Você está na página 1de 29

Esta troca de e-mails começou com uma pesquisa minha no site de relacionamentos

Orkut, para tentar encontrar algum colega que houvesse estudado comigo e meu irmão
no Colégio Estadual Darcy Vargas, na Ilha da Marambaia, entre os anos 1965 e 1969.
Encontrei apenas um amigo, o Carlos Alberto (Negão), em uma pequena comunidade e
liguei pra ele, iniciando contato. No dia seguinte, envie-lhe a matéria que escrevera sobre
a escola no Overmundo, chamada “Dores e alegrias de uma escola à beira-mar”. Nos
dias subseqüentes, vários amigos que leram a matéria me procuraram dando inicio a esta
sucessão de e-mails e a surpreendentes descobertas, conforme vocês mesmo poderão
ver na correspondência que reproduzo abaixo ipsis litteris, apenas preservando dados
pessoais, como endereços, telefones e e-mails. Para facilitar o acompanhamento da
leitura, separei os e-mail com fios e destaquei as minhas respostas em vermelho. Boa leitura.

CORRESPONDÊNCIA COM COLEGAS DA MARAMBAIA

De: Nivaldo Lemos


Para: Carlos Alberto
Data: 29/10/2007
Assunto: Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

Carlos Alberto,

aí está a matéria de que falei ao telefone, espero que goste e comente. Fiquei muito feliz de
refazer o contato com você, meu amigo, e espero que possamos nos encontrar para relembrar da
escola e dos velhos tempos.

Aguardo o telefone do prof. Adaury e eventuais outras fotos que você tenha. Aí está o link:
http://www.overmundo.com.br/overblog/dores-e-alegrias-de-uma-escola-a-beira-mar#c34600

Um forte abraço
Nivaldo

De: Carlos Alberto


Para: nivaldo.lemos <nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 29/10/2007
Assunto: Re:Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

Amigo Nivaldo, li seu e-mail, mais ainda não entrei no link, pois hj o dia foi muito corrido, são 20hs
e como o prédio esta por fechar, amanhã verei com calma a materia citada.
O telefone do Prof. Adaury Alheiros da Silva é 3271-1036. Qto as fotos em breve enviarei.
Um forte abraço e saudações RUBRO NEGRAS. hehehehehehehehe

Carlos Alberto
De: José Antonio Santos
Para: nivaldolemos@hotmail.com
Data: 31 de outubro de 2007 15:36:41
Assunto: Sobrevivente da Marambaia

Há muitos anos, tentei encontrar alguém que tivesse vivido a mesma história que eu, sem nunca
ter encontrado. Nunca..., até agora.
Um dia, vasculhando o google, achei você, e quase chorei. Lí e relí, descobrí que vc. tem um
conceito excelente de poeta, achei legal a admiração dos que leram seu relato, seus comentários,
mas o que ficou martelando no meu cérebro, foram suas palavras a respeito da Escola. Aliás,
você conseguiu diminuir minha angústia de pensar que eu era o único sobrevivente, apesar de
contribuir também no aumento das minhas lembranças sobre aqueles dias.

Aquele tempo foi fantástico mesmo, parece até um sonho


Ele chega a ser "fantasmagórico" , aquela ilha cercada de matas exuberantes e sinistras ao
mesmo tempo, aquele cemitério lá em cima do morro com visão prá Escola, aquela praia que
significava 1 hora de pessoa normal - pelo menos até a hora do apito - A "Divisão", como era
denominado o casario onde existiam as salas de aula - Sabe, o que mais me impressiona ?! , é
vivermos atualmente na Era da Comunicação, Internet e tudo o mais, e ninguém lá daquele
tempo, ler sobre isso, para prá pesquisar, ou entrar em contato com você. Já conseguistes algo
assim ?
Lembro de tudo que quero lembrar - O nome do Jáder era Jáder Bruno, e ele era um "tesa" nas
aulas, flamenguista, de vez em quando cismava que ia "dar um zero em todo mundo" ! O senhor
da lavanderia que vc. não lembrou, era o Seu Mathias !!! E as Irmãs da enfermaria, que dava até
medo, ninguém queria passar mal e ter que dormir lá?

O Ademir era Ademir Eléster Sereno, eu me identificava muito com ele, gostava de Inglês, tirava
muitos "dez" . Você citou alguns, citarei outros:
A Lílian (português) lembra? Era como se a Lílian representasse a liberdade como mulher,
responsabilidade, família...éramos todos sonhadores...um dia ter uma mulher como aquela!!!
Otacílio (matemática) gente finíssima, lembra como ele tinha um linguajar característico, quando
pronunciava o " T " ? Comutatíva - Associatíva ???
Adaury Alheiros da Silva - (geografia e diretorzão, fazia todo mundo tremer)
Abdias D'Ávila (português) gente finíssima
Sérgio Villar (Ed. Física), o único que quebrava galho de comandante "interino", e também nuns
"passes" prá gente ir em casa quase "na moita"
Leonel Mareto, de Artes Industriais, "sangue bom" mas sério prá cacete
Arynelson (Artes Gráficas), o paciente demais com suas encadernações
Odilon Zorzi ( O Baita-pau), biologia - gente finíssima, super educado
Argemiro - portugues - eterno pedagogo !
Jackson - portugues - nobre - parecia que não estava alí, só cumpria seu dever
Eugênio - desenho - fazia questão que sua explicação fosse entendida nos mínimos detalhes
Professor Cruz, sempre conhecido como professor cruz - desenho
Cyro - história - parecia que andava resmungando o tempo todo consigo mesmo sobre questões
mal resolvidas da História Mundial

E os Inspetores: "Seu" Herivaldo - "Seu" Marino - "Seu" Raimundo...Manuel Mariano


E o time da Escola - composto por inspetores e moradores da ilha - Os caras jogavam uma bola
maneira, não sei se vc. pegou esse tempo, porque ainda cheguei na Ilha primeiro, no meu tempo
era Fundação, algum tempo depois é que vieram os "lordes", e mudou o uniforme para azul e
branco, aí passou a ser colégio estadual.

Lembro de vc e seu irmão, e alguns colegas que infelizmente, esquecí seus nomes, outros como:
Erasmino, Ademir, Cangurú, Alaor, Gercino, Nagiba, Zé Carioca, Davi, jumentinho, Alteredo,
Gilberto, Jessé, Almerindo, PP, Pompílio, Vovó, Pingo, Luciano, Filé, Walace, entre algumas
coisas, que, graças a Deus, jamais esquecerei...,

Gostaria de encontrá-lo, prá relembrar....fique com Deus, boa sorte no seu caminho. vc. despertou
minhas lembranças, ou melhor "aflorou", porque essas coisas não esquecemos...

Antonio (que era "um saco" apelidado de "Arroz")

De: Nivaldo Lemos


Para: José Antonio Santos
Data: 31/10/2007
RE: Sobrevivente da Marambaia

Grande Arroz,

cara, viva a internet. Que beleza! Você é o segundo colega que encontro depois do texto. O
primeiro foi o Carlos Alberto (ponta-diretira) e, através dele, consegui até o telefone do diretor,
Prof. Adaury Alheiros, com que já mantive contato. Meu irmão Célio (Piauí 2) hoje mora em Natal,
onde trabalha na Petrobras há mais de 30 anos. Meu telefone de trabalho e ......ramal 52. Quando
quiser, me ligue.

Neste exato momento, estou saindo para o Abrigo Cristo Redentor, onde vou pegar um
documento para contar meu tempo de escola para aposentadoria, o que eu também fiquei
sabendo ser possível através da matéria no Overmundo. Devo retornar lá pelas 18h. Para se
comunicar comigo por e-mail, prefira o nivaldolemos@gmail.com, pois é o que mais uso. Mande-
me também um telefone de contato, José Antônio.

Um forte abraço, fiquei superfeliz de encontrá-lo.


Nivaldo

De: José Antonio Santos


Para: nivaldolemos@hotmail.com
Date: 01/11/2007
Assunto: O passado nunca morre...Ele está sempre lá...esperando...

Cara, vc falou o que eu queria lembrar - Vc é o Piauí, irmão do Antônio Célio - Valeu ter te
encontrado, acho que jamais teria sido possível, não fôsse a modernidade. E aí, tudo bem com
vcs ? - O Carlos Alberto que vc se refere, por acaso é o Carlos Alberto ALVES DE SOUZA ? O
Negão ? Um cara que corria muito nos 100m rasos, ele e o Ceotto. Só parando prá trocar muitas
idéias e relembrar.
Eu moro em Coelho da Rocha, um município da Bx. Fluminense, meu fone é ......, nem sempre
estou em casa, trabalho com terminais de containers lá pros lados de Sepetiba e Itaguaí. São
lugares, de onde se pode ver a Restinga. E aí, vem o prazer das lembranças.
Tenho 54 anos agora, também vendo situações de aposentadoria, aliás interessante o que vc.
comentou sôbre tempo na escola, não sabia disso.
Enquanto não acertamos um "face a face", escreva prá mim - meu e-mail é o Yahoo ...., minha
vida é meio esquisita, nem sempre tenho tempo prá essas coisas, mas e-mails, são informações
que a gente sempre está monitorando.
Não poderia imaginar que o Adaury ainda está "na área", fiquei feliz, eu gostava dele e
de geografia
Forte Abraço, e outro para o Célio, valeu mesmo, fiquei "de bobeira" em encontrar alguém da Ilha.
De: Nivaldo Lemos
Para: José Antonio Santos
Data: 01/11/2007
Assunto: Re: O passado nunca morre...Ele está sempre lá...esperando...

José Antônio,
isso mesmo, sou o Jesus (Nivaldo Jesus), irmão do Célio e ex-coroinhas do Padre Gerardo, do
qual lembro aqui: http://www.overmundo.com.br/overblog/aventuras-de-dois-coroinhas-no-
colegio-interno. O professor Adaury hoje mora no Engenho de Dentro, aqui no Rio, e o Carlo
Alberto é mesmo o Negão, hoje advogado com escritório em Bonsucesso e do qual colhi o
seguinte texto no Orkut, onde ele fornece inclusive o telefone de contato (está no final do texto):

CARLOS ALBERTO
Eu estudei na Escola Técnica Darcy Vargas , também Colégio Estadual Darcy Vargas, entre os
anos de 1966 e 1969, que á época tinha como Diretor da Unidade de Ensino o Professor Adaury
Alheiros da Silva, cursei o antigo Ginasial. E o Prof. Manoel Bstos era o Diretor da Parte
Administiva(Alojamentos, Alimentação, Diversão(futebol, sala de jogos, etc)Religião, Lavanderia,
etc). Foi um belo e feliz período de minha vida, que guardo com muito carinho, pois tive o
privilégio de desfrutar de um lugar abençoado por Deus, de praias lindas, limpas e belas( Praia
Grande, do Sino, do Saco,etc). Assim como tive o privilégio de usufruir de uma ótima formação
educacional, ministrada pelos Professores: Adaury(Geografia), Leonel Mareto(Artes Industriais),
Cyro da Silva(História Geral)Jader Bruno(Matemática,Otacilio Araújo(Aritmética), Lilia de
Souza(Portugues) Odilon Zorzi(Ciência), Ademir Elester(Ingles), Prof.Cruz(Desenho), Francisco
Eugenio(Desenho), Maestro Antonio Camargo(Música), Abdias D'Avila, Jackson Oliveira, Marly
Nadege, Nilton Oliveira, Orlando Santos, Regina Fernandes, Sergio Vilar.Por ter tido contato com
muitas pessoas das quais ainda me recordo e sindo saudades, tais como as alunas moradoras da
Ilha como: Maria Aparecida Pires, Isa Fontes do Nascimento, Ivone, Maria Aparecida Borges,
Maria das Graças,Teresa,Nilce, etc) e os internos Francisco Cosme F. Carvalho(vovó), Ademir
Lima de Carvalho, Paulo Mauricio(taxinha), José Roberto Marinho, Arnaldo Schunk, Antonio
Carlos Melo(neguinho), Eduardo José de Melo(gagarim)Janir(BAE),José Domicio dos
Santos(cachimbau)Adair Silva Gonçalves, Cirilo,Pedro Paulo Pereira Portes,Helio Dias Rodrigues,
Gercino e Gilberto José do Nascimento, Wanderley Gomes de Almeida, Adão, Zarnof, Derly, Jorge
Rodrigues da Silva(calango),Lauro Correa, Hélio Fraga, João Vicente, Hidelbrandozé carioca),
etc... pois foi em uma época mágica e que tenho muitas saudades. Hj tenho 53 anos e sou
advogado se alguém esteve na Ilha neste período faça contato comigo, meu Tel é 2290.6293.

Cara, estou realmente impressionado com sua memória. Estou com 56 anos e tive que fazer um
esforço sebre-humano para me lembrar de alguns detalhes da época. Você tem fotos da escola?
Olhe, vamos ver se nos encontramos qualquer hora dessas, afinal não é todo dia que temos uma
oportunidade dessas de conversar sobre um passado tão distante. Quem sabe até um encontro
reunindo o Carlos Alberto e outros ex-alunos? Vou ligar pra você.

Um abraço
Nivaldo
De: Nivaldo Lemos
Para: José Antonio Santos
Data: 31/10/ 2007
Assunto: RE: Sobrevivente da Marambaia

José Antônio,
você não imagina a felicidade que meu deu. Estou impressionado com sua memória quase
fotográfica (seu Mathias, pois é... só ele sabia dos meus "vazamentos" noturnos), a descrição que
faz dos professores é incrível mesmo. Seria, sim, muito bom nos encontrarmos para trocar
figurinhas sobre o tempo de scola e a vida. Aguardo seu contato o mais breve possível.

Novamente um forte abraço.


Piauí, o Nivaldo.

De: Arnaldo Schunk


Para: nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 01/11/2007
Assunto: Marambaia

Caro Nivaldo,

recebi o e-mail do Carlos Alberto sobre o seu trabalho. Antes de começar a


lê-lo, resolvi te dar um ALÔ.

Um grande abraço para você meu colega de colégio.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Arnaldo Schunk


Data: 01/11/2007
Para: carlosaasdr@terra.com.br Cc: nivaldolemos@hotmail.com
Assunto: Re: Marambaia

Fiquei até arrepiado, de encontrar mais uma amigo da Marambaia.

Fizemos há uns quatro anos, um encontro de ex-marabaiense, em " Cidade dos


Meninos", foi um show, com a presença de bastante colegas, incluindo
Adaury, Leonel ( Faleceu este ano ), os moradores de Paraty como Walmir,
Gagary, Calango, Carlos Alberto e tantos outros que não me lembro agora.

Trabalho aqui na Petrobras há 31 anos, estou com 54 anos, moro em Copa e


tenho o meu Andre com 28 anos e o meu Leonardo com 26 anos, que são meus
grandes amigos.

Excepcionalmente hoje estou saindo mais tarde, pois só tive reuniões


cabeluda.

Meu telefone de contato é :


.....................................
Vamos marcar um tempo para um bom papo.
Um forte abraço meu colega.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk
Data: 01/11/2007
Assunto: Re: Marambaia

Schunk,

que beleza, onde anda você, meu amigo? Meu irmão, Célio, também trabalha na Petrobras, em
Natal. Eu moro no Rio, em Vila Isabel, sou jornalista (trabalhei em quase todos os jornais do Rio),
mas atualmente trabalho na NBS (Torre do Rio Sul, em Botafogo), uma agência de publicidade.
Estou com 56 anos, tenho dois filhos (uma filha, com 19 anos e um filho com 17). Meus telefones
de contato: 2288-8237 (casa), 8801-0881 (celular) e 2586-3131, ramal 3152 (NBS). Você tem
fotos da época da Marambaia? Você sabia que seu tempo de escola na ilha conta para
aposentadoria?

Fiquei superfeliz de encontrá-lo, mande notícias.

Um abraço
Nivaldo

De: Arnaldo Schunk


Para: Gilberto Pintinho c/c nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 08/11/2007
Assunto: En: Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

Meu amigo Gilberto (Pintinho),

segue algo do nossos amigo Nivaldo Lemos Piauí ), que nos lê por copia.
Carlos Alberto (NEGÃO) também nos lê por cópia.

Um grande abraço.
Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Carlos Alberto


Para: Hélio Dias e Amaro
Data: 31/10/2007
Assunto: Matéria sobre a Marambaia

Estimados amigos Hélio Dias e Amaro, segue anexo matéria jornalistica que recebi do Nivaldo
Jesus, que como nós, tambem estudou na Ilha de Marambaia.
A matéria nos leva ao ano de 1965, quando o Nivaldo e seu irmão Célio, entraram no Colégio,
com fotos e um relato daquela época. Achei muito interessante.

Acessem o link e vejam


http://www.overmundo.com.br/overblog/dores-e-alegrias-de-uma-escola-a-beira-mar#c34600

Um forte abraço
Carlos Alberto

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk
Data: 08/11/2007 11:19
Assunto: Re: En:Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

Schunk
aí está o link para a outra matéria sobre a Marambaia (As aventuras de dois coroinhas...), caso
queira ler e repassar: http://www.overmundo.com.br/overblog/aventuras-de-dois-coroinhas-no-
colegio-interno

Abraço
Nivaldo

De: Arnaldo Schunk


Para: nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 08/11/2007
Assunto: Listagem atualizada

Meu amigo Nivaldo,

achei o teu trabalho: "Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)"


um espetáculo.

Você não falou do "pé do diabo" a marca que tinha numa grande pedra, logo
no caminho da subida do morro.

Você não falou em nenhum momento da palavra " POTSFADAME " que o padre
sempre usava.

Veja esta planilha com bastante carinho.

Um forte abraço.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: nivaldo.lemos@gmail.com
Para: Arnaldo Schunk
Data: 08/11/2007
Assunto: Re: Listagem atualizada

Pois é, Schunk.
É que eu tive de escrever tudo sozinho, de memória, e sabe como é a idade, né? Se pelo menos
eu tivesse tido algum contato com alguém da escola antes... Mas isso só foi possível a partir da
publicação da matéria. De qualquer modo, valeram as lembranças. E obrigado por ter gostado da
matéria.

Liguei hoje pro Manoel Bastos, como você falou, e como fala o véio, que maravilha! Ele ficou de
conversar com você sobre uma viagem à ilha. Acerte com ele e me avise, mas antes eu espero
que a gente se encontre.

Obrigado pela lista, vou guardá-la com carinho.

Abração
Nivaldo

De: Arnaldo Schunk


Para: nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 08/11/2007
Assunto: Re: En:Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

No time de futebol estou ao lado esquerdo do Prof. Sérgio.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk
Data: 08/11/2007 12:19
Assunto: Re: En:Matéria sobre a Marambaia - Nivaldo Jesus (Piauí)

Legal, Schunk,
acabei de ver e, agora, sim, lembrei do seu rosto, pois -- na minha idade, 56 -- eu só havia
lembrado do nome. Que barato, cara!

Abraço,
Nivaldo

De: Carlos Alberto


Para: nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 01/11/2007 19:42
Assunto: Re: Sobrevivente da Marambaia

Amigo Nivaldo,

também fiquei muito feliz com o que li do meu, também amigo, José Antonio dos Santos -"Arroz".
Na época da escola andávamos juntos, ele morava em Copacabana e adorava NADAR e com ele,
várias vezes "escamei"(lembra desta expressão?) nadando até o Cais para mergulharmos do
Guindaste da ponte! Bons tempos aqueles! Tenho que falar, fiquei frustrado por vc não ter me
enviado o e-mail do "arroz", preciso entar em contato com ele também e relatar que também tinha
o mesmo anseio dele, ou seja, de encontrar ex-alunos da Maramabaia, só que eu tiver êxito, pois,
em 2002 conseguimos organizar com a grande colaboração do Arnaldo Schunk, três (3)
encontros, sendo dois (2) na Cidade dos Meninos e 1 (um) na Casa do falecido Prof. Leonel
Mareto, foi DEZ, tenho as fotos do encontro comigo, quando nos encontrarmos vou levá-las pra vc
ver.

Abaixo colei uma página do ORKUT enviada em 17/09/2007, entre nela e terás uma grata
surpresa, lá encontrarás vários depoimentos de ex-alunos, alguns do nosso tempo. Envie também
para o "Arroz".

Vou me despedindo, não sem antes lhe passar meus telefones ...... (um detalhe, como sou
separado, não paro em casa, o melhor horário é a noite ou pela manhã).

Um fraternal abraço para ti.

Carlos Alberto

De: Nivaldo Lemos


Data: 31/10/2007
Para: Carlos Alberto
Assunto: Sobrevivente da Marambaia

Carlos Alberto, meu amigo,

veja você o que meu modesto texto sobre nossa escola está me proporcionando. Depois de me
ajudar a localizá-lo e, através de você, o Prof. Adaury, acabei de receber este e-mail que me
deixou tão feliz e emocionando quanto o seu. Leia-o você mesmo:

"Sobrevivente da Marambaia”
De: José Antonio Santos
Data: 31/11/2007
Para: nivaldolemos@hotmail.com

Há muitos anos, tentei encontrar alguém que tivesse vivido a mesma história que eu, sem nunca
ter encontrado. Nunca... até agora.

Um dia, vasculhando o google, achei você, e quase chorei. Lí e relí, descobrí que vc. tem um
conceito excelente de poeta, achei legal a admiração dos que leram seu relato, seus comentários,
mas o que ficou martelando no meu cérebro, foram suas palavras a respeito da Escola. Aliás, você
conseguiu diminuir minha angústia de pensar que eu era o único sobrevivente, apesar de contribuir
também no aumento das minhas lembranças sobre aqueles dias.

Aquele tempo foi fantástico mesmo, parece até um sonho


Ele chega a ser "fantasmagórico" , aquela ilha cercada de matas exuberantes e sinistras ao
mesmo tempo, aquele cemitério lá em cima do morro com visão prá Escola, aquela praia que
significava 1 hora de pessoa normal - pelo menos até a hora do apito - A "Divisão", como era
denominado o casario onde existiam as salas de aula - Sabe, o que mais me impressiona ?! , é
vivermos atualmente na Era da Comunicação, Internet e tudo o mais, e ninguém lá daquele
tempo, ler sobre isso, para prá pesquisar, ou entrar em contato com você. Já conseguistes algo
assim ?
Lembro de tudo que quero lembrar - O nome do Jáder era Jáder Bruno, e ele era um "tesa" nas
aulas, flamenguista, de vez em quando cismava que ia "dar um zero em todo mundo" ! O senhor
da lavanderia que vc. não lembrou, era o Seu Mathias !!! E as Irmãs da enfermaria, que dava até
medo, ninguém queria passar mal e ter que dormir lá?

O Ademir era Ademir Eléster Sereno, eu me identificava muito com ele, gostava de Inglês, tirava
muitos "dez".
Você citou alguns, citarei outros - A Lílian (português) lembra? Era como se a Lílian representasse
a liberdade como mulher, responsabilidade, família...éramos todos sonhadores...um dia ter uma
mulher como aquela!!!
Otacílio (matemática) gente finíssima, lembra como ele tinha um linguajar característico, quando
pronunciava o " T " ? Comutatíva - Associatíva ???
Adaury Alheiros da Silva - (geografia e diretorzão, fazia todo mundo tremer)
Abdias D'Ávila (português) gente finíssima
Sérgio Villar (Ed. Física), o único que quebrava galho de comandante "interino", e também nuns
"passes" prá gente ir em casa quase "na moita"
Leonel Mareto, de Artes Industriais, "sangue bom" mas sério prá cacete
Arynelson (Artes Gráficas), o paciente demais com suas encadernações
Odilon Zorzi ( O Baita-pau), biologia - gente finíssima, super educado
Argemiro - portugues - eterno pedagogo !
Jackson - portugues - nobre - parecia que não estava alí, só cumpria seu dever
Eugênio - desenho - fazia questão que sua explicação fosse entendida nos mínimos detalhes
Professor Cruz, sempre conhecido como professor cruz - desenho
Cyro - história - parecia que andava resmungando o tempo todo consigo mesmo sobre questões
mal resolvidas da História Mundial

E os Inspetores: "Seu" Herivaldo - "Seu" Marino - "Seu" Raimundo...Manuel Mariano


E o time da Escola - composto por inspetores e moradores da ilha - Os caras jogavam uma bola
maneira, não sei se vc. pegou esse tempo, porque ainda cheguei na Ilha primeiro, no meu tempo
era Fundação, algum tempo depois é que vieram os "lordes", e mudou o uniforme para azul e
branco, aí passou a ser colégio estadual.

Lembro de vc e seu irmão, e alguns colegas que infelizmente, esquecí seus nomes, outros como:
Erasmino, Ademir, Cangurú, Alaor, Gercino, Nagiba, Zé Carioca, Davi, jumentinho, Alteredo,
Gilberto, Jessé, Almerindo, PP, Pompílio, Vovó, Pingo, Luciano, Filé, Walace, entre algumas
coisas, que, graças a Deus, jamais esquecerei...,

Gostaria de encontrá-lo, prá relembrar....fique com Deus, boa sorte no seu caminho. vc. despertou
minhas lembranças, ou melhor "aflorou", porque essas coisas não esquecemos...

Antonio (que era "um saco" apelidado de "Arroz")."

De: Arnaldo Schunk


Para: Carlos Alberto Cc: nivaldolemos@hotmail.com
Data: 06/11/2007
Assunto: Telefone do Arroz

Quero achar o telefone ou e-mail do Arroz.

Acho que agora a gente pode fazer um encontro melhor do que aquele que fizemos.

Abraços
Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk
Data: 06/11/2007 09:36
Assunto: Re: Telefone do Arroz

Schunk,
achei o telefone do Arroz que você me pedira é ........ Ele está morando em Coelho da Rocha, na
Baixada Fluminense. Leia abaixo o e-mail que ele me passou.
Abraços
Nivaldo

De: Arnaldo Schunk


Para: Nivaldo Lemos
Data: 07/11/2007
Assunto: Re: Telefone do Arroz

Caro Nivaldo,

estou muito contente e ler todas estas coisas que estou recebendo, estou
até com vontade de voltar a ser moleque e voltar para Marambaia.

Em tempo: O telefone do Manoel Bastos é ....... Hoje eu vou ligar para


ele.

Um forte abraço.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk
Data: 08/11/2007
Assunto: Re: Telefone do Arroz

Obrigado, Schunk,
também estou muito feliz. Converse com ele sobre a possibilidade de um reencontro entre todos
nós, para conversarmos e tomar umas cervejinhas. Quem sabe um churrasco, talvez até no sítio
de meu irmão (fica em Itaboraí, a 50 minutos do Rio), com quem posso falar sobre o assunto caso
seja do interesse de todos. Obrigado pelo telefone.

Abração,

Nivaldo
De: José Antonio Santos
Para: nivaldolemos@gmail.com
Data: 07/11/2007
Assunto: A vida sempre continua

Amigo Nivaldo Piauí, consegui falar com o Arnaldo Schunk e o Carlos Alberto, graças a vc. ter
repassado meu telefone, valeu!

Relativo ao Carlos, conseguí o enderêço, e já que na próxima semana irei à cidade, darei uma
passada no escritório em Bonsucesso

Quanto ao Schunk, conversamos à respeito de encontrar mais gente, na finalidade de marcar um


ponto de encontro - Ele tem um programinha legal lá no escritório, com mais facilidade de achar
"sobreviventes", e-mails, telefones, enderêços, enfim...pedí prá enviar algum material prá mim.

As nuvens estão se afastando, e acho que vem por aí um tempo muito bom, com perspectivas de
sol, novidades e atualidades

Estamos no caminho certo, acho provável daqui a pouco nos vermos


Um abraço, mantenha contato!

De: José Carlo Cavalcanti


Para: nivaldolemos@hotmail.com
Data: 07/11/2007
Assunto: Marambaia

Nivaldo, o meu amigo Schunk me informou que no site www.overmundo.com.br, encontraria algo
relativo a Marambaia, escrito por você. Então comecei minha viagem "over" mundo a fora e te
confesso que ao ler os seus relatos, retroagi aos meus 13 anos, quando comecei estudar na
Marambaia, em 1965.

Na época morava em Paraty, e como os meus pais não tinham como pagar meus estudos,
deliberadamente, decidi partir para essa doce aventura, ou seja: doce aventura, a partir do
segundo ano que lá estudei, porque no primeiro foi muito difícil para mim, uma vez que ficar longe
dos pais, dos irmãos e amigos não foi nada fácil, mas, partir do segundo ano as coisas
começaram a melhorar, por ter conseguido aceitar em ficar longe, principalmente, dos meus pais
e meus irmãos, o que hoje afirmo, com absoluta certeza, foi a decisão mais importante e corajosa
que tomei na minha vida e a ela devo o que sou hoje.

Trabalho a 31 anos na Petrobras, com os meus colegas Arnaldo Schunk e Hildebrando: não sei se
tem outros ex-alunos trabalhando na empresa. Estou curioso em saber o que você, além de
poeta, está fazendo? Estudávamos na mesma turma. Veja se você se recorda: na primeira foto de
"Aventura de dois coroinhas no colégio interno" eu sou o quarto em pé, da esqueda para direita;
na foto do time, sou o penúltimo agachado, da esquerda para direita e na foto do desfile, sou o
oitavo da fila da direita.

Concluindo, gostaria de te fazer uma pergunda. Você continua fominha por jogar bola como naquele
tempo? Tenho algumas histórias da Marambaia, porém deixarei para uma próxima oportunidade.

Um grande abraço, estou torcendo por você.

José Carlos Cavalcante


De: Nivaldo Lemos
Para: José Carlos Cavalcanti
Data: 07/11/2007
Assunto: RE: Marambaia

Cavalcanti, meu amigo,

como não lembrar? Você era canhoto e jogava razoavelmente (rsrsrs), o


Hildebrando era um dos maiores perebas que já vi, em compensação tocava
violão, pintava e desenhava muito bem (é isso ou estou enganado?). Adorei
reencontrá-lo e, como falei com o Schunk, precisamos marcar um encontro pra
conversar sobre aqueles bons (e às vezes nem tanto) tempos. Você tem fotos
da época? Se tiver, veja se dá pra escanear e me mandar, pois as 2 (por
enquanto) matérias que você leu no Overmundo são parte de um projeto de um
livro que se chamará "Reminiscências de Escola", escrito por pessoas de
todo o Brasil que contarão sobre seus tempos de escola. Lembra do Célio
(Piauí 2), meu irmão? Ele também está trabalhando na Petrobras (já se
aposentando), mas lá em Natal-RN. Eu moro aqui no Rio, sou jornalista e
trabalho há nove anos com publicidade, tendo começado na antiga Propeg (que
atendia à Petrobras); atualmente, estou na NBS, agência do Grupo PPR do
qual faz parte também a Quê Comunicações, uma das agências de publicidade
que atendem à Petrobras e onde trabalha também outro irmão meu, o
Andocides, autor dos desenhos que ilustram as matérias que você leu.
Gostaria de ligar pra você agora mesmo, mas como seu DDD é 22 e aqui na
agência não posso fazer interurbano, ligarei de casa, assim que puder.
Quando quiser e puder também, pode me ligar: .......... (casa),
........., ramal 31 (trabalho) ou ....... (celular). Precisamos nos reunir.

E.T.: tenho contato também com o Assis (Francisco de Assis), aquele outro
piauiense que tinha um olho esquisito e fazia mágicas e hipnotizava as
pessoas na escola, lembra? Pois veja só, ele é primo da minha atual mulher
e mora em Marechal Hermes.

Um forte e saudoso abraço, Nivaldo

De: José Carlos Cavalcanti


Para: Nivaldo Lemos
Data: 08/11/2007
Assunto: RE: Marambaia

Nivaldo, continuo canhoto até hoje e, de vez em quando, ainda bato uma
bolinha, dentro das minhas limitações, pois, na realidade ja tenho 56 aninhos. Quanto ao
Hildebrando acho que nem bola jogava, mas tocava bem um violão.

Lembro bem do Assis, ele gostava de hipinotizar o irmão (falavam que era
garotão) do José Carlos Clodoaldo, que fazia parte do pessoal de Paraty
(Valmir; Jorginho (pé de boi); Neguinho e seu irmão Eduardinho (Yuri
Gagarin); Almerindo; Manolo. Não sei se esqueci alguém).
Encontrando com o Assis dê-lhe um grande abraço.

Sds.
José Carlos Cavalcante
De: nivaldo.lemos@gmail.com
Para: Cyrilo Cc Arnaldo Schunk; Célio; Carlos Alberto Antonio; Gilbert0o Pintinho
Data: 09/11/2007
Assunto: Matérias sobre a Marambaia - Colégio Darci Vargas

Cyrilo,

evidentemente você não lembra de mim. Sou o Nivaldo, que na Marambaia era conhecido como
Piauí (irmão do Antônio Célio, também Piauí). Tenho hoje 56 anos, moro em Vila Isabel, no
Rio, sou jornalista e trabalho na NBS (Torre do Rio Sul, Botafogo), uma conceituada agência de
publicidade carioca. Recentemente escrevi para um site colaborativo ( www.overmendo.com.br)
duas matérias sobre meus tempos de Colégio Estadual Darcy Vargas, ilustradas com fotos da
época, e obtive um enorme e gratificante retorno de colegas que conosco lá estudaram. Um deles
foi o Arnaldo Schunk, que me forneceu este e-mail para o qual estou lhe enviando os links das
matérias. Gostaria imensamente que as lesse. E, caso queira entrar em contato para relembrar
sobre os tempos da Marambaia, meus telefones são: (21) 2288-8237 (casa), 2586-3131, ramal
3152 (trabalho) e 8801-0881 (cel). Eis os links:

1) Dores e alegrias de uma escola à beira-mar:


http://www.overmundo.com.br/overblog/dores-e-alegrias-de-uma-escola-a-beira-mar#c34600

2) Aventuras de dois coroinhas no colégio interno:


http://www.overmundo.com.br/overblog/aventuras-de-dois-coroinhas-no-colegio-interno#

Um grande abraço,
Nivaldo (Piauí)

De: Gilberto
Para nivaldo.lemos@gmail.com
Data: 11/11/ 2007
Assunto: Re: Matérias sobre a Marambaia - Colégio Darci Vargas

Caro Nivaldo,

Gostei muito de saber que muitos colegas se lembram do nosso tempo de Marambaia. Não sei se
vc se lembra de mim, mas eu sou o Gilberto Ribeiro de Almeida, mais conhecido como "Pintinho" (
magrinho e loirinho, que quando tomava chuva, parecia um pintinho molhado). Entrei na escola
em 1966 e saí em 1969, acho que fui da última turma a se formar. Nossa formatura foi em
Itacuruçá. Até acho que na foto do time do Estrela ( uniforme azul ), sou em quem está agachado.
No ano de 2000 tive a oportunidade de voltar à Ilha, junto com alguns colegas, dentre eles o
Carlos Alberto (negão). Gostaria muito de rever os companheiros e tb os professores de quem me
lembro muito bem. Gostaria tb de ter uma memória privilegiada quanto a do José Antonio (arroz)
que conseguiu relembrar antigos companheiros nossos. Qualquer notícia, pode entrar em contato
comigo ou através do Shunck que tem meus telefones. Um abraço pra todos da Marambaia.
De: nivaldo.lemos@gmail.com
Para: Gilberto
Data: 12/11/ 2007
Assunto: Matérias sobre a Marambaia - Colégio Darci Vargas

Claro que eu lembro de você, Pintinho.


Você se formou com meu irmão Célio, em 1966, eu terminei o ginásico no ano anterior. Vamos ver
se nos encontramos para marcar uma visita à Marambaia. Já falei com o Manoel Bastos e com o
Shunck sobre o assunto. Já tentei ligar pra você, mas não consegui. Meus telefones são: 2288-
8237 (casa, só depois das 21h), 2586-3131, ramal 3152 (trabalho) e 8801-0881 (cel.). Vê se me
dá uma ligada.

Um forte abraço
Nivaldo

De: José Antonio Santos


Para: Gilberto Pintinho
Data: 11/11/2007
Assunto: À galera de Angra !!!

Gilberto, meu camarada, vc não sabe a satisfação que me deu, quando ví seu
e-mail para o Nivaldo (Piauí). Eu pensei logo: "Ah! Aquele "filho da mãe"
do Pintinho, vou escrever prá ele - Lembro muito de vcs dois - Tiãozinho
(Sebastião Luiz de Carvalho-com o cabelinho "prá esquerda") e o senhor
Gilberto Ribeiro de Almeida. Tivemos a oportunidade de pertencer à mesma
turma, acho que era a 201, se não falha meu "drive" memorial. Lembro que a
gente ficava treinando fazer rubricas com nossas iniciais, e o Tiãozinho
era o mais vibrador. Como vcs. estão? Ainda moram em Angra dos Reis ?

Estive algum tempo em Angra, na época que trabalhei na Usina Nuclear,


(anos 80), visitei alguns pontos por perto do centro, o Verolme...,
lembrava que vcs. falavam o nome do lugar onde moravam - Lídice - não é
isso? Mas, infelizmente, não conseguí ir até lá, porque as
responsabilidades do trabalho me impediam, e vc. sabe, quando a gente
trabalha a semana inteira longe de casa, chega na sexta-feira, vc. só
pensa em se mandar. O fim de semana é a sua vida. Já conversei com o
Schunk, o Carlos Alberto (Dr. Negão, agora), vou ver se essa semana,
poderei estar com ele lá em Bonsucesso.

Mas, o interessante - até já comentei por alto - seria um dia combinarmos


um churrasco, ou um simples encontro prá um choppinho, só prá reunir a
galera, e rir um pouco daqueles tempos. Acho que o pessoal, está aos
poucos, se encontrando em e-mails, telefones, enfim... Começamos a fazer
isso agora, mais de quarenta anos depois, então não vai ser fácil
programar isso, mas pode ter certeza que vai acontecer, vamos ficar "nos
contatos" agora, prá ninguém se perder.

Comigo foi uma "sorte de cagada" - Numa pesquisa no Google, estava vendo
outras situações, e de repente, achei uma matéria dos "quilombolas" da
Marambaia, e acabei achando o Nivaldo, aí imediatamente passei um e-mail
prá ele, que ficou "surpreendido", se eu não falasse - Arroz - não
saberia.
Pouca gente sabia meu nome, quase todos me chamavam de Arroz, Brejeiro,
Cereal, ninguém se ligava. Mas é isso aí, fiquei muito feliz em poder
escrever prá você. Se estiver com o Tião e o resto da galera, bota uma
pilha em todo mundo, porque com certeza, a gente vai se encontrar.
Um abraço

José Antônio Santos


Macho pra cacete

De: Gilberto Pintinho


Para: José Antonio cc: nivaldo lemos; schunk; carlos albero; cyrilo
Data: 11/11/2007
Assunto: Re: À galera de Angra !!!

Grande Arroz,

Que legal vc ter lembrado da gente tb. Ainda moramos em Angra


mesmo, o Tiãozinho mora no centro da cidade e eu moro na Vila da petrobras
( proximo do estaleiro Verolme que vc citou ).
Vc deve lembrar que tem um terminal da Petrobrás em Angra. Além
de mim e o tiãozinho ainda tem o Paulo Roberto Pinela, o irmão dele Luiz
Fernando, Roterdam Augusto, Ivan e o irmão Ilson, Pedro Paulino ( que é
dentista ), o Norival e o Hildebrando Marques (zé carioca ) que tb trabalha
na petrobras ( embarcado em plataforma). Seria ótimo se nos encontrássemos
para relembrar os velhos amigos. Como eu disse no meu email, no ano de
2000, o Shunck organizou um encontro na casa do Eduardinho Gagarin em
Parati. Foi muito legal e seria legal aumentarmos esse convívio, inclusive
convidando os professores.
Naquela ocasião, reunimos na casa do Gagarin: Shunck, Ivan
(que é policial rodoviário federal e artista plástico), Helio Dias, Pedro
Paulino, Walmir (Parati) e outros que não consigo lembrar. O Shunck ficou
de organizar outros encontros e aumentar essa galera, mas parece que
esfriou e graças a Deus, agora acho que pode voltar à tona. Lembro de todas
as pessoas que vc cita no seu correio para o Nivaldo e foi muito bom
lembrar deles. Foi uma fase muito dificil da nossa vida de adolescente, mas
vivemos muitas coisas divertidas tb.

Um grande abraço.

Gilberto

De: Arnaldo Schunk


Para: Gilberto Pintinho cc: nivaldo lemos
Data: 12/11/2007
Assunto: Re: À galera de Angra !!!

Caro colega Pintinho, tudo legal?

Quais dos nomes, que você cita, são da empresa?

Agente vai sim, acertar um churrasco dentro em breve, e acho que vai ser em
Itaboraí, na casa do irmão do Nivaldo.
Segue meu e-mail particular: .............

Um abraço em todos vocês

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Pedro Fernandez


Para: nivaldolemos@hotmail.com
Data: 14/11/2007
Assunto: Illha da Marambaia. Aqui te escreve o 140.

Bom dia Nivaldo: Gostei muito do que voce escreveu. Fiquei muito emocionado e cheio de
lembrancas daquela epoca. Nós ajudamos missa juntos mais de uma vez e ate na Ilha de
Jaguanum com o Frei Gerardo no ano 66 e 67 aproximadamente. Voce se formou no ano 1968 e
eu no ano 1969. Eu sou o Pedrinho, morava em Mangaratiba e agora faz muitos anos que moro
na Argentina. Gostaría de escreverme com voce e se posivel com o 'Arroz' tambem que me
lembro ele era de Teresopolis e do tempo da Fundacao. Eu era Azul' entrei no 66 e me formei no
69. Sim que foram anos dificeis e de Ditadura. O professor Adaury chegou a dizer que eu era
subversivo e eu hoje acho tudo aquilo engracado apesar da dureza e tambem me lembro da
primeira noite naquela Illha despois de chegar de Mangaratiba de noite con suduoeste no
Tintorero . Pra mim hoje eu penso que aquilo foi uma aventura mais na minha vida certamente
inesquecivel. Como eu gostava das aulas do professor Cyro y lembro bem do professor Ademir
com a sua calca LEE, uma revolucao para a epoca.

Em primeiro lugar peco disculpa do meu Portugues ruim, aqui na minha PC que faz pouco
tempo que a tenho e nao sei muito, nao tenho til nem cecidillha,nem acento circunflexo
esta em Espanhol, por favor disculpa, e estou escrevendo neste endereco porque nao
pude entrar na pagina do overmundo pra felicitar a sua narracao que fazia tempo estava
buscando meus colegas do Darcy Vargas da Marambaia e me encontrei com um poeta e
uma memoria escrita de maneira maravillosa.

Voce tem que seguir escrevendo da Illha , eu coincido com os que te escreverom no
overmundo. Se voce pouder espero a tua resposta pra matar as saudades. Um abrazo
para voce e teu Irmao. Pedrinho.

Pd. Seu Matias era o encarregado da Lavanderia e ele tinha uma fillha a Maria de Fatima
que estava como externa na Escola que ate esteve de namorada com um colega nosso.
Un Abrazo. Pedrinho.

De: Nivaldo Lemos


Para: Pedro Fernandez Cc: Célio; Schunk; Carlos Alberto; Gilberto Pintinho; Antonio; Cavalcanti;
Joca Oeiras Data: 14/11/2007
Assunto: RE: Illha da Marambaia. Aqui te escreve o 140.

Grande Pedrinho!

Puxa, meu amigo, há quanto tempo! Que bom que você gostou do texto e me procurou, pois
estou reunindo o maior número possível de colegas da época da escola para ver se nos
encontramos e acertamos uma visita à Ilha da Marambaia, para matar as saudades. O Manoel
Bastos - você lembra? Era o diretor administrativo - tem contatos na Marinha, que hoje é a
responsável pela ilha, e acha que pode conseguir isso. Mas, além disso, estou pensando em fazer
um blog, um site ou mesmo uma comunidade para que possamos estar sempre em contato pela
internet. Afinal, foi na rede, através da matéria que escrevi no Overmundo, que resgatei o contato
com muitos amigos daquela época, para alguns dos quais, inclusive, estou enviando cópia deste
e-mail, para que saibam também de você. E mande outras notícias suas: como foi parar aí na
Argentina? Está fazendo o quê? Já casou, tem tem filhos? Eu tenho dois (um casal) e moro no
bairro de Vila Isabel, no Rio de Janeiro. Sou jornalista, co-autor de dois livros de história (um
sobre a sociedade brasileira e outro sobre a sociedade americana), trabalho atualmente numa
agência de publicidade (NBS) localizada na Torre do Rio Sul, em Botafogo, e sou também poeta
por diletantismo. Gosto muito de escrever e estou até pensando em escrever mais sobre a
Marambaia, mas para isso vou precisar de mais informações, inclusive de fotos da época (se tiver
alguma, me mande, por favor). Fique muito feliz de que tenha me procurado.

Um grande e saudoso abrazo,


Nivaldo Lemos

De: Pedro Fernandez


Para: Nivaldo Lemos
Data: 15/11/2007
Assunto: RE: Illha da Marambaia. Aqui te escreve o 140.

Lemos : disculpa, sim que me lembro do Mario Bustos. Me lembro dele com o seu uniforme azul
e tambem me lembro que ele batia bola no time chamado "Escola"(camiseta parecida a do
Botafogo) ou seja o time dos funcionarios. E tambem me lembro que ele me salvou de ser
expulsado por um golpe baixo que di num aluno, que ate o dia de hoje estou arrependido pelo
machucado que ficou ese colega.De onde voce conseguiu esas fotos ? Na foto das garotas esta a
Maria Pires a Maria de Fatima a Denise e a Ivoneti (meus unicos beijos de amor daquela illha) .
Tenho fotos das paradas em Mangaratiba, quando pouder te mando por computador, e parecida a
que voce tem com o pelotao da PI(Policia Inerna) si lembra de esa Policia? con casetete e tudo(
agora que eu lembro tenho que rir) . Escola de dureza militar (bem de acordo a epoca...).
Gostei do seu parafraseado do Marx. e tambem como dizem aqui na Argentina : "Crecer de
golpe" Boa noite.

Um abrazo.Pedro.

De: Pedro Fernandez


Para: Nivaldo Lemos
Data: 15/11/2007
Assunto: Escola Darcy Vargas // Illha da Mrambaia.

Estimado Lemos: que sorte que a gente se esta encontrando e recuperando a memoria, e a
historia daquela Escola , daquela epoca...
Gostei muito de como voce escreve. E hoje voltando ao overmundo tambem reparei no desenho
do teu irmao Andocides, muito artistico, asim era como de noite a gente iva sentar no Mastil para
ver os Coqueiros, a lua , as estrelas e o mar.
Voce me pergunta como e que estou morando na Argentina ? , eu diria que pelo mesmo motivo
que entrei na Escola da Illha, minha tia Inaiara que em paz descanse dirigiu um pouco eses
destinos que hoje eu tenho asumido como um Karma com dificil resignación . Porque
sinceramente nao e facil morar longe da Patria.
Estou casado faz douze anos com Ines que e Argentina e nao temos fillhos. Moramos em Buenos
Aires, e sou consultor de um banco (HSBC).
Gostaría que voce me mandase os titulos dos livros de Historia onde voce foi coautor, asim
quando eu pase pelo Brasil os posa adquirir e leerlos ja que gosto da materia . Lembro de todos
os professores da Escola da Illha, mais a aula que eu mas gostava era a do Professor Cyro sem
duvida. A ultima vez que eu escutei dele era que ele tinha uma escola en Niteroi chamada
Monteiro Lobato. Faz dois dias que estou emocionado desde que li o articulo teu no overmundo.
Espero que se poda concretar os teus planos para reunir os ex alunos do Darcy Vargas
ja seja pelo lado da informatica ( que por ai nao posso te ajudar porque nao manjo nada) ou da
visita com os colegas a Illha, tratarei de chegar se me avisam com tempo. Posso ajudar sim com
meu corazon e com minha memoria.
Se lembra do Gaucho ? que tocava o Pistao? e dava o toque de Dinana? O meu sono me fez
lembrar. Ate sempre Lemos. Saudos a teu irmao. Um abrazo. Pedro.
PD. Valeu demais tambem as linhas no overmundo do Jose Antonio Santos nosso querido Arroz.

De: Pedro Fernandez


Para: Nivaldo Lemos
Data: 19/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Illha da Mrambaia.

Querido amigo Lemos: Saquarema se eu na me esqueco fica perto de Sepetiba, justamente


quando comeca a restinga da Marambaia . Pode ser ?
Nao pude abrir o teu arquivo das fotagrafias vou voltar a intentar. Disculpa a palavra "mastil" deve
ser uma PALAVRA Espanlhola que eu misturei no meu Portugues ruim (mastil en espanhol quer
dizer mastro). Sim eu me lembro do pátio da Bandeira, dos papos de noite ali y dos domingos com
a banda de musica Hino Nacional bandeira no mastro e depois as palavras do Prof. Adaury- "foi
bom, mas podía ser mellhor" depois o "fora de forma! march!" e contar pra dentro ate 4 e gritar
todos juntos "BRASIL!!!.

Se deus quizer a gente segue en contacto por este meio .


Meus telefones aqui na Argentina son:
casa: 5411(codigo de pais e de cidade ) 4432-1918
Celular o movil: 5411- 15-5668-4844
Meu escritorio: 5411- 4344-1158

Te mando umas palavras soltas, pra ver se voce se lembra?

Broa.pao e jogador de futbol da Illha


Mestre e cozinheiro
Mestre de Musica
Oba Oba - ex Paraquedista morador da Illha
Escamar
aviso
Testa de Moitao ( professor de Marinheria)
rapa
help , reu, ou banco do help o do reu nunca ficou definido...
PI
monitor
triquillho
Jacare
Tatui
Neneca
Escarlate - Nautico
Estrela. Estrela
Esperanza
Amarelinho- Amarelo
"arroz cola macarrao cola e a comida da escola."..
A gente se fala. Ate mais Piaui. Un abrazo. Pedrinho
Pd. Ja estou em contato com o Jose Antonio Santos o Arroz.

De: Nivaldo Lemos


Para:Pedro Fernandez Cc: Schunk; Célio, Carlos Alberto; Cavalcanti; Gilberto Pintinho; Antonio
Data:19/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Illha da Mrambaia.

Pedrinho,
Acho que você confundiu Saquarema com Sepetiba, em cuja baía localizam-se Itacuruçá,
Mangaratiba, Ilha Grande, Restinga da Marambaia e outras inúmeras ilhas paradisíacas. A cidade
de Saquarema fica na Região dos Lagos (que inclui também Araruama/Iguaba/São Pedro da
Aldeia/Cabo Frio/Rio das Ostras/Búzios etc.), portanto fica no lado oposto à restinga e à Costa
Verde, como também é chamada a região da Baía de Sepetiba.

Obrigado pelos insights, mas alguns não consegui identificar. Por exemplo: Oba Oba era uma
pessoa, um ex-pára-quedista? Mestre de Música era o Maestro Antônio Camargo, certo? Triquilho
- o que era?

Abração
Nivaldo

E.T.: só para não confundir, prefira me chamar de Nivaldo ou Jesus ou Piauí, pois tenho outro
irmão que já se assina como o sobrenome Lemos. Abaixo estou lhe enviando (e nem sei se já lhe
mandei; caso o tenha feito, ignore-o) um e-mail que recebi do Arroz no mês passado e que traz
muitas informações sobre o tempo da escola. Leia você mesmo:

“De: José Antonio Santos


Para: nivaldolemos@hotmail.com
Data: 31/11/2007
Assunto: Sobrevivente da Maramabaia

Há muitos anos, tentei encontrar alguém que tivesse vivido a mesma história que eu, sem
nunca ter encontrado. Nunca..., até agora.

Um dia, vasculhando o google, achei você, e quase chorei. Lí e relí, descobrí que vc. tem
um conceito excelente de poeta, achei legal a admiração dos que leram seu relato, seus
comentários, mas o que ficou martelando no meu cérebro, foram suas palavras a respeito
da Escola. Aliás, você conseguiu diminuir minha angústia de pensar que eu era o único
sobrevivente, apesar de contribuir também no aumento das minhas lembranças sobre
aqueles dias.

Aquele tempo foi fantástico mesmo, parece até um sonho

Ele chega a ser "fantasmagórico" , aquela ilha cercada de matas exuberantes e sinistras
ao mesmo tempo, aquele cemitério lá em cima do morro com visão prá Escola, aquela
praia que significava 1 hora de pessoa normal - pelo menos até a hora do apito - A
"Divisão", como era denominado o casario onde existiam as salas de aula - Sabe, o que
mais me impressiona ?! , é vivermos atualmente na Era da Comunicação, Internet e tudo o
mais, e ninguém lá daquele tempo, ler sobre isso, para prá pesquisar, ou entrar em contato
com você. Já conseguistes algo assim ?

Lembro de tudo que quero lembrar - O nome do Jáder era Jáder Bruno, e ele era um "tesa"
nas aulas, flamenguista, de vez em quando cismava que ia "dar um zero em todo mundo" !
O senhor da lavanderia que vc. não lembrou, era o Seu Mathias !!! E as Irmãs da
enfermaria, que dava até medo, ninguém queria passar mal e ter que dormir lá?

O Ademir era Ademir Eléster Sereno, eu me identificava muito com ele, gostava de Inglês,
tirava muitos "dez" . Você citou alguns, citarei outros:

A Lílian (português) lembra? Era como se a Lílian representasse a liberdade como mulher,
responsabilidade, família...éramos todos sonhadores...um dia ter uma mulher como
aquela!!!

Otacílio (matemática) gente finíssima, lembra como ele tinha um linguajar característico,
quando pronunciava o " T " ? Comutatíva - Associatíva ???
Adaury Alheiros da Silva - (geografia e diretorzão, fazia todo mundo tremer).
Abdias D'Ávila (português) gente finíssima.
Sérgio Villar (Ed. Física), o único que quebrava galho de comandante "interino", e também
nuns "passes" prá gente ir em casa quase "na moita".
Leonel Mareto, de Artes Industriais, "sangue bom" mas sério prá cacete.
Arynelson (Artes Gráficas), o paciente demais com suas encadernações.
Odilon Zorzi ( O Baita-pau), biologia - gente finíssima, super educado.
Argemiro - portugues - eterno pedagogo!
Jackson - portugues - nobre - parecia que não estava alí, só cumpria seu dever.
Eugênio - desenho - fazia questão que sua explicação fosse entendida nos mínimos
detalhes.
Professor Cruz, sempre conhecido como professor cruz – desenho.
Cyro - história - parecia que andava resmungando o tempo todo consigo mesmo sobre
questões mal resolvidas da História Mundial.
E os Inspetores: "Seu" Herivaldo - "Seu" Marino - "Seu" Raimundo...Manuel Mariano.

E o time da Escola - composto por inspetores e moradores da ilha - Os caras jogavam uma
bola maneira, não sei se vc. pegou esse tempo, porque ainda cheguei na Ilha primeiro, no
meu tempo era Fundação, algum tempo depois é que vieram os "lordes", e mudou o
uniforme para azul e branco, aí passou a ser colégio estadual.

Lembro de vc e seu irmão, e alguns colegas que infelizmente, esquecí seus nomes, outros
como: Erasmino, Ademir, Cangurú, Alaor, Gercino, Nagiba, Zé Carioca, Davi, jumentinho,
Alteredo, Gilberto, Jessé, Almerindo, PP, Pompílio, Vovó, Pingo, Luciano, Filé, Walace,
entre algumas coisas, que, graças a Deus, jamais esquecerei...,

Gostaria de encontrá-lo, prá relembrar....fique com Deus, boa sorte no seu caminho. vc.
despertou minhas lembranças, ou melhor "aflorou", porque essas coisas não
esquecemos...

Antonio (que era "um saco" apelidado de "Arroz") “

De: Pedro Fernandez


Para: Nivaldo Lemos
Data: 20/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Illha da Marambaia.

Estimado Nivaldo:
Obrigado pela aclaracao sobre Saquarema, pensei que era uma praia perto o ja dentro da bahia
de Sepetiba. Agora entendi Saquarema ta pro norte e Sepetiba esta pro Sul.
O Oba Oba era un funcionario da Illha ex paraquedista e nao me lembro bem onde ele traballava?
no sei se era na Padaria o se ele era da Cibrazem ? Era muito bom pra dar saltos em alto na pista
de Atletismo do Colegio. Sabe quem se deve lembrar dele : O Arroz. Porque agora que eu estou
lembrando o Arroz saltava em alto conmigo na pista como nos tinha ensinado o Professor
Serginho. E o Oba Oba me impresionava que ele pulava na sua altura. depois de esquentar
logicamente. Quando ele pasava pelo colegio o pessoal gritava Oba Oba porque ele sempre
quando respondia um cumprimento dizia OBA ! Nunca soube o nome dele era um civil da Illha.O
Mestre de musica era o Mestre Camargo certamente o Diretor da Banda .Nao lembrava do nome
dele ( sou bastante ruim pra me lembrar de nomes) .
Tinhamos outro Mestre, pelo menos a gente o chamava Mestre, era o nosso Cozinheiro que
quando ele cozinhava era quase uma certeza que a boia iva sair boa. Era cumprido e de cor.
O triguillho era uma especie de canjica de leite com um ingrediente dentro que parecia arroz
disfeito. e agente tomava pela tarde (algumas) como se fosse um lunch e tambem agora estou
lembrando que tambem tinhamos (a vezes) canjica.
Recibi carta do Arroz . agora vou escrever pra ele. Foi colega no segundo ano na turma 201.
Mandei un email pro Shunk e o que eu estou notando que voces eram mais antigos que nos que
nos fuimos no 1969. Pode ser? Igual somos todos colegas e hoje estamos juntos outra vez por
este meio e gracas a teu relato inovidavel. O que o Arroz escreveu no overmundo tambem lei no
mesmo sitio no memo dia que te encontrei . Achei legal. Valeu mesmo tambem.
O Nivaldo, Um abrazo. Pra voce . Pedro Fernandez.
Pd Te mandei meus telefones. Escreva sempre, vai ser sempre bem vindo.Um abrazo. Pedrinho.

De: Arnaldo Schunk


Para: Nivaldo Lemos
Data: 21/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Ilha da Marambaia.

Acabei de responder um correio do colega Pedro, achei muito legal conversar


com ele.

Agora que a coisa esta esquentando, vamos tocar a bola para frente e fazer
um grande churrasco.

Agente conversa com mais calma.

Um grande abraço.

Arnaldo Schunk
Gerência Setorial de Auditoria de Contas e pagamentos
COMPARTILHADO/RSUD/SAMS/ACP

De: Nivaldo Lemos


Para: Arnaldo Schunk Cc: Carlos Alberto; Cavalcanti; Cyrilo; Gilberto Pintinho; Antonio;
Pedro Fernandez; Célio
Data: 21/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Ilha da Marambaia.

É isso aí, Schunk,

como disse, a bola está com você. Veja se consegue articular uma data o mais rápido possível -
de preferência um sábado ou, se não der, um domingo (sugiro o sábado, 1 de dezembro) - e me
avise com antecedência, de pelo menos uma semana, para que eu confirme o sítio com meu
irmão e providencie um mapa ou um ponto de encontro próximo ao local do churrasco. Feito isso,
basta cada um levar uma carne e umas cervas que o resto (carvão, gelo e música ambiente dos
anos 60) eu providencio. Vamos nessa, amigo, pois - como você diz - a coisa já está quente.
Vamos que a hora é essa. Se preferir, me ligue.

Um grande abraço
Nivaldo

De: Arnaldo Schunk


Para: Nivaldo Lemos Cc: Carlos Alberto; Cavalcanti;
Data: 21/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Ilha da Marambaia.

Estou muito atarefado com minhas atividades no trabalho, e por isso ainda
não liguei para vc.

Eu acho que não devemos falar deste evento para o mês de Dezembro, apesar
de ser o que agente mais quer, pois é um período de muita movimentação e
compromissos.

Acho muito legal, agente iniciar o ano com um grande encontro no mês de
Janeiro. Estarei de férias, e me proponho a iniciar as atividades.

Vamos conversar melhor. Que tal agente, eu você e mais duas pessoas que
estão mais próximas do centro ( Rio ), almoçarmos juntos ainda antes da
primeira quinzena de Dezembro?

Um grande abraço a todos.

Arnaldo Schunk
De: Arnaldo Schunk
Para: Paulo Bastos Cc: Nivaldo Lemos; Carlos Alberto; Cavalcanti; Cyrilo; Gilberto
Pintinho; Antonio; Pedro Fernandez; Célio
Data: 22/11/2007
Assunto: RE: Escola Darcy Vargas // Ilha da Marambaia.

Prezado amigo Manoel Bastos, tudo bem com vc?

Vamos esquentar aquele passeio na Marambaia, pois, nós aqui, já estamos


esquentando o grande encontro , que vamos fazer de tudo para acontecer logo
na abertura do ano, fazendo de 2008 um marco.

Arnaldo Schunk

De: Nivaldo Lemos


Para: Carlos Alberto; Cavalcanti; Cyrilo; Gilberto Pintinho; José Antonio Santos; Pedro
Fernandez; Celio; Arnaldo Schunk; Paulo Bastos
Data: 22/11/2007
Assunto: Marambaia URGENTE - solicitação de fotos

Queridos amigos,

acabei de escrever para publicar no Overmundo uma suíte (uma matéria de continuação) do texto
"Dores e alegrias de uma escola à beira-mar", mostrando como a partir dele nos reencontramos
na internet e pretendemos, em breve, fazê-lo pessoalmente. Na matéria, cujo título é
"Reminiscências de escola reúne amigos após 43 anos", reproduzo trechos dos vários e-mails que
recebi de vocês, os quais demonstram como a experiência na escola marcou de forma indelével o
espírito de cada um de nós, e falo da expectativa desse nosso reencontro.

O motivo deste e-mail, portanto, é pedir a vocês que - caso possam e queiram - me enviem uma
foto (que pode ser sozinho ou com amigos e/ou família) para ilustrar a matéria. Pode ser em baixa
definição mesmo, mas no formato JPG. Solicito também, aos que puderem colaborar, que façam
uma legenda identificando-se na foto. Pretendo postar a matéria no Overmundo até, no máximo,
amanhã, daí a urgência do pedido. Aguardo a resposta de vocês, se possíve, ainda hoje.

Um forte abraço em cada um,


Nivaldo, número 51

De: Cavalcanti
Para: Nivaldo Lemos;
Data: 22/11/2007
Assunto: Re: Marambaia URGENTE - solicitação de fotos

Nivaldo, a foto que disponho no momento refere-se a homenagem de 30 anos de Petrobras,


recebida por mim no ano de 2006. Do lado direito encontra-se o Ismael, um colega de trabalho e
do lado esquerdo, o seu amigo José Carlos Cavalcante.

Um grande abraço,
José Carlos Cavalcante
De: Carlos Alberto
Para: Nivaldo Lemos
Data: 22/11/2007
Assunto: Re: Marambaia URGENTE - solicitação de fotos

Amigo Nivaldo, em resposta à sua solicitação, segue anexo, algumas fotos de nossa época no
Colégio, a foto de ex-alunos tirada na confraternização ocorrida ana casa do falecido Prof. Leonel
Mareto em 2000. Fotos minha de de meus tres filhos, foto minha recebendo o Diploma de
Delegado da Ordem dos Advogados do Brasil/RJ da 32ª Secção. Na confraternização
compareceu os Prof. Adaury, Francisco, Maria Rita e Leonel. Os alunos: José Roberto Marinho,
Hélio Dias, Nilce, Nilson, Ademir Lima de Carvalho, Janir(Bauer), Jorge(Calango), Arnaldo Schunk,
Cirilo, Ivone, eu e outros. Qq dúvida é só me ligar.
Um forte abraço.

Carlos Alberto

De: José Antônio Santos


Para: Gilberto Pintinho
Data: 28/11/2007
Assunto: Que isso meu irmão ?

Gilberto, meu camarada vi tua foto no Overmundo com o seu neto, você. tem neto? Você era, ou
parecia, o mais novinho de todos, cara tu é avô?

De repente, a vida é assim mesmo, tô te encarnando. Mas era pra eu ter uns três ou cinco netos
também, é que deixei pra casar com 34 anos.

Mas valeu Sr. Pintinho, quando lembro do senhor na sala de aula, com aquela caligrafia malandra
que você tinha, e comparo com aquela foto, vejo que o tempo passa mesmo.

E aí, tem notícias do Tiãozinho? Gostaria de revê-lo também, manda um abraço, escreve aí, pô.
Só eu que escrevo?

Meu gerenciador de mensagens (Outlook Express), está com a configuração embolada, tenho que
resolver. O teu Windows é XP?

Mesmo assim, algumas mensagens consigo enviar, dependendo do formato

Um abraço!

De: Gilberto Pintinho


Para: José Antônio Santos Cc: Arnaldo Schunk, Célio, Carlos Alberto, Cirilo, Nivaldo Lemos, Paulo
Bastos, Pedro Fernandez
Data: 28/11/2007
Assunto: Re: Que isso meu irmão ?

Meu caro Arroz,

O tempo passa mesmo... Eu também gostaria de ter aquela mesma carinha de pintinho molhado,
mas não podemos voltar na máquina do tempo. Sorte nossa que nossa memória e nossas
lembranças nos ajudam a recuperar algumas coisas boas, inclusive essa sua da minha caligrafia.
Esse seu apelido de Arroz também não ia esquecer nunca. Gostaria de saber de mais algumas
pessoas da nossa turma, como Jessé, Adão (Adão notão... apelido dado a ele depois que o
professor Cyro falou que ele tinha tirado um notão e ele pensou mesmo que era uma boa nota,
mas era uma nota baixa, daí a encarnação nele), o Galdino (tocava clarinete e era bastante
inteligente), o Davi Guimarães (acho que morava em Irajá) e outros mais que vou lembrar mais
tarde.

Tenho 2 filhos (um casal). Meu filho tem 27 anos e tem um filho de 4 anos (aquele da foto). Minha
filha tem 21 anos e faz faculdade de letras na UFRJ. Eles moram na Ilha do Governador. Moro em
Angra e vou sempre no apartamento que eles moram na Ilha.

Espero receber mais notícias dos amigos da Marambaia.

P.S.: Vi a foto do churrasco na casa do Leonel (fiquei chateado de não ter participado). Gostei de
ver o professor Adaury Alheiros da Silva. Lembro-me dele como se fosse hoje.

Quanto ao Tiãozinho, eu o vejo raramente, mas prometo falar com ele sobre o nosso encontro.

Meu Windows é XP.

Um abraço a todos.

De: Pedro Fernandez (o Pedrinho)


Para: Nivaldo Lemos
Data: 28/11/2007
Assunto: RE: Aniversario 53 /// Resposta sobre a materia.

Nivaldo: Gostei muito novamente da matéria e também do desenho feito pelo teu irmão. Acho que
a tua memória e a do teu irmão, derramadas em prosa e pintura, dão muitas possibilidades de
livro e também de Guiao [creio que é roteiro] cinematográfico. Seu estilo narrativo tem um alto
nível jornalístico e literário e o domínio do idioma é superlativo. A propósito, obrigado pelas
correções do meu Portunhol. Se puder, antes de mandar a outros colegas por favor corrija-me”.

Minha emoção é permanente. Quando vi a fotografia do Pintinho com o seu neto, não o
reconheceria, mas no fundo dos olhos dele acho que é o mesmo colega. Também vi a fotografia
do Carlos Alberto, advogado, com a sua família e me lembrei de que ele namorou com a Maria de
Fátima lá na Ilha. Também vi a fotografia do Erasmino (Diretor Técnico, como poucos) com o time
do Estrela. De alguns, eu me lembro bem na foto e de outros já estou um pouco esquecido.
Mesmo dos nomes e sobrenomes dos colegas e dos professores, o Arroz, o Carlos Alberto...
Vocês se lembram de quase todos. Já escrevi pro Arroz e ele me respondeu. Agora, estou
escrevendo pro Pintinho. Acho que a turma de Angra e de Parati dá para juntar a todos e também
a de Mangaratiba. Fiquei triste com a notícia do professor Leonel, de Carpintaria. Ea uma pessoa
muito apreciada e respeitada por mim. Lembro sempre que ele dizia que "o brilho do teu sapato é
equivalente ao da tua alma.

Um abrazo.
Pedro Fernandez
De: Nivaldo Lemos
Para: Pedro Fernandez (o Pedrinho)
Data: 28/11/2007
Assunto: RE: Aniversario 53 /// Resposta sobre a materia.

Puxa, Pedrinho,
você é que agora me deixou emocionado com palavbras e lembranças tão bonitas. Quem diria, o
Negão, hem?, namorou a Maria de Fátima! Pois é, eu havia até esdquecido disso, cara! Que
legal. Adorei sua referência à frase do Prof. Leonel, de que "o brilho do teu sapato é equivalente
ao do tua alma". Bonito isso. Continue em contato, meu amigo.

Um forte e saudoso abraço,


Nivaldo

De: José Antonio Santos


Para: Nivaldo Lemos
Data: 29/11/2007
Assunto: Perdidão!!!.

Nivaldo, tudo bem? Preciso te perguntar uma coisa IPC (Importante Prá Cacete)

Escreví 3 mensagens para você - A primeira intitulada "Gramática Confusa", onde eu esclarecia
aquela frase da praia "1 hora de pessoa normal" e o significado da palavra tesa

A segunda, com o título de "Sudoeste da Amizade", enviei para o Paulo Bastos, porque eu queria
cumprimentar o Sr. Manoel Bastos. Acabei me empolgando, escrevendo demais, depois parei prá
analisar, e concluí que, fazer o Seu Manoel Bastos e o filho, com quem nem tenho intimidade, ler
aquilo tudo, era um castigo, e o pior de tudo, é que na ânsia de escrever, acabei falando mais de
mim (da minha chegada na Ilha, do apelido, enfim...), do que efetivamente dar meus
cumprimentos ao nosso ilustre diretor.

Resultado: Envergonhado, enviei uma terceira mensagem, me desculpando pelo vacilo. Detalhe:
Nas tres mensagens, copiei todo mundo, você recebeu alguma delas ?

Desculpas à parte, é que estou com um problema nas minhas configurações do gerenciador de
mensagens o Outlook Express, que preciso resolver - Então tenho a impressão que o sistema,
não ativou nenhum componente de envio para essas mensagens, daí minha preocupação. Você
recebeu alguma delas ? Porque, está parecendo que as perdí, então preciso entender o que
houve.

Obrigado, e mais uma vez, um abraço do amigo (135) José Antonio

De: Nivaldo Lemos


Para: José Antonio Santos
Data: 29/11/2007
Assunto: RE: Perdidão!!!.

Meu querido amigo Antonio,

deve ter havido alguma coisa mesmo no seu PC, pois, infelizmente, não recebi as suas
mensagens. Estava até estranhando você "não ter" respondido as minhas dúvidas, e achei que
talvez eu tivesse sido inconveniente em alguma coisa, sei lá... Agora está explicado, de qualquer
forma tente me reenviá-las (se possível as três), quer dizer, se ainda estiverem no seu PC, pois
continuo sem saber o significado do que lhe indaguei. Agora fiquei curioso pra ler a que tinha o
interessante título de "Sudoeste da amizade". Na matéria que escrevi, ao citar a palavra "tesa",
concluí - conforme o dicionário - que é uma corruptela da palavra "teso", que significa uma pessoa
rígida, rigorosa. Embora a gente dissesse "tesa" mesmo. Acho que esse era o sentido, ou não?
Aguardo seu retorno.

Um abração,
Nivaldo