Você está na página 1de 33

Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 1

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

SUPERANDO O NÍVEL NOVE


Sahara Kelly

Tradução: Jossi Borges


Revisão: Sueli
Comunidade ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL – Trazendo o melhor em
ebooks com temas fantásticos, sobrenaturais e românticos:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Resumo:

Nem todos os vampiros são criaturas de noites escuras e intensas. De fato, o mito
da alma torturada certamente não se aplica a Stefan Delouise, que vive uma vida muito
agradável como um empresário e homem de negócios. Uma existência invejável exceto
por uma pequena coisa… É completamente incapaz de conquistar o último desafio - o
Nível Nove desse poderoso jogo em linha, no que é muito viciado.
Possivelmente necessita um pouco de ajuda de uma fonte inesperada...
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 2
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Capítulo Um

- Joder, maldita seja.


A interjeição disparou dos lábios do homem sentado dentro de um anel de luz que
irradiava de um monitor de computador. Não qualquer monitor, certamente, era um
aparelho de plasma de vinte e três polegadas, de ultima geração, com uma espessura
micrométrica, que faria inclusive o mais endurecido dos viciados nos computadores
babasse de inveja.
Estava rodeado por um «cinema em casa» de luxo com um sistema de som
surround, e diante de tudo isso estava uma cadeira de couro desenhada ergonomicamente
que outras pessoas teriam considerado que era o cúmulo da decadência.
Mas não o homem ali sentado. Tudo o que podia fazer era agarrar o mouse sem
fio e amaldiçoar horrivelmente.
Uma vez mais não tinha superado o Nível Nove.
Seu Nemesis. O último nível no último jogo. Niilismo Online ou NOL, como era
conhecido por seus fãs. E provavelmente ele se podia qualificar como o fã principal, dado
que jogava incessantemente o jogo do crepúsculo ao amanhecer, noite após noite, e o
fazia desde sua aparição, alguns meses antes.
Depois de tudo, o que mais poderia fazer um vampiro adulto neste mesmo dia e
idade? Já não poderia mais aterrorizar camponeses, a maior parte dos quais agora
conduziam armas e assustavam mais a ele do que ele assustava aos outros.
Tinha aprendido o verdadeiro significado de «conservadorismo liberal» a primeira
vez que tinha visto um Volto com um varal para pistolas.
Chupar o sangue de virgens durante seu defloramento poderia ser muito
estimulante, mas as virgens não eram exatamente fáceis de encontrar nestes dias. De
qualquer maneira não gostavam dos meninos.
Os clubes de sinistros eram abundantes, mas estavam povoados por insetos
estranhos que punham arrepiados seus cabelos de trezentos anos, e se tinha aproximado
do pescoço de uma mulher só para obter uma baforada de perfume barato e um sério
ataque de espirros.
Não, as coisas já não seriam nunca mais as mesmas para os antigos. Alguns se
mantinham firmes nas formas tradicionais, espreitando nos bosques escuros da Europa
Central. Ao menos os restos de bosque que não tinham sido convertidos em
desenvolvimento suburbano. E inclusive eles tinham que tomar cuidado com motoristas de
Mercedes loucos que tomavam as curvas muito fechadas nas noites iluminadas pela lua, a
velocidades que desobedeciam a lei da gravidade.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 3
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Escolheu a vida que lhe satisfez mais. Homem de negócios, empreendedor.


Bastante solitário em seus hábitos, dirigia um pequeno império financeiro da solidão de seu
histórico lar e estava perfeitamente contente. Sua necessidade de sangue estava satisfeita
pelo substituto de plasma produzido sinteticamente que encarregava, por certo, a um
fornecedor online. Podia atender o seu entristecedor vício às pizzas de presunto e abacaxi
e não tinha que explicar a ninguém que há muito tempo os vampiros podiam comer comida
real. Tinha um bonito par de óculos escuros para os dias ensolarados e ria
dissimuladamente em qualquer momento em que lia as histórias apócrifas que contavam
que sua classe ardia em chamas à luz do dia.
Era tudo tolices criadas por novelistas excessivamente dramáticos com
imaginações acaloradas. Era, de fato, um estilo de vida batante agradável com uma
grande quantidade de benefícios que tinha desfrutado durante várias centenas de anos e
era feliz vivendo-o.
Até que se tinha topado com o NOL e Nível Nove: Superando o Nível Nove
Sahara Kelly e com a Puta Alemã.

— Aaaargh!
O pequeno apartamento se encheu com o som de seu grito quando a figura do
monitor explorou em uma chuva de sangue e intestinos. O Nível Nove tinha reclamado
outra vítima.
Ela se inclinou para trás e fechou os olhos, resmungando maldições e respirando
pesadamente.
Esta tinha sido uma batalha muito difícil e, uma vez mais, tinha-a perdido. Agora
cada noite, como um viciado furtivo, conectava-se a este imperdoável jogo, impulsionada a
jogar como um viciado na cocaína tentando conseguir uma raia.
Era sedutor, excitante e, ao parecer, jodidamente invencível.
Franziu o cenho. Seu personagem de Mulher Jaqueta tinha um montão de
energia, um imponente conjunto de armas e as arrumava para abrir brecha nos últimos
restelos, cada maldita vez que jogava. Mas a vitória final continuava evitando-a e não
podia, de nenhum modo, imaginar-se por que.
Havia sido metódica em seu modo de jogar. Tinha falado com a gente certa,
comprado os feitiços e poções apropriados e se equipou com a melhor armadura que
podiam comprar suas moedas, melhorando-a logo que se apresentou a ocasião.
Mas mesmo assim, derrota. Derrota desagradável, suja, com o sangue saindo a
fervuras da cabeça. O grifo de cinco cabeças com as garras afiadas como folhas de
barbear sempre golpeava-a condenadamente forte, bem como suas garras, bem como
seus dentes ou sua cauda.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 4
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Sem mencionar suas asas, que estavam terminadas em laminas venenosas.


OH, era um tipo difícil, de acordo, mas tinha que ter um ponto fraco. Não tinha
encontrado ainda esse maldito ponto.
O fato de que chegasse regularmente a sua guarida tinha sido devidamente
notado por seus colegas de jogo online, e seu tabuleiro de mensagens relampejava com
comentários:
—Latido, neném. Bonita adaga.
—Onde conseguiu o casco de diamantes, mulher?
—Quer te reunir comigo e foder?
Ela ignorou a última mensagem. Esse era o GranSemental. Sempre estava
tentando que alguém, qualquer um, partisse à estalagem com ele a foder. Até agora tinha
falhado, ao menos até onde ela sabia.
E honestamente, não lhe importava.
Certamente NOL provia não só de uma excitante experiência de jogo, mas
também de uma comunidade de jogadores com pensamentos similares cuja intensidade a
respeito deste mundo de fantasia podia às vezes dar medo.
Mas a segurança de seu pequeno apartamento era seu santuário e ela podia
escolher os jogadores com os quais gostaria conversar. Não queria sair e foder com
nenhum deles.
Bem. Isso não era estritamente certo. Havia um...
Ela suspirou e alcançou sua DietCoke. Provavelmente era um velho, com excesso
de peso e casado pelo menos há uns trinta anos, com uma mulher agradável que fazia
colchas. A falta de uma webcam o punha sob suspeita como também o fazia também as
variadas imagens de baixa resolução que apareciam regularmente na Galeria dos
Jogadores. Se alguém queria aparentar que tinha ainda vinte e quatro anos, então deveria
ao menos trocar o penteado dos anos oitenta. Ou retocá-lo no ordenador ou algo pelo
estilo.
Alcançou seu teclado, dispondo-se a sair do sistema.
—Lástima. Melhor sorte a próxima vez.
Maldição. Era ele.
Vlad1754.

Capítulo Dois

Teclou as palavras com um sorriso azedo na cara. Realmente esperava que não
tivesse melhor sorte a próxima vez, já que se a tinha, conseguiria a última façanha, ganhar
o jogo!
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 5
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Ninguém o tinha feito ainda e joder, ele queria ser o primeiro.Converteu-se em


uma questão de orgulho. Podia alcançar o Nível Nove com velocidade e eficiência,
equipado com cada artigo que pudesse comprar, roubar ou arrebatar a golpes a outros
jogadores.
Mas o truque, o truque realmente fodido e desagradável deste jogo, era que a
Guarida ao final do Nível Nove somente permitia um jogador de uma vez. E a jodida Puta
Alemã sempre lhe superava nisso.
Uma vez que morria, e sempre o fazia, os níveis se iniciavam de novo. E quando
jogava sem ela, nas estranhas ocasiões em que não estava conectada, a Guarida
permanecia obstinadamente fechada para ele.
Tinha realizado feitiços, usado poções, estrelado um sortido de inofensiva olaria e
ainda tinha que descobrir a forma de abrir os malditos restelos. A Puta Alemã o fazia e ele
podia segui-la através deles, mas então se via detido por um campo de força invisível que
caía detrás dela enquanto enfrentava o Grifo Giganticus.
Estava, falando claro, fodidamente cansado de olhar seu cú e observá-la morrer.
Embora tinha chegado a um ponto em que sua frustração se aliviava de alguma forma
quando jazia enfraquecida sobre o chão.
Tinha chamado a seu personagem «Mulher Jaqueta», isso sim que tinha sido
original, e seu nome na tela era «Puta Alemã». Ele tinha tido sua parte de putas alemãs,
inclusive bebido de algumas delas, e se perguntava se era um intento deliberado de
parecer sexy ou uma maneira sutil de ser antipática.
Nunca abandonava sua busca para perder tempo com nenhum dos outros
jogadores.
Nunca tinha visto nenhuma evidência de que tivesse respondido aos muitos
convites abertamente sexuais que estava seguro que recebia cada noite. Ela, entretanto,
respondia a ele:
—Obrigado. Eu descobrirei sua fraqueza.
Sim. Você e que exército? Pensou cautelosamente. Esta vez tinha estado
convencido de que poderia chegar ao Grifo e, uma vez mais, lhe tinha superado. Talvez
fora hora de mudar sua estratégia.
—Você gostaria de te reunir comigo na estalagem para tomar uma jarra de
cerveja?
O jogo se reiniciou e os caracteres circulavam por ali em modo prebúsqueda,
esperando que seus donos lhes fizessem começar seu caminho.
Perguntou-se se ela morderia. Seus incisivos se alargaram ante seus
pensamentos e alcançou, de maneira ausente, a geladeira que estava sob seu escritório,
tirando uma lata de seu coquetel Bloody Mary favorito. O fato de que continha sangue
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 6
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

sintético estava oculto dentro da lista de ingredientes e certamente não era aparente para
o observador casual.
O bebeu a grandes goles enquanto esperava sua resposta. Embora já tinham feito
antes brincadeiras inócuas, era a primeira vez que lhe pedia algo como isto e não podia
evitar perguntar-se o que estaria pensando. Era uma jogadora extraordinariamente boa,
havia poucas dúvidas sobre isso. Embora nem de longe tão boa como ele, certamente.
Provavelmente era uma professora de escola retirada ou algo assim... Uma mulher
com muito tempo livre. Uma viúva talvez, cujo marido havia falecido e tinha encontrado um
novo interesse no jogo de seu neto?
Embora tinha que admitir que não era um jogo para meninos. Havia um limite de
idade de dezoito anos, e o sexo e a violência eram bastante realistas. Misteriosamente
realistas, a bem da verdade. Tinha tido sexo uma vez, seu personagem o tinha tido, e o
tinha encontrado bastante... Excitante.
Sorriu sobre sua lata de sangue e suco de verduras enquanto esperava.
—Seguro.
Maldição, joder. Talvez agora pudesse lhe apertar os parafusos e averiguar como
entrar nessa condenada Guarida de uma vez por todas.

Bem, estava trincado. Possivelmente agora poderia averiguar se ele conhecia o


ponto vulnerável do
Grifo. E se era assim, se o compartilharia.
Fez caminhar a sua jaqueta ao lado dele e cruzaram o Plaza Maior até a porta da
estalagem. Abriu-se para admiti-los e, uma vez mais, sentiu-se impressionada pela
atenção tão extraordinária aos detalhes que tinham obtido os programadores.
Entraram em um quarto escurecido, com tetos excessivamente radiantes
escurecidos pelo que parecia ser a fumaça de eones e com muitos personagens de outros
jogadores conversando e bebendo ao redor deles.
—Obrigado por te unir a mim.
Ele tinha trocado a modo «Social» em sua tela, notou ela, e pulsou sobre a sua
para fazer o mesmo.
—De nada. Obrigado por me perguntar.
Ao menos era educado. Um troll se aproximou e colocou duas jarras espumosas
sobre a mesa.
De acordo com as regras do programa, o casal na tela chocou seus copos e
bebeu.
—Lutas muito bem.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 7
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Olhou às palavras desdobrar-se através da caixa de diálogo da parte de abaixo da


tela.
—Noto um «para ser uma mulher» ao final desse comentário?
—Não. Lutas como o deve fazer um guerreiro. É uma pena, entretanto, que não
possa matar ao Grifo.
—Obrigado de novo. Você também luta extremamente bem. Quanto tempo esteve
jogando com o Cavalheiro Negro? E não é um nome pouco original?
—Desde que começou o jogo. Tomo o controle durante a noite.
Ela sorriu amplamente.
—Eu também. É muito aditivo, verdade?
—Certamente.
Ela sabia que o nível de interação social entre eles se elevaria quanto mais tempo
falassem. Finalmente cruzaria a linha para entrar na fase «sexual» de implicação dos
personagens. Mas ela estava indecisa sobre terminar a conversação. Era agradável.
—Joga muito também. Algumas vezes ou todas as noites?
—Eu gosto da noite. É mais fácil concentrar-me.
—Estou de acordo.
O contador estava subindo lentamente, e os personagens estavam começando a
inclinar o um para o outro.
—Assim é que… Lhe as acertas para entrar sem dificuldade na Guarida todo o
tempo, depende parece.
Estraguem. Assim é que esse era seu jogo. Estava depois do segredo para
desbloquear a Guarida.
Como disse a ele? Ela bufou...
—E se você entrasse... Seria capaz de destruir ao Grifo?
Houve uma tela negra durante um momento enquanto os caracteres olhavam-se
nos olhos do outro.
—Não sei. Não tive ainda a oportunidade.
A mão do Cavalheiro Negro se alargou e retirou uma mecha de cabelo do rosto da
Mulher Jaqueta. O contador estava voltando-se laranja.
—Estou segura de que logo o fará.
Ela tentou reprimir um ligeiro calafrio quando as duas figuras da tela começaram
uma delicada dança de toques e movimentos.
—Espero que sim. E eu gostaria de pensar que estaria ali te alegrando de minha
vitória.
Sua vitória? De maneira nenhuma. Seria ela que iria derrotar o Grifo.
—Possivelmente você te alegrará pela minha?
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 8
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Talvez. Mas é improvável. Eu tenho maior força, como sabe.


Estúpido arrogante. Viu como o casal fechava o espaço entre eles. E se
encontrou, para seu assombro, com seus mamilos estavam endurecendo. Deus, deveria
ser uma doente.
Tudo o que tinha que fazer era que seu personagem se levantasse e se fosse. E
por que não o fazia? Seus dedos teclaram a seguinte frase.
—Sim, mas parece que eu tenho a astúcia para entrar na Guarida.
—Assim parece - O Cavalheiro Negro levou sua mão detrás da cabeça da Mulher
Jaqueta e a aproximou para um cyberbeijo.
—Está olhando o medidor? —Não pôde evitar a pergunta. Possivelmente seria ele
o que se levantasse e devolvesse o contador que estava elevando-se rapidamente à zona
menos perigosa.
—Não. Estou te observando.
Jesus Cristo. Agora suas calcinhas se umedeciam. Isto era absurdo. Uma simples
conversação entre dois jogadores não deveria estar excitando-a. Mas assim era. Estas
interações estavam programadas para acontecer de acordo com o perfil dos personagens
conforme os descreviam os jogadores. E que a condenassem se ele não havia
programado um personagem que gostaria encontrar na vida real.
Um homem que estava seduzindo gentilmente a seu personagem para que tirasse
a roupa de baixo. E que provavelmente também o poderia fazer na vida real.
Que o jodieran. A este jogo podiam jogar os dois.
—E você gosta do que vê?
—Sim.
O casal da tela agora tinha crescido de tamanho enquanto o contador se arrastava
através do final laranja da escala «social» e entrava na vermelha, zona «sexual».
Os outros clientes da estalagem desapareceram quando o Cavalheiro Negro
beijou a Mulher Jaqueta. Apaixonadamente.
—Permite-me te levar a um quarto?
OH, que demônios. Por que não? Ela vibrou de antecipação. Era tudo fantasia,
verdade?
Em algum lugar no mundo um homem, ao menos ela esperava que fosse um
homem, estava controlando uma figura masculina e ela estava controlando uma figura
feminina. Ou algo assim.
Não era como se eles estivessem tendo sexo online ou similar.
Não. Claro que não era isso.
—Sim.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL : 9
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Desabotoou um par de botões de sua camisa. Somente pelo ar. Estava subindo a
temperatura em seu pequeno escritório.
—Posso escolher uma ou tem alguma favorita?
O que?
—Nunca visitei antes nenhuma destas habitações.
—Fenômeno. Sinto-me honrado de ser o primeiro.
OH mieeeerda. Agora estava em graves problemas.

Capítulo três

Apartou com esforço seus lábios dos incisivos que se alargavam enquanto
selecionava um quarto ao azar na pequena lista de opções. O Calabouço do Seigneur.
Isso é o que devia fazer. Suavizá-la, pô-la quente e irritada, e com sorte ela deixaria
escapar alguma pista enquanto via como fodiam bem e de verdade a seu personagem.
E ele manteria o controle todo o tempo. Seu pênis pressionava contra suas calças.
Bem, vale. Os dois, ele e sua franga, manteriam o controle todo o tempo. Poderia
ter trezentos anos, mas os velhos hormônios ainda funcionavam bastante bem, e olhar a
dois corpos belamente esculpidos fodendo, demônios, teria que estar morto para não
responder.
E havia uma diferença entre ser um morto e um não-morto.
Morto, está morto. Não-morto era... Não era o mesmo.
Ele se concentrou de novo na tela e lambeu seus lábios quando a habitação se
materializou ao redor do Cavalheiro Negro e a Mulher Jaqueta. Havia uma grande cama de
madeira no centro de um escuro interior similar a uma caverna, e havia algemas e cadeias
fixadas a cabeceira maciça. OH, sim, mulher... Vais derramar seus segredos.
—notaste o estilo de luta do Grifo?
Hum? Tinha estado tão ocupado olhando como o Cavalo Negro despojava
lentamente à Mulher Jaqueta de sua armadura que quase tinha perdido o diálogo escrito
na parte baixa da tela.
Pensou por um momento.
—É muito efetivo.
A Mulher Jaqueta deixou cair sua cabeça para trás quando o último de seus
peitilhos de latão caiu ao chão e ficou somente com uma suave túnica de seda azul.
—Sim, é. Especialmente a cauda.
Maldição. Como se supunha que ia discutir movimentos de luta quando a Mulher
Jaqueta estava desabotoando as calças do Cavalheiro Negro? Uma sacudida de
desagrado percorreu-lhe. Estava tentando lhe distrair.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :10
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Notei-o. Parece te alcançar todo o tempo. Isso e essas garras das asas, afiadas
como laminas de barbear — O pênis do Cavalheiro Negro saltou livre às mãos da Mulher
Jaqueta e ela suspirou enquanto deslizava seus dedos ao longo de sua impressionante
longitude.
Deveria ser impressionante. Ele mesmo tinha programado as especificações. Era
uma peça de software extraordinariamente precisa. Ignorou a igualmente impressionante
peça de hardware que nesse momento lhe estava causando um grande desconforto entre
suas pernas.
—Possivelmente minha estratégia poderia beneficiar-se de alguma melhora — Ela
ainda estava teclando uma conversação acalmada e racional, maldição. Tinha dado à
Mulher Jaqueta uns peitos deliciosos. E o Cavalheiro Negro se estava preparando para
desfrutá-los. Com sua boca.
—Tem alguma sugestão?
Sim. Chupa minha franga com esses amadurecidos lábios vermelhos. Com os
olhos pegos à tela, começou a escrever de maneira ausente.
—Bom, poderia tentar...
Latido. Maldição, não me fodas. Ela quase o tinha conseguido. Distrai-lhe o
suficiente com as travessuras na tela de seus personagens para que não notasse como lhe
estava chupando o cérebro, igual à Mulher Jaqueta estava fodendo ao Cavalheiro Negro
até perder o sentido.
Apagou a entrada rapidamente e apartou o cérebro do coño barbeado da Mulher
Jaqueta.
—Como posso te dar alguma? Não posso superar a barreira final. Tenho algumas
idéias, mas careço da oportunidade de prova-las.
A Mulher Jaqueta estava agora tombada de costas, com as mãos escorregando
sobre as nádegas do Cavalheiro Negro, que estava escarranchado sobre ela. OH mierda.
Ela levar-lhe até sua boca. Essa boca que tinha esses, esses morritos..
Esperou e olhou como o casal na tela começava a proceder. Pequenos gemidos
começaram a ressonar pelos alto-falantes, enquanto a Mulher Jaqueta deslizava
profundamente dentro de sua boca o pênis do Cavalheiro Negro e o chupava, movendo
ritmicamente sua cabeça enquanto o fazia.
Mais mereeerda. Moveu-se nervosamente no assento. Isto era incrível. As figuras
claramente não eram humanas, mas o que estavam fazendo estavam excitando-o como
um bom gole de um afrodisíaco dos antigos, servido por uma garota nua. E isso não lhe
havia acontecido desde meados do século dezenove.
Seus dentes estavam agora completamente estendidos, pequenas contas de suor,
cor de rosa, se estavam formando em sua frente e bochechas, e seu pênis... Bem, joder.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :11
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Possivelmente se não te importasse compartilhar suas idéias, eu poderia prová-


las na próxima vez que enfrentasse o Grifo, não? As palavras dela apareceram na tela:
—Te chupe esta, baby.
Rendendo-se ao inevitável, desabotoou suas calças e liberou seu pênis. Caiu
pesadamente em suas mãos, purpúrea e estremecendo-se como se estivesse cheia de
sangue ardente.
Como qualquer vampiro normal, saudável e de trezentos anos sentado diante de
uma fodida exibição de cyberporno, agarrou-se firmemente e começou a acariciar-se.

Bom Deus. Suas mãos estavam escorregadias pelo suor, seus mamilos duros e
doloridos e sua camisa e soutien fazia tempo que tinham desaparecido. Estava lutando
uma batalha perdida consigo mesma, tentando manter o controle de suas comunicações e
não distrair-se pelo Cavalheiro Negro e o que estava fazendo com a Mulher Jaqueta.
Quase perdeu a batalha quando o Cavalheiro Negro retirou o pênis de sua boca e
deslizou-se para baixo, com seu cabelo brilhante raspando sobre seu corpo e acabando
sobre suas coxas.
OH jodeeeer. O Cavalheiro Negro estava a ponto de lhe demonstrar as belas artes
do sexo oral à Mulher Jaqueta. Como demônios conseguiam quão programadores
parecesse tão real? Tão real que podia sentir seu próprio sexo pulsando ao ritmo dos
movimentos da cabeça do Cavalheiro Negro? Ou era somente seu pensamento desejoso?
Concentre-se, mulher, concentre-se. Esperou sua resposta e ignorou a sua
própria. Ou o tentou.
—Não vejo sentido. Dado que sou incapaz de entrar na Guarida, qualquer
sugestão que pudesse ter seria virtualmente inútil.
Ela gemeu quando a cabeça do Cavalheiro Negro emergiu de entre as coxas da
Mulher Jaqueta, refulgindo com umidade, e se forçou a voltar sua atenção a suas palavras
e não às suas ações.
—Estaria feliz de prová-las para você. —E estaria feliz se me fizesse isso
enquanto estamos “nisso”.
Não, não o estaria. É um filho de uma cadela manipulador que está fazendo tudo o
que pode para distrair-me. E não funcionará.
Não o fará. Realmente não o fará.
—Bom, parece que alcançamos um ponto morto. Dois jogadores que têm
habilidades parecidas mas incapazes de ajudar um ao outro.
Ela piscou. O Cavalheiro Negro se elevou, apoiou seu peso sobre as mãos e olhou
fixamente aos olhos da Mulher Jaqueta enquanto suas coxas se separavam.
—Certamente parece que é assim.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :12
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Não tinha nem idéia de como as arrumou para teclar as palavras.


Involuntariamente, uma mão se tinha deslizada dentro de suas calcinhas, e enquanto o
Cavalheiro Negro introduzia profundamente seu pênis no corpo espectador da Mulher
Jaqueta, ela encontrou seu próprio clitóris, inchado e úmido, e começou a acariciar-lhe.
Divididos entre a fúria e o desejo insatisfeito, um homem e uma mulher cravaram seus
olhos em seus respectivos monitores. Olharam ao Cavalheiro Negro enquanto empurrava
uma e outra vez dentro da Mulher Jaqueta.
Escutaram os gemidos, os grunhidos e os tamborilares de ciybercarne contra
ciybercarne.
Viram a brilhante longitude da franga do Cavalheiro quando se retirava e
descendia outra vez contra os lábios vermelhos e inchados do sexo da Mulher Jaqueta.
Notaram como trocavam as expressões nos rostos de ambos os personagens, e
olharam fixamente como os músculos se endureciam, as coxas se estremeciam e a
velocidade dos movimentos se acelerava.
Ofegaram em sincronização, embora nenhum soube, com o casal que fodia na
enorme cama.
E finalmente, quando a pressão os afligiu, gozaram.
O homem se deixou ir, gritando enquanto se derramava a jorros em sua mão e
empurrava forte com seus quadris. Seus dentes racharam seu lábio inferior e a
queimadura acrescentada de sangue enviou seu orgasmo ao infinito.
A mulher gritou e juntou fortemente suas coxas ao redor de sua mão enquanto
deixava que as ondas de seu clímax auto-induzido rodassem sobre ela.
E na tela, os dentes da Mulher Jaqueta se alargaram e os fincou no pescoço do
trêmulo Cavalheiro Negro.
O homem ficou olhando.
Joder e joder. A Mulher Jaqueta era uma condenada vampira.

Capítulo quatro

Às nove e meia da manhã seguinte, de maneira precisa, soou a campainha da


porta na casa do Dr. Stefan Delouise.
Ainda atordoado de noite anterior e pelo sobressalto que tinha sofrido quando não
só tinha perdido uma vez mais a oportunidade de atacar o Nível Nove, mas sim seu
personagem tinha sido mordido no pescoço enquanto chegava ao clímax, Stef tropeçou
quando ia responder a campainha.
Já não parecia que lhe acabavam de tirar puxões diante do monitor, mas mesmo
assim... Não estava em seu melhor momento.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :13
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

A brilhante luz que se derramou no interior quando abriu de um puxão a velha


porta de carvalho lhe fez sobressaltar-se, e deu um passo atrás para apartar-se um pouco
do resplendor.
—Dr. Delouise? —Uma voz fria se dirigiu a ele—. Dr. Stefan Delouise?
—Uh-hum —Entreabriu os olhos um pouco. Seu metabolismo nunca lhe tinha
permitido dar o gosto de uma ressaca, mas se figurava que, se alguma vez o tivesse feito,
deveria ser análogo a isto.
—Tínhamos uma entrevista às nove e meia desta manhã. Sou Caroline Frost.
—Uh-huh.
A fria voz se voltou ártica.
—Conforme acredito a Sociedade Histórica lhe notificou que eu lhe visitaria esta
manhã.
As rodas giraram no cérebro de Stef e os processos de pensamento começaram a
ficar lentamente em ação. Srta. Frost. Sociedade Histórica. OH, cagamo-la.
—Sim. Tem razão. Peço-lhe desculpas. Estava trabalhando e não me dava conta
da hora — Mentiroso saco de merda. Estava com o olhar fixo no teto e tratando de idear
como conseguir que a Mulher Jaqueta lhe fodesse novamente.
—Posso-lhe assegurar que não demandarei muito de seu tempo — O sol da
manhã delineava sua silhueta e maldito fora se podia vê-la claramente. —Isto é uma
simples visita de rotina para assegurar que esta casa histórica se encontra ainda dentro
dos códigos estabelecidos pela Comissão Histórica da cidade. Vejo que vive aqui... Ela
inclinou sua cabeça para consultar suas notas e Stef notou um rápido brilho de bronze em
seus cachos —... Durante uns quatorze anos, de acordo com nossos registros? —Olhou-
lhe inquisitivamente.
Ele assentiu. Uns duzentos anos mais ou menos, usando diferentes nomes, nas
vezes que se foi e logo havia voltado.
—Assim que você está familiarizado com as restrições estabelecidas para aqueles
suficientemente afortunados para possuir uma casa histórica e protegida. E sua última
visita teria sido há cinco anos. Duvido que tenha que lhe incomodar durante muito tempo.
Somente preciso assegurar à Comissão que não tem feito mudanças arquitetônicas
substanciais ou pintou todos os tetos de púrpura...
Houve silencio durante um momento até que Stef se deu conta de que ela
acabava de fazer uma pequena brincadeira. Tinha estado fascinado pelo jogo da luz do sol
em seu cabelo.
Ele sorriu.
—Sem tetos púrpuras. Prometo — Abriu mais a porta e se voltou para trás um
pouco mais. —Não entra?
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :14
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Ela duvidou e, pela primeira vez, Stef notou um aroma um pouco mais forte
flutuando na suave brisa matutina.
—Bom… Bem… Isto é embaraçoso — Ela retirou-se da soleira.
—É?
—Sim — Ela suspirou—. Estava olhando os preciosos e elaborados adornos dos
beirais e não estava olhando por onde pisava. Alguém esqueceu-se levar seu pooper-
scooper passear esta manhã.
— Olhou seus sapatos com tristeza—. Limpei a maior parte na erva de fora, mas
não acredito que deva...
—Deixe-os fora. Por favor. Não há necessidade de passar vergonha.
—OH, obrigado. Sério, peço-lhe desculpas — Com agradecimento, retirou seus
sapatos elegantes mas odoríferos para o atalho e entrou no vestíbulo.
—Não. Poderia acontecer qualquer coisas —Stef fechou a porta e se voltou para
obter a primeira imagem clara da Srta. Caroline Frost. Sãs. Sapatos.
Com os pés descalços somente alcançava seu ombro, e enquanto ela se voltava
para jogar um olhar ao vestíbulo, Stef deixou que seus olhos viajassem sobre seu elegante
traje de negócios. E o corpo muito voluptuoso que cobria.
Manda caralho. Era uma mulher em que um homem poderia perder-se. Curvas
arredondadas enchiam sua saia, grandes peitos empurravam contra sua jaqueta abotoada
e teria apostado que suas coxas eram da classe dos que lhe apertariam forte enquanto
tomava.
Piscou e retraiu cautelosamente as pequenas pontas de seus dentes vampíricos.
O que diabos acabava de ocorrer?
—Muito agradável, certamente - disse ela.
—Sim — Esteve ele de acordo incondicionalmente.
—Gostaria de ver mais?
A mim também. Você nu aqui ou quer esperar que cheguemos ao dormitório? Ou a
cozinha? A sala está... Justamente à sua direita...
—Não faltaria mais — Ele estendeu sua mão efusivamente e ela girou para a
direita.
Está bem. Então a sala.
—OH que adorável… — A exclamação escapou de sua boca enquanto entrava na
sala.
—Devo dizer que esteve muito acertado com o mobiliário... Estas peças são
perfeitas para este quarto.
Ele sorriu educadamente. Essas peças já podiam sê-lo. Tinha-as encarregado
especialmente para este salão fazia duzentos anos. Também tinha insistido em um
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :15
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

trabalho de qualidade. Um brilho de seus dentes na escuridão do estábulo dos


trabalhadores e o tinha conseguido antes do planejado e a um custo inferior ao
pressuposto.
Tristemente, os dentes não apareciam nas negociações comerciais deste século.
Olhou como a Srta. Frost passava uma mão sobre o respaldo do sofá lavrado e
sorria ante o elegante canapé. Seu sangue correu ardente quando ela estirou seu braço
para sentir a suavidade das cortinas e ele teve uma rápida amostra das curvas
exuberantes dentro da jaqueta do traje.
Joder. Tinha posto algo debaixo disso? Seus dentes lhe estavam dizendo que não
e se esforçavam em emergir, e meio metro mais abaixo sua maldita franga estava fazendo
o mesmo.
E como ia seduzir a este saboroso bocado quando tudo o que ela queria era ver
seu trabalho dental?
Huh?
Forçou a sua mente a apartar-se de seu delicioso canalillo e tratou de escutar. Ah.
Não «dental
» a não ser «denteado.»
—Esta moldura dentada é simplesmente esplêndida. E olhe aqui o detalhe na
decoração de folha de acanto... Estou extasiada. É uma pena que já não se trabalhe
assim.
É uma pena que leve roupa em cima.
—Não posso discutir isso. É um quarto bonito, verdade? Eu gosto de muito, mas
devo confessar que somente para mim uso mais a cozinha. E meu escritório.
Percorreu-lhe com o olhar, permitindo ver um agradável par de olhos castanhos.
—É doutor em medicina?
—Não. Só um normal. Filosofia... Algo assim — Stef ignorou os doze títulos que
tinha obtido sob um nome ou outro, e a variedade de matérias que tinha estudado até que
lhe aborreceram.
—Bem… — Ela percorreu seu lábio com a ponta da caneta. Seu lábio inferior, mas
bem cheio. Que se sentiria muito bem deslizando-se acima e abaixo por seu pênis.
Jodeeer.

Caroline liberou uma batalha consigo mesma para deixar de morder a ponta da
caneta.
Do momento em que tinha olhado o magnífico pedaço de homem que lhe tinha
aberto a porta, uma variedade de funções corporais se aceleraram até uma velocidade que
nunca teria acreditado possível.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :16
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

E a maior parte delas estavam orientadas sexualmente.


Era um metro oitenta e tanto de maciço lamible. Coloque-lhe um par de calças e
uma camisa com laço e poderia vender um milhão de novelas românticas. Escuro cabelo
sedoso, escovado simplesmente até os ombros, e uns olhos tão azuis que deveriam ser
declarados ilegais cintilavam debaixo de umas espessas sobrancelhas.
As palavras «assumo agitado» e «corpos suarentos» dançaram através de sua
mente com rapidez alarmante. Seu peito havia sentido-se um pouco sacudido no passado,
mas nunca que ela recordasse, agitado. E o suor era algo que evitava sempre que era
possível.
Podia sentir condenadamente bem seu olhar sobre ela enquanto dava voltas pela
residência , e tentou com todas suas forças não ruborizar-se quando recordava sua
vergonha por sua chegada à soleira dele rodeada da peste de caca de cão recente.
Merda. Topo-me com a residência do Sr. Gentleman e empresto ao mesmo tempo.
E agora estava com seus pés com meias. Havia algo sensual na sensação das grosas
tapetes orientais que cobriam completamente os chão envelhecido, e tratou fortemente de
parar seus dedos dos pés, que se afundavam nelas. Ou se curvavam. Como
provavelmente faria se ele, alguma vez, colocasse essa boca sensual em algum lugar
perto de seu corpo.

*Trocadilho intraduzível. «Denteado», neste contexto, traduz-se em inglês por


«dentil», que são uns pequenos blocos retangulares que se projetam como dentes de uma
moldura ou sob um rebordo.

Seus mamilos estavam duros, suas coxas se estavam abrandando, sua boca
estava seca e seu sexo estava definitivamente molhado. Era uma clamorosa massa de
contrastes que estavam gritando uma só coisa.
Foda-me, diabo maravilhoso!
Em lugar disso concentrou-se na madeira.
Cristo. Controle-se, garota.
Pigarreou a garganta e olhou suas notas uma vez mais.
—Fez alguma substancial... Movimento para uma mulher a que gostaria de foder
até te fazer perder o sentido? —... Mudança na propriedade nos últimos cinco anos,
Dr.Delouise?
—Por favor, me chame Stefan, ou Stef. É muito mais amigável, não concorda? —
Sorriu ele.
Suas calcinhas se alagaram como advertência.
—OH... Hum... Sim. Certamente.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :17
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Só meu escritório.


Sim. Seu escritório estaria bem. Toma-me sobre seu escritório. Em sua cadeira.
Farei-o sobre seu disco duro externo se tiver um ou contra seu arquivo se não o tiver. Não
poderia me importar menos. Somente me FAÇA isso.
—Importa-se de mostrar-me?
—Certamente que não. Por aqui, Srta. Frost.
—Er… por favor… Sinta-se a vontade para chamar-me Caroline — Sua mente se
bloqueou ante as imagens do que gostaria de fazer enquanto a chamava por seu nome, e
o seguiu ao longo de um corredor escuro até um grande quarto situado ao final.
—OH, senhor — A mandíbula do Caroline caiu, e esta vez a baba foi de inveja.
Ainda mesclada com uma saudável dose de luxúria, mas inveja em qualquer caso.
A habitação devia ter sido alguma classe de armazém ou quarto e cozinha em
algum momento, dado que o estou acostumado a estava formado por grandes ladrilhos de
piçarra. Mas em lugar de ser fria, estavam aquecidos por tapetes brilhantemente coloridos,
e uma chaminé de piçarra a jogo dominava uma parede. A parede oposta apresentava uma
portas-ventanas que se abria à um pequeno jardim e o resto da habitação estava coberta
com painéis de madeira luminosa.
Certamente, não podia ver muito da madeira pelos brinquedos tecnológicos que a
cobriam.
Era o sonho de qualquer viciado na tecnologia... E ainda mais.
Um enorme monitor de plasma se situava tranqüilamente sobre um grande
escritório, com a CPU titilando silenciosamente em seu rincão de abaixo. Uma grande
impressora laser de cor estava em uma esquina, com vários cabos e cordões que
serpenteavam educadamente para abaixo atrás do escritório, e um camundongo sem fio
se hospedava ao lado de um teclado sem fio ergonômico e cravava seus olhos nela.
Ela olhou fixamente para trás.
—É um bonito quarto, verdade?
Por um segundo pensou que tinha visto um brilho de fogo nesses olhos azuis. Mas
então sua atração se viu arrastada de volta ao conjunto de dispositivos eletrônicos de
avançada tecnologia que enchia a boca de água, o mais delicioso que nunca tivesse visto.
Além disso ele, é obvio. E ele não contava porque não era eletrônico. O dia que o
MasterCard o oferecesse a ela seria o dia em que romperia todas suas regras e realmente
assinaria para conseguir um de seus cartões de crédito.
—Hrmpf… —Sua voz se estrangulou em sua garganta. Tossiu e o tentou de novo
—. Bom
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :18
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Deus, Stefan. Esta é uma equipe assombrosa. Estou assombrada. Que eu não
daria por coisas como estas... Demônios... Nem sequer sabia que se pudesse conseguir
ainda um sistema com tanta memória...
—Não se pode — Sua silenciosa risada se deslizou acima e abaixo de sua
espinha dorsal, distraindo-a.
Concentre-se, garota. Pensa em bate-papo tecnológico.
—Então como você fez?
—Com tempo, interesse, conhecimento e dinheiro, muitas coisas são possíveis.
—Ah — Ela devolveu sua atenção ao impressionante escritório e notou a geladeira
incorporada,
belamente panelada para fazer jogo com a madeira esculpida.
A poltrona de pele se via encantadoramente cômoda, pesadas cortinas que
envolviam as portas-ventanas acrescentavam um toque suave à habitação, e Caroline
suspirou. Que agradável seria sentar-se aqui de noite, com a luz do fogo brilhando em um
lado da habitação e o monitor brilhando diante dela.
—Tenho que fazer uma confissão — Sua voz estava perto de seu ouvido e ele
conseguiu deter-se antes de toca-la enquanto inclinava a cabeça como resposta.
—Então, por favor, diga. A confissão é boa para a alma, conforme me hão dito.
—Tive que tirar parte da moldura original para colocar meu cabo T1.
Sua respiração flutuava ao redor de seu pescoço e cada pêlo de seu corpo se
agitou, estirou-se e se estremeceu.
—Hmm — Foi o único som pôde emitir nesse momento, dado que a urgência de
esmagar-se contra ele e ter um montão de sexo estava afligindo-a.
Apartou sua mente dos encantos dele e se afastou um passo para respirar. Era
como se sua presença absorvesse o ar de seus pulmões ou algo assim.
—Bem, acabo de ver onde poderia estar o problema. Substituiu o original ou
estava muito quebrado? Se teve que usar novas molduras, precisaria vê-lo.
—Está aqui debaixo — Stefan fez um gesto com sua mão para o espaço sob o
escritório
—Infelizmente tive que substituí-lo. Mas penso que meu carpinteiro fez um
excelente trabalho duplicar o original. Senta-sea vontade para olhar.
Ela assentiu e colocou-se sobre suas mãos e joelhos, tirando sua caneta-lanterna
da bolsa e iluminando o rodapé. Era um espaço diminuto, mas tinha que estar de acordo
com sua valoração, o carpinteiro tinha feito um excelente trabalho.
—Me parece bem. Quase perfeito, diria eu.
Um estranho som veio de detrás dela.
—OH sim.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :19
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Ela se deu conta da estupidez de sua posição no mesmo momento em que se deu
conta de algo mais.
O Dr. Stefan“delicioso”Delouise se estava deleitando com uma vista
impressionante de seu traseiro.

Capítulo cinco

Tragou saliva. Em todos seus trezentos anos, mais ou menos, não recordava ter
visto um tão delicioso. Ou possivelmente é que tinha passado muito tempo desde que tinha
visto um. A quem lhe importa? Era curvilíneo como o demônio, com quadris que
imploravam que fincasse os dedos nela, um par de coxas cheios que serviriam de
travesseiro para um grande impulso e, glória bendita... Meias!
A barra de sua cerimoniosa saia azul marinho havia subido quando tinha
engatinhado abaixo do escritório, e ali, em toda sua maravilha, estavam os borde de suas
meias, abraçando a carne branca de suas pernas como ele queria fazer exatamente nesse
momento.
Stefan queria percorrê-los com sua língua, riscar as ligas para cima e acariciar
com o nariz algo que encontrasse ali. Estava encontrando realmente difícil não empurrar
sua saia ainda mais alto de forma que pudesse ver suas calcinhas. E logo tirar-lhe a
puxões.
A tomaria justo aí... Justo nessa posição. Afundando seu pênis rápido e forte em
sua vagina e fazendo-a gritar. E logo... E logo... Seus dentes doíam por afundar-se na
carne dela.
OH, joder. No que estava pensando? Suas limitadas experiências sexuais
recentes tinham sido muito controladas para permitir qualquer intercâmbio de sangue. Mas
havia algo nesta mulher em especial, e neste traseiro em particular, que estava tirando a
luz todos seus velhos instintos e enviando-os ao infinito.
Tinha que tê-la. De uma forma ou outra simplesmente tinha que tê-la. Agora. Ou
antes se fosse possível. Sua mente mesclou idéias, sugestões, formas de tê-la nua e
desejosa sem envia-la gritando à rua.
Por uma fração de segundo, desejou ter esse «controle da mente» tão
mencionado e que tanto adoravam os escritores sobre vampiros. Poderia olhá-la fixamente
e impor sua vontade para que ela se tirasse a roupa. Pôs os olhos em branco e suspirou
enquanto ela se retorcia saindo de entre as sombras, e enviava outro relâmpago de luxúria
desde a sua mandíbula até seu entreperna.
Cristo. Era uma boa coisa que fosse um não-morto, porque de seguro estaria
realmente morto se ela fizesse isso de novo.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :20
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Assim, o que pensa? — Quer te despir comigo? Por favor? Hum? Por favor?
—Sim —Ela se esfregou as Palmas das mãos, limpando-se invisíveis bolinhas de
pó.
—Perdão?
—Sim, seu carpinteiro fez um trabalho impressionante. Não vejo nenhum ponto
onde se note a mudança, tive que me esforçar muito para ver onde tinha feito as junturas e
certamente não impacta na continuidade geral da arreios.
—Ah — Caralho.
Ela ficou em pé, e seu quadril golpeou contra o escritório, deu-lhe uma cotovelada
ao mouse e desativou sua discreta proteção de tela, que se acendeu e ali estava... A tela
de início de Niilismo Online.
Joder. Seu tendão-de-Aquiles estava ao descoberto.

Caroline ficou sem fôlego.


—OH meu Deus. Joga NOL? —Olhou fixamente à tela e logo a sua cara.
—Hum, sim. De vez em quando. Por quê? Você também?
Ela riu nervosamente. Não pôde evitá-lo, de verdade riu nervosamente.
Surpreendeu-a, mas não mais que ver essa imagem familiar no enorme monitor de um
escritório tão elegante.
—Bem, dado que parece que estamos compartilhando confidências, sim. Sim
jogo. De fato tornei-me algo viciada.
—Sério?
Sua expressão era intensa, e ela teve que esforçar-se muito para afastar os olhos
dos dele e parecer desinteressada. Era tudo fictício, estava claro, porque se tivesse mais
interesse teria a língua além dos joelhos.
Ela tragou saliva.
—Sim, sério. Alguns me consideram bastante mão direita — Possivelmente tmbém
o Cavalheiro Negro
—O que tem que você? É bom?
Ele elevou uma sobrancelha de maneira despreocupada.
—Eu não gosto de me gabar.
—Ah. Já vejo. Nível quatro mais ou menos? Possivelmente com o golpe de sorte
ocasional para chegar ao nível cinco? Entretanto esses malditos trolls raivosos podem ser
uma dor uma vez ali.
Ele se moveu a seu escritório e a estudou, descansando um quadril sobre a
madeira cintilante.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :21
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Superou o nível cinco? É realmente impressionante. Em realidade encontrei


uma provocação maior nas ninfas do bosque do nível seis. Quando se metamorfosearam
nessas nuvens de gás venenoso.
—Ah, mas se tivesse o Elmo do Serum carregado para amplificar o Escudo Azul
de Amparo, deveria ser imune.
Seus olhos se entrecerraram.
—Realmente joga, verdade?
Ela elevou o queixo.
—Não tenho o hábito de mentir, Stefan — Se sentia levemente insultada. Poderia
ser maravilhoso, follable e permanecer muito perto para sua comodidade, mas não
permitia a ninguém, nem sequer a ele, subtrair importância a suas habilidades.
—Hum, Caroline? — Seu olhar a queimou.
—Sim?
—Caroline — Repetiu o nome pensativamente—. Se me lembro corretamente,
houve uma princesa Caroline. Caroline de Brunswick.
Suas bochechas começaram a avermelhar. A jodimos. Conhecia a história. Estava
em problemas e sabia.
—Yyy? —Cuspiu a palavra desafiantemente.
—A princesa Caroline de Brunswick estava casada com o futuro Jorge IV.
Infelizmente.
Quando ele era o príncipe regente, se a memória não me falha. Ela criou um
escândalo importante.
Caroline bufou.
—O regente tampouco estava exatamente livre deles.
Stefan se moveu mais perto, deslizando seus quadris com o passar do escritório.
—Certo.
Ela se manteve firme. Bom, vale, realmente não se estava mantendo firme. Era
bem mais um caso de não lançar-se em cima desse corpo realmente bonito, lhe despir e
lhe mordiscar.
Mas lhe ofereceu um pequeno suborno a sua consciência e disse a si mesmo que
simplesmente «estava mantendo-se firme».
—Não estou segura de entender a utilidade desta conversação — Além de me
distrair dos desejos atrozes que estão convertendo minha virilha nas Cataratas do Niágara.
—A utilidade, Caroline... —Ele estendeu a mão e passou gentilmente a ponta de
seu dedo sobre sua bochecha, apartando uma errante mecha de cabelo—. A utilidade é
que a princesa Caroline teve um apodo muito interessante.
—Sério?
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :22
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Mmm.
Ele fechou a distância entre eles, deslizando-se mais perto e terminando com ela
de pé entre suas pernas. OH senhor. Seu coração se voltou louco.
—E esse apodo era a Puta Alemã.
Merda. Era ele.
— Você! —Caroline ficou com a boca aberta—. Você é... Você é Vlad1754. Você é
o Cavalheiro Negro.
E de repente sua boca estava cheia. Com a língua dele.

O descobrimento de que estava beijando de verdade à Mulher Jaqueta, junto com


seu alterego, a Puta Alemã, empalideceu em comparação com o sabor dela. Não estava
seguro de quem se moveu para quem, porque no momento em que seus lábios se
encontraram, seus corpos chocaram e ela se fundiu com seu peito.
Bom, seus braços fechados ao redor dela certamente ajudaram a que as coisas
fossem na direção correta. Mas ela não estava resistindo ou lutando... Não senhor! De
feito, ela estava lhe ajudando grandemente a esmagar esses fabulosos seios contra ele e a
mexer-se entre suas coxas, deixando todo o momento que sua língua batalhasse com a
dele.
A diferença das espadas que tinham esgrimido online com tanta habilidade, esta
era uma dualidade de texturas, sabor e calor. E estava acendendo Stefan de uma forma
muito séria. Queria que ela seguisse mexendo-se... OH, sim, justo assim, somente queria
que o fizesse nua e debaixo dele. Ou em cima dele. Ou em qualquer condenado lugar que
o agradasse, sempre que estivesse envolto de estar nu.
Grunhiu enquanto lutava para retrair suas presas. O calor sexual era um dos
principais instigadores da velha urgência de morder, e esta mulher, este abraço de desejo
e paixão, estava elevando seu termômetro à linha vermelha e mais à frente.
Ela gemeu enquanto retirava os lábios dos seus e tragava ar afanosamente.
—OH Senhor... Não deveria... Não deveríamos... Sinto muito...
—Não... Ele ronronou as palavras enquanto deslizava suas mãos ao redor de seus
ombros e para os botões de seu traje—. Eu não o sinto.
—Sim, mas...
O olhar dela baixou para observar suas mãos enquanto desabotoava os broches
de sua jaqueta e apartava o objeto de seu corpo sem resistência. Como ele suspeitava,
debaixo só havia um sustento. E um par de seios maravilhosamente exuberantes.
Café da manhã. Stefan quase babou.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :23
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Devo parar? —Tinha que perguntar, inclusive embora sua franga fora lhe dar um
dois por quatro, lhe golpear na cabeça e lhe perguntar em términos muito contundentes
que merda estava fazendo.
—Sim… Não… Não… Ohhh... Sim... Naaaooooo —Sua confusão era
compreensível, já que tinha deslizado uma mão entre o encaixe e seu seio e estava
embalando-o brandamente, esfregando apenas seu tenso mamilo com o polegar—. Ohhh
meu Deus. Sente-se taaaanoo bem.
Sua cabeça caiu e seus olhos se fecharam enquanto ele continuava sua viagem
de descobrimento por sua geografia natural, explorando o terreno baixo que era seu
esterno e subindo ao segundo pico para plantar ali sua bandeira. Metaforicamente falando.
Oferecendo uma prece silenciosa de obrigado pelos sustentos com abertura
frontal, Stef desenganchou os colchetes e se encontrou sustentando os Grand Tetons... E
eram «grandes» também. Cheios e pesados, descansaram em suas mãos como se
tivessem sido desenhados tendo em sua mente agarre, e ansioso por continuar provando
essa teoria, Stef abaixou sua cabeça, perguntando-se se seriam igualmente apropriados
para sua boca.
Eram-no.
Sua carne era doce e ácida e picante e superava em qualquer momento, sem
dúvida nenhuma, à pizza de presunto e abacaxi. Stefan se deu um festim, atirando
fortemente de seus mamilos com seus lábios e deslizando sua língua sobre eles, sentindo
seus estremecimentos de prazer enquanto a sustentavam. As mãos dela, que agarravam
punhados de cabelo, foram também um sintoma delator repentino. Ela estava nisto igual a
ele.
—Mais — murmurou ele com a boca cheia de seu seio.
—OH sim, mais... —gemeu ela, atraindo sua cabeça mais forte contra seu corpo.
Lentamente a soltou, deixando que as ondas de calor que estavam gerando
flutuassem ao redor deles. Cada terminação nervosa zumbia, seus incisivos estavam
tamborilando pela necessidade de se alimentar dela e ele não podia desabotoar os
malditos botões de sua própria camisa.
Lhe tirou o assunto das mãos e os rasgou, suspirando de prazer quando se
revelou seu peito.
—Sempre quis fazer isto — Era um murmúrio ausente, dado que nesse momento
estava percorrendo brandamente sua pele com as Palmas de suas mãos.
—Algo mais que queira fazer?
—Só segue. Já idearemos algo.
Uma risada tremeu no fundo de sua garganta quando ele a agarrou e a levou
sobre o tapete, diante da chaminé. Sua saia desapareceu em algum ponto do caminho e a
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :24
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

deixou somente de calcinhas e meias, com sua carne branca resplandecendo contra o
tapete brilhantemente colorido debaixo dela. Tirou o fôlego de Stefan. E as mãos dela em
suas calças completavam o trabalho. Procurou ar afanosamente quando ela desabotoou
cuidadosamente sua braguilha e liberou seu pênis. Estava tão agradecido que não se
surpreendeu se lhe tivesse dado o obrigado pessoalmente.
Nu, tombou-se ao lado dela e a percorreu com suas mãos, ansioso de sentir cada
curva e rincão sedosos. E também ansioso por reclamar suficiente controle sobre seus
instintos de posse, de forma que não afundasse suas presas nesse pescoço branco e
sedutor, onde seu coração pulsava tão forte que podia ouvi-lo.
*Montanhas de Wyoming. Também é um trocadilho, posto que Grand Tetons
significa «Grandes Mamilos» em francês.

Era uma contínua batalha, ele e seus desejos. Queria follarla, sim, mas sabia que
beber dela seria muito melhor. E que provavelmente a assustaria a morrer, matando
qualquer desejo sexual e conseguindo que lhe prendessem e lhe acusassem de um delito.
Ou ao menos de má conduta.
Joder, joder. Algumas vezes, a herança de um vampiro poderia ser o mesmo
diabo, especialmente nestes tempos modernos. Fazia uns duzentos anos, ele poderia
haver follado e alimentar-se e nada teria sido mais sábio. Hoje em dia estava todo isso de
saúde, o sexo seguro e uma dúzia de outras coisas nas que não queria pensar agora
mesmo.
Especialmente quando ela estava acariciando seu pênis como se fora o artefato
histórico mais precioso que tivesse visto alguma vez. Era, em sua humilde opinião, mas de
todas as formas ela provavelmente não tinha nem idéia de que estava sustentando em
suas mãos quase trezentos anos de fodas.
O perfume da excitação dela redemoinhava ao redor de suas fossas nasais, e Stef
perdeu todo sentido do tempo e o lugar. Somente estavam suas...ligas, calcinhas e
demais... Esperando que ele a reclamasse. Tomasse. A foderia até que ambos estivessem
exaustos.
Bom, caramba. Isso o poderia fazer.

Capítulo seis

Agarrando-se a seu controle com mãos mentais, Stef se dobrou sobre ela e
descansou seu corpo sobre o seu. Ela era calor, brandura e trêmulos suspiros de prazer
enquanto se movia sobre a carne dele, lhe tendendo seus braços e abrindo suas pernas
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :25
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

em um convite. Ele deixou que seus dedos deslizassem-se desde seu ventre até seu sexo,
mergulhando-se sob o encaixe de suas calcinhas e achando seus segredos escondidos.
Não era suficiente. Queria vê-la também. Com um forte puxão, rasgou suas
calcinhas, liberou-a delas e a tombou aberta a seu olhar.
Ela ficou sem fôlego quando o tecido se rasgou, e logo afogou uma risada rápida.
—Aí vai a roupa.
—Estava no meio. Comprarei-te um par novo — Stef contemplou seu cabelo
pulcramente recortado cintilar com umidade e frisar-se quando passava seus dedos
através dele, lhe fazendo gemer com prazer—. Entretanto penso que te deixarei as meias
um pouco mais.
Ele se inclinou para baixo e percorreu suas coxas com sua língua, justo em cima
do bordo de encaixe.
—São bonitas. Eróticas.
—Deus, como você — As palavras escaparam de sua língua e ela pareceu
surpreendida de as haver dito em voz alta.
Stef sorriu. Não pôde evitá-lo. Assim é que seu orgulho masculino se inchava até
explorar porque a mulher com a que estava fodendo pensava que ele era erótico. E o que?
Estava permitido.
Com tal de que pudesse refrear-se de mordê-la através da liga com seus dentes
de vampiro, ela provavelmente recordaria isto como a mais erótica experiência de sua vida.
E isso lhe parecia fenomenal.
Seus lábios vaginais se crisparam quando seus dedos exploraram suas dobras e
descobriram o pequeno broto duro que espreitava justo debaixo. Seguiu um ofego de
prazer quando o acariciou gentilmente, e ainda outro gemido rompeu o silêncio.
Maldição. Adorava esse gemido. Melhor que o mais belo concerto de piano do
Mozart. E isso era algo sério, já que Stef tinha ouvido Mozart tocar em pessoa, várias
vezes.
—Quero-te. Agora. Somente para pôr as coisas absolutamente claro — A voz dela
era firme e exigente, e enviou um estremecimento ao longo da coluna vertebral de Stef. Ele
não tinha absolutamente nenhuma duvida sobre suas respostas, mas não podia negar que
era agradável ouvi-la dizer essas palavras em particular nesse momento em particular.
Especialmente porque repetiam as que repicavam em seus próprios ouvidos.
—”timo. Porque eu também a quero —Sem pensá-lo uma segunda vez, Stef se
posicionou entre as pernas dela. Seu pênis se afundou no calor empapado de seu sexo e
ele tremeu pela urgência de empurrar dentro dela e desaparecer em sua vagina por um
ano ou dois.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :26
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Ela poderia lhe desejar, estar ardente e faminta por ele, mas não havia
necessidade de que atuasse como um animal incontrolado e sem dominar.
—Por favor... Stef... Agora…
OH, joder. Bom, possivelmente era o momento de desatar-se. Seu sussurro
dissolveu sua resolução, e Stef se mergulhou profundamente dentro do corpo do Caroline.
Seu calor lhe rodeou, sua carne lhe deu boas-vindas e a mente do Stef flutuou em reino
de prazer que lhe sacudiram até a alma.
Liberou uma batalha consigo mesmo.
E perdeu.
—Caroline… Caroline… Tenho que fazer algo… —As palavras saíram forçadas de
seus lábios enquanto seus dentes se alargavam e seu controle se convertia em pó.
—Algo… — ofegou ela com prazer e moveu seus quadris um pouco, lhe ajustando
em seu interior e lhe fazendo quase gritar pelo condenadamente bem que se sentia.
Pequenas ondas massagearam seu pênis, não tinha nem idéia de como o estava fazendo
ela, mas lhe estava fazendo perder o sentido.
—me perdoe... —Dobrou sua cabeça sobre seu pescoço.

Do momento em que seus lábios se encontraram nesse ardente beijo, Caroline se


tinha rendido. Física e mentalmente se entregou ao momento, abandonando todas as suas
inibições, suas regras de toda a vida e seu sentido comum.
Deixou que seu corpo regesse sobre sua cabeça por uma vez e tomou o que lhe
oferecia, dando em troca tudo o que tinha para dar e algo mais. Sentiu seus seios
inchando-se contra o peito dele, e seu calor acendendo seus peitos até que foram sólidas
contas de deliciosa sensibilidade.
Suas calcinhas estavam molhadas e ela sozinha estava disposta a que ele a
despisse e a jogasse a seu lado. Não tinha nem idéia de onde vinha o de rasgar a camisa,
somente era um desejo gratificante e que lhe dava uma grande satisfação.
Como fazia seu pênis.
Mergulhou em seu corpo com o entusiasmo de um saltador nas finais olímpicas.
Se ela tivesse sido a juiza de Luxemburgo, teria-lhe dado um quatro e noventa e
cinco.
Possivelmente um cinco perfeito. Ou a pontuação que correspondesse a uma
manobra que tivesse uma exatidão precisa e sem falhas.
Ele a encheu, completou-a e a conduziu à beira da prudência em um reino há
muito tempo esquecido.
Ela lutou com seus próprios desejos, querendo empurrar para cima e tomar mais
dele, gritar fortemente pelo prazer e gravar suas iniciais nas costas dele com suas unhas.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :27
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

O membro viril era duro debaixo dela, atapetando suas nádegas e acrescentando uma
sensação erótica a mais em seu corpo já sobrecarregado.
Ela simplesmente gemeu.
As ondas de sensações sacudiram sua vagina enquanto se movia dentro dela, e
quando ele se dobrou ainda mais perto, pressionando seus corpos juntos, sua cabeça se
arqueou involuntariamente para trás quando lhe encontrou, movimento a movimento.
Ele estava dizendo algo… Queria fazer algo. Demônios, sim, baby. Adiante. Não
lhe importava o que queria fazer. Estava-se afogando em sensações, de seu pênis, seu
corpo, seu perfume... tudo dele. Estava despertando em tantos lugares que tinham
dormido muito tempo.
Caroline separou suas coxas ainda mais, adorando a sensação de suas costelas e
sua carne contra a suave pele que esfregava. Seu clitóris se inchou e, projetado, estava
recebendo uma agradável quantidade de atenção de seus movimentos, lhe recordando
que seu orgasmo estava próximo, todo o tempo, e que provavelmente se deveria grampear
o cinto de segurança já que as turbulências eram uma possibilidade clara.

Seus lábios se separaram de seus dentes em um grunhido de paixão quando sua


respiração roçou seu pescoço. Ele esfregou seu corpo contra seus clitóris enquanto seu
pênis dilatava sua vagina e ela sentiu a primeira espetada afiada debaixo de sua orelha.
Ela se paralisou.
Stefan também. A luxúria por seu sangue lhe estava dirigindo sem piedade, e
podia ouvir o pulso trovejando através de sua carótida. Ela estava começando a correr-se,
os estremecimentos crescendo em intensidade ao redor de seu pênis, e ele não podia,
simplesmente não podia, tornar-se para atrás.
Queria essa urgência de sua alma sobre sua língua enquanto a urgência de seu
orgasmo alagava seu pênis e seu testículo. Queria o sabor ardente e penetrante de seu
sangue em seu boca junto com os espasmos duros de sua vagina que lhe espremiam até
lhe deixar seco.
Ele queria… ele queria... Tornou-se com força para trás com um gemido poderoso
e lhe percorreu a cara com o olhar... Era agora ou nunca.
E havia sangre nos lábios dela.
Ele tremeu um pouco, OH Deus, tinha-lhe machucado.
—Carol... —Sua voz era áspera—. Machuquei você?
Ela abriu os olhos e os fixou nos dele, com o fogo ardendo na escuridão de suas
pupilas.
—OH não, Stef. Não, não foste você — Suas palavras eram entrecortadas mas ele
as entendeu.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :28
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Suas mãos foram à cabeça dele e lhe atraiu de volta a seu corpo, lambendo seu
ouvido e passando sua língua por seu ombro.
—Fui eu.
E lhe mordeu.

Capítulo sete

Caroline Frost se rendeu à sua natureza. Abandonando cem anos de


condicionamento para não fazer exatamente o que estava fazendo. Ignorando os firmes
ensinos de sua família sobre as suas tendências vampíricas, eram algo que tinha que ser
firmemente suprimido. Que nenhum homem aceitaria a intrusão de dentes afiados em seus
ombros durante o sexo. Que, especialmente estes dias, tais práticas eram totalmente
inseguras e deviam ser evitadas a todo o custo.
De fato, a malha cicatricial tinha crescido sobre seus incisivos, e ela não se deu
conta de que o tinha ferroado porquê ele tinha sido cuidadoso e ela tinha gostado do
sangue em seus lábios. E nesse momento já era muito tarde.
Ele havia meio doido seu pescoço com algo que se sentia suspeitava ser parecido
com agudos dentes próprios e tinha desatado todas suas paixões e desejos ocultos. Por
bem ou por mal, Stef estava a ponto de ser o café da manhã. E o jantar. E também
possivelmente o almoço e o lanche.
Enquanto afundava suas presas recentemente emersas em seu delicioso corpo,
ficou assombrada ao senti-lo fazendo exatamente o mesmo a ela.
Jodido filho de puta, que bênção!
O choque estava banhado de prazer enquanto cavalgavam em ondas para seus
orgasmos. A mente do Caroline rodopiou em universos onde o êxtase se media por pulsos
e seu corpo estava grosseiramente sujeito ao redor do pênis do Stef em um ritmo próprio.
Seus dentes estavam tirando o sangue dela, mas os sentia até sua vagina, com a
sensação magnífica a cada segundo de seu clímax e levando à sua garganta um forte
chiado de alegria animal. Era jodidamente incrível.
E Stef estava justo ali, com ela. Seu sabor a enchia, substituindo o sangue que
estava chupando dela. Seu pênis pulsava avidamente dentro de si, deleitando-se nas
sacudidas e os espasmos que recebia enquanto ela tinha seu orgasmo a seu redor. Ele
também gritou além de sua carne e seu sangue e se empurrou dentro dela uma última vez,
tão forte que pensou que teria machucados em seu traseiro durante uma semana ao
menos. Sentiu correr-se em seu interior, derramando-se forte e longamente enquanto se
liberava, e provocando outra onda de estremecimentos internos que a fez gemer com
deleite.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :29
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Lentamente ela retraiu suas presas, lambendo as pequenas feridas para limpa-las
e degustar seu sabor. Especial, picante, mas com um ligeiro gosto de doçura envelhecida,
era condenadamente perfeito.
Ela suspirou e deixou que sua cabeça caísse sobre o tapete enquanto Stef se
relaxava lentamente sobre ela, limpando seu próprio deleite no pescoço dela e deixando
seu pênis deslizar-se lentamente de seu corpo em um rio de seus sucos combinados.
Era pegajoso, quente, maravilhoso e altamente satisfatório.
E agora, ela teria que dar algumas «explicações». Embora, se pensasse nisso, ele
também.

Stef separou seu corpo do dela, sobressaltado até o fundo e deliciosamente


exausto.
Não, satisfeito era mais apropriado. Não tinha tido um sexo como esse em
incontáveis séculos.
E condenação... Ela também era uma fodida vampira!
Esclareceu-se garganta.
—Enfim — Cristo, por onde começar? Por primeira vez sua mente o traiu, e não
podia encontrar as palavras.
—Enfim — devolveu-lhe sombriamente o olhar, com seus lábios avermelhados por
seus beijos e seu sangue.
—Suponho que deveria havê-lo adivinhado. Essa dentada da Mulher Guerreiro...
—E eu deveria ter sabido que suas habilidades com o Cavalheiro Negro eram...
Extraordinárias. Bastante superiores às dos mortais.
Ele sorriu cansadamente.
—Tenho que perguntar. Quantos anos tem?
—Cento e oitenta e sete — Ela parecia envergonhada— Você?
—OH Jesus, sou um assalta-cunas — Ele riu e escondeu a cabeça—. Trezentos e
trinta.
—Hum. Não está mal para um vampiro ancião — Incrivelmente, ela soltou uma
risadinha— Sempre acreditei que as coisas melhoram com a idade - Percorreu com seu
olhar o pênis, que agora descansava pacificamente em seu ninho de negros cachos—.
Vejo que tinha razão.
Jogou-lhe uma olhada sobre seu braço.
—Bom, maldição, Caroline. Suponho que foi o destino ou algo, o atrativo desse
maldito Nível Nove. Estávamos destinados a nos encontrar, verdade?
Sua cara se acendeu.
—Stef — Lhe olhou excitadamente—. Stef... Façamo-lo. Agora. Juntos.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :30
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

—Acabamos de fazê-lo. E estou esgotado. E não tenho nem pingo de fome no


momento.
—Não, não, não quero dizer isso... —ela avermelhou—Embora tenha que dizer
que isso foi extraordinário, maravilhoso, magnífico e que certamente eu gostaria de fazê-lo
de novo. Um montão de vezes. Por favor.
—OK — Stef não ia objetar. Não senhor. De maneira nenhuma. Tinha a intenção
de tomar esta mulher em tantas formas como pudesse, tão freqüentemente como pudesse,
durante ao menos umas centenas de anos.
—Eu estava falando do Jogo. Nível Nove. Aqui, agora, juntos. Poderíamos
aniquilar condenadamente bem a essa coisa assobiada.
Os lábios do Stef se curvaram em um sorriso feliz. As fadas realmente lhe tinham
entregue à única mulher na terra que podia satisfazer todos seus desejos.
—Suponho que fica suficiente força para isso.
Ela ficou de pé, ignorando sua nudez, os sucos que refulgiam em suas coxas e
sua roupa de baixo, a estas alturas seriamente danificadas. Era seu tipo de mulher.
Vampira. O que fora.
Stef a seguiu prazerosamente, suspirando enquanto o chamava por gestos para a
tela.
—Vamos, Stef. Estou com ânimo de matar algo. Se sentir-se fraco me pode beber
um pouquinho. Ninguém se alimentou de mim em uns cem anos. Tenho de sobra!
Ela deslizou uma mão sobre seu peito enquanto falava, e Stef sentiu um grunhido
de luxúria nascendo em seus pulmões. A tirou de cima. Primeiro superar o Nível Nove, logo
foder à sua mulher. De novo.
Disposta atenção, esses peitos eram malditamente sedutores...
Sorriu-lhe inocentemente e seu pênis respondeu. Ele não pôde deter suas
seguintes palavras.
—Segue fazendo isso e vai conseguir minha espada subindo por seu traseiro. E
digo isto da forma mais bonita possível.
—Espero-o com ilusão — Lhe sorriu brincaljona, logo agarrou o mouse sem fio e
iniciou com um clique seu caminho no jogo—. Vamos, velho chupasangues. Vem ajudar-
me a superar isto de uma vez por todos, e logo poderemos retornar às coisas realmente
boas.
Stef riu dissimuladamente. Quem poderia recusar um convite como esse? Com um
brilho nos olhos, elevou Caroline da cadeira, levantou-se e a deixou cair pesadamente
sobre seu regaço.
—Aí. Agora podemos limpar o pó desse Grifo.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :31
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

Ela levantou suas nádegas sobre seu falo e fez que ele pusesse os olhos em
branco. Seus incisivos agitaram-se ao mesmo tempo.
—Hum. Esta é uma forma realmente boa de fazê-lo — Seus olhos cintilaram
enquanto arqueava uma sobrancelha em direção a ele, lhe desafiando a responder a seu
intencionado comentário.
—É. E o faremos. Mas terminemos o primeiro jogo, de acordo?
Ela avermelhou adoravelmente e se voltou para a tela, enquanto Stef pescava um
segundo o mouse sem fio em uma gaveta próxima e se unia a ela em sua expedição.
O Cavalheiro Negro e a Mulher Jaqueta tinham partido, e correndo.

Epílogo

Em vinte e quatro horas circulava por toda Internet a notícia de que NOL tinha
perdido a partida. Dois jogadores haviam resolvido o enigma e superado o Nível Nove.
Haviam-lhes observado trabalhando como uma equipe: Um possuia habilidades para
conseguir que acontecessem os restelos e entrassem na câmara final, o outro tinha as
armas necessárias para atirar o golpe definitivo.
Tinham entrado de mãos dadas, e ao funcionar como uma equipe de luta
perfeitamente coordenada, o Cavalheiro Negro e a Mulher Jaqueta obtiveram cyberfama e
destruíram as esperanças dos milhares que tinham tentado o impossível.
Mataram ao Grifo Giganticus. De maneira bastante suja.

Vários anos depois disso, uma tranqüila casa histórica entrou no mercado de
aluguel, embora a propriedade permanecia em mãos da família Delouise. Durante algum
tempo passou pelas mãos de várias famílias, nenhuma das quais conheceu quão caseiros
possuíam rasgos dentais mas bem incomuns.
Passaram-se quase setenta anos antes que um agradável casal, Steve e Carol
DELL, chegassem à porta principal dessa mesma casa, olhassem-na e sorriram um ao
outro. Tinham recebido o título de propriedade dos advogados, e as chaves do corredor de
bens raízes. O sistema de transporte mag-lev tinha deixado várias blocos mais à frente, e a
área havia mudado pouco nos anos anteriores, embora agora se pudesse encomendar
uma pizza de presunto e abacaxi instantaneamente do centro de transmissão direto
localizado na unidade de controle de processo de Pizza House.
—É bom estar em casa —suspirou Carol DELL.
—Com certeza que sim, baby — respondeu Steve DELL—. Sem nenhuma caca
de cão esta vez, por sorte.
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :32
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

E se a luz do sol titilou sobre dois grupos de dentes bastante incomuns nas bocas
sorridentes do casal, bom, ninguém prestou realmente muita atenção. Claramente eram
jovens e estavam apaixonados.
E o amor? Algumas vezes, se for um vampiro afortunado, dura para sempre.

FIM
Sahara Kelly – Superando o Nível Nove - Traduzido e revisado por: ROMANCE COM TEMA SOBRENATURAL :33
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=18008059

AMOR E LIVROS – Livros usados

Coleções sempre atualizadas com os romances mais procurados pelas


leitoras do romance de banca.

Preços acessíveis

Frete acessível

Envio para todo o Brasil

Autoras consagradas: Deborah Simmons, Diana Palmer, Alexandra


Sellers, Nora Roberts, Margaret Chittenden, Ana Seymour, Shannon Drake, Ruth
Langan, Janet Dailey, etc.

http://www.justtech.com.br/a_lista_amor_e_livros.htm

http://www.justtech.com.br/a_lista_amor_e_livros2.htm