►Todos os verbos terminados em EAR e os cincos verbos em IAR (mediar, ansiar, remediar, incendiar e odiar) recebem um (EI) nas formas

da 1ª. 2ª e 3ª pessoas do singular e da 3ª pessoa do plural nos tempos do PRESENTE. ►Pense no verbo PROVER da seguinte forma: ele se conjuga como o VER só nos tempos do presente – presente do indicativo e presente do subjuntivo; nos outros tempos, é regular, como o BEBER. Assim, o grande cuidado que se deve ter é para não conjugá-lo como o VER o tempo inteiro. No pretérito imperfeito do subjuntivo, por exemplo, se ele se conjugasse como o VER seria se eu provisse, enquanto o correto é se eu provesse (tal qual o BEBER – se eu bebesse). ►Como o verbo TER, conjugam-se ABSTER-SE, ATER-SE, CONTER, DETER, ENTRETER, MANTER, OBTER, RETER, SUSTER, entre outros. ►Como o verbo PÔR, conjugam-se ANTEPOR, APOR, COMPOR, CONTRAPOR, DECOMPOR, DEPOR, DECOMPOR, DISPOR, ENTREPOR, EXPOR, IMPOR, INTERPOR, JUSTAPOR, OPOR, POSPOR, PREDISPOR, PRESSUPOR, PROPOR, RECOMPOR, REPOR, SOBREPOR, SUPOR. ►Verbo defectivo é aquele que não se conjuga em todos os tempos, em todas as pessoas. ►Com o REAVER, basta pensar da seguinte forma: memorizar em que tempos aparece a sua defectividade – presente do indicativo (só possui nós reavemos, vós reaveis) e presente do subjuntivo; nos outros tempos, lembrar que ele se conjuga como o verbo HAVER. ►O PRECAVER é ainda mais fácil que o REAVER: memorize em que tempos ele é defectivo (presente do indicativo - só possui nós nos precavemos, vós vos precaveis - e presente do subjuntivo) e nos outros tempos, observe que ele é um verbo regular. Logo, pense em outro regular: BEBER. Só não confunda o PRECAVER com o VER! Logo, no imperfeito do subjuntivo, por exemplo, será se eu me precavesse (como se eu bebesse), e não se eu me precavisse (seria assim se ele se conjugasse como o verbo VER). ►Como o verbo VIR, conjugam-se ADVIR, AVIR-SE, CONVIR, DESAVIR-SE, INTERVIR, PROVIR, SOBREVIR. ►Temos aqui o verbo arriar, que é regular, não pode receber ei, como os verbos terminados em ear... Logo, nada de dizer por aí ... que os cientistas arreiem as cartas... O certo é dizer que os cientistas arriem as cartas!!! Vale também um recado: não confunda arriar (abaixar) com o arrear (pôr arreios)... ►Quanto ao REQUERER, pense da seguinte forma: ele recebe a vogal i, após o 2º e do radical, apenas na 1ª pessoa do singular do presente do indicativo (requeiro). O mesmo ocorre em todo o presente do subjuntivo, que dela deriva (requeira, requeiras, requeira...). Nos outros tempos, é regular e conjuga-se como o BEBER.

se fosse o vir. vimos. ►A forma vimos tanto pode corresponder ao verbo ver no pret. teríamos requerer. munir) que não é derivado de ver. bebeu/proveu.. o certo é dizer . aprouve. No presente do indic.. se fosse o ter. indic. no pretérito perfeito do indicativoseria eu requis e não eu requeri (tal qual o BEBER: eu bebi).. que se conjuga como o verbo pôr.. sing. seria Talvez viesse. Logo. subj... ►o verbo é prover (= abastecer. no fut... embora haja divergência em relação à 1ª p.) ►Mais um verbo derivado de vir: advir..que apenas uma empresa detivesse. indic. do pres. está mesmo certa a frase Quando os cientistas revirem. advir é advier. VER (pret.): vi.muitos pais porão. que deriva do ter. Letra C: eis o verbo sobrevir. e não reaverem (infinitivo pessoal). Então. Assim.Não pense no QUERER. Quer um conselho? Conjugue hoje antes de dormir os verbos ver e vir.que apenas uma empresa tivesse a tecnologia. que é o caso. ►Letra A: o verbo rever conjuga-se como o ver. porexemplo. se fosse o pôr. perf.. é reouverem.. aprouvestes. No presente do subjuntivo. No fut. Logo.. aprazeis... seria: aprouve. Ora. bebeste/proveste.. Logo. Logo. está certa a forma Se os homens dispusessem. como ao vir no presente do indicativo. Assim. teríamos a forma Quando os cientistas virem... No pret. fornecer.. teríamos Se os homens pusessem. a frase Talvez conviesse aos cientistas está mesmo correta... . teríamos . aprazes. pois requerer que dizer solicitar. vêm. Conjuga-se por um verbo regular de 2ª conjugação: bebi/provi. pois sempre aparece em suas provas: aprazer.. vindes. viste. que é derivado do vir... como é o caso..): venho. ►Requerer não é derivado de querer. vens. vir é vier. Observem que o sentido da frase é remeter para ações no futuro: “Se não reouverem. e não detesse.... aprazemos. subj. aprouvemos. campeões de participação nas questões da banca. Como é o deter. aprazem. No fut. como é o dispor. perf. indic... aprouveste. apraz. vem vimos. logo não deriva de querer.. se fosse o ver. Letra D: temos aqui o verbo deter. ►Reaver.. está correta a construção De repente sobreveio (=veio).. indic... viram VIR (pres. Letra E: o verbo convir deriva do vir. Letra B: trata-se do dispor.. Esse verbo se conjuga por um verbo regular de 2ª conjugação. se ele fosse como o QUERER. viu. perf. teríamos: aprazo. vistes. que é o que a banca apresenta na alternativa. ►Um verbo pelo qual a banca tem muita simpatia. aprouveram.

indic. troquem por um sinônimo: “As grandes nações se previniram.” . No pres..►o verbo precaver-se é defectivo. Nesses casos. só há nós e vós: precavemos. não existe essa forma (precaveem).. Então. precaveis.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful