Centro Universitário de Rio Preto - UNIRP Curso de Arquitetura e Urbanismo

Oswaldo Bratke

Discentes: Mayara P Bianchi Guarinos

São José do Rio Preto 2011

18

4 pg.Índice 1.Influências e Contribuição 4.Bibliografia pg.17 .. 9 pg.Warchavchik 6.Projetos famosos 5.Introdução 2. 7 pg. 3 pg.A vida de Oswaldo Bratke 3. 14 pg.

que. material e técnica não convencional. que.BR/REVISTAS/READ/ARQUITEXTOS/07. esquadria. completado.VITRUVIUS. atravessando os tempos. Obteve destaque sobretudo pelos seus projetos residenciais . o que leva o arquiteto a ser intérprete dos desejos e necessidades de seus clientes. deve ser um complexo harmônico e que. conta a cultura de uma época". se autentica. 2011.COM.Introdução Oswaldo Bratke é um dos mais discretos entre os grandes arquitetos modernos brasileiros. BRATKE EM ENTREVISTA) . através de pesquisas sobre novos tipos de cobertura. O fundamento do trabalho de Bratke é simples: a casa deve ser adaptada ao Homem e não o Homem à casa. (WWW. "Uma obra de arquitetura não é um elemento isolado e sim uma peça de um sistema existente ou a se formar. se tornam exemplos máximos na área.078/294.

agora com Carlos Botti. Também em 1940. adotou 2 . com princípios racionalistas defendia a cobertura plana e a ossatura exposta. segundo período de transição (onde se sobressaiu em projetos de residências) e terceiro período moderno. com o projeto do Viaduto Boa Vista que foi inaugurado em 1932. Com Oscar Americano desenvolveu vários projetos. em 1907. vários de seus projetos tem perspectivas.A Vida de Oswaldo Bratke Bratke nasceu no interior de São Paulo na cidade de Botucatu. sendo que seu primeiro escritório. São Paulo tinha residências isoladas. construíram casas ecléticas nos Bairros-Jardins em São Paulo. Concurso. Mudou-se com a família em 1914 para São Paulo. mas não durou muito tempo. em 1933 formava outra sociedade. Na residência da Ilha de Porchat. na época de topografia. formando-se em 1931. No período de transição. e foi onde Bratke obteve grande sucesso. são humanizados e de alguma maneira se integram com a paisagem. O primeiro foi o eclético (período de sociedade com Carlos Botti). Dedicou-se à construção civil por conta própria. se envolveu em projetos urbanísticos em Campos do Jordão e São Vicente na Ilha Porchat onde começou a despertar sua visão modernista. projeto que teve influência da artdéco. pouco tempo devido à morte prematura de Botti. Podemos considerar que Bratke passou por 3 períodos em sua vida como arquiteto. onde mais tarde cursou Engenharia na Escola Mackenzie. O período de sociedade durou entre 8 e 9 anos. Depois da morte de seu sócio dedicou-se à vida de arquiteto autônomo. tanto que foi Oswaldo Bratke que projetou a casa de Oscar Americano. foi em sociedade com Oscar Americano. uma de suas obras reconhecidas. antes mesmo de terminar o curso já trabalhava como engenheiro-arquiteto. que veremos em breve. Em 1930 ganhou seu 1º. Eduardo Kneese de Melo e Clóvis Silveira. Ainda criança gostava muito de fazer desenhos à mão. 1929. quase 500 projetos que foram muito importantes para seu crescimento na construção.

Entre essas residências projetou uma casa para família Bratke freqüentar no inverno. e do 4º Congresso Brasileiro de Arquitetos. Duas obras que se tornam referencia devido à suas coberturas planas e a integração com a paisagem usando pérgulas. resolve projetar para si uma residência. É eleito presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil de São Paulo. No ano de 1949 usa outra técnica inovadora. e ainda se torna membro da comissão do 4º Centenário de São Paulo. concentrando-se em projetos residenciais . Nota 1 Fachada envidraçada orientada para a face menos exposta ao sol. movido por modulações e técnicas inovadoras (menção especial na Exposição Internacional de Arquitetura da 1ª Bienal Internacional de São Paulo). a relação com a topografia e o meio natural. elementos vazados. um hotel e algumas residências. 1942. . outra obra-prima na arquitetura que remete o modernismo. numa gleba comprada junto com Oscar Americano. 1951. o restaurante. Em 1945 projetou uma residência isolada na Rua Sofia em São Paulo. Com o passar dos anos se distancia do canteiro de obras. início da década de 50) em visita à Costa Oeste dos Estados Unidos. Em sua terceira fase (fim da década de 40. Uma obra-prima foi construída. Mais influenciado e trabalhando na urbanização do bairro Paineiras no Morumbi em 1950. Bratke conhece de perto obras de Wright e Richard Neutra. porém a residência de Americano tem proporções maiores.telhado plano e adaptou à construção ao terreno com ajuda de muros de pedras. e projeta o prédio ABC. por ter participado do júri de arquitetura da 2ª Bienal Internacional de São Paulo. Ajudou na urbanização do Jardim do Embaixador. curtain-wall¹. o partido das duas residências é semelhante. um clássico na arquitetura. onde projetou um bar. Em 1952 Americano solicitou ao amigo o projeto de sua residência.ao mesmo tempo em que se concentra em métodos mais modernos. Nessa década projeta alguns edifícios em São Paulo. entre os quais está o Jaçatuba.

No ano de1987. em Salvador. Passou 5 anos projetando os planos urbanos. Em 1996 com 89 anos é homenageado mais uma vez na 2ª Bienal Internacional de Arquitetura do Brasil. Após a entrega das Vilas. as residências e todos os equipamentos necessários.Em 1955. saneamento básico e energia elétrica. além de projetar planos de urbanização de bairros novos no Morumbi e conceber o plano piloto de Vila Santana e Porto Grande no Amapá. e nesse mesmo ano ganha uma sala especial na 8ª Bienal Internacional de São Paulo. Continua com seu escritório e participante ativo de comissões julgadoras. um desafio maior lhe foi proposto. Esse projeto marcou sua obra na história da arquitetura. Desenhou planos de arruamento. é homenageado com uma exposição de sua obra no IAB/SP pelos 80 anos de vida. Bratke passa a ser consultor da empresa. objetos e mobiliários. Nos 30 anos seguintes se concentra em consultorias em planejamento urbano. é contratado pela Indústria e Comércio de Minérios S. . Participou da comissão do concurso do Paço de Santo André. exatamente o que o arquiteto precisava para desenvolver suas idéias. 1965.A para desenvolver o projeto de dois núcleos urbanos no Amapá – As Vilas de Serra do Navio e Amazonas. desenvolveu oficinas que possam fornecer materiais locais e organiza pólos de fornecimento de materiais no Brasil e fora.

Fora Warchavchik e Rino Levi. em especial. as experiências inovadoras da costa oeste norte-americana.uma publicação que influenciou a arquitetura moderna de forma global. Carlos Lemos e Sérgio Pileggi. não enchia seus interiores de compartimentos. O interesse pelo funcionamento da arquitetura conduziu-o para experiências com pré-fabricação. pois nesta época. A elevação da casa em relação ao lote também foi marco de sua arquitetura. Bratke também foi influência em sua vida. A primeira obra latino-americana apresentada seria a residência-ateliê em madeira de Bratke na Rua Avanhandava. todos os arquitetos ali formados foram sensíveis a essa influência. Seu alinhamento com a arquitetura moderna ocorreu por meio do hábito de valorizar o programa como requisito funcional a ser satisfeito. Bratke fez uso do conceito de integração da arquitetura ao sítio urbano. dirigida por John Entenza de 1938 a 1962 . em 1948. sua produção extensa e consistente. Wright tinha muito prestígio e influencia entre os arquitetos paulistas. .Influências e Contribuição Bratke teve influencia de Wright no começo de sua carreira. e formava molduras na parte exterior. Walter Gropius e. Preferia o corpo da casa à mostra. para obras de arquitetos como Marcel Breuer. Como fruto dessa experiência surgiu a revista Arts & Architecture. No Termas de Lindóia. Oswaldo Bratke projetava residências com máxima simplicidade. o que é bastante compreensível. criou uma legião de estagiários que inclui nomes como Vilanova Artigas. anos 1940 e 1950. em sua concepção arquitetônica toma partido das características do terreno e da paisagem circundante. respeitando a depressão natural. muito mais do que das características estilísticas de Wright. tudo era feito com grandes salas e compartimentados com mobília.

mas trata-se de uma organicidade racional. Percebe-se. o conjunto do projeto e especialmente seu aspecto externo. YVES. Contudo isso não impede que a flexibilidade e a organicidade das plantas de Bratke sejam indiscutíveis. numa geometria pura. a espraiar-se despreocupadamente pelo terreno. 2008 PP . destinados a casas de campo. podiam sair excelentes resultados estéticos. que respeita e valoriza as condições topográficas locais. a parte de fora à parte de dentro. portanto. de sua associação franca com as técnicas recentes.Oswaldo Bratke desenvolve uma arquitetura de dimensões generosas. se se atribui à palavra orgânico o sentido que lhe foi dado por Wright e seus êmulos. (FONTE: BRUAND.) NO BRASIL. sempre coberta por telhados de grandes águas. que muitas das características que viriam a marcar a arquitetura posterior de Bratke já se evidenciam nestes seus primeiros e descomprometidos projetos modernos. uma preocupação com a valorização dos materiais naturais ou semi-naturais empregados em estado bruto e provaram. a extrema racionalidade e precisão dos esquemas de planta utilizados. que recusa submeter o todo à parte. as obras mais significativas de Bratke não merecem esse adjetivo. elas só conservaram. Oswaldo faleceu em 1997. afinal de contas. “ Portanto vê-se que. que. porém. ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA 287. da fonte de inspiração original. se é que era preciso. O caráter informal do projeto não impede. trata-se de uma organicidade que concentra. jamais negligenciado”.

Projetos Famosos Viaduto Boa Vista. 2011.COM. 11) Restaurante no Jardim do Embaixador. 1942 (FOTO: HTTP://PT.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.SCRIBD. 2011. PP 5) . PP.BLOGSPOT. 1932 FOTO: (HTTP://CONHECENDOSAMPA.

1945 (FOTO: HTTP://PT.SCRIBD. Residência Rua Sofia. . São Paulo.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010. PP 6).SCRIBD. 2011.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.Edifício Jaçatuba. 1942 FOTO: HTTP://PT. 2011. PP 8).

2011.Estudos para casas na Ilha Porchat. 1946-1949 (FOTOS: HTTP://PT. 1947 .COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.SCRIBD. PP 14) Primeira Residência do Arquiteto na Rua Avanhandava.

1949 .SCRIBD. 2011.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010. PP 18) Edifício ABC.FOTOS: HTTP://PT.

2011. PP 28) Termas de Lindóia. PP 42) Residência do Arquiteto no Morumbi. 2011.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.FOTOS: HTTP://PT. 1952 .SCRIBD. 1950 FOTOS: HTTP://PT.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.SCRIBD.

COM. 1952 (FOTO: HTTP://WWW. PP 36) Residência Americano. 2011) .HTML.SCRIBD.COM/DOC/48595048/BRATKE-2010.ARCOWEB. 2011.FOTOS: HTTP://PT.BR/ARQUITETURA/OSWALDO-BRATKE-RESIDENCIA-OSCAR-11-092007.

ele é o introdutor da arquitetura moderna no país. não se limitava à fisionomia externa. Assim que foi aprovada. Respeitado por arquitetos de renome tais como Le Corbusier e Frank Lloyd Wright. Chegou ao Brasil em 1923. Warchavchik sofreu indiferença. a ausência de elementos decorativos constituía uma provocação. incompreensão geral. pagou caro em materiais industrializados. porém. de ligação entre o exterior e o interior. hostilidade da opinião pública. não teve repercussão imediata. Chegando ao país. composta por prismas elementares. assim como a carta mandada de Roma por Rino Levi. . Em publicação Warchavchik rejeitava a idéia do estilo contemporâneo e propunha uma explicação racionalista para a história da arquitetura.Warchavchik Gregori Warchavchik nasceu na Ucrânia em 1896 e naturalizado brasileiro em 1927. A residência tinha uma fachada lisa. a civilização do século XX. nomes importantes da Semana de Arte Moderna de 1922. No papel apresentou ornamentos fictícios. o que era um problema na hora de obter o alvará. a residência começou a ser construída e quando estava pronta alegou perante os órgãos municipais que o suposto “inacabamento” era por falta de recursos financeiros. entrou em contato com figuras como o mecenas Paulo Prado. mas conseguiu que sua obra fosse concluída. teve que contornar a legislação municipal. Gregori Warchavchik deixou uma importante obra no Brasil. eram visíveis as pesquisas de continuidade espacial. e deu certo. A influência do cubismo. No projeto de sua residência. os escritores Mario de Andrade e Oswald de Andrade e a pintora Anita Malfatti. instituiu no caráter ao mesmo tempo “moderno” e “brasileiro” de sua arquitetura. não constava ornamentos. somente os vãos das portas e janelas criavam uma harmonia. devia extrair uma estética própria das possibilidades que a mecanização oferecia. a critica favorável dos lideres da Semana de 1922. publicada 15 dias antes no Jornal “O Estado de São Paulo”. com emprego garantido na Companhia Construtora de Santos. Em 1925 publicou seu 1º manifesto chamado de “Futurismo?”.

a carreira de Warchavchik deslanchou. Com efeito. recusava-se a fazer qualquer concessão a esse respeito e não aceitava um mobiliário antigo em uma casa moderna. O passo decisivo não foi dado na cidade cosmopolita de São Paulo. a favor de um novo estilo. seu excessivo rigor e sua aplicação estrita. Foi Christiano Neves. Um grande admirador era Frank Lloyd Wright que aprovou as obras de Warchavchik rapidamente. em moda naquela década de 20. menos vigoroso e sobretudo menos inquieto e inovador do que Le Corbusier. disse que Warchavchik estava transformando a cidade-jardim em cidade-cemitério. em seus projetos. sua ação pioneira perdeu em parte a razão de ser. desta vez de ordem objetiva. a evolução dos dois foi oposta: o mestre do racionalismo partira de uma teoria própria e. quando novo impulso foi dado. menos original. agora suas obras não tinham mais vestígios da arquitetura antiga. onde imperariam os túmulos de Warchavchik. e que fora imposta pelas condições locais.Sua casa era um manifesto. o entusiasmado arrefeceu. fundia intimamente o funcionalismo e o cubismo arquitetônicos. . sob a influência direta de Le Corbusier. Inspirado nas teorias de Le Corbusier. Depois que sua obra foi exposta à todo público da época. mas alguns anos mais tarde. o ideal a que se propusera. Mas Warchavchik caiu no desagrado. Warchavchik percorreu o caminho inverso: tendo aceito seus princípios básicos. na Capital Federal. que pediu à prefeitura a interrupção dessas obras. de modo a criar um ambiente propício para a vida dos homens. libertou-se progressivamente daquilo que ela poderia ter de restritivo. resolveu usar o concreto armado nas construções novas. atingindo por aproximações sucessivas. Passa a uma posição apenas secundária. acreditando na integração das artes. vendose preso de seu próprio sistema. a flexibilidade que evidenciara inicialmente. Mesmo assim sua fama continuou crescendo. foi-se restringindo à medida que os progressos técnicos permitiam que ele abstraísse aquelas condições. empenhou-se em aplicá-la. Uma vez alcançado o objetivo. por volta de 1930. Espírito sistemático.

por uma equipe inteiramente brasileira liderada por Lúcio Costa e inspirada diretamente em Le Corbusier. Bibliografia Oswaldo Arthur Bratke: . Mas duvida-se que isso pudesse ocorrer sem a ação pioneira de Warchavchik. que preparou o caminho. contribuindo para forjar uma nova mentalidade nos jovens arquitetos do Rio de Janeiro.

fundacaooscaramericano.com.com.br/HISTORIAresidencia.org. Fundação Oscar. Arquitetura Contemporânea no Brasil.arcoweb. Alessandro José Ribeiro e DEL NEGRO.br/revistas/read/arquitextos/07. 2008.htm l> [Acessado: 09/05/2011] . Paulo Sérgio Bárbaro. São Paulo Texto resumido a partir de reportagem Publicada originalmente em PROJETODESIGN Edição 330 Agosto de 2007 <http://www.078/294> [Acessado: 09/05/2011] AMERICANO. <http://www.BRUAND.html> [Acessado: 09/05/2011] CASTROVIEJO.01 ano 07. 2002.vitruvius. 078. Yves. Novembro de 2006 Oswaldo Bratke e a “cidade nova”: o texto e o contexto <http://www.br/arquitetura/oswaldo-bratke-residenciaoscar-11-09-2007. Fernando Oswaldo Bratke . pg 281-286 SERAPIÃO.Residência Oscar Americano. São Paulo: Perspectiva.

Yves.scribd.org. São Paulo: Perspectiva. 2008.itaucultural. pg 61-71 CORREIA. José Tavares de Lira Ruptura e construção: Gregori Warchavchik.1997) <http://www.com/doc/48595048/Bratke-2010> [Acessado: 10/05/2011] WARCHAVCHIK: Textos retirados: BRUAND. Arquitetura Contemporânea no Brasil. Oswaldo (1907 . Hugo – Arquivo publicado em PDF <http://pt.php?script=sci_arttext&pid=S010133002007000200013> [Acessado: 12/05/2011] . 1917-1927 < http://www.ITAU CULTURAL. 2002.cf m? fuseaction=artistas_biografia&cd_verbete=8717&cd_item=3&cd_idio ma=28555> [Acessado: 09/05/2011] Atualizado em 04/12/2009 FOTOS: MARTINS.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index. Bratke.scielo.br/scielo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful