Você está na página 1de 5

Onze Piadas de advogado

Um advogado português se encontra com um brasileiro no hall de um aeroporto. Os


dois começam a conversar sobre a lide jurídica nos dois países e o brasileiro começa a se
queixar da demora dos processos, da falta de educação das funcionárias dos cartórios, da
falta de respeito de alguns juízes e promotores, e o português responde :
- O pá, mas lá na terrinha a justiça é bem mais rápida que cá no Brasil. Tu vês que eu
tinha um cliente que tinha um nome horrível, que todos ficavam a debochar dele. Eu
marquei uma audiência com o Juiz, e ele, na hora, ali, de ofício, caneteou e mudou o
nome do meu cliente.
O brasileiro, espantou-se :
- E como era o nome do teu cliente ?
- Joaquim da Bosta Quentinha.
- Céus ! E como ficou depois ?
- Manuel da Bosta Quentinha.

Casalzinho novo, ele uns 30, ela uns 20 e poucos, recém-casados. Ele advogado, ela
estudante. Viajando pela estrada, o carro dos dois dá de cara com uma Scania de 6 eixos.
Perda total. O carro deles fica espalhado por tudo quanto é lado.
Ela acorda. Meio tonta, vê um sujeito tocando harpa, um cara com asas voando e tudo
isto em lugar muito bonito...gramado...árvores...cachoeiras...
Ela pensa :
- Bem, pelo menos, estou no Céu.
Aí ela começa a procurar o marido por todo e Céu. Passa dias procurando até percorrer
tudo sem achá-lo. Inconformada, pede informações para um anjo que a manda para falar
com São Pedro. Pedro, solícito, escuta a estória e responde :
- Aqui ele não está. O que eu posso fazer por você é te dar este passe aqui (e entrega um
papelzinho), com ele você vai no Purgatório, procura ele por lá, se não achar, você volta e
vem falar comigo de novo.
Ela agradece muito e some. Aparece no Purgatório. Vasculha tudo durante vários dias
e nada de achar o marido. Desconsolada volta para falar com Pedro :
- . O que eu posso fazer por você é te dar este passe aqui (e entrega outro papelzinho),
com ele você vai no Inferno, procura ele por lá, se não achar, você volta e vem falar
comigo de novo.
Ela agradece de novo, se desculpa pela incomodação e aparece no Inferno. Procura o
marido embaixo de cada pedra, em cada tanque de lava, nos lugares mais horríveis
imagináveis e nada. Depois de vasculhar tudo, já desesperada, vem uma idéia em sua
mente: se o marido não está no Céu, no Purgatório e nem no Inferno, é porquê ele está
vivo! Pulando como um coelhinho de desenho animado ela vai falar com Pedro :
- São Pedro ! São Pedro ! Meu marido está vivo !
- Não entendi...
- É que se ele não está aqui no Céu, não está no Purgatório e nem no Inferno, é porquê ele
sobreviveu ao acidente, não é ?
- Mais ou menos... Qual era a profissão do seu marido ?
- Advogado. Porquê ?
Pedro, cauteloso e carinhosamente, sussurra a terrível revelação :
- Minha criança, seu marido não está no Céu, nem no Purgatório, nem no Inferno e muito
menos na Terra.
- E onde está a alma dele ?
- Advogados não tem alma.

Um escritório de advocacia famoso de SP resolve fazer uma seleção pública para


contratar um novo advogado júnior, de centenas de candidatos sobram três : empatados
com 10 em todas as provas. Um carioca, um paulista e um mineiro.
Surpresos com o empate, os sócios do escritório, resolveram chamar os três para
desempatar através de uma entrevista pessoal com o fundador da firma : um senhor de 92
anos, o chefão. Mandam-se telegramas.
Os três candidatos são levados à presença do chefe, que assim os recebe :
- É tudo muito simples. Eu vou fazer uma só pergunta para cada um de vocês. Se a
resposta me agradar, o sujeito está contratado, se não, deixa o currículo para posterior
exame. Pode começar com o carioca.
Os outros dois saem da sala e o carioca fica só com o velho, que resmunga :
- Olha, é só me responder isto aqui : “Quanto é um mais um ?”.
O carioca pensa...pensa e chega a conclusão que é uma pegadinha. Que é qualquer
resposta menos dois. E responde :
- Um mais um é três, senhor !
Pode chamar o paulista, grunhe o velho.
A mesma pergunta e o paulista se contorce de raciocinar até chegar à conclusão que é
um teste de ética, de honestidade ! Para um advogado honesto um mais um é sempre
dois ! E responde :
- Um mais um é dois, senhor !
Pode chamar o mineiro, grita o velho, impaciente.
A mesma pergunta. O mineirinho olha, coça a cabeça, meche no sapato e responde :
- Quanto o senhor quer que seja ?
E foi contratado.
***********************************************************************
**

Entram no escritório de advocacia um casal de velhinhos, caquéticos, ele : 95 anos, ela :


92, ele de bengala e ela de andador de alumínio. Educadamente, a recepcionista os
cumprimenta e os leva até o advogado, que, na hora, estava desocupado.
O advogado, ao ver entrar em sua sala o casal, achando que acertava, cumprimenta-os :
- Que maravilha...Com esta idade e ainda preocupados com as repercussões jurídicas da
Vida...Vieram fazer o testamento ou alterar o já feito com outro advogado ?
O velho, irado, responde :
- Você é louco ! Nós viemos nos divorciar ! E rápido !!
A velha concorda, balançando a cabeça.
O advogado, surpreso, tenta continuar a conversa...
- O senhor e a senhora são casados há quantos anos ?
- Setenta e dois. – responde o ancião.
- E porquê só agora, querem se divorciar ?
- Só agora nada, eu odeio esta velha faz mais de 50 anos !
- E este velho me trai desde que voltamos da lua de mel, velho safado ! – retruca a velha.
Confuso, o advogado, indaga :
- Mas, afinal, se vocês se odeiam faz tanto tempo, porquê esperaram tanto para se
separarem ?
- Estávamos esperando nossos filhos morrerem. – responde o velho, preocupado com a
saúde psíquica da falecida prole.

***********************************************************************
**

O reeducando retorna ao seu presídio de origem após temporada em prisão de


segurança máxima. Imediatamente chama por seu advogado, que, o procura prontamente.
Ao se encontrar com o cliente, este está desesperado :
- Doutor, doutor, o senhor tem que me tirar daqui e me levar de volta para a Segurança
Máxima !! – diz o reeducando em prantos.
- Mas como ? Você quer voltar pra lá ? Pro Regime Disciplinar Diferenciado ? É sério ?
- Eu quero voltar agora ! Agora mesmo !
- Porquê ? A comida lá era melhor ?
- Nada...Uma lavagem que nem barata come.
- Então você fez amigos por lá ?
- O senhor tá louco ? só tem cara pior que eu por lá.
- Então estava cavando um buraco na cela de lá e quer terminar o trabalho ?
- Ô doutor...não brinca não...me tira daqui vai...deixa eu voltar...
Enternecido, o advogado instiga o cliente a dizer a verdade :
- Eu vou ver o que dá pra fazer, mas afinal, porquê você quer voltar pra penitenciária
federal de segurança máxima ?
- É que lá a voltagem é 110.

Eram cinco amigos inseparáveis. Andavam juntos desde a mais tenra infância.
Cresceram. Um se tornou psiquiatra, um sociólogo, um professor, um dentista e outro
advogado. Um dia morre o dentista. Deixa no testamento que gostaria que cada um dos
amigos, no enterro, jogasse uma nota de cem reais em cima de seu caixão, quando
descesse à cova.
O psiquiatra, acha que o amigo estava enlouquecendo, mas joga, por respeito.
O sociólogo encara aquilo como uma crítica do amigo ao Sistema Capitalista, e joga os
cem paus.
O professor acha que o amigo queria ensinar aos presentes que nada se leva da vida, e
joga a nota de cem.
O advogado desce no buraco, se abaixa, pega os 300 reais, faz um cheque do mesmo
valor e deixa na cova.

***********************************************************************
**

Em um gigantesco presídio, uma equipe da OAB vai percorrendo os corredores e as


celas, buscando encontrar irregularidades em relação a Direitos Humanos, insalubridade e
coisas do tipo...
De repente, um dos inspetores vê, no fundo de uma cela, um homem que parecia muito
velho, barba pela cintura, sentado no chão, jogando paciência.Curioso, indaga o ancião:
- O senhor está aqui porquê ?
- Furto. – responde secamente o sujeito.
- Furto de quê, posso saber ?
- Peguei o rádio de um Cinca Chambord e me apanharam.
Horrorizado, o advogado, quase que gagueja ao perguntar...
- O senhor está preso aqui desde a Ditadura por um rádio de carro ?
- Não senhor...
(silêncio)
- Eu me lembro que meu pai me levou pra ver o velório do Getúlio.

***********************************************************************
**

Indignado ao saber o valor dos honorários pela secretária de seu futuro advogado, o
candidato a cliente resolve perguntar o mesmo para seu provável defensor...
- Me disseram que o senhor é muito bom, mas este negócio de cobrar 1000 reais por três
perguntas que sua secretária me passou é sério ?
- Muito sério.
- E o senhor não acha muito ?
- Nem um pouco. E, aliás, qual é sua terceira pergunta ?

***********************************************************************
**
Prova da OAB – 001

Pergunta – Por que o Estado pune o instigamento ao suicídio no artigo 122 do Código
Penal Brasileiro ?
Resposta – Porque todo suicida competente é um contribuinte a menos.

Prova da OAB – 002

Pergunta – Qual a diferença essencial entre um Juiz de Primeiro Grau e um


Desembargador de Justiça ?
Resposta – Um Juiz de Primeiro Grau pensa que é Deus, um Desembargador tem certeza
absoluta disto.

...............................................................................................................................................
....

Prova da OAB – 003

Pergunta – Do ponto de vista do Direito Tributário Brasileiro, o que é um lobisomem ?

Resposta – Um lobisomem é um contribuinte que permanece sete noites de lua cheia por
mês sem pagar impostos.

...............................................................................................................................................
....

Prova da OAB – 004

Pergunta– Segundo o ponto de vista do Direito Tributário Brasileiro, o que é um cachorro


?

Resposta – Um cachorro é um contribuinte cuja alíquota do imposto de renda ainda não


foi definida pela Receita Federal.

***********************************************************************

Prova da OAB - 005

Pergunta - Qual é o cúmulo do Positivismo Jurídico ?

Resposta - O cúmulo do Positivismo Jurídico é batizar uma filha com o nome de


Norma Fundamental.

***********************************************************************