Seminário Teológico Reformado do Amazonas

Matéria: PROFETAS MENORES (2 Créditos). Professor: Pr Seung Yeol An Segundo Semestre de 2011

Proféticos
Títulos dos profetas 1. Homem de Deus (I Sm2:27; I Rs 13:1; 17:18, 24; 20:28; II Rs 4:9, 16; 5:20; 6:9, 10; 7:17 – 19) II Pe 2:21; Dt 33.1 2. Servo de YHWH (Ex 14:31; Nm 12:7; Dt 34:5; Js 1:2; 24:29; I Rs 14:18; II Rs 9:7; 14:25; Is 20:3; Dn 9:10; Am 3:7; Zc 1:6; 3:8 etc..) 3. Mensageiro de YHWH (II Cr 36:15; Is 42:19; 44:26; Ag 1:13; Ml 3:1) 4. Intérprete (Is 43:27) 5. Sentinela – tsaphah (Is 21:6,8; 52:10; Jr 6:17; Ez 3:17; 33:7) - Shamar (Is 21:11, 12; 62:6) 6. Profeta (nabhi). Essa palavra significa um porta-voz, aquele que fala a mensagem, a qual Deus havia revelado a ele. (Jr 1.4-10). 7. Vidente (Ro-Eh) (I Sm 9:6, 9; Is 30:9,10) Introdução Geral 1) A profecia não se limita apenas à predição. Os profetas eram pregadores morais e éticos de uma religião espiritual. Eles repreendiam todas as formas de pecado. 2) Os profetas eram manifestados durante os tempos de crises espirituais para chamar Israel de volta a uma adoração e uma obediência para com a Lei de Moisés. 3) Profecia inclui predições de eventos futuros. A Função do Profeta 1. O profeta era indicado por Deus (Am 7.14-15; Jr 1.4-10) como pregador moral e ético de uma religião verdadeira. 2. Eles faziam predições de eventos futuros concernentes a Israel, gentios, o Reino Messiânico. 3. Eles eram vigias para clamar as advertências de Deus contra pecado e do desvio do Deus verdadeiro (Ez 3.17, 33.7). 4. Os profetas reivindicavam dar revelação divina (Jr 1.19; Am 3.7-8; Ez 2.3-10). Características gerais da Profecia 1. O Elemento de Tempo na profecia. - Normalmente consideravam eventos futuros como presente. - Talvez falassem do futuro como do passado (Is 53.5). - Grupo de eventos profetizados, os quais cumpriram em tempos diferentes. Por exemplo: Joel 2.28-31 foi cumprido no dia de Pentecoste, entretanto vai ser cumprido plenamente no dia final. 2. O princípio de Referência Dupla (dupla perspectiva). As visões próximas e distantes podem estar misturadas em uma profecia. O cumprimento do próximo dá segurança para o distante. (exemplo: profecia de Joel). 3. Algumas profecias são condicionais. Profecias de bênçãos e julgamentos são normalmente condicionados na resposta das pessoas para as quais elas foram dadas. (Exemplo: Jonas, 2 Cr 7.14). CRONOLOGIA DAS PRINCIPAIS DEPORTAÇÕES BABILÔNICAS 1. PRIMEIRA DEPORTAÇÃO (outono de 605 a.C.) Joaquim (4º ano) e Nabucodonosor (1º ano). Daniel e outros príncipes são levados cativos para a Babilonia. Jeoaquim foi amarrado com algemas (duas cadeias de bronze) para ser levado para a Babilônia (2 Cr 36.6), mas ele foi solto quando concordou em ser vassalo de Nabucodonosor. O rei Jeoaquim serviu 3 anos a Babilônia, mas depois se rebelou (2 Rs 25.1). 2. SEGUNDA DEPORTAÇÃO (16 de Março de 597 a.C.) Joaquim (1º ano) e Nabucodonosor (8º ano). Joaquim é levado cativo, e enviado para a Babilonia juntamente com os outros 10.000 cativos (2 Rs 24.11-16). Ezequiel foi levado nessa deportação. Zedequias (11º ano) e Nabucodonosor (19º ano) – 18 de Julho de 586 a.C. Zedequias escapa e é capturado posteriormente e levado para a Babilônia. 3. TERCEIRA DEPORTAÇÃO (15 – 18 de Agosto de 586 a.C.) 1

Jerusalém e o templo de Jerusalém são queimados e destruídos. Grande número de cativos são levados para a Babilônia (2 Rs 25.11; 2 Cr 36.20; Jr 39.9; 40.1; 52.15). - Jeremias parece ser levado para Egito. Depois não há mais registro sobre ele. - 70 anos profetizados de exílio babilônico: 605 a.C (1ª deportação) a 536 a.C. (1º retorno). - Ismael assassina Zedequias.

PROFETAS MENORES
1. OSÉIAS
1.1. DATA: 760 – 725 a.C. O ministério de Oséias encerrou-se antes de 722 a.C. porque não há nenhuma referência quanto a queda de Samaria no seu livro. 1.2. AUTOR: O homem Oséias Oséias no hebraico significa “salvação”. É o mesmo que Josué no hebraico. A forma grega do nome seria Jesus. Sendo o primeiro profeta da graça, é também o primeiro evangelista de Israel. Oséias era um dos poucos profetas que originou do Norte. Provavelmente morava perto de Betel ou Samaria. E ministrou no Norte. Ele era contemporâneo com Isaías e Miquéias onde ambos estavam ministrando no Sul. Seu ministério profético se estenderia de 750 – 735 a.C., um pouco depôs de Amós, pois certas condições descritas no livro, revelam a situação dos últimos dias de Jeroboão II. De qualquer modo, não pode ser posterior a 735, porque Gileade pertencia ainda ao território israelita e a Assíria era sua aliada. Em 732, a Assíria tomou Gileade e levou cativos os seus habitantes. * Comparação entre Amós e Oséias (os dois profetizavam para o Norte). Amós e Oséias foram muito diferentes em sua maneira de pregar e em suas características pessoais. Amós veio de Judá para pregar em Israel, sendo, portanto, menos pessoal em sua pregação, ao passo que Oséias pregou ao seu próprio povo. Amós falou da justiça, à consciência; Oséias pregou do amor, ao coração. O profeta Oséias era um poeta de primeira classe, e podia ver as coisas vividamente, e pôr os seus conceitos em termos de precisão e poder. Tinha uma natureza apaixonada, um amor inquebrantável e uma sensibilidade intesa. Era uma personalidade de contrastes. Quando pensava em Deus, era o homem mais feliz da terra; quando pensava nos pecadores, era o mais triste de todos. Pensando em Yahweh, seu espírito era gentil e manso como o de uma pomba, mas quando se voltava para as ingratidões dos homens, tornava-se temível como leão. Se examinava o pecado, era pessimista; se pensava em Deus, era homem de fé. Oséias tem sido chamado, por alguns, o Jeremias de Israel e o apóstolo João do AT. A chave-mestra de sua mensagem era: o pecado não é apenas contra um ato praticado contra a lei de Deus, mas especialmente contra o seu amor. Tanto quanto podemos saber, Oséias jamais conseguiu um convertido à sua doutrina. A tradição conta-nos que ele morreu do coração ou martirizado, do lado oriental do Jordão, no Monte Oséias, onde os judeus dizem estar o seu túmulo. 1.3. TEMA: O perseverante amor de Deus para com uma nação adúltera. 1.4. FUNDO HISTÓRICO: O ministério de Oséias começou durante o reinado de Jeroboão II. Naquela época, não aparentava nenhum ataque inimigo que pudesse ameaçar Israel. Jeroboão havia restaurado as fronteiras de Israel ate onde Davi e Salomão haviam estabelecidas anteriormente. Israel prosperava, mas era corrupta. Deus não podia deixar o pecado transpassar sem ser punido. Oséias apenas mencionou Jeroboão II apesar de ter havido outros reis de Israel durante seu longo ministério. A era em que o profeta viveu foi caótica e inquieta (2 Rs 14.3-17.6). Os pecados que Amós descreveu e condenou iam-se tornando cada dia mais graves e temíveis. A pressão vinda da Assíria tornava-se cada dia mais intensa e temível. Internamente, a nação vivia dias de anarquia, no meio de uma diplomacia de mentira e traições. Foi, entretanto, esta tragédia doméstica que deu a Oséias o seu grande ímpeto de pregador. Qual era, entretanto, a tragédia doméstica? Há diversas interpretações, todas baseadas na do primeiro capítulo, em função do significado da “mulher de prostituições”, no versículo 2. 1) Deus ordenou que o profeta se casasse com uma prostituta. Os que se opõem a este ponto de vista acham difícil que Deus mandasse fazer tal coisa, acrescentando que a palavra hebraica que descreve esta mulher se encontra no singular e, portanto, não concorda com “prostituições”, do versículo 2 do primeiro capítulo. 2) Tal casamento não se realizou, mas com a alegoria de um tal casamento, o profeta pretende ilustrar a natureza das relações de Israel com Yahweh. Por outro lado, parece impossível que um homem invente tal história que comprometeria a sua vida doméstica real. Esta teoria também implica que Oséias teria despertado para o fato de que Deus é amor e então teria escrito a história para ilustrar o seu pensamento. Mas o versículo 2, corretamente 2

A sua familiaridade com assuntos de agricultura e o contato íntimo com o povo não parecem fornecer elementos para lhe atribuirmos a vida reclusa de sacerdote. DATA: 835 a. Oséias trouxe para casa uma mulher duvidosa. como seria o caso. 4) O casamento realmente se efetuou. exceto a que temos neste livro.. JOEL 2. abandonando Oséias e os filhos. 3) A mulher do capítulo 3 não é Gomer. B. diria assim: “O princípio daquilo que Yahweh falou a Oséias . Síria em vez de Deus. b.CONTEÚDO: A. Alegórica. mas evita as dificuldades morais que envolve. A salvação iminente da praga dos gafanhotos 3 .A trágica história doméstica do profeta e a sua moral a.3).1. “Pomba enganada”: Procura ajuda do Egito. para que então o profeta viesse que a situação de Israel em sua relação com Deus era justamente esta. Reencontro (Oséias compra Gômer de volta). o estilo da narrativa não é alegórico. Dá uma base razoável do amor de Oséias por sua esposa e explica melhor a conexão existente entre Oséias e Yahweh e sua experiência nas relações entre Deus e Israel. Na vinda da praga dos gafanhotos. ESBOÇO .6. Símbolos explicados (relacionamento entre Israel e Deus) c. seguida de verdadeiro arrependimento – Deus é amor 1. Três interpretações a. bondade. “Pão não virado”: Israel é bonito por fora. 3. misericórdia. Também é mais conforme com os ensinamentos do capítulo 3. Pouco se sabe da pessoa dele exceto de que ele procedeu do reino do sul. portanto. separando-a dos seus amantes. A objeção a esta teoria encontra-se em 3. b. tinha deixado a Deus pelos ídolos e. Pecado e culpa proeminentes (4-8) Transgressão – Deus é santo b. a vinda da chuva sobre um solo esturricado sugere o derramamento do Espírito de Deus sobre a alma sedenta do homem. pois a palavra “prostituições” significa que ela era idólatra. Esse amor implica a lealdade no pacto com Deus e Israel. Ele parece ser de Jerusalém. 5. O nome Joel no hebraico significa “Deus é Jeová”. se se tratasse de simbolismo. Depois do casamento. para mostrar como Deus separaria Israel dos seus pecados. Esta teoria reconhece a história como uma simples citação de fatos. “Nuvem da manhã” (Oséias 6:4). parece que não era sacerdote.5. se encontra algures. Oséias realmente casou com uma mulher adúltera (literalmente e historicamente). 1. c. ainda que o povo se tenha voltado para outros deuses.Sinais para o povo de Israel a. Casamento (simbólico) b. Profecias (4-14) . o que não é o caso.C.1. Esta permaneceu fiel. o seu adultério espiritual degenerou-se em pecado físico. se Gomer deixasse Oséias por outros amantes. a mulher escolhida (v. 2. e mesmo que mostre grande familiaridade com os serviços do templo. usando todos os meios persuasivos para fazê-lo voltar a Deus. 4. AUTOR: O homem Joel Nenhuma informação referente ao profeta. Oséias recebe ordem para amar uma mulher pecadora. Drama histórico (1-3) . podia ver o sinal da invasão do “Dia do Yahweh”. pois estava sempre vendo os reflexos das coisas eternas através das temporais. PECULIARIDADE: 1.Declarações proféticas.2. como Yahweh tem amado Israel. Todos os pecados do povo são expostos inexoravelmente.traduzido.” Isto leva-nos a ver que o casamento foi a primeira ordem de Yahweh a Oséias. mesmo que fosse idólatra.. Por outro lado. Os filhos de Oséias . Jezreel – Deus julgará a casa de Zeú e Israel. O seu discernimento espiritual era notável. Julgamentos proeminentes (9-10) Visitação – Deus é justo c. Locuhamaha – Desfavorecida. Oséias casou com uma mulher virgem. c. Esperança proeminente (11-14) Restauração. era espiritualmente adúltera. Israel não será mais o povo de Deus contemporaneamente. ao tempo do casamento. a. 2. Deus lhe teria falado objetivamente sobre um lar despedaçado. Loami – Não meu povo. e Gomer era casta. Tcheshed – amor. 2. É algo passageira. O paralelo seria possível. Não haverá misericórdia para a casa de Israel. mas por dentro é indiferente para Deus. Zeú matou Jeroboão e ele não seguiu os mandamentos de Deus. exorta. mas depois ela se adulterou. Nenhum simbolismo se encontra no nome de Gomer.

(animais. vai faltar uvas.3 – Ez 36. 4 . Milênio 3:17-21 2. Tal habilidade é sempre a melhor marca do verdadeiro profeta de Deus.4 – Am 4. e uma seca tremenda.). 3. O cenário descrito pelo livro de Joel é o de uma praga devastadora de gafanhotos.O dia do Senhor é iminente. .15-20). PECULIARIDADE: . Joás foi escondido pela sai tia para preservar a linhagem.. Os efeitos sobre várias classes são descritos (1.10 – Is 2.5. Espírito Santo 2:28-29 b.13-14). 2. Jl 2. É também possível de que o livro foi escrito durante o reinado da rainha Atalaia (841-835 a..9. em breve.4. FUNDO HISTÓRICO: O livro talvez foi escrito durante o princípio do reinado de Joás (835-796 a.levou-o a ver que o dia de Yahweh livraria o seu povo dos seus inimigos.C.13. Restauração 3:1-8 d.Gafanhotos em diferentes formas e em diferentes estágios de desenvolvimento (larva – gafanhoto – lagarto – caterpilar). pois a afinidade literária é incontestável. Ela obteve o trono assassinando o seu neto. 2. Como conseqüências: 1) Vai faltar vinho. Nação inimiga que Deus vai usar para julgar. parecendo-se com o de Amós e Miquéias. O verdadeiro arrependimento (rasgue o coração e não o vestido) não somente trará o ajustamento do homem com o meio ambiente. Comparese as seguintes semelhanças: Jl 3. Encontrar evidências da presença de Deus nas ocorrências da vida diária é um dom raro daquele cujos olhos foram abertos ao mundo espiritual. O Dia do Senhor no futuro de Israel 2:28-3:21 – bênçãos materiais e espirituais a. A devastação é incomparável e sem precedentes. Ela era. na esperança de. Janelas da alma de Ken Gire) (Cf. Julgamento das nações 3:9-16 e. Proclamação do Dia do Senhor (2-3) 1.7. Apressado pela praga de gafanhotos mais terrível do que a presente.3. É um dos profetas mais antigos 2.” (2. A. Ou Joel copiou deliberadamente dos mais antigos profetas ou então foi dele que os outros se abeberaram. Jl 3.35 e Is 51.5-12). Jl 2. B. Jl 2..6.14. na história humana e na psicologia humana).11 – Ml 3.11 – Sf 1. ser redimido na abundância de seus fatores.2. de fato.Dia do Senhor representa: 1) A vinda do Senhor 2) A grande tribulação 3) O reinado milenar 2. porque Joás era apenas uma criança e o país estava sendo governado pelo seu conselheiro.18 – Am 9. Os Ensinos. comida) . O mesmo Deus que governa as nossas almas governa o mundo em que vivemos. descritas no capítulo 1.Chamada ao arrependimento 2. fazendeiros: a sua terra não terá . O modo como um homem vive em relação a seu Deus vitalmente influenciará as suas alegrias ou tristezas terrenas. Joiada. ministros.Chama a atenção dos velhos (1:2) . (1:4) . Tudo isso é ominoso do Dia do Senhor. Ilustração do Dia do Senhor (1) – Pragas sucessivas de gafanhotos e a seca 1. ESBOÇO .CONTEÚDO: O estilo de Joel é clássico.25).4. Todos são convocados à assembléia dos penitentes (1.C. a filha de Acabe e Jezabel. Segunda vinda 2:30-32 c. TEMA: Se arrepender antes do “Dia do Senhor”. Isso explica porque nenhum rei é mencionado em Joel. Logos na natureza. É a profecia da dupla referência. o sumo sacerdote. Para a alma penitente.3. O Dia do Senhor na história de Israel 2:1-27 . Que conforto admirável ao pecador contém a promessa: “Eu restituir-vos-ei os anos que foram consumidos pelo gafanhoto. tal promessa de Deus produz o alívio do coração. (1:5) 2) Sacerdotes. Joel deu ao mundo uma lição de inestimável valor: os desastres físicos acompanham a desintegração moral.).Desolação total de Israel. Jl 1. Uma oração por livramento de todas as criaturas (1. 4. alimentos. 2. (cf. Essa rainha não era da linhagem davídica.

Amós foi mandado por Deus para profetizar para o reinado de Israel em Betel. especialmente dos seus líderes. acostumado à vida simples e pura dos campos.. e os pobres. como que cuidava das frutas. Sua profissão: Amós era um simples pastor. sentiu-se horrorizado com a espécie de vida que os nobres viviam juntamente com as suas esposas (3. A expressão “cultivador de sicômoros” tanto pode significar que se dedicava à poda destas árvores. Os ricos ficaram ainda mais ricos. O título do livro declara que o ministério do profeta começou nos dias do reino de Uzias em Judá. onde iria vender a sua mercadoria. 3. AMÓS 3. podemos concluir que estas atividades não se teriam prolongado além da morte de Jeroboão II. mais pobres. pela duração das atividades do profeta.4).2.1. e Jeroboão em Israel. TEMA: Esteja preparado para prestar contas com Deus A Mensagem de Amós: Jeroboão II foi o mais bem sucedido de todos os reis do Reino do Norte. o sacerdote de Betel. mas sim um homem trabalhador. Quanto ao tempo abrangido pela história do livro.C. não era profeta profissional. Tal linguagem não serve para descrever um profeta camponês. e ele. parece que o terremoto foi acompanhado de um eclipse total do sol. AUTOR: O homem Amós O seu nome no hebraico significa “pesado” ou “carga” ou “sustentado”. e esta atividade militar foi seguida de grande prosperidade.3. C. Sampey. Por muitas vezes teria Amós visitado Betel. onde havia uma descida para o Mar Morto. Segundo o Dr. ou seja. provocando maior condenação. condenando os pecados de Israel.. e levar a lã aos mercados em Jerusalém e Betel. e até o título do livro se conforma com eta 5 . podemos concluir que o profeta exerceu o seu ministério justamente depois das vitórias de Jeroboão.8.16). de que se alimentavam os pobres. dois anos antes do terremoto.25. Tal eclipse teve lugar no dia 15 de Junho de 763 a. Lá teria entrado em contato com os grandes pecados de Israel do Norte. quando todo o povo de Deus se converteria em profetas e teria os olhos abertos para compreender os poderosos conselhos secretos de Deus.9. Devido à sua tentativa de fazer calar o profeta e a palavra de Yawheh. Amós respondeu que não era profeta nem filho de profeta. Por estas mesmas regiões. e que ocorreu em 750. A imoralidade dominava nas altas esferas da vida.C. sua família seria destruída. mas ou menos em 760 a. Amazias. Há mesmo quase unanimidade em o colocar no meado do oitavo século a. e Amós. levado cativo. por altos montes. Seu ministério: apesar de ter nascido em Judá. e predizendo a morte de Jeroboão II. Todos estes fatos concordam com a data do ministério de Amós. porque o livro ignora inteiramente a anarquia que se seguiu a morte do monarca. que Jeroboão pôde capturar o território que o rei de Damasco tinha antes capturado.28). uma espécie de figueira pequena ou figueira brava. e os profetas estavam dormindo. A corte estava corrompida. No Pentecostes. uma pequena cidade situada a 19 quilômetros de Jerusalém. o centro religioso do Norte. tentou fazer calar o profeta. como se aprazem em o descrever alguns comentaristas do livro. Ele foi chamado por Deus e não profetizou voluntariamente (7:14-16a). 3. por todos os lados. Exigia justiça para o pobre e oprimido. 8. de modo que Jeroboão tinha as mãos livres para agir a seu modo. Não se sabe exatamente quando se deu o terremoto. Seu chamado: Amós se descreve como “pastor de Tecoa” em 1:1.14). Amós “enojava-se cada vez que via um palácio”. A época em que o livro teria sido escrito – a linguagem do livro é do mais elevado estilo e a mais pura do AT. 3. Tecoa era um lugar fechado. pois. conseqüentemente. A. alçou a sua voz e começou a sua obra profética.1. DATA: 760 a.14 e 2 Rs 14. para as levar aos mercados. até que começou a sua pregação.Foi a Joel que Deus revelou a vinda do Espírito Santo sobre toda a carne (2. De Amós 6. Pedro foi inspirado a dizer: “Isto é o que foi dito pelo profeta Joel” (Atos 2. especialmente no que se refere ao culto dos bezerros que Jeroboão introduzira neste local. a quem Deus chamara para clamar os pecados acastelados em Betel. não dono de um rico rebanho (7:14).12. John R. Diz o texto sagrado que Amós era cultivador de “sicômoros” (7. No meio do mercado de Betel. A destruição era certa e nem mesmo o sacerdote escaparia. O trabalho do profeta seria. inferindo de Zacarias 14. 6. onde tivera lugar também a tentação de Jesus. Tinham-se seguido na Assíria diversos monarcas fracos. isto é. Há dificuldade em colocar o livro na sua data verdadeira. a corrupção dominava também. Ele talvez foi mencionado na genealogia de Lucas (Lc 3:25). apesar de ser difícil dar exatamente o ano em que teria sido escrito e em que o profeta exerceu o seu ministério. A Assíria tinha de tal modo enfraquecido a Síria. Isto satisfez plenamente ao fato de que o reino nadavam em prosperidade e que. exceto pelo leste.C.5 e Amós 5.C. criar e apascentar os rebanhos. mas isso apenas serviu para lhe acender ainda mais a ira. 4. mas. Isto o teria inflamado sobremaneira e teria assim propiciado a sua chamada. B. nos desertos de Tecoa. andou mais tarde João Batista.

. Não é citado diretamente por qualquer outro escritor do NT. Amós podia ver a tempestade que se aproximava e que destruiria o Reino do Norte. religião tola. o Soberano. TEMA: Julgamento sobre Edom por causa do seu orgulho e por ter perseguido Israel. 2.5. Cinco Visões dos julgamentos (concernentes a Israel) (7-9) a. 8 O leão rugiu. C. Não confundir este profeta com outro de igual nome e que viveu nos dias de Elias (1 Rs 18).1-3) b. 3. 3. 4. falou.4:12). portanto.7-9) d. Nada se sabe da pessoa de Obadias.4. Inspiração Divina (3:1. Pensamentos chaves 1.3. são um escárnio a Deus. e a justiça como o ribeiro impetuoso” (5. e. cada um introduzido por “Ouvi esta palavra” (3-6) 3. Praga dos gafanhotos (7. Promessas de restauração (9. porém.3. 2. ó Israel.1-14). AUTOR: Obadias.4-6) c.1. ESBOÇO . quem não temerá? O SENHOR. 2. o juízo como as águas. não darei a menor atenção a elas. o povo não treme? Ocorre alguma desgraça na cidade sem que o SENHOR a tenha mandado? 7 Certamente o SENHOR. 24 Em vez disso. Propósito – para anunciar e explicar o julgamento de Deus sobre Israel.4-8: O leão ruge na floresta se não apanhou presa alguma? O leão novo ruge em sua toca se nada caçou? 5 Cai o pássaro numa armadilha que não foi armada? Será que a armadilha se desarma se nada foi apanhado? 6 Quando a trombeta toca na cidade.11-15). DATA: 845 a.4.3. não tenho qualquer prazer nos vossos cultos domingueiros. Cesto com frutos do verão – iniqüidade está madura para castigo (8. 4.C. 4." . Destruição do Templo. ainda o castigarei. Amós profetiza porque o Senhor está falando ao seu coração e.12 b: "Por isso. o Soberano. A Assíria aproximava-se. Profecia messiânica (9:11) – prediz a queda e a restauração da casa de Davi. mas sabemos que o seu nome significa “Servo de Jeová”. Este é testemunho de todo verdadeiro pregador. não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos.2: "Escolhi apenas vocês de todas as famílias da terra. não pode calarse. Deus odeia o seu ritualismo aparte da moralidade. Razões do julgamento: Três discursos sobre Israel e sua iniqüidade. 4. não suporto as suas assembléias solenes. e. A religião e moralidade são inseparáveis (5:21-24). Extensão do julgamento: uma série de profecias contra as nações. 4. quem não profetizará? Cada efeito tem a sua causa. Falto no cumprimento destas oportunidades requer maior castigo. ó Israel. e chegou (6.21-23: "Eu odeio e desprezo as suas festas religiosas. OBADIAS 4. culminando na sua condenação (1-2) Nem todas as nações serão julgadas pelo mesmo motivo. FUNDO HISTÓRICO: A profecia de Obadias é a menor do Velho Testamento. corra a retidão como um rio. Fogo – Seca (7. prepare-se para encontrar-se com o seu Deus. Mesmo que me tragam as melhores ofertas de comunhão. isso não me agradará. . Os adoradores também seriam destruídos (9. B. Enquanto Sião estava calma e descansada. 23 Afastem de mim o som das suas canções e a música das suas liras. Poderíamos assim parafrasear: “Desprezo e aborreço as vossas festas cristãs. 6 .5.” Ritos sem sentimento afetivo.4. a justiça como um ribeiro perene!". Propósito e método 1.2.14). Esboço 1. A divina eleição de Israel – eleição é para um propósito – A sua falha trouxe julgamento (3:2.7:15). Esse livro tem sido apelidado de “Oração Indignada de Obadias” e o “Hino à Ira”.24).7:8. 4. por isso eu os castigarei por todas as suas maldades".demanda: “Corra. Grandes oportunidades. 3. Método – mensagens proféticas que se repetem várias vezes para enfatizar o julgamento de Deus. Prumo (7. os profetas.1-10). 22 Mesmo que vocês me tragam holocaustos e ofertas de cereal. porque eu farei isto com você. grandes responsabilidades.CONTEÚDO: A. PECULIARIDADE .

Libertação de Israel e Deus reinará no seu Reino (17-21) 4.. Atitude hostil (11) 3. 5.CONTEÚDO: A. PECULIARIDADE: Obadias deixou-nos três lições inesquecíveis. O julgamento de Edom explicado: as razões para a destruição (10-14) 1.4). Amós refere-se a Edom nos mesmos termos em que o faz Obadias. . por ocasião da divisão do reino. conseqüentemente.C. A escolha da data deve mediar entre a devastação dos árabes pelos filisteus. no tempo do cativeiro. No entanto. demonstrando tal fato que este já estaria ocupado e. no reino de Jorão. Despojando o povo de Deus (13) – participação ativa (pilhagem. mas os seus antigos inimigos. tráfico dos escravos) 6. Obadias prediz a retribuição que Edom receberia e a eventual exaltação do povo de Yahweh. capítulo 49 de Jeremias). novamente não é mencionado o país montanhoso dos judeus. em 586 a. é uma advertência aos pecadores de hoje.15) B. não obstante pensarem alguns que estes versículos sejam do profeta. é um aviso solene aos que se entrincheiram na maldade. dali te derribarei. 2.2. até que a destruição seja total (8-9. Quando os israelitas subiram do Egito. O livro de Gênesis descreve a rivalidade que existia entre Israel e Edom. onde quer que seja. C. O julgamento de Edom decretado: a destruição de Edom é inevitável (1-9. A primeira foi levada a efeito por Sisaque.11). visto como dificilmente poderiam os israelitas ser mencionados como estranhos. DATA de acontecimento: 782 a.9. A traição deles para as mãos dos inimigos (14) Nota: Havia duas fases para o julgamento de Edom: 1.C. Agora é dado a Obadias o pronunciamento da destruição final de Edom. 15) . Um período em que os edomitas seriam levados cativos (esse acontecimento se cumpriu durante a dinastia dos macabeus). Contudo. A sua admirável figura poética. o ódio de Edom persistiu contra Israel. por seu embaixador. Um tempo em que eles se tornariam extintos (eles perderam a sua existência nacional sob os romanos). . O grito de esperança e fé “o Reino será de Jeová” (v. Deus comandou Israel tratar Edom como irmão (Dt. em 845 a. a citação que Jeremias faz da profecia de Obadias (1-6. quando se descreve a ocupação da Palestina. os edomitas proibiram a passagem deles. prendendo os fugitivos dela e vendendo-os como escravos. rei de Israel. Gozavam quando Jacó estava na miséria (12) 5. A favor da primeira destas duas datas milita o fato de que nenhuma referencia se faz à destruição do templo nem tampouco que a cidade poderia voltar a ser recapturadas. como tu fizeres. segundo o versículo 11.6.15). como aos de amanha. e o fato de que o profeta se encontra nos estreitos limites do período préexílico na Palestina. quando faz menção dos seus pecados (Am 1.Yahweh anuncia. Não parece ser esta a época. 23:7-8).6. “Se te elevares como água. participando da pilhagem a que a cidade santa foi submetida. JONAS 5. Mas ainda. porque nesta data estavam os edomitas submissos aos israelitas. ao sul. As nações descritas não são as vizinhas de Israel. Os edomitas descenderam de Esaú. e a destruição de Jerusalém por Nabucodonosor. o irmão gêmeo de Jacó. Também não parece ser a que ocorreu nos dias de Joás.21) classifica o profeta como o melhor expositor do maior sonho profético de Israel. AUTOR: 7 . e mais o seguinte: a ausência de expressões aramaicas.Os aliados de Edom serão os motivos imediatos de sua ruína (5-7). Preveniram o escape dos fugitivos 7. como o AT abundantemente atesta isso. devido ao seu orgulho e ganância (1-4). Regozijavam quanto a calamidade de Israel (12) 4. rei do Egito..C. 5. assim se fará contigo” (V.Yahweh continuará a matança.O motivo que teria feito aparecer este livro teria sido a calamidade que visitou Jerusalém. do mesmo modo que foi aos habitantes de Edom.. O julgamento de Edom no Dia do Senhor: O dia do Yahweh está próximo (15-16) D. tornando quase impossível uma data contemporânea com o exílio babilônico. e uma delas deve coincidir com esta profecia.1.. a punição de Edom. () Jerusalém sofreu quatro invasões e devastações. Com amarga e justa indignação. diz o Senhor” (v. Também: “. e puseres o teu ninho entre as estrelas. 4. Violência (10) 2.5. ESBOÇO . na qual os edomitas (primos dos israelitas) tinham revelado um espírito totalmente contrário ao sentimento fraternal em relação aos judeus.

Seu nome significa “pomba”. Jonas um tipo de Israel B. Judeus e cristãos a entenderam como histórico (II Reis 14:25). O Profeta desobediente (1) 1. Jonas. o pregador – cap. o vento 4. O profeta obediente 3. Ele era o filho de Amitai. A planta. Jonas: um retrato de Israel 6. A cidade poupada 5. A intervenção de Deus 5. c. 3 1) Deus dá ordem para Jonas pela segunda vez (1-2) 8 . 5. em oração – cap. O arrependimento de Nínive 4. 19:13) ao norte de Nazaré na Galiléia.4. O coração de Deus 5. O chamado renovado 2.Jonas era um profeta do reino do norte. Cristo cita Jonas como um personagem histórico (Mateus 12:38-41). engolido por grande peixe (15-17) 2. Chamado e a desobediência de Jonas 2. O livro apresenta como um acontecimento historicamente autenticado.3.25. 5. o verme. A gratidão de Jonas 4. Jonas.1 1) A ordem de Deus (1-2) 2) O barco que vai para Társis (3) 3) Tempestade (4-14) (1) Jonas dorme no meio da tempestade no fundo do barco (4-6) (2) A desobediência do Jonas foi descoberto (7-10) (3) A hesitância dos marinheros (11-14) 4) Jonas foi jogado no mar. As condições de Jonas 2. O profeta de sucesso (3) 1. o fujão desobediente– cap. Razões que apresentam o livro como histórico: a. O homem Jonas e o seu livro Descrença tem atacado esse livro mais do que qualquer outro na Bíblia. O descontentamento de Jonas 2. ESBOÇO . Jonas. Jonas era uma pessoa realmente histórico chamado para o cargo profético. TEMA: Deus é gracioso para com todos os homens. A tempestade 3. d. O livro tem sido criticado mais em torno do engolimento pelo peixe e preservação de Jonas dentro do mesmo. Não há nele compaixão? * Outro esquema de Esboço 1. Jonas no mar 4.CONTEÚDO: A. O profeta castigado (2) 1. A oração de Jonas 3. O nosso Deus misericordioso D. A oração de Jonas 3. O profeta instruído (4) 1. 2 1) Jonas foi jogado no mar (1-4) 2) Canta a salvação de Deus (5-6) 3) Um juramento a gratidão pela salvação (7-9) “Ao Senhor pertence a salvação!” 4) Salvação (10) 3. Salvação do Senhor C. b. onde se declara que ele era da cidade de Gate-hefer de Zebulom (Js. Jonas e Israel 6. Jonas dentro do peixe 5. e que profetizou a respeito dos sucessos de Jeroboão II. A única referência que temos no AT a respeito deste profeta encontra-se em II Reis 14.

PECULIARIDADE: * Contexto histórico: Jonas estava profetizando no reinado de Joroboão II(793 – 753 A. Jeroboão II pôde realizar grandes façanhas. Deus é Todo Poderoso (Onipotente) e soberano. foram invadidos pelos Urarites (Ararat). Inconstância humana (Infantilidade). assírios se arrependerem. grandes depressões!(4:3. da soberania de Deus sobre a história humana.).Nação Inimiga (Jonas sabia que Israel vai ser destruído pelos assírios. Grandes homens de Deus. Eles não entenderam o propósito verdadeiro de Deus. em aprendizagem contínua – cap. Qual judeu gostaria salvar a nação inimiga que um dia vai destruir o próprio país?) . por isso castiga a iniqüidade. que foi salva (8-10) 4. Era mais por causa dos pecados das nações que Deus estava castigando. Aliás. (Você já usou Jonas para aconselhar as pessoas que recusam os cargos dentro da igreja? Você nunca usou a parábola dos talentos.Orgulho Nacional de ser povo escolhido (mas escolhido para quê? Para ser o canal de bênção para nações) . Desobediência (cap 1) Arrependimento e Obediência (cap. ninguém pode fugir da presença de Deus (Sl 139:7-10). que por sua vez. Mesmo assim. não disse para se arrepender para se livrar dos julgamentos. Na época de Jeú Israel foi invadido pelos assírios também. por conseguinte recebendo os tributos da Síria.C. e um dia eles vão invadir Israel.2) Pregação da Palavra (3-4) 3) Arrependimento de Nínive (5-7) 4) Deus não castiga Nínive. que foi Jeú. O rei anterior. 2. 6. Deus manda Jonas para Nínive. foi ferido pelo Hazael(rei de Síria). Parece que Jonas não teve compaixão pelo povo. essas simples palavras como resultado de 9 . 9) * Porque Jonas ficou irado? * Quantas vezes ele se irou? Para responder essa pergunta.Ciúme? * As mensagens de Jonas 1. Nínive não vai ser destruído. Quando Deus chama. não estimulou a mudança de vida.5.3) Ira e Queixa (4:1) Amuado – Chateado – Depressão (4:1) Alegria por causa de planta que fez sombra na cabeça dele(4:6) Ira .Depressão por causa de planta e vento quente(4:8. nem deu a esperança de salvação. 4. 4. Podemos ter melhores frutos missionários onde se esperava piores resultados. por isso Ele pode usar até a natureza para cumprir Seus propósitos. 2 . O ser humano tem a tendência de fugir das dificuldades e das responsabilidades diante dos problemas. de salvação) ou palavra de julgamento? Jonas profetizou dizendo que Nínive ia ser destruído ao cabo de 40 dias (3:4 – essa frase em hebraico é composta somente em 5 palavras). por acaso. Deus se interessa também pelos gentios e manda Seus servos para avisar de julgamento para as nações gentias. Não adianta fugir. é obrigatório atender. E conseguiu conquistar Transjordânia das mãos da Síria (Damasco). irado (1-3) 2) Uma planta e o verme (4-7) 3) Sol e um vento calmoso oriental (8) 4) A lição passada (9-11) 5. 7. Deus é católico. Mas Israel não se humilhou diante de Deus e continuou no caminho de pecado. 8) 9. mas Ele é misericordioso para salvar os perdidos. E continuou desprezando os gentios. História se repete! 1) Jonas se queixa. Em vista de fraqueza de grandes nações.33). 3. 8. Jonas. Neste contexto histórico. derrotando Hazael. Mas Jeroboão II foi o grande rei que conseguiu recuperar as terras desde a entrada de Hamate até ao mar da Planície (II Rs 14:25) como na época de Salomão(I Rs 8:65). * Por que Jonas não quis pregar na cidade de Nínive? .Xenofobismo . Se. tendo de dar tributos(I Rs 10:32. Deus é justo e reto. Deus tem mente missionária. Como isso foi possível? Damasco foi invadida pelos assírios. Esse progresso não foi devido à vida reta do israelita. faço outra pergunta: qual foi o conteúdo de mensagem de Jonas para ninivitas? Foi evangelho (de esperança. Deus manda os profetas como Oséias e Amós para alertar sobre julgamento de Israel. juntamente?) 5. Mas deveria de enfrentar. Deus é gracioso para com todos os homens.

Diferentes como eram. Por isso. assim. sentia intensamente os mal-tratos e sofrimentos infringidos ao comum. Aparentemente.C. neste dois homens podemos ver diferenças importantes. e. Judá foi ameaçada com uma invasão de Damasco e Israel (Is. que o povo se tinha arrependido dos seus pecados. em sua defesa. Jeremias foi preso por pregar a destruição de Jerusalém. como diríamos. O profeta nasceu na Judéia. FUNDO HISTÓRICO: Nessa época (735 a. Como resultado disso.C. Aparece em diversas formas. As suas mensagens eram dirigidas especialmente aos líderes do povo e ao grupo seleto dos seus discípulos. nunca desejava que acontecesse: arrependimento no sentido verdadeiro. cidade perto de Gaza. e nesta simplicidade de modo de ver as coisas.4. Era. a ruína da cidade. Entre as suas predições. Miquéias exibe mesmo uma vivacidade grande e selvagem nesta exposição. cujo acontecimento se deu em 722 a. Algumas vezes. não eram assuntos de política internacional. Miquéias ouvia o grito dos oprimidos. Nínive tomou uma atitude que Jonas nunca esperava. e aborda muitos dos seus mínimos detalhes. tinha o feitio do pregador roceiro. Miquéias foi contemporâneo de Isaías. Soteriológica. cuja localização exata ainda não foi devidamente identificada. missão e uma mensagem substancialmente comuns. Atemorizado.1. DATA: 735-700 a.2. Assíria estava se tornando um império mundial. para cujo ponto convergiam estradas de todas as direções. tinha pouco interesse por cidades. É um dos profetas em que pouco se encontra de poesia. capítulo 26. mais ou menos 32 quilômetros sudoeste de Jerusalém. e o cativeiro babilônico de Judá e sua volta em 605-537 a. tinham. especialmente Miquéias 4:1-5 com Isaías 2:2-4. 7). Graças a este feitio pessoal. acostumado aos afazeres do campo.41) -> Interpretação Cristológica. Enquanto que Isaías recebia o seu chamado no meio dos esplendores do templo. Miquéias. por seu lado. Isaías pertencia à classe alta. Acaz apela para Tiglate-pileser II da Assíria.. aliás. nunca se referem um ao outro. tinha o instinto do agricultor e a capacidade de observar os fatos friamente. era um pregador muito diferente. mas 10 . Oséias e Amós. TEMA: Pecado e julgamento sobre Samaria e Jerusalém. o Democrático”. como os de seu colega. significando “Quem é como Jeová?”. não era político como Isaías. longe do bulício das cidades. e nesta qualidade tomou parte ativa em muitos negócios e movimentos políticos do seu tempo. seus contemporâneos. Quando Jotão e Acaz era co-regentes. Essa aliança resultou na derrota de Damasco e Israel. e era um contemporâneo mais jovem que Isaías.C. suas tiradas são diretas e conclusivas. Acreditava que todos os pecados dos homens podem ser causados por uma origem comum – o amor ao dinheiro. 6. Miquéias era um camponês. ele ministrou na ultima metade do oitavo século a. Os seus sermões tratavam especialmente dos assuntos de moralidade social e deveres religiosos. Sabemos que ficava na região de Sefelá. Entretanto. nas imediações da fronteira egípcia. Escriturística (Escritura pela Escritura).3. Ele fez isso apesar da advertência de Isaías. Nenhum profeta do AB teve maior capacidade para ver o futuro do que Miquéias. Acaz (735-715) e de Ezequias (715-695). Penetrante observador da natureza. sendo que Miquéias aviva mais as cores do pecado. encontra-se a queda de Samaria. Era amigo e conselheiro de reis. um pregador da roça.C. muito ao contrário. o têm alguns apelidado de “Miquéias. Por estranho que pareça. humanamente falando. Como simples agricultor. a destruição de Jerusalém. 6. AUTOR: Miquéias O homem Miquéias O nome do profeta é um dos mais comuns do AT. 6. ocorrida em 586 a. talvez também pelo fato de que nos aglomerados humanos o pecado se manifesta mais intensamente. Miquéias profetizou durante os reinados de Jotão (739-735). por essa razão. 6.obediência surtiram grandes efeitos. Ambos apelaram para a justiça e a moralidade e pregaram a inevitável conseqüência do pecado. qualidade que se encontra ausente nos elevados pensamentos de Isaías. alguns dos seus amigos afirmaram que Miquéias tinha já feito as mesmas declarações e nada lhe havia acontecido. Jeremias foi também poupado. como nome de umas doze pessoas. evitando. A única referência à vida e influência de Miquéias fora do seu livro encontra-se em Jeremias. * Jesus citou Jonas para falar da morte e ressurreição dele (Mt 12:38. entretanto.C. mas assim mesmo. MIQUÉIAS 6..C. Como contemporâneo de Isaías.). Era natural de Jerusalém. Há passagens em Miquéias paralelo a de Isaías. profetizou em Jerusalém. e assim estava mais a par dos assuntos nacionais. Nada se sabe sobre o profeta além da sua residência na cidade chamada de Moresete-Gate. Foi ele que previu o nascimento do Messias – Rei em Belém. ambos tinham missão comum: pregar contra os pecados da terra. “homem do povo e para o povo”.

6. A resposta de Deus e. Humilhação de Israel b. Emboscada mundial de Jerusalém E. Israel sendo abençoada pelo Messias d. 11 . A punição inescapável G. A destruição de Samaria c. Sacerdotes. o seu Deus. que é que o SENHOR.5. Oração pelo cuidado de Deus d. ó Israel. Miquéias resume a mensagem de outros três profetas do oitavo século: Amós dando ênfase à justiça divina. Não foi até então que Ezequias revoltou com a ajuda supernatural de Deus (II Reis 18-19). que ande em todos os seus caminhos. capítulos 3 a 5. A.também custou a independência nacional de Judá. (3:8) e a queda de Nínive em 612 a.6. Confissão da corrupção universal b. Purgação de Israel F. DATA: A data fica entre a queda de. O ajuntamento do remanescente C. Numa frase única. Dt 10. “Ouvi” (1:2. Restauração do reino davídico d. A Graça de Deus Prometida (7) a. que o ame e que sirva ao SENHOR. o que é bom e o que o SENHOR exige: pratique a justiça. Os pecados berrantes de Israel b.3:1. e capítulos 6 e 7. de todo o seu coração e de toda a sua alma).12 . Miquéias ou Isaías? b. Oséias pregando o amor.C.8: Ele mostrou a você. 7. Líderes injustos b. lhe pede. Lamentação de Sião f. Noite para Israel D. A ingratidão de Israel b. Os pecados flagrantes d. Nascimento e ministério do Messias c. durante o reinado de Manasses (686-642 a. PECULIARIDADE: Miquéias 6.C. Paz e prosperidade milenar c. ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus.f.C. Julgamento sobre as cidade de Judá (1) a. ó homem. Babilônia conquista Judá e. cada divisão é caracterizada pela palavra. ESBOÇO-CONTEÚDO: As profecias de Miquéias se dividem facilmente em três divisões: capítulos 1 e 2.C. Isaías insistindo numa comunhão humilde com um Deus santo (c. Os falsos profetas d. Profetas mentirosos c. Os requisitos de Deus c.). o seu Deus. Profetas Culpados (3) a. A maior lamentação agora B. Esperança conflitante c. Destruição sobre várias cidades e. Louvor pela graça de Deus 6. A vinda do Senhor em julgamento b. Messias e a Glória Milenar (4) a. 663 a. A controvérsia de Deus com Israel (6) a.6:1). A pessoa e o trabalho de Messias (5) a. Impiedade Universal (2) a. senão que tema o SENHOR. Líderes. Portanto.1. A nação exilada c. O julgamento iminente d. Judá se tornou um vassalo da Assíria. NAUM 7. a data é mais ou menos 650 a. Ataques em Judá d. A impiedade do povo de Deus e.E agora. o seu Deus.

3. mas somente em 1842 é que este local foi identificado como d das ruínas de Nínive. O profeta não acusa o seu povo de qualquer pecado. especialmente para Israel. 7. Em 612.CONTEÚDO: A. (3) Outros identificam “Elcoshe” com Cafarnaum (vila de Naum). (2) Uma antiga tradição a coloca na Galiléia.8-10). feitas dos seus monturos. o que traz consolação”. o consolador. começou a enfraquecer. “Eis que estou contra ti” C. Naum é chamado o “Elcosita. A mensagem para Nínive b.) e antes da destruição de Nínive (612 a. em face do que eles consideram ser o livro uma vindicta estreita e superficial. Este nome não aparece em qualquer outra parte do At. (4) Muitos acreditam que Elcos ficava ao sul de Judá. sem sequer sonhar que pisava uma das mais antigas e poderosas capitais do mundo. terá de triunfar gloriosamente. É difícil de ir além destas considerações gerais. como o saque de Tebas. pois dá expressão aos grandes princípios de que o universo é constituído de leis tais. Alguns escritores mostram-se céticos a respeito do livro de Naum. identificando-a com a moderna El Couzé (conf.C. O despojo de Nínive d. O julgamento decretado d.2. ESBOÇO . Alexandre. depois de um tremendo cerco das forças conjugadas dos babilônios e medos. Sob o reinado de Assurbanipal. revelado no livro. A bondade e ira de Deus c. Naum expressa. Entretanto. 7. mas vívida descrição do cerco e captura de Nínive (2) a. marchou com suas tropas sobre as ruínas de Nínive. e sobre as mesmas podiam correr. podendo resistir aos mais temíveis ataques de qualquer inimigo. Tal criticismo. TEMA: A condenação de Nínive. Vem de uma raiz que expressa a idéias de consolação. e depois da sua morte. O ataque sobre os assírios c. sobre as barrancas do Tigre e fortificada com altas muralhas e minaretes. A emboscada retratada. ninguém sabe com certeza onde está localizado. questionando mesmo o direito de ser incluído no sagrado Cânon. 3. O exemplo de Nô-Amon (Tebas) d. Tinha sete milhas e meia de muralhas em circunferência. Jerônimo). no seu livro.C. A sua identificação atual é constatada pela presença de duas elevações. A destruição da Assíria e. que deve ter sido em cerca de 650 a. A vergonha de Nínive c. que qualquer reino edificado sobre força e fraude virá a cair. a profecia de Naum concorda com todas estas épocas. três automóveis dos nossos dias. A destruição de Nínive estabeleceu ou vindicou o governo moral do universo. O livramento anunciado B. Os que aceitam este ponto de vista admitem que o nome tenha sido mudado de “Elcoshe” para Cafarnaum em honra do principal cidadão da cidade. mais cedo ou mais tarde. entretanto.C. Alguns admitem que Naum estivesse em atividade aí por 630-612 a. Há quatro teorias fundamentais: (1) Alguns identificam o local com a moderna vila de Clcus ou “Elcoshe”.. enquanto o Reino de Deus. vila que fica a vinte e quatro milhas ao norte de Nínive. Nosso Deus majestoso b. A desolação completa de Nínive. Com a nossa atual deficiência de dados a respeito de certos períodos. de modo que há muita divergência de opiniões quanto à sua localização. muito mais do que paixão pessoal.A data do ministério de Naum tem de ser determinada pelas evidencias internas do livro (Conf. Um povo disperso 12 . O julgamento de Deus executado e.4. No entanto. paralelamente. 7. O desespero do seu destino f. AUTOR: O homem Naum “Naum” é um nome que não ocorre em qualquer outra passagem no AT. é destituído de imaginação e simpatia. Parece evidente que Naum profetizou depois do saque de Tebas ou Nô-Amon (663 a. foi totalmente destruída. em 626. não ficando mesmo sequer um vestígio desta faustosa capital. Causas da destruição de Nínive (3) a. e outros. a sua desintegração foi rápida. como fazem os outros profetas do AT. tinha-se tornado o símbolo da traição e da opressão para todos os povos. significa “o confortador. O título sugere que ele era natural de Elcos. Tinha sido construída para durar séculos. alimentado pela verdade e pela justiça. o Grande.).C. muitos anos depois. Provavelmente. uma data mais remota acomoda-se melhor a certos fatos. Desde que esta cidade foi feita capital da Assíria por Senaqueribe. não muito distante da cidade de Miquéias. A vingança Santa de Deus (1) a. O ataque descrito b.

1-2.C. 8. Compare Hc 1. a profecia era considerada uma unidade. Mesmo que o ímpio pareça prosperar por um pouco. (2-4) 2) A resposta de Deus – Deus está fazendo alguma coisa. a primeira é a mais provável por varias razões. que significa “afeto. destrutivo. mas o problema do profeta era a inação de Deus. na sua torre de vigia. por sua natureza. ele mal pôde lembrar a primeira parte. Os males sociais e morais descritos pelo profeta pertencem ao reino de Jeoiaquim.. DATA: 609 a.) De todas essas. com um salmo alfabético de seu tempo. Há três opiniões proeminentes: ii.40-41. O livro apócrifo. apostasia e corrupção. 3) A vara da ira de Deus (1.C. Primeiro. Os maels sociais e morais descritos pelo profeta são semelhantes aos do reinado de Jeoaquim (609-597 a. Os mais modernos eruditos do AT dão a Nau um lugar elevado entre os poetas-profetas de Israel.C. a iniqüidade e a desordem social. Nos últimos anos tem sido do agrado de alguns eruditos que às profecias genuínas de Naum 1. a reconstrução de tal salmo é improvável. da parte de Deus. 8..CONTEÚDO: A. Pfeiffer observa: “um redator. que caracterizavam Judá. Assim. orgulhosos e bem sucedidos (5-11). Segundo outro livro apócrifo. Título – 1.). visto como Judá ainda não tinha sido invadida e a primeira invasão deu-se em 605.17 e Gl 3. As suas declarações são diferentes das dos seus predecessores. temos o problema da especulação religiosa em Israel. Nem todos os comentaristas conservadores concordam com a data. “Vida dos Profetas”. exceto seu nome. O mal é.19) alfabético. Sentia a prosperidade dos iníquos caldeus. e pode ser considerada mera caturrice acadêmica. mas ele se dirige a Deus da parte de Israel. surge uma nota nova na profecia.5-6). Os primeiros profetas tinham-se dirigido a Israel. ele pertencia à tribo de Simeão. Entretanto.38. AUTOR: Habacuque O homem Habacuque Não sabemos nada desse profeta. Nada sabemos de sua vida particular. 597 e 586. 458. que fugiu quando do avanço de Nabucodonozor sobre Jerusalém (587 a. designação que bem pode significar que ele era mui querido e estimado por conterrâneos. contra a violência. o profeta interroga a Deus a respeito deste fato. enquanto o povo de Deus sofria oposição. Naum é dos que mais perto se aproximam de Isaías em sua habilidade poética. Até o último quarto do século XIX. Durante o reinado de Jeoaquim (609-597 a. moreendo dois anos antes da volta do cativeiro. O problema do povo era o seu pecado.2. 33-39). afirma que ele levou uma sopa de lentilhas a Daniel na cova dos leos. O profeta grita a Yahweh por socorro.3.1.Perplexidade do Profeta (cap 1). Apesar do seu livro ser curto. Desta forma. Euzébio declara em sua “Onomástico”.3-3. pervertido pelos maus. Hc 2.11 e Hb 10. TEMA: O Justo viverá pela Fé. mas voltou depois da queda.7.).C. 10-19. Com Habacuque. 8.C. e em segundo lugar. Veja também Hc 3. 8.17-18 com Fl 4.1 1) Exclamação do Profeta (1. ao invés do Josias que precedeu a ele. 444.C.4. HABACUQUE 8.2) – não estou suportando tanta injustiça. Enquanto espera a resposta. visto como.. abraço”. 13 . “Bel e O Dragão” (vv.5. somente o justo permanece para sempre. os assírios não aparecem na cena e os caldeus estão se tornando poderosos (1. A lei é desrespeitada e o juízo. Durante os últimos dias do reinado de Manassés (686-642 a. depois da morte de Josias. PECULIARIDADE: Livro. o povo voltou aos seus antigos pecados. O tempo em que o profeta exerceu a sua obra pode ser determinado com regular precisão. Três retornos: 536. é citado várias vezes no NT. os fatos da vida não condizem com o tradicional ensino a respeito de Deus.2-4 indicam a natureza dos pecados.12-2. temos de colocá-lo depois de 612 a.C. ambiciosos. Caldeus. ESBOÇO . Com Habacuque. De todos os profetas. Durante o reinado de Josias (640-609 a. em muitos sentidos.) iv.5 com At 13. as condições descritas em 1.4. A Assíria tinha já desaparecido do mapa e a Caldéia começava a surgir no seu grande poder. ** Três deportações: 605.) iii.2 foi prefixado um Salmo (2. Deste salmo. que viveu mais ou menos ao redor do ano 300. mas o justo viverá pela fé.1). prefaciou a soberba profecia de Naum. Deus vai usar caldeus que são cruéis. substituindo o que tinha esquecido com observações suas citadas de memória”. de origem ulterior. na mesma simpatia. Portanto. Deus lhe responde. que nos seus dias o túmulo do profeta podia ser visto em Gibeá e Queila.4 com Rm 1.

1) Oração a Yahweh – Aviva a tua obra (3. dificilmente aplicável a estranhos).O temor das nações . B. 14 . Coube a Paulo tomar os termos concretos do AT. é transitório. Capítulo 3. tentava fazer perguntas. 3. em Bete-Herom (11).12-17) 5) O profeta toma posição. O justo permanece.A Resposta de Deus (cap 2): Divinos princípios básicos – a visão da destruição final dos caldeus em 5 ais (2.Poesia de oração e louvor . para eles. No Sinai (3).5. Por isso. e só os justos vivem efetivamente. PECULIARIDADE: 1.Deus no seu poder .4. Como Deus santo pode usar uma nação mais ímpia do que Judá? (1. existe por um momento. * As características desse salmo: . mas demorará bastante. como em 2. porque os hebreus não pensavem abstratamente ocmo os gregos. especialmente por causa da evidência que apresenta de ser usado no templo (Conf.A intervenção de Deus pelo seu povo . pois.16 – Habacuque reconhece. esta passagem imortal ensina-nos que os maus não têm existência.2-4 – Quem são iníquos mencionados nesta passagem? Pensam alguns que são o Egito e a Assíria. sim. que o auxílio não virá imediatamente. O AT não tem palavra para fé. 2. tudo isto pela salvação do povo de Yahweh.4). Caldeus eram um povo orgulhoso. declara ele. agora. ele queria vê-la imediatamente – “no meio dos santos”. Em essência. o profeta permanecerá firme. 19b). consistia na manifestação da justiça e tal manifestação só seria possível pela fé e confiança em Deus. Habacuque temia que a retribuição merecida pela Caldéia demorasse muito. O profeta sente que o seu problema é de difícil solução.6-20) 1) O primeiro ai por causa do orgulho e da ambição (6-8) 2) O segundo ai por causa do orgulho e da cobiça (9-11) 3) O terceiro ai por causa da crueldade (12-14) 4) O quarto ai por causa da bebedeira. o elemento mau aqui seja Judá mesmo (conf. 6) Yahweh instrui o profeta a escrever a visão.14 – Majestosa segurança da difusão do Reino de Deus.Deus na sua majestade .2) 7) A resposta de Deus: ‘O Justo viverá pela Fé’ e ‘O injusto será visitado com ais’ (um oráculo da consolação) (2. Possivelmente. Até lá. conquista da terra (12-15). alargá-los e mostrar o seu final cumprimento na mensagem do evangelho. 3) Tendo em vista as manifestações passadas de salvamento. alegando-se sempre em Deus (16-19). entretanto. A fé. Nega-se que este salmo pertença a Habacuque. quando Deus lhe respondeu. interpretá-los. 1. na sua bela poesia. 3. pragas no deserto (5). Esta adaptação talvez fora feita mais tarde. na história de Israel. 2. mesmo no meio das maiores provações.3 – A resposta divina às interrogações humanas pode demorar. para ver o que Yahweh vai responder (2.4 – O versículo-chave do livro.1ª.2) 2) Passa em revista o trabalho de Deus.4) A perplexidade profunda de Habacuque.A Triunfante Fé do Profeta – a oração do profeta ou um salmo (Cap 3).O terror e confiança de Habacuque 8. 2.3a – Não se trata de uma declaração de que Deus se originou no Sinai e. Yahweh agora porá o copo nos seus lábios (15-17) 5) O quinto ai por causa da idolatria (18-20) 6) “O justo viverá pela fé. confie apenas em Deus.20 – Talvez um aviso a Habacuque que. 2. terror das nações pela chegada de Israel (6). porque habita em sua fidelidade a Deus.” C. para maior clareza e permanência (2. travessia do Mar Vermelho e do Jordão (8-10). que viverá pela sua fé. O ímpio vive inchado. portanto.1). tolo. 3.1. Como resposta vem o julgamento para caldeus também. que vinha do Sinai para ajudar o seu povo.1 – Habacuque tem pronta resposta às perguntas de Deus. 8) Não morreremos. 2. “a lei se afrouxa”. mas a seu tempo virá. eram um povo prático e tratavam de problemas em termos práticos. numa forma poética exaltada (3-15).

Chamado para o arrependimento. Joel viu a praga dos gafanhotos como um sinal de aproximação do dia de Yahweh.CONTEÚDO: A. AUTOR: Sofonias O homem Sofonias O nome Sofonias significa “O Senhor esconde ou protege” ou “A quem Yahweh esconde”. DATA: O livro foi escrito durante o reinado de Josias (1. Sofonias avantajou-se a Naum em extensão e profundeza de seus pontos de vista. 621 – (Reforma espiritual de Josias). Algum invasor andava à solta. 89.reino do norte). Exerceu a sua atividade no reino do sul e. Sofonias seria então de uma descendência real e relacionado com Josias. 2.1-7). das nações em geral. Sofonias não foi dos mais notáveis pregadores. a sua linhagem é dada até quatro gerações. As evidências internas do livro convencem-nos de que ele exerceu as suas atividades antes de 612 a. Julgamento Universal (1) 1. Pelo Juízo virá a redenção. Por quanto tempo teria ele pregado.C. do seu povo. era cidadão de Jerusalém (1.(2ª Deportação). porque no primeiro verso. Se nos valermos dessa tradição. ESBOÇO .14) 2) Será um dia de terror (1.(3º Retorno) 9. A invasão dos citas. Visitação sobre Judá que será punido severamente. Julgamento sobre Moabe e Amom (2. então Sofonias começou o seu ministério mais ou menos ao mesmo tempo que Jeremias (626 a.C. A explicação mais obvia seria a do rei Ezequias.15) 5) Cairá sobre toda a criação. ameaçando Judá e as nações vizinhas.3.7-13) 2. Aqueles que não buscam o Senhor B. As características desse dia do Juízo: 1) O dia de Yahweh está iminente (1. As práticas idólatras condenadas por Sofonias (1.3-6.(3ª Deportação). 536 . aparece o nome de Ezequias (727-698 a. Profeta mais frio de todos os profetas.(2º Retorno). bem pode ser considerada a base histórica do trabalho de Sofonias.C. hebreus e estrangeiros (1.(1º Retorno) . Será terrível (1. O livro coloca toda ênfase sobre o Dia de Yahweh. primeiro.C. O Ataque cai sobre todos (2) 1. para que os esconda naquele terrível dia (2. 12. em 626 a. 12. b. * Algumas datas: 722 . 3. Sofonias profetizou durante o reinado de Josias. Julgamento sobre Filístia (2. onde se dá a sua genealogia.2-3. consagrado.3-6) são aquelas que foram abolidas em 621 a. A leitura cuidadosa do profeta leva à conclusão de que as suas profecias foram proferidas em tempo de grande crise. 640-609 a.C. 586 . não sabemos..4-15) 6) Apenas um resto sobreviverá e gozará a era messiânica (2. Parece que nas veias de Sofonias corria sangue azul. Veja 1. se não impossível.13). quando muitos servos fiéis de Jeová deram a sua vida por sua fé.3-5. Evidência interna sugere que foi escrito antes de 621 a. 3. Os mansos da terra devem procurar o Senhor.14-18).C. Os pais de Sofonias lhe teriam posto este nome. provavelmente. 597 . e depois.9) 9.3. alguns o têm considerado o mais duro dos profetas. e sua palavra dirigia-se diretamente ao coração do povo. visto como foi o arauto do Juízo Universal. 612 – (A queda de Nínive). em 640-609 a. 458 .4. Ele talvez ocasionou a reforma de Josias. c. onde os males por ele descritos são justamente os que precederam a ascensão de Josias. 1.9.C. Diferente da maioria dos profetas. era severo. SOFONIAS 9.(Queda de Israel .17) 4) Era seguido de grande convulsão da natureza (1. é ainda futura (2.1-3) 2. 444 .C. Alguns têm inquirido sobre se ele teria profetizado durante todo esse longo período ou apenas em parte dele. 3.).C. (1. Se admitirmos esta posição.2. 4. Por isso.1).).8-11) 15 .15) 3) Vem para julgamento do pecado (1. A queda de Nínive em 612 a. aceitaremos que Sofonias era parente remoto do rei Josias.10-11). e Sofonias viu o avanço dos citas como uma sombra dos dias de juízo divino. Razões: a. quando ocorreu a reforma espiritual de Josias. homem e animal. 606 – (1ª deportação). Julgamento universal (todos os pecadores. mas o usaria.C. Isso implica que a menção de Ezequias tem algum significado especial. 8-9. TEMA: A vinda do Dia do Senhor. Este nome sugere que o profeta nasceu durante o reino de Manasses. O Dia do Senhor será o dia da ira. 9.4.4-7) 3. Ele fala somente de julgamentos.1. 1. na esperança de que Deus não só o esconderia. As condições religiosas e morais encaixam no tempo antes de 621 a. A resposta é difícil.

. como os bois jungidos pela canga. a menos que as nações busquem servir a um só Senhor. 4.C.1. reiniciaram sacrifícios e construíram (somente) o alicerce do templo no segundo ano da sua volta (Ed 3). Em todos os remanescentes via-se pobreza. Isto aplica-se aos que se assentam sobre as suas fezes.12-13: Note as características dos que constituem o Resto: são um grupo duramente castigado. Os remanescentes retornaram sob liderança de Zorobabel(governador) e Josué(sumo sacerdote)(Ed 2:64-65). de terror. DATA: Todos os discursos (em número de quatro) são datados pelo profeta e foram proclamados entre o nosso Agosto e Dezembro de 520 a. # Contexto Histórico: Ciro conquistou a Pérsia em 539 a. vira açúcar. C.8-10) 5. . quando já se haviam acostumado à prosperidade da Babilônia. Glória e gozo milenar 7. estava reduzido a apenas uma pequena área ao redor de Jerusalém. Ele confirmou o decreto original de Ciro e deu aos judeus permissão para reassumirem a construção do templo em 521 a. Parcos recursos materiais e pobreza. 10.4. PECULIARIDADE: * Dia do Senhor . na Torre de Babel. Ai sobre a ímpia Jerusalém 2. angústia. . quando fica parado muito tempo. A vinda do Senhor é com uma mulher dando parto (a criança vem de surpresa). e então será honrado em toda a terra.) depois da morte de Ciro. O rei de Israel no seu meio 9. o governo pérsico estava num estado de constantes ataques exteriores. livre de insinceridade. A oposição dos samaritanos e outras tribos circunvizinhas davam margem à pronta desculpa dos judeus indiferentes. AGEU 10. A vinda do Senhor vem como um ladrão. . O Senhor os visitará C. Durante a estada na Babilônia. convertidos a Deus (3. Os vários elementos justificativos desta demora podem ser assim mencionados: 1.4: Está perto.1. O remanescente em Israel. em sua marcha para o Egito – tudo isso era causa de desencorajamento. (2) os que uma vez serviram a Yahweh. Ira e Bênção (3) – Ainda que realmente todos mereçam a destruição. Adoração universal do Senhor 5. Entretanto. da mesma forma um dia o povo voltará a falar a mesma língua e a trabalhar junto.1.3. E vai começar grande tribulação. resultantes da falta de colheita e da devastação causada pelos exércitos persas.17: Dia do julgamento. que coloca sua esperança unicamente em Yahweh. Daí não se surpreenderem com a demora da reconstrução do templo.11-20) 6.12: o vinho. e. quando Dário I Hystaspis assumiu o trono.1. um remanescente de Judá e dos gentios será salvo (3.2. que habita no meio dele (3. A construção do templo havia parado por 16 anos (em 534 a.5. Eles stabeleceram o altar. Ira sobre as nações 4. Sião também será cirandado e purificado. O povo redimido louvará a Deus.C.C. O templo estava em ruínas e os povos vizinhos eram hostis. .1-20) 1. 16 . . A conversão das nações (Por causa da persistência de Judá em pecar. Julgamento sobre Etiópia e Assíria (2. finalmente. tal unidade de linguagem não será conseguida.5-6: três espécies de pecadores são destruídos: (1) os que estão divididos em sua aliança com Yahweh.15: Cheio de ira. encontraram uma população escassa e desalentada.1. Apresse! O dia do Senhor é iminente. 3. Os castigos e advertências de Deus 3.C. Ele decretou uma lei permitindo os judeus retornarem a Israel em 536 a. Esses foram proclamados durante o segundo ano de Dario I Hystaspis. Tal vinho é imprestável..9: Assim como o mundo foi dividido pela confusão das línguas.11: Uma promessa gloriosa sobre o culto universal ao verdadeiro Deus. mas depois o abandonaram. os exilados se haviam acostumado a viver sem templo.12-15) 6. (3) os que nunca procuraram a Deus.C. os gentios serão limpos pela punição. Não havia esperanças de uma monarquia.1. 2. O não cumprimento das antigas profecias quanto às glórias da restauração tendia a desenvolver indiferença e ceticismo religioso.. O território de Judá havia diminuído.3. Quando os exilados voltaram entusiasmados no ano 537 a. . O profeta reconhece que as diferenças de língua impedem os seus esforços pró paz.

3. 10.Neste período (520 A. 10. Ageu e Zacarias estimularam o povo para reconstrução. as suas parecem humildes. trazei madeira e edificai a casa. Jeremias havia falado quanto ao templo. ESBOÇO . 2:3. o grito do povo de Deus sobre a necessidade de um templo adequado. insucesso. Zorobabel é um tipo de Cristo. A luta que a comunidade dos exilados experimentava precisava da influência do templo. Nada se sabe de sua vida antes ou depois de sua pregação. se obedecessem a Deus. PECULIARIDADE: O ministério de Ageu foi bem diferente daquele dos profetas antigos.2. Ageu os advertiu. A prosperidade que Ageu havia prometido. a consolação e a esperança. neste lugar. Com Ageu começa o último período profético. A bênção futura sobre Zorobabel (2:20-23). 1) Pergunta sobre Pureza e Impureza (10-14) 2) Aplicação Prática (15-19) – construção do templo.6-9 – Quando um homem negligencia sua responsabilidade financeira diante de Deus. A Lei era necessária até à vinda do Messias e a operação do Espírito Santo.conteúdo: 4 profecias 1. Como Israel estava passando pelas necessidades.19 – A segunda crise. dela me agradarei e serei glorificado.12b – A razão porque o povo obedecia a Ageu: estava certo de que era enviado de Deus. 9-11). “Acaso. mas nunca foram mais oportunas. Os antigos estavam dizendo que o novo templo não se comparava com o de Salomão.C.). . assim. darei a paz. A obra foi concluída no ano de 516 a. AUTOR: Ageu.” (9) 3. Ele foi primeiro profeta pós-exílico. Comparadas com as gloriosas mensagens dos outros. a exortação à restauração. O povo acusava o profeta de o estar enganando. 10. referindo-se à Lei.1. depois que ocorre o arrependimento. . Mt 6:33.CONTEÚDO: # Esboço . dizendo que a aparência material não é o mais importante. 4. quando não havia mais necessidade do templo. Reiniciemos a construção do Templo! 1) Admoestação contra indiferença (1-6) – exortação para que fossem reiniciadas as operações da construção (1. E toma muito templo. ainda hoje. diz o SENHOR. ainda não se havia verificado. O que Deus quer a construção do templo e (posterior adoração a Deus) “Subi ao monte.1-11). Por que não na casa de Deus? . isto seria cumprido no ministério de Jesus. . diz o SENHOR dos Exércitos. Urge a Reconstrução do Templo (1:1-15).2. 2. . e. sugere-se que ele fazia parte de um pequeno grupo que conhecera o antigo templo em sua glória e. “A glória desta última casa será maior do que a da primeira. A mudança dos conteúdos das mensagens é significativa: * Antes do exílio prevaleceu o anúncio do castigo. Sem dúvida.1. é tempo de habitardes vós em casas apaineladas. Seu nome significa “festivo”. * Durante o exílio. Esta suposição está em harmonia com o pequeno espaço de tempo de sua atividade pública. TEMA: Reconstrução do templo. fracassos na vida (6. o posterior ao Exílio.1.1. para unificar seu povo e afastar a tentação do paganismo. # O homem Ageu: Ageu apareceu repentinamente no ano 520 a. Mensagem escatológica. .4. É necessária a vida santa e pura (2:10-19) – conclusão da construção do Templo.2 – Muitas vezes ouve-se.2.C.C.4 – O povo estava gastando dinheiro em suas próprias casas.9 – A primeira crise na operação da construção. conclui-se que era homem idoso quando profetizou. o que ele conserva para seu uso nunca é suficiente. quando Ageu começou a pregar. e isso estava fazendo com que os construtores perdessem o entusiasmo. Os dias da maior glória daquele templo ainda se esperavam. embora esse dia ainda não houvesse chegado. * Depois do exílio.5. Era tempo de inflação. A impureza é mais contagiante do que a santidade.3. enquanto esta casa permanece em ruínas?”(4) “Considerai o vosso passado!”(5) 2) Israel que está sendo castigado (6-11). Ageu se defendeu. diz o SENHOR dos Exércitos. Encorajamento e Promessa de Glória Futura (2:1-9) 1) Encorajamento para Reinício da construção (1-5) 2) Promessa de Glória Futura (6-9). 10. Ótima mensagem para igreja que quer construir ou que precisa de avivamento. para 17 .(segundo ano do reinado de Dário-1:1) e desapareceu de igual modo.”(8) 3) Israel escuta a voz de Deus (12-15) – começa a construção. Tomando como base o texto encontrado no cap.

cap 1-8.6 5. Zacarias começa sua mensagem. Condenação e Esperança. Ele começou profetizar logo depois de Ageu. pois era de uso privado. Dedicação do Templo. embora seja interessante o fato de que Jesus é descendente de Zorobabel. Ageu profetizou do sexto ao nono mês do ano 520 a. Zacarias e Age. virão dias mais prósperos. O sinete era a marca do anel deixada nos selos de cera dos documentos e que garantiria sua autenticidade. Início da construção. Josué coroado. se apresenta como se não se dirigisse diretamente a seres humanos. Exortação ao arrependimento e as bênçãos prometidas. Juerp. 6 de 518. 1. O profeta é mencionado 3 vezes nos outros livros: Ed 5:1. criando. cap 9-14. Zc 9 –14 # Esboço: * O livro tem duas divisões principais: 1. o chefe de uma das famílias sacerdotais. A primeira mensagem de Ageu. na profecia do AT. 15/02/519. Profecias verbais do futuro. Não há qualquer indicação de que Ageu ensinava que Zorobabel seria o Messias. por vários anos. 12/03/516. 2. com uma coisa apenas em comum – um interesse apaixonado pela restauração do templo. Ne 12:16. 6:14.. 18 . apresentam entre si um interessante contraste. De fato. num simbolismo apocalíptico. Inteiramente escatológica. Esta verdade é constantemente aplicável. O emblema era diferente entre todos os anéis. Zacarias era jovem e visionário. Rio de Janeiro. Ele era jovem quando iniciou o seu ministério como profeta (2: 4). quanto à idéia da reconstrução do templo. Zc5:1 2. 6:9-15 9. A futura salvação de Jerusalém: Paz * Outro esquema de esboço 1. Francisco. quadros imaginativos e ainda insistindo na necessidade de ação política e religiosa. Zc 6:15-18 11.desaparecerem os efeitos do pecado. vemos a tendência do primitivo judaísmo em enfatizar a santidade de Yahweh a tal ponto que. É um nome muito comum que aparece mais de 20 vezes no AT. 18/12/520.2. . Introdução ao Velho Testamento. e num grande lugar ocupado pela meditação angélica. 11. 18/12/520. Exortação ao arrependimento: Volta a Yahweh (1:1-6) 2. Então. Zacarias difere do seu predecessor na ênfase que ele deu às visões. (3ª edição). como pensam alguns estudiosos. 1985. ZACARIAS # Homem Zacarias: O seu nome em hebraico significa “Jeová lembra”.23 – O dia do Senhor foi sempre iminente. Existe uma profunda idéia messiânica. até mesmo depois da reconciliação do pecador com Deus. e consagrou sua força para servir ao grande objetivo para o qual Ageu devotava todo o seu esforço. O dono não confiava nunca seu sinete a qualquer outro. Ag 1:1-11. às vezes. como um meio de comunicação divina. Visões proféticas. por isso. Zacarias era idealista. Nascido na Babilônia. no âmago de sua mensagem. Durante 536 – 530 a construção do templo foi atrapalhada e durante 530 a 520. Eram diferentes.1 # Cronologia harmônica com Ageu. atirando-se de corpo e alma à conquista do seu ideal. devia falar diretamente sobre o assunto. 17/10/520. A depressão aludida por Ageu estava no auge. 3. A Segunda mensagem de Ageu. 29/08/520. Ag 2:1-9 4. O ensino aqui é que Zorobabel tem a garantia de Yahweh em sua obra. e para a qual apelava: o destino que Deus daria à nação. Ageu era prosaico e prático. 07/12/516. com pequenos intervalos. Ele era filho de Beriquias e o neto de Ido. Zc 5:2. O pecado nunca deve ser tratado com delicadeza. tanto quanto era possível. Pertencia ele à casta sagrada de Ido. Ag 2:10-19 7. no entanto. A terceira mensagem de Ageu. Ageu era velho. Zacarias. cônscio de que o tempo estava passando rapidamente e que. Últimas profecias de Zacarias. A Quarta mensagem de Ageu. Mensagens de encorajamento aos construtores: 8 visões que Zacarias viu(1:7 – 6:8) 1 Clyde T. Seguiu a orientação de Ageu. no seu livro. Zc 1: 1 . o sacerdote. 10. Ag 2:10-19 6. Tem algumas referências históricas.C. Zc 1:7-6:8 8. A apatia dela resultante era inconcebível para um temperamento como o de Zacarias. Depois de 480. 203. Ag 1:12-15. foi parada. Zacarias começou seu trabalho no oitavo mês e continuou. Esdras etc. o cumprimento destas esperanças dependia do interesse do povo pela reconstrução do templo. em palavras coloridas. Zacarias viu Jerusalém pela primeira vez quando viajou com os exilados. Pg. 21/09/520. na sua comunhão com Deus. 10 e 11 de 520. Suas conseqüências continuam sobre a terra. de volta da Babilônia. que lhe deu tanta confiança. 8 visões de Zacarias. 7 – 8.

B. 4. União dos ofícios reais e sacerdotais na pessoa do Messias. juntamente com as mensagens cheias de promessas e avisos por Israel (Cap 9-11. 5:5-11. Judá e Efraim agora unidos. Jerusalém será transformada e. Efa e Mulher são símbolos do mal. e Satanás acusa sem parar. há o advogado (Anjo do Senhor) e Deus estende misericórdia para nos perdoar e derrotar todos os ataques de Satanás. O candelabro é o templo e Igreja. 8) Os 4 carros. Yahweh.1-9). pessoalmente. 2:1-13 As nações se unirão. Medidor = Cristo. 3:1-10. pecado que serão eliminados completamente da terra.) (N. Banimento da impiedade. (3) Jerusalém limpa de ídolos e falsos profetas (13. os jejuns dos dias do exílio serão transformados em dias de gozo e satisfação. 13. (1) Ao passo que muitas cidades pagãs serão castigadas. 5:1-4. mas Deus consola prometendo acompanhar eles. Deus enviará Messias para estabelecer o reino da Paz. Yahweh protegerá sua terra (9. 1) O jejum que não agrada a Deus. Os chifres (símbolo de orgulho) são inimigos de Israel que estavam cercando Sião. por auxílio divino. 19 . o servo de Yahweh. torna-se um sinal do Messias. Josué é um tipo de Cristo. Josué representa o povo de Israel. Maldição para o ladrão e o mentiroso. 1985. seu muro (defesa). Coroa que foi colocada na cabeça de Josué. 5) O candelabro de ouro entre duas oliveiras. 13.1-8). Semelhante à primeira visão. (1) Vermelho – guerra. 4) O sumo sacerdote Josué.1-6). 2) Os 4 chifres e 4 ferreiros. 14). mas Deus vai enviar ferreiros que vão derrotar completamente inimigos. Mesmo que o povo de Deus esteja no pecado. (1) Judá e Jerusalém.9-17). Deus é visto como onisciente que governa o mundo. (1) Visão. Juerp. Rio de Janeiro. Óleo é Espírito Santo. limpo e ungido. 7) A mulher sentada dentro da efa. Questão de Jejum e promessa de restauração de Jerusalém (7:1-8:23) Jejum convertido em banquete. 8:1-23 5. a primeira pode ser descrição do início do Reino. Os israelitas estavam cansados e decepcionados. (4) O bom pastor e os pastores loucos (tolos) (cap 11. esta é a realização do reino. 1:7–17. – Zacarias usa o termo “Israel” para designar o povo que voltou. Deus encoraja o povo para construir o templo e mostra a vinda do Messias e do Reino. embora fosse de Judá ou de outras tribos). 9:1-11:17 * O peso de Hadraque e de outras cidades pagãs. O sacerdote perdoado. A vinda de Messias e recusa do povo. Pg. Se a nação restaurada obedecer a Yahweh e se conduzir fiel e verdadeiramente. será o centro de adoração do mundo (cap. (4) Depois de um terrível castigo.10-14). o ramo.1) Os cavalos e o cavaleiro. (3ª edição). 6) O rolo voante.. (2) Entra o rei de Sião. Israel livre do cativeiro e vitorioso sobre todos os inimigos (9.7-9). Introdução ao Velho Testamento. 2) Segunda advertência. desestimulados por causa da construção do templo.-14. Jerusalém seria cheia de habitantes. Cordel = reconstrução e expansão. 6:1-8. Assim a igreja será alimentada pelo azeite de oliveiras (Cristo). congregará e guiará seu povo escolhido (cap 10). 3) Um homem com um cordel de medir para medir Jerusalém. 1-5. serão capazes de resistir a todos os inimigos (12. 12:1 – 14:21 * UM grupo de profecias sobre Israel (Cap 12. (3) Em contraste com ídolos impotentes. (2) Interpretação da visão.7-9). Duas oliveiras são dois ofícios de Cristo: Rei (Zorobabel) e Sacerdote (Josué). porque atrás de tudo está o amor de Deus. Francisco. Os que quebraram a lei serão julgados e condenados pela própria lei. Na primeira. 6-13. sumo sacerdote (6:9-15). 7:8-13 3) Sião restaurada. Jerusalém = Igreja. Essa parte é a conclusão da parte das visões. (2) Grande pranto em Jerusalém sobre o “Ferido” (12. sob a proteção de Yahweh. progresso (4) “Baio” – grandes pestes 3. morte (3) Branco – vitória. Yahweh mandará chuva sobre a terra e livrará. A Segunda vinda de Messias e o Seu Reino. Duas advertências: Vinda de Messias e Realização completa do Reino de Deus (9:1-14:21) 1) Primeira advertência. trazendo a paz e domínio universal. 4:1-14. propriamente dita. 7:1-7 2) A desobediência foi a causa do cativeiro. grande matança (2) Preto – tristeza. Aqui Deus é todo poderoso que derrota os inimigos e conquista a terra. Satã acusando o sumo sacerdote. # Livro 2 2 Clyde T. 1:18-21.

atacada por seus inimigos. 12:10.7:1). Alguns julgam que os capítulos foram escritos antes do pré-exílio. dentro de fora de Jerusalém. Os capítulos de 1 a 8 são admitidos como sendo escritos por Zacarias. Os2:23. 5) Jerusalém. ele é descrito como Pastor (11:4. Fenícia. a melhor corrente sustenta que os capítulos 9-14 não têm período histórico. entretanto. e a vinda do messiânico Príncipe da Paz (9. Zacarias apresenta um quadro de toda a terra em paz.10 – Ex 22:21-24 6) Espalhar como castigo 7:14 . entretanto. Combateu de rijo e desmoronamento do lar. 14:9).A crítica do livro começou em se querer descobrir uma relação entre Mateus 27. Jr 23:5) de Davi. 2. 20 . diferente da que se observa descrita nos capítulos 1 a 8.1-13. 28:36. Pfeiffer.5 8) Advertências contra as nações 9:1 – Am 1:2 – 2:3 9) Promessa de restaruração 1:17.6).1.Lv 26:33. A interpretação e identificação do Messias dominam o livro inteiro. MALAQUIAS * Autor: Malaquias é o ultimo dos profetas. 28. Enfrentou seus adversários com uma bravura indomável e sempre estava pronto para qualquer emergência. Entre 433 – 420 A.48 12.C. que são do pós-exílio.4). Enfrentou o escárnio e o antagonismo. o cerco de Jerusalém está iminente e a sua salvação somente poderá ser assegurada mediante muita guerra e um terrível derramamento de sangue. A atitude para com o paganismo não foi a que se acha descrita em Zacarias 9-14. 50:4. As profecias de Zacarias podem ser encontrados em outros profetas. 3 Por isso. Esta situação se transforma nos capítulos 9 a 14. na Segunda parte. As nações estão agitadas.11-10. Malaquias foi profeta pós exílico. 6) 13:1 – a fonte purificadora. II Cr 16:9 5) Juiz verdadeiro 7:9. Sabemos exatamente dos problemas enfrentados por Israel na primeira parte do período persa. Mq 7:4 10) Águas vivas 14:8 – Ez 40 . CF. Ez 40:3 3) Tição tirado do fogo 3:2 – Am 4:11 4) 7 olhos 4:10. Um grupo diz que esses capítulos indicam uma situação histórica. mas descrevem sua paz e expansão frutífera em termos bem notáveis. em data anterior a 350 a. O seu nome significa “meu mensageiro”. quanto aos capítulos 9 a 14. Nada sabemos da vida pessoal do autor.37 7) O futuro de Jerusalém 8:3-13 – Is 2:2-4. eles não apresentam qualquer perigo contra Jerusalém.7-9). 2) 6:13 – Rei Sacerdote (Hb 6:20 .2). 6) Saque de Jerusalém e livramento miraculoso de metade da população (14). 11. exceto o que revelam os seus escritos. triunfará (12. na primeira parte do livro Messias é descrito como servo (3:8) embora seja do renovo (6:12 – Is 4:2. não dá Zacarias como autor: 1) Um inventor divinamente enviado.5 a 11. # Peculiaridades: 1. 1) 3:8 – servo (Mc10:5) e Renovo (Lc 1:75). Ele profetizou quando Neemias estava em Jerusalém e depois que ele voltou para Pérsia. para destruir a Síria. 54:1-17. 13:7) e Rei (9:9. Filístia.13. 4) Os falsos e os verdadeiros pastores (11.3-17. 3) Todos os judeus quebrarão o jugo dos opressores (10. outros. 7) 13:7 – humanidade e deidade Em termos gerais. mas foram escritos por Zacarias no fim da sua vida. Dt 4:27. Jr 3:17. que.13 – a traição para Cristo. há uma controvérsia.3 1) 4 chifres 1:18 – Dn 7:7 2) Medidor 2:1 – Jr 31:39. O livro tem sido rotulado o segundo livro mais messiânico de todos dos livros do AT. porque temia muito a Deus. para derrotar os gregos (9. durante os reinados dos primitivos reis persas. Juntamente com Ageu e Zacarias. Ele veio como mensageiro de Deus para denunciar o pecado do povo e preparar o povo para os próximos anos de silêncio profético. Entretanto. 3) 9:9-10 – Rei humilde 4) 11:12.9 e Zacarias 11. certo de que somente através de Deus poderia a raça humana encontrar a força e a serenidade. 5) 12:10 – a crucificação de Cristo (pregos). Nunca temeu a homem algum. 13. o que era realmente certo quanto à Síria inteira. como um drama apocalíptico. 2) A restauração de Judá e Efraim. Lutero disse que Zacarias era a essência dos Profetas.1-10). 2:10 – Is 40:1.C. Nestes.

trata como um contrato feito com 10 anos de antecedência. (3) O profeta orienta sua mensagem ao lar de maneira verdadeiramente profética. põe grande pressão sobre a Lei. como seria de esperar de um substituto de Esdras. por outro lado. Com a reforma religiosa de Esdras e Ageu e Zacarias. (2) O povo responde. A alusão feita ao governador (1.O castigo dos sacerdotes: maldição sobre os sacerdotes e amaldiçoar as “bênçãos” dos sacerdotes (2:2). 3. defeituoso) . esse grande tempo de glória não veio provocando desânimo e desconfiança e incredulidade. Julgavam que qualquer coisa seria suficiente para agradar a Deus e. A mesa do senhor. temos “Profecia dentro da Lei”. 2:17 – 3:5. As glórias da eternidade (4:2-3). Dízimo e Oferta * Esboço 1. não queria cumprir seu dever religioso. “Mas vós vos tendes desviado do caminho e. Essa vinda do Senhor será precedida pelo Seu Anjo. Malaquias não se refere às medidas tomadas por Esdras. Deuteronômio. Sua linguagem. Eles começaram se duvidar do amor de Deus (1:2). por vossa instrução. O roubo tocante aos dízimos e ofertas. Amor Eletivo de Deus: 1:1-5 2. Advertência contra a infidelidade: 2:10 –16 1) Casamento misto (com a filha de outros deuses): blasfemar o templo e as ofertas: 2:10 – 13 2) Infidelidade conjugal: 2: 14 – 16. Desrespeitar. Deus vai julgar os ímpios.4). 3:6 – 12. ainda havia um núcleo fiel na comunidade (3. coxo. Desonrar. por sua vez.Comparação com Levi (2:4-7) 2) Questão de instrução – prática da palavra – aplicação da justiça (2:8 – 9). * Livro Há pelo menos duas vistas principais quanto à data: (1) O intervalo no qual Neemias havia voltado à Pérsia (cerca de 430 a. é a mesma do Deuteronômio e não a dos Códigos Sacerdotais. Os sacerdotes realizavam as cerimônias superficialmente sem envolvimento do coração. As iniqüidades de Sacerdotes (liderança religiosa): 1:6 – 2:9 Problema básico é desprezar o nome de Deus. 1) Questão de Oferta – Sacrifício. Questão de ser um.). Sua apresentação tolerante recebe severa condenação. No seu lugar vieram os sofrimentos. No fim dos tempos haverá os justos. Deus é Católico (1:5. Predominavam os casamentos mistos e os divórcios.8) aponta mais para um estrangeiro do que para o próprio Neemias. eles foram estimulados para vida mais santificada.” 3.C. fome. sobre a história humana. acompanhados por uma visível decadência moral. quando a isso se refere. Soberania de Deus sobre todo o universo.C. que recusou usar das suas prerrogativas oficiais. Eles começaram construir altar e templo e reconstruíram a cidade de Jerusalém. A esta teoria se objeta que tal argumento é do silêncio e.“Eu não tenho prazer em vós. Em Malaquias. animais cegos ou defeituosos eram oferecidos no altar.Escatológica. por isso. Haverá o precursor antes da vida de Messias. (1) Há uma acusação. Grande e Terrível Dia do Senhor (tribulação) (castigo) (purificação). que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar de luto diante do Senhor dos Exércitos?” (3:14) * Mensagem de Malaquias: 1. Ele reafirma verdades ensinadas pelos primitivos profetas quanto ao amor e cuidado de Deus e julgamento do mau. tendes feito tropeçar a muitos. mas não tão livre quanto o dos antigos profetas. Malaquias anunciou os mesmos pecados que Neemias encontrou na sua volta.Os outros povos e nações oferecem melhor que Israel!(1:11) . Jacó x Esaú? Numa base de Aliança. Dia do Senhor. Literatura Apocalíptica . violastes a aliança de Levi” “não guardastes os meus caminhos e vos mostrastes parciais no aplicardes a lei. acadêmico. como regra disciplinar de viver. O estilo de Malaquias é didático. 21 . atirar excremento ao rosto e ao sacrifício e lavar para fora (2:3) . resultando eventualmente no escolasticismo dos rabinos. o livro da Lei. (1:1-4) 2. Nem aceitarei da vossa mão a vossa oferta. dificuldades. 11). Sua exortação final é: “Lembra-te da Lei de Moisés” (4. dizem os entendidos. O povo. Amor Eletivo de Deus.16).). Profanar. Chegaram afirmar até “inútil servir a Deus. Deus requer arrependimento. era muito popular depois do tempo de Esdras. mas. (2) Precedeu a Esdras (537 a. causada pelo desapontamento e ceticismo demonstrados na negligência ao culto no templo. 4. * Contexto: Os judeus voltaram da Babilônia com grande esperança.”(1:10) “Maldito seja o enganador” (1:14) . 5. sem valor. assim. Reprovar a descendência. animais (cego. A profecia se apresenta em forma de ensino. da justiça e governo reto de Deus (2:17). Deus justo vai voltar para julgar. 4.Malaquias enfrentou também indiferença. O ensino de Malaquias sobre casamento e divórcio dá mais ênfase ao fato. Mesmo assim. enfermo. mas passados vários anos. mas dá a chance de arrependimento. No mesmo tempo esperavam que o grande tempo viria com a reconstrução do templo de Jerusalém. dilacerado. Eleição. quanto ao casamento misto ou à publicação da Lei.

que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar de luto diante do SENHOR dos Exércitos? Ora. Miquéias. 2. .Palavra dos perversos: “Inútil é servir a Deus.Profeta Elias (4:5) – João Batista .“Provai-me” para os justos (3:10) x tentar ao Senhor dos perversos(3:15) . . Contra Edom). sim. Jonas. 3. Zacarias e Malaquias 1. Profetas do Sul – Joel. eles tentam ao SENHOR e escapam. É melhor não haver cultos do que misturar irreverência com adoração.Sol da Justiça (4:2) – Cristo: Lc 1:78. mas foi profetizar no Norte.Feche as portas da Igreja! (1:10).Uso freqüente de perguntas. Habacuque. Amós (Ele era do sul.79 (Zacarias) . Sofonias. 4:4 8. O que serve ao Senhor x O que não O serve. Profetas Pós-Exílicos: Ageu. 4: 5 .” (3:14 – 15) 7. Lembre-se da lei de Moisés. Profetas Pré exílicos – Joel.Moisés e Elias Profetas do Norte – Oséias. pois. também os que cometem impiedade prosperam. Isaias e Jeremias. Jeremias. Profetas Exílicos: Daniel. 3:13 – 4:3. Sofonias.6 * As peculiaridades . Isaias. Naum. Deus julga os perversos que falaram contra o Senhor. 22 . . A promessa de envio de Elias. Justo x Perverso. nós reputamos por felizes os soberbos.6. Zacarias e Malaquias. Ageu. Amós. Oséias. Miquéias.O grande e terrível Dia do Senhor (3:2-3) (4:5) . antes da vinda de Messias. Ezequiel e uma parte de Jeremias. Naum (contra Nínive). Habacuque. Jonas (contra Nínive).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful