PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO

0

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO EDUARDO PAES

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CLAUDIA COSTIN

SUBSECRETARIA DE ENSINO REGINA HELENA DINIZ BOMENY

COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS VASCONCELLOS

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Educação. Orientações Curriculares: Áreas Específicas. Rio de Janeiro, 2009.

Orientações Curriculares Ciências

E/SUBE/CED- 77

COORDENAÇÃO TÉCNICO PEDAGÓGICA MARIA SOCORRO RAMOS DE SOUZA MARIA DE FÁTIMA CUNHA SANDRA MARIA DE SOUZA MATEUS CARLA DA ROCHA FARIA VERA LÚCIA DE CASTRO MONTEIRO

CONSULTORIA PROFA. DRA. SANDRA REGINA PINTO DOS SANTOS – DIRETORA GERAL DO ISERJ

REDAÇÃO FINAL MÁRCIA DE PINHO ALMEIDA

PROFESSORES COLABORADORES MARCIA REGINA VINCHON MATTOS SANDINS CRISTINA OLIVEIRA CAMPOS SIMONE FADEL PATRÍCIA DOMINGOS ANGÉLICA BUENO CARVALHO HAYDÉE LIMA DA COSTA INÊS MAUAD FERNANDO PIMENTA LILIAN VALDOSKI

CRIAÇÃO DE CAPA E PROJETO GRÁFICO MARCO AURÉLIO PEREIRA VASCONCELOS

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Educação. Orientações Curriculares: Áreas Específicas. Rio de Janeiro, 2009. p. 77 – 120.

E/SUBE/CED- 78

ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

Na metodologia dialética, como já discutido, o docente deve propor ações que desafiem ou possibilitem o desenvolvimento das operações mentais. Para isso, organizam-se os processos de apreensão de tal maneira que as operações de pensamento sejam despertadas, exercitadas, construídas e flexibilizadas pelas necessárias rupturas, por meio da mobilização da construção e das sínteses, devendo estas ser vistas e revistas, possibilitando ao estudante, sensações ou estados de espírito carregados de vivência pessoal e de renovação (ANASTASIOU, 2004, p.69).

categorias de análise que se corporificam no cotidiano escolar do ensino e da aprendizagem de ciências. Sejam referenciais, parâmetros, descritores ou orientações curriculares, todos integram linhas norteadoras de conteúdos basais para a efetivação do currículo de Ciências, mas o determinante permeia ações docentes e discentes em torno da transposição didática de conteúdos científicos em conhecimentos escolares. Nesta

Ao pensarmos em ORIENTAÇÕES CURRICULARES DE CIÊNCIAS para a rede municipal do Rio de Janeiro, podemos focar algumas reflexões: Como potencializar o sentido social da

perspectiva professores são curriculistas do cotidiano escolar; fazem explodir conteúdos em conhecimentos, plenos de sentido social (Xavier, 2007; Zemelman, 1993). Tendo como ponto de partida um conjunto de saberes, necessidades e interesses de seus alunos e como norte um contexto mais amplo de conceitos fundantes de Ciências Físicas, Químicas e Biológicas, o Ensino Fundamental alicerça a formação plena do cidadão nas múltiplas áreas do conhecimento humano. Portanto, o professor tem papel fundamental na popularização da Ciência, na formação de possíveis futuros cientistas e na constituição de cidadãos observadores, investigadores e reflexivos. E/SUBE/CED- 79

aprendizagem em Ciências ao longo dos nove anos do Ensino Fundamental? Quais são os saberes em Ciências já constituídos pelos alunos? Quais novos conhecimentos podem ser trabalhados na “alfabetização científica” dos estudantes? Para qual tipo de cidadania contribuimos quando nos comprometemos em efetivar a “alfabetização científica” na rede pública de educação? As reflexões nos orientam para sistematizações geradoras de diálogo entre cientificidade, curiosidade, ludicidade e corporeidade,

No entanto. problematização. natureza/cultura. ou seja. No entanto. entre outras atividades como aulas-passeio. ética e humana da construção do conceito de Ciências (Chassot. os caminhos metodológicos não podem prescindir a abordagem histórica. E/SUBE/CED. ou seja. como as vivências de oficinas e de atividades a partir de materiais de uma “Caixa de Ciências”. Uma construção de conhecimento validada pelo método científico. debates e entrevistas investigativas. do método analítico fundamentalmente. reflexão.  Clareza quanto à necessidade do trabalho científico-pedagógico de Ciências em torno de um Mapa Conceitual de Ciências do Ensino Fundamental. em sua totalidade. elaboração e reelaboração de conhecimentos contribuindo para o bem estar social. da simplificação por separação e redução. ampliar categorias. entre outras. Para superar desafios podemos buscar recortes históricos. As Ciências Exatas não podem estar separadas das Ciências Humanas porque ambas são construções humanas de objetividades e subjetividades. Novos campos do conhecimento deflagraram a ideia de que não podemos medir ou observar um objeto sem interferir ou alterar. observação. nos potencializam a reconstruir teorias científicas sem descuidar da(s) História(s) da(s) Ciência(s). através da correlação de grandezas. processual. superando dualidades tais como vivo/ inanimado. Esta abordagem nos remete a desafios:  Identificação das redes conceituais das ciências e de seu fluxo dinâmico e inter-relacional.  Aprimoramento dos processos de análise. com foco nas trilhas da ação científica. observado/observador. da física quântica e da neurociência. consolidar valores de verdade presentes nestas relações e ressignificar o sentido social e ético das construções humanas.  Reflexão sobre avanços técnico-científicos e princípios éticos e suas interferências frente às novas questões sociais e políticas. visitas a Museus e Casas da Ciência. A Ciência Moderna ao longo dos últimos quatro séculos focou a construção do conhecimento humano como base da igualdade e da liberdade.  Ativação de espaços e tempos curriculares. formativos para docentes e discentes. natural/transformado. culturais e tecnológicas. Caniatto. coletiva. avaliação e reformulação de modelos explicativos e suas possíveis variações históricas.80 . Considerar lógicas diversas. não podemos conhecer sem dele fazermos parte. Delizoicov. ou ainda a confecção de “diários de bordo” a partir da reflexão histórica das propostas científicas.Alguns caminhos metodológicos podem facilitar o desempenho deste papel. Khun). indispensável à unidade na diversidade científica. emergiu nas teorias da relatividade. a totalidade dos fenômenos para além do simples somatório de suas partes.

valorizando sua base emocional e lúdica (Vygotsky e Wallon). que podem ser ampliadas pelos professores do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro. permeando as teorias científicas dos temas transversais e dos desafios atuais. as múltiplas linguagens e identidades (Multieducação).A SME vem (re)construindo saberes e conhecimentos no âmbito das Ciências. Algumas das âncoras deste trabalho são: a construção sóciointeracionista do conhecimento. Do concreto ao abstrato.81 . princípios educativos e conhecimentos vivenciados nas diversas realidades da rede. os processo de ensino aprendizagem como movimento do-discente (Freire) de ensinagem (Anastasiou). reflexões e práticas reflexões dos professores. os Temas Transversais Nacionais. em especial os professores da Rede Pública de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro. e o desenvolvimento humano como amálgama biocultural (Souza Lima). interfaceando núcleos conceituais. no qual a aprendizagem discente é o foco da ação docente. Márcia de Pinho Almeida Coordenadoria de Educação – Apoio Pedagógico Sandra Regina Pinto dos Santos Consultora TRANSFORMAÇÃO ENERGIA MATÉRIA C I Ê N C I AS ESPAÇO TEMPO SISTEMA (DES)DEQUILÍBRIO Este trabalho ganhará maior significado nas análises. através de encontros frequentes com professores de Ciências. E/SUBE/CED. evocando o exercício pleno da bioética e da cidadania consciente de direitos e deveres estão postos neste texto desenhos distributivos abertos e sugestões curriculares para os nove anos de escolaridade.

Seres vivos. Coberto/Descoberto Corpo humano. ambiente. convívio escolar e familiar. Saúde.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º ANO Percepções preparatórias para a alfabetização científica. Noções iniciais de fotossíntese. Interno/Externo. 2º ANO Alfabetização científica através da ludicidade e da curiosidade. Seres Bióticos e Abióticos. Noções básicas do ciclo da água. dinâmica e equilíbrio. constituição. Mais calor/Menos calor. Água como recurso natural indispensável à vida. Com luz/Sem luz. Tipos de solos. 3º ANO Percepção da natureza como espaço–casa da espécie humana e de outros seres. E/SUBE/CED. suas diferenças e suas similaridades. Teias / Cadeias Alimentares. Cuidados humanos com as condições de vida em seu planeta-casa. Ambientes: fisionomia. Noções iniciais de ecologia: nicho ecológico/ habitat/ ecossistema. Hábitos de higiene corporal e bem estar social.82 .

Fósseis. Reprodução Sexualidade e aspectos bioculturais de gênero. Combustíveis. nutrição e saúde. 5º ANO Matéria e energia em transformações permanentes. E/SUBE/CED.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 4º ANO Unidade corpo-pessoa na diversidade corpo-coletivo. Movimentos do planeta Terra. Noções iniciais de eletromagnetismo. Embriões de diferentes espécies. Órgãos Humanos. Alimentos de origem orgânica e inorgânica. Recursos minerais. Alimentação. óptica e física quântica. Cadeia alimentar.83 . Identidade e auto-estima. Natureza e Cultura. Animais vertebrados e invertebrados. Ser humano: desenvolvimento e saúde. Planeta Terra e espaço astronômico.

Aumento da temperatura global. Ciclos na natureza. para alimentação. A diversidade de rochas e solos brasileiros. litosfera e atmosfera). Principais Unidades de Conservação – Parques nacionais. estaduais. Poluição e contaminação da água e seus impactos ambientais. Composição e propriedades do ar.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 6º ANO Astronomia e Universo. Formação do planeta Terra – biosfera (hidrosfera. Diferenças entre estudos paleontológicos e arqueológicos. municipais e áreas protegidas. Cadeias e teias alimentares: fluxo de matéria e energia. Pressão atmosférica. Poluição do ar e seus efeitos sobre a saúde humana e planetária Desafios Atuais: Chuva ácida. queimadas. Erosão. Camada de ozônio. Fatores bióticos e abióticos e suas relações na formação dos ecossistemas. Mudanças cíclicas dos estados físicos da água. Manejo do solo e reflorestamento. Camadas da atmosfera. E/SUBE/CED. Ecossistemas brasileiros. Água como recurso não renovável. Movimentos da Terra e seu satélite. Desafios Atuais: Floresta Amazônica – conservação/ uso sustentável. Conceitos de distância e grandeza entre os astros. O sistema solar: modelo geocêntrico e heliocêntrico. Camadas da Terra.84 . uso doméstico e energético. Os tipos e propriedades da água. poluição do solo e saúde planetária. Lua e suas fases.

Intervenção do homem na dinâmica ecológica das plantas. Protista. Animalia e Plantae. Seleção Natural e Evolução das espécies Características gerais dos seres vivos.85 . Características morfo-fisiológicas do reino Animália. cólera e leptospirose. diferenciando gimnospermas e angiospermas. Vírus e suas características básicas. Características morfo-fisiológicas do reino Plantae.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 7º ANO Eras da Terra. Estudo dos Fósseis. Orgânicos. Intervenção dos seres humanos na dinâmica dos animais. Surgimento da vida na Terra. Princípios ativos farmacológicos E/SUBE/CED. Transgênicos.Controle biológico. Doenças: Dengue. Reinos: Monera. diferenciando vertebrados e invertebrados. econômica e ambiental das plantas. Importância medicinal. Desafios Atuais: Alimentos e tecnologia. Fungi.

Concentração do pigmento melanina na pele Sentidos – funções e interações com o ambiente. Mudanças biopsíquicas e sociais. excretório. exame de DNA. Ética e Estética Corporais. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. Métodos Contraceptivos. Reprodução Humana. células tronco. Desafios Atuais: antropocentrismo e bioética. imunológico. circulatório.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 8° ANO Organização do corpo humano. Gênero e sexo. Sistemas digestório. locomotor. Puberdade e adolescência (Autoconhecimento corporal). Sexualidade: da meninice à velhice. periférico e autônomo.86 . Desafios Atuais: Bioética. Desafios Atuais: Neurociência e Saúde. Herança genética. Situações de Risco. Ação das drogas no sistema nervoso. Carência nutricional Desafios atuais: Fome /Anabolizantes / Obesidade / Bulimia / Anorexia/ Identidade / Auto-estima Restos alimentares e lixo orgânico. Vacinoterapia / Soroterapia. Sistema nervoso – central. E/SUBE/CED. clonagem. respiratório. Sistema endócrino – glândulas e hormônios. Célula / Tecido / Órgãos/Sistemas / Corpo.

Tipos de Energia. Desenvolvimento Sustentável/ Lixo Tóxico/ética. Justiça Ambiental E/SUBE/CED. Reflorestamento Desafios Atuais: Impactos Ambientais. Ar /Água / Biocombustíveis/ Petróleo / Gás / Derivados Noções básicas de História da Ciência no âmbito da Astronomia. MDL (Mecanismos de Desenvolvimento Limpo) e Protocolo de Quioto. Átomo/Elemento/ Molécula/Substâncias/Mistura.MAPA CONCEITUAL DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL 9º ANO Fenômenos físicos.87 . Energia Nuclear. Propriedades gerais e específicas da matéria. Matéria/corpo/objeto. Classificação dos elementos/ Ligações químicas. Fenômenos Ópticos e eletromagnéticos Desafios atuais: Efeito Estufa. químicos e biológicos. Movimento / Força / Gravidade. Oportunidades em Eficiência energética. Substâncias e misturas. Leis de Newton Massa / Peso/Trabalho/Potência Magnetismo / Eletricidade /Calor/Som / Luz / Cor. Aplicações da química na rotina diária. Densidade/ Funções e Reações químicas Recursos naturais.

crescimento. Órgãos do sentido e Observação das relação com o ambiente características do (vida de relação).ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 1º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Identificar o ciclo vital dos X seres humanos: nascimento. SUGESTÕES Identificação das Corpo humano. Observar e identificar os ciclos X da natureza (dia/noite. menina. reprodução e morte.. aproximando-se à noção de ciclo vital do ser humano e respeitando as diferenças individuais. água. E/SUBE/CED. diferentes adolescentes.). Comparar olhos. Identificar diferenças externas do corpo humano infantil e adulto. BIMESTRES 2º 3º 4º Observar fotos de diferentes bebês. diferentes adultos e diferentes idosos. Dividir a turma em dois grupos e cada um terá que montar o corpo da menina e do menino de acordo com cada parte. pernas . mãos. X Reproduzir em papel o perfil de um aluno e de uma aluna. estações do ano. características dos seres humanos para a compreensão do ciclo de vida na natureza. fases da lua/marés. corpo humano e Interno/Externo comportamentos nas Com luz / Sem luz diferentes fases da Mais calor/Menos calor vida. nos grupos escolares e familiares. feminino ou masculino.88 .. rostos diferentes destacando que as diferenças não impedem a mesma funcionalidade. no menino e na Coberto/Descoberto.

condições de higiene dos diferentes espaços habitados identificando a presença da água em todos. Identificação dos Hábitos de higiene hábitos de vida corporal e bem-estar saudável e das social. X Lavar as mãos antes das refeições ou após o uso dos sanitários. pentear os cabelos.89 . relações interpessoais para a melhoria da qualidade de vida. E/SUBE/CED.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 1º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Identificar hábitos específicos de saúde como recurso para a convivência social com bemestar corporal. Água como recurso Observação. representação e natural indispensável à comparação das vida. Reconhecer diferentes necessidades humanas relacionadas ao uso da água e sua preservação. BIMESTRES 2º 3º X 4º SUGESTÕES Organizar a rotina dos alunos em relação aos hábitos de higiene na escola: escovar os dentes. lavar as mãos.

90 .ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 2º ANO OBJETIVOS Identificação dos diferentes ambientes relacionados ao espaço cotidiano. Identificar plantas e animais em seus ciclos vitais. naturais e transformados. fotografando e/ou desenhando os diversos ambientes existentes (naturais e construídos) no entorno da escola. X Percepção da natureza como espaço – casa da espécie humana e de outros seres. luz. suas características e as relações comuns observadas entre seres vivos. Descrever características na fisionomia ou na composição de diferentes ambientes aquáticos ou terrestres. HABILIDADES 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Realizar aulas-passeio. solo. animais e outros componentes ambientais. CONTEÚDOS Seres vivos. X E/SUBE/CED. plantas. ar. em variações possíveis. identificando as funções das sementes como estruturas que guardam a vida latente. suas água. SUGESTÕES suas Perceber a presença de solo. luz e calor. diferenças e similaridades. água. Reconhecer o terrário como Planeta Terra em miniatura com elementos representantes dos cinco reinos e demais elementos. ar. X Organizar terrários na sala de aula.

). Saúde. Identificar hábitos específicos escolar e de saúde individual e coletiva. ambiente. Associar o correto destino de lixo e esgoto. bem como o tratamento de água como prevenção de doenças (verminoses e diarreias). convívio familiar. X Teatralização sobre importância vacinas (“Zé Gotinha”). destacando o uso das vacinas na prevenção de doenças.. das E/SUBE/CED. higiene ambiental e asseio corporal. Alfabetização científica Identificar em espaços lúdicos através da ludicidade e do cotidiano de vida a da curiosidade. CONTEÚDOS HABILIDADES 1º BIMESTRES 2º 3º X 4º SUGESTÕES Realizar atividades de ciências que demandem cuidado.91 .ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 2º ANO OBJETIVOS Identificação das condições para a promoção da saúde: atitudes. coleção de pedras. prazer de observação e registros com desenhos (caixa de insetos. herborização de flores ou folhas.. descoberta e a curiosidade como princípios científicos. X Vivenciar hábitos comportamentais favoráveis à saúde em relação a alimentação. comportamentos e cuidados individuais e coletivos.

X E/SUBE/CED. de Fatores Bióticos de Abióticos. e Reconhecer relações de dependência entre os seres e destes com os demais componentes do meio ambiente (Fatores Bióticos e Abióticos). Noções básicas do ciclo da água. SUGESTÕES Percepção da água Ambientes: fisionomia. Reconhecer a existência da água nos ecossistemas do planeta. ambientes naturais e indispensável à vida. transformados culturalmente. Perceber a importância da água como recurso constituição.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 3º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Jogo classificatório de elementos bióticos e abióticos de um ecossistema a partir de desenhos e materiais feitos pelos alunos. identificando as transformações de seus estados físicos (ciclo da água).92 . Reconhecimento noções iniciais ecologia. dinâmica para a existência dos seres nos e equilíbrio.

Jardim Botânico) ou região litorânea. Ecossistema (“conjunto ambiental”). Exposição em Feira de Ciências dos materiais produzidos. X Aulas-passeio a regiões de conservação ambiental (Parque do Medanha. coletados e fotografados. floresta. lagarta e flor num ecossistema florestal).93 . Habitat (“endereço ambiental”). Identificar diferentes tipos de solo a partir do ecossistema onde foi observado (praia. Tipos de solos. E/SUBE/CED. Parque Burle Marx. suas ocupações e seus endereços num determinado ecossistema (ex: observar passarinho. terreno nu.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 3º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS Noções de ecologia: Nicho ecológico (“ocupação ambiental”). com coleta de tipos de solo e registros fotográficos. HABILIDADES 1º BIMESTRES 2º 3º X 4º SUGESTÕES Observação de diferentes seres. solo preparado para cultivo).

alimentos. e seres que consomem oxigênio e/ou alimentos. que a sobrevivência de seres torna-se inviável sem a presença de condições de vida: água. de Relacionar fotossíntese à produção de alimento e oxigênio para todos os seres.. reconhecendo as plantas como exemplo de seres vivos que fabricam alimento e os animais como dependentes de outros seres vivos para sua alimentação. reconhecendo e registrando uma cadeia alimentar com seres que produzem oxigênio e alimento.. / Reconhecimento da Teias interação entre os Alimentares. Cadeias Comparar animais e plantas quanto à obtenção de alimentos. E/SUBE/CED. de madeira.) a partir de visita interna ao ambiente da escola.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 3º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º BIMESTRES 2º 3º X 4º SUGESTÕES Produção de livros (de pano. X Compreensão dos fatores sócioambientais que influenciam na qualidade de vida dos seres e ambientes. Cuidados humanos com as condições de vida em seu planetacasa Identificação dos processos de captação. seres nas teias alimentares. temperaturas adequadas ou iluminação. em situaçõesproblema cotidianas.94 . Noções iniciais fotossíntese. de TNT. distribuição e armazenamento de água e os modos domésticos de tratamento da água (fervura e adição de Concluir.

95 .cloro) como condições necessárias à preservação da saúde. Identificar a destinação das águas servidas E/SUBE/CED.

Reconhecer os recursos tecnológicos para a industrialização e conservação dos alimentos e seus efeitos e consequências na saúde. semanalmente ou mensalmente irá receber uma sinalização de acordo com atitudes e comportamentos favoráveis à saúde da alimentação e à higiene pessoal. X Construir o QUADRO DE VALORES DA SAÚDE: Cada aluno. 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Observar as semanas do cardápio da MERENDA ESCOLAR. plena através dos hábitos saudáveis de alimentação. de matéria e energia para o crescimento e manutenção do corpo. Reconhecer a nutrição como processo de absorção de nutrientes pelas células derivativo da ingestão dos alimentos orgânicos e inorgânicos (alimentação).96 . dos cuidados ambientais e dos tempos para Alimentos como fonte lazer/repouso. seguido da quebra mecânica e química de parte deles (digestão) e do transporte de nutrientes pelo sangue (circulação) a todas as partes do corpo. Nutrição como o conjunto de transformações sofridas pelos alimentos no corpo humano E/SUBE/CED. observando-se a responsabilidade no cuidado com o próprio corpo e com os espaços que habita. SUGESTÕES Valorização da saúde Alimentação e Saúde. Entrevistar a MERENDEIRA da escola para saber do preparo da merenda.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 4º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Vincular manutenção da saúde corporal (funcionamento e crescimento) com nutrição a partir do consumo equilibrado de alimentos.

E/SUBE/CED.97 .

Reconhecer sistema respiratório. saúde como bem-estar físico. social e psíquico.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 4º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Mapear os principais órgãos e aparelhos do corpo humano. digestório. Aspectos de prevenção Estabelecer relação entre da saúde asseio corporal.. Humano: Compreensão da Ser e totalidade do corpo Desenvolvimento humano integrado à Saúde. excretório e de pele como sistemas de regulação entre meio interno e externo corporais. .98 . teatro. BIMESTRES 2º X 3º 4º SUGESTÕES Atividade física coletiva que explicite o desempenho corporal do grupo considerando as singularidades de cada um (passeio. para desenvolver auto-estima e cuidado consigo próprio. compreendendo-o como semelhante. associando-os à circulação permanente de sangue (caldo de nutrientes). higiene ambiental e a saúde Identificar as defesas naturais e estimuladas (vacinas) do corpo X Identificação de Órgãos Humanos.. limites e potencialidades do próprio corpo. nervos (impulsos elétricos) e aos músculos e ossos (movimentos). E/SUBE/CED. canto. mas não igual aos demais.temáticos).

E/SUBE/CED.99 .

Papéis sociais do homem e da mulher na sociedade. tanto no aspecto físico como comportamental. em diferentes fases da vida. Aparelho reprodutor Caracterizar o aparelho masculino e feminino reprodutor masculino e feminino. Percepção dos Ser humano. em diferentes etapas da vida. de artistas) com foco nas diversas fases de um ser. sexualidade.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 4º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Compreender que o ser humano. X Aspectos bioculturais de gênero. sementes de diferentes plantas) Identificar embriões de diferentes tipos de seres vivos (réptil. X X Visita ao Zoológico. BIMESTRES 2º 3º X 4º SUGESTÕES Observação de álbuns de família (de professores. peixe. apresenta características específicas. aspectos biológicos. ave. e auto. ser humano). Diferentes fases da vida em outros seres vivos (Embriões de diferentes espécies. identificando as mudanças do corpo durante a puberdade. na Identidade estima. respeitando as diferenças individuais do corpo e do comportamento nas diferentes fases da vida. com foco diversidade de filhotes e embriões.Interpretar as mudanças de comportamento e a importância das responsabilidades consigo E/SUBE/CED-100 . de alunos. afetivos e culturais na Reprodução e compreensão plena da Sexualidade.

com os demais seres e com o ambiente.próprio. E/SUBE/CED-101 .

X Maquetes sobre o Sistema Solar com variação de tamanhos e distâncias dos planetas. e com movimentos de ROTAÇÃO e TRANSLAÇÃO. E/SUBE/CED-102 .. movimentos Reconhecimento do Movimentos do Planeta Identificar simultâneos (rotação.. Planeta terra como Terra. satélites como existência da vida no ambiente astronômico. X Exposição dos diferentes tipos de relógios com o passar do tempo. SUGESTÕES Terra e Identificar o Sol. translação. seus constituintes do Sistema Solar. em intervalo de um ano com contínuos translação e o ciclo dia-noite movimentos. Planeta Terra. planeta astronomicamente localizado no Sistema Solar. Compreensão da Investigar sobre outros Terra como um movimentos do Planeta Terra. relacionando o planeta vivo. Santa Cruz) ou ao MAST ( São Cristóvão). Observação dos calendários a partir dos movimentos da Terra. a partir da existência da água. com rotação).ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 5º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Visitação aos Planetários (Gávea. os planetas e Compreensão da Planeta.

E/SUBE/CED-103 . Recursos minerais. Combustíveis. fontes energéticas e materiais reutilizáveis. Relacionar algumas atividades humanas com a utilização de diferentes formas de energia. X Iluminação pública.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 5º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º BIMESTRES 2º X 3º 4º SUGESTÕES Observação de pequenos vertebrados (coelhos) e/ou invertebrados (lagarta/ borboleta) em sala de aula. Fósseis. Selecionar objetos ou materiais que podem ser reutilizados ou reciclados dentre alguns considerados rotineiramente como lixo doméstico ou escolar. descrições acerca de seus animais conforme nichos e habitats. Identificação e Animais vertebrados e Identificar animais vertebrados e invertebrados a partir de classificação dos invertebrados. Reconhecimento de Matéria e Energia. telecomunicação e uso de eletrodomésticos. X Convidar para conversa em turma um construtor de móveis cuja matéria prima é feita de garrafas pet recicladas. critério de semelhança.

). Identificar a utilização de determinados materiais na confecção de objetos considerando suas propriedades (condutibilidade elétrica e de calor. isolamento térmico. produção cultural carioca. energia noções básicas de transformações permanentes. em Reconhecer a obtenção de energia a partir dos matérias em transformações contínuas e constitutivas da vida planetária.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 5º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Reconhecimento das Matéria.com reciclagem de matérias e com ressignificação popular da história e da ciência. X Associar carnaval.. Reconhecimento do Natureza e Cultura. trabalhando atração e repulsão dos polos eletromagnéticos. matéria e energia. resistência mecânica. Ser Humano como ser da natureza que faz cultura. BIMESTRES 2º 3º 4º X SUGESTÕES Construir jogos com ímãs.. X Visita programada à Cidade do Samba (Atividade de fechamento dos Anos Iniciais). transparência. Identificar a existência de transformação de matériaprima. E/SUBE/CED-104 . orgânica e inorgânica em produtos manufaturados ou industrializados.

ecossistema). saúde planetária. Visitas orientadas a museus temáticos e a museus virtuais) Visitar áreas de reflorestamento implementadas na Cidade do Rio de Janeiro. litosfera. primitivas. Organizar diálogos com Cooperativas de catadores de lixo.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 6º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES BIMESTRES 2º 3º 4º Montagem de um vulcão de sucata para simular o surgimento do planeta. interações ecossistemas. processo de degradação do solo e suas implicações na Erosão. A diversidade de rochas e solos Reconhecer a ação humana brasileiros. identificando o gradual resfriamento do planeta como uma das condições à origem da vida no Planeta Terra. X Visita a Ecossistemas e Unidades de Conservação do Município do Rio de Janeiro. sustentável de solo e lixo. Reconhecimento de bióticos e elementos bióticos e Fatores e suas abióticos nos diversos abióticos nos ambientes brasileiros. SUGESTÕES 1º atividades X Compreensão da Formação do planeta Relacionar – biosfera vulcânicas à constituição da evolução da Terra e Terra (hidrosfera. atmosfera). nicho. queimadas. identificando suas diferenças em ambientes naturais/transformados. Composição camadas da (Tectonismo). E/SUBE/CED-105 . das Discriminar camadas X Terra estruturais da Terra: Núcleo. hidrosfera e atmosfera. Manejo do como determinante no X solo e reflorestamento. litosfera e atmosfera e da hidrosfera seu dinamismo. Conhecer conceitos básicos de ecologia (habitat. reconhecendo poluição do solo e as diferentes formas de uso saúde planetária. manto. Compreensão da litosfera como camada estrutural do Planeta Terra sujeita a alterações a partir das interferências ambientais.

X Cadeia e teia alimentares através de jogos e dinâmicas. Identificar os biomas brasileiros. Caracterizar.yuotube. os diferentes biomas brasileiros e refletir sobre a degradação provocada pelo homem. E/SUBE/CED-106 . Visita aos sites do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e MMA (Ministério do Meio Ambiente) para coleta de informações e mapas das Unidades de Conservação).Reconhecimento da importância do uso sustentável dos biomas da Terra como medida de preservação da biodiversidade do planeta. Reconhecer a interferência do homem nas teias alimentares através da introdução e extinção de espécies e conseqüente desequilíbrio nos ecossistemas. principais X Principais tipos de Unidades de Conservação segundo o Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC. diversidade e clima. quanto à fisionomia. Identificar a presença dos seres produtores. Mata Atlântica e Cerrado como patrimônios ambientais brasileiros e planetário. Biomas Brasileiros. e teias Compreensão da Cadeias importância da alimentares: fluxo de transferência de matéria e energia. bem como sobre medidas de conservação desses ambientes. Visita ao site www. Identificar as principais unidades de conservação no Município do Rio de janeiro.com e ao site do WWF Debate sobre a Floresta Amazônica. consumidores e decompositores nas cadeias e teias alimentares. matéria e energia entre os biomas terrestres para o equilíbrio ambiental.

E/SUBE/CED-107 .

características Reconhecer as propriedades da e propriedades da água. sua escassez como recurso e sua preservação como Distribuição e prevenção à extinção da vida tratamento da água e do no planeta Terra. estados físicos da água no cotidiano. água. conjunto de fluxos de matéria e energia. Reconhecimento da água como fluido que dá dinamismo à Terra e condição essencial para a vida. Os tipos. Poluição e contaminação da água e seus impactos ambientais. esgoto na promoção da saúde. natureza. a natureza Reconhecimento dos Ciclos de matéria e Compreender vários ciclos da fluxos de energia na cíclica das transformações de matéria e o fluxo de energia na natureza como natureza. E/SUBE/CED-108 .ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 6º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º BIMESTRES 2º X 3º 4º SUGESTÕES Caixa de compostagem. Análise de conta de água para analisar consumo. ocorrem no ciclo da água. Construção de filtros de areia. X Fazer experimentos de mudanças dos estados físicos da água. Visita à estação de tratamento de água do Rio de Janeiro. Reconhecer diferentes necessidades humanas relacionadas ao uso da água. X Observação de microrganismos nos tipos de água ao microscópio. Construção de terrário (com minhoca e formiga). (Vídeos de Compostagem no site www.com.youtube. Percepção das Mudanças cíclicas dos Identificar as mudanças de transformações que estados físicos da água.

Uso sustentável da água como recurso não renovável. Associar as formas de utilização da água com a diminuição da oferta de água potável no planeta. para alimentação. E/SUBE/CED-109 . consumo doméstico e energético.

Relacionar a qualidade do ar e seus efeitos sobre a saúde humana Associar alterações atmosféricas à emissão de substâncias e partículas produzidas por agentes poluidores. atmosfera pela ação humana Poluição do ar e seus efeitos sobre a saúde humana e planetária. e Reconhecimento da Composição atmosfera terrestre propriedades do ar. relacionando seus fenômenos às características da atmosfera terrestre. Aumento do efeito estufa. relação entre composição do ar e altitude. refletindo criticamente sobre desafios atuais (chuva ácida. como essencial à vida e camada protetora Pressão atmosférica. Visita à exposição permanente do MAST Museu de Astronomia do Rio de Janeiro Experimentos de combustão e pressão atmosférica.). do planeta Camadas da atmosfera: formação da camada de ozônio.. Relacionar composição do ar e pressão atmosférica Associar a importância da atmosfera aos processos de manutenção e equilíbrio do planeta e aos processos tecnológicos de comunicação da sociedade humana BIMESTRES 2º 3º 4º X SUGESTÕES Vídeos temáticos (MEC e MULTIRO). Relação entre avanços tecnológicos e impactos ambientais: Chuva ácida. X Debate com um especialista convidado. e Compreensão dos telecomunicação impactos causados na atmosfera. destruição da camada de ozônio. localização dos seres vivos em relação à atmosfera..ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 6º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Identificar a composição gasosa do ar. Buscar aproximação com unidades de saúde da família para trabalhos relacionados de saúde com a educação) Promoção de debates sobre a industrialização e sua relação com o ambiente E/SUBE/CED-110 . Alterações na Camada de ozônio. aumento do efeito estufa .

E/SUBE/CED-111 .

X X E/SUBE/CED-112 .ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 7º ANO OBJETIVOS Compreensão da hipótese da origem da vida no planeta Terra e sua diversificação através de um processo de evolução. Vivos nos cinco reinos. Origem Biodiversidade. Definir o que é espécie. Reconhecer a importância de se usar o nome científico. Reconhecer as regras básicas da nomenclatura científica. simples. distinguindo. vivos com a evolução Reconhecer a importância de se classificar os seres vivos.os pelos padrões morfológicos e fisiológicos Relacionar a Espécie e Nome organizadores dos grandes classificação dos seres Científico. X Elaboração de história em quadrinhos Elaboração de linha do tempo Elaborar fichas com os diferentes reinos de seres vivos e seus exemplos para comparação de suas similaridades e diferenças. Classificação dos Seres Caracterizar os seres vivos. da Explicar o fenômeno da evolução e o processo de seleção natural na visão darwiniana. reinos. cartazes SUGESTÕES Origem da vida e a Reconhecer que a vida se evolução dos seres originou com um ser vivo bem vivos. X Vídeos (MEC e MULTIRIO). CONTEÚDOS HABILIDADES 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Elaboração de textos e informativos sobre os temas.

das bactérias e dos fungos com os demais seres. Reconhecer a importância dos protozoários. Correlacionar as características Reconhecer que existe Reinos: uma relação entre os Protozoa (Protoctista) e dos protozoários. X Observar embalagens produzidas a partir de lactobacilos (iogurte). X Pesquisa junto às unidades de saúde próximas à escola sobre as doenças mais freqüentes e o calendário de vacinação/Elaboração de Gráficos comparativos X E/SUBE/CED-113 . X Classificação seres vivos caracterização mesmos em respectivos ecossistemas. bactérias e fungos com os níveis tróficos.e suas Caracterizar o vírus como ser Compreensão da Vírus diversidade dos seres características básicas. X Montagem de Jogos – memória. seres vivos e o Fungi. vivos Identificar a importância dos vírus para o homem. ambiente. etc com os conceitos trabalhados preferencialmente com materiais reutilizáveis Monera. dominó. trunfo. bactéria e fungos para a economia. vivo ou partícula não viva. dos e dos seus Identificar as doenças endêmicas e epidêmicas e seus agentes transmissores em relação aos organismos estudados e os respectivos mecanismos de prevenção Estabelecer as relações dos protozoários.

Moluscos. a higiene pessoal e o saneamento básico. equinodermas) X Vertebrados Diferenciar as classes dos vertebrados. Utilização de chaves de classificação simples Animal: Compreensão da Reino e diversidade e vertebrados interação dos animais invertebrados.) em terrários. cnidários. BIMESTRES 2º X 3º 4º SUGESTÕES Acompanhamento do ciclo de vida de invertebrados na sala de aula (minhoca. X X Invertebrados Caracterizar os filos dos (anelídeos. artrópodes e Artrópodes e Equinodermas . Cnidários. dentro dos ecossistemas do Invertebrados (Poríferos. Anelídeos. Platelmintos e Nematelmintos). Platelmintos e Nematelmintos. Caracterizar os filos dos Poríferos.. Estabelecer relações entre os vermes. lagarta.. tatuzinho de jardim. planeta.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 7º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Diferenciar os animais vertebrados e invertebrados. Explicar em termos evolutivos o ganho de certas características nos vertebrados terrestres. moluscos. X X E/SUBE/CED-114 .

X X X E/SUBE/CED-115 . importância dos vegetais com relação aos demais seres vivos Importância econômica. diferenciandoos em algas. na dinâmica ecológica das plantas.. sobre os “agente Identificar nos ecossistemas brasileiros as formações Intervenção do homem vegetais típicas dos mesmos.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 7º ANO OBJETIVOS Reconhecimento da diversidade de vegetais e sua relação com o meio ambiente. Trabalhar com flores de angiospermas. a semente. Caracterizar o reino Plantae e seus grupos. sua proteção e Desafios Atuais: disseminação (flor e fruto) Alimentos e tecnologia como estruturas determinantes Transgênicos da classificação das plantas. Sensibilizar os seres humanos sobre suas ações predatórias no ambiente planetário. destruição dos habitats e nichos ecológicos). processo metabólico produtor Bioética de alimento a partir da energia solar. gás carbônico e água. Teatralização polinizadores”. ainda. destacando os gimnospermas e angiospermas. (desmatamento de florestas. pteridófitas. BIMESTRES 2º 3º 4º X SUGESTÕES Montar um esquema de uma flor com massinha de modelar ou argila. Orgânicos Princípios ativos Identificar a fotossíntese como Farmacológicos. medicinal e ambiental das plantas. musgos. Reconhecer as funções de raiz. e Compreensão da gimnospermas angiospermas. X Visitar o Jardim Botânico ou o Sítio de Burle Marx. caule e folha e. CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Características morfológicas e fisiológicas do reino Plantae.

identificando manifestações corporais mais Ética e Estética amplas no contexto da ética e Corporais. BIMESTRES 1º 2º 3º 4º X SUGESTÕES Visualização de célula animal humana ao microscópio óptico. Reconhecimento da Célula / Tecido organização do corpo Órgãos/ Sistemas Corpo. considerando a pluralidade cultural. Reconhecimento das questões de sexualidade. E/SUBE/CED-116 . meninice à velhice. Organização do corpo Comparar células de diferentes tecidos do corpo humano. comparando metabolicamente as reações de respiração celular e fotossíntese. humano. reconhecendo que comportam características comuns conforme o tecido que constituem.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 8º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES / Diferenciar célula animal de / célula vegetal. X Entrevistar profissionais da área de saúde. gênero e sexo. e sociais. (feminino/masculino). gênero e sexo. Autoconhecimento associando mudanças corporal. Sexualidade: da Diferenciar sexualidade. Identificar características sexuais primárias e secundárias Puberdade e ao conhecer os sistemas reprodutores adolescência. da estética corporais. Gênero e sexo. X humano. X Debates atuais a partir de relatos de jovens e idosos sobre sexualidade. hormonais ao amadurecimento Mudanças biopsíquicas biopsíquico-social.

Contraceptivos. transmissíveis. Carência nutricional.) fenotípica e genotípica. (Herança genética). inclusive na prevenção das DST-Aids. clonagem. (analisando incoerências entre discursos e atitudes reais. Diferenciar alimentação de nutrição. regulatórias e energéticas. (Interpretar a herança genética em suas manifestações exame de DNA. a partir de relatos. segundo suas formas de uso e atuações. Métodos (camisinha) – autocuidado. X Prevenção de doenças Conhecer os principais sexualmente métodos contraceptivos. identificando hábitos saudáveis na ingestão de alimentos a partir da compreensão de conceito energético de cadeia alimentar. células tronco. (Desafios Atuais: Bioética. Analisar causas e consequências de carências nutricionais proteicas ou energéticas em X E/SUBE/CED-117 .) Difundir a importância do autoconhecimento corporal e da auto-estima como prevenção às DSTs e à gravidez na adolescência.) X Reconhecimento das (Alimentos e suas substâncias orgânicas funções) e inorgânicas nutricionais presentes nos alimentos e suas funções estruturais.Reprodução Humana.

Estudos de textos (Ciência Hoje) sobre desafios atuais. Auto – estima) situações endêmica. E/SUBE/CED-118 . Preparo de salada de frutas após pesquisa sobre valor nutricional de cada tipo de fruta. (Desafios atuais: Fome /Anabolizantes / Obesidade / Bulimia / Distinguir os Anorexia/Identidade / promoção da prejudiciais. Pesquisar receitas culinárias utilizando restos/sobras de alimentos.Reconhecimento de mudanças dos hábitos alimentares e sua influência na saúde. reais de fome X Discutir tema apresentado na “Semana de Alimentação Escolar” (terceira semana do mês de maio) hábitos de saúde dos (Reaproveitamento de) Restos alimentares/ Lixo orgânico.

apontando os males do fumo. respiratório. X Sistema Circulatório Sistema Imunológico. SUGESTÕES X Construção de pulmão de copo. Relacionar as doenças do sistema respiratório. sistemas integrados: digestório. X Observação de célula sanguínea ao microscópio óptico ou de imagens e vídeos (Internet) referentes ao tema. X X Pesquisa de doenças associadas ao uso do tabaco e às práticas de promoção de saúde Pesquisa das leis anti-fumo e confecção de mural informativo sobre essas leis. X E/SUBE/CED-119 .ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 8º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Reconhecimento dos Sistema Digestório. relacionando-as à BIMESTRES 2º X 3º 4º Identificação da ação da ptialina e da presença de amido. circulatório e Sistema Respiratório. Reconhecer o sangue e a linfa como tecidos constitutivos do sistema circulatório e imunológico. Vincular sistema respiratório e circulatório com a respiração intracelular das várias células do corpo humano. Identificar as estruturas respiratórias e seus movimentos. associando-os aos demais órgãos. excretório que realizam funções preponderantes para as atividades dos seres vivos. Detalhar as funções fisiológicas e químicas do sistema digestório. Relacionar as trocas gasosas decorrentes do sistema respiratório (hematose e respiração celular). Identificar os tipos sanguíneos e fator Rh.

Visitação orientada à FIOCRUZ (Museu da Vida) e outros pertinentes ao tema. / e Diferenciar vacina e soro identificando a importância de cada um Reonhecer as principais vacinas usadas em crianças.herança genética. apresentando a história das vacinas (revolta da vacina) no contexto histórico brasileiro. jovens e adultos. Vacinoterapia Soroterapia. X Confeccionar um painel coletivo. locais E/SUBE/CED-120 .

importância da Ossos e músculos. MEC e SUGESTÕES Identificação da pele A pele como sistema Caracterizar a pele sistema multifuncional humana como sistema multifuncional multifuncional (estrutural. e regulação) e fator étnico cultural. Discussão da concentração do pigmento melanina na pele. como fator de proteção Reconhecer a Sistema locomotor. X da Sentidos – funções e Reconhecer os sentidos como com o funções de sintonia do ser da interações E/SUBE/CED-121 . de excreção.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 8º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Reconhecimento do Sistema Excretório. Reconhecimento importância Identificar o conjunto ósseo muscular como arcabouço estrutural e de movimento do corpo humano.645 de 10/08/2008 que orienta sobre a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. do suor. proteção. Associar a manutenção das condições internas do corpo (homeostase) com a eliminação de resíduos através da urina. X BIMESTRES 2º 3º X 4º Visionamento de produtos do MULTIRIO. das fezes e da expiração pulmonar. sistema excretório e respiratório para a homeostase corporal. como X Discussão de trechos da Lei 11. integração dos sistemas do corpo humano sob ação de diferentes estímulos: CoordenaçãoEquilíbrio.

E/SUBE/CED-122 . Debates sobre textos da Revista Ciência Hoje. sob o impacto de diferentes estímulos.integração dos corpos ambiente. X Construção do túnel dos sentidos. em integração e cooperação. dos seres humanos e dos demais seres. humano com o meio ambiente.

periférico físico. X Ação das drogas lícitas e ilícitas no sistema nervoso e fatores de proteção: família. coordenação e ação dos hormônios como protagonistas das emoções e sensações do corpo humano. Sistema endócrino – Estabelecer relações entre o glândulas e hormônios.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 8º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Reconhecimento da Sistema nervoso saúde como bem-estar central. social do indivíduo. BIMESTRES 2º 3º 4º X SUGESTÕES Leitura e debates de textos informativos sobre neurociência. Identificar os elos entre os sentidos. – Analisar o cotidiano ou e situações-problemas relativas ao cotidiano ou a situações de risco. órgãos dos sentidos e rede hormonal ao interpretar situações cotidianas ou de risco. nervoso e endócrino como sistemas de relação entre os elementos internos do corpo como um todo e o meio ambiente. e não apenas como ausência de doenças. escola. cultura e religiosidade Desafios atuais: neurociência e saúde X E/SUBE/CED-123 . sistema nervoso. esporte. Discussão sobre o impacto da automedicação na saúde dos indivíduos. psíquico e autônomo. considerando o sistema imune.

supermercados farmácias de manipulação etc. Densidade/ Funções e Reações químicas. observando cientificamente o uso rotineiro de materiais em transformação. permanentes Elemento/ transformações físico. volume).ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 9º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Identificar os fenômenos físicos e químicos no cotidiano 1º X BIMESTRES 2º 3º 4º Utilização do kit de biologia do Instituto de Biologia da UERJ (disponível para compra no local SUGESTÕES Percepção da Fenômenos Físicos e utilização da Química Químicos do Cotidiano e da Física no cotidiano Matéria / corpo/objeto.) em processos como a digestão. medida (massa. Classificação dos elementos/ Ligações Trabalhar com as unidades de químicas. Identificar fenômenos químicos e físicos no cotidiano de vida. X Elaboração de textos e cartazes informativos sobre os temas em estudo. Mistura.Átomo/ Molécula/ Substâncias/ químicas. peso. X E/SUBE/CED-124 . Substâncias e misturas. a queima de combustíveis. oxidação nos fenômenos biológicos.reações.. formação de gás. X X Experimentos com mudança de cor. a formação de ferrugem. a oxidação de superfícies. Aplicações da química Identificar reações de e na rotina diária. etc. diferenciando misturas de físico. Reconhecer fórmulas e elementos químicos comuns. Reconhecimento da natureza como lócus Propriedades gerais e de matéria (s) em específicas da matéria. Fenômenos químicos. X Visitas a indústrias. para coleta de dados e informações. a partir de suas evidências.

HABILIDADES 1º Reconhecer fontes de energia. solo do Copenhagen planeta Terra. na forma de fotografias e cartazes. Protocolo de Quioto florestas. rios.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 9º ANO OBJETIVOS Compreensão dos avanços tecnológicos e suas aplicações pautadas no exercício ético da Ciência para o bem-estar humano. E/SUBE/CED-125 . lagos. Ar /Água Biocombustíveis Combustíveis Fósseis Desafios Atuais: Impactos Ambientais/ Fontes Limpas de Energias/Desenvolvime nto Sustentável/ Ética/ Lixo tóxico.). bem como a poluição do Convenção de ambiente do ar. X Organização e avaliação de textos imagéticos. mares. CONTEÚDOS Tipos de Energia.. Internet . utilizando diferentes fontes (revistas. água. jornais.diferenciando as / fontes limpas de energia como base do Planeta Terra Sustentável. X Debates com autores de textos formativos sobre consciência planetária. BIMESTRES 2º 3º X 4º Coleta de informações. livros.. SUGESTÕES Propor ações que evitem a destruição de nascentes. Identificar os impactos poluidores do excesso de reação de combustão por interferência do homem no meio ambiente.

avaliando massa. Massa / Peso/ Trabalho/ Potência. Planeta. interação. E/SUBE/CED-126 . peso. Resolver problemas e conhecer funcionamentos a partir do manuseio de experimentos e/ou máquinas simples. carrinho de mão. secador de roupas. tesoura. alavancas. BIMESTRES 2º 3º 4º SUGESTÕES Debate em grupo sobre as três leis de Newton. pinça. braços e pernas humanos. trabalho e potência como expressões físicas dos mesmos. Leis de Newton. X Experimentos com abridor de latas.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 9º ANO OBJETIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES 1º Reconhecimento da forças e gravidade e suas Movimento / Força / Identificar movimentos dos corpos em consequências no Gravidade.

E/SUBE/CED-127 . ondas. em casas e X Experimentos com condutores de calor e eletricidade no cotidiano. X Decomposição da Luz Branca. diferenciando cor / pigmento / objeto. BIMESTRES 2º 3º 4º X SUGESTÕES Experimento sobre “força magnética” através de materiais espessos.ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS 9º ANO OBJETIVOS Reconhecimento da importância de fatores ambientais: luz. (escalas termométricas). Disco de Newton. som. Desafios atuais: Aumento do Efeito estufa/ Energia Nuclear/ Justiça Ambiental: Riscos e desigualdade social Mapear os diversos comprimentos de onda do espectro eletromagnético identificando o som e a luz como fenômenos eletromagnéticos. CONTEÚDOS Magnetismo Eletricidade Calor Som / Luz / Cor. eletricidade e magnetismo para atividades cotidianas do ser humano e preservação do Planeta Terra. calor. diferenciando-o de sua Fenômenos Ópticos e expressão em temperatura eletromagnéticos. HABILIDADES 1º / Identificar as trocas de calor nos vários processos físicos químicos de transformação de energia. Uso de termômetros laboratórios. Caleidoscópio. Relacionar as cores ambientais à presença de luz e aos movimentos do Planeta Terra. de propriedades específicas.

Secretaria Ensino Fundamental. São Paulo: Moderna. Paulo. ROMANOWSKI. 1994. M. Pedagogia do oprimido. S. São Paulo: Grupo de Estudo do Desenvolvimento Humano. LIMA. _______. 1995. P. Brasília. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 1995. Portugal: Ed. J. BRASIL. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ática. Elvira Souza. 2002. Rio de Janeiro: Paz e Terra. KUHN. DELGADO. RIO DE JANEIRO. Rio de Janeiro: Enelivros. Porto.. Humberto. P. ciência e vida cotidiana. Attico. São Paulo: Paz e Terra. A estrutura das revoluções científicas. PIAGET.. (Coleção Ciências da Educação. ________. 1976. ANGOTTI. Niterói: UFF. SANTOS. P. São Paulo: Érica. CHASSOT. C.. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. Sandra R. Profissão professor. A. 3).. São Paulo: Perspectiva. Lisboa: Rès Editora. Gelta (Org. Movimentos identitários e investigativos de professores no cotidiano escolar: o exercício instituinte da pesquisa como práxis em diálogo com as representações sociais. Projeto AVE: um espaço interdisciplinar de educação ambiental no curso normal. L.. MATURANA. Belo Horizonte: UFMG. ed. Biologia e conhecimento. 1962. Vygotsky. M. 2002. 2007. 2. J. 1978. Nelio. Jean. G. Evaldo Inácio. WACHOWICZ. L. CIÊNCIA HOJE (Publicação da Sociedade Brasileira para o Ensino de Ciências). Porto. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Rio de Janeiro: PUC. 2006. 1998. São Paulo: Martins Fontes. 1984. 2000.. BIZZO. ALVES. PERNAMBUCO. A Ciência através dos tempos. Cognição. Porto: Porto Editora. Pilares do interacionismo: Piaget. Rio de Janeiro.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANASTASIOU. NÓVOA. A. Secretaria Municipal de Educação Multieducação: Núcleo curricular básico. São Paulo: Cortez. Parâmetros Curriculares Nacionais: CiênciasNaturais. D. FREIRE.Ministério da Educação. 1997. L. E/SUBE/CED-128 . 2005. Joinville: Univille. 1996. DELIZOICOV. L. neurológicos e psicológicos. Desenvolvimento e aprendizagem na escola: aspectos culturais. 1990.) Curriculistas como dirigentes políticos: rupturas teórico-práticas e prescrições oficiais para o currículo. Formação social da mente. Thomas. VYGOTSKY. 2003. XAVIER. 2001. v. Wallon e Ferreiro. Antonio..

. La Piragua. 1993. Hugo. Revista Latino Americana de Educación y Política. [199]. p. Educatión como construcción de sujetos sociales. 12 – 18. v.5.ZEMELMAN. E/SUBE/CED-129 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful