Você está na página 1de 30
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael

ALVARALVAR AALTOAALTO

ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
ALVAR ALVAR AALTO AALTO Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski
Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski Ardjomand
Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski Ardjomand

Alma do Arquiteto – Trabalho de Estudos da Forma Aluno: Rafael Morozowski Ardjomand

INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO -- FINLÂNDIAFINLÂNDIA

Modos tradicionais de vida ainda persistem, devido ao clima e terreno hostis.

Embora atualmente 60% da população viva em cidades, a relação indivindivíindivindivííduoíduoduoduo xxxx terraterraterraterra ainda é bastante presente. Mesmo os que vivem na área urbana possuem lotes rurais.

Modo de vida tradicional:

naturezanaturezanaturezanatureza ++++ homemhomemhomemhomem ==== produproduçãproduproduçãçãoçãoo.o

A arquitetura é extremamente valorizada, por estruturar e valorizar o coletivo e o convívio social.

Saunas: característica mais marcante da arquitetura finlandesa que permanece até hoje.

marcante da arquitetura finlandesa que permanece até hoje. Casas em Vanha Rauma, sul da Finlândia, séc.

Casas em Vanha Rauma, sul da Finlândia, séc. XIX e XX. Patrimônio Mundial, UNESCO 1991

que permanece até hoje. Casas em Vanha Rauma, sul da Finlândia, séc. XIX e XX. Patrimônio
que permanece até hoje. Casas em Vanha Rauma, sul da Finlândia, séc. XIX e XX. Patrimônio
que permanece até hoje. Casas em Vanha Rauma, sul da Finlândia, séc. XIX e XX. Patrimônio

BIOGRAFIABIOGRAFIA

1898 – Nasce, dia 3 de fevereiro, HugoHugoHugoHugo

AlvarAlvarAlvarAlvar HenrikHenrikHenrikHenrik AaltoAaltoAaltoAalto, em Kuortane, Finlândia.

Ingressa no InstitutoInstitutoInstitutoInstituto dededede

TecnologiaTecnologiaTecnologiaTecnologia dededede HelsinqueHelsinqueHelsinqueHelsinque, Departamento de Arquitetura.

1916

1917 – Guerra de Independência da Finlândia, na qual Aalto toma parte.

1921 – Viaja por inúmeros países escandinavos através de uma bolsa de estudos do governo. GraduaGradua-GraduaGradua--se-sesese arquiteto.arquiteto.arquiteto.arquiteto.

1923-27 – Monta seu primeiro escritório, em Jyväskylä.

arquiteto.arquiteto.arquiteto.arquiteto. 1923-27 – Monta seu primeiro escritório, em Jyväskylä.
arquiteto.arquiteto.arquiteto.arquiteto. 1923-27 – Monta seu primeiro escritório, em Jyväskylä.
arquiteto.arquiteto.arquiteto.arquiteto. 1923-27 – Monta seu primeiro escritório, em Jyväskylä.
arquiteto.arquiteto.arquiteto.arquiteto. 1923-27 – Monta seu primeiro escritório, em Jyväskylä.

BIOGRAFIABIOGRAFIA

1924192419241924 –––– CasaCasa-CasaCasa--se-sesese comcomcomcom AinoAinoAinoAino MarsioMarsioMarsioMarsio

comcomcomcom AinoAinoAinoAino MarsioMarsioMarsioMarsio 1927-33 – Muda seu escritório para

1927-33

Muda

seu

escritório

para

Turku.

1933193319331933

––––

MudaMudaMudaMuda

seuseuseuseu

escritescritóescritescritóórioórioriorio

paraparaparapara

Helsinque.Helsinque.Helsinque.Helsinque.

Monta com Aino uma exposição em Londres, apresentando os novos conceitos modernistas (“a forma segue a função”) aplicados a utensílios de uso diário.

1935 – Conhece Marie Gullichsen, mulher do industrial Harry Gullichsen. Com Marie, Aino e seus associados, AaltoAaltoAaltoAalto fundafundafundafunda aaaa ArtekArtekArtekArtek, empresa concebida para a produção industrial de peças de design criadas pelo casal Aalto.

aaaa ArtekArtekArtekArtek , empresa concebida para a produção industrial de peças de design criadas pelo casal
aaaa ArtekArtekArtekArtek , empresa concebida para a produção industrial de peças de design criadas pelo casal
aaaa ArtekArtekArtekArtek , empresa concebida para a produção industrial de peças de design criadas pelo casal

BIOGRAFIABIOGRAFIA

1940 – Viaja para os EUA como palestrante sobre o impacto destrutivo da guerra entre Finlândia e URSS (1939-40) e o trabalho realizado pela Cruz Vermelha. Pesquisa sobre a problemática de reconstrução das cidades destruídas no MassachusettsMassachusettsMassachusettsMassachusetts InstituteInstituteInstituteInstitute OfOfOfOf TechnologyTechnologyTechnologyTechnology (MIT).(MIT).(MIT).(MIT).

Publica artigo na revista finlandesa Arkkitehti : “A Humanização da Arquitetura".

19411941-19411941--44-444444 –––– IIIIIIII GuerraGuerraGuerraGuerra Mundial.Mundial.Mundial.Mundial.

1943-58 – Presidente da Associação de Arquitetos Finlandeses (Membro Honorário a partir de 1958).

1945 – Viaja a Amsterdam para divulgar a problemática da reconstrução do norte finlandês após as guerras.

1946 – Artigo em Arkkitehti, relacionando a arquitetura e a resolução de problemas sociais (“Building Heights as a Social Problem”).

Arkkitehti , relacionando a arquitetura e a resolução de problemas sociais (“Building Heights as a Social
Arkkitehti , relacionando a arquitetura e a resolução de problemas sociais (“Building Heights as a Social
Arkkitehti , relacionando a arquitetura e a resolução de problemas sociais (“Building Heights as a Social

BIOGRAFIABIOGRAFIA

Studio Alvar Aalto, Helsinque. C. 1950. 19461946-19461946--48-484848 –––– ProfessorProfessorProfessorProfessor

Studio Alvar Aalto, Helsinque. C. 1950.

19461946-19461946--48-484848 –––– ProfessorProfessorProfessorProfessor visitantevisitantevisitantevisitante nononono MIT.MIT.MIT.MIT.

1949194919491949 –––– MorreMorreMorreMorre AinoAinoAinoAino Aalto.Aalto.Aalto.Aalto.

Artigo

para

revista

Suomalainem

Suomi:

“Plane-

jamento

Nacional

e

Metas

Culturais”.

1952

Casa-se

com

Elissa

Mäkiniemi.

1953 – Artigo para Arkkitehti: “A Decadência das Obras Públicas”.

1955 – Torna-se membro da Academia Finlandesa (Membro Emérito a partir de 1968).

das Obras Públicas”. 1955 – Torna-se membro da Academia Finlandesa (Membro Emérito a partir de 1968).
das Obras Públicas”. 1955 – Torna-se membro da Academia Finlandesa (Membro Emérito a partir de 1968).
das Obras Públicas”. 1955 – Torna-se membro da Academia Finlandesa (Membro Emérito a partir de 1968).

BIOGRAFIABIOGRAFIA

1956 – Artigo para Arkkitehti : “A Madeira Como Material Construtivo”. 1957 – Palestra em

1956 – Artigo para Arkkitehti: “A Madeira Como Material Construtivo”.

1957 – Palestra em encontro em Malmö, Suécia:

“A Concepção de Paraíso do Arquiteto”.

1960 – DoutoradoDoutoradoDoutoradoDoutorado honorhonoráhonorhonoráárioárioriorio dodododo InstitutoInstitutoInstitutoInstituto NorueguNorueguêNorueguNorueguêêsêsss dededede TecnologiaTecnologia.TecnologiaTecnologia Palestra: “Os Atuais Problemas da Arquitetura e das Artes”.

1963-68 – Presidente da Academia Finlandesa (Membro Emérito a partir de 1968).

1976197619761976 –––– MorreMorreMorreMorre diadiadiadia 11111111 dededede maio,maio,maio,maio, emememem Helsinque.Helsinque.Helsinque.Helsinque.

1994 – Morre Elissa Aalto.

11111111 dededede maio,maio,maio,maio, emememem Helsinque.Helsinque.Helsinque.Helsinque. 1994 – Morre Elissa Aalto.
11111111 dededede maio,maio,maio,maio, emememem Helsinque.Helsinque.Helsinque.Helsinque. 1994 – Morre Elissa Aalto.
11111111 dededede maio,maio,maio,maio, emememem Helsinque.Helsinque.Helsinque.Helsinque. 1994 – Morre Elissa Aalto.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19241924-19241924--25-252525 –––– ““Worker““WorkerWorker’Worker’’s’sss ClubClub”ClubClub””,”,,, JyvJyväJyvJyvääskyla.äskyla.skyla.skyla.

JyvJyväJyvJyvääskyla.äskyla.skyla.skyla. Um dos primeiros projeto de Aalto a receber prestígio

Um dos primeiros projeto de Aalto a receber prestígio local. Arquitetura de bases neoclássicas, com tímidas intervenções modernistas. Planta centralizada.

prestígio local. Arquitetura de bases neoclássicas, com tímidas intervenções modernistas. Planta centralizada.
prestígio local. Arquitetura de bases neoclássicas, com tímidas intervenções modernistas. Planta centralizada.
prestígio local. Arquitetura de bases neoclássicas, com tímidas intervenções modernistas. Planta centralizada.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

1925192519251925 –––– SedeSedeSedeSede dadadada GuardaGuardaGuardaGuarda Civil,Civil,Civil,Civil, SeinajSeinajöSeinajSeinajöökiökiki.ki

SeinajSeinajöSeinajSeinajöökiökiki.ki Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura
SeinajSeinajöSeinajSeinajöökiökiki.ki Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura

Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura vernacular finlandesa.

Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura vernacular finlandesa.
Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura vernacular finlandesa.
Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura vernacular finlandesa.
Baseada fundamentalmente no neoclassicismo e na arquitetura vernacular finlandesa.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19281928-19281928--33/60-33/6033/60-33/60--63-636363 –––– SanatSanatóSanatSanatóórioórioriorio dededede Tuberculose,Tuberculose,Tuberculose,Tuberculose, PaimioPaimio.PaimioPaimio

PaimioPaimio.PaimioPaimio Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório
PaimioPaimio.PaimioPaimio Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório
PaimioPaimio.PaimioPaimio Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório

Primeiro projeto de renome nacional.

Baseado no Sanatório de Zonnestraal, Hilversum, Holanda, de Johannes Duiker.

Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório de Zonnestraal, Hilversum, Holanda, de Johannes Duiker.
Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório de Zonnestraal, Hilversum, Holanda, de Johannes Duiker.
Primeiro projeto de renome nacional. Baseado no Sanatório de Zonnestraal, Hilversum, Holanda, de Johannes Duiker.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

Planta com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno

Planta com áreas lineares e radiais.

Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é vital para o projeto.

Planta com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é
Planta com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é
com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é vital
com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é vital
com áreas lineares e radiais. Mescla-se harmoniosamente o concreto com o verde. O entorno é vital

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente

Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente no paciente.

Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente no
DESTAQUE Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente
DESTAQUE Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente
DESTAQUE Acima: detalhe do funcionamento das janelas dos quartos, para que o vento não fosse diretamente

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

Acima: corte do desenho da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes
Acima: corte do desenho da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes

Acima: corte do desenho da pia, projetada para diminuir os respingos d’água.

À direita: detalhes nas cores e nos corrimãos da escadaria.

da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes nas cores e nos corrimãos
da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes nas cores e nos corrimãos
da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes nas cores e nos corrimãos
da pia, projetada para diminuir os respingos d’água. À direita: detalhes nas cores e nos corrimãos

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19301930-19301930--35-353535 –––– BibliotecaBibliotecaBibliotecaBiblioteca MunicipalMunicipalMunicipalMunicipal dededede ViipuriViipuriViipuriViipuri (atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).

(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).
(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente VyborgVyborg,VyborgVyborg,,, RRúRRúússia).ússia).ssia).ssia).

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

Grande utilização de madeira. Iluminação zenital reflete nas paredes, e não diretamente no usuário, para
Grande utilização de madeira. Iluminação zenital reflete nas paredes, e não diretamente no usuário, para
Grande utilização de madeira. Iluminação zenital reflete nas paredes, e não diretamente no usuário, para

Grande utilização de madeira.

Iluminação zenital reflete nas paredes, e não diretamente no usuário, para que se crie um vínculo entre o leitor e o livro.

Mudança nas alturas dos pisos articulam espaços mais reservados dentro de um mesmo ambiente.

o leitor e o livro. Mudança nas alturas dos pisos articulam espaços mais reservados dentro de
o leitor e o livro. Mudança nas alturas dos pisos articulam espaços mais reservados dentro de
o leitor e o livro. Mudança nas alturas dos pisos articulam espaços mais reservados dentro de

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19371937-19371937--38-383838 –––– VillaVillaVillaVilla MaireaMairea,MaireaMairea,,, NoormarkkuNoormarkku.NoormarkkuNoormarkku

Sauna:

típica

da

arquitetura

vernacular

finlandesa.

Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.

finlandesa. Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.
finlandesa. Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.
finlandesa. Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.
Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.
Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.
Grande utilização de madeira: esquadrias, fachadas e divisórias internas que lembram árvores enfileiradas.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19471947-19471947--49-494949 –––– CasaCasaCasaCasa BakerBakerBakerBaker (Dormit(Dormitó(Dormit(Dormitóóriosóriosriosrios dodododo MIT),MIT),MIT),MIT), Cambridge,Cambridge,Cambridge,Cambridge, EUA.EUA.EUA.EUA.

Grande utilização de tijolo à vista contrastando com paredes brancas.

A escadaria principal é utilizada como elemento formal para a fachada, articulando-a de forma irregular.

Planta linear ondulante: construção modernista com características orgânicas. O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e o terreno em volta.

O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e
O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e
O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e
O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e
O edifício, embora seja grande, ganha uma surpreendente leveza que o entrelaça com a vegetação e

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE
OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE
OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE
OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE
OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE
OBRAS OBRAS DE DE DESTAQUE DESTAQUE

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

Slide anterior: fachada, mostrando a escadaria. Fotos internas: móveis e acabamento do edifício em madeira;
Slide anterior: fachada,
mostrando a escadaria.
Fotos internas: móveis
e acabamento do
edifício em madeira;
iluminação zenital;
colunas com detalhes
frisados.
Acima: detalhe dos
quartos de
estudantes.

À direita: planta em forma de serpentina.

com detalhes frisados. Acima: detalhe dos quartos de estudantes. À direita: planta em forma de serpentina.
com detalhes frisados. Acima: detalhe dos quartos de estudantes. À direita: planta em forma de serpentina.
com detalhes frisados. Acima: detalhe dos quartos de estudantes. À direita: planta em forma de serpentina.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19501950-19501950--52-525252 –––– PrefeituraPrefeituraPrefeituraPrefeitura dededede
19501950-19501950--52-525252 –––– PrefeituraPrefeituraPrefeituraPrefeitura dededede

19501950-19501950--52-525252 –––– PrefeituraPrefeituraPrefeituraPrefeitura dededede SSäSSääynäynynäynäätsaloätsalotsalotsalo

(atualmente(atualmente(atualmente(atualmente JyvJyväJyvJyvääskyla).äskyla).skyla).skyla).

Edificação explora o desnível do terreno, criando espaço para uma escadaria de entrada e abrigando um pátio frontal.

Tijolo, madeira, janelas em fita (influência dos ensinamentos de Le Corbusier).

e abrigando um pátio frontal. Tijolo, madeira, janelas em fita (influência dos ensinamentos de Le Corbusier).
e abrigando um pátio frontal. Tijolo, madeira, janelas em fita (influência dos ensinamentos de Le Corbusier).
e abrigando um pátio frontal. Tijolo, madeira, janelas em fita (influência dos ensinamentos de Le Corbusier).

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19551955-19551955--64-646464 –––– InstitutoInstitutoInstitutoInstituto FinlandFinlandêFinlandFinlandêêsêsss dededede Tecnologia,Tecnologia,Tecnologia,Tecnologia, OtaniemiOtaniemiOtaniemiOtaniemi (atualmente(atualmente(atualmente(atualmente regiregiãregiregiããoãooo dededede Helsinque).Helsinque).Helsinque).Helsinque).

Um dos primeiros projetos em que Aalto se utiliza de planta radial; Nesse caso para dar forma ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um mini auditório ao ar livre.

ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um
ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um
ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um
ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um
ao auditório. A angulação formada no exterior se presta a criação de aberturas e de um

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração
À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração
À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração

À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura.

Acima: restauração da fachada.

À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração da
À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração da
À esquerda: fotos da biblioteca e de um atelier do Departamento de Arquitetura. Acima: restauração da

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

1956195619561956 –––– StudioStudioStudioStudio Aalto,Aalto,Aalto,Aalto, MunkkiniemiMunkkiniemiMunkkiniemiMunkkiniemi (regi(regiã(regi(regiããoãooo dededede Helsinque).Helsinque).Helsinque).Helsinque).

Planta em L envolve a área externa, que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca à frente.

que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca
que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca
que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca
que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca
que foi adaptada como um auditório rústico. Filmes e palestras poderiam ser exibidos na parede branca

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19671967-19671967--75-757575 –––– CentroCentroCentroCentro dededede
19671967-19671967--75-757575 –––– CentroCentroCentroCentro dededede

19671967-19671967--75-757575 –––– CentroCentroCentroCentro dededede ConvenConvençõConvenConvençõçõesçõeseses FinlandiaFinlandiaFinlandiaFinlandia,,,, TTööTTöööölööllölööö (regi(regiã(regi(regiããoãooo dededede Helsinque).Helsinque).Helsinque).Helsinque).

Uma das obras-primas de Aalto, demonstra um refinamento nas técnicas construtivas e materiais utilizados.

Uma das obras-primas de Aalto, demonstra um refinamento nas técnicas construtivas e materiais utilizados.
Uma das obras-primas de Aalto, demonstra um refinamento nas técnicas construtivas e materiais utilizados.
Uma das obras-primas de Aalto, demonstra um refinamento nas técnicas construtivas e materiais utilizados.
Uma das obras-primas de Aalto, demonstra um refinamento nas técnicas construtivas e materiais utilizados.

OBRASOBRAS DEDE DESTAQUEDESTAQUE

19751975-19751975--78-787878 –––– IgrejaIgrejaIgrejaIgreja Paroquial,Paroquial,Paroquial,Paroquial,
19751975-19751975--78-787878 –––– IgrejaIgrejaIgrejaIgreja Paroquial,Paroquial,Paroquial,Paroquial,
19751975-19751975--78-787878 –––– IgrejaIgrejaIgrejaIgreja Paroquial,Paroquial,Paroquial,Paroquial,
19751975-19751975--78-787878 –––– IgrejaIgrejaIgrejaIgreja Paroquial,Paroquial,Paroquial,Paroquial, Riola,Riola,Riola,Riola,
ItItáItItááliaálialialia (atual(atual(atual(atual regiregiãregiregiããoãooo dadadada Bologna).Bologna).Bologna).Bologna).

Articulação da cobertura forma aberturas para entrada de luz.

Pilares se fundem com vigas e formam arcos de sustentação da cobertura, que acabam dando o formato principal do volume interno.

se fundem com vigas e formam arcos de sustentação da cobertura, que acabam dando o formato
se fundem com vigas e formam arcos de sustentação da cobertura, que acabam dando o formato
se fundem com vigas e formam arcos de sustentação da cobertura, que acabam dando o formato

OBRASOBRAS DEDE DESIGNDESIGN

Canto esq.: set de vasos “Flor Aalto”, 1 9 3 9 . 1 9 3

Canto esq.: set de vasos “Flor Aalto”, 1939.1939.1939.1939. À direita: Vaso Savoy / Vaso Aalto, 1937.1937.1937.1937. Acima: copo empilhável Aino Aalto, 1932.1932.1932.1932.

Vasos com curvas sinuosas que lembram formas orgânicas, em especial o mar finlandês. Trabalho feito juntamente com sua primeira mulher, Aino Aalto.

lembram formas orgânicas, em especial o mar finlandês. Trabalho feito juntamente com sua primeira mulher, Aino
lembram formas orgânicas, em especial o mar finlandês. Trabalho feito juntamente com sua primeira mulher, Aino
lembram formas orgânicas, em especial o mar finlandês. Trabalho feito juntamente com sua primeira mulher, Aino
lembram formas orgânicas, em especial o mar finlandês. Trabalho feito juntamente com sua primeira mulher, Aino

OBRASOBRAS DEDE DESIGNDESIGN

Móveis ArtekArtekArtekArtek . Destaque para a poltrona 4141”4141””Paimio”PaimioPaimio”Paimio””” , para
Móveis ArtekArtekArtekArtek . Destaque para a poltrona 4141”4141””Paimio”PaimioPaimio”Paimio””” , para

Móveis ArtekArtekArtekArtek. Destaque para a

poltrona 4141”4141””Paimio”PaimioPaimio”Paimio”””, para a qual

foi desenvolvida a técnica para curvar superfícies laminadas de madeira.

Poltrona 41 “Paimio”, 19311931-19311931--32-323232; Banco 60, 1933193319331933; Carrinho de chá 901, 19351935-19351935--- 36363636; Chaise Lounge 43, 19361936-19361936--37-373737; Banco X601, 1954195419541954.

, 19351935-19351935--- 36363636 ; Chaise Lounge 43 , 19361936-19361936--37-373737 ; Banco X601 , 1954195419541954 .
, 19351935-19351935--- 36363636 ; Chaise Lounge 43 , 19361936-19361936--37-373737 ; Banco X601 , 1954195419541954 .
, 19351935-19351935--- 36363636 ; Chaise Lounge 43 , 19361936-19361936--37-373737 ; Banco X601 , 1954195419541954 .

MODERNISMOMODERNISMO CENTRADOCENTRADO

MODERNISMO MODERNISMO CENTRADO CENTRADO “A arte finlandesa não pode se desenvolver adequadamente até que se faça
MODERNISMO MODERNISMO CENTRADO CENTRADO “A arte finlandesa não pode se desenvolver adequadamente até que se faça
MODERNISMO MODERNISMO CENTRADO CENTRADO “A arte finlandesa não pode se desenvolver adequadamente até que se faça

“A arte finlandesa não pode se desenvolver adequadamente até que se faça um grande projeto nacional. Helsinque precisa de uma prefeitura, mas a arte finlandesa necessita, acima de tudo, de um

projeto de prefeitura”

“Deus criou o papel com o propósito de se desenhar arquitetura nele. Qualquer outro uso, pelo menos para mim, é um desperdício de papel.”

com o propósito de se desenhar arquitetura nele. Qualquer outro uso, pelo menos para mim, é

NONO HOMEMHOMEM

BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA

NAKAMURA, Toshio. AlvarAlvarAlvarAlvar AaltoAalto.AaltoAalto Tókio: A+U Publishing Co, 1983.

SCHILDT, Göran. AlvarAlvarAlvarAlvar AaltoAaltoAaltoAalto ObraObraObraObra Completa:Completa:Completa:Completa: Arquitectura,Arquitectura,ArquitecArquitectura,tura, ArteArteArteArte yyyy DisDisDiseDiseeñeññoñoo.o Barcelona:

Gustavo Gilli, 1994.

CHING, F. D. K. Arquitetura,Arquitetura,Arquitetura,Arquitetura, FormaFormaFormaForma EspaEspaçEspaEspaççoçooo eeee OrdemOrdem.OrdemOrdem Trad. Alvamar Helena Lamparelli. São Paulo: Martins Fontes 2008.

PEARSON, Paul David. AlvarAlvarAlvarAlvar AaltoAaltoAaltoAalto andandandand thethethethe InternationalInternationalInternationalInternational StyleStyle.StyleStyle Nova York: Whitney Library Of Design, c.1978.

AlvarAlvarAlvarAlvar AaltoAalto.AaltoAalto Trad. Lourdes e Juan-Eduardo Cirlot. Barcelona: Gustavo Gilli, c. 1961.

AlvarAlvarAlvarAlvar

10/09/08.

AaltoAaltoAaltoAalto

FoundationFoundation.FoundationFoundation

www.alvaraalto.fi,

Copyright

2005-2007.

Último

acesso:

FoundationFoundation.FoundationFoundation www.alvaraalto.fi , Copyright 2005-2007. Último acesso:
FoundationFoundation.FoundationFoundation www.alvaraalto.fi , Copyright 2005-2007. Último acesso:
FoundationFoundation.FoundationFoundation www.alvaraalto.fi , Copyright 2005-2007. Último acesso:

BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA

IittalaIittala.IittalaIittala www.alto.com, Copyright 2007. Último acesso: 14/09/08.

ArtekArtek.ArtekArtek www.artek.com. Último acesso: 14/09/08.

DesignDesignDesignDesign MuseumMuseum.MuseumMuseum www.designmuseum.org , Copyright 2006. Último acesso: 12/09/08.

u s e u m . M u s e u m M u s e
u s e u m . M u s e u m M u s e
u s e u m . M u s e u m M u s e