Você está na página 1de 58

8/7/2010

OITO PRINCÍPIOS (BA GANG)

1

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTRODUÇÃO

O primeiro e mais importante estágio de identificação das Síndromes na Medicina Tradicional Chinesa (MTC) O diagnóstico na MTC: Diagnóstico etiológico (causas das doenças) Diagnóstico sindrômico (que nos permite identificar a natureza, intensidade e localização das doenças, bem como estabelecer o princípio de tratamento para as mesmas)

2

1

8/7/2010

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTRODUÇÃO I Patologias Sintomas e Sinais

8 princípios / Substâncias/ Zang Fu

Padrão Energético

Prescrição Terapêutica

3

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária: o diagnóstico é dificultado pela escassez de informações advindas de nossos pacientes eles não nos dizem em que lugar exatamente é a dor, se é em queimação, em peso, etc necessária uma semiologia detalhada, incluindo inspeção (geral e língua), palpação (geral e pulsos), ausculta, olfação e um interrogatório detalhado dirigido ao proprietário e/ou tratador do animal é preciso “treinar” o proprietário e/ou tratador a colher dados através da observação do comportamento de seu animal, para que as informações sejam cada vez mais precisas e fiéis

4

2

8/7/2010

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

YIN – YANG Aspetos fundamentais de seu relacionamento Oposição Interdependência Polaridade oposta O Yin não existe sem o Yang e vice versa o Yin é a razão da existência do Yang. A existência de um é pré requisito para a existência da outra Quando um aumenta o outro é consumido O Yin e Yang podem transformar entre si o Yin extremo dará origem ao Yang e o Yang extremo dará origem ao Yin

Consumo recíproco

Intertransformação

5

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

DEFICIÊNCIA X (FRIO/ CALOR X DEFICIENTE/ VERDADEIRO)

* Y AN G Y I N Y AN G * Y I N

* Y AN G * YI N

*

#

# Y AN G * Y I N Y AN G # Y I N

# Y AN G Y I N

Y Y AN IN G

* TONIFICAR

* TONIFICAR

# SEDAR / * TONIFICAR

# SEDAR

Y A N G

Y IN

NORMAL

6

3

8/7/2010

TEORIA DOS CINCO MOVIMENTOS

CALOR

VENTO

UMIDADE

SECURA FRIO

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

TEORIA DOS OITO PRINCÍPIOS

Yin

Yang

Superficial

Interior

Frio
Deficiência

Calor Excesso

8

4

8/7/2010

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

OITO PRINCÍPIOS

<
Superficial

Deficiente Excesso

< <

Frio Calor

Excesso Deficiente Interior

Qi

Coração Rim

<

Xue Yin Yang

<

Fígado Baço Fígado
9

<

Frio Calor

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

INTRODUÇÃO II

O diagnóstico na MTC: Diagnóstico etiológico (causas das doenças) Diagnóstico sindrômico (que nos permite identificar a natureza, intensidade e localização das doenças, bem como estabelecer o princípio de tratamento para as mesmas)

10

5

Traumas .Vento. Drogas .Iatrogenia 11 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA DIAGNÓSTICO SINDRÔMICO •Diferenciação dos Sintomas e Sinais agrupados segundo seus significados Oito Princípios Sistemas ( Qi.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA DIAGNÓSTICO ETIOLÓGICO •Fatores Perversos Externos .Excesso de Atividades (Físicas. Alegria. Secura. Jin Ye) Órgãos Zang Fu Patologias Febris: Seis Canais de Energia Quatro Camadas Triplo Aquecedor 12 6 . Intelectuais.Emoções: Medo. Mágoas.Deficiência do Qi Ancestral/Essência Vital .Vícios: Fumo. Frio. Preocupações. Epidêmicos •Fatores Internos . Raiva . Sangue. Calor. Sexuais) . Umidade.Dietas Impróprias .

onde cada um admite dois aspectos opostos. Natureza (calor ou frio). somando os 8 Princípios: Profundidade (externo ou interno). Intensidade (excesso ou deficiência).8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA MÉTODOS TERAPÊUTICOS Diaforético Emético Purgativo Harmonizador Eliminar Calor Aquecer Resolutivo/Esvaziamento Tonificante 13 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA São 4 os critérios básicos. Caráter geral (Yin ou Yang) 14 7 .

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Consiste em identificar os Princípios da Doença e classifica-lá quanto à sua: Localização Superficial Profunda Manifestação Frio Calor Intensidade Deficiente Excesso Natureza Yin Yang “Princípios inerentes a quaisquer Patologias” 15 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PROFUNDIDADE DA DOENÇA (superficial ou profunda): Na MTC eram consideradas superficiais as doenças causadas por ataques de Qi patogênico ao exterior e internas as causadas por fatores patogênicos afetando órgãos Zang Fu. os vasos maravilhosos ou os componentes profundos do corpo ( Qi nutritivo. vasos e medula) os órgãos Zang Fu.liquido corporal e essência) 16 8 . na periferia dos canais principais. ligamentos e tendões). Atualmente : externas: as doenças localizadas os tecidos superficiais ( pele. os canais principais. tendões. ou doenças envolvendo extremidades (dedos das mãos e pés) profundas : acometem tecidos profundos ( ossos.sangue. nos canais superficiais ( canais tendinomusculares ou distintos).

boca e vias nasais por um traumatismo se a energia defensiva é forte. brandos aversão ao frio. vento. calor ou umidade dores de cabeça ou cervicalgia.mas tambémpode ser um estágio precoce de uma doença que vai aprofundar início geralmente súbito incubação curta evolução rápida 17 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Sintomas mais comuns febre e calafrio início agudo sintomas amenos. a energia perversa ou Qi patogênico permanece onde está .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: causada por agressão à superfície do organismo por um dos seis excessos ou energias perversas sintomas devido a invasão do organismo pelos fatores perversos através da superfície do corpo (poros). rigidez na nuca/mialgia dores corporais ou dolorimentos pelos membros e corpo congestão nasal início geralmente súbito tosse irritação da garganta febre anidrose/ diaforese Pulso: Tenso ou superficial Língua: sem alterações Cobertura de língua: alteração mínima 18 9 .

(quando Deficiente) .(quando lesado pelo Vento) .Febre .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Fisiopatologia I bloqueio da circulação de energia defensiva (Wei Qi) excessos que se localizam na pele e tecido muscular luta do Wei Qi contra o Qi patogênico surgem sintomas como febre e calafrios a presenças de fator patogênico no exterior do corpo ou a desregulação dos poros pelo Wei Qi causa aversão a fatores externos os fatores externos podem agredir os canais e orifícios do corpo gerando cefaléia.Sudorese (Aversão ao Vento) Estagnação a circulação de Qi Superficial – Cefaleia.(resistência ao Xie Qi) . congestão nasal.Anidrose .fecha os poros) . cervicalgia. boca. Dores no corpo Prejudicam a função do Pulmão – coriza.Sudorese.(Não ocorre aquecimento da Superficie) . tosse Zheng Qi superficializa para combater o Xie Qi – Pulso Superficial O agente perverso é superficial – saburra inalterada ou Banca 20 10 . obstrução nasal e coriza o fator patogênico pode também se alojar na garganta ou nos músculos gerando mialgia e faringite o Qi se direciona para a superfície para combater o Qi patogênico causando pulso flutuante ou superficial e acentuação da saburra na língua 19 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Fisiopatologia II Os fatores perversos ao invadirem a superfície corpórea (poros.(quando integro . nariz): Bloqueiam Wei Qi . .Aversão ao Frio .

Mialgias Tosse (Prurido) Pulso Superficial Aversao ao Frio não aquece Superficie Febre Elevada (calor) Moderada (frio) Tosse. fina 21 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome externa ou superficial .Fisiopatologia Superficializaçao do Yang Qi Bloqueio Wei Qi Patogenos Exogenos Wei Qi x Xie Qi Bloqueio dispersao e descensao Qi Pulmao Frio Garganta Calor Tosse intensa (secreção muco purulento) dor nao intensa Toxico: dor intensa.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome externa ou superficial . pus. Coriza.Fisiopatologia Vento-frio Anidrose Wei Qi Íntegro Vento Wei Qi Sistema De Defesa (Superficial) Lesa WEI Qi Desarmonia Entre Wei Qi E Sistema Yin Nutrição Não Consegue Manter Poros Fechados Sudorese 22 11 . Congestao nasal Superficie Corporea Estagnação Qi nos Canais Sindrome Superficial ZangFu nao acometidos Lingua: Saburra branca. tosse nao intensa Cefaleia.

Broncopneumonia.DEFICIÊNCIA * EXCESSO Classificação Síndrome ETIOLOGIA SINTOMA PULSO LÍNGUA SABURRA SÍNDROME DEFICIÊNCIA SUPERFICIAL SÍNDROME MACIÇA SUPERFICIAL Invasão pelo FEBRE vento perverso Aversão ao vento Lesão apoplético TAI . Pulmonar: Resfriados Comum. Sinusites. Dengue. Gripes. Catapora. Gripes. Pneumonia.YANG DIAFORESE Invasão pelo patógeno Perverso Febre discreta Aversão intensa ao frio ANIDROSE SUPERFICIAL LENTO Sem alteração visível SUPERFICIAL TENSO (Inelástico) Sem alteração visível 24 12 . Rinites. Pneumonia. Influenza..8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Agressão pelo Vento Exógeno Vento Frio exógeno: Infecções (Viroses) Vias aéreas superiores.. Asma. Sarampo 23 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA SÍNDROME SUPERFICIAL . Pulmonar. Calor Febril: Amigdalites Estágios iniciais das doenças febris: Rubéola. Bronquites. Vento Frio Umidade: Rotavirus Vento Calor Exógenos: Infecção (Bacterianas/Viróticas) Vias Aéreas Superior..

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA SÍNDROME SUPERFICIAL .FRIO * CALOR Classificação Síndrome ETIOLOGIA SINTONIA FEBRE DISCRETA Aversão intensa ao Frio ANIDROSE Ausência de Sede FEBRE ELEVADA Aversão discreta ao Frio PULSO LÍNGUA SABURRA Saburra fina Branca e Úmida Língua Avermelhada na ponta Saburra Amarelada e Fina SÍNDROME FRIO SUPERFICIAL Invasão pelo Frio Perverso SUPERFICIAL INELÁSTICO SÍNDROME CALOR SUPERFICIAL Invasão pelo Calor Perverso ANIDROSE/ DISCRETA SUDORESE SUPERFICIAL Sede Moderada TOSSE Dor de garganta RÁPIDO 25 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Importância: Debilita Zhen Qi Interiorização do Patogeno: Calor Verdadeiro Zang Fu: Pulmão e estomago Patógeno Residual: Infecções Recidivantes: Pulmonares Vias Respiratórias Superiores 26 13 .

Zhang Fu. Qi.. víscera ou tecido que esteja acometido Presença da patologia nas estruturas internas do Organismo (Ossos. Xue. Os sintomas e sinais são variados dependem das estruturas acometidas. e passa a ser interna e não mais externa aprofundamento da doença externa que ainda conserva aspectos externos manutenção da doença ao nível externo doença no exterior complicando síndrome preexistente no interior 27 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome interna ou profunda: apresenta vários sintomas conforme o órgão.. Vasos.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome externa ou superficial: Comportamentos o aprofundamento da doença externa. Medula.). bem como dos patógenos envolvidos 28 14 .

agitação psicomotora. excesso ou deficiência referidas para os aquecedores sintomas relacionados com o Zang Fu alterações emocionais importantes: ansiedade. calor intenso.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome interna ou profunda: Em veterinária os exames laboratoriais e os diagnósticos por imagem são de grande valia quando não podemos. definir exatamente a localização da Doença Por exemplo: um cão com claudicação de membro posterior e aparente dor na articulação coxo femural. sede intensa Pulso: profundo Língua: com alteração no corpo. na cor ou com saburra 30 15 . ligamentos ou músculos. constipação. trata-se de doença interna dor. provavelmente trata-se de doença externa. se revelarem displasia coxo femural. acometendo apenas tendões. torpor crônico/recorrente doença crônica arrastada. vômito/diarréia alterações na urina boca seca. excesso ou deficiência referidas para os aquecedores 29 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome interna ou profunda: Sintomas mais comuns febre sem calafrio e aversão ao fator patogênico sensação de calor ou frio no interior dor. algum grau de deformação óssea. Se as radiografias nada revelarem. sintomas severos febre alta. através de simples observação e histórico. ou seja. aversão ao calor sudorese abundante não aversão ao frio ou vento mudanças nas fezes.

inversão do fluxo do Qi do estômago (náuseas/vômitos) prejudicando a função do baço (diarréia) 32 16 . excessos fisicos. Zhang Fu Agressão direta do Zang Fu pelo Frio perverso ou dieta inadequada Retenção de frio no aquecedor médio (dor abdominal). Xue. sexuais Retenção de calor interno que consome jin-yê (boca seca. Lesão interna por emoções. oligúria) e agita zang fu (ansiedade torpor) Disturbios Qi.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome interna ou profunda : Fisiopatologia I sensação de calor ou frio podem surgir se no desequilíbrio há predominância de Yang ou Yin respectivamente dor surge por bloqueio de Qi ou sangue nos aquecedores excesso e deficiência podem ocorrer caso haja deficiência de Qi ou situações de excesso alterações emocionais surgem como consequência do desequilíbrio do fluxo de Qi nos órgãos Zang Fu pulso profundo mostra tendência do Qi a ir para o centro corpo da língua representa o interior 31 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome interna ou profunda : Fisiopatologia II Interiorização de agentes perversos superficiais (frio que se transforma em calor ao interiorizar. dietas erroneas. calor superficial remanescente interior).

33 Inversão Qi Estomago Frio Exógeno lesa Zang Fu Náuseas / Vômitos Frio Aq.. Médio Dor Abdominal Lesão Baço (prejuízo Transporte e Transformação) Diarréia Emoções Dietas errôneas Excessos Físicos Sexuais… Distúrbios Qi e Xue Zang Fu MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PROFUNDIDADE DA DOENÇA (superficial ou profunda): EXTERIOR -início agudo -sintomas amenos. brandos -febre e calafrio -aversão ao frio ou vento -dores de cabeça e corporais -congestão nasal Pulso: normal Língua: sem alterações Saburra: alteração mínima INTERIOR -crônico/recorrente -sintomas severos -febre alta -não aversão ao frio ou vento -mudanças nas fezes -alterações na urina Pulso: profundo Língua: alterações Saburra: alterações 34 17 .Fisiopatologia Perverso Superficial interiorização Calor/ Frio Calor Interior Zhen Qi X Xie Qi Febre Sudorese Boca Seca. Sede Ansiedade Torpor Lesão Jin-Ye Agride Coração SINDROMES INTERIOR Excesso Calor Estagnação Vento Mucosidade etc e/ou Deficiência Frio Calor etc.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome interna ou profunda . Oligura Fezes ressecadas..

Lombar Dor Torácica/ Abdominal Ansiedade/ Torpor/ Obnubilação Sede Intensa/ Boca Seca Sudorese Abundante Vômito Constipação/ Diarréia Oliguria/ Disuria Profundo/ Vermelha Amarela/ Branca/ Espessa Pegajosa Crônico/ Longo/ Grave 36 18 . Tosse) Sem Alteração Ausência de Sede Anidrose/ Diaforese Congestão Nasal/ Coriza Sem Alteração Sem Alteração Superficial/ Superficial e Rápido Sem Alteração Fina/ Branca/ Levemente amarelada Súbito/ Curto/ Leve SÍNDROME INTERIOR Febre e calafrios isoladamente (SY) Febre/ Calor intenso com aversão ao Calor Febre elevada/ Febre cíclica/ sem aversão ao Frio Cervico – Tóraco .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PROFUNDIDADE DA DOENÇA (superficial ou profunda): SINTOMAS SÍNDROMES EVOLUÇÃO TEMPERATURA CORPÓREA Febre e aversão ao frio concomitantemente calor e calafrio isoladamente (Shao Yang) Febre e aversão ao calor SUDORESE Ausente Discreta LÍNGUA Sem alteração visível ou vermelha na ponta Vermelha SABURRA Fina/ Branca Levemente amarelada Espessa Amarela PULSO Superficial Súbido/ Aguda Lento Crônico Superficial Abundante Interior Profundo 35 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA PROFUNDIDADE DA DOENÇA (superficial ou profunda): Diagnóstico Sinais/ Sintomas Temperatura Frio/ Calor SÍNDROME SUPERFICIAL Aversão ao Frio/ Vento Febre/ Calafrios concomitantemente Febre Persistente Localização Dor Comportamento Sede Sudorese Gerais Fezes Urina Pulso Língua Saburra Evolução Cefálica Cefaléia/ Rigidez de nuca/ Mialgia/ Artralgia/ Laringofaringe (Prurido.

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA MANIFESTAÇÕES DA DOENÇA (frio ou calor): As manifestações das doenças podem ser de frio (Han) ou de calor (Re).Sacro/ Abdômen CALOR INTERIOR Mucosas Secas Oliguria Fezes Secas DEFICIÊNCIA YANG INTERIOR INTERIOR DEFICIÊNCIA YIN 38 19 . de calor ou então apresentar-se sob formas confusas ou complexas síndrome de frio síndrome de calor 37 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA DEFICIÊNCIA X YIN (DEFICIENTE) X YANG (DEFICIENTE) Extremidades FRIO SUPERFICIAL Lombo . Os sintomas da doença podem ser puramente de frio. A manifestação é como os sintomas se apresentam ao examinador.

tenso Língua sem alteração Saburra úmida e branca 40 20 . sonolência. calafrios aversão ao frio. com pernas dobradas ausência de sede ou quando presente tem preferência por líquidos quente urina e secreções claras e volumosas extremidade frias hipoatividade física e mental. abundantes Pulso lento. como alimentação 39 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de frio : Sintomas mais comuns sensação de frio com temor ao frio. pernas dobradas secreções claras.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de frio : A Síndrome Frio é decorrente da lesão pelo Frio perverso e de excesso de Yin ou da hipoatividade vitais do corpo Expressa uma redução da atividade do organismo por redução de Yang (predomínio relativo de Yin). encolhido. febre baixa. atração calor palidez ou cianose diarréia com fezes líquidas ou pastosas encolhido. por um ataque de frio exógeno (excesso de Yin) ou por excesso de fatores frios de outra natureza. friorento.

fezes amolecidas. saburra úmida e escorregadia) 41 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de frio : Fisiopatologia II sensação de frio ocorre → falta ou consumo do Yang Qi temor ao frio → invasão de frio no exterior ou por deficiência de Qi no exterior que não amorna os canais melhora com calor → por reforço do Yang Qi e dilatação dos canais contraídos pelo frio palidez → falta de Yang Qi para movimentar o Qi e o sangue saburra branca e úmida e ausência de sede → plenitude de líquidos( acumulados por fraqueza do Yang Qi que não os consome e/ou evapora) urina clara e volumosa 42 21 . que não consegue então conter o Yin O Yang Qi Deficiente perde sua capacidade de termogênese gerando assim a Síndrome Frio: Perda de Aquecimento Corpóreo (aversão ao Frio. língua pálida) e de Qi (astenia.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de frio : Fisiopatologia I Invasão Frio Perverso. urina clara e abundante. Lesão interna. ausência de sede. corrimento esbranquiçado. extremidades frias) Sensação de Frio nas Regiões Lombar. Doença crônica que enfraquece intensamente a Energia Yang. fala pouco. Sacral e Abdome Baixo Força Cinética Debilitada: circulação deficiente de Xue (palidez cutânea. salivação. pulso lento) Retenção de Umidade (broncosecreção.

corrimentos) Fezez amolecidas Urina clara e abundante Ausencia de sede Saburra umida e escorregadia 44 22 . adquirido) Secreçoes esbranquiçadas (bronquicas. aversão frio. anidrose.Fisiopatologia Agressão Frio Exógeno Dieta errônea Frio Interior Desgaste Yang Debilidade Circulaçao Cinetica Deficiente Deficiencia da Termogenese •Superficial Febre. tosse… Sensivel ao Frio Extremidades frias Ausência Sensaçao de frio Aquecimento lombo sacra Corpóreo baixo abdomen Xue Qi Palidez cutanea Lingua palida Astenia Voz fraca Pulso lento SÍNDROME DE FRIO Deficiencia Yang Qi Presença de Umidade Deficiência Yang (congênito.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de frio : Fisiopatologia III pulso contraído e encolhimento corporal → contração provocada pelo frio a lentidão do pulso → lentidão do Zong Qi( não é impulsionado pelo Yang Qi) sonolência e diminuição da atividade → insuficiência de Yang QI para ativar o corpo diarréia aquosa matinal ou diarréia pastosa → o enfraquecimento do Yang do baço e do rim dificultam a transformação dos alimentos gerando cianose → estagnação de sangue nos canais devido a contração provocada pelo frio 43 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome de frio . salivas.

febre alta com calafrios e aversão ao frio. insônia. opistótono secreções amarelas. volume urinário diminuído hiperatividade física e mental. aderentes secreções amareladas Pulso rápido e superficializado. excesso Yang ou deficiência Yin 45 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de calor : Sintomas mais comuns febre com busca por frescor. tem preferência por líquidos frios face avermelhada. agitação. saburra amarela e seca 46 23 . caloroso e atração ao frio sudorese.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de calor : Representa o aumento da atividade funcional do organismo por excesso de Yang. febre e aversão calor. vermelhidão e aumento da temperatura na pele extremidades quentes constipação com fezes ressecadas ou endurecidas urina concentrada e amarelada. insuficiência de Yin ou ataque pelo calor perverso exógeno A Síndrome Calor representa uma hiperatividade orgânica provocada pelo calor perverso. sede intensa. amplo Língua vermelha.

hiperatividade circulatória (rubor facial/calor 5 centros/pulso rápido). perturbação da Mente. corpo quente (aversão Calor). saburra ressecada) 47 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de calor : Fisiopatologia II febre com alivio por frescor → excesso de calor sensação de calor no corpo ocorre → predominância absoluta ou relativa do Yang → aquece demasiadamente vermelhidão e aumento da temperatura na pele → a hiperatividade do Yang Qi → impulsiona o Qi nos canais e à expansão causada pelo calor → amornando em excesso e dilatando os canais na periferia 48 24 . ansiedade). dieta inadequada causam estagnação que se converte em calor fatores que desgastam Yin e hiperativam Yang As situações acima provocam a SÍNDROME DE CALOR: Febre. retenção de Secura (secreções amareladas. Coração (agitação. urina concentrada.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de calor : Fisiopatologia I patógeno exógeno calor perverso excesso emoções. língua vermelha. fezes ressecadas. sede. ressecamento de Jin-Ye (lábios/boca/garganta seca).

Amarelas •(Brônquicas. anidrose. •Aumento circulação de XUE •Presença Mucosidade • Aversão ao Calor •Lábios. Corrimentos) •Fezes Ressecadas •Urina Concentrada •Sede Intensa •Língua Vermelha •Saburra Ressecada •Secreção Pegajosa 50 25 .O •Aumento circulação Qi. boca.Fisiopatologia •Superficial •Febre. tosse… Patogeno Exogeno Calor Perverso Emoções Alimentação Mucosidades Estagnação Distúrbios Metabolismos Excesso Yang Congênito Deficiente SÍNDROME DE CALOR •Aquecimento Corpóreo •Secura L.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de calor : Fisiopatologia III secreções amareladas ocorrem por transformação do fluido corporal e acúmulo de toxinas constipação e sede com desejo de bebidas frias → os líquidos estão sendo consumidos pelo calor agitação e insônia → hiperatividade do Yang Qi acelerando Qi pulso superficial → tendência do calor a expandir-se para periferia 49 8 princípios SÍNDROME DE CALOR Síndrome de calor . aversão frio. garganta secas •Rubor Facial •Calor Na Região •Palmar/Plantar E Tórax •Agitação •Pulso rápido •Secreções Espessas.

pernas dobradas Claras/ abundantes Lento Pálida Branca/ Escorregadia Febre alta com calafrios/ Aversão Frio Febre/ Aversão Calor Caloroso/ Atração ao Frio Sede intensa/ tem preferência por líquidos Frios Face Avermelhada Extremidades Quentes Constipação (fezes endurecidas) Urina concentrada e volume urinário diminuído Hiperatividade Física e Mental/ Insônia/ Opistótono Amarelas/ Aderentes Amplo e Rápido Vermelha Amarela/ Ressecada 52 SÍNDROME FRIO SÍNDROME CALOR 26 . sede (líquidos frios) -hiperatividade física e mental -insônia -fezes secas -urina escura e escassa Pulso: rápido Língua: avermelhada Saburra: seca e amarela FRIO -calafrios e membros frios -aversão ao frio -sem transpiração -desconforto aumenta com frio -desconforto diminui com calor -não tem sede -hipoatividade física e mental -sonolência -fezes moles (aquosas) -urina clara e em abundância Pulso: lento ou esticado Língua: pálida Saburra: úmida e branca 51 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA MANIFESTAÇÕES DA DOENÇA (frio ou calor): Diagnóstico Sinais/ Sintomas Temperatura/ Calor Sede Face Extremidades Fezes Urina Comportamento Secreções Pulso Língua Saburra Febre baixa/ Calafrios/ Aversão ao Frio/ Friorento/ Atração Calor Ausência de sede ou quando presente tem preferência por líquidos quentes Palidez cutânea Extremidades Frias Fezes Amolecidas Urina clara e volume urinário aumentado Hiporatividade física e mental/ sonolência/ encolhido.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA MANIFESTAÇÕES DA DOENÇA (frio ou calor): CALOR -febre com pouco calafrio -aversão ao calor -transpiração -desconforto aumenta com calor -desconforto diminui com frio -boca seca.

Uma forma comum de excesso acorre quando a energia ou Qi patogênico ataca o corpo e luta corn o Qi antipatogênico.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (excesso ou deficiência): A intensidade da doença permite avaliar. Contudo emoções. também podem gerar acúmulos e hiperfunções no corpo Deficiência (XU) Energia Perversa exacerbada. Ela pode se referir a um fator especifico como deficiência de Qi ou acúmulo (excesso) de fluídos. se há acúmulos ou bloqueios. sob o ponto de vista funcional. Quando a deficiência é específica os sintomas também são. Os sintomas de deficiência em geral são discretos. etc. A intensidade da doença resulta tanto de vários fatores como da sua causa. etc. etc excesso (SHI) → casos em que existe hiperfunção ou exagero deficiência (XU) → casos onde predomina a hipofunção ou falta 53 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (excesso ou deficiência): Excesso (SHI) É a debilidade dos Fatores de Resistência (Zheng Qi). se existe uma hiperfunção ou exagero orgânico ou se a característica aponta para uma hipofunção ou falta de alguma coisa. crônicos e não incomodam profundamente o paciente. consumo. Energia Defensiva Preservada. alimentação excessiva. 54 27 .

vermelhidão ou congestão facial -distensão ou abaulamentos -retenção fezes e urina -movimento pesado -desconforto aumentado pela pressão Pulso: forte Saburra: espessa DEFICIÊNCIA -sudorese espôntanea -sensação de vazio no corpo -freqüentemente crônico -voz baixa. fraca. forte e ruidosa -respiração pesada -opressão no tórax.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Excesso Deficiência Equilibrio ZHENG QI Deficiente XIE QI ZHENG QI Preservado XIE QI Forte ZHENG QI = Energia Congênita + Adquirida ( Ar / Alimentos) 55 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (excesso ou deficiência): EXCESSO -febre alta e calafrios -aversão a fatores patogênicos -freqüentemente agudo -voz alta.inaudível -respiração leve -sensação de fraqueza geral ou específica -dispnéia e fadiga -descontrole esfíncteriano -movimento fraco/sem esforço -desconforto diminuído pela pressão Pulso: fraco Saburra: nenhuma ou fina 56 28 .

palpitação. macia Saburra ausente 58 29 . visão diminuída distenção abdominal períodos de melhora Pulso fraco Língua pálida. fraqueza palidez cutânea dor tipo cólica. incontinência urinaria movimentos fracos e lentos descontrole esfincteriano. melhora à palpação sudorese espontânea/ noturna diarréia polaciúria. espermatorréia. amnésia. tosse.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de deficiência : A Síndrome de Deficiência refere-se à debilidade orgânica. ou seja é a manifestação da deficiência dos fatores de resistência do corpo 57 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de deficiência : Sintomas mais comuns crônico voz e respiração fraca quietude. edemaciada.

Língua Pálida Edemaciada e Macia). Voz Atônica. astenia Sonolência Fraqueza Palidez cutânea Língua pálida. Palidez Cutânea. Gravidez. Calor nos 5 Centros) 59 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome de deficiência . polaciúria Incontinência fecal e urinaria Voz fraca.Fisiopatologia Alimentação Deficiências Congênitas Emoções Excessos físicos. Rubor Facial. Excessos Sexuais. mentais Doenças crônicas Multiparidade Senilidade DEFICIÊNCIA QI XUE JIN-YÊ YIN YANG DEBILIDADE SÍNDROME DE DEFICIÊNCIA (ZHANG-FU) ORGÂNICAS DAS Sudorese espontânea Fezes diarréicas. Iatrogenia → ao esgotamento do Yang Qi com perda da força motriz e hipofuncionamento orgânico (Astenia. edemaciada. Deficiência Congênita. Sono Excessivo. Constipação. perda da função adstringente (Sudorese Espontânea. Sudorese Noturna. e esgotamento de Yin-Xue (Emagrecimento. Senilidade. Boca Seca. Fraqueza dos Membros. Distúrbios Emocionais.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de Deficiência Fisiopatologia I Dieta Inadequada. sexuais. Incontinência Urinária e Fecal). macia FUNÇÕES Rubor facial Sudorese noturna Calor na região Palmar. plantar E torácica Emagrecimento Boca e garganta seca Constipação 60 30 . Doenças Crônicas. Fadigas.

distensão abdominal sem períodos de melhora Pulso forte Língua vermelha. envelhecida Saburra espessa. aversão ao fator patogênico Opressão torácica. congestão facial Apopléctico Dor lancinante piora á palpação Sudorese abundante Constipação. é o conflito do Zhen Qi com o Xie Qi 61 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de excesso : Sintomas mais comuns Agudo Febre Elevada (Aversão frio) (Aversão ao calor) Voz grave e forte respiração ampla e ruidosa Sudorese (profusa) (discreta) Irrequietação. tenesmo Estrangúria.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de excesso : A Síndrome Excesso é a manifestação do organismo com uma energia (Zhen Qi) preservada frente ao agente agressor. ansiedade Face brilhante. disúria Movimentos pesados e fortes Secreções abundantes. pegajosa 62 31 . ou seja.

envelhecida Secreçoes e excreçoes viscosa com odor forte amarela. Respiração Ofegante.) → à exacerbação do Xie Qi. topor. Distensao abdominal. anidrose Tosse. espessa. voz grave. Dor lacinante persistente (aversão palpação) Estagnação 64 32 . Estertoração.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA • Síndrome de excesso Fisiopatologia I Invasão de Fatores Patogênicos (conflitos Zheng Qi e Xie Qi). hiperemia facil. conjuntival. Opressao Toracica. Aversão ao Calor. Aversão ao frio. Expectoração Abundante. Hiperemia Facial e Conjuntival. Hipertermia. Obnubilação. estranguria. mialgia Lingua: saburra fina. Parasitoses. Distensão Abdominal que Piora à Palpação. Opressão Torácica. etc. cefaleia. Agitação. aversão ao calor. de Qi. congestão nasal. Disfunção Zhang Fu (Mucosidade. Língua Vermelha Ressecada e Envelhecida) 63 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndrome de excesso . respiração ofegante. Estagnação de Xue. hipertemia. Retenção de Alimentos. tenso. sudorese abundante Pulso forte. Estrangúria. pulso superficial Xie Qi x Zhen Qi Exacerbação Calor Aumento Yang SINDROME EXCESSO (INTERIOR) Mucosidades Consumo Estagnacao Liquidos Alteraçoes Orgânicos Zang Fu Alimentos Drogas Fezes ressecadas. Pulso Forte) O Xie Qi → Estagnação de fluxo de Qi nos Zang Fu (Dor Lancinante e Persistente. Temos a produção de Calor Interior (Torpor. escorregadio Lingua: vermelha escura. Constipação. Voz Grave alta.ressecada. obnubilação.Fisiopatologia Xie Qi x Wei Qi Perversos Vento frio Calor umidade SINDROME EXCESSO (EXTERIOR) Febre. agitação.

fraqueza -movimentos débeis -voz baixa e débil -respiração fraca e superficial -urina frequente ou incontinência fecal ou urinária -constituição débil -astenia -dor aliviada pela pressão e -retenção urinária e fecal movimento -face congestionada e vermelha -memória fraca -piora com movimento -face pálida e inexpressiva Pulso: forte. rachada. 65 espessa ou acentuada saburra fina ou ausente MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (específica I): DEFICIÊNCIA DE YIN -febre baixa ou calor no corpo -insônia -calor nas mãos e nos pés -sudorese noturna -flush malar -emagrecimento -Pulso deficiente e flutuante. profundo e lento -Língua pálida ou púrpura com saburra branca 66 33 . amplo e de consistência Pulso: débil. pouco amplo e aumentada profundo ou mole Língua: aumentada com saburra Língua: pequena. tenso. pequena ou com rachaduras DEFICIÊNCIA DE YANG -hipotermia e aversão ao frio -hipersônia -frio nas mãos e nos pés -ausência sudorese -palidez facial -diminuição da libido e impotência -Pulso fraco.8/7/2010 INTENSIDADE DA DOENÇA (excesso ou deficiência): EXCESSO -agitação -movimentos rápidos e amplos -voz grave e forte -respiração ampla e reuidosa -plenitude e distensão abdominal e torácica -piora compressão -constipação com dor abdominal DEFICIÊNCIA -cansaço. rápido -Língua vermelha.pálida.

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (específica II): DEFICIÊNCIA DE QI -fadiga -frio nas extremidades -dispnéia -anorexia -visão turva -fraqueza geral -Pulso fraco e profundo -Língua pálida DEFICIÊNCIA DE SANGUE -fadiga -memória fraca -palpitações -amenorréia -pele ressecada -ansiedade e ligeira insônia -cabelos fracos -Pulso fraco e rápido -Língua pálida com a ponta vermelha 67 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA INTENSIDADE DA DOENÇA (específica III): EXCESSO DE FRIO -febre baixa com muitos calafrios -aumento de peso corporal -edemas -urina excessiva e clara -ausência de sudorese e aversão ao frio -secreções claras e abundantes EXCESSO DE CALOR -febre alta com poucos calafrios -sudorese exagerada -sensação de calor no corpo -Face avermelhada e olhos vermelhos -agitação. tenso. amplo ou superficial -Língua pálida. deslizante. verborréia. piora com a pressão -Pulso rápido ou forte -Língua vermelha. saburra branca e úmida 34 . delírio -urina concentrada -dor abdominal com constipação. agressividade -cefaléia pulsátil -voz alta. aumentada de volume. aumentada ou 68 com saburra espessa e amarela -Pulso lento.

não ameaça a vida do indivíduo. manifestação e intensidade → cada um dos polos dos 3 aspectos identifica-se como Yin ou Yang SÍNDROME DE YIN SÍNDROME INTERIOR SÍNDROME DE FRIO SÍNDROME DEFICIÊNCIA SÍNDROME DE YANG SÍNDROME SUPERFICIAL SÍNDROME DE CALOR SÍNDROME EXCESSO 69 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NATUREZA INTRÍNSICA DA DOENÇA (Yin ou Yang): Yin em geral → evolui crônica e lentamente.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NATUREZA INTRÍNSICA DA DOENÇA (Yin ou Yang): Uma natureza intrínseca de uma doença é a sua essência Para estabelecer qual é a natureza intrínseca de um desequilíbrio qualquer basta analisar os seus 3 aspectos básicos: localização. o tratamento é a longo prazo → doença intensamente Yin (três fatores Yin) → tratamento mais difícil e exigirá métodos amornantes Yang em geral → evolui agudamente. consome o indivíduo e pode ameaçar a sua vida. exige um tratamento rápido e intenso → doença intensamente Yang (três fatores Yang) → mais grave e exigirá métodos efetivos e rápidos que refresquem 70 35 .

calor no corpo. rude/ Respiração profunda forte Constipação/ Ressecadas Urina concentrada e volume urinário diminuído/ Estranguria Forte. Escorregadio e Rápido Vermelha/ Aumentada Amarela Apetite aumentado/ Epigástrio dor queimação Distendido/ Aversão a palpação Bastante ativo sexualmente Menstruação vermelha intensa Hipermenorréia vermelha escura Leucorréia amarela 72 36 . sensação de frio. sudorese fria. Amplo. boca seca. extremidades geladas. visão turva. ausência de sede e pulso debil ou ausente 71 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NATUREZA INTRÍNSICA DA DOENÇA (Yin ou Yang): Diagnósticos Sinais/ Sintomas Face Temperatura Sede Respiração/ Voz Fezes Urina Pulso Língua Saburra Digestivo Abdome Sexo Ginecológico SÍNDROME YIN Palidez cutânea/ Face opaca ausência de brilho Preferência Calor/ Aversão Frio/ Friorento Ausência de sede/ Bebida quente Voz baixa/ Respiração superficial fraca Diarréia/ Amolecidas/ Fétidas Urina clara e volume urinário aumentado/ Incontinência Profundo.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NATUREZA INTRÍNSICA DA DOENÇA (Yin ou Yang): exaustão do Yin → há um consumo drástico dos fluidos corporais e os sintomas são: profunda. desejo de cobrir-se. quase inexistente exaustão de Yang → choque ( da medicina ocidental) com astenia intensa. oligúria ou anúria e pulso fraco. sede intensa. fino e fraco Pálida/ Fina Branca Apetite reduzido/ Distensão abdominal Flácido/ Preferência à palpação Pouco ativo sexualmente Menstruação escassa Hipermenorréia pálida Leucorréia branca SÍNDROME YANG Rubor facial presença de brilho Aversão Calor/ Referência Frio/ Calorento Sede intensa freqüente/ Bebida gelada Voz alta.

Disposto Macio/ Brilhante/ Não é quebradiço Flexível Diminuída Dificuldade para iniciar o sono Aguda Superficial Lancinante Localizada/ Migratória Piora em contato ao calor Otimista/ Irriquietação/ Excitação Espasmo Muscular Quentes Vermelho/ Seco/ Brilhante Constipação/ Estranguria Preferência ao Frio 73 Dor Queimação Difusa/ Faixa Piora em contato ao frio Comportamento Tônus Muscular Extremidades Pele Fezes/ Urina Temperatura Pessimista/ Quietude/ Hipoativo Atonia muscular Frias Pálida/ Úmida/ Edemaciada Diarréia/ Incontinência Urinária Preferência ao Calor MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Síndromes complexas YIN YANG INTERIOR FRIO SUPERFICIAL CALOR DEFICIÊNCIA EXCESSO COMPLEXIDADE DE SINDROMES 74 37 . Astenia Ressecado/ Sem brilho/ Quebradiço Frágil Aumentada Facilidade para iniciar o sono Crônico Profunda SÍNDROME YANG Potente. Fraco.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA NATUREZA INTRÍNSICA DA DOENÇA (Yin ou Yang): Diagnósticos Sinais/ Sintomas Energia Cabelo Unha Sensibilidade Sono SÍNDROME YIN Cansada.

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Deficiência X Agentes patogênicos endógenos Excesso Deficiência Qi Yang Xue Yin Zang Fu Atividade Funcional Patógenos Endógenos Estagnação Mucosidade Vento Hiperatividade Yang DEFICIÊNCIA EXCESSO Transitando Calor Dom Patogênico Tan Yin CD Deficiência 75 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Patógeno Exógeno DEFICIÊNCIA Qi Yang Xue Yin Zang Fu EXCESSO Atividade Funcional PATÓGENO ENDÓGENO Calor Estagnação Qi/ Xue Vento Agudizações MANIFESTAÇÕES Manifestações Síndrome Deficiência Mucosidade Síndrome Superficial Síndrome Excesso Excesso Interiorização Interior (Calor Patogênico) Zang Fu BP E P 76 38 .

aumentada marcas dentes etc.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Língua .resumo Síndrome Superficial Calor Frio Corpo Sem alteração Sem alteração Saburra Fina branca→Fina Amarela Fina Branca Síndrome Interior Calor Deficiência Excesso Corpo Vermelho ressecado fissuras Saburra Ausente Espessa amarela Síndrome Interior Deficiência Frio Excesso Corpo Pálida. Saburra Ausente Espessa branca 78 39 .resumo Síndrome Superficial Interior Corpo Sem Alteração Alteração Saburra Discreta Alteração Alteração Síndrome Frio Calor Corpo Palida Vermelha Saburra Branca Amarela Síndrome Deficiência Excesso Corpo Alteração Alteração Saburra Ausente Espessa/Fina 77 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Língua .

resumo Excesso Saburra Ausente Fina Espessa Branca Fina Espessa Amarela Fina Espessa + + + + + + + Externo Interno Frio Externo Calor Interno Interno Externo 80 40 .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Língua .resumo Corpo Síndrome Superficial + Frio + Interno Calor Estagnação Inalterado Pálida Vermelha Roxa + + 79 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Saburra .

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Pulsologia .resumo Superficial Característica Superficial Síndrome Interior Profundo Síndrome Superficial Deficiência Frio Calor Pulso Fraco Forte Inelástico Forte/Rápido Síndrome Interior Deficiência Excesso Frio Calor Pulso Fraco Forte Lento Rápido 81 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Pulsologia .resumo Pulso Superficial Profundo Fraco Forte Lento Rápido Superficial Interior + + + + + + Deficiência Excesso Frio Calor 82 41 .

Diaforético B) PERMITE PREVER A EVOLUÇÃO DA DOENÇA (PROGNÓSTICO) Quanto mais Yang a doença (Superficial.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Teoria dos Oito Princípios A) PERMITE ESTABELECER A ESTRATÉGIA TERAPÊUTICA Síndrome Superficial/frio/excesso: Método Amornante. infelizmente. sem Diaforese Síndrome Superficial/calor: Método Refrescante. ausculta e palpação devem ser instituídos como rotina na prática da acupuntura veterinária para que os diagnósticos sindrômicos e etiológicos. segundo a Medicina Tradicional Chinesa. Excesso).. possam sempre ser alcançados muitos tratamentos mal sucedidos se devem a diagnósticos equivocados e. Deficiente). Frio. Sangue. através de um questionário pré-elaborado. Diaforético Síndrome Superficial/frio/deficiente: Método Amornante. mais Cronicamente evolui Método Terapêutico Gradual e a Longo Prazo C) É A CHAVE PARA MÉTODOS DIAGNÓSTICOS MAIS COMPLEXOS Síndromes Sistemas ( Qi. observação.) Sistema Zang Fu 83 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária são muitas as dificuldades encontradas pelo veterinário acupunturista até chegar a um diagnóstico definitivo. mais Agudamente evolui Método Terapêutico Rápido e Intenso Quanto mais Yin a doença (Interior. não são raros 84 42 .. Calor. exame dos pulsos e da língua.. A utilização dos 8 princípios diagnósticos serve de base para esse diagnóstico e sem eles torna-se quase impossível tratar adequadamente um paciente anamnese dirigida sistemática.

Fu padrões gerais – Calor/Frio Exc/Def Ext/Int Yin/Yang • Sensibilidades ambientais (vento. etc) 85 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária • Exame Tradicional: Observação Auscultação Olfação Anamnese Palpação Obs. calor.: Observar e auscultar = mesma palavra 86 43 .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária • Formar padrão = 5 Movimentos 8 Princípios • Identificar sinais → correlação + Zang.

observação • • • • Características pele Textura da pelagem Língua e saburra Descargas (ocular. Qi BP (má digestão. focinho. nasal. pina e esclera Pálido = def. Xue (F. R. P) = Calor Falso Descamação = def. Jin Ye = def. cansaço) Vermelho = Calor interno (Fígado) = def. C) = def. axila. auricular) • Tipo físico 87 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Yin (R.observação • Coloração e textura da pele • • Abdômen. genital. F. Yin ou Xue = ataque de Secura 88 • • 44 .

Yin R (caudal) Alopecia generalizada = def. textura.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . BP • 90 45 . Qi / Xue • 89 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . camada fina branca.observação • Língua • Cor. sem brilho = def. Xue/Yin (R.observação • Pelagem • • Seca. Yin P (cranial) = def. P. saburra e áreas lesionadas • Normal = rósea. F) Descamação seca = def. pouca saburra hialina tempo quente → menos saburra Muita saburra Língua grande ⇒ Marcas de dentes def.

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . quadros agudos • “Coloridas” = Calor. Frio. Xue Rim • Petéquias = Calor Interno (Coração) = Estagnação (Fígado) = Estagnação de Xue • Saburra = quantidade de Calor ou Frio = atividade do Estômago 91 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . quadros crônicos • Olhos. focinho. hialinas = Yin. Yin Rim • Acinzentada = def. genital 92 46 . P) = infecções • • Secreções • Finas.observação • Língua • Saburra branca = Frio interno (associado com poliúria. preferência por calor) Saburra amarelada = Calor interno (F. Yang BP Trêmula + seca + vermelha = def.observação • Língua • • Pálida = dificuldade BP transformar alimento em Qi e Xue ⇒ def. orelhas.

etc.auscultação • Latidos. letárgico = Excesso/ Deficiência BP Acúmulo de Umidade •Hiperativo = Calor (desequilíbrio em Fígado) Def.observação • Tipo físico e comportamental • Magro. • • • Alto. incomum = Deficiência Respiração ruidosa Tosse forçada Ofegante Taquipnéia com pouco exercpicio ⇒ Excesso • • ⇒ Def.. frequente = Excesso Baixo. Qi ou Yin em ganhar peso •Obeso. pouco sonoro. Yin C ou P Estagnação Fígado 94 Taquipnéia em descanso 47 .. Qi C ⇒ Calor interno Def. obeso • Letárgico.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . dificuldade = Def. BP. hiperativo •Magro. relinchos. miados. órgãos Yin (Rim) 93 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . P Def.

8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .anamnese • Estabelecer correspondência com os Cinco Movimentos ou com os Oito Princípios • Proprietário x Caseiro/empregado 96 48 . Calor (Calor Deficiente) 95 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .olfação • • • Cada órgão associado com um odor Odor da pele. orelhas e boca Odores fortes = Excesso.

Yin • Prefere alguma superfície? Superfícies macias = Excesso Superfícies duras = Deficiência 98 49 .anamnese • Procura alguma temperatura? Calor = Frio interno Def. excesso F. Jin Ye (Yin) ou Calor interno (infecções. desequilíbrio em Coração) 97 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .anamnese • Existe sede anormal? Preferência por temperatura da água Perfil do status do Yin do organismo Quanto maior a sede = maior o Calor Quanto mais fria = maior o Calor Def. Yang Frio = Calor interno Def.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .

horário..anamnese • Tendência à constipação? Secura = P / IG. odor.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Estagnação (F) Desequilíbrio de Umidade (BP) Def.. Calor.anamnese • Exibe alterações emocionais? Amistoso / agressivo = deseq. Fígado Timidez excessiva = deseq. Rim 99 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . BP Aquosa = def. Odor forte = Calor Estagnação F Hematoquezia = Calor (muito) Presença de muco = def. Qi P (não envia Qi p/ IG) • Tendência a ter diarréia? Características.. Yang Rim 100 50 .

3 – 5 A.M. 9 – 11 A.M .5 P. 11 A. – 1 A.M.M.palpação • • Palpação original (ocidental) Lesões. 5 – 7 A.M.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . 3 .M.1 P.M.3 P.M.M.M. 9 – 11 P. 5 – 7 P.anamnese • Época ou horário de ocorrência dos sintomas ÓRGÃO F P IG E BP C ID B R PC TA VB HORÁRIO 1 -3 A. 11 P.M. 101 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . 1 . 7 – 9 P. pulso e pontos diagnósticos 102 51 .M.M. 7 – 9 A.M.

palpação • Lesões frias Condições Yin associadas com Umidade Lesões provocadas por fleugma • Presença de massas duras Condições de Fleugma que progrediram para estagnação e estase de Xue Mais difíceis de resolver 104 52 .palpação • LESÕES QUENTES E DOLORIDAS Condições Yang Calor nas passagens internas dos meridianos ou nos canais de conexão Ex.: Abscesso em estágio inicial • LESÕES ULCERADAS Condição de Calor (Yang) progredindo para afetar Xue (Yin) Calor de Xue (BP não consegue manter tecido e Xue no local) Pode afetar Jin Ye 103 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .

diâmetro.palpação • Presença de massas macias e mal definidas Estagnação de Qi (normalmente Fígado) Mais fáceis de resolver Tentar relacionar com trajeto de algum meridiano Bloqueiam a circulação no meridiano Pode levar à formação de massas no órgão afetado 105 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . crânio-dorsal ao esterno Suínos.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .palpação • PULSOLOGIA Forma. frequência e qualidade Cavalos = lateral à traquéia. caprinos. ovinos = femoral Bovinos = base da cauda Pequenos animais = femoral Sentir bilateralmente simultaneamente 106 53 . força.

F. TA P. Yang Rim 108 54 . F.palpação • PULSOLOGIA 2) Distinguir as 3 posições Esquerda = ID.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Yin Rim Direita = IG. VB. BP) Direita = Qi Esquerda = Xue 107 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . BP. E.palpação • PULSOLOGIA 1) Qualidade bilateral Diferença significativa = Problemas na coluna Má circulação (C. B C.

palpação • PULSOLOGIA 4) Testar tamanho do pulso Fino.palpação • PULSOLOGIA 3) Testar a força do pulso Pressão digital moderada Pulso forte e firme = Normal Fraco = desaparece com pressão leve Forte = reage à pressão moderada Fraco = doenças crônicas (vômito. vazio = Deficiência Xue Perda crônica de Xue 110 55 . anemias. forte = Calor interno (infecções) Infecção aguda (superficial) Largo. etc) Forte = desequilíbrio de Fígado formação de massas 109 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Jin Ye. curto = Def.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Xue ou Yin Insuficiência Renal Crônica Condições de secura crônica P Anemia crônica Largo. diarréia.

letargia. Jin Ye Fino + frequência normal = Def. extremidades frias) 111 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária . Yang ou Qi Condições de Frio (diarréia aquosa. Xue e Yin Calor Deficiente Def. fraco.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .palpação • PULSOLOGIA 5) Testar frequência do pulso Rápido = Calor (Deficiente ou Verdadeiro) Fino.palpação • PULSOLOGIA 6) Testar profundidade do pulso Superficial = Evidente logo após tocar a pele Infecções agudas Deficiência de Yin ou Xue Profundo e difícil = Condições mais graves Nível mais profundo 112 56 . Xue Cheio + rápido = Calor verdadeiro (infecções) Lento = Def. rápido = Def.

palpação • PONTOS DIAGNÓSTICOS 1) Palpar pontos Shu Atrás do animal.8/7/2010 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .palpação • PONTOS DIAGNÓSTICOS 2) Testar pontos Mu (Alarme) Pressão leve é suficiente Sensibilidade em ambos os pontos indica desequilíbrio no órgão relacionado 114 57 . olhando na mesma direção Pressão moderada com dedo indicador Sensibilidade: Área afetada Órgão interno 113 MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Em veterinária .

8/7/2010 Obrigada!!! 115 58 .