Você está na página 1de 16

STF

SUPER TRAINNING FFI

PRODUTOS MPG

Ana Luiza Pimentel

Ana
Luiza
Pimentel

INTRODUÇÃO

Alguma vez você abriu o capô do seu carro e ficou


imaginando o que acontece lá dentro?

O propósito do motor de um carro a gasolina, álcool


ou diesel é transformar em movimento o combustível. O
modo mais fácil de criar o movimento a partir da
gasolina, álcool ou diesel é queimá-los dentro de um
motor. Portanto, o motor de carro é um MOTOR DE
COMBUSTÃO INTERNA “A Pistão”, também chamado de
motor à explosão ou ciclo OTTO. Este tipo de motor é
usado em quase todos os carros atuais, porque esse
motor é relativamente eficiente, barato e fácil de
abastecer.

Ana
Luiza
Pimentel
 2
CICLOS DA COMBUSTÃO

Quase todos os carros atualmente usam o que é chamado de


ciclo de combustão de quatro tempos para converter o
combustível em movimento.
Os quatro tempos são:

Admissão: por aspiração ou turbo compressão da mistura


ar-combustível para dentro do cilindro.

Compressão: forte compressão da mistura ar-combustível.

Combustão: através de uma centelha da vela de ignição em


motores do ciclo Otto.
Nos motores do ciclo diesel ocorre a injeção direta do
combustível na câmara de combustão, dentro da qual se encontra
o ar extremamente comprimido e altamente aquecido.

Exaustão: os gases queimados deixam o cilindro através do


sistema de exaustão.
A dinâmica da combustão varia dependendo de pressões,
temperaturas, técnicas de ignição, vaporização e características
químicas do combustível.

OS PRODUTOS MPG

MPG-CAPS MPG-MEGA CRUMBS MPG-BOOST

Ana
Luiza
Pimentel
 3
O QUE SÃO OS PRODUTOS MPG
É um Composto de Avançada tecnologia de combustível
(Advanced Fuel Technology Compound). Tecnologia baseada no
catalisador AFT. A tecnologia básica envolve a química
organometálica.
É um condicionador do motor.
O produto MPG é um tratamento para a câmara de
combustão que condiciona o lugar onde a combustão ocorre para
que no processo seja utilizado mais calor da queima de
combustível.
As descobertas organometálicas datam do ano de 1800,
entretanto, a estrutura de tais complexos era difícil de deduzir
usando métodos químicos desta época.
Com o advento da computação houve um crescimento
rápido no estudo destes compostos.
Nos anos 70 compostos organometálicos foram usados como
aceleradores da taxa de queima de combustível sólido dos
foguetes. O prêmio Nobel 1974 foi concedido a Earnest Fisher e
Geoffrey Wilkinson pela sua contribuição neste campo.
O desenvolvimento destes complexos para uso em motores
de combustão interna sempre foram uma meta científica.
O AFT Advanced Fuel Technology Compound (Composto de
Avançada tecnologia de combustível) é resultado da era espacial
de tecnologia comprovada no seu mais alto nível.

CARACTERÍSTICAS
O produto MPG não é um aditivo de combustível; ele é um
catalisador. Um catalisador é uma substância que muda apenas
a velocidade de uma reação química e não afeta o equilíbrio da
reação.
Não modifica qualquer tipo de combustível.
É um condicionador de motor trazendo benefícios às
características de combustão dos combustíveis e ainda para
câmara de combustão propriamente dita.
Não prejudica nenhum tipo de motor. Protege.
Trata as superfícies metálicas.
Usa os combustíveis como um portador para entregá-lo na
câmara de combustão do motor onde, faz realmente seu trabalho.

Ana
Luiza
Pimentel
 4
COMO FORMA A PELÍCULA
O metal cria um resíduo de óxido nas superfícies quentes
durante a combustão.

A alta temperatura no cilindro de um motor combinada com


pequena quantidade de material oxidado (ou complexo
carbônico), muito rapidamente produz uma camada muito fina,
que reveste as paredes do cilindro, a superfície do pistão e
câmara de combustão.

Os componentes dos produtos MPG são usados para tratar


as superfícies metálicas da câmara de combustão, onde
juntamente com a alta temperatura no cilindro produz uma micro
película em todas as superfícies. Tecnicamente, a película é uma
oxidação derivada termicamente.

Uma vez que esta película é formada fornece diversos benefícios.

BENEFÍCIOS DA PELÍCULA
Primeiramente, muda as características de absorção do
calor da superfície do metal. A película inibe a transferência do
calor radiante. Isto significa uma temperatura de combustão mais
alta, uma queima melhor, expansão maior dos gases e maior
potência.

O segundo efeito positivo da película é a criação de uma


superfície que distribui o combustível mais uniformemente, uma
distribuição de combustível mais uniforme rende mais potência.

O terceiro trabalho da película é ser um precursor catalítico


para reagir com o componente catalisador do produto MPG. Este
catalisador acelera a combustão.
Com a alta temperatura no cilindro e a presença do
catalisador, uma reação catalítica ocorre para promover uma
melhor dissociação dos produtos químicos e uma queima melhor.
A reação catalítica é também exotérmica e produz um calor
extra. A combinação disso tudo produz 30 a 40 % mais expansão
no cilindro, com a mesma quantidade de combustível.

Ana
Luiza
Pimentel
 5
COMO FUNCIONA A PELÍCULA

NOTA: A maior perda da eficiência de um motor de automóvel é a


perda do calor.

A película inibe a transferência do calor radiante para as


superfícies metálicas de todo o bloco do motor. Isto significa uma
temperatura de combustão mais alta, melhor queima, uma
expansão maior, mais potência e menos calor é liberado pelo
sistema de exaustão, aumentando assim a eficiência do motor.

O calor é energia liberada pelo resultado da queima da


mistura ar-combustível. Esta queima produz um ponto de calor
que cria uma expansão dos gases, conseqüentemente mais força
para impulsionar o pistão para baixo, promovendo assim o giro
do motor.

A película produzida nas paredes do cilindro é um processo


contínuo pelo uso regular do produto e é polida pelos anéis do
pistão que se transformam numa superfície mais durável do que
o metal original.

Ocorrerá assim menos desgaste e, como resultado, uma vida


prolongada do motor.

A película formada também inibe o acúmulo de depósitos


prejudiciais evitando a carbonização.

Com a formação da película é usado maior calor da


combustão que juntamente com a presença do catalisador
produzirá uma reação catalítica para promover a melhor
dissociação dos componentes do produto. Uma queima mais
eficiente é obtida fornecendo maior expansão no cilindro,
aumentando a eficiência do motor e consequentemente
requerendo menos combustível.

Ana
Luiza
Pimentel
 6
CONCLUSÃO

Em um automóvel basicamente, o calor é desperdiçado


reduzindo então o seu desempenho.

Em experiências passadas e em testes feitos pelo Sr. Jerry


Lang ficou provado que a recuperação do calor é a única maneira
prática de melhorar a economia de combustível e o desempenho
em um motor moderno.

O processo que ocorre dentro da câmara de combustão


produzido pelos componentes dos produtos MPG faz com que se
use MAIS do calor gerado e o processo catalítico fornece o calor
adicional, aumentando a força e assim melhorando o
desempenho.

O uso dos produtos MPG é uma maneira prática de


melhorar a economia de KM/L, aumentar o desempenho,
estender a vida do motor e reduzir drasticamente a emissão de
gases poluentes para a atmosfera.

Extensas pesquisas científicas revelaram muitos efeitos


positivos dos produtos da FFI, não sendo encontrados nenhum
que seja negativo. Distribuidores e clientes têm a segurança
adicional de uma política mundial de seguro que cobre qualquer
possibilidade de danos ao motor. Há motivos de sobra para
confiar na capacidade dos produtos MPG no sentido de fazer a
diferença no mundo.

Ana
Luiza
Pimentel
 7
MPG-CAPS
FORMA DE USO

Cada cartela trata 1000 litros de combustível


Em 20 tanques de 50 litros

• Verifique quantos litros cabem no tanque de combustível do


seu carro;
• Verifique na tabela abaixo a quantidade adequada em
cápsulas;
• Coloque a (s) cápsula (s) ao abastecer;
• Marque em uma tabela a quilometragem percorrida e a
quantidade de combustível colocado no tanque fazendo
assim a média de consumo.

Ana
Luiza
Pimentel
 8
MPG-MEGA CRUMBS
FORMA DE USO

Produto projetado para veículos de grande porte, com


tanques de elevada capacidade de combustível.

Apresentada na forma granulada para melhor dissolução em


combustíveis mais densos, como diesel e biodiesel.

Cada tubete contém 5 gramas (0,1764 onças).

Não se usa dose condicionadora.

A cada 500 litros (132,06 galões) usa-se um tubete.

Não exceder a dose recomendada.

Ana
Luiza
Pimentel
 9
MPG-BOOST
FORMA DE USO

Tecnologia inovadora desde 1970.

Forma original (líquida) de apresentação do produto MPG.

Embalagem com 236 ml que trata 33 tanques de


combustível de até 50 litros (13,21 galões) cada.

Ideal para tanques estacionários, motocicletas, geradores


e/ou outro qualquer tipo de veículo e máquinas.

Ana
Luiza
Pimentel
 10
REGISTRO DA EPA

Agência de Proteção Ambiental norte americana (EPA).

Órgão de grande importância que regula a emissão de gases


poluentes nos EUA.

Mostrou em laboratório e em análises nas estradas:

• Os produtos MPG aumentam o octano;


• Previne o desgaste das válvulas;
• Para ou retarda o desgaste das válvulas se já tiver
começado;
• Reduz a carbonização;
• Reduz o ruído do motor;
• Reduz a poluição do ar.
• Uso aprovado para motores a gasolina, álcool, diesel,
biodiesel.

MEIO TRANSPORTADOR

COMBUSTÍVEIS
Um combustível é qualquer substância que reage com o
oxigênio de forma violenta ou de forma a produzir calor, chamas e
gases, e ocorre liberação de uma energia. Exemplo:

 Gasolina
 Álcool
 Diesel
 Biodiesel

Ana
Luiza
Pimentel
 11
GASOLINA

A gasolina é um combustível fóssil derivado do petróleo.


É conhecida como um hidrocarboneto alifático (compostos
orgânicos), constituída de moléculas de hidrogênio e carbono
dispostos em cadeias.
A gasolina usada nos automóveis possui oito átomos de
carbono interligados chamado de octano, que indicam a
octanagem da gasolina, que representa sua resistência à
detonação (sua auto-inflamação pelo calor e pressão, e a ignição
espontânea).
A octanagem não tem correspondência com a qualidade do
combustível. Porém, motores mais potentes exigem maiores
compressões e, por conseqüência, combustíveis mais resistentes
à ignição espontânea.

Valores típicos de octanagem no combustível brasileiro.

 Gasolina comum - 87 octanas.


 Gasolina Premium / Texaco – 91 octanas.
 Gasolina Podium / BR – 95 octanas.
 Gasolina aeronáutica – 100 – 145 octanas.
 Álcool etílico anidro – 100 octanas.

Sua queima produz monóxido de carbono (CO), óxidos de


nitrogênio (NOX), hidrocarbonetos (HC) prejudiciais ao homem,
animais e plantas, contribuem para o aquecimento global,
provocando a devastação do nosso planeta.

Ana
Luiza
Pimentel
 12
ÁLCOOL

O álcool combustível (Etanol) é um biocombustível


produzido geralmente a partir da cana-de-açúcar, mandioca,
milho ou beterraba.

Ele é utilizado desde o início da indústria automotiva,


servindo de combustível para motores a explosão do tipo quatro
tempos.

Sua composição é uma mistura de 96% de etanol e 4% de


água, sendo chamado então de álcool etílico hidratado.

Sua combustão produz vapor de água e dióxido de carbono


(CO2) um dos principais responsáveis pelo aquecimento global e
hidrocarbonetos.

DIESEL
O óleo diesel é um derivado da destilação do petróleo bruto
usado como combustível nos motores de ciclo diesel, constituído
basicamente por hidrocarbonetos.

O óleo diesel é um composto formado principalmente por


átomos de carbono e hidrogênio e também enxofre, nitrogênio e
oxigênio.

A queima deste combustível produz óxidos de enxofre (SOX),


monóxido de carbono (CO) fumaça e material particulado (MP),
hidrocarbonetos e óxidos de nitrogênio (NOX), sendo
extremamente nocivos para a saúde e a vida no planeta.

Ana
Luiza
Pimentel
 13
BIODIESEL

O biodiesel é um éster de ácido graxo, renovável e


biodegradável obtido comumente a partir da reação química de
óleos ou gorduras, de origem animal ou vegetal, com um álcool na
presença de um catalisador (reação conhecida como
transesterificação). Pode ser obtido também pelos processos de
craqueamento e esterificação.

O biodiesel substitui total ou parcialmente o óleo diesel de


petróleo em motores ciclo diesel automotivos ou estacionários
(geradores de eletricidade, calor, etc.).

Pode ser usado puro ou misturado ao diesel em diversas


proporções.

Estudos realizados pelo Laboratório de Desenvolvimento de


Tecnologias Limpas (LADETEL) da USP de Ribeirão Preto
mostram que a substituição do óleo diesel mineral pelo biodiesel
resulta em reduções de emissões de:

 Enxofre – 20%;
 Anidrido carbônico – 9,8%;
 Hidrocarbonetos não queimados – 14,2%;
 Material particulado – 26,8% ;
 Óxido de nitrogênio – 4,6%.

Ao acrescentarmos o uso dos produtos MPG ao biodiesel a


redução da emissão dos poluentes será significativamente maior.

Estudo da EU (União Européia) mostra aumento nas


emissões de óxidos de nitrogênio (NOX) em relação às do diesel de
petróleo.

Ana
Luiza
Pimentel
 14
CONVERSOR CATALÍTICO

O processo catalítico encontrado em catalisadores de


sistemas de exaustão já começa na câmara de combustão com o
uso dos produtos MPG, que reduz a formação de óxidos nitrosos
(NOX).
Com isso o trabalho dos conversores é reduzido e a vida do
conversor é prolongada.

Dispositivo simples, mas de extrema importância, o


catalisador não é um filtro, como muitos pensam; Ele trata os
gases de escapamento antes que eles saiam, removendo bastante
poluentes, enquanto novos. À medida que se usa, o conversor
catalítico vai perdendo a sua eficiência, onde então, entra um dos
benefícios do uso dos produtos MPG pois, os mesmos reduzem
75% ou mais as emissões dos gases poluentes para o meio
ambiente.

Ana
Luiza
Pimentel
 15
MENSAGEM

A maior alteração que deve ser feita em prol do meio


ambiente, e de tudo que nele vive, é a mudança da consciência do
Ser Humano.

Este deve substituir seu velho hábito predatório de se


utilizar da natureza como se ela fosse uma fonte de recursos
infinita.

É unânime a opinião na comunidade científica de que todos


nós somos responsáveis pelo aquecimento global e de que todos
seremos suas vítimas.

AGRADECIMENTO
Para mim, tudo isso foi e está sendo motivo de muita
satisfação, uma das razões que me levaram a aceitar o convite
de elaborar este material para treinamento dos produtos MPG;
e para mim se tornou um novo e enorme desafio profissional;
foi a oportunidade de promover um pouco mais de
conhecimento para mim mesma e levar algum tipo de
informação sobre produtos que pudesse ser útil para alguém.

Obrigada,

Ana Luiza R. Pimentel

Ana
Luiza
Pimentel
 16