75 Agosto 2011 Distribuição gratuita Director: Francisco Leite

VILA DA MADALENA

As Obras vão continuar
Depois da requalificação da rua Escola do Maninho e após o período de férias, as obras prosseguirão com o alargamento da rua dos Lagos e a requalificação da rua das Oliveiras e da rua Nova Lisboa.

Festas em Honra de N.ª S.ª da Hora e Santa Maria Madalena
Realizaram-se de 22 a 25 de Julho, destacando-se do programa a majestosa procissão que contou com a presença das diversas Instituições locais, Autoridades Religiosas, representantes da Junta de Freguesia e a Vereadora Mercês Ferreira em representação do Presidente da Câmara Municipal.

noticiasdamadalena@jf-madalena.pt

2011

2 08

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

Assembleia de Freguesia
Alfredo Napoleão - Presidente da Assembleia de Freguesia da Madalena. 3.5. Informação da Actividade do Executivo e Situação Financeira da Junta de Freguesia. 4. Segundo Período de Intervenção do Público. Assembleia de 30/06/11 1. Período de Intervenção do Público. 2. Período Antes da Ordem do Dia. 3. Período da Ordem do Dia: 3.1. Leitura, análise e votação das actas das sessões anteriores. 3.2. Segunda Revisão Orçamental. 3.3. Informação sobre a actividade do Executivo e resumo diário de Tesouraria. 4. Segundo Período de Intervenção do Público. Todos os pontos foram discutidos e votados com a máxima elevação e postura, como mandam as regras democráticas. Há, no entanto, a realçar vários factos dignos de realce na Assembleia de 30/06/11. A saber: - Voto de Pesar, aprovado por unanimidade, pelo falecimento do Sr. Bernardino José Jorge Pereira, pai do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Gaia, Sr. Firmino Pereira, endereçando à Família enlutada as mais sentidas condolências. - Voto de Congratulação ao Clube Atlântico da Madalena, aprovado por unanimidade, com o seguinte teor: “ Na sequência de um excelente trabalho de formação na modalidade de Ténis de Mesa, que permitiu a conquista de vários títulos Nacionais individuais e colectivos nos diferentes escalões de formação, o Clube Atlântico da Madalena alcançou, no passado dia 10 de Junho de 2011, o título de Campeão Nacional da 3ª Divisão, seniores masculinos, assegurando a subida ao 2º Escalão Nacional da modalidade, com uma equipa constituída integralmente por atletas oriundos da sua Escola. Assim, por ser de inteira justiça, a Assembleia de Freguesia decidiu aprovar este Voto de Congratulação ao Clube Atlântico da Madalena, pela conquista do título de Campeão Nacional da 3ª Divisão e consequente subida de escalão” - Comunicação da conclusão do Inquérito instaurado ao anterior Presidente da Junta, Sr. José Carlos Cidade Rodrigues Oliveira, bem como todas as irregularidades nele detectadas e que vai ser objecto de um desenvolvimento especial. Resta-me desejar a todos, VOTOS DE BOAS FÉRIAS.

EDITORIAL
Caros Madalenenses, Caros Leitores,
Tendo em conta o momento difícel que atravessamos e que cada um de nós já sente, no seu dia a dia, acho que é oportuno fazer uma reflexão sobre o associativismo e, mais concretamente, sobre as nossas instituições. A Madalena tem uma grande tradição no movimento associativo, contando na sua história e na história das nossas instituições com feitos altamente prestigiantes e com nomes de homens e mulheres que, de uma forma abnegada e desinteressada, dedicaram parte da sua vida ao movimento associativo. A nossa freguesia tem um grande número de instituições, com as mais variadas finalidades, desde culturais, desportivas, sociais, cooperativas e de educação. Todas elas desempenham um papel importante na nossa comunidade, que não se pode perder. Pelo contrário, neste difícil momento as associações poderão ser muito importantes na superação das dificuldades sociais que temos que vencer. A comunhão de esforços, na prossecução de um objectivo comum: permite superar dificuldades que, individualmente, não é possível ultrapassar. As instituições poderão, com o seu trabalho solidário e desinteressado, ser um factor importante na superação da crise social que atravessamos. Tenham elas capacidade para unir os esforços dos seus membros (associados e dirigentes) em torno dos seus objectivos, estudando soluções para os seus problemas, numa comunhão de ideais, numa vivência pluralista sempre norteada pelos reais interesses da instituição e da comunidade em que se inserem. Numa altura em que os apoios escasseiam, as associações deverão ser pragmáticas na definição dos objectivos a atingir e criativas na busca de soluções. A Madalena necessita das suas Instituições e da actividade que desenvolvem, fator que muito contribui para o progresso, prestígio e bem-estar dos madalenenses, que nelas têm orgulho. A Junta de Freguesia continuará a dar todo o apoio às Nossas Instituições, disponibilizando-se para debater, conjuntamente ou com cada uma delas, os seus problemas e dificuldades, colaborando na sua solução. Aproveito para desejar a todos umas boas férias. Francisco Leite

Caro (a) Madalenense; Como vem sendo habitual, venho pelo presente dar-vos conta, resumidamente, de toda a actividade desenvolvida pela Assembleia de Freguesia da Madalena, com a realização de duas sessões ordinárias que tiveram lugar nos dias 28/04/11 e 30/06/11, e cujo teor da Ordem de Trabalhos se dá a conhecer: Assembleia de 28/04/11 1. Período de Intervenção do Público. 2. Período Antes da Ordem do Dia. 3. Período da Ordem do Dia: 3.1. Leitura, análise e votação das actas das sessões anteriores. 3.2. Análise, discussão e votação do Relatório de Actividades e Documentos de Prestação de Contas do ano de 2010. 3.3. Análise e Apreciação do Inventário e do Património de Freguesia da Madalena. 3.4. Primeira Revisão Orçamental de 2011.

Graves Irregularidades do anterior Presidente de Junta
Alfredo Napoleão Trata-se de um assunto muito delicado e a ser verdade, a todos nos prejudica! Lembrem-se de Felgueiras, de Oeiras e de Gondomar, só para citar alguns exemplos de terras, sem citar nomes de pessoas. É que, se repararem bem, quando a poeira assenta, a mancha não fica só no nome dos visados, mas sim no nome das terras e suas Comunidades. De facto, nem precisei de falar em nomes de pessoas, para todos perceberem a quem me refiro… Na verdade, pensar que um Presidente de Junta de Freguesia, eleito democraticamente, fosse capaz de subtrair dinheiros da Junta para seu proveito pessoal é assunto que nos deve deixar a todos consternados, até porque se fala aqui da Junta de Freguesia da Madalena e de um seu ex Presidente. Temos, infelizmente, que nos render perante os factos. Todas as pessoas ouvidas e todos os documentos confirmaram os factos denunciados. Assim sendo, o inquérito levado a cabo por esta Assembleia de Freguesia confirmou que se verificaram liminarmente os factos que aqui se dão conta: Em 2006, o Presidente de Junta da época, José Carlos Cidade Rodrigues Oliveira, abasteceu o seu automóvel particular a expensas da Junta, configurando uma ilegalidade porque, quem já recebia verbas pelos quilómetros que fazia com o seu veículo particular, quando o colocava ao serviço da Junta, não podia, em simultâneo, receber dinheiro para a gasolina… Agora, existem, de novo, documentos a proválo no arquivo da Junta, porque, misteriosamente, até estes tinham desaparecido… Felizmente, puderam ser pedidas cópias aos vendedores de combustível, que vieram atestar o que já se desconfiava. Em 2009, o mesmo Presidente de Junta foi a Samil, (Espanha), no autocarro em que viajou o Grupo Folclórico da Madalena e imputou os quilómetros referentes a essa viagem, (ida e volta), como se a tivesse feito na sua viatura particular, ao serviço da Junta. Existem documentos a prová-lo no arquivo da Junta de Freguesia e os testemunhos das pessoas ouvidas são inequívocos. O Presidente da Junta fazia pequenas viagens ao serviço da Junta, em que as distâncias apareciam inflacionadas, normalmente para cerca do dobro. Existem muitíssimos documentos a prová-lo no arquivo da Junta de Freguesia e referem-se a vários mandatos autárquicos do anterior Presidente de Junta. Por exemplo, ir à Câmara de Gaia e voltar eram 20 km. (quando, de facto não chega a 10 km !!!), mas ir ao Tribunal de Gaia e voltar já eram 25 km. (e os edifícios só distam 300 metros um do outro!...). Os exemplos são inúmeros e são milhares e milhares de quilómetros mal contados… sempre a favor do antigo Presidente e sempre em desfavor da Junta e, consequentemente, do Povo que o elegeu e que tive que os pagar como se fossem reais. No entanto, o anterior Presidente de Junta não quis ser ouvido em sede de inquérito desta Assembleia e, portanto, nem exerceu o seu legítimo direito de defesa, nem exerceu o seu dever de dar explicações a uma Comissão dimanada da vontade do Povo. Por outro lado, temos que dizer que, apesar de todas as evidências acima vertidas, num Estado de Direito, todas as pessoas têm o direito à presunção de inocência, até se provar que são culpadas, por conseguinte, até ao trânsito em julgado. Assim sendo, penso que devemos aguardar, com serenidade e paciência, o seguimento do processo no Ministério Público e, depois, nos Tribunais. Esses sim, com competência para julgar, condenar, ou inocentar as pessoas. Antecipamos que o processo, tal como o referente às contas de 2004 que só agora está a produzir resultados, será longo mas que, inevitavelmente, se fará justiça. Da minha parte, estou certo que fiz o meu dever ao colaborar no apuramento da verdade, até porque, como já aqui se disse uma vez, uma ofensa à figura do Presidente de Junta é uma ofensa a todos os Madalenenses. No entanto, uma pergunta se impõe: Que tipo de político, conduziu o destino dos Madalenenses durante oito anos e se preparava para continuar por mais quatro? Que não responda quem não quiser.

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

2011

3 08

Madalena Sempre em Frente
O Executivo É nossa convicção que só o trabalho pode apresentar resultados. E, por sua vez, se esse trabalho for realizado com seriedade e transparência os resultados só podem ser positivos e duradouros. Palavras levam-nas o vento. Panfletos enchem contentores do lixo. Um ego só pode estar satisfeito se a consciência estiver tranquila. O Executivo da Junta de Freguesia pretende, com este texto, de uma forma sucinta, informar os Madalenenses dos aspectos mais relevantes e essenciais da sua actividade.

Educação

E, porque na educação, o espaço físico também é um dos aspectos importantes para o sucesso escolar, este Executivo conseguiu que o Município de Gaia efectuasse obras de requalificação das nossas escolas EB1. Assim, está concluída a requalificação da Escola EB1 da Pena e decorrem as obras na Escola EB1 do Maninho.

Alargamento do Cemitério

Informamos que este executivo já aprovou um protocolo de cedência de terreno e respectivas contrapartidas com os proprietários, para alargamento do cemitério. Entretanto, decorrem diligências junto da Câmara Municipal para garantir o seu apoio neste processo, que têm encontrado receptividade, pelo que, estamos convictos que é um processo que levaremos a bom porto, a breve prazo.

CTT

É do conhecimento público que os CTT vão encerrar balcões em todo o país. A racionalização da gestão sobrepõe-se ao conceito de serviço público, que os CTT prestam e deveriam manter, mandando às malvas, segundo a expressão popular, os interesses e as necessidades do povo, especialmente do mais idoso e com mais dificuldade de deslocação. E à Madalena saiu em sorte o encerramento do seu posto dos CTT, que se prevê possa ocorrer até final do ano corrente. Face a esta situação e no intuito de defender os interesses da população, a Junta de Freguesia disponibilizou-se para, em articulação com os CTT, encontrar um parceiro na freguesia que pudesse garantir a manutenção dos serviços que aquela empresa presta. Há negociações avançadas e, salvo algum imponderável de última hora, o acordo está eminente, podendo-se afirmar que os Madalenenses ainda sairão beneficiados com a solução, pois o referido parceiro, com largas tradições na freguesia, garante óptima qualidade de serviço, para além de um horário bem mais alargado que o actual.

É desta forma que gostamos de trabalhar: sem grandes alvoroços sem grandes manifestações de ocasião e discursos de circunstância, mas apresentando obra realmente concretizada, melhorando significativamente a qualidade de estudo das nossas crianças. Apoiamos todas as visitas escolares, solicitadas pelas escolas do Agrupamento de Escolas da Madalena, cedendo gratuitamente o autocarro da Junta de Freguesia. Continuaremos a proporcionar a todos os madalenenses a hipótese de concluírem o 12.º ano sem terem que se deslocar para fora da freguesia. O processo de RVCC- Reconhecimento, Validade e Certificação de Competências para certificação do 12.º ano terá lugar nas instalações da Escola Básica da Madalena (EB 2/3) em parceria com a Escola António Sérgio. Aproveitamos para informar que alguns madalenenses já concluíram o 12.º ano, tendo-se apresentado a júri em cerimónia efectuada no Auditório da Junta de Freguesia, à qual assistiu o

nas instalações do Ideal Clube Madalenense, em parceria com a “Baloiço do Tempo – Associação”. Porque a Formação Modular Certificada visa o desenvolvimento de um suporte privilegiado para a flexibilização e diversificação da oferta de formação contínua, e paralelamente procura colmatar algumas lacunas de conhecimentos, a Junta de Freguesia da Madalena, em articulação com o Centro de Formação Profissional para o Sector Terciário do Porto e com a Baloiço do Tempo Associação, continua a apostar em formação para a comunidade. A Formação Modular Certificada tem por base as unidades de formação de curta duração, de 25 ou 50 horas, e destina-se a aperfeiçoar os conhecimentos e competências dos utentes, podendo ser, igualmente, utilizada em processos de reciclagem e reconversão profissional proporcionando, deste modo, a aquisição dos conhecimentos necessários à integração num mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo. Entre Março e Maio de 2011 cumprimos mais um objectivo no que diz respeito à certificação de conhecimentos e competências com as seguintes acções, todas com módulos de 50 horas: Sistemas operativos multitarefas; Aplicações de apresentação Gráfica; Acompanhamento de crianças - técnicas de animação; Gestão de reclamações e conflitos com clientes/forne-cedores; Código de contas e normas contabilísticas; Processador de texto; Criação de sites WEB; Língua espanhola - comunicação administrativa; Folha de cálculo. Com estas formações modulares, foi possível certificar 150 formandos e, apesar dos cortes no sector da formação, continuaremos a apostar na oferta de acções de formação em diversas áreas. Não deixe de se inscrever na Secretaria da Junta de Freguesia da Madalena

(pessoalmente, por telefone 227 151 170 ou geral@jf-madalena. pt) ou na Baloiço do Tempo Associação (através do telefone 910 279 273 ou baloicodotempo@ gmail.com).

Pedro Moreira. Realizou-se em parceria com a Baloiço do Tempo - Associação um seminário subordinado ao tema (Des)Afectos.

Acção Social

Desporto

Mantivemos os apoios às actividades da ASSM, com cedência gratuita de instalações e de transporte.

Tempos livres

Apoiamos a realização do 6º. Festival de Folclore da Madalena, realizado pelo Grupo Folclórico da Madalena. Apoiamos a realização da festa ao S. João na Costa. Apoiamos a realização da festa da Freguesia em honra da Nª Sra. da Hora e Santa Maria Madalena. Foi com enorme honra que registamos a presença, na festa, do Sr. Vice-Presidente da Câmara Municipal de Gaia, Firmino Pereira bem como a da Sra. Vereadora Eng.ª Mercês Ferreira, em representação do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Dr. Luís Filipe Menezes, na procissão. Apoiamos as colónias de Férias da Associação de Pais da E.B.1 da Pena, do Infantário da Casa do Povo e da Baloiço do Tempo Associação, com transporte e barracas na praia (estas cedidas pelo concessionário Irene Vieira). Realizamos o passeio dos “Nossos Seniores” (ver notícia dedicada ao evento).

Participamos nos XXX Jogos Juvenis de Gaia, nas modalidades de Andebol, Ténis de Mesa e Voleibol. Aproveitamos para agradecer a todos os atletas, monitores, treinadores e às famílias dos atletas, todo o apoio e sentido de desportivismo. Para além de ter conquistado o 1º lugar em ténis de mesa e em voleibol feminino, congratulamo-nos pela atribuição do prémio “Fair-play”, o que muito nos honrou. Apoiamos a realização do Torneio de Voleibol de Praia da ASSP. Apoiamos a realização da etapa Nacional de Andebol de Praia do Ideal Clube Madalenense.

Ambiente

Concluímos a requalificação dos jardins envolventes ao edifício da Junta de Freguesia. Recuperamos o poço que estava inactivo junto

Cultura

Decorreu, no Auditório da Junta de Freguesia, a apresentação do livro “Os Pensos de Fígaro” do escritor Gil Nunes.

Instituto do Emprego e Formação Profissional

à “Casa das Tílias” para efectuar a rega dos referidos jardins. Providenciamos a manutenção dos jardins e zonas verdes da Freguesia. A Freguesia da Madalena mais uma vez viu reconhecida a qualidade das suas praias – Madalena Norte, Madalena Sul e Marbelo – símbolo de excelência atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa, que reconheceu assim todo o esforço realizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e pela empresa Águas e Parque Biológico de Gaia, permitindo aos madalenenses e a todos os que optam por frequentar as praias de Gaia uma garantia de qualidade e segurança, que todos temos que agradecer.

Executivo da Junta de Freguesia. Continuaremos com o processo de RVCC- Reconhecimento, Validade e Certificação de Competências para certificação do 6.º e 9.º ano,

VILA DA MADALENA

Assinamos o protocolo com a Confraria da Pedra para a construção do “Monumento ao Pedreiro” projecto elaborado pelo artista plástico madalenense,

2011

4 08

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

Obras

Continua em bom ritmo a requalificação do eixo principal da freguesia. Conclui-se, a primeira fase em toda a rua da Escola do Maninho e na rua dos

compreensão pelo transtorno causado pelas obras, mas eles, melhor que ninguém, sabem o

refere a transportes, quer em cedência de espaços, material e mão de obra.

Serviços on-line
www.jf-madalena.pt Com o intuito de agilizar procedimentos, indo ao encontro das necessidades dos Madalenenses, o Executivo da Junta de Freguesia disponibilizou a partir do dia 13.12.2010 vários serviços que podem ser requisitados on-line. Nesta primeira fase estão disponíveis os seguintes serviços: População em geral - Atestado de Residência - Confirmação do Agregado Familiar - Prova de Vida - Auditório - Autocarro - Carrinha Entidades - Auditório - Autocarro - Carrinha Iremos continuar a trabalhar para que brevemente possamos pôr à disposição um maior leque de serviços.

Saúde

Lagos até à rotunda das Oliveiras; prolongou-se a rua Maestro José Pereira de Castro até à rua Escola

do Maninho. Mesmo os mais cépticos, conseguem ver a diferença entre o antes e o depois. Aproveitamos para informar os madalenenses que, após o período de férias, se irá proceder ao alargamento da Rua dos Lagos, (agradecemos publicamente ao proprietário da casa em questão, Engº. José Mário Pinho Santos, a cedência de uma parte da sua propriedade privada para benefício do interesse púbilco).

quanto são necessárias. Foi igualmente requalificada a Rua Azeredo Lobo. Encontra-se em discussão pública a abertura do troço da “Avenida da República até ao Mar” compreendido entre o Largo da Cabine e a Rua das Bocas. Pois é. Como tudo mudou, caros Madalenenses. Vai começar na Madalena tão essencial projecto, que ligará o centro da Cidade ao Mar, mais concretamente ao Centro de Recuperação do Norte, em Valadares. E não deixou de nos surpreender que o grupo de eleitos do Partido Socialista com assento na Assembleia de Freguesia, (talvez recordando tempos antigos de “guerras estéreis”) não compreendam o porquê de as obras começarem na Madalena num troço tão pequeno, mas essencial para a freguesia, já que vai proporcionar o desanuviamento do intenso tráfego na zona crucial da Vale, onde se concentram vários serviços. Apesar das mudanças e dos resultados, ainda há quem continue a desenterrar fantasmas e a tentar confundir o interesse público com questões menores e mesquinhas. São tiques que dificilmente desaparecem…

É objectivo deste Executivo garantir a construção do Novo Centro de Saúde. No entanto, sabemos que, face ao famigerado memorando com a Troika, estão suspensas todas as novas construções de equipamentos públicos. Sabemos que o Governo está a fazer um levantamento dos equipamentos cuja construção estava aprovada, de forma a definir quais os que são para avançar. Estaremos atentos e desenvolveremos todos os esforços para garantir a construção do Novo Centro de Saúde. Quanto ao actual Centro de Saúde, temos continuado as diligências no sentido de garantir a colocação de mais médicos, que possibilitem que cada utente tenha o seu médico de família. Não tem sido uma luta fácil! Mas não desarmaremos…

Como deve proceder

Segurança

Continuamos os contactos regulares com a PSP e Bombeiros, com vista a preservar e melhorar as condições de segurança dos madalenenses. O Executivo fez-se sempre representar em todos os actos ou cerimónias realizadas na Freguesia pelas nossas Instituições e, nos restantes, sempre que entendeu dever fazê-lo. Caros madalenenses, enfrentamos tempos difíceis e o futuro advinha-se desafiante. Mas, o caminho faz-se caminhando. Só precisamos que os Madalenenses confiem em nós e nos acompanhem na caminhada.

Depois de fazer o download do requerimento e de o preencher, deverá enviá-lo para os serviços da Junta, através do e-mail geral@jf-madalena.pt Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar. (Se preferir, poderá sempre enviar o requerimento por FAX, através do número 227 151 179, ou entregá-lo, pessoalmente, na secretaria da Junta). Após recebermos o seu pedido, receberá um e-mail a acusar a recepção do mesmo. Caso exista alguma irregularidade entraremos em contacto a solicitar esclarecimentos. Poderá levantar o seu documento na Junta de Freguesia num prazo de 48 horas, a partir do momento da sua recepção e liquidar a respectiva taxa. Aquando do levantamento do seu atestado / certidão, o que terá de ser presencialmente, terá de apresentar os documentos exigidos para cada situação. Em caso de dúvidas no preenchimento, sobre a documentação necessária ou em qualquer outra questão, poderá contactarnos através do e-mail da secretaria e através do nº de telefone 227 151 170. Documentação que é necessário apresentar nos nossos serviços aquando do levantamento dos seguintes documentos: Prova de Vida - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Nota: Este requerimento apenas poderá ser levantado pelo próprio/requerente. Atestado de Residência - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Confirmação do Agregado Familiar - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão de todos os membros do agregado familiar. - Cartão de Contribuinte de todos os membros do agregado familiar. Outros Requerimentos - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Nota: Os cidadãos estrangeiros deverão apresentar autorização de residência válida ou passaporte, comprovativo de morada e, quando necessário, duas testemunhas.

Mas a requalificação não se fica por aqui. Irá continuar pela Rua das Oliveiras e pela Rua Nova Lisboa. Neste sentido, pedimos mais uma vez aos madalenenses

Instituições

O Executivo, com grande esforço de meios, tem garantido o apoio logístico a todas as instituições, que o solicitam, quer no que se

Censos 2011
Como coordenador dos Censos/ /2011 da Freguesia na Madalena, foi com enorme satisfação que registei, por parte dos responsáveis do INE, os votos de parabéns pelo excelente trabalho efectuado. A Madalena foi a primeira freguesia do concelho de Vila Nova de Gaia a encerrar os Censos. Tão honroso elogio por parte do INE, deveu-se, na minha opinião, a três factores. O primeiro a ter em conta foi o sentido de responsabilidade e cidadania de todos os madalenenses, que colaboraram activamente com os recenseadores. O segundo, ao subcoordenador Sr. André Lopes que, com a sua capacidade de trabalho, dedicação e total entrega, tornou possível a apresentação de um trabalho de qualidade. Por último, mas certamente não menos importante, aos recenseadores que, para além N.º de Indivíduos Residentes 9356 10046 do seu labor árduo e desgastante, trabalharam em equipa, ajudando-se mutuamente. A eles o meu agradecimento e reconhecimento público pelo magnífico resultado. Quanto aos valores apurados, a Madalena foi uma das freguesias de Vila Nova de Gaia que apresentou um crescimento a todos os níveis: Edifícios, Alojamentos, Famílias e Residentes. Vitor Rocha

N.º de Edifícios 2001 2011 2990 3038

N.º de Alojamentos 4160 4883

N.º de Famílias 3224 3830

O P I N I ÃO
VILA DA MADALENA

2011

5 08

Ainda (e sempre) o Parque de Campismo da Madalena
Luís Carrinho - Representante da CDU
Porque a época de férias que atravessamos se adequa e porque a memória não é uma “coisa” vã, decidi voltar ao “Notícias da Madalena” com o tema do Parque de Campismo da Madalena. E decidi fazê-lo trazendo aqui alguns excertos de textos do Presidente e do então Vice-Presidente da Câmara Municipal de Gaia. Estes textos podem ser lidos na revista “Parques e Vida Selvagem”, uma revista editada pelo Parque Biológico de Gaia. O Presidente da Câmara, escreveu na edição de março de 2011 um artigo que se intitula “Gaia sustentável”. Começa por afirmar o Dr. Luís Filipe Menezes: “Por sustentabilidade entende-se o uso dos recursos, naturais, económicos e culturais de modo que esses recursos não entrem em rutura e garantam o bem-estar dos vindouros, numa atitude que encara o mundo não como um bem nosso mas, também, das gerações futuras.” Depois de diversas considerações acerca da sua gestão em termos ambientais, o Presidente da Câmara termina o seu artigo afirmando que desenvolvimento sustentável é modernizar o concelho de Vila Nova de Gaia e ”…ao mesmo tempo conservar a natureza e a biodiversidade…”. Já o Dr. Marco António Costa na mesma revista e a propósito de estarmos no Ano Internacional da Floresta começa o seu artigo escrevendo: “Não é por estarmos no Ano Internacional da Floresta que damos mais importância a este recurso natural fundamental. O Ano Internacional da Floresta é, apenas, um sinal de alarme para o estado de sobre exploração a que chegaram as florestas do mundo, com consequências graves, nomeadamente ao nível da diminuição da sua função de sequestro de Carbono”. Mais à frente escreve depois de caraterizar a vocação florestal do concelho de Gaia: “Ora essa floresta tem um papel importante a desempenhar no desenvolvimento de Gaia.” E escreve ainda: “Também no litoral a presença de maciços florestais contribui de forma importante para amenizar os efeitos dos ventos marítimos e nas áreas edificadas para a regulação do clima urbano e a fixação de poeiras e poluentes.” Estes argumentos e estas intenções são válidos e eu subscrevo-os humildemente. Mas ao ler estes artigos só me vêm à cabeça perguntas como: Então porque é que promoveram a alteração do PDM que passou a permitir o uso dos terrenos do Parque de Campismo da Madalena para urbanização? Será que a redução drástica da mancha florestal que se tem verificado nos últimos anos na Madalena para dar lugar a prédios e condomínios, alguns em cima das próprias áreas protegidas, ainda não chega para satisfazer o apetite voraz dos senhores todo-poderosos da indústria da construção e dos especuladores imobiliários? Caros senhores autarcas, fica aqui a minha modesta lembrança de que estas são palavras vossas com as quais concordo e o meu modesto alerta de que a História tarde ou cedo é feita e os julgamentos podem tardar mas são realizados inexoravelmente. Caso venham a permitir o desaparecimento de mais esta área de enorme importância ambiental para o nosso concelho e de tão grande significado para a projeção do nome da nossa Madalena “Terra Linda” e de Vila Nova de Gaia, ficarão certamente lembrados pelos piores motivos, ficarão lembrados como mais uns daqueles que prejudicaram o bem comum em prol do bem dos senhores do sacro-santo dinheiro que, ainda por cima é tantas vezes gasto, mal gasto, sem trazer qualquer benefício para as populações. Li no agora no jornal que a Câmara Municipal de Gaia aceitou que a concessão do parque que terminava em 2012 fosse prolongada para além dessa data por um período de mais um ano com renovações anuais até à efetivação da venda dos terrenos. Os tempos são de vacas magras, mas virão tempos em que os investimentos irão fazer-se novamente e, quando esse tempo vier, veremos se estes senhores autarcas ou os que lhes sucederem serão fiéis aos princípios defendidos hipocritamente pelo Dr. Luís Filipe Menezes e pelo Dr. Marco António Costa na revista “Parques e Vida Selvagem”. Estaremos cá para ver. E que a memória não seja curta. Desejo a todos umas boas férias e faço votos para que aqueles que têm emprego aproveitem o subsídio de férias, porque o de Natal ficará mais curto para podermos ajudar os “pobres” dos banqueiros a manter os lucros, para ajudar a pagar os despedimentos dos trabalhadores do BPN e para ajudar os especuladores a ganharem mais um dinheirito… Ah! É verdade! Trate de arranjar mais dinheiro para os brutais aumentos dos transportes que não pretendem mais do que tornar estas empresas lucrativas e apetecíveis para a privatização. A função social dos transportes que “se dane”. Nota final: embora eu não esteja de acordo com muitas das suas regras, este texto foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

O que está a fazer o executivo da junta, (PSD), para a construção do Centro de Saúde da Madalena?
Joel Freitas - Porta-voz do Grupo do PS Desde 2002, que o anterior executivo da Junta da Madalena (PS) estabeleceu contactos com a Câmara de Gaia e com a Administração Regional de Saúde do Norte – ARS-N – tendo por objectivo a construção do Centro de Saúde da Madalena. “Fruto” dessa pressão, foi inscrito no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central – PIDDAC – para o ano de 2008, o valor de 205.324,00€ prevendo para 2009 a verba de mais 427.482,00€, perfazendo o valor total de 632.806,00€. Este novo Centro de Saúde da Vila da Madalena, contará no Piso 1, com uma área de apoio geral (depósitos, arquivos, compartimentos técnicos e zona de resíduos, além de estacionamento coberto (para 2 viaturas ligeiras) e descoberto (para 3 viaturas ligeiras). O Piso 0, terá uma área administrativa e de apoio, composta por átrio principal, zona de atendimento e secretaria; Unidade de Cuidados Médicos, composta por 8 consultórios médicos e outros tantos de enfermagem; Unidade de saúde materna, constituída por

No Rumo Certo
Caros Madalenense, finalmente Portugal está no rumo certo! Os portugueses decidiram e muito bem, penalizar o Partido Socialista e restantes partidos de Esquerda, e deram total confiança de governação à Direita e Centro Direita. Os dias de hoje e os que se avizinham serão difíceis, mas ao longo da nossa História conseguimos sempre superar os obstáculos e dar a volta por cima. O Governo, com as medidas tomadas desde o primeiro dia, mostrou que está no poder para governar o país e não para se governar, que tem responsabilidade e coragem nas medidas que assume, e que com o trabalho em equipa e união dos portugueses, conseguiremos uma saída mais rápida do momento que ultrapassamos. Na nossa Vila, e graças às obras realizadas na “artéria principal”, tenho visto muito mais movi-

Fernando Couto - Presidente do Núcleo do CDS/PP da Madalena e Membro da Assembleia de Freguesia mento de pessoas, as nossas praias estão a “abarrotar”, o que é excelente para o negócio local e para a visibilidade da Madalena. Este ano realizou-se mais uma vez a festa à Nossa Senhora da Hora e Santa Maria Madalena, e desde já quero dar os parabéns à Comissão de Festas, pela excelente organização, e mesmo nesta altura de menos possibilidades financeiras, foi dos anos em que vi as ruas da Madalena com mais pessoas. Termino agradecendo em nome dos deputados do CDS/PP eleitos pelo circulo eleitoral do Porto à Assembleia da República nas eleições de 5 de Junho de 2011 (na lista pela qual também fui candidato) aos 513 Madalenenses que votaram no CDS/PP, passando a ser a 3ª força política mais votada na Madalena. Com este resultado, mais do que duplicamos os votos na nossa Vila.

Centro de Saúde da Vila da Madalena (entrada principal Rua Maestro José Pereira de Castro) 3 consultórios e uma Unidade de saúde infantil, com igual número de consultórios. Este Centro de Saúde servirá cerca de 12.000 utentes do Serviço Nacional de Saúde. De referir ainda, que o Protocolo de cedência de uma área de 3.500 mts 2, por 75 anos, propriedade do Município para a ARS-N, foi aprovado em reunião camarária de 17 de Setembro de 2007 e tem o prazo de inicio de obra até 2012. Uma vez que estão decorridos 2 anos do mandato autárquico (2009 – 2011) no qual se constata, por um lado, que apenas está a ser efectuado investimento Municipal, na rede viária, solicitado desde 2007 e por outro, que o executivo da Junta, não tem qualquer iniciativa de âmbito cultural, desportivo ou recreativo, contentando-se apenas, em cancelar iniciativas do executivo anterior (PS). Atendendo a que o executivo local é da mesma cor partidária da Câmara e esta do Governo, em relação à construção do Centro de Saúde da Vila da Madalena, o que falta para o rápido arranque em obra deste importante equipamento de saúde? O Grupo de eleitos pelo PS na Assembleia de Freguesia da Madalena está, como sempre, ao lado dos Madalenenses na luta pela melhoria da qualidade de vida dos Madalenenses e pelo engrandecimento da Vila da Madalena.

2011

6 08

OPINIÃO
VILA DA MADALENA

Relatório do Tribunal de Contas sobre a conta da Junta de Freguesia de 2004
J. Serafim Freitas - Membro da Assembleia de Freguesia Finalmente, seis anos, três meses e um dia depois da denúncia, o Tribunal de Contas pronunciou-se de forma inequívoca sobre irregularidades nas contas da gerência de 2004 da Junta de Freguesia da Madalena. É verdade, já somos célebres pelas piores razões! Depois do exercício do contraditório, ou seja depois de ouvidas todas as testemunhas e de dada a oportunidade aos arguidos de se justificarem, ficou demonstrado que havia matéria de facto em relação a irregularidades nos abonos auferidos pelo ex-Presidente de Junta. Assim relativamente: - Aos abonos por “transporte em veículo próprio”, todos os elementos eram omissos quanto aos factos que deram origem à deslocação, destino, número de quilómetros percorrido em cada deslocação e datas, pelo que “a situação denunciada é susceptível de configurar a existência de irregularidades financeiras, por violação das normas...” - Aos almoços / jantares de família imputados e pagos pelas verbas da Junta, até porque o Ex-Presidente de Junta não contestou a participação, nem apresentou quaisquer elementos justificativos, pelo que “tal facto poderá consubstanciar a existência de irregularidades em matéria financeira.” - Numa apreciação global das despesas de representação e deslocações, os juizes referem que “o ExPresidente de Junta não fez juntar quaisquer justificativos” que levassem “a concluir de forma diversa à denunciada, nem contestou as situações que lhe foram formuladas através de ofício”. Por outro lado “Não foram presentes quaisquer fundamentos à assunção das despesas em apreço, constatando-se que todas as ordens de pagamento foram rubricadas pelo Presidente e pelo Tesoureiro”. Assim, em 2004, apurou-se o abono total de 2.845,07€ correspondente à realização de 8129 km em automóvel próprio bem como o pagamento de 780,25€ relativo a refeições em diversos restaurantes/localidades que ocorreu, inclusive, aos sábados, domingos e feriados. Observando-se até imparidades curiosas como por exemplo um almoço a 13 de Maio num restaurante da Praia de Salgueiros que deu origem a um abono duplicado de 21,20€ para um único recibo, ou seja o abono foi recebido duas vezes mas só há um recibo e com certeza só se almoçou uma vez... Já o almoço de 29/10 no total de 35€ num restaurante da Madalena, deu origem ao pagamento do
Independente eleito na Lista da Coligação Gaia na Frente pelo PPD/PSD

dito montante em numerário mas por antecipação... porque a ordem de pagamento é de 28/10, o que parece ser no minímo intrigante... parecendo assim tratar-se de uma refeição paga antecipadamente... Aparecem assim, e só no ano de 2004, um total de 3.625,32€ de “montantes não justificados” num total de 24.070,80€ auferidos pelo Ex-Presidente de Junta durante esse ano. Face ao exposto, e baseados na Lei (art.º 59 n.º 1 e alinea b) do n.º 1 do art.º 65 da Lei n.º 98/97 de 26/08) concluem os juizes conselheiros pela “eventual responsabilidade financeira e sancionatória” dos “elementos da Junta de Freguesia responsáveis pela gerência com destaque para o então Presidente, beneficiário dos valores indicados e a quem competia autorizar o pagamento de despesas, mostrandose porém aquela última já extinta pela prescrição.” Quem fez este relatório datado de 7 de Julho de 2011, não são quaisquer três pessoas reunidas à volta da mesa de um café, são três juizes do Tribunal de Contas. Para a história aqui ficam os seus nomes: António Manuel Ferreira da Silva (Conselheiro Relator), Eurico Manuel Ferreira Pereira Lopes e José de Castro Mira Mendes (Conselheiros Adjuntos). Esteve também presente um Procurador-Geral Adjunto que assinou os autos de forma ilegível. Em sumula, os senhores Juizes Conselheiros que aprovaram o relatório, recusaram a homologação da conta da freguesia da Madalena referente à gerência de 2004 e ordenaram que o relatório seja remetido ao Ministro de Estado e das Finanças, ao Ministro da Presidência, aos atuais Presidentes da Assembleia e da Junta de Freguesia da Madalena e aos “responsáveis ouvidos no âmbito do contraditório”. Mais determinaram o envio deste relatório “ao Procurador-Geral Adjunto neste Tribunal” ou seja, a partir de agora, o Ministério Público terá mesmo de agir. É claro que, o que também nos preocupa é que o Tribunal de Contas só avaliou as contas de 2004... ficamos assim com a dúvida legítima de que provavelmente estaremos a ver apenas a ponta do iceberg... Felizmente que o Povo não se deixou enganar e, já desconfiado, alterou o rumo eleitoral nas últimas autárquicas. Agora já sabemos uma pequena parte da verdade, mas quem prejudicou o Povo tem de o indemnizar e de pagar os prejuizos até ao último cêntimo. Acei-

tar menos do que isto seria beneficiar o infrator e colaborar nestas irregularidades! Por outro lado, tentar transformar isto numa questão meramente partidária seria imoral. Todos sabemos que dentro do Partido Socialista na Madalena as pessoas são na sua esmagadora maioria honestas e leais. Não está aqui em causa a honorabilidade do Partido Socialista na Madalena. Trata-se sim de um caso de Justiça e de Tribunais que estes estão já a resolver. O problema é de irregularidades graves na gestão anterior da Junta e, doa a quem doer, terá de haver consequências políticas. Aguardamos serenamente que as consciências, a dignidade e as Instituições funcionem.

apesar dos cortes orçamentais que nos foram impostos pela irresponsabilidade de uns e pela ganância de outros, o novo Governo governe com a consciência social que se impõe e a que diz estar atento. Assim esperamos! Porque assim como deu o voto a este Governo, o Povo é sábio e pode voltar a tirá-lo! Uma última palavra para a abstenção na Madalena que se cifrou em 2976 votantes ou seja 35,12%. Na verdade só votaram 5498 dos 8474 inscritos. O que é facto é que um em cada 3 madalenenses não votou e infelizmente foi um pouco pior pelo País todo! É para refletir!

Boas Notícias para a Madalena

Breve análise dos resultados eleitorais

Sociologicamente a Madalena confirmou nestas eleições legislativas de 5 de Junho a renovadora mudança das últimas autárquicas. O velho bastião repetidamente socialista perdeu pela 2.ª vez consecutiva para a tão “ameaçadora direita” (PSD 2023 votos - 36,80% - e CDS 513 votos – 9,33%) que afinal constitui em bloco 46,13% dos votantes na Madalena. O PS desceu para 1784 votos (32,45%), a CDU com 427 votos (7,77%) reforçou a sua dedicada base de apoio e o Bloco de Esquerda reflectiu a sua descida nacional para 297 votos (5,40%). Dos pequenos partidos apenas é de referir o aparecimento do Partido dos Animais com uma votação de 59 votos (1,07%) e a manutenção dos irredutíveis 51 votos no MRPP (0,93%). Podemos assim concluir que é possível enganar as pessoas algumas vezes e até durante muito tempo, mas não é possível enganá-las durante o tempo todo. Parece que nem nos tempos da AD o PSD e o CDS tiveram uma votação tão expressiva na Madalena. Para quem como eu analisa estes factos como independente não deixa de ser curioso que a população tenha mudado com constância o seu sentido de voto... e já não tenha medo da “ameaçadora direita”. Na verdade o PS já tinha em 2009 desbaratado a maioria absoluta nacional que tinha desde 2005, e agora foi o que se viu porque nem a maioria relativa teve. Tudo isto demonstra que, em democracia há sempre soluções e que, havendo patriotismo, se podem pôr os interesses da Nação acima dos interesses pessoais e partidários. Espera-se que, doa a quem doer, o novo Governo governe mesmo, para bem de Portugal e dos portugueses, e que,

A Câmara de Gaia vai começar, ainda este ano, um investimento extra de 5 milhões de euros para acabar o processo de requalifica-

ção da orla marítima, elevando para 21 milhões de euros o investimento total na reabilitação da costa marítima de Gaia, uma intervenção a todos os títulos exemplar que conduziu à excelência das praias que, mais uma vez, voltaram a ser reconhecidas pela Associação Bandeira Azul da Europa o que este ano elevou para 18 as praias de bandeira azul no Concelho. As próximas intervenções vão centrar-se numa pequena zona a sul de Canidelo, abrangendo Madalena e Valadares, para tratamento complementar, e também alguns pormenores relacionados com a segunda linha da costa de mar. São assim boas notícias para a Madalena que bem merece uma atenção especial depois de tantos anos de falta de diálogo entre os poderes autárquicos eleitos.

Atividade e Socorro na Freguesia
Alguns Conselhos Uteis
Este Corpo de Bombeiros, com um efectivo de 110 (cento e dez) elementos, distribuídos por Comando, Activos, Estagiários, Infantes e Cadetes, tem na sua Missão a responsabilidade da prestação de socorro a 5 (cinco) Freguesias de Vila Nova de Gaia entre as quais a Vila da Madalena. Apesar desta responsabilidade ser dividida com os companheiros dos B V de Coimbrões, desde o dia 01 de Janeiro até ao dia 15 de Agosto deste ano, os B V de Valadares responderam na Madalena a 547 Alertas a que correspondem 10.576 km percorridos, 507 pessoas assistidas e uma duração total de trabalho desenvolvido de 519H38M, cabendo a grande fatia ao socorro pré-hospitalar. Podemos todos ajudar a emagrecer esta estatística se em cada atitude da nossa vida diária estiver presente o cuidado, a cautela e o respeito pelas normas já instituídas que se forem observadas, em muito ajudam a minimizar o esforço aqui patenteado. A época balnear é propícia a um manancial de descuidos e negligências que podem, com muita facilidade, provocar efeitos funestos nas pessoas e até custarlhes a própria vida. A exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, a não utilização dos protectores de pele indicaBarros Loureiro - Comandante dos Bombeiros Volutários de Valadares dos, o choque térmico na altura da entrada na água, principalmente em dias de muito calor e, acima de tudo, o facto de a nossa costa ser extremamente perigosa, com correntes cruzadas e incertas, onde o limite do mar com o areal se revela traiçoeiro (banharse só nas zonas vigiadas). Nos arruamentos desprovidos de sinais de trânsito, os condutores devem observar o que está inscrito no código da estrada no que concerne á lei da prioridade e ao limite de velocidade. Até ao dia 01 de Outubro está interdita a realização de queimadas de sobrantes agrícolas. Esta pratica é severamente punida por lei e as coimas a aplicar são muito elevadas. A partir de 01 de Setembro o transporte de doentes não urgentes (fisioterapia, consultas, etc…), passa a ser da responsabilidade da ARS Norte que procederá á correspondente distribuição pelas Clínicas e Transportadores (bombeiros). Na próxima oportunidade será abordado o SIEM (Sistema Integrado de Emergência Médica), principalmente o encaminhamento das chamadas para o 112. Para qualquer questão a esclarecer ou qualquer assunto que entenda ser necessária ajuda utilize este contacto: comandante@ bvvaladares.com.

C I DA DA N I A
VILA DA MADALENA

2011

7 08

Vale mais um mau dia de férias, que um bom dia de trabalho…
Luis Miguel Moreira Esta frase foi dita há dias na “televisão pública”, numa reportagem em directo duma zona turística, afectada pela instabilidade climatérica deste Verão. O poder dos “media”, principalmente da televisão, é muito grande e, por isso, não admira que o povo português seja fortemente influenciado por estes, na sua mentalidade e atitudes perante o trabalho e o estudo, porque ao lazer é dado muito mais realce e o trabalho é apresentado como um castigo. Há, felizmente, excepções de alguns programas na imprensa de enaltecimento ao mérito e de relatos de portugueses de sucesso, individuais ou colectivos e que deveriam servir de exemplo e de “alimentação” da auto estima de um povo que se deixa abater. É óbvio que o turismo faz parte da vida moderna e é um sector importante para a nossa economia, mas se nos julgarmos ricos, acabamos por ser uns “pobretanas”, mas com manias e comportamentos de ricos. Por isso, quem se revê no significado daquela frase e assim pense, não merece mais do que a Moody`s atribua ao nosso país outra classificação que não seja “LIXO”, porque as agências de notação financeira, ou de “rating” como são igualmente conhecidas, também incluem, nas suas análises, o povo de cada nação certificada, porque é graças a ele e com ele que as nações progridem e solvem as suas dívidas e compromissos. Com esta mentalidade instalada, queixamos-nos do nosso atraso e desta situação de pré-falência financeira, mas haverá maior culpado deste estado em que nos encontramos do que nós mesmos, portugueses, incluindo aqui os políticos e os governantes que, afinal, são feitos da mesma massa? Será por acaso que os povos do sul da Europa, a que pertencemos, são muito mais pobres que os da Europa rica do norte a que aspiramos pertencer, mas onde só nos comportamos como “formigas trabalhadoras e prontas para fazer de tudo” se para ali emigrarmos? Se não mudarmos esta mentalidade e aquisição de novos valores e competências, investindo na educação e na formação a sério, combatendo o facilitismo instalado no nosso ensino e que visava mais as estatísticas do que a transmissão de conhecimentos, Portugal continuará a cavar o seu próprio fosso e, desse modo, é a nossa própria sobrevivência que está em risco, a menos que uma qualquer “Troika” nos imponha também mudança de atitudes, aliás, muitas delas já “camufladas” no programa que nos impuseram. Aliás, corremos o risco de sermos expulsos da “eurolândia” ou esta nomear um “administrador de falências”, como se faz nas empresas e nas famílias insolventes. Infelizmente, “falência e insolvência” são as palavras malditas do período difícil que atravessamos. O futuro está nas nossas mãos e se todos fizermos o nosso trabalho, os outros povos voltarão a olhar para nós como “um povo que deu mundos ao mundo” e onde a riqueza da história está nas lições que ela nos dá, no presente, para construirmos o futuro.

Quem Sou Eu?
Joel Cunha Escolho os meus amigos […] pela pupila1. Os olhos dos meus amigos espelham aquilo que eu sou. Neles encontro a minha identidade, o meu valor, a minha utilidade e até o meu estado de espírito. Sou aquilo que os meus amigos reflectem. De que me serve ter uma identidade própria se não for para usá-la com os outros? Não sei distinguir uma amizade autêntica das demais. Todas elas, desde as adolescentes (as mais intensas) às instrumentais (abundantes no meio profissional), mostram aquilo que sou. Mantenho-me estrategicamente ignorante nesse capítulo para que aquilo que sou hoje não seja fruto de escolhas pessoais, de selecções convenientes. E, assim como até um cabelo projecta a sua sombra2, reservo para os meus inimigos um lugar de apreço, pois é muitas vezes na qualidade dos meus inimigos que vejo a diferença que faço, o impacto que tenho. É preciso ser-se muito miserável para não se ter inimigos3. Pelos meus amigos não nutro afeição nem devoção: a afeição dirige-se a quem tem algo a menos que nós; a devoção a quem tem algo a mais4. Pelos meus amigos, que devem estar ao meu lado, em pé de igualdade, entre a afeição e a devoção, sinto uma forma muito particular de amor. Um amor que se distingue dos conceitos mais vulgarizados na literatura poética neoclássica, nos romances mais comoventes, nos manuais de bons costumes e mesmo nos compêndios de índole religiosa. Trata-se de um amor egoísta, de tal forma egoísta que me levo a crer que procuro neles um pouco de mim mesmo. Sim, deve ser isso. É meu amigo quem me faz bem, seja na diversão ou na utilidade. É meu amigo quem está comigo, por mim e para mim, no presente, quem me mostra ou devolve um pouco de mim mesmo. Amigo meu é feito por mim e eu sou feito por ele. Não meço os meus amigos pela quantidade. Não me fico a conhecer melhor pela maior quantidade de pedaços de mim espalhados entre eles. Aliás, assim fico baralhado, porque a quantidade de amigos é directamente proporcional à dispersão de opiniões. Por outro lado, poucos amigos contribuem para a viciação do meu autoconceito. O número justo é indefinível, é variável, é instável. Mas é, na prática, um número exacto. A amizade é uma instituição frágil, susceptível de mudar ou de se extinguir. Está dependente do objectivo, da utilidade, do tempo e do lugar. É e será sempre, tal como a construção de mim mesmo, uma obra incompleta: vou sendo os amigos que vou tendo. Tenho amigos para saber quem eu sou1. E tu, quem és? Talvez nunca ninguém venha a saber concretamente quem é. O mais certo é terminar a vida ignorando a verdadeira identidade. Porque são as experiências que conferem personalidade, que moldam a pessoa. E haverá sempre mais experiências que tempo de vida. Mas também é certo que ninguém precisa de saber quem é por completo. Basta que conheça de si mesmo os departamentos funcionais suficientes para poder saber-se diferentes dos demais. É nessa diferença que reside, no fundo, a razão de existência de cada um de nós, a razão pela qual um mundo plural se torna tão singular, a razão que nos leva a rodearmo-nos destas pessoas e não daquelas, a razão que nos torna tão especiais ao ponto de ninguém, em tempo e lugar algum, ser igual a nós. Somos, para o bem e para o mal, os pedaços de nós espalhados por entre aqueles que nos rodeiam. 1In Loucos e Santos (Oscar Wilde) 2Etiam capillus unus habet umbram suam (Publílio Siro) 3Miserrima est fortuna, quæ inimico caret (Publílio Siro) 4Descartes in Apud Baldini (2000) Comente, critique, sugira, provoque em http://ink-tinta@ blogspot.com

Calendário do Serviço Oficial para a Freguesia da Madalena Vila Nova de Gaia
É nomeado Responsável pelo Serviço Oficial de vacinação Anti-Rábica e de Identificação Electrónica, na área do Concelho de Vila Nova de Gaia, o Médico Veterinário Municipal, António Manuel Brandão Martins Peres. Período normal de vacinação anti-rábica (mediante cobrança da taxa n) e de identificação electrónica (taxa única) Lugares Maninho Passadouro e próximos Restantes Lugares Lugares junto ao mar Local Largo do Maninho Junto ao café pulga 2 Largo da Igreja Largo Moinho de Vento Dia 8 8 8 8 Mês Outubro Outubro Outubro Outubro Hora 9:00H 10:30H 11:30H 13:00H

Salve

2011

8 08

EDUCAÇÃO e CULTURA
VILA DA MADALENA

Um novo Ano Letivo com algumas novidades
Manuel Joaquim Correia da Silva, Director do Agrupamento de Escolas da Madalena No momento em que uma boa parte dos portugueses se encontra no gozo de umas merecidas férias, importa ter presente que, nas escolas, há todo um trabalho de bastidores, pouco visível, mas nem por isso menos exigente e importante, para que o arranque do ano decorra sem sobressaltos. Com efeito, não obstante o início das atividades letivas estar calendarizado para 15 de setembro, à semelhança dos últimos anos, estamos a trabalhar para que os horários sejam tornados públicos já no próximo dia 1 de Setembro; sabemos o quão importante é para as famílias dispor dessa informação, para poderem programar atempadamente a ocupação dos tempos livres dos seus filhos… Este ano, há algumas novidades – umas, ao nível da organização interna (aquisição de manuais escolares para alunos cujos encarregados de educação solicitaram subsídio da Ação Social Escolar); outras, de âmbito nacional, já amplamente divulgadas pelos órgãos de comunicação: A) No que respeita aos manuais escolares, alteramos a metodologia que vinha sendo aplicada até aqui – para que já no arranque do ano os alunos possam dispor dos manuais, a aquisição passa a ser efectuada pelos encarregados de educação, segundo duas vias possíveis: A.1) Por compra direta (no valor estipulado anualmente por despacho, de que se aguarda publicação e a que daremos a devida divulgação), seguida da entrega, nos serviços administrativos, da factura original, em nome do aluno, com o ano de escolaridade e os manuais discriminados, para que possa ser efectuado o devido reembolso; A.2) Mediante levantamento de credencial, nos Serviços Administrativos (só após publicação do referido despacho, que irá estabelecer os montantes a atribuir em cada escalão), que deverá ser entregue nas papelarias aderentes, um pouco à semelhança do que é já feito no 1º Ciclo. B) No que respeita às medidas de âmbito nacional, na convicção de que o desempenho a Língua Portuguesa e Matemática são determinantes para o sucesso escolar dos nossos alunos, o XIX Governo Constitucional decidiuse pelo reforço da carga horária nessas duas disciplinas, no 2º e 3º Ciclos, a par de uma (mais) eficaz avaliação no ensino básico: B.1) Na sua essência, a alteração constitui um ajustamento na respectiva organização curricular: é reforçada a carga horária para aprendizagem da Língua Portuguesa e da Matemática, através da supressão da Área de Projecto e da redução do tempo lectivo disponibilizado para o Estudo Acompanhado. B.2) A nova organização curricular do Ensino Básico prevê, ainda, a introdução de Provas Finais de Ciclo no 6.º ano de escolaridade, nas disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática, com o objectivo de realizar uma avaliação externa nesta fase crucial do percurso escolar dos alunos. Para mais informações sobre a abertura do próximo ano lectivo, queira dirigir-se à nossa página na internet – www.eb23madalena.net. Votos de boas férias.

Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar apoia a Escola do Marmoiral
No passado dia 2 de Maio, o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (ICBAS), doou seis computadores à Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB1 do Marmoiral. Tratava-se de equipamento que já não correspondia às necessidades daquele prestigiada instituição de ensino superior, mas que é de extrema utilidade para as crianças da nossa Escola. A doação seguiu-se a um pedido da Associação de Pais e Encarregados de Educação e só foi possível graças ao acolhimento e generosidade do Sr. Director do ICBAS, Prof. Doutor António Sousa Pereira. Foi com enorme satisfação que verificámos que o ICBAS continua a honrar, de modo exemplar, a memória do seu fundador. A filantropia, o bem-fazer e a solidariedade entre a comunidade são valores do ICBAS que muito nos apraz registar e dar pública nota e louvor. A partir deste momento, os estudantes da nossa Escola têm a possibilidade de estabelecer contacto com as tecnologias da informação, sendo certo que alguns deles nunca tinham tido uma oportunidade deste género. É agora possível iniciá-los no contacto com a informática, uma ferramenta cada vez mais essencial nos nossos dias. A Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB1 do Marmoiral agradece, publicamente, ao ICBAS este gesto tão significativo! A Associação de Pais quer também fazer nota a um agradecimento que involuntariamente ficou esquecido na última publicação, nomeadamente ao Café Rio do Formigueiro por nos ter preparado as deliciosas bifanas para a Festa de Natal 2010. Neste último trimestre a Associação de Pais dedicou mais algumas horas de trabalho para melhorar a forma como as crianças se divertem e praticam desporto na Escola. Nesse sentido, a Associação de Pais instalou uma tabela com cesto de basquetebol com a respectiva marcação no piso alcatroado de meio campo do jogo assim como marcou no piso também um campo de futebol, jogos da macaca e jogos do galo. A iniciativa foi concretizada e foi do agrado de todos, em especial das crianças.

6.º Festival de Folclore da Madalena
Teve lugar, no passado dia 30 de Julho, o 6.º Festival de Folclore da Madalena, organização do Grupo Folclórico da Madalena, com a participação dos Mareantes do Rio Douro, do Rancho Folclórico de Albufeira, do Rancho Folclórico de Samora Correia, do Grupo Folclórico de Alcobaça, do Grupo Folclórico da Associação Recreativa de Vila Franca do Lima, Viana do Castelo, para além do grupo anfitrião. O festival teve lugar junto à praia Madalena Norte, numa noite agradável, tendo constituído um excelente espectáculo de divulgação do folclore, dada a qualidade dos grupos em presença. Na sessão de boas vindas, o Presidente da Direcção do Grupo Folclórico da Madalena agradeceu a presença dos ranchos e grupos participantes, bem como o apoio das entidades que colaboraram, com destaque para a Escola EB 2/3 e para a Junta de Freguesia da Madalena. O Presidente da Assembleia Geral do Grupo Folclórico da Madalena, Dr. Correia da Silva, congratulou-se com o facto de todos os grupos presentes apresentarem tanta juventude. A encerrar, o Presidente da Junta de Freguesia deu as boas vindas a todos, grupos presentes e visitantes, enaltecendo o trabalho do Grupo Folclórico da Madalena e a sua coragem de, em época de crise e com tão poucos apoios, levar por diante esta realização que já faz parte do calendário cultural do concelho. Aproveitou para afirmar que a Junta de Freguesia estará na primeira linha, no apoio a futuras realizações das instituições da freguesia, dentro das suas capacidades e disponibilidades. Depois da distribuição de fitas alusivas ao evento e algumas lembranças, oferecidas pelo Mu-

nicípio e pela Junta de Freguesia aos grupos e ranchos participantes, deu-se início ao espectáculo que entusiasmou a assistência,

pela qualidade do folclore exibido. Foi um belo espectáculo que dignificou a Madalena. Parabéns

ao Grupo Folclórico da Madalena e fazemos votos para que comece a trabalhar para o festival do próximo ano.

CULTURA
VILA DA MADALENA

2011

9 08

Aniversário da Confraria Grupo Folclórico da Madalena da Pedra
ções de âmbito social, cultural e outras que tenha como objectivo a concretização dos objectivos da Confraria da Pedra ou sejam de interesse da Comunidade. De Julho de 2001 até Julho de 2010 passaram dez anos e muita pedra já foi partida!... Continuou José Leitão a falar das alegrias e algumas tristezas, nomeadamente o falecimento de três Amigos e Confrades. Primeiro, em finais de 2002 o Confrade José Tojal Poças, Presidente do Conselho Fiscal e, depois, em 7 de Março de 2003 o Confrade e Chanceler Presidente Jorge Manuel Moreira. Recentemente, em 12 de Janeiro de 2009 outro grande Amigo deixa a Confraria de luto. O Confrade Manuel Filipe é vítima mortal num incêndio em sua casa. Marcos históricos foram em 9 Dezembro de 2007, o I Capitulo, onde foram ENTRONIZADOS quarenta e quatro Confrades Efectivos, nove Confrades de Honra, sete vivos e dois a Titulo Póstumo. Nesse dia, distinguimos ainda duas Confraria estrangeiras, uma Francesa e outra Belga que foram elevadas a Confrarias Embaixadoras além fronteiras. Por exemplo, o Comendador Rui Nabeiro é ENTRONIZADO como Confrade. Depois o II Capitulo em Outubro de 2008 foi motivo de grande orgulho quando se juntaram mais Personalidades onde, apenas a titulo de exemplo, um HOMEM que dispensa apresentações e que o MUNDO consagrou com a atribuição merecida dum PRÉMIO NOBEL DA PAZ, o Confrade Carlos Ximenes Belo, Bispo de Timor!... Finalmente, em Outubro de 2010 foi realizado o III Capitulo onde foram ENTRONIZADAS várias figuras de relevância Nacional e Internacional e TODAS as Associações Humanitárias de Bombeiros de Gaia e os Bombeiros Profissionais da CBS Gaia, bem como a própria Câmara, responsável pela Protecção Civil e Bombeiros e outro Confrade a Titulo Póstumo. José Leitão diz que já são quase 200 Confrades entre Efectivos e Honorários. Este biénio de 2011/2012 está a ser dedicado à EDUCAÇÂO e em 6 de Novembro, no Algarve a Confraria da Pedra será ENTRONIZADA na CEUCO como a 1ª Confraria Europeia de âmbito Cultural, fato que a todos enche de alegria. É uma grande responsabilidade na medida em que fará a Confraria continuar a trilhar os objetivos inicialmente traçados. Finalmente, perto das 24 horas cantaram-se os parabéns pelos 10 anos da Confraria da Pedra.

realizou 6.º Festival

Dez anos depois a Confraria da Pedra é uma Instituição com grande dinâmica na sua afirmação cultural. No passado dia 12 de Julho, no Auditório da Vila da Madalena, foi dado mais um passo na afirmação da Confraria da Pedra como Instituição Cultural cujo objetivo inicial continua bem presente na mente dos seus Confrades. Numa cerimónia leve e divertida a figura central foi um dos Confrades de Honra presentes. Na verdade, a Confraria da Pedra organizou uma Conferência sobre Educação, tendo como orador, o Reitor da Universidade do Porto, Professor Doutor José Carlos Marques dos Santos, que proporcionou uma fantástica aula sobre o que melhor se faz e o que se pode melhorar na Educação. Apresentou as suas ideias e manifestou as suas preocupações relativamente a um assunto que domina como poucos. Fez um interessante paralelo sobre o ensino no pós Abril de 74 e o atual. Foi uma noite memorável testemunhada por uma plateia cheia de Confrades, nomeadamente a Confreira Veneranda Carneiro e os Confrades José Reis, Joaquim Miranda e Abílio Guimarães, e Convidados onde se incluíam os Autarcas da Madalena, entre muitos outros ilustres. De seguida os convidados travaram com o Reitor da UP um interessante e salutar dialogo. Na Sessão Solene que antecedeu a Palestra foi lida uma mensagem do Confrade Manuel Filipe Castro que, não fosse a pequena intervenção cirúrgica feita uns dias antes, assumiria o lugar de Presidente da Mesa da Assembleia Geral em substituição do Confrade Duarte Vieira que abriu a cerimónia e, em jeito de passagem de testemunho, manifestou grande alegria por ser Confrade e poder partilhar tantos momentos com o brilhantismo da cerimónia que, pela última vez, estava a presidir. De seguida usou da palavra o Chanceler Presidente e Confrade

nº1, Jose Carlos Leitão Almeida que dirige os destinos da Confraria quase desde a sua fundação em meados de 2001. Aproveitou para fazer um balanço e manifestou as intenções da Instituição relativamente a um futuro próximo e que passam pela realização já em 22 de Outubro de um Concerto Coral e em 23 de Outubro de uma missa na Igreja Matriz a ser celebrada pelo Bispo de Timor Dom Carlos Ximenes Belo; a publicação de um livro onde seja feita a história dos 10 anos da Confraria da Pedra; a realização do IV Capitulo em Outubro de 2012 e ainda a edificação de um Monumento ao Pedreiro numa parceria com a Junta de Freguesia que visa homenagear os PEDREIROS e as PEDREIRAS da Madalena. Jose Leitão contou aos presentes como tudo começou, na noite de 12 de Julho de 2001, com os actuais OITO CONFRADES FUNDADORES e, depois, em Setembro de 2001 com mais oito novos Amigos e Confrades. Foi num ambiente fraterno que então assumiram que era preciso fazer PERPETUAR na memória dos vindouros todos quantos, com dureza mas, com muita nobreza, trabalharam na Pedra Azul da Madalena. Depois, em 23 de Maio de 2002, a Escritura Publica da Confraria da Pedra, num Cartório de Vila Nova de Gaia. Passados uns tempos, a publicação dos Estatutos em DR. Enfim, foram sendo dados passos seguros e firmes para fazer vingar uma INSTITUIÇÃO sem fins lucrativos que tem como objectivos 3 pontos fundamentais: 1 – Dignificar e divulgar a indústria da pedra e a arte de pedreiro, como referência histórica, económica e social que marcou a Freguesia da Madalena; 2 – Promover a discussão para um maior conhecimento sobre a pedra, as pedreiras e os pedreiros, para além de outros assuntos de interesse local; 3 – Realizar e participar em ac-

Realizámos no passado dia 30 de Julho o 6.º Festival de Folclore da Madalena, sendo uma actividade que está de pedra e cal na nossa freguesia. Agradecemos o apoio incondicional do comércio da freguesia, ao presidente da Junta de Freguesia da Madalena e ao restante executivo, à Câmara Municipal de Gaia, às instituições, que tudo fizeram e ajudaram para a realização deste grande evento que teve a participação de cerca de 350 pessoas. O Grupo Foclórico da Madalena comemora 10 anos de vida no próximo dia 29 de Outubro, pelo que aproveitamos para

convidar todos os associados e amigos, a estarem presentes na sessão comemorativa que se realiza pelas 21h na escola EB 2/3 da Madalena. Mais uma vez , desafiamos os jovens músicos da nossa freguesia a participarem neste projecto que se chama Grupo Folclórico da Madalena. A todos, votos de boas férias e um abraço folclórico.

Fanfarra com intensa Actividade
De entre as muitas actuações realizadas ao longo do ano, referimos as mais recentes: Dia 4 de Julho – Senhor dos Aflitos em Valadares. 17 de Julho – São Bento das Pêras, em Rio Tinto. 7 de Agosto - Senhor dos Aflitos na Triana. Continuando com a sua actividade, actuará no dia 28 de Agosto nas Festas de S. Bartolomeu, nos Carvalhos. Para encerramento da temporada, vai organizar no próximo dia 4 de Setembro, nas suas instalações,
FANFARRA

o habitual convívio dedicado a todos os seus elementos. A Direcção agradece a todos os associados, a todos os madalenenses, à Junta de Freguesia e à Cãmara Municipal, o apoio prestado ao longo de mais uma temporada em prol da Freguesia e do Municipio.

Inscreve-te Já
dos 3 aos 16 anos

Estão abertas as incrições para a Baloiço do Tempo, onde te ajudaremos nos trabalhos de casa e a tirar boas notas! Estudar será divertido!
Apoio ao Estudo; ATL e Serviço de Transporte

Inscrições durante o Mês de Agosto não pagam taxa
Quinta do Sameiro, 46 - Madalena Tel. 910 279 273 / 220 924 613 • baloicodotempo@gmail.com

10 08
2011

ACÇÃO SOCIAL, AMBIENTE e CULTURA
VILA DA MADALENA

Conferência de S. Vicente de Paulo Relatório do Ano de 2010
Ao apresentar o Relatório do ano findo, não podemos fazê-lo sem agradecer ao nosso Conselheiro Espiritual, Sr. Padre Martins, que com dedicação e amizade tem acompanhado todo o nosso trabalho. Estamos gratos à Exa. Junta de Freguesia pela ajuda preciosa de todos os géneros alimentícios para 58 Cabazes de Natal, completando esta Conferência com o respectivo bacalhau. A Conferência visita, sempre que pode, os idosos, pobres e acamados, levando-lhes um pouco de alegria e conforto. Em relação ao auxílio aos toxicodependentes, estamos a ajudar jovens com medicação, alimentação, pagamento da luz eléctrica e ainda ajudamos 3 a ser apoiados e encaminhados para instituições de apoio e internamento. Foi distribuído material escolar a 3 crianças, incluindo 27 livros do 9.º e 10.º Ano. Distribuímos roupas novas (600 peças), assim como 30 pares de sapatos e botas. Enviamos para a Guiné 100 T-Shirts e para o Colégio Dr. Leonardo Coimbra, em Valadare, foram enviados brinquedos e roupas. Foi também distribuído pão-deló às famílias mais carenciadas. Também distribuímos pão-deló aos idosos na Festa de Natal no Lar Tavares Bastos. Tudo isto é um resumo do trabalho que a Conferência faz. Demos uma ajuda nos peditórios à Caritas e para a Liga Contra o Cancro. A Conferência está sempre pronta a ajudar em: Auxilio domiciliário; Auxilio na doença; Auxílio na toxicodependência; Auxilio na habitação; Auxílio em géneros alimentares. A Conferência convida casais ou jovens de boa vontade a juntarem-se à nossa Conferência, que tem por lema ajudar quem precisa. Agradecemos aos nossos benfeitores todo o apoio, e rezamos por todos para que tenham tudo de bom. A Conferência é composta por 11 senhoras: Presidente - Dulce Lemos Tesoureira - Maria Fátima Rangel Secretária - Maria Conceição Sande Mais oito vogais.

A Cultura e o Orfeão estão bem vivos
Madalena e com a colaboração da Paróquia da Madalena, no Salão Paroquial. Participação e estreia do Coro Infanto-Juvenil do Orfeão da Madalena – Coro IJO, Coro do Espaço Corpus Christi, Coral do Grupo Desportivo e Recreativo da Cerâmica de Valadares, Grupo Coral do Clube de Colaboradores da AXA e Coro do Orfeão da Madalena. Estamos a promover diversas actividades de Verão: Calendário para Setembro e Outubro: 14/09 – Data prevista para o reinício dos Ensaios do Teatro Sénior do Orfeão da Madalena; 16/09 – Reinício dos Ensaios do Teatro Infantil do Orfeão – “TIO”; 17/09 – Reinício dos Ensaios do Coro Infanto-Juvenil do Orfeão – “Coro IJO”; 25/09 - Passeio Anual do Orfeão Parte 2 – Visita ao Douro em plena época de vindima – inscrições no Orfeão a partir do dia 22 de Agosto; 01/10 – Concerto comemorativo do Dia Mundial da Música no Auditório Paroquial de Aldoar, com a participação de diversos coros; 22/10 – Encontro de Coros no Salão Paroquial da Madalena, integrado nas Comemorações do 10º Aniversário da Confraria da Pedra. Um agradecimento muito especial a todos quantos nos estão a ajudar e a colaborar nestas iniciativas. Mantenha-se informado na nossa página do Facebook: Orfeão da Madalena VNG.

Dia Metropolitano dos Avós

O RFEÃO DA M ADALENA
FUNDADO EM 01 DE JANEIRO DE 1927 PESSOA C O L E C T I VA D E U T I L I D A D E P Ú B L I C A MEMBRO HONORÁRIO DA ORDEM DO MÉRITO

O Teatro Sénior do Orfeão da Madalena – TSOM, estreou a Revista “Não há Santo q’agante…”, no dia 10 de Junho Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Realizámos o Concerto da Primavera, no dia 17 de Junho, promovido pelo Orfeão da

Seminário “Coastwatch “
Irlanda, e que se desenvolve em 23 países deste continente entre os quais Portugal, e que deixou de ser um projecto que apenas recolhe informação e monitorização do litoral para abranger outras áreas desde a sensibilização e educação ambiental ao nível de participação publica nas decisões que têm a ver directamente com o litoral. Nuno Aldeia, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da ADPM, moderou o debate em que, para além de outros oradores, a Prof. Guilhermina Mesquita, do GEOTA, apresentou estes dados. O Presidente da Direcção da ADPM Fernando Ribeiro, apresentou um trabalho sobre “Voluntariado e Ordenamento do Território”, baseado na experiência do trabalho desenvolvido por esta Associação ao longo de vinte anos. O Seminário contou com vários técnicos, em representação de entidades oficiais da área do ambiente e do ordenamento do território, e também com a participação da Vereadora Eng. Mercês Ferreira, em representação da Câmara Municipal, e do Dr. Nuno Oliveira, Director do Parque Biológico.

Vila Nova de Gaia acolheu no Auditório do Parque Biológico de Gaia, no dia 1 de Julho, o Seminário “Coastwatch 2011 – Voluntariado e Ordenamento do Território” , durante o qual foram apresentados os dados nacionais e regionais de mais uma campanha do projecto Coastwatch, que é coordenado desde 1988 pela

No passado dia 22 de Julho, a Associação de Solidariedade Social de Madalena realizou uma actividade em parceria com a PSP de Canidelo, à qual agradecemos desde já, pela prontidão e disponibilidade demonstradas pelos agentes desta Instituição. A actividade consistiu, numa sessão de esclarecimento sobre violência no namoro, para os jovens que frequentam o curso de empregado de mesa e bar da ASSM. Após a apresentação do tema por parte dos dois agentes, houve tempo para um debate, onde os jovens colocaram as suas dúvidas. Por

fim, como não poderia deixar de ser, os nossos jovens brindaram os presentes com um lanche convívio por eles preparado e por eles servido. No dia 26 de Julho, a ASSM participou no Dia Metropolitano dos Avós com cerca de 30 Menos Jovens da nossa freguesia. O grupo partiu da Vila da Madalena por volta das 13:30 deslocando-se ao pavilhão municipal de Gondomar, onde se encontraram com muitos outros Menos Jovens da área metropolitana do Porto. Foi uma tarde repleta de animação, com um espectáculo que contou com a actuação do grupo musical Banda Lusa, com a qual os nossos Menos Jovens cantaram, também dançaram e se divertiram bastante. Associação de Solidariedade Social da Madalena email: assmadalena@gmail.com; Telefone: 22 713 60 41 Telemóvel: 93 896 58 57

JUVENTUDE e DESPORTO
VILA DA MADALENA

11 08
2011

Formação gera Campeões
internacionais: “Nuno Gonzaga, esteve com a selecção nacional em Kazan, na Rússia, e ganhou uma medalha de bronze no Open de Itália, bem como Rafael Gonçalves, que disputou provas na Hungria e na Catalunha” A qualidade da formação acaba de receber importante incentivo com a convocatória de Diogo Machado e Pedro Nunes para a Euro Minis Champ’s, em França, em Agosto, nos arredores de Estrasburgo, na qual serão acompanhados pelo treinador Serafim Vitorino. “Foram escolhidos porque são os dois melhores da Associação de Ténis de Mesa do Porto. O ano passado não pudemos ir, mas este ano conseguimos proporcionar um merecido prémio para estes jovens, com todas as condições para serem grandes jogadores”. Trata-se de um prestigiado torneio, de nível internacional, com 40 mesas a funcionarem em simultâneo, em Schiltigheim, a “capital” do ténis de mesa francês. Nos últimos anos o clube deu um passo em frente, mas para continuar são precisos meios. Fernando Almeida justifica: “Na época desportiva de 2010/11 cumpriu-se um programa que só é possível realizar, na sua actual dimensão, graças à existência do Pavilhão Municipal Atlântico da Madalena, onde diariamente trabalham os nossos jovens, em voleibol e ténis de mesa. Os números são elucidativos: o voleibol envolveu oito escalões, com cerca de 90 praticantes masculinos e 60 femininos. A equipa sénior participou no Campeonato Nacional da 2ª divisão, e disputou uma fase de apuramento. O ténis de mesa contou com cerca de 50 praticantes, dos quais 7 femininos. O pavilhão, inaugurado em 2008, mercê da vontade e determinação do Município de Gaia, o excelente relvado do clube dotado de iluminação e o seu campo de ténis, acolhem, no seu conjunto, centenas de praticantes, o que vem permitindo uma maior captação para a prática desportiva e um grande impulso às nossas classes de formação, cuja actividade só é viável também com o apoio dos pais ou encarregados de educação. O apoio da Gaianima ao Centro de Formação de Ténis de Mesa do Atlântico foi também muito importante para o incremento desta actividade”. O clube organizou um torneio de ténis de mesa que movimentou cerca de 350 jovens atletas. “ Foi mais uma aposta vencida. Acabou por ser um torneio internacional”, recorda Serafim Vitorino. “Fomos os vencedores absolutos”. Projectos para o futuro? “Irão continuar a depender dos meios disponíveis ou racionalmente alcançáveis”, diz o presidente, que reforça a sua ideia: “Nunca, como hoje, o equilíbrio orçamental se tornou tão decisivo, não podendo ser subalternizado ou esquecido”. Por sua vez o treinador de ténis de mesa formula um desejo: “ficar na 2ª divisão, que tem um nível já bastante mais exigente, é a nossa aspiração principal”. Mário de Almeida

Atlântico da Madalena em competição de nível europeu em França como prémio dos títulos conquistados. Quem entra na sede da Rua Tavares Bastos depara com inúmeras taças e placas de mérito, que premeiam as suas conquistas mais recentes. E fala-se com entusiasmo na participação num torneio em França. “Todos estes troféus são importantes, mas o de campeão nacional da 3ª divisão teve um sabor especial por ter sido o primeiro deste nível na categoria de seniores e com a prata da casa”, explica-nos Serafim Vitorino, o técnico das equipas de ténis de mesa. O Clube Atlântico da Madalena fez 41 anos e desde a sua fundação, em 18 de Maio de 1970, vem mantendo activas várias secções. Fernando Almeida, sócio nº1 e actual presidente, lembra-nos essas actividades: “Para além do voleibol, modalidade primordial da fundação, e do ténis de mesa, o quadro inclui também a prática de bilhar e, nas actividades subaquáticas, tem sido importante o

contributo de Vítor Hugo Gomes que tem levado o nome do clube a todo o país, incluindo os Açores”. A galeria de troféus tem sido ultimamente bastante enriquecida. “Na temporada de 2010/2011, que terminou, o Clube Atlântico da Madalena teve excelentes resultados desportivos, especialmente na secção de ténis de mesa nos vários escalões”. Foram seis títulos no total. Serafim Vitorino enumera-os: “Para além da vitória dos seniores, o Atlântico ganhou também o título nacional de infantis masculinos, depois de ter sido campeão em iniciados nos dois anos anteriores, e ainda em pares infantis, pares e pares mistos, em iniciados, pares juniores e pares iniciados mistos. Até nos jogos juvenis de Gaia tivemos um campeão”. Fernando Almeida recorda outros momentos altos, “triunfos em campeonatos nacionais de voleibol e até um campeonato mundial de pesca desportiva”. Outro motivo de orgulho para o clube, acentuado pelo presidente, são os seus

Andebol de Praia com êxito
das nossas equipas de andebol no prestigiado Torneio Internacional “Maia Handball Cup” onde nos fizemos representar com os escalões de Juvenis, Juniores, Seniores e Veteranos Masculinos, e Juvenis e Seniores Femininos, num total de aproximadamente 80 atletas. • 30 de Julho a 08 de Agosto – Recebemos durante 10 dias na nossa colectividade cerca de 25 pessoas (estudantes de universidades estrangeiras e também portuguesas) de várias nacionalidades (desde Portugal, Espanha, Itália, Alemanha, Sérvia, Croácia, Finlândia, entre outras) que pernoitaram e usufruiram do nosso salão, e de todos os espaços que fossem necessários durante os dias já referidos. Este intercâmbio foi feito por uma organização Portuguesa que promoveu este evento e que dá desde logo grande projecção à nossa Vila em todos os aspectos possíveis. No passado sábado dia 6 o Exmo. Sr. Francisco Leite, Presidente da Junta de Freguesia da Madalena, esteve na nossa colectividade tendo-se dirigido aos participantes e organizadores do evento que ficaram muito agradecidos com as palavras proferidas. Ficámos muito gratos pela escolha e confiança que depositaram no Ideal Clube Madalenense para base de apoio a todas as actividades inerentes ao evento. Trabalhámos em colaboração com todos e estaremos sempre ao dispôr de todos. Isto é o IDEAL CLUBE MADALENENSE. Umas Boas férias para todos os Madelenenses.

Olimpicos avançam na legalização da sua sede
interessado em normalizar uma situação que já perdura, à pelo menos vinte anos (inacreditável). Pelo facto vai o C. F. Olímpicos da Madalena, através da sua Advogada Dr.ª Rosa Martins, saber da possibilidade de exercermos os nossos reais direitos. Assim ficamos a aguardar mais algum tempo até podermos informar os Senhores Associados, de todo o desenvolvimento deste processo. Informámos que se vai realizar nos próximos dias 10 e 11 de Setembro de 2011, o 2º Torneio de Futsal denominado Torneio Dr. Aníbal Alves da Silva, entre as 16 e as 18 horas, no Pavilhão Municipal Atlântico da Madalena. Vamos dar continuidade ao futsal associativo, na época 2011/2012, na categoria de seniores masculinos e, muito possivelmente, iremos competir na 2ª divisão da A.F. do Porto a seu convite, dados os resultados obtidos na época passada nomeadamente na participação honrosa na taça da A.F. do Porto. Finalmente, informamos os sócios do Clube que, por motivo de obras de saneamento e pintura da sede da Coletividade, não nos foi possível manter as instalações abertas durante os meses de Julho e 1ª quinzena de Agosto. A todos as nossas desculpas.

De acordo com o que estava programado desde Março de 2011 entre a Direção desta instituição e o co-proprietário Sr. Carlos António Ferreira Soares, para a legalização do imóvel a ambos pertencente, para a primeira quinzena de Agosto do corrente ano, a mesma não se irá realizar em virtude deste senhor não estar

Somos uma instituição que está sempre em movimento constante, seja no desporto na cultura ou na própria ajuda à sociedade Civil. O nosso lema é promover e elevar sempre bem alto o bom nome da nossa colectividade bem como o da Madalena. Informações e eventos realizados pelo Ideal Clube Madalenense: Actividades • Foram realizadas duas etapas de andebol de praia no Parque Marbelo na Madalena, nos dias 1, 2, 3, 8, 9 e 10 de Julho, etapas essas que foram um sucesso e onde estiveram presentes cerca de 400 participantes, que competiram, sempre dentro do fair play, pela vitória nas etapas. A organização das mesmas foi da exclusiva responsabilidade do Ideal Clube Madalenense (no que diz respeito a toda a logistica inerente ao evento) em parceria com a Associação de Andebol do Porto (incumbida somente da organização dos jogos). Mais uma vez a Madalena foi “palco” de dois grandes eventos que trouxeram gente das mais variadas idades à nossa Vila, sendo isto muito importante para o desenvolvimento e conhecimento mais profundo da Madalena. • 16 a 24 de Julho - Participação

12 08
2011

ÚLTIMA PÁGINA
VILA DA MADALENA

Os nossos seniores na Quinta de Santo Estevão em Sernancelhe
caminho de pedras é isento de pecados”. E foram muitos os madalenenses que quiseram fazer o teste e parece que todos passaram. Terminada a visita ao santuário, a caravana rumou à Quinta de Santo Estevão, onde lhes foi servida a refeição, constituída por entradas, bacalhau à lagareiro e vitela assada. Findo o almoço, havia actividades para todos os gostos. Uns passaram para o salão de dança e, ao som do conjunto musical, foram ensaiando um pé de dança; outros preferiram desfrutar do espaço, quer fosse para um passeio de reconhecimento no comboio da quinta, que lhes permitiu apreciar as instalações de turismo rural, a capela, os animais, os lagos e a piscina, quer para conviver à sombra das árvores ou, ainda, para disputar um jogo de cartas. No final da tarde, foi servido um lanche, constituído por caldo verde, fêveras e arroz de feijão, seguido do bolo tradicional, devidamente decorado com o brasão da Vila da Madalena. Por último, o Presidente da Junta de Freguesia, Francisco Leite, agradeceu a todos o terem aceite o convite para tornar possível este dia de convívio inesquecível, enaltecendo a forma civilizada como todos se comportaram, deixando a promessa de que serão feitos todos os esforços para, no futuro, manter esta actividade. Realçou que, para muitos é a possibilidade de passarem um dia diferente e de conviverem, quebrando a monotonia do dia a dia. O Presidente da Junta referiu ainda dois projectos que gostaria de ver rapidamente no terreno e que são: O alargamento do cemitério e a construção do novo centro de saúde. O Vereador da Câmara de Gaia, Dr. Mário Fontemanha, que marcou presença no convívio, salientou o investimento do Município na Madalena e manifestou a convicção de que a questão do alargamento do cemitério será resolvida, salientando que a excelente relação estabelecida entre a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia permite resolver assuntos que de outro modo não teriam solução.

No dia 21 de Julho, o passeio dos “NOSSOS SENIORES” teve como destino a Quinta de Santo Estevão, em Sernancelhe. Tratou-se de uma magnífica jornada de convívio, que reuniu cerca de 400 pessoas, levada a efeito numa magnífica quinta de turismo rural e inserida numa região do país muito bonita e acolhedora.

A comitiva, que juntou sete camionetas, partiu da Madalena cerca das oito horas tendo como primeiro destino o Santuário da Senhora da Lapa, onde foi rezada missa. O Santuário da Senhora da Lapa data do século XVII e é conhecido pela lenda da gruta: “quem conseguir passar por entre o estreito

Foi um dia diferente na vida de muitos madalenenses, que o Executivo da Junta de Freguesia tudo fará para repetir no próximo ano.

Belpreço um estabelecimento comercial de “utilidade pública” com 40 anos
alimentação e outros para o lar, com qualidade e preço que cativaram desde logo todos os clientes, num crescendo até aos dias de hoje, quer no aumento das instalações, na sua modernização com a aposta nas novas tecnologias, quer em outras áreas de negócio, como o fabrico próprio de padaria e confeitaria, talho, peixaria e serviços de utilidade pública onde é possível qualquer cidadão proceder ao pagamento dos serviços de electricidade, de comunicações e outros, num horário mais alargado e ao fim de semana, e até algumas vezes esperando depois da hora, para que pessoas de Gondomar, do Porto e de outras localidades possam regularizar situações que evitem por exemplo o corte de energia eléctrica, e recorde-se também que foi neste estabelecimento que foi instalada a primeira caixa multibanco da freguesia. As suas modernas instalações e a fidelidade dos seus clientes fazem deste espaço comercial um ponto de encontro permanente entre gerações que a gerência acarinha desde á 40 anos acabados de completar, apenas se registando a saída de João Silva e a entrada de Carlos Coelho, merecem por isso os nossos parabéns.

Em 1971, três irmãos decidiram apostar na Freguesia da Madalena. Cada um já com os seus estabelecimentos na vizinha freguesia de Santa marinha, João Coelho, José Coelho e João Silva, uniram-se e estabeleceram-se na Av. Gomes Junior, criando desde logo um estabelecimento de referência o “Supermercado Belpreço” Mesmo antes das grandes superfícies se aproximarem de Vila Nova de Gaia, já na Madalena era possível comprar neste supermercado todo o género de artigos de

Ficha Técnica: Notícias da Madalena - registado na ERC | Director: Francisco Leite | Director Adjunto: Vitor Rocha | Redacção: Alfredo Napoleão, Fernando Ribeiro, Francisco Leite, J. Serafim Freitas, Mário de Almeida e Vitor Rocha | Colaboradores: Correia da Silva, Fernando Couto, Filipa Barbosa, Joaquim Pinto, Joel Cunha, Joel Freitas, L. Miguel Moreira, Luis Carrinho, Miguel Almeida e Sandra Fernandes | Fotografia: Fernando Ribeiro, Ferreira Leite, Francisco Leite, Marco Ramos, Paulo Pereira e Verónica Pereira | Arranjo Gráfico: Daniel Gaspar | Impressão: Quadra - Produções Gráficas, Lda | Tiragem: 5.000 exemplares | Propriedade e distribuição: Junta de Freguesia da Madalena Rua António Francisco de Sousa, 491 | 4405-726 Vila Nova de Gaia | Telf. 227 151 170 | Fax 227 151 179 | E-mail: geral@jf-madalena.pt | noticiasdamadalena@jf-madalena.pt

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful