Você está na página 1de 9

MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

  • 1.1. O que é Administração?

Administração pode ser definida como trabalhos com recursos humanos, financeiros e materiais para atingir objetivos organizacionais por meio do desempenho das funções de planejar, organizar, liderar e controlar.

Administração e ciência e arte. Ciência baseada no uso da abordagem científica ao tomar decisões. Os administradores sistematicamente observam a existência de um problema, coletam dados sobre eles e soluções em potencial.

Arte: baseada na intuição, jogo de cintura, na criatividade “palpite”.

  • 1.2. Por que a Administração é necessária?

A Administração é necessária nas organizações por três razões principais:

  • 1. para alcançar objetivos.

  • 2. para equilibrar objetivos conflitantes.

Empregados
Empregados
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
Comunidade
Comunidade
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
Administraçã o
Administraçã
o
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
MÓDULO I: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO 1.1. O que é Administração? Administração pode ser definida como trabalhos
  • 3. para conseguir eficiência e eficácia.

    • a) Eficiência: capacidade de um administrador conseguir produtos mais elevados em relação aos insumos necessários para obtê-lo, isto é reduzir custos, minimizar recursos.

    • b) Eficácia: capacidade de um administrador conseguir resultados certos pela escolha adequada dos objetivos e meios para alcançá- los, isto é atingir objetivos ou resultados.

    • c) Efetividade = eficiência + eficácia – Manter-se no mercado em equilíbrio durante vários anos ou ao do tempo.

As organizações podem ser extremamente ineficazes ou ineficientes, ou as duas coisas ao mesmo tempo, de certa forma seria um caos.

  • d) Vantagem competitiva = competitividade em custos +qualidade + velocidade + inovação.

1.3. Níveis e tipos de Administração e Funções Administrativos.

a) Níveis E S T R A T É G I C O ALTA. ADMINISTRAÇÃO T
a)
Níveis
E S T R A T É
G I C O
ALTA.
ADMINISTRAÇÃO
T Á T I C O
INTERMEDIÁRIO
O P E R A C I O N A L

Administradores diferentes enfatizam atividades diferentes ou exibem estilos de administração diferentes. Existem muitas razões para essas diferenças, incluindo o treinamento, suas personalidades e experiências. De qualquer forma, poderá perceber que o nível organizacional em que o administrador trabalha sempre influencia a mescla das funções e habilidades importantes. As organizações (particularmente as grandes organizações) podem ter mais do que os três aqui apresentados acima.

Administradores estratégicos são os altos executivos de uma organização, responsáveis por sua administração geral. As principais atividades incluem o desenvolvimento de objetivos e planos da empresa. Comumente, os administradores estratégicos focalizam questões de Longo Prazo e enfatizam a sobrevivência, crescimento e eficácia geral da organização.

Administradores táticos são responsáveis por traduzir os objetivos gerais e planos desenvolvidos pelos administradores estratégicos em objetivos (metas) e atividades mais específicos. Essas decisões, ou táticas, envolvem ambos um horizonte temporal menor e a coordenação de recursos. São chamados geralmente de gerentes de nível médio.

Administradores Operacionais são administradores de níveis inferiores que supervisionam as operações da organização. Esses administradores com freqüência possuem títulos como supervisores ou gerentes de venda. Estão diretamente envolvidos com funcionários não administrativos, implementando os planos específicos traçados pelo nível médio.

b) Funções Administrativas

Planejamento: é o processo de definir objetivos, atividades e recursos. É especificar os objetivos a serem atingidos e decidir antecipadamente as ações apropriadas que devem ser executadas para atingir esses objetivos. As atividades do planejamento

incluem a análise da situação atual, a antecipação do futuro, a determinação de objetivos, a decisão sobre em que tipos de atividades a organização deverá se engajar, a escolha de estratégias corporativas e de negócios, e a determinação dos recursos necessários para atingir as metas da organização;

Organização: é o processo de definir o trabalho a ser realizado e as responsabilidades pela realização; é também o processo de distribuir os recursos disponíveis segundo algum critério. É reunir e coordenar os recursos humanos, financeiros, físicos, de informação e outros necessários ao atingimento dos objetivos. As atividades incluem atrair pessoas para a organização, especificar responsabilidades por tarefas, agrupar tarefas em unidades, ordenar e alocar recursos e criar condições tais que as pessoas trabalhem juntas para alcançar o máximo sucesso;

Liderança ou Direção: execução é o processo de realizar atividades e utilizar recurso para atingir objetivos. Estimular

as pessoas a serem grandes executores. É

dirigir,

motivar

e comunicar-se com

e

os

funcionários,

individualmente

em

grupos. Liderar engloba o contato diário e

próximo com as pessoas, ajudando a guiá- las e a inspirá-las em direção ao

atingimento dos organizacionais;

objetivos

de

equipes

Controle: é o processo de assegurar

a

realização

dos

objetivos e de

identificar a necessidade de

modificá-los. Assegurar

que

os

objetivos sejam atingidos. A função controle pergunta e responde a questão: “Nossos resultados estão consistentes com os nossos objetivos?” e faz ajustes quando são necessários.

PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO Figura 01 – As principais funções do processo de administração 1.4 Conceitos de Administração
PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO Figura 01 – As principais funções do processo de administração 1.4 Conceitos de Administração

Figura 01 – As principais funções do processo de administração

1.4 Conceitos de Administração

Administração é o estabelecimento de um ambiente eficaz para as pessoas trabalharem em grupos organizacionais formais.

Administração é o processo de trabalhar com e através de outras pessoas para alcançar eficientemente objetivos organizacionais pelo uso eficiente de recursos limitados em um ambiente natural.

Administração é o alcance das metas organizacionais de maneira eficaz e eficiente por meio do planejamento, organização, liderança e controle dos recursos organizacionais.

Administração é o processo pelo qual um grupo de pessoas dirige as ações de outras no sentido de alcançar objetivos comuns.

Administração é o processo de alcançar objetivos organizacionais pelo trabalho com e através de pessoas e outros recursos organizacionais.

Administração é um processo de tomada decisões e realizar ações que compreende quatro processos principais interligados: planejamento, organização, execução e controle.

Os processos administrativos são chamados de funções administrativas ou funções gerenciais.

ADMINISTRAR É TOMAR DECISÕES
ADMINISTRAR É
TOMAR DECISÕES
ADMINISTRAR É ADMINISTRAR PESSOAS
ADMINISTRAR É
ADMINISTRAR PESSOAS
ADMINISTRAR É TRABALHAR COM INFORMAÇÕES
ADMINISTRAR É
TRABALHAR COM
INFORMAÇÕES

Figura 02 – Três definições de administração

Conhecimento Conhecimento Saber. Know-how. Informação. Atualização profissional. Reciclagem constante. Atitude Atitude Perspectiva Perspectiva Saber fazer acontecer.
Conhecimento
Conhecimento
Saber.
Know-how. Informação.
Atualização profissional.
Reciclagem constante.
Atitude
Atitude
Perspectiva
Perspectiva
Saber fazer acontecer.
Saber fazer.
Comportamento ativo e proativo.
Visão pessoal das coisas.
Ênfase na ação e no fazer acontecer.
Maneira prática de aplicar
Espírito empreendedor e de equipe.
o conhecimento na solução
Liderança e comunicação.
de problemas e situações.

Fig. 03. As Competências Duráveis do Administrador

1.6. habilidades do Administrador

Desempenhar funções administrativas e alcançar vantagem competitiva são os

fundamentos do trabalho de um administrador. Entretanto, reconhecer e entender isso

não assegura o sucesso. Os administradores necessitam de uma gama de habilidades

para fazer essas coisas com sucesso.

Vantagem competitiva = competitividade em custos + qualidade + velocidade +

inovação

Uma administração bem-sucedida parece apoiar em três habilidades básicas, que

chamaremos de técnica, humana e conceitual desenvolvidas por Katz e Khan.

Pode-se perceber que quando uma função chave de administração é

desempenhada por administradores que possuem essas habilidades administrativas

críticas, o resultado é um ambiente de trabalho de alto desempenho.

  • a) habilidade Técnica: relacionam-se com a atividade específica do gerente Conhecimentos, métodos e equipamentos necessários para a realização das tarefas que estão dentro do campo de sua especialidade fazem parte de sua habilidade técnica.

  • b) habilidades Humanas ou interpessoais e de comunicação: abrangem a compreensão das pessoas e suas necessidades, interesses e atitudes. A capacidade de entender, liderar e trabalhar com as pessoas de sua equipe é a expressão da habilidade humana do gerente.

  • c) habilidades Conceituais e de decisão: envolvem a capacidade de compreender e lidar com a complexidade total da organização e de usar o intelecto para formular estratégias, analisar problemas e tomar decisões. Criatividade, planejamento, raciocínio abstatato e entendimento do contexto são manifestações da habilidade conceitual.

Administração Superior Habilidades Conceituais Habilidades Gerência humanas intermediária Habilidades Primeira Supervisão linha gerenciais de e níveis
Administração
Superior
Habilidades
Conceituais
Habilidades
Gerência
humanas
intermediária
Habilidades Primeira Supervisão linha gerenciais de e níveis hierárquicos

1.7. Papeis da Administração Segundo Mintzberg

Papeis Informacionais;

Papeis interpessoais;

Papeis decisórios.

Papeis Informacionais ou de processamento de Informações: Os gerentes

precisam de informações em todas as suas atividades. Para tomar decisões,

produzir ou analisar relatórios, avaliar desempenhos e trabalhar com grupos, os

gerentes precisam de informações.

Papeis interpessoais: são aqueles que envolvem relações do gerente

com pessoas dentro e fora da organização;

Papeis decisórios: Tomar decisão é a essência do trabalhão de

administrador. Isso que diferencia um administrador do outro. Usar as funções

gerenciais é uma tarefa complexa e essas tarefas são todas feitas de decisões

interligadas.

CATEGORIA

 

PAPEL

ATIVIDADE

 
 

INTERPESSOAL

REPRESENTAÇÃO

Assume deveres cerimônias e simbólicos, representa a organização, acompanha visitantes, assina documentos legais.

 

LIDERANÇA

Dirige e motiva pessoas, treina, aconselha, orienta e se comunica com os subordinados.

 

LIGAÇÃO

Mantém redes de comunicação dentro e fora da organização, usa malotes, telefonemas e reuniões.

 

INFORMACIONAL

MONITORAÇÃO

DISSEMINAÇÃO

PORTA-VOZ

Manda e recebe informação, lê revistas e relatórios, mantém contatos pessoais.

Envia informação para os membros de outras organizações, envia memorandos e relatórios, faz telefonemas e contatos.

Transmite informação para pessoas de fora, através de conversas, relatórios e memorandos.

 

EMPREENDE

Inicia projetos, identifica novas idéias, assume riscos, delega responsabilidades de idéias para outros.

DECISÓRIO

   

RESOLVE

Toma ação corretiva em disputas ou crises,

CONFLITOS

resolve conflitos entre subordinados, adapta o grupo a crises e a mudanças.

ALOCAÇÃO DE

Decide a quem atribuir recursos. Programa,

RECURSOS

orça e estabelece prioridades.

NEGOCIAÇÃO

Representa os interesses da organização em negociações com sindicatos, em vendas, compras ou financiamentos.

1.8. Competências Gerenciais

Competências são conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para

uma pessoa desempenhar atividades. As competências desenvolvem-se por meio de

experiência profissional, educação formal e informal e convivência familiar e

social. As competências importantes para o desempenho de tarefas gerenciais

agrupam-se em quatro categorias principais:

  • a) Intelectuais: referem-se a todas as formas de raciocinar. São competências usadas para elaborar conceitos, fazer análises, planejar, definir estratégias e tomar decisões. Duas competências intelectuais são habilidade de pensar racionalmente e a habilidade conceitual.

  • b) Interpessoais: São aquelas que o gerente usa para liderar sua equipe, trabalhar com seus colegas, superiores e clientes e relacionar-se com todas as outras pessoas de sua rede de contatos. Algumas competências interpessoais importantes para os administradores são os seguintes:

Capacidade de entender e atitude de aceitar a

diversidade e singularidade das pessoas.

 

Capacidade

de

entender

o

processo

de

motivação e usar os princípios de motivação

adequados a cada pessoa e grupo.

 

Capacidade

de

entender

os

princípios

de

liderança e de efetivamente liderar indivíduos e

grupos.

Capacidade de Comunicação.

 
  • c) Técnica: abrange conhecimentos sobre a atividade específica do gerente, da equipe e de sua organização.

  • d) Intrapessoal: é a habilidade de introspecção que significa todas as relações e formas de reflexão e ação

da pessoa a respeito de si mesmo como: auto-análise,

autocontrole, automotivação, autoconhecimento,

capacidade de organização pessoal e administração do

próprio tempo. Algumas competências intrapessoais

importantes são os seguintes:

Entendimento

do

próprio

cargo,

de

seus

requisitos e seu impacto sobre a organização.

 

Capacidade

de

compreender

e

analisar

o

próprio

comportamento,

em

particular

as

emoções.

Capacidade

de

compreender

e

analisar

o

comportamento

alheio,

em

particular

as

emoções alheias.

 

Capacidade

de

aprender

com

a

própria

experiência e com a experiência alheia.

Capacidade

de

analisar,

compreender e

desenvolver as próprias potencialidades e

superar as próprias vulnerabilidades.