Você está na página 1de 2

Gostaria de colocar a você minhas impressões sobre as tendências na

evolução dos softwares CAD.

Faz alguns anos que uso softwares CAD, mais especificamente o Autocad,
desde a versão 14, para desdenhar meus projetos. De lá para cá a evolução
foi enorme, tornando os atuais softwares muito mais fáceis, poderosos e
acessíveis. Até 2004, fazer algo em 3 dimensões era tarefa para alguns
poucos que tiveram acesso a softwares como o Vectoworks, ou para os mais
persistentes que ousassem usar o 3d Max, 3d Viz ou até mesmo a Autocad
3d.

De uns tempos para cá, com o surgimento de softwares como o Sketchup,


Autodesk Revit Building, Archicad e a última revolução do Autocad 2007,
trabalhar em 3 dimensões não é mais uma tarefa sofrida, ou coisas de Nurds
superdotados, como até então consideravam alguns. De fato, os softwares
atuais estão muito mais fáceis de trabalhar e gerar resultados práticos,
sejam estudos volumétricos, maquetes eletrônicas, projetos em 3d com
plantas executivas, apresentações animadas, etc.

Também, não existe a supremacia de um software sobre outro. O que existe


é a aplicação, objetivo a ser obtido e a interação do usuário com este. Assim,
um projeto pode começar no com uma planta baixa no Autocad, servir como
estudo de volumes no Sketchup, ser desenvolvido e renderizado no Revit,
tendo inclusive suas plantas executivas geradas direto para impressão ou
voltar para o Autocad para um "trato" final. Pode depois ser renderizado no
3d Max ou Autocad 2007, ou até mesmo no Sketchup, que, em conjunto com
algum programa de tratamento de imagens, pode uma ar de maquete mais
"clean", com poucas aplicações de materiais.

Portando um bom caminho é começar o quanto antes adquirir


conhecimentos e experiências no manuseio de softwares CAD com
aplicações em 3d, antes de ser considerado um profissional ultrapassado,
principalmente pela geração criada à base dos vídeo-games.

Autocad
é o programa mais difundido nas áreas de arquitetura e engenharias no
Brasil. É um software bastante amplo, onde são feitos todos os tipos de
projetos e desenhos técnicos. Sua plataforma é base para um sem número
de aplicativos que facilitam determinadas rotinas a tarefas automatizadas,
tornado-o uma ferramenta extremamente poderosa e indispensável.

SketchUp
Um software de fácil manuseio, com ferramentas simples e poderosas, com
Sketchup seus desenhos transformam-se rapidamente em idéias em 3D.
Você pode integrá-lo com as mais diversas plataformas e linguagens,
importando e exportando para vários programas e formatos. Além de
modelagens direcionadas a proietos, as maquetes feitas com SketchUp,
combinadas com softwares de edição de imagens, têm uma aparência
“clean” mais aproximadas a desenhos arquitetônicos do que a foto-realismo.
Esta combinação é muito bem aceita por arquitetos que dão preferência a
um estilo minimalista e estilizado.

Autodesk Revit Building


É um software que veio para quebrar paradigmas. O software usa a
tecnologia BIM - Builfding Information Modeling, tecnologia que permite o
gerenciamento das informações geradas através dos modelos em tempo real
e de forma completa, em todas as fases do projeto, provendo ganho de
produtividade, qualidade e integração para profissionais e indústria. O
software introduz novos conceitos baseados nos desenhos em 3d real
gerando plantas, cortes, vistas, detalhes e uma série de outras informações
sobre o projeto á medida que se desenha, automatizando quaisquer
mudanças em todas as plantas conforme o projeto evolui.

O Autodesk Revit Bulding faz o que antes se fazia com até três softwares.
Dele saem imagens com foto-realismo, plantas executivas, listas de
materiais e elementos construtivos, tornando-o o centro de todo o processo
de projetar.

Outra característica importante é a capacidade de gerenciar equipes


trabalhando simultaneamente em diversas etapas do projeto, em perfeita
sintonia, tendo como base um modelo central.

Henrique Hermeto - http://www.cadaula.com.br


Arquiteto especializado em ministrar cursos de Cad