Você está na página 1de 5

A TÉCNICA HOO-PONOPONO

Em hawaiano, Hoo significa CAUSA e Ponopono significa PERFEIÇÃO.


Através desta técnica, temos a capacidade de fazer o correto para
nosso próprio Ser, de voltar para o estado da perfeição, de colocar
novamente nossa página vivencial em branco…, bastando apenas pedir
à Divindade que aquilo que jaz dentro de nós, aquilo que ocasionou
uma divisão em nossos pensamentos, venha à superfície para ser
liberado.

Ao pedir perdão à Divindade por ter hospedado pensamentos que nos


separaram de nossa Unidade com o Espírito... o pensamento pernicioso
e recorrente desaparece. Algumas vezes, para obtê-lo, precisa-se pedir
várias vezes a fim de que a razão que está atrás do pensamento
apareça na superfície e seja liberada. E quando é liberada, o espaço se
enche imediatamente com um amoroso sentido de Unidade.

O Hoo-Ponopono é um processo de arrependimento, pedido de perdão


e transmutação e consiste em realizar um pedido à energia do Amor
Universal e Incondicional para cancelar e substituir as energias tóxicas
que possam achar-se em nós. O Amor realiza o processo fluindo
através da Mente Espiritual ou Supra-consciencia e continua seu fluxo
através da Mente Consciente, liberando-a da excessiva racionalização
para finalizar na Mente Emocional ou Subconsciente, onde anula todos
os pensamentos que tenham emoções tóxicas, substituindo-os com
Amor incondicional.

Não há limites no número de vezes que esta ferramenta pode ser


usada, especialmente no que se refere a transmutar seus pensamentos
em pura luz, os de sua família, ancestrais e descendentes, posto que
esta ferramenta é um pedido para purificar os pensamentos tóxicos
que causam reais divisões em sua percepção.

O Hoo-Ponopono é realmente muito simples. Para os antigos


hawaianos, todos os problemas começam a ser gerados nos
pensamentos. Ter pensamentos não é o problema. O problema está em
todos nossos pensamentos que se encontram plenos de memórias
dolorosas sobre pessoas, lugares ou coisas.

O intelecto como tal não pode solucionar esses problemas porque ele
somente administra processos. Administrar coisas, não soluciona os
problemas de tudo. Tem que deixar que fluam. Quando se faz Hoo-
Ponopono, a Divindade encarrega-se dos pensamentos dolorosos e os
neutraliza. Fazendo Hoo-Ponopono, você não purifica pessoas, lugares
ou coisa alguma. Em troca, neutraliza a energia dolorosa que você
associa com essas pessoas, lugares ou coisas. Assim, a primeira etapa
para fazer Hoo-Ponopono é purificar energias.

A seguir, algo maravilhoso ocorre. Não somente a energia fica


neutralizada, mas sim se desprende, ficando uma nova página vazia
onde escreve-se novamente outra realidade. A etapa final é permitir à
Divindade atuar e preencher o vazio dessa página em branco com Luz
Divina.

Para fazer Hoo-Ponopono não precisa saber qual foi o engano


cometido ou qual foi o problema. Logo, você precisa perceber a
existência de situações físicas, mentais ou emocionais que o estejam
afligindo. Quando o fizer, sua responsabilidade baseia-se em começar
imediatamente a curar a essência de tais situações, dizendo
simplesmente: “Sinto muito. Por favor, perdoe-me”. Trata-se
apenas de realizar um trabalho interno sobre si mesmo, para melhorar
o externo.

O pr ocedimento pe ss oal base ia- se em manter -se


calado e centr ado e m s i, per miti ndo que o pr oce sso de
tr ans mutação se ja le vado a ca bo por si mes mo , po is
se en volv er se u i nte lecto , o pr oces so se deté m.

Se deseja resolver um problema pessoal, trabalhe sobre si mesmo. Se


tiver um problema com outra pessoa, simplesmente pergunte-se: “O
que existe em mim que faz que esta pessoa me ataque?”. Eleve-se
sobre essas situações dizendo simplesmente: “Lamento por algo que
tenha acontecido ou esteja acontecendo. Por favor, me perdoe”.

O bonito disto é que não terá que compreender nada a nível


racional. É como navegar pela Internet. Logo, terá que ir
para a Divindade e fazer clique para baixar a informação
solicitada.

Por exemplo, se alguém se aproxima falando-nos que tem um certo


sofrimento ou dor física, podemos perguntar à Divindade: “O que
acontece comigo para que eu tenha causado dor ou sofrimento à esta
pessoa?” E logo, podemos perguntar à Divindade: “Como posso
equilibrar esse problema em mim?”. Ou também: “Por favor, há algo
que ocorre em mim que tenha causado este sofrimento nessa pessoa?
Diga-me como posso equilibrar? As respostas a essas perguntas
devem vir sem esforço e a seguir deveríamos fazer o que nos é
inspirado… O que importa aqui não é o efeito e sim o entendimento da
origem do problema. Essa é a chave.

No caso de ser um terapeuta que use Hoo-Ponopono para ajudar a


outros a curar-se, deve primeiro conectar-se com a Fonte Divina e
pedir ao Amor Universal para corrigir os errados pensamentos que
existam em você e que estejam sendo manifestados atualmente como
um problema em você, logo, em seu cliente consultado.

Este apelo baseia-se em um processo de arrependimento e pedido de


perdão por parte do terapeuta: “Eu lamento que meus pensamentos
errados tenham causado situações negativas em mim e em meu
cliente. Por favor, perdoe-me”.

O Hoo-Ponopono vale também para tratar situações derivadas de


objetos inanimados, espaços físicos que devam ser curados, etc. O
limite é nossa percepção ou imaginação.

A manifestação de uma amorosa responsabilidade é o que transmuta


os enganos dentro de nós que manifestam o problema (em nós ou nos
outros). A atitude amorosa os cancela e os corrige.

Ritual para fazer Hoo-Ponopono

Este ritual se refere a procurar curar aspectos que envolvem outras


pessoas.

Todos os procedimentos hawaianos começam com uma respiração


denominada Ha. Uma série de Ha consiste em inspirar durante 7
segundos (ou contando 7), reter a respiração contando 7 e exalar
contando 7 vezes. Quando tiver esvaziados seus pulmões, retenham a
respiração durante uma contagem de 7. Relaxe e permite que seu
próprio ritmo respiratório determine por si mesmo quando pode durar
sua contagem de 7.

Sente-se então com as palmas de suas mãos descansando sobre seu


colo, com os polegares e dedos indicadores em contato entre si. A
seguir, faça 7 ciclos de respiração tal como se explicou acima. Leia a
seguinte oração em voz alta:

Divino Criador, Pai, Mãe e Filho, Todos em Um...:

Segundo suas crenças, isto pode-se substituir por:


Amado Espírito, amada Unidade de Tudo o que É…:

Se eu, meus familiares, amigos, ancestrais e descendentes de alguma


maneira o ofendemos ou causamos qualquer tipo de prejuízo à você, a
seus familiares, amigos, ancestrais e descendentes em pensamentos,
escritos, palavras ou ações desde o princípio da criação até a data
presente (pode dizer qual é a data presente), transgredindo ou
quebrantando a Unidade de Tudo o que É contra nós ou fora de nós
para outros, então nós solicitamos humilde e modestamente ser
perdoados por isso.

Por favor, pedimos que qualquer tipo de memórias, obstáculos ou


energias não desejadas sejam limpas, purificadas, definitivamente
desprendidas, liberadas e transmutadas em Pura Luz.

Pedimos que isto seja feito… e já se realizou.

Outras maneiras que podem ser aplicadas em várias ocasiões

Te amo e se despertei sentimentos hostis em você, sinto muito e


peço-lhe perdão. Obrigado!

Lamento. Por favor, perdoe-me por algo que se encontra em meu


interior e se manifesta como um problema (em mim ou em você).
técnicas Hoo-Ponopono adicionais

Técnicas para a solução de problemas que podem ser aplicados para


restabelecer a própria identidade através da anulação de memórias
que reproduzem freqüentemente uma e outra vez os problemas no
Subconsciente.

1 - Eu te amo
Quando sua alma experimenta memórias que reproduzem várias vezes
situações problemáticas, fale silenciosamente com suas memórias e
lhes diga: “Amo-as, queridas memórias. Agradeço a oportunidade de
libera-las e de liberar-me”.

“Eu te amo” pode ser repetido muitas vezes. Suas memórias nunca
saem de férias ou se retiram a menos que você o faça. “Eu te amo”
pode ser usado ainda se você não estiver realmente consciente de qual
é o problema. Por pode ser aplicado antes de
exemplo,
empreender qualquer atividade como fazer uma chamada,
responder ao telefone ou antes de entrar em um veículo ao
dirigir-se para qualquer lugar.

2 - Obrigado

Este processo pode ser usado sozinho ou junto com o “Te amo”,
repetindo mentalmente várias vezes. “Obrigado. Eu te amo”. Ou
simplesmente, “Obrigado!”.

“SINTO MUITO. TE AMO”.

“OBRIGADA. TE AMO”.

Interesses relacionados