Você está na página 1de 4

A lógica química da...

Via das pentoses-


fosfato
Prof. Doutor Pedro Silva

Professor Auxiliar, Universidade Fernando Pessoa

Outras vias
metabólicas:
Química
Orgânica:

Para realizar o seu anabolismo, a célula não precisa apenas de energia (ATP): também
precisa de poder redutor, sob a forma de NADPH. O NADPH é produzido durante a
oxidação da glucose-6-P por uma via distinta da glicólise, a via das pentoses-fosfato.
Esta via é muito activa em tecidos envolvidos na biossíntese de colesterol e de ácidos
gordos (fígado, tecido adiposo, cortex adrenal, glândulas mamárias). Esta via também
produz ribose-5-P, o açúcar constituinte dos ácidos nucleicos.

A glucose-6-P é primeiro oxidada no seu carbono 1, dando origem a uma lactona (um
ácido carboxílico cíclico). Os electrões libertados são utilizados para reduzir uma
molécula de NADP+. O anel é então aberto por reacção com água:

A descarboxilação do gluconato liberta dois electrões, que vão reduzir outra molécula
de NADP+. Obtém-se assim um açúcar de 5 carbonos, a ribulose-5-fosfato, que por
isomerização é transformado em ribose-5-P. (Na figura assinalam-se a verde as
diferenças entre os isómeros).
O que se passa a seguir depende das necessidades da célula: se a célula só precisar de
NADPH e não precisar de ribose-5-P esta poderá ser reaproveitada. Isto é feito através
de 3 reacções. Na primeira, a ribose-5-P recebe dois carbonos da xilulose-5-P (obtida
por epimerização da ribulose-5-P):

Seguidamente, são transferidos três carbonos da sedoeptulose-7-P para o gliceraldeído-


3-P:
Por transferência de dois carbonos da xilulose-5-P para a eritrose-4-P, forma-se outra
molécula de frutose-6-P e uma molécula de gliceraldeído-3-P:

O balanço destas últimas reacções é:

2 xilulose-5-P + ribose-5-P -----> 2 frutose-6-P + gliceraldeído-3-P

A frutose-6-P e o gliceraldeído-3-P podem ser utilizados na glicólise para produção de


energia, ou reciclados pela gluconeogénese para formar novamente glucose-5-P. Neste
último caso, através de seis ciclos da via das pentoses-fosfato e da gluconeogénese uma
molécula de glucose-6-P pode ser completamente oxidada a seis moléculas de CO2 com
produção simultânea de 12 moléculas de NADPH. Quando as necessidades de ribose-5-
P são superiores às de NADPH, esta pode ser produzida por estas reacções a partir de
frutose-6-P e gliceraldeído-3-P.

Bibliografia
Biochemistry, by Donald Voet & Judith
Voet
Biochemistry, Stryer
Um excelente livro. Expõe a Bioquímica
com referências constantes à química Um texto clássico,
orgânica e à lógica bioquímica. A frequentemente
inspiração destas páginas.... actualizado e re-
Particularmente indicado a estudantes de editado.
Licenciaturas em Bioquímica, Ciências
Farmacêuticas ou Química.
Principles of
Textbook of Biochemistry with Clinical
Biochemistry,
Correlations, Thomas Devlin
Lehninger
Aconselhado a estudantes de licenciaturas
Um texto clássico,
em Medicina, Enfermagem, etc. Imensos
frequentemente
exemplos da aplicação da bioquímica a
actualizado e re-
casos clínicos
editado.
visitas desde 4 de Janeiro de 2002

Você também pode gostar