Você está na página 1de 23

APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –

MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
1.1.1. Nt Conhec. Frete

Nota de Conhecimento de Frete

Conhecimento de Frete
O sistema de distribuição de produtos de uma empresa sempre foi importante e complexo, pois o transporte é um
considerável elemento de custo em toda a atividade industrial e comercial.

É fácil constatarmos a importância da distribuição dos materiais: quando bem estruturada são maiores as possibilidades de
colocação de produto em diferentes mercados. Entretanto, a utilização de sistemas de distribuição não representa somente um
custo adicional para a empresa, mas também fator relevante na formação do preço final do produto.

Desta forma, identificamos três formas de frete:

• Frete sobre compras

• Frete entre estabelecimentos industriais

• Frete sobre as vendas

O ambiente Estoque/Custos tem como fator primordial, além do controle e administração de materiais, o cálculo do custo com
estes materiais e, sem dúvida, a distribuição destes gera algum tipo de custo.

Nota Fiscal de Conhecimento de Frete


Esta rotina tem como objetivo facilitar a digitação dos conhecimentos de frete.

As condições mais frequentes são para “FOB” - o transporte do fornecedor até o cliente não está incluso no preço ou “CIF” - no
preço está inclusa a entrega.

A nota de conhecimento de frete é emitida quando o transporte é feito por uma transportadora e é do tipo “FOB”. São
efetuadas diversas entregas e ao final de um período definido pela empresa, é emitida uma nota para que sejam pagos os
serviços da transportadora.

Assim, para que a geração da nota seja possível, é necessário que a transportadora seja cadastrada como um fornecedor,
para que um título a pagar seja gerado no financeiro (quando sua empresa possuir o Módulo Financeiro integrado).

Page 1 of 1
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
• Para gerar a Nota Fiscal de Conhecimento de Frete:

1. Na janela de Manutenção de Nota de Conhecimento de Frete, o sistema apresenta a tela com os parâmetros
necessários para a configuração da rotina.

2. Configure os parâmetros conforme orientação do help de campo.

3. Confira os parâmetros e confirme.

Com base no critério especificado, o sistema relaciona as notas para composição do conhecimento de frete.

4. Selecione as notas com um duplo clique sobre seu registro para que fique marcada com um “X” na cor verde.

5. Selecione, então, a opção "Gera Conhec.".


A partir disto, o programa estrutura já com os valores adequados à tela de digitação da nota. Os valores são
calculados segundo a proporção da compra de cada produto.
É possível alterar alguns dados, se necessário. O campo quantidade é desabilitado.
O tipo da nota é C - Conhecimento de Frete.

6. Preencha os dados das Pastas do Rodapé.

7. Confira os dados e confirme.

Page 2 of 2
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

1.1.2. Internos

Movimentos Internos
Esta rotina tem a finalidade de lançamento das movimentações internas de materiais, na forma de Requisições ou Devoluções.
Estes procedimentos atualizam os saldos físico e financeiro dos produtos, sendo um item para cada documento criado.

1. Para incluir uma movimentação interna:

1. Na janela de Manutenção de Movimentação Interna, selecione a opção "Incluir".

O sistema apresenta a tela de inclusão.

2. Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

3. Confira os dados e confirme.

Tipos de Requisições
As requisições são identificadas nos movimentos pelo prefixo "RE" seguido de uma numeração que define seu tipo, dentre
eles:

0 manual (apropriação pelo real)

1 automática (apropriação pelo real)

2 automática de materiais com apropriação pelo standard (processo OP)

3 manual de materiais com apropriação pelo standard (armazém processo)

4 transferência

5 automática na NF de entrada direto para OP

6 manual de materiais (valorizada)

7 desmontagens

8 integração Módulo de Exportação.

Page 3 of 3
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
As requisições são Classificadas em:
• Requisições normais (para consumo)

Requisição Normal (para consumo)


As requisições manuais para consumo são efetuadas nos seguintes casos:

• Ajuste manual do saldo em estoque

• Retirada de qualquer material do estoque sem que seja para uma Ordem de Produção

Na informação de uma requisição é atualizado o saldo atual em estoque, o consumo médio e os custos (determinados pelo tipo
da movimentação).

O saldo em estoque disponível para movimentação pode ser considerado de duas formas diferentes, escolhidas pelos usuários,
através do parâmetro MV_TPSALDO.

Devolução de Materiais
A devolução de materiais consiste na entrada do material no Armazém, procedendo a atualização do saldo atual em estoque, o
consumo médio e o custo, se determinado pelo tipo de movimentação (TM). A devolução é criada também quando é feito o
estorno de uma requisição.

Na transação de devolução relacionada a uma OP são verificados os custos para valorização do produto fabricado.

As devoluções são identificadas nos movimentos pelo prefixo "DE" seguido de uma numeração que define o seu tipo:

0 Manual (apropriação pelo real)

1 Automática (apropriação pelo real)

2 Automática de materiais com apropriação pelo standard (processo OP)

3 Manual de materiais com apropriação pelo standard (armazém processo)

4 Transferência

5 Automática na NF de entrada direto para OP

6 Manual de materiais (valorizada)

7 Desmontagens

8 Integração SIGAEIC Advanced

Estornar a Movimentação
A movimentação lançada não pode ser excluída. Para reverter a inclusão, é necessário utilizar a rotina de "Estorno".

Page 4 of 4
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

• Requisições para Ordens de Produção

Requisição para Ordens de Produção


As requisições manuais para ordens de serviço são efetuadas nos seguintes casos:

• A empresa não tem estrutura de produtos. Desta forma, não é possível gerar as requisições automáticas.

• A empresa (em função do fluxo de informações) resolve digitar todas as requisições.

• Houve maior consumo do que a quantidade prevista e requisitada pelo sistema, assim, digita-se uma requisição
adicional.

Para os itens de apropriação indireta é obrigatório fazer a requisição que leva o material do armazém para o processo. Esta
requisição tem sufixo igual a "3" e não leva nenhum número de OP. Ao se efetuar a produção é dada a baixa do processo com
uma requisição cujo sufixo é "2" e que é apropriada na OP correspondente, dando neste momento a baixa do empenho.

A informação da requisição atualiza o saldo atual em estoque, o consumo médio e os custos (determinado pelo tipo de
movimentação). Seus valores são somados para valorização do produto fabricado.

O saldo em estoque disponível para movimentação pode ser considerado de duas formas diferentes, escolhidas pelos usuários,
através do parâmetro MV_TPSALDO.

Page 5 of 5
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

Page 6 of 6
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
Internos (mod.2)

Internos (Modelo 2)
A rotina de Movimentação Interna Modelo 2, possui como diferencial a possibilidade de lançar vários itens no mesmo
documento, diferentemente da outra forma de Movimentação Interna.

Esta modalidade é a que foi adotada como padrão de lançcamento na Enesa.

LOCALIZE O TIPO DE MOVIMENTAÇÃO

Page 7 of 7
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

LOCALIZE O PRODUTO A SER MOVIMENTADO

QUAL COLABORADOR ESTA REQUISITANDO O PRODUTO


(Quando de um ferramental ou ativo controlado este campo deve conter o colaborador que retirou
o equipamento, caso contrario utiliza-se o “COLABORADOR GERAL”)

Page 8 of 8
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

INDIQUE QUAL O ENDEREÇO DO PRODUTO MOVIMENTADO

QUAL O SETOR REQUISITANTE.

Page 9 of 9
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

CASO SEJA UM PRODUTO CONTROLADO DEVE-SE INDICAR COMO “1” (CONTROLA)

POSICIONANDO-SE NO CAMPO DE QUANTIDADE E PRESSIONANDO A TECLA “F4” O


SISTEMA FORNECE A QUANTIDADE EM ESTOQUE.
APÓS INCLUIR UM ITEM, DANDO “SETA PARA BAIXO” ABRE-SE NOVA LINHA PARA
INCLUIR O PROXIMO PRODUTO.

Page 10 of 10
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
Transferencias
1.1.3. Transf. (mod.2)

Transferência (Modelo2)
As transferências no segundo modelo, oferecido pelo Protheus, permite que vários produtos possam ser transferidos num
único documento.

Este modelo de transferência é semelhante à transferência normal, possuindo os mesmos parâmetros relacionados, campos,
tendo como única diferença o fato de que a data de emissão e o documento se aplicam a todos as transferências.

As transferências realizadas podem tratar casos particulares apresentados no "Ambiente de Inspeção de Entrada" , onde
pode ocorrer "Devolução para o Controle de Qualidade".

• Para incluir uma transferência (modelo 2):

1. Na janela de Manutenção de Transferência (Modelo 2), selecione a opção "Incluir".

O sistema apresenta a tela de inclusão.

2. Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

3. Confira os dados e confirme.

Page 11 of 11
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

Estornar a Transferência
A transferência informada não pode ser excluída. Para reverter a inclusão, é necessário utilizar a rotina de "Estorno".

Page 12 of 12
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
1.1.4. Inventario

Inventário
A forma adequada de corrigir diferenças nos saldos em estoque de uma empresa é através do Inventário.

Esta forma de controle utiliza-se de uma recontagem dos materiais fisicamente, confrontando-se os resultados com os saldos
fornecidos pelo sistemas.

O sistema, permite uma série de controles para este produto. Vejamos a seguir alguns procedimentos básicos para o
processamento do inventário:

• Emissão das etiquetas com a definição da filial, armazéns, produtos, tipos, grupos e número.

• Emissão do Relatório de Inventário, onde constam os itens registrados pelo sistema, além de um espaço para
informação manual das quantidades contadas.

• Bloqueio do Inventário que permite bloquear, em uma data calculada ou informada, as movimentações do estoque com
produtos que estejam sendo inventariados.

• O usuário efetua o inventário e, em seguida, dá início à digitação das quantidades inventariadas.

• Emissão do relatório de conferência do inventário, onde são apresentadas todas as diferenças detectadas.

• Caso ocorram diferenças entre a informação registrada no sistema e o inventariado, deve-se proceder com o acerto de
inventário, gerando automaticamente as requisições ou devoluções necessárias ao ajuste.

A digitação das quantidades inventariadas é informada por armazém para posterior cálculo automático do ajuste a ser
efetuado no estoque dos produtos.

O inventário dos produtos em processo é tratado no Armazém 99.

Quando o produto utilizar rastreabilidade , devem ser informados os números dos lotes para que o acerto das quantidades
seja feito lote a lote. Quando o produto utiliza controle de endereçamento, deve ser informado o endereço e/ou número de
série.

Page 13 of 13
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
O primeiro passo é emitir o relatório de Itens para Inventario.

Itens para Inventário


Este relatório permite a emissão de um formulário para facilitar o inventário, conforme parametrizações do usuário.

• Para emitir o relatório itens para inventário:

1. Na janela de emissão do relatório "Itens para Inventário", clique no botão "Parâmetros".

O sistema apresenta a tela para configuração dos parâmetros.

2. Configure-os de acordo com orientação do help de campo.

3. Confira as configurações e confirme a impressão do relatório.

Page 14 of 14
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

Page 15 of 15
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS

Page 16 of 16
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
Após a emissão e contagem física os valores encontrados devem ser
lançcados na rotina de inventario.

Múltiplas Contagens na Digitação do inventário


O sistema trata também a digitação do inventário em várias contagens, o que permite ao usuário selecionar a contagem a ser
considerada para o processamento da rotina de "Acerto de Inventário".

O objetivo desta funcionalidade é auxiliar empresas que possuem mais de uma contagem para a certificação da quantidade
real dos itens inventariados.

Anteriormente à implementação desta funcionalidade, o sistema somava todas as digitações informadas para processar o
acerto do inventário.

Page 17 of 17
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
Inventário Rotativo
Para utilização do inventário rotativo deve-se informar o campo "Per. Inventário" (Periodicidade do Inventário) que define em
dias, a periodicidade em que se deve contar um determinado item do Estoque.

Exemplo:

O produto "A" deve ser inventariado de 120 em 120 dias.

A partir deste instante, a data do inventário passa a ser de extrema importância, pois o sistema assumirá como saldo
a ser inventariado o saldo do final do dia do inventário (B7_DATA).

Para corrigir o inventário, é necessário proceder à rotina de Acerto de Inventário. Antes, porém, deve-se assegurar
que toda a movimentação anterior ao inventário já esteja digitada.


Os registros válidos para o inventário são os que estão digitados no arquivo de Inventário na data efetiva do
processamento, ou seja, caso a quantidade inventariada de um produto seja nula, deve-se digitar "0" para ele.

• Para efetuar o lançamento de inventário:

1. Na janela de Manutenção de Inventário selecione a opção "Incluir".

O sistema apresenta a tela de inclusão.

2. Observe porém o seguinte campo:

3. Contagem

Este campo foi disponibilizado à empresas que desejam efetuar múltiplas contagens. Informe nele, o número
da contagem realizada.

3. Preencha os dados conforme orientação do help de campo.

4. Confira os dados e confirme.

Page 18 of 18
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
5. Para selecionar a contagem a ser considerada para acerto de inventário:

1. Na janela de manutenção de Inventário, clique na opção "Sel. Contagem".

O sistema apresenta a tela com todas as contagens digitadas dos produtos inventariados.

2. Marque a contagem desejada, e em seguida clique no botão "Seleciona".

O sistema grava a contagem selecionada para ser considerada pela rotina de "Acerto de Inventário", que ao ser
executada efetua o processamento de correção do saldo do estoque, baseado na contagem marcada.

Exclusão de Inventário
Para reverter a inclusão de uma digitação de inventário, basta exclui-lo. Visto que a rotina não atualiza o estoque, o item
inventariado pode ser excluído sem causar qualquer dano à posição do estoque.

A rotina de "Inventário" não atualiza os estoques. É apenas informativo das quantidades


inventariadas. Para atualizar os dados, é necessário o processamento da rotina "Acerto de
Inventário".

Acerto de Inventário
O acerto de inventário compara a quantidade em estoque e a quantidade inventariada, procedendo um ajuste, caso não sejam
iguais. O sistema gera uma requisição ou devolução automática do produto, dependendo da diferença encontrada.

Este movimento tem o mesmo tratamento que as requisições/devoluções para consumo, recomenda-se diferenciá-los pelo
centro de custo, informando-se no parâmetro o código do centro responsável pela guarda dos materiais, normalmente o
próprio armazém.

O saldo considerado no estoque é o Saldo na data informada nesta rotina, antes da virada de saldos, quando todos os
movimentos do período estiverem conferidos e o saldo final já calculado.

Page 19 of 19
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
Múltiplas Contagens do Inventário
O sistema esta preparado para efetuar este processamento, tratando múltiplas contagens de inventário. O objetivo desta
funcionalidade é auxiliar empresas que possuem mais de uma contagem para a certificação da quantidade real dos itens
inventariados.

Consulte a rotina de "Inventário" para saber mais sobre esta funcionalidade.

• Para efetuar o acerto de inventário:

1. Na janela de Manutenção de Acerto de Inventário, leia a tela descritiva da rotina e clique no botão
"Parâmetros".

O sistema apresenta a tela para configuração de parâmetros.

2. Confira a parametrização e confirme.

3. Confirme a tela descritiva da rotina para realizar o acerto de inventário

Page 20 of 20
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
1.2. Enderecamento

1.2.1. Enderecar Produtos

Endereçar Produtos
A rotina de Endereçamento de Produtos tem a função de endereçar os materiais recebidos, por intermédio da Nota Fiscal de
Entrada, aos respectivos endereços de cada armazém cadastrado.

O saldo a endereçar é baixado no Arquivo de Saldos em Estoque, o que torna o material disponível para utilização.

Cada movimento de entrada gera um registro de saldo a endereçar separadamente, para facilitar o controle.

Para tanto, a rotina exige algumas premissas:

• Cadastrar os endereços;

• Configurar o parâmetro "MV_LOCALIZ", no Ambiente Configurador, com o conteúdo "S", para afirmar que os produtos
cadastrados possuem endereço;

• No cadastro de produtos, o campo “Contr. Localiz.”, deve ser preenchido como “S”, identificando que o produto em
questão possui controle de endereçamento;

• Quando um produto possui controle de endereçamento, deve-se executar a rotina de “Endereçamento de Produtos”
antes de qualquer outra, logo após a entrada de materiais, desta maneira, o saldo do produto estará disponível para
outras movimentações.

Page 21 of 21
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
• Para efetuar o endereçamento de produtos:

1. Na janela de Manutenção de Endereçamento de Produtos, selecione o produto desejado e clique na opção


"Endereçar".

O sistema apresenta a janela para inclusão dos dados.

Page 22 of 22
APOSTILA PARA TREINAMENTO DO MODULO DE ESTOQUE –
MOVIMENTAÇÕES INTERNAS
2. Informe o endereço para qual o produto deve ser enviado e a quantidade a ser endereçada.

3. Confira os dados e confirme.

Page 23 of 23