Tema: A questão da indisciplina no cotidiano escolar

Resumo: A indisciplina é considerada um dos piores problemas atuais da sala de aula nas escolas brasileiras. Inúmeras propostas são apresentadas, mas efetivamente vemos na literatura que o problema se agrava a cada ano especialmente nos últimos 30 anos. Um paralelo com as relações sócio-históricas e a indisciplina é apresentada e analisada de forma preliminar, e não foi objetivo do trabalho finalizar o assunto apenas levantar problemas e soluções. Neste sentido este presente trabalho visou levantar o quanto a indisciplina interfere no processo de ensino e aprendizagem. Foi usado questionários em forma de entrevistas que foram apresentados a professores e alunos de uma escola municipal de São Paulo EMEF Guilherme de Almeida. Foram feitas 7 perguntas para cada grupo de entrevistados relativas a indisciplina na escola e o quanto que eles achavam que poderia interferir na sala de aula. O objetivo específico desta análise a priori era o de levantar 3 pontos: 1) Levantar as possibilidades de minimizar os problemas; 2) comparar as percepções que os educandos e educadores têm sobre indisciplina; 3) solução para este desafio. Dentro da hipótese apresentada de que a indisciplina é um dos grandes motivos da desmotivação do professor e da baixa aprendizagem do aluno. Como conclusão, verificamos em nossa pequena amostra de entrevistas de que alvo os professores e alunos, por parte dos docentes não percebemos com clareza qual é o grau de dificuldade em relação a indisciplina em sala de aula. Poderíamos inferir que os professores tentaram defender a sua profissão não assumindo talvez em tese a questão abertamente como era esperado o que foi uma surpresa. Poderíamos inferir e interpretar que os dados colhidos pelo entrevistador que faz parte do quadro da diretoria da instituição referida de ensino, na qual os professores por algum motivo não quiseram pautar seu trabalho com qualquer dificuldade ou perda de motivação em sala de aula com relação a indisciplina o que parece uma paradoxo. De maneira geral foi apontado nas respostas principalmente dos alunos que responderam sobre a indisciplina e apontar com um dos piores problemas, o curioso foi que a formulação dos alunos foi mais completa do que a dos professores. Nas soluções apontadas neste trabalho apresentaram-se algumas linhas práticas que podem ser usadas na escola para diminuir o problema da falta de disciplina nas salas de aula da escola no Brasil. Em última análise aparece de maneira geral, que uma parte fundamental é a de que todos os participantes da escola devem se unir num contrato pela divulgação de normas a serem seguidas na escola e pela diminuição da indisciplina escolar, entre eles, pais de alunos, diretores, coordenadores, professores, alunos e funcionários escolares para com esta ação integrada podermos melhorar as relações entre professores e alunos, em prol da melhoria do ensino e aprendizagem na escola e evitar a indisciplina na sala de aula. Palavras-chave: Indisciplina, ensino e aprendizagem, sala de aula, professores e alunos.

Abstrat: Summary: The indiscipline is considered one of the worse current problems of the classroom in the Brazilian schools. Innumerable proposals are presented but effectively we see in the literature that the problem if aggravates especially to each year in last the 30 years. A parallel with the partner-historical relations with the indiscipline is presented and analyzed of preliminary form, and he was not objective of the work to finish the subject to only raise problems and solutions. In this direction this present work aimed at to raise how much the indiscipline intervenes with the process of education and learning. He was used questionnaires in form of interviews that had been presented the professors and pupils of a municipal school of São Paulo EMEF Guillerme de Almeida, 7 questions for each group of interviewed relative had been made the indiscipline in the school and how much that they found that could intervene with the classroom. The specific objective of this analysis a priori it was of raising 3 points: 1) To raise the possibilities to minimize the problems; 2) to compare the perceptions that the pupils and educators have on indiscipline; 3) solution for this challenge. Inside of the presented hypothesis of that the indiscipline is one of the great reasons of the demotivation of the professor and low the learning of the pupil. As conclusion we verify in our small sample of interviews of that white the teachers and pupils, on the part of the teachers we do not perceive with clarity which is the degree of difficulty in relation the indiscipline in classroom. We could infer that the teachers had tried to perhaps defend its profession not assuming in thesis the question openly as was waited what it was a surprise. We could infer and interpret that the data harvested for the interviewer who is part of the picture of the direction of the cited institution of education, in which the teachers for some reason had not wanted to guide its work with any difficulty or loss of motivation in classroom with relation the indiscipline what it seems a paradox. In a generalized manner it was pointed in the answers mainly of the pupils who had answered on the indiscipline and to point with one of the worse problems, the curious one was that the formularization of the pupils was more complete of what of the professors. In the solutions pointed in this work one presented some practical lines that they can be used in the school to diminish the problem of the lack of disciplines in the classrooms of the school in Brazil. In last analysis he appears in a generalized manner, that a basic part is of that all the participants of the school must be joined in a contract for the spreading of norms to be followed in the school and for the reduction of the pertaining to school indiscipline, between them, parents of pupils, directors, coordinators, teachers, pupils and pertaining to school employees stop with this integrated action being able to improve the relations between teachers and pupils, in favor of the improvement of education and learning in the school and to prevent the indiscipline in the classroom. Word-key: Indiscipline, education and learning, classroom, teachers and pupils.

Neste presente trabalho buscamos o assunto indisciplina na literatura de pesquisas educacional e no uso de questionários com professores e alunos dentro da escola pública do município de São Paulo para obtermos em analogia um “termômetro” do que está ocorrendo na escola e como poderiamos melhorar a questão da indisciplina.(fonte: adaptado do guia do estudante da editora Abril on-line. O que precisamos é pesquisar as causas. o Brasil ficou na 88ª posição. revistas e jornais. que envolve até o Governo Federal através do MEC fazendo campanhas para promover a profissão docente na TV. Os professores “novatos” temem por não saber lidar com incidentes e possíveis problemas ligados à sala de aula. mas também aqueles com vasta experiência de ensino. Em um ranking com 127 países que mede o desempenho na educação. Em muitos momentos todos se sentem perdidos nesta batalha de promover o ensino de qualidade a todos. a mídia. e outras implicações. divulgou em Nova Iorque a edição 2011 do The Education for All (EFA) / Global Monitoring Report (GMR). acesso dia 11/04/2011) . gestores públicos. Pode-se dizer que a indisciplina preocupa não os novos professores. Nem sempre são bem resolvidos e muitas vezes geram desgaste estresse. O Brasil ficou na desonrosa 88ª posição. mas não é necessariamente isto que estamos vendo e pior ainda é como as nossas escolas estão se saindo nos exames internacionais como no ranking da UNESCO¹. O problema envolve a todos. Muitos educadores largam a profissão docente por esse tipo de problema “perene” na escola. A indisciplina principalmente no ensino fundamental e no ensino médio já é tido como um dos piores problemas na escola e está promovendo uma verdadeira evasão de professores. sociedade. braço de educação e cultura da Organização das Nações Unidas (ONU). O número de docentes que pedem licenças também é preocupante como se uma luz vermelho piscando sem parar estivesse sido metaforicamente ligada. Os mais experientes já viram esse “filme” antes e se preocupam em ver de novo problemas em sala de aula com alunos. O problema é tão grave. 1-A Unesco. gestores da educação.Introdução: Um dos problemas mais comentados entre os professores é o da indisciplina. que literalmente não “agüentam” mais tal situação. consequências e como poderemos melhor o ambiente escolar e mitigar os problemas gerados pela indisciplina nas salas de aula e no ambiente escolar público e particular como um todo. governo. país de alunos e professores.

Neste trabalho levamos me conta que existem diversas e diferentes definições sobre indisciplina. falta de projeto de ensino. enquanto para outros professores não é. falta de coordenação entre diretores. falta de preparo na formação de professores. ato ou ação. falta de participação de pais na escola ou no ambiente escolar. quando um aluno ou aluna entra em sala de aula. professores. falta de condições ideais em sala de aula. com boné. 1984) Quanto as definições sobre a indisciplina podemos considerar que seria a manifestação. entre tantos problemas ligados a indisciplina. Nos dicionários da língua Portuguesa que pesquisamos sobre a palavra “indisciplina” é significado: Desobediência. MP3 ou similar. Nesta mesma linha as ações e atitudes que não perturbem o processo de aprendizagem e ensino são tratados por “disciplina”. gestores. em mãos ou mesmo mascando chiclete seria uma ação de indisciplina. funcionários da escola e alunos. (Bueno. saúde etc que podem facilitar o entendimento do grau de indisciplina em nossas escolas e como tentar resolvê-lo e para tomada de ações por parte da escola para minimizar ao máximo a falta de disciplina. pedagogia. A heterogeneidade sócio-cultural pode interferir na padronização dos alunos. rebelião. coordenadores. porém não é única causa da indisciplina na sala de aula como. são atitudes que perturbam o processo normal de ensino e aprendizagem. desordem.Quadro teórico: Indisciplina Para muitos professores. problemas das drogas. carteiras em más condições.O que se busca é uma luz no fim do túnel que mostre um caminho que pode ser padronizado para se estinguir esse cancro escolar. o difícil é quantificar e qualificar o peso que cada uma representa na escola. Para evitar que centenas de milhares de professores. A indisciplina aparece muito variadamente na literatura específica e merece um enfoque teórico para melhor defini-la seguindo alguns critérios. alunos percam o sono todos os dias e se estressem com o grau de magnitude que este problema exerce na escola como um todo. Parece claro que a sociedade mais antiga ou seja nas décadas que nos antecederam sofreram com o mesmo mal porém em escala bem menor estamos num momento sócio-cultural que não vislumbra o professor como um ícone da sociedade e sim como mais um trabalhador técnico especializado em educar seus filhos e o trabalho docente é muito mais do que isso e nos parece que seja o primeiro . Esse assunto merece mais pesquisas em diversas áreas do conhecimento como psicologia. celular. falta de organização falta de comunicação entre professor e aluno ou aluna. Cabe aos professores e pesquisadores na área educacional pesquisarem saidas mais práticas possíveis para equalizar os fatores atenuantes e geradores de indisciplina no ambiente escolar. violência. Diversos dão fatores que podem causar a indisciplina na escola. por parte de um aluno ou vários que têm atitudes que não são permitidas pelo professor ou pela escola. Professores que muitas vezes se sentem imobilizados pelo grau de indisciplina seja em escolas públicas ou em escolas particulares sem ter o que fazer e sem saber o que fazer contra essa situação. para estes problemas temos que caminhar no sentido de nos perguntar e tentar chegar ponto a ponto nos indícios que ao longo de cada carreira docente nos aparece e estudar modos e possibilidades em conjunto para refletirmos quanto a praticidade de ações que promovam ao mínimo e aceitável os índices de indisciplina nas salas de aula. administração escolar. falta de preparo dos professores. falta de iluminação. falta de um projeto continuo na escola quanto ao problema da indisciplina. falta de padrão de conduta.

que não observaram os erros e acertos do passado e nos tornamos menos eficientes na educação de jovens e adultos na escola básica ou das crianças. A sociedade brasileira tem que começar a abrir a mente e aprender com quem sabe fazer. do encantamento pelo conhecimento do preparar para a vida do trabalho de forma analítica e que crie um cidadão amplo. depois desse período do descobrimento da América. professores. cidadãos. falha na sua formação. mas será que estas causas não estão ligadas a falta de trabalho de equipe na escola. adolescentes e adultos.. Só relembrando os portugueses que aprenderam com os árabes à trigonometria. acreditamos que olhando o passado recente os últimos 30 a 40 anos poderíamos obter a resposta. podemos tirar diversas lições dos acontecimentos do passado. ciências etc. agricultura etc.. condições. tínhamos até a sétima década do século XX uma escola brasileira que não existiam tantos problemas de indisciplina e a partir da década de 80 vemos uma subida dos índices de problemas na escola. Esses países curiosamente são os que apresentam os melhores indicadores socioeconômicos e de distribuição de renda ora ora. Temos ai alguns problemas muitos documentos não foram devidamente preservados . formadores de opinião.passo para mudar realmente a escola no Brasil. nós brasileiros as vezes não suportamos a idéia de ter que usar métodos de outros povos isso é demonstra traços de “provincianismo “que está enraizado por nossos colonizadores que não aprendiam com os acertos e inovações de outros povos depois do achamento do Brasil como comenta-se no livro Formação econômica do Brasil de Celso Furtado e sim pagava por inovações comprava novos produtos isso de alguma maneira foi destorcido por nossa civilização e não conseguimos estriar o melhor que a humanidade aprendeu nos 11 milênios de civilização. alunos.. Holandeses e depois pela superpotência os Ingleses. dos judeus os cálculos financeiros e gerenciamento do comércio e dos povos bárbaros como os visigodos e ostrogodos que ajudaram também na formação dos portugueses diversas lições linguisticas. porém temos um “problemão” quais dados se não temos muitos estudos nesta área naquela época. da segurança militar e trataram somente do comércio que foi minguando até que foi superado por Espanhóis. Infelizmente os portugueses abdicaram da pesquisa.índices de desenvolvimento humano que outros países assolados por guerras civis ou mesmo inanição endêmica de toda a sua população. leitor do mundo. complexo. bom alguns diriam péssimos salários. O MEC poderia disponibilizar dados a respeito de boletins de disciplina na escola para podermos comparar como os dados atuais. então como cidadãos que somos nos perguntamos será que estamos pesquisando o que não é realmente feito na escola no Brasil em especial em São Paulo que é tida a cidade mais desenvolvida da federação e que possui em alguns colégios e escolas com IDH. pesquisadores. jornais noticiando guerras entre o tráfico que tem seus germes na escola básica. outros povos sobrepujaram os portugueses. O que podemos tirar de lição dos conhecimentos de fatos históricos inavegáveis do passado? Bem. governo não investe adequadamente os recursos para educação etc todos nós temos ideia porém não está em documentos vinculados ao seu trabalho não existe divulgação e nos parece que pelo jeito pode piorar mais ainda por causa do problema das drogas se não nos mobilizarmos poderemos ver nossos telejornais. Será que cada professor sabe exatamente porque a escola no Brasil não vai bem. ao nosso entender esse problema vai muito além da escola. adolescentes e adultos. A partir da Revolução de Avis. os romanos a formação gentílica portuguesa e a tradição romana direito etc. Muitas proposições são feitas com boas intenções e acertos na maioria dos pontos mas até o momento na República Federativa do Brasil vivemos sem nos darmos conta que nossa escola é definitivamente ruim em relação ao estado-da-arte dos países que primam por esta área em seus países. É difícil encontrar as causas. XVIII. da inovação. Será que estamos iguais aos portugueses do século XVII. mas poderíamos fazê-lo com uma mobilização no Brasil todo para analisarmos o . do Brasil e depois da Ásia.A escola é considerada uma megastore das drogas no Brasil como só olhamos para questões pontuais não percebemos os perigos de não nos organizarmos em prol de uma escola verdadeiramente um espaço para a ao aperfeiçoamento pessoal de crianças. em Portugal no século XIV e XV a formação de uma tecnologia marítima imbatível que os levou a dominar o mundo se tornando a civilização mais adiantada do início do século XVI. Perguntamo-nos como poderíamos entender o que está errado. militares.

norma. 1992) …no sentido de intervir o mais precocemente possível (de acordo com o grau de gravidade ou de reincidência) o professor deve possuir um conjunto de competências: estar atento aos sinais precoces de angústia e mal-estar dos alunos. www. Este tipo de exemplo é um dos fatores que está levando à maioria dos professores a não aguentar mais a sua profissão e largarem o magistério abdicando do oficio que escolheram ou foram levados a fazer de algum modo. saber distinguir maus tratos entre iguais de jogo rude.passado para aprendermos como os erros e acertos muitos acreditam que no passado mais erros do que acertos mas precisamos conhecer os erros. não podemos desprezar este importante fator que inviabiliza muitas a boa relação entre professores e seus alunos. falar em disciplina ou indisciplina independentemente do contexto sócio-histórico que ocorre. (Pereira. diretores. 2002) Outros autores. dar apoio imediato ao alunovítima e tornar bem claro ao aluno-agressor e aos seus pais que o comportamento agressivo não será tolerado. Os professores se vêem sozinhos num mar de problemas que vai além de suas possibilidades e não existe um amparo da direção ou mesmo dos órgãos gestores.html. Neste artigo em especial sobre o gerenciamento em sala de aula dos professores em relação a indisciplina destaca-se: Classroom Management Techniques Classroom management techniques are of vital importance for the teachers who are looking for ways to tackle the chaos and indiscipline in their classes. É nesse sentido que a escola deve se amparar e efetivamente cumprir as normas estabelecidas de comum acordo com os atores sociais ligadas a escola a família deve impor que o aluno tenha a plena compreensão das normas e amparar a escola em caso de sanções contra o aluno. Não se pode. O artigo 205 da constituição federal: “educação direito de todos e dever do estado e da família” é claro e nos diz de modo geral o que deve ser quanto a educação mas a indisciplina não tem nenhum relato. Find out some simple and effective classroom management techniques with . e alunos que irão concordar com as possíveis sanções que terão diante da falta de cumprimento das normas. antigamente os professores eram muito rígidos. alguns são conhecidos. Onde podemos chegar sem um contrato claro entre ambas as partes. mas na época pelo que parece funcionava com a legislação da época. Novas soluções devem ser desenvolvidas para a melhoria continua da escola e sua relação com os aprendizes. Vemos que no nosso dia dia muitas vezes em sala de aula isso não ocorre os professores advertem seus alunos e os alunos se voltam contra o docente e a família na maioria das vezes vai reclamar do professor e defender seu filho que não cumpriu as normas. in order to create the right atmosphere for education and learning.buzzle.com/articles/classroom-management-techniques. neste sitio ou site da internet vários artigos sobre resoluções de problemas na sala de aula e como melhorar as práticas de ensino e um grande acervo técnicas que podem facilitar a prática docente e diminuir problemas e maximinizar a capacidade dos professores o que ainda falta na internet em língua portuguesa manuiais práticos de atuação aqui no Brasil temos ainda uma ojeriza a manuais tão comuns nos países desenvolvidos. o que deve ser feito é um contrato entre pais. e os professores e que seja duradoura em seu contexto sócio-histórico. (Estrela. como associações de professores que se organização e constroem páginas na internet para divulgar manuais práticos de como gerenciar a sala de aula. e punitivos e isso não foi uma grande maneira de se desenvolver a relação professor aluno. ouvir atentamente as vítimas/agressores e registar todos os incidentes.

. a fim de criar a atmosfera certa para o ensino e aprendizagem. Envolver os pais. (retirado do site: www.html acesso em 08/04/2011) Percebe-se que neste trabalho poderíamos mostrar inúmeros outros manuais de outros países e mesmo no Brasil só apresentamos um único para ilustrar de forma preliminar esta importante ferramenta no auxilio dos professores na sala de aula. pais de alunos e funcionários da escola.buzzle. Em cada técnica existe um conjunto de atividades e cumprimento de normas que devem ser fixadas pelo professor e cumpridas a “risca” na sala de aula para que os alunos levem a sério e façam a sua parte no seguimento das regras estabelecidas.com/articles/classroom-management-techniques. É extremamente importante confeccionar documentos com as normais e regras e divulgá-los a todos alunos. Impor a disciplina.this article... Melhorando de forma equitativa os padrões de conduta na escola brasileira.. Saiba algumas técnicas de sala simples e eficaz de gestão com este artigo. (conteúdo completo das técnicas constam do Apêndice 2) Regras da sala de aula.. Mostramos que pesquisas neste sentido de confeccionar manuais práticos podem ser uma boa solução para melhorar o gerenciamento de problemas relacionados com a indisciplina na escola no Brasil. traduzindo … Técnicas de Gerenciamento de Sala de Aula Técnicas de gestão da sala de aula são de vital importância para os professores que estão procurando maneiras para resolver o caos e a indisciplina em suas aulas. principalmente pautado no aumento exponencial das matriculas escolares nos últimos 30 anos.. professores. Ser franco ou franca com os alunos.

Objeivos: 1) Levantar as possibilidades de minimizar os problemas.Problema: O quanto a indisciplina interfere no processo de ensino/aprendizagem ? Instrumento de pesquisa: Entrevista Objetivos: *Verificar e comparar a percepção que educadores e educandos têm sobre a a indisciplina na sala de aula. * Levantar possíveis fatores que levam a falta de disciplina na escola. Hipótese: A indisciplina é um dos grandes motivos da desmotivação do professor e da baixa aprendizagem do aluno. 2) comparar as percepções que os educandos e educadores têm sobre indisciplina. em que nível você classificaria a indisciplina? Questionário aluno Identificação Nome: Idade: Série: Escola em que estuda: Há quanto tempo estuda nesta escola? 1) O que você entende por indisciplina? . Metodologia: Questionário professor Identificação Nome: Idade: Tempo na profissão: Área de atuação: 1) O que você considera como indisciplina? 2) Qual o número de alunos que você classificaria como indisciplinados? 3) Quais estratégias utiliza para minimizar os problemas com a indisciplina? 4) O quanto acredita que a falta de disciplina por parte dos alunos interfere em sua prática pedagógica? 5) A indisciplina é um fator de desmotivação profissional pra você? 6) Outros fatores também interferem em sua pratica docente? Quais? 7) Em uma escala de 0 a 10. 3) solução para este desafio.

que interferem em seu aprendizado? Quais? 7) Em uma escala de 0 a 10. em que nível você classificaria a indisciplina? Análise dos dados: . alem da indisciplina.2) Existem muitos alunos indisciplinados em sua turma? 3) O que você acredita ser necessário para que se resolva esse problema? 4) Você acha que a falta de disciplina dentro da sala de aula interfere no aprendizado dos alunos? 5) Você acredita que a indisciplina pode causar desmotivação naqueles alunos que querem aprender e até mesmo nos professores? 6) Existem outros fatores.

para preservarmos os princípios fundamentais da nossa carta régia que foi elaborada em 1988 a nossa bela constituição federal e a LDB lei de diretrizes e bases da educação. com uma educação que em relação a outras nações. essa desordem por parte dos alunos que possui diversas causas e implicações. Urbanização. a pergunta volta a estar presente. e que podem ser assuntos da comunidade. Poluição. que estamos sob os pilares democráticos que são imensamente melhores sobe todos os aspectos do que aqueles do período cruel e duro da ditadura de 1964 a 1985. Mas é claro. Como resolver esse problema? Boa pergunta. como por exemplo. afinal de contas porque estamos mergulhados neste problema na escola e as outras sociedades mais avançadas não possuem tal ordem de descumprimentos das normais. existem boas idéias e práticas pontuais em escolas pelo Brasil já testadas que podem apontar para novas soluções para escola diante do problema da indisciplina escolar. Representa um dos piores problemas na educação no Brasil. Emoções e . Violência. Será que este problema só acontece no Brasil? Não precisamos ser especialistas para poder inferir sem grande chance de errar e dizer que não. só apresentá-las. Então. para a melhoria das práticas didáticas. O uso de projetos que podem nortear o ensino como um eixo pilar e as disciplinas tradicionais seriam ferramentas para o entendimento de temas como uma solução que abrange a transversalidade de assuntos de importância para a sociedade. Mas nada está perdido. a Questão da Água na sociedade humana. então. dos dirigentes de forma geral? Não podemos responder tal indagação sem pesquisas aprofundadas e bem amplas de nossa sociedade. coordenadores. mais desenvolvidas. mesmo que chegarmos a alguma linha de resolução temos um grande desafio pela frente e não sabemos exatamente como resolvê-lo e parece que ninguém tem clareza até o momento de como fazer de forma global na rede de ensino brasileiro. e alunos num contrato de longo termo para todos criarem em conjunto normas mais rígidas. sem desprezar a Constituição federal e os direitos humanos. para termos efetivamente uma escola voltada ao ensino e pesquisa por parte dos alunos e de uma escola que crie a autonomia necessária para formar cidadãos analíticos e com a capacidade de adaptação ao ambiente do trabalho que fará parte de sua vida no futuro. Posto o problema. Quais normas? Será que as escolas brasileiras têm uma norma rígida e organizada e de ampla divulgação? Ou melhor será que temos na escola no Brasil uma norma que ampare o professor e todos que trabalham com educação quanto ao problema da indisciplina? Que se repete de forma a destruir gerações e gerações de alunos. não educa nem para ler uma reportagem de jornal e leva aos alunos a se comportarem sem normas e parecerem pré-alfabetizados ou mesmo analfabetos funcionais? Será que não é um problema que foi gerado pela volta anseada por todos da democracia no Brasil a partir de 1985. Fazemos então mais uma pergunta. do ambiente escolar. diretores. a inclusão de todos na escola. é a urgência e premência a união de todos os elementos participantes da educação nos estados federativos em maior grau. Será que a nossa sociedade está se inclinando para uma população mais indisciplinada por carecer de bons exemplos das mais altas camadas do poder. e a liberdade de expressão. isso é inegável. Talvez um mote para pesquisas sociais aplicadas. pais e responsáveis. a importância fundamental neste presente trabalho sobre a indisciplina. que por medo de cercear os direitos individuais geramos um “Monstro” da falta de normas contra a indisciplina dos cidadãos que reflete-se até mesmo na escola atual? Não podemos responder.Conclusões: Indisciplina. respeito a autonomia escolar. professores.

Direitos humanos e meio -ambiente como pontos de partida para a busca constante de melhoria e descoberta pelos seus próprios olhos ou se não puder. No presente trabalho percebemos uma certa incoerência do que era esperado por parte dos professores que iriam reclamar da indisciplina e talvez apontá-la como um dos piores problemas na sala de aula e na escola mas não foi constatado isso nas respostas ou vimos timidamente este ponto de vista o que foi surpreendente. Direitos Humanos. e outros que contribuem para uma nova visão de aluno ou aprendiz de pesquisador que faz parte de uma vibrante instituição do saber. Ética. mostrando outro ponto a ser pesquisado em outras pesquisas do gênero sobre a indisciplina na sala de aula. Cidadania. uma viagem ao conhecimento de forma vibrante e não uma obrigação por si só. Saúde na escola. Reciclagem. professores. Numa visão transversal. Tecnologias. etc. De qualquer forma foi demonstrado a problemática da indisciplina representa na sala de aula e que representa um problema a ser combatido na escola como um todos como participantes diretores. pesquisas e adaptações ao mundo real. Educação e Trânsito. Meio Ambiente. Por parte dos alunos vimos que mesmo num amostra pequena eles nos mostram que o número de alunos indisciplinados é maior do que os professores relataram. a Escola. e por que não. Podemos apontar algumas problemas quanto ao colhemento de respostas como um dos integrantes do grupo faz parte da direção da escola em que atua podemos inferir que ouve ato de defesa por parte dos professores perguntados não querendo mostrar nenhum tipo de deficiência quanto a sua pratica didática pelo que nos mostra as respostas meio “encima do muro” como dizemos coloquialmente. através do “lasser-faire” e pondo a mão na massa buscando respostas para os temas postos pela coletividade na escola. Esses são pontos fundamentais de uma educação em rede como comentados pelo eminente professor Nilson Machado e Ulisses Araújo através de idéias de Morin. fazendo do conhecimento sua ferramenta básica para futuras inferências. da Ética. . Consumo. sem precisar ser indisciplinado por que a escola neste caso se torna um desafio intelectual. coordenadores. por todo a sua vida. uma viagem sem fim. o aluno deixa de ser um passageiro de uma viagem monótona e embarca numa fascinante viagem rumo ao desconhecido através. alunos e pais num contrato de longo prazo para o gerenciamento dos problemas indisciplinares na escola e ajudar a melhor a aprendizagem nas escolas que não está num momento bom revela-se uma crise sem precedentes na escola brasileira que deve servir de alerta para a melhoria de todos os indicadores da educação e uma associação mais próxima de todos os atores sociais ligados a escola.Reflexões. Acreditamos que com essa mudança de enfoque usando a interdisciplinaridade e a formação de um estrutura sólida e flexivel de acordo com os anseios da sociedade que podem mudar ao longo dos anos e dizem respeito as relações sóciohistórico-cultiurais e que fazem do aluno não um passageiro de um mundo que não é seu mas sim um cidadão que acompanha de perto o conhecimento. Mas de maneira geral o problema perturba o ensino e aprendizagem de algum modo que não foi o proposito pilar deste trabalho pormenorizar este ponto em especial mesmo que referido nas respostas de professores e alunos.

Não consegue “dominar esses alunos” 3) Quais estratégias utiliza para minimizar os problemas com a indisciplina? Costumo me impor.Apêndice 1 PESQUISA. alguns alunos ainda têm receio dos pais. 2) Qual o número de alunos que você classificaria como indisciplinados? Em torno de 10% dos alunos (média de 40 alunos). 4) O quanto acredita que a falta de disciplina por parte dos alunos interfere em sua prática pedagógica? 100% . II (Geografia) 1) O que você considera como indisciplina? Não saber ouvir. I e Fund. Aluno que não sabe ouvir acaba atrapalhando. Recorro a chamar os pais (pai e mãe do aluno juntos).PROFESSOR IDENTIFICAÇÃO: NOME: Cirlene IDADE: 45 TEMPO NA PROFISSÃO: 26 anos ÁREA DE ATUAÇÃO: Fund. Se os pais não aparecerem. digo que vou à casa dos mesmos “tomar um cafezinho”. não apresenta trabalho porque não te ouviu. Por exemplo.

PROFESSOR IDENTIFICAÇÃO: NOME: Cleide IDADE: 49 TEMPO NA PROFISSÃO: 25 anos . em que nível você classificaria a indisciplina? 5 (cinco) PESQUISA. 7) Em uma escala de 0 a 10. nada. 6) Outros fatores também interferem em sua prática docente? Quais? Falta de reconhecimento do trabalho e saúde prejudicada pela profissão.5) A indisciplina é um fator de desmotivação profissional para você? Não.

5) A indisciplina é um fator de desmotivação profissional para você? Sim. Dar aula é uma grande brincadeira. 3) Quais estratégias utiliza para minimizar os problemas com a indisciplina? Ameaçando em chamar o responsável ou a coordenadora pedagógica. 4) O quanto acredita que a falta de disciplina por parte dos alunos interfere em sua prática pedagógica? Não interfere. 6) Outros fatores também interferem em sua prática docente? Quais? Não. 7) Em uma escala de 0 a 10. em que nível você classificaria a indisciplina? 5 (cinco) .Artes 1) O que você considera como indisciplina? Falta de atenção e respeito 2) Qual o número de alunos que você classificaria como indisciplinados? 05 alunos (total das 12 salas em que dá aula).ÁREA DE ATUAÇÃO: Fundamental II . mas bem pouco.

defendem que o filho deva bater para se defender. conversando e trabalhando se tem um retorno legal e eles acatam. Por exemplo.PROFESSOR IDENTIFICAÇÃO: NOME: Sandra IDADE: 49 anos TEMPO NA PROFISSÃO: 22 anos ÁREA DE ATUAÇÃO: Fundamental II – Inglês e Português + Projeto de Teatro 1) O que você considera como indisciplina? Quando o aluno não ouve orientação do professor ou de um líder que até pode ser do grupo dele. 5) A indisciplina é um fator de desmotivação profissional para você? Às vezes. 3) Quais estratégias utiliza para minimizar os problemas com a indisciplina? Mudar os grupos e/ou duplas. 2) Qual o número de alunos que você classificaria como indisciplinados? Uma média de 06 alunos por sala. Chamar os pais (atualmente já não funciona bem.PESQUISA. Mas em algumas salas não é possível. mas sem um . Você tenta tudo que é possível dentro de suas possibilidades. porque os valores dos pais mudaram. 4) O quanto acredita que a falta de disciplina por parte dos alunos interfere em sua prática pedagógica? Atrapalha muito.

em que nível você classificaria a indisciplina? 3 (Três) PESQUISA ALUNO IDENTIFICAÇÃO: NOME: Guilherme IDADE: 12 anos SÉRIE: 7ªB ESCOLA EM QUE ESTUDA: EMEF Guilherme de Almeida HÁ QUANTO TEMPO ESTUDA NESTA ESCOLA: desde a 1ª série (7 anos) . 7) Em uma escala de 0 a 10.retorno positivo você acaba tendo antipatia pela sala. Às vezes não. 6) Outros fatores também interferem em sua prática docente? Quais? Quando não preparo a aula e o humor do profissional interfere muito. às vezes aceita brincadeira.

em que nível você classificaria a indisciplina? Em toda escola. Se o aluno fizer várias vezes. mais ou menos uns 13 (sala tem 35 alunos) 3) O que você acredita ser necessário para que se resolva esse problema? Deve haver uma punição para cada coisa. o de Matemática coloca número errado. 2) Existem muitos alunos indisciplinados em sua turma? Sim. 4) Você acha que a falta de disciplina dentro da sala de aula interfere no aprendizado dos alunos? Sim. é melhor bagunçar que estudar. Colocar câmeras em todas as salas de aula e colocar um funcionário só para vigiar pelas câmaras. 5) Você acredita que a indisciplina pode causar desmotivação naqueles alunos que querem aprender e até mesmo nos professores? Além de desmotivar os alunos. . 7) Em uma escala de 0 a 10. por conta dos indisciplinados. usar boné. o aluno bom. pois ele é treinado para agüentar a bagunça e a indisciplina dos alunos. mas na minha sala é 10. Exemplo.1) O que você entende por indisciplina? Aluno que desrespeita os funcionários e bagunça muito. 6) Existem outros fatores. ficam prestando atenção só nas palhaçadas dos indisciplinados. por exemplo: deixar de fazer lição. Outras punições: dar bastante lição para fazer. pois o professor também não fica concentrado para explicar melhor. não estar uniformizado. mascar chiclete. além da indisciplina. o tempo todo. manda a mãe vir assistir aula com ele. chupar bala. acaba sendo punido ou não tendo uma boa aula. ficar isolado no intervalo fazendo lição e comer o lanche lá. anotar na pasta de indisciplina. os bons alunos não prestam atenção nas aulas. acho que é 5. coisas que não podem acontecer aqui. Às vezes. O professor sabe por ordem na sala na hora correta. Desmotiva mesmo. deixar o aluno menos tempo no intervalo. que interferem em seu aprendizado? Quais? Quando acaba a energia e ficamos sem luz ou quando chove muito forte por conta do barulho da água e trovões. Bagunçar é não seguir as regras da escola. se ele rabiscar a carteira. O que acontece é que o professor fica desconcentrado. os bons acabam entrando na bagunça. ele deve ser expulso da escola. o de Português escreve a palavra errada e os alunos acabam aprendendo errado. Já o professor não é desmotivado.

escrevem palavrão na lousa. Colocar câmeras nas salas de aula para monitorar o que os alunos estão fazendo. 4) Você acha que a falta de disciplina dentro da sala de aula interfere no aprendizado dos alunos? Sim. atacar pão. derrubar o lanche. Aluno bom se ferra por causa dele (do indisciplinado). 3) O que você acredita ser necessário para que se resolva esse problema? Se pichar. Aplicar punição. os professores em aula. 5) Você acredita que a indisciplina pode causar desmotivação naqueles alunos que querem aprender e até mesmo nos professores? .PESQUISA ALUNO IDENTIFICAÇÃO: NOME: Thiago IDADE: 12 anos SÉRIE: 7ªB ESCOLA EM QUE ESTUDA: EMEF Guilherme de Almeida HÁ QUANTO TEMPO ESTUDA NESTA ESCOLA: desde a 1ª série (7 anos) 1) O que você entende por indisciplina? Não respeitar os funcionários da escola. Não acatar os pedidos dos funcionários e professores. na aula de Educação Física deixar ele fazendo relatório. porque se o professor pedir um resumo. manda a mãe dele vir limpar ou ficar vendo ele limpar. O professor para a aula toda hora. picham a parede. os alunos não conseguem fazer porque perdem a concentração com os alunos indisciplinados. por exemplo na de Matemática. correr na hora do recreio. deixar mais tempo na aula que ele não gosta. 2) Existem muitos alunos indisciplinados em sua turma? Mais ou menos uns 09 (sala tem 35 alunos) que rabiscam a carteira.

além da indisciplina. E o professor acaba ficando nervoso e desmotivado. . aí ninguém vai aprender nada mesmo. que interferem em seu aprendizado? Quais? 10 (dez) PESQUISA ALUNO IDENTIFICAÇÃO: NOME: Flávio IDADE: 14 anos SÉRIE: 8ªB ESCOLA EM QUE ESTUDA: EMEF Guilherme de Almeida HÁ QUANTO TEMPO ESTUDA NESTA ESCOLA: desde a 2ª série (7 anos) 1) O que você entende por indisciplina? Indisciplina é tudo aquilo que os professores não gostam: bagunça.Às vezes os alunos bons entram na bagunça e a sala toda fica indisciplinada. Eu oriento os colegas que a bagunça só vai prejudicá-los no futuro. 7) Em uma escala de 0 a 10. 6) Não. atacando bolinhas. O professor tem que dar bastante lição e ser rigoroso nos momentos certos. atrapalhando a aula. conversando e não fazendo a lição. em que nível você classificaria a indisciplina? Existem outros fatores.

Às vezes. 10 alunos (sala com 35 alunos) 3) O que você acredita ser necessário para que se resolva esse problema? Os professores devem conversar melhor com os alunos. os dois ficam desmotivados. os bons alunos acabam se desinteressando tanto das aulas. 6) Não. que interferem em seu aprendizado? Quais? 8 (oito) PESQUISA ALUNO IDENTIFICAÇÃO: NOME: Ariane IDADE: 14 anos SÉRIE: 8ªE ESCOLA EM QUE ESTUDA: EMEF Guilherme de Almeida HÁ QUANTO TEMPO ESTUDA NESTA ESCOLA: desde a 1ª série (8 anos) 1) O que você entende por indisciplina? . Difícil prestar atenção na aula por conta dos alunos indisciplinados. Falta um elo de amizade entre professor e aluno. dar mais chances.2) Existem muitos alunos indisciplinados em sua turma? Muitos. mais difícil entender o que os professores estão falando. que acaba fazendo bagunça também. 5) Você acredita que a indisciplina pode causar desmotivação naqueles alunos que querem aprender e até mesmo nos professores? Sim. o professor que quer ensinar e não consegue e o bom aluno que quer aprender e também não consegue. além da indisciplina. em que nível você classificaria a indisciplina? Existem outros fatores. muitos professores não confiam em seus alunos. 4) Você acha que a falta de disciplina dentro da sala de aula interfere no aprendizado dos alunos? Sim. 7) Em uma escala de 0 a 10.

atrapalha muito as pessoas que querem fazer suas tarefas e as outras não deixam. 3) O que você acredita ser necessário para que se resolva esse problema? Entrosamento entre professores e alunos e todos os funcionários. bagunça na classe. além da indisciplina. 4) Você acha que a falta de disciplina dentro da sala de aula interfere no aprendizado dos alunos? Sim.5 (Sete e meio) . na realidade devbe dar uma chance para o aluno e na 2ª vez já puni-lo dependendo do que ele tenha feito.São coisas que não devem ser feitas na escola: brigas no intervalo. andando pelos corredores. que interferem em seu aprendizado? Quais? Namoro na sala acaba distraindo muito. mas estes são muito indisciplinados.. 2) Existem muitos alunos indisciplinados em sua turma? São poucos alunos indisciplinados. Não é possível se concentrar para fazer a tarefa mais simples que seja.. Punição. 6) Existem outros fatores. se desrespeitou alguém vai ter que pedir desculpas e ajudar essa pessoa fazendo algum trabalho para a pessoa. 5) Você acredita que a indisciplina pode causar desmotivação naqueles alunos que querem aprender e até mesmo nos professores? Principalmente para os professores que ficam muito desmotivados quando os alunos fazem bagunça na aula dele e daí acaba prejudicando todo mundo. em que nível você classificaria a indisciplina? 7. 7) Em uma escala de 0 a 10. gritar e xingar o professor.

os alunos perderiam todo o interesse em suas regras de sala de aula e plano de disciplina. seria de grande ajuda para criar a atmosfera certa para a aprendizagem. que os alunos não serão capazes de seguir. Não faça muitas regras. Mesmo que o aluno mais brilhante da classe viola as regras padrão. Embora as punições são essenciais para manter a disciplina. etc Aqui estão alguns pontos importantes. repartição pública ou empresa. seja ela uma escola. um sistema de premiação podem fazer maravilhas na implementação de regras e regulamentos. Regras da sala de aula O primeiro passo para controlar uma sala de aula de alunos indisciplinados é fazer com que algumas regras concretas. Se um aluno é realmente teimosa e não seguir as regras. se um professor se torna parcial a qualquer aluno em particular. As regras da sala de aula deve estar em conformidade com as regras gerais da escola. Às vezes. Então você tem que tratar equitativamente todos os alunos. não devem ser demasiado dura. que. códigos de conduta ou comportamento. Faça algumas regras básicas que são suficientes para manter a ordem na classe. Um professor tem que ser muito paciente e moluscos enquanto manuseia estes casos de indisciplina e desobediência. Caso contrário. Não faria mais o aluno indisciplinado e violento. As regras a serem seguidas devem ser explicadas aos alunos corretamente para que eles não têm qualquer dúvida a respeito deles. ele deve receber a mesma punição como os outros. para manter a ordem e a disciplina em sala de aula. Seja franco ou franca O professor ideal deve sempre ser justo com todos os alunos. levar em conta a idade dos seus alunos. Você não pode fazer leis que contradizem as regras já estabelecidas e os regulamentos da escola. Impor a disciplina Disciplina é a chave para executar qualquer instituição. Ao fazer estas regras. Explique as suas expectativas para os alunos e também perguntar-lhes o que eles esperam de você. Esses métodos ou estratégias deverão incorporar tudo de regras. Envolver os pais . a aplicação de disciplina. especialmente a respeito das regras e da punição. Caso contrário os estudantes não respeitá-lo e gradualmente perdem o interesse em sua classe. pois isso vai dar um bom exemplo. Seja consistente em seguir estas regras. Um sistema de premiação incentiva os alunos a seguir as regras e se comportem da maneira correta. Pretende-se promover sua participação ativa no plano de gestão da sala de aula.Apêndice 2 Técnicas de Gerenciamento de Sala de Aula É sempre melhor para gerar alguns métodos de gestão adequada da sala de aula com antecedência. A punição deve ser sempre de acordo com a natureza do crime. Os estudantes podem facilmente sentido. Um professor nunca deve constranger um aluno na frente de seus pares por violar qualquer regra ou interromper a aula. se incluídos em suas estratégias de gestão de sala de aula. então fale com ele em particular para saber o motivo exato por trás de seu comportamento. Evitar o confronto na sala de aula.

Mas o importante é pegar os certos que iria ajudá-lo a gerenciar sua sala de aula sem ser duros com os alunos. e que iria ajudá-lo muito em criar valores e bom comportamento em seus alunos. Estas são algumas das técnicas de manejo de sala de aula básica para garantir a ordem ea disciplina em sala de aula. Tente conquistar a confiança dos pais. (retirado do site: http://www. Você também pode aprender muito mais estratégias de gestão da sala de aula e as técnicas de seus colegas experientes e amigos. a fim de ajudá-los a melhorar as habilidades de aprendizagem de seus filhos.buzzle.O envolvimento dos pais podem ajudar os professores muito na compreensão de seus alunos e gerenciá-los adequadamente.com/articles/classroom-management-techniques. você pode facilmente discutir com eles.html. não se esqueça de dar atenção ao ensino de suas habilidades. Isso o ajudará a obter seu reconhecimento e confiança. Você também pode mantê-los informados sobre a melhoria de seu filho nos estudos e sugerem algumas técnicas. Não é que você precisa para manter contato com os pais somente em uma situação problemática. Apesar de fazer cumprir todas estas regras e regulamentos. de modo que quando o problema aparece. acesso em 08/04/2011) .

Fac.scielo. Psicossocial de docentes e discentes do Brasil. Vol. Saúde & Doenças. Porto Alegre: Bookman. Gestão do Bullying e da Indisciplina e qualidade do bem-estar. Paranaíba. Ed. Porto.n.. Fundamentos de Metodologia.7. T. Disciplina e Indisciplina na sala de aula. 1984. Scielo online: www.2 São Paulo. Pereira.5. 1998. A. Odília. Compreender para prevenir. 95-107. A. Indisciplina e Violência na Escola. São Paulo: Saraiva. T. Concórdia. Porto.Porto ed. 1992. 1997. Psicologia. I.1.. Uma introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Companhia das letras. 2007. A indisciplina e a escola atual. Presença. A. . Lisboa. G. S. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO. Edições ASA. Indisciplina Escolar: sentidos atribuídos por alunos do ensino fundamental.58-72. J. Aquino.php?pid=S1645-72502005000100013&script=sci_arttext (acesso em: 08/04/2011). Mizara. Rev. L.php?pid=s0102-25551998000200011&script=sci_arttext (acesso em: 08/04/2011). 2010. Freire. 6. G.n. Indisciplina na sala de aula.scielo.br/scielo. S.24. Carita. M.mctes.oces. Educ.1. Dicionário Escolar da Língua Portuguesa. Indisciplina Escolar: entrave ou desafio do coordenador pedagógico? Interfaces da educ. Mascarenhas.v.pt/scielo. v. 2006. Bosi.. Uwe.Bibliografia: Amado. Lisboa. Éclea. Fachin. FAE. Flick. N. Redação Pedagógica. 1994. Suely. n. 2006. Scielo Portugal on line: www. Fernandes. 2002. C.Universidade do Contestado.3 p. (In)disciplina na aula. 2007. Memória e sociedade. Estrela. Trevisol. 2004. 2005. Uma revisão bibliográfica de autores portugueses. n. Revista Lusófona de Educação. Bueno. (Rondônia). M. F. J.

com/articles/classroom-management-techniques. Referência em página da internet: http://www.Vade Mecum compato. pág. 5ª edição. 2011.In: Constituição Federal.html (acesso em: 08/04/2011) . São Paulo. Editora Saraiva.buzzle. 74. artigo 205.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful