Você está na página 1de 117

Processamento de Petróleo e Gás Natural

Prof(a): Ana Paula Meneguelo Email: ana.meneguelo@ceunes.ufes.br

Ementa
Termodinâmica aplicada Balanço de materiais Processos de vaporização e equilíbrio flash Transporte e medição de fluxo de líquidos e gases Fluxo em tubulações Projeto de tubulações e de redes de tubulações Análise e projeto de bombas Processos e equipamentos de transferência de calor Separação de óleo/gás: processos e equipamentos

Ementa
Sistemas de tratamento e dessalgação de óleo Gás Natural: ocorrencias, caracterização, produção, processamento, aplicações e derivados Petróleo: ocorrencias, caracterização, definição, processamento, processos de separação, conversão, tratamento, processos auxiliares.

Economides • A. Projeto.Bibliografia Tubulações Industriais: Materiais. Montagem • Pedro C. Silva Telles – 10ª Ed. Daniel Hill • Christine Ehlig-Economides . LTC Equipamentos Industriais e de Processo • Archibald Joseph Macintyre – LTC Petroleum Production Systems • Michael J.

Disciplina Dividida em 3 Módulos Módulo 1 • • • • Projeto de Tubulações e redes de tubulações Fluxo em tubulações Transporte e medição de fluxo de líquidos e gases Análise de projeto de bombas Módulo 2 • • • • Termodinâmica aplicada Balanço de materiais Processos de vaporização e equilíbrio flash Processos e equipamentos de transferência de calor .

. conversão. processos auxiliares. processamento. processos de separação. aplicações e derivados • Petróleo: processamento.Disciplina Dividida em 3 Módulos Módulo 3 • Separação óleo/gás: processos e equipamentos • Sistema de tratamento e dessalgação de óleo • Gás Natural: ocorrencias. caracterização. tratamento. produção.

sorteio no dia de 2 pessoas para apresentar • Avaliado por um professor convidado • Avaliado o trabalho escrito . • Realizado em grupo.Sistema de Avaliação Duas provas Um projeto: formato trabalho científico dentro das normas ABNT que deverá ser entregue e apresentado.

sem superfície livre. Normalmente chama-se de tubos (ou vulgarmente de “canos”) os condutos rígidos. Os flexíveis. embora as vezes chamados de tubos flexíveis são mais comumente denominados de mangueiras ou mangotes. A grande maioria funciona como condutos fechados.Módulo 1 . ou seja.Introdução Definição • Tubos: condutos fechados destinados principalmente ao transporte de fluidos. • Tubulação: conjunto de tubos e seus acessórios. .

trocadores de calor) para condução de sinais (tubos de instrumentação) . fornos.Introdução Nomenclatura americana: • Pipe: usado para tubos cuja finalidade é conduzir fluidos • Tube: destinados a troca de calor (tubos de feixes tubulares e serpentinas de caldeiras.

Classificação 1 2 3 4 5 6 .

combate a incêndio. limpeza. 2) Utilidades: fluxos auxiliares como dos sistemas de refrigeração. etc. vapor e eventuais como manutenção. 3) Instrumentação: transmissão de sinais de ar comprimido para acionamento de válvulas de controle e instrumentos automáticos assim como de transmissão hidráulica. aquecimento. .Classificação quanto ao Emprego 1) Referentes a tubulações que conduzem o fluido básico da industria: tubulações de óleo nas refinarias.

.Classificação quanto ao Emprego 4) drenagem: redes encarregadas de coletar e conduzir ao destino conveniente os diversos efluentes fluidos de uma instalação industrial. 6) Distribuição: distribuição e coleta de material. 5) Transporte: transportar líquidos e gases a longa distâncias fora das instalações industriais: oleodutos e gaseodutos.

Classificação quanto ao Fluido Água Vapor Óleo Ar Gases Esgoto e drenagem Fluidos diversos. .

vernizes. gases de síntese Gases de alto forno CO2. lama de drenagem Esgoto industrial Esgoto sanitário Gases residuais Drenagem de emergência Produtos petroquímicos alimentares Tintas. resinas. etc Pluvial.Tubulação Água Água doce potável Alimentação da caldeira Água industrial Vapor Óleo Ar Gases Esgotos e drenagem Fluidos Diversos Salgada e outras agressivas Incêndio irrigação superaquecido saturado exausto condensado Petróleo Crú Produtos intermediários e finais de petróleo Óleos vegetais Óleos hidráulicos Comprimido industrial Comprimido de instrumentação Gás de iluminação Gás natural Gases de petróleo. O2. H2. solventes Misturas refrigerantes Pasta de papel Produtos químicos diversos .

Materiais de Tubos e Tubulações A ASTM (American Society for Testing and Materials) especifica mais de 500 tipos diferentes de materiais sendo os principais: .

possui maior resistência mecânica que o cimentoamianto vidro Aplicações com necessidade de absoluta pureza do fluido circundante Cerâmica. porcelana. etc . porcelana. vidro.Material Ferrosos Tubos Metálicos Aço-carbono Aço-liga Aço-inoxidável Ferro fundido Ferro forjado Ferros ligados Ferro nodular Não ferrosos cobre latão Cobre-niquel alumínio Níquel e ligas Chumbo Cloreto de polivinil (PVC) Polietileno Acrílicos Epóxi Tubulação de esgoto Materiais plásticos Não Metálicos Cimento-amianto Concreto armado Grandes diâmetros de tubulação de água e esgoto. etc Zinco Tubos de aço com revestimento interno Aço inoxidável Materiais plásticos Eslastômeros Asfalto Concreto.

Processos de Fabricação Tubos sem costura • Laminação • Extrusão • fundição Tubos com costura • Fabricação por solda .

aço-liga e aço-inoxidável. É um processo usado para fabricação de tubos de aço sem costura.Laminação A laminação é o processo mais importante de fabricação dos tubos industriais representando cerca de 2/3 de todos os tubos empregados. .

Laminação Necessidade de um material homogêneo e maciço. .

. Uma barra circular maciça de aço é empurrada por dois cilindros oblíquos que o rotacionam e transladam contra um mandril fixo. Este processo provoca rugosidade na parte interna do tubo e no Brasil é fabricado com diâmetro máximo de 14”.Laminação – Processo Mannesmann Principal processo de fabricação de tubos sem costura.

Laminação – Processo Mannesmann .

Este processo de extrusão é conhecido como extrusão direta.Extrusão Consiste na compressão de um cilindro sólido chamado de Tarugo ou Billete de encontro a um orifício existente em uma matriz (molde ou ferramenta). com o intuito de fazer o material fluir por esse orifício e formar um perfil extrusado. . O processo ocorre sob o efeito de altas pressões e elevadas temperaturas de trabalho.

latão. cobre. chumbo e outros metais não-ferrosos.Extrusão Processo usado para fabricação de tubos de aço de pequenos diâmetros (abaixo de 80mm). . bem como materiais plásticos. tubos de alumínio.

cimento-amianto. Fabricamse por esse processo tubos de ferro fundido de alguns aços especiais não forjáveis e da maioria dos materiais não metálicos.Fundição O material do tubo em estado líquido é despejado em moldes especiais onde solidifica-se adquirindo a forma final. como concreto. . barro-vidrado etc.

Em seguida há um rápido preenchimento da cavidade do molde para evitar o resfriamento do metal.Fundição sob Pressão Injeção de um metal líquido contido em um recipiente (câmara de injeção) para o interior da cavidade de um molde fabricado em aço. . • Primeiro. Por último o metal é compactado para diminuir o volume das microporosidades decorrentes da contração de solidificação do metal. por meio de um pistão. o ar é eliminado da câmara de injeção.

Fundição sob Pressão .

Peças Produzidas por Fundição .

dureza e temperabilidade. dureza. temperabilidade e diminui a ductilidade e soldabilidade. de escoamento. limite de escoamento. • Aumentando a quantidade de carbono – Aumenta o limite de resistencia. Em refinarias de petróleo 90% de toda tubulação é de açocarbono .Tubos de Aço-Carbono AçoMenor relação custo-resistência Fácil de soldar Fácil de conformar Fácil de ser encontrado no comercio • A quantidade de carbono presente no aço influencia em fatores como o limite de resistência.

25%: baixo carbono • solda é fácil • facilmente dobrável a frio • Limite de resistência: 310 a 370 MPa • Limite de escoamento: 150 a 220 MPa Até 0.Limites de Carbono Até 0.35%: médio carbono • Limite de resistência 370 a 540 MPa • Limite de escoamento: 220 a 280 MPa .

Limite Térmico de Aplicação Devido a resistência mecânica do aço sofrer forte redução com a temperatura. >400ºC por deformações permanentes (> 370ºC) e oxidação superficial quando exposto ao ar (T> 530ºC). com formação de crostas de óxidos (carepas) os seguintes limites devem ser respeitados: .

contínuo: 450ºC Tubulações secundárias. contínuo: 480ºC Máximos eventuais de temperatura. de curta duração e não coincidentes com grandes esforços mecânicos: 520ºC .Limite Térmico Tubulações principais.

Tubos de Aço-Liga AçoAs ligas mais importantes são de Molibdênio (Mo) e CromoMolibdênio (Cr/Mo) • Baixa liga: 5% de elementos • Intermediária: entre 5 e 10% • Alta liga: > 10% O cromo melhora a resistência a oxidação O Molibdênio é o componente mais importante na melhoria da resistência à fluência do aço. .

normalmente um aço contendo 11/4% Cr. Tubulações de hidrocarbonetos em temperatura elevada o material mais empregado é o aço contendo 5% Cr-1/2%Mo .Emprego de Aço-liga AçoTubulações de vapor superaquecido empregam uma liga de baixo cromo.½% Mo.

. Possuem duas classes principais: • Austeníticos (não magnéticos) são os mais importantes: 16-26% Cr. 622% Ni • Ferríticos (magnéticos): 12-30% de Cr.Tubos de Aço-Inoxidável AçoContém pelo menos 12% de cromo o que garante a propriedade de não enferrujar mesmo quando em exposição prolongada a uma atmosfera normal (exposto ao ambiente).

Baixas temperaturas: inferiores a -45ºC devido a possibilidade de fratura frágil do aço-carbono Alta corrosão: fluidos corrosivos.Recomendados em Casos Especiais Altas temperaturas: acima do limite de uso dos aço-carbono e dentro do limite quando for exigida maior resistência mecânica. com exceção a água salgada que destrói a maioria dos aços especiais tão rapidamente como o aço carbono .

etc. inflamáveis.) quando for exigido o máximo de segurança contra possiveis vazamentos e acidentes. toxicos. .Recomendados em Casos Especiais Exigência de não contaminação: produtos alimentares e farmacêuticos. Segurança: Serviços com fluidos perigosos (temperatura muito elevada. explosivos.

ou de não contaminação do fluido conduzido . simultâneos com a necessidade de grande resistência a corrõsão.Tubos Não-Metálicos: Materiais plásticos NãoUsados principalmente para serviços de temperatura ambiente ou moderada e. baixos esforços mecânicos.

.Características: Vantagens Pouco peso. Facilidade de fabricação e manuseio. Alta resistência a corrosão. Coeficiente de atrito baixo. Baixa condutividade térmica. Possibilidade de visualização do escoamento. • Baixo custo quando comparado ao aço-inoxidável e aço-liga.

excelente resistência aos ácidos minerais. . porém com melhor qualidade mecânica. álcalis e aos sais. mesma resistência a corrosão que o polietileno.Principais Materiais Plásticos Usados Polietileno: mais leve. Material combustível e com baixa resistência mecânica Cloreto de polivinil (PVC): maior uso industrial. mais barato.

A maioria dos plásticos é atacada pelos ácidos minerais altamente concentrados. O comportamento em relação aos componentes orgânicos é variável: os hidrocarbonetos e os solventes orgânicos dissolvem alguns dos plásticos .

Meios de Ligação de Tubos Os principais meios de ligações de tubos são os seguintes: • Ligações rosqueadas • Ligações soldadas • Ligações flangeadas • Ligações de ponta e bolsa • Outros: ligações de compressão. etc. ligações patenteadas. .

• Fluido contido. • Pressão e temperatura de trabalho.Meios de Ligação de Tubos A forma de ligação selecionada dependerá basicamente de • Material e diâmetro do tubo. • Finalidade e localização. • Necessidade ou não de desmontagem. . • Existência ou não de revestimento interno. • Custo e grau de segurança exigido.

Ligações Rosqueadas Tubulações de até 4" Ligações de baixo custo. . Fácil execução Tipos luvas e uniões.

Luva e União .

tanto de aço como ferro forjado. devido às paredes finas. . o rosqueamento é muito raro.Características Podem ser aplicadas em tubos galvanizados. aço-liga. ferro fundido e materiais plásticos Tubos de aço inoxidável e de metais não-ferrosos. aço-carbono.

Características Pontos fracos na tubulação. . Tubulações industriais secundárias: água. Sujeito a vazamentos. em baixas pressões e temperatura ambiente. Limitando a aplicações: Aplicações de baixa responsabilidade. ar comprimido e condensado.

de dois tipos principais: • Solda de topo • Solda de encaixe Vantagens • • • • • Boa resistência mecânica Estanqueidade perfeita e permanente Boa aparência Facilidade na aplicação de isolamento térmico ou pintura Nenhuma necessidade de manutenção devido a sua resistência mecânica.Ligações Soldadas Solda de fusão com adição de eletrodo. .

Ligações Soldadas Desvantagens • Dificuldade de desmontagem • Necessidade de mão de obra especializada para sua execução e cuidados especiais quando efetuar a soldagem em ambientes com combustíveis. . inflamáveis ou explosivos.

respectivamente). . tóxicos e/ou pressão e temperatura acima de 0. Pode ser aplicada em toda a faixa usual de pressões e de temperaturas.Solda de Topo Sistema mais usado para ligações entre tubos de 1 ½’’ até 2” ou maiores.7 MPa e 100ºC. inclusive para serviços severos (fluidos inflamáveis. Na solda de topo pode-se admitir que a sua resistência seja equivalente à do próprio tubo. de aços de qualquer tipo.

com eletrodos do mesmo material dos tubos. inclusive em toda faixa usual de pressão e temperatura.Solda de Encaixe Maioria dos tubos até 11/2’’ . Para tubulações de aço e metais não-ferrosos. Para tubulações de plástico empregam-se adesivos adequados ao tipo de plástico usado. para tubos de aço de qualquer tipo. emprega-se sempre solda elétrica. .

Solda de Encaixe .

Ligações Flangeadas As ligações flangeadas são ligações facilmente desmontáveis. .) . em dois casos específicos: Para ligar os tubos com as válvulas e os equipamentos (bombas. utilizadas principalmente em tubos de 2” ou maiores. em tubulações de ferro fundido e em tubulações de aço que possuam revestimento interno anticorrosivo. compressores. porque permite a perfeita continuidade do revestimento. tanques. Para a ligação de uma vara na outra. vasos etc.

Flange .

. Flange sobreposto. Flange de orifício. Flange com pescoço. Flange cego. Flange solto. Flange com encaixe para solda. Flange rosqueado.Tipos de Flange Flange integral.

Flange Integral – tubulações >2” Mais comum e mais resistente. Utilizado tanto em tubos de ferro fundido como em plásticos laminados .

Por ser a mais resistente das flanges não integrais são utilizadas para alta pressão.Flange com Pescoço Projetada para transferir as tensões ao tubo para reduzir elevadas concentrações de tensões na base da flange. . alta ou baixa condição de temperatura.

Flange Sobreposto É mais barato e mais fácil de se instalar do que o de pescoço. porque o aperto permissível é bem menor tensões residuais). ou sujeitos à corrosão. São pontos fracos na tubulação porque a sua resistência mecânica é inferior a do próprio tubo. . São desaconselhados para serviços cíclicos*. Só pode ser usado para tubulações em serviços não severos.

as tensões desenvolvidas são elevadas e a rosca age como um intensificador de esforços. como os de materiais plásticos. Em tubulações industriais esses flanges são usados apenas para tubos de metais de difícil soldabilidade (ferro fundido). O aperto permissível com esses flanges é pequeno.) e em redes prediais. Empregam-se também para tubos de aço e de ferro forjado em tubulações secundárias (água.Flange Rosqueado Pode ser montado no tubo sem solda. e também como uma permanente causa de vazamento. ar comprimido etc. e para alguns tipos de tubos não-metálicos. .

.31 recomenda que sejam feitas soldas de vedação entre o flange e o tubo. B. ou perigosos de um modo geral.Flange Rosqueado A norma ANSI. quando em serviços com fluidos inflamáveis. tóxicos.

Flange com Encaixe para Solda Esse flange é semelhante ao sobreposto. porém é mais resistente e tem um encaixe completo para a ponta do tubo. dispensando-se por isso a solda interna. até 2”. Por causa da descontinuidade interna não se recomendam esses flanges para serviços sujeitos à corrosão sob contato. . É o tipo de flange usado para a maioria das tubulações de aço de pequeno diâmetro.

. como ferro ou aço-carbono. tais como aços inoxidáveis.Flange Solto A grande vantagem desses flanges é o fato de ficarem completamente fora do contato com o fluido circulante. . sendo por isso muito empregados em serviços que exijam materiais caros especiais. os flanges podem ser de material barato. bem como para tubos com revestimentos internos Para todos esses serviços. ficando apenas os tubos e a virola de material especial. ligas de Níquel etc.

Flange Solto .

Flange Cego São flanges fechados. . em forma de disco. usados para extremidades de linhas ou fechamento de bocais flangeados.

Flange de Orifício Utilizado também para medição de vazão de líquidos e gases por ser usado em conjunto com uma placa de orifício. .

Sistemas de Ligações para Tubulações de Aço Diâmetros Ligações correntes ao longo da tubulação Serviços de baixa responsabilidade. não-severos Até 4” ≥ 6” Ligações rosqueadas com luvas Solda de topo Ligações de solda de encaixe com luvas Solda de topo Ligações rosqueadas com uniões Ligações flangeadas (flanges rosqueados ou sobrepostos) Ligações de solda de encaixe com uniões Ligações flangeadas (flanges de pescoço ou tipo anel) Serviços severos Até 1 ½” ≥ 2” Baixa responsabilidade: fluido não perigoso em pressões até 0.7MPa e em temperaturas de até 100ºC Severo: fluidos inflamáveis. não-severos Serviços severos Até 4” ≥ 6” Até 1 ½” (exceto serviços com hidrogênio) ≥ 2” Ligações nos extremos da tubulação ou onde for exigida facilidade de desmontagem Serviços de baixa responsabilidade. Ou pressões e/ou temperaturas superiores aos limites citados acima . tóxicos etc.

Acessórios de Tubulações São utilizados para: • • • • Mudança de direção em tubulações Fazer derivações Fazer mudanças de diâmetros Fazer ligações entre tubos • Luvas. uniões. flanges etc. • Fazer o fechamento da extremidade de um tubo .

Também podem ser chamados de singularidades.Acessórios de Tubulações Os acessórios de tubulação costumam também ser chamados de “conexões”. . entretanto. esse nome. é mal empregado porque a maioria dos acessórios não tem por finalidade específica de conectar tubos.

Perda de Carga em Tubulação de PVC – Leq [m] .

perda de carga unitária [m/m] Q – vazão de dimensionamento [m3/s] C – coeficiente de rugosidade D – diâmetro da tubulação Lt .comprimento total (Leq+Ltubulação) Lt J = ∆h .Perda de Carga Para os cálculos da perda de carga será utilizada a formulação de HazenWilliams e a teoria do comprimento equivalente.

• Acessório da tubulação que deve ser cuidadosamente especificado e corretamente instalado (localização adequada/ vedação). controlar e interromper o fluxo em uma tubulação.Válvulas Possuem a finalidade de estabelecer. .

) para ligação às tubulações. que se desmonta para acesso ao interior da válvula. etc. • Castelo: é a parte superior da carcaça. assim como as extremidades (flange.Características Gerais . . rosca.Construção Corpo e Castelo • Corpo: parte principal da carcaça na qual está a sede onde se assenta a peça de fechamento.

17.Exemplo – Válvula Globo 1 → anel de sede do corpo 2 → anel de sede do cone 3 → cone 4 → arruela bi-partida 5 → luva do cone 6 → corpo 7 → guarnição corpo/ tampa castelo 8 → tampa castelo 9 → prisioneiro preme gaxeta 10. 20 → porca sextavada 11 → gaxeta 12 → preme gaxeta 13 → haste 14 → bucha rosqueada 15 → parafuso allen 16 → volante 18 → arruela lisa 19 → prisioneiro corpo/tampa castelo .

podendo trabalhar em qualquer posição de fechamento parcial • Válvula globo • Válvula controle • Válvula diafragma Válvula agulha Válvula borboleta .Classificação Válvulas de bloqueio: utilizadas completamente aberta ou fechada • • • • Válvula gaveta Válvula macho Válvula esfera Válvulacomporta Válvulas de regulagem: destinadas a controlar o fluxo.

Classificação Válvulas que permitem fluxo em apenas um sentido • Válvula de retenção • Válvula de retenção e fechamento • Válvula de pé Válvulas de controle de pressão a montante • Válvula de segurança e de alívio • Válvula de contrapressão • Válvula excesso de vazão Válvulas redutoras e reguladoras de pressão .

Fechamento de metal contra metal sendo consideradas de segurança em caso de incêndio. que se desloca paralelamente ao orifício da válvula. . Dificilmente dão uma vedação absolutamente estanque (bubble-tight closing). desde que os metais empregados sejam de alto ponto de fusão. São sempre de fechamento lento. e perpendicularmente ao sentido geral de escoamento do fluido.Válvula Gaveta O fechamento nessas válvulas é feito pelo movimento de uma peça chamada de gaveta.

Válvula Gaveta .

Não possibilita um estanque perfeito. Utilizadas para tubulações de grandes diâmetros. principalmente para: • Produtos espessos ou de alta viscosidade (pasta de papel) e para fluidos abrasivos.Válvula Comporta Variante da válvula gaveta composta de: • Uma comporta que desliza livremente entre guias paralelas. .

Válvula de fechamento rápido e ocupa menos espaço que a válvula gaveta. Pode ser utilizada em serviços com líquidos que deixam sedimentos ou que possuem sólido em suspensão. vapor e líquidos em geral.Válvula Macho Utilizada nos serviços de bloqueio de gases. bloqueio rápido de água. .

Válvula Macho .

Fechamento rápido. tornando a vedação absolutamente estanque. Valvulas de uso geral. deslizando entre anéis retentores de material resiliente não-metálico. onde uma esfera gira sobre um diâmetro. .Válvula Esfera A válvula esfera é uma variante da válvula macho.

. linhas de vapor e de gases. Elevada perda de carga.Válvulas de Regulagem Válvula Globo Fechamento por meio de um tampão que se ajusta contra uma única sede. Possibilidade de vedação estanque. líquidos em geral. Utilizadas em linhas de água. óleos.

Válvula Globo .

Válvula Agulha Variante da válvula globo. São válvulas usadas para regulagem fina de líquidos e gases. permitindo um controle de precisão do fluxo. em diâmetros até 2”. . Frequentemente utilizada em sistema sob vácuo. O tampão nessas válvulas é substituído por uma peça cônica. a agulha.

Válvula Agulha

Válvula de Diafragma
Dotadas de 3 peças:
• Corpo; • Diafragma ou membrana; • Castelo (parte superior) com haste para comando.

Usadas em instalações de:
• • • • Ar comprimido, Gases, Líquidos e gases raros, Fluidos corrosivos e perigosos que não podem vazar pela gaxeta.

O mecanismo que controla o diafragma fica sem contato com o fluido.

Vlavula de Diafragma

Válvula de Diafragma tipo Flap SGA & SGN .

São fabricadas de diversos tamanhos. São utilizadas em instalações de bombeamento na linha de aspiração quando a bomba fica “afogada” em relação ao nivel de água montante. .Válvula Borboleta Possuem um disco giratório biconvexo no interior da cavidade esférica. chegando a diâmetros supeiores a 5m.

Válvula Borboleta – tipo “wafer” .

Suiça Fabricação da Escher Wyss Válvula borboleta com 5m de diâmetro .Válvula Borboleta . no rio Ródano.Escher Usina subterrânea de Lavey.

.Válvula de Controle Frequentemente são semelhantes as válvulas globo. É necesssário conhecer a curva característica de fechamento da válvula. hidráulico ou elétrico). Possuem um atuador (pneumático.

Comando feito pela variação da pressão de ar fornecido à válvula.Funcionamento O movimento da haste da válvula é obtido pelo balanço entre duas forças: • tensão de uma mola ligada a haste (função da posição da haste). Os posicionadores podem ser eletropneumáticos (sinal de 4 a 20mA diretamente à valvula. e • a força exercida sobre um diafragma na cabeça da válvula (função da pressão de ar na cabeça da válvula). ou o sinal elétrico é convertido em pneumático por conversor I/P .

Válvula de Controle .

ar-abre Em outros casos a segurança do processo exige a abertura da válvula em caso de falha no sistema: falha-abre. posição de falha: falha-fecha. Suprimento de vapor para um aquecedor • Fechar a válvula no caso da ausência de um sinal de controle.Posição de Falha Posição na ausência do sinal de controle externo. ar-fecha. . Regida pela segurança do processo.

Válvula de Controle Utilizada em unidade piloto de destilação. falha-fecha. Posicionador com sistema de diferença de potencial elétrico na presença de um campo magnético. Ar-abre. Comportamento igual-percentagem. sendo conhecido como sensor de posição por efeito Hall. que provoca o deslocamento da haste da válvula e o atuador. .

Válvula de Controle .

Válvulas de Controle .

Provocam elevada perda de carga. As válvulas de retenção devem sempre ser instaladas de tal maneira que a ação da gravidade tenda a fechar a válvula. Assim. quando o fluxo for ascendente. Funciona automaticamente por diferença de pressão – válvula de operação automática. .Válvulas de Retenção Permite a passagem do fluido em apenas um sentido. quase todas essas válvulas só podem ser colocadas em tubos verticais.

. A válvula de retenção (válvula de pé) servirá para manter a escorva da bomba. no caso de sucção positiva. Extremidade livre de uma linha de sucção de bomba (válvula mergulhada no líquido).Aplicações de Válvula de Retenção Linhas de recalque de bombas (imediatamente após a bomba) quando se tiver mais de uma bomba em paralelo descarregando no mesmo tronco. Linha de recalque de uma bomba para um reservatório elevado.

Válvula de Retenção de Levantamento Elevada perda de carga. Inadequadas para fluidos com sedimentos ou depósitos sólidos. Adequadas para operar com gases e vapor. .

poém com trajetória retilínea do fluido. Utilizadas com líquidos.Válvula de Rentenção de Portinhola Elevada perda de carga. .

que são muito boas para fluidos de alta viscosidade. sendo porém o tampão substituído por uma esfera. Essas válvulas. . são fabricadas e usadas apenas para diâmetros até 2”. É o tipo de válvula de retenção cujo fechamento é mais rápido.Válvula de Retenção de Esfera São semelhantes às válvulas de retenção de levantamento.

.Válvulas de Pé São válvulas de retenção especiais para manter a escorva nas linhas de sucção de bombas. devem ser instaladas na extremidade livre da linha. ficando mergulhadas dentro do líquido no reservatório de sucção.

tendo o tampão capaz de deslizar sobre a haste. Na posição aberta. .Válvula de Retenção e Fechamento São semelhantes às Válvulas globo. Usadas nas linhas de saída de caldeiras. funcionam com válvula de bloqueio.

Válvula de Retenção e Fechamento .

Válvulas de Controle de Pressão Válvulas de Segurança e de Alívio Válvulas de Contrapressão Válvulas de excesso de Vazão .

quando essa pressão ultrapassar um determinado valor para o qual a válvula foi ajustada. .Válvulas de Segurança e de Alívio Válvulas que controlam a pressão a montante abrindo-se automaticamente. e que se denomina “pressão de abertura” da válvula (set-pressure).

Válvula de Segurança Utilizadas com fluidos elásticos (vapor. . ar e gases) Grande volume do gás deve escapar em um tempo curto (algumas inferior a 50ms). Abertura total imediatamente após atingida a pressão de abertura.

. Abertura gradual – pequena quantidade de líquido que escape faz logo baixar a pressão. Instaladas sempre acima do nivel do líquido Existem válvulas de segurança modernas que podem ser utilizadas tanto para líquidos como para gases.Válvula de Alívio Utilizada com fluidos incompressíveis.

. e não como componentes de tubulação. contém fórmulas e procedimentos de cálculo para o dimensionamento de válvulas de segurança e de alívio.Válvulas de Segurança e de Alívio A norma API-RP-520. do “American Petroleum Institute”. Essas válvulas costumam ser consideradas como instrumentos.

.

• Local da instalação – espaço físico. Necessidade ou não de: • Fechamento estanque. sólidos em suspensão. depósito. comando remoto. erosão. . operação frequente.Seleção de Válvulas Tipo Geral de Válvula: • • • • • Finalidade básica: bloqueio. regulagem. retenção Natureza e estado físico do fluido. comando automático. resistência a fogo. fechamento rápido. • Custo. Condições de corrosão. Diâmetro nominal da tubulação.

• Juntas. etc . • Gaxetas. • Revestimento.Especificação Detalhada Especificação completa do material da válvula: • Corpo e castelo • Anéis de sede • Anéis retentores.

Especificação Detalhada
Tipo de extremidade da válvula (flange, rosca, extremos para solda) com indicação das normas dimensionais que devem ser obedecidas; Tipo de ligação corpo-castelo; Tipo de movimento da haste; Sistema de acionamento.

Especificações em Serviços de Responsabilidade
Fluido circulante; Pressão e temperatura máxima de trabalho; Temperatura mínima para operações com valores abaixo de 0ºC.

Especificação de Válvula de Alívio
Pressão de abertura, norma de cálculo e tempo para abertura; Valor da contrapressão de descarga; Vazão mínima, máxima e de regime;

Nível máximo de ruído admissível. Vazão máxima. Perda de carga (máxima e mínima). Posição desejada para falha.Especificação para Válvula de Controle Curva característica de fechamento. . Característica do ar de comando. mínima e de regime.