II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

1

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

2

S umário
Apresentação 1. Iniciando o Tear 2. Repensando os sonhos e idéias que nos unem 3. Dinâmica da Tessitura: Repensando Ser ReBEA 4. Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia 5. Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009 6. Resultado Geral das Avaliações do Encontro 7. Espelhando Reflexões e Planilha de Custos 03 12 28 73 95 107 132 149

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

3

Apresentação
O II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA ReBEA, foi um momento de múltiplas satisfações e desafios que possibilitou aos participantes exercitarem a riqueza das relações contida nas redes. Marcado pela cooperação, este desafiador passo histórico, buscou acima de tudo resgatar a crescente importância e capacidade que os movimentos sociais organizados em rede possuem quando se trata de superação, em geral através das parcerias em diversos segmentos da sociedade e da sua forma e essência. Como na engrenagem do coração, cada suspiro, riso, choro, grito, compôs o ritmo pulsante de nossas vontades e sentimentos, para que juntos buscássemos movimento na dimensão afetiva da rede e reforçar nossos vínculos. Assim, por meio deste encontro presencial, reafirmamos o compromisso generoso em manter e sustentar a ReBEA, que é esforço de criação de muita gente que permanece ou que passou ...... mas deixou registrada a colaboração para que hoje nos façamos rede.

Foi assim ... Realizado em Brasília no período de 03 a 07 de setembro de 2008, em Brasília, o II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA, conhecido agora por II Encontro, foi uma atividade prevista pela Comissão do Rio de Janeiro Organizadora do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental e pelo Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA, representado pela Diretoria de Educação Ambiental – DEA/MMA e pela Coordenação Geral de Educação Ambiental CGEA –/MEC.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

4

Configurou-se como momento de continuidade à interlocução entre as redes de educação ambiental e o Órgão Gestor, especialmente na conjuntura de adiamento da realização do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, de rearticulação do coletivo das redes de EA para esclarecimento e definições sobre o padrão organizativo da ReBEA, e de fortalecimento do papel da ReBEA frente a construção e implementação da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA). O Encontro objetivou mobilizar dois (02) participantes de cada Rede de Educação Ambiental (EA) que faz parte da malha da ReBEA e de redes de Educação Ambiental em processo de incorporação a malha - com exceção da Rede da Juventude para o Meio Ambiente - REJUMA, a ser representada por cinco de seus elos distribuídos por região; representantes do OG da PNEA e atores de relevância, contribuintes para a discussão que fazem parte da tessitura da ReBEA, para compartilharem dos seus posicionamentos frente a questões anteriormente discutidas em cada coletivo e debater conjuntamente a atuação das Redes de Educação Ambiental e sua parceria com o Governo Federal. Dentre os seus objetivos específicos constou: a) o adiamento da realização do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, evento que tem como finalidade um encontro presencial abrangente dos educadores ambientais brasileiros, e cuja realização está definida para 22 a 25 de julho de 2009; b) a avaliação dos avanços obtidos desde o I Encontro do OG da PNEA e as Redes de EA, realizado em 2005; c) a definição de formas de interlocução entre o Órgão Gestor da PNEA e as Redes de Educação Ambiental; d) o aprimoramento da articulação entre as Redes de Educação Ambiental para a implementação da PNEA; e) a discussão de questões relacionadas ao funcionamento da REBEA e de sua Secretaria Executiva. Em 30 de março de 2008, iniciaram-se as etapas de definição da Comissão Organizadora do II Encontro, de datas e localização para a realização, de divulgação da realização e dos seus objetivos, de diagnóstico das Redes de Educação Ambiental atreladas a malha da ReBEA, de estímulo a discussões sobre os seus objetivos, de definição de critérios para a participação, de construção coletiva da programação e de inscrição dos participantes. A decisão pela realização do II Encontro e a definição da Comissão Organizadora ocorreu durante reunião presencial, no Rio de Janeiro, na sede da Roda Viva, com a presença de 18 pessoas, dentre estas representantes do OG da PNMA, a Comissão Organizadora do VI Fórum no Rio de Janeiro (RJ) e de participantes
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

5

de Redes de EA que fazem parte da ReBEA e que colaboram com a construção do Projeto VI Fórum. Nesta estiveram presentes Marcos Sorrentino – OG, Rachel Trajber – OG, Heitor Medeiros – OG, Neusinha – CGEA, Luciano – CGEA, Lila Guimarães – Secretaria Executiva de Transição da ReBEA, Patrícia Mousinho –ReBEA, Néri Olabarriaga – Colaboradora da Secretaria Executiva da ReBEA, Mauro Guimarães – CLO e UFRRJ, Martha Gubernikoff - Associação Projeto Roda Viva, Wagner - Associação Projeto Roda Viva, Roze - Associação Projeto Roda Viva, Jacqueline Guerreiro – REARJ, Alex Bernal - representando CJ-RJ e Rejuma, Marcelo Aranda – SEAM / CLO, Declev Reynier Dib-Ferreira – REARJ / CLO, Victor Novick – Estácio de Sá e Jaime Pacheco – CLO.

A Comissão Organizadora foi constituída por oito (08) pessoas, dentre estas a Secretária Executiva de Transição da ReBEA Lila Guimarães, Néri Olabarriaga como Colaboradora SEReBEA, Patrícia Mousinho da ReBEA, Jacqueline Guerreiro da REARJ, Alex Bernal do Coletivo Jovem do RJ e REJUMA, Marcelo Aranda da Secretaria de Estado do Ambiente do RJ (SEA/RJ), Declev Reynier Dib-Ferreira da REARJ e Patrícia Rodin do OG da PNMA. Já a Secretaria Executiva do Encontro ficou inicialmente centrada na figura da Secretária de Transição da ReBEA, Lila Guimarães e da Colaboradora da SEReBEA, Néri Olabarriaga.

A primeira divulgação do Encontro junto as redes foi realizada pela representante da Secretaria Executiva do Encontro, Néri Olabarriaga, em 01 de abril de 2008, por meio de Lista de Discussão da Facilitação da ReBEA. Entre a construção inicial e a consolidação final da Programação foram realizadas cinco reuniões presenciais - 24/04, 14/05, 29/05, 08/07 e 18/07; para sistematizar as contribuições do coletivo das redes e contou, em regra geral, com a presença da representante da Secretaria Executiva do Encontro, Néri Olabarriaga, da representante do OG, Patrícia Rodin, da Jacqueline Guerreiro da REARJ, do Marcelo Aranda da Secretaria de Estado do Ambiente do RJ (SEA/RJ), e do Declev Reynier Dib-Ferreira da REARJ. Findada esta etapa, após um amplo diálogo com as Redes e com o OG, definiu-se que o público total de participação seria no máximo 100 pessoas, que os critérios para a escolha de participação são de responsabilidade do coletivo de cada Rede, e que os objetivos do Encontro deverão ser fundamentados nas
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

6

demandas originárias das Redes, a saber: Resgate e fortalecimento das identidades das redes estaduais, municipais, locais ou temáticas de educação ambiental; Levantar as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia; Repensar a(s) identidade(s) da Rede Brasileira de Educação Ambiental (ReBEA); Repensar/definir o modelo atual da secretaria executiva da ReBEA; Definir como cada rede irá participar na realização do VI Fórum Nacional de Educação Ambiental; Revisar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global; Pactuação de compromissos entre as Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor da PNEA, por uma gestão compartilhada da educação ambiental e instituição de um Sistema Nacional de Educação Ambiental (SISNEA); Definição sobre o apoio das Redes e sua colaboração e participação no processo de realização da III Conferência Nacional Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente.

Em paralelo, para subsidiar os procedimentos de condução e resoluções do Encontro, foi realizado um trabalho dividido em duas fases de concentração, a primeira destinada ao estímulo à discussão nas redes e inter redes sobre os objetivos do Encontro e sobre os resultados e avanços obtidos desde o I Encontro. A segunda centrou seus esforços no planejamento e na consolidação da metodologia de condução e mediação do Encontro e de desenvolvimento da estratégia de resoluções, sistematização e de relatoria para a elaboração do Documento Final. Para se atingir aos objetivos da primeira etapa, a representante da Secretaria Executiva do Encontro, Néri Olabarriaga, realizou, por meio da Lista de Facilitação, diálogos esclarecedores com os participantes da Facilitação da ReBEA, que é composta, dentre outros, por participantes das redes que fazem parte da ReBEA, para que estes estimulassem a reflexão e o amadurecimento em suas redes sobre o posicionamento do coletivo frente as questões. O diagnóstico das Redes de EA da malha da ReBEA, foi necessário para que se pudesse estabelecer um contato direto com os seus respectivos facilitadores a fim de, por meio destes, manter um diálogo cada vez mais esclarecedor sobre os Encontro. Para tanto, a cada informe ou procedimento que fosse relativo ao Encontro vinha acoplado de pautas base, cronogramas de atividades e encaminhamentos e dos principais resultados extraídos do I Encontro de Redes e o OG.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

7

Já a segunda etapa, foi estrategicamente pensada de maneira a suprir algumas lacunas percebidas pelos participantes das redes durante I Encontro e a atender as sugestões manifestadas pelos participantes das redes durante todo o processo de construção da Programação. A ausência de metodologias específicas e dinâmicas para a condução das atividades, o tempo insuficiente para a realização de momentos de descontração, ambientes alternativos para a atividades de grupalização das redes e atividades culturais, registro e memória de todas as atividades como memória do encontro e proposições para a construção de uma agenda e planos de ação da ReBEA, são alguns dos itens que foram priorizados. Inicialmente estava-se propondo, junto ao OG, a contratação de um profissional especialista em metodologias e conhecedor das redes, mas esse procedimento foi inviabilizado devido a conjuntura política de transição da Diretoria de EA do MMA. Assim, um pedido de ajuda foi lançado as redes, em 12 de agosto de 2008, com a missão de solicitar a colaboração dos participantes para desenvolverem metodologias específicas de cada momento da programação, assim como para desempenharem a função de facilitação e de relatoria das atividades do encontro. Para tanto, algumas condições foram estabelecidas, como: ter experiência na função escolhida, desenvolver uma metodologia que priorize o dinamismo e que traga diferentes linguagens, que todos trabalhassem em conjunto de maneira a contribuir em cada proposta com o aprofundamento necessário das discussões e com o comprometimento que confere as temáticas abordadas; e que ao termino de cada atividade sinalize para um momento decisório que se concretiza na oportunidade do Encontro com a realização da Plenária Final. Em atenção ao pedido de ajuda, em menos de uma semana obteve-se todas as funções ocupadas e coordenações de metodologias devidamente encaminhadas. Para a Metodologia de Apresentação, contou-se com a coordenação da Mara Lúcia da REASUL, para a Metodologia de Apresentação da dinâmica de apresentação das Redes participantes do encontro, a coordenação da Metodologia da Dinâmica da tessitura: Repensando Ser ReBEA ficou com Mauro Guimarães da REARJ e Néri Olabarriaga da Secretaria Executiva do Encontro, a Metodologia de Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia ficou sobe a coordenação da Marilene Cadei da REARJ e a Metodologia da Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e de encaminhamentos para serem apresentados no momento final fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009 ficou com a coordenação da Néri Olabarriaga da Secretaria Executiva do Encontro.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

8

Para as relatorias das mesas, palestras e atividades, tivemos a colaboração de: Ludmila – RUPEA, Yara Medeiros - Rede Aguapé, Angela Zanon – Rede Aguapé, Maria Aparecida O Hinsching – REA PR, Joyce – REASE, Walnyce – REAAL, Jacqueline Guerreiro - Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense, Rosani Borba - Linha Ecológica, Jacqueline Guerreiro - Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense, Maristela Benites – REA CERRADO, Emerson – REASE, Jorginaldo Willian - Rede de Educadores Ambientais da Baixada de Jacarepaguá,, Flávia – RECEA, Valéria Ghisloti Iared REA- São Carlos, Tatiana Terasin de Lima - REA - São Carlos, Yara Medeiros - Rede Aguapé, Herman – REMTEA e Guerra – REASUL. Para a facilitação nas mesas e nas atividades contamos com o Mauro Guimarães da REARJ, Mara Lucia da REA SUL, Antônio Fernando Guerra convidado, Angelica Gois Müller Morales da REA-PR, Néri Olabarriaga Secretaria Executiva do Encontro, Lourdinha da RUPEA, Declev Dib da Rede de Educadores Ambientais de Niterói, Marilene Cadei da REARJ, Andressa da RECEA, Simone Mamede da REAMS e Joelma Cavalcante da Rede de Educadores Ambientais da Baixada de Jacarepaguá. O procedimento de inscrição foi realizado pela representante da Secretaria do Encontro e efetuado integralmente por meio de correio eletrônico, onde os Formulários necessários para a participação foram enviados para o preenchimento e posteriormente recebidos já com os dados solicitados. Este procedimento previu duas modalidades de participação, a de participante por redes e de participante convidado. Vale lembrar que o cenário atual das Redes que compõem a malha da REBEA reúne 53 Redes de Educação Ambiental, distribuídas por todas as regiões do Brasil, dentre estas, 30 compareceram ao Encontro. Dos 15 (quinze) convites enviados para participantes convidados, apenas 04 (quatro) pessoas não tiveram sua presença representada.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

9

Todas as demais etapas, estruturantes para a realização do encontro, contaram com a participação do coletivo das redes, da representante do OG, Patrícia Rodin e tiveram sua sistematização e encaminhamento sobe a organização da representante da Secretaria Executiva do Encontro, Néri Olabarriaga.

Com um número expressivo de redes participantes e que destaca um considerável avanço em relação ao último Encontro datado de 2005, onde se obteve a participação de apenas 23 redes, o desafio do II Encontro foi de proporcionar em suas Palestras e Atividades, bases referenciais de estruturação e aprofundamento, por meio de um modelo de caráter participativo, para construir uma identidade de pensamento, que vise uma maior aproximação com o ideal desejado, sobre a maneira como as ações da ReBEA podem ser realizadas para um processo de consolidação de uma proposta continuada de sua atuação. O momento da Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e de encaminhamentos para serem apresentados no momento final fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009 contou com a contribuição efetiva das Palestras realizadas no Encontro, que forneceram o embasamento histórico e teórico da ReBEA e sobre redes, e das 03 (três) Atividades realizadas durante o Encontro, sendo estas: de Dinâmica de Apresentação das Redes Participantes do Encontro, de Dinâmica da Tessitura: Repensando Ser ReBEA; e da Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia. Com este cenário, o relatório que ora é apresentado refere-se ao processo de construção, de realização e aos principais aspectos detectados durante a realização do “II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA” sobe um enfoque que particulariza a “Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009” e suas atividades contribuintes. Ele apresenta uma análise, ainda que necessite ser melhor clareada no coletivo das redes, dos dados registrados e sistematizados durante a realização do Encontro, que visa divulgar as deliberações e seus encaminhamentos. Com o intuito de favorecer uma maior compreensão e reflexão das etapas estruturantes do Encontro, optou-se por dividir o relatório em 07 (sete) grandes áreas. A primeira dessas áreas, intitulada “Iniciando o Tear”, se reserva em apresentar a estruturação do “II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

10

Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA”. O segundo, terceiro e quarto capítulos, relatam brevemente suas palestras e suas atividades, onde descrevem suas metodologias de condução, de mediação, e a sistematização. Foi atribuído às cinco primeira áreas subseqüentes a primeira o mesmo nome das atividades que formam o mosaico do Encontro. Assim, a segunda, “Repensando os sonhos e idéias que nos unem: Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade Global e 2ª. Jornada Internacional de EA”, a terceira “Dinâmica da Tessitura: Repensando Ser ReBEA”; a quarta “Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia”; a quinta “Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009” capítulo que concentra as deliberações do encontro. A sexta grande área apresenta o “Resultado Geral das Avaliações do Encontro”; e a sétima, “Espelhando Reflexões e Planilha de Custos” se reserva em apresentar a íntegra dos documentos de reflexões de todas estas áreas e ao detalhamento dos recursos e gastos investidos. Esta é uma etapa de muitos desdobramentos, o primeiro tear de uma grande tessitura onde quem escolhe e determina seus pontos e tons, são as muitas mãos que se comprometeram com próprio sonho, dar novo balançar a ReBEA. Assim, é com muita satisfação que este Relatório inicia sua jornada pela busca da contribuição dos diversos olhares. Cada pedacinho da ReBEA, dará o contorno necessário para que consigamos por em prática nossas deliberações. Traçar objetivos, princípios, cronogramas e uma série de estratégias para o encaminhamento das proposições deliberadas extraídas deste Encontro, dependem agora do compromisso e da busca em desenvolver e implementar propostas de ação em parceria que privilegiem o envolvimento e o comprometimento inter participantes do Encontro e suas redes. Para a conclusão deste, aguardamos pelas contribuições da ReBEA até a data de 20 de novembro de 2008, para que possamos finalmente encaminhá-lo como uma Agenda de Trabalho. As observações e sugestões, devem ser encaminhadas para o endereço de E_mail: neri_olabarriaga@yahoo.com.br que ficará responsável apenas pelo recebimento e as repassará para todo o grupo que está

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

11

responsável pela sistematização das informações, a saber: Herman da REMTEA, Declev da REARJ, Néri SE Encontro, Mauro da REARJ, Guerra e Mara da Rea Sul e para a Comissão de Comunicação da ReBEA. Ressalta-se a riqueza dessa experiência para a continuidade evolucionária das ações da ReBEA e para torná-las efetiva. Mesmo com todas as dificuldades encontradas para avaliar os resultados do Encontro como um todo e todas as suas atividades e desdobramentos, o Relatório sinaliza novos caminhos que favorecem meios e possibilidades de adaptação aos novos desafios. Deste trilhar, tod@s somos parte e todo de um movimento que se faz coletivo e conjunto!

Néri Olabarriaga
Secretaria Executiva do II Encontro

Organização do Relatório
Néri Olabarriaga

Comissão de Sistematização
Herman/REMTEA Guerra e Mara/REASUL Declev/REA Niterói Mauro/REARJ Néri/SE II Encontro

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

12

Iniciando o Tear
Nas vésperas da realização do Encontro ainda eram grandes os problemas a serem resolvidos. A falta do comprometimento em responder dentro dos prazos estabelecidos a solicitação de informações dos participantes; a insipiente comunicação inter participantes das redes para o incentivo a participação no Encontro; listas de contatos completamente defasadas; as precárias condições financeiras, técnicas e humanas, da Secretaria Executiva do Encontro para a operacionalização das atividades; solicitação de trocas de participantes e conseqüentemente de passagens na semana do Encontro; os conflitos em agendas de palestrantes e convidados foram alguns dos muitos, infelizmente previsíveis, problemas que acarretaram a não ocupação da totalidade de vagas disponibilizadas e na perda de recursos e de passagens já emitidas. Das 100 (cem) vagas disponibilizadas às redes e aos convidados, 59 (cinqüenta e nove) foram preenchidas por participantes das redes e 17 (dezessete) por convidados e técnicos do MMA e do MEC. Mesmo com oportunidade de participação a todas as 53 redes que fazem da malha da ReBEA, apenas 30 (trinta) efetivaram suas inscrições. A programação do Encontro (Tabela 01) contou com um processo de elaboração efetivamente conjunto e coletivo de modo a privilegiar o fornecimento de subsídios elucidativos sobre as demandas da ReBEA e que contemplasse as sugestões do OG. No entanto, teve-se que adaptá-la no dia do Encontro devido a problemas na ocupação do espaço que inviabilizavam a ocorrência de atividades noturnas. Outras alterações devem-se a ausência de palestrantes que iriam comandar o momento de relato da Secretaria Executiva da ReBEA e ao inúmeros atrasos, sejam estes pelo não cumprimento com os horários da programação ou pela necessidade dos participantes em aproveitar o máximo de todas as atividades e palestras. No entanto, a vontade e o empenho dos participantes, dos convidados e de toda a equipe organizadora em transformar amargos transtornos em doces utopias, possibilitou a sinergia necessária para que, diante do exposto, privilegiássemos qualificar nosso debate na busca de apontamentos que descortinam novos caminhos.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

13

Tabela 1 - Programação do seminário

Programação
Local: ACADEMIA DE TÊNIS RESORT - Setor de Clubes Esportivos Sul - trecho 4 Conj.5 lote 1B Período: de 03 a 07 de setembro de 2008

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA PROGRAMAÇÃO
Dia 03 de setembro 18h00min Entrega de material 19h00min Recepção e boas vindas Néri Olabarriaga – Secretaria Executiva do Encontro Lúcia Anello – Diretora do DEA/MMA Mônica Serrão – Gerente de Projetos do DEA/MMA Rachel Trajber – Coordenadora Geral da CGEA/MEC

1º. Dia 03 de setembro

19h30min Resgatando os encaminhamentos e propostas: um compromisso entre o OG e as Redes
Palestrantes: Rachel Trajber e representante do DEA– OG Antônio Fernando Guerra – REASul Facilitador: Neusinha Relatora: Ludmila – RUPEA

20h30min Momento de Debate 21h00min Encerramento

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

14

Programação
Local: ACADEMIA DE TÊNIS RESORT - Setor de Clubes Esportivos Sul - trecho 4 Conj.5 lote 1B Período: de 03 a 07 de setembro de 2008

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA
08h00min Repensando os sonhos e idéias que nos unem: Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade Global e 2ª. Jornada Internacional de Educação Ambiental
Mesa: Moema Viezzer e Diogo Damasceno-REJUMA Facilitador: Mauro Guimarães - REARJ Relator: Declev – REARJ

10h00min Dinâmica de apresentação das Redes participantes do encontro
- Nossa identidade - Trajetória - Ações - Metodologias Coordenador: Mara Lucia – REA SUL Facilitador1: Mara Lucia – REA SUL/Relator1: Yara Medeiros - Rede Aguapé Facilitador2: Antônio Fernando Guerra – REA SUL/Relator2: Angela Zanon – Rede Aguapé Facilitador3: Angelica Gois Müller Morales - REA-PR/Relator3: Maria Aparecida O Hinsching – REA PR Facilitador4: Néri Olabarriaga/Relator4: Joyce – REASE

2º. Dia 04 de setembro

12h30min Almoço 14h00min Continuação da Dinâmica de apresentação das Redes participantes do encontro e Apresentação 18h00min Jantar 20h00min Programação Livre

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

15

Programação
Local: ACADEMIA DE TÊNIS RESORT - Setor de Clubes Esportivos Sul - trecho 4 Conj.5 lote 1B Período: de 03 a 07 de setembro de 2008

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA
08h00min As políticas públicas de educação ambiental
Coordenação: Rachel Trajber e Lúcia Anello/OG Relatora: Walnyce - REAAL

09h00min Debate com a plenária 10h00min Apresentação da ReBEA por Trajetórias e Caminhos
Apresentação: Viviane Amaral Relatora: Jacqueline Guerreiro - Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense 12h00min Almoço

3º. Dia 05 de setembro

14h00min Apresentação da dinâmica de tessitura: Repensando Ser ReBEA
1 - O papel e composição da Facilitação da ReBEA e a representatividade; 2- Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter-redes, políticas publicas, movimentos sociais etc); 3- Refletindo sobre a Secretaria Executiva da ReBEA. Coordenadores Mauro Guimarães – REARJ e Néri Olabarriaga – SEReBEA Facilitador1: Simone Mamede - REAMS/Relator1: Rosani Borba - Linha Ecológica Facilitador2: Mauro Guimarães – REARJ/ Relator2: Jacqueline Guerreiro - Rede EA Baixada Fluminense Facilitador3: Néri Olabarriaga-SEReBEA/Relator3: Maristela Benites – REA CERRADO Facilitador4: Lourdinha – RUPEA/Relator4: Emerson – REASE

18h00min Jantar 20h00min Programação Livre

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

16

Programação
Local: ACADEMIA DE TÊNIS RESORT - Setor de Clubes Esportivos Sul - trecho 4 Conj.5 lote 1B Período: de 03 a 07 de setembro de 2008

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA
08h00min Apresentação do VI Fórum Brasileiro de Educação
Apresentadora Lila Guimarães Secretaria Int. ReBEA Facilitador: Declev Dib - Rede de Educadores Ambientais de Niterói Relator: Jorginaldo Willian - Rede de Educadores Ambientais da Baixada de Jacarepaguá

09h00min Continuiação da atividade do dia 05: Dinâmica do dia tessitura: Repensando Ser ReBEA 10h00min Atividade Identidade como possibilidade e vocação: conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia

4º. Dia 06 de setembro

4 - Projetos político-pedagógicos das redes (Financiamento e sustentabilidade); 5 – Educomunicação:Internet, listas de discussão, rádio, Tv, REVBEA, EA.Net, cursos online ...; 6 - Os desafios da construção de um evento nacional para a educação ambiental: o caso do VI Fórum. Coordenadora: Marilene Cadei/REARJ Facilitador1: Marilene Cadei-REARJ/ Relator1: Flávia - RECEA Facilitador2: Andressa – RECEA/ Relator2: Valéria Ghisloti Iared - REA- São Carlos Facilitador3: Simone Mamede – REAMS/Relator3: Tatiana Terasin de Lima - REA - São Carlos Facilitador4:Joelma Cavalcante/REA Baixada de Jacarepaguá/Relator4: Yara Medeiros/Rede Aguapé 12h00min Almoço

14h00min Continuação da Atividade Identidade como possibilidade e vocação: conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia 18h00min Jantar 20h00min Atividade Cultural: voz e violão

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

17

Programação
Local: ACADEMIA DE TÊNIS RESORT - Setor de Clubes Esportivos Sul - trecho 4 Conj.5 lote 1B Período: de 03 a 07 de setembro de 2008

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA
07h30min Café com Prosa 09h00min Plenária Final para a Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009
Coordenador: Néri Olabarriaga Relator: Herman - RMTEA Relator: Guerra – REASUL

12h00min Almoço

5º. Dia 07 de setembro

14h00min Continuação da Plenária Final 16h00min Encerramento

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

18

Além das atividades destacadas na programação, contamos com uma “brincadeira de enredamento” intitulada Anjo Oculto. Foco de construção diária de aproximação entre os participantes, o Ano Oculto utilizou-se da Rede Mural, uma fantástica rede pendurada na parede do local de realização do Encontro, para que todos os dias e a todo o momento, fossem colocados pelo Anjo “recadinhos e mimos” para o seu protegido. Para isso, cada inscrito retirou, no ato do recebimento do material, um nome que correspondeu ao nome de uma pessoa que passou a ser seu protegido durante todo o encontro. Como num encantamento, os protegidos passaram seus dias recebendo palavras carinhosas e objetos artesanais. No momento da Plenária Final, todos se revelaram e puderam finalmente retribuir ao seu Anjo o carinho e atenção despendida. Além do Anjo Oculto, uma outra linda rede ficou disponível para o compartilhamento de avisos gerais. Da Lista de Presença (Tabela 02) assinada por 67 (sessenta e sete) pessoas constam além dos participantes das redes os convidados palestrantes. Infelizmente, por ser uma lista exclusiva de controle para o recebimento de materiais disponibilizados pelo MEC e pelo MMA, não constam dela o registro de convidados que tiveram de alguma forma representatividade histórica na ReBEA, como o Sr. Marcos Sorrentino e o Sr. Philippe Pomier Layrargues, e convidados como a Superintendente de Educação Ambiental do Estado do Rio de Janeiro, Sra. Lara Moutinho, e a Educadora Ambiental da ONG Defensores da Terra e esposa do Ministro do Ministério do Meio Ambiente, a Sra. Guida Galomba de Oliveira.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

19

Tabela 2 – Lista de Presença (Fonte: documento original de posse do DEA/MMA)

Lista de Presença

II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental da Malha da ReBEA

Nome
Adressa Lemos Fernandes Ana Clara Menezes Ramos Angela Maria Zanon Angélica Góis Muller Morales Aniceta V. S. de Campos Anselmo Claudino de Sousa Antônio F. S. Guerra Antônio Militino Pedroso Jr Artur da S. Andrade Aurora Benedita A. de M. Cardoso Carlos Diego de Souza Rodrigues Carlos F. Castello Branco Débora Menezes Declev Reyner Dib Ferreira Denise Spiller Pena Diogo Damasceno Pires Emerson de Santana Fidelis Paixão Flávia Nascimento Ribeiro Francisca Boaventura Gerson Tavares Filho Gleice Maira F. Alves

Rede
RECEA REAJO AGUAPÉ REA PR REBECA REJUMA Convidado Rede estrada Parque de MG REA Lagos REAPB REPEA REPEA Rede Escolar IIDEA REBECA Rede Niteroi REA LAGOS REIA GO REASE Rede Carajas RECEA RAEA Baixada Fluminense REAJO

Nome
Graciane Regina Pereira Herman Hudson de Oliveira Ian Zugno Aguzzoli Isis Lima Soares Jaqueline Guerreiro João Paulo Sotero Jorge Amaro de Souza Borges

Rede
REABRI REMTEA REJUMA REJUMA Baixada Fluminense Convidado REASUL Baixada de Jacarepagua/RJ REASE REAAL SerREBEA DEA/MMA RUPEA RAMEA REASUL REIA GO REABRI REA PR REABA RUPEA RAMEA REARJ REA CERRADO

Nome
Mauri José Schneider Mauro Guimarães Miriam Conceição da Silva Moema Libera Viezzer Mônica Serrão Néri Olabarriaga Patricia Rodin Rangel Rhannyel Pereira Lopes Rosani Borba Simone Mamede Simone Moraes Tatiana Terasin de Lima Thais Ferraresi Pereira Valéria Ghisloti Lared Valéria Nicheti Vitória Regia Vivianne Lucas do Amaral Walnyce Miranda V. Viana Wilma Marcolino Duarte Yara Medeiros dos Santos

Rede
Linha ecológica Rio PR III REARJ REABA Convidado DEA/MMA SerREBEA DEA/MMA MEC REJUMA Linha ecológica Rio PR III REAMS RERAECA REA São Carlos DEA/MMA REA São Carlos Teia Universitária REAPB Convidado REAAL Rede Carajas AGUAPÉ

Jorginaldo Willam de Oliveira Joyce Barreto Pinto Lenice Santos de Moraes Lila Risso Guimarães Lúcia Anello Ludmila Oliveira H. Cavalcante Manoel Edinaldo Dias de Lima Mara Lúcia F. Garutti Márcio Alberto Barbosa Maria Amélia Pellizzetti Maria A. de O. Hinsching Maria Cristina N. Vieira Maria de Lurdes Spazziani Maria Edilene N. de Sousa Marilene de Sá Cadei Maristela Benites da Silva

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

20

Além dos procedimentos de inscrição e da Abertura Oficial rápida e informal, porém extremamente elucidativa quanto aos propósitos do evento e da sua programação, o primeiro dia do Encontro proporcionou a todos os participantes por meio das palestras da Rachel Trajber, representante do DEA– OG e do Antônio Fernando Guerra da REASul, sobe a temática Resgatando os encaminhamentos e propostas: um compromisso entre o OG e as Redes, um resgate dos principais encaminhamentos extraídos do I ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA PNEA E DAS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, realizado em Brasília, de 14 a 15 de dezembro de 2005, onde participaram 43 pessoas, estando presentes 23 redes, além de técnicos da DEA e CGEA, evento entendido como um relevante subsídio para o resgate da memória de todo um processo que vem a culminar neste II Encontro. Apenas para lembrar, ao final do I Encontro foi proposta a formação de um grupo para a organização e finalização de um Relatório, conhecido como ponto de partida para as discussões pautadas durante a reunião, para posterior encaminhamento às Redes de EA e ao Órgão Gestor (OG) da PNEA. Tal procedimento vislumbrou a consolidação de uma Agenda Comum das Redes de EA e do Órgão Gestor da PNEA que contemplasse os diversos olhares e expressões do coletivo que das Redes participam e é método de referência para este novo relatório. Assim, após a fala de boas vindas da Secretaria Executiva do Encontro, Sra. Néri Olabarrriaga, que reiterou a valorização do Encontro e seu processo histórico, a Diretora do DEA/MMA, Sra. Lúcia Anello teceu palavras representando o Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, onde destacou que o mesmo está apoiando e oferecendo ampla representação ministerial. Sobe os olhares atentos, falou do processo de transição da Diretoria ainda como uma agenda de adaptação e afirma que as Redes de Educação Ambiental têm um papel muito importante para colaborar com o processo de transformação e consolidação de gestão ambiental neste país. Para tanto, pensa que o Fórum de EA tem muita importância neste processo.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

21

Já a fala da Gerente de Projetos do DEA/MMA, a Sra. Mônica Serrão, se volta a esclarecer sua origem institucional, o IBAMA, e explicita o desafio que tem na discussão da EA no âmbito do Licenciamento. A discussão da EA a partir da experiência que estava tendo da EA nos processos de atuação junto ás comunidades para o Licenciamento e a intenção de atuar com EA nas escolas, também são alguns dos seus destaques. A Sra. Rachel Trajber, Coordenadora Geral da CGEA/MEC, se reserva em destacar o prazer de poder participar novamente de um ambiente de discussões onde muitos dos presentes são conhecidos e cita também a representação ministerial e o acordo dual entre ministérios (MMA e MEC), a necessidade da sintonia e da continuidade da mesma como um desafio e a concepção de EA no MEC. Ressalta que a função dos dois ministérios é de substantivar a “educação” em ambos. A palestra intitulada Resgatando os encaminhamentos e propostas: um compromisso entre o OG e as Redes é iniciada pelo palestrante Antônio Fernando Guerra, que fala da ReBEA como rede das redes e do seu processo histórico. O histórico da REBEA que data do evento do RIO 92. Fala que faz parte da REBEA desde 2001, representando o Vale do Itajaí.

Resgatando os encaminhamentos e propostas: um compromisso entre o OG e as Redes
Palestrante: Antônio Fernando Guerra da REA Sul

“Estamos aqui em função do Órgão Gestor, nós queremos como disse a Rachel, transformar a EA em substantivo neste governo. Estamos aqui neste momento de transição, que não é uma transição de governo, mas uma transição de pessoas, pois acreditamos que as mudanças não seriam tão fortes.” Traz para o debate: O conceito de “rede” – ressalta que:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

22

“Não somos organizações hierárquicas. È bom lembrar que o que nos reúne é esta idéia de força, dos princípios que não abrimos mão, como a interatividade, a democracia e a emancipação, dentro dos princípios da EA Crítica. Devemos estar discutindo: como estão as relações de poder dentro das redes? Como estão suas representações? No nosso último encontro presencial, em 2005 com 43 pessoas e 23 redes, também a convite do órgão gestor, os objetivos eram o fortalecimento do diálogo junto ao OG para o enraizamento da EA no pais. Afirma que no final deste primeiro encontro, fizeram um Relatório com a participação de algumas redes e do MMA-DEA e uma agenda comum foi construída e enumera que algumas dificuldades encontradas na época no cenário das redes foram: • • • • • • • • • • • Falta de iniciativa individual e coletiva Ausência do exercício de autonomia Responsabilidade de alguns elos das redes Fragilidade nas estruturas físicas,planejamento estratégico das redes, nos planos objetivos para recursos financeiros Fragilidade na integração entre as redes Não reconhecimento sobre o saber acumulado dos EA integrados às redes. Necessidade de profissionalização Dificuldades de disseminação das informações Dificuldade de integração de setores Dificuldade na articulação entre as CIEAs e redes Centralidade e fragilidade na capilarização das redes

Questões de identidades
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

23

• • • •

O que é rede? Atuar em rede? Precário entendimento sobre o trabalho em rede? Quem participa?

Formação e Capacitação dos integrantes das redes sobre: • • • Cultura de redes Integração conceitual entre rede e EAS Alfabetização digital

Fragilidade do diálogo entre redes: • • • • • • Falta de participação efetiva nas listas de discussão (geral e facilitação) Dificuldade na definição da estrutura e gestão das redes Falta de clareza com relação à independência das redes em Poucas ações com os enraizadores Pouca participação da sociedade civil e no Comitê Assessor Recursos humanos

Sinergia entre o MMA/MEC pode ser um ponto fraco diante da natureza dos governos

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

24

Com este pano de fundo, que rememora muitas das angústias sentidas pelas redes, fala rapidamente dos itens propostos para o ano de 2006, discutidos no primeiro encontro e encerra sua fala com a sistematização do último encontro, mas não antes de convidar a tod@s para fortalecer a ReBEA e a todas as redes para que juntos façamos um bom trabalho.

Resgatando os encaminhamentos e propostas: um compromisso entre o OG e as Redes
Palestrante: Rachel Trajber, Coordenadora Geral da CGEA/MEC Relatoria: Ludmila RUPEA A segunda palestrante, Sra. Rachel Trajber, Coordenadora Geral da CGEA/MEC, fala de como é bom estar novamente reunida com as redes e nos diz: “A importância da retomada na fala do Guerra pode ajudar a estruturar a minha. Pois ela pode reagrupar as idéias e avançar neste diálogo. Ninguém tem a receita de como deve ser o diálogo com as redes e existe a tentativa de fazer o melhor.” Reportando-se ao seu texto no livro dos Coletivos, fala que “as Redes sempre existiram, e existem trabalhos antropológicos que mostram que redes sempre existiram e sempre tiveram presentes na vida dos seres humanos.

Fui no Castells e vi que as características das redes, especificamente da perspectiva tecnológica, todas estas nossas redes acabam se comunicando com o uso da tecnologia. Com as tecnologias nós precisamos nos apropriar de outros desafios. A tecnologia tem como agir sobre a informação, as tecnologias agem sobre as informações .” Traz alguns dos problemas de identidade neste cenário das redes.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

25

“Um exemplo o plano nacional de mudanças climáticas. Ele fala de ações mitigadoras, capacitação e difusão... Estamos na busca das ações sobre este olhar, as ações mitigadoras, as ações adaptativas são mais ousadas, criativas, as vezes loucas, práticas...oportunidades no mercado (são em grande parte ações que não questionam, se adaptam). A área de capacitação e de difusão, que nós pedimos para mudar para preventivas e educativas. A idéia de repensar o planeta, repensar a sociedade, e nada melhor que trabalhar com a educação ambiental para focar neste problema. O texto de Castells, ao falar da tecnologia, agindo sobre a informação fala de EA.” E continua: “A segunda característica a penetrabilidade dos conceitos (Castells) informação e energia (dois eixos da nossa formação humana). O primeiro problema de Identidade, pode ser uma falta de potencia de ação diante da perplexidade da problemática atual. Dentro de uma perspectiva socioambiental cabe um outro olhar sobre a sociedade. O capitalismo não é fim da história. O meio ambiente está mostrando que o capitalismo não é a solução. Devemos pensar nas nossas redes não como uma utopia, mas como uma memória de futuro A terceira característica da lógica de redes, é aquela que se adapta ao modelo das contradições. É nas contradições que encontramos as oportunidades. A relação dos Ministérios com o Órgão Gestor é muito próxima. É o que queremos, é exatamente esta sinergia entre o órgão gestor dos dois ministérios. Agora temos que decidir sobre a institucional idade do órgão gestor, é um desafio, pois temos que construir uma memória de futuro para as redes.

Precisamos deste diálogo com as redes para que possamos potencializar o Órgão Gestor. Como podemos trabalhar as dimensões do trabalho com EA nos dois ministérios? È interessante que estas contradições foram “puladas” como avalia as próprias redes.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

26

Sobre a quarta característica: a flexibilidade, a REJUMA, tem a capacidade de se adaptar, se trabalhar seus problemas, dentro da rede, com a capacidade de ser pertencente a um movimento que é fluido. É isto que nos distingue enquanto seres humanos que nos comunicamos. Estou muito feliz de poder dialogar com vocês após dois anos. Finaliza falando um trecho do documento que tem em mãos do ano de 2005 e dá um recado sutil: “aguardamos de vocês as colaborações até 2006” e não tivemos este documento conosco. Sobe a moderação da Sra. Neuzinha, no momento seguinte, foi aberto um debate com a participação de todos onde se destacam algumas falas:

Momento de Debate - Mesa Rachel Trajber Guerra Facilitação: Neuzinha Relatoria: Ludmila RUPEA Representante da REJUMA: avaliação do I Encontro “Avaliação da rede, não havia articulação, na época que entrou, avalia como que houve um fator positivo, de interlocução entre as redes.” Representante da SE do Encontro NERI - Fala da “puxada de orelha” da Rachel ao falar do “retorno” do documento das redes. “Isto nos leva a pensar no papel das redes neste cenário.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

27

Para pensar em como é importante nossa participação , inclusive como ela fez a nossa participação ajudar as coisas acontecerem A gente precisa trocar informações, para que a gente possa amadurecer mais nossas idéias Foram 38 itens listados no ultimo encontro e muito coisa mudou desde então.” Representante da REA SUL MARA: sobre o retorno dos documentos “Lembrando que embora o retorno em documentos não tenha chegado em janeiro como prometido, muito foi feito.” Representante da REABA TITA – avanços desde o I Encontro A gente avançou bastante. A gente precisa avançar num foco comum para todas as redes, os diálogos com os Coletivos Educadores. O regimento interno da CIEA e efetivar estes trabalhos iniciados. O que é essencial neste momento para EA? Com estas falas, que contou com a gentil relatoria da Ludmila da RUPEA, o primeiro dia se encerra e os demais dias do Encontro procuraram discutir seus
pontos importantes através da realização de palestras e atividades que terão seu detalhamento, relato sobre o processo de encaminhamento e suas considerações próximos itens.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

28

Repensando os sonhos e idéias que nos unem – dia 04 de setembro
O dia se inicia com uma bela dinâmica em meio a divisão do espaço de um estacionamento entre veículos e natureza, e pessoas e sonhos. O cenário se abre para falas em um círculo de agradecimentos conduzido por Moema Viezzer. Mãos dadas e corações elevados é nosso rito para se pensar o II Encontro. Com a palestra inicial intitulada Repensando os sonhos e idéias que nos unem: Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade Global e 2ª. Jornada Internacional de Educação Ambiental, e com palestrantes como a Sra. Moema Viezzer e o Diogo Damasceno da REJUMA, o segundo dia do Encontro, teve todo o restante das suas horas dedicadas a Apresentação das Redes participantes do encontro. A dinâmica que teve a Coordenação da representante da REA Sul, Mara Lúcia, teve como referencial de estruturação pontos que suscitavam a apresentação das redes em Identidade, Trajetória, Ações e Metodologias. Dentre os objetivos da metodologia da dinâmica consta: Integrar as pessoas que constituem os el@s e parcerias de cada uma das redes da malha da REBEA; Diagnosticar e propor estratégias de ações de cada rede; e Discutir e encaminhar temáticas e estratégias necessárias para seu funcionamento e gestão participativa.

Repensando os sonhos e idéias que nos unem: Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade Global e 2ª. Jornada Internacional de Educação Ambiental: O relato
Palestrante: Moema Viezzer Relato embasado e adaptado das memórias de Declev da REARJ, Diogo de Itu REJUMA e Graciane e Maria Amélia da REA São Carlos

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

29

Moema Viezzer apresentou maravilhosamente a história de construção do Tratado de Educação ambiental para sociedade sustentáveis, tratado esse que é assumido pelas redes brasileiras. Apresentou um vídeo da ECO 92. Moema questionou e nos fez refletir sobre “como é que os princípios e valores são transmitidos na nossa prática educativa”, citando que “o que fazemos a partir do coração, é capaz de ser diferente”. Sobre as redes, Moema ressaltou a necessidade da definição de governança em redes, através de processos criativos, pois estamos construindo estruturas em pirâmides, hierarquizadas, novamente. Ao final de sua fala, apresentou um jogo de slides com imagens belíssimas da Michele Sato sobre o tratado.

Traçando e relatando toda a história do Tratado de EA 1º momento: dinâmica (no estacionamento – fotos) 2º momento – Vídeo sobre o Tratado. 3º momento – Palestra

“Como não sei quantos conhecem o tratado, irei relembrar sua história...” - A Comissão da Carta da Terra dirigiu; - A Carta da Terra é uma grande declaração de princípios contra a destruição da terra; - A Carta das Responsabilidades Humanas em relação à carta da terra; - O tratado traz claro como transformamos os princípios das 2 cartas em ações; - Apenas 6 pessoas que participaram do II Encontro estavam na Rio92 – a maioria da REBEA é nova;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

30

Apresentação em Power-point sobre o Tratado - 2ª Conferência da ONU sobre meio ambiente; - Participação da sociedade civil – mais de 400 eventos; - Fórum internacional de ONGs e movimentos sociais – produziu 36 tratados, paralelos aos documentos oficiais, entre eles o tratado de EA; - Tudo começou com uma ’carta’ de EA redigida no Brasil por educadores ambientalistas; foi enviada ao mundo, sendo motivo de reuniões em vários países; começaram a receber comentários, sugestões, críticas; - Antes da rio92 houve várias reuniões preparatórias; - Nasce a idéia de transformar a carta em Tratado; - Houve muita dificuldade porque a EA não era algo “concreto”; - O tratado foi redigido dentro do esquema geral para todos os tratados; - Um dos 400 eventos do rio92 foi a tenda do tratado, tratando de educação em geral, mas de forma ambiental; - Ex de atividade: 100 painéis de experiências exitosas na América Latina; - A tenda durou 7 dias, o tratado foi impresso em 4 idiomas (português, espanhol, francês, inglês); - Pontos fortes dos diálogos: - Tratado (o ‘título’ - sim ou não?) - de educação ‘ambiental’ (sim ou não?) - para sociedades sustentáveis ou desenvolvimento sustentável? - responsabilidade global
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

31

- O slogan dos americanos era ‘estamos todos no mesmo barco’ – ‘mas não estamos no mesmo camarote!’ – não podemos comparar as responsabilidades nossas, de educadores ambientais, como o do presidente dos EUA; - As raízes da degradação ambiental, para os países do norte é a pobreza – mas a pobreza não é causa, é conseqüência; - A EA como um ato político – houve conflito em relação a este tema entre o ‘norte’ e o ‘sul’; uma pessoa do Canadá diz q se a EA é um ato político não recebo mais subsídios para minha ONG; outra do Paquistão disse que seria presa assim que voltasse ao seu país. Assim, na versão em inglês não entrou, mas na versão em português entrou. - EA em relação as grandes esferas da existência humana, tais como a produção de bens e servi;os, - A quem se dirige o tratado? Os textos das nações unidas se dirigiam as mulheres, aos jovens, aos refugiados; o tratado inclui TODOS os atores sociais; - Recursos para a EA quando ela estiver no centro da gestão ambiental; os recursos devem ser pensados do micro ao macro; - Desdobramentos: - Criação do ECOAR; - inclusão em políticas públicas – ex: na Bahia; - projeto de pesquisa internacional; - Dissertações etc; - Eventos diversos; - 2ª jornada internacional de EA: - Pesquisa sobre a utilização do tratado - participação em eventos internacionais;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

32

- Divulgação do tratado; - Eventos onde o tratado estará presente. - Conselho internacional - Apresentação sobre o tratado, da Michele Sato.

Repensando os sonhos e idéias que nos unem: Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade
Palestrante: Diogo Damasceno da REJUMA Relato embasado e adaptado das memórias de Declev da REARJ e Diogo de Itu REJUMA “Desconstruindo todas as motivações do Movimento de Juventude e Meio Ambiente para/com o esforço de divulgação e re-mobilização entorno do Tratado, todo o envolvimento da Juventude no Encontro de Pirinópolis demonstra a preocupação de iniciativas que retomam o fôlego do processo. Houve muitas vitórias e o processo esta ainda no começo.” - REA-GO - REJUMA

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

33

- O Coletivo Jovem está colocando o tratado em prática; - Faz-se a divulgação do tratado em diversos espaços; - Resgate do tratado em eventos; - Os jovens são jovens neste momento, com capacidade de contribuir para as políticas públicas. - Vídeo sobre encontro em Pirenópolis.

Momento do Debate - mesa: Moema Vizzer Diogo Damasceno Facilitação: Mauro Guimarães - Moema fala da importância da agregação de novas questões ao tratado, mas que não sejam discussões de questões menos importantes como; a retirada de uma palavra... - Isis - fala sobre a sonorização do tratado e da necessidade de facilitação de acesso. Sugere um grupo de estudos para domínio do documento e propõe a criação de um grupo de estudos sobre o tratado, com objetivo de agir desconstruindo para refletir sua construção. Avisa que o canal EA.net vai disponibilizar o Tratado em spots de rádio.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

34

- Viviane Amaral – realçar a importância do tratado como um documento inspirador. Não há necessidade de se mexer no tratado. Observa que o Tratado tem inspirado as redes, a juventude e a importância da participação de todos em sua construção. Fala também que é equivocada a análise de revisitar seu texto e que os Educadores Ambientais tem o Tratado como documento de referência e portanto devem pensar em indicadores, verificadores capazes de alinhar e compreender os avanços das construções até os dias atuais e posteriores. - Guerra – aponta a necessidade do conhecimento histórico, quando pessoas se apropriam de movimentos importantes e não conhecem suas raízes. Deve-se disponibilizar em sites, web, etc todos os documentos da construção deste tratado. “Me preocupam as inúmeras dissertações e teses dizendo que o tratado foi construído fora, assim como o site do MEC que não cita o tratado. Temos que divulgar o tratado, mas temos que resgatar sua história”. Pergunta como está a questão do Ibero, sobre a discussão de abertura do evento, que não aparece nos anais. - Denise – necessidade de um processo de adesão política no Tratado, assim como na assinatura da Carta das Responsabilidades humanas onde as pessoas, instituições e afins teriam a possibilidade de aderirem ao processo. “Como se faz para assinar o tratado? Minha instituição quer assinar o tratado. Deve-se ter um processo de que as pessoas ou instituições possam aderir ao tratado – a ReBEA deve operacionalizar isso. Como se faz no site da carta da terra, onde se pode ver a lista de entidades que aderiram carta.” - Jacqueline – as listas de quem assinou os Tratados deveriam ser requeridas de modo a revisitarmos suas conseqüências, ampliando o resgate de atores importantes no processo. “ter em algum lugar onde se veja as entidades que assinaram os tratados – todos é uma necessidade” - João Paulo – preocupado com o tratado e sua transformação em política pública em ambitos municipais, pensando no pacto federativo - gov estadual e nacional. Disponibilizar os conteúdos, popularizando e sendo diretriz de políticas públicas. “O tratado é um documento inspirador, mas o melhor seria ele virar política publica - Para isso as pessoas devem conhecê-lo. Sites, vídeos, etc. para que ele possa ser base para políticas publicas.” - Jorge – REA Sul/Viamão – em Viamão o Tratado e a Cata da Terra foram utilizados como instrumentos para a criação do Plano Diretor, apontando em lei orgânicas de onde partem e como serão mantidos os recursos para a implementação destes instrumentos de EA. - Simone – REAMS – dificuldade de como avaliar o tratado e o trabalho feito nas redes, parâmetros para esta avaliação.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

35

- Rangel – Só leu o tratado para o encontro de Pirinópolis, por isso a importância destes eventos. Destaca a importância de materiais como vídeos e relatos onde podemos compreender a construção do movimento. A leitura do tratado demonstra de onde somos frutos, nascemos dentro disso e o Tratado está incorporado em nossos dia-a-dia. Não temos órgãos sensoriais para perceber os avanços e as necessidades do processo. A rede, como organismo vivo está representada no objeto de educação do Tratado, as Sociedades Sustentáveis e não somente os indivíduos. - Néri – SE II Encontro - ver como podemos possibilitar a idéia de um grupo de estudos do tratado. “Um encaminhamento, saindo daqui com nomes definidos e maneiras para nos reunirmos em grupos de estudos virtuais, operacionalizando as ações sob responsabilidade, por exemplo, do Diego de Itu.” - Tita – REABA- discutir qual o papel das redes e dos educadores ambientais sobre o tratado. O que nos vamos fazer com ele. Pensar numa sociedade sustentáveis; vemos uma luta de espaços no nosso próprio país dentro de nosso próprio meio. Como é que fica isso, o tratado e nossas ações com estes fatos acontecendo? Como ficam nossas práticas individuais? Diogo – REIA-GO - em relação a revisitar o tratado, ele é um documento vivo que não deve ser mudado sua essência; acrescentar alguns pontos, ótimo. Usar o blog como ferramenta – blog sobre o tratado, p.ex., onde estão os documentos disponibilizados Moema – Dois blocos de perguntas: grupo de trabalho e a jornada internacional. - A lista de assinatura de cada tratado tem-se como idéia de escrever para o secretariado geral do fórum rio92, que deve ter estas assinaturas. - Pode-se fazer jornadas locais do tratado na malha da REBEA – com os novos prefeitos, vereadores etc. - Podemos pensar já neste grupo de trabalho como um indicador: ver o que cada um está fazendo em relação ao tratado, o que de fato está acontecendo que tem relação com as linhas do trabalho. - O que tiver em relação ao tratado vai para o site, quem tiver alguma coisa, também pode colocar.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

36

- Vamos mostrar ao país o que significa a ‘governança em redes’. Ou fazemos isso ou dizemos que estamos construindo rede e estamos fazendo pirâmide de novo. Findada estas palestras, que emocionaram os muitos participantes que sequer participaram em suas leituras do marcante processo de construção do Tratado, foi iniciado o momento onde as redes, por meio dos seus participantes, puderam se apresentar e trocar suas experiências. Dividida estrategicamente em 04 (quatro) momentos, a complexa e lúdica dinâmica, enlaçou a tod@s e construiu o verdadeiro mosaico das redes. Todas as reflexões serviram para a construção do Documento Final de Proposições e, de certa maneira, contribuíram para que as redes primeiramente se reconhecessem em seu coletivo para que posteriormente discutissem o coletivo maior da ReBEA.

Dinâmica de apresentação das Redes participantes do encontro
- Nossa identidade - Trajetória - Ações - Metodologias Coordenadora: Mara Lucia – REA SUL Facilitador1: Mara Lucia – REA SUL/Relator1: Yara Medeiros - Rede Aguapé Facilitador2: Antônio Fernando Guerra – REA SUL/Relator2: Angela Zanon – Rede Aguapé Facilitador3: Angelica Gois Müller Morales - REA-PR/Relator3: Maria Aparecida O Hinsching – REA PR Facilitador4: Ludmila Cavalcante - RUPEA /Relator4: Joyce – REASE

Apresentação da sistematização por Mara Lucia da REA Sul

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

37

A metodologia proposta para a apresentação das redes teve por OBJETIVOS: - Integrar as pessoas que constituem os el@s e parcerias de cada uma das redes da malha da REBEA; - Diagnosticar e propor estratégias de ações de cada rede; - Discutir e encaminhar temáticas e estratégias necessárias para seu funcionamento e gestão participativa. METODOLOGIA: No cadastramento foi solicitado a cada enredad@ que anotasse em seu crachá uma série de números pré-definidos pela organização da metodologia. Ao iniciar o Momento 1 (M1) da Apresentação das Redes, os tod@s foram orientados a dirigirem-se ao grupo numerado em primeiro lugar em seu crachá e, a cada novo momento (M2, M3 e M4) trocar de sala (grupo) até o Momento final, conforme seqüência dada pelos números em seu crachá. Em cada grupo os facilitadores e relatores, também distribuídos conforme numeração no crachá, encaminharam as questões em cada grupo/momento. Os Momentos 1 e 2 foram desenvolvidos na forma de RODAS DE CONVERSA, momentos em que as pessoas puderam conversar objetivamente a respeito de cada rede, compartilhando suas Identidades (no M1) e Trajetórias (no M2). Nos Momentos 3 e 4, a metodologia utilizou fases da Oficina do Futuro (adaptada). No Momento 3, cada participante, em cada um dos Grupos, foi orientado a expressar os obstáculos/problemas em suas redes em cartões que foram fixados em um painel.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

38

Entre os Momentos 3 e 4, tod@s reuniram-se em uma única sala (denominado Momento Geral) para apresentação de cada grupo e sistematização dos temas levantados. Os temas levantados na plenária do Momento Geral foram: Sustentabilidade, Comunicação; Cultura de redes e Pertencimento. No Momento 4, tod@s são orientados à voltarem aos Grupos, onde preenchem o quadro abaixo: Tema: (cada tema escolhido no MGeral) GRUPO G1 G2 G3 G4 Ao final tod@s voltaram a se reunir na plenária para a sistematização final. As idéias expressas nos quadros de cada tema são pontos de partida para futuras ações a serem perseguidas em cada rede. O QUE FAZER? POR QUÊ? QUANDO? POR QUEM?

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

39

Momentos 1 e 2 Dinâmica de Apresentação das Redes – Memória das relatorias
Desenvolvidos na forma de RODAS DE CONVERSA, para que as pessoas pudessem conversar objetivamente a respeito de cada rede, compartilhando suas Identidades (no M1) e Trajetórias (no M2). Coordenadora: Mara Lucia Figueiredo – REA SUL Trata-se de uma atividade de levantamento de dados e informações, para que possamos construir um perfil de cada rede. Organizados por meio de quadros divididos em regiões, esta forma antiga, mas inovadora de contar a história, retrata as ações da cada rede. Pode servir como um material de referência para todo@s que se interessam e atuam nas redes e para que iniciemos um novo esforço em mapear as Redes que fazem parte da malha da ReBEA. Além disto, constam experiências que podem ser intercambiadas para fortalecer a ReBEA. Assim, a “contação” da trajetória/história e metodologia de ação de cada rede apresentada nos quadros que seguem, deve ser interpretada como a identidade de cada rede sobe um enfoque informal e que se reserva a relatar integralmente as falas de cada um dos participantes da atividade. Portanto, indica,os a necessidade de serem melhor detalhados e complementados por cada rede. Observa-se que faltaram dados a serem preenchidos pela Rede de EA do MS – REAMS e pela Rede de Educadores Ambientais de Niterói (RJ), e que os textos necessitam serem complementados por suas redes.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

40

Momento 1REDE QUEM É A (NOME DA REDE)?

Momento 2- O QUE FAZEMOS PARA QUEM, COMO FAZEMOS?

NORTE Foi criada em 2002 com apoio do edital do FNMA .visa a Cristina – período de dormência, com a lista de discussão troca de experiências e consolidar novos espaços de funcionando. Tinha um grupo de articuladores. Edital de aprendizagem. A secretaria executiva esta na UFAC. Atua na MMA com boletins informativos. Para quem: todos os CIEA educadores que estão tentando retomar as ações

Rede Acreana de Educação Ambiental – RAEA

Rede Carajás de Educação Ambiental (PA)

Fidelis Junior: Uma iniciativa dos processos de Agenda 21 e Está na fase de integração e formulação das diretrizes, das secretarias de meio ambiente, envolveu 36 municípios com Agenda 21 local, com escolas, rádios comunitárias p/ descobriu que não dava conta de manter ter funcionando pela disseminar os objetivos da rede. dificuldade de comunicação. Nosso problema de identidade esta relacionado à região. Quem tem até 20 anos de fora, os demais os mais velhos e quem tem mais de 20 anos foi pra lá depois. Então temos que conhecer os anseios dessa comunidade. A comunidade não tem uma forma de se expressar, mudou a territorialidade por causa disso.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

41

Rede nova (2 anos) e muito virtual. DIVISA COM Maranhão e próximo a rod 222. Bacia hidrográfica é a base (10 municípios). Consórcio das cidades da rod 222 entrou para a rede e está dando força. Buscando formas de ação e divulgação.

NORDESTE Miriam. Surgiu em 1992 (anoda Rio-92). Está na Câmara Mapeamento de ações de EA no Estado para discutir o Técnica da CIEA. Promove a difusão de materiais para que se fazer a partir destes dados. Projeto de coletivo educadores. Conta com o apoio do CASA. Está atuando Educador em Camaçari. Será realizado o 4 encontro atualmente apenas com a difusão da EA. Irá promover o I presencial em Porto Seguro, já que a rede foi levada para encontro de capacitação. Contam com a participação de elos o interior. Trabalhar para os educadores ambientais da capital e alguns do interior (poucos). através de minicursos ou outras formas de capacitação.

Rede Baiana de Educação Ambiental – REABA

Rede de Educação Ambiental da Aurora - Germinada em Brasília e era um namoro quando a Vitória regia – três pólos: informação, formação, eventos e Paraíba – REAPB preparação da primeira conferência nacional de EA. Na apoios. Paraíba houve uma desarticulação, são poucos hoje em Site www.prac.ufpb/reapb relação ao que já foi. São poucos os que têm história na EA, Tem um jornal REAÇÃO 14ª edição não que os outros não sejam importantes. As pessoas não se Propagandas patrocinam o jornal.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

42

encontravam, no máximo duas entidades participavam e ong Eventos: Encontro Paraibano 2000, 2004 e 2007 de EA apenas uma. Mas na preparação para a conferência as com a rede do semi-árido brasileiro. pessoas começaram a se encontrar e ver que havia Formação em parceria com secretaria de educação e afinidades. Motivaram-se com a conferência e como todos empresas que impactam. estavam se encontrando montaram a rede. Pensavam numa Apoios a eventos de outras entidades. perspectiva piramidal no início, o reitor apoiou usa o espaço REDE NÃO TEM RECURSOS físico da UFPB. Começou com instituições governamentais, 4 áreas de atuação: informação: site e jornal com mas é claro para as instituições que não podem interferir no comunicação forte por telefone, fax, não só na lista trabalho da rede e não interferem e o representante leva as discussões pra lá. Ela é grande. O foco é trabalhar com Formação de professores em escolas públicas e capacitação e com professores, recursos de comunicação particulares e Formação de educadores populares tem um normal (Reação – 8 messes sem edição) trabalham com eventos que é a grande força e conseguem mobilizar. Na área eventos a atuação é forte e apóia iniciativas de Contam com mais ou menos 700 pessoas inscritas e o envio projetos, passeatas, atos públicos, quando querem lotar do jornal é muito importante. Motivou a Rede Nordestina, um plenário. teve a participação e se tornou agregadora no Nordeste. Trabalham com quem está disponível, fizeram a Tinha um tesoureiro, mas não entrou grana. Tem muito o que aprender, meteram a marreta na pirâmide. Trabalham com animadores, quem tem tempo e disponibilidade. Em um Trabalham com parcerias e com quem quer contribuir sensibilização de 280 indústrias de mineração

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

43

momento pode ser animador ou apenas membro depende da disponibilidade. Para construir a????? Criada em 97 a partir de um encontro em BSB com órgãos oficiais, univ, IBAMA,etc. acordo de cooperação entre os representantes da secret. educ, universidades, apoio logístico a Univ Fed sediou desde o início. Com vários encontros realizados 2000, 2004 e 2006. Inicialmente com um coordenador, não conseguiram recursos do edital de 2002. Mesmo sem recursos continua ativa em função do apoio das instituições. Hoje no formato horizontal. Pela saída das pessoas voltou a ser piramidal (UFPB) em função da atuação individual. Rede de Educação Ambiental de Está em processo de reconstrução. Têm como membros Promove a EA no Estado embasado nos documentos Sergipe – REASE pessoas físicas e jurídicas, através de instituições não existente. Divulga no seu SITE. Esta em fase de governamentais, estudantes, profissionais de diversas áreas, reestruturação, visando a sua expansão ale de Aracaju. A órgãos públicos, instituições de ensino etc. Esta sob secretaria Executiva esta sediada ?? coordenação do Instituto Árvore. Na mudança de atores na facilitação não se encontrou documentos e registros. Pretende-se a estruturação de Pra quem? Para os diversos segmentos da sociedade paraibana, na Universidade.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

44

14 organizações, 16 pessoas, já teve um número maior, um banco de dados para subsidiar as ações e entidades criada em 1996, diminuiu mas hoje tem participação efetiva, participantes. Tem metas na realização do novo caminhar mas tem dificuldades, a cara da Rease é de ONGs, difundindo e agregando outros parceiros. Estão sendo realizadas reuniões presenciais para discutir Trabalha com oficinas em Aracaju, turismólogos envolvidos. novos objetivos, ações, diretrizes etc. São pessoas e instituições em prol da educação ambiental no Sergipe. Rede Alagoana de Educação Ambiental – REAAL Pessoas já estavam organizadas antes da rede Nasceu no 1º Formação continuada de professores mensal, um Encontro Nordestino de EA em 2005. seminário de avaliação no ano. Comunidades em rede e lançaram a idéia em um evento de EA (2006), em oficina de artesanato, apicultura – associação e construção do Regimento.Rede presencial trabalhando cooperativa, agricultura orgânica, formação com a diretamente com professores com apoio do Prog. Lagoa Viva secretaria s de educação, CEFETs. 26 municípios do (ong) que organiza encontros. Estão buscando agregar estado têm sua carta de princípios. Duas turmas de gestão pessoas e organizações (CIEA, por ex). e educação ambiental com a Universidade Federal de Alagoas, agenda 21 com a comunidade dentro da escola e Em 2007 realizou-se o 2º Encontro. Todos os anos realizam- fora dela. Núcleos em municípios. se os Congressos de EA, com a participação da REBEA, Organizou o II Encontro de EA, em 2007. Trabalham para REBECA e REJUMA. Mensalmente acontecem reunião de educadores do Estado de Alagoas. 7 salas verdes. Atua formação de professores. em parceria com a UFAL. Estão para estrear o site, secretarias, Embrapa, secretaria de cultura, instituto árvore.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

45

previsto para esse ano. Rede em organização. Ainda sem possibilidade de rede CONGRESSOS REGIONAIS, CONGRESSO ESTADUAL virtual. Pensando na sustentabilidade local em capacitações. de EA, coletivos jovens e jovens ambientalistas são atendidos. Também atendem as relações de gêneros através de oficinas.

CENTRO-OESTE Herman. A rede ainda está em processo de (re) construção. Tem projetos de pesquisa baseados em assuntos Rede Mato-grossense de Educação Ambiental – REMTEA Vem sofrendo transformações com a inserção da profa. militantes. Trabalham para a comunidade em geral, a Michele Sato. Surgiu há cerca de 12 anos, dentro de um exemplo um grupo quilombola local. Atua basicamente na projeto do Inst. ECOAR. É um elo enfraquecido, apesar de ter região do Pantanal. como membros atuantes pessoas que estiveram nos movimentos sociais do Mato Grosso e órgãos estaduais. Está atuando no ZEE. Rede de Educação e Informação Surgiu em 2004 no Encontro de Educação e informação Rede nova, apoiando as atividades como coletivos, CIEA, Ambiental de Goiás – REIA-GO Ambiental, evento preparatório p/ V Fórum de EA. O coletivo SEMANA DE MA das instituições que trabalham com EA Jovem assumiu a secretaria executiva. A rede esta se montaram um calendário para não haver sobreposição de fortalecendo. atividades. Diego. Baseia-se na troca de informações, conhecimentos, Busca a união de educadores ambientais. Visa as experiências de forma integrada entre várias redes. Difunde populações locais.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

46

esses diálogos através de encontros presenciais (congressos, Tem funcionado como ponto de encontro das redes do seminários etc). Estado. Alguns eventos presenciais. Realização de encontros e congressos para discussões e troca de experiências sobre a EA. Projeto com recurso do PAC. (Simone foi criada em 2002. Divulgar a educação ambiental Rede que realiza pesquisas dentro da universidade, como pelo Pantanal) materiais para formação de professores com o público Yara : Criada em 2002, por meio do edital do MMA. Tem local que contribui com as publicações. Tem a publicação identidade uma força de comunicação, pois produz materiais, de revistas Aguapé que traz informes e projetos realizados tem também uma capacidade de produção de projetos e elos na Bacia do Alto Araguai. O público da rede é para no interior. professores mas atende todo publico que solicita.. está voltando a reativar o grupo de facilitação, pois no fim do Produção e difusão de informações projeto, houve um enfraquecimento, por falta de recursos e Capacitação desenvolvimento da autonomia. Não conseguiram manter o grupo de facilitação após o projeto e agora estão buscando reavivar o grupo para melhor gerir a comunicação e ferramentas da rede. Tem professores de universidades o que traz um caráter de pesquisa e produção de projetos. Quando busca um projeto utiliza as instituições engajadas na rede.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

Rede Pantanal de Educação Ambiental – AGUAPÉ

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

47

É representada através de elos no estado com reuniões presenciais tendo como resultados revistas da Rede que continua ainda sendo publicada. A rede é composta por meio de pessoas e instituições. Foi abrigada inicialmente na UFMS por questões de viabilidade, no entanto, não é institucional. Atualmente, está sendo retomada a lista dos elos da rede para fortalecimento da r Rede. No entanto, ela nunca teve um tempo parado, com atividades permanentes. Rede de Educação Ambiental do Simone. É recente (2008). Foi criada a partir da necessidade ????? completar MS – REAMS de gestão ambiental na Bacia do Rio Paraná. Surgiu para fortalecer as duas bacias do MS a Rede do Cerrado. É baseada na integração e ações de EA no estado todo. Realizou um evento com tema central a Água. Rede de Educação Ambiental do Iniciou em 2005, no 1º congresso regional de EA para Atua muito com a REAGO. Recente. As ações estão Cerrado – REACerrado Conservação do Cerrado No pré fórum nasceu a REIAGO, a focadas no Fala Cerrado e na rede de educomunicação. qual vem sendo fortalecida pela REACERRADO. Tem como Sala Verde Lobo Guará (itinerante). Publicações, cursos, meta atingir os Estados do Bioma Cerrado. Atualmente encontros em listas de discussões. As ações são participam os Estados: MS,MG,MT,GO,TO,SP e DF. Sede direcionadas para educadores ambientais e interessados
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

48

inicial: Parque das EMAS, hoje em MS. O Conselho Jovem- em se formar educadores. REJUMA vem fortalecendo e a estrutura organizacional é horizontal.

SUDESTE Rede de Educação Ambiental do Rio de Janeiro – REARJ Mauro: 1993 logo após a REBEA, fluxos e refluxos, possui Através da REARJ há facilitadores que apóiam ações em grupo de facilitação em 2003 – UERJ FEd RJ, Fund Munic outras redes no RJ e também em outros Estados. Tem Niterói, Fiocruz, Cima-Ong assento em outros conselhos de fóruns, de coletivo Lista de discussão desde 2001 com 830 participantes da lista educador.A mobilização visa a consolidação da Rede no e da rede. site www.rearj.com, Com regimento interno desde Rio em todas as instancias 93 REARJ - Lista de facilitadores e lista geral, debatem Marilene: Tem 800 participantes que recebe os e-mails. questão, discutem políticas públicas, fizeram várias Começaram em 22 de maio de 1993. Começou utilizando o reuniões presenciais gostariam de fazer mais, Coordenam espaço de instituições, em 2001 cria um comitê facilitador e eventos locais e regionais e o Próximo junto ao VI Fórum. em 2002 volta a trabalhar de forma mais efetiva. E deixar a rede nas ongs trouxe dificuldades e o local mais neutro era a Estão na Câmara técnica do conselho município, tem voz e universidade (UERJ), como não há recursos, usa a estrutura voto na CIEA, fazem parte do Com-Vida e na Agenda 21 da UERJ desde 2002. escolar

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

49

Há outros elos como na região dos lagos, elo Rezende com a Para quem entra todo mundo grupos específicos, Rede da Baixada, Médio Paraíba Rios das Ostras. São redes universidades, ONGs não existe??? com seus objetivos específicos e a REARJ tem seus facilitadores. As pessoas se apropriam e crescem. Tem redes no Estado inteiro. Tem a figura da facilitação, somos um grupo ligados à instituições. Temos instituições para apoio, usamos o CPF, mas as instituições apóiam. Pelo trabalho dos facilitadores. Participação nos espaços políticos: Câmara Técnica de EA, Conselho Municipal do Rio de Janeiro, Grupo Institucional de EA, no CONEMA (Conselho Estadual de Meio Ambiente) Tem uma posição política. Há um comprometimento individual dos elos da REARJ. Rede Capixaba de Educação Ambiental – RECEA Em1993 formalizada. È apoiada pela UFES ( secretaria e 228 inscritos porém um pequeno grupo é que participa. executiva) Ficou um tempo em dormência, retomando 2003 Para professores e técnicos reuniões presenciais. Utilizam surge como projeto de extensão da universidade,c/ um musica para as dinâmicas. Trabalham os afetos. A partir diagnóstico nas 4 macro regiões. Já realizou 4 encontros de 2004 realizam encontros para fortalecer os elos e
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

50

presencias. participam mais de 200 pessoas.

estimular pessoas. O site tem objetivo promover a interlocução entre os educadores e intervenção nas

Pós Rio 92, membros da REBEA criaram a rede. Após 93 políticas publica no Espírito Santo. Integrada ao núcleo de ficou em retração. Recomeçaram as atividades a partir de EA. Participam tb de processos de formAÇÃO. 2006 lideranças (Marta Tristão). Contam com apoio de instituições diagnóstico de EA do ES, tem elos mas não pólos. Secretarias etc, Em 2003 foi fortalecida por um projeto de extensão da universidade que foi fundamental para a Trabalham com educadores ambientais, instituições retomada da rede . 228 inscritos porem poucos dialogam. governamentais e não governamentais empresas. Realizam encontros presencias e virtuais, participam de Promove encontros e participam de eventos. Tenta capacitações como convidadas. Em 2006 foi criado o núcleo articular encontros internacionais com os nacionais. de pesquisa em EA. Encontros de enraizamento. Articulação Funciona articulada com o grupo de estudos da com interior é difícil. universidade federal. Possui bolsistas, pois possui como mantenedora a universidade. Discute políticas publicas em eventos organizados por outras instituições. È uma rede municipal. UFSCar/ USP/ APASC apoiaram no Implantação da lei de EA, 10 anos do encontro municipal processo. Em 1996 articulou a rede municipal tendo por com profs, alunos. Compõem a Câmara técnica de EA do objetivo realizando um centro de EA (Sala Verde), construir um CONDEMA, sala verde e parceiros do coletivo educador. um evento anual aonde todas as membros têm autonomia responsável. Levam atividades programa municipal p/ se tornar uma política municipal. Vem HÁ MUITA proximidade entre os membros da rede. Os

Rede de Educação Ambiental de São Carlos – REA-SC (SP)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

51

Instituições/pessoas vão organizando de forma horizontal. ambientalistas, surgiu de trabalho em bacia hidrográfica,

para as cidades do entorno. Tentam atingir o máximo de

12 anos, com boa militância uma das 5 primeiras redes pessoas. Pessoas do muni de São Carlos criaram a rede de pessoas e Encontro anual de EA, onde participam, professores e não instituições, Não é institucionalizada e não possui populares e estudantes universitários. Sala Verde. São recursos. Cerca de 100 participantes, com comunicação parceiros do Coletivo Educador. Criação de um acervo de presencial mensal ou de acordo com as demandas, uma lista filmes ambientais. de discussão funcionando. Atua nas políticas públicas. Construiu a lei de Política De 2005 pra cá fez encontros consulta públicas e a Estadual de EA. Tem um perfil de redes que estão atreladas a REPEA que elaborou a minuta para a política estadual de O.N.G.s e não universidades. Palavras-chave: Autonomia. EA em julho de 2007, finalizaram o projeto no encontro da Interiorização. Rebea e foi aprovado em tempo recorde. O grupo que atua na Repea consegue representação no Consemae estão trabalhando politicamente. Tem muita gente participando no grupo gestor, tem 60 e efetivamente que participam Para toda a sociedade civil, as discussões são nas listas È uma arquitetura de pólo por bacia hidrográfica, a
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

Rede Paulista de Educação Ambiental – REPEA

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

52

animação nos pólos são autônomos e ações consertadas. Rede de Educação Ambiental da NOVA NA REDE, não conhece bem a história da rede. Está Atua dentro da Câmara Técnica Trabalha com o Bacia do Rio São João – REAJO presente, pois a rede é muito ativa. Pertence a Câmara fortalecimento das redes. Faz a ligação da REBEA com técnica e do Comitê de bacias. Região dos lagos com essas redes. Apóia o voluntariado. Apóia o Coletivo aproximadamente 500 pessoas que se integraram através da Jovem, recém criado. Atua diretamente com as secretarias lista. de pesca e MA, professores estaduais e municipais. Tem Reuniões mensais. Tem 500 pessoas fazendo parte da Em 2003, mapeamento dos educadores/ações, na região dos rede, mas apenas de 30 a 50 pessoas se reúnem Lagos, articulado em consórcio e mensalmente reúnem. Em presencialmente. 2005, consórcio da Bacia do São João câmara técnica de EA. Formado o coletivo educador e coletivo jovem. Hoje as redes estão integradas se encontra Denise. Partiu da iniciativa de realizar ações de gestão presencialmente em alguns momentos e se encontram na ambiental de forma sistêmica. A partir de 2003, iniciou a idéia câmara técnica dos comitês de bacia. Fizeram um de criar a Rede de Educação Ambiental. programa de educação ambiental regional, tem sete linhas de ação: formação, coletivo educador e estão debatendo uma síntese dos processos de formação, fazendo um documento orientador para os parceiros e estão buscando fazer juntos. Tem uma linha forte de educação ambiental como política
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

53

pública a rede acompanha Descentralização da gestão, como constituir isso? Desenvolveu junto um projeto premissas importantes: Envolver a comunidade, trabalhar a Bacia Hidrográfica como endereço ecológico O comitê tem o programa criando sinergias nas bacias e fortalece ações de voluntariado na bacia. Fortalecendo os coletivos jovens, ajudando a Agenda 21 na escola vai tentando amarrar tudo e criando uma sinergia Rede de Educação Ambiental da Artur - Sete municípios, participam, secretaria de meio Funciona na câmara técnica do consórcio, encontros Região dos Lagos – REA-Lagos (RJ) ambiente, educação, nos, coletivos jovens, A nossa presenciais para fortalecimento dos laços. Programa de EA identidade é uma articulação institucional e pessoal do CNPJ do comitê para a região dos lagos, formação continuada, ao CPF, está ligado ao Consórcio de bacia Hidrográficas da auxilia na formulação de políticas publicas, apoio a região dos Lagos e do Rio São João e por isso tem trabalho voluntariado. Busca de recursos para os programas de EA político. O WWF ajudou na estruturação da Rede porque e atividades com outros comitês de bacia.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

54

apóiam o consórcio. Nos encontros mensais deliberam, tem Para a sociedade como um todo. lista de discussão. Tem uma articulação forte que congrega Trabalha c/ técnicas de duas secretarias de estado, jovens consórcio, comitê, rede, COE, coletivos. È uma rede profissionalizada. e mulheres. A sec. executiva esta ligada ao consorcia de bacias hidrográfica de são João, onde estruturou um programa de EA c/ varias ações envolvendo a política ambiental do município, atua c/ coletivo educador/ coletivo O consórcio surgiu em 1999, depois do comitê, estavam s jovem, conta c/ apoio do WWF no desenv. De projetos. preocupando e escreveram um projeto para o Coletivo. Tem 3 projetos em micro bacias procura transversalizar as temáticas com as outras área. Mensalmente reúne-se Denise. Atualmente, a REAJO e a REA-Lagos atuam de presencialmente 33 instituições envolvidas. Possui um forma unitária, sendo os mesmos participantes para ambos. Site, e uma lista com + de 500 participantes. Reúnem-se presencialmente. Participam das redes órgãos públicos, O.N.G.s, empresas, Conselho Regional de Biologia, associação de moradores e produtores etc. Jaqueline: a articulação com chaves metodológicas: consórcio, comitê, rede, COE, coletivos. Rede de Educação Ambiental Escolar IIDEA (RJ) Iniciou em 2004 partir de um Fórum da Agenda 21 integrada Incentivar o debate sobre cidades sustentáveis e no processo ( REBAL), Rede especifica da AGENDA 21 desenvolvimento sustentável. Para todos os fóruns que discutem agenda 21. Participação em eventos nacionais

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

55

40 municípios na rede do ão em eventos nacionais 40 municípios na rede do RJ, 1’08 escolas que o IIDEA , capacitação de professores no elo de RJ para integrar arede nacional. Rede de Educadores Ambientais Criada em 2005, na jornada de educadores ambientais. Oficina de formação de facilitadores da Baixada Fluminense (RJ) Fortalece em encontros presenciais. Em maio de 2008, foi Jornadas de EA anuais realizada encontro de facilitadores de redes para apoiar as atividades, envolvendo 150 pessoas. A sede em Tinguá no Discussão de documentos relacionados a políticas Mun. ???? Jaqueline – baixada fluminense Primeiro - Pensou a rede pensando nas dificuldades de outras redes. Pontuaram o planejamento estratégico em cima dessas dificuldades Para quem: educadores ambientais populares da região e professores da rede pública Como? Na jornada elege um tema anual públicas

O foco pautado em oficinas de formação de facilitadores de Sobre os Facilitadores, na primeira oficina de facilitação e redes, primeira oficina que todos foram embora, fizeram uma ninguém quis ser, a avaliação foi negativa, mas eu acho capacitação mas não envolveram. O segundo ponto é o encontro presencial, 93 não utiliza a internet, então é uma rede focada no presencial, para 2009 Na rede jogam as discussões como a consulta pública as que foi positivo, pois viu que não que então saiu Teremos um novo curso

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

56

farão oficinas de inclusão digital. Telefone fax e presencial Terceiro: discussão de políticas públicas, diretrizes

diretrizes nacionais e aciona a rede pra rede discutir em encontros presenciais

curriculares nacionais. Nas oficinas e tiveram mais de 200 educadores. Discutindo políticas públicas. Apenas encontros anuais, a lista não funciona. Rede de Educadores Ambientais Jorginaldo. Está situada em uma das cinco áreas de Jorge – projeto de fortalecimento da agenda 21 local da Baixada de Jacarepaguá (RJ) planejamento do Estado (P4). Tem cerca de 40 educadores trabalham com comunidades e parceiros? Grupo de ambientais atuando diretamente através da difusão da estudos de Meio ambiente, UFRJ, Universidade Estácio de Agenda 21. Diante da realidade local, foca as ações e Sá e a Castelo Branco, realizaram seminários e curso de projetos com a participação de mulheres. Tem um núcleo de capacitação de líderes comunitários em Jacarepaguá. pesquisa em educação a distancia. Cerca de 40 educadores ambientais envolvidos na Agenda21 Local da Região Rede Parque Estrada Central do Rede formada por produtores rurais -1996 - . Proposta atingir Rede de Estradas parque Brasil – Barbacena ;(MG) 17 municípios por onde passa a estrada as margens do rio UM percurso de 250 quilômetros. Divulga informações do das mortes. Trabalham com os comitês de Bacia e das projeto, como usar a estrada, o que [e o projeto. Nos estradas parques trechos da Central do Brasil e 200 km grupos tem sempre mostrado que [e um área frágil e quem

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

57

margeando o rio das mortes. Fortalecida pelas ações das esta cuidando esta sendo esquecido. Estão procurando ONGs dentro dos comitês, foco na agricultura familiar para informar ao produtor rural fazer a gestão da estrada que está abandonada, mas muito próximo das pessoas. Forma de pensar fonte de renda para as pessoas que moram ás margens da estrada atendendo normas ambientais . Estrada em áreas de preservação permanente. Inspirado nas Vias Verdes da Espanha. Possibilitar uma forma de gestão as pessoas que vivem às margens destas estradas, estimular o turismo. Cadastrando Disponibilizam as informações nas ONGs prefeituras, as pessoas. como o turismo pode acontecer, faz mapeamentos o que estão fazendo quem pode procurar e transforma isso em produto. Para quem ? ciclistas e produtores rurais Rede de Educadores Ambientais Atua na malha da REARJ, atuando diretamente na cidade de de Niterói (RJ) Niterói. A identidade da rede está ligada em ações de educação em áreas de mata atlântica e na bacia. É composta por 30 participantes trabalhando com EA, que estão começando a se interagir de forma integrada. ?????? Completar Usam modelos de outras estradas para mostrar como e uma área frágil Através dos elos trabalha com os coletivos educadores, duas salas verdes, nos dois comitês de bacia

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

58

Rede Mineira – REMEA

Em 2002 c/ apoio da Univ. Tem uma lista com mais de 400 pessoas. Participação órgãos públicos (prefeitura), setor privado e ONGs.

Em dormência. ATIVIDADE CAI NA REDE. Elaboração de projetos para captação de recursos, rede aberta para todas as pessoas. Encontros – caia na rede. Proposta tentar profissionalizar a rede. Secretaria Executiva. Está na prefeitura de belo horizonte.

SUL Conferencia da Bacia do Itajaí, em 1999. Envolve 51 mun. PROJETO PIÁVA para formação de educadores, quase Fazem parte 2 universidades - FURB,UNIVALI . Iniciou c/ lista 800 escolas. Produziram materiais para capacitação com de discussão. Antes do Projeto c/ Petrobras, formando quase 500 profs capacitados. Dois encontros presencias educadores fortalecendo a Rede.Apoio da IES e Comitê da com outras redes e investindo nos coletivos educadores da bacia, que fortalece o processo. bacia do itajaí. Articulação para fortalecer políticas publicas. Sensibilização, formação de educadores, banco Maria Amélia. Criada em 1999/2000. Funciona, na maior de dados das bacias. parte das vezes, de forma presencial. O que mantém a REABRI são as ações do Projeto de revitalização da Bacia do Rio Itajaí. Proj. Piava com recuperação de mata ciliares e com financiamento da Petrobrás. Discutir assuntos relacionados a EA, produzir materiais didáticos e articulação de pessoas e instituições para troca

Rede Educação Ambiental da Bacia do Itajaí – REABRI (SC)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

59

de experiências. Os trabalhos são voltados para a bacia hidrográfica (58 municípios). Proporciona cursos, campanhas de mobilização social, apoio para ações de EA formais e não formais. Rede Sul Brasileira de Educação Criada em 2002, e consolidou-se com o Projeto Tecendo Em 2002 – 2004 - Diagnóstico do Estado da arte da região Ambiental – REASUL Redes de Educação na região Sul, financiado pelo FNMA. A Sul. Realizaram o Simpósio Sul Brasileiro de Educação rede foi formada inicialmente por 5 instituições que formaram Ambiental e o Colóquio de Pesquisadores em EA da a sua Comissão de Gestão Participativa - CGP: Duas Região Sul. universidades (UNIVALI - Itajaí - SC e FURG - Rio Grande - Participantes dos Elos da REASul trabalham em órgãos RS), 2 unidades do IBAMA (NEA - Florianópolis e CEPSUL - públicos (NEAs – IBAMA, Secretarias, Fundações) em Itajaí) e uma OSCIP (MATER NATURA - Instituto de Estudos programas de pós-graduação e programas de extensão Ambientais - Curitiba - PR). Secretaria executiva localizada na para formação de professores em EA. UNIVALI, em Itajaí. Hoje, integram a rede 33 elos (órgãos públicos, privados, universidades e ONGs). Participou da elaboração da Política e da consulta pública Tem um SITE www.reasul.org.br com uma Biblioteca Virtual do Programa Estadual de EA em Santa Catarina. Ocupa a de Meio Ambiente, edita um Boletim virtual encaminhado a vice-presidência da CIEA pela sociedade civil. 2400 pessoas no Brasil. Procura aproveitar os eventos de EA promovido pelos Mara - É uma rede dos três estados do Sul, mas há também a elos/parceiros para fortalecer a rede realizando Oficinas de REA-Paraná e a Reabri (Vale do Itajaí) e novas redes como a cultura de redes.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

60

Viamonense (RS). Tem redes dentro das redes. È uma rede agregadora no Sul. Faz diagnóstico, tem pesquisas e dissertações sobre a rede. Tem formação e pesquisa que é uma característica fundamental pesquisadores de 9 universidades. Tem acento na CIEA de SC com representantes de outras instituições que são da Rede e também são da CIEA. Acadêmico e político, tem ONGS e OSCIPS, professores. Tem elos que fazem o papel de facilitação. Rede de Educação Ambiental Linha Ecológica / Bacia Hidrográfica do Rio Paraná III – Linha Ecológica Criada em 2002. Do Paraná III – 27 mun., em torno do lago Atua integrada da Itaipu encontros anuais p/ socializar as experiências. Iniciou em 2003, envolve 28 municípios interação c/ salas verdes, agenda 21, Projeto Cultivando a Água Boa, da Itaipu. Possuem um ônibus para potencializar ações que estão em um planejamento estratégico. Trabalha toda a bacia hidrográfica. Realizou muitos projetos em parcerias. 2005 participou do encontro da REBEA. SITE ajudou na ampliação Voltado para a comunidade de 29 municípios. Mobilização dentro dos municípios para que as ações socioambientais aconteçam. São trabalhados com professores, e outros profissionais. professores. Educação formal. Formação para em 28 mun. Da Bacia do Pr II com Parque Iguaçu. Tem um SITE e ocorre dois inúmeras instituições, c/ Itaipu no cultivando a água boa, facilita a produção de material educativo. Para quem: educadores, professores da rede pública e privada, alunos de pós-graduação,

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

61

das atividades e da visibilidade, muito visitado, material depositado no site para socialização. www.linhaecologica.com.br Rede Paranaense de Educação Ambiental – REA-PR Iniciou as discussões em 1998 no primeiro Encontro Pesquisa, pólos regionais para promoção de encontros paranaense de Educação ambiental –EPEA –PR. Criada em regionais que gera pesquisas, grupos de estudos através 2003, envolve os 12 polos regionais de EA, envolvendo setor dos pólos Para todos pólos com públicos mais específicos, público, privado e ONGs.. Tem duas listas de discussões, a por ex associação de ma~es e outros setores. sede esta no NIMAD-UFPR,com um grupo integrado na Encontros presenciais dos e nos pólos e estadual. Apoiar secretaria executiva envolvendo a UEPG-NUCLEAM,UEM atividades de outras instituições, uma rádio comunitária. em fase de transição. Criada em 2003 pessoas e instituições. Dentro do EPEA em Campo Mourão, foi elaborada uma carta de princípios. Foco maior na articulação. Possuem uma carta permanente de ações , encontros , etc. Secretaria executiva, possui 10 pólos regionais (linha ecológica, etc), facilitadores, Não tem site. Duas listas REA e PÓLOS , e uma do órgão gestor. Atualmente uma lista temática: materiais diversificados de EA. Gestão descentralizada. Tudo voluntário. Participa da CIEA e trás a discussão para a rede.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

62

NACIONAIS Rede Universitária de Programas de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis – RUPEA Rede programas ambientais representada por universidades. Implanta programas de educação ambiental Ludmila. Foi criada a partir de um acordo entre a USP, UESB, Dois movimentos: dentro das instituições trabalha com UEFS, para a criação de um curso de pós-graduação em EA. ensino propondo disciplinas e gestão também e São 15 grupos dentro de 11 instituições (Univ. São Francisco, Desenvolver UFSCAR, UFRRJ, UESB, USP, UNIVALI, etc). programas de projetos de extensão universitária e também através de programas de pósgraduação – movimentos internos Movimentos externos: mapeamento dos programas de educação ambiental em parceria com o MEC Participar na discussão das diretrizes curriculares e quer trabalhar com os coletivos Público: comunidades, escolas de ensino básico Como, através de disciplinas, projetos de pesquisa e extensão

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

63

Trabalham com processos formativos na educação formal e não formal. Atua no ensino, pesquisa e extensão. Trabalham com e para professores, comunidades. Participa dos coletivos educadores. Realizaram um mapeamento das IES que trabalham com EA. Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade – REJUMA Salvador iniciou c/a mobilização p/ a Conferência Nacional, Muitos membros integram várias instâncias, conselhos e p/ formação de conselhos ambientais nos estados. Iniciou fóruns, seja municipais,regionais estaduais e dão apoio em coletivos jovens nas escolas, diálogo, interlocução p/ seleção outros movimentos jovens que vem ocorrendo a nível de delegados. Atualmente formam a rede de coletivos jovens nacional não se limita somente a fase de desenvolvimento de diversos ambientais. movimentos em torno das questões sócio das Conferencia infanto-juvenil de meio ambiente. Atende as demandas espontâneas. Os participantes vêm sendo

Isis - Nasce em 2003, depois da criação dos Conselhos de formados na caminhada, no processo de evolução dos meio Ambiente. Características; estão em todos os espaços movimentos sociais. do país, a configuração da rede tem uma facilitação nacional. Nossas ações: da juventude com a juventude, formação Jovens de até 11 anos participam. Conseguiram amadurecer das pessoas, usam os principio> jovem educa jovem. No como pessoas e hj algumas estão em cargos políticos, foram CJ-GO tem uma ação no município de recuperação. Hj reconhecidos e com cargos importantes. Tem uma cadeira no estão trabalhando com as conferências infanto-juvenis e as Coselho Nacional de Juventude, estão em Cieas. Hoje estão Com-Vidas discutindo bastante (quebra-pau) e vão fazer um evento este Tem um projeto em 19 estados com formação de com-

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

64

ano. Conselhos integram, mas não são a Rejuma. A Rejuma tem instituições Tem uma alternância de pessoas e uma renovação constante.

vidas nas escolas estaduais em GO trabalham com 39 escolas. Teve um recurso para fomentar REJUMA um recurso do CASA e montou uma constelação de comunicação e a construção da página posta as informações no week e estão programando o encontro da REJUMA na Bahia, em

È uma rede de juventude que pensa as questões de Salvador juventude. Estão numa busca de formas metodológicas. Como faz: o principal é virtual os jovens tem facilidade, a È difícil falar da identidade pq está em construção. Os lista funciona bem e os chats também são usados, fazem Coletivos juntos, estão construindo aos poucos, todos dão reuniões com um facilitador. o??? .... Tarefas são atribuídas: tem o moderador, o gestor de comunicação, tem o responsável por articular e mobilizar e tem o Conselho nacional de Juventude realizaram a primeira Conferência de Juventude e a 4 assunto mais importante, Tem um espaço também do mesmo com conflitos conseguem potencializar as ações.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

65

As ações são transformadas a medida que os integrantes vão vivenciando e crescendo. Atualmente, estão trabalhando para o encontro nacional, na Bahia, previsto para dezembro. Mobilização nos estados. Tem cadeira no Conselho Nacional de Juventude. A rede foi Criada no V Fórum de Goiânia ( 2005), a partir de um programa de rádio Rede da Radio difusão de EA comunitária –difusão de EDUComunicação .é formado por 467 pessoas multiprofissionais, rede temática. Rede de jornalistas ambientalistas e trabalham com divulgação. Amam o meio ambiente, mas não são especialistas. Divulgam o que as outras fazem, uso do rádio e chama a população para as questões ambientais, trabalham divulgando a rede divulga o máximo que pode. A identidade é de jornalistas ambientalistas. Todos as redes podem participar seria importante tem 5 anos mas foi criada dentro do V Fórum.

Rede Brasileira de Educomunicação Ambiental – REBECA

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

66

É importante receber notícias e repassá-las Divulgação, comunicação e meio ambiente. INTERNACIONAIS Rede Amazônica de Educação Ambiental – RAMEA Iniciou em 2005 em Belém, 2006 iniciou o fortalecimento pela Distâncias muito grandes dificultam os contatos pessoais, REBEA. Possui uma lista muito dinâmica que procura atender utilizam basicamente a rede. Tentativa de articulação com e passar as informações Envolve Pará, Amapá, Tocantins, Rondônia ,Roraima. as outras redes amazônicas. Banco de dados em construção. Eventos em Manaus, com as instituições publicas. Ações iniciais para o levantamento de redes por Estado, formação de elos, definir secretaria executiva para a rede. Estratégia para divulgar para outras redes as ações. Atuação junto ao VI Fórum de EA.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

67

Momento 3
Nos Momentos 3 e 4, a metodologia utilizou fases da Oficina do Futuro (adaptada). No Momento 3, cada participante, em cada um dos Grupos, foi orientado a expressar os obstáculos/problemas em suas redes em cartões que foram fixados em um painel. Entre os Momentos 3 e 4, tod@s reuniram-se em uma única sala (denominado Momento Geral) para apresentação de cada grupo e sistematização dos temas levantados.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

68

Momento 4
Os temas levantados na Plenária do Momento Geral (MG) foram: Sustentabilidade Comunicação Pertencimento Cultura de redes As temáticas escolhidas, assim como as idéias expressas, são pontos de partida para futuras ações a serem aprofundadas em cada rede e subsídios para a consolidação do Relatório. Todas as observações manifestadas foram, de alguma maneira, incluídas para a consolidação do Relatório da “Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e de encaminhamentos para serem apresentados no momento final fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009” Segue abaixo a sistematização das conclusões de cada Tema; Tema: SUSTENTABILIDADE – relatora- Ângela Zanon GRUPO O QUE FAZER?
1..Existência de uma secretaria (REJUMA considera desnecessária para ela) 2.Elaborar projetos para captação de recursos.

POR QUÊ?

QUANDO?

POR QUEM?
1a) Um facilitador que busque parcerias 1b) Um enredado contratado para responder pela secretaria. 2- Elos de universidades e de

Sustentabilidade da Rede

1a) Otimizar contatos com os elos, 1a)Curto prazo (até o sexto fórum) 1b) Buscar projetos para captação de recursos, 1c) Dar viabilidade e visibilidade 2. permanentemente, as redes, 1d)Gestão da lista de comunicação 3. oficinas no VI fórum

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

69

outras instituições. 3. Formação para elaboração e gestão de projetos e captação de recursos 4. Apoio entre redes 4. auxiliar no desenvolvimento de redes novas ou enfraquecidas 2. manter e fortalecer as ações permanentes das redes 4. permanentemente 3. criar e se apropriar das oportunidades (editais) 3. facilitadores e ou formadores com experiência, enredados ou não. 4. por redes melhor estruturadas e fortalecidas

Tema: COMUNICAÇÃO NA REDE – relatoras: Vivianne Amaral, Maria de Lurdes, Ludmilla GRUPO O QUE FAZER? POR QUÊ?
Comunicação na rede Formação de facilitadores

QUANDO?

POR QUEM?
REBEA/ORGÃO GESTOR TODAS AS REDES Redes da malha da REBEA

Promover e sustentar a própria 2008 em diante/Espaço VI Fórum dinâmica da rede

Desenvolver habilidades Para alavancar os processos de 2008/2009 em diante dos membros das redes participação na rede visando a para uso da internet. sua expansão. Promover diferentes Incluir a diversidade formas de comunicação e participantes e de linguagens difusão de informação Criar portal colaborativo Organizar e socializar para a REBEA. comunicação entre as redes. de 2009 em diante/ Espaço VI Fórum

Redes da malha da REBEA

a 2009

REBEA

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

70

Tema: PERTENCIMENTO Relatora Maria Aparecida Hinsching GRUPO O QUE FAZER?
- difundir a formação em cultura de redes; - Formação política com ênfase em valores humanos - formação em políticas públicas para EA e meio ambiente.

POR QUÊ?

QUANDO?

POR QUEM?
- sec, executiva - Grupos de Trabalho - Facilitadores - intercâmbio com facilitadores de outras redes; formadores e/ou outros profissionais; - garantir recursos no orçamentos (federal, estaduais e municipais); parcerias com CIEAs, CONSEMAs (câmaras técnicas).

Pertencimento na rede

- Para assegurar a participação de - formação continuada todos os integrantes e elos da - encontros presenciais e Oficinas rede; - por causa da fragilização dos valores sociais na sociedade e falta de cultura democrática. Se o educador não conhece as políticas não tem como atuar ou realizar o controle social dessas políticas.

- Rever ou Estabelecer Acordo de convivência estabelece - nos encontros presenciais e listas - sec, executiva acordos de convivência e compromissos dos participantes. de discussão. - Grupos de Trabalho objetivos comuns da rede. - Facilitadores Garantir a efetividade da - Para poder facilitar e assegurar o - Urgência Secretaria executiva processo de funcionamento da executiva rede e a formação de cultura de rede; - Recursos ( Humanos/financeiros e materiais) para permitir maior profissionalização e funcionamento efetivo da Secretaria para secretaria - Grupos de Trabalho; - Facilitadores - instituições-elo, recursos do órgão Gestor; órgãos estaduais municipais, setor privado, e instituições-elo.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

71

Formar ou reanimar - assegura maior participação e - contínua Grupos de Trabalho comprometimento pessoal e institucional.

- Grupos de Trabalho; - Facilitadores - instituições-elo.

Tema: CULTURA DE REDES – RELATORA – Yara Medeiros GRUPO O QUE FAZER?

POR QUÊ?

QUANDO?

POR QUEM?

Cultura de redes

Criar um GT para Não apropriação e apropriação Continuada – até o VI Fórum Redes da malha da REBEA discutir a formação e ter insuficiente da prática deste Continuamente com ações As redes da malha da Rebea que queiram e possam assumir o envolvimento pessoal saber prático iniciando-se até o VI Fórum esse compromisso Formação inicial e continuada: teoria e prática Formação contextos informais nos Porque estamos buscando uma Imediata e permanente formais e nova realidade para desconstruir a cultura que permeia hoje a sociedade Por todos e todas

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

72

Diagnóstico: Apropriação da cultura de redes Horizontalidade Falta de informação para atuação em redes e engajamento de elos Perspectiva em rede Ausência de cultura de rede Ausência de cultura de rede Falta de participação com comprometimento com a gestão das redes Falta de cultura de redes Falta de unidade na formação política (redes, EA, juventude) Falta de reconhecimento das redes por outras instituições e organizações (público e privado) Articulação entre os vários programas/projetos Compromisso articulado das Universidades com a EA ou ambientalização institucional Conhecimento das ações Entendimento sobre o que é a educomunicação socioambiental Dificuldade de comunicação – poder – descentralização Falta de articulação das redes

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

73

Dinâmica da Tessitura: Repensando Ser ReBEA – dia 05 de setembro
Com uma mesa composta por representantes do Órgão Gestor da Política Nacional de EA, o terceiro dia do encontro teve sua manhã repleta de grandes expectativas. As falas da Diretora do DEA/MMA, Sra. Lúcia Anello, da Coordenadora Geral da CGEA/MEC, Sra. Rachel Trajber, e da Gerente de Projetos do DEA/MMA, a Sra. Mônica Serrão, se estenderam até o início da tarde, tamanho os incansáveis questionamentos dos participantes. A nova representação ministerial e diretoria de EA do MMA, assim como a dúvida sobre a continuidade de um diálogo sintonizado entre o MMA e MEC, foram alguns do temas que mereceram destaque. Em contrapartida, devido ao alargamento do tempo da mesa, toda a programação da manhã foi prejudicada pela incansável platéia. Novos atrasos, acordos desfeitos e readaptações. Com a boa vontade da palestrante seguinte, a Sra. Viviane Amaral, que concordou gentilmente em ministrar sua fala em momento posterior, a próxima palestra Apresentação da ReBEA por Trajetórias e Caminhos, foi bastante elogiada por todos, pois trouxe um histórico da ReBEA desconhecido por muitos dos que estavam presentes. A última atividade do dia, Dinâmica de tessitura: Repensando Ser ReBEA, acabou sendo prejudicada. Com a coordenação de Mauro Guimarães da REARJ e Néri Olabarriaga da SE do Encontro, a metodologia da atividade teve como referencial de embasamento todas as discussões realizadas durante os primeiros dias do encontro e aprofundá-las em questões que se revelam como problemas estruturantes e atuais da ReBEA. Para isto, contando com a inteligência coletiva, concentrou esforços em questões que refletiam e buscavam soluções para O papel e composição da Facilitação da ReBEA e sua representatividade; Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter-redes, políticas publicas, movimentos sociais etc); e Refletindo sobre a Secretaria Executiva da ReBEA.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

74

Mesmo cientes de todos os atrasos e os problemas que iriam acarretar, entendeu-se que o momento inicial do dia era extremamente importante para que pudéssemos ter um panorama do cenário político e suas prioridades frente à EA e o esgotamento humano era visível, porém incansável para se debruçar criticamente em cada questão e atividade.

As políticas públicas de educação ambiental
Palestrantes Rachel Trajber (OG/MEC) Lúcia Anello(OG/MMA) Mônica Serrão: DEA/MMA Relatora: Walnyce - REAAL Moderadora: Patrícia Rodin Relatos embasados na relatoria da Walnyce - REAAL e adaptados das memórias de Graciane e Maria Amélia da REA São Carlos

Horário: 08:00 a 12:00h

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

75

Palestrante Rachel Trajber (OG/MEC)
“- Relação dialógica: seu olhar melhora o meu. Essa é a conversa que se pretende manter.”

Primeiramente, Políticas públicas: são formas de organizar a sociedade. “A EA não é um processo neutro, é um processo político!”. Precisa haver uma visão integrada: política, organizativa e pedagógica as políticas públicas. De que forma essas políticas se manterão na moldura que nós colocamos? Como atingimos cada pessoa? Vocês precisam melhorar nosso olhar. E nós vamos construir juntos numa visão sistêmica – Estrutura – Sistema Nacional de EA – como a gente chega em casa, enquanto pessoa, como construtor dessa visão sistêmica. Como atingirmos cada pessoa? E como fazermos isso no MEC? E como traduzir isso em material didático – em todas as dimensões. Como isso pode acontecer? A sociedade se organiza a partir do meio ambiente. A sociedade precisa se organizar de acordo com a capacidade do planeta. Não separar o sócio do ambiental. As formas de relação com o meio ambiente são mediadas pela cultura e podemos fazer isso com a dimensão ambiental e podemos mexer nisso pela educação ambiental. Agir e pensar local e globalmente simultaneamente. Uma segunda natureza: a pessoa por cima. Nós precisamos pensar o que são políticas públicas de EA? Comunicação e Educação: como podemos fazer você ser Educador e Educando, Comunicador e Comunicando? Disso vem a Educomunicação – a partir do meio ambiente – com esse olhar – organizando essa sociedade humana... É a idéia geral de políticas públicas – um olhar socioambiental.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

76

Construção do planeta e Educação Ambiental ________ Diferentes visões sistêmicas Ou seja, não podemos ver igual, mas remamos na mesma direção. As COM-VIDAs é o centro do MEC (potencializadores de ações coletivas; espaço democrático público, de formação permanente). Se faz EA fazendo e não falando. São círculos de cultura. Fazer Agenda 21, pois é a melhor forma de planejamento local e, conseqüentemente, global. Coletivos jovens ajudam a formar as COM-VIDAs. É necessário trabalhar com mais vigor as CIEA’s, os Coletivos Jovens, os Coletivos Educadores, as Conferências (como ferramenta de construção e difusão da informação) e a Educomunicação. Isso fortalece a democracia participativa com uma esfera representativa. Força de empoderamento, sonho se tornando ação coletiva. Uma geração aprende com a outra, isso é círculo de cultura. É uma comissão de meio ambiente. Isso é política pública: a sociedade se organiza de forma empoderada e de empoderamento. Nós agimos e pensamos local e global, simultaneamente. No entorno disso há diversas formas de coletivo, Com-Vida mais adensadas – construção coletiva – fazer Agenda 21. Em torno das Com-Vida nós temos várias formas de organização, tais como: - CIEAs: forma pública administrativa - ES - Coletivos educadores - Redes que estão em todos os lugares, e as comunicações se dão em redes. - Fóruns

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

77

- Congressos - Conselhos: que as sociedades organizam. Tudo com olhar sistêmico dos seus entes. MEC: como trabalhamos? A EA do MEC está dentro da educação difusa, que organiza as conferências infanto-juvenis. Trabalham com educação presencial na formação de professores. Existe a proposição de inserção uma área curricular nos cursos de licenciatura, abordando o olhar a partir do meio ambiente. Também inserir na formação tecnológica. Querem usar as tecnologias como ensino a distância. Foi colocada a necessidade de se trabalhar a pauta ambiental, através da apropriação do olhar crítico pelos professores, com o uso de tecnologias apropriadas (pois não dá mais para trabalhar somente com o fator presencial). O estímulo de uma visão sistêmica pedagógica aliada às ações estruturantes é urgente! - Com-vida: uma das ações - Educação difusa: conferências - Educomunicação: ação prática usando todas as novas tecnologias. • • •

A nossa difusão: educação presencial As escolas são espaços para educação tecnológica Área curricular obrigatória na formação de professores. Para fazer a transversalidade na escola. Abrir debate como os futuros professores e professoras e nunca uma disciplina, mas uma área curricular com um olhar a partir do meio ambiente.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

78

Teia da vida, falada por Capra. Relação com os outros seres humanos, desconstrução crítica dos modos de produção e consumo das nossas sociedades. EA é muito crítica e os professores precisam se apropriar disso. Uso da Tecnologia: não para trabalhar só o presencial com ações estruturantes. Movimento de Juventude, trabalhando uma pauta ambiental. Coletivos Jovens: fazendo o Com-Vida, pensando a partir do meio ambiente, a partir dos princípios: 1. jovem educa jovem 2. jovem escolhe jovem 3. uma geração aprende com a outra Finalmente, uma visão sistêmica pedagógica: - Equipe base - Equipe de enraizamento - Equipe de financiamento e projetos Construindo olhares que mudam. “Um orgulho para nós é a universalização do ensino. É a tarefa do MEC-EA para quase todos. Precisamos universalizar o ensino para todos (EA).”

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

79

Palestrante Lúcia Anello (OG/MMA)
Relatos embasados na relatoria da Walnyce - REAAL e adaptados das memórias de Graciane e Maria Amélia da REA São Carlos Citou que o foco de seu exercício vai ser a EA na gestão ambiental, mediando os conflitos e influenciando a sociedade na tomada de decisões. Se as pessoas souberem como funciona saberão como fiscalizar. Ligar o cotidiano com o contexto global. “A escola tem de estar no mundo”. Para isso é necessário ter clareza sobre os espaços de participação que existem em nossa sociedade.

O MMA está estruturado no SISNAMA. E como garantir a qualidade ambiental para todos? Nós não sabemos a questão da emissão veicular, não opinamos... É a pauta do movimento ambientalista. Como a gente exerce o poder de transformar e não poder pelo poder... A pauta da EA que trago para vocês... Com muitas identidades – conselhos de tudo: - Plano ambiental: zoneamento - Licenciamento: sempre com muita confusão Um órgão que planeja e outro que executa. Não funciona. Pensar na hora de executar é difícil, por isso é esquizofrênica – Gestão ambiental precisa ser um órgão da administração central, essa é a discussão, principalmente como discutir Mudança Global.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

80

A partir do nosso dia, desmate de topos de morros... extração de areia do rio. A decisão do novo foco de EA para a gestão ambiental é explicado pela estrutura “esquizofrênica” da gestão ambiental que temos no Brasil: um órgão planeja e outro executa, não conseguindo atuação eficiente. Portanto, faz-se necessária a presença de uma gestão adequada. A gestão ambiental pública é mediação de conflitos. “É preciso entender o que não é mercadoria, no mundo capitalista! Só a partir dali é que podemos trabalhar na gestão ambiental”. A EA não-formal é uma opção da nova diretora do DEA/MMA para a gestão ambiental. A tarefa é formar cidadãos. Segundo Paulo Freire: “Todos somos educados pela mediação do mundo”, que mundo é esse e que mediação é essa?

Como é que nós da EA podemos fazer a Mediação de conflito, não existe harmonia e paz no capitalismo. E nós não vivemos sem o capitalismo. Tudo é mercadoria, formação antológica, o que não é mercadoria? Então qual é o papel do órgão ambiental? - A escola não está no mundo, ela precisa. Ex. pesca - A EA não formal é uma opção. Processo de fazer fazendo, uso da ocupação do solo. - Como as coisas se relacionam para alianças, se nós somos educadores, mediados pelo mundo, influenciam... Mais de 60% são pequenos agricultores, quem mais gera empregos é a agricultura familiar. Milho: base energética.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

81

Nossa tarefa de educador é fazer esse sujeito. A luta pelos seus espaços... Gestão ambiental pública: poder de transformar a sociedade. A EA vai se focar em 3 instrumentos de gestão ambiental: 1. Zoneamento econômico-ecológico; 2. licenciamento ambiental; 3. padrões de qualidade. Esses 3 instrumentos vão ser adaptados dentro dos programas do DEA e ainda articular com outros órgãos do governo federal (energia, água, IBAMA, MDA – territórios de cidadania.....). Pensa-se na estruturação da EA como forma de arrecadar recursos, como medidas compensatórias de atividades potencialmente poluidoras, pois a EA precisa de recursos pra poder ser implementada. Lucia falou sobre a revisão da PNEA para aprovar o art. 18, já vetado anteriormente.

A diferença está na escolha do público prioritário. A missão do MMA continuará sendo focada no poder de transformar a sociedade. De maneira geral foi colocado que os programas que estão em andamento não serão extintos, mas passarão por transformações. Essas mudanças serão especialmente atreladas com territórios definidos para a gestão ambiental (como os territórios de cidadania _ MDA e os Coletivos Educadores). Isso representa que deverá ocorrer uma re-significação desses territórios. Os Coletivos Educadores deverão estar inseridos em territórios definidos, como os territórios de cidadania ou em bacias hidrográficas.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

82

Momento do Debate - mesa: Rachel Trajber Lúcia Anello Mônica Serrão Facilitação: Patrícia Rodin

DEBATE: 10h - Encaminhamento da REASUL: poder garantir instrumentos para que as redes possam contribuir com o enraizamento da EA. Não fragilizar as ações locais, partilhar das decisões do OG. Que não sejam executores apenas, mas que possam pensar sobre elas. Criticou o uso das redes como instrumentos de implementação de políticas públicas, pede mais espaço na construção das mesmas. - Raquel respondeu que as diretrizes curriculares circularam e houve retorno de quem teve interesse. - Raquel colocou que o MEC não pode ser tão pragmático, pois entende EA como um processo. - Lúcia: Rede temática de EA para os movimentos. Ex: manguezais, pesca. Pauta pesada para o Nordeste, grandes empreendimentos hoteleiros, a pesca, a carcinocultura sem controle, sem Zoneamento Econômico Ecológico. O Nordeste tem ZEE para a carcinocultura, mas pescador artesanal só existe pelo mangue. Santa Catarina: pior saneamento básico que existe.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

83

Rachel: Puxar para a educação formal, é outra perspectiva para o mundo. Ciência, história oral, memória acumulada, jogos de papéis sociais. Três formas de trabalhar na sala de aula, trazer para o local, conversar, discutir com mais profundidade. Diretrizes Curriculares: ficar junto ao Conselho Nacional de Educação... Circular nas Redes e CIEAs, até na AMPEDI. A construção do conhecimento na escola se faz diferente. Lúcia: Existe uma proposta de fortalecimento das Redes? Não é fácil fortalecer as Redes sem recursos. A nossa tarefa é fiscalizar. Fazer política com e não política para. Cabe ao MEC a educação formal. Ao MMA, a educação não-formal, com o fortalecimento das Redes dos territórios e cada lugar. Financiamento: princípio do poluidor-pagador. No Brasil quem polui paga, com programas de mitigação, compensatórios. Sem ingenuidade e inocência. Mais conflito com o PAC, fazer ciência dos 3 pontos de vista. Políticas compensatórias enquanto Estado. Caminho: câmara técnica. A vida acontece na esfera municipal. Política “topdown”: decreto do governador. Nós precisamos nos relacionar com o Estado. Fortalecimento do IBAMA, ANA... A sociedade é desigual e essa desigualdade é gerada pelo capitalismo. Esse é o desafio pedagógico, fazer com que os desiguais discutam com a gente. Rachel: precisamos trabalhar os diferentes, (não gosto da palavra desigual), respeitando as diferenças. Com relação à disciplina de EA não precisamos criar mais uma disciplina. Educação integral é transformadora, somos contra a disciplina. Esse momento é histórico para as Redes, estando ao mesmo tempo junto com o MMA e MEC, o órgão gestor. O que o órgão gestor pode fazer para fortalecer todo o nosso processo, avanço, relacionamento bom entre sociedade e governo? Lúcia: vai ser priorizada a conversa entre os entes federativos. Novo horizonte é a sustentabilidade. Priorizar o enraizamento da EA via capilarização pelas suas vinculadas. IBAMA, Chico Mendes, buscar fortalecimento. Nós somos a favor do concurso para Educador Ambiental. Vamos fazer juntos para ser mais fácil. Fazer EA como instrumento de Gestão.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

84

Território: Plano de bacias: unidades de planejamento ambiental. Gestão social, gestão ambiental, divisor de águas. Diferença de educador e gestor: desenvolver ciência e não qualquer ciência social: pedagogia, antropologia. Nós estamos formando péssimos profissionais, as universidades não formam estudiosos ambientais, não fazem diálogo de saberes. Saber perito, aceitar isto do ponto de vista estético. Como as Redes podem contribuir para o fazer EA no ICMBio e IBAMA. Política de Governo é diferente de Política de Estado. A Política Nacional tem que dar conta disso. Como o Estado brasileiro está estruturado? Como fazer do licenciamento um instrumento de justiça? Hoje se decide por comando e controle e não por planejamento. Primeiro passo é mudar isso. As audiências atualmente são eventos. Isso não funciona!! É pauta para todos nós educadores ambientais: se empoderar do conhecimento. Rachel: qual é a função social das escolas? Estabelecer diálogos... Néri encerrou agradecendo a todos e pedindo para estabelecer uma agenda comum de trabalho, estabelecendo diálogos mais próximos. Continuando a programação, a atividade que segue, foi pensada de maneira a proporcionar aos participantes subsídios históricos da ReBEA assim como um panorama do seu atual contexto de operação. Planejado para ser dividido em partes que entendemos ser complementares para uma real compreensão de sua

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

85

conjuntura, a Apresentação da ReBEA por Trajetórias e Caminhos, seria ministrada por Viviane Amaral, pessoa que vivenciou os primeiros passos da trajetória da ReBEA; e por Patrícia Mousinho, a Secretária Executiva do período que compreendeu os anos de 2004 a 2007. Infelizmente, por motivos alheios a secretaria do encontro, a palestra que cabia a ex secretária executiva não aconteceu, deixando uma enorme lacuna e lamentada por todos os participantes, pois informações emergenciais da ReBEA como as ações realizadas, em encaminhamento e suas demandas não foram apresentadas. Entendemos que este lapso minimamente prejudicou um momento de decisões onde um dos principais encaminhamentos são os que dizem respeito a transição da Secretaria Executiva.

Apresentação da ReBEA por Trajetórias e Caminhos
Palestrante: Viviane Amaral Relatoria: Jacqueline Guerreiro/Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense

Convite as lideranças para escreverem suas memórias da REBEA Após a reflexão sobre as questões apresentadas referentes a autonomia , repensar a arquitetura da rede A idéia da REBEA como rede de redes foi pensada após grande numero de redes nascidas a partir da REBEA

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

86

O edital de fortalecimento de redes foi construído coletivamente e de forma participativa no encontro da REBEA em 2000 – importância da REBEA como mobilizadora de redes projetadas (antes eram espontâneas) A questão dos recursos e fundamental, pois sem estes recursos a rede fica restrita a lista e discussão Visto o percentual de participantes da REBEA no período 2002-2004 verifica-se que a afirmação de que a REBEA abarca o universo dos atores sociais – educadores ambientais e falsa 67% dos integrantes da REBEA no período 2002-2004 de pós-graduados, o que evidencia a REBEA como espaço elitizado, assim a fala da REBEA e a fala de atores sociais definidos Importante questão para avaliar a necessidade de capacitação nas ferramentas de comunicação e informação – o GT de Avaliação foi interrompido no momento em que se percebeu a dificuldade de se utilizar o AVA Importante lembrar que a perda do site da REBEA em determinado momento não foi apenas a perda do site da rede, pois o site da REBEA era o único espaço que pautava a Educação Ambiental no pais Os desafios constantes na Apresentação ainda são os mesmos hoje As atividades da REBEA não devem estar localizadas todas na SE Necessidade de se ressignificar os objetivos da REBEA A proposta de extinção da lista da Facilitação – não há fluxo de informação entre a lista aberta e a lista da Facilitação A lista aberta não possui discussão qualificada Como proposta de pauta para o próximo Fórum – discussão sobre a memória; discussão sobre gestão, rodas de conversas mediadas por profissional qualificado em psicologia social E importante sabermos trabalhar em rede, pois este e o padrão capitalista atual Sobre a dinâmica de gestão – deve-se romper o padrão subordinação-insubordinação e construir o padrão autonomia-interdependencia

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

87

A questão de como esta organizada a REDE deve ser decidida através da participação dos integrantes da Rede – a construção da inteligência política A horizontalidade e emergente no processo – ela emerge quando você consegue operacionalizar alguns princípios A REDE como espaço de recriação política – os membros devem se apropriar politicamente das ações da rede A rede e um instrumento operativo para alcançar os objetivos Indicadores de horizontalidade – circulação de lideranças, mapa para conhecimento de onde se parte as iniciativas, a autonomia Opinião pessoal sobre a REBEA hoje enquanto fenômeno político – instrumentalização pela política de estado – e um mito dizer-se que hoje a REBEA exerce controle social da PNEA Indicador de produção grupal – as pessoas estão juntas OU estão produzindo grupalmente Estar numa rede finalistica (como a REBEA) é diferente de estar numa rede social DO individuo Observações e falas – REABF, REASUL e REA-PB lamentaram a ausência da Patrícia Mousinho (antiga secretaria executiva da rede), mas salientaram que a secretaria em exercício, Lila Guimarães, tinha como responsabilidade apresentar relatório de gestão do período 2004-2008).

Depois do almoço ... Após um curto intervalo para o Almoço, os participantes retornaram para iniciarem a atividade que objetivou pensar sobre questões estruturantes da ReBEA. Com discussões densas, críticas e delineadoras de novos caminhos, a atividade dividiu as redes em 04 (quatro) grandes grupos que se debruçaram sobre 03 (três) questões centrais e seus desdobramentos. As conclusões destas reflexões, somadas as atividades anteriores, deram corpo e luz a Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

88

Apresentação da dinâmica de tessitura: Repensando Ser ReBEA - O papel e composição da facilitação da REBEA e a representatividade.
- Refletindo sobre a Secretaria Executiva (SE) da ReBEA. - Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter redes, políticas públicas, movimentos sociais etc.) Coordenadores Mauro Guimarães – REARJ e Néri Olabarriaga – SEReBEA Facilitador1: Simone Mamede - REAMS/Relator1: Rosani Borba - Linha Ecológica Facilitador2: Mauro Guimarães – REARJ/ Relator2: Jacqueline Guerreiro - Rede EA Baixada Fluminense Facilitador3: Néri Olabarriaga-SEReBEA/Relator3: Maristela Benites – REA CERRADO Facilitador4: Lourdinha – RUPEA/Relator4: Emerson – REASE Apresentação da sistematização por Néri Olabarriaga – SE IIEncontro e Mauro Guimarães - REARJ A metodologia proposta para a dinâmica objetivou: - promover um ambiente de envolvimento, compreensão e participação em discussões anteriormente de âmbito exclusivo de um grupo minoritário; - aprofundar os diálogos estabelecidos na ReBEA que sinalizaram questões prioritárias para sua sustentabilidade; - propor, caso necessário, mudanças e caminhos para que estas se estabeleçam no coletivo.

METODOLOGIA:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

89

No cadastramento foi solicitado a cada enredad@ que anotasse em seu crachá uma sequência de números e letra pré-definida pela organização da metodologia. Ao iniciar a atividade, tod@s foram orientados a dirigirem-se a sala que correspondia a letra escrita em seu crachá. Em cada grupo os facilitadores e relatores, também foram distribuídos conforme a letra no crachá, e foram os responsáveis por encaminhar as questões em cada grupo. Metodologia da dinâmica - Dividem-se os participantes em quatro subgrupos. Estes grupos serão apresentados aos seus facilitadores e relatores, e encaminhados para salas específicas, nesta ordem:

Distribuição das Redes e Participantes: Grupo A 19 Rede de Educação Ambiental Escolar IIDEA (RJ), 26 Rede de Educação Ambiental Linha Ecológica / Bacia Hidrográfica do Rio Paraná III – Linha Ecológica, 18 Rede de Educação Ambiental da Região dos Lagos – REA-Lagos (RJ), 20 Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense (RJ), 24 Rede Educação Ambiental da Bacia do Itajaí – REABRI (SC), 14 Rede Capixaba de Educação Ambiental – RECEA, 11 Rede de Educação Ambiental do MS – REAMS. Grupo B 13 Rede de Educação Ambiental do Rio de Janeiro – REARJ, 09 Rede de Educação e Informação Ambiental de Goiás – REIA-GO, 15 Rede de Educação Ambiental de São Carlos – REA-SC (SP), 21 Rede de Educadores Ambientais da Baixada de Jacarepaguá (RJ), 04 Rede de Educação Ambiental da Paraíba – REAPB, 27 Rede Paranaense de Educação Ambiental – REA-PR, 17 Rede de Educação Ambiental da Bacia do Rio São João – REAJO Grupo C 12 Rede de Educação Ambiental do Cerrado – REA Cerrado,01 Rede Acreana de Educação Ambiental – RAEA, 02 Rede Carajás de Educação Ambiental (PA), 03 Rede Baiana de Educação Ambiental – REABA, 08 Rede Mato-grossense de Educação Ambiental – REMTEA, 31 Rede Amazônica de Educação Ambiental – RAMEA, 25 Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental – REASUL, 23 Rede de Educadores Ambientais de Niterói (RJ), Néri Olabarriaga, 16 Rede Paulista de Educação Ambiental – REPEA
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

90

Grupo 04 (07) 28 Rede Universitária de Programas de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis – RUPEA, 05 Rede de Educação Ambiental de Sergipe – REASE, 29 Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade – REJUMA, 30 Rede Brasileira de Educomunicação Ambiental – REBECA, Antonio Fernando Guerra, 06 Rede Alagoana de Educação Ambiental – REAAL, 22 Rede Parque Estrada Central do Brasil – Barbacena (MG), 10 Rede Pantanal de Educação Ambiental – AGUAPÉ Os participantes de cada grupo se reúnem em pequenas rodas de diálogo que incluem um facilitador e um relator, em que terão como objetivos discutir e registrar1 um documento único para apresentação em data show, as proposições e suas maneiras de resolução para os três eixos e suas sub-questões, nesta ordem; quais sejam: Questão 1 - O papel e composição da facilitação da REBEA e a representatividade. 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 Quais os objetivos da REBEA? Qual sua forma de atuar? A ReBEA se faz representar? Assume posições política-ideológicas? Se sim, como estabelecer critérios decisórios? Qual a função do facilitador nesta proposta de Rede? Como e quais os meios de articular os facilitadores? Lista exclusiva de facilitação, além da lista aberta?

Questão 2 - Refletindo sobre a Secretaria Executiva (SE) da ReBEA. 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 Cenário Atual da SE: A SE é composta por pessoas físicas e/ou jurídicas? É um colegiado? É regionalizada? É pulverizada, ou não existe? Como se operacionaliza a SE, diante de uma Rede representativa em seu caráter decisório? Ou em seu caráter de espaço de articulação? Como se financia as atividades da SE? VI Fórum: marco para mudança da SE

1

Os relator@s se utilizarão de quadros específicos para registrar as idéias e conclusões dos GTs.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

91

Questão 3 – Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter redes, políticas públicas, movimentos sociais etc.) 3.1 3.2 3.3 3.4 3.5 3.6 Relação à independência ou não das redes frente ao OG; Participação na produção e/ou recebimento e/ou distribuição de material teórico do OG e do PRONEA pelos integrantes das redes; Interlocução do OG com as redes e processo de construção dos programas governamentais; Participação da sociedade civil no Comitê Assessor do Órgão Gestor; Como as redes podem participar no fortalecimento da PNEA e/ou ProNEA; Nova Representação Comitê Assessor do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (25 de ago/08, RUPEA) ReBEA: Convidado Titular – Patrícia Mousinho / Convidado Suplente – Antônio Guerra – REA SUL

Cada grupo contou com o seguinte quadro para a construção de suas respostas:

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA “DINÂMICA DA TESSITURA: REPENSANDO SER REBEA” Facilitador: Relator: Quadro Preliminar de Informações Coletada no GT POR REDE Sala: Redes Região ____________ Redes e Participantes:g

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

92

Questão 1 - O papel e composição da facilitação da REBEA e a representatividade
Redes Ex. REARN O que temos? 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 Outros Idem O que queremos? 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 Outros Idem Como fazer? 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 Outros Idem

EX. REBECA

Questão 2 - Refletindo sobre a Secretaria Executiva (SE) da ReBEA
Redes Ex. REARN O que temos? 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 Outros Idem O que queremos? 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 Outros Idem Como fazer? 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 Outros Idem

EX. REBECA

Questão 3 – Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter redes, políticas
Redes Ex. REARN O que temos? 3.1 públicas, movimentos sociais etc.) O que queremos? 3.1 Como fazer? 3.1

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

93

3.2 3.3 3.4 3.5 Outros EX. REBECA Idem

3.2 3.3 3.4 3.5 Outros Idem

3.2 3.3 3.4 3.5 Outros Idem

2º momento – Sistematização dos Quadros de registros dos GTs para a Construção Coletiva - após o momento de reflexão inicial os facilitadores e os relatores se encontram para sistematizarem em um Único Quadro “SISTEMATIZAÇÃO DOS GTs Quadro de Registro PARA A CONSTRUÇÃO COLETIVA” todas as informações dos GTs. Obs. As questões que apresentarem O MESMO SENTIDO serão destacadas em AZUL 3º momento - Apresentação dos registros Os quatro grupos se encontram no Auditório. Os facilitadores de cada um dos grupos apresentarão o registro das conclusões das discussões sobre as questões trabalhadas. 4º momento – Construção coletiva Partindo das apresentações dos quatro grupos, com a participação de um facilitador e um relator, buscar a síntese das conclusões em discussão aberta a todos, para as questões trabalhadas. Finalizando com proposições que reflitam as discussões realizadas. Ao final do debate, os coordenadores da metodologia, facilitadores de cada grupo de diálogo, junto com o facilitador, reúnem, em um único documento, as proposições dos grupos.
• •

As questões que apresentarem O MESMO SENTIDO serão destacadas em AZUL As questões que se apresentarem COMO UMA PROPOSTA DE AÇÃO PARA O ÚLTIMO MOMENTO serão destacadas em VERDE

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

94

As questões que NÃO se apresentarem COMO UMA PROPOSTA DE AÇÃO PARA O ÚLTIMO MOMENTO serão destacada em VERMELHO.

Por se tratar de uma atividade complexa e que ficou extremamente prejudicada pelos inúmeros atrasos que se perpetuaram ao longo de todo o Encontro, não foi possível a sistematização da atividade no mesmo dia. Para a conclusão da atividade foi utilizado um momento do dia seguinte e a consolidação das proposições será apresentada como o encaminhamento de ação para a ReBEA no capítulo “5 Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009”.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

95

Idetidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia a dia – dia 06 de
setembro

O quarto dia de Encontro contou com o som e com o tom de uma atividade cultural de voz e violão. Além dos participantes do encontro, a lua foi testemunha do ambiente de descontração que se estabeleceu a beira da piscina num barzinho pra lá de aconchegante. Este foi apenas o desfecho de mais um dia de intensa atividade que começou com a Apresentação do VI Fórum Brasileiro de Educação, o maior encontro de educação ambiental de âmbito nacional e proposto pela ReBEA. A Continuação da atividade do dia 05 a Dinâmica do dia tessitura: Repensando Ser ReBEA também ganhou um tempo merecido para a sua conclusão. Porém Identidade como possibilidade e vocação: conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia foi o grande destaque. Observa-se que o relato da palestra designada ao VI Fórum, se reserva em apresentar exclusivamente os dados citados pela palestrante os quais não condizem em sua totalidade com os atuais encaminhamentos sobre o VI Fórum.

Apresentação do VI Fórum Brasileiro de Educação
Palestrante: Lila Guimarães Relatoria: Jorginaldo Willian da Rede de Educadores Ambientais da Baixada de Jacarepaguá Facilitador: Declev Dib da Rede de Educadores Ambientais de Niterói

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

96

Observa-se que o relato da palestra designada ao VI Fórum, se reserva em apresentar exclusivamente os dados citados pela palestrante os quais não condizem em sua totalidade com os atuais encaminhamentos sobre o VI Fórum. No intuito de não gerar informações não verdadeiras, destacamos que o relato que segue explicita um processo de articulação anterior a setembro de 2008. Em sua apresentação a palestrante falou da construção coletiva do evento, onde teve em seu momento inicial a UFRJ se prontificando a auxiliar em sua construção, mas classificando o evento com projeto de extensão, havendo uma paralisação no momento. Tendo hoje retornado através da CPRM na UFRJ. O Fórum Nacional está sendo construído há 02 anos. Era para ser na UFRJ, mas por problemas internos, o evento não ocorreu. A UFRJ continua apoiando. A REBEA em parceria com o Órgão Gestor resolveu que a realização será de 22 a 25 de julho de 2009, na Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. Foi cedido o espaço nas Universidades parceiras no período de férias para evitar custos. Foi enfatizado por ela que com a saída da Patrícia da secretaria gerou uma desarticulada no evento tendo se formado um novo grupo articulador. Ela afirmou que foi formado um grupo e citou os nomes : Jacqueline, Declev, Marilene, Néri, Mauro, Patrícia a qual enfatizou muito por ela ser do órgão gestor. Enfatizou que em sua apresentação não poderia deixar copiar as fotos pois na construção foi esquecido de dar os créditos. Enfatizou que para o evento é esperado de 6 a 8 mil pessoas devido a isto foi escolhido o corredor cultural da Urca (bairro do RJ, ao longo da Av.Pasteur). O evento vai contar com momentos coletivos e outros: momentos culturais, conferências, mesas-redondas, grupos de trabalho – 10 GT para 50 pessoas, jornadas temáticas – máximo 10, oficinas e mini-cursos (devem ter ligação com o tratado) – 40 no máximo com 50 pessoas (devem ter ligação com o tratado), testemunhos – até 8 com 1 hora, apresentação de pôsteres, conversando com as redes, conversando com os autores, plenária, feira de trocas, exposição de estandes, atividades de integração na praça, manifestações espontâneas, noites livres ocorrendo. Vai se incluir momentos para conhecer a cidade. O evento será estruturado em 4 eixos temáticos, sendo cada tema trabalhado em um dia do evento, no período da manhã. Foi enfatizado que todos os trabalhos terão como referência o tratado.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

97

Falou das Tendas e sua localização, informou que as oficinas serão apresentadas de acordo com a demanda (s), vai abrir espaços para os participantes conhecerem o RJ, a Logo do evento foi construída pelo C.J. Falou dos eixos, conferências, mesas redondas, há uma previsão inicial para 10 GTs, sendo 50 participantes por grupo, apresentação de jornadas temáticas, oficinas, mini-cursos, apresentação de pôsteres das regiões, conversando com autores, feira de trocas, plenária e atividades culturais

Momento do Debate: Lila Guimarães Facilitação: Declev Dib Contribuições e Perguntas. O facilitador solicitou que como forma de auxiliar a relataria fosse enviada por e-mail as contribuições. - A Marilene solicitou o acerto na sigla do conselho regional de biologia, falou de sua preocupação das autorizações para eventos em locais públicas. - Jacqueline solicitou que as deliberações aqui tiradas fossem assimiladas para o VI Encontro, sendo que as discussões fossem enredadas para compor as mesas do evento - Foi apresentado uma sugestão de se entrar em contato com a secretaria de estado para levar as crianças que atuam no projeto das rádio estarem participando do processo.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

98

- Foi apresentado uma sugestão pelo Diogo de se informar como foi estruturado no Fórum mundial as atividades dos encontros paralelos. - Foi apresentado uma sugestão de na inscrição seja feita a escolha por eixo temático. - Foi apresentado uma sugestão pela Viviane que no dia 25 de julho fora do tempo do calendário Maia seja feito algo especial pois é um dia importante para o mundo. - A Marilene solicitou que as comissões que foram tiradas para o VI Fórum se apresentassem na parte da tarde nos GTs. - O Guerra Solicitou que algumas redes se prontificassem a auxiliar e se possível dar um suporte para as atividades do VI Fórum, e apresentar as rodas de conversa.

Continuando a programação ... A próxima atividade destinada a Continuação da atividade do dia 05 a Dinâmica do dia tessitura: Repensando Ser ReBEA terá a consolidação das proposições apresentada como o encaminhamento de ação para a ReBEA no capítulo “5 Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009”.

Depois do Almoço...

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

99

A atividade Identidade como possibilidade e vocação: conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia objetivou por meio de metodologia específica, promover uma discussão coletiva sobre temáticas específicas como 5 - Projetos político-pedagógicos das redes (Financiamento e Sustentabilidade); – Educomunicação:Internet, listas de discussão, rádio, Tv, REVBEA, EA.Net, cursos online ...; e 6 - Os desafios da construção de um evento nacional para a educação ambiental: o caso do VI Fórum.

Identidade como possibilidade e vocação: conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia
Coordenadora: Marilene Cadei/REARJ Facilitador1: Marilene Cadei-REARJ/ Relator1: Flávia - RECEA Facilitador2: Andressa – RECEA/ Relator2: Valéria Ghisloti Iared - REA- São Carlos Facilitador3: Simone Mamede – REAMS/Relator3: Tatiana Terasin de Lima - REA - São Carlos Facilitador4:Joelma Cavalcante/REA Baixada de Jacarepaguá/Relator4: Yara Medeiros/Rede Aguapé

Os relatos que seguem são as conclusões destacadas pelos participantes da atividade sobre as reflexões de cada temática específica. A primeira que é apresentada diz respeito aos Projetos político-pedagógicos das redes (Financiamento e Sustentabilidade). Observa-se que a primeira conclusão é a não pertinência do tema para as redes. Assim, os participantes trocaram o tema para Planejamento Estratégico e Sustentabilidade da ReBEA. Para pensar e propor ação cada grupo respondeu em quadro específico três questões: Como estamos?; O que faremos?; e Como faremos?.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

100

Relatos - Observa-se que as questões apresentadas neste tema estão incluídas como encaminhamento de ação para a ReBEA no capítulo “5
Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009”.

Tema A- PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E SUSTENTABILIDADE DA REBEA Projeto Político Pedagógico das Redes Facilitadora: Tatiana Terasin de Lima Relatora: Valéria Ghisloti Iared Participantes: Cristina (RAEA), Vitória (REA-PB), João Paulo (Rede Mineira), Edinaldo (REMEA), Ana Clara (REAJO), Gerson (Baixada Fluminense), Jac (Baixada Fluminense), Wilma (Rede Carajás), Walnyce (REAAL), Guerra (REASul), Lenice (REAAL), Angélica (REA-PR), Ângela (Aguapé)

Questões Norteadoras
Como estamos?

Relato (1º e 3º Momento) –
- Primeiro momento: todos entendemos o que é um PPP? - Substituição do termo por: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E SUSTENTABILIDADE DA REBEA - Nenhuma Rede do grupo A tem PPP. Temos documentos orientadores (Acordo de convivência, Termo de adesão...) Acordo de convivência da REBEA: 2º ponto: a instância deliberativa da REBEA é a lista de facilitação. Essa lista teve um percurso antidemocrático e centralizador mas essa foi uma definição do coletivo. -pensou-se em GT de financiamento já que o foco é só recursos mas como estamos pensando em diálogo volta pra GT de sustentabilidade

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

101

O que faremos?

- PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E SUSTENTABILIDADE - ENCAMINHAMENTOS: - renomear o GT: Sustentabilidade e Planejamento - Estratégias: - Rever Acordos de Convivência e termos de adesão das redes para pensar na participação que sustente a rede; - estabelecer diretrizes para funcionamento da Rede; - utilizar Modelo orientador (roteiro) para seguir um mesmo padrão e no VI Fórum concluir o planejamento - Mecanismos que garantam a sustentabilidade financeira e administrativa - buscar editais gerais e específicos que contemplem as redes , fundos que muitas instituições privadas estão acessando e as redes não. Divulgam para outras redes - Proposta de um laboratório conceitual para discutir esses termos para estarmos falando a mesma língua. - Utilização do SIBEA para cadastrar projetos e compor um banco de projetos e talentos no site da REBEA

Como faremos?

- Planejamento imediato para curto, médio e longo prazo,: 1- Criar ou reativar um GT de sustentabilidade/planejamento da REBEA - organizar um roteiro comum de planejamento estratégico com base no que as redes que já tem e disponibilizando prontamente para as demais construírem o seu próprio. (Prazo: 30/09/08) As redes que já tem adaptam, as que não têm elaboram e enviam para o GT. (Prazo: 28/02/09) O GT recebe, sistematiza o que é comum nas atividades das redes e o que pode ser articulado nacionalmente para construção do planejamento estratégico da REBEA. (Prazo: 30/05/09). No VI Fórum, na reunião da REBEA, será apresentada a proposta de planejamento estratégico da REBEA – proposta de reunião no dia anterior à abertura do evento.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

102

GT (2 por região, 15 pessoas no máximo): Ângela (CO), Viviane (Sudeste), Guerra (Sul), Angélica (Sul), Vitória (NE), João Paulo (CO/ Sudeste), Antônio Pedroso (Sudeste) Tati (Sudeste), Aurora (PB), Simone Mamede (REAMS – Centro Oeste), Emerson (Nordeste), Mirian (Nordeste). Curto prazo: 1- rever Acordo de Convivência, Termos de Adesão... 2-Estabelecer/rever diretrizes (objetivos, missão, valores, estratégias, táticas de cada rede e das REBEA). 3- buscar/mapear fontes de financiamento (editais e fundos), divulgação e ajuda mútua, informação sobre materiais científico- pedagógico. 4- Formação/reativação de GTs da REBEA 1- GT de formação para cultura de Rede: oficinas sobre formação de facilitadores, elaboração de projetos e captação de recursos (Proposta para VI Fórum). O material científico-pedagógico deve ser disponibilizado no site da REBEA. 5- Sustentabilidade financeira - Em relação ao recurso que estava disponível à secretaria da REBEA após o V Fórum: - essa prestação de contas é pública, logo atentar para a destinação que foi dada a esses gastos para se ter idéia de quanto foi gasto e como foi. 6-Estimular cadastro no SIBEA (pessoas, projeto e ações)

Tema B- Educomunicação:Internet, listas de discussão, rádio, Tv, REVBEA, EA.Net, cursos online
Facilitador: Rangel Relatora: Yara Medeiros

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

103

Apresentação: Herman e Ian

Questões Norteadoras
Como estamos?

Relato (1º e 3º Momento) –
Muita prática em educomunicação e de comunicação em todas as redes (sites, boletins, programas de rádio) Falta de entendimento do que é educomunicação Uma demanda grande de educadores interessados em fazer educomunicação A Rebea precisa se apropriar dos conceitos e metodologias de educomunicação em todas as suas vertentes com base nas experiências das redes da malha da Rebea Dentro da Rebea refletir como os dois campos dialogam(comunicação e educomunicação) ajudando nos processos de mudança de atitude Diagnosticar e disseminar os conhecimentos de educomunicação (teoria e prática) com uma troca entre a Rebea e a Rebeca Comprometimento das redes de difundir em suas estruturas de comunicação o VI Fórum Cobertura dos CJs com educomunicação no VI Fórum com profissionais remunerados Que a rede estadual coordene com os CJs um trabalho de educomunicação com crianças no VI Fórum Fomento aos software livres Oficina de educomunicação para todas as redes da malha da Rebea integradas em um sistema de informação no site da Rebea Montar um grupo de estudo e trabalho dentro da Rebea para discutir a educomunicação, sistematizar documentos, trocar documentos O GT pode ajudar a criar uma plataforma base para a educomunicação da Rebea O grupo ajude nas práticas para o VI Fórum Garantir a aquisição de equipamentos de comunicação para o grupo do VI Fórum
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

O que queremos?

Como faremos?

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

104

Fazer uma articulação com os pontos de cultura que já equipamentos de comunicação Trazer a discussão para dentro da Rebeca como instância a ser revista e apropriada Viabilização de um processo mais amplo de consulta pública e que contemplem a educomunicação como política pública. VI Fórum ser um laboratório de educomunicação (professores, comunicadores e elos das redes)

Tema C- Os desafios da construção de um evento nacional para a educação ambiental: o caso do VI Fórum
− − − − − − − − − − Participantes: Denise e /Gleice Maria – REAJO/REA LAGOS Jorge e Mara – REASUL Rhannyel e Anselmo – REJUMA Rosani – Linha Ecológica Declev – Rede Niteroí Nicete – REBECA Lourdinha e Diego de Itu – REPEA Maria Amélia e Graciane – REABRI Valéria - Teia Universitária Emerson – REASE

Questões Norteadoras
Como estamos?

Relato (1º e 3º Momento) –
1.1. Falta detalhamento do projeto; 1.2. Falta definir a instituição que irá captar os recursos e executar a organização do evento. Embora a instituição proponente para o a captação de recursos foi acordada que seja do Rio de Janeiro. Nesse sentido, já houve contato com a IBG para isso com o apoio do ISER e a REBOB; 1.3. Foi criado um GT (internet) VI fórum, no entanto, está inativo.
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

105

1.4. A REJUMA também tem um GT (internet) para a discussão do VI Fórum, que está inativo. 1.5. Haverá uma reunião do grupo que está tratando das questões do fórum com o OG 1.6. Há um documento datada de 1 abril de 2008, em que está apresentada as comissões/papéis a serem desempenhados durante o evento. * Temática (REMTEA – Michele Sato) * Comunicação (REBEA – manifestação na lista) * Cultural (CILST) * II Jornada Internacional –Moema * Eventos integrados (REBEA manifestação na lista) * Articulação regional – Superintendência de EA da Secretaria de Meio ambiente do RJ O que queremos? O que queremos? 2.1. Necessidade de uma comissão para elaborar/rever o projeto do VI Fórum, no prazo de 1 semana. 2.2. Definir a metodologia de trabalho dessa comissão; 2.3 Rever e referendar as comissões/redes envolvidas na organização do VI Fórum (definição de papéis); Com compromisso na distribuição das redes nos eixos, temas e grupos de trabalho. 2.4.Sugestão de se ter uma “idéia força para o mundo” -- Gesto público simbólico, em num espaço público 2.5. Que a reunião da REBEA aconteça no início do evento ou em um pré-evento 2.6. Resgatar e dar continuidade aos GTs que aconteceram no V Fórum Brasileiro 2.7. O VI Fórum, um evento conectado por wireless, possibilitando o acesso livre de todos participantes e produção colaborativa de notícias e informação sobre o evento. 2.8. incentivar e dar condições para que a comunicação alternativa possa ter as mesmas condições da imprensa oficial; 2.9. Que o evento seja coerente com o discurso 2.10. Que a capacitação de recursos contemple a mídia (divulgação pré e durante o evento);
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

106

2.11 Que a divulgação do evento não seja de “forma turística” 2.12 Ao invés da palavra FESTA substituir a palavra por CELEBRAÇÃO DA VIDA Como faremos? (2.1) - Criação de uma comissão, ainda neste evento, na qual se tenha 1 representante por rede. (2.2) - Realização de uma 1ª reunião ainda neste evento. (2.3) - Na plenária. (2.4) Deveria lançar a idéia força na lista de discussão da REBEA para consulta e construção coletiva dessa proposta (num primeiro momento, a tempestade de idéias e no segundo momento eleição da idéia) Enredar o cristo / - Grande rede de sonhos - Arte na areia com todo lixo produzido no evento; (rede real) – “rede de resíduos” - Aproveitar no RJ o movimento Rio pela Paz ◊ redes de paz; trazer a articulação com o Viva Rio (IDÉIA FORÇA EM REDE) ◊ FORÇA PELA PAZ!! (2.9) evento carbono 0, e 5 Rs) - principalmente a redução) O QUE QUEREMOS E AINDA NÃO ESTÁ NO PROJETO Que o evento contemple a participação de pessoas com deficiência, grupos étnico-raciais e demais segmentos da Diversidade / adequação do evento (estrutura física e operacional) para essa inclusão. Considerar todas as modalidades de ensino da educação básica e a transversalidade nas discussões da educação formal; Definir as estratégias para a divulgação do evento.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

107

Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos
até o VI Fórum em 2009 – dia 07 de setembro

Café com prosa, esse é o nome do momento de integração entre os participantes. Nada melhor que um belo “lanche” para rechear articulação inter redes e preparar a todos para o momento da Plenária. No entanto, nem tudo acontece como o planejado, um vírus de computador parece se entusiasmar com o propósito do dia e resolveu “engolir” todo o conteúdo dos equipamentos comprometendo a memória e consequentemente o momento decisivo do encontro. Em fim ... fizemos o impossível, noite a dentro do dia 06, a madrugada, três computadores e três pen drivers a todo o vapor ... reuniram fragmentos dos nosso pensar durante o encontro para que dessem forma ao documento a ser consolidado na Plenária. Mais atrasos e muita emoção ... pouca gente, mas muita união! Assim foi o momento da Plenária Final para a Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

108

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

109

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

110

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

111

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

112

Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009 Coordenador: Néri Olabarriaga Relator: Herman - RMTEA Relator: Guerra – REASUL

Metodologia Apresentação de todas as reflexões realizadas nas Atividades Dinâmica da tessitura: Repensando Ser ReBEA e Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia de modo que estas venham a ganhar forma de proposições e encaminhamentos. Durante as Atividades citadas, todos os participantes foram convidados a refletirem sobre questões estruturantes da ReBEA e a responderem objetivamente O que temos? O que queremos? e Como fazer?. As conclusões foram apresentadas segundo um processo de agrupamento e sistematização como base para a tomada de decisão. Para tanto, a Plenária assumiu como metodologia o critério de aceite ou manifestação de impedimento mediante a apresentação de justificativa. Ressaltamos que a sistematização de algumas questões incorporou em sua redação informações que se complementam em suas sub questões.

O início da Plenária ...

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

113

Partindo das apresentações dos quatro grupos que refletiram sobre todas as questões discutidas ao longo do encontro, buscamos a síntese das conclusões em discussão aberta a todos finalizando com proposições que reflitam as discussões realizadas. Ao final do debate, que optou privilegiar as questões sobre a Secretaria Executiva e sobre o VI Fórum, reunimos, em um único documento, as proposições dos grupos. O procedimento metodológico não foi propriamente um debate, mas sim uma leitura aberta onde quando a ocorrência de impedimentos o proponente da objeção realizava sua fala e o proponente da proposição manifestava sua argumentação. O primeiro ponto a ser definido, a Secretaria Executiva, foi o único que se utilizou de votação. Lila informou que está se retirando da Secretaria Executiva, pois não existe infra-estrutura para dar continuidade às atividades. Assim, colocou-se em votação se a secretaria executiva continuaria existindo. 14 pessoas decidiram que sim (09 não e 07 abstenções). Discutiu-se como seria essa secretaria e optou-se por um modelo de gestão compartilhada. Discutiu-se se as tarefas iam ser assumidas pelas redes ou pelos elos. Lembrou-se também que existem muitos educadores na REBEA que não estão atrelados a nenhuma rede e deve-se a abrir à participação. A REBEA é a rede das redes e apresenta membros isolados. Após discussão decidiu-se pela gestão compartilhada por meio de comissões. Fez-se um a lista das tarefas da secretaria para definição das comissões: - articulação com as redes - listas: facilitação e aberta - cadastro - portal - chat’s

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

114

- relatórios - revista - planejamento da sustentabilidade - encontros Uma das redes da malha da ReBEA ficaria responsável por oferecer a estrutura básica necessária para o recebimento e envio de correspondência para as outras redes (Universidade Federal de Alagoas). Os trabalhos da tarde iniciaram com a legitimação do grupo RIO para o VI Fórum: Néri (REBEA), Alex (CJ RJ), Declev (IBG), Jaqueline (REBEA), Patrícia (OG), Lila (REBEA). Também definiu-se o IBG como instituição captadora de recursos.

O Documento Final ... Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009 Coordenadora e responsável pela sistematização: Néri Olabarriaga Grupo de sistematização Néri Olabarriaga Mauro Guimarães Herman Guerra Mara Lúcia
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

115

Questão 1 - O papel e composição da facilitação da REBEA e a representatividade.
Para formular as deliberações sobre as sub questões incorporadas ao Tema proposto, as assimetrias entre o dito e o não sabido sobre a ReBEA foram revisitadas e a complexidade da rede precisou ser analisada em suas origens. Como traçar planos futuros desconhecendo seus próprios objetivos? Assim, o resultado desse esforço do coletivo foi um alinhamento da origem contextual dos objetivos da ReBEA para a atual conjuntura histórica. Sendo assim, as proposições de reformulação dos objetivos, são estas: 1.1 Os objetivos da REBEA 1) difundir e implantar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global; 2) difundir e experiênciar a cultura organizacional em padrão de rede; 3) propiciar a difusão de informações relacionadas aos temas presentes no exercício da Educação Ambiental; 4) potencializar estratégias de atuação conjunta que apontem para uma maior definição do campo de atuação da EA; 5) contribuir para o fortalecimento da atuação dos educadores e educadoras ambientais no país, através do incentivo e apoio à comunicação e à troca de informações; 6) mapear iniciativas de EA, identificando métodos e técnicas bem sucedidas de maneira a alimentar o SIBEA; 7) identificar os principais setores (por área temática e/ou geográfica) fomentando o surgimento de redes temáticas/geográficas, cientes e
comprometidas com os objetivos, que funcionariam articuladas a ReBEA e o fortalecimento das redes já atreladas;

8) contribuir para uma maior visibilidade e socialização de projetos e experiências da área de Educação Ambiental; 9) promover e/ou apoiar, através dos Elos da ReBEA, os Fóruns de Educação Ambiental em nível nacional, descentralizando ações e propiciando o exercício presencial da Rede;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

116

10) Difundir e Incentivar a participação na discussão das políticas públicas de Educação Ambiental com vistas a potencializar o controle social avaliar e propor políticas públicas relacionadas à Educação Ambiental; 11) acompanhar a implantação da Política Nacional de Educação Ambiental.

1.1.1

Preâmbulo dos Objetivos da ReBEA

Considerou-se fundamental fazer com que os objetivos sejam conhecidos para que as redes se reconheçam neles e possam cumpri-los, pois muitas das redes desconhecem a existência dos objetivos das ReBEA e acabam desenvolvendo suas atividades sem a observância dos mesmos. Para tanto, recomenda-se tornar o objetivos da ReBEA conhecidos por meio do cadastramento; orientar ao participante das redes para a utilização dos bancos de dados existentes nas redes e disponíveis aos elos nas diversas ferramentas de comunicação. É preciso restabelecer os procedimentos de adesão à REBEA para que todos tenham ciência e recebam os documentos, princípios, procedimentos norteadores das ações da ReBEA; criar um Grupo de Trabalho que incentive a promoção da divulgação dos objetivos e que realize um diagnóstico nas redes para verificar os potenciais de cada coletivo no cumprimento dos objetivos, além de periodicamente revisar os objetivos em suas formulações utilizando-se de metodologias que privilegiem a participação das redes.

1.1.2

Ação

Grupo de Trabalho para revisão, diagnóstico e de promoção dos Objetivos da ReBEA Responsável (eis): Recomendação => que seja uma das atribuições da Comissão de Gestão de Monitoramento/Avaliação Colaboradores: Detalhamento das atividades: Cronograma de atividades:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

117

1.2

Forma de atuação da ReBEA e 1.3 A ReBEA se faz representar? Assume posições política-ideológicas? Se sim, como estabelecer critérios decisórios? Questões incorporadas na proposição que segue – 3.4 Participação da sociedade civil no Comitê Assessor do Órgão Gestor e e 3.5 Como as redes podem participar no fortalecimento da PNEA e/ou ProNEA.

Para que se possa delinear as maneiras e áreas de atuação da ReBEA autônoma e responsável, se faz necessária intensificar as discussões para melhor entendimento e uma nova delimitação conceitual das funções dos seus elos, facilitadores, secretaria, comissões e membros. Pelas demandas identificadas da necessidade premente de um novo arranjo organizativo, que dê a ReBEA melhor operacionalidade, essas novas delimitações deverão ocorrer imediatamente e, sempre que for necessária, mediante a realização de reuniões presenciais promovidas pelas redes da malha ReBEA, além do processo de implementação de um portal colaborativo para a gestão das informações e conhecimentos gerados na rede e pelos diálogos constantes inter redes e listas. Reconhece-se que a ReBEA, por se tratar de um ambiente aberto ao diverso, deve ter por princípio um não alinhamento político-ideológico, porém se verifica que, dependendo da conjuntura política, justifica-se a representação da ReBEA em determinados espaços político decisórios, apesar deste não estar explícito em nenhum de seus objetivos. Atualmente, a ReBEA vem discutindo e/ou participando da implementação das políticas públicas, disseminando a cultura de redes e os princípios da EA, através da participação em Comitês, Encontros, Fóruns, Seminários e vários outros instrumentos de comunicação e participação coletiva. No entanto, pelo reconhecimento na sociedade da ReBEA como uma importante instância que reúne uma significativa amostragem dos educador@s ambientais brasileir@s, a ReBEA vem conquistando/sendo chamada a ocupar fóruns deliberativos e consultivos das políticas públicas. Defendeu-se que a não ocupação destes espaços pode significar, nesta conjuntura, uma perda de espaço político com conseqüências danosas para a Educação Ambiental como um todo. Observa-se que para esta situação específica, se propõem imediatamente a solicitação da alteração do Decreto 4281/2002, incluindo a participação da

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

118

REBEA, REJUMA e RUPEA no Comitê Assessor da PNEA, para que estas redes ocupem assentos efetivos, de caráter deliberativos e não apenas consultivos junto aos órgãos que discutem e decidem as políticas públicas, como forma de exercer um melhor controle social. Assim, o procedimento de escolha do integrante da ReBEA e que legitima sua a representatividade perante estes assentos ocupados, deve obedecer a critérios, que se propõe serem melhor discutidos, mas que minimamente levem em consideração, em uma primeira instância: o universo de diversidade e complexidade de elos e participantes da REBEA; a manifestação de vontade em participar dos seus participantes; a análise do perfil e habilidades do participante em consonância com a competência das atribuições; a freqüência de participação nas discussões e atividades da ReBEA; a disponibilidade para o cumprimento do rigor das atribuições; e a aceitação de tal incumbência perante o compromisso de prestar esclarecimentos e procedimentos consultivos perante os demais participantes da ReBEA. Para as questões relativas à representação de integrantes da ReBEA em espaços externos a ela, como Encontros, Fóruns, reuniões e outros, em que não haja a possibilidade de escolha coletiva anterior, deve-se incitar o compromisso de uma postura de autonomia responsável, não assumindo um posicionamento a priori pelo coletivo da ReBEA. Havendo a possibilidade de escolha, a legitimidade se fará pela obediência aos critérios mínimos apresentados anteriormente e que deverão ainda ser mais bem discutidos na rede. Todo o processo decisório poderá acontecer em um momento inicial por meio da Lista de Facilitação da ReBEA, para a construção de propostas. Contudo, toda a tomada de decisão deverá acontecer obrigatoriamente na Lista Aberta da ReBEA. A Lista de Facilitação da ReBEA deverá ser formada por pessoas identificadas e sugeridas pelas redes da malha da ReBEA e que estes necessariamente estejam na lista aberta.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

119

1.2.1

Ação

Definição Conceitual das ocupações e funções: Elos: Facilitadores: Comissões: Representação em Comitês: Representação em Reuniões e afins: Membros: Secretaria (s) Regionais da ReBEA: Encaminhamentos: as definições conceituais, embora necessitem ser melhor esclarecidas, já foram realizadas pelo item que segue abaixo

1.4

Função do facilitador nesta proposta de Rede e 1.5 Como e quais os meios de articular os facilitadores? Lista

exclusiva de facilitação, além da lista aberta? Levando-se em consideração que a ReBEA se propõem a realizar ações tanto no âmbito virtual quanto no presencial que extrapolam o simples contexto de troca de informações e conversação, a Facilitação deve ocorrer segundo a distinção de Gestão e Animação e sob um padrão de autonomia-interdependência. Para tanto, a ReBEA passa a contatar com Animadores e com Interlocutores, ao invés de Facilitadores, e mantém a Lista de Facilitação Fechada. A opção pela terminologia de Interlocução, deve-se a conotação mais rica que oferece. Os Interlocutores e os Animadores deverão ser integrantes das redes que fazem parte da sua malha e que participam da Lista Aberta da ReBEA.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

120

Observa-se que a Lista de Facilitação será um espaço de articulação entre os Interlocutores das redes e as Comissões da ReBEA, que promova discussão sobre as maneiras de operacionalizar e potencializar ações e a articulação entre a Lista de Facilitação e a Lista Aberta, não cabendo a esta o caráter decisivo sobre questões políticas e conceituais que devem obrigatoriamente serem discutidos e deliberados na Lista Aberta. A Lista de Facilitação será composta por no máximo cinco Interlocutores de cada rede que compõem a malha da ReBEA e que deverão ser trocados segundo a demanda da própria rede em que atuam. Da Lista de Facilitação, fará parte um Interlocutor ou um grupo de Interlocutores que será (ão) responsável (eis) pelo processo de Adesão à ReBEA; pela atualização constante do banco de dados de cadastro de integrantes da ReBEA; pela atualização constante dos integrantes da Lista de Facilitação, a este se enquadra o procedimento de inclusão e de exclusão e a manutenção do Banco de Dados de Interlocutores e Animadores da ReBEA. Para isto, é de competência deste(s) Interlocutor (es) planejar periodicamente junto aos Interlocutores das redes da malha da ReBEA e que fazem parte da Lista de Facilitação, maneiras de estimular o senso de co-responsabilidade e o pertencimento no intuito de manter as informações atualizadas. Na Lista de Facilitação é dispensada a função de Animação. A Interlocução ocupada por integrantes das redes que fazem parte da malha da ReBEA deverá ter como função principal participar e acompanhar gestão das ações da sua rede. Neste caso, o interlocutor será um instrumento de operacionalizar as ações da rede, sejam estas difusas e/ou concentradas. Alem desta função, o interlocutor deverá ser responsável pela multiplicação das comunicações da sua rede para a rede aberta, para a Lista de Facilitação Fechada da ReBEA e pela articulação entre a Lista de Facilitação da ReBEA e sua rede. Ao interlocutor cabe a missão de estimular lideranças que promovam ações

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

121

conjuntas e, por sua vez, poderão se responsabilizar por atividades diferentes, que se apóiem e se complementem como, por exemplo, o gerenciamento do processo de adesão/desligamento e a difusão de acordos e documentos norteadores da sua rede. Não cabe ao Interlocutor o poder de decisão isolada, seu papel é de a partir das possibilidades específicas de sua rede, apresentar e promover discussões pertinentes a ação para o coletivo e construir, com a participação de todos, instrumentos adequados para a tomada de decisão. A Interlocução, na Lista de Facilitação, poderá ser ocupada por um ou até cinco integrantes da rede a que pertence desde que este procedimento seja estabelecido por todos, que esteja claro para todo o coletivo e que as atividades desenvolvidas por cada Interlocutor estejam bem definidas e esclarecidas para a Lista de Facilitação. Recomenda-se que o procedimento para que a rede escolha seu (s) interlocutor (es) deve estar fundamentado no princípio da autonomia e interesse, mas levando em consideração as habilidades que privilegiem a iniciativa, a disponibilidade para a dedicação periódica e sistemática e competência para lidar com os instrumentos da comunicação. Ao Animador, cabe a função de circulação de discussões e de comunicação, tanto na sua rede quanto na Lista Aberta da ReBEA . O animador deve zelar para que o fluxo de informação tenha como característica a pertinência da informação. Para isso, deve ser responsável pela constante disseminação de informações, por meio de boletins, informativos, artigos, ações, entre outras, sempre na perspectiva de estímulo ao diálogo e construção crítica reflexiva. O procedimento para que a rede escolha seu (s) Animador (es) deve estar fundamentado no princípio da autonomia e interesse, mas levando em consideração que o postulante tenha habilidades profissionais na área da comunicação. Para isto, se prevê a realização de cursos de formação específica que devem se programados e viabilizados pelas redes da ReBEA e Instituições que dela fazem parte.

1.4.1

Ação

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

122

Discussão e aprofundamento Propõe-se que se inicie uma discussão para clarear e melhor descrever as atribuições dos Interlocutores e que se criem acordos de convivência e normas de atuação para a lista de facilitação, entre esta e a lista aberta, dos elos da rede como um todo, das comissões da gestão compartilhada. Elaboração de Projeto de formação para Interlocução/Animação: Responsáveis: Cronograma de atividades: Facilitador(es) encarregados pelos procedimentos de Adesão à ReBEA e pela manutenção de Bancos de Dados: 1. Sugestão: de responsabilidade da Comissão de Gestão de Membros/ Participantes 2. 3.

Questão 2 - Refletindo sobre a Secretaria Executiva (SE) da ReBEA
Questões incorporadas na proposição que segue - 2.1 Cenário Atual da SE; 2.2 A SE é composta por pessoas físicas e/ou jurídicas? É um colegiado? É regionalizada? É pulverizada, ou não existe?; 2.3 Como se operacionaliza a SE, diante de uma Rede representativa em seu caráter

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

123

decisório? Ou em seu caráter de espaço de articulação?; 2.4 Como se financia as atividades da SE?; e 2.5 VI Fórum: marco para mudança da SE? Entende-se que a Secretaria Executiva da ReBEA deve assumir imediatamente o modelo de Gestão Compartilhada por Comissões Específicas. Esse novo modelo foi sinalizado inicialmente com bastante evidência na discussão da questão Refletindo sobre a Secretaria Executiva da ReBEA, assim como em suas sub questões e foi ratificada por meio de votação durante a realização da Plenária Final. A Secretaria Executiva da ReBEA, vinha operando em condições financeiras precárias e já compartilhava de muitas das suas atribuições com integrantes das redes pertencentes a sua malha, a exemplo da RevBEA, o Site da ReBEA e as Listas, mas mantinha uma centralidade em uma única pessoa o que personalizava uma representatividade. O afastamento desta pessoa e a não continuidade das atividades pertinentes a função de uma Secretaria Executiva pela nova Secretária Executiva Interina até o VI Fórum, intensificou ainda mais a fragilidade em que a ReBEA e sua Secretaria Executiva vinham operando. Os fatos expostos levaram a conclusão de que o VI Fórum Brasileiro de EA, agendado para 2009, não poderia mais ser o marco para a tomada de decisão sobre os encaminhamentos desta fundamental atividade. Da mesma forma, sugere-se que os períodos de vigência dos integrantes destas Comissões da Gestão Compartilhada sejam desvinculados da ocorrência dos Fóruns, pois em se tratando de eventos, são muitos os imprevistos que podem ocorrer. Cabe ressaltar que a troca da Secretaria Executiva estava prevista na realização do VI Fórum, que possuía como data inicial o ano de 2007. Observa-se que o modelo de Gestão Compartilhada por Comissões Específicas consiste em um planejamento para gestão de algumas das atividades da ReBEA com princípios horizontalizados onde as Comissões são compostas pelos grupos/comunidades de interesse e mobilizadas periodicamente segundo demandas específicas da ReBEA. Destaca-se que este modelo de Gestão Compartilhada em Comissões se constitui pelas demandas já identificadas e outras que surjam. Portanto, o número de Comissões não é limitado, no entanto, algumas das Comissões identificadas assumem responsabilidades em atividades e demandas recorrentes da ReBEA se

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

124

configurando como Permanentes e outras, como Comissões Temporárias que serão desfeitas quando as atividades forem concluídas. Assim, durante a Plenária foram identificadas as seguintes comissões com suas atribuições e seus respectivos integrantes, a saber: 1. Comissão de Gestão de Membros/ Participantes Atribuições: Procedimentos de adesão; Manutenção de Banco de Dados de Integrantes da ReBEA; Administração das Listas da ReBEA e Manutenção do Banco de Dados de Integrantes da Lista da Facilitação. Integrantes: Jacqueline Guerreiro da REARJ, Diego de Itu da REJUMA, Valéria e Tatiana da Rede São Carlos. 2..Comissão de Gestão de Comunicação Social/Educomunicação Atribuições: Administração do Portal; da RevBEA; Outras iniciativas (chat’s...) Integrantes: Vivianne Amaral, Diego/REJUMA, Débora Menezes/REBECA, Flávia/RECEA, Maristela/REA-CERRADO, Néri/SEReBEA, Yara/Aguapé, Cida/REPEA, Fidélis/ REA CARAJÁS, Guerra/ REASUL. 3. Comissão de Gestão de Monitoramento/Avaliação Atribuições: Desenvolver e referenciar por indicadores o monitoramento, por exemplo, da participação e da atuação, assim como ser responsável por socializar os resultados. Integrantes: Simone/REAMS, Vivianne Amaral, Cida/REAPR e Angélica/REAPR 4. Comissão de Gestão de Captação de recursos Atribuições: Elaboração de projetos de captação de recursos para a sustentabilidade de atividades operacionais e ações da ReBEA, assim como responsável pela prestação de contas. Integrantes: Emerson/REASE, Jorge/REASUL, Diego/REJUMA e Yara/Aguapé 5. Comissões temporárias: 5.1. Organização do VI Fórum: Aurora/REAPB, Néri/SEReBEA, Declev, Jacqueline e Marilene/REARJ e Patrícia Rodin/OG.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

125

5.2. Sistematização do II Encontro: Néri/SEReBEA, Mauro e Declev /REARJ, Herman/REMTEA e Guerra e Mara/REASUL. 5.3. III ENEA: Aurora/REAPB, Néri/SEReBEA, Vitória Régia/REAPB 5.4. GT - Planejamento e sustentabilidade das redes: Angélica/REAPR, Ângela/Aguapé, Vivianne Amaral, Vitória Régia/REAPB, Guerra/REASUL, João Paulo/OG, Vivianne, Tatiana/S.Carlos, Cris/REACRE, Fidélis, Simone/REAMS. 5.5. Elo âncora de distribuição de material e postagens: Aurora/ REAPb 5.6. Elo âncora “temporário” responsável pelo recebimento de correspondências gerais da ReBEA e encarregado pelo repasse a Lista de Facilitação: ONG do Diego de Itu 5.7. Elo âncora “temporário” responsável pelo recebimento de correspondências pertinentes ao VI Fórum e encarregado pelo repasse a Coordenadora da Comissão ReBEA-VI Fórum: Instituto IBG (Declev)

Questão 3 – Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter redes, políticas públicas, movimentos sociais etc.
Questões incorporadas na proposição que segue - 3.1 Relação à independência ou não das redes frente ao OG; 3.2 Participação na produção e/ou recebimento e/ou distribuição de material teórico do OG e do PRONEA pelos integrantes das redes; 3.3 Interlocução do OG com as redes e processo de construção dos programas governamentais; 3.4 Participação da sociedade civil no Comitê Assessor do Órgão Gestor; e 3.5 Como as redes podem participar no fortalecimento da PNEA e/ou ProNEA;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

126

Reconhecer e Operacionalizar os instrumentos legais de formalização das parcerias, por exemplo, a agenda comum proposta no II Encontro, que assegurem o compromisso do OG em dialogar constantemente com as redes. Para tanto, as solicitações ao OG são as que seguem: Que as linhas de fomento do OG permitam a participação das redes; Promover cursos de elaboração de projetos que visem à utilização dos fundos disponíveis; Manter um banco de dados atualizado contendo o nome de profissionais e suas habilidades, além das atividades e materiais que cada rede pode oferecer; Que haja membros da ReBEA e de outros setores das redes de EA nas Comissões do Programa Nacional do Livro didático - PNLD, a fim de priorizar a transversalidade da EA nas diferentes áreas disciplinares e de acordo com as peculiaridades de cada região. Recomendação: indicação da CGEA junto à comissão de avaliação do PNLD; Estreitar um diálogo com o OG para o recebimento e distribuição efetiva de suas matérias nas redes; maior participação das redes na produção, de materiais didáticos dentro das comissões; criação de editais de fomento (FNMA, FNDE, e etc.) para criação, produção e edição e publicação de materiais teóricos e didáticos em EA que contemplem todas as regiões. (Editais de fomento a cultura de redes semelhantes ao de 2002); que se mantenham as consultas publicas e que sejam mais acessíveis através de oficinas, reuniões de esclarecimentos; produção dos cadernos técnicos em tempo real; maior presença dos enraizadores em todos os níveis governamentais; tomada de conhecimento de como se dá a discussão dos programas; participação da estratégia nacional de EA para gestão de bacias hidrográficas (participação da ReBEA da CTEM CNRH);

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

127

participação na elaboração das diretrizes para projetos e programas da EA dentro dos licenciamentos (participação da estratégia nacional de EA no âmbito do SNUC); Usar o encontro nacional de comitês de bacias para criar estratégias de EA, planejamento, fortalecimento; reforçar a participação da ReBEA nos conselhos nacionais e estaduais afins; Maior mobilização da rede para a cobrança dos órgãos municipais e estaduais para o cumprimento da PNEA rever o papel das redes no SISNEA, com relação aos programas de governo, e redefinir o papel das redes no PNEA e SISNEA e uma organização do SIBEA.

3.6

Nova Representação Comitê Assessor do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (25 de ago/08, ReBEA: Convidado Titular – Patrícia Mousinho / Convidado Suplente – Antônio Guerra – REA SUL

RUPEA) Que sejam redefinidas e/ou referendadas as sugestões de membro titular (Guerra) e suplente (Néri) do Comitê Assessor através de definição coletiva em plenária final do II Encontro.

Demais deliberações que devem ser incorporadas ao documento ...

Educomunicação e VI Fórum

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

128

A Rebea precisa se apropriar dos conceitos e metodologias de educomunicação em todas as suas vertentes com base nas experiências das redes da malha da Rebea Dentro da Rebea refletir como os dois campos dialogam(comunicação e educomunicação) ajudando nos processos de mudança de atitude Diagnosticar e disseminar os conhecimentos de educomunicação (teoria e prática) com uma troca entre a Rebea e a Rebeca Comprometimento das redes de difundir em suas estruturas de comunicação o VI Fórum Cobertura dos CJs com educomunicação no VI Fórum com profissionais remunerados Que a rede estadual coordene com os CJs um trabalho de educomunicação com crianças no VI Fórum Fomento aos software livres Oficina de educomunicação para todas as redes da malha da Rebea integradas em um sistema de informação no site da Rebea Montar um grupo de estudo e trabalho dentro da Rebea para discutir a educomunicação, sistematizar documentos, trocar documentos O GT pode ajudar a criar uma plataforma base para a educomunicação da Rebea O grupo ajude nas práticas para o VI Fórum Garantir a aquisição de equipamentos de comunicação para o grupo do VI Fórum Fazer uma articulação com os pontos de cultura que já equipamentos de comunicação Trazer a discussão para dentro da Rebeca como instância a ser revista e apropriada Viabilização de um processo mais amplo de consulta pública e que contemplem a educomunicação como política pública. VI Fórum ser um laboratório de educomunicação (professores, comunicadores e elos das redes)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

129

Algumas considerações Relatoria: Herman da REMTEA

MODELOS DESCENTRALIZADOS COMISSÕES FORÇA TAREFA ELOS MAURO – transição; rebea historicamente não possuía elos; redes surgem e formam rebea, se rebea é rede de redes... necessita explicitar posicionamento, deliberar momento de transição NÉRI – respeitar metodologia VIVIANNE – trazer elementos novos; posição de grupo gestor por pessoas da rede ou elos; vínculo pessoal; processo excludente de pessoas que não representam elos; melhorar horizontalidade e cidadania interna GUERRA – processo participativo DECLEV – como descentralizar? Comissões ou elos? EMERSON – órgão representativo centralizador TATI – grupos não fechados, gestão compartilhada por pessoas com interesses e habilidades na rede GESTÃO COMPARTILHADA PELOS ELOS 01

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

130

POR COMISSÕES 28 ABSTENÇÕES 01 ATRIBUIÇÕES COMISSÕES 1. Gestão de pessoas/participantes (Jacqueline Guerreiro, Diego, Valéria e Tatiana/S.Carlos): Cadastro Administração das listas 2. Comunicação Social/educomunicação (Vivianne Amaral, Diego/REJUMA, Débora Menezes/REBECA, Flávia/RECEA, Maristela/REA-CERRADO, Néri/Colaboradora SE, Yara/Aguapé, Cida/REPEA, Fidélis/READCARAJÁS, Guerra/REASUL): 2.1Portal 2.2 Revista 2.3 Outras iniciativas (chat’s...) 3. Monitoramento/avaliação (Simone/REACERRADO, Vivianne Amaral, Cida/REAPR, Angélica/REAPR) 4. Captação de recursos (Emerson/REASE, Jorge/REASUL, Diego/REJUMA, Yara/Aguapé):

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

131

4.1 prestação de contas 5. Comissões temporárias: 5.1 VI Fórum (Aurora, Néri, Declev, Jacqueline, Patrícia Rodin) 5.2 Sistematização do II Encontro (Néri, Mauro, Herman, Guerra, Mara, Declev) 5.3 III ENEA 5.4.GT - Planejamento e sustentabilidade das redes (Angélica/REAPR, Ângela/Aguapé, Vivianne Amaral, Vitória Régia/REAPb, Guerra/REASUL, João Paulo, Vivianne, Tatiana/S.Carlos, Cris/REACRE, Fidélis, Simone) *** Distribuição de Material – Aurora/REAPb

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

132

Resultado Geral das Avaliações do Encontro – dia 07 de setembro
Coordenador: Declev da REARJ Durante a realização da Plenária foram entregues fichas de avaliação do encontro que posteriormente foram sistematizadas. As Avaliações foram preenchidas na ficha que se apresenta abaixo: FICHA DE AVALIAÇÃO DO II ENCONTRO DE REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA ReBEA E ÓRGÂO GESTOR DA PNEA Brasília, 03 a 07 de setembro de 2008
Nome:________________________________________________________Rede:___________________________________ (a sua identificação não é obrigatória)

Observe a escala de classificação apresentada e escolha uma só opção para cada item avaliado: ÓTIMO 4 BOM 3 4 3 2 1 REGULAR 2 INSUFICIENTE 1 OBSERVAÇÃO

1. ORGANIZAÇÃO DO EVENTO
Infra-estrutura dos espaços e hospedagem
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

133

Pontualidade das atividades Atendimento da equipe de organização Alimentação Acesso à internet Equipamentos
4 3 2 1 OBSERVAÇÃO

2. PALESTRAS
Mesa “Resgate do I Encontro” Palestra Tratado de EA Palestra OG da PNEA Palestra ReBEA Palestra VI Fórum
4 3 2 1 OBSERVAÇÃO

3. ATIVIDADES
Oficina de apresentação das redes (04.09.08) Oficina Repensando o Ser ReBEA (05.09.08) Oficina Identidade como possibilidade de vocação (06.09.08) Encerramento- Construção Coletiva da ReBEA e encaminhamentos (07.09.08)

4. O que foi bom:

5. O que faltou:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

134

6. O que pode melhorar:

7. Auto-avaliação sobre sua participação:

Como resultado, obtivemos os seguintes dados que são apresentados segundo a relatoria e sistematização do coordenador da missão.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

135

II ENCONTRO DAS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA E O ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Academia de Tênis - Brasília, 03 a 07 de setembro de 2008 Em pleno sol de inverno seco do cerrado, cerca de 60 pessoas se reuniram em Brasília para discutir os rumos das redes de educação ambiental no Brasil. Trata-se do 2º Encontro das Redes de EA da malha da REBEA e o Órgão Gestor da Política Nacional de EA. Entre os dias 03 e 07 de setembro de 2008, os enredados participaram de uma extensa programação com palestras, discussões e deliberações. Ao final, foi solicitado aos participantes o preenchimento de uma folha de avaliação com as questões a seguir. Foram respondidos 31 questionários, dos quais retiramos as informações e aqui apresentamos para que cada um possa fazer sua avaliação e conclusões. Boa leitura, Equipe organizadora

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

136

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

137

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

138

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

139

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

140

RESPOSTAS (escritas) ÀS PERGUNTAS: O que foi bom? O que faltou? O que pode melhorar? Auto-avaliação sobre sua participação O QUE FOI BOM: − A presença de um processo realmente democrático, desde a construção do evento até seu encerramento. Além da troca de experiências; − Temas contemplados nas palestras; Dinâmica do Anjo; − A troca, o conhecimento; − Contatos, laços, conceitos, partilhas; − O empenho da equipe que organizou o evento; conhecer novas pessoas; a criação da Rede Lago; a idéia de repensar a ReBEA; − A representatividade; a organização coletiva / compartilhada; − Oportunidade para conversar e conhecer ReBEA; − Reunir o grupo; − Temáticas, discussão conceitual, colaboração (10) na condução dos trabalhos; − A troca de informações, as articulações feitas (redes e pessoas), a tentativa de todos serem ouvidos; − Os encontros e reencontros; o nosso fortalecimento das redes relacionais; o compromisso da DEA com o VI Fórum; a garra da organização em fazer o Encontro acontecer;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

141

− A criação da Rede do Lago; a integração com/entre redes; − A oportunidade de participar de um encontro oportunizando a REA-AL no seu fortalecimento; − A realização do Encontro em si; os contatos presenciais; as trocas; − Encontrar e trocar experiências com outras redes; − O “espírito” do encontro, a interação, a dinâmica de oficinas; − Conhecer pessoas maravilhosas, ter uma dimensão de como funciona a rede; − Integração, transparência, objetividade, participação, encaminhamentos, diálogo; − A participação das redes e o mapeamento das mesmas, as discussões e as experiências; − A possibilidade de conhecer parte das redes de EA brasileiras; − O conhecimento e reconhecimento de pessoas e redes; − Conhecer os integrantes da ReBEA, reencontrar amigos, trocar experiências; − A integração dos nós da rede; fortalecimento da Reacerrado e Reams através de reuniões dos membros destas redes; o esforço de todos para um objetivo comum; A riqueza da união de esforços de todos os nós da rede na organização do evento. “Parabéns para todos os nós”; − O presencial de todas as redes, compartilhando os modelos das redes; − As inter-relações entre os enredados; troca de experiência; contato com a equipe do Órgão Gestor − MMA/MEC; − Encontros presenciais entre elos; fortalecimento e refôlego das redes; momentos de − encaminhamentos; − A troca de experiência;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

142

− O processo de construção coletivo que é permanente e necessita do espaço de diálogo como é deste encontro.

O QUE FALTOU: − Maior harmonia interna da Rede a que pertenço; − Atividades culturais; − Disponibilidade na construção metodológica; − Um tempo livre para conhecer o local; mais tempo para aprofundar algumas questões; mais dinâmicas lúdico-educativas; − Mais objetividade nos encaminhamentos; foco em discussões mais centrais; − Tempo para cumprir com a proposta da organização; − Algumas pessoas; − Nas atividades de trabalho em grupo faltou organizar melhor o uso e disponibilização de materiais (ex.: cópias de textos). Ainda nos trabalhos dos grupos faltou uma “coordenação” ou “acompanhamento” geral para conduzir de forma “igual” todos os grupos (ex.: alguns grupos − “queimaram” etapas porque outros extrapolaram no tempo); − Melhor comunicação da organização com todos os participantes, para transmissão de recados para todo o grupo; − Preparação de um bom número de pessoas para o Encontro; desconhecimento de objetivos e princípios da ReBEA; − Mais atividades lúdicos / integrativas (dança, círculos de conversa, relaxamento, etc.); − Mais tempo para os trabalhos em grupo – o que é natural em um trabalho grande como este; − Compromisso com o horário para começar;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

143

− Amarrar o resultado das oficinas num documento / relatório que sistematize propostas afins e divergentes para facilitar as deliberações finais do encontro; − Uma facilitação mais efetiva; − Pontualidade, comprometimento de quem sumiu na hora das atividades; − Sentido de rede para alguns; − Pontualidade dos participantes do encontro; − Momentos iniciais de aproximação (quebra-gelo); − Muitas pessoas sem nenhum ou pouco conhecimento de rede que provocou confusões em alguns momentos; − Unidade / objetividade / comprometimento; − Materiais deveriam ser entregues com antecedência, pois teríamos mais deliberações; − Tempo para diversas situações; − Otimizar a programação, o tempo, as dinâmicas; um tempo na programação livre para saída, desestressar; − Materiais para o “o que temos”; dinâmicas de relaxamento; dinâmicas de integração (por exemplo toda manhã ter um “bom dia, dia!”); − Apenas o que não foi possível fazer, mas este é o limite do real. O QUE PODE MELHORAR: − Administração do tempo; − Maior apoio da ReBEA para redes enfraquecidas ou com pessoas que ainda conhecem pouco sobre a natureza das redes;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

144

− Comprometimento dos elos para a participação mais efetiva na organização do Encontro; − Tornar os encontros mais curtos e menos desgastantes; − A metodologia de algumas atividades; maior compromisso dos participantes em não se ausentar das atividades e nem ir embora antes do término do evento; − Encontros regionais periódicos; − Enxugar e/ou organizar a programação para que haja tempo para as reflexões que emergem; − A metodologia do evento que permitiu pouco diálogo; − Metodologias bem organizadas; − O tempo para discussão nas oficinas, a pontualidade, o respeito entre os participantes (principalmente nas plenárias), método de trabalho participativo (com facilitadores que não participam diretamente do processo redes ou que sejam “imparciais”); − As interrelações, a humanidade, o respeito, o pertencimento; o compromisso com as decisões; − Acredito que no cumprimento de horários e na iniciativa de atividades integrativas. Além disso, um passeio turístico também seria bom; − A metodologia da plenária final; tempo livre para os participantes conhecer melhor o trabalho das outras redes; − Fazer encontros na semana útil; não ocupar os finais de semana; disponibilizar mais tempo para aprofundar as discussões; − Inclusões de dinâmicas para afinar o grupo; aquisição das passagens, dentro do previsto, pelos participantes, para evitar sair antes do evento e chegar depois de ter começado; − A facilitação das plenárias e a sistematização dos resultados das discussões; atividades culturais; − A facilitação do evento nas reuniões de decisão; − Calcular uma “margem” maior de tempo para os debates; pensar em um intervalo para imprevistos;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

145

− Preparação anterior (isso depende do compromisso pessoal de cada um); − A aplicação das atividades em grupo; − O local do encontro: maior possibilidade das pessoas estarem juntas; local menos sofisticado; − Um melhor conhecimento das redes e de seus representantes traria maior qualidade aos encontros; − A comunicação, espírito de coletividade e amizade; muita intolerância; − Ter encontros semestrais; ter momentos de convivência; − Um maior compromisso dos enredados; − Colocar uma temática por dia e fechar, não deixar par ao dia seguinte. Assegurar o funcionamento dos equipamentos para evitar incidentes de perda dos resultados e stress da coordenação; − Materiais preparatórios sobre as atividades, o que melhorariam as discussões e otimizariam as deliberações; destinar momentos específicos de relaxamento; estimular a participação na rede da equipe técnica do OG; − O tempo; − Ter profissionais de jogos cooperativos durante todo o evento, contribuindo para integrar as pessoas e ajudar-nos a destensionar nos momentos de conflito. Também danças circulares; − Tirar plenária do último momento do evento.

AUTO-AVALIAÇÃO SOBRE SUA PARTICIPAÇÃO: − Contribuindo na medida do possível, participando todos os momentos;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

146

− Gostaria de ter me preparado melhor e me comunicar de maneira adequada com a Rebeca; − Em termos de representatividade (boa), relação com outras redes (boa), ajuda na construção do Encontro (regular); − Acredito que contribuí com as questões propostas; ampliou meu comprometimento com as redes RECEA e ReBEA; − Considero importante e significativa. Pude trazer minha experiência regional, compartilhar anseios, desejos e vontades; foi um aprendizado mútuo; − Em virtude da minha recente participação na rede não me considerei em condições de opinar, definir uma opinião sobre muitos questionamentos; − Poderia ter sido melhor; − A cultura de rede precisa ser mais discutida, talvez não tenha muitos subsídios para discussão por ter (minha rede) condições diferenciadas. Houve percepção da necessidade de discussão conceitual também na minha rede, pois estamos “confortáveis” por enquanto; − Em alguns momentos não me sento à vontade para me posicionar, principalmente com relação a ReBEA por estar a pouco tempo na ReBEA e como facilitadora da Reabri. Com o encontro consegui ter maior clareza do funcionamento da rede e dos encaminhamentos que serão feitos “pós-encontro” na rede; − Fiz o possível para colaborar efetivamente e levo os compromissos; − Participei de todas as atividades, mesmo quando me senti cansada, pois as atividades eram extensas; − Podia ter contribuído mais... relatoria... facilitação... discussões... outros; − Foi um 1º contato para conhecer – então foi médio; acredito que nos próximos a interação será melhor; − Crescimento e possível colaboração no VI Fórum; − Primeira vez que vim para evento nacional da ReBEA, acho que eu poderia ter “ajudado” mais, mas preferi observar e aprender mais do que intervir;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

147

− Pela 1ª vez; creio que foi boa; − Embora tenha tido pouco tempo para me preparar, participei de tudo o que foi exposto e colaborei com os debates; − Conheci, convivi, aprendi, cresci, agora preciso refletir e digerir! Brigadão por tudo! − Produtiva e comprometida a dar continuidade ao processo; − Percebi que muito embora minha presença física tenha se dado em 95% do tempo do evento, me falou energia (entenda-se por energia força de participação) em alguns momentos; − Considero boa; − Na medida do possível, tentei expor a nossa experiência na Reaba e troquei alguns pontos, que deram certo, na nossa rede; − Participei mais como observadora devido a minha pouca experiência e conhecimento sobre a cultura de rede; − Gostaria de ter contribuído mais, não apenas na facilitação dos grupos, mas tive que me desdobrar para atender a demanda de outras funções profissionais; − Momento de refletir e fortalecer a atuação da rede; avanço positivo do 1º encontro para o 2º encontro; levantamento de diversas propostas para o fortalecimento das redes de forma coletiva; − Procurei contribuir dentro do meu conhecimento e experiência; − Maior entendimento necessário sobre a ReBEA; − Boa; Procurei contribuir com os processos coletivos sempre que achei pertinente e me senti capaz; Foi muito boa, pude trocar muito.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

148

OUTROS COMENTÁRIOS [espontâneos]: − Gostaria de parabenizar a organização, em especial a Néri e a Patrícia, por toda a atenção que foi dada aos participantes e pelo astral que conseguiram manter diante dos problemas que foram surgindo nessa caminhada. − Meus princípios em relação a escuta e reuniões: 1) seja quem for que veio é a pessoa certa; 2) o que quer que aconteça, é apenas aquilo que poderia ter acontecido; 3) quando quer que comece é a hora certa; 4) quando acaba acabou. (4 princípios do Open Space) Haniton Owen. − Parabéns pelo evento!

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

149

Espelhando reflexões e Planilha de custos
Espelhando Reflexões: documento original dos grupos e suas sistematizações

Deliberações do II Encontro de Redes
5º Dia - 07/09/2008

1º. Momento
Construção coletiva de uma proposta para a ReBEA nos próximos 5 anos e Fortalecendo nós e elos: Novos Encaminhamentos da ReBEA até o VI Fórum em 2009. Apresentação de todas as reflexões realizadas nas Atividades Dinâmica da tessitura: Repensando Ser ReBEA e Identidade como possibilidade e vocação: as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia de modo que estas venham a ganhar forma de proposições e encaminhamentos. Durante as Atividades citadas, todos os participantes foram convidados a refletirem sobre questões estruturantes da ReBEA e a responderem objetivamente O que temos? O que queremos? e Como fazer?. As conclusões foram apresentadas segundo um processo de agrupamento e sistematização como base para a tomada de decisão. Para tanto, a Plenária assumiu como metodologia o critério de aceite ou manifestação de impedimento mediante a apresentação de justificativa. Ressaltamos que a sistematização de algumas questões incorporou em sua redação informações que se complementam em suas sub questões.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

150

Questão 1 - O papel e composição da facilitação da REBEA e a representatividade.

Para formular as deliberações sobre as sub questões incorporadas ao Tema proposto, as assimetrias entre o dito e o não sabido sobre a ReBEA foram revisitadas e a complexidade da rede precisou ser analisada em suas origens. Como traçar planos futuros desconhecendo seus próprios objetivos? Assim, o resultado desse esforço do coletivo foi um alinhamento da origem contextual dos objetivos da ReBEA para a atual conjuntura histórica. Sendo assim, as proposições de reformulação dos objetivos, são estas: 1.1 Os objetivos da REBEA 12) difundir e implantar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global; 13) difundir e experiênciar a cultura organizacional em padrão de rede; 14) propiciar a difusão de informações relacionadas aos temas presentes no exercício da Educação Ambiental; 15) potencializar estratégias de atuação conjunta que apontem para uma maior definição do campo de atuação da EA; 16) contribuir para o fortalecimento da atuação dos educadores e educadoras ambientais no país, através do incentivo e apoio à comunicação e à troca de informações; 17) mapear iniciativas de EA, identificando métodos e técnicas bem sucedidas de maneira a alimentar o SIBEA; 18) identificar os principais setores (por área temática e/ou geográfica) fomentando o surgimento de redes temáticas/geográficas, cientes e
comprometidas com os objetivos, que funcionariam articuladas a REBEA e o fortalecimento das redes já atreladas;

19) contribuir para uma maior visibilidade e socialização de projetos e experiências da área de Educação Ambiental; 20) promover e/ou apoiar, através dos Elos da REBEA, os Fóruns de Educação Ambiental em nível nacional, descentralizando ações e propiciando o exercício presencial da Rede; 21) Difundir e Incentivar a participação na discussão das políticas públicas de Educação Ambiental com vistas a potencializar o controle social avaliar e propor políticas públicas relacionadas à Educação Ambiental;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

151

22) acompanhar a implantação da Política Nacional de Educação Ambiental.

1.1.1

Preâmbulo dos Objetivos da ReBEA

Considerou-se fundamental fazer com que os objetivos sejam conhecidos para que as redes se reconheçam neles e possam cumpri-los, pois muitas das redes desconhecem a existência dos objetivos das ReBEA e acabam desenvolvendo suas atividades sem a observância dos mesmos. Para tanto, recomenda-se tornar o objetivos da ReBEA conhecidos por meio do cadastramento; orientar ao participante das redes para a utilização dos bancos de dados existentes nas redes e disponíveis aos elos nas diversas ferramentas de comunicação. É preciso restabelecer os procedimentos de adesão à REBEA para que todos tenham ciência e recebam os documentos, princípios, procedimentos norteadores das ações da ReBEA; criar um Grupo de Trabalho que incentive a promoção da divulgação dos objetivos e que realize um diagnóstico nas redes para verificar os potenciais de cada coletivo no cumprimento dos objetivos, além de periodicamente revisar os objetivos em suas formulações utilizando-se de metodologias que privilegiem a participação das redes.

1.2.2

Ação

Grupo de Trabalho para revisão, diagnóstico e de promoção dos Objetivos da ReBEA Responsável (eis): Recomendação => que seja uma das atribuições da Comissão de Gestão de Monitoramento/Avaliação Colaboradores: Detalhamento das atividades: Cronograma de atividades: 1.2.3

Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

152

Grupo A 1,2,4,5,6,8,10,11, rever as que não estão adequando texto inclusive o objetivo 11, pois da forma como esta escrito pressupõe uma representação nacional, substitui-lo. rever o objetivo 09, manter a promoção dos fóruns; substituir no objetivo 11 a palavra apoiar por acompanhar; rever texto dos objetivos 03 e 09 os demais devem ser mantidos; texto único para obj 3 e 5; Preocupação em deixar claro que esse repensar os objetivos nada tem a ver com as mudanças políticas atuais. Grupo B 1) continuidade do objetivo 2) continuidade do objetivo 3) continuidade do objetivo 4) continuidade do objetivo 5) continuidade do objetivo 6) Estamos em outro momento histórico, o que seria importante hoje seria objetivos relacionados à alimentação do SIBEA 7) Alterar para: Apoiar as redes de educação ambiental e afins 8) Supressão total 9) inserir : “promover e/ou apoiar, através dos Elos da REBEA” (....)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

153

10) Supressão. Inserir: “Difundir e Incentivar a participação na discussão das políticas públicas de Educação Ambiental com vistas a potencializar o controle social” 11) Supressão

Grupo C divulgar, comunicar, e publicizar os objetivos existentes da Rebea; aprimorar as formas de comunicação; comunicar e fazer discussão via rede, propor grupos de trabalho para discussão; o que cada rede ou membro inscrito pode contribuir e em quais objetivos, verificar os potenciais de cada coletivo no cumprimento dos objetivos; trazer os objetivos para que as redes se reconheçam neles e possam cumpri-los; o que cada rede faz e não está contemplado pelos objetivos da Rebea; restabelecer os procedimentos de adesão à REBEA para que todos tenham ciência dos documentos, princípios, procedimentos; identificação da rede que possa assumir os procedimentos de adesão à REBEA; Grupo D O que queremos é Estimular as redes a difundir e implantar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global utilizando os meios de comunicação com os elos. Acrescentar ao sétimo objetivo já existente, os termos: comprometimento e participação, para oferecer qualidade na adesão de novos elos comprometidos com a EA em rede. Estimulando e capacitando os educadores a se cadastrarem e utilizarem os bancos de dados existentes nas redes e disponíveis aos elos nas diversas ferramentas de comunicação.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

154

1.3

Forma de atuação da ReBEA

Para que se possa delinear as maneiras e áreas de atuação da ReBEA autônoma e responsável, se faz necessária intensificar as discussões para melhor entendimento e uma nova delimitação conceitual das funções dos seus elos, facilitadores, secretaria, comissões e membros. Pelas demandas identificadas da necessidade premente de um novo arranjo organizativo, que dê a ReBEA melhor operacionalidade, essas novas delimitações deverão ocorrer imediatamente e, sempre que for necessária, mediante a realização de reuniões presenciais promovidas pelas redes da malha ReBEA, além do processo de implementação de um portal colaborativo para a gestão das informações e conhecimentos gerados na rede e pelos diálogos constantes inter redes e listas. Reconhece-se que a ReBEA, por se tratar de um ambiente aberto ao diverso, deve ter por princípio um não alinhamento político-ideológico, porém se verifica que, dependendo da conjuntura política, justifica-se a representação da ReBEA em determinados espaços político decisórios, apesar deste não estar explícito em nenhum de seus objetivos. Atualmente, a ReBEA vem discutindo e/ou participando da implementação das políticas públicas, disseminando a cultura de redes e os princípios da EA, através da participação em Comitês, Encontros, Fóruns, Seminários e vários outros instrumentos de comunicação e participação coletiva. No entanto, pelo reconhecimento na sociedade da ReBEA como uma importante instância que reúne uma significativa amostragem dos educador@s ambientais brasileir@s, a ReBEA vem conquistando/sendo chamada a ocupar fóruns deliberativos e consultivos das políticas públicas. Defendeu-se que a não ocupação destes espaços pode significar, nesta conjuntura, uma perda de espaço político com conseqüências danosas para a Educação Ambiental como um todo. Observa-se que para esta situação específica, se propõem imediatamente a solicitação da alteração do Decreto 4281/2002, incluindo a participação da REBEA, REJUMA e RUPEA no Comitê Assessor da PNEA, para que estas redes ocupem assentos efetivos, de caráter deliberativos e não apenas consultivos junto aos órgãos que discutem e decidem as políticas públicas, como forma de exercer um melhor controle social.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

155

Assim, o procedimento de escolha do integrante da ReBEA e que legitima sua a representatividade perante estes assentos ocupados, deve obedecer a critérios, que se propõe serem melhor discutidos, mas que minimamente levem em consideração, em uma primeira instância: o universo de diversidade e complexidade de elos e participantes da REBEA; a manifestação de vontade em participar dos seus participantes; a análise do perfil e habilidades do participante em consonância com a competência das atribuições; a freqüência de participação nas discussões e atividades da ReBEA; a disponibilidade para o cumprimento do rigor das atribuições; e a aceitação de tal incumbência perante o compromisso de prestar esclarecimentos e procedimentos consultivos perante os demais participantes da ReBEA. Para as questões relativas à representação de integrantes da ReBEA em espaços externos a ela, como Encontros, Fóruns, reuniões e outros, em que não haja a possibilidade de escolha coletiva anterior, deve-se incitar o compromisso de uma postura de autonomia responsável, não assumindo um posicionamento a priori pelo coletivo da ReBEA. Havendo a possibilidade de escolha, a legitimidade se fará pela obediência aos critérios mínimos apresentados anteriormente e que deverão ainda ser mais bem discutidos na rede. Todo o processo decisório poderá acontecer em um momento inicial por meio da Lista de Facilitação da ReBEA, para a construção de propostas. Contudo, toda a tomada de decisão deverá acontecer obrigatoriamente na Lista Aberta da ReBEA. A Lista de Facilitação da ReBEA deverá ser formada por pessoas identificadas e sugeridas pelas redes da malha da ReBEA e que estes necessariamente estejam na lista aberta.

1.2.2

Ação

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

156

Definição Conceitual das ocupações e funções: Elos: Facilitadores: Comissões: Representação em Comitês: Representação em Reuniões e afins: Membros: Secretaria (s) Regionais da ReBEA: 1.3.2 Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra)

Grupo A 1.2- Implementar sistema de deliberação baseado em reuniões presenciais movidas pelas redes da malha REBEA; fortalecer todas as redes através de encontros presenciais; quando não for possível, articular dialogo via lista de discussão. Por meio da definição conceitual dos papeis diferenciados na rede (elos, facilitadores, secretaria, membros) um portal colaborativo para a gestão das informações e conhecimentos gerados na rede.

Grupo B

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

157

1.2 \1.3 A necessidade de uma autonomia responsável. A viabilidade de uma ação político-ideológica não alinhada * Necessidade de estrutura que responda pela gestão. Importante se pensar em prazos independente dos fóruns A necessidade de ética política. * Dependendo da conjuntura política, justifica-se a representação da REBEA em determinados espaços, apesar de não ser um de seus objetivos * A questão da autonomia como pressuposto maior da rede consensos entre si????

Grupo C 1.2 manter a posição político-ideológico da REBEA 1.2 manter, para ocupar os espaços oportunizados para o papel político-decisório nas diversas instâncias políticas 1.2 Criar mecanismos para legitimar a representação de elos em nome da REBEA, levando em consideração o caráter e o universo de diversidade e complexidade de elos componentes da REBEA;

Grupo D O que temos - Participando das políticas públicas e Disseminando a cultura de redes e os princípios da EA, através da participação em Comitês, Encontros, Fóruns, Seminários e vários outros instrumentos de comunicação e participação coletiva. - promove e apóia outras redes na execução de eventos O que queremos Assentos efetivos junto aos órgãos que discutem e decidem as políticas PÚBLICAS PARA controle social

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

158

Como fazemos Alteração do Decreto 4281/2002, incluindo a participação da REBEA, REJUMA e RUPEA no Comitê Assessor da PNEA.

1.3

A ReBEA se faz representar? Assume posições política-ideológicas? Se sim, como estabelecer critérios decisórios?

Grupo A 1.3 utilizando os elos como articuladores da malha da rede.

Grupo B 1.2 \1.3 A necessidade de uma autonomia responsável. A viabilidade de uma ação político-ideológica não alinhada * Necessidade de estrutura que responda pela gestão. Importante se pensar em prazos independente dos fóruns A necessidade de ética política. * Dependendo da conjuntura política, justifica-se a representação da REBEA em determinados espaços, apesar de não ser um de seus objetivos * A questão da autonomia como pressuposto maior da rede consensos entre si????

Grupo C O que temos 1.3 manter perfil de representatividade;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

159

O que queremos 1.3 desde que incorpore a posição do coletivo de forma legitimada Como fazer 1.3 Tomar por base os princípios norteadores do coletivo da REBEA. Instituir critérios para a representação, a saber: legitimação prévia do representante, prestação de contas ao coletivo, comprometimento com o retorno; conformidade com o perfil e habilidade do representante predisposto.

Grupo D O que queremos 1.3 Sim, através da secretaria executiva e seus elos. Como fazer Deveria ser representada por seus elos, dentro de uma perspectiva territorial: cada localidade que possuir enredados teria um representante da REBEA.

1.4

Função do facilitador nesta proposta de Rede

Levando-se em consideração que a ReBEA se propõem a realizar ações tanto no âmbito virtual quanto no presencial que extrapolam o simples contexto de troca de informações e conversação, a Facilitação deve ocorrer segundo a distinção de Gestão e Animação e sob um padrão de autonomia-interdependência. Para tanto, a ReBEA passa a contatar com Animadores e com Interlocutores, ao invés de Facilitadores, e mantém a Lista de Facilitação Fechada. A opção pela terminologia de Interlocução, deve-se a conotação mais rica que oferece. Os Interlocutores e os Animadores deverão ser integrantes das redes que fazem parte da sua malha e que participam da Lista Aberta da ReBEA.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

160

Observa-se que a Lista de Facilitação será um espaço de articulação entre os Interlocutores das redes e as Comissões da ReBEA, que promova discussão sobre as maneiras de operacionalizar e potencializar ações e a articulação entre a Lista de Facilitação e a Lista Aberta, não cabendo a esta o caráter decisivo sobre questões políticas e conceituais que devem obrigatoriamente serem discutidos e deliberados na Lista Aberta. A Lista de Facilitação será composta por no máximo cinco Interlocutores de cada rede que compõem a malha da ReBEA e que deverão ser trocados segundo a demanda da própria rede em que atuam. Da Lista de Facilitação, fará parte um Interlocutor ou um grupo de Interlocutores que será (ão) responsável (eis) pelo processo de Adesão à ReBEA; pela atualização constante do banco de dados de cadastro de integrantes da ReBEA; pela atualização constante dos integrantes da Lista de Facilitação, a este se enquadra o procedimento de inclusão e de exclusão e a manutenção do Banco de Dados de Interlocutores e Animadores da ReBEA. Para isto, é de competência deste(s) Interlocutor (es) planejar periodicamente junto aos Interlocutores das redes da malha da ReBEA e que fazem parte da Lista de Facilitação, maneiras de estimular o senso de co-responsabilidade e o pertencimento no intuito de manter as informações atualizadas. Na Lista de Facilitação é dispensada a função de Animação. A Interlocução ocupada por integrantes das redes que fazem parte da malha da ReBEA deverá ter como função principal participar e acompanhar gestão das ações da sua rede. Neste caso, o interlocutor será um instrumento de operacionalizar as ações da rede, sejam estas difusas e/ou concentradas. Alem desta função, o interlocutor deverá ser responsável pela multiplicação das comunicações da sua rede para a rede aberta, para a Lista de Facilitação Fechada da ReBEA e pela articulação entre a Lista de Facilitação da ReBEA e sua rede. Ao interlocutor cabe a missão de estimular lideranças que promovam ações conjuntas e, por sua vez, poderão se responsabilizar por atividades diferentes, que se apóiem e se complementem como, por exemplo, o gerenciamento do processo de adesão/desligamento e a difusão de acordos e documentos norteadores da sua rede. Não cabe ao Interlocutor o poder de decisão isolada, seu papel é de a partir das possibilidades específicas de sua rede, apresentar e promover discussões pertinentes a ação para o coletivo e construir, com a participação de todos, instrumentos adequados para a tomada de decisão.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

161

A Interlocução, na Lista de Facilitação, poderá ser ocupada por um ou até cinco integrantes da rede a que pertence desde que este procedimento seja estabelecido por todos, que esteja claro para todo o coletivo e que as atividades desenvolvidas por cada Interlocutor estejam bem definidas e esclarecidas para a Lista de Facilitação. Recomenda-se que o procedimento para que a rede escolha seu (s) interlocutor (es) deve estar fundamentado no princípio da autonomia e interesse, mas levando em consideração as habilidades que privilegiem a iniciativa, a disponibilidade para a dedicação periódica e sistemática e competência para lidar com os instrumentos da comunicação. Ao Animador, cabe a função de circulação de discussões e de comunicação, tanto na sua rede quanto na Lista Aberta da ReBEA . O animador deve zelar para que o fluxo de informação tenha como característica a pertinência da informação. Para isso, deve ser responsável pela constante disseminação de informações, por meio de boletins, informativos, artigos, ações, entre outras, sempre na perspectiva de estímulo ao diálogo e construção crítica reflexiva. O procedimento para que a rede escolha seu (s) Animador (es) deve estar fundamentado no princípio da autonomia e interesse, mas levando em consideração que o postulante tenha habilidades profissionais na área da comunicação. Para isto, se prevê a realização de cursos de formação específica que devem se programados e viabilizados pelas redes da ReBEA e Instituições que dela fazem parte.

1.4.1

Ação

Discussão e aprofundamento Propõe-se que se inicie uma discussão para clarear e melhor descrever as atribuições dos Interlocutores e que se criem acordos de convivência e normas de atuação para a lista de facilitação, entre esta e a lista aberta, dos elos da rede como um todo, das comissões da gestão compartilhada. Elaboração de Projeto de formação para Interlocução/Animação:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

162

Responsáveis: Cronograma de atividades: Facilitador(es) encarregados pelos procedimentos de Adesão à ReBEA e pela manutenção de Bancos de Dados: 1. 2. 3. 1.4.2 Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra)

Grupo A 1.4 facilitar a comunicação da rede nos níveis virtual e presencial; 1.4 capacitar os facilitadores nos 2 níveis (virtual e presencial)

Grupo B 1.4* Conceito de interlocutor mais rico que o conceito de facilitador. É o que tem a iniciativa São duas funções: gestão e a animação * Os facilitadores são animadores na perspectiva da circulação de lideranças

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

163

* As lideranças são conjunturais Não existe a figura do Facilitador nesta rede * Facilitador como instrumento de operacionalizar ações Dependendo da necessidade os postulantes a interlocutor , estes discutem e buscam????? ** listas relacionadas a objetivos definidos – diferenciação de papéis: um é o animador das listas, preparado profissionalmente para que a comunicação flua ; outros são os elos. Na REBEA não teria ninguém capacitado profissionalmente para esta tarefa PAPEL DA LISTA DA FACILITAÇÃO . a lista da facilitação é um gueto porque o comportamento dos facilitadores é de gueto. A assimetria é importante. As decisões devem ser na lista aberta. A discussão de propostas pode ser na lista da facilitação, mas as decisões políticas na lista aberta. Neste encontro todas as deliberações estão sob a responsabilidade dos elos das redes.

PAPEL DO FACILITADOR Importante que o papel do facilitador de comunicação deva ter um perfil definido. O maior benefício das redes é a distribuição de informações. Deve-se respeitar os interesses das pessoas na adesão nas redes. Como rever o papel dos facilitadores? Se a REBEA é uma rede de redes, quem são as pessoas que estariam nesta rede? Na realidade atual não há possibilidade de se ter facilitadores profissionais. Poderia se ter um projeto para este objetivo. Deve-se atentar que as pessoas que estão na lista da aberta adquiram conhecimentos relacionados à cultura de redes. O fluxo de informação deve ter como característica a pertinência da informação.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

164

Importante a proposta de papéis definidos com relação aos facilitadores no que se refere ao controle??? Importante a postura de um facilitador com clareza de suas funções Os facilitadores hoje são animadores Diferença entre o facilitador de comunicação e o facilitador/animação (elos) Adesão à REBEA Atualmente não se tem clareza da adesão às diferentes redes Proposta: uma recomendação explícita que quem busca a adesão a REBEA receba informação de quais as redes locais existem. Diferenças claras entre o facilitador de comunicação e o facilitador/animação (elos) com o objetivo de gestão compartilhada e articulação rebea-elos A questão do fluxo de informação rede-rede como papel fundamental do facilitador

Grupo C 1.4 já temos 1.4 manter a atribuição de facilitador(a) para a socialização da rede, mediação, moderação, gestão e multiplicação das comunicações para a rede aberta; além de gerir os procedimentos de adesão 1.4 identificar os facilitadores com base na autonomia e interesse e que as funções sejam bem definidas

Grupo D Está comprometida, com dificuldades, por uma gestão difusa. Que exerça a gestão compartilhada das redes, e que seja de fato o interlocutor das outras redes, mas com uma limitação de número de participantes, a fim de otimizar o processo de gestão.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

165

A partir do compromisso de cada rede em indicar facilitadores comprometidos para representar sua rede na gestão compartilhada da REBEA.

1.5

Como e quais os meios de articular os facilitadores? Lista exclusiva de facilitação, além da lista aberta?

1.5.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 1.5 sim, desde que se construa um acordo prévio definindo critérios e atribuições dos elos. 1.5 Definir critérios para um acordo.

Grupo B 1.5 Facilitação é instrumento de disseminação de informações para as listas. Importante como disseminação de informações *Lista da Facilitação eminentemente com caráter de operacionalização e gestão e todas as questões políticas e conceituais na lista aberta. *Atualização da lista da facilitação *A questão do silêncio virtual *Hipótese com relação ao fluxo de informações lista facilitação – lista aberta: existiria um grupo que a todo momento em que se consegue construir-se este fluxo, este grupo deliberadamente, como ação política, traz questões que desconstroem o fluxo. *Discussão de operacionalizar a articulação entre as duas listas (facilitação e aberta)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

166

Grupo C 1.5 manter lista fechada de facilitadores 1.5 maior comprometimento dos facilitadores que assumiram essa atribuição; aproveitar e oportunizar os eventos locais, regionais e nacionais, para encontros presenciais entre facilitadores, além de manter as discussões via lista especifica de facilitação Grupo D 1.5 Lista exclusiva de facilitadores Encontros presenciais e manutenção da lista exclusiva. Através do comprometimento dos enredados

2.

Refletindo sobre a Secretaria Executiva (SE) da ReBEA

Entende-se que a Secretaria Executiva da ReBEA deve assumir imediatamente o modelo de Gestão Compartilhada por Comissões Específicas. Esse novo modelo foi sinalizado inicialmente com bastante evidência na discussão da questão Refletindo sobre a Secretaria Executiva da ReBEA, assim como em suas sub questões e foi ratificada por meio de votação durante a realização da Plenária Final. A Secretaria Executiva da ReBEA, vinha operando em condições financeiras precárias e já compartilhava de muitas das suas atribuições com integrantes das redes pertencentes a sua malha, a exemplo da RevBEA, o Site da ReBEA e as Listas, mas mantinha uma centralidade em uma única pessoa o que personalizava uma representatividade. O afastamento desta pessoa e a não continuidade das atividades pertinentes a função de uma Secretaria Executiva pela nova Secretária Executiva Interina até o VI Fórum, intensificou ainda mais a fragilidade em que a ReBEA e sua Secretaria Executiva vinham operando. Os fatos
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

167

expostos levaram a conclusão de que o VI Fórum Brasileiro de EA, agendado para 2009, não poderia mais ser o marco para a tomada de decisão sobre os encaminhamentos desta fundamental atividade. Da mesma forma, sugere-se que os períodos de vigência dos integrantes destas Comissões da Gestão Compartilhada sejam desvinculados da ocorrência dos Fóruns, pois em se tratando de eventos, são muitos os imprevistos que podem ocorrer. Cabe ressaltar que a troca da Secretaria Executiva estava prevista na realização do VI Fórum, que possuía como data inicial o ano de 2007. Observa-se que o modelo de Gestão Compartilhada por Comissões Específicas consiste em um planejamento para gestão de algumas das atividades da ReBEA com princípios horizontalizados onde as Comissões são compostas pelos grupos/comunidades de interesse e mobilizadas periodicamente segundo demandas específicas da ReBEA. Destaca-se que este modelo de Gestão Compartilhada em Comissões se constitui pelas demandas já identificadas e outras que surjam. Portanto, o número de Comissões não é limitado, no entanto, algumas das Comissões identificadas assumem responsabilidades em atividades e demandas recorrentes da ReBEA se configurando como Permanentes e outras, como Comissões Temporárias que serão desfeitas quando as atividades forem concluídas. Assim, durante a Plenária foram identificadas as seguintes comissões com suas atribuições e seus respectivos integrantes, a saber: 1. Comissão de Gestão de Membros/ Participantes Atribuições: Procedimentos de adesão; Manutenção de Banco de Dados de Integrantes da ReBEA; Administração das Listas da ReBEA e Manutenção do Banco de Dados de Integrantes da Lista da Facilitação. Integrantes: Jacqueline Guerreiro da REARJ, Diego de Itu da REJUMA, Valéria e Tatiana da Rede São Carlos. 2..Comissão de Gestão de Comunicação Social/Educomunicação Atribuições: Administração do Portal; da RevBEA; Outras iniciativas (chat’s...) Integrantes: Vivianne Amaral, Diego/REJUMA, Débora Menezes/REBECA, Flávia/RECEA, Maristela/REA-CERRADO, Néri/SEReBEA, Yara/Aguapé, Cida/REPEA, Fidélis/ REA CARAJÁS, Guerra/ REASUL.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

168

3. Comissão de Gestão de Monitoramento/Avaliação Atribuições: Desenvolver e referenciar por indicadores o monitoramento, por exemplo, da participação e da atuação, assim como ser responsável por socializar os resultados. Integrantes: Simone/REAMS, Vivianne Amaral, Cida/REAPR e Angélica/REAPR 4. Comissão de Gestão de Captação de recursos Atribuições: Elaboração de projetos de captação de recursos para a sustentabilidade de atividades operacionais e ações da ReBEA, assim como responsável pela prestação de contas. Integrantes: Emerson/REASE, Jorge/REASUL, Diego/REJUMA e Yara/Aguapé 5. Comissões temporárias: 5.1. Organização do VI Fórum: Aurora/REAPB, Néri/SEReBEA, Declev, Jacqueline e Marilene/REARJ e Patrícia Rodin/OG. 5.2. Sistematização do II Encontro: Néri/SEReBEA, Mauro e Declev /REARJ, Herman/REMTEA e Guerra e Mara/REASUL. 5.3. III ENEA: Aurora/REAPB, Néri/SEReBEA, Vitória Régia/REAPB 5.4. GT - Planejamento e sustentabilidade das redes: Angélica/REAPR, Ângela/Aguapé, Vivianne Amaral, Vitória Régia/REAPB, Guerra/REASUL, João Paulo/OG, Vivianne, Tatiana/S.Carlos, Cris/REACRE, Fidélis, Simone/REAMS. 5.5. Elo âncora de distribuição de material e postagens: Aurora/ REAPb 5.6. Elo âncora “temporário” responsável pelo recebimento de correspondências gerais da ReBEA e encarregado pelo repasse a Lista de Facilitação: ONG do Diego de Itu 5.7. Elo âncora “temporário” responsável pelo recebimento de correspondências pertinentes ao VI Fórum e encarregado pelo repasse a Coordenadora da Comissão ReBEA-VI Fórum: Instituto IBG (Declev)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

169

2.1

Cenário Atual da SE:

2.1.1

Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra)

Grupo A 2.1; de fato o que temos é uma pessoa assumindo em condições muito precárias; o problema da secretaria personalização se dá pela omissão dos elos da rede em não assumir as responsabilidades 2.1 definir critérios e atribuições para a secretaria executiva que deve ter perfil administrativo deixando a parte política para os elos. 2.1- recursos destinados através de projetos dos elos (responsabilidade (distribuída); ancorar em um elo articulador estruturado (elo com possibilidade de ser rotativo; co-responsabilidade;

Grupo B 2.1 O histórico sobre o processo da SEReBEA deveria ser discutido na lista da facilitação A SE deve ser operacional, com funções específicas A SE deveria ter uma interlocução para que as demandas possam ser equacionadas, para que a SEREBEA não seja apenas um nome sem representatividade Apresentou histórico do processo da SEReBEA A SE deve ser pessoas físicas ou não? A SE existe hoje , mas de uma forma diferente da que foi construída: hoje não temos secretária executiva (pessoa), e a SE está nos diversos elos que estão desenvolvendo atividades da ReBEA (Revista, listas, site, etc.) Como rever o papel dos facilitadores? A SE não animaria, mas seria apenas operacional
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

170

Grupo C 2.1 temos SE, mas não há necessidade que se mantenha nos moldes atuais 2.1 Sec. Executiva descentralizada (grupos gestores) de modo que se possa responsabilizar, havendo, na verdade, necessidade de nova forma de membros assumirem as funções correspondentes. 2.1 Cada rede-membro poderia ter um representante no grupo de facilitadores, de modo a compartilhar funções e responsabilidades

Grupo D 2.1 Funciona ancorada em elos, e encontra dificuldades na condução dos trabalhos da SE, por depender muito de poucos elos realmente comprometidos. a) profissionalizada com remuneração, através de um de uma rede, em que um elo contrataria uma pessoa física de dentro da rede; b) através de uma rede integrada à ReBEA, e por um período determinado, com um ou vários elos da rede assumindo a SE e bancando a estrutura necessária. * Na carta de adesão cada elo assumir a função de colegiado. 2.1 Captando recursos através do elos da rede que estará à frente da SE.

2.2

A SE é composta por pessoas físicas e/ou jurídicas? É um colegiado? É regionalizada? É pulverizada, ou não existe?

2.2.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

171

2.2 física ou jurídica desde que tenha entidade mantenedora da estrutura física administrativa 2.2 ter entidade mantenedora da estrutura física administrativa

Grupo B 2.2 Não possuímos registro isolado

Grupo C 2.2 composta por membros da ReBEA, pessoas físicas 2.2 Necessidade de uma organização, planejamento para gestão e que tenha princípios de rede numa proposta horizontal, que não tenha a figura institucionalizada. manter com membros da ReBEA, pessoas físicas, através de grupo de facilitadores (grupo gestor). Estabelecer funções, tarefas, missões e distribuí-las entre os elos da ReBEA. 2.2 manter o grupo de facilitadores (grupo gestor)

Grupo D 2.2 a) profissionalizada com remuneração, através de um de uma rede, em que um elo contrataria uma pessoa física de dentro da rede; b) através de uma rede integrada à ReBEA, e por um período determinado, com um ou vários elos da rede assumindo a SE e bancando a estrutura necessária.

2.

Como se operacionaliza a SE, diante de uma Rede representativa em seu caráter decisório? Ou em seu caráter de espaço de articulação?

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

172

2.3.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 2.3 – administrativa 2.3 recursos destinados através de projetos dos elos (responsabilidade (distribuída); ancorar em um elo articulador estruturado (elo com possibilidade de ser rotativo; co-responsabilidade; criação de um fundo de reserva (para suprir a secretaria em época de “vácuo”;

Grupo B 2.3 Não possuímos registro isolado

Grupo C 2.3 manter grupo gestor conforme interesse, disponibilidade e demanda 2.3 operacionalizar os facilitadores (grupo gestor)

Grupo D 2.3 adotada a proposta de colegiado, caráter decisório, se ancorada em uma rede, caráter de articulação;

2.4

Como se financia as atividades da SE?

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

173

2.4.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 2.4- recursos destinados através de projetos dos elos (responsabilidade (distribuída); ancorar em um elo articulador estruturado (elo com possibilidade de ser rotativo;co-responsabilidade; criação de um fundo de reserva (vindo de compensações, multas) para suprir a secretaria em época de “vácuo”.

Grupo B 2.4 Não possuímos registro isolado

Grupo C 2.4 buscar financiamento entre os elos, mobilizados pelos grupos de interesse, de modo que não haja dependência do OG 2.4 financiamento por projetos próprios estimulados, buscados por esse grupo gestor conforme a demanda emergida; estimular e possibilitar comunidades de interesse dentro da rede. Manter grupo/comunidade de interesse que se reúna segundo uma periodicidade, necessidade, interesses de seus membros e demanda emergida;

Grupo D 2.4 Promover a captação de recursos através de elaboração de projetos 2.4 Promovendo a capacitação dos elos em elaboração de projetos socioambientais e captação de recursos através de parceria com seus elos e através de outros tipos de financiamento, e Universidades

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

174

2.5 VI Fórum: marco para mudança da SE 2.5.1 Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra)

Grupo A 2.5- Não vincular a mudança da secretaria aos fóruns; definir uma secretaria executiva interinamente neste encontro das redes. 2.5 através de um acordo de convivência.

Grupo B Grupo C 2.5 não ter o VI Fórum como marco para mudanças, mas começar as mudanças no curto prazo 2.5 mudança a começar agora, estimular uma reflexão na lista aberta, monitorar o quê como vem sendo feito e reavaliar no VI fórum para tomada de novas decisões (replanejamento)

Grupo D 2.5 que se delibere um mandato tampão, e que no sexto fórum fosse definida a rede que assumiria a SE da ReBEA 2.5 nas discussões da manhã da plenária final deste encontro

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

175

Questão 3 – Interlocuções e articulações nacionais e internacionais (intra e inter redes, políticas públicas, movimentos sociais etc.)

Reconhecer e Operacionalizar os instrumentos legais de formalização das parcerias, por exemplo, a agenda comum proposta no II Encontro, que assegurem o compromisso do OG em dialogar constantemente com as redes. Para tanto, as solicitações ao OG são as que seguem: Que as linhas de fomento do OG permitam a participação das redes; Promover cursos de elaboração de projetos que visem à utilização dos fundos disponíveis; Manter um banco de dados atualizado contendo o nome de profissionais e suas habilidades, além das atividades e materiais que cada rede pode oferecer; Que haja membros da ReBEA e de outros setores das redes de EA nas Comissões do Programa Nacional do Livro didático - PNLD, a fim de priorizar a transversalidade da EA nas diferentes áreas disciplinares e de acordo com as peculiaridades de cada região. Recomendação: indicação da CGEA junto à comissão de avaliação do PNLD; Estreitar um diálogo com o OG para o recebimento e distribuição efetiva de suas matérias nas redes; maior participação das redes na produção, de materiais didáticos dentro das comissões; criação de editais de fomento (FNMA, FNDE, e etc.) para criação, produção e edição e publicação de materiais teóricos e didáticos em EA que contemplem todas as regiões. (Editais de fomento a cultura de redes semelhantes ao de 2002); que se mantenham as consultas publicas e que sejam mais acessíveis através de oficinas, reuniões de esclarecimentos; produção dos cadernos técnicos em tempo real; maior presença dos enraizadores em todos os níveis governamentais;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

176

tomada de conhecimento de como se dá a discussão dos programas; participação da estratégia nacional de EA para gestão de bacias hidrográficas (participação da ReBEA da CTEM CNRH); participação na elaboração das diretrizes para projetos e programas da EA dentro dos licenciamentos (participação da estratégia nacional de EA no âmbito do SNUC); Usar o encontro nacional de comitês de bacias para criar estratégias de EA, planejamento, fortalecimento; reforçar a participação da ReBEA nos conselhos nacionais e estaduais afins; Maior mobilização da rede para a cobrança dos órgãos municipais e estaduais para o cumprimento da PNEA rever o papel das redes no SISNEA, com relação aos programas de governo, e redefinir o papel das redes no PNEA e SISNEA e uma organização do SIBEA.

3.1

Relação à independência ou não das redes frente ao OG

3.1.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 3.1 Que a ReBEA seja autônoma e independente de política governamental, mantendo uma distancia lúcida 3.1*acompanhando, avaliando e contribuindo (dialogando) a política nacional.

Grupo B

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

177

como princípio a ReBEA estaria em espaços consultivos (o interlocutor) e não espaços deliberativos e haveria análise conjuntural quando necessário Definição do grupo que a Rede não deveria ter representação em princípio As redes foram chamadas para legitimar uma proposta verticalizada proposta pelo OG Hoje devemos ter cuidado que algumas organizações que estão nos projetos do OG se aproximam das redes para legitimação de suas ações No Programa Vamos Cuidar do Brasil com as Escolas os jovens estão sendo mobilizados apenas para os programas do OG Os espaços devem ser avaliados conjunturalmente Idéia da rotatividade de redes no OG interessante O conceito de interdependência e autonomia deva ser considerado como princípio da rede Lembrou que houve uma decisão das redes de não existir projeto de fortalecimento das CIEAS e o OG não levou em consideração este fato e elaborou um programa de fortalecimento das CIEAs , transformando-as em ator social privilegiado na interlocução com o OG A articulação com o OG se daria a partir de alguma demanda específica A partir do histórico dos CJ tornou-se necessário para o público externo a definição de um interlocutor, sem poder decisório A decisão já feita em consenso que estaríamos no Comitê Assessor do OG (a SE e rede com rotatividade) Articulação entre os prazos da representação da rede no OG e os prazos da representação nas normas do OG

Grupo C 3.1 manter as parcerias e articulações junto ao OG, mas sem interferência na autonomia da REBEA, em suas decisões, ações e formas de gestão, e sem dependência financeira. 3.1 Reconhecer e Operacionalizar os instrumentos legais de formalização das parcerias (por exemplo, a agenda comum proposta neste Encontro), que assegurem o compromisso do OG em apoiar as redes.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

178

Que as linhas de fomento do OG permitam a participação das redes visando a sua formação e fortalecimento. Através de projetos para captação de recursos oriundos das próprias redes da malha. Promover cursos de elaboração de projetos que visem à utilização dos fundos disponíveis.

Grupo D 3.1 são dependentes financeiramente e tem sido executora dos programas governamentais, e a REBEA não interfere nas relações de seus elos junto ao órgão gestor 3.1 a) que houvesse a efetivação da ReBEA, REJUMA e RUPEA, junto aos Comitê Assessor; a) Alteração do Decreto 4281/2002, incluindo a participação da ReBEA, REJUMA e RUPEA no Comitê Assessor da PNEA. 3.1 b) Que a emergência das redes tivesse uma base concreta nos objetivos e necessidades; b) fortalecendo as redes locais, através das redes já estabelecidas.

3.2

Participação na produção e/ou recebimento e/ou distribuição de material teórico do OG e do PRONEA pelos integrantes das redes

3.2.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

179

3.2 Reconhecer os espaços de produção e acessar os materiais que já estão em circulação; *estreitar um dialogo com o OG para receber matérias nas redes; *participar da produção e da distribuição de forma mais efetiva; 3.2*criar um banco de dados de acesso à publicações tanto (físicas quanto virtuais) no futuro portal colaborativo para o acompanhamento do que está sendo produzido e com isso buscar receber materiais; * A SE da ReBEA organizar mala direta sistematizada e divulga-la, a fim de facilitar o envio dos materiais produzidos; identificar os elos produtivos de materiais;

Grupo B 3.2 Sem registro isolado

Grupo C 3.2 queremos que indivíduos e coletivos da malha da rede sejam reconhecidos enquanto profissionais para a contratação na elaboração de materiais diversos do OG. 3.2 Consulta prévia à Rede para a contratação, sempre que necessário, de profissionais para a participação na elaboração dos materiais. Manter um banco de dados atualizado contendo o nome de profissionais e suas habilidades, além das atividades e materiais que cada rede pode oferecer. Priorização das redes para o recebimento de materiais (impressos e eletrônicos) produzidos pelo OG.

Grupo D 3.2 a ReBEA recebe e redistribui para seus elos

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

180

3.2 a) maior participação das redes na produção, de materiais didáticos dentro das comissões. b) que haja membros da ReBEA e de outros setores das redes de EA nas Comissões do Programa Nacional do Livro didático - PNLD, a fim de priorizar a transversalidade da EA nas diferentes áreas disciplinares e de acordo com as peculiaridades de cada região; 3.2 a) criação de editais de fomento (FNMA, FNDE, e etc.) para criação, produção e edição e publicação de materiais teóricos e didáticos em EA que contemplem todas as regiões. (Editais de fomento a cultura de redes semelhantes ao de 2002); b) que houvesse indicação da CGEA junto a comissão de avaliação do PNLD;

3.3

Interlocução do OG com as redes e processo de construção dos programas governamentais;

3.3.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 3.3 Encontro nacional das redes como OG; e os foruns brasileiros de EA. cadernos técnicos do MMA; enraizadores iniciando contato; problemas com interlocução do OG com os estados e municípios, 3.3 que se mantenham as consultas publicas e que sejam mais acessíveis através de oficinas, reuniões de esclarecimentos; *produção dos cadernos técnicos em tempo real;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

181

maior presença dos enraizadores em todos os níveis governamentais; *queremos tomar conhecimento de como se dá a discussão dos programas; *participar da estratégia nacional de EA para gestão de bacias hidrográficas (participação da ReBEA da CTEM CNRH); *demandar participação na elaboração das diretrizes para projetos e programas da EA dentro dos licenciamentos; *participação da estratégia nacional de EA no âmbito do SNUC; 3.3 estreitando o diálogo entre o OG e as redes através de encontros, reuniões, oficinas, etc.; *Usar o encontro nacional de comitês de bacias para criar estratégias de EA, planejamento, fortalecimento;

Grupo B 3.3 Sem registro isolado

Grupo C 3.3 Interlocução se efetiva apenas no momento de execução dos programas 3.3 manter a interlocução não enquanto meros executores, mas na construção e produção de programas com garantias efetivas de participação

Grupo D 3.3 as redes são mais executoras das políticas de governo, frente às políticas públicas, sem existir uma maior reflexão; 3.3 interlocução no sentido da horizontalidade com diálogo aberto e presente, direcionando as ações para as políticas públicas, sem que se perca as especificidades do governo, das redes, e dos outros setores.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

182

3.3 – o OG crie canais de comunicação virtual e presencial, com as redes por meios de GT’s temáticos para discussão dos programas e políticas governamentais.

3.4

Participação da sociedade civil no Comitê Assessor do Órgão Gestor;

3.4.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 3.4- não sabemos no exato momento como ficaram as articulações iniciadas na lista da ReBEA 3.4 que a ReBEA participe (com decisões acordadas na malha); 3.4 como definições no coletivo;

Grupo B 3.4 Sem registro isolado

Grupo C 3.4 a participação tem se efetivado tendo a rede como membro apenas convidado 3.4 Ter assento permanente, com direito à voz, no comitê assessor.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

183

A ampliação de conselheiros no Comitê Assessor, de modo que se efetive a participação regionalizada (biomas) de elos da ReBEA no mesmo 3.4 alterar o decreto que determina a ocupação dos assentos no Comitê Assessor no que tange à participação da ReBEA, ou seja, torná-la efetiva e com direito a deliberações.

Grupo D 3.4 tem uma participação mais figurativa, apenas como convidados; 3.4 – uma participação mais efetiva. 3.4 – formalização de uma agenda comum (Órgão Gestor/REDES), a ser avaliada no VI Fórum.

3.5

Como as redes podem participar no fortalecimento da PNEA e/ou ProNEA;

3.5.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 3.5* participação das decisões; * articulação para revisão do PNEA e PRONEA; *abrir discussão sobre campo de atuação e função do educador ambiental; 3.6 a rede deve sugerir representação para este comitê assim como para diversos outros. 3.5 como definições no coletivo;

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

184

*participando do comitê e decisões com a malha.

Grupo B 3.5 Sem registro isolado

Grupo C 3.5 – centrado nos programas de governo e muito difuso 3.5 rever o papel das redes no SISNEA, com relação aos programas de governo, e redefinir o papel das redes no PNEA e SISNEA e uma organização do SIBEA. 3.5 o OG deve rever e discutir a participação efetiva das redes no SISNEA e no GT do SIBEA,. 3.5 Manter e Intensificar a interlocução entre ReBEA e OG para a participação e fortalecimento de políticas públicas 3.5 reforçando a participação da ReBEA nos conselhos nacionais e estaduais afins; Maior mobilização da rede para a cobrança dos órgãos municipais e estaduais para o cumprimento da PNEA Nas instâncias de atuação das redes deve-se buscar implementar a PNEA

Grupo D 3.5 – centrado nos programas de governo e muito difuso 3.5 rever o papel das redes no SISNEA, com relação aos programas de governo, e redefinir o papel das redes no PNEA e SISNEA e uma organização do SIBEA. 3.5 o OG deve rever e discutir a participação efetiva das redes no SISNEA e no GT do SIBEA,

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

185

3.6

Nova Representação Comitê Assessor do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (25 de ago/08, RUPEA) ReBEA: Convidado Titular – Patrícia Mousinho / Convidado Suplente – Antônio Guerra – REA SUL

Que sejam redefinidas e/ou referendadas as sugestões de membro titular (Guerra) e suplente (Néri) do Comitê Assessor através de definição coletiva em plenária final do II Encontro.

3.6.1. Resultados da Atividade por Grupos (na íntegra) Grupo A 3.6 a rede deve sugerir representação para este comitê assim como para diversos outros. Grupo B 3.6 Sem registro isolado Grupo C 3.6 que sejam redefinidas e/ou referendadas as sugestões de membro titular (Guerra) e suplente (Néri) do Comitê Assessor 3.6 Através de definição coletiva em plenária final deste encontro Grupo D 3.6 Sem registro isolado

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

186

MODELOS DESCENTRALIZADOS – A votação COMISSÕES FORÇA TAREFA ELOS MAURO – transição; rebea historicamente não possuía elos; redes surgem e formam rebea, se rebea é rede de redes... necessita explicitar posicionamento, deliberar momento de transição NÉRI – respeitar metodologia VIVIANNE – trazer elementos novos; posição de grupo gestor por pessoas da rede ou elos; vínculo pessoal; processo excludente de pessoas que não representam elos; melhorar horizontalidade e cidadania interna GUERRA – processo participativo DECLEV – como descentralizar? Comissões ou elos? EMERSON – órgão representativo centralizador TATI – grupos não fechados, gestão compartilhada por pessoas com interesses e habilidades na rede GESTÃO COMPARTILHADA PELOS ELOS 01 POR COMISSÕES 28

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

187

ABSTENÇÕES 01 ATRIBUIÇÕES COMISSÕES 1. Gestão de pessoas/participantes (Jacqueline Guerreiro, Diego, Valéria e Tatiana/S.Carlos): Cadastro Administração das listas 2. Comunicação Social/educomunicação (Vivianne Amaral, Diego/REJUMA, Débora Menezes/REBECA, Flávia/RECEA, Maristela/REA-CERRADO, Néri/Colaboradora SE, Yara/Aguapé, Cida/REPEA, Fidélis/READCARAJÁS, Guerra/REASUL): 2.1Portal 2.2 Revista 2.3 Outras iniciativas (chat’s...) 3. Monitoramento/avaliação (Simone/REACERRADO, Vivianne Amaral, Cida/REAPR, Angélica/REAPR) 4. Captação de recursos (Emerson/REASE, Jorge/REASUL, Diego/REJUMA, Yara/Aguapé): 4.1 prestação de contas

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

188

5. Comissões temporárias: 5.1 VI Fórum (Aurora, Néri, Declev, Jacqueline, Patrícia Rodin) 5.2 Sistematização do II Encontro (Néri, Mauro, Herman, Guerra, Mara, Declev) 5.3 III ENEA 5.4.GT - Planejamento e sustentabilidade das redes (Angélica/REAPR, Ângela/Aguapé, Vivianne Amaral, Vitória Régia/REAPb, Guerra/REASUL, João Paulo, Vivianne, Tatiana/S.Carlos, Cris/REACRE, Fidélis, Simone) *** Distribuição de Material – Aurora/REAPb

Divulgação e proposta do Encontro

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

Introdução Para dar continuidade à interlocução entre as redes de educação ambiental e o Órgão Gestor, especialmente na conjuntura de adiamento da realização do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, que ocorrera em junho de 2009, os Ministérios do Meio Ambiente e da Educação e a Rede Brasileira de Educação Ambiental, estão propondo a realização do “II Encontro do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental com as Redes de Educação Ambiental”,
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

189

por meio do qual se pretende avaliar os avanços obtidos desde 2005, definir as formas de interlocução entre o Órgão Gestor da PNEA e as Redes de Educação Ambiental e aprimorar a articulação entre as Redes de Educação Ambiental para a implementação da PNEA. Data 03 a 07 de setembro de 2008 - Chegada dos participantes dia 03 de setembro - Retorno dia 07 de setembro

Local Brasília

Participantes O público total de participação será no máximo 100 pessoas. As vagas de participação são destinadas a 02 (dois) membros de cada Rede da Malha da ReBEA. Os critérios para a escolha dos membros que participarão do Encontro estão sobe a responsabilidade de cada Rede.

Objetivos Resgate e fortalecimento das identidades das redes estaduais, municipais, locais ou temáticas de educação ambiental; Levantar as conquistas e dificuldades que as redes enfrentam no dia-a-dia; Repensar a(s) identidade(s) da Rede Brasileira de Educação Ambiental (ReBEA); Repensar/definir o modelo atual da secretaria executiva da ReBEA; Definir como cada rede irá participar na realização do VI Fórum Nacional de Educação Ambiental;
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

190

Revisar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global; Pactuação de compromissos entre as Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor da PNEA, por uma gestão compartilhada da educação ambiental e instituição de um Sistema Nacional de Educação Ambiental (SISNEA); Definição sobre o apoio das Redes e sua colaboração e participação no processo de realização da III Conferência Nacional Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente.

Propostas pré-encontro das redes

- Debater via listas de discussões e presencialmente nas diferentes redes os seguintes temas: Sustentabilidade das redes; Identidade das redes: O que é rede?; Informação; Capacitação; Possibilidade de pertencimento e vocação; O que cada rede pode contribuir para o 6º fórum; Tratado de educação ambiental para sociedades sustentáveis e responsabilidade Global; Relatório Final do I ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA PNEA E DAS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (2005). - Reestruturação da Secretaria executiva:

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

191

- Verba para manutenção - Resgatar o 1º I ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA PNEA E DAS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (2005) - Ficou como um encontro para ‘demandas do OG’ - Não foi produtivo; - Pautas de ações; – Apresentar as demandas da Secretaria Executiva para as redes

- Formação ou mobilização de grupos de trabalho;

Deliberações Cronograma de ações Datas 15 de maio Atividades Reunião presencial para a Consolidação da programação do encontro de Redes

16 de maio

Encaminhamento dos informes sobre a reunião para a elaboração do projeto e construção da programação do Encontro das Redes para a lista do VI fórum e para a lista fechada do projeto IV fórum (Néri Olabarriaga)

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

192

16 de maio

Divulgação dos encaminhamentos e informes sobre a elaboração do projeto e construção da programação do Encontro das Redes para: lista da facilitação nacional da ReBea (Jacqueline Guerreiro / Néri / Declev) mobilização das lideranças das redes ligadas a ReBEA (Marcelo Aranda/Néri Olabarriaga) para que estes se debrucem sobre as discussões que serão abordadas no Encontro

19 de maio

Mobilização das lideranças das redes ligadas a ReBEA para início das discussões e envio de sugestões/propostas para a programação do Encontro e de metodologias de apresentação e de trabalho em grupo (discutidas nas listas internas de facilitação) para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental.

26 de maio

Data limite para envio de sugestões/propostas para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. Endereço para o envio de sugestões: neri_olabarriaga@yahoo.com.br (Colaboradora SE ReBEA)

29 de maio

Reunião presencial no Rio de Janeiro para sistematizar as sugestões/propostas das redes para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental.

30 de maio

Mobilização das redes ligadas a ReBEA para início das discussões e

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

193

envio de novas sugestões/propostas de metodologias de apresentação e de trabalho em grupo (discussão realizada nas listas das redes) para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. Endereço para o envio de sugestões: neri_olabarriaga@yahoo.com.br (Colaboradora SE ReBEA) 10 de junho !!! PRORROGAÇÃO INADIÁVEL !!! Data limite para o envio de sugestões/propostas de metodologias de apresentação e de trabalho em grupo (discutidas nas listas internas de facilitação) para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. 13 de junho Sistematização das sugestões/propostas das redes para o II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. 10 de julho 25 de julho Divulgação da programação e convite oficial do Encontro Data limite para o envio dos nomes de dois representantes das redes estaduais, municipais, regionais ou temáticas para participarem do II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. Para: neri_olabarriaga@yahoo.com.br 02 de setembro 03 de setembro Chegada dos participantes no II Encontro Nacional das Redes Brasileiras de Educação Ambiental. Chegada dos coordenadores das atividades

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

194

Convite enviado aos Participantes Convidados Corpo da mensagem de e-mail Assunto: Convite à participação no II Encontro das Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental Prezado Sr(a) Segue em anexo o convite, a programação do encontro e os formulários que Vossa Senhoria deverá preencher e enviar para Neri Olabarriaga, colaboradora da Secretaria executiva da REBEA, no e-mail: neri_olabarriaga@yahoo.com.br, confirmando sua presença até dia 25/07/2008. Saudações Néri Olabarriaga Colaboradora SE REBEA

Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental Departamento de Educação Ambiental Esplanada dos Ministérios, Bloco “B” – 5º andar 70068-900 - Brasília/DF Fone: (61) 3317-1207 - Fax: (61) 3317-1757 educambiental@mma.gov.br
03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

195

Ofício Circular nº XXX 2008/SAIC/ DEA//MMA Brasília, XX de julho de 2008.

AO SENHOR(A) XXXXXXXX

Assunto: Convite à participação no II Encontro das Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental Prezado Senhor(a), 1. O Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental e a Rede Brasileira de Educação Ambiental têm a honra de convidar Vossa Senhoria para participar do II Encontro das Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental, a realizar-se em Brasília/DF do dia três (3) a sete (7) de setembro de 2008, em local ainda não definido. 2. Este encontro tem como objetivo dar continuidade à interlocução entre as Redes de Educação Ambiental e o Órgão Gestor, especialmente na conjuntura de adiamento da realização do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, que ocorrerá em junho de 2009, avaliar os avanços obtidos desde 2005, definir as formas de interlocução entre o Órgão Gestor da PNEA e as Redes de Educação Ambiental, aprimorar a articulação entre as Redes de Educação Ambiental para a implementação da PNEA e discutir questões relacionadas ao funcionamento da REBEA e de sua secretaria executiva. 3. Convidamos para a participação no encontro, 2 (dois) representantes de cada rede de Educação Ambiental presente na malha da REBEA, com exceção da REJUMA que será representada por cinco de seus elos distribuídos POR REGIÃO e colaboradores que, como Vossa Senhoria, nos últimos anos, tem se dedicado a construção da REBEA.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

196

4. O Órgão Gestor viabilizará a participação de Vossa Senhoria através do pagamento de deslocamento aéreo e terrestre, caso seja necessário, e ajuda de custo para deslocamento aeroporto-hotel-aeroporto. A hospedagem e a alimentação serão pagas diretamente pelo Órgão Gestor ao local vencedor da licitação. Lembramos que os convidados moradores da cidade em que será realizado o encontro, não receberão a ajuda de custo. 5. Encaminhamos em anexo a programação do encontro e o formulário que Vossa Senhoria deve preencher e enviar para Neri Olabarriaga, colaboradora da Secretaria executiva da REBEA, no e-mail: neri_olabarriaga@yahoo.com.br, confirmando sua presença até dia 25/07/2008. Contamos com a sua presença! Atenciosamente,

CHEFE DE GABINETE E/OU COORDENAÇÃO DEA/MMA

Informações de utilidade A hospedagem e a alimentação serão de responsabilidade do Encontro. A alimentação é restrita a café da manhã, almoço e jantar, e serão realizadas no local do Encontro. Tod@s os participante deverão preencher um relatório de viajem. Para tanto, oriento a guardar seus comprovantes de viajem, aérea e terrestre, para que estes sejam objeto de comprovação junto a UNESCO. Lembro que dos comprovantes terrestres não fazem parte os que dizem respeito a táxi. Para isso, o apoio concedido será por meio de depósito de conta bancária e num total de R$ 54,00.

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

197

O local onde será realizado o Encontro é bastante conhecido, mas distante do Aeroporto. Uma dica é se comunicar com quem vai para dividir o Táxi. Em Brasília tem 2 companhias que concedem desconto de 30%. Os telefones são: 61 3321-3030 ou 61 3325-3030. No aeroporto, eles ficam parados na segunda pista em frente ao aeroporto, em frente a casa lotérica. O valor de desconto eles dão em cima do valor da corrida. Normalmente tem que ligar para pedir o taxi, mas dá para chegar no ponto deles e perguntar se tem algum vazio ou se eles mesmo podem chamar por rádio. Desejo um ótimo trabalho durante o Encontro e nos vemos lá!! Néri Olabarriaga Colaboradora da SE ReBEA

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

198

Redes Participantes e contatos

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA Brasília de 03 a 07 de setembro de 2008 Redes confirmadas - última atualização: 26 de agosto de 2008 (por Néri Olabarriaga)
Redes NORTE
01 Rede Acreana de Educação Ambiental – RAEA Secretaria executiva: SEMEIA (Secretaria de Meio Ambiente do Município de Rio Branco) Lista de Comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/redeacre/ Cristina Boaventura - wcris@ufac.br Francisca Cristina Moura de Lima Boaventura E-mail: wcris@ufac.br / Wcris7@hotmail.com

Contatos

Participantes

02 Rede Carajás de Informações: fidelispaixao@yahoo.com.br (Fidélis Paixão) Educação Ambiental (PA)

Fidelis Junior Martins da Paixão Contato: fidelispaixao@yahoo.com.br Wilma Marcolino Duarte E-mail: wilmapaixao@yahoo.com.br

NORDESTE

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

199

03 Rede Baiana de Educação Lista de Comunicação: Ambiental – REABA http://br.groups.yahoo.com/group/reaba/ Informações: alicepl@ig.com.br (Alice Pires de Lacerda) lilitecintra@terra.com.br (Maria Alice Cintra - Lilite Cintra) titanvieira@uol.com.br (Maria Cristina Vieira - Tita) 1- Miriam Conceição Silva, elo de Porto Seguro, vinculada ao Instituto Sociocultural Brasil Chama África - Secretaria Executiva da Reaba -conselhoetnico@yahoo.com.br Coordenação do Grupo REABA Estadual da Bahia 2- Anete Alves, elo da Santa Cruz de Cabrália-Santo André 3- Luciana Oliveira Pereira, elo de Eunápolis, vinculada ao CEPEDES - cepedes@cepedes.org.br 4- Jaqueline Alves, elo de Caravelas, vinculada ao Artemanhas mcultartmanha@yahoo ; jatuazul@yahoo.com.br 04 Rede de Educação Ambiental da Paraíba – REAPB www.prac.ufpb.br/reapb Informações: reapb@prac.ufpb.br "acosta" <acosta@prac.ufpb.br>

Miriam Conceição da Silva E-mail: reabaporto@gmail.com miriam.silva@uol.com.br

Aurora Maria Figueiredo Coelho Costa E-mail: acosta@prac.ufpb.br e auroracosta@ibest.com.br Vitória Régia Alves de Souza Abrão E-mail: viktoriaregia@yahoo.com.br

05 Rede de Educação Ambiental de Sergipe – REASE

www.rease.org.br Joyce Barreto Pinto Lista de Comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/rease/ E-mail: joyce@arvore.org.br Informações: contato@rease.org.br / rease@infonet.com.br <http://www.cepecs. org.br/rease> Emerson de Santana E-mail: emo@infonet.com.br Lista de Comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/reaal/ Lenice Santos de Moraes reaal@yahoogrupos.com.br E-mail: lenicemoraes@yahoo.com.br Informações: Eugênia (luceugenia@yahoo.com.br) Walnyce Miranda Vasconcelos Viana E-mail: wmvvambiental@yahoo.com.br

06 Rede Alagoana de Educação Ambiental – REAAL

CENTRO-OESTE

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

200

08

Lista de Comunicação: Rede Mato-grossense de http://br.groups.yahoo.com/group/remtea/ Informações: remtea@ufmt.br Educação Ambiental – REMTEA www.ufmt.br/remtea Outros contatos: EFETIVA: liete alves <maria_liete@yahoo.com.br> SUPLENTE: herman oliveira <tio_hermy@yahoo.com.br>, Michèle Sato: michelesato@gmail.com

Herman Hudson de Oliveira E-mail: tio_hermy@yahoo.com.br

Informações: reia_go@yahoo.com.br 09 Rede de Educação e Informação Ambiental de Diogo Damasceno Pires (CJ-GO) diogocj@gmail.com Marcio Alberto Barbosa (SEMARH) maralbar@gmail.com Goiás – REIA-GO Rosemeire Aparecida Mateus (SEDUC) rosemeiremateus@gmail.com Thais Lourenço Cruvinel (CJ-GO) taloucru@gmail.com Yara Vanessa P. Fonseca (CJ-GO) vanessacjgoias@gmail.com Sede: Coletivo Jovem de Meio Ambiente de Goiás Endereço: Rua 229, nº95, Setor Universitário (IBAMA-GO) Cidade/UF: Goiânia, GO. CEP: 74605-090 Telefone(s): 62 3901-1975 Endereço do site: www.reia-go.blogspot.com Endereço (www) da Iista de discussão: http://br.groups.yahoo.com/group/REIA-GO/ Endereço eletrônico (e-mail) para solicitar inscrição na lista: REIA_GO@yahoo.com.br 10 Rede Pantanal de Educação Ambiental – AGUAPÉ Lista de Comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/redeaguape/ Informações: claubruschi@yahoo.com.br (Claudete Padilha de Souza Bruschi) www.redeaguape.org.br Diego Correia da Silva (elo da Rede Aguapé) Rede Aguapé de Educação Ambiental 67- 3345 7549 e 8119 7329 11 Rede de Educação Ambiental do MS -

Márcio Alberto Barbosa(SEMARH) E-mail: maralbar@gmail.com Diogo Damasceno Pires(CJ-GO) E-mail: diogocj@gmail.com

Yara Medeiros dos Santos santayara@gmail.com Angela Maria Zanon E-mail:amzanon@terra.com.br

Simone Batista Mamede E-mail: mamede@physis.org.br

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

201

REAMS 12 Rede de Educação Ambiental do Cerrado – REA Cerrado Informações: mamede@emas.org.br (Simone Mamede) Lista de comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/reacerrado/ reacerrado@yahoogrupos.com.br Jorge Augusto Almada Justino E-mail: jorgecjgo@gmail.com Maristela Benites da Silva marisil@pop.com.br

SUDESTE

13

Rede de Educação Ambiental do Rio de Janeiro – REARJ

Informações: jacguerreiro@gmail.com (Jacqueline Guerreiro) Lista de comunicação: rearj@grupos.com.br

Marilene de Sá Cadei E-mail: mcadei@terra.com.br / cadei@uerj.br Mauro Guimarães E-mail: guimamauro@hotmail.com

14 Rede Capixaba de Educação Ambiental – RECEA

www.recea.org.br Informações: contato@recea.org.br

Andressa Lemos Fernandes E-mail: andressalf@yahoo.com.br Flávia Nascimento Ribeiro E-mail: flavia@recea.org.br

15 Rede de Educação Ambiental de São Carlos – REA-SC (SP)

Informações: hscinquetti@linkway.com.br (Heloisa Cinquetti)

Tatiana Terasin de Lima E-mail: thatili01@yahoo.com.br Valéria Ghisloti Iared E-mail: valiared@gmail.com

16 Rede Paulista de Educação Ambiental – REPEA

www.repea.org.br Informações: repea@repea.org.br Outros contatos: Diego de Itu <diego.itu@gmail.com> patriciaotero@5elementos.org.br rosmarilazarini@gmail.com wbwilsonbarbosa@gmail.com

Benedita Aparecida de Moraes Cardoso E-mail: cidacardoso@mandic.com.br e cidaeducar@mandic.com.br Carlos Diego de Souza Rodrigues E-mail: diego.itu@gmail.com

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

202

17 Rede de Educação Ambiental da Bacia do Rio São João – REAJO

www.lagossaojoao.org.br / www.lagossaojoao.org.br/cilsj Informações: pea@lagossaojoao.org.br

Ana Clara Menezes Ramos E-mail: aclaramr2@bol.com.br Gleice Maira Fernandes Alves E-mail: gleice.gema@uol.com.br

18 Rede de Educação www.lagossaojoao.org.br/cilsj Ambiental da Região dos Informações: pea@lagossaojoao.org.br Lagos – REA-Lagos (RJ)

Denise Spiller Pena E-mail: pea@lagossaojoao.org.br Artur da Silva Andrade E-mail: artur@lagossaojoao.org.br

19 Rede de Educação Informações: iidea@alternex.com.br (Jacqueline Guerreiro) Ambiental Escolar IIDEA (RJ) 20 Rede de Educadores Ambientais da Baixada Fluminense (RJ) Informações: heliovanderlei@globo.com (Helio Vanderlei)

Carlos Frederico Castello Branco calico@ambiente.rj.gov.br agenda21@ambiente.rj.gov.br Jacqueline Guerreiro Aguiar E-mail: jacguerreiro@gmail.com Gerson Tavares Filho E-mail: gersontavaresfilho@gmail.com

21 Rede de Educadores Informações: geema@alternex.com.br (Jorginaldo Oliveira) Ambientais da Baixada de Jacarepaguá (RJ)

Jorginaldo William de Oliveira E-mail: jwo@biologia.ufrj.br , jorginal@acd.ufrj.br Joelma Cavalcante de Souza E-mail: Joelma@fgv.br

22 Rede Parque Estrada Central do Brasil – Barbacena (MG) 23 Rede de Educadores Ambientais de Niterói (RJ)

Informações: ceabarbacena@yahoo.com.br (Antônio Militino Pedroso Júnior)

Antônio Militino Pedroso Junior E-mail: optasjdr@yahoo.com.br

Informações: barbosa-cr@uol.com.br (Claudia Barbosa) claudia.barbosa@dna-ia.org.br

Declev Reynier Dib Ferreira E-mail: declev@uol.com.br

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

203

SUL

24 Rede Educação Ambiental Informações: guarim@furb.br (Guarim Liberato Martins Junior) da Bacia do Itajaí – Maria Amélia Pellizzetti - Moderadora REABRI REABRI (SC) "Amélia" <mapellizzetti@yahoo.com.br> 25 Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental – REASUL www.reasul.org.br Lista de Comunicação: reasulcgp@listas.univali.br Informações: secreasul@univali.br

Graciane Regina Pereira E-mail: gracianerp@hotmail.com Maria Amélia Pellizzetti E-mail: mapellizzetti@yahoo.com.br Mara Lúcia Figueiredo E-mail: maraluciafg@yahoo.com.br Jorge Amaro de Souza Borgea E-mail: jorgeamaroborges@gmail.com jorgeamaroborges@gmail.com vhecologia.blogspot.com

26 Rede de Educação Ambiental Linha Ecológica / Bacia Hidrográfica do Rio Paraná III – Linha Ecológica 27 Rede Paranaense de Educação Ambiental – REA-PR

www.linhaecologica.com.br Informações: mauribio@yahoo.com.br (Mauri Schneider) marlene@itaipu.com.br (Marlene Osowski Curtis) vitorass@itaipu.gov.br (Silvana Vitorassi) turmina@itaipu.gov.br (RosanaTurmina) Lista de Comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/reaparana/ Lista de Comunicação 2: http://br.groups.yahoo.com/group/eaparana/ Secretaria Executiva: lianajusten@uol.com.br (Liana Justen) angelicagoismorales@ig.com.br

Mauri Jose Schneider E-mail: mauribio@yahoo.com.br Rosani Borba E-mail: roborba81@hotmail.com Angélica Góis Müller Morales E-mail: angelicagoismorales@ig.com.br Maria Aparecida de Oliveira Hinsching E-mail: maoh@uol.com.br e mariah@uepg.br

NACIONAIS
28 www.uefs.br/rupea Rede Universitária de Programas de Educação Informações: ferraro@uefs.br (Luis Ferraro) Ambiental para Sociedades Sustentáveis - RUPEA Ludmila Oliveira Holanda Cavalcante E-mail: ludmilaholanda@yahoo.com Maria de Lourdes Spazziani E-mail: spazziani@ibb.unesp.br

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

204

29 Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade – REJUMA

www.rejuma.org.br Informações: rejuma@gmail.com

Anselmo Claudino de Sousa E-mail: anselmocj@gmail.com Isis Lima Soares E-mail: isis@cala-bocajamorreu.org Ian Lima de Jesus Zugno Aguzzoli E-mail: ianaguzzoli@yahoo.com.br Sabrina Dinorá Santos do Amaral E-mail: sdsamaral@hotmail.com Rhannyel Pereira Lopes E-mail: rhannyelcj@gmail.com

30 Rede Brasileira de Educomunicação Ambiental – REBECA

Lista de comunicação: http://br.groups.yahoo.com/group/rebecadobrasil/ Informações: simone_de_moraes@yahoo.com.br

Aniceta Vieira Soares de Campos (Nicete Campos) E-mail: nicetecampos@yahoo.com.br Débora Menezes E-mail: debieco@uol.com.br

INTERNACIONAIS
31 Rede Amazônica de Educação Ambiental – RAMEA Informações: genoveva@inpa.gov.br (Genoveva Azevedo) contato da rede: Edile Nerei de Souza: edileneneri@ yahoo.com. br. lista no Yahoo: http://br.groups.yahoo.com/group/ramea. Manoel Edinaldo Dias de Lima E-mail: edinaldo.lima@pmm.am.gov.br Maria Edilene Neri de Sousa E-mail: edileneneri@yahoo.com.br

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

205

Planilha de Custos e Gastos
Beneficiário 1 Ana Clara Menezes Ramos 2 Andressa Lemos Fernandes 3 Angela Maria Zanon 4 Angélica Góis Muller Morales 5 Aniceta Viera Soares de Campos 6 Anselmo Claudino de Sousa 7 Antônio Fernando Silveira Guerra 8 Antônio Militino Pedroso Junior 9 Artur da Silva Andrade 10 Benedita Aparecida de Moraes Cardoso 11 Carlos Diego de Souza Rodrigues 12 Carlos Frederico Castello Branco 13 Cláudia Ribeiro Barbosa SPD 18550/2008 18639/2008 18611/2008 18800/2008 18696/2008 18818/2008 18813/2008 18875/2008 18706/2008 18544/2008 18460/2008 18872/2008 18559/2008 Ajuda de Custo 94,98 54,98 54,98 54,98 376,34 54,98 89,98 54,98 94,98 54,98 104,98 54,98 54,98 451,04 1299,04 845,22 600,24 961,04 782,08 541,04 803,74 187,83 177,95 Valor da Passagem 631,74 1072,04 1161,04 1155,24 Diária Data 03/09/08 Horário Partida Rio de Janeiro 13:20 Horário Chegada Brasília 15:20 Brasília 21:20 Brasília 18:10 Brasília 09:10 Brasília 11:10 Brasília 10:50 Brasília 12:30 Brasília 15:50 Brasília 09:07 Brasília 12:30 Brasília 12:40 Brasília 15:20 Cia Aérea VARIG GOL TAM TAM

03/09/08 Vitória 15:30 03/09/08 03/09/08 02/09/08 03/09/08 02/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 Campo Grande 15:37 Curitiba 07:20 Terrestre Goiânia 10:30 Florianópolis 08:30 Campinas 10:50 Rio de Janeiro 14:05 Campinas 07:30 Campinas 10:50 Rio de Janeiro 10:50 Rio de Janeiro

TAM GOL GOL GOL TAM GOL GOL VARIG

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

206

13:20 14 Débora Menezes 15 Declev Reynier Dib Ferreira 18615/2008 18712/2008 54,98 54,98 464,24 712,24 187,83 04/09/08 02/09/08 São Paulo 09:40 Rio de Janeiro 10:50 Rio de Janeiro 14:45 Aracaju 06:00 Marabá 07:10 Brasília 11:20 Brasília 12:40 Brasília 16:25 Brasília 09:10 Brasília 09:10 Brasília 20:50 Brasília 06:30 Brasília 16:25 Brasília 16:25 Brasília 13:40 Brasília 14:10 Brasília 14:55 Brasília 11:20 GOL GOL

16 Denise Spiller Pena 17 Emerson de Santana 18 Fidelis Paixão 19 Flávia Nascimento Ribeiro

18665/2008 18457/2008 18819/2008 18638/2008

94,98 54,98 54,98 54,98 54,98 54,98

712,18 981,04 860,84 1072,04 1561,04 605,24

187,83

02/09/08 03/09/08 03/09/08

TAM TAM GOL GOL TAM TAM

03/09/08 Vitória 16:20 03/09/08 03/09/08 Rio Branco 02:15 Rio de Janeiro 14:45 Rio de Janeiro 14:45 Navegantes 09:40 Cuiabá 11:40 Salvador 13:00 São Paulo 09:40

20 Francisca Cristina Moura de Lima Boaventura 18659/2008 21 Gerson Tavares Filho 18555/2008

22 Gleice Maira Fernandes Alves 23 Graciane Regina Pereira 24 Herman Hudson de Oliveira 25 Ian Lima de Jesus Zugno Aguzzoli 26 Isis Lima Soares

18666/2008 18967/2008 18554/2008 18462/2008 18823/2008

114,98 54,98 54,98 54,98 54,98

605,24 1088,04 541,04 960,24 714,24 187,83

03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08

TAM GOL TAM GOL GOL

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

207

27 Jacqueline Guerreiro

18662/2008

54,98

712,24

03/09/08

28 Joelma Cavalcante de Souza 29 Jorge Amaro de Souza Borgea 30 Jorge Augusto Almada Justino 31 Jorginaldo William de Oliveira 32 Joyce Barreto Pinto 33 Lenice Santos de Moraes 34 Lila Risso Guimarães 35 Ludmila Oliveira H. Cavalcante 36 Manoel Edinaldo Dias de Lima 37 Mara Lúcia Figueredo Garutti 38 Márcio Alberto Barbosa 39 Maria Amélia Pellizzetti 40 Maria Aparecida de Oliveira Hinsching

18715/2008 18636/2008 18610/2008 18558/2008 18458/2008 18815/2008 18456/2008 18556/2008 18565/2008 18792/2008 18816/2008 18964/2008 18711/2008

54,98 54,98 101,98 54,98 54,98 54,98 54,98 54,98 54,98 89,98 54,98 54,98 98,86

712,24 924,24 382,04 908,24 981,04 981,04 620,68 755,64 1145,76 1220,56 451,04 1088,04 821,04 187,83 187,83

03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 31/08/08 03/09/08 02/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08

Rio de Janeiro 10:00 Rio de Janeiro 14:05 Porto Alegre 08:00 Goiânia 12:20 Rio de Janeiro 14:05 Aracaju 06:00 Maceió 05:50 Rio de Janeiro 10:00 Salvador 13:00 Manaus 14:40 Florianópolis 08:30 Goiânia 10:30 Navegantes 09:40 Curitiba 10:40

Brasília 11:45 Brasília 15:50 Brasília 10:20 Brasília 13:00 Brasília 15:50 Brasília 09:10 Brasília 09:10 Brasília 11:45 Brasília 14:55 Brasília 18:30 Brasília 10:50 Brasília 11:10 Brasília 13:40 Brasília 12:20

GOL

GOL GOL GOL GOL TAM TAM GOL GOL GOL GOL TAM GOL GOL

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

208

41 Maria Cristina Nascimento Vieira 42 Maria de Lourdes Spazziani 43 Maria Edilene Neri de Sousa 44 Marilene de Sá Cadei

18547/2008 18543/2008 18569/2008 18618/2008

54,98 214,98 54,98 54,98

755,64 464,24 1145,76 725,12 187,83

03/09/08 04/09/08 03/09/08 02/09/08

45 Maristela Benites da Silva

18609/2008

54,98

1161,04

03/09/08

46 Mauri José Schneider

18552/2008

54,98

1907,54

03/09/08

47 Mauro Guimarães

18627/2008

54,98

568,74

187,83

02/09/08

48 Miriam Conceição da Silva 49 Moema Libera Viezzer 50 Néri Andréia Olabarriaga Carvalho 51 Patricia de Oliveira Mousinho 52 Rhannyel Pereira Lopes

18538/2008 18826/2008 18562/2008 18824/2008 18540/2008

54,98 367,98 54,98 101,98 54,98

1120,04 1673,70 568,74 410,04 746,82 177,95 187,83

03/09/08 03/09/08 02/09/08 03/09/08 03/09/08

53 Rosani Borba

18561/2008

54,98

1880,66

03/09/08

Salvador 13:00 São Paulo 09:40 Manaus 14:40 Rio de Janeiro 08:30 Campo Grande 15:37 Foz do Iguaçu 15:50 Rio de Janeiro 08:50 Porto Seguro 16:55 Cascavel 17:00 Rio de Janeiro 08:50 Goiânia 12:20 Palmas 16:10 Foz do Iguaçu 13:30

Brasília 14:45 Brasília 11:20 Brasília 18:30 Brasília 10:20 Brasília 18:10 Brasília 19:10 Brasília 10:40 Brasília 21:20 Brasília 23:19 Brasília 10:40 Brasília 13:00 Brasília 17:20 Brasília 20:10

GOL GOL GOL GOL

TAM

TAM

GOL TAM Oceanair GOL TAM

TAM

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

II ENCONTRO DO ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM AS REDES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MALHA DA REBEA

209

54 Tânia Gomes Façanha 55 Tatiana Terasin de Lima 56 Valéria Ghisloti Lared 57 Vivianne Lucas do Amaral 58 Vinicius Martins Ferreira 59 Walnyce Miranda Vasconcelos Viana 60 Wilma Marcolino Duarte 60 Wilma Marcolino Duarte 61 Yara Medeiros dos Santos

18614/2008 18965/2008 18966/2008 18454/2008 18968/2008 18963/2008 18820/2008 19088/2008 18612/2008

54,98 130,98 130,98 54,98 54,98 54,98 54,98

1561,04 636,04 636,04 636,04 1048,17 1132,40 1161,04 571,92 177,95

03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08 03/09/08

54,98

1161,04

Rio Branco 02:15 São Paulo 09:40 São Paulo 09:40 São Paulo 11:55 São João Del Rei 13:50 Maceió 05:35 Marabá 07:10 Marabá 15:20 Campo Grande 15:37

Brasília 06:30 Brasília 11:20 Brasília 11:20 Brasília 13:40 Brasília 21:00 Brasília 08:55 Brasília 09:10 Brasília 17:10 Brasília 18:10

TAM GOL GOL GOL TAM GOL GOL TAM TAM

R$ 4.738,02 R$ 54.556,81 Espaço para oficina/hotel/alimentação/hospedagem/ atividade cultural/material de consumo/sonorização/equipamentos Passagens Ajuda de custo Diária

R$ 2.224,32

R$ 60.759,00 R$ 54.556,81 R$ 4.738,02 R$ 2.036,49 R$ 122.090,32

03 a 07 de setembro de 2008 – Brasília/DF Realização: Rede Brasileira de Educação Ambiental e OG da PNMA RELATÓRIO FINAL – 210 páginas

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful