O CLIMA E A VEGETAÇÃO

A paisagem climática e botânica do Oriente Médio é desoladora, pois cerca de 90% de seu território é dominado por climas do tipo árido e semiárido. Para se ter idéia da hostilidade natural da região, basta lembrar que os desertos ocupam cerca de 70% do território do Irã e do Afeganistão e 90% do da Arábia Saudita. O quadro vegetal é caracterizado pelo domínio das espécies xerófilas (que vivem em lugares secos) nas áreas áridas e das estepes nas áreas semi-áridas, como a Turquia e a planície da Mesopotâmia. Nas áreas desérticas, as adversidades do meio natural não são marcadas somente pela escassez de chuvas, mas também pelas variações diárias de temperatura, que chegam a oscilar de 50°C durante o dia a 0°C à noite. As concentrações populacionais estabeleceram-se basicamente nos raros oásis (pontos de contato do lençol freático ou águas subterrâneas com a superfície). São exemplos clássicos a cidade de Damasco, na Síria, e a de Riad, na Arábia Saudita. Os domínios de climas úmidos restringem-se às áreas litorâneas, destacando-se, a oeste, a ocorrência de clima e vegetação tipicamente mediterrâneos.

O RELEVO E A HIDROGRAFIA
O relevo do Oriente Médio é formado predominantemente por planaltos, limitados por importantes conjuntos montanhosos. Entre os planaltos, destacam-se o da Anatólia, na Turquia, o do Irã e o da Arábia. Entre os conjuntos montanhosos mais importantes sobressaem, pela altitude: · os montes Taurus e o Pontico, que circundam o planalto da Anatólia e, ao se unirem, dão origem ao maciço da Armênia, onde se localiza o pico culminante da Turquia, o monte Ararat (5.137 m); . os montes Zagros e os montes Elburz, que cercam o planalto do Irã. Os primeiros estendem-se por mais de 1.800 km ao longo do golfo Pérsico e suas altitudes superam a casa dos 4.000 m. Nos montes Elburz, na fronteira norte do Irã, identificamos a presença de vulcões, como o Damavand (5.671 m) a 80 km de Teerã, a capital do país; · o Hijaz e os montes Iêmen, no mar Vermelho, na península Arábica. Nos montes Iêmen situam-se os picos mais elevados da península, como o Jabal Hadur (3 760 m).

Península Arábica. Essa histórica planície. Além da economia baseada no petróleo e das fortes desigualdades sociais. Mesopotâmia (Iraque). de um lado. devido uma série de motivos que vão desde a contestação das fronteiras traçadas pelo colonialismo francobritânico. No interior. os países do Oriente Médio tentaram relegar a religião somente à esfera privada. caso específico do petróleo. as massas urbanas e a classe média se afastaram do nacionalismo. o Iraque e a Pérsia (atual Irã) ficaram sob domínio da Inglaterra e aSíria e o Líbano tornaramse protetorados franceses. favoreceu o comércio de caravanas que enfraqueceu-se posteriormente em proveito das rotas marítimas. Essa divisão obedeceu aos interesses das potências. despertava o interesse das grandes potências. cujo maior líder foi o presidente egípcio Gamal Abdel Nasser. Na década de 1970. sobretudo na centralização islâmica da vida política. a Transjordânia (atual Jordânia). espremidas entre o litoral e os conjuntos montanhosos. principalmente após a Revolução Iranianade 1979 e a ascensão do Talibã ao poder no Afeganistão. O Oriente Médio permanece uma das áreas mais instáveis do mundo. tornando-seobjeto de rivalidades e conflitos internacionais. Após a Segunda Guerra Mundial. a Jordânia. suas condições naturais. e entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Índico de outro. Pérsia(Irã) e geralmente o Afeganistão. que se estende da Síria ao golfo Pérsico. o que de imediato provocou uma série de conflitos conhecidos como as guerras árabes- . por isso. até a proclamação do Estado de Israel na Palestina em 1948. o Egito. a região já era a maior produtora petrolífera do mundo e. destaca-se apenas a planície da Mesopotâmia. assim a maior parte da região seria dividida em protetorados. posição no contexto geopolíticomundial. a região também apresenta problemas nas uniões tribais e étnicas. através do nacionalismo pan-arabista. inclui os países costeiros do Mediterrâneo Oriental (da Turquia ao Egito).Já as planícies do Oriente Médio restringem-se às áreas litorâneas. a presença de recursos estratégicos no subsolo. A Palestina. na fragilidade das estruturas de governo e. região situada entre o Oriente e Ocidente tendo como referência o Mar Mediterrâneo. A condição de área de passagem entre a Eurásia e aÁfrica. em sua maior O Oriente Médio. que consolidou-se como ideologia dominante nas últimas décadas do século XX. Logo após a Primeira Guerra Mundial. A maioria dos Estados do Oriente Médio surgiram sob influencia do imperialismo francobritânico. a posição geográfica. renovadas pela abertura do canal de Suez em1869. pois a maior parte dos países ali localizados são dependentes de água de países vizinhos. que não levaram em conta os problemas específicos da região como as minorias étnicas e religiosas. adotando o fundamentalismo islâmico. com a queda doImpério Turco-Otomano após a I Guerra Mundial. no contato entre três continentes.

situa-se entre os dois mais importantes rios da região.950 km). o Eufrates (2. a Guerra dos Seis Dias. Ambos nascem em terras da Turquia e desembocam no golfo Pérsico pelo Chat-el-Arab. . entre eles a guerra de independência de Israel.israelenses. canal formado pela confluência dos dois rios. a Guerra de Suez e a Guerra do Yom Kippur. parte localizada no Iraque.760 km) e o Tigre (1.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful