Você está na página 1de 9

Realização

Escola
Parceiros

Instituto
Pão de Açúcar de
Desenvolvimento
Humano
Carta de
Princípios
Colaboradores
Parceiro local

McDonald’s
Resolv@online
Rotary Club de Santos

www.gincanadacidadania.org.br
Carta de
Anotações Princípios
Art Art Art Os princípios servem para tirar as pessoas da indiferença e
1o. Fórum Total
I II III faze-las inclinar-se, dirigir-se nesta ou naquela direção. Neste
Protagonismo Juvenil sentido, uma carta de princípios funciona como uma bússola.
Criatividade
Compromisso com a transformação
Sempre que nos sentirmos perdidos, podemos recorrer a ela
Ação multiplicadora para saber se estamos na direção certa.
Espírito democrático
Solidariedade Assim como a bússola não indica as trilhas que devemos
pegar, a carta de princípios não é como um regimento, que
estabelece o que pode e o que não pode ser feito. Cada um
2o. Fórum Art Art Art
Total pode seguir um caminho próprio, mas é fundamental que
I II III
Protagonismo Juvenil todos sigam num mesmo sentido. Ela é, portanto, um
Criatividade documento de orientação: orienta os nossos propósitos, a
Compromisso com a transformação nossa conduta (grupal e pessoal), as nossas decisões e as
Ação multiplicadora
Espírito democrático nossas atitudes.
Solidariedade
Nosso desafio é tirar os princípios do papel e praticá-los.
Escritos eles são bonitos, mas inúteis. Uma carta de
3o. Fórum Art Art Art princípios só existe mesmo se for praticada e
Total
I II III
vivenciada.
Protagonismo Juvenil
Criatividade
Compromisso com a transformação Vamos Botar a Mão na Massa?
Ação multiplicadora
Espírito democrático
Solidariedade

Total geral
Pontuação
A pontuação dos projetos que cada escola desenvolverá durante a Como pudemos perceber pelo exemplo, todas as causas, por
Gincana da Cidadania é baseada em cada princípio apontado na causa da média de pontuação, independentemente do
Carta. Dessa forma, a pontuação se dá apontando as questões número de escolas que escolheram a causa, tem a mesma
práticas relativas a cada princípio. chance de pontuação. Além disso, fica claro que a pontuação
não é um instrumento de fomento da competição entre as
Haverá três fases de pontuação: em maio, agosto e novembro. Em escolas e sim um instrumento de avaliação de processos e
cada uma dessas fases a pontuação se dará pelo próprio grupo e resultados do trabalho por cada causa.
por uma comissão formada por pessoas da sociedade civil que de
alguma forma, estão engajadas em movimentos sociais. Essas O facilitador irá acompanhar cada auto-avaliação do grupo
duas pontuações formam os pontos totais das escolas. que deverá registrar sua pontuação e suas justificativas. No
final, a causa que somar mais pontos, no exemplo foi a causa
A pontuação de cada escola será somada com a das outras que Meio-Ambiente*, poderá escolher o primeiro prêmio e o
estão trabalhando pela mesma causa, e em seguida, este total mesmo acontece com o segundo lugar e terceiro lugar.
será divido pelo número de escolas da causa, tirando a média. No
final de cada causa, teremos um balanço sobre como cada causa Os prêmios serão instrumentos de fomento à continuidade
estará se beneficiando pelas ações da Gincana. Por exemplo: dos projetos e do movimento iniciado pela Gincana, dessa
forma, todos os três proporcionarão, principalmente, maior
Fase I Fase II Fase III comunicação entre as escolas, seus projetos e suas causas e
Total
(maio) (agosto) (novembro)
Meio Ambiente a comunidade.
Escola A 110 80 100
326,6
Escola B 120 103,3 130 103,3 140 120
* A Gincana tem início em Março de 2002 e término em
Escola C 80 100 120
Saúde e Qualidade de Vida novembro de 2002. Os prêmios serão implementados em
Escola D 60 80 100 março, abril e maio de 2003.
90 110 120 320
Escola E 120 140 140
Cultura de Paz
Escola F 80 100 120
Escola G 60 80 90
92,5 107,5 102,5 302,5
Escola H 110 110 100
Escola I 120 140 100
S olidariedade
A solidariedade de um grupo
se expressa de várias O grupo não desenvolveu nenhum
formas. Uma delas, na
0 tipo de ação em conjunto com outra
pontos escola que esteja trabalhando com a
Gincana da Cidadania pode
mesma causa.

Art I
se dar ao analisar o nível em
que o grupo vem
colaborando, se envolvendo 10 O grupo tem realizado atividades em
e ainda desenvolvendo
pontos conjunto com outras escolas que
Ainda que a Gincana seja uma competição entre ações junto com outras estão trabalhando com a mesma
escolas que estão causa.
causas, o princípio que deve reger as ações é o da trabalhando com a mesma
solidariedade entre os participantes. O trabalho em causa.
equipe e a parceria são mais importantes do que pontos
e prêmios.
Outra forma de se manifestar a
solidariedade é através do O grupo não desenvolveu nenhum
Desta forma, a Gincana exalta as ações de desenvolvimento de atividades
0 tipo de ação em conjunto com outra
pontos escola que esteja trabalhando com

Art II
solidariedade e compreensão entre os em conjunto com escolas que
outra causa.
estão trabalhando com outra
participantes e repudia qualquer tipo de violência, causa, que não a que seu grupo
seja moral, física ou psicológica, e acredita na vem trabalhando. Apesar da 10 O grupo tem realizado atividades em
resolução pacífica de conflitos, impasses e Gincana separar as causas e
pontos conjunto com outras escolas que
pontuar cada uma
divergências. estão trabalhando com outra causa.
individualmente, elas estão
totalmente interligadas.

A Gincana da Cidadania está


no ambiente escolar e entende
o grupo multiplicador como
0 O grupo não desenvolveu atividades

Art III
pontos em conjunto ou se apropriou de
centro de sua proposta na atividades que a escola já realizava.
escola. Dessa forma, não há
caminho mais claro do que
envolver não só os diversos 10 O grupo desenvolveu atividades em
atores da comunidade escolar
pontos conjunto ou se apropriou de
(diretor, professores, etc.) atividades que a escola já realizava,
como os projetos que a escola somando esforços com a comunidade
já vem desenvolvendo para escolar.
atingir seus objetivos.
P rotagonismo juvenil

O espírito democrático de O grupo tem encontrado muita


um grupo não se expressa
10 dificuldade em conviver com suas
pontos diferenças, dificilmente um processo
Na Gincana o jovem não é visto como problema e sim somente através de formas de tomada de decisão ou um conflito
como parte da solução! Ele é o protagonista na solução rígidas de trabalho, essas são resolvidos com a participação de
criadas para possibilitar a todos e chegam ao consenso do
de problemas reais na escola, na comunidade e na vida grupo.
participação de todos. Ele
social mais ampla. Neste sentido, o Projeto constitui-se se expressa através da
como um espaço para que o jovem possa desenvolver postura de cada membro
seu potencial de transformação social. O envolvimento do grupo diante de
da comunidade escolar, educadores, pais e outros situações (conflitos,
20 O grupo tem criado caminhos que
atores no desenvolvimento das propostas dos jovens tomada de decisão,
pontos promovam a participação de todos e
processo de organização e tem priorizado espaços (por mais
são de suma importância para a potencialização de
execução de uma tarefa, difícil que seja) onde todos os
resultados das mesmas e essa participação deve ser etc.) que dizem respeito ao integrantes possam se expressar. O

Art I
valorizada. trabalho do grupo todos. grupo se sente em busca do espírito
democrático, mas ainda sente que o
Aqui, o grupo deve se grupo precisa caminhar.
A Gincana não é feita “para” o jovem ou “sobre” o questionar até que ponto
jovem e sim “com” o jovem. Mais do que um às pessoas tem
demonstrado o espírito
beneficiário, o adolescente é um sujeito ativo na
democrático em seu
construção da Gincana. Desta forma, desde que trabalho diário no grupo, Além de o grupo ter priorizado
respeitem a Carta de Princípios, os participantes têm possibilitando que todos 30 instrumentos que promovam a
autonomia para criar e trilhar caminhos dentro do tenham espaço para suas pontos participação de todos, esta promoção
passou a ser parte da “cultura” do
Projeto. opiniões, que se busque
grupo. Cada membro se percebe
consensos nos processos como parte do todo e faz questão de
decisórios, que há respeito dividir suas responsabilidades com
Regido por essa premissa o grupo será pontuado de
entre as diferenças, etc. todos. O espírito democrático passa a
acordo com a participação dos jovens do grupo se manifestar naturalmente no grupo.
multiplicador. A forma como se dá a participação de
todos demonstra o quanto o grupo está comprometido
em propor soluções e também com que nível de
autonomia.
E spírito democrático
10 Pouca autonomia: o grupo ainda
pontos busca respostas na figura do
facilitador, do professor ou da
O grupo deve refletir liderança do grupo.
buscando concluir em
que grau tem se
esforçado atingir 20 O grupo está buscando ter maior
A democracia é uma ordem de convivência em que autonomia em todas as pontos autonomia: um líder do grupo, o
todos tomam parte das decisões que afetam a vida em etapas do projeto, desde facilitador e o professor ainda são
membros importantes, porém a cada
sociedade. Assim, a participação na Gincana é

Art I
a tomada da decisão a dia que passa, os jovens buscam
aberta e democrática, o que quer dizer que o respeito do que fazer, maior independência.
trabalho em grupo, o debate e o consenso têm seu planejamento, a
que estar presentes nas decisões e nos projetos execução, a avaliação, a
30 O grupo está desenvolvendo suas
que vierem a ser realizados. Nada pode ser fruto de apropriação dos pontos ações com autonomia e ainda
uma vontade imposta, de quem quer que seja. resultados e a forma dirigindo a colaboração do facilitador
como se dá a e do educador. Todos do sabem seu
papel e contribuem ativamente no do
participação dos adultos.
Afinal, uma sociedade não é formada por pessoas projeto.
iguais. O diferente é rico e devemos aprender e
conviver com ele. Não se trata apenas de estar aberto á
participação de mais e diferentes pessoas. Trata-se de O trabalho em grupo
promover esta diversidade. pode ser um espaço de
crescimento e 0 Dentro de suas ações, o grupo não
pontos priorizou a otimização da
aprendizado, cabe a
participação de todos os seus
todos refletir sobre a membros.
divisão de papéis entre

Art II
os membros e analisar os
porquês de alguns
participarem mais que
outros, de formas 20
pontos O grupo criou ações buscando
diferentes e se mobilizar otimizar a participação de todos os
buscando otimizar a seus membros.
participação de cada um
no Projeto.
C riatividade

O grupo não identificou


Deixar que sua proposta se 10 oportunidades para multiplicar sua
lance publicamente, que pontos proposta e não priorizou ações para a
seja apropriada por outras sua multiplicação.
pessoas em seu trabalho,
em seu dia-a-dia, em sua
escola, etc., significa doar
idéias e conhecimentos
20 O grupo aproveitou oportunidades

Art I
A falta de dinheiro ou de recursos materiais não produzidos pelo grupo para pontos que apareceram para multiplicar sua
proposta.
deve impedir a realização de atividades dentro da que sejam usados por
Gincana. Com criatividade, sempre é possível outros atores para
beneficiar a causa. Utilizar
fazer “muito” com “pouco”. Vamos buscar propostas
o mural, os informativos e
e formas inovadoras de desenvolvê-las, afinal, para que outros meios de 30 Além de o grupo ter aproveitado as
oportunidades para multiplicar sua
somos jovens? Para inventar o que ainda não existe! comunicação que o grupo pontos proposta, o grupo priorizou o
possa criar, auxiliam no desenvolvimento de atividades
processo de multiplicação espeçíficas visando a multiplicação.
As formas como o grupo opta por solucionar os da proposta.
problemas da sua comunidade tem que ser mais
criativas do que nunca. Já estamos cansados de
soluções velhas para problemas velhos. O papel do
jovem é buscar soluções diferentes para esses 0
A ação do grupo deve O grupo não desenvolveu
problemas velhos diminuírem em sua intensidade e transcender a atuação na pontos atividades buscando o
freqüência ou desaparecerem! Gincana, buscando sempre envolvimento de novos atores em
suas propostas.
envolver outros atores da
comunidade e comunidade

Art II
escolar. Envolver cada vez
mais e novas pessoas
participando do seu Projeto
garante maiores 20
possibilidade de difusão da pontos O grupo priorizou atividades que
ação do grupo e também possibilitavam o envolvimento de
de continuidade do Projeto, novos atores em suas propostas.
mesmo a Gincana da
Cidadania tendo terminado.
A ção multiplicadora

Um projeto social não é


10 O grupo está se utilizando de formas
pontos já conhecidas para combater o
um plano de ação
problema foco.
qualquer, ele é um plano
que almeja mudanças.

Art I
Mas promover mudanças
não é fácil. O grupo deve 20 O grupo se utilizou de formas
ser criativo nas pontos conhecidas para criar novas
A Gincana é um trampolim, não uma bengala. estratégias que criou tentativas de combate aos problema
foco.
para solucionar o
Não adianta falar em cidadania sem praticá-la e problema foco do 30
muito menos “estar” cidadão enquanto a Gincana projeto. pontos O grupo inovou ao propor novas
acontece e depois deixar de “ser” cidadão quando formas de trabalho com o problema
foco.
ela acabar.
Muitos são os desafios
Dessa forma, partindo de cada um, a multiplicação da encontrados na aventura de
proposta e dos ideais de cada projeto é muito possível. se desenvolver um projeto 10
social. Para esses desafios, pontos O grupo não tem identificado
aprendemos a criar e utilizar desafios no seu projeto.
oportunidades, a ter
versatilidade nas formas de
desenvolver nossas ações,
enfim, podemos encara-los Apareceram desafios, porém o

Art II
de forma passiva ou 20 grupo não encontrou soluções ou
podemos utilizar eles como pontos optou pelos caminhos mais fáceis,
aprendizado. porém menos construtivos ou que
O desenvolvimento prático levem aos melhores resultados.
do seu projeto deve
apresentar soluções
inovadoras. Se o grupo não
Apareceram desafios e o grupo se
foi pego por desafios ou 30 utilizou de soluções criativas para
imprevistos, dê uma nova pontos superá-los, criando ou aproveitando
olhada na sua proposta, oportunidades.
talvez ela seja muito simples
para o potencial de trabalho
do seu grupo!
C ompromisso com a
transformação
10 O grupo identificou seu problema foco
pontos através de discussão fechada no
próprio grupo. Pouco foi levantado de
dados e informações complementares
Um projeto social deve às que o grupo já detinha.
Atuação social não é sinônimo de caridade ou de ajuda ter em seu problema
aos necessitados. Embora este tipo de prática seja foco uma necessidade
real da comunidade,
20 O grupo buscou aprofundar
necessário (e, muitas vezes, indispensável) não basta

Art I
pontos informações sobre o problema foco
para amenizar o sofrimento das pessoas: é preciso detectada pela própria através de pesquisas com a
comunidade ou levantada comunidade ou levantadas por outros
promover a sua dignidade e felicidade. Diante disso, o grupos.
pelos membros do grupo
compromisso da Gincana é com a transformação
através de dados e fatos
da realidade, com a raiz dos problemas, e não Além do grupo ter aprofundado seu
somente com os seus “sintomas”.
reais levantados pelo 30 conhecimento com relação ao
grupo. pontos problema buscando soluções para o
mesmo. O grupo prioriza ações para
Achar um problema que encaixe na nossa vontade de avaliação constante dos impactos que
suas estratégias estão causando no
atuar é fácil, difícil é conseguir transformações reais nos problema.
problemas que escolhemos pra atacar! Nossos projetos
estão buscando soluções para os problemas e não
problemas para a nossa ação!
A transformação social que
Além disso, a transformação social está o grupo quer promover 0 O grupo não desenvolveu nenhum
intimamente ligada com a transformação pessoal começa pelo próprio grupo, pontos tipo de ação para que o próprio
é possível analisar até que grupo praticasse, em seu dia-a-dia,
de quem está promovendo a ação. Por exemplo, o as mudanças que está almejando.
ponto os próprios membros
primeiro foco de um projeto de coleta seletiva de lixo, é

Art II
do grupo estão
o dia a dia dos promotores do projeto. Enfim, deve
comprometidos
haver coerência entre o que se fala e o que se faz.
pessoalmente com a
transformação do problema A mudança que o grupo propõe
de forma a aproveitar
20 parte da própria postura do grupo
pontos frente à vida. Esse processo pode
quaisquer oportunidades
ter sido natural, ou o grupo
de transformação em seu priorizou ações que visassem à
dia-a-dia. própria mudança no grupo.