Avaliação de língua portuguesa Professora Francimédices Serie; 8º ano Aluno(a):_________________________________Nº____

nível de ansiedade e diminuíram ou abandonaram o uso de analgésicos.
Revista Superinteressante, outubro de 2003

Texto 1
1- Leia a tira

3-O texto tem por finalidade (A) criticar. (B) conscientizar. (C) denunciar. (D) informar.

Texto 4
Câncer 21/06 a 21/07 O eclipse em seu signo vai desencadear mudanças na sua autoestima e no seu modo de agir. O corpo indicara onde você falha-se anda engolindo sapos, a área gástrica ressentirá. O que ficou guardado virá à tona para ser transformado, pois este novo ciclo exige uma “desintoxicação. Seja comedida em sua ações, já que precisará de energia para se recompor. Há preocupação com a família, e a comunicação entre os irmãos trava. Lembre-se: palavra preciosa é palavra dita na hora certa. Isso ajuda também na vida amorosas, que será testada. Melhor conter as expectativas e ter calma, avaliando as próprias carências de modo maduro. Sentirá vontade da intimidade com os assuntos da alma.
Revista Claudia, Nº7, ano 48, jul.2009

1- No 1º quadrinho, a fala do personagem pode ser substituída por: (A) “Quer namorar comigo?” (B) “Você é muito bonita para mim!” (C) “Você é muito simpática!” (D) “Você é muito humilde!” Texto 2

O Pavão
E considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, e descobri que aquelas cores todas não existem na pena do pavão. Não há pigmentos. O que há são minúsculas bolhas d’água em que a luz se fragmenta como em um prisma. O pavão é um arco-íris de plumas.Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luz ele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade. Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! Minha amada; de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico.
(BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana. Rio de Janeiro: Record, 1996, p. 120)

4-O reconhecimento dos diferentes gêneros textuais, seu contexto de uso, sua função social específica, seu objetivo comunicativo e seu formato mais comum relacionam-se aos conhecimentos construídos socioculturalmente. A análise dos elementos constitutivos desse texto demonstra que sua função é. (A) vender um produto anunciado. (B) informar sobre astronomia. (C) ensinar os cuidados com a saúde. (D) expor a opinião de leitores em um jornal. (E) aconselhar sobre amor, família, saúde, trabalho.

2- No 2º parágrafo do texto, a expressão: ATINGIR O MÁXIMO DE MATIZES significa o artista: (A) fazer refletir, nas penas do pavão, as cores do arco-íris. (B) conseguir o maior número de tonalidades. (C) fazer com que o pavão ostente suas cores. (D) fragmentar a luz nas bolhas d’água.

Texto 5 Anedotinha

De manhã, o pai bate na porta do quarto do filho: — Acorda, meu filho, acorda que está na hora de você ir para o colégio. Lá de dentro, estremunhando, o filho respondeu: — Ai, eu hoje não vou ao colégio. E não vou por três razões: primeiro, porque eu estou morto de sono; segundo, porque Texto 3 eu detesto aquele colégio; terceiro, porque eu não agüento mais aqueles meninos. Mente quieta, corpo saudável E A meditação ajuda a controlar a ansiedade e a aliviar a dor? o pai responde lá de fora: — Você tem que ir. E tem que ir, exatamente, por três razões: Ao que tudo indica, sim. Nessas duas áreas os cientistas primeiro, porque você tem um dever a cumprir; segundo, encontraram as maiores evidências da ação terapêutica da porque você já tem 45 anos; terceiro, porque você é o diretor meditação, medida em dezenas de pesquisas. Nos últimos 24 anos, só a clínica de redução do estresse da Universidade do colégio. de Massachusetts monitorou 14 mil portadores de câncer, No trecho “Acorda, que está na hora de você ir para o AIDS, dor crônica e complicações gástricas. Os técnicos colégio” (ℓ. 3), a palavra sublinhada estabelece relação de descobriram que, submetidos a sessões de meditação que alteraram o foco da sua atenção, os pacientes reduziram o (A) adição.

relação entre pais e filhos. REVISTA ESCOLA. (D) tem muitos dotes intelectuais.. Vínhamos acompanhando regularmente os suplementos publicados por esse importante jornal. as reticências que aparecem no segundo quadrinho deixam implícitos outros sentimentos que dariam. (C) pode ser conquistado facilmente. continuidade a enumeração. Somos alunos do Colégio Tomé de Souza e temos interesse em assuntos relacionados a aspectos históricos de nosso país. (E) oposição. conta com os conselhos de Tati. podemos afirmar. que Horacio faz referencia a época da Páscoa. como eram as escolas. (D) Texto 8 Marque com um “X” a única opção que atende ao que é solicitado em cada questão. (B) é mestre na arte de conquistar. a relação entre pais e filhos etc. (C) conclusão. olfato e audição. Mas agora não encontramos mais os artigos tão interessantes. uma especialista na arte da azaração. mesmo que eles não queiram. como era o dia a dia das pessoas. . 63 Pode-se deduzir do texto que Bruno (A) chama a atenção das meninas. Questão 01 A ( ) Tendo por base a historia em quadrinhos. Por isso. raiva e inveja. pois o moço só tem olhos para Lúcia – justo a maior “crânio” da escola.” (4º quadrinho) deixa claro que Horacio pretende obrigar todos os outros personagens a praticarem ações. Texto 6 O drama das paixões platônicas na adolescência Bruno foi aprovado por três dos sentidos de Camila: visão. coerentemente. período.. (C) História do Brasil. B ( ) Pelo contexto apresentado. o que fazer? Camila entra em dieta espartana e segue as leis da conquista elaboradas pela amiga. a garota está determinada a ganhar o gato do 3º ano do Ensino Médio e. (D) explicação. Matriculada na 8ª série. para os cristãos. p. HORÁCIO A respeito das ideias apresentadas no texto marque a alternativa correta. (B) escola. por exemplo. Texto 7 Prezado Senhor. principalmente os relacionados ao cotidiano de nossa História.(B) alternância. A tarefa não é simples. para isso. março 2004. Por isso. ela precisa conquistá-lo de qualquer maneira. com certeza. C ( ) A frase “Temos que espalhar sorrisos. E agora. de profunda renovação espiritual. resolvemos escrever-lhe e solicitar mais matérias a respeito O tema de interesse dos alunos é (A) cotidiano.

pois completa o sentido de um nome que enche. bonito lhe parece. o pronome demonstrativo isso esta corretamente empregado.” QUESTÃO 03. temos um objeto direto. Dos provérbios abaixo.” C ( ) “Nem tudo que reluz e ouro. A ( ) “Mais vale um pássaro na Mao que dois voando.. de amor. assinale o único que sintetiza a mensagem dos três últimos quadrinhos. tendo em vista que retoma as ações mencionadas no quadrinho anterior. por meio do último quadrinho. que e recompensador espalhar sorrisos. QUESTÃO 02.Que enche nosso coração de paz. utilizada no texto em sentido denotativo. Após a leitura das afirmativas abaixo.D ( ) Horacio deixa implícito. a sintaxe ou ao emprego das classes gramaticais. revela a preocupação do personagem Horacio com questões ambientais. E ( ) A palavra “calor” (2º quadrinho). . B ( ) No quinto quadrinho...” D ( ) “Quem ama o feio.” E ( ) “Antes só que mal acompanhado. C ( ) Na frase “Se ganhamos alguma coisa com isso?”. assinale a única alternativa que contém erro quanto à morfologia..” B ( ) “Cada um colhe aquilo que planta..” o termo destacado desempenha a função de complemento nominal.. A ( ) Em “E hoje que aquela estrela brilha mais do que no resto do ano!” – o pronome demonstrativo aquela exerce função sintática de adjunto adnominal. cultivar amizades. dar carinho.. que complementa o verbo “ganhar” D ( )Na oração”.de calor..

f f - f° ©    -f ° f€ff ½ ¾°f– ¯½ ¾  ¾ ¾ f½  %%#. °f¯fn¯–"# % %#Inyx¯ °f½ff¯¯"# %.

%#Inyx¯¾¯½hnf"# %%#Inyx¯¯ "# @  9fj n°¾  f–f ¯½fj¾ °f°  ¾½ °  ¾f¾n ¾ x¯¯½ f .f¾f°   ° ¾   ¾n  f f¾n ¾ f¾°j ¾ ¯ °f½ °f ½fj -jh½–¯ °¾  h¾j ¯°¾nf¾ f¾ #h–f ¯ f¾ €f–¯ °fn¯ ¯¯½¾¯f  ½fjx¯fn ¾ ½¯f¾ n°¾    ¾ x –f° f¾f f°–¯h¯ ¯f ¾ n¯¯°¯   ¯ °¾   h–f   €f¾  ¾½ °  ¾ –f°  ¯¾xxf¾¯½n f .

°ff¯f f      ¾¾nf  ¾½ °   ¾ ¯ n   f ¯¯¯ ¾ ¯f½ °f¾¯ ¾¾  n ° f  f  ¯ n   –f¾ ¯  €f¯f–°€n  %   ¯   .°¾   ½€¯  f¾¾¯x f¯ ".

½fnf f°f  f°   n  ½ %    n° n¯ ° ¾ €  ° ¾–y° ¾ f¾ ¾  n°  ¾ ¾f€°sj¾nf ¾½ n€nf ¾  ©  n¯°nf ¾ €¯f¯f¾n¯¯ fn°f¯ ¾  f¾n° n¯ °¾n°¾ ¾¾nnf¯ °  f°h¾  ¾  ¯ °¾n°¾¾ ¾¾   ¯°¾f  ¾f€°sjx   %% ° ¯½ f°°nf   % %°€¯f¾  f¾°¯f  %.

@¾–°€nff¾f  %%€f  €  °f¾½ °f¾ ½fj f¾n ¾ fn ¾  % %n°¾ –¯f°¯  °f f ¾  %.O..% °¾°f¾n f ¾n¯f¾f  %% ½f½°j   ¾ ¯¯©°f  %%fn°¾ f¾  f¯ €f¯f ¾f f f    -½fh–f€   f ½ ¾¾j @- .

% f½fff¾ °f f ¾f  n  fsj  ¾n f¯ ¾ ¯  ¾f¾ ¾¾µ ¾ ¯ fsj  f ff¯€n f¾ff °sj ¾½fn ° ¾ f¯  %%f sj  .%€f n¯ ½fj¾ ° ¾f¾n ¾  %%€f–¯ °ff°f¾ f¾ #h–f  @  ° °f  ¯f°j ½f f °f½f f €  n f ¯ € fn f  ¾h°ff ny ½ffnx–  h  °  ¾ ¯°f°  € ¾½°     © °jfnx– °j½y¾fµ ¾  ½¯  ½   ¾¯ ¾° ¾ –°  ½  @    ¾f  nx–  n  ½  °jf– ° ¯f¾f  ¾¯ °°¾  . °  f n½¾f h  ½f ¾½° h €f  ¯ fsjf© ffn°fff°¾ f  ffff " Iny ¯   ¯   ff¯ ° ½y¾fµ ¾    ° nf ¾¯ - ¾¾f¾ f¾h f¾¾n °¾f¾ °n°ff¯f¾¯f ¾  y°nf¾ ffsj f½ynf f ½¯  ½ ny ¯¯  fn¯½ ¾ –°   ¯ fsj ¯  f ¯  °f¾ ½ ¾¾f¾ -¾¯¾ ½ ny©h ¯f°¾  n  ½ nyx   f°¾ ¾fn°nf  sj  ¾ ¾¾  fD° ¾ f  nx–   .f¾¾fn¾ ¾¯°¯½f  ¾ ni°n   - n#n f   ¾h°ff ny½ff   n´°nf n¯½nfsµ ¾–h¾nf¾ ¾xn°n¾ nx–#%.

% %f °i°nf  %.

%n°n¾j  %% ½nfsj  %%½¾sj    @   f¯f f¾½fµ ¾½f´°nf¾°f f  ¾ny°nf °€f½f ½y¾ ¾¾ ° ¾ .

fnf f°f¾x f–ff ¾h  ¯°f ff–f°f–f f° °¾°.x   ½ff¾¾ n°fn¯¾n°¾ ¾ @f ¯f ¾½ nf¾f °ff  ffffsj f €f°jx¾¯½ ¾ ½¾¯s¾  ¯¾½ffnf ©¾f¯f#ni°# f ¾nf  f–f  €f ".f¯f  ¾j €f f sj 9¾¾  f½ n¾fn°¾h   f ¯f° f .

f¯f °f ¯  f ¾½ff°f ¾ –  f¾ ¾ fn°¾f f f f¾½ ff¯–f  I@.

 ¯fs ½   9 ¾      ° %%nf¯fff °sj f¾¯ °°f¾  % %x¯ ¾ °ff  n°¾f  %.

%½ ¾ n°¾f €fn¯ °  %% ¯¯¾  ¾°  nf¾   @  9 f  °  ¯¾f°¾ .

f¾f–f°j °n°f¯¾ ¯f¾¾f–¾j°  ¾¾f° ¾ 9¾¾  ¾ ¯¾ ¾n     ¾nf¯f¾¯fxf¾f ¾½    ¯f °  ¾¾  ¾f°¾x %%n f° % % ¾nf %.x–@¯x f  ¯¾°  ¾¾  ¯f¾¾°¾ fn°f ¾ff¾½ n¾¾n¾ °¾¾ ½f¾ ½°n½f¯ ° ¾ fn°f ¾fn f° °¾¾f ¾f n¯ f ff f f¾½ ¾¾f¾ n¯ f¯f¾ ¾nf¾ f fsj ° ½f¾ €¾ n I°f¯¾ fn¯½f°f°  –f¯ ° ¾¾½ ¯ °¾½ nf ¾ ½ ¾¾ ¯½f° ©°f .

%¾f  f¾ %%  fsj ° ½f¾ €¾    @  .f n¯¯#O#f°nf½sj f ° f x ¾nf  ¯nf f ¾j  .

  ¾½  f¾ f¾f½ ¾ °f f¾° ¯f f f °ffn f  . ¾j %%@ ° ½ f¾ f¾f ¯f °¾ ½ ¯¾ f€¯f n¯n  f  fn€f €  °nffx½nf f 9h¾nf ½   ½ff¾n¾j¾  ½€° f °fsj ¾½f  %%9 n° f½ ¾ °f  f¾ ny°nf¾  f½f n ¯°¾ –° f ° f¯¯½n¾¾ ¾ °¯ °¾  ff¯ n  ° ¯ ° n°° f f °¯ fsj ½  ¯½ ff ° ©f  .

%%€f¾ #@ ¯¾  ¾½ff¾¾¾ #%f °% fnf fn½  °  –f ¾¾¾ ½ ¾°f– °¾f½fnf ¯fsµ ¾ ¯ ¾¯   ¾°j  f¯    .

D@ ¾½x ¾f f f¾¾°f °n  ¾° ff¯ °¾f– ¯ ¾y¾¯¾f °¾  %%#.f¾f ¯½h¾¾f°f.f  ¾f°  # %%#.%%fn f¯½n ½¯  ¯f °     n¯½ °¾f  ¾½ff¾¾¾  fnf° nf f¯f ¾  %%½fff#nf#%f °% f f°  ¯ ¾ °  °f   ff½ n½fsj ½ ¾°f– ¯ fnn¯ ¾µ ¾f¯  °f¾   .

f f¯n f ½f°f # .

D@ ½¾f f f¾f€¯ff¾f f f¾¾°f  f°nff °ff n°x¯ f°g¯€–f f ¾°f f ¯½ – f¾nf¾¾ ¾–f¯fnf¾  %%¯#©  f f ¾ f f¯f¾  °  ¾ f°"# ½°¯  ¯°¾ff f  n  €°sj¾°hnf f ©°f °¯°f  %%-°f ° ½°¯  ¯°¾f¾¾ ¾fn f¯ °  ¯½ –f   °  ¯¾f  ¯f f¾fsµ ¾¯ °n°f f¾°f °f°   .%%#- ¯     # %%#. ¯f¯f€   ° ½f n # %%#° ¾¾ ¯ffn¯½f°f  # .

  °n °¾¾nfsj ½f   f¯ nf # ¯ ¾fnf  ¾ ¯½ °ff€°sj n¯½ ¯ °°¯°f ½¾n¯½ f¾ °  ¯ °¯   °n  .%%-f€f¾ # –f°f¯¾f–¯fn¾fn¯¾¾"#  ¯¾ ¯ ©     n¯½ ¯ °f  #–f°f# %%-ffsj# .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful