Avaliação de língua portuguesa Professora Francimédices Serie; 8º ano Aluno(a):_________________________________Nº____

nível de ansiedade e diminuíram ou abandonaram o uso de analgésicos.
Revista Superinteressante, outubro de 2003

Texto 1
1- Leia a tira

3-O texto tem por finalidade (A) criticar. (B) conscientizar. (C) denunciar. (D) informar.

Texto 4
Câncer 21/06 a 21/07 O eclipse em seu signo vai desencadear mudanças na sua autoestima e no seu modo de agir. O corpo indicara onde você falha-se anda engolindo sapos, a área gástrica ressentirá. O que ficou guardado virá à tona para ser transformado, pois este novo ciclo exige uma “desintoxicação. Seja comedida em sua ações, já que precisará de energia para se recompor. Há preocupação com a família, e a comunicação entre os irmãos trava. Lembre-se: palavra preciosa é palavra dita na hora certa. Isso ajuda também na vida amorosas, que será testada. Melhor conter as expectativas e ter calma, avaliando as próprias carências de modo maduro. Sentirá vontade da intimidade com os assuntos da alma.
Revista Claudia, Nº7, ano 48, jul.2009

1- No 1º quadrinho, a fala do personagem pode ser substituída por: (A) “Quer namorar comigo?” (B) “Você é muito bonita para mim!” (C) “Você é muito simpática!” (D) “Você é muito humilde!” Texto 2

O Pavão
E considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, e descobri que aquelas cores todas não existem na pena do pavão. Não há pigmentos. O que há são minúsculas bolhas d’água em que a luz se fragmenta como em um prisma. O pavão é um arco-íris de plumas.Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luz ele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade. Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! Minha amada; de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico.
(BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana. Rio de Janeiro: Record, 1996, p. 120)

4-O reconhecimento dos diferentes gêneros textuais, seu contexto de uso, sua função social específica, seu objetivo comunicativo e seu formato mais comum relacionam-se aos conhecimentos construídos socioculturalmente. A análise dos elementos constitutivos desse texto demonstra que sua função é. (A) vender um produto anunciado. (B) informar sobre astronomia. (C) ensinar os cuidados com a saúde. (D) expor a opinião de leitores em um jornal. (E) aconselhar sobre amor, família, saúde, trabalho.

2- No 2º parágrafo do texto, a expressão: ATINGIR O MÁXIMO DE MATIZES significa o artista: (A) fazer refletir, nas penas do pavão, as cores do arco-íris. (B) conseguir o maior número de tonalidades. (C) fazer com que o pavão ostente suas cores. (D) fragmentar a luz nas bolhas d’água.

Texto 5 Anedotinha

De manhã, o pai bate na porta do quarto do filho: — Acorda, meu filho, acorda que está na hora de você ir para o colégio. Lá de dentro, estremunhando, o filho respondeu: — Ai, eu hoje não vou ao colégio. E não vou por três razões: primeiro, porque eu estou morto de sono; segundo, porque Texto 3 eu detesto aquele colégio; terceiro, porque eu não agüento mais aqueles meninos. Mente quieta, corpo saudável E A meditação ajuda a controlar a ansiedade e a aliviar a dor? o pai responde lá de fora: — Você tem que ir. E tem que ir, exatamente, por três razões: Ao que tudo indica, sim. Nessas duas áreas os cientistas primeiro, porque você tem um dever a cumprir; segundo, encontraram as maiores evidências da ação terapêutica da porque você já tem 45 anos; terceiro, porque você é o diretor meditação, medida em dezenas de pesquisas. Nos últimos 24 anos, só a clínica de redução do estresse da Universidade do colégio. de Massachusetts monitorou 14 mil portadores de câncer, No trecho “Acorda, que está na hora de você ir para o AIDS, dor crônica e complicações gástricas. Os técnicos colégio” (ℓ. 3), a palavra sublinhada estabelece relação de descobriram que, submetidos a sessões de meditação que alteraram o foco da sua atenção, os pacientes reduziram o (A) adição.

principalmente os relacionados ao cotidiano de nossa História. a relação entre pais e filhos etc. para isso.. (C) conclusão. (C) pode ser conquistado facilmente. Somos alunos do Colégio Tomé de Souza e temos interesse em assuntos relacionados a aspectos históricos de nosso país. resolvemos escrever-lhe e solicitar mais matérias a respeito O tema de interesse dos alunos é (A) cotidiano. as reticências que aparecem no segundo quadrinho deixam implícitos outros sentimentos que dariam. como eram as escolas. (D) explicação. raiva e inveja. Por isso. com certeza.. ela precisa conquistá-lo de qualquer maneira. uma especialista na arte da azaração. de profunda renovação espiritual. (C) História do Brasil. continuidade a enumeração. Mas agora não encontramos mais os artigos tão interessantes. Por isso. olfato e audição. (D) tem muitos dotes intelectuais. conta com os conselhos de Tati. (D) Texto 8 Marque com um “X” a única opção que atende ao que é solicitado em cada questão.” (4º quadrinho) deixa claro que Horacio pretende obrigar todos os outros personagens a praticarem ações. (E) oposição. período. a garota está determinada a ganhar o gato do 3º ano do Ensino Médio e. B ( ) Pelo contexto apresentado. por exemplo. 63 Pode-se deduzir do texto que Bruno (A) chama a atenção das meninas. Texto 6 O drama das paixões platônicas na adolescência Bruno foi aprovado por três dos sentidos de Camila: visão. (B) é mestre na arte de conquistar. relação entre pais e filhos. podemos afirmar. A tarefa não é simples. mesmo que eles não queiram. . para os cristãos. o que fazer? Camila entra em dieta espartana e segue as leis da conquista elaboradas pela amiga. que Horacio faz referencia a época da Páscoa. Texto 7 Prezado Senhor. REVISTA ESCOLA. pois o moço só tem olhos para Lúcia – justo a maior “crânio” da escola. como era o dia a dia das pessoas. E agora. Questão 01 A ( ) Tendo por base a historia em quadrinhos. coerentemente. (B) escola. HORÁCIO A respeito das ideias apresentadas no texto marque a alternativa correta. Matriculada na 8ª série. Vínhamos acompanhando regularmente os suplementos publicados por esse importante jornal. C ( ) A frase “Temos que espalhar sorrisos. março 2004. p.(B) alternância.

B ( ) No quinto quadrinho.” QUESTÃO 03. E ( ) A palavra “calor” (2º quadrinho). pois completa o sentido de um nome que enche.” o termo destacado desempenha a função de complemento nominal. A ( ) “Mais vale um pássaro na Mao que dois voando.. a sintaxe ou ao emprego das classes gramaticais. cultivar amizades. QUESTÃO 02. C ( ) Na frase “Se ganhamos alguma coisa com isso?”.Que enche nosso coração de paz.D ( ) Horacio deixa implícito. . que e recompensador espalhar sorrisos. revela a preocupação do personagem Horacio com questões ambientais. A ( ) Em “E hoje que aquela estrela brilha mais do que no resto do ano!” – o pronome demonstrativo aquela exerce função sintática de adjunto adnominal. tendo em vista que retoma as ações mencionadas no quadrinho anterior. bonito lhe parece. por meio do último quadrinho. assinale a única alternativa que contém erro quanto à morfologia. assinale o único que sintetiza a mensagem dos três últimos quadrinhos. temos um objeto direto..de calor.. de amor... que complementa o verbo “ganhar” D ( )Na oração”. Dos provérbios abaixo.” C ( ) “Nem tudo que reluz e ouro.. dar carinho.” D ( ) “Quem ama o feio. o pronome demonstrativo isso esta corretamente empregado. Após a leitura das afirmativas abaixo. utilizada no texto em sentido denotativo..” B ( ) “Cada um colhe aquilo que planta.” E ( ) “Antes só que mal acompanhado..

f f - f° ©    -f ° f€ff ½ ¾°f– ¯½ ¾  ¾ ¾ f½  %%#. °f¯fn¯–"# % %#Inyx¯ °f½ff¯¯"# %.

%#Inyx¯¾¯½hnf"# %%#Inyx¯¯ "# @  9fj n°¾  f–f ¯½fj¾ °f°  ¾½ °  ¾f¾n ¾ x¯¯½ f .f¾f°   ° ¾   ¾n  f f¾n ¾ f¾°j ¾ ¯ °f½ °f ½fj -jh½–¯ °¾  h¾j ¯°¾nf¾ f¾ #h–f ¯ f¾ €f–¯ °fn¯ ¯¯½¾¯f  ½fjx¯fn ¾ ½¯f¾ n°¾    ¾ x –f° f¾f f°–¯h¯ ¯f ¾ n¯¯°¯   ¯ °¾   h–f   €f¾  ¾½ °  ¾ –f°  ¯¾xxf¾¯½n f .

°¾   ½€¯  f¾¾¯x f¯ ".°ff¯f f      ¾¾nf  ¾½ °   ¾ ¯ n   f ¯¯¯ ¾ ¯f½ °f¾¯ ¾¾  n ° f  f  ¯ n   –f¾ ¯  €f¯f–°€n  %   ¯   .

½fnf f°f  f°   n  ½ %    n° n¯ ° ¾ €  ° ¾–y° ¾ f¾ ¾  n°  ¾ ¾f€°sj¾nf ¾½ n€nf ¾  ©  n¯°nf ¾ €¯f¯f¾n¯¯ fn°f¯ ¾  f¾n° n¯ °¾n°¾ ¾¾nnf¯ °  f°h¾  ¾  ¯ °¾n°¾¾ ¾¾   ¯°¾f  ¾f€°sjx   %% ° ¯½ f°°nf   % %°€¯f¾  f¾°¯f  %.

% °¾°f¾n f ¾n¯f¾f  %% ½f½°j   ¾ ¯¯©°f  %%fn°¾ f¾  f¯ €f¯f ¾f f f    -½fh–f€   f ½ ¾¾j @- ..O.@¾–°€nff¾f  %%€f  €  °f¾½ °f¾ ½fj f¾n ¾ fn ¾  % %n°¾ –¯f°¯  °f f ¾  %.

f¾¾fn¾ ¾¯°¯½f  ¾ ni°n   - n#n f   ¾h°ff ny½ff   n´°nf n¯½nfsµ ¾–h¾nf¾ ¾xn°n¾ nx–#%. % f½fff¾ °f f ¾f  n  fsj  ¾n f¯ ¾ ¯  ¾f¾ ¾¾µ ¾ ¯ fsj  f ff¯€n f¾ff °sj ¾½fn ° ¾ f¯  %%f sj  .%€f n¯ ½fj¾ ° ¾f¾n ¾  %%€f–¯ °ff°f¾ f¾ #h–f  @  ° °f  ¯f°j ½f f °f½f f €  n f ¯ € fn f  ¾h°ff ny ½ffnx–  h  °  ¾ ¯°f°  € ¾½°     © °jfnx– °j½y¾fµ ¾  ½¯  ½   ¾¯ ¾° ¾ –°  ½  @    ¾f  nx–  n  ½  °jf– ° ¯f¾f  ¾¯ °°¾  . °  f n½¾f h  ½f ¾½° h €f  ¯ fsjf© ffn°fff°¾ f  ffff " Iny ¯   ¯   ff¯ ° ½y¾fµ ¾    ° nf ¾¯ - ¾¾f¾ f¾h f¾¾n °¾f¾ °n°ff¯f¾¯f ¾  y°nf¾ ffsj f½ynf f ½¯  ½ ny ¯¯  fn¯½ ¾ –°   ¯ fsj ¯  f ¯  °f¾ ½ ¾¾f¾ -¾¯¾ ½ ny©h ¯f°¾  n  ½ nyx   f°¾ ¾fn°nf  sj  ¾ ¾¾  fD° ¾ f  nx–   .

% %f °i°nf  %.

%n°n¾j  %% ½nfsj  %%½¾sj    @   f¯f f¾½fµ ¾½f´°nf¾°f f  ¾ny°nf °€f½f ½y¾ ¾¾ ° ¾ .

fnf f°f¾x f–ff ¾h  ¯°f ff–f°f–f f° °¾°.f¯f  ¾j €f f sj 9¾¾  f½ n¾fn°¾h   f ¯f° f .x   ½ff¾¾ n°fn¯¾n°¾ ¾ @f ¯f ¾½ nf¾f °ff  ffffsj f €f°jx¾¯½ ¾ ½¾¯s¾  ¯¾½ffnf ©¾f¯f#ni°# f ¾nf  f–f  €f ".

f¯f °f ¯  f ¾½ff°f ¾ –  f¾ ¾ fn°¾f f f f¾½ ff¯–f  I@.

 ¯fs ½   9 ¾      ° %%nf¯fff °sj f¾¯ °°f¾  % %x¯ ¾ °ff  n°¾f  %.

%½ ¾ n°¾f €fn¯ °  %% ¯¯¾  ¾°  nf¾   @  9 f  °  ¯¾f°¾ .

f¾f–f°j °n°f¯¾ ¯f¾¾f–¾j°  ¾¾f° ¾ 9¾¾  ¾ ¯¾ ¾n     ¾nf¯f¾¯fxf¾f ¾½    ¯f °  ¾¾  ¾f°¾x %%n f° % % ¾nf %.x–@¯x f  ¯¾°  ¾¾  ¯f¾¾°¾ fn°f ¾ff¾½ n¾¾n¾ °¾¾ ½f¾ ½°n½f¯ ° ¾ fn°f ¾fn f° °¾¾f ¾f n¯ f ff f f¾½ ¾¾f¾ n¯ f¯f¾ ¾nf¾ f fsj ° ½f¾ €¾ n I°f¯¾ fn¯½f°f°  –f¯ ° ¾¾½ ¯ °¾½ nf ¾ ½ ¾¾ ¯½f° ©°f .

f n¯¯#O#f°nf½sj f ° f x ¾nf  ¯nf f ¾j  .%¾f  f¾ %%  fsj ° ½f¾ €¾    @  .

  ¾½  f¾ f¾f½ ¾ °f f¾° ¯f f f °ffn f  . ¾j %%@ ° ½ f¾ f¾f ¯f °¾ ½ ¯¾ f€¯f n¯n  f  fn€f €  °nffx½nf f 9h¾nf ½   ½ff¾n¾j¾  ½€° f °fsj ¾½f  %%9 n° f½ ¾ °f  f¾ ny°nf¾  f½f n ¯°¾ –° f ° f¯¯½n¾¾ ¾ °¯ °¾  ff¯ n  ° ¯ ° n°° f f °¯ fsj ½  ¯½ ff ° ©f  .

%%€f¾ #@ ¯¾  ¾½ff¾¾¾ #%f °% fnf fn½  °  –f ¾¾¾ ½ ¾°f– °¾f½fnf ¯fsµ ¾ ¯ ¾¯   ¾°j  f¯    .

%%fn f¯½n ½¯  ¯f °     n¯½ °¾f  ¾½ff¾¾¾  fnf° nf f¯f ¾  %%½fff#nf#%f °% f f°  ¯ ¾ °  °f   ff½ n½fsj ½ ¾°f– ¯ fnn¯ ¾µ ¾f¯  °f¾   .f  ¾f°  # %%#.D@ ¾½x ¾f f f¾¾°f °n  ¾° ff¯ °¾f– ¯ ¾y¾¯¾f °¾  %%#.f¾f ¯½h¾¾f°f.

f f¯n f ½f°f # .

D@ ½¾f f f¾f€¯ff¾f f f¾¾°f  f°nff °ff n°x¯ f°g¯€–f f ¾°f f ¯½ – f¾nf¾¾ ¾–f¯fnf¾  %%¯#©  f f ¾ f f¯f¾  °  ¾ f°"# ½°¯  ¯°¾ff f  n  €°sj¾°hnf f ©°f °¯°f  %%-°f ° ½°¯  ¯°¾f¾¾ ¾fn f¯ °  ¯½ –f   °  ¯¾f  ¯f f¾fsµ ¾¯ °n°f f¾°f °f°   .%%#- ¯     # %%#. ¯f¯f€   ° ½f n # %%#° ¾¾ ¯ffn¯½f°f  # .

%%-f€f¾ # –f°f¯¾f–¯fn¾fn¯¾¾"#  ¯¾ ¯ ©     n¯½ ¯ °f  #–f°f# %%-ffsj# .  °n °¾¾nfsj ½f   f¯ nf # ¯ ¾fnf  ¾ ¯½ °ff€°sj n¯½ ¯ °°¯°f ½¾n¯½ f¾ °  ¯ °¯   °n  .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful