Você está na página 1de 131

Tutorial do Womble MPEG Video Wizard versão 2.

0
(Apelidado de “Cubo” pelos freqüentadores do Fórum do Clube do Hardware)
Autor: Toni Capeto

Site Oficial do Programa: http://www.womble.com/

Tutorial a partir de tradução e adaptação do “Help” do próprio programa.

Observações:

A tradução nem sempre foi literal. As palavras ou expressões em Inglês foram traduzidas ou
adaptadas ao Português (colocado na frente, entre parêntesis) somente na primeira ocasião em que
aparecem ao longo do texto; a partir daí somente foram redigidas em Inglês, uma vez que é desta
forma que aparecem no programa. Além disso, algumas palavras ou expressões inteiras do original
em Inglês não foram traduzidas, por não terem ainda uma correspondência em Português, ou porque
a palavra ou expressão original está consagrada pelo uso entre os gravadores de DVD (Por
exemplo: “Enter”, “Delete”, “frame”, “encodar” etc).

Algumas das principais características deste programa:

Edição muito precisa de frames: você pode avançar para a frente e para atrás através do seu vídeo,
frame por frame, até encontrar exatamente a cena que você quer, ou eliminar as que você não quer.

A “varredura” mais rápida de todos os editores de MPEG: desloque-se através do seu vídeo inteiro
rapidamente, arrastando-o com seu mouse; encontre assim de imediato as cenas que você deseja
manter, ou aquelas que você deseja cortar.

Ausência de re-encodamento após editar um vídeo em MPEG2.

Interface muito intuitiva e fácil de utilizar.

Editor de títulos de fácil utilização para a geração de textos e gráficos; você pode criar títulos
atrativos diretamente com o MVW.

Vasta biblioteca de transições com controle muito simples; a maioria das transições pode ser
adicionada simplesmente com a utilização do mouse.

Múltiplas janelas de edição, de fácil manejo de configuração e layout, e muitos outros recursos.

Abrindo a aba “Bookmarks”, à esquerda da tela, você poderá encontrar mais rapidamente os
recursos que deseja explorar neste tutorial.
Requisitos do programa
Mínimo:

Windows 98, ME, 2000 ou XP

Processador 233 MHz

32 MB de RAM

Placa de Vídeo com resolução 1024 x 768

Placa de som e Auto-falantes

Mouse com dois botões

Drive de CD-ROM

20 MB de espaço em HD (para o programa)

Recomendado:

Windows 2000 ou XP

700 MHz para MPEG-1 e 1.5 GHz para MPEG-2

128 MB de RAM

32 MB Placa de Vídeo

Placa de som e Auto-falantes

Mouse com dois botões e botão de deslizamento

Drive de DVD-ROM

20 MB de espaço em HD (para o programa)


“Editor TaskBar” (Barra de Tarefas do Editor)

O controle principal do Editor é a “Editor Taskbar”. A “TaskBar” dá a você o acesso a todos os


maiores componentes do MVW: “Project Manager” (Gerenciador de Projetos), “Timeline” (Linha
do Tempo), “Input Monitor” (Monitor de Entrada), “Output Monitor” (Monitor de Saída), “Export”
(Exportador de MPEG), “Title Editor” (Editor de Título), “Tools” (Ferramentas de MPEG),
“Component Layout” (Componentes de Layout), “Help” (Ajuda) e “Exit” (Saída).

Utilize a “TaskBar” para abrir e fechar o “Project Manager”, a “Timeline”, o “Input Monitor”, o
“Output Monitor”, o “Export” e o “Title Editor”.

Clique na seta no canto dos botões de “Tools”, “Component Layout” e “Help” para visualizar os
menus individuais de cada um deles.

Utilize “Tools”para selecionar uma ferramenta de MPEG ou selecione “Options”.

O botão “Component Layout” permite a você escolher a aparência da janela da “TaskBar”. Para
saber como abrir e fechar janelas individuais veja nas seções sobre “Layout”.

Para fechar o MPEG Video Wizard, clique no botão “Exit”, ou clique no X no canto superior
esquerdo da “TaskBar”, ou selecione "Close" no menu da “TaskBar”.
O menu da “TaskBar”
O Editor tem dois modos de imagem, uma é o “Cube” (Cubo) e a outra é a TaskBar (Barra de
Tarefas).

Você pode escolher entre os dois modos de imagem utilizando o Menu da TaskBar, clicando com o
botão direito do mouse sobre a imagem da TaskBar ou do Cube.

Dica: Se você escolher o modo “Cube”, passe o mouse sobre as figuras da face dele, e verá os links
para as funções disponíveis.

“Minimize” (Minimiza): Minimiza a janela do programa.

“Clear All” (Apaga tudo): Apaga todos os componentes e re-estabelece todas as seleções de
“Options” (Opções) para os valores-padrão, como se fosse um novo começo, exatamente após a
instalação.

“Reset Taskbar” (Reposiciona a Barra de Tarefas): Reposiciona a Barra de Tarefas no canto


superior direito da janela.

“Always On Top” (Sempre no topo): Coloca a Barra de Tarefas permanentemente na sua posição
padrão, no canto superior direito da janela.
A janela do “Editor”
A janela principal do “Editor” mostra as janelas dos quatro componentes: o “Project Manager”, o
“Input Monitor”, o “Output Monitor” e a “Timeline”. Elas são mostradas abaixo, tal como
aparecem na configuração padrão.
Um exemplo
Vamos começar com um exemplo simples em cinco etapas, como ilustrado abaixo.

Etapa 1.

Clique sobre o botão no canto superior esquerdo da “Timeline”para criar um novo projeto de
edição; isto irá apagar todos os vestígios anteriores na “Timeline”.

Etapa 2.

Nos casos mais simples, você pode arrastar um ou mais clipes diretamente do Windows Explorer
para a “Timeline”.
Etapa 3.

Uma edição simples pode ser feita com o mouse, arrastando as extremidades dos clipes diretamente
na “Timeline”.
Etapa 4.

Para visualizar um clipe da “Timeline”, no “Output Monitor”, dê dois cliques sobre o clipe com o
botão esquerdo do mouse. As combinações de clipes e demais aspectos sobre a “Timeline” serão
visualizadas no “Output Monitor”.

Etapa 5.

Para exportar o projeto da “Timeline”para um novo vídeo MPEG, na “Toolbox” da “Timeline”,


pressione o botão .

Digite um nome para o arquivo e selecione “Automatic” a partir da lista dos modelos exportados
para assegurar um mínimo de re-encodagem do vídeo.
Iniciando um novo projeto
Um projeto é um arquivo de texto criado pelo MPEG Video Wizard para salvar o seu trabalho de
edição. Ele armazena arquivos de nomes, pontos iniciais e comprimentos de todos os clipes que
você colocou na “Timeline”. Ele também inclui propriedades como as transições entre os clipes, a
velocidade do vídeo, o volume do áudio, os canais de áudio, etc.

Um projeto simples pode conter apenas um único clipe, o qual é freqüentemente um segmento
selecionado do vídeo original. Um projeto mais complicado pode envolver centenas de vídeos,
áudios, títulos e imagens.

Para começar um novo projeto:

1. Abra a “Timeline” clicando no botão da “TaskBar”.

2. Selecione para criar um novo projeto:

Clique no botão para abrir a “Timeline”; clique de novo para fechá-la.


Abrindo um projeto:
Para abrir um projeto:

1. Clique no botão na “Timeline”.

2. Selecione o arquivo do projeto (*.wbp) e clique para abrir.

O arquivo aberto irá aparecer na “Timeline” exatamente como quando foi salvo pela última vez.

Como notamos anteriormente, um arquivo de projeto armazena somente nomes de arquivos e


localizações de clipes. Se mover, renomear ou eliminar um clipe após importá-lo em um projeto,
MVW não poderá mais encontrá-lo na próxima vez que você quiser abrir o mesmo projeto. Neste
caso, o clipe ausente será identificado por um sinal em forma de uma cruz vermelha na “Timeline”.
Salvando um projeto
Para salvar um projeto:

1. Clique no botão na “Timeline”. Uma janela padrão de diálogo “Save as” irá aparecer.

2. Especifique um local e um nome para o arquivo e clique Save .


Para atualizar um projeto:

Clique no botão na “Timeline”.

Isto irá salvar todas as alterações feitas no arquivo do projeto. Você precisa salvar freqüentemente o
seu projeto em uso, para protegê-lo de alguma perda acidental.
Gerenciando Projetos e Clipes
O “Project Manager”

O “Project Manager” controla e estoca todos os projetos e clipes. Ele consiste de quatro páginas
principais:

A página “Project” lista os arquivos de projeto.

Utilize os botões do topo da janela do “Project Manager” para importar arquivos, para remover ítens
de uma lista, e para a maneira como os ítens serão vistos em uma página. Clique com o botão
direito do mouse para acessar um menu com os controles para cada página

A página “Files”(Arquivos) gerencia clipes de mídia, os quais são divididos em quatro sub-páginas:

“Vídeo” (Vídeo), “Image” (Imagem), “Audio” (Áudio) e “Title” (Título).

A página “Effect” (Efeitos) mantém a lista dos operadores de transições de vídeo pré-definidos.

A página “Clips” (Clipes) serve como suporte para facilitar a integração de vídeo e áudio entre
projetos.
Tipos de Clipes
O MPEG Video Wizard trabalha com quatro tipos de clipes de mídia:

1. Clipes de vídeo incluindo arquivos de vídeo MPEG e AVI. As extensões de arquivos de


video mais freqüentemente utilizadas são as seguintes: "mpg", "mpv", "dat", "vob", "vro",
"mp2", "m2t", "ts", e "avi".

2. Clipes de imagens incluindo JPEG, BMP, GIF, e outros formatos de imagem.

3. Clipes de áudio incluindo MPEG, MP3, AC-3, AVI, e áudio Wave.

4. Clipes de títulos, criados pelo Editor de títulos.


Importando Projetos e Clipes
Importando arquivos transferidos e salvos no computador dentro do “Project Manager”, onde eles
podem ser facilmente acessados.

Para importar projetos:

1. selecione a página do projeto.

2. Clique o botão

3. Selecione um ou mais arquivos de projetos, e então clique “Open”.

Para importar clipes de mídia:

1. selecione a página dos arquivos

2. selecione um dos quatro tipos de mídia, por exemplo:

3 clique o botão

4 selecione os arquivos e clique em “Open”.


Você também pode arrastar os ícones do arquivo selecionado, a partir de uma pasta de arquivos do
Windows Explorer diretamente para a página selecionada do “Project Manager”.

Páginas de vídeo e áudio também aceitam serem arrastadas e imersas a partir do “Input Monitor” e
vice-versa.
Você pode importar arquivos acessando o menu com um clique do botão direito do mouse.
Mudando a aparência
Você pode ver a lista de cada página de três maneiras.

1. Clicando o botão para mostrar a lista de itens como ícones grandes.

2. Clicando o botão para mostrar a lista de itens como ícones pequenos.

2. Clicando o botão para mostrar a lista de itens como fileiras de informação detalhada.

Alternativamente, você pode selecionar a aparência a partir do menu, clicando com o botão direito
do mouse.

Dica: Para exibir os detalhes a respeito de um clipe, clique com o botão direito do mouse sobre o
clipe, e então selecione “Clip Information”, a partir do menu.
Renomeando um projeto ou um clipe
Para mudar o nome de um projeto ou de um clipe no “Project Manager”.

1. selecione o projeto ou o clipe.

2. clique sobre o nome abaixo do seu ícone.

3. Digite o novo nome e clique “Enter” para terminar.

Nota: Quando em “Detail view” (Visão de detalhes), clique sobre o campo nome, no passo 2.
Removendo projetos ou clipes
Para remover um único projeto ou clipe

1. selecione o projeto ou clipe.

2. Clique o botão ou pressione a tecla “Delete”; ou clique com o botão direito do mouse e
selecione “Delete”, no menu.

Para remover vários projetos ou clipes:

1. Mantenha tecla Ctrl pressionada para baixo, clique sobre os projetos ou clipes que deseja
remover.

2 Clique o botão ou pressione a tecla “Delete”; ou clique com o botão direito do mouse se
selecione “Delete” a partir do menu.
Para encontrar um arquivo de projeto ou clipe deslocado:
Se um arquivo de projeto ou um arquivo de clipe foi renomeado, apagado, ou movido a uma outra
pasta, um "X" vermelho irá aparecer no projeto ou clipe para indicar a mudança.

Se o arquivo não foi apagado, ou se existe uma cópia do arquivo, você pode localizá-lo clicando
com o botão direito do mouse e selecionando “Find the File” (Encontre o arquivo).

Observação: Quando um projeto ou clipe for removido da lista, o arquivo ainda estará no
computador.
Gerenciando listas de projetos ou clipes
Você pode salvar a lista no “Project Manager” como um arquivo de texto; e inversamente, você
pode carregar a lista de volta a ele, a partir do arquivo texto.

Para salvar uma lista:

1. abra o menu clicando com o botão direito do mouse na página selecionada.

2. selecione “Save List”, a partir do menu.

3 especifique um local e um nome para o novo arquivo, e clique “Save”.

Para Carregar uma lista:

1. abra o menu clicando com o botão direito do mouse na página selecionada.

2. selecione “Load List” (Carregar lista) a partir do menu.

3. encontre o arquivo a partir da janela aberta do arquivo e clique “Open”.

Para Apagar uma lista:

1. abra o menu clicando com o botão direito do mouse na página selecionada.

2. selecione “Clear List” (Limpar lista) a partir do menu.

3. todos os clipes serão removidos da página.


Utilizando os monitores
A respeito dos monitores

O MPEG Video Wizard utiliza dois monitores, com aspectos e controles similares, para visualizar
os clipes e editar o conteúdo. Eles são chamados Monitores. O monitor para visualização dos clipes
originais é chamado “Input Monitor”, e o monitor para visualização do conteúdo editado na
“Timeline” é chamado “Output Monitor”.
“Input Monitor”:
“Output Monitor”:
O conjunto comum de funções para os dois monitores é:
Controle de Uma fileira de botões para os controles padrão de playback, além da Mark In
botões: (Marca Inicial) e da Mark Out (Marca Final), para selecionar um segmento.
Tempo: Mostra a posição corrente em horas, minutos, segundos e frames.
Comprimento: Mostra o comprimento total do clipe ou da Linha do Tempo em horas, minutos
e segundos.
Mute: Clique neste ícone para suprimir o som no clipe corrente; clique novamente para
o som voltar a se ouvir.
Volume: Deslize a chave para frente e para trás para ajustar o volume do som.

Controles especiais somente para o Monitor de Entrada:

Botão da Este é um botão de três estágios que possibilita escolher entre três velocidades
velocidade de exibição. As três velocidade são “N” para velocidade normal, exibe todos os
frames; “M” exibe somente os frames I e P; e “'F”' exibe somente os frames I.
Para a maioria dos vídeos, “'M” é cerca de três vezes mais rápido do que a
velocidade normal; e “F” é cerca de doze a quinze vezes mais rápido do que a
velocidade normal.
Trim Buttons Os dois botões “Trim” são identificados como uma tesoura, para indicar duas
operações. O da esquerda corta todos os frames a partir do primeiro até aquele
imediatamente antes da Marca Inicial. O da direita corta todos os frames a partir
daquele imediatamente após a Marca Final até o último frame.

Os botões de controle de “playback”:

Ambos os monitores têm os seguintes botões de controle de “playback”


Além disso, o “Input Monitor”tem um botão de velocidade para alternar entre a velocidade normal,
a “velocidade P somente”, e a “velocidade I somente”.

O player do Editor tem a capacidade de controlar exatamente a velocidade ao longo de uma


amplitude de valores de 1/5 a 16, os quais são acessados a partir do menu do Monitor. Entretanto, a
velocidade rápida mais eficiente é conseguida como vantagem da seqüência de estrutura de imagens
imersas no vídeo MPEG encodado. Isto é, a estrutura do Grupo de imagens (GOP=group of
picture), o qual normalmente funciona com o seguinte padrão:

I B B P B B P B B P B B P B B I B B P B B ......

onde “I” evidencia uma figura internamente codificada, desde que ela possa ser decodificada por si
mesma como uma imagem JPEG;

“P” evidencia uma figura (“predicted picture”), a qual utiliza a figura I ou P precedente para
decodificar; e “B” evidencia uma figura (“predicted picture”) bi-direcionalmente, a qual necessita
duas figuras “I” ou “P” para ser corretamente decodificada.

Em termos de complexidade computacional, a ordem das três espécies de figuras é B, P, e I, sendo I


a mais simples de decodificar.

Como o nome indica claramente, para a “velocidade I somente”, o player irá decodificar e mostrar
somente as figuras I; enquanto que para a “velocidade P somente”, as figuras I e P somente.

Desde que o áudio é ignorado para as duas exibições de velocidade rápida, a “velocidade I
somente” pode facilmente funcionar à uma velocidade que é 15 vezes ou mais do que a velocidade
normal, dependendo também da velocidade da CPU, da velocidade I/O do disco do computador, a
capacidade de renderização da placa de vídeo e a resolução de imagem do codec de vídeo.

Existem arquivos MPEG que não seguem a estrutura GOP normal, tal como uma seqüência de
“vídeo I-somente”. Para tais arquivos, a “velocidade I somente” e a “velocidade P somente” irão ter
um menor aumento de velocidade.
O menus de controle
Com um clique no botão direito do mouse, você pode utilizar um menu de controle do monitor para
acessar mais funções além daquelas dos botões de controle.

O menu do “Input Monitor”:

Open Para abrir e exibir um novo arquivo de vídeo.


Close Fechar o vídeo no monitor de entrada.
Trim Salvar o segmento selecionado (entre a Marca Inicial e a Marca Final) como
um novo arquivo.
Trim Abrir a janela do Gerenciador de Trim, ou adicionar o segmento à lista quando
Manager/Add... a janela do gerenciador é aberta.
Add to Clips Salvar o segmento na lista de clipes no gerenciador de projeto.
Forward/Pause Inicia ou pausa um playback para a frente.
Reverse/Pause Iniciar ou pausar um playback para trás.
Home (Início) Posicionar no início do vídeo.
Jump to Mark In Posicionar na marca de início do frame.
Jump to Mark Out Posicionar na marca final do frame.
Clear Marks Apagar o segmento selecionado.
Zoom Selecionar diferentes tamanhos de imagens para visualizar no monitor.
Display Mode Selecionar um modo de visualização de imagem a partir de um sub-menu.
Play Mode Selecionar controles adicionais de playback a partir de um sub-menu.
Audio Marcar o volume do som o controle de canal a partir de um sub-menu.
Speed Selecionar uma velocidade de playback a partir de uma lista.
Save Image As Salvar manualmente a imagem corrente a um arquivo.
Snapshot Salvar automaticamente a imagem corrente a um arquivo.
Clip Information Mostrar as propriedades de arquivo e parâmetros de encodamento.

O menu do “Output Monitor” tem um pouco menos entradas do que o “Input Monitor”.
Há cinco sub-menus abaixo do menu de controle do Monitor.
1. Zoom

Layout size Restabelece a janela ao seu tamanho de layout.


50% Mostra a imagem na metade do tamanho original.
100% Mostra a imagem em tamanho total.
200% Mostra a imagem no dobro do tamanho original.

2. Mostra o Modo de exibir

Default (Padrão) Mostra a imagem com o aspecto padrão de razão.


16:9 Mostra a imagem no aspecto de razão 16:9.
4:3 Mostra a imagem no aspecto de razão 4:3.
Fit to window Mostra a imagem preenchendo o tamanho total da janela.

3. Mostra o Modo de executar

Looping Quando chega ao final do vídeo volta ao início, continuamente


Play Segment Executa somente o segmento selecionado entre Marca inicial e Marca
final.
Single click Inicia ou pára um playback com um simples clique do mouse em uma
style imagem na janela.
4. Áudio

Mute Silencia o áudio.


Default Executa o audio usando ambos os canais.
Mute Left Silencia o canal esquerdo.
Mute Right Silencia o canal direito.
Duplicate Left Substitui o canal direito com o som do canal esquerdo.
Duplicate Substitui o canal esquerdo com o som do canal direito.
Right
Combine Left Combina o som dos dois canais substituindo o canal esquerdo e
silenciando o canal direito.
Combine Combina o som dos dois canais substituindo o canal direito e silenciando
Right o canal esquerdo.
Swap Substitui o canal esquerdo com o canal direito e o direito com o esquerdo.
channels

5. Speed (Velocidade)

Note que não haverá áudio para velocidade menor do que ½ e mais rápida do que 2.
Visualizando Clipes

Para visualizar um clipe no “Input Monitor”, execute alguma destas opções abaixo:

1. Arraste um clipe de vídeo a partir de uma pasta de arquivos do Windows Explorer para o “Input
Monitor”.

2. Arraste um clipe a partir do “Project Manager” para o “Input Monitor”.

3. Dê dois cliques no “Project Manager”.

4. Dê dois cliques em um clipe da Linha do Tempo.

Dica: Dê dois cliques em um clipe enquanto pressiona para baixo a tecla Ctrl para visualizar o
arquivo inteiro no “Input Monitor”, quando o clipe é um segmento entre a Marca Inicial e a Marca
Final.
Atalhos úteis do teclado
“A” – inicia ou pára uma execução para trás.

“D” – inicia ou pára uma execução para a frente.

“S” – alterna a execução entre as velocidades Normal, P-somente, e I-somente.

“Seta para a esquerda” – uma etapa para atrás.

“Seta para a direita” – uma etapa para a frente.

“Seta para cima” - posiciona para trás uma quantidade pré-definida (5% of the total).

“Seta para baixo” – posiciona para a frente uma quantidade pré-definida (5% of the total).

“Page Up” - posiciona para trás uma quantidade pré-definida (10% of the total).

“Page Down” - posiciona para a frente uma quantidade pré-definida (10% of the total).

“Home” – posiciona no início do clipe.

“End” – posiciona no final do clipe.

“I” – situa a Marca dentro do frame.

“O” – situa a Marca fora do frame.

“[” – situa a Marca dentro do frame.

“]” – situa a Marca fora do frame.

Leia os “Keyboard Shortcuts” (atalhos do teclado) par uma listagem completa do mapeamento do
teclado.
Etapas rápidas para editar um MPEG gravado, para remover
comerciais

1. abra o arquivo MPEG no “Input Monitor”;

2. coloque o “Input Monitor” em modo de Tela Cheia;

3. utilize as teclas do teclado “A”, “S”, “D”, e a Barra de Espaços para iniciar/parar, para trás, para
a frente e para alterar a velocidade de execução;

4. utilize o botão deslizante do mouse para encontrar o frame exato;

5. posicione “Mark In” (Marca Inicial) e “Mark Out” (Marca Final) para selecionar um segmento;

6. selecione "Add to Clips" a partir do menu do Monitor (clique com o botão direito do mouse), ou
a combinação das teclas Ctrl + E, para salvar o segmento de vídeo para “Video Clip Board” no
“Project Manager”;

7. repita os passos acima para todos os segmentos a serem salvos;

8. restaure o “Input Monitor” ao seu tamanho padrão;

9. selecione todos os clipes na página "Clips->Video" no “Project Manager”;

10. arraste e insira os clipes na “Timeline” para salvar os vários segmentos em um único arquivo;
ou

11. arraste e insira os clipes em “Batch” do “Trim Manager” (Gerenciador de corte) para salvar os
clipes em arquivos separados.
“Aparando” Vídeo Clipes
“Aparar” é o modo básico e o mais freqüentemente utilizado para a operação de edição. A forma
mais simples de aparar consiste em selecionar um segmento de clipe e remover todas as partes fora
do segmento, sem modificar nada do conteúdo original, nem dos parâmetros de compressão. Esta
forma de aparar pode ser feita muito facilmente no “Input Monitor”.

O processo de aparar descrito abaixo encurta fisicamente o vídeo clipe e salva o arquivo MPEG
encurtado no seu disco. Isto não é necessário se você somente deseja selecionar um segmento de um
dado clipe para colocá-lo em seu vídeo finalizado. Para este objetivo, simplesmente posicione a
“Mark In” e a Mark Out” no “Input Monitor”, e arraste o clipe para a “Timeline”.

Para aparar um vídeo clipe no “Input Monitor”:

1. Insira um clipe no “Input Monitor”.

2. Utilize a “Mark In” e a Mark Out” para selecionar o seu segmento.

3. Para salvá-lo como um novo arquivo MPEG, selecione “Trim”, a partir do menu, utilizando o
botão direito do mouse.

4. Você pode retardar a criação do arquivo selecionando “Trim Manager/Add” e depois “Trim Add”
para adiciona-lo à “Batch list”.

5. Você também pode adicionar o clipe aparado à “Clip List”, no “Project Manager”, selecionando
“Add to Clips”.

Observação: Para a seleção de múltiplas aparadas, utilize a combinação de:

(a) modo tela cheia do monitor;


(b) teclas de atalho do teclado “A”, “S” e “D”;
(c) o botão de rolagem do mouse; and
(d) a seleção de "Add to Clips" do menu.
Video Snapshot (Instantâneo de Vídeo”)

Capture qualquer frame exibido em um monitor e salve-o em um arquivo do tipo 24-bit bitmap.

Para salvar um frame ou tirar um instantâneo do monitor:

1. Na janela do monitor, exiba o frame que você deseja capturar.

2. Clique com o botão direito do mouse para abrir o menu do monitor.

3. Selecione “Save Image As...”, e então especifique o um nome para o arquivo e o local de
instalação.

4. O instantâneo é o mesmo que “Save Image As...”, exceto que o nome do arquivo será gerado
automaticamente. A maneira como esses arquivos são gerados pode ser determinada na página
“Preview Options”.
Adicionando “bookmarks”
“Bookmarks” são frames especiais, utilizados para indexar um vídeo. Esses pontos de referência
são especialmente úteis na edição ao longo de um vídeo. Além de serem um conveniente ponto de
referência, cada “bookmark” também representa um clipe, a partir do frame adicionado como
“bookmark”, até o próximo “bookmark” ou até o final do arquivo de vídeo.

Para adicionar um “bookmark”:

1. Exiba o frame no “Input Monitor”.

2. Clique com o botão direito do mouse na janela do “Input Monitor”.

3. Selecione “Bookmark Add” a partir do menu; ou:

4. Selecione “Bookmark Browser” (Navegador de Bookmark) a partir do menu, o que abre a janela
“Bookmark window”. Clique em “Add”.
Para criar uma lista de “bookmarks” automaticamente
A partir do arquivo de vídeo exibido no “Input Monitor”, você pode criar automaticamente uma
lista de “bookmarks” do início ao fim, com cada um separado por uma etapa.

1. na janela “Bookmarks”, selecione um valor de etapa para a distância em frames, segundos, ou


minutos, entre os “bookmarks”.

2. Clique “Split”, e a lista será gerada para cada clipe.

3. Assim como a função “Split”, a função “Blank Fades” irá gerar automaticamente uma lista de
“bookmarks”. Esta função busca o vídeo para “Blank Fades”. Um “Blank Fade” é um segmento
curto, com imagens vazias adjacentes e um som muito baixo (ou mudo), normalmente inserido
como transição entre dois diferentes segmentos de programa, especialmente quando introduzindo
comerciais em um show de TV. A função “Blank Fades” irá dividir convenientemente o vídeo clipe
em dois segmentos, separando os clipes comerciais do próprio programa. Agora você pode
rapidamente filtrar todos os comerciais baseados em sua curta duração, utilizando o comando
“Filter Bookmarks”, no menu de contexto. Os clipes remanescentes serão somente os do programa
desejado.
4. Semelhante ao “Blank Fades”, a função “Scenes” também irá gerar automaticamente uma lista de
“bookmarks”, com diferença que os frames para “bookmark” são selecionados com base em uma
detecção algorítmica da mudança de cena, utilizada na compressão de um vídeo MPEG.

Observação: A função “Scenes” está ainda em estudo de desenvolvimento neste programa.

De forma a ter mais do que uma lista de “bookmarks” para o mesmo vídeo, um conjunto padrão de
controles de arquivos está disponível no topo da janela “Bookmark”.

Open: Abre o arquivo salvo de lista de “bookmarks” e o carrega na janela “Bookmark”.

Save: Armazena a lista “Bookmark” corrente como um arquivo de texto.


Icon View: Exibe “Bookmarks” com ícones grandes.
List View: Exibe “Bookmarks” como uma lista de códigos de tempos de início.
Details: Exibe “Bookmarks” em uma lista com os códigos de início e fim de tempo e
comprimento de segmentos.
Drag: Clicando no interior desta pequena janela, enquanto pressiona para baixo o botão
esquerdo do mouse, você pode arrastar e inserir todos os clipes “bookmarks”
selecionados dentro da “Timeline” da trilha de vídeo ou dentro dos clipes do “Project
Manager”. “Bookmarks” selecionados irão apresentar uma marca azul, seja no canto
superior direito (em vista do ícone) ou próximo do código de tempo (quando em vista
de lista, ou detalhes). Para desfazer a seleção dos clipes, simplesmente clique na caixa
de seleção.
Para ler um índice de códigos de tempo a partir de um “ReplayTV .evt
to text dump file”:
A partir da janela de diálogo “Abra a lista de arquivos bookmark”, selecione "ReplayTV Index Text
File (*.txt)" sob a lista drop-down "Files of Type".

Encontre o arquivo e clique em “Open”; uma lista “bookmark” será criada.

Observe que a leitura pode falhar se o arquivo MPEG, que estiver especificado pela primeira linha
do arquivo de texto, não puder ser encontrado no mesmo local que o índice de arquivos.
Audio Shift (Controle de Áudio)
“Audio Shift” permite a você sincronizar os componentes de áudio e vídeo de um clipe. Por
exemplo, quando ocorre um ligeiro retardo entre o momento em que alguém move a boca para falar
algo, e aquele em que o som correspondente das palavras atinge seus ouvidos. Esta função corrigirá
este problema.

Acesse “Audio Shift” a partir do sub-menu de “Audio” (botão direito do mouse), no “Input
Monitor”.

As imagens seguintes demonstram como ajustar o sincronismo do áudio.

Se o áudio ocorre muito antes, como é visto no gráfico de barras, utilize o controle deslizante para
adiantá-lo a um valor adequado.

Se o áudio ocorre muito depois, como é visto no gráfico de barras, utilize o controle deslizante para
atrasá-lo a um valor adequado.
Atalhos do teclado
Monitores:

Help F1

Abrir Ctrl + O
Trim Ctrl + S
Gerenciador de Trim Ctrl + T
Adicionar aos Clipes Ctrl + E

Selecionar Marca Inicial I


Selecionar Marca Final O

Exibir para a frente / Pausa D / Barra de espaços


Exibir para trás/ Pausa A / Barra de espaços
I-somente, P-somente, e velocidade normal S

Passo para a frente -> (seta para a direita), ou botão de


rolagem do mouse girando para baixo
Passo para trás <- (seta para a esquerda), ou botão de
rolagem do mouse girando para cima
Próximo P-frame Shift + -> (seta para a direita), ou botão de
rolagem do mouse girando para baixo
P-frame anterior Shift + <- (seta para a esquerda), ou botão
de rolagem do mouse girando para cima
Próximo I-frame Ctrl + -> (seta para a direita), ou botão de
rolagem do mouse girando para baixo
I-frame anterior Ctrl + <- (seta para a esquerda), ou botão
de rolagem do mouse girando para cima

Pular para frente uma percentagem pré-definida Seta para baixo


(5%)
Pular para trás uma percentagem pré-definida (5%) Seta para cima
Pula para frente uma percentagem pré-definida Page Down
(10%)
Pular para trás uma percentagem pré-definida Page Up
(10%)
Pular para Home Home
Pular para o final End
Pular para a Marca Inicial [
Pular para a Marca Final ]

Zoom para tela cheia Alt + Enter


Zoom 50% Alt + 1
Zoom 100% Alt + 2
Zoom 200% Alt + 3
Tamanho do layout Alt + 4
Exibir continuamente Alt + L
Exibir somente o segmento Alt + S

Silenciar o Áudio Ctrl + M


Áudio Padrão Ctrl + I
Áudio Mudo à esquerda Ctrl + L
Áudio Mudo à direita Ctrl + R
Áudio Duplicado à esquerda Ctrl + Y
Áudio Duplicado à direita Ctrl + U
Áudio Combinado à esquerda Ctrl + J
Áudio Combinado à direita Ctrl + K
Áudio Swap Channels Ctrl + P
Áudio Shift Ctrl + H

Salvar imagem como F4


Snapshot (Instantâneo) F5

Adicionar “bookmark” F2
Brower de “bookmark” F3
Edição para a eliminação de comerciais

Uma das operações mais freqüentes na edição de um vídeo MPEG é aquela para eliminar todos
os comerciais da gravação de um show de TV.

Os passos seguintes permitem isso rapidamente utilizando o “Input Monitor”.

1. Abra o arquivo MPEG no “Input Monitor”.

2. Coloque o monitor no modo de tela cheia.

3. Selecione a exibição de velocidade “I-only”, clicando no botão de velocidade duas vezes (ou
use a tecla “'S”).

4. Pressione a barra de espaços para iniciar uma exibição rápida (ou use as teclas “A” ou “D”).

5. Utilize o botão deslisante do mouse para parar a exibição e marcar o segmento.

6. Selecione "Add to Clips" a partir do menu do monitor (ou use a combinação das teclas “Ctrl +
E”) para salvar o segmento ao “video clip board” no “Project Manager”.

7. Repita as três últimas etapas acima para todos os segmentos do show da TV.

8. Restaure o “Input Monitor” para o modo de tela cheia.

9. Selecione todos os clipes na página “Clips->Video", no “Project Manager”.

10. Arraste e insira na “Timeline” para salvar os segmentos em um único arquivo.

11. Arraste e insira em “Batch” no “Trim Manager”, para salvar os clipes em arquivos separados.

Para um vídeo MPEG, normalmente de 2 horas, isto leva cerca de 5 a 10 minutos para completar.
Utilizando a “Timeline”
A respeito da “Timeline”

A “Timeline” é a principal janela de edição. Nesta janela, você adiciona, seleciona, organiza e
modifica vídeo, áudio, imagens e títulos de clipes.

A “Timeline” possui quatro trilhas: uma trilha de vídeo, para a edição de clipes de vídeo e imagem,
uma trilha de título, para a edição de clipes de título e imagem, e duas trilhas de áudio, para a edição
de clipes de áudio.

™ Workarea O segmento selecionado entre os pontos externos de “Mark In” e de “Mark


(Área de Out”.
trabalho):

™ Edit line (Linha O indicador do tempo atual que auxilia posicionar os clipes precisamente.
de edição): Arraste a “Edit line” para pré-visualizar o conteúdo no “Output Monitor”.

™ Ruler (Régua): Mostra o tempo com escalas e pontos especiais (Marcas)

™ Tracks A área onde você edita e organiza diferentes tipos de clipes. Elas são
(Trilhas): chamadas, do topo à base, de: Video Track (Trilha de Vídeo), Title Track
(Trilha de Título) , Music Track (Trilha de Música), e Voice Track (Trilha
de Voz).
™ Scroll bar Arraste a “Scroll bar” para ver os clipes na trilha.
(Barra
deslizante):

™ Toggle: Abre ou Fecha o Código do tempo e exibição da caixa de ferramentas.

™ Time code Além do visor do “Time code”, há 4 controles adicionais para auxílio no
(Código do trabalho de edição na Timeline.
tempo):
1. Utilize este controle para selecionar o tamanho da intervalo utilizado para a movimentação
ao longo da “Timeline”. Clique nas linhas verticais para selecionar um dos 5 possíveis tamanhos
de intervalo. Agora clique em qualquer clipe situado na “Timeline” e utilize suas teclas em seta
para mover a “Edit line” para trás e para frente ao longo da “Timeline”. Os valores dos 5
intervalos possíveis são pré-definidos, mas você pode alterá-los em “Tools”>“Options”>
“Timeline”.

2. Selecionando um clipe na “Timeline”, todos os clipes seguintes ao mesmo, na mesma trilha


serão selecionados. Isto também pode ser feito clicando sobre um clipe, enquanto pressiona para
baixo a barra de espaços.

3. Adiciona instantaneamente a “Edit line” à extremidade de um clipe, ou entre as extremidades


de dois clipes em trilhas diferentes.

4. Este botão funciona como um interruptor que permite arrastar clipes da “Timeline”
diretamente para outras janelas do Editor.Normalmente, você somente pode mover clipes dentro
da “Timeline”; após a ativação deste interruptor, você poderá clicar e arrastar os clipes para
dentro do “Input Monitor” ou para os sub-menus de arquivos e clipes do “Project Manager”.
Portanto, você não será capaz de mover os clipes dentro da “Timeline”.

5. Mostra o tempo na “Edit line” de edição em horas, minutos, segundos e frames.


Utilizando a “Toolbox” (Caixa de ferramentas)

A “Toobox” é um conjunto de controles que auxiliam a edição na “Timeline”. Ele possui um total
de 23 botões, sendo 11 pares de botões fortemente relacionados e um único botão para a função
“Export” (Exportar).

Observe que os dois primeiros pares na fileira do topo são botões de funções idênticas àquelas da
janela do monitor.
Adicionando Clipes
Há várias formas de adicionar clipes à “Timeline”.

1. A partir do “Project Manager”: selecione um ou mais clipes nas páginas de Vídeo, Áudio,
Imagem e Título, e arraste-os para uma trilha escolhida.

2. A partir de uma pasta de arquivos (no Windows Explorer): selecione um ou mais arquivos, e
arraste-os para uma trilha escolhida.

3. A partir do “Input Monitor”: arraste o vídeo clipe atualmente aberto, para uma trilha escolhida.
Quando inicialmente arrastado para a “Timeline”, o clipe irá representar o segmento atualmente
marcado a partir da “Mark In” até a “Mark Out”. Este segmento poderá ser mais tarde ajustado
diretamente na “Timeline”.

4. A partir do “Bookmark Manager” (F3): selecione os “bookmarks” a partir da “Drag Box” (no
canto inferior direito) da janela do “Bookmark”, e arraste-os para uma trilha escolhida; ou
simplesmente arraste o “bookmark” manualmente para uma trilha. Quando arrastado para a
“Timeline”, o “bookmark” representa o segmento que começa no “bookmark” e termina
exatamente antes do próximo “bookmark” (ou no final do clipe).

5. A partir do “Title Editor”: arraste o título atual na “Drag Box” (no canto inferior esquerdo da
janela do “Title Editor”, para a trilha de título.

Observe que as “Drag Boxes” existem para tornar possíveis duas diferentes interpretações da ação
de “arrastar” dentro de uma dada janela. Geralmente, as “Drag Box” são interpretadas como
significando "arrastar os itens selecionados a partir de suas janelas atuais para uma outra janela."
Selecionando clipes
Clique sobre o clipe e selecione-o.

Para selecionar dois ou mais clipes, mantenha pressionada a tecla Ctrl, e clique em cada um dos
clipes.

Para selecionar todos os clipes de uma mesma trilha, clique tanto no primeiro como no último
clipe, mantenha pressionada a tecla Shift e então clique no primeiro ou no último clipe.

Clique no botão na janela do “Time Code” (Código do tempo), para permitir o grupamento
automático de clipes. Com esta chave posicionada em ON, quando você clica em um clipe, todos
os clipes seguintes ao mesmo, na mesma trilha, serão selecionados.

Esta forma de agrupamento também pode ser feita clicando-se sobre um clipe enquanto se
mantém pressionada a Barra de espaço no teclado (Veja "Select Next All" na lista de atalhos do
teclado).

Dica: Como visualizar um clipe na Timeline?

1. Selecione um clipe com o botão esquerdo do mouse.

2. Dê dois cliques no clipe para visualizar somente o clipe; ou

3. Dê dois cliques em um clipe enquanto mantém pressionada a tecla Ctrl para visualizar o
arquivo completo no “Input Monitor” sendo o clipe um segmento entre “Mark In” e “Mark Out”.
“Trimming clips” (“Aparando” clipes)
Você pode “aparar” um clipe arrastando as duas extremidades do mesmo, diretamente na
Timeline”.

1. Fica mais fácil “aparar” no “Time ruler”, com auxílio das funções Zoom In e Zoom Out,
clicando nos controles ou da Caixa de ferramentas.

2. Posicione o mouse sobre a extremidade do clipe. O ponteiro do mouse torna-se uma seta bi-
direcional.

3. Clique e arraste esta extremidade para alterar a duração do clipe.

4. Solte o botão do mouse. O clipe agora está “aparado”.

Uma característica especial:

Quando dois clipes são colocados lado a lado, você pode apará-los exatamente para o frame que
você deseja. Esta função é especialmente conveniente após cortar um clipe.

1. Selecione os dois clipes clicando sobre eles um por um enquanto mantém pressionada a tecla
Ctrl.

2. Posicione o ponteiro do seu mouse entre os dois clipes até que ele se torne uma seta bi-direcional.

3. Clique e arraste esta seta enquanto mantém pressionada a barra de espaços, visualizando através
do “Output Monitor”. Duas telas irão exibir o frame para o clipe correspondente. Arraste a seta até
que as imagens que você deseja surjam no monitor. A tela da direita irá mostrar o final de um clipe;
a tela da direita irá mostrar o início do segundo clipe.

Nota: Se a opção da “Timeline” "Display images in the Input monitor when stretching clips" tiver
sido selecionada, então não há necessidade de pressionar a barra de espaços na etapa 3.
“Splitting clips” (Cortando clipes)

Cortar um clipe parte o mesmo em dois no ponto de corte.

Para cortar um clipe:

1. Selecione um clipe e uma posição na “Timeline”.

2. Clique no botão “Split” na “Tool window”.


“Cut”, “Copy”, and “Paste” (Cortar, Copiar, e Colar)

Para Cortar um clipe:

1. Selecione um clipe a ser cortado clicando no “display” do clipe.

2. Escolha “Cut” a partir de um clique com o botão direito do mouse, ou utilize o atalho Ctrl+x do
teclado.

Para Copiar um clipe:

1. Selecione um clipe a ser copiado clicando no “display” do clipe.

2. Escolha “Copy” a partir de um clique com o botão direito do mouse, ou utilize o atalho Ctrl+c
do teclado.

Para Colar um clipe:

1. Selecione uma posição na trilha, selecionando-a com um clique do botão esquerdo do mouse.

2. Escolha “Paste” a partir de um clique com o botão direito do mouse, ou utilize o atalho Ctrl+v
do teclado.

Uma ação de colar normalmente segue-se à uma de Cortar ou Copiar.

Nota: Cortar, Copiar e Colar também se aplicam a um grupo de clipes.


Deleting clips (Apagando clipes)

Para Apagar um único clipe:

1. Selecione um clipe.

2. Clique na “Toolbox”, ou pressione a tecla Delete.

Para Apagar dois ou mais clipes:

1. Pressione Ctrl + selecione os clipes.

2. Clique na “Toolbox”, ou pressione a tecla Delete.

Para remover o espaço entre clipes:

1. Clique com o botão direito do mouse sobre qualquer espaço vazio na trilha.

2. Selecione “Clear Gap” ou selecione “Clear All Gaps” para remover todos os espaços vazios
entre os clipes de uma trilha.
Using Markers (Utilizando Marcadores)

Marcadores são pontos de referência usados para selecionar um vídeo na “Timeline”. Estes
pontos de referência são muito úteis para encontrar rapidamente os pontos de edição.

Para colocar um marcador:

1. Arraste a “Edit line” até a posição desejada.


2. Clique na “Toolbox”. Uma marca vermelha irá aparecer sobre o “Ruler”, para evidenciar
a posição.

Para saltar para um marcador:

1. Clique na Toolbox.

2. A “Edit line” irá saltar para o marcador mais próximo e o “display” no Output Monitor” será
atualizado.

Para apagar um marcador:

1. Selecione o marcador a ser apagado usando os botões .

2. Clique no botão da Toolbox.

Para Apagar todos os marcadores:

Clique no botão da Toolbox


Snapping Clips ( Alinhando clipes)
Freqüentemente é necessário alinhar clipes a um ponto específico do tempo, como a um
marcador, à extremidade de outro clipe em uma trilha diferente, ou à “Edit line”. Esta operação
específica de movimentação é chamada "snap".

Habilitando ou desabilitando a operação “Snap”:

Clique o botão “toggle” na janela do “Time Code” para habilitar ou desabilitar a operação “snap”.

Para efetuar “Snap” de um clipe na “Edit line”:

1. Selecione um clipe e arraste-o à trilha desejada.


2. Mova a “Edit line”ao ponto de tempo desejado.
3. Arraste o clipe para a “Edit line”.
4. Tão logo a extremidade do clipe se aproximar da “Edit line”, ele será automaticamente alinhado à
“Edit line”.

Para efetuar “Snap” de um clipe a um marcador:

1. Selecione um clipe e insira-o à trilha desejada.


2. Mova a “Edit line” para o marcador desejado.
3. Arraste o clipe para dentro da “Edit line”.
4. Tão logo a extremidade do clipe se aproximar da “Edit line”, ele será automaticamente alinhado à
“Edit line”.

Para efetuar o “Snap” de um clipe a um outro clipe, em uma trilha diferente:

1. Selecione o clipe.
2. Arraste o clipe para junto da extremidade do outro clipe para ficarem alinhados.
3. Uma vez que a extremidade de um clipe aproximar-se da extremidade do outro clipe, as duas
extremidades ficarão automaticamente alinhadas.
“Grouping clips” (Agrupando clipes)

O controle de agrupamento combina múltiplos clipes em um grupo, permitindo a você manuseá-


los como um único clipe.

Para agrupar dois ou mais clipes

1. Selecione os clipes a serem agrupados clicando em cada um deles, enquanto mantém


pressionada para baixo a tecla Ctrl.

2. Clique no botão na “Toolbox”. Clipes agrupados são indicados por um pequeno ícone .
Agora, você pode clicar em qualquer um dos clipes do agrupamento e o grupo todo será
selecionado.
3. Para desagrupar um grupamento, clique no botão .

Nota: Somente clipes vizinhos, em uma mesma trilha, podem ser agrupados.
“Setting the Workarea” (Posicionando a Área de Trabalho)

A Área de Trabalho é igual ao segmento definido pelo “Mark In” e pelo “Mark Out” no monitor.

Atue na Área de Trabalho utilizando os controles do “Output Monitor”.

Há quatro maneiras de posicionar a “Workarea”:

1. Clique na seta azul da “scrollbar” (barra de rolagem) e arraste-a para a posição que você deseja.
A “scrollbar” representa a “Workarea”.

2. Arraste a “Edit line” para a posição desejada e clique , e então arraste a “Edit line” até outra
posição e clique .

3. Clique com o botão esquerdo do mouse sobre a “Timeline”, enquanto pressiona para baixo a
tecla Ctrl, o que irá posicionar o “Mark In”. Clique com o botão esquerdo do mouse sobre a
“Timeline”, enquanto pressiona para baixo a tecla Shift, o que irá posicionar o Mark Out”.

4. Arraste a “Edit line” para a posição desejada, pressione a tecla da letra “i” para posicionar o
“Mark In”, ou pressione a tecla da letra “o” para posicionar o “Mark Out”.
“Locking and Unlocking” (Trancando e Destrancando)

Tranque uma trilha inteira para prevenir a ocorrência de mudanças acidentais aos clipes nela
situados, enquanto trabalha em outras trilhas.

Para trancar uma trilha:

1. Clique com o botão direito do mouse sobre uma área vazia da trilha.

2. Selecione “Lock” a partir do menu “popup”.

Para destrancar uma trilha:

1. Clique com o botão direito do mouse sobre uma área vazia da trilha.

2. Selecione “Unlock” a partir do menu “popup”.

Para trancar um clipe:


1. Selecione um clipe.

2. Clique no botão . Uma vez trancado, o clipe será marcado com um ícone, como abaixo:

Para destrancar um clipe:

1. Selecione um clipe trancado.

2. Clique no botão .
“Keyboard Shortcuts” (Atalhos do teclado)

Timeline Editor

Help F1

New Ctrl + N
Open Ctrl + O
Save Ctrl + S
Save As Ctrl + Shift + S

Cut Ctrl + X
Copy Ctrl + C
Paste Ctrl + V
Split Ctrl + Q
Delete Del
Disable / Enable Clips Alt + D
Lock / Unlock Clips Alt + L
Undo Ctrl + Z
Redo Ctrl + Shift + E

Play / Pause Spacebar


Play Forward / Pause D
Play Reverse / Pause A
Set / Clear Video Reverse Alt + R

Zoom In +
Zoom Out --
Best Fit (Timeline Scale) Numpad*
Max Zoom In Ctrl + Numpad+
Max Zoom Out Ctrl + Numpad-

Jump to Next Clip Edge Tab


Jump to Previous Clip Edge Shift + Tab
Change Step Size Insert
Step Forward Left
Step Backward Right
Scroll Timeline to Left Down Arrow Key
Scroll Timeline to Right Up Arrow Key

Set Mark In I
Set Mark Out O
Jump to Mark In [
Jump to Mark Out ]
Set / Clear Marker M
Jump to Next Marker Ctrl + Tab
Jump to Previous Marker Ctrl + Shift + Tab

Audio Volume Control Ctrl + W


Audio Mute Ctrl + M
Audio Default Ctrl + I
Audio Mute Left Ctrl + L
Audio Mute Right Ctrl + R
Audio Duplicate Left Ctrl + Y
Audio Duplicate Right Ctrl + U
Audio Combine Left Ctrl + J
Audio Combine Right Ctrl + K
Audio Swap Channels Ctrl + P
Audio Edit Sound Volume Ctrl + D

Select All Ctrl + A


Select Next All Space + Mouse
Clique em um clipe enquanto pressiona para baixo
a barra de espaços; todos os clipes que se seguem
ao clipe clicado, na mesma trilha, serão
selecionados.
Transições

Uma transição é um pequeno segmento de um clipe sobreposto a um outro clipe, no qual é


introduzido um efeito especial, envolvendo uma operação geométrica.

Freqüentemente, uma transição é adicionada para conectar diferentes clipes. Ocasionalmente,


você pode querer inserir uma transição em um segmento contínuo. Neste caso, o segmento de
vídeo terá que ser dividido em dois segmentos, no ponto selecionado e os dois segmentos então
irão ser conectados com uma transição.

No momento, o Editor do Womble MPEG Vídeo Wizard tem as seguintes transições de video:

Fade
Overlap Alpha Blend
Zoom
Zoom Box
Picture in Picture
Line Wipe
Push Wipe
Slide Wipe
Haul Wipe
Region Wipe
Clock Wipe
Rotate Wipe
Center Rotate Wipe
Cross Wipe
Blind Wipe
Build Wipe
Spiral Wipe
Mosaic Wipe
Roll
Interleaving Box
Split
Center Split
Double Slide
Triangle Rotate
Triangle Push
Triangle Slide
Page Turn
Center Peel
Peel Back
Obscure
Split Back
Triangle Door
Triangle Door 2
Adicionando, Removendo e Substituindo Transições

Transições são gerenciadas na página “Effect” (Efeitos) do “Project Manager”. Cada transição é
representada por um ícone. Clique no ícone para ver uma animação de sua função.

Para adicionar uma transição:

1. Selecione a página “Effect” no “Project Manager”.

2. Selecione uma transição que você quer utilizar.

3. Arraste a transição para a trilha de vídeo e adicione-a entre dois clipes.

Para mudar o comprimento de uma transição:

1. Clique a parte da transição do clipe mostrado.

2. Mova o ponteiro próximo à uma extremidade da transição até que ele se transforme em uma
caixa bi-direcional.
3. Clique e arraste a extremidade da transição até o comprimento desejado. Quando mais abrupta
for a curva, mais curta será a transição.

Observação: o comprimento inicial de uma transição é sempre o mesmo. Para alterar o valor
inicial para todas as transições, entre na página “Options” da “Timeline”.

Para remover uma transição:

1. Selecione a transição
.
2. Pressione a tecla Delete ou selecione Delete a partir do menu, clicando com o botão direito do
mouse.

Para substituir uma transição:

Selecione uma nova transição. Arraste-a até a página do “Project Manager”, e adicione-a sobre a
transição que deseja substituir, ou selecione “Properties” (Propriedades) a partir do menu de
contexto para alterá-la na janela do “Transition Manager”.
A respeito de transições

Acesse o “Transition Panel” (Painel de Transição) selecionando“Property” (Propriedades) a partir


do menu de contexto (com o botão direito do mouse) em uma transição do “Project Manager” ou
em uma transição na “Timeline”.

Utilize o Painel “Transition” para selecionar uma transição diferente e alterar as suas propriedades.

Para alterar a transição atual, selecione um nome diferente a partir da lista.

Para alterar as configurações de uma transição, selecione um estilo diferente, e adicione as


propriedades desejadas.

Observação: Clique o botão “Reset” para reverter às configurações originais.


Adicionando “Fades” em vídeos

Em algum momento você pode querer o aparecimento gradual das imagens no início de um vídeo,
e depois gradualmente desaparecendo ao final. Estes efeitos de vídeo são chamados "Fade In" e
"Fade Out".

Enquanto que uma transição de vídeo envolve dois vídeo clipes, um efeito “fade” afeta somente
um clipe. Para aplicar “fades”, selecione "Fade ..." a partir do menu de contexto dos clipes, como
mostrado abaixo:

Selecione os comprimentos dos “fade-in” e “fade-out” na janela “pop up”.


“Transition Audio Mixing” (Transição com Mixagem de Áudio”

Um clipe de vídeo normalmente inclui tanto uma seqüência de imagens como uma trilha sonora
de áudio. Quando são aplicadas transições de vídeo a esses clipes, uma operação de mixagem de
áudio também é utilizada. Selecione a técnica de mixagem apropriada para produzir o efeito de
transição desejado.

Para selecionar um operador de mixagem de áudio, clique com o botão direito do mouse sobre a
transição e escolha a partir de uma lista no sub-menu “Audio Transtion”. É possível escolher
entre: “Cross Fade”, “Mix Equally”, “Mute”, “Cut at Middle”, “User First Clip”, e “Use Second
Clip”.
Filtros de Imagens

Um filtro de imagem aplica à uma imagem selecionada uma operação de processamento para
alterar os dados de imagem de modo a atingir um efeito visual desejado, tal como brilho,
contraste de cor, “room”, e rotação.

Ao contrário de uma transição de vídeo, um filtro de imagem é aplicado a cada clipe de vídeo,
individualmente, com a mesma operação para todas as suas imagens. Além disso, vários filtros de
imagem podem ser aplicados ao mesmo clipe.

Atualmente, o MVW inclui os filtros de imagem listados abaixo, e mais filtros serão
acrescentados nas futuras atualizações e novas versões.

Brightness / Contrast
Color Balance
Color Replace
Color Pass
Hue / Saturation
Clipper
Cropper
Flip
Invert
Translation
Zoom
Blur
Diffuse
Edge Feather
Emboss
Mosaic
Old Film
Sharpen
Solarize
Noise Reduction
Adicionando, Removendo e Substituindo Filtros de Imagens

Filtros de imagem são gerenciados na página “Effect” do “Project Manager”. Cada filtro é
representado por um ícone. Dê um clique duplo no ícone para alterar as configurações de
parâmetros para um filtro de imagem.

Para adicionar um filtro de imagem:

1. Selecione a página “Effect” no “Project Manager”.


2. Selecione a página “Filter” sob a página “Effect”.
3. Selecione um filtro de imagem que você queria utilizar.

4. Arraste o filtro desejado para a trilha de vídeo e adicione-o a um clipe de vídeo. Observe o rótulo
do filtro adicionado, aparecendo próximo à extremidade inferior direita do clipe.

Adicione filtros de imagem a partir do menu “Clip”:

1. Selecione um clipe na trilha de vídeo.


2. Clique com o botão direito do mouse sobre o clipe selecionado para abrir o menu “Clip”.
3. Selecione “Video” e então selecione “Filter” a partir do menu.
4. Você pode selecionar o filtro a partir da lista à esquerda para adicioná-lo à lista de filtros de clipe
à direita.
5. Este também é o local para remover ou substituir um filtro de imagem de um clipe de vídeo.
Editor de Títulos

O “Title Editor” é um editor simples de textos e gráficos, que auxilia na criação de títulos para
serem adicionados aos vídeos.

Para abrir o “Title Editor”, clique no botão no “Editor Toolbar”.


Inserindo um texto

Para criar um clipe de texto de título, selecione a página “Text” na “Toolbox”.

Utilize esta página como uma caixa de ferramentas para formatar o seu texto.

Quando estiver criando títulos para vídeos que serão exibidos na TV (mais do que em um
computador), tenha em mente que cerca de 10-14% da borda externa da imagem do vídeo não
será visível na tela (um efeito denominado "over scanning" nos “sets” eletrônicos de televisão).
Neste caso, assegure-se de deixar um espaço de margem extra ao redor do texto dos seus títulos.
Gráficos

Para acrescentar gráficos ao seu título de clipe, selecione a página “Graphics”(Gráficos) na


“Toolbox”.
Adicionando Sombra aos Gráficos

Para acrescentar sombra a um elemento gráfico, selecione a página “Shadow” (Sombra).

Observação: Uma sombra somente é aplicada a gráficos. Se você deseja ter um texto sombreado,
precisa digitar seu texto no modo “Graphics”.
Camadas de gráficos e Tamanho de tela

Se você tem dois ou mais elementos gráficos que se sobrepõem, você pode alterar a ordem em
que eles estão dispostos.

Para mover um gráfico para uma camada diferente, clique com o botão direito do mouse no
gráfico que você deseja mover e selecione “Bring Forward” (Traga para a frente) para mover o
gráfico à uma camada superior, ou selecione “Send Backward” (Envie para trás) para mover o
gráfico para uma camada inferior.

No mesmo menu, selecione “Bring to Front” para mover um gráfico para a camada de topo, ou
selecione “Send to Back” para mover um gráfico para a camada do fundo.
Adicionando Efeitos de Vídeo

Para acrescentar um efeito de vídeo:

1. Clique e pressione para baixo o botão seta no botão “Movie Effect” .

2. Mova o ponteiro para selecionar o efeito desejado.

3. Solte o mouse.

4. Clique no botão para visualizar o efeito de vídeo.

5. Arraste o ponteiro para selecionar a velocidade de execução.


Adicionando Títulos à Linha do Tempo

Você pode adicionar um clipe de título diretamente a partir do “Title Editor” para a “Timeline”.

Para adicionar um título à “Timeline”:

1. Salve o título como um arquivo de texto (".wbt").

2. Clique e arraste-o para a “Title Track” da Timeline.


Clipes de Áudio

Toda a edição de áudio e som de clipes é feita na “Timeline”.

Existem duas trilhas de áudio no Editor da Timeline, nas quais você pode adicionar suas canções
favoritas em MP3 e trilhas sonoras a partir de CDs.

Todos os clipes de áudio podem ser movidos, cortados e editados da maneira semelhante aquela
utilizada para vídeo clipes e ainda para as imagens.

Além de poder adicionar áudio em vídeo clipes, você pode “mixar” duas ou mais trilhas de áudio
à sua produção de vídeo.
Editando Clipes de Áudio

Para editar sons na “Sound Line:

1. Abra o menu contexto do clipe clicando com o botão direito do mouse sobre o vídeo clipe
selecionado, selecionando “Audio”, e depois “Edit Sound Line”. Faça a sua edição na “Sound
Line” antes de adicionar transições entre clipes.

2. Criando e editando um ponto clicando sobre a linha horizontal de edição. O ponto será mostrado
como um pequeno ponto negro.

3. Para ajustar o nível do áudio, arraste e edite, para cima ou para baixo. A linha do volume curva-
se como seguindo o mouse. Uma inclinação para cima indica um aumento no volume, e uma
inclinação para baixo, um decréscimo no mesmo.
4. Você pode deletar um ponto editado selecionando “Delete Point” a partir do menu de contexto
(clique com o botão direito do mouse). Selecione “Delete All Points” para retornar ao clipe à sua
situação original.

5. Quando terminar, selecione “End Edit” a partir do menu de contexto do clipe.


Ajustando o volume do som

Ao contrário da linha de edição do som, que determina o volume a intervalos específicos, os


controles do volume do áudio ajustam o volume do som para toda a trilha de áudio.

Para ajustar o volume:

1. Selecione “Audio” e depois “Volume Control” a partir do menu do clipe.


2. Mova os ponteiros para cima e para baixo para ajustar o volume.

3. Utilize os botões “Mute” para silenciar um canal ou a trilha inteira.


“Fading the Ends” (Executando “fades” de áudio nas extremidades do
vídeo)

Algumas vezes você pode querer aumentar o som gradualmente no início de um vídeo, e depois
diminuí-lo gradualmente, atingindo o silêncio ao final do vídeo. Este efeito é chamado "audio
fade".

Para adicionar um “audio fade”:

1. A partir do menu de contexto do clipe, clicando com o botão direito do mouse, selecione
“Audio” e depois “Fade...”.
2. Insira um dado valor de comprimento para cada um dos “fades” escolhendo entre as três opções
em “Time Format”.
Exportar Vídeos MPEG

Para salvar seu projeto editado como um novo arquivo MPEG , utilize a ferramenta “Export”.

Clique em na Toolbar do Editor para abrir a janela “Export”.

“Batch switch” abre e fecha o “Batch Export”, o que auxilia a gerenciar um grupo de atividades de
exportação.
Exportando um Vídeo MPEG

Para exportar o projeto da Timeline para um novo vídeo em MPEG :

1. Pressione o botão na Toolbox da Timeline.

Isto irá revelar uma janela de diálogo e você estará preparado para um nome do arquivo

2. Utilize o modelo "Automatic".

Selecione o modelo "Automatic". O editor irá selecionar os "encoders” de saída com um mínimo
de re-encodagem de vídeo, e o exportador irá iniciar a exportação automaticamente.

3. Utilize o modelo "Custom".

Se você quer fazer a sua própria seleção, ou se você não quer iniciar a exportação automaticamente,
selecione o modelo "Custom". Com o modelo "Custom", o editor irá fazer as mesmas seleções que
aquelas do modelo "Automatic". Leia a próxima seção para detalhes sobre a utilização do modelo
“Export”.
4. Selecione o formato para o seu arquivo MPEG.

5. Selecione a amplitude da exportação.

Há duas maneiras para definir a amplitude da exportação.


A amplitude a ser exportada é exibida como valores de tempo nos boxes “Start” e “End”. Por
padrão, “Start/End” são selecionados para a duração completa do video na “Timeline”.

Para exportar somente o segmento entre os pontos “Mark In” e “Mark Out” na “Timeline”, clique
em “Workarea”. Para reestabelecer “Start/End” no video inteiro, clique em “All”.

6. Clique na página “Monitor” do “Export”, e pressione o botão “Start” para exportar o arquivo
MPEG.

Para exportar um arquivo de projeto:

1. Você pode exportar um MPEG diretamente a partir de um arquivo de projeto carregando o


arquivo de projeto desejado na janela “Export”.

2. Você também pode exportar um MPEG diretamente a partir de um arquivo de projeto


selecionando “Export” a partir do “Project Manager”.
Siga da etapa 2 até a etapa 7 da primeira parte desta seção, como descritas acima.
Utilizando os “Templates” de Exportação

O “Export Template Manager” auxilia a gerenciar os vários MPEG que você necessita exportar.

Quando você exporta um projeto a partir da “Timeline”, você será solicitado a criar um nome de
arquivo. Na caixa de diálogo “Save As”, você pode selecionar um “template” a partir do menu
tipo “drop-down”, como se observa abaixo.

O menu vem com uma lista inicial de 6 “templates”.

Automatic the editor will select an output setting with the least re-encoding
the same as Automatic except that the export process will not start
Custom automatically, and gives an expert the opportunity to specify various
video and audio encoder properties
VCD NTSC Video-CD format for the NTSC TV system
VCD PAL Video-CD format for the PAL TV system
DVD NTSC default DVD format for the NTSC TV system
DVD PAL default DVD format for the PAL TV system
AVI AVI file format using VFW (Video for Windows) plugin drives

Um dos mais importantes aspectos na edição de MPEG é assegurar-se que o vídeo original não seja
re-encodado. A compressão de MPEG tem essa falha: para cada processo de encodamento, a
qualidade da imagem degrada ligeiramente. Por esta razão, o “Automatic” pode ser utilizado
sempre que você deseja uma perda mínima da qualidade da imagem no MPEG final a ser
exportado.
Contudo, se você selecionou um “template” diferente para a exportação, utilize o botão “Details”
para ver os mapas de re-encodamento, os quais irão mostrar quanto de re-encodamento será feito no
projeto de exportação.

Além dos 7 “templates” iniciais, você pode criar e adicionar seus próprios “templates” à lista. Isto
é realizado pressionando-se o botão “Template” e trabalhando com o “Recorder Template
Manager.”

Uma vez que você estabeleceu os parâmetros para o seu novo “template”, selecione “Close”. O
nome do novo “template” irá agora aparecer como um tipo de arquivo na caixa de diálogo “Save
As”.
Advanced: Video Settings (Avançado: Configurações de Vídeo)

Você não precisa ser um especialista em MPEG para utilizar a página “Vídeo”. Esta janela dá a
você o controle total sobre o programa de vídeo encoder do Womble.

São as seguintes as definições das propriedades:

Selecione o vídeo clipe que você deseja utilizar como “template” para o encoder
de vídeo. O clipes escolhidos precisam estar na “Timeline”. Todos os videos serão
Reference
salvos dentro das mesmas condições como o clipe de referência, a menos que você
modifique os valores, alterando as entradas efetuadas na página “Vídeo”.
Format Escolha um dos dois padrões de encoders de vídeo para o MPEG.
Especifique a altura e a largura em pixels para o tamanho da imagem a ser
Resolution
exportada.
Frame
Selecione uma taxa de frames para o playback de vídeo.
Rate
Selecione um “bit rate” para o encoder de vídeo. As unidades são “kilo-bits”.
Observe que a “bit rate” para a encodagem VBR (“variable bit rate”) é a taxa de
Bit Rate pico, isto é, a média máxima de ‘bit rate” ao longo de um ou dois segundos. Uma
regra prática para a media total de “bit rate” de uma encodagem VBR é cerca de
60% - 75% da sua taxa mais alta.
Se você é um especialista em MPEG, você pode utilizar a janela “Expert” para especificar de
forma mais avançada os parâmetros para os encoders de vídeo.

São as seguintes as definições dos parâmetros adicionais.

Choose this to trade compression efficiency (with a smaller search


Algorithm distance) with computation speed. However, other than for testing, you
should use the default.
Horizontal Este é a distância de busca horizontal em pixels entre dois frames
Distance consecutivos.
Este é a distância de busca vertical em pixels entre dois frames
Vertical Distance
consecutivos.
Temporal Noise Aumenta a eficiência de compressão reduzindo o ruído aleatório a partir
Reduction do equipamento de gravação de vídeo.
Scene-Change Este irá aumentar a eficiência de compressão iniciando um novo GOP à
Detection cada mudança de cena.
Utilize este processo para restaurar a taxa original de frames (24 fps) do
Inverse Telecine
vídeo após convertê-lo para a TV (30 fps).
Adaptive
Aumenta a resolução vertical das imagens dos frames interlaçados.
Deinterlacing
“N”: a distância em frames entre duas imagens I consecutivas. “M”: a
GOP Size
distância em frames entre duas imagens B consecutivas.
“Pel Aspect Ratio”: formato de exibição de pixel utilizado pelo hardware
PAR
de vídeo.
Advanced: Audio Settings (Avançado: Configurações de Áudio)

Comparado com o encoder de video, o encoder de áudio tem muito menos parâmetros para serem
ajustados.

MPEG Video Wizard tem um programa encoder de áudio baseado em MPEG-1, que é capaz de
comprimir qualquer trilha de áudio em um “MPEG-1 Layer-II audio stream”.

Desde que o “MPEG-1 Layer-II audio” é aceito tanto para Vídeo CD como Vídeo DVD, será
suficiente para exportar a maioria dos seus MPEG.

Contudo, se você precisa ter áudio AC-3 ou MP3 áudio em seus arquivos MPEG a serem
exportados, limite sua edição de áudio a cortar e colar. Esta limitação implica que você não pode
mixar diferentes formatos de áudio. Por exemplo, suponha que você adicionou um clipe de áudio
MPEG-1 e um clipe de áudio AC-3 no mesmo projeto. Você não pode escolher o AC-3 para a
exportação do seu áudio e o áudio MPEG-1 será a sua única opção de saída.

Semelhante à página “Video page”, utilize a "Reference" para selecionar a configuração de áudio
para um clipe de áudio existente no projeto, para o encoder de áudio. Ao contrário da configuração
de vídeo, você não pode selecionar um valor arbitrário de “bit rate” para o áudio, mas precisa
selecionar um a partir da “Bit Rate list”.
Batch Export Manager (Gerenciador de Exportação de Grupo)

Uma vez que um trabalho de exportação normalmente envolve consumo de tempo em processo de
encodamento de MPEG, o “Batch Export” é uma ferramenta indispensável quando você necessita
exportar um grande número de trabalhos.

O “Batch Export manager” é uma extensão da janela “Export”, controlada por um botão como um
interruptor, próximo ao fundo da janela “Export” principal.

As funções dos botões da janela “Batch” estão listados abaixo.


Loading MVW Project in Other MPEG Encoders (Carregando um
projeto MVW em outro encoder de MPEG)

Com o “VFAPI MPEG encoder API”, você pode utilizar um encoder MPEG em outros editors de
MPEG que suportem o “VFAPI” para exportar um projeto editado a partir do MPEG Video
Wizard. Isto dá a você a oportunidade de exportar um projeto MVW a um formato de saída que o
MVW não suporta.

Uma vez que a instalação do MVW inclui um driver “VFAPI”, você pode simplesmente abrir um
arquivo ".wbp" dentro de outros encoders de MPEG.

Algumas vezes, você pode precisar ser capaz de importar um arquivo ".wbp" selecionando
manualmente o item para "MPEG Video Wizard Project File (*.wbp)" em "Settings..." or
"Preferences" do encoder de MPEG.
Utilizando o “Layout”

O “Layout” é onde os componentes de modo do editor estão dispostos e apresentados na tela do


seu computador. Dependendo da natureza do seu trabalho de edição, você pode ou não precisar
utilizar todos os componentes do editor. MPEG Video Wizard permite a você a escolha do
“Layout” com grande flexibilidade.

Para selecionar um “Layout”, clique na “Toolbar” e escolha a partir do menu, o qual lista as
combinações dos componentes do editor mais freqüentemente utilizáveis. Você pode selecionar o
seu próprio “Layout”.

Quando um dos “layouts” pré-definidos (exceto "Resizable") é selecionado, os botões ferramentas


representando os componentes da janela selecionados para serem exibidos poderão desaparecer,
como visto abaixo para o “Layout” "Default".

Se você seleciona "Unbind Windows" a partir do menu “Layout”, os botões estarão disponíveis, e
você pode pressioná-los para mostrar ou esconder os componentes da janela.
Binding and User Layout (Unificando as janelas do Editor e Layout
do usuário)

O comando “Binding” unifica as janelas dos componentes do Editor. Uma vez unificadas, todas
as janelas comportam-se como se fossem uma única, quando selecionada..

Inversamente, utilize “Unbinding” para liberar as janelas dos componentes do Editor, permitindo
movê-las independentemente.

Utilize “Binding” e “Unbinding” para definir o seu próprio layout e adicioná-lo à lista.

Para adicionar um Layout do usuário:

1. Selecione “Unbinding” a partir do menu do “Layout”.

2. Crie o seu próprio layout escolhendo as janelas dos componentes que você quiser e colocando-
as nas posições desejadas.

3. Selecione “Binding” a partir do menu do “Layout”.

4. Selecione “Save User Layout” a partir do menu, nomeie o seu layout, e pressione “Add”.

A nova entrada sera adicionada ao menu do “Layout”.


Opções

Opções gerais

As opções são utilizadas para configurar e selecionar os controles e valores do programa que você
não pretende modificar com freqüência.

Para abrir a página “Option”, clique em , na “Toolbar” e selecione “Options”, a partir do


menu.

As opções da página geral são aplicáveis a mais do que um componente do Editor; ou, ao contrário
das opções das outras páginas, elas não são específicas para nenhum componente do Editor.
“Display file name extension on large icons”
Marque esta caixa para que o “Project Manager” mostre a extensão do nome do arquivo de cada
clipe em seu ícone de imagem.

“Open the Title Editor when double click a Title clip”


Quando esta caixa está marcada (default), um clique duplo no título de clipe irá levar o “Title
Editor” a editar o título. Se esta caixa não estiver marcada, um clique duplo sobre um título de
clipe irá enviar o título do clipe para ser visto no “Input Monitor”.

“Utilize only the title bar to move the window”


Quando esta caixa está marcada, você somente pode utilizar a barra de títulos no topo da janela,
para move-la. Este é um comportamento padrão de uma janela. Contudo, se você desmarcar esta
caixa, você pode mover a janela enquanto o mouse estiver sobre uma outra área não utilizada da
janela.

“Maximum number of files listed in the Input menu”


No menu de contexto do “Input Monitor”, há um sub-menu "Recent Files" o qual lista os nomes
dos arquivos abertos mais recentemente. Este número irá selecionar o limite de nomes na lista.
Timeline Options (Opções da “Timeline”)

“Reload the last project at start”


Marque esta caixa para permitir ao Editor recarregar o ultimo projeto editado, a cada início.
Monitor Options (Opções do Monitor)

“Start playing when a new clip is opened in the Input monitor”:


Marque esta caixa para iniciar automaticamente o “playback” de novos clipes no “Input Monitor”

“Full screen mode when the monitor window is maximized”:


Marque esta caixa para exibir a imagem no modo tela cheia quando a janela do Monitor estiver
maximizada.

“Maintain the segment marks in the Input Monitor”:


Marque esta caixa para parar de resetar os segmentos marcados, quando um novo clipe for
carregado para dentro do “Input Monitor”.

“Continue play when the monitor is closed”:


Check this box to continue the playback even when the monitor window is closed or minimized.

Save the Input Monitor state at exit, and restore it at next start:
Quando esta caixa é marcada, o Editor irá salvar o estado do “Input monitor” ao sair, e restaurá-lo
no próximo início.

“Image display colors in the Input Monitor”:


Seleciona as cores das imagens exibidas no “Input Monitor”. Selecionar exibição de imagem 24
bit (true color) irá consumer mais capacidade da CPU.

“Snapshot Image file name”:


Seleciona um método automático para a criação de nomes de arquivos quando salvando imagens:
utilize integrais consecutivas ou utilize o código de tempo das imagens. Além disso, você pode
selecionar um nome básico para os nomes de imagens, que padroniza para o "Snapshot".
Preview Options (Opções de Visualização)

“Automatically hide the player control when monitor is in full screen mode”:
Marque esta caixa para ligar (ON) o controle automático que irá ocultar a caixa de ferramentas de
controle do player na base da janela de exibição, quando não houver nenhum movimento do
mouse dentro de alguns segundos.

“Automatic - switch the decoded image size to fit the size of monitor window”:
Marque esta caixa para permitir ao Editor fazer a seleção do decoder de tamanho da imagem que
seja boa tanto para a visualização como a mais eficiente para a computação.

“Full - original coded picture size”:


Marque esta caixa para instruir ao Editor para utilizar o decoder de tamanho total,
indiferentemente do tamanho da janela do monitor.

“Half - decimated by 2 in both dimensions”:


Marque esta caixa para instruir ao Editor para utilizar a metade do tamanho do decoder,
indiferentemente do tamanho da janela do monitor.

“Quarter - reduced to 1/4 in both dimensions”:


Marque esta caixa para instruir ao Editor para utilizar decoder de um quarto de tamanho,
independentemente do tamanho da janela do monitor.

“Hardware Video Overlay Acceleration”:


Estas seleções são úteis quando você necessita desligar o “hardware video overlay display”. Por
exemplo, você pode mudar a exibição para “RGB” para evitar um problema de compatibilidade
de programa. Você também pode necessitar mudar para a exibição em RGB quando você deseja
capturar a tela de exibição do Editor para incluir a imagem do vídeo nos monitores.
“Automatic control”:
O Editor irá tentar utilizar o “YUV overlay” sempre que for possível, com uma prioridade maior
para o “Input monitor” sobre o “Output monitor”.

Input Monitor Only:


O “YUV overlay”, quando disponível, será utilizado somente pelo “Input monitor”.

“Output Monitor Only”:


O “YUV overlay”, quando disponível, será utilizado somente pelo “Output monitor”.

“Disable Overlay”:
O “YUV overlay display” não será utilizado mesmo quando disponível. Isto também irá desligar
(OFF) a opção "Use YV12 Pixel Format".

“RGB Only”:
Todas as exibições serão estritamente no formato RGB. Isto irá utilizar mais computação, e
minimizará qualquer possibilidade de compatibilidade de hardware.

“Use YV12 Pixel Format”:


Esta é uma opção especial de exibição de hardware, que parece fornecer uma qualidade visual
melhor e uma eficiência computacional mais alta.
AVSync Options (Opções de Sincronia AV)

Em primeiro lugar, uma nota a respeito dos “saltos PTS”.

Em muitos encoders de hardware e software de MPGE, o sistema irá perder frames de vídeo
quando ele não puder manter em nível elevado uma entrada de vídeo em tempo real. Quando isto
ocorre, o encoder irá introduzir um “salto de tempo PTS” ao tempo de apresentação da imagem
seguinte, embora mantendo o áudio contínuo. É relativamente fácil lidar com os saltos de vídeo
PTS, simplesmente repetindo a imagem anterior para as imagens que faltam, e a exibição
resultante não será percebida por um observador.

Contudo, existem arquivos MPEG para os quais os tempos de apresentação de áudio são
descontínuos, com saltos de áudio PTS. Normalmente, um salto de áudio PTS é causado por erro
de dados, enquanto o áudio ainda é contínuo. Neste caso, o salto PTS pode ser ignorado.

Por outro lado, um salto de áudio PTS pode ser causado por perda de frames de áudio pelo
encoder. De maneira a manter a sincronização do vídeo, os frames de áudio perdidos podem ser
substituídos pelo mesmo comprimento de som. Assim, as opções desta página tornam-se úteis.

Repeat previous audio frame:


O Editor irá repetir o ultimo frame sonoro para preencher o tempo de duração de um salto de
áudio PTS.

Insert silent audio frames:


O Editor irá inserir um frame silencioso para preencher o tempo de duração de um salto de áudio
PTS.

Continuous play ignoring audio PTS jumps:


O Editor irá executar os dados de áudio continuamente independentemente dos tempos de áudio
PTS.
KeyMap Options (Opções de Mapa de Teclas)

Os valores nesta página são mapeamentos especiais do teclado para visualização de video nos
monitores, utilizando as quatro teclas em seta, com e sem a combinação das teclas Ctrl e Shift.

Observe os casos especiais de "P-only" e "I-only" para o “Input monitor”.


Export Options (Opções de Exportação)

GOP Trim:
Marque esta caixa para cortar um vídeo clipe nas extremidades GOP (I-frame).

GOP size compliance for DVD recording:


Marque esta caixa para exigir que todos os vídeos MPEG exportados tenham o tamanho GOP
compatível com a gravação de DVD. Isto irá introduzir uma re-encodagem parcial de vídeo
naqueles GOP's que excedam o tamanho GOP máximo selecionado para o DVD padrão.

Use CRC error protection:


Marque esta caixa para exigir que todos os frames de áudio MPEG-1 exportados tenham o código
CRD de proteção de erro. Isto é uma exigência no formato padrão de DVD para a inclusão de
áudio MPEG-1, mas que é freqüentemente ignorado pela maioria dos sistemas de DVD.

Trim file name:


Selecione um dos quatro métodos listados para a auto-geração de saída de nomes de arquivos.
MPEG Systems Multiplexer (“Multiplexador de Sistemas MPEG)

Para abrir o “MPEG Systems Multiplexer”, clique no botão na “Toolbar” e selecione “MPEG
Systems Multiplexer” a partir do menu.

Utilize o “MPEG Systems Multiplexer” para combinar uma faixa de vídeo MPEG e uma faixa de
áudio MPEG em uma faixa de sistema MPEG. Você pode introduzir um atraso de tempo recuado na
entrada da faixa de áudio de tal forma que a saída da faixa do MPEG Systems irá apresentar a
sincronização desejada (lip-sync). Um valor positivo de retardo irá atrasar o som no tempo; um
retardo negativo irá atrasar o vídeo.

Para um video MPEG com encodagem variável de “bit rate” (VBR), o “multiplexer” irá criar uma
faixa de sistema VBR por padrão, para minimizar o tamanho do arquivo de saída. Se você desligar
o VBR, o “multiplexer” irá criar uma saída constante de “bit rate”. Neste caso, o tamanho do
arquivo de saída pode ser muito maior do que o total dos arquivos adicionados, como um resultado
dos dados de preenchimento (“junk”=lixo) adicionados pelo “multiplexer” para atingir o máximo de
“bit rate” de vídeo.

Por exemplo, um arquivo de vídeo VBR tem um “bit rate” médio de 100 kB/segundo, e um “bit
rate”máximo de 200 kB/segundo. Para criar uma faixa de sistema de “bit rate” constante, o
“multiplexer” irá tratar basicamente a entrada de vídeo como uma faixa de dados de “bit rate”
constante de 200 kB/segundos, e o arquivo de saída será preenchido com uma quantidade de dados
de lixo que pode ser maior do que o arquivo original de entrada.
MPEG Systems DeMultiplexer (“Demultiplexador” de Sistemas
MPEG)

Para abrir o “MPEG DeMultiplexer” clique no botão na “Toolbar” e selecione “MPEG


Systems DeMultiplexer” a partir do menu.

Utilize esta ferramenta para decompor uma faixa de MPEG Systems em um conjunto de faixas
elementares (faixas de vídeo somente e faixas de áudio somente).

Você também pode utilizar esta ferramenta para auxiliá-lo a resolver o problema da sincronização
entre áudio e vídeo, como freqüentemente se encontra em arquivos MPEG COM erros de código
de tempo.

Para corrigir um arquivo MPEG com tal problema, siga as seguintes etapas:

1. Marque a caixa à esquerda da linha de texto "Create a new project on the Timeline with the
output files";

2. De-multiplex o arquivo MPEG System em arquivos de vídeo e áudio separados;

3. Ajuste a compensação entre áudio e vídeo, movendo seja o clipe de vídeo clipe ou o clipe de
áudio, até que eles estejam em sincronia; enquanto visualiza o vídeo no “Output monitor”, você
precisa encontrar um ponto especial no filme para ajudá-lo a checar a "lip-sync".

4. Salve o resultado como um novo arquivo MPEG.


MPEG Systems Stream Converter (Conversor de faixa de Sistemas
MPEG)

Para abrir o “MPEG Systems Stream Converter”, clique no botão da “Toolbar” e selecione
“MPEG Systems Stream Converter” a partir do menu.

Utilize esta ferramenta para converter um formato de faixa MPEG em um outro formado de faixa
“MPEG Systems”.

O Conversor irá alterar somente o formato do “MPEG Systems” com várias formações de
pacotes de dados de vídeo e áudio comprimidos. Não irá alterar os dados dos vídeos e áudios
comprimidos.

Utilize o Conversor para converter os dados de vídeo e áudio comprimidos.

Toda a funcionalidade fornecida por esta ferramenta, poderá ser acompanhada pela combinação
do uso do “MPEG Systems Multiplexer” e do “MPEG Systems DeMultiplexer”.
MPEG GOP Fixer (Fixador de GOP de MPEG)

Clique no botão da “Toolbar” e selecione “MPEG GOP Fixer” a partir do menu.

Esta ferramenta permite a você checar e corrigir erros de código de tempo GOP, erros de vídeo e
áudio PTS (“Presentation Time Stamp”), e violações de tamanho DVD GOP, os quais podem estar
presentes em um arquivo de dados MPEG.
GOP Time Code Error (Erro de Código de Tempo GOP)

Na compressão de MPEG, uma seqüência de vídeo é dividida em grupos de frames de imagem.


Uma seqüência típica de frames aparece como: "I B B P B B P B B P B B P B B". Isto é chamado
um “GOP” (“group of pictures” = grupo de imagens). Um cabeçalho é normalmente estocado antes
da “I-picture”, e é chamado um “GOP header”, sendo normalmente um segmento de dados de 8
bytes. Um dos itens importantes da informação estocada neste cabeçalho é uma integral de 25 bits,
chamada um “SMPTE time code” (SMPTE: Society of Motion Picture and Television Engineers).
Este código de tempo refere-se à primeira imagem do “GOP” na ordem de exibição.

Este cabeçalho do “GOP” e seu código de tempo proporciona pontos muito convenientes para
gerenciar um vídeo MPEG codificado. Ele permite ao Editor de MPEG acessar aleatoriamente ao
comprimento do vídeo MPEG muito eficientemente. Contudo, isto também faz o Editor ser
altamente dependente da precisão dos códigos de tempo no cabeçalho do GOP, e especialmente
dependente da continuidade dos códigos de tempo em um vídeo MPEG completo. Infelizmente, um
vídeo MPEG pode ter erros em código de tempo, ou o código de tempo pode estar corrompido, ou o
código de tempo pode não refletir corretamente a seqüência de imagens codificada. Quando alguma
dessas coisas acontece em um arquivo MPEG, isso é considerado um erro de código de tempo GOP.

O “GOP fixer tool” irá corrigir os erros de código de tempo GOP baseado em seus cálculos a partir
da seqüência completa do vídeo. Pouquíssimos bits dos dados originais serão alterados.
Video PTS and Audio PTS Error (Erros de Vídeo PTS e de Áudio
PTS)
“Video and audio Presentation Time Stamps” são integrais de 33 bits inseridas em uma faixa de
MPEG para permitir que um decoder de MPEG sincronize o decoder de som do áudio com o
decoder de visualização da imagem do vídeo. Aqueles valores de PTS precisam combinar o
comprimento de tempo do playback do decoder de som do áudio com a taxa de frames do vídeo.
Quando eles estão errados, o video MPEG não pode ser executado corretamente, e o áudio e o vídeo
ficarão fora de sincronia. A “GOP fixer tool” irá corrigir aqueles erros de PTS baseada nos seus
cálculos a partir dos dados completos de áudio. Isto somente irá modificar as integrais de 33 bits
erradas.
DVD GOP Size Violation
O DVD padrão tem restrições especiais sobre o tamanho de um “GOP” para um filme a ser
comprimido em MPEG. Especificamente, ele requer que nenhum “GOP” possa ter mais do que 18
frames para o sistema TV NTSC e 15 frames para o sistema TV PAL, mesmo embora os padrões do
MPEG não tenham tais limitações.

Para tornar um arquivo MPEG adequado às restrições do DVD sobre o tamanho do “GOP”, o
“GOP fixer tool” irá encontrar o “violador” e quebrá-lo em múltiplos “GOPs” de tamanhos
menores. Os “GOPs” de tamanho correto serão copiados sem nenhuma modificação.
Pack and Unpack Project (“Empacotando e Desempacotando um
Projeto)
Esta é uma característica que é única no MPEG Video Wizard.

Lembra uma versão mais simples da ferramenta de arquivo de arquivos.

Ao especificar um arquivo de projeto do MPEG Video Wizard, você pode empacotar todos os
arquivos utilizados em um único arquivo. Durante o processo de empacotamento, você não será
solicitado a navegar através dos conteúdos dos arquivos, os quais podem ser estocados em
diferentes locais no seu computador.

No processo inverso, você pode desempacotar o pacote de arquivos e expandi-lo em uma única
pasta com todos os clipes de vídeo, clipes de áudio, clipes de títulos, e o arquivo do projeto
propriamente.
Keyboard Shortcuts
Monitors

Help F1

Open Ctrl + O
Trim Ctrl + S
Trim Manager Ctrl + T
Add to Clips Ctrl + E

Set Mark In I
Set Mark Out O

Forward Play / Pause D / Space


Reverse Play / Pause A / Space
I-only, P-only, and normal speed toggle S

Step Forward -> (Right Arrow), or mouse wheel scroll


down
Step Backward <- (Left Arrow), or mouse wheel scroll up
Next P-frame Shift + -> (Right Arrow), or mouse wheel
scroll down
Previous P-frame Shift + <- (Left Arrow), or mouse wheel
scroll up
Next I-frame Ctrl + -> (Right Arrow), or mouse wheel
scroll down
Previous I-frame Ctrl + <- (Left Arrow), or mouse wheel
scroll up

Jump Forward a predefined amount (5%) Down Arrow


Jump Backward a predefined amount (5%) Up Arrow
Jump Forward a predefined amount (10%) Page Down
Jump Backward a predefined amount (10%) Page Up
Jump to Home Home
Jump to End End
Jump to Mark In [
Jump to Mark Out ]

Zoom Full Screen Alt + Enter


Zoom 50% Alt + 1
Zoom 100% Alt + 2
Zoom 200% Alt + 3
Layout Size Alt + 4
Looping Alt + L
Play Segment Alt + S
Audio Mute Ctrl + M
Audio Default Ctrl + I
Audio Mute Left Ctrl + L
Audio Mute Right Ctrl + R
Audio Duplicate Left Ctrl + Y
Audio Duplicate Right Ctrl + U
Audio Combine Left Ctrl + J
Audio Combine Right Ctrl + K
Audio Swap Channels Ctrl + P
Audio Shift Ctrl + H

Save Image As F4
Snapshot F5

Bookmark Add F2
Bookmark Browser F3

Timeline Editor

Help F1

New Ctrl + N
Open Ctrl + O
Save Ctrl + S
Save As Ctrl + Shift + S

Cut Ctrl + X
Copy Ctrl + C
Paste Ctrl + V
Split Ctrl + Q
Delete Del
Disable / Enable Clips Alt + D
Lock / Unlock Clips Alt + L
Undo Ctrl + Z
Redo Ctrl + Shift + E

Play / Pause Spacebar


Play Forward / Pause D
Play Reverse / Pause A
Set / Clear Video Reverse Alt + R

Zoom In +
Zoom Out --
Best Fit (Timeline Scale) Numpad*
Max Zoom In Ctrl + Numpad+
Max Zoom Out Ctrl + Numpad-

Jump to Next Clip Edge Tab


Jump to Previous Clip Edge Shift + Tab
Change Step Size Insert
Step Forward Left
Step Backward Right
Scroll Timeline to Left Down Arrow Key
Scroll Timeline to Right Up Arrow Key

Set Mark In I
Set Mark Out O
Jump to Mark In [
Jump to Mark Out ]

Set / Clear Marker M


Jump to Next Marker Ctrl + Tab
Jump to Previous Marker Ctrl + Shift + Tab

Audio Volume Control Ctrl + W


Audio Mute Ctrl + M
Audio Default Ctrl + I
Audio Mute Left Ctrl + L
Audio Mute Right Ctrl + R
Audio Duplicate Left Ctrl + Y
Audio Duplicate Right Ctrl + U
Audio Combine Left Ctrl + J
Audio Combine Right Ctrl + K
Audio Swap Channels Ctrl + P
Audio Edit Sound Volume Ctrl + D

Select All Ctrl + A


Select Next All Space + Mouse
Click on a clip while holding down the Spacebar; all clips following the clip on
the same track will be selected.
ShuttlePro Mapping (Mapeamento com o ShuttlePro )
Aqueles usuários que possuem um equipamento professional de edição de vídeo chamado
“ShuttlePro”, podem efetuar o “download” de um arquivo mapa de referência para o “ShuttlePro
2.0.”

shuttlepro_keymap_for_mvw.zip

O endereço exato da URL é:

http://www.womble.com/mvw/shuttlepro_keymap_for_mvw.zip
FAQ (Questões freqüentemente formuladas)

Clique na questão para obter a resposta


1. Quais são as diferenças entre MPEG2VCR e MPEG Video Wizard?

2. Como cortar os comerciais sem utilizar “Cut”?

3. Posso importar arquivos AVI files para o MPEG Video Wizard?

4. O que é um “salto de vídeo PTS” em um arquivo MPEG?

Um de seus novos comunicados diz que foi detectada a seguinte característica: "Video and audio
synchronization problem for MPEG files with video PTS jumps. (BUG)" Você pode explicar o que
isso significa? Isto irá inserir de novo “PTS/DTS” quando eu conectar juntos alguns poucos
arquivos MPEG?

5. Como converter AC-3 para áudio MPEG?

“Procuro um programa para transcodificar uma trilha MPEG. Alguém disse que o Womble não
pode fazer isso. Em termos simples, eu quero pegar um arquivo MPEG-2, que tem um áudio AC3
nele, e reencodar o AC3 para áudio MPEG, com o atraso necessário correto. O Womble pode
fazer isto, e como?”

6. Como mudar o “aspect ratio”?

“Existe alguma maneira de alterar o “aspect ratio” no MPEG Video Wizard? Eu tenho um clipe
que tem 16:9 e necessito converte-lo para 4:3.”

7. Qual é a limitação para uma modificação num som AC-3?

“Eu gostaria de remover uns palavrões de alguns filmes que tenho em DVD. Até agora, tenho
feito isto abrindo o editor de linha de som, adicionando alguns pontos de marcação e abaixando
o volume. Isto tem funcionado bem, exceto quando eu vou exportar, quando a opção para AC3
desaparece e eu fico somente com dois canais. Eu entendo que isso se deva à licença Dolby.
Existe alguma maneira através da qual eu possa cortar o som por alguns segundos, mas consiga
manter a visão a fim de que o AC3 seja mantido?”

8. E quanto aos controles de canais de som?

“Eu entendo que seu editor irá cortar o áudio de um arquivo mpg capturado. O editor diferencia
os canais da esquerda e da direita? Eu preciso do canal da esquerda de um arquivo capturado, e
do canal da direita de outro arquivo, e então colocar os dois juntos como o áudio final de um
produto pronto para gravar. A sua ferramenta suporta isto? Minha tarefa é uma coleção de
discos a laser de karaokê multiplexados que eu quero converter para DVD enquanto o meu
player de LD ainda está funcionando.”

“O problema é que o player processa a configuração multiplexada e produz o mesmo áudio em


ambas as saídas que são tanto o demo vocal esquerdo e música ou somente a faixa musical da
direita. Tenho que fazer uma captura com os vocais ligados e outra com eles desligados, para
conseguir ambas as faixas. Então, tenho que conseguir os conteúdos diferentes dos canais da
esquerda e da direita na imagem que eu quero gravar para que o DVD também seja
multiplexado. Esta se parece com o tipo de ferramenta que eu preciso, mas não está claro se o
programa trabalha em canais individuais ou não.”

9. Qual é a diferença entre um arquivo VOB e um arquivo MPEG?

10. Qual é a diferença entre um arquivo VRO e um arquivo MPEG?

11. Como substituir o áudio em um arquivo MPEG?

“Eu tenho alguns arquivos de vídeo MPEG de um cliente, que eu preciso editar, e eu quero
saber se suas ferramentas irão fazer o que eu preciso. O que eu preciso é remover a narração
existente nos clipes de vídeo, adicionar uma nova narração, e salvar o arquivo editado sem
nenhuma recompressão do vídeo. O vídeo é encodado como MPEG1, 496x288, 24fps.”

“ O áudio é 16 bit estéreo, 44.100 kHz, MPEG2 Layer 2, 192 kbits/s. O novo áudio precisa ser
enviado ao seu programa em qualquer formato que ele possa precisar, mas ele não pode ser
recomprimido para ser semelhante ao que listei acima.”

12. Posso importar um clipe de vídeo tipo “Motion JPEG”?

“Quando eu tento abrir um pequeno clipe a partir de um arquivo AVI file, eu obtenho a seguinte
mensagem:”

"The file is Motion JPEG. Editor can not find Codec on your system".
”Este é o tipo que a minha câmera digital cria. Por favor, me aconselhe.”

13. Como utilizar o “Export Batch Manager”?

14. Como eu posso solucionar este problema de “demuxing”?

“Esta é a minha situação. Eu cortei e reencodei múltiplos arquivos MPEG2 PS (Program


Stream) gravados a partir de HDTV sem perdas. Contudo, eu tenho somente um arquivo que
sempre é executado apropriadamente no meu player. Mas quando o arquivo é demuxado ele tem
um audio que é 6 segundos mais longo do que o vídeo. Eu tentei solucinar fazendo toda a fixação
do GOP e isto não alterou o resultado.O que eu não entendo é como um player MPEG vê o áudio
como tendo o comprimento correto e executa o arquivo “muxed” com sincronização perfeita de
áudio e vídeo. Existe alguma maneira através da qual eu possa "fool" MPEG Video Wizard
“demuxing it” como um decoder pode fazer? Ou uma outra maneira além dessa que eu esteja
precisando? Isto parece ser um problema tolo, mas eu não consigo obter o alinhamento do
comprimento do áudio e vídeo “ demuxados”.

15. Como colocar um texto sobre um gráfico no “Title editor”?

“Eu estou tentando ocultar algo que já existe no vídeo. Então, eu fui ao “Title Editor”e criei um
retângulo arredondado com um preenchimento cinza escuro. Posicionei o retângulo para
recobrir o que eu não quero que seja exibido. Agora, eu quero colocar um texto de côr branca no
topo do retângulo. Tive a muito trabalho tentando colocar o texto sobre o gráfico no “Title
editor”. Depois disso, os dois ficaram desalinhados um do outro quando o título foi colocado na
“Timeline”e o retângulo ficou com o fundo sobre o texto. Eu estou errado em pensar que posso
colocar um texto sobre um gráfico?”

Resposta à questão 1:

As maiores diferenças entre MVW e MPEG2VCR são:

a. O MVW tem um mecanismo editor melhor, redesenhado a partir do MPEG2VCR;

b. o MVW tem um UI e um conjunto de características muito melhores; e

c. o MVW tem uma equipe de software muito competitiva; enquanto o MPEG2VCR era
elaborado e mantido por uma única pessoa.

d. Além da eliminação da maioria dos antigos “bugs”, poucos aspectos novos serão adicionados
ao VCR, uma vez que o objetivo é ir eliminando gradualmente o mesmo, enquanto o MVW torna-
se capaz de fazer tudo o que o VCR fazia e ainda melhor.

Resposta à questão 2:

O seguinte procedimento é a única maneira de cortar comerciais de um MPEG utilizando o


“Input Monitor” e o “Video clipboard”:

a. Abra o arquivo MPEG no “Input Monitor”;

b. Coloque o “Input Monitor no modo de tela cheia;

c. Selecione a velocidade de exibição para “I-only (“F”)” pressionando o botão da velocidade


duas vezes (ou através da tecla “'S” do teclado);

d. Pressione a barra de espaços para iniciar a exibição rápida (ou clique nas teclas “A” ou “D” do
teclado);

e. Utilize o botão giratório do mouse para parar a exibição e marcar o segmento que você quer
manter;

f. Selecione "Add to Clips" a partir do menu do monitor menu (botão direito do mouse) para
salvar o segmento ao “clipboard” no “Project Manager”;

g. Repita as três últimas etapas acima para todos os segmentos;

h. Restaure o “Input Monitor” para o tamanho padrão;

i. Selecione todos os clipes na página "Clips->Video" no Project Manager;

j. Arraste-os e coloque-os na “Timeline” para salvar os segmentos como um único arquivo, ou


arraste-os e coloque-os no “Batch” do “Trim Manager” para salvá-los como arquivos de clipes
separados.
Utilizando-se o modo de tela cheia e a velocidade de exibição “I-only”, este processo demora de 5
a 10 minutos para completar a edição de um vídeo com cerca de 2 horas.

Resposta à questão 3:

Sim, você pode.

Para importar um arquivo AVI, o Editor precisa do auxílio de um codec de vídeo/áudio instalado.
Na versão atual, o Editor reconhece somente os drivers “VFW” (Video For Window).

Observe que AVI é somente um nome de arquivo e é como uma grande caixa que contém outros
diferentes arquivos, de vídeo e áudio, comprimidos ou não-comprimidos.

Por exemplo, para abrir um arquivo DV, um usuário apresenta a seguinte sugestão:

Date: Tue, 23 Dec 2003 11:19:38 +0100


From: an MVW user
To: "Tech Support <support" <support@womble.com>
Hello!
I downloaded DV Codec V2.4.4 from
<http://www.mainconcept.com/codecs.shtml>
and now I can open the uncompressed DVs within MVW.
Thanks for the support.
an MVW user

Resposta à questão 4:

Em muitos encoders de hardware e software MPEG, o sistema irá perder frames de vídeo quando
eles não puderem ser mantidos em uma entrada em tempo real. Isto pode ser causado por uma
capacidade insuficiente do processador CPU/DSP, por uma redução temporária de largura de
banda de memória, por um erro temporário de acesso de disco, por sistema/disco/buffer de
memória cheios, ou outros. Quando isto ocorre, o encoder irá introduzir um “salto de tempo
PTS” ao tempo da apresentação da imagem seguinte, enquanto mantém o áudio contínuo, por ser
menos sujeito a apresentar os mesmos problemas como os do vídeo, e ser mais evidente se ocorre
uma queda no som. Aqueles “saltos de video PTS” são encodados nos cabeçalhos dos pacotes
como uma faixa multiplexada de MPEG. Da mesma forma, os códigos de tempo PTS podem
iniciar em qualquer valor em um arquivo MPEG. Assim, cada arquivo MPEG irá ser tratado
como um código de base independente. Quando dois arquivos MPEG são conectados juntos, o
Editor irá gerar um novo código de tempo PTS contínuo e preservar todos os “saltos PTS” dentro
dos dois MPEGs originais inseridos.

Resposta à questão 5:
Sim, siga as seguintes etapas:

a. Coloque o arquivo de vídeo na trilha de vídeo da “Timeline”;

b. Pressione o botão “Export” na “Toolbox”, próximo ao canto inferior direito (o vermelho);

c. Selecione "Custom" como o template de exportação;

d. Selecione a página “Audio” na janela “Export”;

e. Mude os parâmetros do encoder de áudio;

f. Selecione a página “Monitor” e pressione “Start”.

Resposta à questão 6:

Em primeiro lugar, observe que o Editor seleciona o modo de exibição baseado em uma
informação do codec ("pel_aspect_ratio") encontrado no cabeçalho de uma seqüência de vídeo
MPEG.

Para alterar isto, siga as seguintes etapas:

a. Coloque o clipe de vídeo na trilha de vídeo da “Timeline”;

b. Exporte a “Timeline” selecionando o template "Custom";

c. Mude para a página “Video”, na janela “Export”;

d. Pressione o botão “Expert” na página “Video”;

e. Selecione o aspecto desejado da razão a partir da lista “PAR”;

f. Mude para a página “Monitor” e pressione “Start”;

g. Cheque o vídeo exportado no “Input monitor”

Resposta à questão7:

Sim, esta limitação é devido à falta de um encoder AC-3. Entretanto, mesmo sem a capacidade de
modificação direta do som, o Editor é capaz de adicionar segmentos mudos de áudio para os
dados em AC-3. Deste ponto, o único caminho é encontrar manualmente o “blip” de áudio e
retirá-lo deletando o segmento correspondente da trilha de áudio, utilizando o seguinte truque:
duplicar o clipe de vídeo na trilha de áudio, arrastando e inserindo o clipe de vídeo enquanto
pressiona para baixo a tecla Ctrl; e então, emudecendo o vídeo clipe. Observe também que um
inconveniente deste procedimento é que o som pode ficar discontínuo.
Resposta à questão 8:

Você pode utilizar a “Timeline” para realizar o serviço seguindo estas etapas:

a. Coloque um dos dois clipes na trilha de vídeo desde que ambos tenham o mesmo vídeo.

b. Emudeça o áudio do clipe de vídeo clicando com o botão direito do mouse sobre ele e
selecionando "Audio -> Mute" a partir do menu.

c. Coloque o clipe com o canal esquerdo de áudio na primeira trilha de áudio. Coloque o clipe
com o canal direito de áudio na segunda trilha de áudio

d. No primeiro clipe de áudio, selecione "Audio -> Duplicate Left" no menu de clipe de áudio do
mesmo.

e. No segundo clipe de áudio, selecione "Audio -> Duplicate Right" no menu de clipe de áudio do
mesmo.

f. Selecione "Output to Left Channel" no menu da primeira trilha de áudio clicando com o botão
direito do mouse no botão da trilha à esquerda.

g. Selecione "Output to Right Channel" no menu da segunda trilha de áudio.

h. Salve a “Timeline” para um arquivo de projeto para proteger o seu trabalho, selecionando
“Save As” a partir da caixa de 4 botões da extremidade superior esquerda da “Timeline”.

i. Pressione o botão “Export” (o vermelho à direita da “Timeline”).

j. Selecione o template "Automatic" e o trabalho de exportação irá iniciar-se automaticamente


com um mínimo de re-encodagem de vídeo.

l. Cheque o clipe produzido no “Input Monitor” procurando-o na página “Clips” do “Project


Manager” e dando um clique duplo sobre ele.

Resposta à questão 9:

Abaixo está um texto a respeito do arquivo VOB que pode ser útil a você.

VOB deriva de "Video Object" como definido nas especificações de DVD. Embora um arquivo
VOB também seja um arquivo MPEG, ele tem dados adicionais que um decoder padrão de
MPEG não irá entender, como por exemplo, os dados privativos, que somente um decoder de a
DVD poderá entender. Esses dados incluem informações a respeito de compensações de arquivo
e tempo de duração de todos os capítulos incluídos no arquivo VOB.

Sempre que um arquivo VOB é editado, algumas daquelas informações podem deixar de ser
válidas e podem ser descartadas pelo Editor; e alguns outros dados ("user data" nas especificações
de MPEG) os quais incluem textos de cabeçalhos, irão ser preservados pelo Editor. Isto é porque
o Editor não possui um formato VOB para salvar.

Para regravar os arquivos VOB editados para um disco DVD-R e assisti-lo em um DVD player
padrão, você precisa do auxílio de uma outra ferramenta de programa chamada programa de
autoração de DVD. O Editor Womble MPEG atual não inclui autoração de DVD.

Observe que para a maioria das ferramentas de autoração de DVD, os arquivos salvos a partir do
Editor serão aceitos sem modificações.

De forma a preservar os capítulos originais, você precisa importar os arquivos VOB a partir de
um DVD comercial com a utilização de uma ferramenta de programa tais como o DVD Decrypter
ou o DVD SmartRipper.

Resposta à questão 10:

Uma suposição básica utilizada pelo Editor a respeito de um arquivo MPEG file é a que existe
uma faixa contínua em termos de códigos de tempo. Se um arquivo tem múltiplas bases de tempo,
o que seria basicamente um conjunto de arquivos MPEG empacotados em um único arquivo, o
Editor não será capaz de manuseá-los bem.

Isto é especificamente verdade para arquivos VRO ou arquivos DVD-R/W obtidos a partir de um
gravador de vídeo dvd-r/wr, uma vez que o gravador registra em um arquivo diferentes gravações
de eventos com diversas configurações (SP, LP, etc.).

Com alguns dados inseridos (pacotes de dados privativos inseridos no arquivo MPEG), o
equipamento é capaz de processar o arquivo corretamente; mas o Editor não entende aquelas
informações inseridas, as quais são propriedade dos vendedores do equipamento

Note que um arquivo VOB copiado diretamente a partir de um vídeo comercial em DVD pode ter
o mesmo problema que aquele de um arquivo VRO. De forma a preservar os capítulos originais,
você pode importar o conteúdo do DVD utilizando uma ferramenta de programa como o DVD
Decrypter ou o DVD SmartRipper, cortando ou não o arquivo.

Como você deve notado, quando está carregando um arquivo VRO ou um arquivo VOB, o Editor
tenta fazer um escaneamento rápido para determinar se o arquivo é contínuo ou multi-
segmentado.

Se o escaneamento rápido falha, a primeira coisa que você irá notar é que o comprimento total do
arquivo é muito menor do que o comprimento do filme atual.

Uma coisa que podemos adicionar ao Editor é o scanner de arquivos para tais arquivos, e carregar
o arquivo como clipes de vídeo separados, baseados na sua segmentação.

Por enquanto, uma sugestão é gravar o programa uma vez e editar o arquivo no computador,
evitando editar no equipamento de DVD, uma vez que ele cria multi-segmentação.
Resposta à questão 11:

Sim, isto pode ser feito, seguindo-se as etapas abaixo:

a. Coloque o arquivo MPEG na trilha de vídeo da “Timeline”.

b. Coloque o áudio substituto em uma das trilhas de áudio.

c. Emudeça o clipe de vídeo a partir do menu do clipe.

d. Pressione o botão “Export” (vermelho) da caixa de ferramentas da “Timeline”.

e. Selecione o template "Custom".

f. Passe para a página “Audio” na janela do “Export”.

g. Mude o encoder de áudio para “MPEG-1 Layer 2” a 44.1kHz e 192 kpbs.

h. Passe para a página do Monitor.

i. Pressione “ Start” para completar a conversão.

Se o seu áudio substituto necessitar realinhamento com o vídeo, você irá precisar fazer algum
ajuste manual, utilizando uma escala de tempo em alta resolução.

Resposta à questão 12:

Uma vez que o Editor não possui um codec nativo para o tipo de vídeo utilizado pela sua câmera,
você terá que instalar um “driver” correspondente (aka "plugin") para importar o arquivo.

Você pode tentar obter o “driver” a partir do link abaixo:

http://www.free-codecs.com

Note que você precisará dar um “reboot” no sistema após a instalação antes de funcionar o Editor
para abrir o arquivo MJPEG.

Note também que o Editor pode não executar o áudio utilizando o codec.

Resposta à questão13:

O “Export Batch Manager” é acessado através do botão “batch switch”.


14. Resposta à questão 14:

A razão para os diferentes comprimentos é que o vídeo e o áudio “demuxados” perderam seus
respectivos ajustes de tempo de execução quando encodados nos padrões de tempo de um arquivo
“multiplexado”. Também é perdida em arquivos “demuxados”, a capacidade de esconder os
erros de dados ocorridos durante o processo de gravação em um mecanismo. Se os arquivos
“demuxados” de vídeo e áudio ainda puderem ser executados em sincronia, você pode
simplesmente cortar uma pequena parte do final de um arquivo para torná-los de mesmo
comprimento. Por outro lado, é sempre melhor manter o vídeo e o áudio em um arquivo
“multiplexado” todo o tempo.

Resposta à questão 15:

Existem dois métodos para criar texto no “Title editor”:

A. Dê um clique duplo na região do Editor no “Title editor”. Isto irá criar um texto que está no
"Text Mode", o qual não se funde bem a objetos gráficos.

B. Pressione o botão "T" em “Graphics Toolbox”, dê um clique simples na região do Editor,


“Title editor”, e digite um texto.

Utilize o Método B para colocar um texto sobre um gráfico.


O que se segue ilustra um exemplo utilizando o Método B para criar um título com um texto
"Text Over Graphics" no topo de um gráfico em forma de retângulo colorido.

a. Crie um retângulo com preenchimento colorido.

b. Selecione o botão "T" , dê um clique único da janela do Editor e digite o texto: "Text Over
Graphics".

c. Redimencione o objeto de texto e a côr do retângulo.

d. Clique com o botão direito do mouse no retângulo colorido e selecione "Send to back" a partir
do menu.

e. Traga o texto para fora e coloque-o no topo do retângulo colorido.

O resultado é visualizado abaixo:


Espero ter contribuído para que este excelente programa possa ser utilizado mais facilmente.

Bom trabalho.