo, incluindo as do joelho, pulso, tornozelo, cotovelo, ombro, as metatarsais e as metacarpais

INDICAÇÕES

Diagnóstico

INDICAÇÕES • Diagnóstico Infecção, inflamação e processos não- inflamatórios • Terapêutica • Artrite

Infecção, inflamação e processos não- inflamatórios

Terapêutica

e processos não- inflamatórios • Terapêutica • Artrite inexplicada com efusão sinovial • Suspeita

Artrite inexplicada com efusão sinovial

Suspeita de artrite séptica

Suspeita de artropatias induzidas por cristais

Avaliação de resposta

terapêutica em artrite séptica.

Avaliação de resposta terapêutica em artrite séptica. • Drenagem de grandes efusões, hemartrose. • Alívio

Drenagem de grandes

efusões, hemartrose.

Alívio para elevada pressão

intra-articular

Injeção de medicamentos,

como esteróides e anestésicos

locais

CONTRA-INDICAÇÕES

Coagulopatias

Infecções locais ou sistêmicas (cuidado:

celulites)

Para aplicação de drogas intra-articulares:

Suspeita ou confirmação de articulação séptica

Fratura intra-articular

Instabilidade da articulação

Múltiplas injeções prévias de esteróides (máx =

3x/ano)

Osteopenia justa-articular

Impossibilidade de o paciente descansar a articulação após a injeção

ANATOMIA

ANATOMIA

ANATOMIA

ANATOMIA

MATERIAL UTILIZADO

MATERIAL UTILIZADO • Bandeja • Luvas estéreis • Tecido estéril • Antiséptico (Betadeine) • Anestésico

Bandeja

Luvas estéreis

Tecido estéril

Antiséptico (Betadeine)

Anestésico (1% Lidocaína)

Seringa 5cc e pequena agulha (p/ anestésico)

Gaze

Caneta para marcação da pele

Bandagem elástica

Uma ou duas seringas de 30cc

MATERIAL UTILIZADO

Tubos coletores para contagem de células, avaliação de cristais e cultura.

MATERIAL UTILIZADO • Tubos coletores para contagem de células, avaliação de cristais e cultura.

PROCEDIMENTO

PROCEDIMENTO • Explique o procedimento ao paciente. Permissão formal deve ser obtida antes de sua realização.

Explique o procedimento ao paciente. Permissão formal deve ser obtida antes de sua realização.

Paciente deve ser mantido em posição supinada, com os joelhos completamente estendidos ou levemente fletidos com a ajuda de um rolo de toalha.

em posição supinada, com os joelhos completamente estendidos ou levemente fletidos com a ajuda de um
PROCEDIMENTO • Escolha o local mais adequado para abordagem e marque-o com uma caneta para

PROCEDIMENTO

Escolha o local mais adequado para

abordagem e marque-o com uma caneta

para pele.

1. Incisão Parapatelar (preferrível)

com uma caneta para pele. 1. Incisão Parapatelar (preferrível) 2. Incisão Suprapatelar 3. Incisão Infrapatelar

2.

Incisão Suprapatelar

3. Incisão Infrapatelar

M

A

R

C

O

S

A

N

A

T

Ô

M

I

C

O

S

M A R C O S A N A T Ô M I C O S
M A R C O S A N A T Ô M I C O S

PROCEDIMENTO

Prepare o sítio: aplique solução

antiséptica no local e posicione o campo

estéril.

PROCEDIMENTO • Prepare o sítio: aplique solução antiséptica no local e posicione o campo estéril.
PROCEDIMENTO • Prepare o sítio: aplique solução antiséptica no local e posicione o campo estéril.

PROCEDIMENTO

Anestesia-se o tecido subcutâneo com

lidocaína 1% (5-10cc).

Cuidado com injeções profundas!
Cuidado
com
injeções
profundas!
PROCEDIMENTO • Anestesia-se o tecido subcutâneo com lidocaína 1% (5-10cc). Cuidado com injeções profundas!

PROCEDIMENTO

Insira a agulha de calibre 18 acoplada a

uma seringa (30 ou 60cc), posteriormente,

atrás da patela.

uma seringa (30 ou 60cc), posteriormente, atrás da patela. • Ao atingir o espaço intra-articular, líquido

Ao atingir o espaço intra-articular, líquido

sinovial começará a fluir.

PROCEDIMENTO

Deve-se retirar o máximo de líquido

possível. Posteriormente, a seringa é

retirada, limpa-se o excesso de antiséptico da pele do paciente e um curativo é aplicado no local de inserção da agulha. Todas as agulhas devem ser colocadas

em dispositivos adequados para maior segurança e o líquido deve ser colocado nos tubos coletores.

devem ser colocadas em dispositivos adequados para maior segurança e o líquido deve ser colocado nos
OBSERVAÇÕES!
OBSERVAÇÕES!

O joelho pode conter até cerca de 70 mL

de líquido.

O relaxamento do músculo quadríceps

facilita a penetração da agulha.

Para maximizar a descompressão articular, tente aplicar leve pressão

sobre a região supra-patelar

(“ordenhar”).

Para maximizar a descompressão articular, tente aplicar leve pressão sobre a região supra-patelar (“ ordenhar ”).

COMPLICAÇÕES

Infecção (risco aprox 1ou2/25.000

artrocenteses)

- Técnica estéril

- Introdução da agulha através de áreas com infecção (celulites)

- Infecção sistêmica

- Técnica estéril - Introdução da agulha através de áreas com infecção (celulites) - Infecção sistêmica
- Técnica estéril - Introdução da agulha através de áreas com infecção (celulites) - Infecção sistêmica

COMPLICAÇÕES

Trauma

Dor

Reacúmulo de efusão elástico!

Instabilidade articular

de efusão elástico! • Instabilidade articular utilizar - Freq. = 1x a cada 6 ou 8
de efusão elástico! • Instabilidade articular utilizar - Freq. = 1x a cada 6 ou 8

utilizar

- Freq. = 1x a cada 6 ou 8 semanas;

máx de 3 x ao ano.

OUTROS LOCAIS P/ ARTROCENTESE !
OUTROS LOCAIS
P/
ARTROCENTESE
!
OUTROS LOCAIS P/ ARTROCENTESE !
OUTROS LOCAIS
P/
ARTROCENTESE
!
OUTROS LOCAIS P/ ARTROCENTESE !
OUTROS LOCAIS
P/
ARTROCENTESE
!
OUTROS LOCAIS P/ ARTROCENTESE !

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Normal:

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL • Normal: - Transparente, claro e viscoso - Quantidade média = 1mL

- Transparente, claro e viscoso

- Quantidade média = 1mL

- Transparente, claro e viscoso - Quantidade média = 1mL - Ácido hialurônico viscosidade! - Sem

- Ácido hialurônico

viscosidade!

- Sem elementos de coagulação

Transparente, claro e viscoso - Quantidade média = 1mL - Ácido hialurônico viscosidade! - Sem elementos

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Testes:

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Exame citológico : Análise quantitativa de células ( citometria ) e

Exame citológico: Análise quantitativa de células (citometria) e contagem diferencial (citologia). Avalia-se também a presença de cristais.

LEUCÓCITOS

POLIMORFONUCLEARES

NORMAIS Até 200/ml

<25%

INFLAMATÓRIOS 2000 a 75.000

>50%

NÃO-INFLAMATÓRIOS 200 a 2.0000

<25%

SÉPTICOS

>85%

>100.000

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Testes:

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Exame Bioquímico: - Mucina: ÁCIDO ACÉTICO/ COÁGULO

Exame Bioquímico:

- Mucina:

ÁCIDO ACÉTICO/ COÁGULO
ÁCIDO ACÉTICO/
COÁGULO
ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Exame Bioquímico: - Mucina: ÁCIDO ACÉTICO/ COÁGULO

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Testes:

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Exame Bioquímico - Glicose : Concentrações no líquido sinovial normal e

Exame Bioquímico

- Glicose: Concentrações no líquido

sinovial normal e em condições não-inflamatórias é aprox = plasmática, com diferença < 10mg/dL. Processos infecciosos e inflamatórios = diferenças

significativas.

- Proteínas: valores aumentados em

processos inflamatórios e sépticos

- Desidrogenase láctica: artrite

reumatóide, gota e artrites infecciosas.

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Testes:

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Técnica Gram: sensibilidade - 50-75% para infecção não- gonocóccica - 10%

Técnica Gram: sensibilidade

DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Técnica Gram: sensibilidade - 50-75% para infecção não- gonocóccica - 10% para

- 50-75% para infecção não- gonocóccica

- 10% para infecção gonocóccica

Testes: Técnica Gram: sensibilidade - 50-75% para infecção não- gonocóccica - 10% para infecção gonocóccica

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

Testes:

Cultura: confirmação de artrite séptica e identificação específica de organismos. confirmação de artrite séptica e identificação específica de organismos.

String Test: viscosidade!DO FLUIDO SINOVIAL Testes: Cultura: confirmação de artrite séptica e identificação específica de organismos.

 

Normal

Traumático

Inflamatório

Infeccioso

Aparência

claro

Claro a levemente turvo

Levemente turvo a turvo

Turvo a bastante turvo

Viscosidade

Muito viscoso

Levemente reduzida

Moderadamente reduzida

Bastante

 

reduzida

Leucócitos/mm³

13-180

300-3000

3000-50000

15000-

 

>200.000

% PMN

6.5 (0-25)

0-30

40-80

50-100

Glicose

<10mg/100mL menor

<20mg/100mL menor

10-40mg/100mL menor que

>40mg/100mL

(diferença x

que o plasma

que o plasma

o plasma

menor que o plasma

plasma)

 

Coágulo

Bom

Bom a razoável

Razoável a fraco

Fraco a muito

Mucina

 

fraco

Cristais

nenhum

+/- CPPD / MSU

Diagnóstico

Artropatia traumática,

Febre reumática, Lupus

Infecção

diferencial

Doença degenerativa articular, Osteocondromatose, Osteocondrite dissecante

eritematoso sistêmico, artrite gotosa, pseudogota, Doença de Reiter, Artrite reumatóide, Psoríase

bacteriana,

artrite

tuberculosa,

artrite

 

gonocóccica

ANÁLISE DO FLUIDO SINOVIAL

OPACIDADE Aumento do número de células inflamatórias HEMARTROSE
OPACIDADE
Aumento do número de
células inflamatórias
HEMARTROSE
VÍDEO
VÍDEO

OBRIGADA!

OBRIGADA!