Você está na página 1de 8

HUMANIDADE

Ao conjunto dos seres humanos como um todo dá-se o nome de Humanidade, Homem, espécie humana ou raça humana. De uma forma abstracta, Humanidade será também a expressão que sintetiza as características partilhadas por todos os humanos, com especial enfase na capacidade do Homem como ser compreensivo e benevolente. O conceito de Humanidade leva-nos à noção de solidariedade estendida a todas as pessoas, frequentemente sintetizada na palavra "humanitário". Homo sapiens ± SerHumano Na biologia, a espécie Homo sapiens é a classificação científica do ser humano. Evolução da espécie O homem evoluiu desde os primatas primitivos ("símios") ao longo de milhares de anos, compartilhando ainda com eles grande quantidade de características morfológicas, genéticas e de comportamento. Distingue-se do resto dos primatas por seu maior volume cranial, menor número de pelos, sua linguagem complexa, sua maior inteligência e por sua capacidade tecnológica e de representação. Homem Homem é o nome geral dado ao ser humano, animal bípede da família dos primatas, pertencente à espécie Homo sapiens sapiens. São chamados de homem (sentido estrito) os integrantes do sexo masculino e mulher os do sexo feminino. Os filósofos gregos buscaram durante séculos a definição exata de o que é um homem, sendo a mais conhecida a que o descreve como "um bípede implume" (duas pernas e sem penas). Origem Mítica Ao longo da História, desenvolveram-se diferentes concepções míticas, religiosas, filosóficas e científicas em relação ao Homem, cada uma com sua própria explicação sobre nossa origem, trascenência e sentido da vida: Os acádios afirmavam que o primeiro homem, Adapa, era filho do deus Ea, mas perdeu a imortalidade. Um mito mesopotâmico afirma que o homem cresceu da terra como uma planta. Para Hesíodo, Zeus modelou em argila Pandora, a primeira mulher, de cujo enlace com o deus Epimeteu nasceram o resto dos homens. Mais tarde, Pandora foi a responsável por todos os males da Humanidade, ao abrir a Caixa de Pandora. Reteve apenas na caixa, a Esperança.

e foi expulso do Paraíso como conseqüência do pecado original depois de adquirir consciência do bem e do mal. interesses ou propósitos entre os membros de um grupo. I). 124.O mito nórdico da criação atribui a Odin e seus irmãos o ato de infundir vida a dois troncos de árvore de uma praia. Quando uma empresa não efetuar o recolhimento regular de seus tributos. convertendo-os em Ask. o homem foi criado por Deus à Sua imagem e semelhança a partir do barro. a escolha de quem. 124. quando mais de um órgão do Estado tem direito à parte da mesma obrigação tributária. subsistindo. pode ser chamado a responder pela obrigação juntamente com a empresa (art. Solidariedade Solidariedade é um sentimento.o pagamento efetuado por um dos obrigados aproveita aos demais. ou à dívida toda. isto é. Em Direito tributário. O Art. pois. a primeira mulher. 124. ou as pessoas expressamente designadas por lei. cada qual obrigado à parte da dívida. Todos encontram-se vinculados na solidariedade: não se admite que um não pague. a solidariedade quanto aos demais pelo saldo. Definição de solidariedade no CTN brasileiro O Código Tributário Nacional (CTN) define a solidariedade nos seus Artigos 124 e 125. de estado de riqueza ou de má situação econômica. o primeiro homem.a isenção ou remissão de crédito exonera todos os obrigados. II).125 estipula os efeitos da solidariedade: I . . Se duas ou mais pessoas forem proprietárias de um imóvel. Seguindo o mito judaico-cristão. salvo se outorgada pessoalmente a um deles. por motivo de idade. solidariedade é uma situação que pode ocorrer na responsabilidade tributária: ela ocorre quando há mais de um sujeito passivo (devedor) de uma mesma obrigação tributária. elas têm um interesse comum na situação que é facto gerador da obrigação de pagar o IPTU.124 diz que são solidariamente obrigadas as pessoas que tenham interesse comum na situação que constitua o fato gerador da obrigação principal. irá cumprir a obrigação (art. nesse caso. II . O Art. gerente ou contador. solidariedade tributária entre elas (art. Há. Parágrafo Único). e Embla. ou a união de simpatias. o administrador. Na solidariedade tributária não se admite o benefício de ordem. Também pode ocorrer na competência tributária. em comum.

. Também pode ser definida como o produto final da manipulação humana sobre uma matéria-prima qualquer. importante para a compreensão da história do Homem e do mundo. O artista usa sua capacidade criadora para expor seus sentimentos e sensações.conjunto das actividades humanas que visam a expressão de um ideal estético através de uma actividade criativa. Existem muitas contradições quanto à honra ou ao gosto pela arte. sendo assim. favorece ou prejudica aos demais. indicando assim o tipo de moral que a sociedade exerce.a interrupção da prescrição. emocional e intelectual da vida em todos os seus aspectos. A arte registra as idéias e os ideais das culturas e etnias. Os historiadores de arte procuram determinar os períodos que empregam um certo estilo estético por 'movimentos'.III . Nessa visão a sociedade é um coletivo que produz a arte. Geralmente pensam que o artista usou o seu talento intrínseco na sua criação. Os povos judeus. em favor ou contra um dos obrigados. espontaneidade e experiências. Esse pensamento é levado de acordo com a convicção de que a comunidade deu ao artista o capital social para o seu trabalho. mais genéricamente. portanto. Muitas formas artísticas podem extrapolar a realidade. ARTES Arte pode referir-se a: Arte . Essa visão (geralmente da maior parte da cultura ocidental) reza que um trabalho artístico é propriedade do artista.canal televisivo franco-alemão distribuído por cabo e satélite. Outra maneira de se pensar sobre "talento" é como se fosse o capital individual do artista. mesmo que reflita algo sobre essas questões. sendo desenvolvida apenas quando essas duas primeiras questões estão resolvidas. Em algumas sociedades as pessoas consideram que a arte pertença à pessoa que a criou. Arte. Existem outras sociedades onde as pessoas pensam que o trabalho artístico pertence à comunidade. além da imaginação. através do artista. seja ele histórico ou pessoal. Também pode ser definida. cristãos e muçulmanos geralmente pensam dessa maneira sobre a arte. exagerando coisas normalmente aceitas ou simplesmente criando novas formas para se visualizar. que apesar de não possuir a propriedade da arte é visto como importante para sua concepção. como o campo do conhecimento humano relacionado à criação e crítica de obras que evocam a vivência e interpretação sensorial. A Arte pode ser definida como aquilo que não é relacionado diretamente à sobrevivência ou à reprodução. A arte é a expressão máxima do momento.

por outro. nos animais..O objeto da análise do comportamento é o evento comportamental: O comportamento é aquilo que se pode observar o organismo fazendo. Comportamento.Comportamento O comportamento pode ser definido como qualquer coisa que um organismo vivo faça ou qualquer ação de um indivíduo que possa ser observada.. mas dificilmente poderia ser mais restrita. são o dos insetos. e dos mamíferos. buscar relações ordenadas entre variáveis ambientais. ação de músculos que estão sob controle espontâneo (ex: comer. Respondente ou Reflexo: involuntário.). os segundos de natureza social e cultural. Dois exemplos clássicos de comportamento instintivo e cultural. Baseia-se na fundação de relações funcionais. Análise do comportamento A análise do comportamento é a explicação de um evento comportamental dada pela descrição das relações que este evento sustenta com outros eventos (presentes ou passados). É mais exato dizer que o comportamento é aquela parte do funcionamento de um organismo que está . uma das mais importantes abordagens da psicologia. Watson. cujo objetivo é identificar e descrever o efeito comportamental. é controlado pelas suas conseqüências. A palavra pode ser usada com o significado de resposta a um estímulo.. formular predições confiáveis baseadas nas descrições dessas relações e produzir controladamente esses efeitos predizíves. os segundos são seres com comportamento social e que precisam da convivência em grupo (pelo menos na infância) para adquirir o acúmulo de sucessos das gerações anteriores. . Enquanto que os primeiros praticamente não têm aprendizado e nascem com quase toda a informação que precisam para sobreviver.. desenvolvidos ao extremo. Operante: voluntário. envolve essencialmente instintos e hábitos aprendidos.).B. por um lado. O comportamento é objeto de estudo do Behaviorismo. suar. que se iniciou no começo do século XX. ação de componentes físicos do corpo (ex: glândulas. O que define a prática do analista do comportamento é a investigação de efeitos (conseqüências) cumulativos (dimensão histórica) de contingências ou interações (passadas e atuais) sobre o desempenho atual do organismo através de um recurso metodológico (a análise funcional. A definição é relativamente muito inclusiva. Os comportamentos são divididos em duas classes: Respondente e Operante. falar. e foi proposto por J. os primeiros sendo de natureza genética e biológica. transmitido culturalmente e não no equipamento genético. experimental ou não experimental).

fluido e evanescente. entende-se qualquer estímulo que aumenta a probabilidade de respostas. já que a causação imediata se opõe à explicação histórica . a causa de um comportamento é imediata.Embora seja muito complexo. por esta razão. restringindo-se a situações suscetíveis de uma análise científica rigorosa. Os resultados de seus experimentos podem ser verificados independentemente e sua conclusões podem ser confrontadas com os dados registrados. por sua vez. os pensamentos e as emoções não podem ser causa do comportamento. É mutável. antes. (Skinner. a causa de um comportamento não precisa estar próxima e imediata. Embora Freud e os psicodinâmicos estivessem igualmente interessados na base ontológica da ação. fazer análise do comportamento é determinar as características/dimensões da ocasião em que o comportamento ocorre.biológico. Skinner adotou uma posição mais extrema. A pesquisa experimental de Skinner seguiu tal procedimento analítico. ele pode ser investigado como qualquer fenômeno observável: Desde que é um processo. pode-se dizer que o ambiente (externo . a unidade funcional da análise do comportamento. O comportamento pode ser totalmente descrito. não há nada essencialmente insolúvel nos problemas que surgem deste fato. histórico) seleciona grandes classes de comportamento. interno .físico. A essa tríade chama-se contingência tríplice. e. Assim. considerando-se essas três como três níveis de seleção do comportamento. faz grandes exigências técnicas da engenhosidade e energia do cientista. classes comportamentais especiais. a história do indivíduo e a história da cultura. Contudo. Para Skinner. Segundo Skinner. e não uma coisa. "Ciência e Comportamento Humano"). (Skinner. social. Um erro freqüente nas críticas à análise do comportamento é acreditar que. Eles são. afirmando que apenas o comportamento pode ser estudado. Também pode ser um . dentro do behaviorismo. Assim. Comportamento encoberto Comportamento encoberto: comportamento encoberto é um comportamento que não é observado ou observável e. Pelo contrário. "The Behavior of Organisms: an Experimental Analysis"). é somente inferido. observável e perceptível através de instrumentos de medida. ele é mensurável.que. identificar as propriedades públicas e privadas da ação e definir as mudanças produzidas pela emissão das respostas (no ambiente. A análise científica do comportamento começa pelo isolamento das partes simples de um evento complexo de modo que esta parte possa ser melhor compreendida. isso é. Por reforçamento. pode ser classificada como a história da espécie.engajada em agir sobre ou manter intercâmbio com o mundo exterior. . um evento comportamental é o produto conjunto da história anterior de reforçamento do sujeito. no organismo). portanto. não pode ser facilmente mobilizado para observação.

partir para uma análise experimental. os estímulos eliciadores. medo. até porque muitas vezes não é possível. alegria) e outras respostas controladas pelo sistema nervoso autônomo (enjôo. mais especificamente. mas de tal modo ou em uma escala tão pequena que não é passível de registro. talvez inferido de um relato verbal ou de contrações musculares muito pequenas para produzir movimentos óbvios). O evento desencadeador é conhecido como estímulo eliciador. Condicionamento operante O Condicionamento operante. ou que é registrável somente com equipamentos especiais (p.. retirar a mão do forno quente).comportamento dentro do organismo. Comportamento respondente Um comportamento respondente é marcado por atos desencadeados por eventos que imediatamente os precedem. Todos ao respondentes apresentam as seguintes características: Surgem involuntariamente. são universais. Procura-se assim falhas que se possa não ter levado em conta. através do controlo das consequências que se seguem a um determinado comportamento. assim designado pelo psicólogo Burrhus Frederic Skinner. as reações emocionais imediatas (raiva. sem que para isso se tenha realizar a experiência de os submeter a essas condições. do ser humano). ou modelação do comportamento. Modelagem do comportamento A modelagem do comportamento. pretende-se criar uma ferramenta que permita estudar o comportamento desses sistemas em condições extremas. Geralmente. Administração Definição . Não são aprendidos. São controlados pelos eventos que o precedem. Um exemplo: na gestão urbana moderna. Os respondentes incluem os reflexos da musculatura esquelética (estremecer. ou é demasiado caro. é a elaboração de modelos que simulam o comportamento de vários tipos de sistemas. elaboram-se regularmente modelos do comportamento de fluxos de trânsito em cidades. ou efeitos imprevistos das alterações propostas. pensar ou contar para si mesmo. ex. cuja intenção principal é prever como se passará a comportar o trânsito caso uma determinada rua ou zona vir alteradas as suas condições de circulação. é a modificação do comportamento (reacções e acções de um animal e. salivação).

gerenciar. vai ser aquele que define os programas e métodos de trabalho. a administração é o processo ou atividade dinâmica. É utilizada em especial em áreas com corpos dirigentes poderosos. etc. para evitar desperdícios e prejuízos pra a organização. De acordo com a ciência da administração. à oferta) de sacramentos. Makron Books) Para fins de estudo.Ed.CHIAVENATO. o administrador avalia os objetivos organizacionais e desenvolve as estratégias necessárias para alcançá-los. ele é responsável pela implantação de tudo que planejou e. ele também terá a função de fiscalizar a produção e. não tem apenas função teórica. a maioria das organizações humanas podem ser classificadas em 5 tipos: Piramidais ou Hierárquicas Comitês ou Juris Matriciais Ecológicas Organizações Compostas Teorias da Administração de Empresas(Fonte de estudo:"Introdução à Teoria Geral da Administração". no entanto. Este profissional. Idalberto. O processo administrativo é inerente a qualquer situação em que haja pessoas utilizando recursos para atingir algum tipo de objetivo. é necessário que fiscalize cada etapa do processo. Como é função do administrador que a produtividade e/ou lucros sejam altos. de justiça. a Teoria da Administração pode ser dividida em várias correntes ou abordagens. Para se chegar a isto.: Abordagem Clássica da Administração Administração Científica . medicamentos. Cada abordagem representa uma maneira específica de encarar a tarefa e as características do trabalho de administração. como por exemplo no mundo empresarial (administração de empresas) e em entidades dependentes dos governos (administração pública). designa o desempenho de tarefas de direcção dos assuntos de um grupo. que consiste em tomar decisões sobre objetivos e recursos. 4a Edição . portanto. controlando inclusive os equipamentos e materiais (recursos) envolvidos na produção. controlar. avaliando os resultados e corrigindo os setores e procedimentos que estiverem com problemas. . Outro sentido da palavra refere-se à administração (ou seja. Administrar significa planejar. para isto. supervisionar e dirigir organizações. tendo como objetivo maior produtividade e/ou lucratividade. tendência para) e minister (subordinação ou obediência). Enfim.Administração vem do latim ad (direção.

Esta. a preocupação básica passou para a ênfase na estrutura com a Teoria Clássica de Fayol e com a Teoria Burocrática de Weber.tarefas. desenvolveu a ênfase na tecnologia. . A reação humanística surgiu com a ênfase nas pessoas. sendo completada pela Teoria da Contingência. seguindo-se mais tarde a Teoria Estruturalista. posteriormente. ambiente e tecnologia .provocou a seu tempo uma diferente Teoria Administrativa. A ênfase no ambiente surgiu com a Teoria dos Sistemas. pessoas. Cada uma dessas cinco variáveis . por meio da Teoria Comportamental e pela Teoria do Desenvolvimento Organizacional. As principais Teorias Administrativas e seus principais enfoques <p> A Teoria Geral da Administração começou com a ênfase nas tarefas.) Abordagem Sistêmica da Administração Cibernética e Administração Teoria Matemática da Administração Teoria de Sistemas Abordagem Contingencial da Administração Teoria da Contingência Teoria da Contingência Administração da tecnologia (imperativo tecnológico). marcando um gradativo passo no desenvolvimento da TGA. com a Administração Científica de Taylor. omitindo ou relegando a um plano secundário todas as demais. estrutura.Teoria Clássica da Administração Abordagem Humanística da Administração Teoria das Relações Humanas Abordagem Neoclássica da Administração Teoria Neoclássica da Administração Administração por Objetivos (APO) Abordagem Estruturalista da Administração Modelo Burocrático da Administração Teoria Estruturalista da Administração Abordagem Comportamental da Administração Teoria Comportamental da Administração Teoria do Desenvolvimento Organizacional (D. A seguir. Cada Teoria Administrativa procurou privilegiar ou enfatizar uma dessas cinco variáveis.O.