Referência ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ISO 2000 TÉCNICO ESPECIFICAÇÃO ISO / TS 11133-1 Primeira edição 2000-06-01 Microbiologia de alimentos

e alimentação animal alimentícios - Orientações para elaboração e produção de meios de cultura Parte 1: Orientações gerais sobre a garantia de qualidade para a preparação de meios de cultura na laboratório aliments Microbiologie des - Guia pour la a preparação da produção et la des milieux de cultura Partie 1: Guia Geral pour l'garantia de la qualité pour la preparación des milieux cultura de en laboratoire Merck KGaA - Darmstadt ISO / TS 11133-1:2000 (E) disclaimer PDF Este arquivo PDF pode conter fontes incorporadas. De acordo com a política de licenciamento da Adobe, este arquivo pode ser impresso ou visualizado, mas não ser editadas, a tipos que estão embutidos são licenciados e instalados no computador realizando a edição. Ao fazer o download deste arquivo, as partes aceitam nele a responsabilidade de não violar a política de licenciamento da Adobe. A ISO Secretariado Central não assume qualquer responsabilidade neste região. Adobe é uma marca comercial da Adobe Systems Incorporated. Detalhes dos produtos de software usado para criar este arquivo em PDF pode ser encontrada nas Informações gerais relativos aos autos, os parâmetros de criação de PDF foram otimizados para impressão. Todo cuidado foi tomado para garantir que o arquivo é adequado para utilização pelos organismos membros da ISO. No caso improvável que um problema relacionado com ela é encontrada, por favor, informar o Secretariado Central, no endereço indicado abaixo. © ISO 2000 Todos os direitos reservados. Salvo disposição em contrário, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada em qualquer forma ou por qualquer meio eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito pela ISO no endereço abaixo ou organismo membro da ISO no país do solicitante. ISO Escritório de Direitos Autorais Case Postale 56? CH-1211 Genebra 20 Tel. + 41 22 749 01 11 Fax + 41 22 734 10 79 E-mail copyright@iso.ch www.iso.ch Web Impresso na Suíça ii © ABNT 2000 - Todos os direitos reservados ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 - Todos os direitos reservados iii Prefácio A ISO (International Organization for Standardization) é uma federação mundial de organismos nacionais de normalização (ISO

esta na pré-europeia . Atenção para a possibilidade de que alguns dos elementos desta Especificação Técnica poderá ser objecto de direitos de patente.membro dos corpos). Cada organismo membro interessado em um assunto para o qual um comitê técnico foi estabelecido tem o direito de ser representada na comissão. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © iv ISO 2000 .. . sob o título geral da microbiologia de alimentos e alimentação animal alimentícios . ISO / TS 11133 é composto das seguintes partes. Em outras circunstâncias.. Parte 3. ISO / TS 11133-1 foi elaborada pelo Comité Europeu de Normalização (CEN). Subcomitê SC 9. esta técnica Especificação . ISO não deve ser considerada responsável pela identificação de quaisquer direitos de patente. representa um acordo entre os peritos técnicos em um ISO grupo de trabalho e é aceito para publicação. especialmente quando há uma exigência do mercado urgente de tais documentos. Normas Internacionais são preparadas de acordo com as regras estabelecidas nas Diretivas ISO / IEC. se for aprovado por mais de 50% dos membros do comissão de pais com direito a voto. produtos agro-alimentares. O trabalho de preparação das Normas Internacionais é normalmente realizado através de técnicos da ISO comissões. Um ISO / PAS ou ISO / TS é revisado a cada três anos.. Projecto de Normas Internacionais adoptados pelos comités técnicos são submetidos aos organismos membros para votação.. no ligação com a ISO.Parte 3: O teste de desempenho Anexos A. B e C desta parte da ISO / TS 11133 são apenas para informação.Todos os direitos reservados . um técnico comissão pode decidir publicar outros tipos de documentos normativos: ... A principal tarefa dos comitês técnicos é preparar as Normas Internacionais. ler ".Parte 2: Aplicação prática das orientações gerais sobre a garantia de qualidade dos meios de cultura na laboratório . Microbiologia. com vista a decidir se ele pode ser transformado em um Norma Internacional.. governamentais e nãogovernamentais. A publicação como International Norma exige a aprovação de pelo menos 75% dos organismos membros com direito a voto. se for aprovado por 2 / 3 dos membros da comissão de lançar um votação. em colaboração com a norma ISO Comitê Técnico CT 34. em conformidade com o Acordo de cooperação técnica entre a ISO eo CEN (Acordo de Viena).Uma especificação técnica ISO (ISO / TS) representa um acordo entre os membros de uma técnica comissão e é aceito para publicação. participam igualmente nos trabalhos. Ao longo do texto desta parte da ISO / TS 11133." para dizer ". A ISO colabora estreitamente com a International Electrotechnical Commission (IEC) em todos os assuntos de normalização electrotécnica.Parte 1: Orientações gerais sobre a garantia de qualidade para a preparação de meios de cultura em laboratório .ISO Especificação Disponível Publicamente (ISO / PAS)..Orientações para elaboração e produção de meios de cultura: . As organizações internacionais.".

............................................................................. 1 3............ 1 Terminologia 3 ...................................... .......... cuja secretaria é mantida pela DIN........................... .................................... 6 4............ ................................................................ 5 4..... 10 5 Controle de Qualidade do produto acabado .... ............. .................4 Preparação para uso ....... ............. 9 4................................... ............... .................. ........... ....... 10 5.............................. ......... .................... .......... 1 3.... 7 4............................. 1 3................ .....................Todos os direitos reservados v Prefácio O texto da ENV ISO 11133-1:2000 foi elaborada pelo Comitê Técnico CEN / TC 275 Análise de alimentos "métodos horizontais "........ ............................3 Terminologia de meios de cultura ........................................... ....................................................... ......................... ..........................2 Controle de qualidade microbiológica ..5 Eliminação dos meios de comunicação .... .............a resolução de problemas .......................................................... ............................. ............................................................................ v Introdução ................ 12 Anexo B (informativo) As orientações sobre preservação e manutenção de cepas de controle .....................................................................Índice Página Prefácio .. 5 4............................................................................ ................................. .................................... ....... ................... ...................... 14 Anexo C (informativo) garantia de qualidade dos meios de cultura .......................... v 1º Âmbito ................3 Preparação do laboratório de mídia .................................................................... ............................................................................ ....1 Documentação ........................................................................ ......... .. .......................................................................................................... ........... 16 ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 ..........2 Armazenamento ...................4 Terminologia para organismos de ensaio .............................................. .................................1 controle de qualidade físico ................ .......................... ......... 1 2 Referências normativas ................................................................................................... ...................................... 10 5................................................... ........................................................... ................................. ..................................................................... ...................................... .. . ...................................... 10 Anexo A (informativo) Designação dos componentes dos meios de cultura nas normas sobre análise microbiológica de produtos alimentícios e produtos de alimentação animal ........................................................................... 2 3................... em colaboração com o Comité Técnico ............................. ....................... 5 4 Práticas para controle de qualidade dos meios de cultura ...................................1 Generalidades ....... ............................ 15 Bibliografia ........................................................... ............ ...............................................................2 Terminologia da garantia da qualidade ...... .............

Orientações sobre a preparação e produção de meios de cultura "consiste de duas partes: . França. em laboratórios que realizam as análise microbiológica de alimentos.Parte 1: Orientações gerais sobre a garantia de qualidade para a preparação de meios de cultura em laboratório . concebidos para fins de crescimento específico. Finlândia. Introdução No laboratório de microbiologia de muitos testes e procedimentos dependem meios de cultura a ser consistente e fornecendo resultados reprodutíveis. as organizações nacionais de normalização dos seguintes países são obrigados a aplicar esta Norma Europeia: Áustria. Muitas fórmulas de meios de cultura desidratados disponíveis comercialmente e muitos mais. Bélgica. Islândia. os principais objectivos são a manutenção. testes suficientes devem ser realizados para demonstrar i) o aceitabilidade de cada lote de meio II) que o meio é 'adequada ao objectivo e iii) que o meio pode produzir resultados consistentes. quer através da publicação de um texto idêntico ou por endosso. Suíça e Reino Unido. Suécia. Os meios de cultura reunião estabelecidos ou critérios de desempenho mínimo são. um pré-requisito para qualquer trabalho de confiança microbiológica.Todos os direitos reservados 1 1 º Âmbito Esta na pré Europeia prevê a garantia de terminologia geral relacionados com a qualidade da preparação da meios de cultura e especifica os requisitos mínimos a serem utilizados para a análise microbiológica dos produtos . Além disso. com as devidas documentação. Os requisitos para a mídia são específicos para ambas as amostras e os organismos possam ser detectados. Luxemburgo. Noruega. Dinamarca. o mais tardar até Dezembro de 2000. Alemanha. e normas nacionais divergentes devem ser retiradas o mais tardar até Dezembro de 2000. portanto. De acordo com o CEN / CENELEC Regimento Interno. Itália. crescer. detectar e / ou enumerar uma grande variedade de microorganismos. irá permitir um controlo eficaz dos meios de cultura e contribuir para a produção de ambos os exatos e dados precisos. reanimar.Parte 2: orientações práticas sobre o teste de desempenho de meios de cultura em laboratório Anexos designado como "informativa" são dadas a título meramente informativo. Este projecto de norma europeia "Microbiologia dos alimentos para animais e alimentos para animais . Grécia. República Checa. Neste padrão Anexos A. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 . Irlanda. Espanha. Holanda. B e C são informativo. Portugal. Os meios de cultura são utilizados em todas as técnicas culturais tradicionais e também para muitos técnicas alternativas. Esses três critérios são uma parte essencial dos processos de controlo de qualidade interno e. são descritos na literatura.ISO / TC 34 "Agricultura de alimentos". Esta Norma Europeia deve ser atribuído o estatuto de norma nacional.

lote de meios de cultura unidade totalmente rastreável de um meio de se referindo a uma quantidade definida de granel.1 Geral Esta cláusula dá as definições gerais relacionadas com a garantia de qualidade e oferece diferentes tipos de terminologia relacionadas aos meios de cultura e controlar as culturas.Vocabulary. ações corretivas 3.destinados ao consumo humano ou animal. . Estes referências normativas são citadas nos lugares apropriados no texto e as publicações são listadas a seguir. por referência datada ou não.3 controle de qualidade interno um programa de controlo contínuo do trabalho do laboratório elaborado por elas ou para elas. EN 12322:1999. para proporcionar confiança adequada de que uma entidade atenderá os requisitos para a qualidade ? ISO 8402? 1) Trata-se em fase de revisão e será combinado com a norma ISO 9000-1:1994 para se tornar a norma ISO 9000:2000. de gestão da qualidade sistemas . Estes requisitos são aplicáveis a três categorias de meios de cultura utilizados em laboratórios que preparam e / ou utilizar meios de cultura para a realização de análises microbiológicas: .2 controle de qualidade Técnicas e atividades operacionais que são utilizados para cumprir os requisitos de qualidade ? ISO 8402? 3. ISO 8402:1994. Para referências datadas.Os meios de cultura para microbiologia .1 garantia de qualidade todas as atividades planejadas e sistemáticas implementadas no sistema de qualidade e demonstradas como necessárias. de gestão da qualidade e garantia de qualidade . Para referências não datadas da última edição do publicação referida se aplica.4 lote de meio de cultura. e com base na análise de controle juntamente com o acompanhamento e. Baird-Parker ágar).Fundamentos e vocabulário.Fabricado comercialmente meios prontos para uso. 2 Referências normativas Esta na pré inclui. 3.2. emendas ou revisões subsequentes de qualquer destas publicações se aplicam a este Europeu Na pré somente quando nela incorporadas por emenda ou revisão.2 Terminologia da garantia de qualidade 3.Critério de desempenho para meios de cultura.2.Todos os direitos reservados 3.Meios preparados a partir de formulações disponíveis comercialmente desidratado (ou agar contagem completa por exemplo.2. para diagnóstico in vitro dispositivos médicos .Meios preparados a partir de seus componentes individuais.Termos e definições. se necessário.Meio de cultura para microbiologia . placa ou meios de comunicação de base ao qual são adicionados suplementos por exemplo.1) 3 Terminologia 3. . Normas citadas entre parênteses indicam que o texto é dada idêntica à citada.2. . disposições de outras publicações. em sistemas de diagnóstico in vitro . ISO / TS 11133-1:2000 (E) 2 © ABNT 2000 . EN 1659:1996.

de materiais naturais. meios de cultura sólido derramado em tubos que .ver Anexo A. ? PT 1659? 3. que contêm componentes naturais e / ou sintéticas destinados a apoiar a multiplicação. que é compatível em tipo e qualidade e que passou as exigências da produção (controle em processo) e testes de qualidade e que tenha sido produzido dentro de um período de produção definido.2.3.3. consistindo apenas de constituintes quimicamente definidos (isto é. água peptonada. NOTA 2: meio líquido em tubos. 3.1 meio de cultura formulação de substâncias.3.3. NOTA 2: meios de cultura sólido derramado em placas de Petri são comumente chamados "chapas". caldo nutriente) ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 .3.produtos semi-acabados ou produtos finais.1 meio de cultura líquido meio de cultura constituído de uma solução aquosa de um ou mais componentes (por exemplo. ISO / TC 34/SC 9 especificou harmonizadas denominações . tendo sido atribuído o mesmo número de lote ? EN 12322? 3.5 desempenho de meios de cultura a resposta de um meio de cultura para desafiar por organismos de ensaio. da estrutura molecular conhecida e grau de pureza) ? PT 1659? 3. por exemplo. etc) em diferentes concentrações NOTA 1: Devido ao uso mundial de meios de cultura solidificado com ágar-ágar. processados ou não. frascos ou garrafas são comumente chamados de "caldo". gelatina.2 meio de cultura sólido e meio de cultura semi-sólidos meio de cultura líquido contendo materiais solidificar (por exemplo.2 Os meios de cultura classificadas por coerência 3.2 meio de cultura quimicamente incompleta meio de cultura constituído no todo ou em parte. o reduzido "agar" termo é freqüentemente utilizado sinónimo de meios de cultura sólidos e. este termo é muitas vezes abreviado para "médio" de enriquecimento (por exemplo.1 meio de cultura quimicamente definido meio de cultura.3. em conexão com os substantivos.3 Terminologia de meios de cultura 3.3.Todos os direitos reservados 3 NOTA 1: Em alguns casos. ágar-ágar. ? PT 1659? 3. de microrganismos NOTA Quando usado em conexão com as palavras compostas.2. semi-sólido ou em forma sólida.3. no estado líquido. a composição química de que não está completamente definido NOTA: Para os vários componentes quimicamente indefinido usado em meios de cultura. portanto.3. as partículas sólidas são adicionadas ao meio de cultura líquido. "Agar Contagem de placa".2. sob condições definidas 3. ou para preservar a viabilidade. médio).1 Os meios de cultura classificadas por composição 3.

permitindo estressada e danificada microrganismos para reparar e recuperar a sua capacidade para o normal crescimento. sem necessariamente promover a sua multiplicação ? PT 1659? 3. enquanto inibindo outros microrganismos (por exemplo. a protegê-los contra as influências negativas que podem ocorrer durante o armazenamento a longo prazo e permitir a recuperação após esse período (por exemplo.3.3.4. meio Rappaport-Vassiliadis) ISO / TS 11133-1:2000 (E) 4 © ABNT 2000 .3.4.4.5.4.1 meio de transporte meio de cultura destinado a preservar e manter a viabilidade dos microrganismos durante o período de tempo entre coleta de amostras e processamento laboratorial das amostras meios de transporte NOTA geralmente contêm substâncias que não permitem a multiplicação de microorganismos. que apóia o crescimento da maioria dos microrganismos (por exemplo.3. caldo nutriente) 3.1 meio de isolamento seletivo meio de isolamento que suporta o crescimento de microrganismos específicos.3 Os meios de cultura classificadas por intenção de uso 3. PALCAM. proporciona condições particularmente favoráveis para multiplicação de microrganismos ? PT 1659? 3.3.4. enquanto inibir parcial ou totalmente o crescimento de outros microrganismos (por exemplo.5.2 meio de enriquecimento não-seletivo meio de enriquecimento. ? PT 1659? 3.são mantidos em posições inclinada enquanto os meios de comunicação estão se solidificando são freqüentemente chamados de "inclinações". ágar MacConkey) ? PT 1659? 3.3.2 meio de isolamento não seletivo meio de isolamento que não é concebido para inibir seletivamente microorganismos (ex. mas garantir a sua preservação (por exemplo. meio ovo Dorset) ? PT 1659? 3.4. Stuart ou meio Amies "Transportes). ágar .3 meio de reanimação meio de cultura. devido à sua composição.4.4.4.Todos os direitos reservados 3.4.3.4 meio de enriquecimento predominantemente meio de cultura líquido que.3.3.3.4. que apoia a multiplicação de microrganismos específicos.5 meio de isolamento meio de cultura sólido ou semi-sólido que sustenta o crescimento de microorganismos 3. ? PT 1659? 3.2 meio de preservação meio de cultura destinado a preservar e manter a viabilidade dos microrganismos durante um período prolongado.1 meio de enriquecimento seletivo meio de enriquecimento.

3. ? PT 1659? 3.5. 3.5.4.1 prontos para uso médio meio de cultura que é fornecido em embalagens prontas para a utilização de formulário (por exemplo.3. que não requer qualquer outra teste confirmatório Nota para a mídia de identificação que podem ser usados como meios de isolamento são referidos como meios de isolamento / identificação.3. por exemplo.3 O meio de cultura preparado a partir de componentes individuais em laboratório 3.6 utilizados para detecção de hemólise ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 .3. catalogados e descritos de acordo com a sua características e.3.3. de acordo com 3. por exemplo.4.Uma completa e pronta para uso médio.4.3 estoques de referência um conjunto de distintas culturas idênticas obtidas em laboratório por um único sub-cultura a partir da cepa de referência.5 e um meio diferencial.3.4.4 Terminologia para organismos de ensaio 3. um meio de isolamento de acordo com 3.3. uréia médio.6 meio diferencial meio de cultura que permite a análise de um ou mais fisiológicas / bioquímicas características da microorganismos para a sua identificação (por exemplo.3.4. ágar Kligler) NOTA mídia diferencial que pode ser usado como meios de isolamento são referidos como meios de isolamento / diferencial (por exemplo. Reidratação fará um dos dois tipos de meio . ágar-sangue é um meio de reanimação de acordo a 3. placas de Petri ou tubos ou outros recipientes) 3. Eles são definido de acordo com sua fonte da seguinte forma.nutriente) ? PT 1659? 3. ? PT 1659? 3.4 Os meios de cultura classificadas de acordo com o método de preparação 3.4. de preferência que ateste a origem ? EN 12322? 3. grânulos.4.4. quer em laboratório ou de um fornecedor . xilose ágar lisina desoxicolato (XLD)).3.7 meio de identificação meio de cultura destinado a produzir uma reação de identificação específica.Um meio incompleta em que os componentes instáveis são adicionados no momento do uso.5.4. o gênero eo nível de espécie.8 meios com usos múltiplos certos meios de cultura podem ser atribuídas a diversas categorias.1 Geral Estes microorganismos são geralmente usados para controle de qualidade e testes de desempenho de meios de cultura. .2 estirpe de referência microrganismo definido. pelo menos. 3. que não está pronto para uso imediato (pós.Todos os direitos reservados 5 3. produtos liofilizados).2 meio de cultura preparado a partir de formulações comerciais desidratados meio de cultura na forma seca.3.

Qualquer meio de cultura desidratado que absorveu umidade ou mostra mudanças óbvias em física aparência deve ser descartada.O nome do meio. .4. . . homogeneidade. aglomerantes.3 comercialmente fornecidos meios prontos para uso Siga as instruções do fabricante.Todos os direitos reservados .Qualquer avaliação de desempenho e organismo teste utilizado. 4. prazo de validade e uso. .Segurança e / ou dados de perigo. . muda de cor etc.Data de abertura do primeiro. .O nome do médio e do código do lote.? EN 12322? 3. .2 A gestão da qualidade e controle de meios desidratados e suplementos Media são geralmente adquiridos de produtores comerciais.Re-verificação do selo.4 trabalhar a cultura uma sub-cultura primária de uma unidade de referência (3.1 Geral Em todos os casos.4 Media preparados a partir de formulações disponíveis comercialmente desidratado e individuais básicos componentes .PH do meio antes de usar.Armazenamento de informação ea data de validade.2. . .1 Documentação 4. as condições de armazenagem.1. . as compras devem ser planejadas para promover uma rotatividade regular de estoque (ou seja. quando disponíveis sobre as condições de armazenagem.2. prazo de validade e utilização. No entanto.2 Lista de verificação pelo laboratório testes laboratoriais após a recepção do meio: .2. Para manter um estoque efetivo outras verificações devem incluir: . siga as instruções do fabricante. ISO / TS 11133-1:2000 (E) 6 © ABNT 2000 .Data de recebimento.1 Documentação exigida do fabricante Os detalhes devem estar disponíveis a partir do fabricante: . Eles são entregues em pó ou desidratados granulado em contentores selados e suplementos de diferentes substâncias seletivas ou de diagnóstico são prestados em qualquer estado do liofilizado ou líquido. no primeiro escolher).Código do lote.2. .Ficha técnica.3) 4 Práticas para controle de qualidade dos meios de cultura 4.Avaliação visual do conteúdo de contentores abertos.Condição e integridade da embalagem. Perda da qualidade do meio desidratado é mostrado pela mudança de características do fluxo de pó. quando necessário.Certificado de controle de qualidade. a qualidade do meio pode depender do ambiente de armazenamento. 4.1. 4. Especialmente após a abertura de uma nova embalagem.Todos os direitos reservados 7 4.4.Prazo de validade.2 Armazenamento 4. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 . 4. os componentes individuais e todos os suplementos e os códigos de seus produtos.

especialmente os perigosos.1. meios de cultura esterilizados dispensadas em placas. pH. de vidro neutro. Se a água destilada é preparado a partir de cloro água. Os lotes de meios de comunicação mostrando como mudanças não devem ser usados. ou seja. é difícil afirmar prazos gerais para o armazenamento de meios preparados. Observe a mudança de qualquer cor. Para os meios preparados a partir de componentes individuais. ou seja. livre de dióxido de carbono dissolvido. siga a receita precisa e registar todos os pormenores. Observação Em alguns casos. etc). Antes de utilizar ou ainda antes do aquecimento.O prazo de validade desses tipos de mídia varia. Internacional Específico ou National Standards pode estipular condições e vida de prateleira. três meses ou em temperatura ambiente por não mais de um mês em condições que impedir a sua composição seja modificado. que será mostrado para ser livre de quaisquer substâncias inibidoras antes da sua utilização inicial. A água destilada deve ser armazenado em recipientes fabricados de preferência a partir de materiais inertes (por exemplo. No entanto. materiais que contenham sais biliares ou outros agentes seletivos. neutralizar o cloro antes da destilação. Por isso. Além disso. ou seja.3 Preparação do laboratório de mídia 4. sinal de evaporação / desidratação ou o crescimento microbiano. tubos ou frascos e reagentes que não são utilizadas imediatamente será protegidos contra a luz e dessecação.2 Água A água utilizada deve ser destilada ou água de qualidade equivalente ou seja. como em (4.2) e.1 Geral A preparação precisa de meios de cultura é um dos passos fundamentais na análise microbiológica e Será dada especial atenção. Onde os meios são preparados a partir de formulações comerciais desidratados siga as instruções do fabricante com precisão. Para ser considerado como sendo de boa qualidade. Documento todos os dados relevantes.3. pesos / volume. estéril parcialmente mídia completo. meios sólidos contendo quimicamente reactivas e / ou lábil não deve ser armazenado a granel para refusão. meios de comunicação em que os componentes são adicionados final imediatamente antes do uso. a água destilada deve ter uma resistividade de pelo menos . livre de substâncias que possam inibir ou influenciar o crescimento de microrganismos nas condições teste. pode ser necessário o uso de água recentemente preparado. a plena identidade (ou seja. operador. recomenda-se que a mídia a que lábil seletiva suplementos foram adicionados devem ser utilizados no dia da preparação. código e número de lote) de todos os componentes utilizados.3. polietileno. no máximo. data de preparação. é recomendável que os meios de cultura ser equilibrada com a temperatura ambiente temperatura. devem ser mantidos em um geladeira por. 4. Respeito boas práticas de laboratório e as instruções do fabricante quanto à manipulação dos meios desidratados e outros componentes. 4. A menos que uma data de expiração validado tiver sido estabelecido ou é especificado na Norma em questão. as condições de esterilização.

Em todos os casos .2 A esterilização por calor úmido Esterilização pelo calor húmido é realizada em um preparador autoclave ou mídia.3. 4.5 g / l (cerca de 1 mol / l). a operação de autoclavagem leva 15 minutos a 121 º C. NOTA Comercialmente mídia fabricados podem apresentar alterações significativas no pH antes e após a autoclavagem. especialmente com meios que contenham substâncias tóxicas) e.2 unidades de pH.6 Distribuição Repartir o meio em recipientes adequados com um volume de 1.3. 4. ajuste de pH antes da autoclavagem não deveria ser necessário. pode ter um microorganismo de alta conteúdo. pelo que é aconselhável não usar essa água.1 Geral A esterilização dos meios de cultura e de reagentes podem ser realizados por meio de esterilização por calor úmido (4. Para os meios preparados a partir de componentes individuais de cada componente devem ser adicionados separadamente e autorizado a dissolver-se antes de finalmente tornar-se o volume.3. 4.3 Pesagem e reidratação Pesar cuidadosamente a quantidade adequada de meio desidratado (tomando cuidado para não inalar o pó. se necessário.3.Todos os direitos reservados água deionizada contaminada que foi esterilizado por filtração pode ainda conter substâncias inibidoras do crescimento de alguns microorganismos. 4. se necessário. adicione a quantidade necessária de água evitando a aglomeração.300 000? Cm.7 Esterilização 4. Em geral.3. 4. sem verificar que o teor de microorganismo a água é baixa.4 A dissolução e dispersão meios desidratados necessidades rápida dispersão pelo imediato e por agitação. fornecidas de boa qualidade de água destilada ou desionizada é usado. mas pode ser utilizado após a ebulição. 4.3.7. conforme necessário. seguida de aquecimento. Além disso. O ajuste é normalmente realizado através de uma solução de cerca de 40g / l (cerca de 1 mol / l) hidróxido de sódio (NaOH) ou cerca de 36.3). progressivamente.2 a 3 vezes maior que a média. ácido clorídrico (HCl). Para volumes superiores a 1 000 ml.3. adaptar o ciclo de esterilização. para dissolver. ou seja para os meios preparados a partir de componentes individuais o laboratório de forma que após a esterilização e resfriamento a 25 º C o meio é com o pH exigido? 0.3. No entanto. Certos meios não precisa de esterilização em autoclave. a menos em contrário.2) ou esterilização por filtração (4.7. Consulte o fabricante para a melhor maneira de minimizar a contaminação microbiana. AVISO água processada através de um permutador de iões (desionizada). Ágar contendo devem ser colocados de molho por alguns minutos antes do aquecimento com a mistura para dissolver.7. Por exemplo. alguns reagentes podem ser usados sem esterilização (veja O padrão internacional apropriada ou as instruções do fabricante).7.3. meios de comunicação Enterobacteriaceae contendo verde brilhante são particularmente sensíveis ao calor e à luz e deve ser rapidamente refrigeração após a ebulição e protegido da luz forte.5 Medição e ajuste de pH Medir o pH com um medidor de pH e ajustar. Pesadamente ISO / TS 11133-1:2000 (E) 8 © ABNT 2000 .

membranas de Uso e filtro elementos com um diâmetro de poro de 0.1 fusão de meios de cultura ágar Derreta um meio de cultura.7.4 Acompanhamento Após autoclavagem. Após o aquecimento. 4. Isto é particularmente importante por exemplo. em especial no que diz respeito ao pH. NOTA superaquecimento pode ocorrer quando grandes volumes de mídia (> 1 000 ml) são processados em autoclave. A mídia que tenham sido previamente autoclavado deve ser reaquecido para um tempo mínimo para manter a qualidade da mídia. A perda potencial de actividade. esterilidade e consistência. devido ao congelamento deve ser discutida com o fabricante ou testados pelo usuário. por antibiótico soluções de trabalho. 4. mas não devem ser congelados novamente após o descongelamento.Todos os direitos reservados 9 4. colocando-o em um banho de água fervente ou por qualquer outro processo que dá resultados idênticos (Por exemplo. devem ser manuseados com cuidado evitando dispersão de pó que podem dar origem a reacções alérgicas ou de outros funcionários do laboratório.3. Sob certas circunstâncias.3. Consulte a instruções do fabricante quanto ao uso de elementos filtrantes ou membranas que foram comprados em um estéril condição. cor. é essencial que os meios de ser arrefecido de modo a impedir a ferver.4 Preparação para uso 4. nomeadamente antibióticos. O desempenho dos o autoclave. Nota Alguns membranas de filtro pode reter proteínas (como antibióticos). devem ser monitorados pelo perfil de temperatura através de termopares e tiras de teste sob carga típica condições para garantir a temperatura desejada pode ser alcançada. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 . . Esterilizar as diferentes partes do aparelho de filtração. fervura ou filtragem. Se a montagem. Evitar sobre-aquecimento e remover quando tiver derretido.7.8 Preparação de suplementos Manufacturado suplementos que contêm agentes tóxicos.4. tornando as soluções. Cool derretido da médio e 47 ° C? 2 ° C em banho-maria com termóstato até ao momento em que for utilizado. Eles devem ter sido esterilizados na autoclave. Tomar medidas adequadas Precauções e siga as instruções do fabricante.22? m. o antibiótico soluções podem ser armazenadas congeladas em alíquotas adequadas. Não use esse tempo para além do seu indicado que.siga as instruções dadas na Norma Internacional ou as instruções do fabricante. para produtos sensíveis Enterobacteriaceae e meios de comunicação em grandes volumes. em autoclave por 15 min a 121 º C.3 Esterilização por filtração Esterilização por filtração pode ser realizada sob condições de vácuo ou sob pressão. O tempo necessários para atingir 47 ° C depende do tipo de meio. necessário asséptica pode ser realizada em uma capela de fluxo laminar após a autoclavagem. Controlo da eficácia da esterilização é essencial. montados ou não. 4. todas as mídias devem ser monitorados. A fim de obter a concentração correta do usuário deve pré-molhar o filtro.3. o volume eo número de unidades em banho-maria. um fluxo de vapor através de autoclave). é geralmente o mesmo dia.

4. a perda de umidade do ágar irá ocorrer. com tampas ou tampas soltas. A vida útil das placas derramado vai aumentar se eles são armazenados em sacos plásticos fechados. Não excesso de secá-los. Deixe o agar para esfriar e solidificar. para 90 milímetros pratos de diâmetro. colocando as placas de Petri com tampas no lugar sobre uma superfície horizontal fria.5 Incubação Não empilhar os pratos em pilhas de mais de 6 alto e deixar espaço para a circulação de ar para permitir atingir a média . a umidade da atmosfera na incubadora. de preferência. Rotular os pratos na base com a data de preparação e / ou data de validade e de identidade. Misture todos os suplementos para o meio com cuidado e completamente. Em geral.4 Preparação e armazenamento das mídias em placas de Petri Despeje o meio de cultura ágar fundido em placas de Petri. o calor do meio de cultura em água fervente ou sob um fluxo de vapor durante 15 minutos.4.Todos os direitos reservados NOTA Durante a incubação.4. em um forno definido a uma temperatura entre 25 ° C e 50 ° C ou em um capela de fluxo laminar. as placas devem estar fresco antes de ser colocado em sacos. antes de utilizar.4. 4. ou seja. Utilizar o meio solidificado imediatamente ou armazenar em condições que impeçam a sua composição seja modificada. sem tampa e com a superfície do ágar virada para baixo. A perda de mais de 15% do teor de água pode afetar negativamente o crescimento de microorganismos em algumas circunstâncias. Permitir que o estéril suplemento para atingir a temperatura ambiente antes de adicioná-lo ao meio ágar. 4. mas recomenda-se que não deverão ser mantidos por mais de 4 h. líquidos frios pode causar ágar gel forma de flocos ou transparente. ISO / TS 11133-1:2000 (E) 10 © ISO 2000 . quantidade de meio nas placas. de modo a obter uma espessura de pelo menos 2 mm (por exemplo. aperte as tampas e esfriar rapidamente à temperatura operacional. A fim de evitar a ocorrência de condensação. 15 ml de ágar-ágar são normalmente exigidos). Comercialmente preparados e prontos a usar placas de ágar deve ser armazenado e utilizado de acordo com o fabricante instruções. ventilação assistida ou não. para a inoculação de superfície de um meio de cultura sólida. Fatores que influenciam a perda de água são composição do meio. Não secar a superfície do ágar placas antes de chill armazenamento. e depois distribuir para a final contentores o mais depressa possível.3 A adição de suplementos suplementos Heat-lábil deve ser adicionado ao meio após ter sido resfriado a 47 ° C? 2 ° C.meio derretido deve ser utilizado o mais rapidamente possível.2 desaeração do meio de cultura Se necessário. Alternativa sistemas de codificação cumprir esses requisitos podem ser utilizados. 4. seca a louça. até que as gotas tenham desaparecido da superfície do meio. a posição eo número das placas na incubadora e da temperatura de incubação. o tipo de incubadora ou seja. no escuro e / ou em geladeira a 4 ° C a 12 º C? em sacos fechados por um período máximo de uma semana ou como indicado pelo fabricante ou norma específica. 4. após o aquecimento.

Clareza / presença de artefactos ópticos.2. NOTA: O Comitê Internacional de Microbiologia e Higiene de Trabalho do Partido da Cultura Media (WPCM) têm prescrito um conjunto validado de estirpes de ensaio para avaliação da mídia? 1?. 5. o tempo para atingir a temperatura de incubação é dependente Era uma série de fatores por exemplo volume. É preferível usar cepas que originaram a partir de alimentos embora nem todas as coleções de culturas fornecer tais dados em sua origem.Bioquimicamente cepas não-reativa por exemplo. tipo de incubadora. de natureza mais sensível).Inibiu completamente isolados.temperatura de incubação.2.3 mídia Ready-to-use e reagentes Os fabricantes de mídias disponíveis comercialmente pronto para uso.A quantidade cheia e / ou espessura da camada.Valor de pH medido entre 20 ° C e 25 ° C.A estabilidade do gel / consistência / humidade.1 controle de qualidade físico testes laboratoriais devem incluir. os fermentação mostrando diferentes reações ou fluorescência. e pela observação: .5 Eliminação da mídia Ambos os contaminados e os meios utilizados devem ser eliminados de uma maneira que seja segura e atenda a qualquer local ou nacional Regulamento.2 Controle de qualidade microbiológica 5. mas cepas isoladas bem caracterizado pelo laboratório também podem ser incluídos.2. 5. 4. Os organismos de teste para cada meio podem incluir: . terá um programa de qualidade em vigor e podem emitir um certificado de qualidade com a mídia que fornecem. especialmente se for aprovado com a norma ISO 9001? 2? ou ISO 9002? 3? normas. . .4 Media preparados a partir de formulações disponíveis comercialmente desidratado Para os efeitos desta parte da ENV ISO / TR 11133-1.Robusto de amostras positivas com características típicas. recipiente. . Os organismos de ensaio deve incluir principalmente as tensões que estão amplamente disponíveis em coleções de referência da cultura. mas deve garantir que condições de armazenamento são mantidas. Nestas condições o usuário não pode precisar de realizar testes extensivos em mídia.Todos os direitos reservados 11 5.2. no mínimo: . Por meio líquido.1 Contaminação Uma quantidade adequada de cada lote deverá testado para a contaminação. 5. testes qualitativos para cada lote de meio .De cor. o mais rapidamente possível. . No caso de frascos anaeróbios pode ser necessárias para empilhar as placas superiores a 6 de altura. .Fracamente crescente de amostras positivas (ou seja.2 Teste de organismos Um conjunto de organismos de ensaio deve conter apenas os microorganismos com o representante estável de suas características espécies e que têm se mostrado confiável para a demonstração de um ótimo desempenho de um determinado preparadas em laboratório médio. 5 Controle de Qualidade do produto acabado 5. A relevantes características culturais da cultura de reserva devem ser examinados e registrados pelo laboratório e tensão renovada devem características atípicas. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 . carga. .

5. a fim de acompanhar as tendências em qualidade dos materiais de base. trípticos de caseína e digerir triptona.Digestão enzimática do animal tissues3). na prática. a produtividade do médium e em casa de protocolos de produção do laboratório. os alimentos podem conter microorganismos salientou. Observação Essas são as diretrizes mínimas.2.Emulsão de gema de ovo. . .Sais biliares No.Digestão enzimática de casein2). se os exames quantitativos sobre as amostras deverão ser realizadas. . A adequação do meio no que diz respeito à recuperação de células estressadas devem ser tidos em conta. extrato. com complementações. cada lote deve ser verificada com as estirpes com características constantes da 5. . . as linhagens que demonstram a função do indicador (s) e seletividade deve ser utilizada. Para os meios de comunicação que contêm indicadores ou agentes seletivos.2.3.4Agar . .3Extracts .4.2 A.Extrato de carne. manutenção técnicas e coleções de cultura de referência ver Anexo B.Todos os direitos reservados Anexo A (Informativo) Designação dos componentes dos meios de cultura nas normas sobre análise microbiológica de produtos alimentícios e produtos de alimentação animal A. .preparado são os requisitos mínimos. A.Extrato de levedura. que alguns testes quantitativos são realizados . A.2. ou seja.Bílis bovina para bacteriologia. A. Para os meios de comunicação que não contêm indicadores ou seletiva agentes o uso de uma cepa único teste positivo é adequado. Para obter informações sobre a preservação.5Other . testes quantitativos sobre cada lote dará maiores garantias de qualidade da mídia.5 Media preparados a partir de componentes básicos individuais. cérebro. mas. para além dos testes qualitativos descritos no ponto 5.2.Coração. 2) Inclui péptica de digerir a caseína. Recomenda-se que. .Digestão enzimática de tecidos animais e vegetais.Ágar bacteriológico. A. .Digestão enzimática de farelo de soja.Digestão enzimática do coração. utilizando técnicas como o Miles & modificada técnica Misra? 1? ou espiral chapeamento.1General A fim de harmonizar a descrição dos vários componentes na composição de meios de cultura em microbiológica métodos padrão. ISO / TC 34/SC 9 "produtos alimentares e agrícolas Microbiologia" decidiu que o denominações para as categorias de componentes designados em A. . ISO / TS 11133-1:2000 (E) 12 © ISO 2000 . 5.Digestão enzimática de gelatina. Para meios complexos.Bilesalts. No caso dos meios de comunicação pronto para uso para que os suplementos de laboratório preparados foram adicionados os mesmos se aplica. .2Peptones .

Todos os direitos reservados Anexo B (Informativo) Orientações sobre preservação e manutenção de cepas de controle B.1 estirpe de referência Obtidos a partir de uma cultura de referência coleta de liofilizado e em vácuo. ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 .3Laboratory preparado estoques de referência Banco de culturas de cepas de referência (B. o que evita possível contaminação cruzada do material de referência e / ou a sua deterioração. Estas orientações são apresentados na figura B. . para evitar a contaminação cruzada e / ou deterioração por não mais de uma semana.1. liofilização. Para os sistemas de preservação comercialmente disponíveis as instruções do fabricante devem ser rigorosamente seguidas. ou usando nitrogênio líquido. B. as culturas de trabalho podem ser usados mais de uma vez desde que sejam manipulados e armazenados adequadamente ou seja. aprovado fornecedores comerciais compradas e mantidas em suas embalagens originais. B. altamente caracterizado de origem conhecida.70 º C. estoque Referência . No entanto. Figura B.3) Isto inclui peptona de carne. as instruções dos fabricantes para seu cultivo e uso devem ser seguidas. péptica de digerir carne. pancreáticas de digerir carne.3).Todos os direitos reservados 13 .1General Existem vários métodos disponíveis. As alíquotas devem ser manuseados forma. NOTA sub-culturas a partir de culturas de trabalho não deve ser feita. estoques de referência devem ser armazenados em alíquotas múltiplas ou congelados (-70 º C) ou liofilizado.2Reference de fontes comerciais Se as cepas de referência a partir de colecções de referência ou ISO 9001 [2] ou ISO 9002 [3]. ou seja. ou um organismo definido para a pelo gênero e nível de espécie. para o sucesso da preservação e manutenção de todos os microrganismos relevantes para a microbiologia de alimentos. suas características de crescimento devem ser devidamente documentados para cada meio de ligar / em que será utilizado como teste organismos. ISO / TS 11133-1:2000 (E) 14 © ABNT 2000 . Um método pode não ser apropriado para todas as estirpes. cepas B.Hidrolisado ácido de caseína. mutação ou alteração de típica características.2) para controle de qualidade e teste de desempenho deve ser mantida e tratados de uma maneira que minimize a possibilidade de contaminação cruzada. armazenamento em grânulos de? . Trabalho culturas deve ser preparado por centrifugação de uma alíquota do material de referência em um meio de crescimento não-seletiva e incubação de rendimento de uma cultura em fase estacionária.4Working culturas culturas de trabalho são preparados a partir de ações de referência liofilizado ou congelado (B.Leite em pó desnatado.

E. cultura de trabalho A principal sub-cultura a partir de uma alíquota de o estoque de referência ISO / TS 11133-1:2000 (E) © ABNT 2000 ..Uma série de alíquotas de culturas idênticas obtidos em laboratório por um único sub-cultura da cepa de referência.Modelo para garantia da qualidade em produção.Todos os direitos reservados 15 Anexo C (informativo) A garantia da qualidade dos meios de cultura . Corry J. Sistemas da qualidade . os suplementos adicionados em errada concentração Pobre seletividade do meio de superaquecimento durante o preparo Má qualidade desidratados médio Incorreta formulação utilizada Suplementos adicionados incorretamente por exemplo. Elsevier. Sistemas da qualidade . Eds.a resolução de problemas Anormalidade Possível Agar não solidificar superaquecimento do meio durante a preparação Baixo pH causando hidrólise ácida para ocorrer Incorreta peso do ágar utilizado Agar não completamente dissolvido Pobre mistura de ingredientes Incorreta pH do meio de superaquecimento durante o preparo Má qualidade da água contaminação química Extraneous pH medido na temperatura errada medidor de pH mal calibrada Má qualidade desidratados médio Anormal cor superaquecimento do meio durante a preparação Má qualidade da água Má qualidade desidratados médio Incorreta pH contaminação Extraneous A formação de precipitados de superaquecimento do meio durante a preparação Má qualidade da água Má qualidade desidratados médio Pobre controle de pH Médias inibitória / superaquecimento da baixa produtividade da média durante a preparação Má qualidade desidratados médio Má qualidade da água Incorreta formulação utilizada.D. por exemplo. ingredientes não pesava corretamente. R.L. desenvolvimento.Requisitos. Sistemas de Gestão da Qualidade . vol. quando o meio também quente ou em concentração errada ISO / TS 11133-1:2000 (E) 16 © ABNT 2000 .Todos os direitos reservados Bibliografia ? 1? Os meios de cultura para a Microbiologia Alimentar.4) ? 3? ISO 9002. 34 (1995). ISO / TS 11133-1:2000 (E) .4) 4) Estes serão combinados como ISO 9001:2000.Modelo para garantia da qualidade em projeto.W e Baird. em Amsterdã. produção. instalação e servicing. Curtis G. Progresso em Microbiologia Industrial.M. ? 2? ISO 9001. instalação e servicing.

100.30 Preço baseado em 16 páginas .ICS 07.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful