Você está na página 1de 1

A formao da populao brasileira. A populao brasileira formou-se a partir de trs grupos tnicos bsicos: o indgena, o branco e o negro.

A intensa miscigenao (cruzamentos) ocorrida entre esses grupos deu origem aos numerosos mestios ou pardos (como so chamados oficialmente), cujos tipos fundamentais so os seguintes: mulato (branco + negro), o mais numeroso; caboclo ou mameluco (branco + ndio) e cafuzo (negro + ndio), o menos numeroso. Sobre essa base juntaram-se, alm dos portugueses, que desde a colonizao continuaram entrando livre e regularmente no Brasil, vrios outros povos (imigrantes), ampliando e diversificando ainda mais a formao tnica da populao brasileira. Os principais grupos de imigrantes que entraram no Brasil aps a independncia (1822) foram os seguintes: atlanto-mediterrneos (italianos e espanhis), germanos (alemes), eslavos (poloneses e ucranianos) e asiticos (japoneses). A populao brasileira , assim, caracterizada por grande diversidade tnica e intensa miscigenao. A elevada miscigenao ocorrida no perodo colonial, principalmente entre brancos (portugueses) e negros (africanos), explica o rpido crescimento do contingente de mulatos em relao ao contingente de negros. Em 1800, os negros eram 47% da populao, contra 30% de mulatos e 23% de brancos. Fatores como, por exemplo, a proibio do trfico de escravos (1850), a elevada mortalidade da populao negra, o forte estmulo imigrao europia (expanso cafeeira), alm da intensa miscigenao entre brancos e negros, alteraram profundamente a composio tnica da populao brasileira. Em 1880, os negros estavam reduzidos a 20% da populao, contra 42% de mulatos e 38% de brancos. Da em diante, ocorreu a diminuio constante da populao negra e aumento progressivo da populao branca (intensificao da imigrao europia, aps a Abolio da Escravido). Em 1991, os negros eram apenas 4,8% da populao total, contra 55,2% de brancos e 39,2% de mestios.