Você está na página 1de 2

Departamento de Manutenção Corporativa, é necessário?

Por: Paulo Henrique C. Lima

Com a evolução das empresas brasileiras as exigências mais rígidas do mercado


internacional e com uma concorrência cada vez mais presente, as empresas que querem se
manter no mercado tendo um lucro considerado, tem que reduzir custos e maximizar os
lucros, porem essas ações tem que ser executadas de forma “inteligente”, isto significa que
não basta apenas reduzir custo em uma possível queda da demanda esta cultura tem que ser
permanente e as pessoas precisam saber o porque desta nova cultura e que eles fazer parte
dela. As tarefas têm que ser executadas de uma forma eficiente e eficaz, o conhecimento deve
ser repassado de forma natural, ou seja, se um novo funcionário entra na empresa, ele logo
percebe a cultura cooperativa e funcional entre os departamentos e pessoas e
conseqüentemente se adapta a elas, a recíproca também é verdadeira, se este novo
funcionário percebe um ambiente desorganizado ele também vai se adaptar e ser mais um ao
invés de fazer a diferença.

Com esta visão entramos no nosso tema. Departamento de Manutenção Coorporativa.


É realmente necessário? Porque implantar?

A visão dos departamentos de manutenção nas indústrias brasileiras esta mudando, a


diretoria esta deixando de enxergar estes departamentos como uma área de despesa para
uma área de oportunidades. Assim as empresas que tem mais de três unidades devem
começar a se preocupar com suas áreas de manutenção, pois pessoas diferentes gerencial de
forma diferentes culturas diferentes geram pessoas diferentes. Então como fazer com que
todas unidades sigam o mesmo caminho e dêem resultados positivos?

Para tal ação existe vários métodos, neste caso vamos tratar do mais recente e que
esta se destacando no mercado. Departamento de Manutenção Coorporativa, estes
departamentos vem crescendo cada vez mais nas grandes e médias empresas e tem uma
grande responsabilidade, onde podemos destacar algumas:

 Redução dos custos com manutenção.


 Redução do estoque de manutenção.
 Melhorar a capacidade técnica e gerencial das lideranças da fábrica.
 Trazer a homogeneidade entre as ações executadas nas diversas fábricas.
 Implementar uma metodologia de manutenção confiável e autodidata.
 Implementar um sistema informatizado de manutenção confiável.
 Fazer com que as lideranças das diversas fábricas se comuniquem para formar uma
só empresa.
 Promover juntamente com a diretoria e gerencias a boa comunicação entre o
departamento de manutenção e os diversos outros da planta fabril.
 Promover as melhores práticas entre as diversas plantas.
 Implementar itens de controle e verificação para traçar parâmetros das melhores
praticas.

*Paulo Henrique C. Lima, e proprietário da Avatar Consultoria e auxilio o grupo JBS na implementação da
metodologia de manutenção.
Estas são algumas das diversas responsabilidades que um DPMC deve promover.
Mas como saber se minha empresa necessita de tal departamento? Simples se você
conseguir responder as perguntas a seguir de forma clara é com total certeza, sua
empresa não necessita deste departamento.

1) Quantos porcento do seu faturamento da empresa é gasto com departamento


de manutenção (Manutenção do dia a dia e áreas de utilidades, sala de
máquinas caldeiras, etc.)?
2) Qual a rotatividade da área do departamento técnico?
3) O seu estoque de manutenção esta abaixo ou acima do seu gasto mensal com
manutenção (Abaixo=OK, Acima=Ruim)?
4) Existe um organograma claro para o Departamento de Manutenção? Se sim
ele e respeitado?
5) Existem itens de controle e verificação nos quais se consegue compara a
eficiência de cada planta? As plantas conhecem estes itens?
6) Existem metas como, disponibilidade, MTBF, MTTR, etc.?
7) Os departamentos de produção e auxiliares estão contentes com o
atendimento recebido?
8) Existe controle para medir a eficiência dos trabalhos executados pela
manutenção?
9) As instalações das oficinas e áreas de apoio promovem um bom trabalho?
10) Existe uma metodologia de manutenção (TPM, FMEA, TPM²), na qual todos
acreditem?
11) Existem indicadores para comparar os custos do departamento de
manutenção com a produção do período?
12) É claro os pontos fortes e fracos de cada unidade? Existe uma matriz de
habilidades definida?
13) Existe um sistema informatizado de manutenção? Ele funciona bem? Todas as
unidades conseguem enxergar os mesmos itens?
14) Existem reuniões periódicas com as gerencias de manutenção de todas as
plantas para tratar sobre resultados obtidos e novas tecnologias?
15) Existe um departamento de engenharia preocupado com novas tecnologias e
sempre atrás da melhor prática?

Caso estas perguntas sejam respondidas com total clareza a empresa em


estudo não necessita de um DPMC neste momento. Caso contrario o DPMC deve
ser implantado o mais rápido possível, as perdas de capital humano e contábeis
podem atingir valores alarmantes. Outro aspecto importante para a implantação
do DPMC , se da na própria natureza humana, o ser humano por natureza
necessita de orientação, ou seja nós sempre estamos procurando algo para nos
orientar nas diversas decisões pessoais e profissional, por este motivo sem o DPMC
é quase impossível espera que todas as empresas do grupo sigam o mesmo
caminho com a mesa eficiência.
No próximo artigo trataremos sobre como montar um DPMC.

*Paulo Henrique C. Lima, e proprietário da Avatar Consultoria e auxilio o grupo JBS na implementação da
metodologia de manutenção.