Você está na página 1de 4

O PENSAMENTO PEDAGÓGICO DA ESCOLA NOVA O QUE É: Considerado o mais vigoroso movimento de renovação da educação depois da criação da escola pública

burguesa, que fundamenta o ato pedagógico na ação. ORIGEM: Na “Escola Alegre” (Feltre – 1378-1446), seguindo a pedagogia romântica e naturalista de Rousseau, tomando forma concreta no séc. XX, influenciando realmente os sistemas educacionais e a mentalidade dos professores. O QUE PROPUNHA A TEORIA DA ESCOLA NOVA? Que a educação se renovasse para instigar a mudança social. COMO PERCEBIA A ESCOLA E A EDUCAÇÃO? Valorizava a autoformação e a atividade espontânea da criança. O aluno deveria ser o autor da sua própria experiência através dos métodos ativos e criativos, que significaram o maior avanço da Escola Nova. PIONEIROS DA ESCOLA NOVA:

JOHN DEWEY (1859-1952): primeiro a formular o novo ideal pedagógico afirmando que o ensino deveria se dar pela ação e não pela instrução, que a educação continuamente reconstruía a experiência concreta, ativa, produtiva, de cada um, uma educação, pragmática, instrumentalista. Buscava a convivência democrática, sem, entretanto, por em questão a sociedade de classes. Para Dewey a educação poderia ajudar a resolver problemas das experiências concretas da vida ajudando o aluno a pensar sobre eles. Este pensar, para Dewey, tem cinco estágios: 1º) uma necessidade sentida; 2º) a análise da necessidade; 3º) as alternativas de solução do problema; 4º) a experimentação de várias soluções; 5º) a ação final de maneira científica. Uma visão de educação como processo e não como produto.

ESCOLANOVISTAS QUE SE DESTACARAM PELOS MÉTODOS CRIADOS: WILLIAM HEADR KILPATRICK (1871-1965): discípulo de Dewey. individualizada).. a pressão. foi um dos maiores divulgadores da escola ativa e da educação nova na Europa. destacase pelo seu método de projetos. de resolução de algum problema e de aperfeiçoamento de alguma técnica.. OVIDE DECROLY (1871-1931): criou o método dos Centros de Interesses (a família. que poderiam se manuais. formas.. Distinguem-se dos projetos porque não visam um fim. e d) autônoma (campestre em regime de internato e co-educação). c) prática (com trabalhos manuais obrigatórios. b) ativa. moral e física). etc. Fundou o Birô Internacional das Escolas Novas com a preocupação não só de divulgar a nova pedagogia. executá-lo e avaliá-lo. MARIA MONTESSORI (1870-1952): transpõe para as crianças normais seu método de recuperação de crianças deficientes com base na utilização de jogos educativos para trabalhar o tato. o regozijo pela gravidade. prepará-lo. O Birô aprovou trinta itens considerados básicos para a nova pedagogia. Os projetos teriam quatro etapas: designar o fim. ser individualizada e ao mesmo tempo social e socializadora. . Os projetos ainda podem ser: de produção. espaços. cuja síntese afirmava que a) a educação deveria ser integral (intelectual. ÉDUARD CLAPARÈDE (1873-1940): deu à escola ativa o nome de educação funcional. o universo. a construção de algo. Pela primeira vez na história da educação construiu-se ambientes condizentes com o tamanho das crianças. Criticou a educação tradicional acusando-a de trocar a alegria do aprendiz pela inquietude. de consumo.. cores.. A atividade deveria ser vital ao homem. de competição e de comunicação. o movimento espontâneo pela imobilidade e as risadas pelo silêncio.ADOLPHE FERRIÈRE (1879-1960): educador suíço. os quais desenvolveriam a observação. o mundo animal e vegetal. etc. de descoberta. a associação e a expressão.). mas também de sintetizar correntes pedagógicas distintas com a preocupação de colocar o aluno no centro das perspectivas educativas.

e) desenho individual. Deve-se colocar a criança para pensar. CRÍTICA: Na segunda metade do séc. vocacionais. do cinema. se deve aos centros de interesses da Escola Nova. afirma que a educação nova não foi um mal em si. da televisão.. do computador.. estudou a natureza do desenvolvimento da inteligência na criança. a competição. própria das sociedades de classe. ROGER COUSINET (1881-1973): desenvolveu o método do trabalho por equipes que deveria ter as seguintes etapas: a) acumular informações através de pesquisa. a ideologia e a conduta das crianças para reproduzirem a sociedade e não para transforma-la. etc. ). alguns autores críticos. a exemplo de Skinner (1904-1990). Entretanto. f) escolha do desenho mais significativo para arquivo da sala.JEAN PIAGET (1896-1980): pai da teoria epistemológica. O professor deve respeitar as etapas do desenvolvimento da criança.. A presença na sala de aula do rádio. aplicadas ao ensino-aprendizagem. A rentabilidade do aluno serviria à sociedade burguesa – preparar o jovem para a atividade prática. Afirma que toda educação é política e que a Escola Nova constituiu-se em função da educação moderna preparando a mentalidade. como Paulo Freire (1921). c) correção dos erros.. h) elaboração de uma ficha resumo. COMENTÁRIO GERAL: Embora não haja uma relação direta entre a Escola Nova e o Tecnicismo pedagógico. XX uma visão crítica a respeito da educação da Escola Nova aponta que esta acompanhou e serviu ao capitalismo. comunitárias. No mundo e no Brasil muitas escolas com nomes diferenciados revelam a influência da filosofia educacional da escola nova (escolas livres. d) cópia individual dos resultados. como dizem alguns . g) leitura do trabalho de grupo. b) exposição e elaboração das informações. colégios de aplicação . Defendeu o método da observação da criança através da pedagogia experimental que mostrasse como a criança organiza o real. famoso pela suas técnicas psicológicas de condicionamento humano. o desenvolvimento da tecnologia de ensino deve muito à preocupação escolanovista com os métodos e técnicas educacionais. Foram poucos os escolanovistas que evidenciaram a exploração do trabalho e a dominação política. o trabalho..

. que apontam uma perspectiva integradora de diversas correntes anteriores. Chegou a influenciar a Escola Socialista. popular e autônoma e alguns teóricos progressistas atuais (Suchodolski e Snyders).“conteudistas”. De certa forma ela representou avanços na história das idéias e práticas pedagógicas. O movimento da Escola Nova demonstra a consideração às teorias positivistas e marxistas daí constituir-se num movimento complexo e contraditório não podendo ser confundido com um movimento liberal.