Prof.

Bruno Holanda - Curso ANPEC 2012

Teoria dos Jogos

1.1

Jogos 

Uma informacao de um jogo ´ dita de conhecimento comun quando podes os jogadores sabem esta ¸˜ e informacao, todos sabem que todos sabem a informacao, todos sabem que todos sabem que todos ¸˜ ¸˜ outros sabem a informacao, ad infinitum. ¸˜  Quando os payoff do jogo sao de conhecimento comum, dizemos que o jogo ´ de informa¸ao completa. ˜ e c˜  Quando os jogadores conhecem todo o passado do jogoe n˜o h´ incerteza em que n´ de decis˜o est˜o, a a o a a dizemos que se trata de um jogo de informacao perfeita. Dessa forma, jogos de unico per´ ¸˜ ´ ıodo decis˜o a simultanea sao imperfeitos. ˆ ˜ 1.2 Estrat´gia Dominantes e

A estrat´gia A ´ dita dominante para o jogador quando essa ´ a melhor estrat´gia que ele pode tomar n˜o e e e e a importantando o que o outro jogador faca. ¸ Quando dois jogadores possuem estrat´gias dominantes, existira um equil´ e ´ ıbrio por estrat´gias dominantes. e Player 2 Left (1,0) (0,3)

Player 1

Up Down

Middle (1,2) (0,1)

Right (0,1) (2,0)

1.3

Equil´ ıbrio de Nash

No equil´ ıbrio de Nash, cada jogador faz sua melhor jogada assumindo que seus advers´rios irao fazer sua a ˜ melhor jogada. 1

e  H´ dois equil´ a ıbrios de Nash em estrat´gias puras (C. o melhor a se a a fazer ´ minimizar sua perda m´xima. e e .2) (-1. a a e 1.-1) Shopping (-1. a a e Futebol Shopping  H´ dois equil´ a ıbrios de Nash em estrat´gias puras (F.S).F) e (S. e  Nenhum dos equil´ ıbrios ´ mais eficiente do que outro.0) N˜o Confessa a (0. nenhuma delas querer´ mudar seu a pr´prio comportamento. e 1.4 Estrat´gia Mista e Quando ´ permitido que os jogadores randomizem suas a¸˜es. e  O equil´ ıbrio por estrat´gias dominantes ´ ineficiente.C) e (NC.1) Ela  N˜o h´ estrat´gias dominantes.-1) (2. 1. de modo que.-1) Ladr˜o 1 a Confessa N˜o Confessa a  H´ um equil´ a ıbrio por estrat´gias dominantes (C.-4) (-1. o  Em jogos de soma zero (estritamente n˜o-cooperativos) em cada par de a¸˜es as somas dos payoffs dos a co jogadores ´ zero.C).NC).5 Estrat´gia minimax e Quando os jogadores est˜o convencidos que os demais desejam lhe causar um dano m´ximo. poderemos encontrar um novo tipo de equil´ e co ıbrio chamado equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias mistas (ENEM). O teorema de Nash garante que todo jogo e simultˆneo possui pelo menos um equil´ a ıbrio em estrat´gias mistas.7 Dilema dos Prisioneiros Ladr˜o 2 a Confessa (-2. 1. Nesses jogos n˜o h´ equil´ e a a ıbrio de Nash. quando a escolha de uma pessoa for revelada. Bruno Holanda  O equil´ ıbrio de Nash pode ser interpretado com um par de espectativas sobre as escolhas da outra pessoa.2 Prof. Um equil´ e a ıbrio por estrat´gias minimax tamb´m ´ conhecido como e e e equil´ ıbrio ponto de sela.6 Batalha dos Sexos Ele Futebol (1. e  N˜o h´ estrat´gias minmax.-2) (-4.

3) (1. e a e 1. e a a 1.2) Desvia (2.C) e (L. a a e Cervo Lebre  H´ dois equil´ a ıbrios de Nash em estrat´gias puras (C. e  O equil´ ıbrio por estrat´gias minmax (D. e  Nash ⇒ Estrat´gias Dominantes. a co  Quando um jogo ´ sequencial. e a e 1.1) (1. e e e Um jogo ´ dito n˜o-cooperativo quando os jogadores n˜o podem estabelecer compromissos garantidos.-2) (-1.0) Lebre (0. que ser´ o ENPS.ND).1) Ca¸ador 1 c  N˜o h´ estrat´gias dominantes.D) e (D.C) tamb´m ´ dominante.10 Lembretes  Um jogo est´ na forma normal quando todos jogadores escolhem suas a¸˜es simultaneamente.D) n˜o ´ Nash.0) 3 James  N˜o h´ estrat´gias dominantes.11 Jogos Sequenciais Teorema de Zermelo Todo jogo finito de informa¸˜o perfeita tem pelo menos um equil´ ca ıbrio de Nash em estrat´gias puras.9 Jogo da Ca¸a ao Cervo (Contrato Social) c Ca¸ador 2 c Cervo (3. dizemos que ele est´ na forma extensiva. e  Estrat´gias minmax (L. por´m pareto-dominadas. e  Nash ⇒ Pareto.L) s˜o Nash.-1) (0. a a e N˜o Desvia a Desvia  H´ dois equil´ a ıbrios de Nash em estrat´gias puras (ND. e a  Estrat´gias Dominantes ⇒ Nash. 1. que pode ser encontrado por indu¸˜o retroativa.L).8 Jogo do Galinha (Roleta Russa) John N˜o Desvia a (-2. Esse ser´ unico se e ca a a ´ nenhum jogador apresentar payoffs iguais em quaisquer dos n´s de decis˜o do jogo. o a .ANPEC 2012  O equil´ ıbrio por estrat´gias minmax (C.

QUESTAO 13 Considere o jogo descrito pela seguinte matriz de possibilidades.QUESTAO 14 Considere o jogo na forma extensiva apresentada a seguir.12 Quest˜es ANPEC o Prof.10) x O perfil de estrat´gias (a.0) Agente 1 a b d (0.5) (7.0) Agente 1 A B b (5. b) ´ um equil´ e e ıbrio de Nash. a Agente 2 c (5.4) x As estrat´gias B e b sao dominantes para os agentes 1 e 2. | Todo equil´ ıbrio de Nash num jogo est´tico ´ eficiente de Pareto. Bruno Holanda ˜ ANPEC 2000 .c). a e ˜ ANPEC 2001 . e e { Se o jogo for repetido um numero infinito de vezes e os jogadores nao descontarem o futuro.d) ´ um equil´ e e ıbrio de Nash desse jogo. e ˜ y O par de estrat´gias (B. ganho do agente 2) Agente 2 a (3. z O par de estrat´gias (A. ent˜o ´ ˜ a existe um equil´ ıbrio de Nash no jogo repetido no qual os jogadores sempre escolhem (a.QUESTAO 14 Considere o jogo est´tico entre dois agentes apresentado a seguir. ˜ ANPEC 2001 .4 1. . z b ´ uma estrat´gia dominante para o jogador 1. y O jogo possui um unico equil´ ´ ıbrio de Nash. e e { Todo equil´ ıbrio de Nash desse jogo ´ eficiente no sentido de Pareto.5) (10.2) (0.10) (1. e | Ha um equil´ ´ ıbrio de Nash em estrat´gias mistas no qual o jogador 1 escolhe A com probabilidade 2/3 e e B com probabilidade 1/3. b) ´ eficiente no sentido de Pareto. y) = (ganho do agente 1. respectivamente. em que (x.

porque introduz ´ consideracoes sobre reputacao. ¸˜ ¸˜ ˜ ANPEC 2002 .1) 5 Jogador 1 a b x Com relacao ao jogo descrito pela matriz de possibilidades acima representada pode-se afirmar que as ¸˜ estrat´gias α e β sao dominantes. 5). e | Com relacao ` teoria dos jogos. e ˜ y Com relacao ao jogo descrito pela mesma matriz de possibilidades. pode-se dizer que o problema da n˜o cooperacao que ocorre no dilema ¸˜ a a ¸˜ dos prisioneiros desaparece caso o jogo seja repetido por um numero finito de vezes. pode-se afirmar que o par (b.QUESTAO 11 Julgue as afirmativas abaixo. z Nao existe equil´ ˜ ıbrio de Nash que resulte nos ganhos (7.1) (20. { Todo equil´ ıbrio de Nash do jogo ´ perfeito em subjogos. e e ˜ ANPEC 2002 . e { Com relacao ` teoria dos jogos. β) ¸˜ constitui um equil´ ıbrio de Nash. .0) (-70. z Com relacao ao jogo descrito pela mesma matriz de possibilidades.QUESTAO 13 Considere os jogos na forma extensiva apresentados a seguir.ANPEC 2012 x A estrat´gia A domina estritamente a estrat´gia B. e e y Existe um equil´ ıbrio de Nash que resulta nos ganhos (5. pode-se dizer que o dilema dos prisioneiros ocorre quando o equil´ ¸˜ a ıbrio de Nash n˜o ´ um equil´ a e ıbrio em estrat´gias dominantes. e | Todo equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias puras do jogo ´ eficiente no sentido de Pareto. pode-se afirmar que o jogo possui ¸˜ um equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias estritamente mistas. 4).0) β (5. Jogador 2 α (5.

˜ ˜ ANPEC 2003 . existe um equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias mistas no qual o jogador 1 joga U com e probabilidade 1/2 e o jogador 2 joga L com probabilidade 1/2. o equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias puras ´ Pareto eficiente. Analise as questoes abaixo: ˜ x Neste jogo h´ somente 2 equil´ a ıbrios de Nash em estrat´gias puras. a estrat´gia α ´ dominante para Pedro. | Existe um equil´ ıbrio de Nash do jogo 1 no qual Maria joga B nos seus dois n´s de decis˜o. as utilidades finais dos jogadores sao (6. e e y Para α = 2 e β = 1. as mesmas solucoes. e .β) x Para β = 1.QUESTAO 12 Considere o seguinte jogo com 2 jogadores: jogador 1 e jogador 2. existe um unico equil´ ´ ıbrio de Nash em estrat´gias puras. e e { Para α = 2 e β = 1.0) Jogador 1 U D R (α. e z Para α = 7 e β = 6.QUESTAO 11 Considere um jogo na forma normal resumido em termos da seguinte matriz de ganhos Jogador 2 L (3. U ´ uma estrat´gia dominante para o jogador 1 desde que α > 1. Bruno Holanda x Para qualquer um dos jogos acima existem 2 equil´ ıbrios de Nash em estrat´gias puras. o a ˜ ANPEC 2003 .1) (0. e y No jogo 1. portanto.6 Prof. e e z Ambos os jogos possuem a mesma forma reduzida e. ¸˜ { Em cada um destes jogos so existe 1 equil´ ´ ıbrio perfeito em subjogos. caso o jogo seja repetido duas vezes. no equil´ ıbrio perfeito em subjogos.1) (β.2). | Para α = 7 e β = 6.

Ele e Ela jogassem um jogo seq¨encial em que Ela fosse a primeira e a u a jogar. Neste jogo. abaixo c .3) Ela Shopping Futebol x Como para todos os jogos n˜o cooperativos. encontraria incentivo para mudar sua escolha unilateralmente. julgue as afirmativas. Ele Shopping (3. Futebol: 3/5). a coopera¸˜o entre os jogadores ´ imposs´ a ca e ıvel.0) (2. Ele prefere ir ao futebol e Ela ao shopping. Futebol: 2/5) e e e para Ele (Shopping: 2/5. | O payoff (1. ´ correto afirmar que: e x Em um jogo n˜o-cooperativo.QUESTAO 10 Considere o jogo conhecido como Ca¸a ao Cervo. a solu¸˜o do jogo seria invariavelmente: Shopping. dadas as escolhas dos ca demais. | Uma aloca¸˜o de equil´ ca ıbrio conforme o conceito de Nash ´ uma aloca¸˜o ´tima de Pareto. z Em qualquer equil´ ıbrio perfeito em subjogos. ambos preferem estar e ca acompanhados.1) resulta de estrat´gias que constituem um equil´ e ıbrio de Nash ˜ ANPEC 2004 . a estrat´gia U n˜o ´ jogada pelo jogador 2.0) Futebol (0.QUESTAO 12 Considere o seguinte jogo conhecido como a “batalha dos sexos”. Com base na teoria dos jogos.ANPEC 2012 7 y Todos os equil´ ıbrios de Nash em estrat´gias puras deste jogo s˜o tamb´m equil´ e a e ıbrios perfeitos em subjogos. { Se ao inv´s deste jogo simultˆneo. z Uma estrat´gia mista pode ser um equil´ e ıbrio de Nash. a solu¸˜o deste jogo envolve um equil´ a ca ıbrio de estrat´gias e dominantes. D ´ um equil´ e e ıbrio perfeito em subjogos. ca | Um equil´ ıbrio de Nash pode envolver uma situa¸˜o em que um dos jogadores. entre a op¸˜o de desfrutarem do lazer sozinhos ou acompanhados. e z O equil´ ıbrio de Nash em estrat´gias mistas para este jogo ´ para Ela (Shopping: 3/5. { Resolver um jogo dinˆmico de informa¸˜o completa e perfeita de modo retroativo resulta na detera ca mina¸˜o de um equil´ ca ıbrio de Nash. Shopping. e a e { O par de estrat´gias Rαβ.2) (0. y Um jogo que n˜o possui estrat´gias dominantes para todos os seus jogadores tamb´m n˜o possui um a e e a equil´ ıbrio de Nash. e ca o ˜ ANPEC 2005 . Por´m. ˜ ANPEC 2010 . y Este jogo caracteriza-se por possuir dois equil´ ıbrios de Nash em estrat´gias puras.QUESTAO 11 Conforme a Teoria dos Jogos.

No primeiro caso.0) . | Suponha que 0 ≤ x ≤ 1. ca y H´ dois equil´ a ıbrios de Nash. se uma das firmas trair o acordo de comportar-se conjuntae mente como monop´lio seu lucro seria de 200 naquele per´ o ıodo enquanto nos seguintes o acordo seria desfeito. de 50. ent˜o o equil´ a ıbrio em estrat´gias mistas converge para e o equil´ ıbrio de Nash Pareto-Dominado em estrat´gias puras.QUESTAO 12 Jogador 2 coopera (1. Por´m. no segundo. cada uma delas teria um lucro de 100 e. Ent˜o. ele ´ punido com o ca e e e equil´ ıbrio de Nash Pareto-dominado do jogo-est´gio para sempre.x) Prof. z Os dois ca¸adores possuem estrat´gias estrat´gias fracamente dominantes. c e e { Suponha que x = 0.1) (1. ou concorrer ao estilo Cournot. Se x converge para 1.3) (1. Calcule 100 × δ ∗ (isto ´. avalie as informa¸˜es abaixo: co x Trata-se de um jogo de informa¸˜o imperfeita. Seja δ ∗ o menor fator de desconto intertemporal que permite implee mentar a lista de estrat´gias Pareto-eficientes. Com base nesse jogo. isto ´.QUESTAO 15 Jogador 2 L (2. em que a estrat´gia de e puni¸˜o ´ do tipo gatilho (trigger strategy).1) (2. Qual o valor de 100r que deixa as firmas indiferentes entre agir como monop´lio ou trair o a coaliz˜o? a ˜ ANPEC 2008 .QUESTAO 14 Em um duop´lio com horizonte de vida infinito as firmas podem concordar em produzir conjuntamente.2) (1.1) (5.6) Jogador1 U D R (6.5) O jogo acima ´ repetido infinitas vezes. o equil´ a ıbrio em estrat´gias mistas prescreve que cada ca¸ador cace Cervo e c com probabilidade 1/3 e cace Lebre com probabilidade 2/3. Bruno Holanda Ca¸ador 1 c Cervo Lebre Lebre (x.8 Ca¸ador 2 c Cervo (3. H´ um ativo financeiro que oferece rendimentos fixos de a 100r% por per´ ıodo. como equil´ e ıbrio perfeito de subjogo.2) (0. se um jogador desvia-se do acordo.1) Em que 0 ≤ x < 1 constante. a e ˜ ANPEC 2009 . como o um monop´lio. cem vezes δ ∗ ). e ˜ ANPEC 2004 . passando as firmas a concorrer ao estilo Cournot.-1) Jogador 1 coopera n˜o-coopera a n˜o-coopera a (-1. em cada per´ o ıodo.

Game Theory For Applied Economists .Cap´ ıtulos 1 e 2 .ANPEC 2012 9 O jogo acima e repetido infinitas vezes. Varian. Seja δ ∗ o menor fator de desconto intertemporal que permite implementar a lista de estrategias Pareto-eficientes como equil´ ıbrio perfeito de subjogo. Segunda Edi¸ao . Microecomic Theory .www.library. Calcule 100 × δ ∗ (isto ´.nu (3) Robert Gibbons.Biblioteca CAEN (2) Hal R.13 Bibliografia (1) Mas-Colell. em que a n˜o-cooperacao a ¸˜ e punida com o equilibrio de Nash Pareto dominado para sempre.nu (4) Ronaldo Fiani. Teoria dos Jogos. Microeconomic Analysis.library. Third Edition .A partir do cap´ c˜ ıtulo 2 . e 1. cem vezes δ ∗ ).www.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful