ISSN 1981-5980 Dezembro, 2008

Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento 80
Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça, utilizando marcadores RAPD

Daniela Lopes Leite Denilson Anthonisen Rosa Lia Barbieri

Pelotas, RS 2008

Leite. Rosa Lia. Isabel Helena Vernetti Azambuja. Lígia Margareth Cantarelli Pegoraro.Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na: Embrapa Clima Temperado Endereço: BR 392 Km 78 Caixa Postal 403. Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça.Pelotas.embrapa. II. I. Daniela Lopes. Denilson Anthonisen. Anthonisen. Rosa Lia Barbieri. ISSN 1678-2518 Pimenta – Capsicum bacctum – Germoplasma – Variabilidade genética.3275-8221 Home page: www. 2008.br E-mail: sac@cpact. RS Fone: (53) 3275-8199 Fax: (53) 3275-8219 . Barbieri. IV. Denilson. Título. CEP 96001-970 .610). 80). constitui violação dos direitos autorais (Lei no 9. -. CDD 583.br Comitê de Publicações da Unidade Presidente: Walkyria Bueno Scivittaro Secretária-Executiva: Joseane M.embrapa.Pelotas: Embrapa Clima emperado. Luís Antônio Suita de Castro Suplentes: Daniela Lopes Leite e Luís Eduardo Corrêa Antunes Revisor de texto: Sadi Macedo Sapper Normalização bibliográfica: Regina das Graças Vasconcelos dos Santos Editoração eletrônica: Oscar Castro Arte da capa: Miguel Ângelo (estagiário) 1a edição 1a impressão (2008): 50 exemplares Todos os direitos reservados A reprodução não-autorizada desta publicação. III. no todo ou em parte. Boletim de pesquisa e desenvolvimento.952 . Lopes Garcia Membros: Cláudio Alberto Souza da Silva.(Embrapa Clima Temperado. Série. 21 p. utilizando marcadores RPD / Daniela Lopes Leite. -.cpact.

....... 17 Referências ............................................. 17 ..... Abstract .............................. 5 7 9 Material e Métodos .................................................................................................................................................................................. 13 Conclusões ...............................Sumário Resumo ........................................................... 11 Resultados e Discussão .............................................................. Introdução ............................................................................

.

Pesquisadora da Embrapa Clima Temperado.embrapa.br) 2 Químico. Cx. km 78. M. Agrôn. em 2002.Sc.br) 1 . Postal 403.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. (daniela@cpact. 96001-970. BR 392. BR 392. Pesquisadora da Embrapa Clima Temperado.br) 3 Bióloga. no qual são realizados trabalhos de resgate. (barbieri@cpact.1%) bandas Eng. A Embrapa Clima Temperado. O mercado está exigindo novas cultivares com melhor qualidade e maior produtividade e resistência às doenças. pela técnica de RAPD. RS. Ph.D.embrapa. Cx. . 96001-970 Pelotas. Dra. (denilson@cpact. conservação e caracterização de recursos genéticos.embrapa. É um dos melhores exemplos de agricultura familiar e da integração de pequenos produtores e da indústria. utilizando marcadores RAPD Daniela Lopes Leite1 Denilson Anthonisen2 Rosa Lia Barbieri3 Resumo A cultura da pimenta ocorre em quase todas as regiões brasileiras. RS. Este trabalho avaliou a variabilidade genética de nove populações presentes no BAG. Cx. BR 392. Analista da Embrapa Clima Temperado.. km 78. Postal 403. organizou o primeiro banco ativo de germoplasma (BAG) de Capsicum da região Sul do Brasil... Postal 403. para prospectar genótipos a serem utilizados no desenvolvimento de novas cultivares. Utilizaramse quatro primers e 81 plantas. RS. km 78. obtendo-se 37 (77. Pelotas. 96001-970 Pelotas.

As populações apresentaram ampla variabilidade genética. com uma similaridade média de 65%. o mesmo pode ser observado ao nível molecular. resultando em tipos diferentes.polimórficas. cada população pertencendo a um grupo. e em geral. germoplasma. Termos para indexação: Capsicum baccatum. demonstrando potencial de utilização em programas de melhoramento genético. O número de fragmentos por primer variou de 6 (primer OPAB-8) a 16 (primer OPA-2). A análise de agrupamento permitiu a separação das populações em 13 grupos. variabilidade genética . com as plantas de cada agricultor formando grupos distintos. Considerando que cada produtor tem seu próprio critério de seleção de pimentas.

. with in general. resulting in different types. Four primers and 81 plants were utilized. Embrapa Clima Temperado. with the plants of each grower forming distinct groups. The grouping analysis allowed the separation of populations in 13 groups. The number of fragments per primer varied from 6 (primer OPAB-8) to 16 (primer OPA-2).Characterization of the Genetic Variability of Landraces of “Dedo-deMoça” Pepper.1%) polymorphic bands. conservation and characterization of genetic resources. the same could be observed at the molecular level. The market is demanding for new cultivars with better quality. Considering that each farmer possesses his own selection criteria of peppers. in which are carried out rescue. with an average similarity of 65%. Using RAPD Markers Abstract The pepper culture occurs in almost all-Brazilian regions. This work evaluated the genetic variability of nine populations present in the BAG through RAPD analyses as a source of genotypes to be used in the development of new cultivars. each population belonging to one group. The populations presented a broad genetic divergence demonstrating potential of utilization in genetic breeding programs. organized the first active germplasm bank (BAG) of Capsicum in Southern Brazil. in 2002. It is one of the best examples of familiar agriculture and of the integration of small growers and industry. productivity and disease resistance. obtaining 37 (77.

Index terms: Capsicum baccatum. genetic variability . germplasm.

por constituirse em uma opção de integração do pequeno agricultor com a agroindústria.. No Rio Grande do Sul. A área anual cultivada no Brasil é de aproximadamente cinco mil hectares. É uma atividade de grande importância sócioeconômica. uma série de coletas de pimentas. médios e grandes produtores individuais ou integrados a agroindústrias. 2005). em 2002. há mais de um século. A cultura da pimenta ocorre em quase todas as regiões. 2008. WAGNER. Nesta área. sendo os Estados de Minas Gerais. além de consumidas frescas.10 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. com produção de 75 mil toneladas e com uma produtividade média variando de 10 t/ha a 30 t/ha dependendo do tipo de pimenta cultivada (REIFSCHNEIDER e RIBEIRO. os principais produtores. A Embrapa Clima Temperado iniciou. 2003). utilizando populações locais de sementes obtidas em suas próprias lavouras (MADAIL et al. Goiás.. podem ser processadas e utilizadas em diversas linhas de produtos na indústria de alimentos. utilizando marcadores RAPD Introdução O Brasil é um importante centro de diversidade genética do gênero Capsicum. o município de Turuçu é conhecido como a Capital Nacional de Pimenta. e é comum a ocorrência de plantas com diferentes níveis de resistência às doenças e com frutos de diferentes cores e formas na mesma área produtora (NEITZKE et al. possuindo uma ampla variabilidade de pimentas e pimentões. São Paulo. o cultivo vem sendo praticado por agricultores de base familiar. pois as pimentas. O seu cultivo é realizado por pequenos. Existe uma variabilidade genética entre e dentro das populações. Ceará e Rio Grande do Sul. na maioria de cultivares crioulas do Sul . 2005).

) da Tailândia. para todos os descritores avaliados. altura. (2005) avaliando os acessos da coleção de germoplasma de Capsicum spp. 2006). Guzmám et al. Trabalhos de caracterização morfológica dos acessos do BAG de Capsicum da Embrapa Clima Temperado foram conduzidos. da Universidade Estadual do Norte Fluminense. A caracterização de germoplasma se constitui em importante elo de ligação entre a conservação e a utilização dos recursos genéticos. através de 11 descritores quantitativos relativos a planta. coloração) demonstrando grande variabilidade entre os acessos (BARBIERI et al. 1999). Da mesma forma. hábito de crescimento. As técnicas moleculares de análise do DNA são ferramentas auxiliares aos descritores morfológicos convencionais. frutos e sementes observaram diferença significativa entre os acessos. conservação e caracterização de recursos genéticos (BARBIERI. onde são realizadas atividades de resgate.. consistentes com as características morfológicas. utilizando marcadores RAPD 11 do Brasil e organizou o primeiro banco ativo de germoplasma (BAG) de Capsicum da região Sul do Brasil. Sitthiwong et al. (2005). diâmetro da copa) e de frutos (formato. que permitem aos pesquisadores acessar a variabilidade genética dentro e entre espécies. 2007). Os acessos apresentaram similaridades entre 20 e 90 %. . Através da técnica de RAPD. com relação a características de planta (arquitetura.. RODRIGUEZ et al. com formação de dois grupos maiores. 1995. tendo o potencial de auxiliar na identificação de novas fontes de variabilidade e de utilidade no desenvolvimento de novas cultivares de pimenta (PRINCE et al.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. pungência. Sudré et al. utilizando marcadores moleculares do tipo AFLP conseguiram realizar uma rápida e eficiente avaliação . com potencial de serem utilizados como genitores em cruzamentos para criação de progênies com alta heterose. (2005) estudaram o grau de similaridade entre dez acessos de pimenta (Capsicum annuum L..

1997).12 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. Material e Métodos Foram analisadas 81 plantas pertencentes a nove populações de pimenta tipo dedo-de-moça. com resistência a antracnose. que sejam mais competitivas para o mercado. utilizando a análise de RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA). que tem como principais objetivos: desenvolver novas cultivares que sejam produtivas. 2006). com frutos de cor vermelho intenso e aroma pronunciado. comparada a outras estratégias de melhoramento. As ações do BAG de Capsicum estão integradas às do programa de melhoramento genético da Embrapa Clima Temperado. Arlei(P62v) (13 plantas). A diversidade genética das várias espécies domesticadas de Capsicum tem sido muito pouco explorada. . Arlei(P62a) (13 plantas). Esta diversidade representa uma oportunidade de utilização de germoplasma mais fácil e mais simples. 2000). O objetivo deste trabalho foi avaliar molecularmente. alta produtividade e resistência a doenças (BOSLAND e VOTAVA. a variabilidade genética de populações de pimenta do tipo dedode-moça presentes no BAG de Capsicum da Embrapa Clima Temperado. para prospectar genótipos a serem utilizados no desenvolvimento de novas cultivares. as quais foram nomeadas segundo o nome do agricultor: Adão(P8) (8 plantas). cultivadas em pequenas propriedades da região sul do Rio Grande do Sul. como por exemplo. utilizando marcadores RAPD da variabilidade genética presente em germoplasma de Capsicum de quintais residenciais e da coleção nacional ex situ da Guatemala. com melhor qualidade. Há uma demanda crescente por novas cultivares. adequados para o mercado in natura e para a produção de pimenta desidratada tipo calabresa (BARBIERI. por meio da transferência de genes por cruzamentos interespecíficos (PICKERSGILL.

Orli (16 plantas) e Soni (8 plantas).8 (10mM). produzindo as sementes que utilizam. Foram testados 33 primers de RAPD da marca Operon Technologies. com um volume de 13 l. MgCl2 (2mM). contendo cada mistura de reação: Tris HCl pH 8. foi realizada com base na comparação da intensidade das bandas com o DNA padrão lambda cortado com a enzima HindIII. que é de frutos amarelos. Neitzke (9 plantas). As reações de amplificação de DNA. primer (0. seguiram o protocolo de Ferreira e Grattapaglia (1998). com exceção de ArleyP62a e ArleyP62v. em géis de agarose. dNTPs (0. que são do município de São Lourenço do Sul. BSA purificada (0. sendo que com exceção da Arlei(P62a). Possuem critérios próprios de seleção para as características de plantas e dos frutos. L-1. todas as demais são de frutos vermelhos. que é de Pelotas. Todos os agricultores mantêm suas populações. Inc. e Neitzke.2mM). taq polimerase (1U) e DNA genômico (10ng).4 M). foi colocada em tubos tipo Eppendorf e armazenadas a – 80oC até o momento das extrações de DNA. utilizando marcadores RAPD 13 Everaldo(P7) (3 plantas). A estimativa da concentração de DNA. Todas as populações analisadas estão amostradas no banco ativo de germoplasma de Capsicum da Embrapa Clima Temperado.. As populações analisadas são na maioria do município de Turuçu. As amostras utilizadas para as análises foram folhas jovens coletadas de plantas cultivadas nas propriedades. As amplificações foram realizadas em um termociclador . Os procedimentos usados na extração de DNA e separação dos fragmentos amplificados por eletroforese foram os descritos por Ferreira e Grattapaglia (1998). reproduzíveis e pelo elevado número de marcadores. CA.04%). Cada amostra com 110 a 140 mg de tecido foliar.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. dos quais quatro foram selecionados por serem polimórficos. Ildo(P2) (5 plantas). Foi estabelecida a concentração final de DNA de 5 ng. Ivo(P1) (6 plantas).

produziu entre 7 e 14 bandas por primer. Adetula (2006) quando estudando a divergência genética de 40 acessos de Capsicum de coleções africanas de germoplasma. Resultados e Discussão Os quatro primers produziram 48 bandas. utilizando o . Após.0 (ROHLF 1992). versão 2. utilizando marcadores RAPD (RoboCycler 96 Temperature Cycler – Stratagene) programado para 40 ciclos repetidos nas seguintes condições: 1 minuto a 92°C (desnaturação). com marcadores RAPD e primers da Operon.mL-1 para cada gel de 100 mL). Estas foram efetuadas por meio do programa NTSYS (Numerical Taxonomy and Multivariate Analysis for Personal Computers). Os produtos das reações de amplificação foram separados por eletroforese em gel submerso de agarose a 1.2%. e fotografados sob luz ultravioleta (302 nm). onde migraram sob diferença de potencial de 80 V por um período médio de três horas e trinta minutos. resultado semelhante ao do presente trabalho e obteve a separação dos acessos em quatro grupos com similaridade de 75%. . Os acessos foram genotipados através dos produtos visualizados em gel e uma matriz de presença/ausência de bandas foi utilizada nas análises de similaridade genética e agrupamento. coeficiente de Jaccard e o método da média aritmética não ponderada. foi efetuado um passo final de extensão de cinco minutos a 72°C. com um número médio de 12 bandas por primer e variando de seis (primer OPAB-8) até 16 (primer OPA-2) (Tabela 1). Foram corados com brometo de etídeo (5 L de uma solução 10 mg. sendo 37 polimórficas.14 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. um minuto a 35°C (anelamento) e dois minutos a 72°C (extensão).

Quatro populações [(Adão(P8). Polimorfismo apresentado pelos primers selecionados na caracterização de populações locais de pimenta dedo-demoça da região sul do Rio Grande do Sul através da técnica de RAPD. Neitzke e Orli]. embora tenham sido gerados quatro grupos distintos. utilizando marcadores RAPD 15 Tabela 1. resultando em diferentes tipos. uma ou duas [Ivo(P1)] plantas de cada população agruparam-se em outro grupo. Ivo(P1). esperava-se que fossem agrupadas (Figura 1). sendo que. 2006. Everaldo(P7). onde três grupos contêm somente plantas desta população e um grupo também contém plantas de uma outra população [Arlei (P62a)]. Ildo(P2). com uma similaridade média de 65%. o mesmo pode ser observado molecularmente. cada população pertencendo a um grupo ou a grupos muito próximos. Somente a população Arlei(P62v) teve indivíduos presentes em quatro grupos distintos. Embrapa Clima Temperado. com o as plantas de cada agricultor formando grupos distintos. e Soni]. segregaram-se totalmente em quatro grupos diferentes. Fonte: LEITE et al. em geral. 2006 A análise de agrupamento permitiu a separação das nove populações em 13 grupos. Considerando que cada agricultor possui seus próprios critérios de seleção de pimenta. Em outras quatro populações [Arlei(P61a).Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. . Como Arlei(P62v) e Arlei(P62a) são respectivamente populações de pimenta vermelha e amarela oriundas do mesmo agricultor. Pelotas-RS.

Aqueles autores observaram que os acessos de Capsicum baccatum formaram subgrupos aparentemente correlacionados com sua origem geográfica. . observaram variabilidade genética tanto entre como dentro das populações. (2001). À semelhança deste trabalho. com o agrupamento dos indivíduos conforme sua população de origem.16 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. utilizando marcadores moleculares RAPD e AFLP Lanteri et al.. pela técnica de RAPD. apresentam divergência genética. (2006). Os resultados obtidos neste trabalho. quando estudando a relação genética entre acessos de pimenta de diferentes espécies do Banco de Germoplasma de Capsicum da Embrapa Hortaliças. genética dentro e entre cinco populações da cultivar crioula de pimenta denominada Cuneo. utilizando marcadores RAPD A importância do cultivo das cultivares crioulas de pimenta na manutenção da variabilidade de recursos genéticos de pimenta foi estudada por Portis et al. (2003).. a variabilidade genética era muito baixa e presumiram este fato era atribuído à amostragem na produção de sementes. avaliaram a variabilidade . provavelmente devido às condições edafoclimáticas e padrões de seleção característicos de cada propriedade. Em uma das populações. provenientes do noroeste da Itália. Em um outro estudo. Eles demonstraram com análises moleculares e morfológicas de frutos. quando avaliaram 19 populações locais de pimenta na Itália. também foram observados por Buso et al. que populações de mesma origem.

Pelotas-RS. Fonte: LEITE et al.. 2006. utilizando marcadores RAPD 17 Figura 1. Embrapa Clima Temperado. Dendrograma gerado a partir de marcadores RAPD de 81 plantas de populações locais de pimenta dedo-de-moça da região sul do Rio Grande do Sul.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. 2006) .

L. R. M... 2006. . 2007. Pesquisa com Capsicum na Embrapa Clima Temperado. 2000. 204 p. . BARBIERI. v. R. L. .. T. E. Brasília. BIANCHETTI. P . S. 5. Genetic diversity of Capsicum using Random Amplified Polymorphic DNAs. POZZOBON.S. The Hague. R. 745. 2006. R. CHOER. M. p.). African Journal of Biotechnology. 3 p. L. BARBIERI. C. L. GARRASTAZÚ. LINS. Acta Horticulturae.P . G. v. M. Z. Brasília: Embrapa Hortaliças. de acordo com a sua população de origem.. Abraka. A. Referências ADETULA. . D. NEITZKE. T. B. 1 CD-ROM. AMARAL. S.. 2006. BOSLAND. Oxon: CABI Publishing. BUSO.. MOSTRA NACIONAL DE PIMENTAS E PRODUTOS DERIVADOS.. utilizando marcadores RAPD Conclusões As populações locais de pimenta de agricultores de base familiar da região sul do Rio Grande do Sul apresentam variabilidade genética e têm potencial para serem utilizadas no desenvolvimento de novas cultivares em programas de melhoramento genético. Peppers: vegetable and spice Capsicums.. 2. A técnica de RAPD é eficiente na avaliação da variabilidade genética de genótipos de pimenta. LOURENÇO. . n. .. VOTAVA. 2. O.E.W.18 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. Anais. HEIDEN. LEITE. J. FERREIRA. C. Capsicum gene bank of Southern Brazil. 319322. G. E. C. . L. Espécies silvestres do gênero Capsicum coletadas na Mata Atlântica Brasileira e sua relação genética com espécies cultivadas de pimenta: uma primeira abordagem genética utilizando . 120-122.T. In: ENCONTRO NACIONAL DO AGRONEGÓCIO PIMENTAS (Capsicum spp. p.. assim como possibilita a separação de indivíduos em grupos distintos. 2.

Introdução ao uso de marcadores moleculares em análise genética. Genetic Resources and Crop Evolution.. R. Madison.. PORTIS. 2008.. Conhecimento popular aliado a tecnologias de preservação e desenvolvimento dos produtores de . Madison: PAA. A. Estimation of genetic divergence in pepper (Capsicum baccatum var.. . L.. (EMBRAPA-CENARGEN...). DF: EMBRAPA-CENARGEN. H.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. AYALA. GUZMÁN. D. SOLANACEAE GENOMICS NETWORK. (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. F A. M. utilizando marcadores RAPD 19 marcadores moleculares. F WENDT. Pelotas: Embrapa Clima Temperado. v. L. In: ANUAL MEETING OF THE POTATO ASSOCIATION OF AMERICA. 19). 723-735. E. VICENTE.. N. Disponível em: http://cnia.. C. R. INTERNATIONAL SOLANACEAE CONFERENCE. FISCHER. 90. 2001. GRATTAPAGLIA. . M. Documentos. (Embrapa Clima Temperado. S. FERREIRA. L. HEIDEN.. SCHNEID. BARBIREI. D. pendulum) revealed by RAPD markers.. M. A.. Acesso em: 20 nov. M. S. 22 p. LEITE. 5. grown in North-West Italy. 20). v. L. L. 2005 LANTERI. RAPD and AFLP assesment of genetic variation in a landrace of pepper ( Capsicum annuum L. Z. DUQUE. G. Crop Science. Brasília. 7). Economia da produção de pimenta vermelha no município de Turuçu-RS. C. AZURDIA. MADAIL.pdf .. D..inta. STUMPF E. S. ACQUADRO. 50. NEITZKE. 2003.ar/lat-sol/CPACT1%20-%20Leite%20et%20al. AFLP assessment of genetic diversity of Capsicum genetic resources in Guatemala: home gardens as an option for conservation.. R. p. 45. J. 27 p. C.. . 363370. 2005. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. L.. BARBIERI. 1998. . ANTHONISEN. F SIMA. gov. de. Boletim de pesquisa e desenvolvimento. Boletim de pesquisa e desenvolvimento. E. 220 p. QUAGLIOTTI. Dordrecht. 3 ed. C. p. 2006.

LANTERI. 1992.. Brasília. Paquistão. M. M.) accessions by RAPD analysis.. M. da C. In: . NERVO. 2005. T. C. C. p. F BARCHI.. G. . I. HENZ.. SUKPRAKARN. B. RIBEIRO. C... Horticultura Brasileira. n. 3. 2005. 129-133. 2008. J. Anais. Euphytica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA. (Ed. A. da C. Florianópolis: ABA. p. PICKERSGILL. K.20 Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. . F J. p. v. B. DF v. SUDRÉ. . 305-309. L.J. S. Theorethical and Applied Genetics. PRINCE. v.. New York.. v. 11-14.. SEMINÁRIO ESTADUAL DE AGROECOLOGIA.. KYLE.. SITTHIWONG.. v. J. B. ANGELES. CARVALHO. Divergência genética entre acessos de pimenta e pimentão utilizando técnicas multivariadas. p. de. 96. . Madison. T. BLAUTH. Ottawa. ROHLF F NTSYS – pc: numerical taxonomy and multivariate . RS.4. LOPES. 1997. A survey of DNA polymorphism within the genus Capsicum and the fingerprinting of pepper cultivars. CAVALLANTI. Genetic resources and breeding of Capsicum spp.. M. utilizando marcadores RAPD pimenta na colônia Azevedo.. 147-156. 1995 REIFSCHNEIDER. 99. 46. p. Biotechnology. 3. P LACKNEY. RODRIGUEZ. S. 1999. Multivariate analysis of genetic relationships between Italian pepper landraces. .. . p. S. J. . V. P RODRIGUES. New York. C. . G. 2517-2525. 22-27. S. 4. T. 1.. Crop Science. R. J. F J. KARASAWA. C.. Wageningen. AMARAL JÚNIOR. 2005. analysis system. E. 224-231. em Turuçu. REIFSCHNEIDER. ENGLE. RIBEIRO. 270 p. . C. n. Classification of pepper (Capsicum annuum L. BERKE. S.. Genome. 38. Cultivo. MATSUI. Variation among and within Capsicum species revealed by RAPD markers. 1 CDROM.. p. PORTIS.. Exeter Software. M. 2006. E. RIVA. 23. Brasilia: Embrapa Hortaliças. Pimentas Capsicum.. . v.). M. K. NIENHUIS. A. L.

104 p. Piracicaba. . 2003. utilizando marcadores RAPD 21 WAGNER. Variabilidade e base genética da pungência e de caracteres do fruto: implicações no melhoramento de uma população de Capsicum. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas) Universidade de São Paulo. C.Caracterização da variabilidade genética de populações locais de pimenta dedo-de-moça. M.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful