Você está na página 1de 84

Adesão aos tecidos dentais

Prof. Ariel José de Camargo, CD


Dentística Laboratorial I

15 de Fevereiro de 2008

ariel@unic.edu.br

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Cimentos de Ionômero de Vidro

Adesividade à estrutura dental


. Ela ocorre por ligações químicas dos radicais carboxílicos aos íons de cálcio

existentes no esmalte, dentina e cemento. A união adesiva é mais forte com o

esmalte por este conter um maior percentual de cálcio e a capacidade de

vedamento marginal é altamente efetiva.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Princípios Gerais dos Preparos Cavitários

Forma de Retenção
A forma de retenção é responsável pela manutenção da restauração em posição, sem
o seu deslocamento, quando submetida às cargas da mastigação: tração diante de
alimentos pegajosos e diferença de coeficientes térmicos.
A forma de retenção pode ser :

Friccional : dada pelo atrito do material restaurador às paredes cavitárias.


Química : através de condicionamento ácido associado aos sistemas adesivos.
Retenções adicionais : através da confecção de sulcos, canaletas, orifícios,
pinos,cauda de andorinha

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Princípios Gerais dos Preparos Cavitários

Limpeza da Cavidade
Remoção dos resíduos do preparo cavitário
após o uso de instrumentos cortantes,
manuais e rotatórios, utilizados durante o
preparo.
. Sangue
. Saliva
. Bactérias
. Smear Layer

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Limpeza da Cavidade

• Jatos de água e ar

•Uso de agentes de limpeza:

• Produtos não desmineralizantes

• Produtos desmineralizantes

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Limpeza da Cavidade

Agentes não Desmineralizantes

• Germicidas - a base de clorexidina

• Detergentes - Tergentol, Tergensol

• Alcalinizantes - a base de hidróxido de cálcio

Busato et al, 2002

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Limpeza da Cavidade

Agentes Desmineralizantes

• ÁCIDOS FORTES
- ácido fosfórico 37%
- ácido cítrico 50%

• ÁCIDOS FRACOS
- EDTA 15%
- ácido poliacrílico a 25%
Busato et al, 2002

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Resina Composta

1955 - Buonocore desenvolveu a técnica do


condicionamento ácido para aumentar a
união das resinas acrílicas ao esmalte.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Resina Composta

Evolução do
Evolução do condicionamento
condicionamento ácido
ácido

1977 - Fusayama propôs o condicionamento ácido em dentina

com a finalidade de remover completamente a smear

layer, expondo as fibras colágenas.

1982- Nakabayashi definiu adesão dentinária como um

entrelaçamento físico - químico do adesivo com a

malha de colágeno.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Resina Composta

Evolução das
Evolução das Resinas
Resinas Compostas
Compostas

1962 – Ray Bowen após vários experimentos, juntou a


resina epóxica com a resina acrílica e obteve o
Bis-GMA ( Bisphenol glicidil metacrilato ).

1964 - Primeira resina composta - Addent (3M),


constituída de uma resina BIS-GMA na forma pó
e líquido.

1969 – Resina Adaptic (Johnson & Johnson) primeiro


sistema pasta / pasta disponível no comércio.

(Busato, 2002; Chain, 2002; Anusavise, 1998)

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão aos tecidos dentais

Adesão
. Adesão é o estado em que duas superfícies de natureza igual
ou distinta se mantêm unidas por forças interfaciais que podem
ser físicas, químicas ou pela interação de ambas.

Grupo Brasileiro do Professores de Dentística , 2004

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão aos tecidos dentais

Adesivo

Uma substância capaz de manter


materiais juntos através de uma
superfície de união.

“ Sociedade Americana para Testes e Materiais ”

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Substratos

Esmalte Dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao Esmalte

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

Características estruturais
Características estruturais do
do esmalte
esmalte

88% inorgânico

10% H2O

2%
orgânico
cristais formando prismas

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

Condicionamento ácido
Condicionamento ácido no
no esmalte
esmalte

FINALIDADE :

. Promover uma desmineralização seletiva dos


prismas de esmalte, originando porosidade nas
quais a posterior infiltração e polimerização do
agente adesivo resultará em retenção micro
mecânica .

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

Ácido Fosfórico em gel na concentração entre 30 a 40 %

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

. O condicionamento ácido em esmalte permite a remoção de uma

delgada camada tornando sua superfície porosa, pela dissolução

seletiva dos cristais

. O ácido age na substância interprismática ou o núcleo dos

prismas criando uma zona porosa altamente receptiva ao adesivo

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

Mecanismo de
Mecanismo de adesão
adesão em
em esmalte
esmalte

DFL

Alpha Bond e Alpha Bond Light

ORTHO ONE

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

. O adesivo dentário penetra nas irregularidades formadas


pela dissolução seletiva dos cristais de hidroxiapatita

promovida pelo condicionamento ácido do esmalte.

. Ao escoar e se polimerizar, ocupam o espaço na periferia


dos prismas, formando macrotags e, microtags no centro

da cabeça dos prismas

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

. A infiltração e polimerização dos adesivos dentários no interior dessas

irregularidades são responsáveis pela alta retentividade das restaurações

de resina composta ao esmalte VAN MEERBEEK et al., 2003

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão no
Adesão no esmalte
esmalte

Protocolo Clínico

n Seleção da cor
n isolamento do campo operatório
n profilaxia
n preparo cavitário
n limpeza da cavidade

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
Adesão ao
Adesão ao esmalte
esmalte

Protocolo Clínico
n condicionamento ácido por 30 segundos
n lavar em igual tempo
n secar
n observar se a região está “ opaca ”
n aplicar o adesivo e aguardar 10 segundos
n breve jato de ar
n fotopolimerização

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
Adesão à Dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão àà dentina
Adesão dentina

Características estruturais
Características estruturais da
da dentina
dentina

50%
inorgânico

20% H2O

30%
Estrutura tubular orgânico

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Túbulos Dentinários
Túbulos Dentinários

. dentina intertubular

. dentina peritubular

. odontoblastos

. fluido tubular

. fibras colágenas

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Fibras Colágenas

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Densidade dos túbulos

DENTINA
PERITUBULAR DENTINA
INTERTUBULAR

Mineralizada
Mineralizada

Colágeno Colágeno

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Área dos túbulos

Dentina Superior

Dentina Profunda

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Dentina Superior
Dentina Superior (( junto
junto ao
ao LAD
LAD ))

. 96% é intertubular

. 3% é peritubular

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Dentina Profunda
Dentina Profunda (( junto
junto àà polpa
polpa ))

. 12% é intertubular

. 66% é peritubular

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

“ Os valores de adesão são geralmente mais

baixos em dentina profunda em comparação

com a dentina superficial ”

Jorge Perdigão

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Odontoblastos

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Smear Layer ( Lama Dentinária ou Esfregaço )

. Camada amorfa formada após o preparo e limpeza da

cavidade por métodos tradicionais e possui uma espessura

entre 1 a 3 microns

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Smear Layer
Smear Layer

. É constituído por uma matriz de colágeno e partículas inorgânicas,


(raspas de dentina esmalte) podendo apresentar saliva, sangue
e microorganismos.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Característicasestruturais
Características estruturaisda
dadentina
dentina

Smear Plug
Smear Plug

. É um tampão de Smear Layer dentro dos túbulos dentinários

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina
Definições :

Hidrofílica : ávida por água, função de


facilitar o arranjo das fibras colágenas
tendo afinidade aos componentes
orgânicos e inorgânicos da dentina.

Hidrofóbica : aversão à água, função de


copolimerização com as resinas tendo
afinidade ao adesivo*.
Erickson, 1992

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão àà dentina
Adesão dentina

Mecanismo de
Mecanismo de adesão
adesão em
em dentina
dentina

Ácido + Primer + adesivo


1 2 3

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

1 - Ácido

“Condicionamento ácido Total ”

. Remove a smear Layer e o smear plug

. Abre os túbulos dentinários e dissolve a hidroxiapatita da

camada superficial da dentina, expondo uma densa malha

de colágeno prontas para serem infiltradas por um

monômero hidrofílico.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão àà dentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão àà dentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesão àà dentina
Adesão dentina

. O benefício da técnica da “ dentina úmida ” é derivado

da capacidade da água de reter a rede de colágeno

e o padrão de porosidade intertubular para a

infiltração subseqüente dos monômeros .

Fusayama

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

2- Primer ( ou promotores de adesão )

. São monômeros dissolvidos em um solvente (álcool,

acetona ou água), cujas moléculas apresentam duas

terminações, uma hidrofílica, que facilita sua penetração

na dentina úmida, e uma hidrofóbica, que permite a união

com o segundo componente do sistema adesivo, a resina

fluida ( HEMA, NTG-GMA, PENTA, ... ).

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

Primer
Molécula bifuncional
XY

Hidrofílica Hidrofóbica

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

3 - Resinas Fluidas
( bonding ou adesivos )

. São monômeros hidrófobos como o Bis – GMA

e o TEGDMA, que aplicado após o primer , irá

formar a chamada zona ou camada híbrida

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

Camada Híbrida
Camada Híbrida
( ou zona de interdifusão resinosa )

Elo mecânico entre o entrelaçamento das

fibras colágenas, expostas pelo

condicionamento ácido e o sistema

adesivo.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Adesãoààdentina
Adesão dentina

Protocolo Clínico
n Seleção da cor
n Isolamento do campo operatório
n Profilaxia
n Preparo cavitário
n Limpeza da cavidade
n Condicionamento ácido por 15 segundos
( ou 30 em esmalte e 15 em dentina )
n Lavar por 30 segundos

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
Adesãoààdentina
Adesão dentina

Protocolo Clínico
n Obtenção do padrão ideal de umidade
n Aplicar o adesivo e aguardar por 20
segundos
n Breve jato de ar ( para evaporar o excesso
de solvente e homogeneizar a camada )
n Fotopolimerização ( conforme indicação do
fabricante )

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
Adesãoààdentina
Adesão dentina

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com
Classificação dos
Classificação dos Sistemas
Sistemas
Adesivos
Adesivos
Adesivos condicione
.. Adesivos condicione ee lave
lave
((etch
etch––and
and--rinse
rinse adhesives
adhesives))

..São
Sãosistemas
sistemasadesivos
adesivosque
quenecessitam
necessitamdadafase
fasede
de
condicionamentoácido
condicionamento ácidoeepode
podeser
serdividido
divididoem
emduas
duas
categorias:
categorias:

--33passos
passos::onde
ondeooprimer
primereeooadesivo
adesivosão
sãoarmazenados
armazenadosem
em
frascosdistintos
frascos distintos..

-2passos
-2 passos::onde
ondeooprimer
primereeooadesivo
adesivosão
sãoacondicionados
acondicionadosno
no
mesmofrasco.
mesmo frasco.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Adesivos condicione e lave

3 Passos ( ou multicomponentes )

Ácido + Primer + adesivo


1 2 3

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Adesivos condicione e lave


2 Passos ( ou monocomponente )

Ácido + (primer + Adesivo )

1 2

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Adesivos condicione e lave

2 Passos ( ou monocomponente )

Solventes : Etanol

Etanol e Água

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Adesivos condicione e lave

2 Passos ( ou monocomponente )

Solvente : Acetona

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

nanotecnologia

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação
Adesivos Mono componentes

com adição de nano partículas


. carga inorgânica em tamanho nanométrico

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Monocomponente com dupla ativação ( dual )

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

. Adesivos auto condicionantes


( self - etch adhesives )
. Os adesivos auto condicionantes excluem a etapa do condicionamento ácido.

. Monômeros ácidos foram incorporados ao primer desses adesivos com

a finalidade de condicionar e preparar simultaneamente o substrato para

receber o adesivo.

Podem ser divididos em duas categorias:

. 2 passos : onde o primer e o adesivo são armazenados e aplicados

separadamente.

. Passo único ( all in one ) : o primer e o adesivo são misturados e aplicados

concomitantemente ao substrato.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Sistema
Sistema AutoCondicionante
AutoCondicionante
primer autocondicionante

P
A
S
S
O
S
Clearfil SE Bond – Kuraray

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Sistema
Sistema AutoCondicionante
AutoCondicionante

P
A
S
S
O

Ú
N
I
C
O

Adper Prompt L Pop – 3MESPE

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Classificação

Sistema
Sistema AutoCondicionante
AutoCondicionante
uso simplificado

economia de tempo operatório

autocondicionante

Ainda possui pouca indicação clínica

Baixa adesão ao esmalte

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


“Por enquanto, o sucesso de nossas
restaurações adesivas depende de
um complicado, porém interessante,
exercício de capacidade de analisar e
discernir sobre o material e técnica
disponíveis, fundamentados sempre
no respeito às características
naturais do substrato dentinário. “
Ricardo Marins de Carvalho

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


REFERÊNCIAS
. Limberte, Montenegro, et al. Materiais Estéticos : Resinas Compostas e

Adesivos( Capítulo 12, paginas 137 a 165 ) Estética do Sorriso – Arte e Ciência,

São Paulo, Editora Santos, 1º ed., 2003 . 346p.

. Baratieri, Luiz Narciso/et al.. Adesão aos Tecidos Dentários( capítulo 4 , página

84 ) Odontologia Restauradora – Fundamentos e Possibilidades, São Paulo:

Editora Santos, 3º Reimpressão 2003 . 739 p.

. Andrade, Kina, Hirata, 24ºCIOSP, Sistemas Adesivos (cap.15, pagina 341 a 356),

Clínica em Odontologia I ; São Paulo: Editora Artes Médicas, 1ºed. 2006. 577 p.

Reis,A; Carrilho,M.R.O.; Lougercio,A.D.; Grande,R.H.M. Sistemas Adesivos

Atuais , J. Bras Clín Odontol Int, Curitiba,v.5,nº30,p.455-466, nov/dez.2001

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


REFERÊNCIAS
. Garone Neto, Narciso; Eduardo, Carlos de Paula; et al,. Adesividade

em Dentística ( capítulo 5, paginas 125 a 146 ) . Dentística – Filosofia,

Conceitos e Prática Clínica – Grupo Brasileiro de Professores de

Dentística. Editora Artes Médicas, 1º ed.,2005. 377 pgs.

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com


Leitura complementar recomendada :

Princípios Gerais do Preparo Cavitário


Prof. Dr. Fernando Mandarino FORP USP

http://www.forp.usp.br/restauradora/dentistica/temas/amalgama/amalgama_02/amalgama_02.pdf

Cimentos de Ionômero de Vidro


Prof. Dr. Fernando Mandarino FORP USP

http://www.forp.usp.br/restauradora/dentistica/temas/adesivos/adesivos.pdf

Adesivos odontológicos
Prof. Dr. Fernando Mandarino FORP USP
http://www.forp.usp.br/restauradora/dentistica/temas/adesivos/adesivos.htm

PDF created with FinePrint pdfFactory Pro trial version www.pdffactory.com