OBSERVAÇÃO

:
Os slides a seguir foram utilizados na formação ocorrida em 9 e 10 de Abril de 2011 em Campo Mourão – PR.

Esta formação teve como público os membros de ministério de música que atuam como dirigente de oração e louvor nos encontros da RCC, com foco na Reunião de Oração. A literatura utilizada foram diversas entre as principais temos: Revolucione seu ministério de música em 14 semanas. Apostila de formação RCC Brasil para Ministérios de Música e Artes Formação espiritual de evangelizadores através da música. As Tentações dos músicos e o Silêncio dos músicos O Silêncio do Músico Músicos em ordem de batalha Além das leituras foram aplicados conhecimentos adquiridos com a experiência e a prática de líderes de louvor. As abordagens não são FÓRMULAS OU RECEITAS, mas apenas DICAS e CAMINHOS para melhor fazermos a vontade de Deus
http://missaohesed.com.br

Conteúdo organizado por André Ribas Gonçalves.

CULTURA DE PENTECOSTES

CULTURA DE PENTECOSTES

O que é? Para quê? Quem pediu?

“No nosso tempo, ávido de esperança, fazei com que o Espírito Santo seja conhecido e amado. Assim, ajudareis a fazer que tome forma aquela ‘cultura do Pentecostes’, a única que pode fecundar a civilização do amor e da convivência entre os povos. Com insistência fervorosa, não vos canseis de invocar: ‘Vem, ó Espírito Santo! Vem! Vem!’.” (João Paulo II).

TRAÇOS PRÓPRIOS DE CULTURA

Identidade própria
(mudança de mentalidade, de comportamento)

De um grupo humano
(não de anjos, a cultura de pentecostes deve ser vivida na nossa humanidade)

Em um território
(Não é só na TV, no rádio, ou numa mágica, é na nossa cidade por meio do GO)

Possui formas de organização próprias
(Não consegue-se implantar uma cultura sem organização, sem obediência)

Costumes e tradições transmitidas
(Nossos costumes precisam ser os mesmos dos primeiros cirstãos) 1Cor 4,11

CULTURA DE PENTECOSTES

Quando o Papa João Paulo II fala “Aquela cultura do Pentecostes” ele está olhando para p acontecimento de Atos dos Apóstolos.

Sinais que atestavam esta cultura no NT

• Oravam em línguas – At 2,4 • Cresciam na fé e na comunhão fraterna viviam em comunidade – At 2,42-43 • Abençoava os inimigos e algozes – At 7,59-60 • Oravam para tomar decisões – At 1,21-24; 6,1-7 • Caminhavam na obediência – At 6,7 • Operavam milagres e prodígios – At 6,8 • Ministravam a efusão do Espírito Santo – At 19,6 • Oravam nas tribulações – At 4,29-30

QUEM VIVE A CULTURA DE PENTECOSTES É:

• Amigo de Deus, intimo de Deus
• At 3,1

“Pedro, porém, fitando nele os olhos, junto com João, disse: olha para nós! Ele os olhava antetamente, esperando receber deles alguma coisa. Mas pedro lhe disse: nem ouro nem prata possuo. O que tenho, porém, isto te dou: em nnome de Jesus Cristo, o nazareno, anda! E, tomando-o pela mão direita, ergueu-o. No mesmo estante seus pés e calcanhares se firmaram; deu um salto pôs-se em pé e começou a andar.”

QUEM NÃO VIVE É APENAS UM:

• Conhecido de Deus, não tem intimidade
• At 19,13-15

“Alguns exorcistas judeus ambulantes começaram a pronunciar, o nome do Senhor Jesus, sobre aqueles que tinham espiritos maus. E diziam: eu vos conjuro por Jesus, a quem Paulo proclama! […] Mas o espirito mau replicou-lhes: Jesus eu o conheço; e Paulo, sei quem é. Vos porém quem sois? ”

CULTURA DE PENTECOSTES

• Não acontece sem unidade e obediência!
• Não existe ‘missãozinha’ individual, musicos e pregadores que saem por ai fazendo o que acham o que é certo, sem unidade à RCC, quem faz isso está sujeito a At 19,15.

Precisamos nos vestir da Cultura de Pentecostes para trasnformar o mundo, esperando novos céus e nova terra.

CONCLUSÃO

• A experiência de Pentecostes que vivemos deve moldar os nossos costumes e nos inquietar interiormente. • Queremos que outros vivam essa mesma cultura. • Esperamos novos céus e nova terra (2Pd 3,13; Ap 21,10 • Catec., § 1042-1050

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ESTRUTURA DA REUNIÃO DE ORAÇÃO (Aprox. 1:30 horas) -Acolhida Inicial (5minutos) -Animação (15 minutos) -Oração (15 a 20 minutos) -Pregação (10 a 15 minutos) -Oração após pregação (10 a 15 minutos) -Finalização: Avisos e Caixinha de Oração (5 minutos)

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
•ADAPTAR-SE DE ACORDO COM A REALIDADE •ESSÊNCIA: BATISMO NO ESPÍRITO SANTO, LOUVOR E ANÚNCIO

DA PALAVRA

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
POSTURA PRÁTICA E COMPORTAMENTO -HORA DE CHEGAR (passar som, afinar instrumentos, aquecimento vocal, combinar detalhes finais e músicas para animação bem e diálogo com pregador) -POSTURA (comprimentar as pessoas no caminho, ser discreto, mostra Jesus e não mostrar-se)

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
POSTURA PRÁTICA E COMPORTAMENTO -LEVE A BÍBLIA -CUIDADO COM AS FACES -ROUPAS (… continua no domingo) -VOCABULÁRIO -USE CORRETAMENTE O MICROFONE -VOLUME DE INSTRUMENTO E VOZES -SEJA DISCRETO COM O LIVRO DE CANTOS E CIFRAS

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ANIMAÇÃO – Finalidade -Caminhar rumo a terra prometida -Despojar-se das seguranças -Romper com a frieza do mundo e a tristeza

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Finalidade -BATISMO NO ESPÍRITO SANTO (conduzir a assembléia a uma autência experiência com o Espírito Santo. -LOUVOR (conduzir a assembléia ao reconhecimento de Deus por meio do Louvor, e assim receber as Graças reservadas). -PREPARAR E ARAR A TERRA PARA A PREGAÇÃO

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -Fidelidade ao Tema e Lema -Qual é a ordem correta? É um rito? Uma regra?

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Orientação -SEJA FIEL AO TEMA E AO LEMA! -SEJA FIEL AO TEMPO! -DEUS AGIRÁ NA OBEDIÊNCIA E NA ORDEM!

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Como terminar? -MONITORE O TEMPO (15 a 20 minutos) -NÃO QUEBRE! -PERMANCEÇA NO ÁPICE DA ORAÇÃO -DEIXE A ASSEMBLÉIA PREPARADA PARA RECEBER A PALAVRA -NÃO CHAME O PREGADOR!

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO DEPOIS DA PREGAÇÃO – Finalidade -EXPERIENCIAR A PALAVRA -ACOLHER A PALAVRA -VOLTAR PARA CASA RENOVADO

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ORAÇÃO DEPOIS DA PREGAÇÃO – Finalização -ALEGRIA! -LOUVOR! -CUIDADO COM O CHOQUE! (se houver silêncio não comece instantaneamente música com palmas e agitadas, não confunda Louvor com euforia!

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
DESMONTANDO OS EQUIPAMENTOS -ALEGRIA! -ZELAR PELAS COISAS DE DEUS

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
ESTRUTURA DA REUNIÃO DE ORAÇÃO (Aprox. 1:30 horas) -Acolhida Inicial (5minutos)

-Animação (15 minutos)

-Oração (15 a 20 minutos) -Pregação (10 a 15 minutos) -Oração após pregação (10 a 15 minutos) -Finalização: Avisos e Caixinha de Oração (5 minutos)

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
•ADAPTA-SE DE ACORDO COM A REALIDADE •ESSÊNCIA: BATISMO NO ESPÍRITO SANTO, LOUVOR E ANÚNCIO

DA PALAVRA

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
ANIMAÇÃO – Finalidade -Caminhar rumo a terra prometida -Despojar-se das seguranças -Romper com a frieza do mundo e a tristeza

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
ANIMAÇÃO – Como iniciar? Como atuar? -Alegria (sorriso, disposição e postura) -Unção (oração pessoal, jejum e misericórdia – CULTURA DE PENTECOSTES) -Convite (não mandar, mas sim convidar, comunique-se!) -Amor (as pessoas já vem com o desamor, então ofereça o Amor.) -Fidelidade ao Tema e Lema do Grupo de Oração

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
ANIMAÇÃO – Aprender fazendo -Timidez (oração para cura e prática) -Técnica (gestos, dinâmicas e uso do MICROFONE) -Entrosamento (comunhão com os músicos) -Falar ou não falar durante as músicas? (Foco e discernimento) O momento da Pregação ainda não chegou! -Animação não é euforia! -Cuidados (olhar nos olhos, danças extravagantes, gritos, não se prenda ao folheto!)

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ANIMAÇÃO – Músicas -Músicas Novas (aprender e ensinar, equilíbrio) -Músicas Conhecidas (ânimo novo e equilíbrio) -Ensinando a Assembléia (paciência, amor, repetição, folheto) -Danças e Gestos (sabedoria para cada público) -Qual é a ordem correta? É um rito? Uma regra? (sabedoria, discernimento, sensibilidade e docilidade ao Espírito Santo)

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ANIMAÇÃO – Como finalizar? -MONITORE O TEMPO!(10 - 15 minutos) -Como terminar? (escolher música que introduza a oração) -Não QUEBRAR a animação -Docilidade ao Espírito Santo -Comunicação discreta com o Dirigente

ATUANDO NA REUNIÃO DE ORAÇÃO
ANIMAÇÃO – DIFERENTES PÚBLICOS -CRIANÇAS (jeito e pedagogia, de acordo com a situação conte com a ajuda do Ministério para Crianças) -ADOLESCENTES E JOVENS (paciência, espontaneidade, carisma, gestos e danças, SEM FALATÓRIO -ADULTOS (comunicação, danças moderadas, cuidado com danças em pares, use palmas, braços e aos poucos outros gestos -IDOSOS (paciência, tempo moderado, use palmas e aos poucos outros gestos.

ANIMAÇÃO CARISMÁTICA
ANIMAÇÃO – RETIROS E ENCONTROS -1 EXPERIÊNCIA – o tempo pode ser um pouco maior que no grupo, e sempre de acordo com o TEMA QUER SERÁ PREGADO. -APROFUNDAMENTOS – apesar de o tempo ser maior, utilize músicas que proporcionem momentos de louvor durante a animação. -REUNIÕES – em comunhão com o coordenador da reunião não seja extravagante porém seja espontâneo.

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ESTRUTURA DA REUNIÃO DE ORAÇÃO (Aprox. 1:30 horas) -Acolhida Inicial (5minutos) -Animação (15 minutos)

-Oração (15 a 20 minutos)
-Pregação (10 a 15 minutos)

-Oração após pregação (10 a 15 minutos)
-Finalização: Avisos e Caixinha de Oração (5 minutos)

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
POSTURA PRÁTICA NA MINISTRAÇÃO -MINISTRE, não grite -MINISTRE, não converse com o microfone -USE REPETIÇÕES MAS POUCO! (ensine a andar, e deixe andar) -LEVE AS PESSOAS A ORAÇÃO (não faça sua oração pessoal) -USE UM TRECHO BÍBLICO (mas não pregue) -MOMENTOS DE SILÊNCIO (são necessários desde que no momento propício)

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Finalidade -BATISMO NO ESPÍRITO SANTO (conduzir a assembléia a uma autência experiência com o Espírito Santo. -LOUVOR (conduzir a assembléia ao reconhecimento de Deus por meio do Louvor, e assim receber as Graças reservadas). -PREPARAR E ARAR A TERRA PARA A PREGAÇÃO

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -Fidelidade ao Tema e Lema -Qual é a ordem correta? É um rito? Uma regra?

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -BATISMO NO ESPÍRITO SANTO/EFUSÃO (individual, pequenos cenáculos, em pares colocando a mão no ombro da pessoa ao lado) -LOUVOR (Deus pelo que É, pelo que faz, pelo que está fazendo e por aquilo que pela fé irá fazer)

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -ENTREGA/OFERTA DA VIDA/CONSAGRAÇÃO (apresentar a vida a Deus, despojar-se diante de Deus, render-se a ação do Espírito Santo, submeter-se a destra do Pai, deixar-se guiar por Jesus) -SÚPLICA, CLAMOR, PETIÇÃO (PERCEBA O MOMENTO CERTO!) (pelos carismas conduza as pessoas a suplicarem, pedirem a Deus, conversarem com Deus, clamar a Misericórdia do Pai)

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -MARIA (sabedoria) (pedir a intercessão da mãe, clamar o Espírito Santo pela intercessão de Maria, cura pela intercessão de Maria, -PERDÃO (com Deus e com próximo) Atuar no momento certo e com discernimento.

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Ministrações -CURA INTERIOR (Carisma, Sabedoria e Discernimento) -RENÚNCIA E LIBERTAÇÃO (Carisma, Sabedoria e Discernimento)

CUIDADO COM O TEMPO, LEMBRE-SE TEMOS A PREGAÇÃO!!!

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Orientação -SEJA FIEL AO TEMA E AO LEMA! -SEJA FIEL AO TEMPO! -DEUS AGIRÁ NA OBEDIÊNCIA E NA ORDEM!

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO ANTES DA PREGAÇÃO – Como terminar? -MONITORE O TEMPO (15 a 20 minutos) -NÃO QUEBRE! -PERMANCEÇA NO ÁPICE DA ORAÇÃO -DEIXE A ASSEMBLÉIA PREPARADA PARA RECEBER A PALAVRA -NÃO CHAME O PREGADOR!

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO DEPOIS DA PREGAÇÃO – Sintonia e Harmonia -NÃO ATROPELE O PREGADOR -TENHA ATITUDE E CONFIANÇA NO SENHOR -FIDELIDADE A PREGAÇÃO, MÚSICA CERTA NA HORA CERTA! -ATENÇÃO AO DESFECHO DA PREGAÇÃO

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO DEPOIS DA PREGAÇÃO – Finalização -ALEGRIA! -LOUVOR! -CUIDADO COM O CHOQUE! (se houver silêncio não comece instantaneamente música com palmas e agitadas, não confunda Louvor com euforia!

MINISTRANDO E DIRIGINDO A ORAÇÃO
ORAÇÃO EM DIFERENTES SITUAÇÕES -1 EXPERIENCIA (sensibilidade,dinamismo, discernimento, cuidado com o tempo, misericórdia, fidelidade ao tema). -APROFUNDAMENTOS (sensibilidade, fidelidade ao tema e ao tempo, não é necessário repetições o público será orante). -REUNIÕES (geralmente mais curtas e objetivas, combinar com coordenador).

MÚSICAS PARA SEU GRUPO DE ORAÇÃO

MÚSICAS PARA SEU GRUPO DE ORAÇÃO
APRENDA E ENSINE MÚSICAS NOVAS -REPITA, SEM MEDO -ENSINE PAUSADAMENTE A ASSEMBLEIA -COMUNIQUE-SE COM A ASSEMBLEIA -PESQUISE, USE OS MEIOS DE TECNOLOGIA -NA ANIMAÇÃO PARA QUE HAJA PARTICIPAÇÃO COMPLETA DA ASSEMBLÉIA

MÚSICAS PARA SEU GRUPO DE ORAÇÃO
MÚSICAS EM DIVERSAS SITUAÇÕES -TARDES E NOITES DE LOUVOR -SHOWS -APRESENTAÇÕES -FESTIVAIS -QUERMESSE -EVENTOS PAROQUIAIS

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
OBJETIVOS
OBJETIVO ESPIRITUAL OBJETIVO HUMANO OBJETIVO PASTORAL OBJETIVO TECNICO Oração em comum e escuta das palavras de Deus (direcionamento) Entrosamento entre os membros do ministério Estudo dos materiais oficiais de formação Ensaio e aperfeiçoamento tecnico do trabalho propriamente dito do ministério sempre com vistas a dar o melhor ao Grupo de Oração

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
COMO ACONTECE?
ORAÇÃO INICIAL ESTUDO COMUNITÁRIO ENSAIO BREVE ORAÇÃO FINAL 15minutos 40 minutos 1 hora 5 minutos

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
ADAPTAR-SE COM SUA REALIDADE FIDELIDADE DISCIPLINA

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
ESPAÇO FÍSICO
QUE SEJA UM LOCAL AREJADO QUE TENHA UMA BOA ILUMINAÇÃO QUE TODOS POSSAM SE ACOMODAR BEM (CADEIRAS E BANCOS “DECENTES” QUE HAJA ÁGUA POTÁVEL À DISPOSIÇÃO DE TODOS QUE HAJA BANHEIROS POR PERTO

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
A ORAÇÃO COMUNITÁRIA DO MINISTÉRIO
PEDIR SEU ESPÍRITO SANTO PARA CADA MINISTRO EM PARTICULAR E TAMBÉM PARA O MINISTÉRIO COMO UM TODO LOUVAR A DEUS AGRADECER A DEUS PELAS COISAS QUE ACONTECEM AO MINISTÉRIO (AS BOAS E TAMBÉM PELAS QUE NÃO ENTENDEMOS AINDA) PEDIR PELAS NECESSIDADES DO MINISTÉRIO ESCUTA DAS PROFECIAS E MOÇÕES DO ESPÍRITO

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
A PARTILHA DO MINISTÉRIO 1-VER A PESSOA, NÃO O MINISTRO 2-PARTILHAR A VIDA 3-AMIZADE CULTIVADA 4-CADA RELACIONAMENTO É ÚNICO 5-EXERCÍCIO DO PERDÃO 6-UNIDADE

REUNIÃO DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
O ENSAIO DO MINISTÉRIO 1-A TECNICA DEVE SER APERFEIÇOADA 2-O ENSAIO PESSOAL É FUNDAMENTAL 3-ENSAIOS POR SUBGRUPOS 4-LISTA DE REPERTÓRIO 5-ESCOLHA DO REPERTÓRIO ESPECÍFICO DA REUNIÃO DE ORAÇÃO 6-APREDENDO UMA NOVA MÚSICA 7-INSTRUMENTAÇÃO E VOCALIZAÇÃO ADEQUADOS

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
HUMILDADE -APRENDER COM JESUS (Mt. 11.29) -HUMILDADE É A VERDADE (Sta. Teresa de Jesus) -RECONHECER-SE O NADA QUE SOMOS DIANTE DE DEUS

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
HUMILDADE -CUIDADO COM FALSA HUMILDADE -CUIDADO COM A COMPETIÇÃO

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
OBEDIÊNCIA -I PEDRO 1, 2a -QUEM OBEDECE NÃO ERRA -NÃO COMETER O MESMO ERRO DE ADÃO E EVA QUE DESOBEDECERAM

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
PERSEVERANÇA -PEDIR ESTA GRAÇA -O VASO NÃO PODE SE REBELAR CONTRA O OLEIRO -PELA PERSEVERANÇA SEREMOS SALVOS

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
DISPONIBILIDADE

“Um alma embriagada de Deus… quase não sente as coisas do mundo, não quer pensar nem falar senão de Deus, não tem outro interesse senão amar e agradar a Deus” Santo Afonso de Ligório

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
FIDELIDADE

1 Coríntios 4, 1-2)

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
PUREZA DE INTEÇÃO

1Coríntios 10,31 - NÃO BUSCAR SUA FAMA E PRESTÍGIO

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
BUSCA DE SER MELHOR TECNICAMENTE

-ENSAIOS -CURSOS -SER AUTO-DIDATA -SER INQUIETO PELO ESPÍRITO SANTO, NÃO SE ACOMODAR

PERFIL DO MINISTRO DE LOUVOR
6. Com efeito, toda a intuição artística autêntica ultrapassa o que os sentidos captam e, penetrando na realidade, esforça-se por interpretar o seu mistério escondido. Ela brota das profundidades da alma humana, lá onde a aspiração de dar um sentido à própria vida se une com a percepção fugaz da beleza e da unidade misteriosa das coisas. Uma experiência partilhada por todos os artistas é a da distância incolmável que existe entre a obra das suas mãos, mesmo quando bem sucedida, e a perfeição fulgurante da beleza vislumbrada no ardor do momento criativo: tudo o que conseguem exprimir naquilo que pintam, modelam, criam, não passa de um pálido reflexo daquele esplendor que brilhou por instantes diante dos olhos do seu espírito.

MATERIAIS DE FORMAÇÃO www.missaohesed.com.br André E-mail: andre@missaohesed.com.br Twitter: @AndreHesed Facebook: AndreHesed

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful