Você está na página 1de 14
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA GESTÃO GESTÃO DA DA QUALIDADE QUALIDADE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA GESTÃO GESTÃO DA DA QUALIDADE QUALIDADE

GESTÃOGESTÃO DADA QUALIDADEQUALIDADE

Contextualização;DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA GESTÃO GESTÃO DA DA QUALIDADE QUALIDADE Conceito; Desenvolvimento. 1

Conceito;EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA GESTÃO GESTÃO DA DA QUALIDADE QUALIDADE Contextualização; Desenvolvimento. 1

Desenvolvimento.DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA GESTÃO GESTÃO DA DA QUALIDADE QUALIDADE Contextualização; Conceito; 1

Contextualizando-->ComponentesContextualizando-->Componentes maismais importesimportes dada ÁreaÁrea dada Produção:Produção:

importes da da Área Área da da Produção: Produção:  Desenvolvimentos Desenvolvimentos do do Produto

DesenvolvimentosDesenvolvimentos dodo ProdutoProduto;

EngenhariaEngenharia IndustrialIndustrial- arranjo físico, layout, processo produtivo,

tempos e movimentos;

PlanejamentoPlanejamento ee controlecontrole dada produçãoprodução;

ProduçãoProdução propriamente dita- cuida das operações de produção;

AdministraçãoAdministração dede MateriaisMateriais- trata da busca, aproveitamento e

abastecimento dos materiais e matérias-primas necessários à produção dos bens ou serviços empresariais. Inclui compras, suprimentos e logística;

ControleControle dede qualidadequalidade;

Manutenção.Manutenção.

  Administração da Produção e Operações  
 

Administração da Produção e Operações

 
 

Desenv.

Gestão

Controle

de

Produtos

Engenharia

Industrial

PCP

Produção/

Manufatura

de

Materiais

de

Qualidade

Manutenção

A Administração da Produção também mantém um dinâmico inter-relacionamento com os demais órgãos da empresa,

A Administração da Produção também mantém um dinâmico inter-relacionamento com os demais órgãos da empresa, a saber:

Pesquisa e desenvolvimento;

Marketing;

Finanças;

Recursos Humanos.

Marketing

OrganizaçãoOrganização
OrganizaçãoOrganização

Pesq. e

Desenv.

Finanças

R H

Administração da Produção

Quanto à Administração:

Quanto à Administração: P P -Planejar; -Planejar; -Organizar; -Organizar; -Dirigir; -Dirigir; -Controlar -Controlar O O

PP

-Planejar;-Planejar;

-Organizar;-Organizar;

-Dirigir;-Dirigir;

-Controlar-Controlar

-Organizar; -Dirigir; -Dirigir; -Controlar -Controlar O O D D C C Controle Controle Estratégico Estratégico

OO

DD

CC

ControleControle EstratégicoEstratégico ControleControle TáticoTático ControleControle operacional---->operacional---->

Controle

de

Qualidade

A Área de Controle da Qualidade

A Área de Controle da Qualidade É a área da A.P. que cuida da inspeção dos

É a área da A.P. que cuida da inspeção dos produtos e serviços executados, bem como dos processos produtivos para verificação se estão de acordo com as especificações da engenharia de produto.

Padrões Padrões de de Qualidade Qualidade
Padrões Padrões de de
Qualidade Qualidade

Controle Controle de de qualidade qualidade do do produto produto

Controle Controle de de qualidade qualidade do do processo processo

Especificações Especificações do do produto produto

CQ CQ da da matéria-prima matéria-prima

Qualidade organizacional não se atém mais ao Controle de Qualidade

organizacional não se atém mais ao Controle de Qualidade 1º: Conformidade a especificações; 2º: Satisfação do

1º: Conformidade a especificações; 2º: Satisfação do cliente; Hoje: excelência organizacional!

14 pontos de Deming para produtividade:

1- Criar objetivos de melhoria e publicá-los para todas as pessoas.

2- Todos devem aprender e adotar a filosofia de não conviver com erros.

3- Conhecer os propósitos da qualidade para melhorar processos e reduzir custos

4- Suspender a prática de fazer negócios apenas na base do preço.

5- Melhorar sempre e constantemente e identificar problemas.

6- Instituir treinamento no trabalho.

7- Ensinar e instituir liderança para conduzir as pessoas.

8- Eliminar o medo de errar. Criar a confiança e um clima para a inovação.

9- Incentivar grupos e equipes para alcançar os objetivos da empresa.

soluções para os

para alcançar os objetivos da empresa. soluções para os 10- Demolir as barreiras funcionais entre departamentos.

10- Demolir as barreiras funcionais entre departamentos.

11- Eliminar exortações à produtividade sem que haja métodos para isso.

12- Remover as barreiras que impedem as pessoas de orgulhar-se do seu trabalho.

13- Encorajar a educação e o auto-aperfeiçoamento de cada pessoa.

14- Garantir a ação necessária para acompanhar essa transformação.

Os 10 passos para a qualidade segundo Juran

Os 10 passos para a qualidade segundo Juran 1. Promover a conscientização da necessidade e oportunidade

1. Promover a conscientização da necessidade e oportunidade de melhorias.

2. Estabelecer metas de melhoramentos.

3. Organizar para atingir as metas.

4. Prover treinamento a todas as pessoas.

5. Executar os projetos para resolver os problemas.

6. Relatar e divulgar o progresso.

7. Demonstrar reconhecimento às pessoas.

8. Comunicar os resultados alcançados.

9. Conservar os dados obtidos.

10. Manter o entusiasmo.

O Movimento pela qualidade.

O Movimento pela qualidade. - Prêmio Deming de Qualidade. - Malcolm Baldrige National Quality Award. -

- Prêmio Deming de Qualidade.

- Malcolm Baldrige National Quality Award.

- Prêmio Nacional de Qualidade (PNQ).

- ISO – International Standartization Organization

26. (edital 05/2010) Você, consultor de Gestão da Qualidade, foi contratado por um empresário para ajudá-lo na certificação da empresa pela ISO – International

Organization for Standardization. Ao conversar com o

empresário sobre o assunto, você esclareceu a ele vários aspectos referentes à ISO, com exceção do seguinte aspecto:

referentes à ISO, com exceção do seguinte aspecto: A) A família ISO 9000 de normas não

A) A família ISO 9000 de normas não assegura qualidade dos produtos.
B) A família ISO 9000 de normas representa uma espécie de consenso internacional a respeito das boas práticas de administração da qualidade.
C) As normas ISO passaram a ser adotadas como mecanismos de auditoria da qualidade.
D) A adesão às normas ISO é voluntária.

E) A ISO tem como missão controlar a aplicação de suas normas.

Modelo de excelência do PNQ

Informações e Conhecimento Clientes Pessoas Estratégias Liderança Resultados e Planos Processos Sociedade
Informações e Conhecimento
Clientes
Pessoas
Estratégias
Liderança
Resultados
e Planos
Processos
Sociedade
PNQ Informações e Conhecimento Clientes Pessoas Estratégias Liderança Resultados e Planos Processos Sociedade

Contribuição Japonesa aos Sistemas de Produção:

A indústria japonesa ( a partir de 1960) assimilou os ensinamentos de dois gurus da qualidade – Deming e Juran- e

de dois gurus da qualidade – Deming e Juran- e passou a desenvolver uma série de

passou a desenvolver uma série de inovações na época, que impulsionaram e inovaram mercados. Principais contribuições:

Kanban;

Kaizen;

Controle Estatístico da Qualidade;

Controle Total da Qualidade;

Housekeeping;

Just-in-time (JIT).

A Reação Americana:

A Reação Americana:  A A reação reação americana americana às às inovações inovações japonesas

AA reaçãoreação americanaamericana àsàs inovaçõesinovações japonesasjaponesas nono campocampo dada produçãoprodução foifoi substancial.substancial. AA concorrênciaconcorrência japonesajaponesa tinhatinha levadolevado àà lonalona muitasmuitas empresasempresas americanas.americanas. AA partirpartir dada décadadécada dede 1980,1980, começara,começara, aa surgirsurgir novosnovos conceitosconceitos comocomo respostaresposta àà competiçãocompetição oriental,oriental, aa saber:saber:

Downsizing;Downsizing;

ReengenhariaReengenharia dede processos;processos;

Benchmarking;Benchmarking;

6-sigma6-sigma.