Você está na página 1de 2

A CONTRIBUIÇÃO DA FILOSOFIA

Durante a Idade Média a Filosofia fica estagnada por causa da Igreja e somente a partir do Renascimento,

período em que a Igreja começa a perder seu poder graças às guerras religiosas e formações de estados

nacionais resultando no desenvolvimento do pensamento político e social e no avanço do pensamento

filosófico.

Muda-se a ação do filosofar medieval para uma Filosofia Moderna, caracterizada por ser profana, critica e

antropocêntrica, libertada da influência religiosa, a Filosofia se abre para outras questões tais como o homem,

a natureza, e a sociedade.

Nessa época surge o racionalismo destacando-se René Descartes, o empirismo com Francis Bacon e o

idealismo, redefinindo a Filosofia de Platão e de outros filósofos, todas estas correntes filosóficas relacionam-

se com a ascensão burguesa que ocorrerá após as disseminações de suas idéias seguindo a revolução

industrial.

Associado a esses movimentos surge o Iluminismo, a época em que o empirismo e o racionalismo estavam

em seus apogeus. Ë nesse período que ocorre a sistematização e divulgação de todo o conhecimento através

das Enciclopédias, que influenciaram boa parte da Europa, e também a luta contra o absolutismo

monárquico.

Com a grande quantidade de linhas e enfoques filosóficos no séc. XIX, o aumento das diferenças sociais pós-

revolução industrial e a teoria de evolução de Darwin a Filosofia devido ao positivismo de Comte se dividiu

em várias disciplinas como a sociologia, a psicologia e a antropologia abrindo caminho para debate sobre as

funções das ciências e a sua abrangência no mundo moderno. Foi com o Positivismo que o “Brasil” se inspira

na república e o positivismo brasileiro se opõe a “Filosofia Religiosa” praticada na época.

Com o pensamento de Karl Marx que não basta à Filosofia discutir o mundo e sim precisa mudá-lo. Fazendo

as suas idéias desenvolverem juntamente com a influência de Stálin o socialismo, numa tentativa de

solucionar as diferenças sociais e diminuir a exploração dos trabalhadores.

A Filosofia Contemporânea vêm unindo as velhas correntes e renovando os antigos sistemas, surgem as

correntes “Neo’s“ que trazem para o mundo atual toda a antiguidade do pensamento mesclada com a época,

cito Hegel “cada homem é filho de seu tempo” e assim ocorre o mesmo com as idéias, criando-se uma rede

interligada entre as antigas idéias e as novas, refletindo na sociedade que se torna cada vez mais uma “Aldeia

Global” na qual depende-se muito da integração de mercados e principalmente da própria união para
sobreviver.

Vemos que apesar de toda a história da Filosofia, de suas lutas e objetivos, de seus pensadores e de seus

sistemas, o mundo continua sendo um lugar injusto e irracional em suas diferenças e como maior exemplo

disso temos os países os africanos que apesar de serem ricos são explorados economicamente e massacrados

culturalmente vivendo conflitos internos que somente os enfraquecem. Resta que a Filosofia una não somente

as idéias e culturas e sim as distingas e respeite-as valorizando-as, então nas palavras de Marx “transforme o

mundo”.

Edson Marques
Publicado no Recanto das Letras em 03/10/2005
Código do texto: T56187

http://recantodasletras.uol.com.br/cronicas/56187