Você está na página 1de 4

SOFTWARE LIVRE, A REVOLUÇÃO!

Elenilson Vieira da Silva Filho

Metodologia do Trabalho Científico


Universidade Federal da Paraíba
Graduando em Ciênica da Computação
Universidade Federal da Paraiba
e-mail: Elenilson_pe@hotmail.com

RESUMO

Este artigo apresenta elementos básicos do nascimento do


movimento de Software Livre na história da computação, bem como seu
criador, personagens importantes e, principalmente, do que se trata. Foi
abordado diversos pontos, bem como vantagens, comparações,
segurança, experiência de usuários entre outros tantos.

Palavras-chave: Software Livre, Linux, GNU, Richard Stallman, Free


Software Foundation, Linus Torvalds, GPL.

Key Words: Free Software, Linux, GNU, Richard Stallman, Free


Software Foundation, Linus Torvalds, GPL.

Metodologia do Trabalho Científico


Universidade Federal da Paraíba
Graduando em Ciência da Computação
Universidade Federal da Paraíba
e-mail: Elenilson_pe@hotmail.com
1.Introdução

Em meados da década de 80 surgiu um movimento criado por


Richard Stallman devido aos grandes problemas causados pelos
softwares pagos. Richard abandonou seu emprego e se dedicou a
produzir um Sistema Operacional totalmente livre. No começo da década
de 90 Linus Torvalds lança o seu kernel Linux, que é aproveitado por
Stallman no seu S.O. denominado GNU, daí surgiu o GNU/Linux tão
usado até os presentes dias. Mais tarde surge a GPL pra garantir os
direitos do software livre.
Devido a gratuidade do software livre, um usuário pode gastar mais
investindo no hardware, tendo assim uma máquina melhor, por menos.
Esse fato poderia ser usado em escolas públicas, podendo, com os
recursos economizados utilizando software gratuito, adquirir mais
computadores.
O Brasil tem sido pioneiro no sentido de se tentar criar legislação
favorecendo o uso de software livre em preferência ao proprietário. A
cidade do Recife foi a primeira no mundo a aprovar legislação neste
sentido, restringindo a compra de software proprietário apenas a
situações onde não existam similares livres.
É altamente recomendável assistir os filmes: The Code, Revolution
OS e, para complementar, Piratas do Vale do Silício.

2.Desde os primórdios

A empresa AT&T, onde nasceu o Unix, desenvolvido por Ken


Thompson, por força da legislação existente que a impedia de
comercializar software, tornou o Unix e seu código fonte disponível a
universidades e instituições de pesquisa. Bastava pagar o custo da fita e
as despesas de transporte. Em pouco tempo o Unix se tornou
extremamente popular no meio acadêmico.
Aborrecido com as regras impostas pelos softwares pagos, Richard
Stallman, em 1984 decidiu desenvolver um Sistema Operacional
totalmente livre, baseado no Unix de Thompson.
Pouco tempo depois, um jovem finlandês de nome Linus Torvalds
começou a desenvolver a um kernel, mais tarde baseado de Linux. Esse
kernel foi utilizado por Stallman em seu projeto. Foi o casamento perfeito
entre os dois componentes. Surgiria assim, o tão famoso GNU/Linux,
popularmente conhecido como apenas Linux, o que traz insatisfação em
Richard, pois, para ele, oculta o seu verdadeiro desenvolvedor, dando
margem de lucro apenas a Linus. Já Torvalds, não há problema algum,
lógico.
3. Projeto GNU

É o projeto abraçado por Stallman. Inicialmente desenvolveu


componentes principais, como compiladores e editores de texto. Logo
cresceu e atualmente há uma gama de softwares livres de excelente
qualidade. Foi fundada então a Free Software Foundation.
É difícil achar um Sistema Operacional livre que não contenha
programas do Sistema GNU. Por isso o GNU/Linux é apenas conhecido
como Linux, pelo fato de praticamente todos os Linux usarem programas
GNU.

4.O surgimento da GNU GPL

Stallman viu-se diante de um grande problema: estaria ele


desenvolvendo um Sistema Operacional totalmente livre e quem o
garantia que alguém não pegaria seu código e o patentearia?
Richard então escreveu um documento com uma licença para
softwares livres, onde, o software livre licenciado com a mesma, não
poderia de forma alguma ser patenteado, nascia, então, a GNU GPL
(GNU General Public Licence).
Atualmente, a GPL é a licença mais utilizada, é também a licença
do Linux. Já se encontra na versão 3, atualizada em junho de 2007.
Linus Torvalds decidiu-se pela GNU pelo fato de usar os
compiladores fornecidos pela Free Software Foundation, empresa
responsável pelo projeto GNU.

5.Por que usar Software Livre?

Basta apenas citar quatro vantagens para alguém ficar, no mínimo,


interessado em testá-los. São eles:

 É grátis
 É seu
 Código fonte disponível para possível modificações pelo usuário
 Falhas são encontradas com mais facilidade, e corrigidas quase
que imediatamente, tornando-os mais confiáveis. Graças ao código
aberto!

O uso de software livre praticamente só traz benefícios, pois evita


os gastos abusivos impostos pelos softwares pagos, a assistência em
caso de problemas pode ser feito por qualquer profissional entendedor
do assunto e menos propício à falhas, pois estão aos olhos de todos e,
muitos tendo acesso a seu código, também haverá muitos para corrigir
problemas encontrados, isso com uma velocidade fantástica.
6. Que conclusões pode-se tirar do Software Livre?

"Software Livre" é uma questão de liberdade, não de preço. Para


entender o conceito, você deve pensar em "liberdade de expressão", não
em "cerveja grátis".
Em 1991 o sistema operacional já estava quase pronto, mas faltava o
principal, que é o kernel do sistema operacional. O grupo liderado por
Stallman estava desenvolvendo um kernel chamado Hurd. Porém, em
1991, aconteceu algo que mudou o rumo da História: um jovem finlandês
chamado Linus Torvalds havia criado um kernel que poderia usar todas
as peças do sistema operacional GNU. Este kernel ficou conhecido como
Linux, contração de Linus e Unix.
Atualmente, o sistema operacional GNU com o kernel Linux é
conhecido como GNU/Linux, que é como o projeto solicita aos
utilizadores que se refiram ao sistema completo, embora a maioria das
pessoas se referem ao sistema apenas como Linux por uma questão de
comodidade.
O uso de Software livre traz muito benefícios, mas isso não quer
dizer que só há vantagens, mas comparado com o software pago, fica,
no mínimo, em conta usa-los. Usem Software Livre!

Referências Bicliográficas

• Software Livre: Bom, bonito e barato.


• Por que usar software livre?
• Pesquisa e desenvolvimento com software livre.
• Software Livre no mundo globalizado. Penetração no mercado:
Situação atual e tendências.

Autores:
 Eduardo Marcel Macan
Graduado em Engenharia de Computação - Unicamp
Consultor Unix - Core Technologies Informática LTDA
macan@colband.com.br

 Rubens Queiroz de Almeida


Graduado em Engenharia Elétrica, UFJF - 1983
Gerente da DSC - CCUEC
queiroz@ccuec.unicamp.br