Você está na página 1de 3

INTERVALO DE CONFIANÇA PARA DIFERENÇA ENTRE PARÂMETROS

INTERVALO DE CONFIANÇA PARA A DIFERENÇA DE MÉDIAS (

K

independentes com parâmetros

1

n

2

)

1

e

.

n

2

Seja

x

1

,

x

2

,

K

,

x

n

e

y

1

,

y

2

1

,

,

,

2

1

y

n

e

;as amostras aleatórias de tamanho

2

,

de duas distribuições

e

2 , as médias amostrais x e y são os estimadores de

2

1

2

.

Se as duas amostras são tomadas de Populações Normais, então:

x ~

2

1

1

,

n

1

e

y ~

2

,

2

2

n

2

Se as distribuições de x e y não forem normais, porém os tamanhos amostrais forem grande o

TCL que elas irão convergir para distribuição normal ambas.

Algumas Propriedades Importantes

E

(

x

± (

y

)

=

E

(

x

)

±

E

y

)

=

V

(

x

± )

y

)

=

V

(

x

)

+

V

(

y

±

1

±

cov

(

2

x

, y

)

Observação: como as amostras são independentes cov(x , y) = 0

E

(

x

±

y

)

=

E

(

x

)

±

E

(

y

)

=

V

(

x

±

y

)

=

V

(

x

)

+

V

(

y

)

1

±

2

Supondo x e y com distribuição normal e independentes, temos:

Análogo ao procedimento para o intervalo de confiança para verdadeira média populacional, temos:

2

1

2

2

n

2

(

x

y

)

~N

1

2

,

n

+

1

P( - Z α/2 < Z < Z α/2 ) = 1- α ( x
P( - Z α/2 < Z < Z α/2 ) = 1- α
(
x
y
)
1
2
Z
= ~
N
(
0,1
)
2
2
1
2
+
n
n
1
2

1. Intervalo de Confiança para a Diferença das Médias com Variâncias Conhecidas.

IC

(

1

2

)

=

 2 2 ( ) 1 2 x y z + , n n 
2
2
(
)
1
2
x
y
z
+
,
n
n
  
2
1
2

(

x

y

+

)

z

2

2 2  1 2 +  n n 1 2  
2
2
1
2
+
n
n
1
2
 

2. Intervalo de Confiança para a Diferença das Médias com Variâncias Conhecidas, porém supostas

iguais (

2

1

=

2

2

=

2

) .

INTERVALO DE CONFIANÇA PARA DIFERENÇA ENTRE PARÂMETROS

Uma estimativa para

IC

(

1

2

=   

)

(

x

2

é dada por:

y

)

 

1

)

 

2

+

(

 

1

)

 

2

 

2

s p

 

=

(

n

1

 

s

1

 

n

2

s

2

   

(

n

1

+

n

2

2

)

t

 

n

1

+

n

2

2,

2

 

s

p

1 1 + , n n 1 2
1
1 +
,
n
n
1
2

(

x

)

+

y

t

 

n

1

+

n

2

2,

2

 

s

p

 1 1 + n n 1 2   
1
1 +
n
n
1
2
  

3. Intervalo de Confiança para a Diferença das Médias com Variâncias Desconhecidas e Desiguais

Se

1

e

2

forem desconhecidos e não puderem ser supostos iguais, desde que

n

1

+ n

2

30 ,

substituiremos e pelas estimativas amostrais e s e calculamos o intervalo como em “1”. s
substituiremos
e
pelas estimativas amostrais
e s
e calculamos o intervalo como em “1”.
s 1
1
2
2
2
2
2
2
s
s
s
s
(
)
(
)
1
2
(
)
1
2
IC
x
y
z
+
,
x
+
y
z
+
1
2
n
n
n
n
=   
2
1
2
2
1
2
 
agora se
+ n
< 30 , faremos da seguinte forma:
n 1
2
2
2
2
2
s
s
s
2
1
2
IC
(
1
)
(
x
y
)
t
+
,
(
x
+
y
)
t
+ s
1
2
n
+
n
2,
n
n
n
+
n
2,
n
n
1
2
1
2
=   
2
1
2
1
2
 
 
 
2
 
 
Observação: o grau de liberdade deve ser calculado da seguinte forma:
2
(
w
+ w
)
1
2
g . l
=
2
2
2
w
w
1
2
+
( n
+
1
)
(
n
+
1
)
1
2
2
s
1
w
=
1
n
1
2
s
w
= 2
2

n

2

esse método que faz a correção do valor crítico é conhecido como Aspin-Welch.

INTERVALO DE CONFIANÇA PARA DIFERENÇA ENTRE PROPORÇÕES (

P

1

P

2

)

.

No caso de se desejar o intervalo de confiança para a diferença entre duas proporções

populacionais

P

1

P

2

, a expressão será análoga ao caso do intervalo de confiança para verdadeira

proporção Populacional P.

IC

(

1

(

P

1

)

P

2

100%

=

)

 

p

1

p

2

z

2

p ( 1 p ) p ( 1 p ) 1 1 2 2 +
p
(
1
p
)
p
(
1
p
)
1
1
2
2
+
,
n
n
1
2

p

1

p

+

2

p ( 1 p ) p ( 1 p ) 1 1 2 2 z
p
(
1
p
)
p
(
1
p
)
1
1
2
2
z
+
n
n
2
1
2


 

INTERVALO DE CONFIANÇA PARA DIFERENÇA ENTRE PARÂMETROS

EXERCÍCIOS

1) Uma máquina automática enche latas com base no peso líquido, com variabilidade praticamente constante e independente dos ajustes na média, dada por um desvio-padrão de 5 g. Duas amostras retiradas em dois períodos de trabalho consecutivos, dez e vinte latas forneceram pesos líquidos médios de, respectivamente, 184,6 e 188,9 g. Calcule o intervalo de confiança para

diferença entre as médias ( )

para os níveis de significância de 5% e 1% e interprete o resultado.

1

2

2) Os dados que seguem referem-se a cinco determinações da resistência de dois tipos de

concreto. Calcule e interprete o intervalo de confiança para diferença entre as médias ( )

1

2

para o nível de significância de 5%.

Concreto 1

Concreto 2

54

50

55

54

58

56

51

52

57

53

Observação: suponha nesse caso que as variâncias sejam pelo menos da mesma ordem de

grandezas, é bem plausível supor (

2

1

=

2

2

=

2

)

.

3) Deseja-se saber se duas máquinas de empacotar café estão fornecendo o mesmo peso médio por pacote. Entretanto, como uma das máquinas é nova e a outra é velha, é razoável supor-se que trabalhem com diferentes variabilidades dos pesos colocados nos pacotes. As amostras disponíveis constam de seis pacotes produzidos pela máquina nova e nove produzidos pela máquina velha. Os pesos, em quilograma, desses pacotes são:

Máquina 1

0,82

0,83

0,79

0,81

0,81

0,80

     

Máquina 2

0,79

0,82

0,73

0,74

0,80

0,77

0,75

0,84

0,78

Calcule e interprete o intervalo de confiança para diferença entre as médias ao nível de

significância de 5%.

4) Em uma pesquisa de opinião, 32 dentre 80 homens declararam apreciar certa revista, acontecendo o mesmo com 26 dentre 50 mulheres. Calcule e interprete o intervalo de confiança para diferença entre as proporções ao nível de significância de 5%.