01. Nos termos do CODJERJ, é correto afirmar: A.

O Presidente, o Vice-Presidente, o Corregedor-Geral de Justiça e os membros do Conselho da Magistratura serão eleitos para mandato de dois anos, permitida a reeleição para mais um período. B. Na atual composição do Tribunal de Justiça, trinta e quatro membros, são oriundos, em partes iguais, das carreiras da advocacia e Ministério Público Estadual. C. O Desembargador eleito para o Órgão Especial, desde que não seja membro diretivo, poderá acumular suas atribuições com as de Câmara Isolada. Nesse caso, terá, na Câmara de exercício, a distribuição reduzida a 50%. D. Os Desembargadores que estiverem no efetivo exercício de cargo de direção no Tribunal de Justiça não podem acumular suas atribuições com as de membro do Conselho da Magistratura por expressa incompatibilidade. E. Considerar-se-á eleito Presidente, Vice-Presidente e Corregedor-Geral da Justiça, o Desembargador que, no respectivo escrutínio, obtiver a maioria simples dos votos dos membros do Tribunal de Justiça. 02. Do funcionamento do Tribunal, é INCORRETO afirmar: A. O Tribunal Pleno, tanto nas reuniões ordinárias como extraordinárias, será presidido pelo Presidente do Tribunal. B. O Tribunal Pleno, por sua maioria e em sessão para esse fim, elegerá os membros diretivos do Tribunal de Justiça e dois terços dos membros do Órgão Especial. C. O Órgão Especial, sob a presidência do Presidente do Tribunal de Justiça, elegerá, em sessão pública e escrutínio secreto, metade dos membros do Conselho da Magistratura. D. Em caso de férias de membros das Câmaras comporá o quorum, desembargadores não integrantes dos órgãos julgadores, mediante designação do Presidente do Tribunal de Justiça. E. O Conselho da Magistratura será presidido pelo Presidente do Tribunal de Justiça. 03. Ao Conselho da Magistratura, dentre outras atribuições, compete A. Opinar, no que couber, sobre lista de antiguidade dos serventuários da Justiça. B. Apreciar os relatórios anuais da Corregedoria apresentados pelo Corregedor-Geral da Justiça, em relação ao exercício anterior. C. Determinar correições extraordinárias ou gerais. D. Julgar as representações contra magistrados e determinar, se for o caso e sob a presidência do Corregedor, a instauração de Processo Administrativo Disciplinar. E. Suspender a execução de liminar concedida pelos Juízes de primeiro grau em mandado de segurança.

04. Deoclécio, servidor público do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, em requerimento de aposentadoria voluntária, apresentou, como documento comprobatório do tempo de serviço público, certidão de frequência, extraída de livro ponto do Setor de Pessoal da Prefeitura Do Rio de Janeiro. O responsável pelo processo administrativo

Correta. A Administração poderá conceder ao servidor. Juliano. deve-se aguardar o período de um ano entre o término de um período e o início de outro. Faltas abonadas. após cinco anos ininterruptos de serviço público federal. . pois Deoclécio. D. Incorreta. D. no prazo de cinco dias. B. pois as regras estatutárias são omissas quanto à exigência. com base no Provimento 82/09 da Corregedoria-Geral da Justiça I. então. E. Convocação para serviço militar. Férias. ciente da decisão. solicitou uma informação a Mário. Juliano. desde que requeridos no ano imediato ao da aquisição do direito. C. Correta. licença-prêmio. Arquivada a sindicância. Nesse caso. Três meses. consecutivos ou parcelados. C. tempo de serviço público estadual. para todos os fins. Três meses consecutivos. B. ainda que Deoclécio estivesse comprovando. desde que Deoclécio estivesse pleiteando a aposentadoria compulsória. Neste caso. até no máximo oito dias. Nesse caso. 06. Casamento. II. ser apenado com suspensão por até 90 dias. retornando o servidor em período não conforme ao previsto para o parcelamento. estadual ou municipal. Licença por motivo de doença em pessoa da família por período superior a doze meses. além de não responder ao questionado. deveria apresentar processo de justificação judicial com decisão declaratória de tempo de serviço. ainda ofendeu o advogado. o afastamento decorrente de A. Três meses consecutivos ou parcelados e. consecutivos ou parcelados. neste caso. Mário poderá. podendo a licença ser parcelada em períodos de trinta a sessenta dias. uma vez que só poderia aceitar tal certidão se acompanhada de certidão negativa extraída da folha de pagamento do mesmo setor. B. 05. representou ao Corregedor dando origem à sindicância contra o referido serventuário. Juliano. E. além da certidão negativa. 07. NÃO se considera como de efetivo exercício. exclusivamente. advogado. Três meses.informou que havia pendência. Três meses. O serventuário. pelo prazo de A. sem remuneração. interrompida a qualquer tempo a pedido do servidor ou no interesse do serviço. serventuário da Justiça. D. C. nos autos de sindicância e pela falta cometida. E. podendo o servidor reassumir o exercício a qualquer tempo. a informação está A. Incorreta. o gozo do prazo restante da licença fica condicionado ao interesse da Administração. poderá interpor recurso ao Corregedor-Geral. Correta. até no máximo de três ao mês. de forma agressiva.

III. 1 C. A apuração dos fatos contra Mário. A quantidade de itens corretos é igual a: A. Caso Mário seja servidor subordinado diretamente à Corregedoria Geral ou a um dos Núcleos Regionais. salvo se prazo distinto for assinalado pelo Juiz da causa. A quantidade de itens corretos é igual a: A. pelo Oficial de Justiça Avaliador de plantão responsável pelo mandado. 3 E. 09. D. 1 C. IV. especialidade Execução de Mandados. E. A transferência pelo Oficial de Justiça Avaliador da execução do mandado a outrem é possível se autorizada: . deverá estar encerrada em. é vedada ao OJA a entrega do bem a terceiros. o sindicante será. O Substituto do Escrivão. Pelas atribuições do cargo. IV. 60 dias. 2 D. B. As diligências atribuídas aos Oficiais de Justiça podem ser cumpridas por terceiros. O Escrivão de serventia judicial de primeira instância. C. 4 10. II. NÃO É CONSIDERADO serventuário judicial: A. de cargo em comissão de assessoramento a desembargador. 0 B. No cumprimento de mandado de busca e apreensão de veículos. Nos termos da Consolidação Normativa da CGJ (Provimento 11/09).620/05. O Técnico de Atividade Judiciária. As medidas urgentes serão cumpridas em 24 horas. III. julgue os seguintes itens: I. necessariamente. Nos termos da Lei 4. 2 D. no máximo. 4 08. em sindicância. o Analista Judiciário. 3 E. 0 B. Poderá haver direcionamento dos mandados expedidos ao Oficial de Justiça de plantão em casos de urgência. independente de autorização judicial. não estando presente o advogado constituído ou estagiário com procuração nos autos. Detentor. exclusivamente. um Juiz de Direito designado pelo Corregedor Geral da Justiça.

Pelo Juiz da causa.A. D. 09. . 05. 04. A. A. C. 10. 06. B.B. 02. A. Pelo OJA encarregado pelo expediente da Central de Mandados. A. Pelo servidor designado responsável pelo NAROJA. D. 03. Pelo Juiz prolator da ordem. D. C. 07. Pelo Juiz Coordenador das Centrais de Cumprimento de Mandados e dos NAROJAS ou do Juiz de Direito Diretor do Foro. 08. B. D. Gabarito: 01. E.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful