Você está na página 1de 2
Força aí! Continue a maratona! Chegamos ao fim da série Lições do Deserto . Vimos que

Força aí! Continue a maratona!

Chegamos ao fim da série Lições do Deserto. Vimos que o deserto é agenda de Deus para seus filhos. Tempo de silêncio, disciplina, aprendizado, privação, provação; busca, reflexão, dependência, solitude; questionamento, depuração, decisão; quebrantamento, cura, humilhação, cuidado, provisão, transformação.

Por mais paradoxal que seja, o deserto é prova do amor de Deus por nós. Afinal de contas, um pai disciplina o filho que ama.

Veja como Eugene Peterson apresenta esse assunto na magnífica tradução da Bíblia A Mensagem, do capítulo 12 de Hebreus, versos 1 a 13.

A Mensagem Hebreus 12.1-13.

1-3 Percebem o que isso significa todos esses pioneiros iluminando o caminho, todos esses veteranos nos encorajando? Significa que o melhor a fazer é continuar. Livres dos acessórios inúteis, comecem a correr e nunca desistam! Nada de gordura espiritual extra, nada de pecados parasitas. Mantenham os olhos em Jesus, que começou e terminou a corrida de que participamos. Observem como ele fez. Porque ele jamais perdeu o alvo de vista aquele fim jubiloso com Deus. Ele foi capaz de vencer tudo pelo caminho: a cruz, a vergonha, tudo mesmo. Agora, está lá, num lugar de honra, ao lado de Deus. Quando se sentirem cansados no caminho da fé, lembrem-se da história dele, da longa lista de hostilidade que ele enfrentou. Será como uma injeção de adrenalina na alma!

4-11 Nessa luta incessante contra o pecado, outros sofreram muito mais que vocês, sem falar no que Jesus enfrentou todo aquele derramamento de sangue. Portanto, nada de autocomiseração. Ou vocês já se esqueceram de que os bons pais tratam bem os filhos e que Deus trata vocês como filhos dele?

Meus filhos queridos, não desprezem a disciplina de Deus, também não sejam esmagados por ela.

Ele disciplina o filho que ama; o filho que ele abraça, ele também corrige.

Deus está educando vocês; é por isso que vocês nunca devem desistir. Ele está tratando vocês como filhos queridos. Essa provação que vocês estão enfrentando não é um castigo; é um treinamento, a experiência normal dos filhos. Só pais irresponsáveis deixam os filhos por conta própria. Vocês gostariam que Deus fosse irresponsável? Se respeitamos nossos pais que nos educaram e não nos mimaram, por que não aceitar a disciplina de Deus, para que possamos viver de verdade? Quando éramos crianças, nossos pais faziam o que para eles parecia o melhor. Mas Deus está fazendo o que é melhor para nós. Está nos treinando para que possamos viver de acordo com seu santo propósito. A disciplina nunca é divertida quando está sendo aplicada. É sempre dolorosa. No entanto, mais tarde, evidentemente há uma bela recompensa, pois quem é treinado adequadamente se torna maduro no relacionamento com Deus.

12-13 Não cruzem os braços! Não fiquem parados! Preparem o caminho dos maratonistas, para que ninguém tropece, caia ou pise em algum buraco e sofra uma contusão no tornozelo. Ajudem-se mutuamente. E corram!