Você está na página 1de 2

Como Tirar Apontamentos

Tirar notas ou fazer apontamentos são estratégias essenciais a um bom estudo. Contudo é
preciso ter em conta alguns aspectos de modo a que sejam eficazes. Neste sentido devem
ser:

Pessoais – as notas são utilizadas em benefício próprio, daí que devam estar de acordo
com os esquemas mentais do seu autor, pois só assim se tornam compreensíveis para
este. Cada pessoa deve desenvolver a sua própria forma de fazer apontamentos de
modo a tirar o máximo partido da sua utilização;

Acessíveis – a linguagem deve ser, na medida do possível, simples e de fácil descodifica-


ção para uma leitura eficaz. Isto não significa que se deva optar por uma estrutura pobre
e mal elaborada que condiciona necessariamente a acessibilidade às informações;

Adaptáveis – os apontamentos devem ser passíveis de ser utilizados como referência


durante um longo período de tempo para responder às várias necessidades que forem
surgindo, quer em ambiente escolar (testes, exames, trabalhos…) quer em ambiente pro-
fissional (reuniões, entrevistas, discussões…);

Abrangentes – os apontamentos devem incluir um vasto leque de informações de modo


a que seja possível estabelecer relações entre os diversos conteúdos;

Curtos – quanto mais concisos e precisos forem os apontamentos, melhor cumprem a sua
função de simplificar e apoiar o estudo. Deve haver a preocupação de registar o essen-
cial, procurando eliminar informações acessórias, de modo a que não sejam de difícil lei-
tura e compreensão;

Correctos – os apontamentos devem estar correctos e, para que isso aconteça, o seu
autor tem que compreender o que está a ler ou ouvir. Nada deve ser registado sem que
haja uma total compreensão do assunto, pois pode levar a interpretações incorrectas
das matérias;

Apelativo – deve-se procurar tornar os apontamentos atraentes e compreensíveis, visto


que facilitam o estudo, reduzindo o eventual aborrecimento e saturação.
Como tirar apontamentos?
escutar, seleccionar e escrever;
anotar os detalhes importantes, ideias principais da aula e tudo o que o
professor escrever no quadro, assim como os exemplos que este utilizar;
anotar a bibliografia que este fornece, assim como o comentário que faz
aos livros;
anotar as definições que o professor dá, assim como as fórmulas que
escreve;
em casa, completar os apontamentos das aulas com palavras suas, bem
como acrescentar outras informações relevantes sobre o tema;
sublinhar datas, ideias-chave nos apontamentos, bem como fazer esque-
mas.
utilizar abreviaturas convencionais (para não perder tempo e poder anotar
a informação o mais completamente possível).

Para seleccionar a informação importante, pode atender-se:


à expressão do rosto do professor;
aos seus gestos;
à ênfase na voz em certas partes do tema;
à ênfase em certas palavras;
à repetição de algumas palavras, frases ou ideias.