Você está na página 1de 12

QUESTÕES TRE-CESPE/UnB

DIREITO CONSTITUCIONAL

PARÁ
21. No destacado Título II da Constituição Federal, que versa sobre os direitos e garantias fundamentais, o
legislador constituinte reservou espaço para o regramento dos direitos políticos e dos partidos políticos. Com
respeito a essa matéria, assinale a opção incorreta.
A) A Constituição Federal, ao proclamar os princípios básicos que informam o regime democrático, consagrou, em
seu texto, o regime jurídico dos partidos políticos.
B) O princípio constitucional da autonomia partidária repele qualquer possibilidade de controle ideológico do
Estado sobre os partidos políticos.
C) É proibida a adoção de segredo de justiça nas ações de impugnação de mandato.
D) O domicílio eleitoral na circunscrição e a filiação partidária constituem condições de elegibilidade e podem ser
disciplinados mediante lei simples ordinária.
E) Os requisitos de elegibilidade não se confundem com as hipóteses de inelegibilidade.

22. Acerca das atribuições do Poder Legislativo, assinale a opção correta.


A) São funções típicas do Poder Legislativo editar leis e fiscalizar, tendo a segundo maior importância do que a
primeira.
B) Julgar e administrar as funções típicas do Poder Legislativo, pois forem expressamente previstas na Constituição
situações em que está autorizado o exercício dessas funções pelo Poder Legislativo.
C) No exercício das suas atribuições, o Poder Legislativo Federal tem maior relevância e peso político por
intermédio da Câmara dos Deputados do que pelo Senado Federal, pois a primeira tem mais membros e é escolhida
pelo sistema majoritário.
D) A pretexto de desempenhar as suas atribuições, o senadores e deputados federais se auto-concederam
imunidades e prerrogativas, as quais constituem verdadeiro atentado à moralidade pública e ao Estado Democrático
de Direito.
E) As atribuições investigatórias do Poder Legislativo federal, exercidas por meio das comissões parlamentares de
inquérito, compreendem a possibilidade de quebra de sigilo bancário e fiscal dos investigados, sem necessidade de
prévia autorização judicial.

23. Quanto ao Poder Judiciário, assinale a opção incorreta.


A) Os juízes federais são órgãos do Poder Judiciário.
B) Os julgamentos judiciais devem ser públicos e fundamentados. Admite-se, porém, em determinados casos, o
sigilo de certos atos judiciais, para a preservação do direito à intimidade.
C) Não poderá ser promovido o juiz que retiver autos em seu poder, injustificadamente, além do prazo legal.
D) O Poder Judiciário possui autonomia financeira.
E) A recente criação do Conselho Nacional de Justiça é inconstitucional, pois institui um controle externo ao Poder
Judiciário, que, segundo a Constituição Federal, deve ser livre e independente.

24. A respeito do Poder Executivo e do presidente da República, assinale a opção correta.


A) Em caso de vacância do cargo de presidente da República, far-se-á eleição 120 dias após aberta a vaga.
B) O presidente de República e o vice-presidente são eleitos pelo voto direto e secreto para um período de cinco
anos.
C) O presidente da República acumula as funções de chefe de Estado e de governo, mas não é responsável pela
escolha dos ministros, pois esta fica a cargo da Casa Civil da Presidência da República.
D) Compete ao presidente da República editar leis e começar o processo legislativo, que tem início no senado
Federal.
E) No Brasil, o sistema de governo é presidencialista, e o Poder Executivo federal é exercido pelo presidente da
República, auxiliado pelos ministros de Estado.

25. O Ministério Público é fruto do desenvolvimento do Estado brasileiro e da democracia. A primeira Constituição
republicana (1891) não tratava o Ministério Público como instituição, apenas fazendo referência à escolha do
procurador-geral, entre os integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF), pelo presidente da República. O
Ministério Público passou a ser tratado como instituição no Decreto nº 848/1890, que organizou a justiça federal.
Em seus capítulos, o decreto dispôs sobre a estrutura e as atribuições do Ministério Público no âmbito federal. A
Constituição Federal de 1988 deu nova configuração ao Ministério Público, atribuindo-lhe relevantes funções.
Entre as opções abaixo, assinale aquele que não se relaciona com as atribuições constitucionalmente previstas para
essa instituição.
A) Representar a União judicialmente.
B) Defender a ordem jurídica e o regime democrático.
C) Atuar na tutela dos interesses difusos e coletivos (meio ambiente, consumidor, patrimônio histórico, turístico e
paisagístico; pessoa portadora de deficiência; criança e adolescente).
D) Defender, judicialmente, os direitos e interesses das populações indígenas.
E) Controlar externamente a atividade policial.

26. São variadas as formas de violência e exploração a que estão sujeitos crianças e adolescentes sexualmente
explorados. Diferentemente da prostituição entre adultos, que desperta fortes debates a cerca da liberdade sexual e
da autonomia da vontade, a exploração sexual infanto-juvenil deve ser compreendida como violação de direitos
humanos, porquanto as crianças e os adolescentes são incapazes para uma tal tomada de decisão.
Anais do 7º Encontro de Extensão da Universidade Federal de Minas Gerais.
Belo Horizonte, 12 a 15/09/2004. Internet: <http://www.ufmg.br> (com adaptações)
A partir do tema do texto acima, assinale a opção correta acerca da ordem constitucional relativa à criança e ao
adolescente.
A) O trabalho realizado por crianças nas ruas não pode ser caracterizado como trabalho perigoso e prejudicial à
moralidade da criança.
B) A Constituição Federal brasileira reafirmou o compromisso com a eliminação do trabalho precoce ao estabelecer
limites de idade mínima para o trabalho.
C) A criança e o adolescente sempre tiveram, no Brasil, do ponto de vista jurídico, a garantia de proteção jurídico-
constitucional integral.
D) Não há norma expressa na Constituição federal de 1988 a respeito do combate à exploração sexual da criança e
do adolescente.
E) A atuação do Estado visando prevenir a violência sexual e a exploração infanto-juvenil, bem como a criação de
programas de atendimento para crianças e adolescentes vítimas de abuso, constituem opção de governo, pois não
correspondem aos deveres constitucionais a eles impostos.

27. Ao destinar tratamento específico ao meio ambiente, a Constituição Federal de 1988 tornou-se um marco
histórico, uma vez que as constituições anteriores jamais se preocuparam com a proteção ambiental de forma tão
abrangente. Acerca do meio ambiente, na forma em que é previsto pela ordem social constitucional, assinale a
opção correta.
A) A Constituição Federal consagrou a responsabilidade subjetiva pelos atos lesivos ao meio ambiente.
B) A promoção da educação ambiental, em todos os níveis de ensino, é um dever do poder público, fixado
constitucionalmente.
C) Não houve preocupação constitucional com a fiscalização de entidades dedicadas à pesquisa e à manipulação de
material genético, o que configurou lamentável lacuna no sistema de proteção ambiental.
D) As terras devolutas ou arrecadadas pelos estados necessárias à proteção de ecossistemas naturais foram tornadas
disponíveis pela ordem constitucional de 1988.
E) As usinas que operem com reatores nucleares devem ter sua localização previamente definida por lei estadual
em cada estado da federação.

ALAGOAS (Certo ou Errado)


106. (Situação hipotética) O gerente de uma empresa privada demitiu um funcionário porque desconfiava que ele
havia desviado dinheiro da empresa. Nessa situação, o empregado despedido pode impugnar o ato de demissão
mediante mandado de segurança.
109. Aos magistrados do TRE/AL é vedado dedicar-se a atividade político-partidária.
110. Ao TRE/AL é vedado decidir pela inconstitucionalidade de norma eleitoral, pois cabe a ele aplicar as leis sem
questionar sua validade.
111. O presidente do TRE/AL deve ser o mais antigo dos magistrados do tribunal que ainda não tenha exercido essa
função.
112. Por ser o TRE/AL um órgão da justiça estadual de Alagoas, não pode haver juízes federais em sua
composição.

MARANHÃO
16. Acerca da classificação das constituições, assinale a opção correta.
A) Constituições outorgadas são constituições impostas, de maneira unilateral, pelo agente revolucionário (grupo
ou governante), que não recebeu do povo a legitimidade para atuar em nome dele.
B) Constituição analítica é aquela constituição fruto do trabalho de uma assembléia nacional constituinte eleita
diretamente pelo povo, para, em nome dele, atuar.
C) Constituições semi-rígidas (ou semiflexíveis) são as que exigem, para a sua alteração, um processo legislativo
mais árduo, mais solene, mais dificultoso que o processo de alteração das normas não-constitucionais.
D) Classificam-se como consuetudinárias as constituições formadas por um conjunto de regras sistematizadas e
organizadas em um único documento, estabelecendo as normas fundamentais de um Estado.
E) Constituições históricas são aquelas concisas, veiculadoras apenas dos princípios fundamentais e estruturais do
Estado, sem estabelecer muitos detalhes.

17. Com relação aos direitos e garantias fundamentais, assinale a opção correta.
A) a liberdade de associação para fins lícitos, inclusive a de caráter paramilitar, é plena.
B) O princípio da legalidade estabelece que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão
em virtude da lei. Assim, os particulares podem fazer tudo aquilo que a lei não proíbe, enquanto a administração
pública só pode fazer o que a lei permite.
C) De acordo com o princípio da inafastabilidade da jurisdição, a lei pode livremente excluir da apreciação do
Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito.
D) O legislador constituinte originário estabeleceu que a lei só não pode prejudicar o direito adquirido e o ato
jurídico perfeito.
E) A constituição Federal determina que todos têm o direito de submeter-se a julgamento (civil ou penal) por juiz
competente, a ser escolhido de acordo com a vontade das partes.

18. Acerca do Poder Legislativo brasileiro, assinale a opção correta.


A) A CF garante que os parlamentares federais são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões,
palavras e votos, desde que em razão do exercício do mandato e da função parlamentar.
B) O Poder Legislativo no Brasil, em âmbito federal, é bicameral, sendo constituído pela Câmara dos Deputados,
composta por representantes dos estados-membros e do DF, e pelo Senado Federal, composto por representantes do
povo.
C) As comissões parlamentares de inquérito podem ser criadas para a apuração de quaisquer fatos, determinados ou
indeterminados.
D) Após a expedição do diploma, os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, em hipótese alguma.
E) Um deputado que recebe vantagens indevidas não pratica ato incompatível com o decoro parlamentar.

19. A respeito do Poder Executivo, assinale a opção correta.


A) O Poder Executivo no Brasil é exercido pelo presidente da República e pelos ministros de Estado.
B) Os atos do presidente da República que atentarem contra a CF serão considerados crimes comuns.
C) No sistema presidencialista, a função de chefe de Estado é exercida pelo presidente da República ou monarca,
enquanto a função de chefe de governo, pelo primeiro-ministro, que chefia o gabinete.
D) O presidente da República, durante a vigência do mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao
exercício de suas funções. Trata-se da chamada imunidade presidencial.
E) O presidente da República é julgado pelo STF nos crimes comuns e de responsabilidade.

20. Relativamente ao Poder Judiciário, assinale a opção correta.


A) A reforma do Poder Judiciário, prevista na EC nº 45/2004, ainda está pendente de aprovação.
B) Um magistrado vitalício só pode perder o cargo após processo administrativo disciplinar, sendo-lhe asseguradas
todas as garantias inerentes a sua defesa.
C) Um magistrado pode ter seu subsídio reduzido sem que, com isso, reste afetado o livre exercício das suas
atribuições jurisdicionais.
D) O STF e os tribunais superiores exercem jurisdição em todo o território nacional, nos termos da CF.
E) Aos juízes não é vedado dedicar-se a atividade político-partidária.

21. A respeito do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), assinale a opção correta.


A) Os membros do CNJ serão nomeados pelo presidente da República.
B) O CNJ não é órgão do Poder Judiciário.
C) O CNJ tem sede na capital federal.
D) Não compete ao CNJ o controle do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes.
E) O CNJ compõe-se de cinco membros indicados pelo Senado Federal.
22. Acerca da ordem social prevista na CF, assinale a opção incorreta.
A) A seguridade social foi constitucionalmente dividida em normas sobre saúde, previdência social e assistência
social.
B) A CF impõe ao poder público a obrigação de garantir aos cidadãos o acesso universal e igualitário a ações e
serviços de saúde.
C) A previdência social tem como uma das suas finalidades amparar as pessoas reconhecidamente hipossuficientes,
prestando-lhes auxílio em casos de doença, invalidez, morte e idade avançada.
D) A CF estabelece que a assistência social deve ser prestada a quem dele necessitar, independentemente da
contribuição à seguridade social.
E) As ações governamentais na área da assistência social são realizadas com recursos do orçamento da seguridade
social, sendo proibida a obtenção de recursos de outras fontes.

23. Ainda com relação à ordem social prevista na CF, assinale a opção correta.
A) A CF não consagrou como obrigação do poder público a defesa, preservação e garantia de efetividade do direito
fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.
B) A proteção especial às crianças e aos adolescentes, conferida pela Carta Magna, não abrange o respeito pela
condição peculiar da pessoa em desenvolvimento, quando da aplicação de qualquer medida privativa de liberdade.
C) A comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes não está prevista na CF brasileira como
entidade familiar.
D) Para a instalação de obras que possam causar dano significativo ao meio ambiente, é desnecessária a realização
de estudo prévio de impacto ambiental.
E) A CF, para efeito da proteção do Estado, reconheceu juridicamente a união estável entre homem e mulher,
garantindo-lhe proteção e determinando ao legislador infraconstitucional a edição de lei que facilite sua conversão
em casamento.

MATO GROSSO
31. Um brasileiro naturalizado que tenha 35 anos de idade pode exercer o cargo de:
I – vereador
II – prefeito
III – governador de estado
IV – deputado federal
A quantidade de itens certos é igual a: A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4

32. Por força da Constituição da República, um brasileiro nato de 16 anos de idade


A) pode ser investido em cargo público de provimento efetivo.
B) tem o deve de alistar-se como eleitor.
C) pode candidatar-se a cargo de vereador.
D) não pode exercer trabalho noturno.
E) não pode ser preso em flagrante delito, exceto em caso de prática de crime inafiançável.

33. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações destinadas a assegurar diversos direitos,
inclusive os direitos ligados
A) à previdência social, que deve ter caráter contributivo.
B) à assistência social, que deve proporcionar benefícios como o seguro-desemprego e a aposentadoria por
invalidez.
C) à educação fundamental, que deve ser prestada gratuitamente a todos os brasileiros.
D) ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, que é direito de todos.
E) à saúde, prestada por meio de um sistema único de saúde centralizado na União.

DIREITO ADMINISTRATIVO

PARÁ
28. A EC nº 19/1998 acrescentou aos princípios constitucionais da administração pública o princípio da eficiência.
Esse passo visou dar garantia de maior qualidade na atividade pública e na prestação de seus serviços. A respeito do
principio da eficiência, assinale a opção incorreta.
A) A introdução desse princípio na carta constitucional demonstra que o legislador constituinte não se contenta
apenas com o cumprimento da legislação, segundo o princípio da legalidade estrita. É necessário observar a lei da
forma mais eficiente possível.
B) A falta de zelo na atuação do servidor público que resulta em desperdício do dinheiro público pode ser
considerada ato ofensivo ao princípio da eficiência.
C) O princípio da eficiência impõe ao agente público um modo de atuar que produza resultados favoráveis à
consecução das finalidades do Estado.
D) Foi fundamental a introdução do princípio da eficiência na CF, pois esse princípio não podia ser implicitamente
deduzido do rol constitucional dos princípios da administração pública existente até a EC nº 19/1998.
E) O administrador público precisa produzir os resultados desejados, tendo obrigação de otimizar suas atividades,
para que a administração pública não se torne ineficiente na gestão do aparelho público.

29. Assinale a opção incorreta em relação ao princípio da legalidade dos atos da administração pública.
A) Esse princípio constitui uma das principais garantias de respeito aos direitos individuais.
B) A vontade da administração pública é a que decorre da lei.
C) Por meio de simples ato administrativo, podem ser concedidos direitos e criadas obrigações aos administrados.
D) Esse princípio traz um sentido de certeza, garantia e limitação do poder do administrador.
E) Em uma democracia, a visibilidade e a transparência do poder são integrantes básico para, no âmbito do referido
princípio, permitir a atuação do mecanismo de controle pela população da conduta dos governantes.

30. A respeito da administração direta e indireta, considere as características apresentadas nos itens a seguir.
I – Serviços integrados na estrutura administrativa da presidência da República e na estrutura dos
ministérios.
II – Grande generalidade de atribuições e tarefas.
III – Supervisão exercida mediante orientação, coordenação e controle dos órgãos e entidades
subordinados.
IV – Entidades dotadas de personalidade jurídica própria.
A quantidade de itens que apresentam características relacionadas à administração direta é igual a
A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4

31. Carlos, Jorge, Marcos e Lucas estavam conversando a respeito de atividades que ultimamente vinham
desempenhando. Marcos comentou que foi convocado para participar de um júri, na qualidade de jurado. Lucas
relatou que estava com receio de que o chamassem novamente nas próximas eleições para ser mesário. Jorge disse
que nada de novo acontecera com ele e que continuava trabalhando em uma autarquia federal. Por fim, Carlos, que
hoje é secretário de governo de um estado da Federação, reclamou que estava fazendo, na qualidade de leiloeiro
público, antes de ter sido eleito, mais de 3 leilões por dia.
Considerando a situação hipotética acima, assinale a opção correta.
A) Carlos exerceu função pública delegada e hoje é um agente político.
B) Carlos, Jorge, Marcos e Lucas não são todos agentes públicos.
C) Tanto Marcos quanto Lucas são agentes credenciados.
D) Jorge é empregado público.
E) Lucas e Marcos desenvolvem função que criou vínculo empregatício com a administração.

32. Uma companhia portuária, empresa particular concessionária de um estado da federação, armazenou e deixou
estragar mercadorias em seus armazéns, em razão de contrato firmado com a empresa particular Zeta Ltda.
Em face dessa situação hipotética, assinale a opção correta.
A) Não tem aplicação qualquer teoria de responsabilidade do Estado, porque a relação foi constituída entre
particulares.
B) Embora se tratasse de relação constituída entre particulares, terá aplicação a teoria do risco integral, pois a
empresa concessionária assumiu o risco de produzir o resultado no momento em que se dispôs a guardar
mercadorias da Zeta Ltda.
C) Caso queira ressarcir-se do prejuízo, a empresa Zeta Ltda. deve provar a culpa da empresa portuária, ou seja, sua
negligência.
D) A transferência de um serviço originalmente público a um particular não descaracteriza sua natureza estatal e
não libera o executor privado das idênticas responsabilidades que poderiam ser exigidas do poder público, caso este
estivesse executando o serviço diretamente. Assim, a companhia portuária pode ser responsabilizada objetivamente
pelos danos causados à empresa particular.
E) O que impede a aplicação de qualquer teoria fixadora da responsabilidade contratual é o fato de o dano não ter
decorrido de uma ação, mas sim de uma omissão, o que impossibilita eventual responsabilização.

33. A respeito do poder de polícia, assinale a opção incorreta.


A) Mais do que poder, é um dever do órgão fiscalizador tomar as medidas pertinentes quando se depara com as
atividades ilegais perpetradas no âmbito de sua atuação.
B) A adoção, pela administração, de medidas drásticas restritivas de direito, como apreensão e lacração de
equipamentos, conquanto, em alguns casos, como medida de polícia administrativa, possa atender ao exercício do
direito de defesa, constitui exceção que somente se justifica em casos de urgência e imperatividade da defesa da
ordem pública.
C) O exercício do poder de polícia mediante autuação e aplicação de pena (multa pecuniária) é atribuição que deve
ser regida por lei, não podendo ser objeto de ato hierarquicamente inferior ou de efeitos meramente internos.
D) A administração pode – e deve, em certas hipóteses – conter os abusos do direito individual em benefício do
interesse d coletividade, porém a execução da sua decisão depende de prévia intervenção do Poder Judiciário.
E) O poder de polícia tem como finalidade a proteção do interesse público.

34. A respeito do poder disciplinar da administração e do controle judicial de seus atos, assinale a opção incorreta.
A) Ao Poder Judiciário cabe examinar o aspecto da legalidade e da legitimidade da sanção imposta pela
administração ao servidor, analisando os fatos apurados e a motivação utilizada pela autoridade administrativa, sem
que isso implique intromissão indevida nos critérios de conveniência e oportunidade, de competência exclusiva da
administração.
B) O Poder Judiciário pode, com esteio no princípio da proporcionalidade, anular uma pena disciplinar que julgar
muito severa, na hipótese de considerar que a conduta do servidor não possa ser tida como procedimento desidioso.
C) Em caso de juntada de documento falso, por servidor investigado, no curso da instrução de procedimento
administrativo, não será necessária a instauração de um procedimento administrativo próprio e específico para
poder apená-lo por este ato, em que o servidor tenha ciência da imputação, prazo para se defender e para o
contraditório.
D) Estando o ato administrativo punitivo revestido de competência, forma, finalidade e motivação, aspectos estes
passíveis de apreciação pelo Poder Judiciário, torna-se vedado a este último o exame do mérito da sanção
disciplinar.
E) Cabe ao Poder Judiciário o exame da legalidade do ato, aí incluindo-se a investigação em torno da existência do
fato ou de sua adequação à lei.

35. A consagração da responsabilidade civil do Estado constitui imprescindível mecanismo de defesa do indivíduo
em face do poder público. Mediante a possibilidade de responabilização, o cidadão tem assegurada a certeza de que
todo dano a direito seu ocasionado pela ação de qualquer funcionário público no desempenho de suas atividades
será prontamente ressarcido pelo Estado.
Internet: <<http://juxtalegem.com.br/artigos/Responsabilidade_Civil_do_Estado.php>

A respeito da responsabilidade civil do Estado brasileiro, assinale a opção correta.


A) A redação do dispositivo constitucional pertinente não foi eficaz para pôr fim às controvérsias anteriores quanto
à extensão da responsabilidade, ao não incluir, de forma expressa, as pessoas jurídicas de direito privado
prestadoras de serviços públicos.
B) A CF de 1988, ao disciplinar a responsabilidade civil do Estado, o fez prestigiando a responsabilidade objetiva.
C) A prova cabal de dano e da respectiva causa é ônus da administração e não da pessoa que pretende indenização.
D) O dever de indenizar decorre da teoria do risco integral, adotada pelo ordenamento jurídico brasileiro.
E) Para a responsabilização da administração, o lesado deve demonstrar apenas o dano que justifica a obrigação
indenizatória do Estado.

36. No que se refere às responsabilidades dos servidores públicos federais, assinale a opção correta.
A) Pelo exercício irregular de suas atribuições, o servidor público responderá, sempre, em três esferas: a civil, a
penal e a administrativa.
B) A responsabilidade civil do servidor é decorrente de atos culposos tão-somente.
C) As sansões penais aplicáveis ao servidor que comete ilícito penal no exercício da função dependem da apuração
da falta disciplinar.
D) A responsabilidade administrativa do servidor não pode ser afastada ainda que seja ele absolvido criminalmente
em razão da comprovação da inexistência do fato.
E) A responsabilidade penal não abrange apenas os crimes praticados pelo servidor nesta qualidade, mas também as
contravenções.

MATO GROSSO
30. Acerca das modalidades de licitação e da dispensa e inexigibilidade de licitação, assinale a opção incorreta.
A) São modalidades de licitação: concorrência, tomada de preços, convite e pregão.
B) O procedimento mais simplificado entre as modalidades de licitação é o convite.
C) Um das possibilidades de caracterização de dispensa de licitação ocorre quando o custo econômico do processo
licitatório é superior ao benefício dela extraível.
D) Segundo a fórmula geral, a inexigibilidade da licitação deriva da inviabilidade da licitação.
E) A inviabilidade de competição é um conceito simples e de fácil configuração, ocorre com freqüência e é
claramente caracterizável.

41. Ao atuar como mesário em uma eleição, um profissional liberal


A) exerce cargo público temporário.
B) exerce função pública.
C) exerce emprego público por tempo determinado
D) atua como permissionário de serviço público
E) atua como concessionário de serviço público

42. Assinale a opção que apresenta uma entidade que integra a administração indireta federal.
A) TSE
B) Ministério da Justiça
C) Congresso Nacional
D) partido político de âmbito nacional
E) fundação pública instituída pela União

43. considerando que um servidor federal tenha solicitado o parcelamento de suas férias e esse pedido tenha sido
negado sob o argumento de que o parcelamento seria contrário aos interesses da administração, julgue os itens
seguintes, acerca do ato que indeferiu o pedido do servidor.
I – O ato viola o princípio administrativo da finalidade.
II – O ato é anulável porque foi praticado com abuso de poder.
III – O ato pode ser impugnado mediante mandado de segurança porque viola direito líquido e certo do
servidor.
IV – O ato caracteriza exercício de poder disciplinar.
A quantidade de itens certos é igual a: A) 0 B) 1 C) 2 D) 3 E) 4

44. Se um cidadão for nomeado para cargo de provimento efetivo lotado no TRE/MT, mas não tomar posse no
prazo determinado em lei, a administração deve
A) exonerá-lo de ofício
B) tornar sem efeito sua nomeação
C) revogar o provimento de seu cargo
D) anular sua investidura
E) demiti-lo, a bem do serviço público

45. Considerando que um servidor ocupa cargo público efetivo no TRE/MT há exatos 6 anos e jamais gozou
nenhuma licença, assinale a opção que indica uma licença de caráter remunerado que pode ser concedida a ele.
A) licença para atividade política
B) licença para tratar de interesses particulares
C) licença-prêmio
D) licença para capacitação
E) licença por motivo de afastamento do companheiro

46. Acerca dos direitos e vantagens dos servidores públicos federais, assinale a opção correta.
A) é devido adicional de serviço extraordinário aos ocupantes de cargo comissionado que tenham carga horária
semanal superior a 48 horas.
B) É devido aos servidores públicos adicional de serviço noturno pelos trabalhos realizados entre as 20 h de um dia
e as 7 h do dia seguinte.
C) A gratificação natalina é calculada com base na média salarial do servidor nos 12 meses que antecedem o seu
pagamento.
D) Uma pessoa que mora em Brasília – DF e é nomeada para cargo efetivo no TRE/MT tem direito a ajuda de
custo para se mudar do DF para o estado de MT.
E) A indenização de transporte não se incorpora ao vencimento do servidor, mesmo quando concedida
habitualmente por mais de dois anos seguidos.
47. Assinale a opção que apresenta uma conduta que, por si só, não justifica a aplicação de penalidade de demissão
a um servidor.
A) Inassiduidade habitual.
B) Revelação de segredo do qual teve conhecimento em razão do cargo.
C) Ausência intencional do serviço por 10 dias.
D) Recebimento, em razão do exercício de suas atribuições, , de presente de valor correspondente à metade de sua
remuneração mensal.
E) Participação na gerência de empresa privada.

MARANHÃO
26. Em relação à responsabilidade civil do Estado, assinale a opção correta.
A) Conforme a CF, tanto as pessoas jurídicas de direito público como as de direito privado, prestadoras de serviços
públicos, não respondem por danos que seus agentes, nessa qualidade, causem a terceiros, sendo assegurado o
direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.
B) a responsabilidade do Estado evoluiu de uma responsabilidade subjetiva, baseada na culpa, para uma
responsabilidade objetiva, ancorada na simples relação de causa e efeito entre o comportamento administrativo e o
evento danoso.
C) As responsabilidades administrativa, civil e penal não são cumulativas e independentes entre si.
D) A condenação criminal do servidor, após o trânsito em julgado, não interfere nas esferas civil e administrativa,
acarretando o reconhecimento automático da responsabilidade do servidor nestas duas esferas.
E) A absolvição criminal do agente causador do dano pela negativa de autoria não interfere nas esferas
administrativa e civil.

27. Assinale a opção correta acerca da administração indireta.


A) São características das autarquias: criação por decreto, personalidade jurídica pública e grande abrangência de
fins ou de atividades.
B) As fundações instituídas ou mantidas pelo poder público não integram a administração indireta.
C) Os bens das autarquias e fundações são penhoráveis.
D) É traço comum às empresas públicas e sociedades de economia mista o desempenho de atividade de natureza
econômica.
E) todas as entidades da administração indireta têm personalidade jurídica de direito público.

28. Segundo Hely Lopes Meireles, ato administrativo é toda manifestação unilateral de vontade da administração
pública que, agindo nessa qualidade, tenha por fim imediato adquirir, resguardar, transferir, modificar, extinguir ou
declarar direitos, ou impor obrigações aos administrados ou a si própria. Com base nesse conceito, assinale a opção
correta.
A) Entre os vários atributos do ato administrativo estão a presunção de legalidade ou veracidade, a imperatividade
e a auto-executoriedade.
B) Presume-se, de modo absoluto, que os atos administrativos foram emitidos com observância da lei.
C) A competência e a forma não são elementos ou requisitos básicos do ato administrativo.
D) Quanto aos destinatários, os atos administrativos podem ser gerais ou individuais. Os gerais são os que
produzem efeitos jurídicos no caso concreto, como a demissão de um servidor público, ao passo que os individuais
atingem todas as pessoas que se encontram na mesma situação, constituindo-se nos atos normativos praticados pela
administração, como regulamentos e portarias.
E) Autorização é o ato administrativo unilateral e vinculado, por meio do qual a administração faculta àquele que
preencheu os requisitos legais o exercício de uma atividade.

29. Com relação aos agentes públicos, julgue os itens abaixo.


I – Agentes políticos são os componentes são os componentes do governo nos seus primeiros escalões, aos
quais incubem as funções de dirigir, orientar e estabelecer diretrizes para o poder público.
II – os agentes honoríficos são particulares que recebem a incumbência da execução de determinada
atividade, obra ou serviço público e o realizam em nome próprio, por sua conta e risco, sob a permanente
fiscalização do poder delegante.
III – Os agentes delegados são cidadãos chamados para , temporariamente, colaborar com o Estado na
prestação de serviços específicos, em razão de sua condição cívica, de sua honorabilidade e de sua notória
capacidade profissional.
IV – O agente público é a pessoa natural mediante a qual o Estado se faz presente.
V – A expressão servidores públicos designa uma das categorias de agentes públicos.
A quantidade de itens certos é igual a: A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5
30. Relativamente aos poderes administrativos, julgue os itens a seguir.
I – Poder vinculado é aquele conferido à administração para a prática de atos dessa natureza, ou seja, em
que a administração dispõe de uma razoável liberdade de atuação, podendo valorar a oportunidade e a conveniência
da prática do ato, estabelecendo o motivo e escolhendo, dentro dos limites legais, seu conteúdo.
II – Poder discricionário é aquele de que dispõe a administração para a prática de atos administrativos em
que é mínima ou inexistente sua liberdade de ação.
III – Em virtude do poder hierárquico, a administração é dotada da prerrogativa de ordenar, coordenar,
controlar e corrigir as atividades de seus órgãos e agentes no seu âmbito interno.
IV – O poder disciplinar é a faculdade que possui a administração de punir internamente as infrações
funcionais de seus servidores e demais pessoas sujeitas à disciplina dos órgãos e serviços da administração.
V – O poder regulamentar é a faculdade de que dispõem os chefes de Poder Executivo de expedir atos
administrativos gerais e abstratos, de efeitos externos, que explicitem o disposto nas leis a fim de garantir a sua fiel
execução.
A quantidade de itens certos é igual a A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5

31. Acerca da licitação pública, assinale a opção correta.


A) Probidade administrativa e julgamento objetivo não são princípios de observância obrigatória nas licitações.
B) As licitações destinam-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia e a selecionar a
proposta mais vantajosa para a administração.
C) A inexigibilidade de licitação se verifica sempre que houver possibilidade jurídica de competição.
D) Na aquisição de gêneros perecíveis, como pães, laticínios e hortaliças, a licitação é sempre exigível.
E) É permitida a criação de outras modalidades de licitação, além das já existentes: concorrência, tomada de
preços, convite, leilão e pregão, que podem ainda ser combinadas entre si.

32. Ainda em relação aos princípios da licitação pública, assinale a opção correta.
A) O princípio da moralidade implica o deve de não apenas de tratar isonomicamente todos os que participarem do
certame, mas também o de garantir oportunidade de disputá-lo a quaisquer interessados.
B) O princípio da impessoalidade impõe que os atos e termos da licitação sejam efetivamente expostos ao
conhecimento de qualquer interessado.
C) O princípio da legalidade almeja impedir que a licitação seja decidida sob o influxo do subjetivismo, de
sentimentos, impressões ou propósitos pessoais dos membros da comissão julgadora.
D) Em virtude do princípio da vinculação ao instrumento convocatório, a lei veda à administração o
descumprimento das normas e condições do edital, ao qual se acha estritamente vinculada.
E) O princípio da adjudicação compulsória ao vencedor permite que a administração, concluído o procedimento
licitatório, atribua seu objeto a outrem que não o legítimo vencedor.

33. Relativamente ao controle dos atos administrativos, assinale a opção correta.


A) Controle administrativo é o poder de fiscalização e correção que a administração pública exerce sobre sua
própria atuação, sob os aspectos de legalidade e mérito, por iniciativa própria ou mediante provocação.
B) O controle legislativo ou parlamentar é exercido pelos órgãos legislativos ou por comissões parlamentares sobre
determinados atos do Poder Executivo, podendo ultrapassar as hipóteses previstas na CF.
C) constitui exemplo de controle legislativo previsto na CF a competência exclusiva do Congresso Nacional para
fiscalizar e controlar, diretamente ou por qualquer de suas Casas, os atos do Poder Executivo, exceto os da
administração indireta.
D) Controle judiciário é exercido pelos órgãos do Poder Judiciário sobre os atos administrativos praticados apenas
pelo Poder Executivo e pelo Poder Legislativo.
E) Os atos discricionários podem ser livremente apreciados pelo Poder Judiciário, tanto no aspecto da legalidade
quanto no mérito (oportunidade e conveniência).

34. Acerca da organização da administração, assinale a opção incorreta.


A) O Estado realiza a função administrativa por meio de órgãos, agentes e pessoas jurídicas, organizando-se e
atuando de três modos distintos: centralização, descentralização e desconcentração.
B) Ocorre a centralização administrativa quando o estado executa suas tarefas diretamente, por meio de seus
próprios órgãos e agentes.
C) No Brasil, são consideradas entidades políticas a União, os estados, o DF e os municípios.
D) A descentralização administrativa pode ser feita de duas formas: por outorga e por delegação.
E) A administração indireta é o conjunto de pessoas administrativas que, vinculadas à administração direta, têm
competência para o exercício, de forma centralizada, de atividades administrativas.
35. São servidores públicos, em sentido amplo, as pessoas físicas que prestam serviço ao Estado e às entidades da
administração indireta, com vínculo empregatício e mediante remuneração paga pelos cofres públicos. Assinale a
opção incorreta a respeito dos servidores públicos.
A) A noção de servidor público compreende os servidores estatutários, os empregados públicos e os servidores
temporários.
B) Os servidores estatutários sujeitam-se ao regime estatutário e ocupam cargos públicos.
C) Os empregados públicos são contratados sob o regime da legislação trabalhista e ocupam empregos públicos.
D) Os servidores temporários são contratados por tempo determinado para atender a necessidade temporária de
excepcional interesse publico.
E) Os empregados públicos não dependem de aprovação prévia em concurso público para investidura no cargo.

38. Quanto ao regime jurídico dos servidores públicos civis da União (Lei nº 8.112/1990), julgue os próximos itens.
I – A legislação estabelece idade mínima de 18 anos para a investidura em cargo público.
II – É assegurado às pessoas portadores de deficiência o direito à inscrição em concurso público para
provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras.
III – O servidor público federal que obtiver aprovação em concurso público para outro cargo, caso deseje
tomar posse, deverá declarar esta sua condição e solicitar que seja declarado vago o cargo que ocupa para tomar
posse em outro cargo inacumulável.
IV – Demissão é o afastamento de servidor público do cargo, que decorre de prática de infração disciplinar,
apurada em processo administrativo disciplinar, assegurados o contraditório e a ampla defesa.
V – A vacância do cargo público não pode decorrer de aposentadoria do servidor público.
A quantidade de itens certos é igual a A) 1 B) 2 C) 3 D) 4 E) 5

39. Provimento é o ato administrativo por meio do qual é preenchido o cargo público, com a designação de seu
titular. As formas legítimas de provimento em cargo público não incluem a
A) promoção
B) posse em outro cargo público inacumulável
C) nomeação
D) reversão
E) readaptação

40. No que se refere a direitos e vantagens dos servidores públicos, previsto na Lei nº 8.112/1990, assinale a opção
correta.
A) Ajuda de custo, diárias e transporte constituem indenizações ao servidor.
B) O vencimento de servidor ocupante de cargo efetivo pode ser reduzido.
C) Em regra, podem incidir descontos, em folha de pagamento, sobre a remuneração do servidor em atividade e
sobre o provento do servidor em inatividade.
D) A remuneração do servidor pode sempre ser objeto de arresto, seqüestro ou penhora.
E) O servidor que se afasta de sua sede, em caráter eventual ou transitório, faz jus ao fornecimento de ajuda de
custo.

ALAGOAS (Cerro ou Errado)


88. Leilão é a modalidade de licitação utilizada para a venda de bens imóveis inservíveis para a administração ou
de produtos legalmente apreendidos ou penhorados, ou para a alienação de bens imóveis. O maior lance deve
corresponder a valor igual ou superior ao valor da avaliação.
89. Não existe distinção entre os termos inexigibilidade e dispensabilidade para os processos licitatórios nos casos
de emergência ou de calamidade pública, quando caracterizada a urgência de atendimento de situação que possa
ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e outros bens, públicos
ou particulares.

Lançando mão do conceito de administração pública em seu sentido orgânico, isto é, no sentido de
conjunto de órgãos e pessoas destinado ao exercício da totalidade da ação executiva do Estado, a CF positivou os
princípios gerais norteadores da totalidade de funções, considerando todos os entes que integram a Federação
brasileira (União, estados, DF e municípios).
Assim, os princípios inerentes à administração pública são aqueles expostos no art. 37 da CF. Alguns foram
positivados de forma expressa, e outros, de forma implícita ou tácita.
Acerca do assunto abordado no texto acima, julgue os itens subseqüentes. (90 a 95)
90. O principio da legalidade está definido na CF quando esta declara que ninguém será obrigado a fazer ou deixar
de fazer alguma coisa senão em virtude da lei.
91. O princípio ou regra de moralidade da administração pública pode ser definido como aquele que determina que
os atos realizados pela administração pública, ou por ela delegados, são imputáveis não ao funcionário que os
pratica, mas ao órgão ou entidade administrativa em nome do qual age o funcionário.
92. A publicidade é um requisito de forma do ato administrativo, e não, de moralidade.
93. De maneira geral, eficiência significa fazer acontecer com racionalidade, o que implica medir os custos que a
satisfação das necessidades públicas em relação ao grau de utilidade alcançado. Assim, o princípio da eficiência
orienta a atividade administrativa no sentido de se conseguirem os melhores resultados com os meios escassos de
que dispõe e a melhor custo. Rege-se, pois, pela regra de consecução do maior benefício com o menor custo
possível.
94. A prescritibilidade, como forma de perda da exigibilidade de direito, pela inércia de seu titular, é um princípio
geral do direito que não se aplica aos ilícitos administrativos.
95. O agente público que vier a causar dano a terceiro somente trará para o Estado o dever jurídico de ressarcir esse
dano caso tenha agido com culpa ou dolo.

103. Funções de confiança são aquelas exercidas por pessoas investidas em cargo público comissionado.

105. Sérgio, diretor de um órgão federal, disse a um dos seus subordinados que lhe concederia uma função
gratificada, caso ele se filiasse a determinado partido político. Nessa situação, Sérgio cometeu infração
administrativa.

107. Ricardo é ocupante de cargo de provimento efetivo na administração pública federal. Nessa situação, Ricardo
tem direito a décimo terceiro salário e a repouso semanal remunerado, e a duração de seu trabalho normal não deve
ser superior a quarenta horas semanais.

Julgue os itens que se seguem, acerca do TRE/AL. (108 e 113)


108. O TRE/AL integra a administração indireta do estado de Alagoas.
113. Considere que o TRE/AL editou resolução alterando seu regimento interno. Essa resolução não ode ser
considerada um ato que configure o exercício de poder regulamentar.

Considerando que Mariana ocupa cargo público de provimento efetivo no TRE/AL, julgue os itens subseqüentes.
(114 a 117)
114. É lícito que Mariana seja filiada a partido político.
115. Se, em virtude do falecimento dos seus pais, Mariana obtiver a guarda judicial de seu irmão, que tem dez anos
de idade, ela terá direito a licença remunerada.
116. Suponha que Mariana tenha praticado um ato discricionário e, uma semana depois, tenha percebido que esse
ato não atendia a um requisito exigido em lei. Nesse caso, Mariana somente poderia anular o ato se alguma das
partes interessadas o impugnasse mediante recurso administrativo ou judicial.
117. Considere que Mariana praticou um ato tipificado tanto como infração penal quanto como infração
administrativa disciplinar. Nesse caso, ela não poderá ser punida em razão desse ato simultaneamente nas esfera
penal e administrativa, pois isso violaria o princípio constitucional da inacumulabilidade das sanções.
GABARITOS – Direito constitucional

PARÁ
21. C 23. E 25. A 27. B
22. E 24. E 26. B

ALAGOAS
106. C 110. E 112. E
109. C 111. C

MARANHÃO
16. A 18. A 20. + 22. E
17. B 19. D 21. + 23. E

MATO GROSSO
31. E 32. D 33. A

GABARITOS – Direito administrativo

PARÁ
28. D 30. D 32. D 34. C 36. E
29. C 31. + 33. D 35. B

MATO GROSSO
30. E 42. E 44. B 46. E
41. B 43. A 45. D 47. C

MARANHÃO
26. B 28. A 30. C 32. D 34. E 38. D 40. +
27. D 29. C 31. B 33. A 35. E 39. B

ALAGOAS
88. + 90. C 92. E 94. E 103. E 107. C 113. C
89. E 91. E 93. C 95. E 105. C 108. E 114. E

115. C 116. E 117. E