Você está na página 1de 1

Romantismo - Realismo / Naturalismo

Romantismo: - Recorda o passado e, de preferncia, a Idade Mdia; - A imaginao, a sensibilidade dominam a narrativa. - D-se a interferncia do narrador que, ora manifesta ou a sua simpatia ou repulsa , ora faz digresses; - Linguagem declamatria, afectiva e espontnea com reticncias, exclamaes, interrogaes tc.; - Gosto pela paisagem macabra e horrenda e pelo descritivo idealizado locus horre ndus ; - Inspirao feita de arrebatamento; - Ideais monrquicos. Realismo: - Olha o futuro e tem f na cincia e no progresso consequncia novela realista - natu ralista, poesia panfletria, gosto pelos temas contemporneos; - A observao do pormenor, a indiferena e a impassibilidade do narrador dominam a na rrativa; - Linguagem desafectada, corrente e equilibrada com aperfeioamento da forma; - Gosto pela paisagem colorida e pelo minucioso e exacto; - Criao feita de reflexo e anlise; - Ideais republicanos e socialistas. Realismo mais esteticizante, embora se apoie no que as cincias do sculo XIX, vinha m afirmando e desvendando, no vai at profundidade analtica do Naturalismo, donde ad vm a sua a sua no - preocupao pela patologia ( caracterstica do romance naturalista ) . Naturalismo ( Posterior cronologicamente ) conduz a cincia para o plano da obra d a arte, fazendo desta como que meio de demonstrao de teses cientficas, especialment e de psicopatologia.

Realismo: - retrata com certa iseno a realidade circundante; - encara a podrido social usando luvas de pelica; - desejo de sanar males sociais, perante os quais sente profunda nusea. Naturalismo: - implica uma posio combativa; - anlise dos problemas de uma sociedade decadente; - obra de arte verdadeira tese com inteno cientfica; - controla a sensibilidade e analisa os males sociais com rigorismo tcnico.

Sntese: Realistas e naturalistas comparam-se nos mesmos preconceitos cientficos tendo em conta a atmosfera cultural, mas diferenciam-se no modo como aproveitam os dados de conhecimento na elaborao da sua obra de arte . Nos autores portugueses Realismo e Naturalismo, acabam muitas vezes por se confu ndir.